Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    [!Solo!] Conforto questionável [Tordielle]

    Okley
    Tecnocrata
    Okley
    Tecnocrata

    Mensagens : 393
    Reputação : 3
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    [!Solo!] Conforto questionável [Tordielle] Empty [!Solo!] Conforto questionável [Tordielle]

    Mensagem por Okley em Dom Jul 05, 2020 3:04 pm

    A anã abre os olhos lentamente, como o fim de um sono, ouve ao fundo conversas, risadas altas e gritos de festejo. Até que sente um frio arrepiar todo seu corpo, até perceber que estava pelada. Estava dentro de uma barraca verde e rustica, com duas peles de animal peludos amarrado sendo usando como colchão. Levanta sonolenta, tentando lembrar de alguma coisa, mas sua mente estava completamente vazia, não lembrava de absolutamente nada.

    Abre lentamente uma fresta na barraca  para olhar o lugar de fora da barraca. Estava em um lugar cheio de barracas iguais a que estava, perfeitamente enfileirada; era bem no meio da noite, talvez madrugada. Ao longe vê um muro de madeira sendo guardada por o que parecia um soldado, vê um grupo de soldados em descanso, bebendo, brincando e arrumando as coisas para o dia seguinte. Ela estava no que parecia ser um acampamento militar, até que começa a ouvir o meio da conversa do grupo de militar.

    - M passa mas um cervja, sim tira gosto d sange na boca d hoj... - Acompanhada de uma alta risada, era de uma meia orc, que arrumava seus cabelo ruivos, já um pouco bêbada.

    - Assim vai estragar tudo novamente, foram semanas só para isso. - Diz uma humana, com uma voz agradável mas com um rosnado no meio, que estava descansando mesmo com um uniforme ainda.

    - Ah, mais esta merecendu mesmu uma cerveja, huje vai entrar para histúria issu. - Aparece um halfing falando, segurando um copo de cerveja entregando para a meia-orc.

    - Voupegar mais uma pranós. - Sendo um humano grande indo atras de outro copo de cerveja.

    - Consgimos pgar o objeto, vo gardar le com minha vda. - Disse novamente a meia orc bêbada.

    - Onde foi que você deixou ele? Fiquei sabendo que é valioso. - Fala de forma arranhada um outro soldado, um anão.

    - Quieto! Melhor não sabermos isso, pode ser pior para nos. - Outro humano fala do lado dele, impedindo que a meia-orc prosseguisse, que só revirou e continuou a arrumar seu cabelo.

    - Vamus nus preparar para mais uma vituria. - Corta o meio da conversa o halfing que tinha trazido a cerveja antes, que acaba olhando para direção da barraca onde esta a anã recém acordada.

    Assustada se afasta da fresta, retornando para dentro da barraca, ouve passos se aproximar da barraca. Ate que vê um pequeno papel amassado no canto, pega o papel e abre com cuidado.

    "Aventureiro estou a procura de alguém para resgate do inestimável, Anel de Hildasau.
    É demais importante para nossa comunidade, não poderemos aguentar o cerco sobre nós, por isso já estou pedindo o resgate.
    Me encontre na taverna A Enguia Dourada, procure por senhora Oakes."
    anderson
    Antediluviano
    anderson
    Antediluviano

    Mensagens : 3011
    Reputação : 1

    [!Solo!] Conforto questionável [Tordielle] Empty Re: [!Solo!] Conforto questionável [Tordielle]

    Mensagem por anderson em Qua Jul 08, 2020 9:50 am

    A anã abre os olhos e pisca várias vezes procurando encontrar o facho de luz ideal. Podia enxergar no escuro, mas essa troca entre breu e luz era uma mudança traumática para qualquer olhos com essa sensibilidade. Coloca a mão de onde vinham os raios e observa sob as frestas dos dedos. Um longo bocejar se anuncia e a sua boca se abre mansamente até que se ouve alguns cliques. Estava acordada. Ouve vozes. Um vento gelado perpassa por seu corpo, mas passa por partes demais e ela olha para baixo.

    - POTA QUE PARIU!!! ESTOU PELADA!! - Pensou fortemente em sua cabeça. Estava nua e, ouvindo as vozes do lado de fora não queria que um batalhão adentrasse a barraca para ver a exposição de sua figura. Mas, por que um batalhão faria isso? Forçava sua cabeça e não conseguia respostas. Por que diabos ela estaria num acampamento militar? Era isso que parecia, mas não fazia sentido algum. - Aquela, porra de cerveja humana é uma merda mesmo! - Mas qual cerveja? A anã não se lembrava nem de ter saído para beber ou ficado para beber, beber ou qualquer outra coisa.

    Havia ali duas peles de animal que lhe servira de colchão. Cortou a emenda e enrolara-se em uma delas. Era grande e incômoda, mas dificilmente seria mais incômodo que uma fêmea aparecer no meio de um acampamento militar pelada. Nada poderia ser pior. Abriu uma fresta na barraca e acompanhara um grupo que falava sobre algo que pegaram... Mas... Parece que notaram sua presença. Tudo que não queria. Um grupamento com pelo menos seis pessoas notaram sua presença pelada, sem armas, num lugar desconhecido. No mínimo saíra para beber e acabara na barraca de algum anão desse acampamento. Era no mínimo vergonhoso.

    A conversa que tinham não parecia uma conversa muito digna. Alguma coisa lhe dizia para não estar ali quando todos chegarem. Começa a procurar e procurar. Queria encontrar ao menos uma faca. Encontra uma carta. Até parece que eu sei onde é Enguia Dourada! Fez o melhor que pode para sair da barraca pelo outro lado sem retirar a estaca que estava presa, apenas esticando a lona o suficiente para sair da barraca. De lá ganharia distância silenciosamente até os fundos de outra barraca. Se esconderia e veria como fazer para sair do acampamento. Sabia que não era invisível, mas será que poderia ficar? Sei lá. Maldita cerveja humana! E dane-se que ela não se lembrasse. Tinha que ser isso!
    Okley
    Tecnocrata
    Okley
    Tecnocrata

    Mensagens : 393
    Reputação : 3
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    [!Solo!] Conforto questionável [Tordielle] Empty Re: [!Solo!] Conforto questionável [Tordielle]

    Mensagem por Okley em Dom Jul 12, 2020 2:36 pm

    A anã tenta procurar alguma arma entre as coisa, sem sucesso, somente encontrando a carta, deixando-a ainda mais confusa sobre o que se referia. Até que ouve ou tosse seca vinda do grupo de soldados, que continuavam a conversar.

    - Conseguiram o anel, mesmo depois de  cinco mortes. Pelo menos não tiveram baixa. -

    A anã ouviu bem essa frase, porém não conseguia identificar qual seria o soldado, ficou pensando se teria mais soldados se reunindo, fazendo a anã ficar insegura mais ainda no meio dos militares, buscando uma saída rápida da barraca, sem chamar a atenção dele.

    - Vcê não pod falar mas baxo não?... - Disse o que parecia da meia-orc anterior, que foi cortada por alguém pedindo silencia por um assobio e passos poderiam ser ouvidos se aproximando.

    - Esperem aqui vucês.

    A Anã sai pela parte de trás da barraca, dando de cara com outras, observando o que poderia fazer, dá uma olhada ao redor. um pouco mais a frente tinha um varal com roupas estendida, era arriscado que alguém notasse ela ali, pelo menos estava enrolada na pele de animal, que tinha tirado do colchão.

    Percebeu que estava na parte dos fundos do acampamento, que tinha já sido todo murada com madeiras e vigiada por torres improvidas, possivelmente isso atrapalhava uma fuga no meio da noite.

    - Mlhor nos fcamos pront. - Disse a meia-orc novamente, parecia que o grupo não tinha se movido, porém suspeitava de algo.

    A anã se afasta da barraca mas se esconde por meio das barradas, evitando ser pega pelos soldados. Continuava sem se lembrar de nada e o que estava fazendo ali. Até que percebe o estandarte como que povo o exercito, o batalhão que pertencia ao Reino de Thimolignia.

    - O que aconteceu? - Quase não ouviu a fala, era de um dos soldados, talvez de um dos anões do grupo. Porém de ser baixo não tinha certeza, só percebeu que os grupo se dispersava.

    - Vamos não podemos demorar. -

    Para ver o que o grupo estava fazendo teria que sair de trás da barraca.
    anderson
    Antediluviano
    anderson
    Antediluviano

    Mensagens : 3011
    Reputação : 1

    [!Solo!] Conforto questionável [Tordielle] Empty Re: [!Solo!] Conforto questionável [Tordielle]

    Mensagem por anderson em Ter Jul 14, 2020 10:08 pm

    Fora da barraca estava frio. Podia perceber pelas partes expostas do corpo. Conseguira seu primeiro objetivo que era sair da barraca sem nenhum estrago a esta. Ufa. Estava quase salva. Dali foi para a cobertura de outras barracas. Não queria correr o risco de que o grupo a encontrasse. Haviam roupas penduradas na corda. A anã avaliou se era perigoso ir até lá e pegar alguma peça. Se preocupava principalmente em cobrir suas vergonhas. Seria difícil escapar daquele lugar. Pelada chamaria muito mais atenção. Se afasta um pouco mais para não correr nenhum risco.

    Examina o muro por um longo espaço. Será que haveria alguma falha? Um lugar em que fora mau pregado. Um buraco no chão que fora mau coberto. Alguma luz naquela situação incômoda que poderia ser mortal. Começa a vasculhar a própria mente buscando a origem de tais pensamentos. Qual seu nome? Onde morava? Precisaria ir para algum lugar depois que saísse do acampamento, mas para onde? Onde diabos era Thimolignia? Era amigo ou inimigo? Dessas respostas dependiam sua vida! Precisava ir até uma vila anã! Talvez fosse conhecida em alguma taverna. Algum sinal tinha que cair do céu. Maldita cerveja humana!

    Precisava se concentrar no problema mais urgente. Tinha que sair dali. Voltou seus esforços para fora de sua cabeça. Sua garganta estava um pouco seca. Desejava alguma boa bebida e a esperança reanimava seu ser. Esperava encontrar alguma tábua mau pregada e ganhar o exterior, seja ele qual fosse.

    OFF:
    Dependendo da avaliação da segurança no varal ela irá pegar peças de roupa ali. Se for muito inseguro pegar as roupas e ser vista ela não fará
    Okley
    Tecnocrata
    Okley
    Tecnocrata

    Mensagens : 393
    Reputação : 3
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    [!Solo!] Conforto questionável [Tordielle] Empty Re: [!Solo!] Conforto questionável [Tordielle]

    Mensagem por Okley em Seg Jul 20, 2020 2:19 pm

    A anã continua escondida por entre as barracas, vê ao longe ir até o varal um pouco mais a frente. Ela olha rápido para os lados, vendo se ninguém estava chegando, o caminho estava livre até o varal ela corre até lá na esperança de ter uma roupa para ela vestir. Ela atravessa na escuridão da madrugada se escondendo por entre as barracas, o local cheiro de roupa suja e pele de animal molhada. Tentava sem mais discreta possível mas a pele que cobria seu corpo de forma improvisada atrapalhava em passar despercebida, deve que parar pelo menos umas três vezes para garantir não ser pega por algum guarda.

    Chegou no varal para ver as roupas que tinha ali, não eram novas mas estavam em bons estado e aguentariam o frio que estava no momento, mesmo não sendo considerada roupas quente. Não era roupas de anão, mas eram roupas grande, o que com uma rápida adaptação já serviria sem grande problemas, até parecia que estava acostumada com tal situação, se lembrasse de algo.

    A anã se sentia desconfortável em estar ali naquele acampamento militar, não sabia o que estava fazendo ali e por que tinha acontecido com ela, o sentimento de sair era maior. Ela olha para a muralha de madeira improvisada do local, com um olhar de águia buscando um local de falha pode poderia passar sem ser percebida. Até que percebe que tinha madeiras mal enfincadas no solo barrendo no canto, era a parte de trás do banheiro, possivelmente desestruturou com a fossa.

    Ela vai até o local, o que esta com bastante barro fedido no local mesmo, a anã tenta não sujar as roupas recém "conquistada" e alcançar o local da muralha. Não percebe a saída de um guarda do banheiro ali. Era uma meia-elfa, era atarracada para um militar e uma pele escura. A anã esta do lado da meia-elfa, que estranha e vai colocar o óculos redondo dela, deixando tempo para anã se esconder por trás do banheiro, sujando os pés e pegada no local.

    - Quem está ai? Eu vi alguém aqui sim, saia agora como um gambá do pântano. - disse a meia elfa, ainda procurando o que tinha assustado ela.

    Faltava pouco para passar a muralha, mas corria o risco de expor para a militar que a procurava. Era uma manobra, poderia passar a muralha e sair do acampamento, já podia até ver as arvores do lado de fora.


    anderson
    Antediluviano
    anderson
    Antediluviano

    Mensagens : 3011
    Reputação : 1

    [!Solo!] Conforto questionável [Tordielle] Empty Re: [!Solo!] Conforto questionável [Tordielle]

    Mensagem por anderson em Seg Jul 20, 2020 3:20 pm

    A anã se esconde com determinada naturalidade. Fazia aquilo para viver? Achava que sim, pois fizera tão naturalmente que parecia algo rotineiro. Permaneceu escondida. Em algum ponto teria chance de sair e o lado de fora do muro já estava perto. Não queria que a militar chamasse atenção. Ficou aguardando o desenrolar para saber como iria proceder. Se a meia-elfa fosse fazer caso abaixaria as calças e fingiria estar fazendo alguma necessidade ali que não aguentou esperar entrar no banheiro. Essas coisas acontecem.

    Manteve-se quieta e aguardando o desenrolar
    Okley
    Tecnocrata
    Okley
    Tecnocrata

    Mensagens : 393
    Reputação : 3
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    [!Solo!] Conforto questionável [Tordielle] Empty Re: [!Solo!] Conforto questionável [Tordielle]

    Mensagem por Okley em Sex Jul 24, 2020 5:27 am

    A anã se esconde por trás do banheiro tentando não chamar mais a atenção. A meia elfa estava determinada a descobrir o que tinha acontecido assim que saiu da cabine, anda devagar, com cuidado, em busca do que tinha percebido ali próximo, contornando o banheiro. Até que a militar dá de cara com a anã com a calças abaixadas, ficando totalmente sem jeito e envergonhada do que tinha visto.

    A anã vê no peito da meia elfa o anel pendurado por um colar simples de metal. Isso foi como um déjà-vu para a anã, quase pode sentir nas mãos o anel dourado de brilho reluzente e um simbolo que não conseguia decifrar por momento, mas era um anel familiar para ela, mesmo sem lembrar o que isso significava. Será que esse era o anel que procurava?

    A soldada põe a mão no rosto e sai do local, sem se importar com que se a anã era mesmo do acampamento, mas não fez com a conhecia pessoalmente também; ela segue o caminho que ia para parte da frente do acampamento. Agora a anã poderia decidir para onde ir, até conseguia ver que a parte externa do acampamento, era uma floresta fechada e escura por causa da noite, com nada por perto de construção.
    anderson
    Antediluviano
    anderson
    Antediluviano

    Mensagens : 3011
    Reputação : 1

    [!Solo!] Conforto questionável [Tordielle] Empty Re: [!Solo!] Conforto questionável [Tordielle]

    Mensagem por anderson em Sab Jul 25, 2020 8:30 am

    A Anã fica tensa. Poderia ser ali seu último suspiro de vida. porque se deitara com algum militar numa noite de luxúria e bebida ruim. Abaixou as calças e contou com a sorte. E a sorte veio. Porra! Seria meio ridículo morrer com as calças na mão. Calças que nem eram suas. Ela deixou passar um pequeno tempo, depois voltou suas atenções para o lado de fora. Queria sair dali a qualquer custo.

    O anel lhe parecera familiar e isto ficara ainda mais estranho. Por que ela seria familiar de um item como aquele? Mas o item estava guardado com uma meia-elfa, dentro de um acampamento militar, de pessoas desconhecidas, que supostamente poderiam matá-la por simplesmente olhar o anel. Preferia voltar suas atenções para a floresta, depois para alguma vila ou cidade, provavelmente uma taverna onde os miseráveis servissem a infame cerveja humana. Aquela que era responsável por tudo de ruim que lhe acontecera entre a noite de ontem e a madrugada.

    A enguia dourada era o lugar que buscaria caso não encontrasse respostas. Desculpou-se mentalmente com a carta. Havia alguém que estava correndo risco seriamente, que possuía itens que precisavam ser resgatados e que estava cercada de possíveis inimigos: Ela. Para piorar, não sabia nada a respeito de onde estava, quem era, que anel era aquele, que merda de cerveja havia bebido na noite anterior e com quem houvera deitado. Aliás, nem por que ele não estava na barraca. Continuou sua busca para sair daquele lugar. Fosse preciso escalaria o muro e sairia dali o quanto antes.

    OFF:
    Se não encontrar outra alternativa, escolherei 10 ou 20 para escalar o muro e fugir, se possível
    Conteúdo patrocinado


    [!Solo!] Conforto questionável [Tordielle] Empty Re: [!Solo!] Conforto questionável [Tordielle]

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qua Ago 12, 2020 9:36 pm