Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    O Jogo dos Tronos - ON

    Alexyus
    Troubleshooter
    Alexyus
    Troubleshooter

    Mensagens : 968
    Reputação : 43

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 7 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Alexyus Ter Fev 02, 2021 3:56 pm

    ESDRES:


    Esdres escreveu:- Pelos Deuses! Eles sabem que eu seria um desfalque tão grande na batalha que livrou nossa casa dessa!
    Beatrix disse com um tom divertido, irônico e debochado:

    - Continue dizendo isso pra si mesmo e talvez até os deuses comecem a acreditar...

    As três garotas começaram a relaxar quando os sons ao redor da caravana começaram a se normalizar, mostrando que a apreensão do exterior começava a se esvair.

    Anya disse:

    - Ainda bem que não eram mais bandidos! Não precisamos de mais batalhas para Esdres se machucar de novo antes do torneio em Porto Real...



    GYLEN:

    Gylen não ouviu resposta da carruagem de Asdulfor, mas seus sentidos indicavam que havia pelo menos duas pessoas do lado de dentro, e talvez um ou dois animais também.

    Mas antes que ele pudesse decidir-se, Krotalus já chamava os soldados:

    - São só homens mortos. Teve um massacre aqui! Mas os  lobos fugiram, podemos olhar!

    Gylen viu vários dos soldados seguirem Krotalus para a clareira.


    ARTHUR:

    Enquanto Arthur coordenava seus soldados, viu Lorde Beron saltar da carruagem dele e dirigir-se a Krotalus, que já coordenava uma busca na clareira.

    Em poucos minutos, os soldados terminaram de vasculhar os corpos e informaram os achados.


    LÍCIA:

    A porta da carruagem bateu depois que Lorde Beron saltou dela para avaliar a situação. Lady Maria pareceu ficar mais ereta e rígida no assento, mas as damas de companhia aparentavam mais ansiedade e curiosidade do que qualquer medo.

    Alice arriscou-se a olhar por uma das janelas:


    - O que será que eles estão olhando?


    Isabella fez uma expressão de enfado, tentando e falhando em disfarçar sua apreensão.

    TODOS


    A voz de Lorde Beron sobressaiu-se acima da caravana na estrada:

    - Peguem a espada, pode ser uma pista para pegar os assassinos. Não há nada a fazer por esses infelizes mortos, deixem eles como estão, senão não chegaremos a tempo! Vamos embora!

    As ordens do Lorde Felinight eram inquestionáveis, e logo a comitiva voltou a mover-se pela estrada.



    CENA 2:  A TAVERNA DO DAG
    O Jogo dos Tronos - ON - Página 7 Dagsig10 

    A viagem continuou sem incidentes pelo resto do dia. 

    Conforme o fim do dia se aproximava, o local mais seguro de parada era uma estalagem não muito grande na beira da estrada. 

    Ela se encontrava a sudoeste do Harrenhall e se chamava Taverna do Dag. 

    A taverna era típica e consistia de um bar, mesas ao redor de uma lareira, uma cozinha na parte de trás e quartos no andar superior. Os clientes pareciam ser  viajantes que buscam uma refeição quente e habitantes locais atrás de uma caneca de cerveja no fim de um dia de trabalho. 
    Spoiler:
    O Jogo dos Tronos - ON - Página 7 Tavern13
    Os soldados e servos trataram de estacionar seus veículos e cuidar dos animais, deixando os membros da família serem os primeiros a entrar na taverna. Enquanto os soldados ocupavam-se com os cavalos e equipamentos marciais, Mama Elisabeth convocou os demais servos para fazer uma limpeza no interior dos veículos, e até o ferreiro Horace foi intimado a ajudar.

    Lorde Beron desceu da carruagem envergando uma túnica com o brasão Felinight e fez questão de organizar uma sequência para o cortejo da família entrar na estalagem, com ele e Lady Maria em primeiro lugar, seguidos de Arthur, Esdres, Lícia e Asdulfor (sem os 
    animais), num cortejo imponente.

    O ambiente da taverna era bem organizado, com um cheiro forte de carne assada e cerveja espumante, móveis de madeira e quase limpo.


    Quando Beron e Lady Maria entraram, o som do ambiente morreu rapidamente, e todos os Felinight foram alvos de olhares aparentemente desconfiados. Os fregueses sentados nas mesas 
    suspendiam as canecas e cochichavam em voz baixa. Um deles, um jovem de vinte e poucos anos em trajes nobres que estava perto da entrada, olhou para o emblema e depois para Beron e indagou:
    Spoiler:
    O Jogo dos Tronos - ON - Página 7 9b92c8d8cbf4e461c855ef7bb98dba8c
    - Lorde Felinight, eu presumo?

    Beron assentiu e respondeu:

    - Eu sou, e você é?

    O jovem fez uma reverência breve e formal, respondendo mecanicamente:

    - Sou Daryn Hornwood, herdeiro de Lorde Harys Hornwood, senhor de Floresta do Chifre. Estou a caminho de Porto Real para o torneio do Rei Robert, e terei grande prazer se puder enfrentar e derrotar qualquer dos homens da sua casa em duelo. Agora, com sua licença, milorde.

    Enquanto o herdeiro Hornwood virava as costas um tanto bruscamente, uma estalajadeira de meia-idade bastante gorda abordou solicitamente o lorde Felinight:
    Spoiler:
    O Jogo dos Tronos - ON - Página 7 2d9d357a206f398223cd577836b789e2
    - Sejam bem-vindos, milordes! Sou Meg Moleskin, esposa do Dag e proprietária da taverna. Acomodem-se e fiquem à vontade! Podem pernoitar aqui por quatro vinténs de cobre por pessoa, e a comida está inclusa.

    Beron acenou para a estalajadeira e disse:

    - Lícia, cuide do pagamento. Estalajadeira, traga comida e bebida. Arthur, vá orientar nossos servos até e acomodarem e depois volte aqui.

    Beron conduziu Maria, Esdres e Asdulfor para uma mesa vazia, onde sentou-se muito imponente e ereto.

    LÍCIA:

    Coube a Lícia cuidar das negociações e dos pagamentos junto à estalajadeira Meg Moleskin. A velha senhora parecia bastante solícita e amigável (diferente do resto da taverna), mas o preço já era bastante razoável.

    A estalajadeira já estava dando ordens para uma garçonete adolescente para servir os Felinight. Ela dirigiu-se à Lícia:
    Spoiler:
    O Jogo dos Tronos - ON - Página 7 2d9d357a206f398223cd577836b789e2

    - Precisa de mais alguma coisa, lady?


    ESDRES & ASDULFOR:

    Beron sentou-se de costas para a entrada junto com Maria, deixando Esdres e Asdulfor com uma visão privilegiada de todo o salão até a porta.

    Além de alguns membros da comitiva que acompanhavam o jovem Hornwood, havia outra mesa de homens mais simples, provavelmente plebeus, um deles usava um tapa-olho. Os homens das duas mesas olhavam subrepticiamente para os Felinight enquanto conversavam discretamente. 

    Ambos os grupos pareciam um pouco incomodados com a presença dos Felinight.

    Apenas um momento depois de se acomodarem, uma garota pequena trouxe uma travessa de carne assada filetada fumegando com um odor apetitoso, junto com uma bandeja com canecas e uma jarra de cerveja. Ela falou com uma voz pequena e tímida enquanto dispunha os utensílios sobre a mesa:
    Spoiler:
    O Jogo dos Tronos - ON - Página 7 6192-fato-_1405009278
    - Boa noite, milordes. Meu nome é Gianna Rivers e estou a seu serviço. Filés de porco do mestre Dag e cerveja artesanal espumante. Me chamem se precisarem de algo.



    ARTHUR, GYLEN & GASPAR:

    Gaspar estava ouvindo Krotalus gritar ordens para os servos da casa Felinight desde que os nobres tinham desembarcado. Os animais de Asdulfor ficaram sob a guarda de Gaspar até o velho voltar para eles.

    Um jovem rapaz de uns 12 anos de idade que se apresentou como Collin Moleskin era o cavalariço e estava guiando os servos sobre onde estacionar os veículos e como tratar os cavalos. O menino pareceu muito impressionado com todos os soldados dos Felinight, e perguntou a todos (incluindo Gaspar) se eles eram cavaleiros.  O único que se encaixaria naquela descrição era Gylen, embora não fosse exatamente um cavaleiro...
    Collin Moleskin:
    O Jogo dos Tronos - ON - Página 7 366f298fefa8660b9fbeeca829af34f5
    Aubrey, o lugar-tentente de Arthur, viu o herdeiro sair para checar os servos e foi ao encontro dele:
    Spoiler:
    O Jogo dos Tronos - ON - Página 7 Aubrey10
    - Lorde Arthur, eu percebi que todos por aqui encaram o brasão Felinight com certa aversão, mas até onde sei, nenhum de nossos homens esteve nessas terras há décadas. Talvez seja bom investigar um pouco isso.
    DariusNovadek
    Tecnocrata
    DariusNovadek
    Tecnocrata

    Mensagens : 353
    Reputação : 6

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 7 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por DariusNovadek Ter Fev 02, 2021 4:42 pm

    A viagem continuou e Esdres permaneceu dentro de sua carruagem, sendo aparado pelas suas aias. Quando chegou na próxima taverna, ja estava bem melhor. O suficiente para descer da carruagem e entrar andando na taverna.

    Sou Daryn Hornwood, herdeiro de Lorde Harys Hornwood, senhor de Floresta do Chifre. Estou a caminho de Porto Real para o torneio do Rei Robert, e terei grande prazer se puder enfrentar e derrotar qualquer dos homens da sua casa em duelo. Agora, com sua licença, milorde.

    Não seria outra entrada destriunfosa para a casa Felinight, normalmente Esdres tiraria uma com a cara daquele paspalho, mas se segurou, soltando apenas um risinho abafado de canto de boca.

    ...

    Enquanto se sentavam, via a animosidade de todos que estavam na taverna, apesar do bom tratamento dos funcionários.. Virou para o seu tio Asdulfor e perguntou:

    - Tio.. Me recorde, talvez vivi muito pouco para saber disso, mas nós Felinights somos desprezados por toda a Westeros? Por onde passamos somos alvos de mal olhares. Só estou acostumado com olhares totalmente inversos a isso, se é que o senhor me entende.

    - Boa noite, milordes. Meu nome é Gianna Rivers e estou a seu serviço. Filés de porco do mestre Dag e cerveja artesanal espumante. Me chamem se precisarem de algo.

    - Boa noite senhorita, muito obrigado! Quando terminar de atender os outros pode me trazer mais uma cerveja artesanal.. Agora me diz.. Rivers.. Quem é seu pai senhorita Gianna?

    Perguntou porque sabia que Rivers era sobrenome de bastardos
    Alexyus
    Troubleshooter
    Alexyus
    Troubleshooter

    Mensagens : 968
    Reputação : 43

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 7 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Alexyus Ter Fev 02, 2021 6:13 pm

    Esdres escreveu:- Boa noite senhorita, muito obrigado! Quando terminar de atender os outros pode me trazer mais uma cerveja artesanal.. Agora me diz.. Rivers.. Quem é seu pai senhorita Gianna?

    A garota pareceu ser pega de surpresa, e respondeu de modo constrangida:


    - Sou filha de Raymun Darry, milorde. Trarei outro jarro de cerveja em um momento, milordes.

    Gianna retirou-se discreta e rapidamente, indo para a cozinha, mas seus olhos atentos corriam por todo o salão, mostrando uma perspicácia e eficiência raras.

    Os homens (provavelmente) plebeus da outra mesa continuavam encarando Esdres e Asdulfor, sem disfarçar muito sua hostilidade.

    Spoiler:
    O Jogo dos Tronos - ON - Página 7 Dag110
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo

    Mensagens : 10621
    Reputação : 80
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/111.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 7 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Sandinus Ter Fev 02, 2021 7:26 pm

    O velho permanecia wargando os lobos e seu gato das sombras até que tudo fosse resolvido e ele pudesse voltar a seu corpo. Ele apena acompanhas as movimentações. Jà na Taverna o velho não parece se agradar muito em adentra-la sem seus animais, mas preferiu não incomodar Beron com isso. Ele apenas acena para Gaspar  e Lu Mei:

    -Assim que coordenarem os soldados para cuidar de Rakashar adentrem a taverna e revezem para sempre sair e olhar o Rakashar e o filhote, aproveitem e façam o que vocês sabem de melhor, ajudem os soldados a fazer uma varredura no local e depois adentrem a taverna, observem as pessoas e tirem suas conclusões e por fim conversaremos.

    Dizia o velho lembrando Gaspar e Lu Mei de manter sua vigilância e observações atentas.

    Porém o que chama a atenção do velho é o modo como todos da taverna pareciam olhar com certa animosidade contra o grupo ele cerra os olhos e como sempre faz uma varredura lenta encarando um a um ali naquela taverna com sua expressão já de poucos amigos. Mas não demora e sua atenção é tomada por um garoto indagando a todos inclusive a ele se ele era cavaleiro. O velho mal daria atenção ao garoto, mas acha que poderia ser uma oportunidade de indagar algo sobre a situação se é que o pequeno ouviu alguma coisa.

    -Já fui a muito tempo atrás e não sou mais... pequeno...diga-me você é um cavalariço? Vi ajudando os nossos homens a organizar os animais e você não figou com medo do meu gato da sombras Rakashar... Você parece corajoso...A estalajadeira é sua mãe?

    O velho indagava o garoto quando era interrompido por Esdres. Ele logo volta sua atenção para seu sobrinho-neto e parecia desconfortável e preocupado:

    -Não sei Esdres...nossa casa tem uma fama de pacífica e de não se meter no que concerne as outras casas... O velho faz uma discreta menção a mesa dos que pareciam um plebeu e sussurra no ouvido de Esdres para que apenas ele e Esdres escutassem.  -Aqueles daquela mesa onde há o homem de tapa olho  parecem ser os mais agressivos...Não em surpreenderia se fossem os bandidos remanescentes que nos atacaram na estrada. Fique atento. O velho volta-se para o pequeno novamente:

    -Você é daqui da região? Eu tenho a impressão que aqueles homens daquela mesa nos conhecem, mas minha idade não me faz recordar...você sabe quem são?O velho inclusive leva o menino pra mesa onde estavam. Ele olha para Beron e apenas acena positivamente mostrando que o menino ficaria ali por enquanto. Ele entendia ser uma boa estratégia para amenizar as animosidades e quem sabe obter informações? Afinal, qual família nobre levaria uma criança plebeia para sua mesa e daria tudo que ela pedisse, ainda mais sendo o filho da estalajadeira e apesar dos preços estarem bons quem sabe poderiam ganhar um desconto a mais? Ele logo lança um olhar para Lícia e com o movimento da cabeça mostra o garoto a ela.

    -Você viu senhorita Lícia? Esse pequeno e intrépido garoto é o filho da senhora Meg Moleskin prevejo um grande futuro como cavaleiro!

    -Pode ficar aqui conosco pequeno e pedir o que quiser! O velho aponta para Esdres e Arthur. Se você quiser saber sobre cavaleiros, pode se juntar a Esdres e Arthur
    Beron lançando um olhar para a mesa dos Hornwood:

    -Como está sendo a viagem Lady Maria? Espero que esteja sendo mais emocionante do que imaginava... Dizia o velho com um leve sorriso.

    Ele aguardava a resposta enquanto acenava para que viesse alguém na mesa, em seguida ele volta-se para Beron:

    -O que você achou da atitude de Daryn Hornwood, Beron? Eu acho que foi um tanto rude apesar das formalidades e não me agrada os olhares estranhos para nós de todos daqui...Está sabendo de algo que não sei?

    Indagava o velho a Beron enquanto o garoto na mesa se dirigia a Arthur e Esdres.
    Wordspinner
    Adepto da Virtualidade
    Wordspinner
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1513
    Reputação : 71

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 7 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Wordspinner Ter Fev 02, 2021 8:16 pm

    @Wordspinner escreveu:




    Gylen Snow

     
    O bastardo não poderia estar mais feliz de não ter que ir até lugar nenhum. "Vamos fofinha, vamos conversar com Tasso e chegar se tem vinho com Sivon." Ele anda o resto da viagem tentando ensinar alguns truques com facas e punhos para o garoto enquanto aprecia a companhia do seu amigo.

    Chegando na estalagem ele vê Horace ser recrutado e perde alguns minutos ajudando o velho. Ele estava ferido, não estava? "Olha, eu já vou lá para dentro, mas não esqueça do nosso projeto, não quero lutar, mas se precisar prefiro enganar os adversários." Gylen pisca e dá um tapa gentil no ombro do senhor Steel. Ao passar por Tasso ele pede joga uma pedra para o garoto pegar tentando surpriendê-lo, independente do resultado ele ri e aponta para Sivon.

    Quando o Hornwood vira de costas Gylen comenta baixo com os irmãos mais próximos. "É por isso que falam de punhaladas pelas costas." Ele bate os dedos na mesa um depois do outro com a ansiedade. Mas quando o garoto chega é diferente. Ele queria dar atenção ao menino, mas não ia atrapalhar o velho meister. Não tinha coragem para isso. Gylen prefiria ir lá fora atrás do idita Hornwood e buscar sua cabeça. Ou até dar um surra em cada um dos olhudos do lugar até todos estarem sorrindo... ou algo próximo disso.

    Quando o velho fala para o garoto que Arthur e Esdres seriam ótimos para instruí-lo sobre cavaleiros o bastardo relaxa um pouco. Era a mais pura verdade. Ele se levanta e se estica. Lá estava uma bastarda. Uma bastarda que traria bebida e comida? Era pra isso que tinha vindo a Westeros. Mas uma coisa o incomodava, essas pessoas olhando para eles. Já estava com a paciência no fim. Um emboscada. Os corpos. A hostilidade na primeira parada e agora isso?

    O bastardo ajeita sua bengala e vai mancando até a mesa com os olhares mais ousados. Os olhares mais carregados de violência. Ele sorri. Não é um sorriso amigável que ele pretendia, ele não era tão bom ator. Era um sorriso esperançoso. Que esperava pela chance de amassar um nariz em uma mesa bem dura. "Meus amigos..." Ele fala baixo, teriam que fazer pouco barulho e se aproximar para ouví-lo. "... Temo que me tem em desvantagem, já nos odeiam e nem tenho a chance de dar um motivo." A voz tentava ser doce. Tentava deixar alguma dúvida no ar. "Que tal me darem uma chance de remediar isso." Ele falava entredentes. A voz baixa soprada através do sorriso. Os olhos dançavam de um para outro. Desejando ardentemente que um deles mordesse a isca e começasse uma briga.

    Uma das mãos apoiada na bengala e a outra pousa levemente os dedos na mesa.






    Dycleal
    Wyrm
    Dycleal
    Wyrm

    Mensagens : 7554
    Reputação : 151
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 7 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Dycleal Qua Fev 03, 2021 7:02 pm

    Arthur desce da sua montaria e a entrega para o jovem cavalariço que aborda o grupo quanto aos cavalos e indicando onde estacionar os veículos. Apresenta-se como Collin Moleskin, neto dos proprietários e cavalariço da estalagem e pergunta a Arthur e aos outros homens de armas se eles eram Cavaleiros e Arthur pergunta de volta se ele já tinha visto um cavaleiro e se outros cavaleiros tinhas passado hoje por ali ou estavam hospedados para ele estar tão animado e garante que lhe ensinará alguns truques mais tarde. Faz um gesto para Krotalus que arrumem todos e com três dedos nas mãos avisa que quer que se organizem em três turnos de vigília e com um giro em círculo que quer uma ronda em todo o perímetro.

    Ele coloca seu manto de frio sobre a armadura, pronto para fazer a ronda junto com seus homens quando é convocado por seu pai para entrar junto com a família como um cortejo e ele novamente com gestos avisa que se reunirá a tropa mais tarde. Arthur não gosta da pompa desse tipo de entrada, geralmente aumenta os custos pela ostentação e em áreas estranhas, gera uma antipatia natural em quem a vê, mas respeita os desejos do pai e segue com o séquito.

    Para a sua alegria e diminuindo o tédio, seu tio convidou o rapazola, neto dos proprietários, uma atitude simpática, que diminuía o impacto daquele pomposa entrada. O Herdeiro nota que todos se calam e os laçam olhares desconfiados. Um jovem com roupas de nobre aborda seu pai, se certificando da sua identidade e lança um desafio grosseiro a casa Felinight, após se apresentar respeitando a mecânica dos tramites sociais. E se vira repentinamente e logo como um jogo de cena a dona da estalagem, uma senhora efusiva, carismática e muito gorda nos recepciona alegremente. O jovem Arthur se senta na mesa com o tio, após seu pai lhe pedir que voltasse e organizasse a hospedagem dos homens em serviço. Mas ele prudentemente já adiantara essa tarefa e aproveita para falar com o tio e o garoto que ele convidara e pergunta para o jovem sobre o que a pessoas cochicham sobre eles, afinal, um futuro cavaleiro precisa compartilhar informações com seus pares não é? e ouve atentamente a narrativa do adolescente.

    Ao se levantar para arrumar as acomodações dos que vão descansar dos turnos, Aubrey seu lugar tenente lhe confidencia que observou é que o brasão Falinight que está trazendo aversão as pessoas na taverna, embora não se lembre de nenhum dos seus homens ter estado por ali, há décadas e que é bom investigar sobre isso. Arthur puxa o manto que usa para se certificar que ele continua a cobrir o seu próprio brasão na armadura e adianta as ordens que iria dar ao pessoal para Aubrey e volta para comunicar ao pai sobre essa observação perspicaz do seu lugar tenente pois ele precisa saber disso para descobrirem algo que motivou esse comportamento e com essa informação esclarecerem os motivos reais.

    Ao chegar na mesa, pede ao pai para conversarem reservadamente e comunica sobre a observação colhida e pede ao pai que disfarce o brasão para poderem descobrir o que se passa, pois o Aubrey lhe garantiu que nenhum dos homens passou por ali faz décadas e que deve estar acontecendo algum mal entendido e sugere que converse com muito tato com a estalajadeira e pedira para seu irmão colher essa informação com as atendentes e camareiras. Ele se aproxima do irmão e compartilha as mesmas informações e pede que ele discretamente converse comas atendentes e camareiras para descobrir o que causou aquela reação e que levante simpatia para o nosso grupo e parte para o lado de fora para fazer o seu dever e diz que logo voltará para colher as informações.
    Srta. Moon
    Semi-Deus
    Srta. Moon
    Semi-Deus

    Mensagens : 5173
    Reputação : 59
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 7 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Srta. Moon Qua Fev 10, 2021 9:03 am

    Seguiu as ordens de seu pai, de forma simpática tratava bem a atendente como de costume, não teve vontade de renegociar os preços, pois pelo visto era um valor justo para aquele tipo de estabelecimento, no entanto a única coisa que a deixava curiosa foi a atitude de seu Tio -avô, chegou a encara-lo com desconfiança, nem com ela que era sua parente ele era tão atencioso como estava sendo com o garoto e isso era algo muito estranho, no entanto sorria para ambos tocava no ombro do jovem e indicava onde ele deveria se sentar a mesa, no caso sentou-se ao seu lado.
    -Acho que um dos meus irmãos pode tirar suas duvidas sobre o que desejas... por agora fique a vontade para comer o que quiser, já que é um convidado do meu tio -avô e nossa família sempre trata muito bem nossos convidados...
    Ficou ali sentada prestando atenção no garoto tentando entender o que seu avô estava planejando, por vezes procurava a atenção de algum dos seus irmãos para ele conversar com o garoto que para ela não deveria estar tão atento a sua presença.
    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 3660
    Reputação : 71
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 7 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Claude Speedy Qua Fev 10, 2021 12:03 pm

    Negando com a cabeça a pergunta do garoto e se mantendo taciturno devido à uma paranóia que ascent

    @Sandinus escreveu:

    -Assim que coordenarem os soldados para cuidar de Rakashar adentrem a taverna e revezem para sempre sair e olhar o Rakashar e o filhote, aproveitem e façam o que vocês sabem de melhor, ajudem os soldados a fazer uma varredura no local e depois adentrem a taverna, observem as pessoas e tirem suas conclusões e por fim conversaremos.

    —Sinto que isso não dará certo, na outra taverna pedi para Lu Mei verificar a saída e ficar especialmente de olho do suposto homem doente da lareira, ela não o fez e eu tive de ficar acordado até tarde sozinho e mesmo assim ele saiu passando por ela, pelos guardas e mesmo com Rakshar vigiando as saídas! Só fiquei cansado e nossos oponentes parecem prever tudo que vamos fazer. Há algo quase sobrenatural nas ações deles, a única explicação lógica para eles terem evitado o faro de tantos animais durante a noite e a vigilância de todos os guardas e a minha é que vejo é que existe alguém dentro infiltrado.

    Falava abertamente enquanto se deslocava mesmo assim com a jovem, visivelmente irritado com a traição que ele tinha por certo que ocorreu. Não havia como alguém ter se esgueirado de tantas pessoas treinadas e animais sem ser notado se não tivesse sido ajudado e deixava claro para todos ali ouvirem que provavelmente havia alguém plantado na caravana por inimigos.

    O que reforçava também o fato que os demais membros não sabiam como fazer o mesmo jogo com seus adversários, jogo esse de infiltração que ele tentou fazer ao chegarem.

    Se tivessem feito o próprio Gaspar não teria sido ferido e não haveriam tantos atacados.
    Mas tendo em vista que esses nobres não irão agir ou colaborar, o lutador dá de ombros e sai para vigiar como lhe foi pedido, sabendo que tal ação é inútil pois certamente alguém ali é um espião.
    Alexyus
    Troubleshooter
    Alexyus
    Troubleshooter

    Mensagens : 968
    Reputação : 43

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 7 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Alexyus Ter Fev 16, 2021 7:22 pm

    Assim que chegaram à estalagem, os membros da família Felinight desceram para falar com o cavalariço, o que deu espaço para algumas conversas enquanto Beron organizava a entrada no salão da taverna.

    ASDULFOR, GASPAR & LU MEI
    Asdulfor escreveu:
    -Assim que coordenarem os soldados para cuidar de Rakashar adentrem a taverna e revezem para sempre sair e olhar o Rakashar e o filhote, aproveitem e façam o que vocês sabem de melhor, ajudem os soldados a fazer uma varredura no local e depois adentrem a taverna, observem as pessoas e tirem suas conclusões e por fim conversaremos.
    GAspar escreveu:—Sinto que isso não dará certo, na outra taverna pedi para Lu Mei verificar a saída e ficar especialmente de olho do suposto homem doente da lareira, ela não o fez e eu tive de ficar acordado até tarde sozinho e mesmo assim ele saiu passando por ela, pelos guardas e mesmo com Rakshar vigiando as saídas! Só fiquei cansado e nossos oponentes parecem prever tudo que vamos fazer. Há algo quase sobrenatural nas ações deles, a única explicação lógica para eles terem evitado o faro de tantos animais durante a noite e a vigilância de todos os guardas e a minha é que vejo é que existe alguém dentro infiltrado.

    Lu Mei, em seu comportamento discreto, não questionou nem as ordens de Asdulfor nem as desconfianças de Gaspar, deixando que pai e filho se entendessem.


    Gylen:

    Chegando na estalagem ele vê Horace ser recrutado e perde alguns minutos ajudando o velho. Ele estava ferido, não estava? "Olha, eu já vou lá para dentro, mas não esqueça do nosso projeto, não quero lutar, mas se precisar prefiro enganar os adversários." Gylen pisca e dá um tapa gentil no ombro do senhor Steel.

    O velho Horace tinha um pedaço de pano amarrado no braço para fixar o curativo feito no ferimento em que ele fôra alvejado por uma flecha durante o ataque da manhã.

    Apesar disso, o ferreiro Steel continuava com o mesmo humor da noite anterior:

    - Não se preocupe, milorde! Isso é muito pouco para afastar esse velho do martelo e da bigorna. Sua armadura estará pronta antes de chegarmos a Porto Real. Na verdade, vou usar essa noite para terminar o molde antes de refinar o metal base antes de acrescentar as partes ornamentais...

    Gylen novamente teve que se afastar antes que o velho se animasse demais para falar sobre seu ofício.

    Tasso conseguiu defletir a pedra lançada por Gylen usando um bastão em vez de pegá-la como o Bastardo pretenderia. O menino apenas olhou para ele com sua seriedade habitual.

    Sivon, por outro lado, assentiu sorridente com o gesto de Gylen, entendendo que deveria cuidar do garoto.

    Arthur:

    Faz um gesto para Krotalus que arrumem todos e com três dedos nas mãos avisa que quer que se organizem em três turnos de vigília e com um giro em círculo que quer uma ronda em todo o perímetro.

    Krotalus estava um pouco distraído demais com o desembarque da comitiva e não viu o sinal de Arthur, mas Aubrey viu e logo se juntou ao capitão da guarda para dar cumprimento às ordens do Herdeiro.


    GASPAR:
    Os outros soldados não gostariam tanto da desconfiança de Gaspar, mas, como ele já era um selvagem do Povo Livre entre ajoelhadores, ninguém gostava muito dele mesmo.

    Lu Mei se dispôs a ficar com Rakashar e Balerion enquanto os soldados se organizavam e Gaspar fazia a primeira ronda.

    A busca pelo perímetro de Gaspar foi tão infrutífera quanto ele imaginou. A estrada mostrava inúmeras marcas de pegadas de pessoas e cavalos, além dos rastros de carroça, tornando praticamente impossível rastrear qualquer coisa que seja.

    ASDULFOR, ARTHUR & Collin Moleskin, o Cavalariço

    Asdulfor escreveu:-Já fui a muito tempo atrás e não sou mais... pequeno...diga-me você é um cavalariço? Vi ajudando os nossos homens a organizar os animais e você não figou com medo do meu gato da sombras Rakashar... Você parece corajoso...A estalajadeira é sua mãe?

    Os olhos do garoto brilharam com a atenção de Asdulfor, e ele respondeu com empolgação:

    - Não, milorde, eu sou neto dela. Não se preocupe, vou cuidar bem dos seus cavalos!

    Infelizmente, o garoto teve que recusar o convite para entrar na estalagem, já que suas funções eram do lado de fora, e ele era muito responsável para abandonar suas tarefas.


    Lícia:
    Lícia encontrou uma estalajadeira solícita e com preços justos e moderados, mas logo percebeu que não havia quartos para toda a numerosa comitiva Felinight. 

    A família conseguiria bons lugares em camas quentes, pagando o preço módico que incluía a alimentação. A comida não era muito variada, mas a carne assada do cozinheiro Dag saía em abundância da grelha e parecia apetitosa.

    Sem a interferência dos servos, caberia a Lícia dividir seus familiares nos três quartos disponíveis.


    ARTHUR, ESDRES, LÍCIA, ASDULFOR, GYLEN & Beron

    Asdulfor escreveu:-Não sei Esdres...nossa casa tem uma fama de pacífica e de não se meter no que concerne as outras casas... O velho faz uma discreta menção a mesa dos que pareciam um plebeu e sussurra no ouvido de Esdres para que apenas ele e Esdres escutassem.  -Aqueles daquela mesa onde há o homem de tapa olho  parecem ser os mais agressivos...Não em surpreenderia se fossem os bandidos remanescentes que nos atacaram na estrada. Fique atento.

    Foi nesse momento que Gylen se levantou e foi falar com os outros. 

    Antes que mais alguém se dispusesse a segui-lo, Beron deteve todos.

    - Vamos ver o que Gylen consegue.


    Asdulfor escreveu:-Como está sendo a viagem Lady Maria? Espero que esteja sendo mais emocionante do que imaginava... Dizia o velho com um leve sorriso.

    Ele aguardava a resposta enquanto acenava para que viesse alguém na mesa, em seguida ele volta-se para Beron:

    -O que você achou da atitude de Daryn Hornwood, Beron? Eu acho que foi um tanto rude apesar das formalidades e não me agrada os olhares estranhos para nós de todos daqui...Está sabendo de algo que não sei?

    Lady Maria, sempre muito digna e comportada, apenas assentiu com um pequeno sorriso, indicando que estava bem, ou pelo menos não mal o suficiente para informar a qualquer um.

    Beron ouviu a pergunta de Asdulfor e esperou que a peuqena garçonete se afastasse antes de repassar o que sabia:

    -A Casa Hornwood é uma casa vassala do Norte, juramentada à Casa Stark de Winterfell. Suas terras ficam a sudeste de Winterfell, localizadas em uma região florestal. Sua sede é uma fortaleza que se chama Floresta do Chifre. Os domínios dos Hornwood fazem fronteira com a Casa Manderly ao sul e com a Casa Bolton a nordeste. O atual líder  da casa é Lorde Harys Hornwood, um homem ambicioso que está sempre tramando para expandir seus domínios. Ele é casado com Lady Donella  e me lembro que além desse filho ele também tinha um bastardo, mas não me lembro do nome.
     

    Arthur escreveu:Ao chegar na mesa, pede ao pai para conversarem reservadamente e comunica sobre a observação colhida e pede ao pai que disfarce o brasão para poderem descobrir o que se passa, pois o Aubrey lhe garantiu que nenhum dos homens passou por ali faz décadas e que deve estar acontecendo algum mal entendido e sugere que converse com muito tato com a estalajadeira e pedira para seu irmão colher essa informação com as atendentes e camareiras. Ele se aproxima do irmão e compartilha as mesmas informações e pede que ele discretamente converse com as atendentes e camareiras para descobrir o que causou aquela reação e que levante simpatia para o nosso grupo e parte para o lado de fora para fazer o seu dever e diz que logo voltará para colher as informações.

    Beron ouviu as considerações de Arthur e a princípio ficou indignado:

    - Você quer que neguemos nossa identidade? Que escondamos o glorioso brasão Felinight? Que nos envergonhemos sem ter feito nada de errado?

    Mas o Lorde Felinight não ficou furioso  por muito tempo e logo entendeu o raciocínio de Arthur:

    - Muito bem, quando partirmos daqui, podemos viajar incógnitos para tentar descobrir o que está acontecendo com nossa reputação.


    Asdulfor escreveu:-Você é daqui da região? Eu tenho a impressão que aqueles homens daquela mesa nos conhecem, mas minha idade não me faz recordar...você sabe quem são?

    A pergunta foi feita para Gianna Rivers, a menina que servia a mesa dos Felinight e que trazia a segunda jarra de cerveja que Esdres pedira. Ela olhou na direção indicada por Asdulfor e respondeu:

    - São todos homens que moram aqui perto, clientes frequentes, milorde. O homem com o tapa-olho é Garth Barril, ele é um velho soldado que às vezes trabalha como mercenário para viajantes. Os outros são fazendeiros da região, milorde. 


    GYLEN:

    GYLEN escreveu: "Meus amigos... Temo que me tem em desvantagem, já nos odeiam e nem tenho a chance de dar um motivo. Que tal me darem uma chance de remediar isso?"

    A maioria dos homens da mesa apenas desviou os olhos com certo desconforto, mas o homem com tapa-olho respondeu Gylen:

    - Não odiamos ninguém sem motivo, senhor. Apenas não gostamos de nobres que chacinam fazendeiros de outros nobres. Mas estamos aqui para beber, não para lutar. Se quiser, pode pagar uma rodada de cerveja e conversaremos civilizadamente. 
    Wordspinner
    Adepto da Virtualidade
    Wordspinner
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1513
    Reputação : 71

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 7 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Wordspinner Qua Fev 17, 2021 12:40 pm






    Gylen Snow



    Gylen comemora a pequena proeza de Tasso e imediatamente se lembra que deve manter as aparências. "A próxima vai ser bem mais difícil." Ele prometeu solene, mas não era verdade. O garoto tinha muito o que aprender ainda antes de passar por momentos difíceis de verdade. Já Sivon... Logo estaria se escondendo atrás do garoto também, ia ser algo engraçado de ver.

    --

    Na mesa o bastardo ouve as acusações e elas deixam um gosto horrível na boca, claro que ele tinha sangue nas mãos. Ele estava banhado em sangue da cabeça aos pés. Mas não de fazendeiros inocentes. Ele ri, mas é algo engasgado e sem humor. Forçado entre dentes. "Acusações ousadas..." A voz ainda forçada entredentes. - Gylen consegue ver nos olhos da mente como a luta seguiria dali, a adaga enterrada no pescoço do caolho antes mesmo de começar. A bengala compraria tempo até a ele pegar outra adaga no cinto. Então ele deixaria eles virem e pagarem com sangue por cada erro. Um curto, mas prolongado ao máximo, espetáculo sangrento.- A mão sai de perto da adaga se afastando bastante do corpo. "Ouviu isso?" A voz agora é alta com um toque de deboche. "Achei que estávamos viajando, mas parece o termo certo é chacinando fazendeiros." Se dependesse do bastardo não haveria sangue essa noite. Mas planos são piadas para os deuses

    O bastardo volta sua atenção para mesa, para o caolho. As palavras a seguir são para ele somente, a raiva drenada pela vulnerabilidade dos homens ali. Eles não queriam briga, estavam desesperados por ajuda."No seu lugar eu teria muito mais cuidado antes de fazer acusações falsas. Quer conversar? Pro inferno com sua porra de conversa." Gylen se endireita,esticando as costas, e dá um passo atrás voltando a falar mais alto. "Quer ajuda? Faça o certo, peça a nobre justo e honesto." Ele se põe de lado deixando visível a mesa de onde saiu. "Eles estão logo ali."

    Depois disso o bastardo manca para a porta. Ele precisava de ar. Ele queria o silêncio de coisas simples.

    De costas na parede do lado de fora ele respira e espera. Mais nada.






    Dycleal
    Wyrm
    Dycleal
    Wyrm

    Mensagens : 7554
    Reputação : 151
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 7 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Dycleal Qua Fev 17, 2021 2:09 pm

    Após expor para o seu pai, o que fora informado e após o olhar a início bravo e após um curto espaço de tempo, reflexivo e logo depois mais relaxado e diz para o seu genitor: - Então pai, sua licença para fazer minha funções e faz uma breve reverência e se dirige para a porta de saída e vê Aubrey próximo do pequeno cavalariço e se dirige para a dupla e ao chegar diz: - Aubrey, tudo se encaminhado como pedi? E você pequeno cavaleiro, tomando conta do meu cavalo? Você causou boa impressão no meu tio, você deve montar bem, estou certo? E procura uma pedra próxima e o chama para sentar junto e continua: - Estou confiando meu cavalo, que adoro, nas suas mãos, porém queria te perguntar algo, pois sei que gosta de cavaleiros, correto? Quantos cavaleiros estiveram aqui hoje, digo cavaleiros de verdade como nós e quero saber se algum deles falou de minha família? Isto fica entre nós colega, posso confiar? Mas conte-me tudo, quero ver se é bom com os olhos e com os ouvidos para cuidar do meu cavalo.

    Arthur ouve atentamente e depois bate no ombro do menino e diz: - Você é bom mesmo, talvez no ano que vem, venha visita-lo e lhe aplicarei um teste para quem sabe ser um escudeiro, mas teria que falar antes com seus pais ou responsáveis, entendeu? Continue de olho nesse pessoal que falou da minha família para me informa, tudo bem? E continua contando uma história de aventura e pede para que ele conte uma que ouviu de alguém enquanto vê os preparativos dos seus homens e pergunta dos hábitos da estalagem, horários de fechamento e como funciona a vigilância. Faz pequenos intervalos neste dialogo para olhar algumas coisas e deixar o garoto receber alguns retardatários também, sempre respeitando o tempo dele.
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo

    Mensagens : 10621
    Reputação : 80
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/111.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 7 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Sandinus Qua Fev 17, 2021 2:35 pm

    —Sinto que isso não dará certo, na outra taverna pedi para Lu Mei verificar a saída e ficar especialmente de olho do suposto homem doente da lareira, ela não o fez e eu tive de ficar acordado até tarde sozinho e mesmo assim ele saiu passando por ela, pelos guardas e mesmo com Rakshar vigiando as saídas! Só fiquei cansado e nossos oponentes parecem prever tudo que vamos fazer. Há algo quase sobrenatural nas ações deles, a única explicação lógica para eles terem evitado o faro de tantos animais durante a noite e a vigilância de todos os guardas e a minha é que vejo é que existe alguém dentro infiltrado.

    Asdulfor ouve seu filho e acena positivamente concordando com ele até que se aproxima dele e sussurra em seu ouvido.

    -Também não confio e realmente podemos ter infiltrados...[/color] Encerrava ele encarando o ferreiro Horace. -Fique de olho nesse ferreiro, muito conveniente dele estar na estalagem quando um cara extremamente suspeito some e nós somos atacados...

    Já na estalagem a tentativa de conversa com o cavalariço não rede, o pequeno era muito dedicado em seus serviços o velho observa Gylen se dirigindo a mesa enquanto Beron o lembra de quem são os desafetos encontrados e Asdulfor arregala os olhos como se lembrasse.

    -Lorde Harys...aquela cobra gulosa... Agora lembrei...devemos ficar de olho nele se ainda não estávamos acho melhor passarmos a estar...

    O Velho ouve a sugestão de Arthur e se indigna como Beron inicialmente, mas logo com mais calma analisa a situação e reconhece que podem estar armando para os Felinight e concorda com o herdeiro.

    -Detesto ter que esconder nossa identidade, mas há algo muito estranho no ar e por isso devemos agir com cautela e...

    A pausa do velho ocorre quando ele vê Gylen elevando a voz para os homens, ao que parece eles estão acusando o grupo de matar fazendeiros quando estávamos viajando. O jovem bastardo eleva a voz num momento, depois mais ainda quando pede que eles peçam desculpas a nós e logo em seguida sai.

    O velho levanta-se visivelmente irritado e se aproxima da mesa que Gylen estava.

    -Não pude deixar de ouvir o que foi falado...vou ser bem direto. Não queremos desculpas, apenas esclareçam essa barbaridade mencionada por Gylen, você estão nos acusando de atacar fazendeiros!? Que afirmação estapafúrdia é essa!? Vocês tem como provar ou apenas estão repassando fofocas sem fundamento? Exigimos um esclarecimento!

    Encerrava Asdulfor encarando Garth Barril.
    Alexyus
    Troubleshooter
    Alexyus
    Troubleshooter

    Mensagens : 968
    Reputação : 43

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 7 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Alexyus Qua Fev 24, 2021 9:50 am

    ARTHUR

    z: - Aubrey, tudo se encaminhado como pedi? E você pequeno cavaleiro, tomando conta do meu cavalo? Você causou boa impressão no meu tio, você deve montar bem, estou certo? E procura uma pedra próxima e o chama para sentar junto e continua: - Estou confiando meu cavalo, que adoro, nas suas mãos, porém queria te perguntar algo, pois sei que gosta de cavaleiros, correto? Quantos cavaleiros estiveram aqui hoje, digo cavaleiros de verdade como nós e quero saber se algum deles falou de minha família? Isto fica entre nós colega, posso confiar? Mas conte-me tudo, quero ver se é bom com os olhos e com os ouvidos para cuidar do meu cavalo.

    Arthur ouve atentamente e depois bate no ombro do menino e diz: - Você é bom mesmo, talvez no ano que vem, venha visita-lo e lhe aplicarei um teste para quem sabe ser um escudeiro, mas teria que falar antes com seus pais ou responsáveis, entendeu? Continue de olho nesse pessoal que falou da minha família para me informa, tudo bem?

    Arthur não teve dificuldades em cativar o jovem cavalariço. Collin Moleskin ficou deliciado em receber a atenção de um lode importante.

    - Houve muitos cavaleiro por aqui nos últimos dias, senhor, mas eles estão diminuindo, infelizmente, já que o torneio começará logo. Hoje mesmo, apenas um cavaleiro mais idoso esteve por aqui. Ele se chamava apenas de Cavaleiro Raposa, e o cavalo alazão dele, um castanho já um pouco velho, era muito bem treinado. Ele esteve por aqui de manhã, acompanhado de alguns mercenários para um trabalho, mas isso é bem comum. Os mercenários estavam a pé, e um deles, Dan ou Stan ou algo assim, veio perguntar se tinha algum cavalo para vender, o que é claro que não temos, afinal isso aqui não é uma estrebaria! Quando eu falei isso, ele continuou seu caminho para o sul a pé mesmo.

    Com alguns minutos falando sobre cavalos e depois de prometer o teste para escudeiro a Collin, Arthur conseguiu que ele falasse algo que estivera reticente em dizer até o momento:

    - Senhor, tenho que lhe dizer... quem falou sobre sua família não foi ninguém daqui. Foi o Lorde Dannett, que passou por aqui há algumas horas. Ele e sua comitiva estavam muito irados, e tinham um escudo manchado de sangue. Eles disseram que alguns fazendeiros das terras deles foram chacinados, massacrados e mortos, e que tinham achado o escudo de vocês entre a matança. Por que você fizeram isso, senhor?

    Aubrey estava a alguma distância, ajudando Krotalus a organizar os soldados, enquanto Mama Elizabeth comandava a limpeza dos veículos e objetos da comitiva.
     


    GYLEN


    "Acusações ousadas..."  "Ouviu isso?" A voz agora é alta com um toque de deboche. "Achei que estávamos viajando, mas parece o termo certo é chacinando fazendeiros."

    Todos na taverna viraram-se para Gylen, inclusive os funcionários.

    O olhar de Lorde Beron passou de apreensivo para positivamente duro.

    Os fazendeiros e o homem caolho pareceram enrijecer-se nos assentos e as canecas foram pousadas sobre as mesas. Todos pareciam muito mais hostis do que antes. 

    ."No seu lugar eu teria muito mais cuidado antes de fazer acusações falsas. Quer conversar? Pro inferno com sua porra de conversa." Gylen se endireita,esticando as costas, e dá um passo atrás voltando a falar mais alto. "Quer ajuda? Faça o certo, peça a nobre justo e honesto." Ele se põe de lado deixando visível a mesa de onde saiu. "Eles estão logo ali."

    O homem caolho já ia responder, e Daryn Hornwood e seus acompanhantes fizeram menção de se levantar para intervir, mas Gylen precipitou-se para fora do salão antes que qualquer outro agisse.

    Do lado de fora, ainda recuperando seu folêgo, Gylen contemplou os arredores. Ele notou Arthur conversando com o cavalariço, os servos limpando os véiculos, exceto pela carruagem de Asdulfor, onde Lu Mei montava guarda junto aos animais do velho tio. Gaspar estava mais distante na estrada, batendo o terreno próximo. Sivon estava ouvindo as ordens de Aubrey e Krotalus, mas Tasso tinha sido cooptado pela governanta da Casa Felinight para ajudar na limpeza.  



    ASDULFOR


    A pausa do velho ocorre quando ele vê Gylen elevando a voz para os homens, ao que parece eles estão acusando o grupo de matar fazendeiros quando estávamos viajando. O jovem bastardo eleva a voz num momento, depois mais ainda quando pede que eles peçam desculpas a nós e logo em seguida sai.

    O velho levanta-se visivelmente irritado e se aproxima da mesa que Gylen estava.

    -Não pude deixar de ouvir o que foi falado...vou ser bem direto. Não queremos desculpas, apenas esclareçam essa barbaridade mencionada por Gylen, você estão nos acusando de atacar fazendeiros!? Que afirmação estapafúrdia é essa!? Vocês tem como provar ou apenas estão repassando fofocas sem fundamento? Exigimos um esclarecimento!

    O homem caolho respondeu a Asdulfor, ainda bastante irritado pela conversa com Gylen:

    - Nós não acusamos ninguém de nada, senhor! A acusação foi feita por Lorde Adham Dannett, e ele tinha provas! O escudo manchado de sangue da sua casa foi encontrado no local do massacre dos fazendeiros dele. Quem pode acusar e condenar vocês é o suserano ou o rei; nós, homens simples, apenas não gostamos de lordes que matam os súditos de outros lordes!
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo

    Mensagens : 10621
    Reputação : 80
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/111.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 7 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Sandinus Qua Fev 24, 2021 1:02 pm

    -Nós não acusamos ninguém de nada, senhor! A acusação foi feita por Lorde Adham Dannett, e ele tinha provas! O escudo manchado de sangue da sua casa foi encontrado no local do massacre dos fazendeiros dele. Quem pode acusar e condenar vocês é o suserano ou o rei; nós, homens simples, apenas não gostamos de lordes que matam os súditos de outros lordes!

    Asdulfor encarava o homem de tapa olho impassível e suas declarações apenas fizeram o velho cerra os olhos com desconfiança, fortalecendo a algum tipo de armação contra sua casa.

    -Só um escudo!? Sem corpo?, sem armadura?, sem armas? Então nossos supostos assassinos tiveram dificuldades em lidar com meros camponeses a ponto de perder um escudo para salvarem suas vidas? Asdulfor gargalha. -Ridículo! Nossos soldados não seriam tão incompetentes caso essa fosse a ordem. Sequer deixaríamos rastros ou pistas tão obvias para nos culpar. Não somos estúpidos. Mais uma história sem pé nem cabeça. Além disso, se vocês não sabem, os Dannets tem certa rivalidade conosco de fato, mas nada que chegou a esse ponto, além disso, qual interesse teríamos numa casa completamente falida e que vive de pura aparência? Uma casa amaldiçoada pelo azar, pela fome e pela doença que se posiciona do lado que mais lhe convir. É muito mais fácil eles terem armado isso para nos incriminar e salvarem suas bundas da falência, quem sabe podem ter pago um de nossos homens de forma não muito comum talvez até com o corpo do próprio Lorde Adham Dannett...

    Encerrava o velho com tom de deboche. Então prosseguiu.

    -Se for o caso, e descobrirmos quem dos nossos homens nos traiu, ele será torturado e falará a verdade em seguida, como punição servirá de alimento para meu gato das sombras... Pois isso é o que merecem os traidores de minha família.

    Asdulfor falava isso de forma extremamente fria, como se fosse plenamente natural.

    -Ah...obrigado pelo esclarecimento senhores! -O velho vira-se para a estalajadeira- Pode por uma rodada de cerveja para eles na nossa conta.

    Terminava o velho retornando a mesa e dirigindo suas palavras para Beron de modo sussurrante:

    -Parece que estão armando contra nós, Beron...eu irei descobrir...
    Conteúdo patrocinado


    O Jogo dos Tronos - ON - Página 7 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sex Fev 26, 2021 6:56 pm