Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    O Jogo dos Tronos - ON

    Dycleal
    Wyrm
    Dycleal
    Wyrm

    Mensagens : 7653
    Reputação : 151
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 8 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Dycleal Dom Mar 21, 2021 6:44 pm

    OFF:
    O Jovem Collin informou a direção mas não os horários, o fator tempo.
    Alexyus
    Mestre Jedi
    Alexyus
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1017
    Reputação : 45

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 8 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Alexyus Seg Mar 22, 2021 6:56 am

    O Cavaleiro Raposa partiu há alguns dias, o jovem Dannet partiu na manhã do dia que está terminando agora.
    Sandinus
    Moderador
    Sandinus
    Moderador

    Mensagens : 10733
    Reputação : 80
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/111.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 8 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Sandinus Seg Mar 22, 2021 4:06 pm

    Asdulfor fica satisfeito que sua explicação funcionou, mas sua preocupação agora era com o Rei Robert, se ele iria acreditar nas palavras de sua família ou dos Danets. De toda forma o que o velho podia fazer era ali, naquele momento e visando limpar essa imagem ouve o que os homens falavam vai até Garth Barril deu três tapinhas nas costas dele e falou para todos na mesa.

    -Fico feliz por terem aberto seus olhos quanto a essa mentira deslavada proferida pelos Danet e agradeço o oferecimento do serviço, porém, no momento, já temos uma comitiva com homens de arma o suficiente, mas não esquecerei seu nome e sua oferta! Podemos conversar quando voltarmos de Porto Real, nos procure em nosso lar que podemos conversar ainda mais se fizer algo pela minha família e pela verdade quanto a estes pobres camponeses vitimas dos Danets.

    O velho para um pouco aguardando o homem falar algo e continua:

    -Sempre que puder, desminta esses boatos por estas bandas, garanto que isso aumentará e muito as chances de nós os contratarmos para algum serviço que desejarmos futuramente...

    Dito isso o velho sai vai dar uma olhada em Rakashar e dirige-se para Gylen:

    -Acho que você precisa se acalmar um pouco...resolvi parte dos problemas com aqueles homens, eles acreditam em nós. Deveria olhar mais para minhas ações para aprender a agir como se deve, aliás...-O velho chama por sua protegida e por Arthur - E as movimentações por aqui? Vi Gaspar subindo para verificar os quartos quero saber se aqui está tudo normal.

    Assim que termina com os seus, Asdulfor olha para os guardas que estavam do lado de fora:

    -Vigiem o Rakashar e o filhote com as vidas de vocês...O Rakashar é membro de nossa família e o filhote é o presente do Rei...

    Em seguida ele entra e também sobe para seu quarto.
    Wordspinner
    Adepto da Virtualidade
    Wordspinner
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1674
    Reputação : 80

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 8 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Wordspinner Sex Mar 26, 2021 8:05 pm






    Gylen Snow



    Gylen se vira para o velho meister somente quando necessário. Ele ouviu o homem chegando. Ele não fazia questão de andar em silêncio. "Já estou no controle de novo, meu lorde. As caroças foram checadas uma a uma. Os animais, os suprimentos e redondezas também. Nada fora do lugar." O bastardo limpa o rosto do suor e ajeita o machado em uma pegada mais confortável para devolvê-lo ao dono que foi gentil de emprestar. "Vou observar melhor seu exemplo, mas eu precisava vir aqui fora verificar se as mentiras eram parte de uma conspiração que estava fechando sua bocarra feiosa em nós. Não aqui." Ele fala distraído, só então se lembrando de fazer uma mesura apropriada ao lorde. "Não há o que Gaspar faça, não tem nada para achar. Mas não gosto daqui e não gosto daqueles homens dizendo que somos assassinos. Eles serão punidos?" O bastardo tenta tirar da voz qualquer expectativa.

    --

    Ele espera o suor secar e chama Sivon e Tasso para beber um pouco de vinho, ele ainda tinha umas moedas afinal e beber sozinho era uma chatice. Ele aproveita para checar o trabalho do ferreiro e o convidar também.






    Sandinus
    Moderador
    Sandinus
    Moderador

    Mensagens : 10733
    Reputação : 80
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/111.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 8 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Sandinus Sex Mar 26, 2021 9:38 pm

    "-Mas não gosto daqui e não gosto daqueles homens dizendo que somos assassinos. Eles serão punidos?"

    O velho apenas abre um leve sorriso:

    -Não por enquanto...já se convenceram que não somos culpados e ainda lhes prometi entrar em contato para qualquer tipo de trabalho, conquanto que eles desmintam por estas bandas essa situação. Na nossa volta veremos o que fizeram talvez eu possa precisar deles para algo... Essa promessa provavelmente vai anima-los para fazer o que peço com o intuito de ganharam algum dinheiro trabalhando para nós futuramente.

    O velho apenas acena para Gylen e volta-se para dentro indo em direção a seu quarto.
    Srta. Moon
    Semi-Deus
    Srta. Moon
    Semi-Deus

    Mensagens : 5376
    Reputação : 60
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 8 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Srta. Moon Qui Abr 01, 2021 11:12 am

    Instruiu as damas no que fazer e não fazer antes de entrar para o quarto e descansar, assim que todos estivessem bem acomodados ela daria o dia como terminado e dormiria.
    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 3860
    Reputação : 71
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 8 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Claude Speedy Qui Abr 01, 2021 12:45 pm




    O Jogo dos Tronos - ON - Página 8 _0b42edd8-ce8a-11e6-840e-04a97aefc7ba

    Enquanto agitei as pessoas no bar, meu "pai" provavelmente sabe do meu cuidado com as pessoas e vigilância e certamente avisaria todos que eu faria isso.

    O que é claro que em um clima de conspiração é terrível.

    Infelizmente é difícil quebrar minha teoria de algum infiltrado.

    Enganar Lui mei, o faro de todos os animais do velho, todos os guardas e sair sem ser visto é impossível sem ajuda interna.

    Eu tenho por certo que a única forma de termos sido cercados e alguém ter ludibriado inclusive um Warg só é possível por um ato sobrenatural.

    Com medo pelas jovens, eu me mantive oculto nas sombras vigiando  do local onde estavam naquela noite, com um manto preto de escuridão das trevas enquanto eu mesmo observava onde iria vigiar.

    Mais uma noite em claro.

    Se algum conflito ocorresse eu poderia descansar na viagem de novo mais tarde...


    O tempo todo por perto sem que a pequena lady visse, mais ao anoitecer me esgueirando onde as damas estavam dormindo fiquei vigiando evitando ser visto por todos e todas.

    Solitário como sempre se sentia desde a adolescência entre as cidades dos ajoelhadores, nem mesmo poderia beber uma taça de vinho com Gylen  como era de costume.

    Aquele era o único em quem me reconhecia, mais até do que em meu próprio pai Warg...

    ..trevas me rodeiam...

    ...enquanto meus olhos se acostumam com os poucos fiapos de luz lunar sobre os corpos adormecidos das jovens.




    Alexyus
    Mestre Jedi
    Alexyus
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1017
    Reputação : 45

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 8 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Alexyus Sex Abr 02, 2021 3:54 pm

    Do lado de fora da estalagem, os soldados acenaram positivamente para as ordens de Asdulfor.

    - Sim, lorde Asdulfor! Eles ficarão bem, ficaremos de olho!

    O velho erudito entrou e foi para o quarto reservado para ele, junto com Beron e Maria. Lícia também se retirou com suas damas e as servas de Esdres, que mais uma vez dormiria na companhia masculina em vez da desejada feminina.

    Todos passaram por Gaspar sem notá-lo, pois o selvagem estava envolto com mantos escuros que mesclavam-se bem ao canto sombrio onde ele resolvera montar guarda.

    Gylen ainda ficou até mais tarde no salão com Sivon e Tasso, bebendo cerveja de modo sombrio. Os nobres e plebeus já tinham se retirado, de modo que a taverna estava mais calma e silenciosa, com apenas a estalajadeira sonolenta ainda a servi-los. Quando os três já estavam um tanto ébrios, Sivon e o garoto Tasso carregaram-se mutuamente para o celeiro e Gylen subiu para dormir em seu quarto, passando por Gaspar sem notá-lo.

    A noite
    GASPAR:
    Acuado em seu esconderijo frio e desconfortável, Gaspar perseverou em manter-se acordado, lutando contra o sono e o tédio silencioso da madrugada.

    Ele viu cada um dos membros da casa dos ajoelhadores entrar em seus quartos, e nenhum saiu em nenhum momento. Sons abafados dentro dos quartos ocorriam de vez em quando, mas não eram causa de preocupação, e certamente não o suficiente para invadir o dormitório de nobres potencialmente vingativos.

    Quando o galo começou a cantar anunciando a alvorada, os sons de trabalho no lado debaixo da estalagem chegaram aos ouvidos de Gaspar, e logo também os quartos começaram a soar com os ruídos normais do amanhecer de seus ocupantes.

    ARTHUR:
    Arthur já tinha dado todas as ordens aos servos da casa, confiando nas competências de Aubrey, Elizabeth e Krotalus. Com essa tarefa tranquilamente delegada, ele foi para o quarto, onde dividiria um leito com Esdres e Gylen.

    Esdres tinha um sono inquieto, talvez devido ao ferimento que sofrera. Em dado momento da noite, Esdres chegou mesmo a abraçá-lo, mas recuou rapidamente quando percebeu o que estava fazendo.

    Gylen só veio para o quarto bem mais tarde, e Arthur acordou quando ele entrou, mas sossegou ao ver quem era e depois dormiu tranquilamente até a manhã seguinte
     

    ESDRES:
    esdres ainda sentia dor e incômodo onde fôra ferido, e o álcool consumido no jantar logo fez efeito, fazendo-o dormir quase no mesmo instante em que caiu na cama.

    Sonhou novamente com os seios fartos e macios das mulheres, além de outras partes também bastante interessantes para um jovem como ele.

    Em dado momento, ele achou até que estava abraçado uma jovem voluptuosa, mas havia um excesso de pêlos, músculos e barbas... barbas? Foi só então que ele percebeu estar abraçando o irmão Arthur enquanto sonhava, e rapidamente recolheu-se ao meio do leito, ladeado pelo primogênito e por Gylen, um de cada lado.

    LÍCIA:
    Lícia deitou-se com Alice e Isabela na cama principal, relegando as três servas de Esdres ao leito inferior. As acompanhantes do irmão dormiam abraçadas, num bolo de corpos, cabelos e vestidos que quase se fundiam.

    Alice e Isabela não tinham esse hábito de constringir Lícia, ciosas do espaço pessoal de sua senhora. elas sentiam falta de um pouco mais de conforto, mas eram leais e dedicadas a Lícia para suportarem resignadamente as agruras daquela viagem longa e penosa.

    Quando já estava adormecida num sono superficial, Lícia sentiu o movimento na cama, acordando para ver Isabela sentada na cama, respirando de forma entrecortada e segurando-se num abraço aflito. Ela olhou para Lícia e disse, tentando abafar a tensão que sentia:

    - Desculpe acordá-la, milady. Tive um pesadelo... Vamos voltar a dormir...

    ASDULFOR:
    Asdulfor recolheu-se aos aposentos depois de checar como estavam seus animais. Deitou em seu leito individual, deixando a cama de casal para Beron e Maria.

    Ao dormir, ele sentia sua percepção expandir-se subconscientemente, formando elos tênues com todos os animais à volta, todos tornando-se parte de algo muito mais antigo e primitivo que a civilização humana, algo que as histórias oficiais apenas insinuavam, uma magia do mundo natural...

    Ele acordou no meio da noite com sons abafados. Varrendo seus olhos pela escuridão, ele percebeu que os sons vinham da cama de Beron e Maria. Mas seus ouvidos experientes discerniam o que estava acontecendo, confirmados pelos movimentos no leito. O casal aproveitava um momento de privacidade (?) para ter intimidades...

    Asdulfor voltou a dormir pouco depois dos sons cessarem.

    A estrada

    A manhã seguinte foi tranquila. 

    Os Felinight eram os únicos ali ainda. Os empregados da estalagem os atendiam com presteza, servindo-lhes uma bom desjejum antes de partirem.

    Do lado de fora, os servos da casa estavam bem preparados, com os veículos limpos e bem arrumados, e Elisabeth até  incluíra algumas flores para perfumarem os ambiente internos. Seguindo a decisão de Beron, nenhum deles exibia o estandarte ou o brasão da casa Felinight.

    Voltaram à estrada, com Lu Mei e outros  soldados revezando-se como batedores. Krotalus ajudava a comandar a caravana, dando mais descanso para Arthur. 

    Os dias de viagem se sucediam rapidamente, todos parecidos. às vezes pernoitando em uma estalagem, noutras acampando em algum lugar apropriado.

    As paisagens mudaram do gelado e nevado Norte para os enormes campos verdejantes da Campina, e finalmente para as planícies amplas e rochosas das terras da Coroa.

    Nas estalagens, ocultando sua verdadeira identidade, eles descobriam que o herdeiro dos Dannets já passara por ali, fazendo as mesmas acusações contra a casa Felinight, de massacrar fazendeiros nas terras do nobre vizinho, e dizia que levaria o caso ao Lorde Stark ou ao próprio Rei.

    À medida que se aproximavam de Porto Real, o número de pessoas na estrada aumentava. Nobres, comerciantes, mercenários, artesãos, plebeus curiosos, todos atraídos à capital pelo tão esperado torneio do Rei Robert.

    OFF: Se quiserem tentar conversar com outros viajantes para obter informações, podem rolar testes. 

    Havia também alguns viajantes a cavalo na direção oposta, apressados em seus próprios negócios que os afastavam da capital naquela ocasião momentosa.


    GASPAR:

    Gaspar virava cada vez mais um ser noturno, conforme sua paranoia aumentava, já que não achava provas de qualquer infiltrado na caravana.

    Conhecia quase todos os servos, alguns há vários anos, e o ferreiro Smith estava sempre na própria carroça, cochilando ou martelando em sua forja portátil.

    Lu Mei cobria as horas diurnas que Gaspar precisava dormir, mas às vezes ela lhe lançava olhares de repreensão muda por ter que fazer muitas tarefas sozinha.


    ARTHUR:

    Sensível aos ânimos de todos os membros da comitiva, Arthur percebia uma certa insatisfação crescendo entre os soldados.  Leais e bem treinados, eles se orgulhavam de ser homens dos Felinight, e começavam a se ressentir de ter que viajar incógnitos sem poder se identificar.

    Krotalus e Aubrey mantinham a disciplina, mas não era fácil marchar tantos dias naquela situação. Quando dormiam ao relento, depois de armar as barracas dos nobres, eles costumavam se sentar juntos ao redor de uma fogueira para conversar e rir mais livremente. Mas quando pernoitavam em estalagens, tinham de ser mais discretos no que diziam, e o fato de não haver quartos para eles, tendo que dormir no celeiro ou na estrada, aumentava o incômodo dos soldados.

    A falta de prostitutas também ajudava a manter os homens inquietos pelo longo período sem companhia feminina. Arthur já flagara até muitos olhares desejosos dos soldados para as servas do comboio, mesmo para as acompanhantes de Esdres, e até para as damas de companhia de Lícia.


    GYLEN:

    O bastardo sentia a situação deteriorar-se e se sentia incapaz de solucionar qualquer coisa. Seu pai Beron e seu tio-avô Asdulfor diziam que estavam cuidando disso, mas Gylen sabia que não havia muito a fazer antes de chegarem a Porto Real.

    Ele tentava distrair-se por treinar Tasso, com a ajuda de Sivon. O garoto estava cada vez mais ágil, atento e rápido. Sivon acabava ajudando Tasso a cuidar do cavalo quando Gylen inventava de treinar o garoto por um tempo mais prolongado. 

    O ferreiro Smith progredia a cada dia com a armadura de Gylen, mas parecia sempre ansioso para fazer novas alterações e melhorias no material. Para Gylen, a armadura já atendia com folgas às suas especificações. O elmo era especialmente detalhado, mas toda a armadura tinha inúmeros adornos que com certeza impressionariam qualquer cavaleiro.
    O Jogo dos Tronos - ON - Página 8 Il_57010 O Jogo dos Tronos - ON - Página 8 08c3c510


    ESDRES:

    Os ferimentos de Esdres finalmente pareciam estar completamente curados, deixando cicatrizes pequenas e discretas, que as três servas achavam até sexy.

    - Você finalmente pode dizer que é um guerreiro de verdade, e se alguém duvidar, você mostra as cicatrizes para provar! - riam elas.

    Apesar das pilhérias, elas estavam cada vez mais carinhosas e cuidadosas com ele. Mesmo quando não precisava mais de ajuda, elas continuavam solícitas com ele, fazendo-lhe agrados e dispensando todas as atenções que podiam. Apesar da necesária discreição, elas eram bem criativas para satisfazer os desejos de Esdres, que não teve que passar toda a viagem sem mulher, afinal.
     
    LÍCIA:

    As damas de Lícia ocupavam-se durante a viagem em fazer bordados, reclamando dos solavancos das caruagens que as faziam errar os pontos.

    Lady Maria, por outro lado, andava bastante tranquila com a viagem, até mesmo distraída, sempre com um sorriso passageiro nos lábios. Ela respondia com vagar as perguntas de Lícia, sem dizer nada muito significativo.

    Controlando as finanças da comitiva, Lícia já contava os prejuízos que teriam com as viagens de ida e volta se não conseguissem alguma vantagem substanciosa para fazer valer aquela empreitada.
     

    ASDULFOR:

    Asdulfor passava os dias em sua carruagem e as noites dormia profundamente. Seu cão e seu gato das sombras sabiam se portar bem para não incomodá-lo, mas o filhote, que crescia forte e saudável, não parava um segundo, sempre pulando e correndo no espaço limitado da carruagem. Por meia dúzia de vezes, ele saltou pela janela, caindo sobre a cabeça de um dos soldados e causando um pequeno alvoroço até ser devolvido.

    Lu Mei fazia relatórios constantes ao pai, informando o que dizia cada membro da comitiva. Com ela e Gaspar, Asdulfor era o homem mais bem informado do grupo de viagem, sabendo de praticamente tudo que ocorria com todos os outros.
     

    CENA 3: O GRANDE CERVO
    O Jogo dos Tronos - ON - Página 8 Grande10
    Ao anoitecer de um longo dia de viagem,  A caravana chegou à Estalagem do Grande Cervo. Ela era mais impressionante do que a propriedade de Dag, sendo maior e mais bem cuidada. Ela também estava bem movimentada, graças às várias comitivas que estavam atendendo ao chamado do Rei.

    A estalajadeira, uma mulher pouco mais velha de Lícia, trajando um vestido preto de boa qualidade sob o avental, veio recebê-los à porta. 
    Martha Taverner:
    O Jogo dos Tronos - ON - Página 8 Martha10
    - Bem-vindos, lordes e ladies! Sou Martha Taverner, sua anfitriã. Querem quartos para pernoitar? Todos os quartos têm camas de casal, por apenas dez vinténs de cobre, o que também inclui uma refeição. Entrem, por favor!

    Ela conduziu Beron e seu séquito para dentro, com olhares atentos e perspicazes que calculavam números a cada pessoa que passava para dentro.

    O Grande Cervo tinha uma equipe maior do que a Taverna do Dag, que incluia uma equipe na cozinha e várias garotas servindo os clientes no salão comunal, todas parecendo bastante atarefadas. O cavalariço nos estábulos estava apenas mostrando as baias para todos os que chegavam com cavalos, deixando que cada um se virasse com um pouco de água e feno para cada animal; apesar disso, os estábulos eram bem grandes e consideravelmente melhores do que o que tinham visto pela viagem.

    O salão do Grande Cervo estava cheio de conversas e risos, alguns conversando em voz baixa, outros falando mais abertamente sobre os acontecimentos da região, e alguns riam e falavam alto e com satisfação, fosse comemorando sua boa sorte ou bravateando sobre o vindouro torneio. Muitos dos frequentadores olharam com curiosidade para o grupo que entrava, ansiosos para fazer perguntas, trocar histórias e saber mais sobre os viajantes. 

    Acomodando Beron e seus acompanhantes numa mesa, Martha fez um sinal, e três garotas na casa dos vinte e poucos anos se aproximaram, mais ou menos dez anos mais jovem que sua patroa:

    - Estas são as minhas garotas Elsie, Patrice e Lonna. Elas cuidarão dos senhores esta noite. Me chamem se precisarem, sim?

    A estalajadeira afastou-se para cuidar de outras fontes de lucro, enquanto as três moças se ocupavam dos nobres recém-chegados.

    - Boa noite, senhores! - disse Elsie - Vocês não têm brasão? De qual casa nobre são?
    Elsie, Patrice e Lonna:
    O Jogo dos Tronos - ON - Página 8 Elise10 O Jogo dos Tronos - ON - Página 8 Patric10 O Jogo dos Tronos - ON - Página 8 Lonna10

    - Elsie, não incomode os clientes - cortou Patrice - Cuide de seus negócios e não se meta com os deles!

    - Perdoem a curiosidade, milordes - disse Lonna gentilmente - O que podemos fazer para agradá-los?
    Sandinus
    Moderador
    Sandinus
    Moderador

    Mensagens : 10733
    Reputação : 80
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/111.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 8 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Sandinus Ter Abr 06, 2021 7:44 pm

    Ao longo do caminho Asdulfor aproveitava para pescar informações, de preferência sobre os Dannets continuarem difamando sua família, ele se mantinha indignado por ter que esconder seu Brasão mas era necessário e ele revelava apenas quando abordava as pessoas para desmentir toda a história dos Dannets durante toda a viagem.

    O velho Meister fez questão de desmentir tudo que era dito e obter a maior quantidade de informações possível junto com Lu Mei e Gaspar. E a noite se incomodava nas vezes que Beron e sua mulher fornicavam mesmo sabendo da presença do velho, era um incômodo e uma falta de pudor m ele tinhas coisas maiores para se preocupar. A Imagem de sua família.

    Durante seu descanso quando não era interrompido ele sonhava com as plantas e os animais, estes como se fossem a própria consciência dele e eram, pois suas habilidades de Warg eram latentes e poderosas.

    Outra preocupação do velho era seu filhote de Gato das Sombras que crescia saudável e energético, isso demandava um esforço extra do velho para mantê-lo na linha em seu treinamento, mas ao mesmo tempo animava Asdulfro nessa viagem entediante, amenizando todo o estresse dessa empreitada.

    A chegada na Taverna do Grande Cervo foi discreta, sem mostrar o brasão e cada vez mais o velho Asdulfor se incomodava com isso, mas precisava sondar as coisas como sondou em todo o caminho e trabalhar para mais uma vez repetir a história contada sempre no caminho para todos que os Dannests envenenaram contra os Felinight.

    A Abordagem das moças e da taverneira agradaram o velho pela educação das meninas apesar da curiosidade sobre seu brasão, mas ele ignorou a moça e ela foi abordada por outra que a calou. Asdulfor ouve as indagações e faz seu pedido:

    -Lu Mei, por favor, vá com elas para a cozinha e ajude-as a fazer as comidas necessárias para não prejudicar minha saúde, infelizmente a idade não em permite usufruir de qualquer tipo de comida.

    O velho aguardava os demais fazerem seus pedidos para autorizar Lu Mei a ir com as meninas. Enquanto isso ele vai até Gyllen e Gaspar, junta os dois e faz um pedido para ambos, visivelmente cansado.

    -Trabalhei muito para limpar o nome dos Felinight difamado pelos Dannets durante todos esses dias, estou farto! Após comerem deem uma volta por esta taverna como que não querem nada e tentem escutar conversas, fofocas e boatos e se puderem pesquem algo sobre o que falam de nós, ainda não vamos trocar ofensas até esclarecer tudo com o Rei Robert. Também tentem descobiri as famílias que estão aqui e sobre o que comentam. Precisamos do maior numero de informações possível!

    O velho volta a cadeira da mesa que estava sentando e aguardava a comida chegar.
    DariusNovadek
    Tecnocrata
    DariusNovadek
    Tecnocrata

    Mensagens : 367
    Reputação : 6

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 8 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por DariusNovadek Qua Abr 07, 2021 2:25 pm

    Aquele ferimento de certo modo estragou a viagem de Esdres, não podia se movimentar muito, nem se exaltar muito. E isso era o que Esdres fazia.. Sem contar que aquela não estava sendo até agora a viagem que Esdres tanto sonhara, naquela noite se viu abraçando seu irmão em meio a um sono. Se lembrou das mordomias que tinha em suas terras e viu o porque vários lordes passaram boa parte de suas vidas em suas terras.

    Ainda mais após seu pai ordenar que viajassem sem os brasões de sua casa. Era uma atitude astuta, mas ser um Felinight era um orgulho para Esdres, e algo muito difícil se passar por um plebeu ou uma família qualquer.

    Pelo menos suas servas aliviaram o lado negativo da viagem, e provavelmente se tornou o único homem que tinha se deitado com uma mulher na viagem, e não só com uma, mas três.

    ...


    Ao chegar na estalagem grande cervo, logo uma das garçonetes perguntaram de qual casa eram, Esdres queria que aquela brincadeira sobre esconder quem eram acabasse logo, mas não era dele a decisão, então não fala nada sobre o assunto até que alguém falasse primeiro. Ouve seu tio dar ordens para Gyllen e Gaspar, e se intromete no assunto:

    - Tio, sou bom em várias coisas, mas se tem uma coisa que sou bom mesmo, é em conversar, principalmente na companhia do alcool, vou conseguir algumas informações pra você.

    Após isso ja saiu e "foi pra galera", entrando nas danças e conversas sobre viagem, tentando descobrir algo sobre os Dannet e os próprios Felinight
    Wordspinner
    Adepto da Virtualidade
    Wordspinner
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1674
    Reputação : 80

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 8 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Wordspinner Qui Abr 08, 2021 5:25 pm






    Gylen Snow



    Gylen não gosta do clima conspiratório no qual acorda no dia seguinte. Mas não tinha armas boas para lutar contra isso. Só olhos e ouvidos. Também tinha um fiapo de autoridade e boa vontade. "Lorde Beron?" A voz do bastardo sempre vacilava um pouco falando com aquele homem. "Uma parte dos nossos soldados deveria estar perfeitamente pronto para lutar a noite com pouca luz, assim como meus nobres irmãos." Era uma boa desculpa, mas o que ele queria de verdade era garantir que eles ficassem acordados de verdade em parte da noite e ter um bom motivo para aumentar a segurança. "Durante as viagens e torneio não teremos lutas justas e claras. Eu já estive em uma ou outra briga em bares e becos em Braavos. Posso garantir que alguns deles sejam afiados todas as noites." Ele olha de um lado para o outro. "Nossos inimigos usam mentiras e falsidades, emboscadas e armadilhas. Não vão se envergonhar de umas a noite e a escuridão também." De um jeito ou de outro Gylen iria mover os treinos de Tasso para a noite. Seria bom para o menino, além de que poderia garantir que o trabalho de Horace se encaixasse perfeitamente no seu estilo de luta, ia precisar se mover rápido mesmo com aquele peso extra, tinha de ser bem feito. Independende da resposta de Beron Gylen fazia seus planos.

    Ele sabia que viagem estava sendo entediante para a todos, especialmente aos empregados e seus irmãos nobres entediados. Não cabia a ele entreter nenhum deles, porém era isso que ele faria. Aos poucos começando com algo simples como desafiar os irmãos a jogos com facas ou malabares com machados e tochas. O bastardo sabia todo tipo de acrobacia e seria cada vez mais audacioso. Mais ousado. Começar aos poucos para todos poderem tentar provar sua coragem e proesa, afinal ele queria que outros participassem e trouxessem coisas diferentes para fazer o tempo passar. Talvez as mulheres também pudessem trazer algo. Era um plano de qualquer forma. Ele ia poder contar com Sivon para começar e algum guarda mais ágil adoraria se testar contra um nobre que pudesse vencer. A partir dai as coisas poderiam crescer. Talvez Arthur e Esdres e até Lu Mei quisessem se testar ou oferecer mais.

    Essa noite e em todas as outras até chegarem ao torneio Gylen faria seus desafios depois do por do sol. Antes de começar ele sempre avisaria Gaspar "Vou fazer algum barulho amigo e tentar ganhar umas apostas..." Ele sabia que o outro pouco se interessaria no que estava fazendo, mas talvez ele fosse gostar da chance de observar os outros.

    --

    Gylen ouve as palavras do velho e a rápida resposta do irmão. Ele sorri, não para os dois, mas ainda para as garotas que os atendiam. "Vejo três pessoas com quem gostaria muito de conversar." Na verdade o irmão se sairia bem melhor que ele nisso, mas Gylen já estava trabalhando nisso da sua maneira e Gaspar saberia aproveitar o qualquer oportunidade que um deles criasse. "Elsie, minha querida posso responder a todas as suas dúvidas. Porque não me mostra suas acomodações e serviços?" Gylen se aproxima um pouco oferecendo uma mão em cumprimento. "Afinal, preciso saber bem antes de escolher e no caminho eu conto tudo que precisa saber." O bastardo não queria parecer forçoso demais, então sorriu. Ele não esperava que ela aceitasse a proposta, provavelmente nem poderia. Mas ele queria deixar uma porta aberta e atrasar a curiosidade dela para uma hora onde os nobres já soubessem o que fazer. De uma forma ou de outra ia ocupar ela com pedidos, ofertas e galanteios. Ela era curiosa demais e podia acabar obtendo respostas se deixada livre para fazer perguntas.

    OFF:


    Gylen vai tentar de verdade incluir as pessoas em desafios, mais ainda se o pai não concordar com treinos noturnos. No caso de o pai concordar com treinos noturnos ele vai pedir a ajuda de Gaspar. Ele vai testar a armadura em segredo, ou tão em segredo quanto possível.

    O bastardo vai tentar apostar com as pessoas que contarem as histórias sobre o massacre felinight e vai deixá-los ganhar se disserem algo útil. Também vai fazer o possível para não agredir ninguém, a não ser que alguém faça um pedido com muito jeitinho.









    Srta. Moon
    Semi-Deus
    Srta. Moon
    Semi-Deus

    Mensagens : 5376
    Reputação : 60
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 8 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Srta. Moon Sab Abr 10, 2021 10:13 pm

      Realmente a viajem estava lhe dando algum gasto que não esperava, por fim graças a boa conversa havia conseguido algum desconto na primeira taverna, já não diria o mesmo na segunda, passou a noite tranquila, só na madrugada havia sido acordada por sua serva comentando algo que não deu muita atenção no momento, pois estava meio zumbizando de sono, só acenava para ela voltar a dormir.
      No dia seguinte como sempre despediu-se de forma educada com a dona do recinto e seus empregados, não incomodou sua mãe e muito menos importunou suas servas, no final de sua viajem ficou na janela da carruagem a olhar a movimentação do lugar e tudo aquilo era novo para ela aproveitou ao máximo para espiar os detalhes de cada ser, rua, casa.
       Novamente esperava ser a última taverna em que sua família estaria hospedada, não gostava da ideia da forma como seu dinheiro estava indo embora. Com um sorriso acenava para a Martha agradecendo sua hospitalidade e sem mais a seguiu para acertar os gastos (*) de sua família com comida, bebida e estadia se precisar.
        Permanecia olhando tudo a sua volta era a primeira vez que estava fora de seus domínios e conhecendo os modos das pessoas fora do seu mundo frio e gelado. Mais tarde veria com calma o que assustou sua serva, no momento só estava concentrada em conseguir algum desconto além de ficar admirando o lugar, claro novamente pedia com educação para Esdres Felinight  se controlar, além de estranhar a atitude do Gylen em relação as atendentes.



    OFF: (*)Persuasão 3 (Barganha 1B)  Rolagem : 6 , 5 , 6 , 2 . Apenas tentar diminuir os gastos seja eles quais forem. Ela ainda está por fora do que está acontecendo com sua família.
    Dycleal
    Wyrm
    Dycleal
    Wyrm

    Mensagens : 7653
    Reputação : 151
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 8 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Dycleal Ontem à(s) 2:50 pm

    Arthur após compartilhar com o pai e o tio das informações colhidas, tentou refletir sobre os fatos e achar algum sentindo ou motivação neles. Sabia da inveja dos Dannet, porém nunca achou eles muito inteligentes para fazer um plano intrincado assim e se preocupava com o animo da tropa em ser tolhida em envergar seus orgulhos símbolos da casa nos uniformes e decidiu que precisava compensar isso com algumas disputas e pequenos prêmios para levantar o moral e conversou com o seu imediato e junto com ele, após explicar os motivos da omissão da identificação da família, e treinos, treinos e competições, os ânimos parecem ter se acalmado, embora a ansiedade de chegar a porto real era grande, os treinos deram uma confiança maior a tropa e uma certeza que estão sendo bem liderados e por líderes firmes e justos.

    O jovem herdeiro, procurou incluir os irmãos nestas tarefas e com eles ponderava sobre quem seriam os protagonistas daquela perseguição, e que não deviam confiar nas aparências, pois provavelmente elas seriam montadas para aparentar o que os malignos conspiradores quisessem que pensassem. Precisavam agir coordenados e com inteligência, pensando em todas as possibilidades.

    Arthur consegue com os seus soldados, algumas roupas mais simples e treina com eles o linguajar mais rasteiro para que pudesse conversar com pessoas comuns de forma mais informal e sem chamar atenção e por todo o caminho ele colhe informações, fofocas e burburinhos de toda sorte e aprende também a se misturar melhor entre os mais humildes, o que lhe trás a lembrança de sua estadia em Braavos, onde de certa forma era alguém menos diferenciado.

    Por fim após 45 dias, seu pai decide parar em uma estalagem muito mais organizada que a última e lá continua com seu plano de obter informações e fala para a tropa que será ali que pagará algumas premiações aos que venceram as provas que ele estipulara, o que trás bastante euforia dos seus combatentes e tristeza para sua irmã.

    De imediato, se interessa pelas atendentes, e fica satisfeito de ter as suas atenções, mesmo não estando vestido em seus trajes de nobre e após se alimentar vai circular pelo salão e caçar conversa e beliscar alguns traseiros e beber um pouco que ninguém é de ferro, de preferência com algum fanfarrão já alcoolizado e com a língua mais solta.
    Conteúdo patrocinado


    O Jogo dos Tronos - ON - Página 8 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qua Abr 14, 2021 10:57 pm