Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    O Jogo dos Tronos - ON

    Pikapool
    Adepto da Virtualidade
    Pikapool
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1614
    Reputação : 50

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 21 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Pikapool Seg Jan 03, 2022 4:16 pm


       
           
           
       

               

               
    Informações

    • Mote: Sou a última da minha casa, e cabe a mim garantir que seus nomes se tornem lendas!

    • Itens Carregados: Violino, Traje de Artista e Perfume.

    • Vestimentas: Vestido longo de veludo preto e sandálias pretas de amarrar na perna.


           

               

                   

    Durante minha socialização abelhuda com os locais, muita fofoc... ehr, quero dizer conhecimento sobre o que se passava com a vida alheia era obtido.



    Algumas dessas informações até poderiam ser interessantes, mas como eu não pertencia a essa margem do Mar Estreito, muita coisa era irrelevante. Afinal, quem diabos era esse Cavaleiro Raposa ou mesmo essa Marita Lugus.



    Contudo, os rumores sobre a casa Felinight e Dannett chamavam minha atenção. Rapidamente considerei informar Esdres sobre o que havia ouvido. Mas, não sabia se o encontraria no acampamento Felinight e sentia-me ainda mais relutante ao saber que poderia defrontar-me com alguns de seus familiares nada amistosos.



    Continuei na feira para ver o que as atrações noturnas reservavam. Dei mais uma ou duas voltas pela feira na esperança de encontrar Esdres. Após minha ronda, retornei para a carruagem. Tudo que eu precisava agora era um bom banho e descanso.


               

           
    Dycleal
    Wyrm
    Dycleal
    Wyrm

    Mensagens : 8386
    Reputação : 155
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 21 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Dycleal Seg Jan 03, 2022 5:04 pm

    Arthur observa alguns combatentes, porém com poucas exceções, são quase todos anônimos para ele e algumas casas é que podem ser resgatadas da sua memória e nunca são os dirigentes ou familiares nobres daquela família identificada e ao longe vê sentado no estrado, com sua presença imponente e cheia de vigor e dignidade, o pai da sua amada, o senhor Henry Allafante, seu mentor nos tempos que passou em Braavos. Quando o vê, acena para que Arthur se aproxime e ao estar já bem próximo o comunica sobre onde está Inês e que vira seu pai conversando com o mão do rei, mas que preferira não incomodar e me pede, que se tenho tempo, sente com ele e que o herdeiro discorra sobre os seus planos para os domínios da sua herdade.

    Arthur conhece bem o banqueiro, foi como um pai para ele na juventude e incentivou o relacionamento com sua filha, mas sabe que ele é uma raposa esperta e que mais do que o amor, ele avalia o potencial financeiro da sua família para autorizar um possível casamento entre sua filha e o filho do seu provável melhor e promissor cliente e Arthur pensa que segredo ele espera ouvir que já não saiba, com certeza, não seria prudente compartilhar segredor militares ou planos de casamentos para os seus irmãos, porém ele deveria estar querendo saber sobre a sua maturidade em avaliar potenciais negócios e a prudência de jogar esse jogo um pouco na retranca e falando menos e sugerindo mais, era provável ser a melhor abordagem.

    Arthur senta ao lado do seu antigo mentor e diz: - O que posso falar sobre meus domínios que o banqueiro dos Felinight já não saiba? Está querendo me testar como nos bons tempos que foi meu mentor, aprecio esta sua atenção. E sorri amavelmente para ele e observa o seu semblante para fazer uma leitura das suas intenções e aguarda a nova rodada de perguntas.
    Alexyus
    Adepto da Virtualidade
    Alexyus
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1883
    Reputação : 76

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 21 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Alexyus Seg Jan 03, 2022 6:42 pm

    ASDULFOR, LÍCIA & GYLEN

    ASDULFOR escreveu:-Observe Meister Ferris, infelizmente ele ingeriu uma dose muito grande do veneno Lágrimas de Lys, suas ações não estão erradas, mas a quantidade era insuficiente para a quantidade ingerida por ele. Sua situação é critica e dificilmente sobreviverá, mas se ocorrer esse milagre ele ficará muito debilitado, pois seus órgãos internos estão sendo destruídos pelo veneno.- O meister para visivelmente irritado - Esse tipo de coisa jamais deveria ocorrer! Vocês servem as bebidas e comidas de seu senhores! Um erro assim é inadmissível! Lembrem a ultima refeição dele antes dos sintomas aparecerem enquanto tento resolver isso. Quem sabe conseguimos pegar o culpado!

    Eu vinha falando desde o começo que estão armando contra nós, os Dannets e os Felinights, mas vocês são teimosos e não nos escutaram. Estamos tentando salvar vocês desde o começo e indiretamente nós!

    Meistre Ferris, embora fosse apenas um servidor da casa Dannett, não se preocupou em refutar as broncas irritadas que Asdulfor lhe dava e limitava-se a observar a página que o meistre ancião lhe mostrava, lendo atentamente e observando vigilantemente todas as ações do Felinight.

    Ele só abriu a boca para dizer:

    - A última vez que vi o senhor Adham comendo foi no banquete do rei. Hoje de manhã disse que não tinha fome e na hora do almoço já dizia estar com a barriga irrequieta...

    ASDULFOR escreveu:Enquanto falava Asdulfor começava a fazer o tratamento aumentando consideravelmente as quantidades usadas por Meister Ferris das misturas e líquidos que estavam sendo utilizados e faz uma mistura nunca antes vista ou ouvida por Mesiter Ferris sequer comentada em seus estudos.

    Asdulfor misturas varias ervas com alguns pós, ferve rapidamente e adiciona um liquido estranho que escurece e faz a mistura borbulhar e clarear. Ela tem um cheiro férreo. O velho então lentamente faz Adam Dannet beber todo o liquido.

    -Essa mistura não fará ele vomitar e é meu último recurso, resta agora torcer e esperar.

    A mistura que Asdulfor preparava era de sua própria autoria, uma combinação que ele esperava que agisse dilatando os canais digestórios do jovem Dannet enquanto fortalecia as paredes ainda não destruídas de seu sistema. Se aquilo desse certo, deveria cessar os vômitos, permitindo que Adham ingerisse mais líquidos e ervas laxantes, maximizando o tratamento recomendado para aquele veneno e dando uma chance para superar a grande dosagem presente em seu corpo.

    Fazer com que Adham tomasse toda a mistura exigiu um esforço conjunto de Ferris, Edan e Asdulfor, segurando Adham Dannett para beber tudo e depois obrigando-o a engolir até o final. Asdulfor já estava cansado depois daquele árduo esforço físico e mental, mas ainda havia muito a fazer. Nas horas seguintes, Ferris prosseguiu fazendo Adham beber água, cerveja, vinho, leite de papoula e vinho dos sonhos, este último em pequenas quantidades para não colocar o rapaz herdeiro para dormir, o que poderia ser desastroso.

    Várias vezes ainda foi necessário esvaziar penicos, tarefa delegada aos filhos de Ward ou às damas de companhia de Lícia. Não fariam um pedido direto a Lícia, mas se ela se dispusesse, sua ajuda seria aceita. Gylen, o bastardo "aleijado", seria poupado do esforço mesmo que se voluntariasse, e Olac mantinha guarda junto à carruagem, nos limites do acampamento, para não parecer uma invasão dos domínios da outra casa.

    Com os trabalhos dos curandeiros entrando pela madrugada adentro, a tensão da morte pairando no ar ainda estava presente e mantinha todos numa apreensão aflita. Não havia mais gritos de dor, mas gemidos tornavam-se mais frequentes e prolongados. Um ou outro nobre de passagem perguntava sobre a saúde de Adham, mas os servos da casa mantinham-se reticentes em suas respostas, sem dar informações reais.

    Durante a noite, os olhos atentos de Gylen vislumbraram um vulto negro vagando nas proximidades. Suas formas esguias e sinuosas evocavam a imagem de uma figura feminina, mas suas vestes esvoaçantes de cores escuras ocultavam-lhe os traços faciais. Ela com certeza olhava na direção do pavilhão Dannett, mas fazia grande esforço para não ficar muito à vista.    


    ESDRES

    O vulto negro e feminino que Esdres avistara com certeza caminhava em vez de flutuar, de modo que não deveria ser um fantasma... ou talvez fosse um fantasmas que caminhava!

    O certo era que a aparição era de fato fugidia, movendo-se para afastar-se dos olhos de Esdres, porém olhava para ele enquanto caminhava na direção oposta, como se estivesse se certificando dos movimentos dele.

    Apesar do ambiente mais calmo nos arredores do acampamento Felinight, devido aos combaates do torneio e ao movimento na feira, Esdres percebeu que em questão de momentos a figura sairia de seu ângulo de visão. 

    Se ele tentasse segui-la, ainda corria o risco de perder-lhe o rastro, especialmente se ela chegasse ao festival e se misturasse à multidão, Mas era certo que se não fizesse nada, correria o risco de nunca mais vê-la.

    OFF: @DariusNovadek, role um teste de Percepção com dificuldade 10, que foi o total da dama de preto em Furtividade. 


    MAEHRA

    A noite na feira se tornava mais viva e movimentada que nunca, pois com o fim dos combates do torneio, a multidão de plebeus, cavaleiros e nobres afluía massivamente para o entorno das barracas e palcos.

    Sentindo a massa de pessoas avolumar-se cada vez mais, Maehra viu artistas fazendo malabarismo com tochas e facas, dançarinas exibindo estilos de dança exóticos e provocantes, peças teatrais com temáticas mais adultas do que vira durante o dia, cantores mais barulhentos que afinados, músicos mais animados que técnicos, prostitutas mais expostas que vestidas... Havia muito para ver.

    Algumas fornadas de pratos começavam a sair naquele momento, aguçando o olfato e o paladar do público e abrindo o apetite. As bebidas alcoólicas eram servidas em levas constantes e fartas, deixando bêbados por todos os lados.

    Ainda havia vendedores de artigos trabalhando, e algumas mercadorias ausentes durante o dia surgiam agora nos expositores. Ferreiros trabalhavam em vários pedidos de conserto de armas e armaduras, ferraduras ou vendendo substitutos para os que não tinham salvação.

    Quando Maehra começou a ver algumas coisas pela segunda vez, ela soube que era hora de ir embora e partiu à procura da carruagem que lhe cederam.

    O condutor estava deitado no teto do veículo, mas despertou após o segundo ou terceiro grito de Maehra chamando-o. Apesar de sua idade aparente, ele saltou com agilidade para a boleia, descendo em seguida para o chão a fim de abrir a porta da carruagem para a violinista.

    - Espero que tenha se divertido durante o dia, senhora.

    Assim que Maehra se acomodou, o condutor atiçou os cavalos e pôs o veículo em movimento. O avanço no terreno irregular era lento e sacolejante, mas suavizou-se quando alcançaram a estrada, melhorando ainda mais quando chegaram ao caminho pavimentado que passava por um dos portões da cidade e para o seu interior. A velocidade, entretanto, não era grande, e várias vezes Maehra ouviu o condutor gritar para que alguém saísse da frente. Havia bem mais pessoas nas ruas naquele momento, mostrando que a vida noturna de Porto Real estava bombando durante o torneio.

    Já era início da madrugada quando finalmente a carruagem parou na frente do bordel de Chataya.

     
    GASPAR

    GASPAR escreveu:—São clérigos do deus do fogo de Essos. Meu pai me disse que certa vez que a fé deles enviou sacerdotes vermelhos como Thoros para Porto Real, afim de que ele pudesse converter o Rei Aerys II, achei que ele se converteu, já que era obcecado pelas chamas... Penso que eles precisam de uma conversa diplomática para sabermos de quem eles estão falando... Mas certamente se eles souberem que estou aqui, vão descobrir que a missão de minha família e a notícia se espalhar. Se tivessemos uma forma de falar com eles sem saberem de minha presença.

    Sor Jorys balançou a cabeça, aceitando a explicação de Gaspar.

    Olhando para o grupo de sacerdotes, ele perguntou em uma voz ainda mais baixa:

    - Acha mesmo que seria bom falar com eles? Se você não pode ir, eu e a garota poderíamos tentar falar com eles, mas não tenho certeza de que isso seria sábio. Aqueles sujeitos parecem estar procurando briga...

    O olhar de Jorys desviava-se de Gaspar para Lu Mei, e a jovem oriental assentiu com a cabeça, um pouco constrangida. Ela sabia um pouco mais sobre Gaspar do que Jorys e sabia que qualquer contato com os sacerdotes acabaria em combate, mas Sor Jorys ainda estava se perguntando se daria certo.

    Lu Mei disse:

    - Não podemos fugir para dentro da Mata doo Rei e despistá-los entre as árvores? Poderíamos seguir para o norte até chegar ao rio e de lá procuramos uma balsa para atravessar. Levaria mais tempo, mas evitaríamos uma possível luta...
    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 4364
    Reputação : 77
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 21 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Claude Speedy Seg Jan 03, 2022 7:00 pm

    —Não sei se há como fugirmos mata a dentro... Sor Jorys poderia me dizer se é possível... Porque se não for, vamos ter de enfrenta-los de qualquer jeito e eu prefiro que estejamos em vantagem para essa luta do que eles. Se alguém tiver um rastreador experiente vai nos pegar na retaguarda.

    Comentou olhando para o cavaleiro, se esse dissesse que não daria para se esconderem, iria dizer o plano da jovem ficar com o arco apontado para o líder e ele pronto para atacar... Se Jorys falasse que é possível fugir, ele pensaria a respeito. Mas ver um inimigo do passado tão vulnerável à um ataque final era algo que ele sabia que não teria essa chance de novo.
    Alexyus
    Adepto da Virtualidade
    Alexyus
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1883
    Reputação : 76

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 21 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Alexyus Seg Jan 03, 2022 8:08 pm

    ARTHUR

    ARTHUR escreveu:Arthur senta ao lado do seu antigo mentor e diz: - O que posso falar sobre meus domínios que o banqueiro dos Felinight já não saiba? Está querendo me testar como nos bons tempos que foi meu mentor, aprecio esta sua atenção. E sorri amavelmente para ele e observa o seu semblante para fazer uma leitura das suas intenções e aguarda a nova rodada de perguntas.

    Herny Allafante sorriu levemente, numa expressão que Arthur aprendera significar surpresa agradável.

    - Ah, faz bem em suspeitar dos motivos de seus interlocutores, meu jovem! 

    Arthur percebia uma curiosidade cautelosa em Henry, do mesmo modo como ele fazia ao analisar negócios que lhe eram propostos. Mas o tom amistoso do homem rico era uma deferência especial para com o herdeiro Felinight, uma franqueza aberta que ele não usava com qualquer pessoa.

    - De fato, estou bem a par da situação corrente dos domínios Felinight, mas não foi isso que eu lhe perguntei. Minha curiosidade é acerca dos seus planos do que fazzer com eles, incluindo aí sua família. Sendo o herdeiro de Beron, ainda não tem a autoridade necessária para agir, mas um dia terá. E é com esses investimentos futuros que me preocupam. Minha filha Inês é minha única herdeira viva, e já está em idade de se casar, e isso é tão óbvio que já recebo propostas de matrimônio dos dois lados do Mar Estreito...

    Henry acenou para algum nobre que passava, retomando o assunto novamente, sempre em voz baixa e discreta:

    - Apesar das ricas minas sob o Castelo dos Sussurros, Beron teve muito trabalho para resolver os problemas deixados pelo pai dele, seu avô. Eu me associei a ele com a condição de conduzir suas finanças de forma ortodoxa e prudente. Ele casou sua tia com um rico mercador, expulsou seu tio perdulário Cornell, mas manteve seu irmão Jones por perto, um pouco sem utilidade definida. Da mesma forma, seus herdeiros lhe garantem descendência, mas o bastardo Gylen é um risco para a sua posição, Arthur. Esdres é um bom partido, mas não tem nenhuma esposa em vista ainda, assim como sua irmã Lícia. Eles são recursos que estão sendo desperdiçados.

    Allafanta falava aquilo de modo objetivo e casual, como quem analisa um livro de contas.

    - O porto ocidental dos Felinight é irrelevante para o comércio continetal, sendo ofuscado pelos portos de Redmayne, do Forte da Mata Profunda e até da Ilha dos Ursos. A estrada da vila da colina da Pedra Quebrada até o porto é pouco mais que uma trilha. A disputa pelo Lago Longo contra os Bolton foi bem sucedida, mas vocês não tem nenhuma povoação ou unidade militar próxima a ele, e a criminalidade ali e na estrada real é tão crescente que até vocês mesmos foram atacados durante a viagem para cá. O único lorde entre vocês e seus suseranos, os Stark de Winterfell, é justamente Dannett. Ao norte, vocês têm apenas a Nova Dádiva da Patrulha da Noite, o que me faz pensar se estão ficando cercados sem aliados entre seus vizinhos...

    O homem rico ergueu sua mão e apontou para um ponto à distância indicando Inês se aproximando ao longe:

    - Aquele é meu maior tesouro, Arthur. A segurança dela é minha maior preocupação. Eu não posso deixar que ela case com um senhor fraco ou vulnerável, alguém que não valorize os sentimentos dela ou coloque o bem-estar de Inês acima de todas as coisas. Ela será a portadora da minha chave quando eu morrer e receberá a minha parte dos dividendos do Banco de Ferro, e isso a fará fabulosamente rica... mas dinheiro não é a solução para tudo.

    Henry Allafante pareceu imensamente pesaroso ao dizer isso, mas rapidamente sua expressão mudou para uma máscara de satisfação divertida enquanto Inês se aproximava despreocupadamente.


    GASPAR

    GASPAR escreveu:—Não sei se há como fugirmos mata a dentro... Sor Jorys poderia me dizer se é possível... Porque se não for, vamos ter de enfrenta-los de qualquer jeito e eu prefiro que estejamos em vantagem para essa luta do que eles. Se alguém tiver um rastreador experiente vai nos pegar na retaguarda.

    Sor Jorys acenou rapidamente:

    - É claro que é possível, meu caro! Essa é uma das maiores florestas dos Sete Reinos, e a Irmandade da Mata do Rei se escondeu aqui por anos antes dos Targaryen a desbaratarem. Eles estão todos a cavalo, então quanto mais difícil for a trilha que tomarmos, mais teremos chances de despistá-los. Se nos seguirem no interior da floresta podem até ficar perdidos...

    Lu Mei acenou, e pareceu claro que ela preferia se perder na floresta do que confrontar os ameaçadores sacerdotes vermelhos.
    Sandinus
    Moderador
    Sandinus
    Moderador

    Mensagens : 11458
    Reputação : 82
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/111.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 21 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Sandinus Seg Jan 03, 2022 10:28 pm

    - A última vez que vi o senhor Adham comendo foi no banquete do rei. Hoje de manhã disse que não tinha fome e na hora do almoço já dizia estar com a barriga irrequieta...

    Asdulfor para pensativo com as informações e continua indagando:

    -E bebida, quando você o viu bebendo? De onde vocês conseguem a água para o pavilhão de vocês em especial para ele? Durante todo o dia o que ele fez?

    Ele vira-se para os demais membros da casa Dannet:

    -Quem faz a ronda? Viram alguma movimentação estranha recentemente? Alguém que chamava atenção por qualquer motivo que fosse?

    O Velho chama Gyllen e Lícia:

    -Está claro que tentaram matar Addam Dannet, sem dúvidas querem causar uma desestabilização no norte, vocês tem alguma pergunta para fazer? Devemos solucionar isso pois nossa família também pode estar em risco! Esse atentado não pode ficar por isso!
    Pikapool
    Adepto da Virtualidade
    Pikapool
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1614
    Reputação : 50

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 21 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Pikapool Ter Jan 04, 2022 2:09 am


       
           
           
       

               

               
    Informações

    • Mote: Sou a última da minha casa, e cabe a mim garantir que seus nomes se tornem lendas!

    • Itens Carregados: Violino, Traje de Artista e Perfume.

    • Vestimentas: Vestido longo de veludo preto e sandálias pretas de amarrar na perna.


           

               

                   

    Pelo que pude notar, o cocheiro estava a muito tempo à minha espera. Não queria atrapalhar seu sono, mas não havia outra forma.



    - Sim, certamente foi um dia agradável. - Disse esboçando um sorriso. - Peço desculpas pela minha demora. A feira do festival me fez perder a noção do tempo. - Prossegui adentrando a carruagem.



    Foi um longo caminho até o bordel de Chataya. Até mesmo diria que a volta foi mais cansativa que o dia na feira. Por fim, desci da carruagem e despedi-me do cocheiro. Estava a alguns passos da cama.



    Julgando pelo alvoroço nas ruas de Porto Real, eu já esperava que o bordel estivesse a todo o vapor. Cumprimentei os dois homens montavam guarda na entrada e entrei o mais discretamente possível e subi para meus aposentos.



    Após o banho, meu traje de viajante estendia-se sobre a cama. Envolta da toalha, coloquei a gazua e a adaga sobre a penteadeira. Visto que os habitantes tinham a língua solta, eu planejava aventurar-me em busca de ainda mais informações. Sentei-me na penteadeira e ao escovar meus cabelos aquilo me fez pensar. O que diabos eu estava fazendo. Eu estava no local mais propicio para tal ato. Meu reflexo no espelho sorriu.



    De manhã, acordei mais do que disposta. Pronta para compartilhar minhas descobertas a procura de averiguá-las e quem sabe descobrir coisas novas.


               

           
    Wordspinner
    Garou de Posto Cinco
    Wordspinner
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2411
    Reputação : 129

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 21 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Wordspinner Ter Jan 04, 2022 3:30 am

    "Pergunta? Esse atentado tem a intenção de lançar a culpa em nós. 'Os malditos Felinights usando veneno para fugir da justiça divina!" O bastardo balança a cabeça.

    "Eu não sei. Não sei quem pode ser. Não consigo entender porque. Não descobri muito. Não descobri nada. Consegui alguns amigos. Algumas oportunidades, mas nenhuma descoberta." Ele ajeita a gola da camisa.

    "Tenho uma ultima esperança. Eu volto logo." Depois mais baixo, sacando sua adaga favorita a que gostava de ver Tasso usando. "Fiquem atentos."

    O bastardo coloca o peso na bengala enfiando a adaga na manga. Ele tinha visto alguém que poderia ser perigoso. Alguém que poderia ter respostas. Talvez só uma curiosa, mas não tinha muita fé nessa opção.

    O bastardo tentaria parecer estar indo a outro lugar. A pessoa os observava a um tempo ele podia prever seu próximo esconderijo? Ele ia tentar. Ia tentar encontrar o vulto com uma ponta afiada. Ele tentava pensar no que dizer. Tinha que ser educado e cortês, talvez até charmoso. O que Arthur diria? O que Esdres diria? Nada do que ele falasse seria mais eloquente do que uma adaga nas costelas.

    Off:

    Gylen tenta surpriender o vulto, usando qualquer distração que as reações da sua família possam causar. Ele tenta perceber para onde o vulto está Indo e interceptá-lo. Um toque suave da agada e "Boa noite, me perdoe a ousadia, mas preciso insistir na sua presença em uma reunião muito intima e calorosa. Nem precisa tentar recusar, não é esse tipo de convite." Isso com o sorriso mais charmoso que ele tiver. (Se conseguir interceptar o vulto).
    DariusNovadek
    Mutante
    DariusNovadek
    Mutante

    Mensagens : 586
    Reputação : 9

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 21 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por DariusNovadek Ter Jan 04, 2022 10:30 am

    Esdres consegue ver o vulto feminino se afastando, e percebe que parecia que estava tentando se esquivar de seus olhos. Isso o deixa mais curioso ainda, uma atitude muito suspeita.

    Esdres se levanta e começa a seguir a figura feminina, querendo ver aonde ela iria. Obviamente de modo que ela não percebesse
    Srta. Moon
    Semi-Deus
    Srta. Moon
    Semi-Deus

    Mensagens : 5927
    Reputação : 62
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 21 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Srta. Moon Ter Jan 04, 2022 12:34 pm

         Ficava aliviada com a chegada do seu tio e acompanhantes, abraçou Isabella Locke e Alice Lake pediu para Olaf reforçar a guarda do lugar. Tratou de colocar a fofoca em dia com Isabella e Alice, ajudou elas com os afazeres e cuidados com o Adhan Dannett. Ficava atenta na conversa do seu tio com o Meistre Ferris.
         Quando tudo ficou mais calmo e com ataduras limpas em sua mão tratou de usar luvas para esconder seu machucado, foi de encontro a seu tio.
    -Senhor Asdulfor, devemos conversar á serio agora com o Meistre Ferris, já que tudo está mais calmo deixei Alice cuidando do jovem mestre... Agora está na hora de saber o que estava acontecendo, vamos compartilhar nossas informações quero que ele conte com todos os detalhes o que aconteceu desde o primeiro dia que recebeu o convite em sua residência para participar do torneio, suas finanças, possíveis empréstimos e dividas e quais são seus vizinhos...
       Continuava pensativa com a Isabella ao seu lado, não abriria mão da sua serva, pois ela sempre esteve presente em quase todos os seus diálogos com estranhos, fazia dias que estava longe dela, mas não havia esquecido da sua perspicácia em relação as pessoas com quem Lícia conversa, pois ela não tem tanta perspicácia em perceber alguma armadilha em diálogos de terceiros.
    -Senhor meu tio, o senhor pode conduzir a conversa indagando sobre tudo e compartilhando o que já aconteceu com a nossa família ao chegar aqui, quero ver se encontro um ponto em comum relacionado as ações que estamos sofrendo, principalmente comente sobre o envolvimento dos Dannetts com as famílias que já nos abordaram além de estranhos que compartilhamos algum tempo, o que eu quero é saber se alguém que apareceu amistoso demais com nossa família seja conhecida deles...
        Permaneceu de pé pensativa.
    -Devemos ver o mais cristalinos possíveis, pedir ajuda e ajudar assim podemos chegar a um possível alvo... Então Senhor meu tio, peço que tenha muita paciência com Ferris se ele mostrar-se relutante em nos contar algo, sempre pressione dizendo que alguém tentou matar o Adhan Dannett e que não podemos perder tempo escondendo alguma informação que pode ser útil para prender o responsável pela tentativa de assassinato sem contar que deixe bem claro que estamos em perigo também...
      Abria os braços.
    -Bom é o que penso e faria, mas o senhor parece mais convincente em dialogar com ele já que são irmãos de ordem secretas e misteriosas...


    OFF:
    1. Ajudar com as servas nos afazeres com o infeliz e deixar a Alice de olho nele, com instruções para prestar atenção nas coisas que ele poderia falar se estivesse variando com a febre e tudo mais.

    2. Pedir para meu tio dialogar com o Ferris, quero que ele conte tudo que aconteceu desde a chegada dele na cidade, quero que ele fale quem são os vizinhos das terras deles possíveis desafetos ou aliados, preciso de tudo isso para rolar "stucia " e ver quem possivelmente sairia ganhando até mesmo quem poderia aumentar território.

    3. Quanta delicadeza dos meus irmãos seguindo vultos femininos. Cadê a parte do pulei em cima peguei e estou carregando atado?

    4. Não abro mão da Isabella, ela é ninja em ver quando alguém está tentando me passar a lábia, por fim ela me complementa na minha falta de defesa em intrigas de manipulação. Mais tarde ela me fala os pontos da conversa que pareceu com terceiras intenções.
    Sandinus
    Moderador
    Sandinus
    Moderador

    Mensagens : 11458
    Reputação : 82
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/111.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 21 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Sandinus Ter Jan 04, 2022 1:19 pm

    O velho escuta as palavras de Gyllrn, acena positivamente, mas estranha o modo como ele saiu e sacando sua adaga. O mesiter se espanta:

    -O que pretende Gyllen!? Cuidado em suas ações, não nos complique ainda mais!

    Encerrava ele em aviso enquanto Gyllen saia. O velho Balança a cabeça em sina negativo, mas logo sua atenção é tomada por Lícia. Asdulfor ouve suas indagações e pelo tom provavelmente Mesiter Ferris também, o velho vai ouvindo e olhando para Ferris ao final ele apenas se dirige ao meister dos Dannets.

    -Acho que você ouviu Meister Ferris, veja no que você está disposto a falar sobre o que perguntei e sobre o que Lícia deseja saber, ela é nossa responsável pelo controle das finanças de nossa família. -Asdulfor respira e continua - Após o desastre de administração financeira de meu arrogante irmão, Beron começou a organizar tudo com muita dificuldade e determinou que eu ensinasse Lícia sobre finanças, hoje ela já me supera com facilidade nesse quesito. Sabemos a situação de vocês e queremos ajudar, afinal, estamos sem aliados no norte não sei quanto a vocês, mas temos apenas os Starks e a Nova Dádiva da Patrulha da Noite de nosso lado a relação com as demais casas não é das melhores...

    Por esse motivo preciso saber também a situação de vocês tanto financeira como diplomática, entendo que nossas casas devem se unir para nos fortalecer e nos proteger, acho que tudo que vem acontecendo é mais do que suficiente para chegarmos a essa conclusão, sozinhos seremos destruídos. Olhe para o Adam, tentaram envenena-lo, talvez para nos culpar e ao mesmo tempo ganhar alguma vantagem futura sobre suas terras.


    Ao final ele apenas preta atenção em Ferris, aguardando as informações.
    Dycleal
    Wyrm
    Dycleal
    Wyrm

    Mensagens : 8386
    Reputação : 155
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 21 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Dycleal Ter Jan 04, 2022 5:52 pm

    Ao ver ao longe a sua amada, apontada pelo próprio pai, o Jovem herdeiro sorri e seu rosto se ilumina visivelmente e olha para o banqueiro com o sorriso ainda no rosto iluminado e diz: - Se a sua preocupação é com sua filha em primeiro lugar, então temos muita coisa em comum, a preocupação com os sentimentos e o bem estar dela, isto é sagrado para mim e falei para meu pai, que me submeto em todos os assuntos, menos os que se opuserem aos sentimentos que tenho por sua filha e que a coloquem em um status menor que o máximo, que para mim é o único possível para ela. Não me importo com a sua afirmação de que ela será portadora da sua chave, como herança. Quero que meu mentor tenha vida longa, por dois motivos, é meu amigo e conselheiro confiável e sua simples existência faz a minha Inês ficar feliz e para mim, isso não tem preço. Silencia por alguns segundos, olha novamente para Inês e suspira.

    Volta a olhar para o seu querido mentor e diz: - Agora que já falamos das coisas que nos são sagradas, podemos falar dos planos que darão a segurança necessária para a minha família e a nossa expansão econômica. Acredito que fazendo isto, poderei levar a sua joia preciosa para o meu castelo, já que com essas medidas teria um território praticamente inexpugnável. Pensando nisto, preciso usar nosso ouro para fazer dois baluartes, fortalecer nosso porto ocidental, com uma comunidade maior e organizada, com uma pequena unidade militar de vigilância e proteção, pois a natureza já nos deu a dificuldade de acesso ao nosso castelo por essa via. Mas não podemos deixar, essa entrada sem uma certa atenção. Já o Lago Longo, que foi recém reconquistado e de forma definitiva, porém precisa ser ocupado em toda a sua potencialidade, pois o lago pode nos fornecer um excelente porto que nos dará acesso ao mar oriental e com as cidades livres, amplificando o nosso comércio, que além dos commodities, estamos trabalhando em comercializar produtos com valor agregado, contratando especialistas para multiplicar os nossos lucros. Também faremos um grande forte com o apoio dos Stark, para primeira defesa dos suseranos contra potenciais inimigos, como você sabe e estarmos preparados para uma réplica dos belicosos Boltons e os rechaçar.

    Olha para o chão e diz: - Você sabe do que está acontecendo conosco, não é? Levanta o olhar diretamente para os olhos do banqueiro e continua: - Poderia falar mais sobre meus planos, mas me preocupa esta ameaça atual, que tem a ver com inimigos no norte e algumas conspirações perigosas... Não acredito que nosso inimigo seja os Dannett, estamos tentando nos aproximar deles, pois estão falidos e morando em cima de riquezas incalculáveis, minas tão boas e de ampla variedade quanto as nossas e a divisa com os Stark, está com eles e de repente alguém está os colocando contra nós... Por isso sei que a sua observação é sabia e pertinente e não esperava menos deste mestre da observação e avaliação, que é meu mentor, porém, Inês está quase chegando e se desejar conversarmos mais e eu muito o desejo, podemos adiar essa conversa para uma ocasião com mais tempo, pois desejaria ouvir sua opinião sobre os meus planos que meu pai avalizou, mas gostaria de ouvir primeiro, o que tem ouvido sobre essa crise atual e sua opinião e sábio conselho no agir... E fica olhando para Inês e para Henry, com o olhar firme, mas o sorriso permanecendo no rosto iluminado.
    Wordspinner
    Garou de Posto Cinco
    Wordspinner
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2411
    Reputação : 129

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 21 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Wordspinner Sex Jan 07, 2022 8:39 pm

    Gylen manca devagar no começo enquanto segue uma direção falsa. Ele queria surpriender, não queria? Não tinha como ser tão difícil, não é?

    Então os passos ficam mais rápidos, a bengala era sua companheira fíel nessa hora. A ponta no chão sempre junto com o pé errado. Ele não olhava para o vulto, sabia onde estava Indo. Não precisava olhar.

    Claro que ela não olhava também, não é? Ela não poderia ter percebido ele. Claro que não. As pessoas de westeros nem olhavam os bastardos.

    Ele continua virando ao lado da carroça e conta os segundos. Ele sabia que ela estava chegando, então desliza a lámina para fora da manga. Ouve os passos e volta pelo outro lado, prendendo a bengala no cinto e pousando a mão no cabo da espada. como se isso fosse fazer ele andar direito. Nunca mais.

    Era hora. O bastardo se aproxima rápido e direto. Um homem com um proposito. Ele vê a figura disfarçada. Sente o coração correndo prevendo ação. Ele se vira de lado quando está bem perto. Quase como se fosse oferecer o braço, mas tem somente aço afiado a dar.

    "Boa noite, uma grande alegria lhe encontrar em um momento tão oportuno." A voz era baixa e cheia do sorriso que esticava seu rosto. "Concede-me a honra de uma conserva entre amigos?" Ele move o rosto na direção do pavilhão dos Dannet. "Nem precisa negarbpara aparentar polidez, já passamos dessas meras formalidades, não é?" Gylen move a lâmina para faze-la refletir as chamas que davam Luz ao lugar.
    Alexyus
    Adepto da Virtualidade
    Alexyus
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1883
    Reputação : 76

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 21 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Alexyus Sex Jan 07, 2022 9:42 pm

    ESDRES

    Esdres observou o vulto envolto em vestes negras afastar-se do acampamento em direção à feira do festival, para o lado que levava de volta a cidade de Porto Real.

    Quem quer que fosse, era esperto, pois misturava-se a multidão em lugares lotados, caminhando rápido, impossibilitando que Esdres o abordasse sem chamar muita atenção.

    Eventualmente, Esdres viu-o desaparecer no mar de pessoas que frequentavam o festival.


    ARTHUR

    Henry Allafante ouviu os planos de expansão de Arthur atentamente, considerando cada palavra com uma expressão analítica, mas não o interrompeu até ele concluir.

    ARTHUR escreveu:- Você sabe do que está acontecendo conosco, não é? Levanta o olhar diretamente para os olhos do banqueiro e continua: - Poderia falar mais sobre meus planos, mas me preocupa esta ameaça atual, que tem a ver com inimigos no norte e algumas conspirações perigosas... Não acredito que nosso inimigo seja os Dannett, estamos tentando nos aproximar deles, pois estão falidos e morando em cima de riquezas incalculáveis, minas tão boas e de ampla variedade quanto as nossas e a divisa com os Stark, está com eles e de repente alguém está os colocando contra nós... Por isso sei que a sua observação é sabia e pertinente e não esperava menos deste mestre da observação e avaliação, que é meu mentor, porém, Inês está quase chegando e se desejar conversarmos mais e eu muito o desejo, podemos adiar essa conversa para uma ocasião com mais tempo, pois desejaria ouvir sua opinião sobre os meus planos que meu pai avalizou, mas gostaria de ouvir primeiro, o que tem ouvido sobre essa crise atual e sua opinião e sábio conselho no agir...

    Allafante suspirou e disse:

    - Evidentemente, os Dannetts são quase insignificantes, e vocês têm muito mais a perder do que eles. Mas acho que o mais preocupante é que quem quer que esteja articulando isso contra a sua casa considerou os Felinight um alvo fácil. Uma ação assim precisa ser respondida de forma a demonstrar o real valor do oponente que escolheram.

    Inês chegava às arquibancadas nesse momento, carregando uma cesta, sorrindo ao ver os dois conversando como costumavam fazer antigamente.

    - Saudações, gentis senhores! Sobre o que estão falando?

    Henry teve a presença de espírito de responder a filha sem mentir mas sem revelar muito:

    - Arthur estava me falando sobre os planos para as terras dos Felinight, minha querida.

    Inês sentou-se entre Arthur e o pai, comentando com um sorriso maroto que Arthur sabia que escondia uma irritação divertida:

    - E eu não deveria ser incluída nessa conversa? Quando eu casar com Arthur, eu serei a próxima Lady Felinight, e não pretendo ser só uma dama decorativa. Eu tenho algumas ideias também! Não vou deixar o Arthur gastar todo o meu dote em bebida!

    A última frase foi dita de forma jocosa, mas era a primeira vez que Arthur ouvia Inês falar sobre isso, embora soubesse que ela era inteligente e bem instruída. Ela mexeu no cesto e tirou um belo pedaço de tecido multicolorido, entregou-o a Arthur dizendo:

    - Veja o que eu achei! É o meu favor para você usar nas justas! Metade dele tem as cores vermelha e preta  da Casa Felinight e a outra tem o cinza e dourado da minha família! Se você vencer amanhã, eu vou acrescentar um bordado do Titã de Braavos sobre o gato das sombras pra ficar mais bonito! 

    Mas o dia de liças estavam no fim, e assim que os últimos cavaleiros justaram e o mestre dos jogos anunciou o encerramento das atividades, Henry e Inês se despediram de Arthur, desejando-lhe boa sorte e prometendo estar na torcida por ele no dia seguinte.


    ASDULFOR, LÍCIA & GYLEN

    ASDULFOR escreveu:-E bebida, quando você o viu bebendo? De onde vocês conseguem a água para o pavilhão de vocês em especial para ele? Durante todo o dia o que ele fez?

    Ferris e Edan raciocinavam juntos para responder as perguntas de Asdulfor, mas suas principais preocupações ainda eram com o enfermo Dannett:

    - A água vem de uma das fontes da rainha Alisane, um poço usado por vários acampamentos daqui de perto. É tão limpa quanto se poderia esperar. Ele deve ter bebido metade do jarro de água de sua cabeceira. Depois que chegou do banquete do rei, ele afiou sua espada por várias horas antes de dormir. Acordou cedo, não quis comer e ficou recolhido no pavilhão até a hora do combate.

    ASDULFOR escreveu:-Quem faz a ronda? Viram alguma movimentação estranha recentemente? Alguém que chamava atenção por qualquer motivo que fosse?

    Foi Edan quem respondeu:

    - Não somos uma comitiva tão grande assim, meistre. Um ou dois dos meus garotos monta guarda na entrada do pavilhão, e é só. Eles tem o dever de impedir a entrada de qualquer um no pavilhão, e são bem capazes para isso, mas me arrisco a dizer que não prestam muita atenção aos arredores...

    Com a partida de Gylen, Lícia fez a sugestão e Asdulfor a endossou para o meistre Ferris:

    ASDULFOR escreveu:-Acho que você ouviu Meister Ferris, veja no que você está disposto a falar sobre o que perguntei e sobre o que Lícia deseja saber, ela é nossa responsável pelo controle das finanças de nossa família. -Asdulfor respira e continua - Após o desastre de administração financeira de meu arrogante irmão, Beron começou a organizar tudo com muita dificuldade e determinou que eu ensinasse Lícia sobre finanças, hoje ela já me supera com facilidade nesse quesito. Sabemos a situação de vocês e queremos ajudar, afinal, estamos sem aliados no norte não sei quanto a vocês, mas temos apenas os Starks e a Nova Dádiva da Patrulha da Noite de nosso lado a relação com as demais casas não é das melhores...

    Por esse motivo preciso saber também a situação de vocês tanto financeira como diplomática, entendo que nossas casas devem se unir para nos fortalecer e nos proteger, acho que tudo que vem acontecendo é mais do que suficiente para chegarmos a essa conclusão, sozinhos seremos destruídos. Olhe para o Adam, tentaram envenena-lo, talvez para nos culpar e ao mesmo tempo ganhar alguma vantagem futura sobre suas terras.

    Ferris deu orientações a Edan Ward de como tratar Adham e então sentou-se para falar com Asdulfor, que tinha Lícia e sua aia Isabella às costas dele:

    - Certamente, vocês compreendem que há segredos da casa Dannett que não competem ser revelados por um mero meistre como eu, mas lhes direi o que puder.O senhor da Casa Dannett é Alfric Dannett, há muitos anos viúvo. Ele era uma espada jurada de seu irmão mais velho, Sofred, e um guerreiro forte em sua juventude, mas hoje é apenas uma sombra do homem que costumava ser. Alfric passou por muitas perdas em sua vida. Ele presenciou a morte de seus seis irmãos durante a Rebelião, e segurava a cabeça de Sofred em seu colo enquanto um meistre retirava uma flecha do olho de seu irmão mais velho. No final, o gorgolejar que eram os gemidos finais de seu irmão parecia mais os sons de um animal do que os de um homem, e o suspiro final de Sofred acabou sendo um alívio para Alfric. 

    Ferris narrava a história com habilidade, tornando os eventos vívidos e trágicos.

    - Mesmo após a Rebelião os deuses não foram misericordiosos com Alfric. Sua esposa faleceu quando uma parte do forte, danificada durante o cerco, caiu sobre ela e algumas damas de companhia. Para aqueles de fora da família, as dificuldades e tragédias que acometeram a vida de Alfric parecem ter feito dele um homem duro e curtido. Mas aa verdade, as adversidades o tornaram quase incapaz de administrar sua casa. Lorde Alfric tenta desesperadamente manter a aparência de força e riqueza, mesmo que seu salão esteja se despedaçando e gafanhotos e outras pragas estejam acabando com suas lavouras. Isso não é comentado, mas é bem conhecido pela maioria dos nosso vizinhos do Norte.

    O meistre dos Dannetts olhou indiretamente para Lícia ao continuar:

    - Os esforços de Lorde Alfric em impedir que sua família desapareça o colocaram em conflito com a casa Felinight em diversas ocasiões. Vocês são os vizinhos mais poderosos e têm progredido muito mais que os Dannetts desde a Rebelião de Robert, seus domínios são muito mais vastos que os deles, vocês tem a amizade de Lorde Stark de quem Dannett discordou durante a queda dos Targaryen. Há muitos motivos para ele os invejar, e a romã sempre será mais fraca que um gato das sombras. Lorde Alfric já tem a saúde um pouco debilitada, e Adham é seu único herdeiro. A verdade é que a Casa Dannett pode ser vista como uma presa fácil para outras grandes casas, inclusive os Felinight. Vocês seriam bodes expiatórios perfeitos se a Casa Dannett caísse, e as medidas que Lorde Stark poderia tomar para punir um ataque como esse poderiam mudar drasticamente a dinâmica de poder no Norte.

    Adham se mexeu levemente, e Ferris levantou-se apressadamente para voltar a cuidar dele.

    Isabella sussurrou de lado para Lícia:

    - Ele disse a verdade, mas não toda. Parece que ele realmente não sabe quem é o vilão, mas talvez tenha alguma suspeita. E há alguma coisa que ele com certeza não contou...

    Asdulfor era um meistre assim como Ferris e sabia que ele estava acorrentado pelo dever com a casa a manter alguns dos segredos de seus mestres se isso fosse para a segurança deles. O que Ferris mantinha oculto não lhe seria arrancado com facilidade, e nesse momento o meistre dos Dannetts estava mais concentrado em tentar salvar seu amo do que em desvendar conspirações.

    Passaram-se horas até que o tratamento de Asdulfor mostrasse resultados. Nos breves intervalos entre os efeitos anestésicos do leite de papoula, era possível perceber que Adham já não se contorcia mais de dor. Quase no fim da madrugada, meistre Ferris anunciou que a febre cedera, o que parecia tirar o jovem Dannett do perigo de morte. Ele discutiu com Asdulfor e outros meistres um plano de recuperação que envolvia vários períodos de coma induzido por vinho dos sonhos intercalados por pausas para acordá-lo e alimentá-lo com mingaus de fácil digestão a fim de avaliar passo a passo os danos causados em seu organismo. A próxima hora em que Adham estaria acordado seria ao meio-dia.


    GYLEN

    Apesar da escuridão da noite, Gylen tinha olhos afiados e contava com a iluminação de tochas em alguns pontos dos acampamentos dos lordes para rastrear os movimentos da mulher em trajes negros.

    Era perceptível que ela estivera observando o acampamento Dannett a uma distância cautelosa, e que ao perceber ser notada, pusera-se em movimento, tentando escapar da vista de Snow, mas o bastardo Felinight tinha sentidos muito aguçados para ser enganado tão facilmente.

    Sua tentativa de lograr sua presa, entretanto, não foi tão bem sucedida, pois mesmo com a direção diversa que ele tomou para tentar enganá-la, ela percebeu e começou a mover-se mais rapidamente para longe. Gylen começou um jogo de gato e rato, tentando se aproximar dela sem ser notado, mas ela fugia esquivamente sempre para longe.

    Mas Snow conseguiu esgueirar-se pelas sombras, sem permitir que ela visse sua posição, o que a deixou sem saber qual a direção certa para afastar-se dele. Com paciência e inteligência, Gylen foi se aproximando até chegar às costas dela.

    Era uma mulher de corpo esguio e curvilíneo, que nem mesmo os leves mantos negros que usava conseguiam ocultar, e ela não trazia bolsa ou alforje visíveis.

    GYLEN escreveu:Boa noite, me perdoe a ousadia, mas preciso insistir na sua presença em uma reunião muito intima e calorosa. Nem precisa tentar recusar, não é esse tipo de convite.

    O corpo dela enrijeceu-se e estremeceu de leve por um momento. 

    Mas ela se recuperou rapidamente. Sem se virar, falando numa voz feminina doce e melodiosa, ela disse:

    - Eu nunca tento nada, eu apenas faço. E não estou aceitando nenhum convite hoje.

    E então, repentinamente, ela disparou a correr, gritando:

    - Socorro! Alguém me ajude, por favor! Estou sendo atacada! Socorro!

    O azar de Gylen naquela situação tinha múltiplas facetas: não apenas a corrida não era seu forte como também estava distante tanto do acampamento Dannett quanto do Felinight, cercado por pavilhões de nobres e cavaleiros que nem sequer eram do Norte, além de estar muito perto das barracas do festival, onde uma grande multidão circulava, com a possibilidade de algum manto dourado estar rondando para manter a ordem.

    Ele ainda poderia tentar segui-la, correr e pular sobre ela, mas isso com certeza chamaria tanta atenção que seria quase impossível ele sair livre da confusão. 


    SEGUNDO DIA DO TORNEIO


    MAEHRA

    Maehra arrumou-se para descer ao salão de Chataya, mas ao chegar ali, decepcionou-se.

    Havia apenas dois clientes, mais apagados que acordados de tão embriagados e nem sequer eram nobres, e as moças do bordel arrumavam os móveis ou inventavam atividades para espantar o tédio.

    Alayaya, a simpática filha de Chataya, viu Maehra e veio comentar com ela:

    - Hoje vai ser um dia preguiçoso aqui. Vai ser o primeiro dia que os nobres vão participar da justa, e todos eles estarão lá no torneio. Mas à noite deveremos ter vários aqui comemorando suas vitórias ou afogando as mágoas da derrota.

    Maehra não solicitara a carruagem para aquele dia, mas poderia procurar algum transporte de aluguel ou ir a pé ao local do torneio se estivesse disposta a andar e ainda chegaria a tempo do início, se saísse agora logo pela manhã.


    ESDRES

    Para a segunda rodada, Esdres confrontaria um dos cavaleiros vencedores do primeiro dia. 

    Ele sabia que seu oponente não era um nobre, apenas um cavaleiro, com armamento inferior, mas que já tinha vencido o primeiro desafio assim como ele.

    O mestre dos jogos anunciou a disputa:

    - Esdres, filho da Casa Felinight! Ruud Greyiron, um cavaleiro das Ilhas de Ferro! Venham à frente e demonstrem sua força!

    Esdres nem sabia que havia cavaleiros nas Ilhas de Ferro, achava que eles só tinham barcos, piratas e saqueadores.

    O homem que se opunha a ele na liça tinha várias marcas no rosto e usava um escudo com ondas diagonais cinza, azul e branca com uma âncora dourada e uma espécie de monstro canino marinho sobre elas.
    Ruud Greyiron:
    O Jogo dos Tronos - ON - Página 21 Ruud_g11O Jogo dos Tronos - ON - Página 21 Ruud_g10
    Ele fechou a viseira de seu elmo simples e empunhou a lança.

    O intendente ergueu a bandeira e o cavalo do oponente disparou contra Esdres.

    OFF: Mesmo esquema de antes, faça três rolagens de Luta (Lanças) + 1d pela carga a cavalo. Para agilizar, já faça também 3 testes de Lidar com Animais para evitar cair do cavalo quando atingido.


    ARTHUR


    Arthur estrearia nas liças naquele momento.

    Ele sabia que enfrentaria um cavaleiro comum, que vencera um dos duelos do dia anterior, e portanto não deveria representar um grande desafio para ele.

    Mas sua opinião mudou quando anunciaram os nomes do duelo.

    - Arthur Felinight, herdeiro do Castelo dos Sussurros! Felix York, o Cavaleiro do Morcego! É hora de provar sua coragem!

    O oponente à frente de Arthur estava muito bem equipado e ostentava no escudo o desenho perfeito de um morcego, os odiosos morcegos que Arthur temia mais irracionalmente que qualquer coisa.
    Felix York, o Cavaleiro do Morcego:

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 21 Escudo10O Jogo dos Tronos - ON - Página 21 Ibralu10
    E o sobrenome dele! Seria mera coincidência?

    O homem não tirava o elmo em forma de cabeça de morcego em nenhum momento. Cavalgava um garanhão de pêlo negro e até a lança que empunhava era de uma madeira enegrecida.

    O intendente ergueu a bandeira e o Cavaleiro do Morcego disparou contra o Herdeiro Felinight.

    OFF: O Medo de Arthur foi ativado, portanto ele sofre -1D em todos os testes. Faça três rolagens de Luta (Lanças) + 1d pela carga a cavalo. Adicione os bônus de qualquer manobra que quiser fazer. Para agilizar, já faça também 3 testes de Lidar com Animais para evitar cair do cavalo quando atingido.  A cada rodada, role um dado; se conseguir um "6", supera seu medo e elimina a penalidade.
    Wordspinner
    Garou de Posto Cinco
    Wordspinner
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2411
    Reputação : 129

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 21 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Wordspinner Sab Jan 08, 2022 1:53 am

    Gylen só tem uma opção. Ação, rápida e decisiva. Ele tinha um momento. Menos que isso. Ele tinha só uma coisa a oferecer. Aço afiado.

    Ele rápido. Ágil. Um acrobata, muitos diriam. Além disso era um espadachim. Um ótimo espadachim.

    Gylen age sem pensar, sem se preocupar com ser um manco. Ele ataca. Não o simple e efetivo estica e espeta, não, isso não serviria. O bastardo precisa compensar sua desvantagem. Ela correria mais rápido que ele, mas ele ia pular, girar, rolar e usar qualquer obstaculo para chegar ao lado dela por um instante. Nada mais.

    Ele começa usando um barril de apoio para se impulsionar na trave do pavilhão mais próximo e com a mão livre faz o corpo girar mudando o momento do seu movimento e então se lançando nas pernas dela.

    Nunca use capas, ele diria se a pegasse, elas são faceis de agarrar, ele diria escalando ela para por a faca contra o seu pescoço. Ele via tudo na sua cabeça enquanto se movia.
    Srta. Moon
    Semi-Deus
    Srta. Moon
    Semi-Deus

    Mensagens : 5927
    Reputação : 62
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 21 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Srta. Moon Sab Jan 08, 2022 11:10 am

        Permanecia sentada entre o grupo que ali estava, colocava a mão no queixo pensativa, escutou cada palavra do Ferris e não ficava contente com o que ouvia, ele estava contando sobre  o passado de forma bem superficial, não gostava muito de dialogar com as pessoas, gostava mais do papel, tinta, penas e livros de registros financeiros.
       Chegou suspirar encarando Ferris, mas manteve sua calma, no final como sempre Isabella era bem eficiente fez bem e pegá-la do seu tio, e ter ela como sua “protetora” comentou sobre o que o velho falou.
    -Perdão Senhor meu tio por tomar a palavra...
        Não queria fazer aquilo, mas estava bastante irritada e cansada chegando a lugar nenhum como sempre.
    -Meistre Ferris! o senhor apenas contou o que eu já sabia acrescentando os detalhes íntimos que apenas os Dannetts tem conhecimento... Entenda uma coisa e será a única que vou deixar bem clara e não vou mais repetir, pois detesto ser repetitiva e falar com as paredes...Principalmente falar com as paredes...
         Sentava-se ereta tomando uma postura mais seria, depois do que sua serva havia comentado.
    -Não quero saber dos segredos dos Dannetts, estou apenas perguntando para me relatar tudo que viu e aconteceu até o presente momento com a sua chegada aqui no torneio, é algo bem simples, não é? Quero saber se alguém apareceu oferecendo ajuda, se os Dannetts tem primos, irmãos, tios ou outros meios parentes, se tiveram alguma proposta financeira para ajudá-los? Tudo. Quero saber de todos os detalhes que sempre escondem algo, veja bem sua guarda negligenciou a proteção do seu mestre sem saber qual o momento em que ele foi envenenado eu não entendo nada de venenos... Com quem seu jovem mestre ou servos andou conversando aqui ou pelo caminho...
         Encarava seu tio.
    -Senhor meu tio, você que é um sábio poderia me dizer que tipo de veneno foi este? Ele é facilmente encontrado? qual sua origem de onde ele pode vir e para qual tipo de ocasiões ele é mais usado entre os nobres, pois não creio que seja um veneno usado ou vendido em qualquer esquina, já que ele tem um efeito tão devastador. Veja bem miestre Ferris, meu tio tem uma vasta sabedoria devido ao tempo gasto em estudos algo que ao meu ver qualquer um pode adquirir...
       Visivelmente irritada agora tentando não demostrar isso levantava-se de onde estava e parava a frente do velho colocando a mão no seu ombro aproximando seu rosto na frente do rosto do velho.
    -Quanto as finanças da minha família demorou anos para minha mãe, meu tio e, por fim, eu mesma manter estável e segura, não ganhamos nada de mão beijada ou em apostas e intrigas tudo foi conquistado com muito sangue na ponta de uma lâmina em guerras por nossos antepassados e administrados com sabedoria e dentro das leis por nós. Não é bonito quando há guerra, mas é assim que nosso mundo funciona, claro falo do Norte aqui na cidade do rei pelo visto as coisas funcionam a base de mentiras, fofocas e venenos... Eu quero ir embora deste lugar e nunca mais sair do Norte, não quero me envolver com mais ninguém destas terras malditas desde o momento que chagamos aqui estamos sendo acusados por coisas que não fizemos e estamos aqui tentando resolver e descobrir quem é o culpado realmente… Tem que existir alguma família que quer expandir seus domínios, algum nobre interessado nos Dannetts lembre-se de algo eu me responsabilizo pelo senhor quando for confrontar seu senhor sobre contar algo que não devia... E prometo que não quero suas terras e muito menos o senhor vai ficar devendo algum favor...
        Ficava de pé estendendo a mão para o velho.
    -Então pode me ajudar a prender o criminoso que tentou envenenar o Senhor Adhan Dannett e continua espalhando mentiras sobre nossas famílias. Se apertar a minha mão o senhor assim como meus soldados a Isabella e Alice vai se tornar meu amigo e o senhor sabe que amigos sempre se ajudam em momentos difíceis ou eu estou errada? Eu não ligo para o status…



    OFF:
    1. Lyvio conte para este merda sobre os presos e sobre o cara que fingiu ser o Herdeiro da casa deles. Temos provas mas o npc não quer acreditar, temos que rolar intriga CD 200 e ainda assim o npc fica muito em duvida se conseguimos influencia-lo.
    2. Tenho que gastar ponto de destino para fazer o maluco acreditar que falamos a verdade e desacreditá-los das mentiras?
    3. Abandonar os npcs e ir embora, não adianta só rolando teste intriga (CD 200 ou mais). Já perdemos minha humilde opinião é deixar e aceitar procurar matar eles mais tarde, porque não adianta não temos provas e não estamos chegando a lugar nenhum assim.
    4. E eu cansei de ficar pedindo e ter que explicar as coisas para o npcs, quero matar todo mundo, cansei...
    Sandinus
    Moderador
    Sandinus
    Moderador

    Mensagens : 11458
    Reputação : 82
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/111.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 21 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Sandinus Dom Jan 09, 2022 5:02 pm

    As respostas de meister Ferris eram evasivas e nada do que ele falou já não era sabido, poucas coisas eram desconhecidas mas eram inúteis. O velho também já começava a se irritar, mas antes dele Lícia tomou a palavra visivelmente irritada. Asdulfor apenas para ouvindo tudo que Lícia diz e depois  toma a palavra.

    -Como Lícia acabou de falar, pouco de tudo que você falou são úteis ou melhor, na realidade quase nada, pois já sabemos de boa parte disso, serei bem pratico. Você tem suspeitos fora os Fenlinights como você insinuou, se sim quem são? Entenda Meister Ferris, estão tentando prejudicar tanto os Fenlinights como os Dannets, acham que somos presa fácil, de fato vocês são patos mortos, mas serviriam para fortalecer alguém que posteriormente pode se voltar contra os Fenlinights.

    Asdulfro para e respira um pouco:

    -Queremos descobri o suspeito, além disso tenho duas testemunhas de pessoas que viram ações contra nós, inclusive de chegar ao ponto de criar uma carta falsificada com a assinatura também falsificada do Lorde Alfric Dannet. Trouxemos ela aqui mas Adham Dannet insistiu em nos acusar, insinuando que contratamos um bando de mercenários para tentar nos matar e um deles serem capturados com a carta de um Dannet comandando o ataque, com a morte de um dos nossos...

    O velho continuou dessa vez com um ar de deboche no início de sua frase, modificando o tom para seriedade e preocupação em seguida.

    -A coisa mais absurda que já ouvi em toda a minha vida. -entrega a carta para Ferris- Veja por si só Meister Ferris, até eu identifiquei a falsificação de imediato. É esse que quer que nos matemos ou quer nos usar para acabar com vocês e isto implicaria em muitas coisas contra nós no norte, portanto vocês devem nos dizer os nomes dos suspeitos!

    Asdulfor encerra falando num tom mais incisivo ele estava irritado com as respostas evasivas de Ferris.
    Dycleal
    Wyrm
    Dycleal
    Wyrm

    Mensagens : 8386
    Reputação : 155
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 21 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Dycleal Dom Jan 09, 2022 5:26 pm

    Quando Inês chega, pergunta o que estávamos falando e seu pai esclarece que descorriam sobre os planos do herdeiro quanto a expansão das terras Felinight. A garota protesta com um sorriso maroto e Arthur logo lhe responde: - Na verdade, você era o cerne da nossa conversa, meu amor! Afinal, o que dois homens que te amam, estariam conversando? Por sinal, estou curioso e feliz em saber que você tem ideias sobre a expansão das nossas terras querida, pode compartilhar conosco? Precisamos ouvir ideias inteligentes e criativas que sei que você tem nesta cabeça brilhante. E coloca a mão embaixo do queixo e fica com toda a atenção para ela.

    Depois, a bela Inês mostra uma peça de tecido multicolorida que compartilha, de muito bom gosto, alternando as cores da casa Flinight e Allafante e adianta que se eu vencer, colocará um bordado do titã de Braavos e do gato das sombras dos Felinight e Arthur diz: - Eu a usarei com muito orgulho e dignidade e vencerei para te honrar e alegrar! E neste momento se anunciam o fim dos combates por aquele dia e Arthur continua: - Por falar em vencer amanhã, acho melhor me recolher para meus preparativos da luta de amanhã e Henry e Inês se despedem, também, dizendo que estarão na torcida na hora da luta de Arthur e casa um parte para o seu lado, logo após Arthur beijar a face da sua amada.

    O Herdeiro chega na entrada do acampamento Felinight e pergunta aos guardas pelos seus irmãos e é informado que eles foram junto com seu tio para o acampamento dos danoninhos e parte para lá para fazer um pouco de diplomacia e prestar condolências. E ao chegar no acampamento dos vizinhos nortenses, se apresenta aos guardas e pede para os guardas o levarem até os seus parentes e ao chegar até eles se atualiza da condição do herdeiro derrotando e das ações deles naquele local, e se tiver oportunidade de falar com alguém da família de importância prestará condolências e votos de melhora, realçando que considera a família como amiga, apesar dos mal entendidos causados por terceiros e agirá de acordo com o que seus parentes o informarem.

    Ao chegar no acampamento, treina um pouco com o cavalo e o fará ao amanhecer de novo. E fará suas ações de rotina, se no momento adequado se aprontará para a sua luta. Ao saber que enfrentará o cavaleiro Morcego, fica um pouco nervoso e más lembranças lhe vem a mente e decide usar uma manobra defensiva, porém aos poucos com o calor da disputa, o medo que vem do passado vai se dissipando e se concentra melhor na luta.
    Alexyus
    Adepto da Virtualidade
    Alexyus
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1883
    Reputação : 76

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 21 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Alexyus Dom Jan 09, 2022 8:58 pm

    ARTHUR

    ARTHUR escreveu:- Na verdade, você era o cerne da nossa conversa, meu amor! Afinal, o que dois homens que te amam, estariam conversando? Por sinal, estou curioso e feliz em saber que você tem ideias sobre a expansão das nossas terras querida, pode compartilhar conosco? Precisamos ouvir ideias inteligentes e criativas que sei que você tem nesta cabeça brilhante.

    Inês sorriu coquete, mas respondeu:

    - Não vou distraí-lo do torneio com isso, mas quando você tiver tempo, eu tenho várias ideias para te apresentar e acho que você vai gostar bastante, porque eu estudei muito para elaborar tudo.

    ARTHUR escreveu:- Eu a usarei com muito orgulho e dignidade e vencerei para te honrar e alegrar! E neste momento se anunciam o fim dos combates por aquele dia e Arthur continua: - Por falar em vencer amanhã, acho melhor me recolher para meus preparativos da luta de amanhã

    Inês ofereceu o rosto para Arthur beijar, despedindo-se charmosamente, e Henry Allafante foi formal porém respeitoso antes de se se paararem.

    Ao anoitecer ainda foi possível praticar um pouco sobre o cavalo, mas Arthur podia sentir os olhos de mais pessoas à sua volta do que apenas os servos Felinight. Seus prováveis adversários tinham pessoas o vigiando, provavelmente anotando seus pontos fortes e fracos.

    Mais tarde, alguém veio alertá-lo que Olac iria faltar ao rodízio da da vigilância, explicando que a pedido da senhorita Lícia o soldado saíra do acampamento escoltando o meistre Asdulfor e a aia Isabella Locke.

    Assim, Arthur foi ao acampamento Dannett para saber o que estava ocorrendo.


    GYLEN

    Gylen calculou mentalmente as chances de sucesso em perseguir aquela mulher correndo e achou melhor desistir.

    Seria mais fácil procurar rumores no dia seguinte do que tentar alcançá-la agora.


    ASDULFOR, LÍCIA, ARTHUR & GYLEN

    Lícia explodiu e foi apoiada por Asdulfor, ambos cobrando mais respostas do meistre Ferris, que acabara de se debruçar sobre Adham Dannett.

    O meistre Ferris, menos de vinte anos mais velho que Lícia mas muitos anos mais jovem que Asdulfor, pareceu perder a paciência pela primeira vez. Levantou-se e caminhou na direção dos dois, empurrando-os para fora do pavilhão, dizendo autoritariamente:

    - Vamos conversar lá fora!

    O próprio Edan Ward pareceu se surpreender com a atitude do meistre dos Dannetts, mas postou-se ao lado dele numa postura de apoio bem clara. Os filhos dele estavam do lado de fora e ergueram-se quando os quatro saíram da tenda. Nos limites do acampamento, Olac ficou atento, mas ele estava em inferioridade tanto em número quanto em posição para defender a nobre e o meistre se aquilo escalasse mais.

    - Meistre Asdulfor - começou Ferris, fazendo questão de enfatizar o título do ancião e excluindo Lícia deliberadamente - eu lhe agradeço por sua ajuda e reconheço seus argumentos, mas você parece não ter compreendido algumas coisas. Eu lamento que o jovem Adham tenha sido iludido pela armadilha armada para culpar a família Felinight; eu e Edan o aconselhamos a ser mais cauteloso em suas acusações, mas a decisão do meu jovem senhor foi contrária a nossa sugestões. Se isso foi incômodo para vocês, poderia ter custado a vida do único herdeiro da casa Dannett, o que acredito ser ainda mais grave. A casa Dannett é pequena e impopular e pode ter inimigos de todos os tipos e em todos os lugares, e não serei leviano em levantar suspeitas sem evidências palpáveis. Mas se quer buscar eventuais culpados, acredito que os Felinight são um alvo tão tentador por seu tamanho quanto pelas recompensas que poderiam auferir a inimigos.

    O meistre parou para respirar, mas ainda não terminara e não se deixou ser interrompido:


    - Eu já lhe falei bastante sobre a casa Dannett, mas eu tenho o dever de meistre de salvaguardar os interesses deles, e não revelarei informações estratégicas a um vizinho poderoso e potencialmente hostil. A presença de membros da família Felinight aqui já é bastante incômodo, mas não permitirei que transformem a cabeceira do leito de doença de Adham Dannett num palanque de discussões e acusações. Se não puderem respeitar a enfermidade de meu jovem senhor, então pedirei que esperem aqui fora ou voltem para suas barracas. Agora, dêem-me licença que ainda preciso cuidar para que Adham sobreviva!

    O meistre virou as costas e entrou de novo no pavilhão. Edan Ward pôs-se no caminho que ele seguira, impedindo que alguém o seguisse.

    Nesse momento, Arthur chegou ao acampamento e avistou Asdulfor e Lícia do lado de fora. Se ele quisesse conversar com eles perto da carruagem do meistre ao lado de Olac, os homens dos Danetts não fariam objeções, mas não permitiriam que ele entrasse no pavilhão.



    SEGUNDO DIA DO TORNEIO

    O segundo dia de torneio amanheceu nublado, com nuvens brancas e cinzentas cobrindo todo o céu, com quase nenhum raio de sol para aquecer a terra, mas ainda com bastante luminosidade.

    Estava muito mais lotado que o primeiro dia nas arquibancadas dos nobres. Como todos os senhores e seus filhos que participavam da disputa deveriam justar naquele dia em algum momento, faltou lugar para que todos que queriam assistir pudessem se acomodar.

    Beron e Marya garantiram um lugar numa ponta alta do estrado, ao lado de Henry Allafante e sua filha Inês, mas mesmo eles estavam apertados por outros nobres. Eram bem fácil discernir entre os senhores nortenhos, os nobres das Terras Fluviais, os lordes do Ocidente e os senhores da Campina, pois eles eram muito diferentes uns dos outros. Os senhores das Terras da Tempestade e das terras da coroa eram bem mais numerosos e formavam o grupo mais predominante na plateia. Obviamente, Dorne e as Ilhas de Ferro não mandaram nenhum lorde importante.

    O público plebeu continuava numeroso, embora levemente menos barulhento que no dia anterior. Algumas pessoas eram mais ajuizadas para saber a diferença entre vaiar um cavaleiro qualquer e fazer o mesmo com um senhor de terras possivelmente vingativo. Mesmo assim, os gritos e aclamações eram retumbantes e ensurdecedores quando algo chamava a atenção da multidão.

    O rei Robert, a rainha Cersei e o príncipe Jofrey também estavam presentes no pavilhão real, ao lado da Mão do rei, Lorde Jon Arryn, sempre rodeados por dois ou mais cavaleiros da Guarda Real em seus brilhantes mantos brancos. Perto deles, grandes senhores como Lorde Tywin Lannister e seu filho Tyrion se sentavam ao lado de outros lordes menores mas ainda importantes, como Petyr Baelish, o mestre da moeda. 

    O mestre dos jogos anunciou o início das disputas do dia, chamando uma dupla de cada vez, mantendo todos os participantes em estado de alerta e ansiedade.


    ARTHUR


    Arthur tem Luta 5 (Lança 0), Lidar com animais 2 Cavalgar 0 (passivo=6), causa 5 de dano com a Lança de torneio (Lidar com Animais+3), e seu VA 9 absorve 9 de dano
    Cavaleiro do Morcego tem Luta 5 (Lança 2), Lidar com animais 3 (Cavalgar 2) (passivo 11), causa 6 de dano com a Lança de torneio (Lidar com animais+3), e seu VA 10 absorve 10 de dano


    Primeira investida:
    Arthur rola 17 = sucesso x2 = 10 de dano
    Cavaleiro Morcego rola 10 para não cair = caiu do cavalo e sofre 5 de dano (um grau a mais pela queda)
    Cavaleiro Morcego rola 27 = sucesso x4 = 24 de dano - VA 9 = 15 de dano
    Arthur rola 4 para não cair = caiu do cavalo e sofre 21 de dano (um grau a mais pela queda)

    Arthur não pode aceitar um Ferimento (que só curaria 4 pontos de dano) mas pode aceitar uma Lesão, que cura todo o dano causado em troca de uma penalidade de -1D

    Cada semana após receber uma lesão, você pode rolar um teste de Vigor. A Dificuldade depende do seu nível de atividade física.

    Atividade        Exemplo                                                  Dificuldade
    nenhuma          Nenhuma atividade física.                         Desafiadora (9)
    Leve                Atividade física leve, viagem.                     Difícil (15)
    Cansativa         Atividade física pesada, lutar, galopar.        Heroica (21)

    Se você for bem-sucedido no teste de Vigor, recupera uma lesão, mais uma lesão para cada dois graus de sucesso adicionais. Se você rolar uma falha Crítica, recebe outra lesão. Se você não puder aceitar outra lesão (seu número de lesões for igual à sua graduação em Vigor –1), você morre.

    Arthur disparou contra o Cavaleiro do Morcego, ainda amedrontado por aquele brasão macabro. O herdeiro Felinight segurava firme sua lança, mas o inimigo também, e as duas armas pareciam flechas se aproximando.

    A lança de Arthur deslizou pelo escudo do Morcego e explodiu no ombro do cavaleiro, derrubando-o para trás.

    Por uma fração de segundos, Arthur achou que tinha vencido, mas então sentiu a dor em seu peito e viu o céu girar à sua frente, sentindo o cavalo fugir de sobre seus pés. Antes que conseguisse entender o que estava acontecendo, ele aterrissou pesadamente no chão, sentindo o peso da armadura esmagando seu corpo.

    Em algum lugar, algo se partira. Ou em mais de um lugar. O sangue subiu à sua garganta e encheu sua boca enquanto ele lutava para respirar.

    Mas Arthur ainda estava vivo.

    Movendo-se com dificuldade, sentindo dor a cada mexida, ele viu o Cavaleiro do Morcego levantar-se trêmulo e sacar a espada.

    Subitamente, Arthur lembrou-se das regras da justa: quando os dois cavaleiros caíam, o combate continuava em solo, a pé.

    Teria Arthur forças restantes para continuar o combate?
    Sandinus
    Moderador
    Sandinus
    Moderador

    Mensagens : 11458
    Reputação : 82
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/111.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    O Jogo dos Tronos - ON - Página 21 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Sandinus Dom Jan 09, 2022 10:02 pm

    Asdulfor apenas vai resmungando enquanto e expulso da tenda e apesar de irritado ele entende a prioridade de Meister Ferris ser a de tratar o Adham Dannet e não investigar algo, afinal, como fariam isso com um contingente tão pequeno. O velho apenas balança a cabeça em sinal negativo quando Ferris adentra a tenda. Ele então se aproxima  Edan Ward.

    -Avise ao Meister Ferris que apenas tratar o o seu senhor não vai adiantar se o inimigo ainda estiver por ai e vocês continuarem permitindo atentados como esse.

    Encerrava o Velho um pouco contrariado enquanto virava-se para voltar a tenda Fenlinight e via Arthur se aproximando.

    -Vamos Lícia, ele é só um meister, está fazendo a sua função que é tratar seu senhor e não está errado em seu raciocínio, só sugiro que tente explodir menos, você se parece bastante comigo quando eu tinha sua idade e não fale mais nada. Apenas vamos embora. E você também Arthur, que eu saiba amanhã você tem uma luta, deveria estar descansando. Não há nada mais por enquanto a fazer aqui. Aliás, quem é seu adversário amanhã, já sabe algo sobre ele?

    Despistava ele tentando mudar de assunto. Ele ergue seu olhar para Olac em seguida:

    -Para o acampamento, estou exausto, por sinal...você viu o Gyllen?

    Encerrava ele olhando de um lado para o outro a procura do bastardo.
    Conteúdo patrocinado


    O Jogo dos Tronos - ON - Página 21 Empty Re: O Jogo dos Tronos - ON

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Dom Jan 23, 2022 9:41 pm