Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    O que os Algozes fizeram

    Wordspinner
    Garou de Posto Cinco
    Wordspinner
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2282
    Reputação : 127

    O que os Algozes fizeram Empty O que os Algozes fizeram

    Mensagem por Wordspinner Sab Set 26, 2020 11:13 am

    Esse é nosso registro de informações sobre o que aconteceu nos tópicos todos que tem lá. Ele existe em beneficio de todos. Sempre que tiver uma alteração relevante em um dos tópicos ou quando ele for finalizado. É só todos os envolvidos virem aqui e atualizar. Aqui vcs podem até editar se errarem ou precisarem acrescentar algo. Eu me rendo a preguiça de não fazer isso. Mas eu cobraria do alfa e do beta...


    @ankou @bravos @godscorpse @faor @dycleal


    Sejam objetivos. Sentimentos que não possam ser descritos em uma palavra não tem lugar aqui. Aqui é para resumir e informar o mais rápido possível do ponto de vista do personagem sim. Pode até pensar em como o personagem contaria se ele tivesse com muita pressa e tivesse tomado alguma coisa pra ficar objetivo e focado.
    Ankou
    Mestre Jedi
    Ankou
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1414
    Reputação : 55

    O que os Algozes fizeram Empty Re: O que os Algozes fizeram

    Mensagem por Ankou Seg Set 28, 2020 2:09 pm

    Rainha Negra

    Inicialmente era uma Metres do Ferro, que com o passar do tempo tornou-se uma Caça Nas Trevas, ela lutou contra uma grande ameaça (Ainda não totalmente desvendada), algo que causou uma ferida na ruínas do forte dentro da reserva (território dos Filhos do Corvo), em prol de resolver o problema ela conseguiu unir Destituídos e Puros sob a mesma bandeira, resolveram a ferida, mas ela foi morta pelo Puros depois da aliança terminar, aparentemente sob a acusação de ter roubado fetiches (?) dos puros entre outras coisas. Foi a líder de Dover (?) ou dos Filhos do Corvo (?) aparentemente no início do século XX.


    Casa dos Algozes - Connor + Shaw

    Elizabeth Shaw - Sortuda - era uma Garra Sangrenta pelo visto bastante casca grossa que teve a primeira transformação no ar durante um voo militar.

    Ela fazia parte de uma alcateia chamada Espinhos de Prata, que contava com Krantz e Stuarts como membros, ainda atuantes nos dias de hoje em Dover. Ela também atuava sob a Casa dos Sem Nome, aparentemente uma organização de urathas que caçam magos/feiticeiros que mexem com o mundo espiritual, Maria e Krantz fazem parte dessa casa.

    Azdeh-Ur, O Devorador de Nomes é o totem e fundador dos Sem Nome, aparentemente descendente de algum (ou mais de um) dos lobos primordiais.

    Caçadores Incansáveis eram a alcateia enlouquecida. Também sequestraram três parentes e devoraram dois dos Espinhos de Prata. Mataram a alpha (Pegadas Vermelhas) e Sortuda.

    Depois dessas mortes Krantz e Stuarts nunca mais se entenderam por motivos ainda desconhecidos.


    Caçando em Casa - Connor + Franco + Silvia

    3 bandidos foram atrás de Marco na casa da alcateia, Connor os intimidou, um bandido atropelou o outro e entrou na casa com o carro, foi derrubado no corpo a corpo e o terceiro fugiu.

    Marco definitivamente consegue entender perfeitamente a primeira língua além de falar algumas palavras nela.

    Silvia foi informada da situação, mas não apareceu, Connor e Emillie atestaram a polícia que foi uma tentativa de arrombamento mal sucedida e um sujeito drogado desgovernado.

    3 dias após o incidente que derrubou uma parede da sala da casa da alcateia Silvia insistiu com Connor que deveriam ir atrás do bandido fugitivo.

    O motivo é que Marco teve problemas com uma gangue de neo-nazis instalada em Corona e Parque Hyde, Connor, Franco, Silvia e Marco foram emboscados por eles numa rua paralela e praticamente deserta, ao chocarem com um furgão na picape de Connor machucaram uma mulher inocente, no embate Connor que havia se controlado após perder uma perna pra serra elétrica do inimigo decidiu que eles eram uma ameaça, tudo terminou em uma chacina sem sangue, rápida e violenta cheio de sacos de ossos retorcidos.

    Enquanto Silvia levou Marco e a mulher ferida pro hospital Connor e Franco se livraram dos corpos enterrados em uma terra abandonada e do furgão jogado de um penhasco no fundo do mar.


    Surpresa! - Connor + Franco

    Franco e Connor seguiram pra um loci pessoal de Amy, escondido no subterrâneo de uma viela.

    O lugar era abarrotado de bebidas, provavelmente de onde vem o suprimento do bar da Olena, também contando com um ringue antigo e certamente ilegal.

    Imagens de Franco foram parar na internet, e eles tiveram algumas opções de como resolver isso.

    Decidiram pagar com um vampiro "vivo" e recorreram a Brendan por algum conhecimento. Isso deve fazer o Contrato Digital ter algum ressentimento da alcateia.

    Aparentemente vampiros queimam de fato no sol e são detidos por estacas de quase qualquer madeira.

    Após uma reunião com Krantz onde ele extorquiu a conta bancária de Franco num jantar super caro eles o ajudou a desenterrar vampiros pra usar de pagamento pro contato dos Uivadores em Londres, deixando eles encarregados de acabar com as imagens.

    --
    Surpresa! Final - Connor

    Durante o auto-exílio de Connor os vampiros foram dados como pagamento a Fumaça, um experiente Irraka dos Mestres do Ferro que utilizou um ritual pra sumir com as imagens problemáticas de Franco.

    Caminho do Exilado, O Rei Vermelho - Connor

    Forçado a se exilar pra evitar a loucura Connor larga tudo pra trás sem esperanças de retorno, deixando um rastro de caos e instabilidade entre os Algozes, em Londres ele é recepcionado por uma compacta e eficiente alcateia formada por Fumaça, Dona e Francês, que lhe abrigaram durante toda sua estadia. Nesse período ele sofre uma espécie de catarse, com sonhos estranhos e memórias do passado que não lhe pertenciam, ele abandona os Caça nas Trevas e ingressa nos Mestres do Ferro dias depois, ele deixa boas amizades no caminho de volta, e retorna junto de Fredo, jovem sangue do lobo e desgarrado dos Mcleary que ele encontra durante o encontro da tribo.

    Queda do Abominável - Connor

    Assim que ele coloca os pés na ilha ele é arrastado pra fatídica caçada que daria origem aos Ventos Uivantes. Após deixar Fredo em segurança com Richard (Olhar Curioso) ele segue impulsionado pela necessidade de salvar o que restava da sanidade de Lobo-Partido e dele próprio com um grupo inusitado de urathas (Dalia, Rory, Tuya), incluindo o inesperado Verdade Ardente dos Marcados Pelo Fogo. Após seguirem um não rastro que deu em nada, no fim de um não lugar desértico, sem esperanças de achar a presa e inspirado por uma história antiga ele usa o ritual do mensageiro se utilizando da arrogância da presa pra atrair ela até eles. Após uma batalha sangrenta onde eles quase morreram ele descobre que era parte de um plano maior onde Sagrim-Ur o havia usado de conduíte ou escondido nele de alguma forma seus avatares pra finalmente dar fim ao espírito alienígena.

    DOWNTIME:


    O que vem depois?

    Os lunos e cahaliths correm para a sombra de Dover. Voz na sombra deixa seu isolamento e hibernação para testemunhar a sexta tribo. Urathas de todos os cantos chegam na cidade e a sombra já debilitada pela guerra sofre ainda mais. Rumores e histórias fervilham por todo lado.

    Os puros deixam de ser uma grande ameaça. Nem os mais insanos teriam a ousadia de fazer algo. Eles recuam e seus territórios são atacados, invadidos, pilhados e sabotados. Eles recuam ainda mais. Tiroteios e explosões. Caos e roubos. Os noticiários e repórteres humanos acabam por pôr um fim em tudo. Rancorosos e machucados, eles lambem suas feridas e afiam suas garras. Os puros nunca ficam muito tempo escondidos.

    Terrorismo é como fica estampado nos jornais. O clima de insegurança e medo fica mais e mais forte. Urathas distraídos com assuntos mais importantes e urgentes são lentamente movidos de suas disputas e das reconstruções de seus territórios e vidas para situação que se alimenta da própria desgraça que causa. Os humanos e seus preconceitos inflamam ainda mais a atmosfera de terror. Noticiários e vídeos correndo na internet. Caçadores farejando urathas com prata. Mais que isso, coisas ainda mais estranhas são caçadas e se agitam em suas tocas. Segredos velhos se incomodam com estado das coisas.

    Claro que os orgulhosos herdeiros de Urfarah não se intimidaram com humanos e nem os deixariam predar seu povo sem resposta. Mais sangue molha os pavimentos, mais sangue alimenta a terra. Mais medo enche a ilha. Tanto medo que as amálgamas continuam escapando pelas frestas para se mostrar na luz do dia. As cortes urgem aos lobos que as cacem. As cortes se enfraquecem e rebelam contra seus acordos e os urathas.

    Sparhall, Willow Crest e Eastmound são os piores lugares tendo ficado entre os puros e destituídos mais de uma vez e sofrendo a maior parte dos ataques dos caçadores e suas respectivas retaliações. Infelizmente muitos dos urathas atraídos pela sexta tribo tinham seguido seus caminhos muito antes de a situação ficar tão ruim. Como se nada pudesse ficar pior a guerra da corte do medo se intensifica com o poder que eles agora tem. Banqueteando-se todas as noites e crescendo até suas duas facções serem mais fortes que qualquer corte local.

    Terror Nas Sombras e Medo Atrás Do Espelho são maiores e mais perigosos que nunca, assim como alianças que fizeram para lutar pelo futuro de Dover. Quando eles são tudo em que os destituídos conseguem pensar algo acontece com os lunos, mortos uma dezena de uma vez em uma noite de lua cheia. Os cahaliths tiveram seus pesadelos invadidos por uma única imagem: A sombra de um lobo como um buraco no mundo e uma coroa de fogo em sua testa. Não havia mais dúvidas, os puros tinham um rei pela primeira vez. Um rei que fez calar os lunos e em seu silêncio os urdagas imaginam o que o mundo se tornou e qual seu lugar nele.

    Algozes

    O território fica difícil de manter. Grande e com a insatisfação dos espíritos e a guerra com os Anshega difícil se torna extremamente desafiador. Shaw adimite que não tem o que é necessário para ser o líder dos algozes, consumido pelo desejo de lutar contra os Anshega e sua incapacidade de fazer o grande território funcionar, deixando os acordos se quebrarem esquecidos. O irraka faz o que o alfa antes dele fez, mas olha nos olhos dos seus companheiros quando diz adeus e ouve suas críticas jurando que tem convicção no que deve fazer e total confiança em Axel. Quando Shaw finalmente os abandona para correr com a Legião de Sangue a situação se torna absolutamente impossível e a alcateia precisa deixar a maior parte do seu território de lado. Skye era ótima em correr por aí, mas era uma criança e a Sombra não estava ficando mais segura. Na verdade, depois de as alcatéias novas cercarem as principais entradas da cidade, a Sombra se tornou o melhor caminho para os Anshega.

    O Caminhante fica fraco com as baixas da alcateia, mas se reforma amparado pela lealdade dos Algozes. A reserva se torna um lugar cheio de sons e intrusos. Caçadores ilegais e pessoas sem casa expulsas pela crise e o efeito do medo no mercado imobiliário. Isso e a doença que se espalha sem ligar para fronteiras arrastando as pessoas para mortes sufocantes.

    Joe

    Joe passa pela mudança enquanto se enchia de drogas depois de ter levado dois tiros em um dos ataques dos puros. Ele se transforma na primeira lua cheia depois do funeral de Francis e logo se junta à sexta tribo. Ele jura que Ethan está pela cidade em algum conluio com espíritos solares. Mas é impossível achar qualquer pista. Ele também aparece com uma carta em papel branco com o brasão do Portão de Bronze endereçada aos Algozes, a carta alertava sobre a guerra do medo e sobre os puros. Não oferecia auxílio ou fazia ameaças. As palavras nela eram um alerta, a mensagem por si só um incômodo indício de que alguém os vigiava. Na reunião seguinte do protetorado todas as alcateias tinham uma dessas. Os Sombra Descarnadas e Ventos Uivantes foram os mais incomodados com esse estranho evento.

    Skye

    A pequena Skye não consegue voltar para casa e nem mesmo estudar. A situação da cidade desafia qualquer tentativa de rotina e seu temperamento difícil misturado com a fúria destemperada de um uratha adolescente a deixa separada de qualquer um da sua idade, exceto por Clara. Clara que foi mandada a uma instituição quando foi resgatada dos puros e não tem qualquer permissão de se comunicar com Skye. A parte mais incomoda é que ela está no mesmo lugar que Wanessa. A pequena irraka não mostra qualquer interesse por qualquer coisa fora da alcateia.

    Axel Brown

    “Tá vendo? Na telinha? É o papai que vai me construir um outro bar novinho!” Olena olhava para ele com um riso doce no rosto. Uma das mãos na barriga e a tela do celular encostada na pele esticada. “A, vai… Você tá uma gracinha na propaganda!” Ela estava falando de uma das propagandas que ele tinha pago.

    A construtora continuava avançando. Melhorando. Tão organizada quanto ele tinha tempo de manter. Olena não via qualquer problema em estar com ele e até subir o altar sem abandonar os Uivadores. Eles são minha família, você não largaria sua mãe. Ela dizia, mas adorava tudo que tinha a ver com planejar uma vida com ele. Planejava, planejava e planejava. Ela sempre queria algo diferente. Uma festa ou duas. Uma criança ou mais. Ela não tinha medo de dizer que estava apavorada com a pequena vida no ventre.
    Os Uivadores não se opunham em nada ao relacionamento, muito pelo contrário. Eles pareciam gostar do que viam e continuavam com as festas no bar sempre que podiam.

    “Mãe, mãe! É o moço do telhado, olha!” A voz pequena pega Axel de surpresa. “É filho, Axel Brown o nome dele, dá oi pra ele” A criança acena com a mão pequena. A mãe sorri de um jeito provocante.

    Axel tinha ajudado com reformas por todo território dos algozes. Noites em claro e muita sujeira, mas ele precisava olhar em todo canto para ter certeza. Procurar as hostes. Procurar rastros. Ratos, aranhas… qualquer coisa… Cada telhado e cada calha era um pedaço do território que ele conhecia melhor. Rail e outros companheiros de tribo, Angelo, Nona e Declan o mantém informado do que vêem sobre as hostes.

    Bônus: Investigação (1 ponto), Recursos (fama 1), Mentor 1(Maria) (safe place 1), Ocultismo (especialização espíritos), Investigação (status vizinhança)


    Connor Mcleary


    “Ótima ideia não machucar a polícia.” Dizia Brendan do outro lado das barras de ferro. “De novo.”  O policial ao lado dele abre a cela para Connor poder sair e fica encarando o lua cheia. A sensação de medo tinha deixado a polícia super protetora, isso e Emillie conseguiu uma ordem de restrição contra o enorme ex-jogador.

    -Vigiar a parente não é tão difícil, mas é um pouco doloroso. Ela recebe muitos homens e quase todos os dias. Isso aumenta cada vez que Connor tenta falar com ela até ele ser surpreendido pela polícia e levado por não comprir com a ordem de restrição que ele nunca recebeu e por não ter se defendido da mesma e até por não estar presente para sua convocação.
    Além disso ela se mostrou mais pragmática e talvez até cruel na sua tentativa de afastar Connor. Ela cheirava a outros homens o tempo todo. Ele conseguia ouvir ela com eles. Além de ela nunca ficar sozinha estando sempre com uma das colegas de quarto. Quando o cão começou a aparecer muito ela fez o que sempre fazia com animais de rua. Organizou um resgate e depois outro e mais um. Connor chegou a ser drogado e teve de fugir do abrigo antes de ser castrado.

    “É cara, a gente quer mais essência sim. A gente precisa de mais e mais. Sempre mais.” Richard aparecia todas as semanas, ou mandava alguém. Connor não tinha muito com que contribuir, mas espíritos de todo tipo podiam comer essência que os lobisomens davam e isso ele conseguia. Caçando e passando horas esperando os ferimentos fecharem para economizar cada gota. “Agora, tenho que ir. Toma aqui. ” Ele coloca a mochila no chão. “Power Bank, refri, umas linguiças, roupa limpa e shampoo de cachorro." Ele faz a piada como se não fosse. “Não se esquece da reunião na terça.”

    Richard é o principal organizador da rede de informações feita para defender Dover. Como todo resto do protetorado, especialmente depois que Connor não aceitou abrigo ou ajuda de todos, não dá muita participação para o rahu. Porém Richard o mantém informado do que acha pertinente e mais de uma vez pede para o rahu fazer número em algum lugar para desencorajar ações dos Anshega e seus agentes. Isso e as reuniões dos Mestres do Ferro, ele é chamado para todas.
    Connor não é avisado sobre o que os outros mestres do ferro tinham planejado, ninguém é. Todas as ações são feitas em segredo já que eles querem tudo que conseguirem e muitas são feitas por humanos que nem sabem o que um uratha é. Porém o aviso do lua cheia deixou eles aproveitarem alguns desses momentos para agir contra os Anshega.


    Bônus: Manhã  (especialização),  Manipulação (3 pontos ), Dissimulação (esgueirar), Hardy (1 ponto extra), survival (1 ponto)


    Chloe Moore

    “Você tem trabalhado demais.” Era a voz de Dione no escuro. “Se dividindo demais. Não lembra hoje do que fez ontem.” Dione falava sem repreensão. “Mais seis meses até eu ter minha coroa de volta então achei melhor aproveitar e colocar você e Dimitri juntos de novo. Não precisa agradecer.” Ela ri e Chloe sabe que está dormindo.

    Chloe trabalha muito para tentar manter o dinheiro chegando, o trabalho na clínica e os seus custos são pesados e as jóias acabam. A farmácia de manipulação é construída com ajuda de Axel, mas as licenças para seu funcionamento e contratos de fornecedores se provaram um grande problema a ser resolvido assim como sua localização. Suas pesquisas sobre prata encontram becos sem saída e profundo ressentimento. Ela teria mais sorte falando sobre ebola. Pelo menos isso a diz que os urathas não querem ninguém tocando em prata, ela se lembra da vida e não havia prata em qualquer lugar perto dos Moore.

    Ela não tem horas no dia para tudo que precisa fazer. Tudo que quer fazer. Ela precisaria de duas Chloes para poder começar. James e Axel tem visões muito diferentes da sociedade dos lobisomens e o primeiro fala muito sobre aceitação e acolhimento, a dor e sofrimento dos urathas não é compatível com a vida cotidiana e nem suas mentes.

    “Não não não… Não pode enfiar o dedo na boca.” A professora era feroz e tinha um sotaque duro. “A boca é cheia de dentes e podem tirar seu dedo.” Ela bate os dentes para mostrar o que queria dizer. A mulher dizia ter vindo de Israel e ter participado de guerras. Ela tinha uma classe no Corona só para mulheres e isso as leva a um stand de tiro. Além disso, ela faz parte de um grupo que organiza competições de airsoft e paintball.

    A exaustão é uma companheira constante. Dores físicas e mentais vem atrás dela. A raiva queima lentamente dentro dela. Ela ainda lembra dos Anshega e seus estragos e dos inocentes feridos nos combates.

    Bônus: Briga (defensive combat), Destreza (fast reflex), Vigor (Iron stamina), Identidade alternativa (2 por 1 ), medicina (especialização)


    Samantha Doiley


    “Para de olhar isso.” Anne tira o papel já cheio de marcas de dobradura da mão de Sam. “O resultado não vai mudar.” O exame dizia que ela e Connor eram irmãos. A porta abre e o médico volta. “Não há nada errado com eles, perfeitamente saudáveis. Ainda a gente pode marcar a data para induzir o parto se vocês quiserem.” Anne queria e aperta de leve a mão de Sam. A morena lembra do que o avô disse: Venha me ver com a neve fresca, eu sonhei com isso e vou estar esperando.  

    Samantha descobre no trabalho que eles tinham sido avisados da sua doença e dispensa médica. Quando ela insistiu que não eles mostraram um papel bonito e com cara de oficial e a mandaram para casa por três meses. James disse que a casa dos Algozes jamais seria segura para bebês, mas ajuda ela a expurgar qualquer espaço onde um bebê engatinhante pudesse se esconder ou ficar preso ou bater a cabeça. Ele não cobra nada, mas faz acompanhar cada pequena mudança e explica toda teoria por trás dela, assim como sobre nunca ter enfeites que possam cair e também não deixar objetos como facas, garfos e colheres onde mãozinhas pudessem pegar.

    Anne não parece se importar muito com isso, se elas sobreviveram as crianças também iriam. Aponi se torna um assunto doloroso que ela não evita. A cahalith não tem mais seus sonhos dormindo, ela rouba visões da dor e do desconforto e a ligação com Anne a faz dividir essas sensações. Mesmo assim ela não a deixa sozinha, ela diz que tem que manter o que sobrou deles vivos, são alcateia e vão se reerguer. As duas juntas recusam mais de uma oferta para serem parte e nesse aspecto permanecem isoladas.



    “Mais alto! Só o pulso se move nessa parte.” Jason falava como se realmente entendesse. Ele tinha se mostrado melhor professor que aluno. Pelo menos o homem no projetor concordava sempre que ele corrigia Sam e sempre tinha uma correção para o próprio Jason. Arys observava os dois mostrando a tela colaborativa que tinham pintado. A parte dele sempre parecia irreal e era bonita e perturbadora ao mesmo, surreal e quase real. “Te fiz com uma espada de verdade.”

    As crianças eram fáceis de conquistar e chamaram Sam para a colônia de férias onde desapareceram por três meses. Jason ainda aparecia, agora junto com o homem do holograma para as aulas. Arys mandava vídeos com os três e mais uma gigantesca quantidade de crianças. Às vezes até pediam para Sam mostrar os lobos para os dois menores que também tinham ido. Era um lugar cheio de cabanas e natureza. Porém eles diziam que o wi-fi era bom.

    Nicky e Anne continuavam a ajudando a manter a forma e quando ela se atentou para a obediência dos lobos da vila com um livro de adestramento no colo eles pareceram errados demais. Em pouco tempo a desconfiança dela tinha sido percebida e Klaus explicou que eles eram alcateia e entendiam todos eles, não Sam, mas os Uivadores. Depois disso James conseguiu para ela uma vaga de aprendiz em um canil onde treinavam cães de serviço, cães para cegos, doentes e até terapias.  

    Bônus: Trato com animais (adestramento), Armas brancas (kendo), Expressão (1 ponto), Defensive combat (Subduing strikes), Perseverança (3 pontos)
    Bravos
    Semi-Deus
    Bravos
    Semi-Deus

    Mensagens : 5253
    Reputação : 391
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    O que os Algozes fizeram Empty Re: O que os Algozes fizeram

    Mensagem por Bravos Qua Set 30, 2020 9:29 pm

    Hostes

    Depois da volta da entrada na tribo, James levou Axel num lugar que Amy havia encontrado algo que imaginava ser uma hoste. Pelo cheiro, era mesmo. Uma hoste grande, do tamanho de um carro, ferida. Havia um crânio humano pequeno.

    A televisão anuncia que o corpo de uma garota desaparecida há 10 anos foi encontrado. Os pais são indianos.

    Axel encontra com Sebastian para falar das hostes e ele fala sobre como elas usavam esgotos para se movimentar. Promete ajudar. Dias depois chega uma caixa com um mapa complicadíssimo da cidade.

    Seguindo esse mapa, Axel, Connor e Shaw chegam num beco sem saída. Eles resolvem falar com os pais da garota desaparecida. Abram e Aanya. Eles moram num templo de Karni Mata cheio de ratos. O lugar fede a rato e a hoste.

    Abram estava sendo preparado para se tornar uma hoste. Connor, Shaw e Axel lutaram contra ele e com sua esposa que era de fato a hoste. O Caminhante participou da batalha. Eles venceram, de certa forma. Estão buscando meios de evitar que uma outra hoste poderosa se forme no templo.

    Recrutamento de Parentes

    Axel leva Judas até a reserva e vira lobo diante dele. O primo quase enlouquece. Axel consegue acalmá-lo momentaneamente. O Caminhante Noturno ficou feliz com a situação. Judas parece ser falastrão e desmiolado. Entrou para a Alcatéia.

    Axel está tentando confirmar o poder de Liana para colocá-la na alcatéia. Descobre que os Uivadores já sabiam dela. Asia sugere que ele peça ajuda para Loba Sem Sombra para conseguir colocar um fantasma diante dela para confirmar sua habilidade. Axel vai entrar em contato.

    Treta com o Medo Atrás do Espelho

    Axel foi até Vanessa, seu contato na prefeitura. Quando entrou no prédio dela, um prédio de ricos na zona nobre, foi interpelado pelo espírito perguntando o que ele queria. Axel disse que não tinha nada a ver com ele. O espírito continuou espreitando enquanto ele esteve no apartamento. Na saída, Medo Atrás do Espelho insinuou uma ameaça a Vanessa. Axel disse que o caçaria se algo acontecesse, bastava ela ligar uma vez com medo.

    Vanessa foi atacada uma nova vez e perdeu a sanidade. Foi internada. A mãe de Axel, Liana, diz que ela está melhor. Possivelmente ela morreu.

    Axel sonha com Terror nas Sombras, ele diz que inimigo do seu inimigo é seu amigo.

    Colégio Portão de Bronze

    O colégio tem muitos alunos famosos. Tem um sistema de bolsas obscuro sem muita explicação. Axel acha fotos de um ex-aluno, amigo de uma cantora, com marcações na pele escritas em Primeira Língua. Ele conversa com Asia sobre. Os Uivadores estiveram atrás de uma espécie de troca-peles anos atrás, mas perderam o rastro. Asia não acha que seja o caso do ex-aluno marcado.

    Maldição sobre os Caçadores

    William diz que precisa de um bom cahalith para caçar o que quer que seja. Axel diz que está disposto a encontrar um, mas ele declina.
    Faor
    Mutante
    Faor
    Mutante

    Mensagens : 703
    Reputação : 27

    O que os Algozes fizeram Empty Re: O que os Algozes fizeram

    Mensagem por Faor Sex Nov 27, 2020 12:53 pm

    SORTUDA

    Connor e Shaw tiveram boas revelações com Ash. Além do que já foi registrado em Casa dos Algozes - Connor + Shaw, Maria procurou Shaw para falar sobre a mãe dele. Sortuda era muito próxima de Loba sem Sombra e Garras de Ébano. Ela era uma Rahu dos Garras Sangrentas.




    WENDY

    Antes da formação dos Algozes, Shaw testemunhou uma criatura alienígena, que já foi Uratha, rompendo o dromo e atacando uma garota humana - Wendy. Filha de um tocado pelo fogo estrangeiro, Verdade Ardente, chamado Hank Waters, que continua procurando a garota.

    Ela está ancorada em Shaw e é incapaz de perceber isso ou entender sua situação.

    Shaw e Ethan procuram um espírito da morte para tentar entender o que acontece com Wendy, e se encontram com Hotel dos Ossos. Ele parece ofendido em não ser o verdadeiro motivo da busca, especialmente da parte de Ethan, e logo oferece libertar o espírito, para o "mesmo caminho das almas de todos os mortos humanos". Ele também orientou a não procurar os Sombras Descarnadas. Shaw recusou a oferta, com o apoio de Ethan.

    Com receio de criar um problema maior para as alcateias de Dover, já que os Puros estão investigando sobre Wendy, Shaw recorre à Amy e se oferece para encontrar com quem está procurando pela garota. Rebeca acompanha Amy e ela é capaz de ver o espírito.

    Shaw, Amy e Maria se encontram com o pai de Wendy e Maria consegue colocar o espírito da garota no cainho dos mortos humanos. O encontro foi pacífico.




    UM MORTO... VIVO?

    Shaw viu uma notícia sobre uma festa milionária marcando o retorno de um magnata à sua casa em uma área nobre de Dover. O problema é que o sujeito foi uma das vitimas de Shaw em sua primeira mudança, justamente naquela mansão.

    O sujeito se chama Guilherme d'Évreux e deu uma festa comemorando sua boa recuperação de um acidente de ski que nunca aconteceu. Na festa estava acompanhado por Main Wisswick e ambos estudaram no misterioso Colégio Portão de Bronze. Ao que tudo indica, Guilherme se lembra de Shaw, difícil dizer exatamente até que ponto.

    Amy passou uma pasta sobre as informações que tem do tal Guilherme d'Évreux.




    ATIÇADOR

    Primeira lua nova - Terceiro Capítulo

    Atiçador tinha mandando uma mensagem. Queria se encontrar na sombra, na beira da terra de ninguém que é o sheol próximo do velho estaleiro.

    Conteúdo patrocinado


    O que os Algozes fizeram Empty Re: O que os Algozes fizeram

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qui Out 21, 2021 5:15 pm