Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Onde eu estou?

    Leomar
    Garou de Posto Cinco
    Leomar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2068
    Reputação : 28
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Onde eu estou? Empty Onde eu estou?

    Mensagem por Leomar Dom Nov 29, 2020 2:31 pm

    Kate sente a cabeça ainda rodando, é difícil abrir os olhos. Vê tudo branco a seu redor, parecia estar cercada de névoa. Usar magia sem canalização era uma forma de usar o poder ao máximo, mas vivia causando problemas. Ela sente seu corpo frio e úmido, estaria ainda no gelo?




    @DariusNovadek Rola aí pra gente vitalidade ou força pra ver se consegue levantar (força pra ficar literalmente em pé, vitalidade se for para ver quanto de consciência ainda tem)
    DariusNovadek
    Tecnocrata
    DariusNovadek
    Tecnocrata

    Mensagens : 461
    Reputação : 9

    Onde eu estou? Empty Re: Onde eu estou?

    Mensagem por DariusNovadek Ter Dez 01, 2020 10:07 am

    kkkk

    boa, vou rolar vitalidade, se fizer alguma cagada nas rolagens, me avise.

    DariusNovadek efetuou 2 lançamento(s) de dados Onde eu estou? D10 (d10.) :
    2 , 4
    [/quote]
    Leomar
    Garou de Posto Cinco
    Leomar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2068
    Reputação : 28
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Onde eu estou? Empty Re: Onde eu estou?

    Mensagem por Leomar Ter Dez 01, 2020 4:48 pm

    Kate respira fundo, tenta se concentrar em o que está a sua volta, mas é bem difícil. A princípio só enxerga uma névoa branca e sente a cabeça girar, a sensação é parecida com uma ressaca brava de cachaça barata. Bem barata mesmo.

    Fica até com medo de ter ficado cega, o coração dispara, mas tentando colocar os poucos neurônios que restaram pra funcionar ela mexe as mãos, até ver que consegue enxergar o vulto das mãos a frente, então cega não ficou. Não totalmente.

    Com a velocidade que só quem já tomou um porre de cachaça barata conhece, ela vai tentando se levantar. Seus braços doem. Suas pernas doem. O osso da sua mandíbula dói. Até seus cabelos doem.

    Ela sente um pouco de frio, e um pouco de sede também. O lugar em sua volta parece úmido, assim como sua pele, mas não sente água de verdade no chão. A névoa está indecentemente densa. Kate lembra de Dafodil, onde tinha uma névoa quase permanente bem irritante. Era parecida com o que via ali, embora talvez nem em Dafodil a névoa fosse tão densa, quando Kate mexia as mãos a fumaça branca se movia em volta delas, parecendo que dava quase para segurar aquela fumaça.

    Com esforço hercúleo ela consegue sentar. Não dava para ver o céu, podia estar num lugar aberto ou fechado e aquilo não parecia ter diferença. Na verdade não conseguia ver nem o chão, mal conseguia ver as pontas de seus dedos. Não tinha ainda força para gritar, e talvez nem fosse inteligente gritar ainda.




    Ok, passou no PRIMEIRO teste de vitalidade, pode jogar o segundo.

    Role também um teste de Q.I. este de Q.I. é o seguinte: o que seria a primeira coisa que alguém que acabou de acordar dum porre daqueles de quase esquecer até o nome iria pensar? Pode tentar elaborar isto em forma de alguma pergunta que faria a si mesma. Se conseguir passar no teste verei se sua inteligência é o suficiente para retomar a lucidez.

    Já esteve perto, bem perto mesmo daquelas máquina de boate que operam com gelo seco? Imagina umas três a seu lado bombeando ao máximo, é tipo assim que parece. Claro que no caso da Kate não é gelo seco, mas dá pra dar uma ideia (pelo menos se foi nestas discos na década 90, quando as músicas eram animadas e as pessoas sabiam qual banheiro que era o delas).
    DariusNovadek
    Tecnocrata
    DariusNovadek
    Tecnocrata

    Mensagens : 461
    Reputação : 9

    Onde eu estou? Empty Re: Onde eu estou?

    Mensagem por DariusNovadek Seg Dez 07, 2020 12:29 pm

    Vitalidade:

    DariusNovadek efetuou 2 lançamento(s) de dados Onde eu estou? D10 (d10.) :
    1 , 10


    Teste de Q.I.

    DariusNovadek efetuou 2 lançamento(s) de dados Onde eu estou? D10 (d10.) :
    10 , 1

    Kate pensa: "Que merda eu fiz? Será que usei a mana azul mais uma vez depois de vent"Kapo escorregar e acabei criando um refrigerador ambulante? (Tipo o que o Avatar fez no primeiro episódio) E onde será que esta o vent"Kapo?
    Leomar
    Garou de Posto Cinco
    Leomar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2068
    Reputação : 28
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Onde eu estou? Empty Re: Onde eu estou?

    Mensagem por Leomar Ter Dez 08, 2020 5:46 am

    Hmm, se não errar nenhum não vai ter graça Sad como dá para ser malvado assim?

    Passou no sufoco nos dois. Vou rolar sorte então para ver se não vai dar ruim para o seu... ops, spoiler não.

    Leomar efetuou 1 lançamento(s) de dados Onde eu estou? D12 (d12.) :
    10
    Leomar
    Garou de Posto Cinco
    Leomar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2068
    Reputação : 28
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Onde eu estou? Empty Re: Onde eu estou?

    Mensagem por Leomar Ter Dez 08, 2020 6:47 am

    Kate consegue se levantar com um bocado de esforço. Ela não consegue sentir mais nenhum fluxo de mana, o que já era esperado por ter gastado mais do que tinha na agulha, iria ficar sem habilidade por um tempo.

    Kate se pergunta se estaria mesmo consciente ou caiu num sonho ruim, mas as dores físicas meio que a fazem descartar esta possibilidade. Não era totalmente impossível sentir dor física no meio de um sonho, mas a sensação de ressaca e de acordar como se tivesse sido atropelada por um kodo era bastante vívida.

    "Que merda eu fiz? Será que usei a mana azul mais uma vez depois de Vent"Kapo escorregar e acabei criando um refrigerador ambulante?"

    Kate sentia frio, e o lugar estava úmido, mas não sentia gelo, portanto faz algumas suposições:

    * Se estivesse no mesmo local ou próxima de onde usou seus poderes, então todo o gelo criado já teria derretido, o que talvez não seja algo demorado num deserto (apesar da chuva e da noite) o que mostra que no mínimo passou um tempo que pode ter sido (ou não) longo desacordada.

    * Se não tiver no mesmo lugar, foi levada para lá, então tem que saber onde é este "lá" e quem levou. (poderia até ser o Vent'Kapo arrastando para uma caverna, quem sabe...)

    * A névoa impede de ver o céu ou um teto, então não dá para ter referência, mas se estiver num lugar fechado (caverna) o teto teria de ser muito alto, pelo menos não vai ficar claustrofóbica.

    Não havia sinais de Vent'Kapo ao seu lado, mas a névoa é tão densa que mesmo um lagarto gigante (ou até algo maior que ele) poderia estar oculto a cinco, seis metros de distância.

    Kate lembra bem da névoa que frequentemente cobria a Cidade Prisão e depois Dafodil, nestes anos em Fajr-Regno não sentia saudade nenhuma de nenhuma das duas, mas, quando sua cabeça dói um pouco menos (pois na ressaca até pensar dói) ela se lembra que este tipo de névoa pode ter componentes espirituais. Isto é algo que ela já acreditava desde o tempo que vivia na Cidade Prisão, mas foi algo confirmado também pela Zaratkir.

    Um resumo (meio porco) é que, assim como a magia gera efeitos indesejados quando não é canalizada direito, atividades espirituais mal feitas (e normalmente mal intencionadas/direcionadas) geram resíduos que, quando se juntam em grande quantidade podem se condensar na forma de névoa. Esta por sua vez pode servir não apenas como resultado, mas também como condutora de atividade espiritual.

    Boa coisa provavelmente não sairia disto.

    Como se fosse uma resposta aos pensamentos de Kate, na mesma hora ela começa ouvir gemidos baixinhos que pareciam vir de dentro da névoa (isto também acontecia na Cidade Prisão e em Dafodil) os gemidos, ora parecendo choro, ora cochichos, ora reclamações ou até coisas piores pareciam vir ao mesmo tempo de todo lugar ou de lugar nenhum.

    Kate consegue dar alguns passos, a névoa não era incapacitante. O chão é irregular, provavelmente de terra, tinha uma leve inclinação que descia para a esquerda e subia pra direita.




    Kate percebe que vai ter que exercitar a mente agora tanto quanto ou até mais que o resto do corpo. Pode começar com teste de percepção para forçar os sentidos, ou continuar tentando com Q.I. para "clarear" a mente ou ainda tentar misticismo para meditar e ver se consegue evitar problemas com a névoa.

    É possível falar, caso queira chamar/gritar pelo Vent'Kapo ou soltar um "tem alguém aqui?" ou coisa que o valha.
    DariusNovadek
    Tecnocrata
    DariusNovadek
    Tecnocrata

    Mensagens : 461
    Reputação : 9

    Onde eu estou? Empty Re: Onde eu estou?

    Mensagem por DariusNovadek Seg Dez 28, 2020 10:00 am

    Kate vê aquela névoa, e ao ouvir aqueles gritinhos se lembra de Dafodil e também da cidade prisão, um frio corre pela sua espinha ao se lembrar. No momento, pensou em ter se teletransportado para o mundo espiritual, mas mesmo ainda com os sentidos abalados, sabia que aquilo era quase impossível, talvez teria dado errado em usar a sua mana como wananko mais uma vez, e teria invocado essa névoa, mas sempre achou que a névoa era concentração de mana negra, dom que Kate não tinha. Se recuperando um pouco, decidiu chamar por seu amigo animal, pra ver se ele estava por perto.

    - Vent'Kapo!

    Só gritou, porque sabia que não conseguiria andar, por isso mesmo, tentou usar sua percepção para focar os seus sentidos, e depois tentou meditar para usar seu misticismo para pelo menos se localizar.

    Perpção:

    DariusNovadek efetuou 2 lançamento(s) de dados Onde eu estou? D10 (d10.) :
    5 , 8


    Teste de Misticismo

    DariusNovadek efetuou 2 lançamento(s) de dados Onde eu estou? D10 (d10.) :
    10 , 4
    Leomar
    Garou de Posto Cinco
    Leomar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2068
    Reputação : 28
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Onde eu estou? Empty Re: Onde eu estou?

    Mensagem por Leomar Seg Dez 28, 2020 10:22 pm

    Quando Kate grita, coisas se movem a seu redor, mas ainda não era uma resposta, pelo menos não do Vent'Kapo. E a seu redor não era exatamente pertinho dela, mas no meio da névoa em geral.

    Aquilo não ia bem, e Kate percebe que está sem sua espada.

    Num segundo momento ainda mais preocupante ela nota que não estava nem mesmo com suas roupas, mas estava vestindo algum tipo de túnica ou camisolão claro. Isto começa preocupar ainda mais, neste caso não foi só arrastada para algum lugar.

    Ela entra em pré-pânico, mas antes de entrar em pânico de verdade, analisa o próprio corpo. Não tinha ossos quebrados, cortes ou escoriações. Suas juntas doíam mas não parecia torções e sim resultado da fraqueza. Então pelo menos não foi torturada.

    As vozes na névoa ficam mais frequente, mas em mais da metade do tempo não passam de sons sem sentidos. Forçando bastante os ouvidos ela consegue entender as frases:

    - Onde eu estou?
    - Tem mais alguém ai?
    - Eu quero ver meus filhos!
    - Você ouviu isto?

    Isto ainda não ajudava muito, mas na Cidade Prisão ela nunca ouvia frases inteiras, só resmungos e sussurros vindo da névoa, então talvez fosse alguma coisa.

    Consegue dar alguns passos, e até vê parte do chão, algo que talvez sejam morros bem ao longe, uma mancha azul bem fraca no céu, seria a lua Ânima? Ou talvez Hélius Blua? Poderia ser até mesmo Psikê, apesar da cor, ou só uma ilusão mesmo, de qualquer forma deveria estar em espaço aberto.

    Ela vai se concentrando para manter a calma. Ao fazer isto tenta identificar padrões naquela branquitude pálida toda. Acredita ter visto algo e, sem muitas opções, se aproxima, aos poucos uma silhueta se forma. Kate dá vários passos, aproxima-se da silhueta, mas depois de certa distância, embora tenha parecido aproximar-se bem, parece que mesmo andando, não consegue se aproximar mais.

    As leis da física básica parece que não estavam funcionando plenamente. Ela tenta meditar, analisar o vulto a sua frente, mas novamente sem opções acabar por perguntar:

    - Oi? Quem está ai?

    A sombra humanoide se move, parecendo só se dar conta de Kate agora, uma voz aparentemente feminina responde:

    - Olá!? Não consigo ver o seu rosto.

    Bem, aqui era um pouco melhor que nada.

    - Onde estamos?

    - Não tenho certeza, mas deve ser o que chamam de Senove.

    Kate faz esforço pra lembrar se já ouviu este nome antes. Provavelmente ouviu em algum templo, ou numa conversa que não prestou muita atenção com algum(a) mestre espiritualista. Tinha certeza que não era nenhum nome de país, vila ou cidade. Mas enquanto ela fica pensando qual foi a lição de misticismo que era deveria ter estudado mais, a outra continua:

    - Estou aqui por causa das crianças.

    Ao dizer isto, como se fosse uma resposta as palavras dela, dá para se ouvir choros infantis (na verdade dava pra ouvir antes, mas não dava para distinguir, agora parecia mais claro).

    - São várias, eu tempo ajudar!

    - Eu sou Kate! Não estou entendendo! Como posso ir até ai?

    - Eu não sei! Eu era uma professora, cuidava de um pequeno orfanato por esmolas. Agora algumas crianças às vezes aparecem, e eu às vezes consigo ajudar.




    Passou mas não impressionou, então por enquanto ainda está presa. Pode rolar vitalidade mais uma vez, se passar de novo, é bem possível que escape da minha armadilha, caso contrário o mundo está se manifestando aos poucos, pode continuar rolando o que achar melhor para ir compreendendo onde está.
    DariusNovadek
    Tecnocrata
    DariusNovadek
    Tecnocrata

    Mensagens : 461
    Reputação : 9

    Onde eu estou? Empty Re: Onde eu estou?

    Mensagem por DariusNovadek Ter Dez 29, 2020 10:20 am

    Kate quase entra em pânico quando vê que não estava com as mesmas roupas, teria ela sido raptada? Se foi, pelo menos não a torturaram, pelo menos seu corpo estava sem machucados e tudo em ordem. Aos poucos vai vendo um pouco mais sobre o local onde estava, mas ainda sem entender muito que lugar era aquele. Depois de um tempo vê uma figura humanóide, mas apesar de andar muito em direção a ela, parecia que nunca chegaria realmente perto da mesma.

    - Oi? Quem está ai?

    - Olá!? Não consigo ver o seu rosto.

    - Onde estamos?

    - Não tenho certeza, mas deve ser o que chamam de Senove.

    - Estou aqui por causa das crianças.

    - São várias, eu tempo ajudar!

    - Eu sou Kate! Não estou entendendo! Como posso ir até ai?

    - Eu não sei! Eu era uma professora, cuidava de um pequeno orfanato por esmolas. Agora algumas crianças às vezes aparecem, e eu às vezes consigo ajudar.


    Ok, aquilo demorou um pouco, mas Kate foi fazendo umas ligações mentais e o que concluiu quase a fez entrar em pânico mais uma vez. Teria Kate... MORRIDO? A mulher disse que era uma professora, então poderia estar se referindo a uma profissão que não tinha mais, ou simplesmente o que ela fazia QUANDO AINDA ERA VIVA.

    Aquilo foi apavorando aos poucos Kate, sabia que tudo aquilo ali vinha do plano espiritual, mas desejava do fundo do seu coração só estar de passagem por la, e não estar realmente morta. Sem contar que imaginava que sua pós morte seria diferente, imaginava-se indo pro inferno, ou pra algum plano em que Piro a recebesse.

    - Você era uma professora? O que aconteceu com você? E como você ajuda as crianças?

    Após o momento de susto, Kate tenta se recompor, lembra-se de Kevla e da vez em que ela ensinou Kate a meditar, foi naquele dia em que quase teve uma visão de sua mãe. Então conseguia andar pelo mundo espiritual. Medita baseada nas experiencias que Kevla tinha lhe passado. Tenta se localizar, e localizar Kevla também, talvez ela lhe ajudaria.


    Vitalidade:

    DariusNovadek efetuou 2 lançamento(s) de dados Onde eu estou? D10 (d10.) :
    8 , 7


    Teste de Misticismo

    DariusNovadek efetuou 2 lançamento(s) de dados Onde eu estou? D10 (d10.) :
    4 , 4
    Leomar
    Garou de Posto Cinco
    Leomar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2068
    Reputação : 28
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Onde eu estou? Empty Re: Onde eu estou?

    Mensagem por Leomar Qua Dez 30, 2020 9:59 pm

    - Você era uma professora? O que aconteceu com você? E como você ajuda as crianças?

    - Eu fui soterrada, e acabei aqui. A maioria das crianças só dorme. Alguma ficam agitadas demais, e tenho que ajudar dormir de novo. Mas às vezes é possível fazer mais e ajudar ficarem conformadas, quando elas não estão muito inquietas. Quando estão melhores elas até brincam, e é bem melhor. Algumas conseguem ter consciência bastante para crescer um pouco... Não sei a quanto tempo estou aqui, mas só as vi crescer um pouco. Algumas aparecem, outras parecem sumir quando há muita névoa, não sei para onde vão...

    O tom de voz dela demonstra pouca emoção, não parece triste, desesperada ou magoada, muito menos parece realizada. Usando uma palavra dela mesma, parecia alguém conformada.

    Então aquele era mesmo o Plano Espiritual. Kate não tinha estudado muito sobre ele, seria o seu fim de linha?

    Pensa em quem poderia ajudar, e só lembra de Kevla. As duas tinham treinado telepatia algumas vezes, mas sua ligação ainda era muito fraca, Kate não conseguia transmitir nada a menos que ambas estivessem próximas e buscando ativamente transmitir alguma mensagem. Agora porém havia uma probabilidade quase certa que Kevla não estivesse nem mesmo na mesma dimensão de Kate, então tentar contata-la seria praticamente impossível, mesmo assim Kate se concentra fixamente na lembrança de Kevla.

    Quando se movia, a neblina em volta se movia em volta, afastando levemente. As sensações ainda eram muito parecidas com o que tinha no Plano Material, conseguia sentir o chão embaixo de si, a medida que tentava adaptar seus olhos via a chão se estender alguns metros, com algumas imperfeições no relevo, mas ainda não havia muito a ver. O vulto a sua frente ainda é o único ponto de referência, embora manchas brancas parecem entrar e sair de foco ao longe, assim como o vulto da tal professora demorou um pouco a entrar no seu foco. Talvez conseguisse focar alguma outra referência, que quem sabe poderia se tornar outro vulto, mas também corria o risco da professora sumir na névoa.

    Kate recorda os poucos dias que esteve em Vedra: até a gravidade do local mudava drasticamente, e lembra que foi bem doloroso quando isto acontecia. Mas em Vedra esta mudança se dava duas vezes por dia. Outros pontos do Plano Espiritual isto poderia se dar mais ou menos vezes, segundo as informações que tinham passado a ela.

    Ela escuta sons de passos, e murmúrios sincronizados, como se fosse uma marcha de centenas, talvez milhares.

    - Que som é este? - Pergunta levemente assustada.

    - Som? - a professora fica em silêncio uns segundos, como se não tivesse escutado a mesma coisa na mesma hora. - Acho que estou ouvindo. Às vezes eu os escuto, me disseram que é uma tal de "procissão fantasma", e que eles nunca param. Mas não sei para onde vão, eu me ocupo com as crianças e nunca os vi.
    DariusNovadek
    Tecnocrata
    DariusNovadek
    Tecnocrata

    Mensagens : 461
    Reputação : 9

    Onde eu estou? Empty Re: Onde eu estou?

    Mensagem por DariusNovadek Qua Jan 06, 2021 1:33 pm

    - Eu fui soterrada, e acabei aqui. A maioria das crianças só dorme. Alguma ficam agitadas demais, e tenho que ajudar dormir de novo. Mas às vezes é possível fazer mais e ajudar ficarem conformadas, quando elas não estão muito inquietas. Quando estão melhores elas até brincam, e é bem melhor. Algumas conseguem ter consciência bastante para crescer um pouco... Não sei a quanto tempo estou aqui, mas só as vi crescer um pouco. Algumas aparecem, outras parecem sumir quando há muita névoa, não sei para onde vão...

    - Você lembra como chegou aqui? Eu não me lembro, você sabe se tem algum meio de sair daqui?

    Com o tempo Kate começa a ouvir um barulho, eram sons de passos, Kate indaga a professora, que diz ser uma procissão fantasma.

    - Procissão fantasma? Mas eles fazem alguma coisa com os outros que os veem? Ou simplesmente andam sem parar?
    Leomar
    Garou de Posto Cinco
    Leomar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2068
    Reputação : 28
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Onde eu estou? Empty Re: Onde eu estou?

    Mensagem por Leomar Sab Jan 09, 2021 2:05 pm

    - Você quer fugir daqui? Mas os outros lugares fora deste Círculo são muito mais perigosos! Ma'bah! Você deve ter chegado a pouco, né? Ainda deve estar tonta.

    Quando cheguei aqui, a primeira coisa que pensei foi nos órfãos, então de certa forma fui sendo colocada perto das crianças. Isto meio que vai te moldando. Com o tempo você vai sendo colocada num lugar que você se "encaixa", vai depender do que você estava pensando quando veio para cá.

    Aqui pelo menos é seguro. Com o tempo, não sentimos mais sede ou fome. Em outros lugares dos Círculos não é assim.
    - Kate percebe que ela tinha um pouco de sede, será que não tinha nada para beber ali? Mais problemas?

    - Quanto a sair, temos que resolver nossos problemas primeiro. Não sei para onde vou depois, mas devo ajudar as crianças aqui primeiro. Pelo menos é um tipo de propósito, sem isto vagaria pela neblina sem rumo. Às vezes vultos assim aparecem, e assustam as crianças. Elas não entendem nada. Se bem que estes vultos não devem entender mais nada também, nem sei se ainda há o mínimo de humanidade neles!

    - Procissão fantasma? Mas eles fazem alguma coisa com os outros que os veem? Ou simplesmente andam sem parar?

    - Bom, não são todos que os veem, e não sei muito, mas há os que os temem e os que acreditam que são protetores.

    Muitos acreditam que estão por aqui para impedir que as "coisas horríveis" dos outros círculos cheguem aqui. Portanto muitos que deveriam estar nos Infernos têm medo de que eles apareçam e os mandem pra lá. Acho também que a Procissão Fantasma ajuda a cortar os fios de prata de quem ainda está perdido.


    Ao ouvir isto, Kate percebe algo no chão, ao abaixar vê algo que parecem cordas rústicas, justamente da cor citada, cinza, sem brilho. Ela toca uma daquelas cordas, não acha nenhuma ponta, e estranhamente sente algo no pescoço, como se tivesse tocando ela também.

    - Que "fios de prata?" Parece que tem algo assim aqui!

    - Ma'bah! Você ainda tem ligações? Mm, acabou de chegar, não é? Mesmo assim não devia ter ligações ainda. Algumas pessoas demoram um pouco, mas com o tempo seus fios somem. E talvez seja o tipo de ajuda que precise da Procissão.

    - Então eu não estou morta?

    - Tem alguma ligação com o outro Plano, mas ela deve acabar logo.

    - mAS EU NÃO QUERO MORRER!!!

    (SILÊNCIO...)

    - Não acho que tenha escolha. Resistir pode ser pior. Pode ser uma alma sem propósito. - Um choro da névoa fica mais forte. - Está assustando as crianças!

    - Mas se eu não estou morta, ninguém pode me ajudar? Se esta Procissão Fantasma ver que eu ainda não devia estar morta, eles não podem me ajudar voltar, ao invés de cortar meus laços?

    - Talvez, quem sabe! Procure eles se quiser. Sua alma está incomodando os outros! - Ela se volta para alguns pontos, faz alguns barulhos como se quisesse acalmar algo, provavelmente as tais crianças. - Se acha que seu lugar não é aqui, deve ir embora!

    Os sons parecidos com uma ladainha, algo talvez de se esperar de uma procissão, ficam mais altos.



    Pode rolar mais uma vitalidade, o misticismo eu rolei para você, mas não deu, nenhum sinal espiritual da Kevla por ali.
    Leomar
    Garou de Posto Cinco
    Leomar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2068
    Reputação : 28
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Onde eu estou? Empty Re: Onde eu estou?

    Mensagem por Leomar Sab Jan 16, 2021 10:09 am

    off:
    "Pode rolar mais uma vitalidade" não precisa ser literalmente "role apenas uma vitalidade", pode ir vendo o que vai fazer, como enrolar os fios de prata nos ombros e correr como louca gritando como uma menininha.

    Bom, dois acertos e dois erros, está então meio morta. Se for na melhor de 5, a próxima pode selar tudo. Vou ver se jogo uma dica pros outros tentarem encontrar seu corpo, pois tá difícil contar só com os dados.

    A esta altura Kate já percebeu que a parte em que a professora fala de "você vai sendo colocada num lugar que você se "encaixa"" reage segundo os pensamentos de Kate.

    Um vento fraco, mas bem gelado, passa perto de Kate. O chão parece ficar mais sólido onde este vendo frio passa. A neblina vai diminuindo no caminho também, como se formasse um "corredor" enorme. Algumas árvores (meio decrépitas, mas ainda eram árvores) aparecem quando a neblina abaixa. Pequenos pontos de luz tênue aparecem ao longe, formando um tipo de fila.

    Kate ainda está ao lado deste estranho corredor, parcialmente coberta pela névoa. Figuras humanoides vão se definindo a medida que se aproximam. Os pontos de luz parecem ser lanternas carregadas por várias e várias destas figuras, que caminhavam lentamente, em fila. A figura que ia à frente, "puxando" a fila, carregava uma grande foice.

    Onde eu estou? Prociss%25C3%25A3o%2Bdas%2Balmas%2Bmortas
    Onde eu estou? Procissao%2Bdas%2Balmas%2B1

    Quando as figuras passam mais perto, Kate ouve sua ladainha, em cadência tediosa como os passos lentos deles. Não dá para entender o idioma (se é que falavam em um só) fora algumas palavras soltas em Moloke que não faziam sentido algum. Ela ainda não está perto suficiente para ver detalhes, não é possível ver rostos ou mesmo saber se aqueles humanoides são machos ou fêmeas (o tom masculino das vozes parecia predominar).

    - Amanakashamanaa! - Repetia-se de tempos em tempos. As vozes eram baixas, e pareciam vir de mais longe do que aquela fila estava. Talvez ecoando por várias centenas de metros, os pontos de luz (lanternas?) se estendiam para além de onde Kate conseguia ver.

    Todos ou quase estavam com túnicas que àquela distância pareciam meio cinza (mas a névoa podia enganar, podiam ser brancas, marrons, a não ser o cara da frente que tá claramente de preto). A "camisola" que Kate estava usando também parecia um tecido bem cru, como deles, embora as vestes deles pareciam muito mais grossas.

    As figuras andavam como se não preocupassem com o redor, se ainda estivessem no "mundo real" passaria a impressão de estarem em transe ou algo assim. Apesar disto algumas pareciam virar o rosto na direção de Kate, não dava para saber se tinham ou não percebido ela, Kate também não consegue ver os rostos sob os capuzes, alguns levantam a mão apontando o começo da fila (talvez o cara com a foice), mas não paravam de andar.
    DariusNovadek
    Tecnocrata
    DariusNovadek
    Tecnocrata

    Mensagens : 461
    Reputação : 9

    Onde eu estou? Empty Re: Onde eu estou?

    Mensagem por DariusNovadek Ter Fev 02, 2021 4:27 pm

    Kate começa a se assustar, as coisas estavam ficando sérias por ali, o som era realmente da procissão fantasma, Kate chegou até ver eles, mas não pareceu que eles iriam ajuda-la, alias, não pareciam que ia fazer nada..

    Kate lembra sobre o que a professora falara, viu o fio de prata saindo de seu peito, e viu se ela iria na mesma direção da procissão.. com todas as forças, disse.

    - Piro, não e deixe morrer! Me volte para o plano Físico!!!

    Pegou o fio de prata e começou a puxa-lo, e começou a ir em direção a ele também, como se fosse uma corda-guia.
    Leomar
    Garou de Posto Cinco
    Leomar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2068
    Reputação : 28
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Onde eu estou? Empty Re: Onde eu estou?

    Mensagem por Leomar Qua Fev 03, 2021 6:44 pm

    Ao ver as figuras da procissão fantasma o coração de Kate gela ainda um pouco mais.

    Ela tenta não entrar em pânico, e sente uma leve sensação de calor reconfortante no seu sexto chacra (off: 6°cc = terceiro olho, ajuda que o Ka estava dando ao corpo de Kate do outro lado)

    Haviam três ou quatro Fios de Prata perto de Kate, quando toca neles, parecia que tocava em pontos do próprio corpo. Kate tenta achar alguma ponta, mas sem sucesso, cada vez que puxava um Fio de Prata em uma direção ele parecia se estender naquela direção enquanto a outra ponta "sumia".

    Entre os sussurros incompreensíveis, algumas poucas coisas pareciam fazer sentido:

    - Amanakashamana... Você não pertence a este lugar... Azarat metrius zentum... Aceite seu destino... Iahbaĥ baburuuh... Corte os laços, siga a fila...

    Um vento quente e seco é sentido no local, e desfaz a névoa (off: é a "ajuda" da Azriel, que tentou mandar mana de fogo pro seu corpo, mas tirou 8,9 e o efeito fez "queimar" a névoa). Fica um pouco mais fácil ver a procissão, que agora tem mais facilidade para ver Kate também, a fila para de andar no instante que a névoa é desfeita. Agora dá para ver a vegetação decrépita em volta, um céu sem nuvens, sem estrelas, sem luas, e as pessoas com seus mantos há poucos metros, porém ainda não dá para ver o rosto de ninguém ali.

    Como eles pararam, agora alguns de fato se viram para onde Kate estava, e apontam para ela:

    - Você! Seus fios precisam ser cortados!

    Aquilo faz ela fechar o olho que nada vê tão forte que não passava nem fio de cabelo molhado com manteiga.

    - Piro, não me deixe morrer! Me volte para o plano Físico!!!

    As figuras na fila começam desembainhar espadas, a coisa estava ficando feia.

    - Não resista! Para seu bem, deve aceitar o destino. Sua presença está trazendo caos. Se não aceitar seu destino, deverá aceitar seu julgamento. - as vozes tinham um efeito de eco, mas como se fossem uma ou duas ecoadas de um lugar muito distante, porém começa parecer com ecos de milhares de vozes quanto proferem a sentença final: - Como deveria ser. Tal é a lei, sempre foi, nunca deixará de ser!

    Kate tenta usar os Fios de Prata como corda-guia, mas não consegue achar as ponta.

    Paralelamente, na visão de Nadhull...

    Uma projeção astral verdadeira era algo complicado, o próprio termo "verdadeira" poderia ser confuso. Há dois anos Nadhull tem dedicado algumas horas-extras para ler sobre o assunto, e ainda estava no estágio noob. Ele sabia que havia camadas de subconsciente e inconsciente para superar, além de uma "massa" imensa de "matéria" espiritual residual (formas-pensamento, fluídos espirituais queimados por mal uso, miasmas), além da energia hostil de almas que atacam ou confundem qualquer um que queira fazer este tipo de projeção, pois eles simplesmente odeiam qualquer um que faça isto.

    Por causa disto ele não sabia o quanto da ladainha que ouvia era real ou alucinação.

    - Amanakashamana... Você não pertence a este lugar... Azarat metrius zentum... Aceite seu destino... Iahbaĥ baburuuh... Corte os laços, siga a fila...

    Os sons eram parecidos com a primeira impressão que teve, há dois anos atrás, ele então percebe que a "fila" de pontos fracamente iluminados era na verdade uma fila de (pessoas?) que caminhavam, segurando lanternas. Ele tenta se aproximar aos poucos.

    - Amanakashamanaaa! Quem não é deste plano não deve interferir. Quem conhece a lei será condenado em dobro se quebrá-la, quem não conhece é tolo e será soterrado por ela! - As vozes tinham um efeito estranho, difícil descrever se era masculino ou feminino, humanoide ou bestial, era como se fosse vozes feitas por uma "coisa", ao invés de faladas por pessoas.

    De repente, um vento rápido, não muito forte, mas quente e seco desfaz a névoa densa que cobria tudo.

    Onde eu estou? Procissao%2Bdas%2Balmas%2B1

    Nadhull consegue então ver a fila de pessoas que andavam em fila, há não muito mais que 20 metros do lado de onde estava. Todos usavam mantos de um tom cinza, não dava para ver o rosto de nenhum deles. Sem a bruma dava para ver as árvores em volta, embora não fosse uma visão nada chamativa, e vegetação era decrépita, sem folhas, sem frutos, algumas gramíneas no chão, um chão de terra levemente úmido, e o céu não tinha estrelas, luas, nada! Mesmo sem névoa a luz era fraca, e como não tinha nada no céu, a luz vinha de lugar nenhum.

    Pelo menos Nadhull sabia que tinha conseguido desdobrar sua alma, pois as ilusões típicas de projeções falsas sempre são imprecisas para os cinco sentidos (ainda tinha muita coisa imprecisa, como o eco nas vozes, não conseguir enxergar rostos, mas a esta altura ele estava enxergando algum lugar no Inferno, e já torcendo para não ficar muito tempo ali).

    A fila para, e parece chateada, algumas figuras na fila ficam de costas para Nadhull, parece que algo do outro lado chamou atenção delas, eles sacam suas espadas.

    - Você! Seus fios precisam ser cortados!

    Então Nadhull escuta a voz de Kate:

    - Piro, não me deixe morrer! Me volte para o plano Físico!!!

    Então ela estava do outro lado daquela fila de pessoas, e não estava nada bem.

    - Não resista! Para seu bem, deve aceitar o destino. Sua presença está trazendo caos. Se não aceitar seu destino, deverá aceitar seu julgamento. - as vozes tinham um efeito de eco, mas como se fossem uma ou duas ecoadas de um lugar muito distante, porém começa parecer com ecos de milhares de vozes quanto proferem a sentença final: - Como deveria ser. Tal é a lei, sempre foi, nunca deixará de ser!

    Paralelamente, como Ka tirou 4 pela segunda vez, ele consegue fazer a projeção, enquanto Azriel fica com cara de boba do outro lado.

    Ka se deita ao lado de Kate enquanto segura a mão dela e de Azriel, é bom a anjo não soltar mesmo, vai saber onde ele resolve usar esta mão boba... o cheiro do incenso chega dar dor de cabeça, Ka profere os mantras que aprendeu na ICB, ele fecha os olhos e se concentra em tudo que aprendeu.

    Rapidamente ele perde a noção do tempo. Sua mente é tomada por lembranças, boas e ruins, mas todas irrelevantes para o momento. Ele tem que forçar a vontade para continuar focado. Então começa enxergar luzes e ouvir vozes, as luzes não tinham forma, nem as vozes tinham sentido, pareciam estar propositalmente apenas querendo atrapalhá-lo. Parecia que jamais chegaria a lugar nenhum. Mas consegue sentir a energia de Azriel ainda segurando sua mão (off: a primeira rolagem de Azriel foi uma droga e revelou a posição de Kate para a Procissão Fantasma, mas a segunda rolagem dela deu certo, então dá para ela ajudar um pouco)

    Ka vê uma fila de pequenos pontos de luz abaixo dele, ele sente como se estivesse caindo, porém bem devagar.

    - Amanakashamana... Você não pertence a este lugar... Azarat metrius zentum... Aceite seu destino... Iahbaĥ baburuuh... Corte os laços, siga a fila...

    Aos poucos os pontos vão se tornando vultos. Uma imensa fila de figuras humanoides a se perder de vista. Ka vai flutuando acima daquilo. Ele tenta ver suas p´roprias mãos ou pés, mas não enxerga nada, como se estivesse invisível.

    então repete várias e várias vezes:

    "Kate, siga minha voz. Estamos com você Kate. Siga minha voz. Aqui é o Ka, o seu amigo. Siga minha voz Kate."

    Kate consegue ouvir isto bem baixo (Nadhull não consegue, ele só está vendo a Procissão) e começa responder "aqui, estou aqui, por favor, etc."

    Ka consegue se aproximar, a visão dele é igual a figura que postei antes, ele consegue ver Kate há alguns metros (aparentemente uns 15 metros, porém por mais que ele tente se aproximar, parecia não sair do lugar) Kate estava segurando alguns fios de prata, e não parecia enxergar Ka, embora deve tê-lo ouvido.
    Christiano Keller
    Sacerdote de Cthulhu
    Christiano Keller
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2879
    Reputação : 140
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Onde eu estou? Empty Re: Onde eu estou?

    Mensagem por Christiano Keller Qua Fev 03, 2021 11:45 pm

    Ka,

           A visão de Kate é um certo alívio, mas a situação parecia muito complicada pois Ka não consegue se aproximar. As vozes estranhas do lugar parecem bizarras e certamente aquele não era o lugar que Ka gostaria de estar. De forma racional, Ka tenta resolver o problema e se Ka não vai até Kate, talvez Kate possa ir até Ka.
           - Kate, siga minha voz. Vire para sua face para a voz que a guiarei. Eu não consigo chegar até você, mas talvez possa chegar até mim. Precisamos arrumar essa bagunça. Estou a uns quinze metros de você. Eu vim de cima e aterrissei aqui. Ka então tenta orientar Kate com instruções direita e esquerda para tentar fazer os dois se juntarem. No entanto o mais importante Ka diz para Kate. Nós viemos de cima, aqui podemos voar, subir, voltar para o céu. Talvez essa fosse a sua real saída.

           Porém Ka não era bobo, aquilo ali poderia ser um local perigoso demais. Precisava ficar atento ao seu próprio redor enquanto falava. Inimigos poderiam vir de qualquer direção, desde os céus como o solo. A fila, a estranha fila, era mais bizarra do que Ka havia escutado assim em suas aulas sobre coisas místicas. Tinha que manter distância daquilo tudo. A terra em seus pés parecia real, talvez fosse real naquele plano, mas não era de onde Kate e Ka vieram ou deveriam estar. Por um momento Ka parece coagido pelas vozes pois ele não pertence a este lugar e eles estavam corretos, KA não pertencia à aquele lugar e queria ir embora logo com Kate.
           - Eu não pertenço à este lugar mas a ordem precisa ser restabelecida, vamos Kate, vamos tirar você daqui para que a ordem seja preservada. Vamos Kate, aperte o passo e vamos embora. Ka olha para as condições ali e pensa se aquilo que mantém os dois afastados poderia manter Kate afastada de Ka. Uma opção de fuga precisa ser colocada em prática. Talvez um pulo, voar poderia ser a saída de Kate? Ka precisa colocar seus pensamentos em ordem para dar instruções adequadas para Kate. Mesmo assim ainda repetia: Venha Kate, sou eu, Ka, seu semek está conosco e com saudade. Você lembra da cor da minha barba? Chegou a ficar como a cor do céu, lembra? Confie em mim. Vamos sair daqui. Se Kate ainda tinha alguma dúvida, essas informações eram muito restritas.  A esperança em Ka aumenta, isso poderia criar um tipo de vínculo entre os dois para ajudar Kate a saber para onde deveria ir, que era o caminho de casa. A esperança era sua força ali naquele local que parece acabar com a vontade das pessoas. Agora Ka precisa levar Kate para casa, será que poderia descobrir alguma forma de fazer isso? Não poderia forçar a barra e ficar perdido ali junto com Kate. Será que Azriel poderia escutar algo?
            - Azriel, achei Kate. Tentarei segurar ela para a trazer de volta. Segura a minha mão. Kate, vem logo, vamos partir deste lugar. Ka aperta a mão tentando apertar as mãos de Kate e de Azriel. Talvez aquilo fortaleça alguma coisa entre eles.
    DariusNovadek
    Tecnocrata
    DariusNovadek
    Tecnocrata

    Mensagens : 461
    Reputação : 9

    Onde eu estou? Empty Re: Onde eu estou?

    Mensagem por DariusNovadek Sex Fev 05, 2021 12:12 pm

    As coisas estavam ficando feias por ali, derrepente, a procissão para e todos desembainham espadas, Kate não estava com sua espada, pelo menos não a virá, como iria se defender?

    Os fios de prata, apesar de serem puxados, não chegavam a lugar algum, Kate puxava, os enrrolava em seus braços e corpo, e nada de chegar até a ponta..

    Foi então que Kate consegue ouvir a voz de Ka, finalmente uma voz amiga. Kate então o responde:

    - Ka! Finalmente estão aqui! Acho que estou morrendo, consigo te ouvir mas não te ver! Tenho que sair daqui logo!

    Com isso Ka tenta guiar Kate através de comandos, que logo Kate obedece, puxando ainda mais os fios de prata que iam em direção a voz, tinha que sair daquele lugar o mais rápido possível.
    Leomar
    Garou de Posto Cinco
    Leomar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2068
    Reputação : 28
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Onde eu estou? Empty Re: Onde eu estou?

    Mensagem por Leomar Sab Fev 06, 2021 9:00 am

    Onde eu estou? Img_2010

    Minha câmera é bem ruinzinha, mas dá pra dar uma ilustradinha.

    Como não tenho miniatura de draenei macho, o Nadhull fica representado com sua forma trans mesmo Very Happy Tem rabo e chifre, tá valendo.

    Como estão em campo aberto, não vai ficar em escala, pois o grid que tenho é para masmorra, também não tenho um marcador legal pro cara na ponta da Procissão com a foice, então coloquei esqueletinho, mas já tinha colocado duas imagem da Procissão antes, então está valendo. Os marcadores virados para baixo são porque só tinha três marcadores de vulto, mas é aquele lance: vários humanoides em fila, com manto e capuz cinza, carregando lanterna, não dá pra ver os rostos, etc. etc. etc.

    As rolagens estão meio bagunçadas, mas vou ver quais eu não narrei ainda e rolar pra quem faltou.
    Leomar
    Garou de Posto Cinco
    Leomar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2068
    Reputação : 28
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Onde eu estou? Empty Re: Onde eu estou?

    Mensagem por Leomar Sab Fev 06, 2021 2:13 pm

    Off: O  @Dycleal respondi por PM então está atualizado. Rolei psicologia para Ka e Kate e ambos falharam, rolei Vitalidade para Kate e ela falhou também, portanto não esperem facilidades Evil or Very Mad

    Ka vai conversando enquanto orienta Kate, e tenta falar com Azriel também. Será que ela escutaria? Ka percebe uma sensação em suas mãos, devia ser o anel da mão física de Kate, então ele ainda devia estar em contato com os dois planos. Sendo assim procura prestar bastante atenção no ar em sua garganta quando tenta avisar Azriel que viu Kate.

    Ao mesmo tempo escuta vozes em sua cabeça, são vozes baixas, mas cheias de ódio:

    - Você não é digno de vir aqui? Quer morrer? Se morrer poderá ficar com a gente.

    Ele vê Kate tentando se aproximar, mas ela tenta ir para o lado aposto da Procissão Fantasma.

    - Calma Kate, um pouco mais a esquerda senão você não chega até aqui. Eu disse a SUA esquerda! Um pouco mais...

    Ela se aproxima lentamente. Enquanto isto as "pessoas" na fila da procissão dão um passo a frente, aproximando-se de Kate. Eles andavam devagar, muito devagar. Ka pensa que talvez TUDO ali andasse devagar, pois a Kate, apesar de se aproximar, também estava lenta. Ou talvez fosse só porque "os outros" não estavam com pressa, talvez por serem confiantes demais no poder deles, tomara que seja a primeira alternativa.




    @DariusNovadek como Kate não tem a perícia "Astronomia e navegação" que ajudaria se guiar só pelo som da voz, e nem tem corrida, role contra força, se tirar 8 ou menos consegue chegar até onde o Ka está. Independente de passar ou não neste teste, você pode escolher entre tentar:
    * Psicologia (seu alvo será 12) para resistir ao efeito dos que querem te manter neste plano.
    * Misticismo (alvo 16, se tirar menos de 5 consegue ajuda extra) para se conectar às energias do lugar, o que inclui tentar achar exatamente onde o Ka está.
    * Preparar para defensa/ataque (também é misticismo, mas o alvo será 13) você está praticamente sem energia mágica, mas recebeu um pouco dos outros amiguinhos, pode tentar usar uma magia de improviso)
    *Vitalidade (seu alvo é 11) se passar, vai conseguir vislumbrar imagens do Plano Material, vendo Ka e Azriel ajoelhados do lado de seu corpo, mas como errou mais que acertou, ainda vai depender de ações deles para despertar totalmente. Mas se tirar menos de 5 consegue despertar de vez)

    @Christiano Keller você pode rolar psicologia (alvo 11) para resistir à influência negativa das vozinhas na cabeça.
    * ou, caso esteja disposto, pode tentar adensar sua própria energia, para tentar ficar mais compatível com este Plano, com isto talvez Kate consiga lhe ver e/ou talvez você consiga andar por ali com mais facilidade, mas tem um risco: na hora de voltar pode ser mais difícil (seu alvo será 14)
    * Pode ainda escolher assumir escolher uma postura defensiva para um possível embate, neste caso faz aí um teste de sorte com 1d12 que quero "testar" uma coisinha.

    Se algum de vocês tiver alguma dúvida bem específica sobre o Plano Espiritual, pode perguntar e eu verei se precisa de rolagem ou não, mas tem que ser específico. Neste caso eu mesmo rolo pra vocês, e podem perguntar independente da ação que tomariam (a menos que a resposta a pergunta influencie o que pretendem fazer).
    Christiano Keller
    Sacerdote de Cthulhu
    Christiano Keller
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2879
    Reputação : 140
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Onde eu estou? Empty Re: Onde eu estou?

    Mensagem por Christiano Keller Sab Fev 06, 2021 5:24 pm

    Ka,

           Ao escutar as palavras dos malucos ali aquilo tudo nõ fazia sentido. Certamente este tipo de mentalidade era para alguém de vontade fraca e de pouca ambição. Não era a toa que estavam ali, aqueles tinham a mente fraca. Para Ka eram bando de vacilões. Não tinha porque ficar ali de alvo para as criaturas que habitavam aquele estranho local. Os círculos ou outros planos como eram chamados são tão perigosos quanto nosso próprio mundo, apenas que cada um deles tem seus próprios desafios. As criaturas tentavam atingir a dignidade de Ka, quem são eles para dizer se Ka é ou não digno de estar ali? Mesmo assim querem saber se Ka quer morrer e isso não faz parte dos planos de um ser imortal.
           - Kate, sinta a energia. Vamos trazer a ordem para este plano. Ka tenta enviar energia para Kate, mana vermelha ainda estando conectado com ela no mundo físico. Precisa sentir o ar no mundo físico para fazer com Azriel. As sensações do mundo físico ainda estavam presentes apesar de estar em outro mundo, porém Ka sabia que não estava tão presente no mundo espiritual. Seu objetivo não esta estar presente de tudo no mundo espiritual, era apenas achar Kate e a trazer de volta. Azriel, envie mana vermelha para Kate. Azriel poderia ouvir e ajudar.

           Ao perceber os estranhos na fila com uma postura mais agressiva, Ka pensa em assumir uma postura mais defensiva. Não iria ficar ali e correr o risco de morrer de verdade. No entanto o que seria uma postura defensiva naquele mundo? Defesas normais funcionariam ali ou seriam apenas poderes mágicos? Ka pensa em como poderia defender-se ali, talvez já lembrando as formas de deixar aquele plano para retornar para seu corpo como deveria.
    Conteúdo patrocinado


    Onde eu estou? Empty Re: Onde eu estou?

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qui Jul 29, 2021 6:43 am