Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Prólogo - O Despertar de Vex

    spectro
    Antediluviano
    spectro
    Antediluviano

    Mensagens : 4206
    Reputação : 133
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh43.png

    Prólogo - O Despertar de Vex Empty Prólogo - O Despertar de Vex

    Mensagem por spectro em Seg Dez 28, 2020 12:25 pm

    Prólogo - O Despertar de Vex FF10-final-fantasy-x-x-2-4774025-500-354

    A noite uiva, Vex olha para além do centro da cidade, ele vê o mar agitado, a pouco ele ouviu o chamado de Poseidon, ele agora compreende que a terra clama por ajuda, ajuda esta que somente o deus dos mares pode fornecer, ou pelo menos é o único que possui a vontade de estabelecer a vontade dos deuses sobre a humanidade, Athena já o combateu antes, e hoje Poseidon dorme para recuperar sua força, como a eternidade das ondas do mar, o cosmo do deus banha Vex neste momento, o abraça fortemente.

    O marina está em cima de um guindaste em uma construção, o prédio é alto, o vento com pequenas gotas da garoa golpeiam sua face, o Marina de olhos anômalos não se importa, escutava em seu coração o ensinamento do deus do Mar, que parecia lhe falar, mas sem palavras, era como estar apaixonado, uma certeza em seu coração de que era um General Marina.

    Relâmpagos cortam os céus nesta noite, anunciando uma tempestade que está prestes a vir, quase iminente, mais um relâmpago ilumina o rosto do homem, o cosmo desperta, seus reflexos e poderes aumentaram muitíssimo nos últimos dias, seus sentidos agora são sobre-humanos, é hora de abandonar de vez sua vida anterior e se dedicar a mudança global que irá acontecer em breve, ele ainda observa o mar no horizonte, estava a uns bons 900 metros de distância.

    Mas, mesmo lá no alto, com o vento soprando forte ele sente uma presença, há algo lhe incomodando, uma força externa e oposta a sua vontade, a força oposta rasga o ar em sua direção, e como um relâmpago desfere um golpe potente contra Vex, o garoto salta, o golpe corta o guindaste, sua pesada estrutura horizontal de ferro começa a cair, uma sombra fica em cima da outra parte da estrutura, a parte que não foi cortada, Vex vê as luzes da cidade nesta noite, ele saltou para um prédio ao lado, seus poderes estavam bem despertos, a sombra carregava uma espada, que usou para cortar o guindaste ao meio sem dificuldades, agora Vex notou que e era alguém que usava um capuz para não revelar sua identidade...

    _________________________________________________ templário __________________________________________

    Se desejar combatê-lo deve rolar iniciativa Agilidade +D10, caso não proceda como desejar, a propósito, esta é a caixinha de dicas, que será usada para dicas de mecânica do jogo, curiosidades sobre o mundo de CDZ e tals, fique de olho nela  elephant
    Katerine Le Blanc
    Mestre Jedi
    Katerine Le Blanc
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1388
    Reputação : 19
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Prólogo - O Despertar de Vex Empty Re: Prólogo - O Despertar de Vex

    Mensagem por Katerine Le Blanc em Seg Dez 28, 2020 2:30 pm

    Uma noite como aquela era como música para mim, a chuva não me incomodava bem um pouco e eu podia sentir meu cosmo se engrandecer e por algum motivo senti que vinha do emperador Poseidon.

    Eu observava o mar enquanto a chuva batia em meu rosto, eu conseguia suportar coisa pior e aquilo para mim já era comum. Ouvia a voz do imperador mesmo que somente em minha mente, mas isso não importava eu queria apenas estar ali e fazer o que era certo.

    Antes que eu pudesse mexer sentia uma presença perto de mim e com certeza não era seu amigo, isso se confirmou assim que aquela presença tentar me atacar. Devido estar desperto e também me sentindo com força total abria um sorriso no canto do rosto, eu havia parado no prédio ao lado e a figura perecia não querer mostrar o rosto.

    — Olha só, eu mal despertei e já estou sendo caçado que legal, vamos testar o meu poder logo agora. — Eu dizia enquanto observa o homem ou mulher de capuz.
    spectro
    Antediluviano
    spectro
    Antediluviano

    Mensagens : 4206
    Reputação : 133
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh43.png

    Prólogo - O Despertar de Vex Empty Re: Prólogo - O Despertar de Vex

    Mensagem por spectro em Qua Dez 30, 2020 11:14 am

    O encapuzado mesmo a distância ouviu a voz de Vex e decidiu também falar algo, visto que Vex aceitou seu desafio e encarou tudo aquilo como forma de testar seu poder o espadachim sorriu, e seu coração pulava de excitação e alegria, ele então remove seu capuz...

    - Olhe bem para mim Marina, sim, eu sei, você é um servo de Poseidon, isso ta estampado na sua cara, seu cosmo parece um rio querendo desaguar em um mar, é nítido esse sentimento, mas e você? Consegue ver meu cosmo? Consegue ver a diferença? Vou lhe dizer meu nome, já que desviou do meu golpe, eu sou Leon, Leon Walker...

    Leon Walker:
    Prólogo - O Despertar de Vex Screen-2.jpg?fakeurl=1&type=

    No momento em que o jovem diz seu nome um relâmpago corta os céus, a luz do relâmpago fez com que Vex se enganasse por apenas alguns milésimos de segundo, pois Leon não estava mais ali, Leon aparece atrás do Marina e com sua espada defere um golpe na diagonal de baixo para cima para cortar as costas do oponente. O golpe é muito feroz, o sangue jorra das costas de Vex, o golpe é tão potente que o arremessa longe, ele vara as paredes do prédio ao lado que está em construção, cai e rola no chão, o golpe foi fundo, Vex sente sua energia vital se esvair, o poder ofensivo deste inimigo é avassalador, já deu pra notar que sua espada é algo incomum.

    Vex demora a se levantar, quando o faz percebe que Leon está a sua frente, em uma janela mal acabada da construção, a luz da lua brilha refletindo na lâmina de sua espada, o sangue de Vex goteja da ponta da lâmina, Leon não está mais sorrindo, o Marina não recebera ainda sua escama, por isso a única proteção que tinha era sua força de vontade e seu cosmo, se não fosse por seu cosmo, teria sido cortado ao meio e tudo teria acabado ali mesmo.

    - Já acabou! achei que vocês eram mais poderosos, mas pelo que vi aqui, você não tem nada de poder de combate, ficam apenas debaixo das asas do tal santuário submarino, não sabem o que é treinar e combater com toda a força que tem, se vai ficar ai no chão eu perdi meu interesse e vou embora, ou então mostre do que é capaz e levante-se... VAMOS NÃO ESTOU AQUI PRA BRINCAR!!! - ao término da frase mais um relâmpago corta os céus, Leon fica em posição de batalha e começa a ver uma aura em torno de vex, a temperatura ambiente cai aos poucos, a ponta da espada de Leon apontava para Vex em desafio...

    Combate:
    Leon walker Iniciativa [23 / 17 com espada] Pvs {28/28} Cosmo: 37
    Vex Iniciativa [17] Pvs {10 / 27} Cosmo: 25 IP: 1 (Pra seu azar este foi um ataque crítico)

    Caixa de dicas escreveu:Elevar cosmo: A cada turno em que o seu personagem não ativar alguma habilidade de cosmo, como um ataque especial por exemplo, ele ganha 1D10 pontos de cosmo, ao executar uma rodada completa elevando o cosmo o personagem aumenta seu cosmo em 2D10 no total. Todos podem elevar o cosmo, não é necessário ter alguma habilidade especial ou aprimoramento para isso, ao usar qualquer técnica especial, o jogador deve não só pagar seus pontos de magia como também deduzir 3D10 pontos de cosmo, ao atingir zero o personagem não consegue desferir golpes especiais.

    “Atenção, isto pode ser mudado durante a campanha por não ter sido testado devidamente, visto que é uma invenção e adaptação do sistema que não é oficial”, coisas da cabeça do Spectro, caso aconteça de ser mudado haverá prévio aviso a todos os Jogadores.

    Leon Walker 1-5-4.

    Caixa de Dicas escreveu:Para atacar você deve rolar o D100 daí uma comparação será feita entre suas habilidades e a do oponente, quanto MENOR O VALOR NO DADO melhor para vc, neste sistema os valores menores que contam no caso do ataque, já o dano conta os valores maiores mesmo.
    Katerine Le Blanc
    Mestre Jedi
    Katerine Le Blanc
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1388
    Reputação : 19
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Prólogo - O Despertar de Vex Empty Re: Prólogo - O Despertar de Vex

    Mensagem por Katerine Le Blanc em Seg Jan 04, 2021 2:10 pm

    Aquela força realmente era descomunal e isso me fez ficar deitado um pouco no chão, porém, me levantava devagar enquanto começa a a rir e o sorriso em meu rosto era visível.

    — Você é forte eu devo admitir, mas quem disse que eu sou de desistir. — Dizia logo encarando o meu inimigo e em seguida levantava os dois braços, está era a hora para me utilizar de minha técnica e mostrar o meu poder. — Aurora Boreal
    — Proferia na esperança de conseguirei acertá-lo.

    Aurora Boreal escreveu:PODER: Aurora Boreal; Raio congelante capaz de superar as geleiras árticas, Dano 4D6, + efeito de ataque paralisante 4D Vs CONS em caso de falha o alvo fica congelado por 1D6+1 turnos. A habilidade paralisado é considerado muito OP neste PBF então esta condição vai se limitar a que o oponente não consegue atacá-lo, mas se defende normalmente.

    Prólogo - O Despertar de Vex 202?cb=20151108181727&path-prefix=pt
    spectro
    Antediluviano
    spectro
    Antediluviano

    Mensagens : 4206
    Reputação : 133
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh43.png

    Prólogo - O Despertar de Vex Empty Re: Prólogo - O Despertar de Vex

    Mensagem por spectro em Ter Jan 05, 2021 2:16 pm

    Trilha Sonora:


    A concentração do cosmo nas mãos de Vex fez Leon ficar parado, se pudesse Leon teria até mesmo dado um passo para trás, mas estava na janela e isto seria muito imprudente, mas logo Leon percebeu que o cosmo de Vex estava instável, por alguma razão seu poder não parecia controlado, logo os pensamentos de Leon se tornaram verdade, a aurora boreal estourou, seu receio de dar um passo para trás agora não importava mais, Leon saltou da janela, fincou a espada na parede para deter a queda, e funcionou, porém lá no alto estacas de gelo saíram pelas fendas das janelas. Vex estava no meio da geleira que ele formou, seus braços por pouco não foram devorados pelo gelo no processo, mas o homem era resistente contra o frio que gerou, foi um golpe titânico, mas não acertou o adversário, por algum motivo Vex jorrou seu cosmo para todos os lados, inclusive contra ele mesmo, seu cosmo saiu descontrolado.

    Leon então escalou novamente a parede, saltou e entrou de novo na area do combate, correu em direção a Vex e usou sua espada contra as pernas do adversário, sua lâmina rasgou as coxas de Vex, as duas, e o sangue jorrou para todos os lados, depois sua espada iria para a garganta do oponente, Vex sentiu sua vida o abandonando, e ao mesmo tempo ouviu um som, seu cosmo o abandonava e ouviu aquele som estranho, ora parecia o canto de uma baleia, ora rosnava como uma fera, parecia querer sair de uma prisão, queria se libertar, ao mesmo tempo triste, e ao mesmo tempo feroz, Vex não caiu, se manteve de pé. Seu cosmo ainda o sustentava, mas sua consciência estava se apagando, perdeu muito sangue... /\_/\__/\___/\/\______________

    Em outro prédio uma sombra espreita,  ele olha a batalha, de um lado um guerreiro recém desperto, seu cosmo era como uma geleira, como um iceberg, o outro cosmo era experiente, e feroz como uma fera, um leão talvez, ele viu o combate, e agora o homem com o cosmo gelado caiu, iria morrer se continuasse a sangrar assim, este observador era misterioso, vivia nas sombras, oculto no submundo, seu nome era Heythan, o primeiro desperto dos Marinas desta geração, mas ninguém o conhece, assim sendo ele seria inimigo ou aliado?

    O gelo do golpe da Aurora Boreal vai dissipando, quebrando em cristais, sumindo assim como o cosmo de Vex, Leon apenas observa, a ponta de sua espada havia parado perto a garganta de Vex, percebendo que o homem estava inconsciente ele parou o ataque, viu que o homem não era mais ameaça, Leon saiu desta batalha ileso.

    - Se os outros Marinas forem como você acho que não preciso me preocupar, no entanto não o desprezo guerreiro de gelo, seu poder parece imaturo ainda apesar de você ser mais velho em idade que eu, não sei se vai conseguir sobreviver ou se seu cosmo vai amadurecer, mas lutamos honradamente e foi um combate justo, pela honra e disciplina lutamos e morremos, vou dar-lhe a chance de sobreviver se conseguir, minha tarefa não era matá-lo...

    ___________________________________________________ No ____________________________________________

    Combate:
    Leon walker Iniciativa [23 / 17 com espada] Pvs {28/28} Cosmo: 40.
    Vex Iniciativa [17] Pvs {-1 / 27} Cosmo: 08 IP: 0 Caiu, não pode mais agir desmaiou...

    Caixa de Dicas escreveu:Acerto e falha crítica: valores no D100 de 1 a 5 são acertos críticos e de 95 a 100 são falhas automáticas. Quando um ataque provoca um acerto crítico, deve rolar o dado de dano duas vezes, e some os bônus ao resultado do dado, se falhou automaticamente as vezes o mestre pode colocar um teste e um efeito negativo para o jogador tentar se livrar, errar feio é bem complicado pois algum efeito negativo pode lhe visitar, mas isso também acontece com NPCs, sejam aliados ou inimigos.

    Teste Para - Heythan:
    Pode postar normalmente, mas realize um teste de Percepção, é o seu valor de porcentagem de percepção, role o D100 e tem que obter aquele valor ou MENOS pra dar certo.
    Luiz Eduardo
    Samurai Urbano
    Luiz Eduardo
    Samurai Urbano

    Mensagens : 108
    Reputação : 3

    Prólogo - O Despertar de Vex Empty Re: Prólogo - O Despertar de Vex

    Mensagem por Luiz Eduardo em Ter Jan 05, 2021 10:55 pm

    {OFF: Essa parte é só introdutória, para eu não escrever: "estava passando por ali e senti uma treta kkk", quando for a continuidade eu vou avisar}


    Heythan havia chegado na cidade a poucas semanas atrás, desde que recebeu seu chamado vagou pelo mundo atrás de algumas respostas para si próprio, mas está cidade havia lhe prendido por algum motivo, a pessoa trajava uma camisa preta sem estampa, um sobretudo marrom escuro que se estendia um pouco depois da cintura, uma calça cinza escuro e usava uma bota, tinha uma barba rala que se ligava a seu bigode e costelas, os cabelos castanho escuro eram grande mas não ao ponto de tocar no ombro, tinha uma mala média e preta que ele carrega nas costas, devido a chuva ele levantou um pouco a gola do sobretudo e se encolheu um pouco colocando as duas mãos nos bolsos.
    Em uma região da cidade do qual havia alguns edifícios em construção, ele achou algo que lembrava vagamente um pub, porem bem mais simples e discreto, ele ficava logo abaixo de um sobrado e sua entrada era pouco iluminada e o único destaque era a porta de madeira um tanto rustica e um letreiro de neon escrito: GooDrink.

    Ele gostava daquele lugar pois sempre estava com poucas pessoas e as mesas eram afastadas e com facilidade em discrição, assim que ele entrou o barman olhou para ele e reconheceu o cliente rotineiro, ele acenou com a cabeça e Heythan foi até uma mesa que ficava no canto esquerdo da sala, lá ele se sentou, pôs a mão por dentro do sobretudo e puxou uma caderneta com uma caneta presa por uma cordinha e colocou na sua frente, no mesmo instante um copo com dois cubos de gelo e 3 dedos de Whisky parou na frente dele, Heythan pagou a bebida de imediato como sempre fazia e o barman voltou para atrás do balcão, porem quando foi levar o copo aos lábios ele arregalou os olhos castanhos claro e pôs o copo na mesa, o homem sentiu dois cosmo conflitando perto dali, um era feroz e mais velho, o outro era gélido e estranhamente tinha alguns traços do cosmo do lorde Poseidon, o mesmo cosmo que sentiu quando foi salvo, tanto que no mesmo momento ele olhou para o copo em sua mão e viu que o vidro tinha ficado levemente congelado, ele também respirou forte e uma fraca névoa saiu de sua boca.
    O Marina bebeu o conteúdo do copo em um gole, pegou a caderneta, pôs dentro do sobretudo, colocou a mala nas costas e saiu as pressas do lugar, então começou a seguir não apenas a intensidade dos cosmos como o frio que aumentava, ele viu que a energia estava provavelmente vindo de um edifício em obras próximo do sobrado que tinha o pub, ao lado desse edifício tinha um prédio de menor tamanho que parecia já estar finalizado, ele então se dirigiu para trás desse prédio finalizado, lá havia algumas sacadas e pequenas varandas, ele olhou para os lados e quando viu que não tinha ninguém, fez uso de suas capacidade aumentadas e pulou de varanda de varanda a sacada até chegar no topo de prédio, lá se escondeu nas sombras.

    [u]{OFF: Agora vem a continuidade, mas se você leu tudo isso, muito obrigado}[/u]


    Foi nesse momento que viu um rapaz estranho pular pela janela e enfincar a espada na parede para interromper a queda, no mesmo instante diversas estacas de gelo saíram pela janela e em seguida o rapaz de cabelos prateados pulou para dentro da janela, logo em seguida o Heythan abriu a mala, olhou para dentro por um momento e em seguida pulou para dentro do edifício usando a mesma janela, não fez questão de tentar ser discreto, ele olhou fixamente para o rapaz de cabelos prateados, então tirou sua mala das costas e ficou a segurando com as mãos mas sem tirar o olhar do rapaz, só então se dirigiu a ele com uma voz não muito grossa mas em bom tom.

    -Não há mais como tomar um Whiski em paz nessa cidade sem que comece um conflito de dois guerreiros, mas sinto dizer que seja o que for que veio fazer aqui, vai ter que desistir rapaz!
    spectro
    Antediluviano
    spectro
    Antediluviano

    Mensagens : 4206
    Reputação : 133
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh43.png

    Prólogo - O Despertar de Vex Empty Re: Prólogo - O Despertar de Vex

    Mensagem por spectro em Qua Jan 06, 2021 3:59 pm

    Prólogo - O Despertar de Vex 0af40433ddb755bfee5a1738717c7028

    Leon não olhou para trás de onde vinha a voz do homem, aguardou alguns segundos sem se importar, como o homem entrou pela mesma janela que Leon então o mesmo estava em suas costas, Vex na frente de Leon estático, Leon então se vira lentamente para Heythan, seus olhos refletiam a coragem e ferocidade de seu cosmo:

    - Então surgiu mais um, eu sou Leon Walker, me diga quem é você? Visto que eu não o conheço, você deve ser aliado dele aqui, fique despreocupado pois eu não iria matá-lo, ele não me disse o nome dele, quero saber seu nome e sua patente, ouvi dizer que os servos de Poseidon, o Deus egoísta, tem patentes no seu exército, se é realmente servo de Poseidon me diga por favor.

    Leon dá alguns passos lentos para o lado, e da batidas leves com sua espada em seu próprio ombro, olha despreocupado para as janelas laterais, fendas em que as águas da chuva começavam a entrar com violência, o relâmpago cortou os céus de novo.

    - Estou aqui pra ver o quão forte os servos de Poseidon são, mas eu olho pra você e vejo que apenas parece um pescador comum, ou então uma espécie de agente secreto. - Esta última palavra disse olhando para sua maleta. - Hum, sei que não devo julgar pelas aparências, então me diga você mesmo, quem... você... é...?

    Heythan podia ver que além de Leon, no homem inconsciente Vex, existia uma aura diferente, parecia que uma enorme fera invisível aos olhos comuns cobria seu corpo, distorcida, instável e ameaçadora, como se tentasse proteger o homem desacordado, o certo era que independente desta aura, Vex estava desacordado e a cada segundo seu sangue deixava seu corpo pelas feridas.

    Prólogo - O Despertar de Vex 8149ffb38813111029c7d836251240de

    combate:
    Leon Walker Iniciativa [00 / 00 com espada] Pvs {28/28} Cosmo: 40.
    Vex Iniciativa [00] Pvs {-1 / 27} Cosmo: 08.
    Heythan Iniciativa: [00] Pvs {29/29} Cosmo: 22.

    Caixa de dicas escreveu:Os cavaleiros de Atena preferem uma luta honrada de um contra um, quase todos os outros guerreiros fazem o mesmo, sejam vilões ou herois, pois eles tem orgulho do poder que tem, não é uma regra obrigatória, mas muitos a seguem...

    Off Game: se for combater deve rolar iniciativa 1D10 + agilidade.
    Luiz Eduardo
    Samurai Urbano
    Luiz Eduardo
    Samurai Urbano

    Mensagens : 108
    Reputação : 3

    Prólogo - O Despertar de Vex Empty Re: Prólogo - O Despertar de Vex

    Mensagem por Luiz Eduardo em Qua Jan 06, 2021 7:18 pm

    Heythan estava diante de uma situação complicada e ele mesmo sabia disso, a chuva em suas costas começou a molhar mais ainda o sobretudo que já estava quase encharcado, seus cabelos começavam a colar uns nos outros pela humidade e logo depois colavam em seu rosto, ele apertou um pouco a mala nas mãos e olhou para seu interior por um segundo, em seguida fitou Leon diretamente nos olhos, olhou para a espada batendo nos ombros dele e quando pareceu que ele ia soltar a mala no chão já tomado por água se misturando ao sangue ele olhou por ultimo ao jovem estirado no chão, sua respiração se tornou mais lenta para que seu pensamento se tornasse mais claro, sem tirar os olhos do rapaz de cabelos prateados ele refletiu.

    ==Não posso ignorar o rapaz no chão! Se ele está aqui para medir a força dos servos de Poseidon, caso eu me revele quer dizer que ele não vai me deixar ir embora com o garoto sem antes um confronto, elevar meu cosmo pode correr o risco de atrair outros olhares, não há como saber quem mais está por perto, se eu os senti, mais alguém pode ter feito o mesmo, e um confronto aqui está fora de cogitação, mais alguns minutos e o cabelos vermelhos não vai ter uma única gota de sangue para contar história, sem mencionar essa estranha aura em torno dele, tenho que tira-lo daqui o mais rápido possível, vejamos se ainda sou bom em engodar==

    {OFF: Vou mandar um blefe, mas não sei se tenho que rodar Carisma ou algum outro, então após eu postar aqui, por favor me avise se tenho que rolar algo kkkk}

    Heythan após alguns segundos pensando, aperta a mala contra seu corpo para tapar a abertura de cima e coloca o braço esquerdo por cima da abertura porem ele não a fecha, ele da dois passos para a esquerda de Leon, abaixa um pouco a cabeça, arregala um pouco os olhos, acelera sua respiração deixando ela pesada e toma uma postura que faz parecer que está com medo, logo em seguida fala com uma voz um tanto tremula e sem o bom tom de antes.

    -Não sei se você vai entender, mas eu sou algo como um Iniciado, não tenho armadura e nem tenho algo que possa chamar de patente, nem mesmo sou uma "bucha de canhão", faz anos que tento entrar para o exército de meu senhor Poseidon mas meu cosmo nunca foi forte o suficiente para ser reconhecido, mesmo eu entendo alguma energia. Na minha mala que você tanto olha, tem apenas minha armadura de treino, uma armadura leve de couro e tiras com um macacão já extraviado, não podia aparecer em publico com isso, pois poderia acabar atraindo a atenção de outros cavaleiros, mas estou aqui por ele, ele é meu irmão mais novo e diferente de mim, foi abençoado com um cosmo forte o suficiente para ser notado pelo meu senhor, mas o que eu tenho de consciência e responsabilidade ele tem em imprudência, mesmo tento sido escolhido ele nem mesmo foi ao templo para receber sua Escama, deve ter percebido isso em batalha, peço que por favor me deixe leva-lo, não quero lutar e você disse que não veio para mata-lo, entretanto nesse ritmo não haverá como salva-lo, me deixe salvar a vida de meu irmão, é tudo que peço a você.
    spectro
    Antediluviano
    spectro
    Antediluviano

    Mensagens : 4206
    Reputação : 133
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh43.png

    Prólogo - O Despertar de Vex Empty Re: Prólogo - O Despertar de Vex

    Mensagem por spectro em Sab Jan 09, 2021 12:06 pm

    Leon examina a feição do cara misterioso, depois sorri bem de leve e aplica um golpe com sua espada, ao mesmo tempo que outro relâmpago atrvessa os céus, o resultado foi que Heythan desviou com um movimento que alguns chamariam de "estrelinha", Leon começa então a girar a espada em sua mão:

    - Então quer dizer que o iniciado é assim? Vou te dizer uma coisa cara, eu apliquei este golpe inicialmente neste cara aqui que é o seu irmão, ele desviou, mas depois eu aumentei o poder de meus ataques e ele não conseguiu mais escapar, você ta dizendo pra mim que apenas iniciados podem superar minha velocidade? Não seja ridículo... Mesmo que eu tenha maneirado no ataque, você não poderia desviar sendo apenas um recruta, mas se por um acaso, você realmente estiver falando a verdade, quer dizer que é alguém muito perigoso e no futuro pode se tornar um problema grave, então eu não deveria de maneira nenhuma te deixar vivo,  agora se está mentindo, o que eu não vejo motivo, isso explicaria como desviou do meu golpe, não pense que sou nariz empinado, eu realmente sei que um recruta não desviaria de meu ataque, então senhor Pinóquio... Acho que vou ter de te matar. Eu peço perdão para o Deus dos Heróis, sei que é um desperdício matar alguém como você, mas é o que vai acontecer...

    Leon prepara sua espada, ela reluz e o cosmo de Leon aumenta muitíssimo, Heythan notou que esse cara era alguém fora do comum, não era um guerreiro qualquer, quem quer que fosse devia ser alguém importante, se Heythan ficasse na defensiva poderia não vencê-lo, mas um cosmo ainda mais intenso apareceu, ele deu uma ordem que ribombou feito um trovão:

    - Já Basta Leon!!! Não precisa lutar desnecessariamente, já teve o que queria, já testou os poderes deles já chega!!!

    O novo homem que apareceu foi recebido por Leon de forma diferente, ele guardou sua espada e fez uma reverência ao que acabara de chegar, não chegou a ajoelhar mas se prostrou.

    - Meu Lord! Peço desculpas pela minha ousadia, esses soldados de Poseidon são bem mal-educados, não gostam de se expor e ficam mentindo o tempo todo, por isso me alterei, eles sequer se apresentam...

    - Já basta! Poderemos ir então. - o homem recém chegado olha para Heythan e para o homem ferido. Dirige palavras a Heythan.- Socorra este homem se não quiser que ele morra, se ele é seu aliado é o que deve fazer, estamos indo agora. LEON!

    - Adeus senhor Pinóquio, nos vemos outro dia. - Leon vira de costas e pretende partir junto ao outro homem.


    Homem misterioso:

    Prólogo - O Despertar de Vex C26782bac92bf1f2ae293515ce08d1df

    Off game::
    Pode conversar com eles caso queira, mas estão indo embora, se não for fazer nada com eles, daí pode postar eles indo e dar continuidade a cena.
    Luiz Eduardo
    Samurai Urbano
    Luiz Eduardo
    Samurai Urbano

    Mensagens : 108
    Reputação : 3

    Prólogo - O Despertar de Vex Empty Re: Prólogo - O Despertar de Vex

    Mensagem por Luiz Eduardo em Dom Jan 10, 2021 11:53 am

    O golpe não foi totalmente evitado, uma mecha de cabelo que surpreendente estava seca voou no momento que o Marina desviou do golpe e por consequência ela foi cortada e se espalhou pela água, Heythan voltou a sua postura de antes, ergueu sua cabeça e diminuiu sua respiração, fixou seu olhar no rapaz a sua frente, afrouxou um pouco os braços que seguravam a mala no momento que Leon começou a aumentar seu cosmo, o que ele não esperava era que o cosmo dele fosse aumentar tanto em tão pouco tempo, por um momento Heythan pensou que talvez não conseguisse se armar antes que o golpe fosse desferido e muito menos saberia o quão destrutivo seria o golpe, mas ele perdeu esse pensamento no momento que outro cosmo ainda mais intenso e poderoso surgiu, ele olhou primeiro para a nova pessoa no local e depois para as duas figuras que discutiam, o Marina não se envolveu na conversa mas não tirou os olhos deles por um momento, quando ambos finalmente foram embora, ele colocou a mala nas costas e correu em direção ao cabelos vermelhos, se abaixou e apoiou a cabeça dele em seu braço direito, pode perceber a palidez tomando conta de seu rosto e de seus lábios ficando roxos.

    -Não vai adiantar de nada te levar ao hospital agora rapaz! E se você chegasse lá dessa forma só iriamos ter mais problemas e não quero ter que reencontrar aqueles dois tão cedo, você precisa se curar imediatamente e logo em seguida precisa de sua Escama e por sorte existe um lugar que pode te dar os dois ao mesmo tempo, também vou te usar como desculpa para voltar aquele lugar, mas chega de falar, hora de voltarmos para casa.

    Heythan fechou os olhos por um instante e começou a lembrar do Templo de Poseidon, começou a canalizar uma grande quantidade de cosmo em sua mão esquerda, uma esfera do tamanho de uma bola de golf surgiu na mão dele, em seguida ela expandiu até ficar do tamanho da palma dele, a esfera tinha um brilho verde água e emanava uma névoa azul bem fraca que sumia no ar, ele abriu a mão e aquela esfera flutuo poucos centímetros a sua frente e formou algo como um circulo meio disforme no ar e que tinha seu interior totalmente verde, Heythan apertou a mala nas costas, pôs as duas mãos por debaixo do rapaz e o carregou calmamente.

    -Já faz algum tempo que não faço isso, então me desculpe se formos parar no meio do Saara.

    Adentraram no portal.
    Conteúdo patrocinado


    Prólogo - O Despertar de Vex Empty Re: Prólogo - O Despertar de Vex

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Jan 16, 2021 2:12 am