Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Ato V: A Demoiselle d’Ys

    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 4047
    Reputação : 73
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 Empty Re: Ato V: A Demoiselle d’Ys

    Mensagem por Claude Speedy Ter Maio 25, 2021 12:40 pm

    Através de seu visor, Jack nota que a garota é realmente uma mulher comum, e se perde por um instante em sua anotomia e graças ao seu visor percebe que se trata de uma ilusão.  

    A análise é clara e a jovem continua a falar "Escutei uma voz de mulher , parece uma mulher mais velha ali atrás falando sobre Kerselec, a cidade realmente fica distante daqui, achei curioso que vocês falassem em inglês e..."

    ...as palavras dela são interrompidas por um som do corpo da idosa Hela caindo ao chão, o baque surdo dessa queda e o farfalhar das plantas fazem em seguida a evocação dela desaparecer. Assustados, Jack e a jovem olharam enquanto dois homens surgiram com o anoitecer próximo dela.

    Um deles tinha uma bolsa atravessada no ombro e o outro carregava um pedaço circular de metal à sua frente como um garçom carrega uma bandeja.

    O metal circular estava preso com amarras a seus ombros, e, pousados nele, havia três falcões encapuzados e com guizos nas patas. A garota se aproximou um pouco ansiosa do falcoeiro. Com um giro rápido do pulso, transferiu seu falcão para junto dos outros, o animal rapidamente se empoleirou e se acomodou em meio aos
    companheiros, que sacudiram as cabeças encapuzadas e esfregaram as penas, fazendo os gizos tilintarem outra vez.

    O outro homem deu um passo à frente e, com uma reverência respeitosa, pegou a lebre e a jogou no saco com o restante das presas. Enquanto caminhou para verificar o estado da desacordada Hela.

    — Estes são meus piqueurs disse a garota, pronunciando em um sotaque francês uma palavra que nada significava para Jack, ela se mostrava preocupada com a senhora aos pés que era ajudada por um dos dois que chegaram. Ela, sem tirar os olhos de Hela, comentava apontando para o outro homem que ficou com os falcões — Raoul é um bom falcoeiro, e um dia farei dele grand veneur. Hastur é incomparável.

    Os dois homens calados, um agachado verificando a respiração e pulsação de Hela enquanto o outro cumprimentava o Anônimo com respeito. Hastur se voltou para a mulher que acreditavam ser Elanne e comentou.

    —Ela esta desmaiada, parece que foi envenenada.

    A jovem respondeu prontamente.

    — Eles estão pedidos por essas charnecas, creio que a senhora que o senhor aceite a cortesia de receber alimento e abrigo em minha casa. Leve-a para o Chateau d'Ys

    A sensação da voz dela, faz Jack se sentir muito seduzido pela jovem. E graças aos seus óculos, ele sabe que essa desconhecida que lhes fez lembrar Elanne faz isso não com qualquer recurso sobrenatural.

    ( @scorpion teste Vontade CD: 16, se falhar vai se sentir atraído por ela de forma a negar fazer qualquer ação violenta. Já @Sandinus irá postar no O Paraíso dos Profetas )
    scorpion
    Adepto da Virtualidade
    scorpion
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1501
    Reputação : 76

    Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 Empty Re: Ato V: A Demoiselle d’Ys

    Mensagem por scorpion Ter Maio 25, 2021 1:44 pm

    teste de Vontade +6
    scorpion efetuou 1 lançamento(s) de dados Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 1139504.7c7e302e16a24865f62067a0b289ee5e (d20.) :
    12
    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 4047
    Reputação : 73
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 Empty Re: Ato V: A Demoiselle d’Ys

    Mensagem por Claude Speedy Ter Maio 25, 2021 2:58 pm

    (pelo resultado, você pode agir normalmente diante dela. Sem se deixar seduzir. Pode descrever o que fará nesse meio tempo enquanto Hastur socorre Hela e que todos pretendem se conduzir para a casa daquela dama.)
    scorpion
    Adepto da Virtualidade
    scorpion
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1501
    Reputação : 76

    Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 Empty Re: Ato V: A Demoiselle d’Ys

    Mensagem por scorpion Ter Maio 25, 2021 3:56 pm

    teste de BEM INFORMADO Investigação +6
    scorpion efetuou 1 lançamento(s) de dados Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 1139504.7c7e302e16a24865f62067a0b289ee5e (d20.) :
    16
    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 4047
    Reputação : 73
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 Empty Re: Ato V: A Demoiselle d’Ys

    Mensagem por Claude Speedy Qua Maio 26, 2021 12:10 pm

    Sobre Hastur:
    Resultado de CD 22: certa vez, Jack escutou que Hastur é o nome que a tribo abramanica dos Lhazareen, um grupo que foi massacrado pelos ismaelitas (os primeiros assassinos) dão ao Deus Único. Os Lhazareen eram um cultura híbrida e revindicavam ser filhos das duas esposas de Abraão. O nome do povo seria uma palavra árabe e hebraica para "Lázaro" , à quem tinham como principal profeta. Seus contos também descrevem dois profetas que falavam com Hastur diretamente: Haiti, que negociou a vida de seu povo no templo de Hastur em meio a uma tempestade e Mirri Maz Duur, uma das Esposas de Deus, que trouxe a vingança do Senhor Hastur sobre os conquistadores.
    scorpion
    Adepto da Virtualidade
    scorpion
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1501
    Reputação : 76

    Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 Empty Re: Ato V: A Demoiselle d’Ys

    Mensagem por scorpion Qui Maio 27, 2021 5:06 pm

    Jack observava enquanto aquele pessoal ajudava Hela, que ainda estava viva. O visor indicava que a ruiva nada mais era do que uma ilusão. E o pior era que se a menina era uma ilusão e se comunicava com os outros dois, significava que eles faziam parte da mesma ilusão. Diabos... o que fazer? Não poderia abandonar Anette daquela maneira... mas também não podia se deixar levar por tudo aquilo. Quanto mais se permitisse manter-se ali, mais arriscado tudo ficaria.

    Ela pede que os homens levem a velha a sua charneca e que ele deveria aceitar casa e comida também. Diabos... sentia-se como quando Ulisses parou na ilha da feiticeira Circe e todos seus homens foram transformados em animais. Aquele canto da sereia já deu o que tinha de dar... era hora do Soldado Anonimo fazer o que fazia de melhor: agir.

    Jack: Ok... eu aceito de bom grado. Guiem o caminho... a retaguarda é minha.

    Os homens estavam levando Anette e ele foi desacelerando o passo sutilmente. Anette era uma deusa, certo? Aquela coisa velha deveria ser apenas o diabo de uma carcaça, afinal... deuses não envelhecem.

    Jack: Vai me perdoar, vovó...

    Então, Jack deu uma mortal pra cima para escapar do efeito da granada e disparou uma granada de fragmentação bem no meio dos três, acertando a todos ali (inclusive os Falcões, que tô suspeitando deles)... [nota: o salto pra cima foi apenas efeito, tendo em vista que seria ridículo a granada não afetar ele.... foi algo no estilo do Deadpool esquivando das suas próprias explosões].

    Então, ele iria saltar e se abaixar próximo a qualquer mato que estivesse ali, procurando cobertura.

    Ações:
    Padrão: Disparar a granada
    - ARRANJO - Granada de Fragmentação (1PPs)
    *ALTERNATE EFFECT: Dano / TYPE: Ataque
    *ACTION: Padrão / RANGE: Distância / DURATION: Instantanea
    -Flats:
    -Extras: á Distância, área (explosão)
    -Flaws: Exige Teste em Ranged Atk CD 19
    RANK: 9
    DESCRIPTION: Dispara uma granada que explode.
    Teste Ranged +9 CD19
    scorpion efetuou 1 lançamento(s) de dados Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 1139504.7c7e302e16a24865f62067a0b289ee5e (d20.) :
    12

    Ação de Movimento: Esconder-se no mato (considerei que a explosão de uma granada sem eles estarem esperando poderia ser uma distração, mas se quiser eu mudo a ação).

    Teste de Furtividade +8
    scorpion efetuou 1 lançamento(s) de dados Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 1139504.7c7e302e16a24865f62067a0b289ee5e (d20.) :
    20
    scorpion
    Adepto da Virtualidade
    scorpion
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1501
    Reputação : 76

    Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 Empty Re: Ato V: A Demoiselle d’Ys

    Mensagem por scorpion Qui Maio 27, 2021 5:07 pm

    mano.... 20 de furtividade? Eita, que é o Bátema???? rsrsrsrsrs
    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 4047
    Reputação : 73
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 Empty Re: Ato V: A Demoiselle d’Ys

    Mensagem por Claude Speedy Sex Maio 28, 2021 1:13 am

    @scorpion escreveu:mano.... 20 de furtividade? Eita, que é o Bátema???? rsrsrsrsrs

    O "Strange Phantom" era quem sumia assim, o protagonista de Feira da Fruta roubou isso depois.

    A ação de Jack é seguida de uma carnificina.

    Um estrondo enorme atinge de forma completamente desprevenida o grupo de quatro pessoas e animais... Sangue e penas voam para todos os lados conforme o estrondo fragmenta pedaços de metal que perfuram e dilaceram a carne de todos ali.

    Curiosamente enquanto arremessa o artefato, por alguma razão que não Jack consegue explicar ele se recorda que a palavra "Granada" é derivada do francês "grenade"... Como se um tipo de ironia pairasse enquanto a jovem cujo nome sequer ele soube é explodida pelas costas e seus dois auxiliares pelas laterais.

    O artefato bélico gera uma carga de arrebentamento tão  imediata e inesperada, que todos caem ao chão extremamente feridos, antes mesmo que Jack possa ver, já que partiu rapidamente para procurar abrigo entre a vegetação. Apesar de ter notado claramente que a garota era algum tipo de ilusão, ela também é atingida pela explosão como os outros dois e o falcão... todos ali caem mortalmente feridos.

    Só depois...

    Quando se posiciona calmamente em local protegido...

    ...que Jack nota que deixou um conjunto de corpos ao chão que mal poderiam ser percebidos o que são se não fosse sua visão microscópica. Ele nota que a garota é uma ilusão, mas é como se essa projeção tivesse sido criada para reagir como um ser vivo. Já que ao invés de desaparecer quando o Anônimo desacreditou dela, ela continuou aí e também tem ferimentos fatais, como se ela fosse algum tipo de ilusão viva antes de ser atingida.

    Ao olhar com sua visão, de seu lugar protegido, Jack nota que a mulher criada é alguma forma estranha de existência, o Soldado nota que a jovem é feita de algum tipo de luminescência solidificada e tem órgãos iguais a de uma mulher. E a morte dela se deve aos pedaços de metal que a perfuraram da granada a mataram ...

    O que mostra que quem a criou não é uma pessoa meramente ilusionista.

    Em contrapartida...

    Muito realisticamente, Hela, sangra extremamente... 

    A historiadora teve parte de seu pescoço arrancado junto do braço de Hastur que a levava...  O homem com o nome de Deus para cultura Lhazareen recebeu muito do impacto do estrondo em seu próprio rosto e esta desacordado, mas ainda respira.

    Os pássaros carregados por  morreram na hora, formando um cocar estranho na cabeça de Hastur, conforme a bandeja que Rauol carregava voou  apenas ainda esta acordado, bem atordoado tentando entender o que aconteceu enquanto começa a se apoiar no chão em meio ao próprio sangue que se confunde com de sua patroa, da presa da caça e da senhora que tentava ajudar.

    É visível para Jack agora que tanto ele, quanto Hastur e os animais eram seres de carne e osso.

    Rauol tem uma das pernas bem destruída e não faz ideia do que aconteceu e nem como foi fazer parte daquele mar de sangue. Ao longe, Jack ouvia o latido de cães, que pareciam ficar cada vez mais perto e pensava que eram típicos os cães quanto falcões em caçadas.
    scorpion
    Adepto da Virtualidade
    scorpion
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1501
    Reputação : 76

    Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 Empty Re: Ato V: A Demoiselle d’Ys

    Mensagem por scorpion Sex Maio 28, 2021 10:17 am

    A surpresa era sempre uma das melhores estratégias. Jack tinha para si que aquelas pessoas não eram mais do que ilusões ou frutos daquela ilha.... Infelizmente ele teve de ferir o corpo de Anette para isso. Por sorte, a velha não estava completamente morta, mas estava bem ferida. Ele teria que dar um jeito naquilo depois...

    Jack: eu sinto muito, O'Tootle...

    O Soldado Anonimo então engatilhava o rifle com o famoso "katchank" que os rifles fazem... Ele se lembrava da guerra, das missões... e de como as suas batalhas sempre faziam os danos colaterais.

    A menina era de fato uma ilusão, mas uma ilusão viva... o que era ainda mais estranho. Era como se a ilha fosse um Deus, capaz de replicar vida daquela maneira... Já os outros dois estavam vivos de verdade. Para Jack, aquilo era uma surpresa. Foi quando ouviu o latido de cães... Cães normalmente não eram um problema, mas em quantidade poderiam ser.

    Ele ativou o visor, usando a visão aguçada, a de raio-x e a térmica para identificar quantos e o tamanho dos cães, além da proximidade. Teria pouco tempo....

    Foi até Raoul e o pegou pelo "colarinho", arrastou-o por uns 2m e o virou de barriga pra cima, usando sua força de super soldado. Colocou-o sentado, de frente para onde vinham os cães e foi para trás de Raoul.

    Jack: Quando isso acabar, você vai me contar o que está acontecendo... faça isso e eu trato a sua perna e deixo você viver...

    Jack se ajoelhou, apoiando o joelho nas costas de Raoul e apoiando o rifle no ombro do mesmo, usando o ombro de Raoul como se fosse um tripé e o corpo dele como escudo humano para os cachorros.

    Jack: Não se mexa... se você atrapalhar a minha mira, os cachorros vão chegar e aposto que eles vão massacrar o resto da sua perna antes. Então, aproveita e me diz...

    Fazia mira usando o visor tático para já saber a posição deles e poder mirar sem eles ainda terem saído da cobertura... para quando os cachorros saíssem, meter bala neles, como num tiro ao alvo.

    Jack: Aproveita e me diz... Que diabo tá acontecendo nessa maldita ilha?!

    Os cachorros que aparecessem ele iria disparar...

    Caso precise das ações:
    Ação livre: Usar o visor tático
    Ação de Movimento: Andar até o Raoul e fazê-lo de cobertura
    Ação Padrão: Mirar com a qualidade MIRA APRIMORADA
    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 4047
    Reputação : 73
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 Empty Re: Ato V: A Demoiselle d’Ys

    Mensagem por Claude Speedy Sex Maio 28, 2021 11:54 am

    Ao segurar Rauol, esse grita de dor, extremamente confuso enquanto é arrastado e começa a responder com algumas palavras em um espanhol.
    Curiosamente, outra parte da origem da palavra granada veio da língua mãe do ferido romã em espanhol, por alguma razão isso também vem à mente do Soldado...

    —Eu não tenho dinheiro, señor, mas na casa da madame que você matou há algumas joias. Posso mostrar, não me mate. Por favor.

    Conforme posiciona o rapaz era arrastado, sangue se fazia em um rastro escarlate sinistro... Sabendo que há ainda algum tempo até os cães chegarem guiados pelo estrondo como o de um disparo de uma arma para pegarem as presas abatidas, Jack tranquilamente consegue criar uma barricada humana com Rauol para se proteger dos animais.

    Ao ouvir sobre responder sobre a Ilha, ele para, o medo pela dor da perna se modifica por mais confusão sobre o que responder, nitidamente confuso sobre essa pergunta.

    —Eu não tenho dinheiro, señor, mas na casa da madame que você matou há algumas joias. Posso mostrar, não me mate. Por favor.

    No campo deixado para atrás por Morrison é visível que Hela em instantes seguintes morre junto dos demais devido à hemorragia, mas isso soa irrelevante para o Anônimo.

    Conforme os cães aparentemente semelhantes aparecem através das árvores, um deles chama a atenção por demais.

    Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 Canatwlhig351

    O animal parece quase se partir ao meio ao abrir uma imensa bocarra, sua pele se abre ao redor de todo o corpo junto da mandíbula e o hálito dele tem chamas escaldantes e o próprio Rauol, em posição de escudo humano surta assustado.

    Dios mío! Que aconteceu com o cachorro da patroa? A Ilha? Acha que a Ilha fez isso? Oh Dios mío...

    Para o óculos de Jack, visivelmente o cão é uma ilusão, ao contrário dos demais que são de carne e osso realmente.

    Mas a riqueza de detalhes da ilusão é impressionante, a projeção criava algum tipo de energia de luz sólida que reproduzia todas características de um mastim e ainda lhe dava um sistema digestório capaz de produzir chamas pela pele.

    É bem nítido que Rauol está tão surpreso quanto Jack sobre a criatura e muito mais confuso sobre tudo que esta ocorrendo aqui.

    Teste Ranged +14 pra acertar com Rifle, nos três primeiros tiros e +19 nos três últimos quando eles chegaram mais perto.

    CD26 pros animais de Resistência, vou colocar o Cão do Inferno como um dos que você vai alvejar mais de perto.

    Ataques:


    +14
    Claude Speedy efetuou 1 lançamento(s) de dados Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 1139504.7c7e302e16a24865f62067a0b289ee5e (d20.) :
    12

    +14
    Claude Speedy efetuou 1 lançamento(s) de dados Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 1139504.7c7e302e16a24865f62067a0b289ee5e (d20.) :
    10

    +14
    Claude Speedy efetuou 1 lançamento(s) de dados Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 1139504.7c7e302e16a24865f62067a0b289ee5e (d20.) :
    13

    +19
    Claude Speedy efetuou 1 lançamento(s) de dados Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 1139504.7c7e302e16a24865f62067a0b289ee5e (d20.) :
    9

    +19
    Claude Speedy efetuou 1 lançamento(s) de dados Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 1139504.7c7e302e16a24865f62067a0b289ee5e (d20.) :
    8

    +19
    Claude Speedy efetuou 1 lançamento(s) de dados Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 1139504.7c7e302e16a24865f62067a0b289ee5e (d20.) :
    6

    Resistência dos Sabujos:


    Claude Speedy efetuou 1 lançamento(s) de dados Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 1139504.7c7e302e16a24865f62067a0b289ee5e (d20.) :
    11

    Claude Speedy efetuou 1 lançamento(s) de dados Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 1139504.7c7e302e16a24865f62067a0b289ee5e (d20.) :
    6

    Claude Speedy efetuou 1 lançamento(s) de dados Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 1139504.7c7e302e16a24865f62067a0b289ee5e (d20.) :
    19

    Claude Speedy efetuou 1 lançamento(s) de dados Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 1139504.7c7e302e16a24865f62067a0b289ee5e (d20.) :
    14

    Claude Speedy efetuou 1 lançamento(s) de dados Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 1139504.7c7e302e16a24865f62067a0b289ee5e (d20.) :
    7

    Claude Speedy efetuou 1 lançamento(s) de dados Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 1139504.7c7e302e16a24865f62067a0b289ee5e (d20.) :
    4
    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 4047
    Reputação : 73
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 Empty Re: Ato V: A Demoiselle d’Ys

    Mensagem por Claude Speedy Sex Maio 28, 2021 12:38 pm

    Grandes mas rapidamente os animais são abatidos, aumentando a pilha de corpos mortos enquanto um vapor saí da arma de Jack...

    —Que é isso? És un exército de um só hombre. Que armas são essas? Nunca vi nada parecido assim aqui em Carcosa.

    Em seguida o Soldado apenas se voltava para o rapaz cujos estilhaços sangravam gravemente em sua perna toda.
    Tudo ali parecia antigo, soavam como de um passado distante, Morrison notava isso e parecia tudo estranho.

    —Quando fala da ilha, fala daqui de Carcosa?

    Comentava o rapaz, suando frio e perdendo sangue.
    scorpion
    Adepto da Virtualidade
    scorpion
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1501
    Reputação : 76

    Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 Empty Re: Ato V: A Demoiselle d’Ys

    Mensagem por scorpion Sex Maio 28, 2021 4:51 pm

    Jack: Finjam de mortos!!!

    Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 Tenor

    Jack: Bons garotos...

    Piada de tiozão... péssimo gosto.
    Droga! O arrependimento começava a bater, ao menos uma ponta. De fato, Raoul parecia não ter nada a ver com aquela história. Parecia ser só uma vítima de tudo aquilo e agora a perna dele estava toda ferrada.

    "Exército de um homem só"... Era algo que definia bem o Soldado Anônimo. Depois de ouvir as explicações de Raoul, ele percebeu que o latino era a única pista que qualquer um deles teria ali... e que o próximo destino talvez fosse a casa da ilusão ruiva e suas "jóias". Jack não tinha qualquer interesse nas jóias, mas ele precisava procurar por pistas lá.

    O Soldado caminhou até Anette e viu que ela estava morta ao colocar os dedos no pescoço dela. Ele não sabia que Anette era imortal então aquilo lhe bateu, de certa forma. Fechou delicadamente os olhos da velhinha e...

    Jack: Espero que me perdoe, O'Tootle. Eu sinto muito...

    Ele então voltou até Raoul e disse...

    Jack: Muito bem, Raoul. Você vai me dar as direções pra casa da sua "señora" e eu vou dar um jeito na sua perna, em troca disso. Ok?

    Iria aguardar as instruções de Raoul e então pegaria duas cápsulas de cura e injetaria na perna dele.

    Jack: Desculpe pela perna. Isso vai acabar com a dor e impedir que você a perca... mas vai deixar boas cicatrizes...

    Depois, ele se levantaria e se viraria, apoiando o rifle no ombro e começando a sair.

    Jack: Essa ilha não é normal, Raoul... Sugiro que você caia fora dela assim que puder. E não me siga! Eu vou abater qualquer coisa que se mexer de forma estranha perto de mim.

    Iria para onde Raoul indicou...
    scorpion
    Adepto da Virtualidade
    scorpion
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1501
    Reputação : 76

    Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 Empty Re: Ato V: A Demoiselle d’Ys

    Mensagem por scorpion Sex Maio 28, 2021 4:52 pm

    Olhava por cima do ombro...

    Jack: A propósito... O que é Carcosa?

    [Nota]: Posso fazer um teste de bem informado para Carcosa? Ou você acha que é irrelevante, ou nada a ver?
    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 4047
    Reputação : 73
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 Empty Re: Ato V: A Demoiselle d’Ys

    Mensagem por Claude Speedy Sex Maio 28, 2021 6:55 pm

    @scorpion escreveu:
    [Nota]: Posso fazer um teste de bem informado para Carcosa? Ou você acha que é irrelevante, ou nada a ver?

    Pode, mas de novo, há um nível alto para chegar nos detalhes dos Mythos, há muitos detalhes anteriores de pistas para se chegar até eles.
    scorpion
    Adepto da Virtualidade
    scorpion
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1501
    Reputação : 76

    Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 Empty Re: Ato V: A Demoiselle d’Ys

    Mensagem por scorpion Sex Maio 28, 2021 9:24 pm

    Claro... Até pq n teria a menor graça descobrir as coisas só por conta de uma qualidade e sorte nos dados.... relax.

    Teste de Investigação +6 para BEM INFORMADO
    scorpion efetuou 1 lançamento(s) de dados Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 1139504.7c7e302e16a24865f62067a0b289ee5e (d20.) :
    20
    scorpion
    Adepto da Virtualidade
    scorpion
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1501
    Reputação : 76

    Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 Empty Re: Ato V: A Demoiselle d’Ys

    Mensagem por scorpion Sex Maio 28, 2021 9:24 pm

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 4047
    Reputação : 73
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 Empty Re: Ato V: A Demoiselle d’Ys

    Mensagem por Claude Speedy Sab Maio 29, 2021 10:57 am

    @Scorpion escreveu:Claro... Até pq n teria a menor graça descobrir as coisas só por conta de uma qualidade e sorte nos dados.... relax.

    Filho da ... ¬¬

    Até aquele momento, Jack não tinha se dado conta no que estava mergulhado... Quando a Blackwatch foi atrás do local do meteoro e toda a questão sobre ele foi ocultada do grande público pela ONU, durante o voo até a fronteira com a cidade de Amarillo no Texas o seu amigo Gabriel Johnson Reyes comentou sobre esse nome.

    Antes de entrar na organização Gabriel lia um autor de sátiras que escrevia sobre a guerra e a morte do qual era muito fã, o sujeito se chamava Ambrose Birce.

    Reys comentava em várias vezes sobre os textos e livros mais famoso desse autor, o Dicionário do Diabo, ele definia que "sozinho" era estar em "má companhia". Bierce fez do cinismo, misturado ao humor negro, sua marca registrada. Família, nação, raça humana: nada escapava de suas estocadas, até hoje repetidas nos Estados Unidos. E parte do humor que o próprio Jack apresentou em poucos instantes foi influencia do seu amigo Gabriel.

    Em muitos voos, Gabriel lhe falou sobre o conto "Um habitante de Carcosa"... uma história curta por soldado americano da Guerra Civil, publicada no Natal de 1886 e mais tarde foi reimpresso como parte das coleções de Bierce Contos de soldados e civis.

    A narrativa em primeira pessoa diz respeito a um homem da antiga cidade de Carcosa que acorda de um sono induzido por doença para se encontrar perdido em um deserto desconhecido. Reyes se gabava que ninguém no mundo sabia, apenas ele de que o nome da cidade teve haver com um evento ocorrido em 1883, quando o mundo presenciou um fenômeno natural tão bombástico e violento que pôde ser notado de alguma forma por praticamente todos os habitantes do planeta.

    A erupção do vulcão Krakatoa, na Indonésia, lançou detritos a até 100 km de altura, causou megatsunamis que mataram milhares de pessoas e foram percebidos até no Canal da Mancha. O fenômeno alterou o clima do planeta, mexeu com a luz, com o ar e até com as cores do crepúsculo em vários cantos da Terra. Além disso, teve grande — e talvez pouco conhecido — impacto no mundo das artes, das comunicações e da ciência.

    Enquanto ria de forma quase alucinada em um dos voos de helicóptero na Colômbia, Gabriel ria de forma alucinada e dizia que foi um erro de impressão a palavra Krakoa em um jornal italiano no bairro da máfia e nome que era indonésio passou a ser uma confusão com a "Cara Cosa" ou "Coisa Querida" em italiano. Foi essa tradução que Birce leu.

    Gabriel falava de artes, teatralidade de guerra e de como escreveram uma peça de teatro em um livro chamado "O Rei de Amarelo" e que esse rei era um regente vivendo em Carcosa. Ninguém ousava ler esse livro, porque diziam que as pessoas que o liam enlouqueciam e morriam, de forma muito similar a como morreram os que trabalharam no filme do Exorcista.

    Por acaso em uma dessas conversas Moira, uma geneticista do Blackwatch, comentou que enviou um grupo de soldados para Krakoa justamente para buscar amostras químicas que tinham proporções genéticas justamente de um meteorito que caiu e que essa equipe infelizmente ficou presa em Krakoa, que a ilha era viva. Gabriel riu dessas afirmações.

    O Morto do Pântano tinha pronunciado o nome Carcosa e Krakoa antes, poucas horas atrás...

    Mas a visão repulsiva do sujeito desviou a mente do Soldado Anônimo, até porque antes desse mesmo nome sair tal nome dos lábios trêmulos de Rauol ele sabe que desejou esquecer a criatura que viu, que matou seus amigos... E especialmente porque foi quando estavam chegando para enfrenta-la que Gabriel contou finalmente qual era a história de Carcosa.

    Era um tipo de dimensão para onde vão as almas de todos mortos e o soldado descobre para seu terror no final do conto que ele mesmo havia morrido na guerra. O próprio Ambrose Birce desapareceu indo se aliar à Pancho Villa em sua revolução ao lado dos anarquistas de Flores Magon.

    Por um instante o próprio corpo do soldado treme, pensando se é isso que de fato ocorreu.

    E se ele mesmo não teria sido morto com os outros ao lutar contra o monstro que encontraram, Jack se apoia em uma árvore ali perto.

    Pensa nos soldados romanos, no juiz decapitador de cabeças que se autoproclamou Morto do Pântano, nas ilusões que viu de uma aristocrata francesa. Todos fora do tempo e espaço...  Carcosa é o lugar da Além Vida? Ele esta morto?

    Carcosa...

    Desde que foram emboscados...
    Jack não ousava dizer aquele nome nunca mais.
    Mas agora ele disse e com isso a sensação de medo lhe vinha à mente em um tom de amarelo brilhante.

    Rauol continuava a falar, a hemorragia teria de ser parada, se não ele iria morrer em breve.

    —Fala de Carcosa, señor? Eu me mudei para cá com a expedição espanhola. Conheci Hastur quando chegamos aqui, ele me disse que precisava de alguém para cuidar de Jane... A mulher que o senhor assassi... atacou... Ela... Por que? Ela iria ajudar sua amiga... eu... O que foi que houve com aquele cão?
    scorpion
    Adepto da Virtualidade
    scorpion
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1501
    Reputação : 76

    Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 Empty Re: Ato V: A Demoiselle d’Ys

    Mensagem por scorpion Dom Maio 30, 2021 12:37 am

    "Carcosa", mas é claro.... como pôde esquecer? As memórias iam voltando à mente de Jack como flashes de um filme que ele quis esquecer, mas sua mente guardou no fundo de alguma gaveta.

    A risada de Gabriel Johnson ecoava em sua cabeça e, por mais que Jack tivesse pedido na época pra ele calar a boca, pois não estava interessado na porcaria do livro e de Ambrose Bierce, no fim, a mente de Jack absorveu tudo aquilo.

    Carcosa... uma das muitas dimensões por onde os mortos vagavam... dominada por uma entidade conhecida como O Rei de Amarelo...

    Com os choques das informações, Jack teve de se levantar e se apoiar em uma das árvores. Tirou o visor, pois precisava de ar... pensou que iria vomitar até, mas aguentou.

    Raoul não parava de falar... e pelo visto estava já começando a alucinar. Misturava os assuntos,... ia de um a outro sem muito nexo. Mesmo assim, promessa era dívida. Ao que tudo parecia, Raoul era tão inocente de estar ali quanto qualquer coisa.

    O Soldado Anônimo encaixou sua máscara novamente fazendo o visor vermelho piscar e acender, como sempre fazia quando ele o encaixava no rosto. Caminhou até Raoul e se abaixou, injetando a cápsula curativa na perna dele.

    [Vou pedir um 10 no teste de tratamento pra não matar o coitado]

    A sensação de medo vinha em um tom amarelo abrilhantado.... ele sacode a cabeça querendo espantar aquilo da cabeça.
    Não era coincidência.... um Rei de Amarelo e o tom amarelado agora. Alguém estava ferrando com a sua mente.

    Jack: Droga! Apareça, seu filho da mãe! Onde é que você está?!

    Jack iria averiguar se a tal Jane tinha alguma coisa, alguma pista, como um chave, uma jóia, foto ou qualquer coisa, senão iria seguir para onde Raoul indicou que era a casa dela.
    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 4047
    Reputação : 73
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 Empty Re: Ato V: A Demoiselle d’Ys

    Mensagem por Claude Speedy Dom Maio 30, 2021 10:46 am

    Jack cuidava dos ferimentos de Rauol, mas era o homem uma alma presa em um plano dos mortos ou um homem que aportou na Ilha de Krakatoa em alguma época do tempo? Seria justamente o tempo a aversão da vida sobre a morte.

    Gabriel ria nas memórias do Soldado, zombando de seu desespero diante da brevidade da vida. Mesmo morto seu amigo o Johnson atormentava...

    ...Jack procurou em seguida nas roupas feitas de energia luminosa da jovem caída e morta, de fato já havia visto uma objeto entre os bolsos dela que certamente era para alguma parte importante da casa... Isso se tal casa existisse. Era pequeno anel de ouro, preso por uma corrente de aço à uma chave prateada... Novamente aquela terrível cor amarela ressoava como antimatéria diante de si.

    Rauol, apontou a direção, era exatamente para onde eles estavam indo e pouco depois desmaiou balbuciando "por que?"... Sem entender a razão deles terem sido atacados pelo Anônimo. A condição dele era bem ruim, mas foi o mais sortudo dentre as vítimas da granada...

    Sem muitas opções, Jack abandonou mais uma pilha de corpos e caminhou pela trilha larga pela qual todos iriam andar de qualquer maneira. Enquanto ia, o céu estrelado era a visão mais clara que se tinha para se guiar em um ponto fixo. Ele então seguiu se guiando pelas Híades, um aglomerado de estrelas visível a olho nu e conhecido desde os tempos pré-históricos.

    Elas assim como Aldebarã , fazem parte da constelação de Touro. E o astro de Aldebarã brilhava quase como um farol, próximo de onde estava a Mansão... porém ao se aproximar, tudo que via eram ruínas... A casa estava destruída como por uma tempestade há quase um século.

    E cercadas por um pequeno cemitério particular em pedaços e entre os túmulos havia uma lápide que lhe chamou atenção.

    REZAI PELA ALMA DE
    DEMOISELLE JEANNE D’YS,
    QUE MORREU ASSASSINADA
    EM SUA JUVENTUDE POR CARIDADE
    A DESCONHECIDOS.
    1573 D.C.

    Morta por... Ele?
    Mas o que estava acontecendo afinal?

    Nessa hora, ele é surpreendido pelo som de seu comunicador.

    —Na escuta, Anônimo?

    Era Drive.

    —Estou tentando falar com você há horas.

    Horas? Jack andou por aquele lugar há pelos menos dois dias que se lembra.

    —Rastreei uma conversa de equipe do governo secreta chamada de Panteão. Ao que parece vocês não estão só sobrevoando uma área em erupção como há também um povo feito de rochas e lava caminhando do vulcão até a capital do Hawaí. Eles foram chamados para intervir... E eles são os culpados pela morte de Gabriel, Jack... Sim, eu finalmente descobri o nome da maldita organização que traiu a Blackwatch, ao que parece é um grupo de uma organização da maçonaria , eles tem ramo de assassinos  chamados "Talon". Na conversa de tal de Patriota de Aço, eles falaram isso, como a Talon foi útil para acabar com o grupo. É surreal, Jack... Acho que é isso que estava acontecendo... Onde vocês estão?

    Jack olha para o céu, é de dia novamente. Ele ainda esta diante da mansão destruída, em um dos compartimentos de seu equipamento a chave dourada e o anel... com um estranho símbolo amarelo.

    Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 61A5gaKx5TL._AC_UY500_
    scorpion
    Adepto da Virtualidade
    scorpion
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1501
    Reputação : 76

    Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 Empty Re: Ato V: A Demoiselle d’Ys

    Mensagem por scorpion Dom Maio 30, 2021 12:30 pm

    Jack colocou Raoul de maneira delicada no chão. Havia no Anonimo certo arrependimento de ter lançado a granada neles. Talvez a sua desconfiança e paranoia fizessem com que ele sempre terminasse fazendo coisas horriveis com pessoas que não mereciam.

    Jack: Descanse, Raoul... Sinto muito por você ter sido pego no fogo cruzado.

    Era melhor daquele jeito. O Anonimo caminhou por aquele lugar até achar uma mansão destruída por algum tipo de evento. Jack chegou até a pensar que a Mansão estaria assim porque a ruiva teria morrido... como se estivessem ligados ela e a casa... ou talvez tivesse viajado no tempo. E aquela lápide estivesse indicando o ano em que ele a matou. Teria sido Raoul quem escreveu aquela lápide? Afinal... ele fora a única testemunha e tudo o que aconteceu...

    Aquela casa. Deveria ter algo ali. Foi quando o comunicador tocou e Drive falou no rádio.

    Jack: Drive?! Cara, como é bom ouvir a sua voz.

    Se Drive estava falando, talvez estivesse de volta em seu tempo. Ele falava com Drive enquanto olhava o anel, amarelo e com aquela aura estranha que pairava sobre ele, afinal... Transmitiu a imagem do anel para o parceiro.

    Jack: Drive, eu estou em uma ilha... Tem algum tipo de vórtice do espaço-tempo aqui. De toda forma, parece que neste momento estou na nossa linha temporal... Eu preciso que você analise esse símbolo pra mim. Algo me diz que estou entrando em algo que não é desse mundo...

    Depois de enviar as imagens pra Drive, ele iria analisar o anel com o visor, usando a visão analítica, para descobrir as propriedades dele e se ele emanava algum tipo de energia.

    Por fim, iria começar a entrar na casa para procurar, usando a visão de raios-x e a analítica....
    Conteúdo patrocinado


    Ato V: A Demoiselle d’Ys - Página 3 Empty Re: Ato V: A Demoiselle d’Ys

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg Jun 14, 2021 4:05 pm