Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Em Heséd

    Leomar
    Garou de Posto Cinco
    Leomar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2108
    Reputação : 28
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Em Heséd - Página 5 Empty Re: Em Heséd

    Mensagem por Leomar Sab Out 30, 2021 7:19 pm

    Misticismo
    Leomar efetuou 2 lançamento(s) de dados Em Heséd - Página 5 D10 (d10.) :
    2 , 7
    Leomar efetuou 2 lançamento(s) de dados Em Heséd - Página 5 D10 (d10.) :
    3 , 10
    @Dycleal vai interagir ou toco pra frente?
    Leomar
    Garou de Posto Cinco
    Leomar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2108
    Reputação : 28
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Em Heséd - Página 5 Empty Re: Em Heséd

    Mensagem por Leomar Sab Out 30, 2021 9:11 pm

    - Interessante. - Respondo ao ouvir sobre a profecia. - Você poderia me contar mais sobre esse tal anjo empunhando um martelo divino?

    - Não, a profecia é só isto mesmo. Não posso dizer mais nada. - Azriel olha com cara de decepção. - Hei! Não fui EU quem escrevi esta profecia, então não me culpe. Eu só posso dizer o que ela NÃO é, e como eu disse, ela NÃO É uma profecia que fala de Ades, mas provavelmente de um general dele, ou então de alguma besta demoníaca no sentido próprio de besta. Você queria saber se é o anjo da profecia? Qual é o seu nome?

    - Azriel!

    - Curto demais, nem chega perto. Ele pega um papel e começa escrever:

    A=1 B=2 C=3 D=4 E=5 F=6 G=7 H=8 I=9 J=10 K=11 L=12 M=13 N=14 O=15 P=16 Q=17 R=18 S=19 T=20 U=21 V=22 W=23 X=24 Y=25 Z=26

    1+26+18+9+5+12

    - Seu número é 71. Em Esperanto ficaria...

    A=1 B=2 C=3 Ĉ=4 D=5 E=6 F=7 G=8 Ĝ=9 H=10 Ĥ=11 I=12 J=13 Ĵ=14 K=15 L=16 M=17 N=18 O=19 P=20 Q=21 R=22 S=23 Ŝ=24 T=25 U=26 V=27 Z=28

    - 84, então ainda está longe de ser o nosso anjo. Seu número ou é 71 ou 84. Ou já lhe deram um título*, como "A Pura", "A Sábia", "A Catita" ou "A Coisinha Cuti-Cuti"? Se fosse "Azriel, A Coisinha Cuti-Cuti" seu número seria... (conta nos dedos) ... 240!

    *título
    Spoiler:
    Entre os anjos, quando algum consegue algum feito ou reconhecimento, pode passar a ser conhecido por um título, como "Tahere, A Pura", "Cristal, A Sábia", "Moor, O Justo", "Ralvaloor, O Inquebrantável" este eram alguns anjos famosos. Obviamente seria difícil Azriel ganhar um título como "A Catita" ou "A Cuti-Cuti", pois isto seria meio que deboche. Este tipo de título às vezes poderia ser dado a humanos também, mas entre anjos era mais comum.

    - Não seria não, seria 259 em Tareno, ou em Esperanto "Azriel, La Eta kut-kut" 260. - Diz Ka, que era bom de conta e tinha sacado o lance das contas dele.

    - Pena, chegou perto... Quem sabe não ganha um título que some 270 no futuro... Se quiser eu escrevo a profecia para você, e você leva para algum sacerdote Atemense depois para ele falar mais sobre a profecia para você. Mas a questão dos números, tem que ver que parte da profecia foi escrita por Anĝelina, parte por Piro, então tem que ver se está em Yrdok, Tareno, Esperanto, Moloke... cada alfabeto pode dar uma diferença. Mais provável que seja em Esperanto.

    Talvez fosse mesmo melhor procurar um sacerdote depois, que tivesse mais conhecimento sobre profecias, pois Azriel sabia que as palavras de uma profecia podiam ser símbolos. O "anjo" poderia ser mesmo um anjo, mas também poderia ser alguém com características de anjo (um humano puro, por exemplo), "martelo divino" lembra mais Tamuz do que Piro ou Anĝelina, pois Piro é representado por uma espada e Anĝelina por um leque, mas poderia ser um martelo abençoado ou feito por um deus, ou mesmo um martelo feito por um sacerdote-artífice (neste caso teria que se ver quais anjos costumavam usar martelos como armas) e cada outra palavra poderia ter um significado por trás.

    - Saberia dizer algo a respeito da anomalia que está acontecendo no deserto? Os anjos que estavam investigando tal fenômeno não permitiram minha aproximação e nem foram muito receptivos em partilhar tais informações.

    - ESTE é o real motivo da Corte ter mandado vocês me procurarem? - Pergunta desconfiado.

    - Não! É só uma curiosidade pessoal minha. Lhe garanto!

    - Mm... .... Eu só poderia ter certeza se fosse lá ver pessoalmente... Mas das duas possibilidades mais óbvias, uma é que seja algum imbecil "brincando" com portões planares, para querer trazer alguma coisa "não muito boa" dos Infernos para cá.

    - E a segunda?

    - A segunda seria alguma coisa grande e caótica o bastante para causar rupturas de mana. Poderia ser uma "acomodação" da natureza, algum "buraco mágico", resquício das muitas abominações mágicas causadas deste o tempo em que Piro destruiu o mundo, ou, o que seroa bem pior, algum artefato demoníaco capaz de acumular magia suficiente para criar várias rupturas de mana em escala catastrófica.
    Leomar
    Garou de Posto Cinco
    Leomar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2108
    Reputação : 28
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Em Heséd - Página 5 Empty Re: Em Heséd

    Mensagem por Leomar Dom Nov 07, 2021 9:20 am

    Azriel se interessava por uma tal profecia, enquanto Mortalha e Nadhull viam o que podia tirar algum conhecimento da figura pitoresca. Como Ka não tinha interesse no mago negro, ele questiona Cezan, para ver se também aprendia algo. O mago não parecia disposto a se arriscar, mas seguia o grupo para eventual apoio.

    Ka: - Já que eles estão se preparando, será que poderia me dar alguma dica útil para ajudar seu amigo?

    - Mm, qual sua idade? E a quanto tempo despertou o dom verde?

    - Estou com quase vinte e um, e comecei a despertar meus dons a pouco mais de dois anos. Mas o primeiro dom que despertei foi do fogo, trabalhando na forja.

    - Então você é um dual rubro-verde tardio? Que irônico! Obviamente não deve ter despertado por sua religiosidade.*

    - Bem... na verdade, recentemente também consegui sentir o dom branco, usando-o para melhorar minha agilidade.

    - Um trino? Ma'bah! É sério?

    *
    Spoiler:
    Normalmente, quando alguma pessoa desperta o dom mágico, os primeiros sinais se dão na adolescência, entre 12 e 15 anos, há alguns poucos prodígios que despertam aos 10 e poucos tardios que despertam depois dos 17. Quem chega aos 19 ou 20 sem despertar, quase fatalmente será um quieto.

    O dom pode crescer até o final da vida de um mago, mas o maior crescimento se dá, quase invariavelmente, dos 15 aos 20 anos, e antes dos 30 o dom tende a se estabilizar. Sendo assim, pessoas que despertam tardiamente tendem a desenvolver muito pouco seu dom.

    Magos duais tendem a desenvolver muito mais um elemento primário do que o secundário, e são bem mais raros do que magos de um único elemento. Magos trinos são raríssimos, e seu terceiro elemento costuma ser apenas uma centelha (não que isto não faça diferença). Magos chamados de "Plenos", capazes de dominar quatro elementos, não existem desde o fim da Era dos Magos (algo por volta de 70 anos atrás) e mesmo naquela época eram quase lendas. Há também lendas sobre uma "Quinta Essência", que seria alguém capaz de dominar as cinco manas, mas até onde se sabe, isto nunca passou de história.

    Não há obrigação de se ser religioso para despertar o dom, mas muitos acreditam que o dom tende a despertar ou desenvolver mais em pessoas religiosas. Por outro lado, há quem acredite que é o despertar que influencia na posição religiosa da pessoa, questão de saber se veio primeiro ovo ou galinha. Magos rubro-verdes são menos raros que rubro-celestes (como a Kate) ou mesmo alviverdes, que possuem elementos opostos, porém, como o fogo é regido por Piro, e a terra por Tamuz, e como os dois deuses se odeiam, o que se reflete nos seus seguidores, é meio difícil que um mago rubro-verde seja muito religioso. O desenvolvimento do dom poderia ser mais difícil também, não apenas por questões naturais, mas porque seria difícil achar mestres dos dois elementos querendo colaborar com o mago.

    - Bem, a terra deve ser seu elemento mais fraco então. E como seu dom despertou com sinais de seu corpo lhe protegendo das chamas da forja, e também você diz que melhorou agilidade com mana branco, deve ter mais facilidade em usar magia mais defensiva. De fato é mais fácil ensinar novatos a partir da magia defensiva do que da ofensiva. (pausa) Se você usou a mana branca "para dentro"**, pode tentar fazer o mesmo com a mana verde. Eu sou um mago de cura, mas nós sempre aprendemos a valorizar o corpo com exercícios físicos. Se a mana branca melhora a agilidade, a verde pode ampliar sua força ou sua resistência se jogá-la para dentro, para os músculos. Pode ser um bom ponto de partida.

    **
    Spoiler:
    Ka ainda tinha pouca percepção mágica ligada ao ar, e quase nenhuma ligada à terra. Quando estava perto de Azriel, conseguia sentir um pouco de sua magia branca, como quando ela usou a pouco sua aura para afastar os miasmas de perto de si. Fora isto, neste último combate foi a primeira vez que ele usou magia do ar mais efetivamente, fazendo suas esquivas ficarem bem mais efetivas.

    Vocês planejam não demorar mais do que as 18:00h para chegar no ponto onde o amigo deles provavelmente está preso. Hoje é dia 15 do Serpentário, primeiro dia de outono, e vai começar também as noites azuis, período em que Akaŝa começa ser iluminada por Hélius Blua, a grande estrela azul, por mais tempo que por Hélius Flava, a grande estrela amarela. Lá pelas 18:00h Hélius Flava se porá, mas Hélius Blua demorará menos de meia-hora para nascer, portanto vocês não terão mais período noturno. Daqui uma semana o nascer e pôr das estrelas será totalmente simultâneo.

    Os primeiros dias das noites azuis podem ser um pouco irritantes para humanos e anjos, pois a visão é mais acostumada com a luz amarela de Hélius Flava, tanto que há quem usa este primeiro dia de outono como feriado ou celebração, mas o clima em Heséd não está muito pra comemorações.
    Pikapool
    Mestre Jedi
    Pikapool
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1480
    Reputação : 47

    Em Heséd - Página 5 Empty Re: Em Heséd

    Mensagem por Pikapool Seg Nov 15, 2021 12:19 am

    A alegria só pode brotar de entre as pessoas que se sentem iguais!
    Ri das palavras do mago. E assim que concluiu, tomei a palavra.

    - Não esperava mesmo ser o tal anjo da profecia. Não creio ter as habilidades necessárias para tal feito. O que realmente chamou minha atenção foi o martelo divino. - Mostro-lhe a língua em sinal de gracejo. - No entanto, ficarei grata se transcrever a profecia para que eu possa mostrá-la na Escola Atemense. - Completo com uma mesura.

    O mago negro seguiu dando algumas possibilidades para os eventos que ocorriam no deserto. Mas, como o mesmo não sabia ao certo... elas acabavam por ser apenas boas especulações.

    Por fim, estendi o braço mostrando-lhe as costas da mão.

    - Saberia dizer algo sobre esse anel? Disseram que era um item de proteção, mas posso dizer que ele só serviu para me fortalecer um pouco. - Fico pensativa por alguns instantes. - Até agora essa suposta proteção não se ativou. Saberia me informar como faço para que isso ocorra? - Aguardo atenciosa pela resposta.

    No mais, independente da resposta, apenas deixaria de tomar-lhe o tempo e o agradeceria deixando-o em paz.
    Leomar
    Garou de Posto Cinco
    Leomar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2108
    Reputação : 28
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Em Heséd - Página 5 Empty Re: Em Heséd

    Mensagem por Leomar Seg Nov 15, 2021 3:32 am

    O mago pega a mão de Azriel entre as suas, e concentra. Depois de alguns segundos ela sente um leve aquecimento no dedo do anel, bem pouco, que quase não sentiria se não tivesse alerta. O mago faz uma leve careta:

    - É... Parece haver mesmo uma pequena proteção. Não muito forte. Deve ser passiva... Neste caso não há muito a se fazer... Poderíamos testar até onde ela vai, usando doses progressivas de mana negra. Mas não aconselharia muito, pois poderíamos quebrar e feitiço antes de usar em algo efetivo. (pausa, olha pra cima) Você poderia testar no cemitério, a noite. Fora isto, poderia tentar passar de passiva pra ativa.

    Só havia um grande cemitério em Heséd, e talvez mais uns dois ou três pequenos, apesar da cidade ser relativamente grande, a tradição no continente é cremar os mortos. Azriel intui que qualquer lugar "assombrado" ou com muita mana negra deve servir, ele seria o tipo de cara que saberia dar outras referências destes lugares, se ela quisesse. Como dito anteriormente, hoje é o primeiro dia de outono, e a noite duraria apenas cerca de meia-hora, amanhã uns vinte minutos e em breve ficariam sem períodos de noite até o inverno, mas talvez, provavelmente, quem sabe, a dica funcionaria mesmo sob a luz de Hélius Blua, as chamadas "noites azuis". Azriel pede mais informações sobre como passar a defesa do item de passiva pra ativa.

    - Não sei trabalhar com um item de magia do ar. A resposta curta, e demorada, é que o próprio portador deve fazer isto, durante o uso você deveria descobrir. Mas, achando algum perito, seja em encantamentos brancos, mas preferencialmente também em materiais, ele poderá acelerar o processo. Você pode ir canalizando sua mana, mesmo se não tiver experiência com encantamentos, feitiços repetidos devem ter algum efeito, e se o item for bom, aparentemente é de ouro mesmo, não deve quebrar o limite com qualquer feitiço. Nos horários de meditação, tente jogar magias nele. Se quiser coloque-o na boca.

    Em Akaŝa alguns magos faziam pequenas diferenciações entre os termos "magia", "feitiço" e "encantamento", sendo estes dois últimos mais voltados para artefatos ou permanentes, para a maioria esta diferença não era tão importante, mas para especialistas poderia ser.

    - Preciso coloca-lo na boca?

    - Não necessariamente, mas alguns podem fazer. As mãos, e em especial os dedos, são os canais onde direcionamos a maior parte da canalização, então, o uso em si fortalece um item usado por muito tempo. Mas a boca fica perto do Sexto e Quinto Chacra, porém pode mantê-lo perto de qualquer um dos outros...

    O mago olha de forma "levemente" lasciva para o corpo de Azriel, já pensando em como ela poderia usar cada um dos Chacras principais, ele provavelmente iria dar algumas sugestões que, embora possivelmente válidas, poderiam ser levemente indiscretas, mas se era pra manter o item perto dos Chacras ela poderia deduzir isto sem ajuda.

    - Ah! Então obrigada pela informação! Conseguirei me virar, sendo assim.
    DariusNovadek
    Mutante
    DariusNovadek
    Mutante

    Mensagens : 516
    Reputação : 9

    Em Heséd - Página 5 Empty Re: Em Heséd

    Mensagem por DariusNovadek Ter Nov 16, 2021 11:53 am

    Kate tenta correr atras do menino, sem sucesso. Fica pensando de quem fosse a carta, da proxima vez, não iria bobear.. Poderia ser uma carta da Apis, gostaria de saber como ela estava.

    ...

    Ja com Vent'Kapo e o mercador também não estava indo bem.. Kate solta uns suspiros, olha para o grupo e diz:

    - É, realmente o passeio vai ficar pra outro dia, me desculpem. Se quiserem voltar, vou resolver esse negócio aqui

    E kate então se ofereceu para tratar dos animais enquanto Vent'kapo se divertia.
    Leomar
    Garou de Posto Cinco
    Leomar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2108
    Reputação : 28
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Em Heséd - Página 5 Empty Re: Em Heséd

    Mensagem por Leomar Ter Nov 16, 2021 9:25 pm

    Kate podia ser ágil, mas sem força nas perninhas de Siriema, não tinha como alcançar um menino de recados acostumado a correr pelas ruas da cidade.

    off: arrumei a rolagem, mesmo assim deu 9, oh dó! Foi quaaaase, Em Heséd - Página 5 1f614  mas bem feito, Em Heséd - Página 5 1f61b queria roubar o muleque, e pior de tudo: ANUNCIA o roubo.  Em Heséd - Página 5 1f631 (não achei o palmface, vai este mesmo) Tu é ruim pra papel de bandida heim!  Em Heséd - Página 5 1f605 Se não tivesse sido tão mesquinha por causa de uma moedinha eu podia ajudar, mas roubar justo o pobre do muleque dos recados, aí os deuses acharam feio. Em Heséd - Página 5 1f47f

    Mas, já que resolveu trabalhar e o Vent'Kapo vai demorar bem mais do que esperava (danadinho...Em Heséd - Página 5 263a) pelo menos vai aprender um bocado com perícia Lidar com Animais.

    * A comida preferida dos semëks é galinha, ou qualquer outra ave, mas como eles não são caçadores muito bons, acabam mesmo indo atrás de galinhas, codornas, ou aves mais lerdas. Mas eles comem qualquer tipo de carne, até de outros semëks ou, se não tiver nada fresco, acabam como carniceiros também. Apesar do tamanho, e de um semëk adulto ser capaz de matar um humano (ou outro semëk), eles quase nunca atacam algo deste porte (o que é um dos motivos de serem domesticáveis), preferindo ir atrás de esquilos, cutias, ratos... Também comem insetos, mas um lagarto deste tamanho não se satisfaz com insetos, a não ser quando tem uma infestação de gafanhotos ou cigarras, sendo assim acabam sendo um pouco bons para controle de pragas também, incluindo escorpiões ou cobras (resistem aos venenos dos mais fracos). Além disto, se semëks forem largados na cidade, gatos e cães começam sumir.

    * Mas alimentar os bichos só com carne sairia muito caro, então o tratador diz que, se misturar a carne com farinha ou massa de grão, eles comem tudo. Então ele mistura na proporção de um quilo de carne para três quilos de uma mistura de farinha de milho ou tubérculo do deserto ou mandioca, pasta feita com more (um tipo grão, parecido com feijão, mas é roxo e levemente doce, muito popular na alimentação humana também), feijão, grão-de-bico, abóbora e outras sobras. A mistura não tem um aspecto muito bom, mas deve ser nutritiva. Kate ajudou preparar e servir vários baldes do "grude" e os bichos devoravam. Além disto esta mistura também podia ser frita em forma de bolinhos e dada como agrado esporádico.

    * Além disto, eles gostavam também de ovos, e as fêmeas podiam ficar agressivas quando estavam no ninho, pois se der bobeira eles comem os ovos de outros semëks.

    * Frutas também podiam ser dadas, mas eles não pegavam muita coisa. Heséd já foi conhecida por ter muitas macieiras, e o tratador antigamente dava muitas maçãs pros seus semëks, antes dos invasores cortarem as árvores. Mas os semëks podiam ser um pouco enjoados, e só pegavam as frutas se tivessem muito maduras, até mesmo um pouco passadas serviam. Outra que era mais barata que pegavam também eram melões e melancias.

    * Muitos semëks, em especial as fêmeas, tinham os rabos cortados. O criador diz que, as fêmeas não são muito boas pra montar, então são mais usadas pra carga e procriação, sendo assim, não precisam do rabo, que ajuda muito na hora de nadar ou correr. Cortando o rabo delas, fica até mais fácil os machos montarem nelas. Além disto, os lagartos têm capacidade de regenerar o rabo (conseguem regenerar até uma pata, mas aí demora mais), sendo assim o criador pode vender as caudas para os açougues sem precisar matar os animais, e quando crescer de novo, corta novamente. Sendo assim o criador deixava só os mais rápidos com cauda.

    Se eu pensar em algo mais sobre os animais ponho aqui depois. Braeno e Caoilain até voltam depois de uma hora, pra ver já tinham terminado, mas o Vent'Kapo ainda estava "executando" a segunda fêmea e ia "executar" mais uma, os dois então vão andar mais pela cidade e voltam mais tarde, quando o semëk tinha finalmente se satisfeito. Caoilain até faz a gentileza de trazer para Kate uma raspadinha de gelo com cobertura de calda de maçã.

    A esta altura Kate já devia estar fedendo, e comenta que precisará de um banho quando chegasse, Braeno comenta que era melhor ela ir pro mar, assim limpava inclusive a bota, que a esta altura já estava com Em Heséd - Página 5 1f4a9 de lagarto. Teriam que andar um bocado, pois o mar (incluindo obviamente o porto, que estava sobre controle de Gaja) ficava a oeste e um pouco afastado da cidade. Apesar da cidade ter perdido o porto para Gaja, ainda tinha algumas faixas de costa que eram seguras para se ir.
    Leomar
    Garou de Posto Cinco
    Leomar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2108
    Reputação : 28
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Em Heséd - Página 5 Empty Re: Em Heséd

    Mensagem por Leomar Dom Nov 21, 2021 3:54 pm

    Spoiler:
    Em Heséd - Página 5 Prisao10
    Em Heséd - Página 5 Prison_cellbock_with_warded_cells__with_grid__by_jcarlhenderson_d6pzqyn-fullview.jpg?token=eyJ0eXAiOiJKV1QiLCJhbGciOiJIUzI1NiJ9.eyJzdWIiOiJ1cm46YXBwOjdlMGQxODg5ODIyNjQzNzNhNWYwZDQxNWVhMGQyNmUwIiwiaXNzIjoidXJuOmFwcDo3ZTBkMTg4OTgyMjY0MzczYTVmMGQ0MTVlYTBkMjZlMCIsIm9iaiI6W1t7ImhlaWdodCI6Ijw9ODc2IiwicGF0aCI6IlwvZlwvOTI1NzIyODMtYzUxMy00MTc3LTljNjYtZDI4OWQzYjU2OWQ2XC9kNnB6cXluLTczNDE0ZmQxLTM0MzMtNDYwMC04ZWViLWFkNDEyZmFiMDk2OC5qcGciLCJ3aWR0aCI6Ijw9MTI4MCJ9XV0sImF1ZCI6WyJ1cm46c2VydmljZTppbWFnZS5vcGVyYXRpb25zIl19

    O primeiro mapa não ficou perfeito, mas sondando a área é o que basicamente vocês veem. Fiz uns R.Oc. de História e Geografia e só o Christiano passou, portanto o Ka se lembra que, a cerca de dois anos, quando passou por ali, aquela "base" não existia, portanto é tudo novo. Pelo jeito, o pessoal ali construiu primeiro a prisão (é só aquela escada no chão, pois a prisão mesmo tá embaixo da terra, e depois iam construir ao redor. Se a informação é útil pro Ka eu não sei.

    A prisão está ao sul, depois dos muros, então tecnicamente no deserto, o lugar é um descampadão. Dentro da cidade, as prisões são controladas pelo exército, e no bairro sul pelo mossares, se eles construíram de fora, então é uma prisão que não querem que outros saibam que existe. Pode ser que, quem colocou ela ali espera "legalizar" a situação depois. Lober, o soldado que pediu a ajuda de vocês, acredita que o pessoal de Gaja recebeu certa "autorização por baixo dos panos" dos mossares (mossar é uma construção típica de Ajros, mas que têm em algumas cidades de Fajr-Regno, que funciona meio como delegacia, meio como tribuna, meio como secretaria da prefeitura) ou no mínimo estão "fazendo vistas grossas"; Isto porém é especulação.

    Como o lugar é descampadão, e relativamente escondido (não é muuuito longe da cidade, mas o bastante para que quase ninguém fique andando de bobeira ali), eles não precisam de muita gente para vigiar o local. E de fato parece que a função de ronda do entorno foi dada a soldados não muito experientes; Não era totalmente difícil chegar até a entrada da prisão, dalí é que seria difícil.

    Tem algumas barracas espalhadas, e se tiver alguma alma desavisada perdida no deserto que passe por ali, pode acreditar que é apenas um acampamento, ou (dependendo da lerdeza da alma) algum tipo de entreposto (não era totalmente fora de propósito fazerem entrepostos isolados, quando se negociam coisas que não querem se negociar em cidades comuns).

    Havia uma trilha para chegar até a entrada da prisão, mas eles fizeram valas dos dois lados para dificultar a passagem. Não era difícil passar as valas, mas seria complicado passar por eles furtivamente num dia claro (e vocês estão nas noites azuis, portanto o dia sempre será claro, embora as noites azuis irritem um pouco os olhos nos primeiros dias).

    Tinha apenas uma construção, pequena, mas mais bem feita que barracas, certamente para soldados mais graduados.

    Além disto haviam algumas tábuas e pedra amontoadas num canto, em meio a uma terraplanagem pela metade. Era como quando se começa uma construção, mas deixa meses ou até anos parada por falta de recursos para terminar, tanto que tinha um muro pela metade, algumas escoras, começo de algo que seria alicerces, tudo um pouco tomado pelo mato.

    Como comentei, vocês terão apenas um intervalo curtíssimo de meia hora entre o por de uma estrela e o nascer de outra. Não dá para chegar até a escada voando sem ser visto, pois o lugar é descampado. Andando tem algumas árvores, pedras... nada muito bom para se esconder, mas com muuuita sorte dá pra ir se esgueirando.
    DariusNovadek
    Mutante
    DariusNovadek
    Mutante

    Mensagens : 516
    Reputação : 9

    Em Heséd - Página 5 Empty Re: Em Heséd

    Mensagem por DariusNovadek Ter Nov 23, 2021 6:38 am

    Kate começa a ajudar no tratamento dos semeks, e acaba aprendendo muita coisa útil para tratar de vent'Kapo, e muita informação para conhecimento também.

    Tem muito tempo para aprender, pois Vent'Kapo não se cansava facilmente. Pelo menos não para aquilo. Seus novos amigos até voltam algumas vezes, mas sem sucesso, ganha até uma raspadinha, que Kate agradece com muito carinho (coisa rara).

    Após tudo se terminar, Braeno diz que ela é melhor ir ao mar para se limpar, e era bom mesmo, estava fedendo bosta. Kate aceita e pede para eles a levarem até o local do mar que era seguro.
    Leomar
    Garou de Posto Cinco
    Leomar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2108
    Reputação : 28
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Em Heséd - Página 5 Empty Re: Em Heséd

    Mensagem por Leomar Seg Nov 29, 2021 6:01 am

    Heséd tinha crescido em torno do Aqueduto Reverso, que tinha água doce, e por isto seus muros ficavam antes da costa. O portão noroeste encontrava-se derrubado, afinal o inimigo já tinha entrado e queria o portão aberto permanentemente. Entre os muros e a costa formou-se uma favela: casas de pescadores pobres, artesões pobres (ou nômades) ou só de pobres demais para viverem na cidade.

    Com a guerra, alguns poucos conseguiram trabalho no porto e se amontoaram ainda mais nesta parte.

    Caoilain, Kate, Braeno e Vent'Kapo passam por alguns grupos de pescadores antes de achar um lugar agradável na praia. Caoilain descalça suas botas, já que as dela estavam limpas, enquanto Kate lava as suas na água do mar. Caoilain parecia prevenida, e tinha levado um dafi (tipo de roupa de Akvlando, aqui a gente chama de "canga", mas com algumas tiras para amarrar melhor) por baixo da saia. Enquanto Braeno fica na margem, as duas entram na água até uma altura razoável, então Caoilain, sem conhecer as preferências da amiga, se livra da maioria de suas roupas, então ajeita o dafi para cobrir dos seios à cintura, só então Braeno pode juntar-se a elas.

    No calor que é Heséd, uma oportunidade de banhar-se no mar é sempre bem vinda, mesmo com a salinidade alta da água. Eles aproveitam um tempo na água. Mas então, Braeno adverte as duas: "Melhor saírem da água, vista-se rápido Calin!"

    Observando o norte, elas veem que quatro figuras se aproximavam, provavelmente soldados de Gaja.

    Vocês vão se afastando pro sul enquanto Caoilain vai se vestindo às pressas, mas os soldados vão se aproximando, claramente perseguindo o pequeno grupo. O encontro é inevitável.

    Enquanto os soldado ficam dando ordens e perguntas no idiomas deles, Braeno fica dizendo "Desculpem, mas não falamos seu idioma" em tareno e Esperanto.

    Kate analisa os possíveis oponentes: nenhum deles era tão alto como Braeno, dois não chegavam aos 20 anos, certamente soldados baixos, sendo um deles até magro e desengonçado, típico adolescente, o outro parecia ter mais ou menos a mesma força que Braeno; O terceiro parecia ser o mais forte ali, tinha mais postura de soldado mesmo, enquanto o último era mais velho, algo em torno dos 40-50 e parecia mais gordo do que forte, apesar disto ele deveria ser o de maior patente.

    Kate e Braeno estavam armados, Caoilain não. Obviamente os soldados de Gaja preferiam que todos civis da Fajr-Regno andassem desarmados, pois seria mais fácil dominá-los, mas não dava para desarmar um continente todo.

    Os homens olhavam e até davam sorrisos maliciosos para Kate, e para Caoilain também, vocês ficam um tempo neste "façam o que mandamos", "mas nós não entendemos", e ameaçando aproximar-se mais, então Caoilain, um pouco nervosa, diz algo em Palla.

    Os soldados respondem, de forma bem pausada, mostrando que entendiam um pouco de Palla, mas não dominavam o idioma.

    - Estão basicamente perguntando quem somos, de onde viemos, estas coisas para saber se não somos ameaça...

    Caoilain ia tentando enrolar o que dava, esperando sugestões...
    Leomar
    Garou de Posto Cinco
    Leomar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2108
    Reputação : 28
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Em Heséd - Página 5 Empty Re: Em Heséd

    Mensagem por Leomar Qui Dez 02, 2021 8:30 pm

    off: Vou colocar a profecia na ficha da Azriel ok? Se precisar depois é só confirmar lá, igual tem alguns detalhes nas outras tb.

    Depois que o mago transcreve a profecia, Azriel a guarda, e sem ter mais o que perguntar, deixa o mago para seus colegas demônios. Mortalha questiona sobre sombras e sobre quais feitiços avançados poderia aprender em troca do trabalho que já tinha feito, o mago negro vai mostrando para ela (e potencialmente pro Nadhull) o que viam no meio daquela bagunça. Um pergaminho aqui, um tomo ali, aquilo era quase um trabalho de garimpo, a didática do mago negro era quase tão ruim quanto seu senso de organização, mas apesar disto, se os demônios conseguiam garimpar algo ali, ele ajudava esclarecer e dava detalhes sobre o que tivesse escrito, não se negava a cooperar. Como dizia um ditado vulgar: vocês que são negros que se entendam...

    Os demais estavam meio deslocados. Lober gostaria que o grupo fosse logo resgatar o amigo, mas era meio consenso que seria útil esperar a janela entre o pôr de uma estrela e nascer da outra, que já seria curto, para tentar algo mais furtivo.

    Como Azriel não queria atrapalhar os amigos, mas não tinha mais o que fazer ali, ela comenta do desejo de visitar as ruínas do templo Atemense, que já tinha sido comentado en passant por duas pessoas no exército. Provavelmente não haveria muita coisa útil por lá, pois eram só ruínas. Mesmo assim os simples boatos de que poderiam ter câmaras ainda ocultas já despontava um pouquinho a curiosidade dela.

    - As ruínas ficam perto do portão sul. - Diz Lober - E as informações que tenho da masmorra subterrânea onde levaram Kassian fica depois do portão sul, então meio que dá pra ir antes do pôr de Helius Flava, se não demorarmos muito. Posso te levar lá perto e, se outros acharem útil dar uma olhada no campo onde está a masmorra antes, posso deixar você lá e ir com os outros, e nos reagrupamos depois pouco antes das 18:00h lá perto.

    As informações que Lober tem sobre o lugar que o amigo foi levado não eram muitas, mas aparentemente o lugar era subterrâneo, (off: o resto das informações são as mesmas que coloquei alguns posts para cima), cada um pode escolher entre dar uma passada rápida no templo ou ir verificar o terreno onde irão resgatar o soldado para fazer reconhecimento.

    - As ruínas ficam no alto do morro Solidão, e tem cinco torres vigiando o que sobrou de lá. Daria pra você chegar voando, mas passar direto por estas torres pode parecer uma afronta, e eles possuem arqueiros em todas elas, dispostos a matar seres alados. Os antigos Atemenses tinham respeito pelas filhas de Anĝelina... Mas isto faz muito tempo...

    - Então será um problema ir lá?

    - Talvez, embora não necessariamente... (pausa) Não há muito que se ver no templo, muito menos que se roubar, pois o que tinha já foi roubado. Portanto vigiar as ruínas não é algo que todos os destinados a fazê-lo ache de fato produtivo. Isto gera em nós, soldados, sentimentos antagônicos: alguns simplesmente não se importam, e por uma, duas ou talvez até três destas torres poderíamos passar sem nem gastar muita saliva. Por outro lado alguns podem achar que estão sendo obrigados a fazer um serviço indigno, e podem ficar muito irritados com isto. Quando ficam assim, não é raro descontarem suas frustrações em qualquer um que apareça na frente.

    Os soldados são instruídos a não deixar arruaceiros se aproximar, mas eles podem considerar ou não que qualquer "aventureiro" encaixe nesta classe de arruaceiros. O trabalho realmente sério deles é contra bestas ou demônios. Há quem considere as ruínas algo "turístico" e quando um grupo respeitável e/ou considerável de aventureiros resolve ir lá, os soldados das torres não tem muito o que fazer senão simplesmente deixar o grupo passar. Eu mesmo, como soldado, posso ajudar passar por algumas torres, mas como eu disse: dependendo do humor de quem tiver lá, eles podem ser bem pouco colaborativos, o que pode ir de meras chateações como ter que ver uma burocracia, perdendo um tempo que não seria legal perdermos, até alguém que só nos deixaria passar se tiver de fato uma ordem de algum superior, o que poderia demorar realmente horas.

    E como comentei, é uma pena que nem todos na cidade veem ainda os anjos como seres superiores, mas... São tempo de guerras, e muitos agora veem todos como inimigos.


    Com isto o grupo vai calculando se é melhor se separarem momentaneamente, mas Azriel já segue em frente.

    ***

    Lober cavalga enquanto Azriel vai voando para não perderem muito tempo, Ka e Nadhull conheciam um pouco a cidade, então mesmo que ficassem um pouco pra trás, não se perderiam. Mortalha esperava tirar um pouco mais do mago negro, mas parece que não ia mesmo conseguir tudo que queria, o que não melhora seu humor. Ela parte um tempo depois, também voando, deixando Nadhull conversando com o mago negro. É até bom que tenha deixado um pouco de espaço entre ela e Azriel, pois as duas voando juntas chamariam muito atenção. Mortalha já estava de saco cheio daquela cidade e já pensando em voltar para Ĵevurá, mas queria dar a última conferida para ver se a tal improvável (mas não totalmente impossível) biblioteca secreta das ruínas existia mesmo.

    O Morro Solidão não era muito íngreme, mas era bem alto. Para ser mais preciso, haviam cinco morros em sequência para se ir da base até as ruínas do antigo Templo Atemense, e na base de cada um, tinha uma torre de observação, usada para (tentar) evitar que mais arruaceiros terminassem de depredar o que ainda sobrava das ruínas.

    Em Heséd - Página 5 Sviatoslav-gerasimchuk-ruins-with-ancient-tree

    Apesar dos receios iniciais de Lober, os soldados não criam muitos problemas, os primeiros estavam de bom humor e veem em Azriel e seus companheiros apenas aventureiros padrões que não devem estar em busca de confusão. Na segunda torre os soldados estavam desanimados, até perguntam o que Azriel queria na ruína, estranham ainda existir algum anjo que pertença à Escola Atemense (hoje em dia quase extinta), mas não era incomum alguns buscarem as ruínas para sentir suas "vibrações antigas", então vocês passam com tranquilidade.

    O visual do Morro Solidão tinha seus contrastes: de um lado a vegetação esparsa, xerófitas, mas salpicada de gantérios (uma florzinha amarela que dá em toda área de Heséd e Ĵevurá, dá até pra fazer chá). A terra vermelha escura da base do morro, rica em ferro, à medida que vão subindo fica mais alaranjara e posteriormente amarelada, rica em... Bom, Azriel não faz ideia de que mineral deixa a terra amarelada, talvez Ka saiba, mas isto não é importante.

    Embora Azriel não tivesse problemas em andar, fazer isto morro acima era chato e difícil para quem tinha asas, portanto ela resolve voar sem parar pela terceira e quarta torre, um pequeno risco, mas nenhuma flecha voa para seu lado.

    À medida que sobe, o clima fica bem mais frio, as penas de Azriel arrepiam e ela tem que por mais força para voar. Como anjo, este seria seu clima mais natural, portanto não é muito difícil se reaclimatar, ainda assim para de voar uns 10 minutos antes da última torre. Sua respiração teria que se adaptar também ao ar mais rarefeito.

    Apesar de frio, o ar era seco, não formando portanto neve no pico. Ao finalmente chegar, Azriel vê que as ruínas eram enormes.

    Em Heséd - Página 5 D972d2045aa450bf0105ecfeb21cdb33

    Dava pra imaginar como seria o lugar nos Anos Dourados. Além do templo, havia ali ruínas de um complexo de anexos, uma ou duas escolas, praças de meditação... o conjunto todo tinha pelo menos três níveis de construção, ocupando todo cume do lugar. De cima dava pra se ver boa parte de Heséd.
    Pikapool
    Mestre Jedi
    Pikapool
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1480
    Reputação : 47

    Em Heséd - Página 5 Empty Re: Em Heséd

    Mensagem por Pikapool Ontem à(s) 11:27 pm

    A alegria só pode brotar de entre as pessoas que se sentem iguais!
    Fiquei feliz e grata pela ajuda de Lober. Seria interessante visitar o templo Atemense e, por mais que Lober disse que não havia muito a se ver por lá, minha intuição dizia o contrario. Esperava que minha intuição estivesse certa.

    [...]

    Ao chegar no tal Morro Solidão, as previsões de Lober se mostraram erradas. Os guardas não mostraram resistência a nossa presença. O maior problema encontrado foi o clima. Estar acostumada ao clima quente de Ĵevurá devia fazer aquele frio parecer maior do que deveria ser.

    Por fim, chegava as ruínas e mesmo cansada e ofegante, minha excitação sobrepujava tudo ao simplesmente deslumbrar o templo Atemense. Sem muito pensar, adentrei as ruínas atrás de qualquer coisa. Ficaria contente em deparar-me com qualquer vestígio histórico do local. Sem mais delongas, pus-me a observar cuidadosamente a minha volta. Procurando algo que pudesse chamar minha atenção. Naquele momento meu entusiasmo era tanto que até esqueci que havia deixado Lober para trás.
    Conteúdo patrocinado


    Em Heséd - Página 5 Empty Re: Em Heséd

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Dez 04, 2021 1:06 am