Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Parte 2.1: A Deusa

    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 3859
    Reputação : 71
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Parte 2.1: A Deusa  Empty Parte 2.1: A Deusa

    Mensagem por Claude Speedy Seg Mar 08, 2021 10:49 am

    Reino de Ahlen. [Cidade de Shanower]


    @Srta. Moon

    Durante suas peregrinações pelo mundo em busca de seu desaparecido marido, Élpis ganha seu ouro concedendo pequenos e poderosos favores sagrados, além de conquistar a devoção de mais pessoas por onde passa.

    Matar monstros e animais assombrosos na busca de alguma pista em locais arriscados pelas terras ermas onde tem passado. Sendo uma Usurp... uma poderosa patrona dos gnomos, não há monstros que sejam tão assustadores que não sucumbam à esperança.


    Você não permite que nada se interponha em seu caminho na sua missão. Graças à ajuda de sua fiel serva, sua reputação se espalhou pelas terras do país de Ahlen. Sempre que você entra em uma aldeia ou cidade, a notícia de sua chegada se propaga entre os cidadãos como fogo na floresta, já que poucos deles tiveram antes a oportunidade de conhecer uma deusa caminhando entre os mortais.

    Uma noite, depois de uma longa caminhada por terras selvagens, você chega a próspera vila de Shanower, que fica em uma encruzilhada nas principais estradas comerciais desta região vindas de uma cadeia de montanhas ao Oeste.

    Enormes carroças de madeira puxados por juntas de bois são vistos frequentemente se deslocando com lentidão pela cidade, carregados de ervas, especiarias, sedas, artigos de metal e comidas exóticas de terras distantes. Com o passar dos anos, Shanower havia prosperado, em consequência dos ricos mercadores e comerciantes que paravam lá, a caminho de mercados mais distantes. Sua riqueza é bastante aparente, com edifícios ornamentados e um grande número de pessoas ricamente vestidas. Mas, quando Elpis atravessa os portões da cidade, percebe que alguma coisa não está normal. As pessoas parecem nervosas e desconfiadas. Em seguida nota que todas as janelas das construções possuem grandes grades de ferro fixadas sobre elas, e que as portas também foram reforçadas.

    Embora prefira seguir pela estrada renovando sua esperança em achar um lugar melhor, Fidem convence sua deusa a ficar em Shanower para um pernoite, a fim de descobrir quem ou o quê está angustiando as pessoas e quem sabe assim renovar-lhes a esperança.

    Quando você está descendo pela rua principal, uma única nota soa, vinda de um sino em uma torre alta situada adiante. Em seguida, um homem grita, quase que desesperadamente: "A noite está caindo! A noite está caindo! Todo mundo para dentro!"

    Você vê as pessoas correndo à sua volta com rostos ansiosos, algumas parecendo surpresas ao verem e reconhecerem a deusa. Do outro lado da rua, você vê uma taverna com as palavras "O Velho Sapo" pintadas no letreiro.  Enquanto janelas estão sendo fechadas em vários locais.

    Cabia agora à Elpis decidir o que fazer diante daquele momento de desespero que parece fazer com que todos se tranquem dentro de casa.
    Template Roubado
    Srta. Moon
    Semi-Deus
    Srta. Moon
    Semi-Deus

    Mensagens : 5376
    Reputação : 60
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Parte 2.1: A Deusa  Empty Re: Parte 2.1: A Deusa

    Mensagem por Srta. Moon Ter Mar 09, 2021 12:39 am


    Élpis Eu sou o Caminho...






    Quem eu sou?'
    Uma Deusa sem querer!

     
    Desde o dia em que salvou a vida da Fidem em Ahlen a sua própria vida não foi mais a mesma, estava um pouco incrédula de como a noticia de sua "santidade" havia se espalhado pelo reino de Ahlen, deveria tomar muito cuidado com este reino traiçoeiro, até o presente momento este lugar havia lhe dado inúmeras pistas falsas sobre o paradeiro de seu marido, um fato que compartilhou com Fidem e apenas com ela.

       Sua "peregrinação" trazia algum tipo de esperança para as pessoas, não se importava muito com a reação delas, mas fazia o possível para ajudar aqueles que conseguiam tocar seu coração. Seguiu por sua busca em boa parte daquele reino, quando passou pelos portões da cidade de Shanower sem ser incomodada, logo andando pelas ruelas do lugar acabou se deparando com janelas protegidas por grosas grades de ferro, sentiu um sinal de mau agouro, naquele momento percebeu que não era um bom lugar para ficar, por outro lado viu a fraca fagulha de esperança trancafiada nos corações naquelas pessoas nervosas e desconfiadas, não poderia negar a mesma a eles, seguiu calmante pela rua, teria ido embora se não fosse por Fidem chama-la em seu dialeto gnomo, outra coisa estranha que aconteceu, dois meses depois da Fidem chama-la de Padroeira de sua raça, sem contar que metade daquele reino já conhecia seus contos e feitos um deles era ser chamada de Patrona dos Gnomos, não questionou novamente aceitou as loucuras da Fidem, mas esta trouxe um efeito bizarro, havia descoberto um idioma novo, no qual estava a dialogar em resposta a sua amiga.

    -Não gosto do clima deste lugar...[gnomes]

       Por fim convencida por Fidem a ficar na cidade só por uma noite  e abençoar seus moradores , Élpis nem questionou Defim, sabia que ela ficaria falando e pedindo sem parar por todo o resto do dia e caminho que seguiria para fora daquele lugar, isso já aconteceu em outras vilas, Defim era uma "devota" muito exigente para com sua Deusa.
       Teria seguido para alguma pousada, mas antes de fazer algo havia sido cercada por um bando de pessoas que a reconheciam, tamanha ainda era sua surpresa com a lábia da Defim em convencer as pessoas, aquela pequena tinha um dom.
       Em meio ao som do sino e gritos de recolher Élpis levantava uma das mãos.
    -Calma, sigam a Def...Digo sigam minha Sumo-Sacerdotisa até aquela taverna... Encarou a pequena e viu o largo sorriso formando em seus lábios em satisfação, pelo visto ela realmente gostava de ser apresentada assim aos demais. "por mim mesma aonde isso vai nos levar ainda" pensou para si enquanto colocava a mão na testa, logo voltou a falar com as pessoas - Busquem abrigo na taverna estarei logo atrás zelando por vocês...Lá dentro quero saber o que vos aflige...

    OFF: Ir com o povão para dentro da estalagem, quero saber primeiro o que esta acontecendo.

     


    Reze para mim?
    Padroeira dos Gnomos?

    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 3859
    Reputação : 71
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Parte 2.1: A Deusa  Empty Re: Parte 2.1: A Deusa

    Mensagem por Claude Speedy Ter Mar 09, 2021 12:57 pm

    Reino de Ahlen. [Cidade de Shanower]



    Ao entrar na taverna, Elpis percebe que um sussurro percorre os presentes, pois os nativos do local a reconhecem. O que te deixa um tanto surpreendida é que diante daquele pavor que pareciam sentir nenhum deles venha até você pedir alguma coisa. Fidem anda até o balcão e pede ao velho estalajadeiro que consiga um quarto e um banho quente para sua deusa, mas ele ignora o que ela disse e corre para a grande porta de carvalho, pondo seis trincos grandes de ferro em posição. Só depois ele volta-se para você e diz, calmamente:  —O quarto custará cinco peças de cobre e mais uma pelo banho, adiantado, por favor.

    Ela abre uma pequena bolsa de couro presa a seu cinto e põe as moedas no balcão. Ele entrega à gnoma uma chave de ferro, mas, justamente nesse momento, ouve-se alguém batendo com força na porta, e em seguida uma voz que grita: "Abram! Abram! É Owen Carralif." O velho estalajadeiro desloca-se até a porta de carvalho mais uma vez e empurra os trincos. Então, um homem gordo e meio calvo, vestido em trajes ricos de cor escarlate, irrompe pela taverna, olhando à sua volta freneticamente.

    Ele a vê e anda rapidamente na sua direção, resmungando e bufando. Certamente não é um homem acostumado à pressa - você repara nas grandes gotas de suor em sua testa, sob a luz pálida das velas do salão. Ao se aproximar de você, ele fala com urgência: "Estrangeiro, preciso falar com você. Por favor, sente-se. É importante que eu fale com você."

    Quando ele se volta para o estalajadeiro para estalar os dedos, pedindo comida e bebida, vocês podem ver que obviamente ele é um homem de alguma posição na cidade, mas seu rosto está cheio de angústia e sofrimento. Você, muito curiosa, resolve ouvir o que homem tem a dizer. Afinal queria saber o que estava acontecendo e parece que todos estão aterrorizados demais para comentar alguma coisa. Ele puxa uma cadeira para você em uma mesa, pedindo que sente, enquanto o estalajadeiro traz solicitamente
    uma bandeja, contendo uma sopa quente, ganso assado e hidromel. O homem vestido de escarlate senta-se à sua frente em silêncio, observando enquanto sua sumo-sacerdotisa come com gosto, como se as estivesse examinando com algum propósito seu.

    Finalmente, quando você e sua devota afastam seus prato, o homem se inclina ligeiramente e diz, em voz baixa, mas ansiosamente: "Estrangeiras, eu sei tudo a seu respeito e estou querendo a sua ajuda... Bom, quase tudo, se os boatos são verdadeiros de que tem um poder divino que traz esperança, então talvez seja nossa única. Meu nome é Owen Carralif, e sou o prefeito de Shanower. Estamos em grandes dificuldades e perigos. Vivemos sob uma maldição, e sou eu quem tem que nos livrar dela. Há dez dias atrás fomos Há dez dias atrás, dois mensageiros do mal entraram na cidade, montando enormes garanhões negros. Eram dois qarren muito jovens, usavam longas capas negras com capuzes puxados sobre seus rostos. Suas vozes eram frias, e cada palavra dita terminava com um silêncio aterrorizante.

    Eles perguntaram por mim pelo nome e, quando vim para cumprimentá-los, disseram que eu deveria fazer com que minha cidade cedesse uma base para que eles pudessem vender escravos para o império de Tapista. É claro que eu recusei, e eles, sem dizer mais uma palavra, fizeram meia volta e saíram da cidade lentamente, com as cabeças baixas e os ombros encolhidos.

    O que aconteceu em seguida foi terrível... Fomos atacados por uma imensa criatura, um perigoso Dragão Negro. Ele nos atacou como um Príncipe da Noite e em seu voo uma só garra era mais forte do que quatro homens, com caninos afiados como navalhas. Ele rondou a cidade, entrando em casas pelas janelas abertas e matando as pobres pessoas que estavam dentro.

    De manhã, nós contamos vinte e três mortos e seis jovens mulheres haviam desaparecido. Por isso, nós colocamos grades nas janelas e trincos nas portas, mas, ainda assim, o dragão retorna a cada dez noites, e não conseguimos dormir de medo que ele decida de novo entrar nas nossas casas.

    Descobrimos com alguns hábeis batedores que o Dragão voa de volta para a cidade mais afastada das montanhas, a cidade portuária de Gorsengred.

    Algumas pessoas agora estão falando em eu permitir uma base de escravagistas aqui. Esses traidores lamurientos, eu devia mandar açoitá-los! Mas o que isso adiantaria? Só existe uma esperança, e ela reside em você, estrangeira. Há um homem chamado Galleban que, por razões que jamais compreenderei, mora em Gorsengred que talvez possa ajudar.

    O lugar é o lar de todo pirata, bandido, assassino, ladrão e causador de males num raio de centenas de milhas. Acho que ele mora lá justamente para se livrar de gente como nós. Ele é um velho e sábio mago e provavelmente não sofre grande perigo, mesmo por lá, pois seus poderes mágicos são muito grandes.

    Somente ele seria capaz de derrotar um dragão. Antigamente ele era meu amigo, isso há muitos anos. Bem, sei que você diz ser uma deusa, mas a ajuda de alguém com tamanhos poderes nunca é demais, especialmente porque sei que ele é um especialista na luta contra esse tipo de criaturas. Precisamos dele, e eu imploro a você que o traga até nós - ninguém aqui ousa entrar em Gorsengred.

    Vocês serão recompensadas regiamente se nos ajudarem, estrangeira. Com seu poder divino e a mágica arcana sei bem em minhas lembranças de juventude o que significaria para derrotar o monstro."


    Ansioso, o prefeito aguarda a resposta se aceitariam. Assim como é possível ouvir um bater de asas pesado pelo céu lá fora. A barda sabia que todo reino de Ahlen era conhecido por ser o lar de todo tipo de pessoas voltadas para intrigas, se havia uma cidade ainda mais assustadora para os moradores da região em tal nível isso fazia a pequena gnoma se preocupar ainda mais. Mas tal sentimento passava ao olhar para sua deusa, que lhe dava esperança.
    Template Roubado
    Srta. Moon
    Semi-Deus
    Srta. Moon
    Semi-Deus

    Mensagens : 5376
    Reputação : 60
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Parte 2.1: A Deusa  Empty Re: Parte 2.1: A Deusa

    Mensagem por Srta. Moon Ter Mar 09, 2021 11:23 pm


    Élpis Eu sou o Caminho...






    Quem eu sou?'
    Uma Deusa sem querer!

     
    Assim que entrou no recinto achando ter um pouco de paz e sossego para descansar, apenas encarou o taverneiro não havia gostado do seu tom de voz, aquele senhor estava a pensar que ela era uma golpista, acenou para Defim e falou em seu idioma. -De a este avarento uma moeda de prata e diga a ele para ficar com o troco...[gnomes]
        Teria ido em direção ao quarto caso ninguém pelo visto contou o que estava acontecendo, até o momento achava aquilo tudo muito estranho, foi aos berros do lado de fora que fez  o taverneiro abrir a porta apressadamente ao saber que era o prefeito do lugar. Permaneceu de costas irritada "estrangeiro" que falta de educação, no mínimo deveria saber seu nome já que poucos da cidade a reconheceu. Manteve-se firme ereta e com a maior calma do mundo o encarou e num tom suave o respondia.
    -Élpis Esperança. Este é meu nome, e não estrangeira... Aceitou o cavalheirismo do tal Owen, sentou-se a mesa e comeu apenas um pedaço do ganso assado bem diferente de sua amiga que havia devorado quase o prato junto.

       Escutou atenta a tudo, a parte do Dragão era a mais complicada, lutar contra um Dragão seria pedir demais para ela, mas não poderia negar a esperança que depositavam nela, ou quem sabe o jogo de palavras usadas para manipular suas ações a jogando contra o Dragão, em meio a conversa trocava olhares com Defim, a gnoma deveria se manter atenta a fala do Owen. assim que ele terminou de falar ela apenas afastou um pouco a cadeira e cruzou as pernas pensativa, não gostou das palavras do prefeito. Por fim levantou-se.

    -Não tenho motivos para provar quem sou, se não tens esperança alguma, não crê em mim... Pois eu sou a esperança, não devo explicação alguma ou provação da minha existência a ninguém... Está me tratando igual a uma mercenária? O Senhor venho aqui contratar os serviços de uma Deusa?  Eu teria feito isso de graça sem ninguém me pedir...

       Apontava para as pessoas ao redor - Veja elas tem alguma esperança em seus corações, e isso fortalece a minha existência, só isso já bastava, elas nem precisavam pedir, pois vim aqui guiada pela esperança que elas emanavam afim de resolver os seus problemas... Parava de falar o encarando e novamente seguiu num tom calmo -Mas pela audácia em me tratar como uma mercenária, sabe qual vai ser o pagamento por livrar sua cidade do dragão? Pode escolher, construir uma fonte com uma estatua de tamanho real minha no centro da cidade ou construir um Templo?

    Olhava para a Defim
    -Desculpa, ele me irritou, com aquele comentário de que eu estou falando que sou uma Deusa e não o contrario, no qual seria as pessoas falando isso por vontade própria...Poderia preparar o quarto com o banho quente, estou esgotada com este senhor ele é arrogante demais...[Gnomes]

    Sentava esperando algo acontecer com o tal dragão aparecendo antes de ir dormir.

    -Então senhor Owen Carralif, me descreva como é seu amigo e quantos dias levarei para chegar em Gorsengred, creio que temos 10 dias a partir de amanhã já que pelo visto seu amigo dragão esta sobrevoando sua cidade, vou precisar de uma carruagem com dois cavalos...



    OFF: Fazer teste intuição para ver se ele não tá me passando a lábia com este conto de dragão e ele inocente,
    Meu teste Intuição 30, enganação 40 e teste da gnoma de intuição coitada só 18

    Vou esperar ele dar os detalhes para ir tomar meu banho quentinho, quanto ao dragão se ele aparecer vai apanhar feito kobold sem dono.

    Teste enganação meter a lábia que sou a Deusa das Deusas da Esperança o que ele pensa que sou, uma porcaria de mercenária qualquer que ele chama de forasteira ou uma vadia que ele diz qual meu preço pelos serviços? Fora o fato de dizer que eu me denomino uma deusa, é povão que me define como, cara de pau, e agora vai me pagar uma estatua  fonte no centro da cidade dele em Homenagem a Deusa da Espernça Élpis padroeira dos Gnomos só de raiva.
     


    Reze para mim?
    Padroeira dos Gnomos?

    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 3859
    Reputação : 71
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Parte 2.1: A Deusa  Empty Re: Parte 2.1: A Deusa

    Mensagem por Claude Speedy Qua Mar 10, 2021 12:29 pm

    Reino de Ahlen. [Cidade de Shanower]



    Algumas pessoas se sentem tocadas pelas palavras da usurpadora e o som da música que a "sumo-sacerdotisa" toca ao lado suavemente ajuda muito a produzir um clima em que a oratória soa como uma expressão máxima da esperança nascida dos próprios corações das pessoas ao redor. A história do prefeito parece bem verídica, especialmente porque é audível o som de asas muito pesadas batendo do lado de fora da taverna, a própria exigência do adiantamento sobre o banho quente para Elpis teve haver com isso, pois o dono do estabelecimento não faz ideia de que quando o seu próprio telhado não será arrancado. Pessoas se aproximam e pedem por alguma benção e são recebidas pela gnoma que fica como intermediária para todas conversas.

    O senhor vestido de vermelho concorda, mas comenta que precisará que um cocheiro as leve, porque são poucas as carroças da cidade que não são para transportar mercadorias e uma sairá em direção à cidade de Gorsengred pela manhã. Podendo deixar-las na rua do Mercado bem no centro, de onde escoam e retornam com mercadorias do porto.  

    Conforme a "deusa" sobe para seu quarto e se despe com ajuda de Fidem de sua armadura, ela é deixada em seguida para se livrar das demais roupas e entrar em sua banheira de água quente em seu quarto reservado. Enquanto relaxa dentro dela pode ouvir gritos e o som de asas batendo mais claramente rodeando as ruas e casas da cidade.

    Pela janela ela nitidamente vê uma imensa criatura iluminada pela lua, de escamas tão escuras que se confunde com a noite passando ao longe.

    Ao que parece o Dragão Negro esta lá fora, sondando para ver quem poderia tragar.

    Template Roubado
    Srta. Moon
    Semi-Deus
    Srta. Moon
    Semi-Deus

    Mensagens : 5376
    Reputação : 60
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Parte 2.1: A Deusa  Empty Re: Parte 2.1: A Deusa

    Mensagem por Srta. Moon Qui Mar 11, 2021 12:19 am


    Élpis Eu sou o Caminho...






    Quem eu sou?'
    Uma Deusa sem querer!

     
      Ficou surpresa com a aceitação do prefeito, sobre suas exigências, por fim acenou para as pessoas conversou um pouco com elas e foi para o quarto, deixou a Defim explicar o motivo da carroça, não era para ela, serviria para trazer a cabeça do dragão, seria seu primeiro tributo a sua própria imagem.
       Permaneceu na banheira descansando, até o momento em que ficou irritada com os gritos e o bater incomodo das asas da criatura, chamou a Defim, levantou-se e foi em direção a janela para ver melhor a criatura. Secou-se com ajuda da gnoma e colocou seu Quiton pediu para ela guardar o seu himation, a pequena ajudou a vestir sua armadura por fim.
      Encarou a janela com irritação. -Acho que vou na frente e o dragão vai me dar uma carona, te encontro em Gorsengred, apenas  leve a carroça e descubra mais sobre o mago que devemos encontrar, tome cuidado...te encontro em Gorsengred... [gnomes]

      Usou de sua tiara para disfarçar sua armadura em um manto na lateral do seu corpo, no mais ocultava por meio da ilusão do item seus próprios itens de combate, prendia o cabelo em um simples coque e foi até a janela esperou a criatura retornar e tentar algo contra os moradores, mas se manteve visível a quem estivesse do lado de fora, estava esperando o momento certo para enfrenta-lo, não queria fazer isso, mas não poderia faltar com sua palavra para com as pessoas, e quem sabe uma divida com o taverneiro ao destruir seu telhado.

       Pediu para a gnoma se proteger no quarto dela, deveria ficar e dar as devidas explicações do que poderia acontecer naquele lugar e seu desaparecimento mais tarde na manhã seguinte, diria que Élpis foi na frente para encontrar o tal mago, nada demais e já fazer os preparativos para enfrentar o dragão, logo o prefeito não deveria se preocupar, na verdade deveria deixar bem claro que ele deveria sim se preocupar em pagar sua parte do acordo.


    OFF: Vou aparecer na janela se ele tentar me levar embora para a cidade ou covil dele vai poupar muito o meu trabalho de procurar por ele, agora matar ele vou pensar em como fazer isso outra hora, em resumo estou ali muito bem vestida e meus 26 de carisma pode me ajudar a chamar a atenção dele  tongue
     


    Reze para mim?
    Padroeira dos Gnomos?

    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 3859
    Reputação : 71
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Parte 2.1: A Deusa  Empty Re: Parte 2.1: A Deusa

    Mensagem por Claude Speedy Qui Mar 11, 2021 10:41 am

    Reino de Ahlen. [Cidade de Shanower]



    A criatura toma o céu noturno, depois do banho, a Usurpadora decide simplesmente tentar entender para onde o Dragão leva suas vítimas mulheres. E pensa que talvez pudesse seduzir a criatura.

    Conforme abre a janela e contempla a destruição absoluta que o ser alado gera, um frio percorre sua espinha. Ele piora muito mais assim que o réptil alado corrige seu voo e vai na direção da taverna. O plano era simples, mas mesmo alguém como ela, tão alto-confiante a nascida em outro plano de existência podia sentir a imponência da criatura aterrorizar-lhe.

    As baforadas sobre as casas saindo da bocarra dele lembram muito energia negativa e provavelmente é.

    Parte 2.1: A Deusa  Kisspng-fire-emblem-shadow-dragon-dungeons-dragons-fire-dragon-png-wallpapers-wallpaper-cave-5b62f7a0a4ee76.2607972515332125766756

    O olhar da criatura pousando no telhado ao lado parece querer tentar tirar do eixo a pose enganadora da Deusa, ela resistiria à presença ameaçadora da aura daquele ser?

    Off:
    O plano é bem arriscado e sim, pode custar sua vida. Elpis sabe disso. Afinal, o que sabe sobre esse dragão? E o que de fato ele faz com as mulheres que leva? No caminho essa criatura já deixou vários mortos. Esses seres são sim conhecidos por sua luxúria, mas também por temperamento e violência. E para finalizar, ainda há a simples questão que você tem de passar em um teste de vontade agora para não ficar aterrorizada com a aura dele e perder totalmente a compostura para engana-lo. E novamente ela sabe que não é fácil enganar um dragão.

    Ok. Role seu teste de vontade contra a Aura dele, depois vemos se será possível tentar o seduzir para te levar como interesse romântico com seu carisma e não como almoço. Boa Sorte.

    Template Roubado
    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 3859
    Reputação : 71
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Parte 2.1: A Deusa  Empty Re: Parte 2.1: A Deusa

    Mensagem por Claude Speedy Ter Mar 16, 2021 10:13 am

    Reino de Ahlen. [Cidade de Shanower]


    O medo é resistido, mas sentido por Élpis... A janela não pode ser aberta, ao que parece foi trancada para evitar essa criatura.

    Mas a usurpadora se fez visível, ao notar que ela não tem isso instiga ainda mais o Dragão a se aproximar. O que gera o pânico completo no andar abaixo.

    Uma poderosa garra parte a janela em tiras pequenas de madeira e vidro se estilhaça como pequenas partículas de gotas de orvalho.
    Ainda assim, a qareen permanece estática.

    A voz da criatura ecoa.

    —Curioso. Você não teme a morte... Criança... Qual seu nome?

    Ele adentra com seus olhos penetrantes e um pescoço longo envolto em uma fumaça de suas narinas e corpo que parecem emanar diretamente do plano negativo e dos deuses mais sombrios dos planos inferiores.

    Mecânica:
    @Srta. Moon Cruze seus dedos de novo para mais um teste, poste o que você respondeu e faça o teste de Enganação contra o dele.
    Template Roubado
    Srta. Moon
    Semi-Deus
    Srta. Moon
    Semi-Deus

    Mensagens : 5376
    Reputação : 60
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Parte 2.1: A Deusa  Empty Re: Parte 2.1: A Deusa

    Mensagem por Srta. Moon Ter Mar 16, 2021 9:05 pm


    Élpis Eu sou a Esperança...






    Quem eu sou?'
    Padroeira dos Gnomos!

     
    Se manteve firme em sua posição um bom blefe sempre dependia de uma boa postura e falsa confiança, seu olhar permanecia fixo e firme na criatura, mostrando que não era uma simples pessoa qualquer, por sorte conseguiu suportar a aura do dragão e usaria deste pequeno milagre a seu favor dando mais veracidade a sua postura. Manteve o tom de voz calma e suave, como se estivesse despreocupada com a presença da criatura, não a desrespeitava, mas dava a entender que estaria no mesmo nível de poder que o dragão.
    -Não. Eu me chamo Élpis. Vamos construir uma base para você vender seus escravos para Tapista, mas com algumas condições, você não pode escravizar e vender as pessoas desta cidade, vai devolver as jovens que pegou ou os restos mortais delas para que eu possa ressuscita-las, se já vendeu elas como escravas vai me dar o nome dos compradores... Deixe a cidade em paz sem causar mais nenhuma destruição e mande seus representantes falar com o Owen Carralif para acertarem os detalhes e o lugar da construção da sua base...  
        Continuava parada o encarando, não queria demorar muito com aquele teatro todo, queria ganhar tempo, para futuramente descobrir seu covil e mata-lo, ainda assim sabia que era impossível enfrenta-lo sozinha precisava de alguém para segurar os ataques da criatura.



    OFF: Deixo a entender que eu que mando na cidade, quando falo que ele vai ter a "construção", pois diria que não tem estrutura pronta para sediar o comercio dele, teria que montar uma do zero e a cidade iria construir uma, se ele devolver as jovens tudo bem se ele já vendeu pouco importa, foi só um pedido atoa.  

    No mais em resumo menti que o prefeito vai construir a base para ele, só para ganhar tempo em encontrar o covil dele. O prefeito pode até começar a construção atuar secretamente que se rendeu a perversão do Dragão etc... O que importa é que o Dragão deva acreditar que conseguiu o que queria. Não tem como mata-lo ainda construí a minha parceira de forma errada se tivesse criado ela guerreira teria matado o dragão ali mesmo.  
     


    Reze para mim?
    Musica divina que a Defim está tocando.

    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 3859
    Reputação : 71
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Parte 2.1: A Deusa  Empty Re: Parte 2.1: A Deusa

    Mensagem por Claude Speedy Qua Mar 17, 2021 10:48 am

    Reino de Ahlen. [Cidade de Shanower]


    Ele termina de adentrar no quarto com suas garras traseiras, fazendo ainda mais estrago, a pose de Élpis o deixa quase paralisado de curiosidade. Ela consegue notar que há uma certa admiração e até interesse no olhar dele e parece que ele sorri como se é possível que répteis sorriam.

    —Élpis? Hum... Sua reputação a precede, deusa... Certo, eu poderei deixar o seu prefeito e cidadãos em paz por hora e trarei as garotas assim que vir os alicerces montados. Eu enviarei em breve meus servos para verificar o início da construção... Vejo que finalmente conheci a dona da cidade. É bom ter alguém com quem negociar.

    A fera parece ter caído no ardil. Ela rasteja partindo mais partes do quarto, quebrando uma cômoda e um espelho enquanto manobra o corpo imenso sem se importar em direção à saída. Ele passa a calda muito próximo da usurpadora, por cima de sua cabeça e dando às costas para se aproximar do imenso buraco que fez para por um segundo

    —Por hora sua cidade estará segura, contanto que pague a taxa por proteção que meus servos irão estabelecer. Estaremos nos falando em breve, senhorita Élpis. Ao que parece você de fato trouxe esperança para esse lugar moribundo.

    Ele alça voo e uma risada maligna de satisfação é possível de se ouvir no céu conforme a criatura se afasta e a qareen pode respirar aliviada.

    Mecânica:
    Sim, se sua aliada você fosse uma guerreira talvez o curso da ação seria outro, mas cada um usa os meios que tem.
    Template Roubado
    Srta. Moon
    Semi-Deus
    Srta. Moon
    Semi-Deus

    Mensagens : 5376
    Reputação : 60
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Parte 2.1: A Deusa  Empty Re: Parte 2.1: A Deusa

    Mensagem por Srta. Moon Qua Mar 17, 2021 8:03 pm


    Élpis Eu sou o Caminho...






    Quem eu sou?'
    Uma Deusa sem querer!

     
    Continuava parada encarando a criatura, não gostava dos comentários que ele fazia ou sua atitude, mas tinha que esperar o momento certo para mata-lo. E no momento em que se encontrava, era apenas o de ganhar tempo. Não respondeu as suas palavras que a irritavam, apenas ficou parada esperando ele ir embora, no mais ficou ali observando a criatura desaparecer com sua risada de satisfação, "quem ri por ultimo ri melhor" pensou para si mesma. Voltava para sua cama e ficava sentada um pouco recuperando o folego e retomando o pouco de sanidade que havia perdido, tinha que se manter calma.
      Longe de todos apenas chamou Defim, quando a pequena chegou ao quarto, Élpis nem pensou duas vezes apenas a abraçou com força, agora podia tremer um pouco. havia escapado da morte certa, e isso não podia negar, não demorou muito abraçada a sua amiga retomou seu folego novamente ajeitou suas roupas e pediu para a apequena chamar o Owen Carralif. Assim que ele chegasse ao quarto apenas pedia para ele sentar, mas antes naquele pequeno intervalo de espera começou a escrever algo em um papel. Na espera do prefeito para a reunião num quarto semidestruído.


    OFF: Esperar o prefeito chegar.
     


    Reze para mim?
    Padroeira dos Gnomos?

    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 3859
    Reputação : 71
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Parte 2.1: A Deusa  Empty Re: Parte 2.1: A Deusa

    Mensagem por Claude Speedy Qua Mar 17, 2021 8:30 pm

    Reino de Ahlen. [Cidade de Shanower]




    O prefeito já estava a caminho, assim que viu o grande lagarto sumir no céu escuro com suas escamas e fumaça de energia negativa. Algumas pessoas chegavam desesperadas até o quarto da jovem qarren antes mesmo da gnoma se afastar do abraço.

    Vocês afastaram o Dragão?! Isso é incrível!

    Antes de que Élpis pudesse falar qualquer coisa, a gnoma já começa a improvisar versos em uma canção enaltecendo a grandeza de sua deusa. E ela demora a conseguir interromper de forma educada para poder começar a explicar o plano. Os cidadãos que subiram, lutando contra o seu próprio terror estão admirados e mais convictos de que um milagre aconteceu.

    O tempo em que a barda começa a cantar, a usurpadora aproveita para terminar de escrever em uma pose de sabedoria divina.
    Template Roubado
    Srta. Moon
    Semi-Deus
    Srta. Moon
    Semi-Deus

    Mensagens : 5376
    Reputação : 60
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Parte 2.1: A Deusa  Empty Re: Parte 2.1: A Deusa

    Mensagem por Srta. Moon Qua Mar 17, 2021 11:39 pm


    Élpis Eu sou o Caminho...






    Quem eu sou?'
    Uma Deusa sem querer!

     
    Novamente Fidem, colocava ordem nos curiosos, em respeito a eles acenava dizendo que estava tudo bem, mas tinha que ficar um momento sozinha com o prefeito, tão logo que terminou de escrever pediu para o prefeito sentar-se e ler o *papel, nele explicou o que aconteceu, qual foi seu acordo para ganhar tempo, assim que ele terminou de ler, tomou o papel de sua mão e queimou.
    -Tempo, logo nos primeiros alicerces o senhor terá as jovens que ele sequestrou de volta, avise isso a seus parentes. Ajude no que for possível os lacaios dele, ninguém da cidade vai ser incomodado foi o que ele prometeu, lembre sobre isso aos lacaios da criatura, e atenda a qualquer exigência dela que não vá contra a vida dos moradores ou prejudique eles...
    Ela ficava de pé novamente.
    -No momento preciso de todo o meu poder, mas assim que eu retornar a esta cidade vou trazer de volta as 23 pessoas que foram mortas. Se está duvidando do meu poder. Creio que seria a segunda vez que me ofende, se assim desejar arrumar confusão com as pessoas e escolher apenas quatro mortos entre os 23, para eu ressuscitar eu o farei, mas o preço da sua ofensa vai ser não apenas construir a fonte com a minha estatua, mas também um templo. Se mantiverem a chama da esperança acessa em seus corações e seguir com o nosso combinado eu trarei os mortos a vida assim que eu retornar a esta cidade...Agora arrume a minha carruagem, assim que possível estarei partindo pela parte da manhã...Temos muito trabalho pela frente...


    OFF: * No papel coloquei o meu acordo com o dragão expliquei que ganharíamos tempo na construção e pagando que ele pedia sobre a taxa de proteção, o prefeito teria que construir uma sede dando material, terreno etc. Explicou que ela achava que a mesma era dona da cidade e deveria manter essa mentira no mínimo poderia dizer que ela é a Padroeira deles. Não permanecia na cidade porque estava sempre em pereguinação. Mostraria seu "Símbolo sagrado" para ele replicar e usar ou ao menos mandar lapidar nas paredes de sua casa.

    Precisava manter a criatura ocupada pensando que a cidade tinha cedido a sua vontade e as pessoas teriam que aceitar, isso o prefeito teria que dar alguma explicação para evitar brigas internas, tanto é que poderia usar do retorno das jovens e a ressureição dos mortos pelos ataques como prova de que estavam seguros.

    Explicou que continuariam com o plano inicial encontrar o covil do dragão e mata-lo naqueles 10 dias, se não conseguisse ao menos teria mais tempo a disposição já que o dragão não atacaria a cidade. Se ele perguntar sobre ela, teria que dizer que ela retornou a sua peregrinação sobre Ahlen, voltaria só final daquele mês, para ver como as coisas estavam indo na cidade.

    Vou ressuscitar 4 pessoas (crianças ou jovens) a escolha dele, mas é bom que ele não deseje uma prova do meu poder em ressuscitar isso ai gasta muita mana.
     


    Reze para mim?
    Padroeira dos Gnomos?

    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 3859
    Reputação : 71
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Parte 2.1: A Deusa  Empty Re: Parte 2.1: A Deusa

    Mensagem por Claude Speedy Qui Mar 18, 2021 12:23 am

    @Claude Speedy escreveu:
    Reino de Ahlen. [Posto Avançado na Estrada]


    O prefeito não quis ofender, mas sequer sente qualquer constrangimento com a cobrança da Usurpadora. Ele se sente extremamente obrigado a ajudar e tem uma sensação de gratidão imensa. Apesar de que o dono da taverna ficou bem irritado ao saber por alto de que o dragão foi atraído até aqui. A carroça já esta arrumada pela manhã, assim como o desesjum com ovos, peixe e um pouco de café quente com leite.

    A carroça avança ao amanhecer, onde ela e sua sumo-sacerdotiza barda são ocultadas entre as várias mercadorias que estão sendo carregadas entre as caixas. Agora ainda ao amanhecer, e vocês estão seguindo por uma estrada que corta uma planície. À frente, veem uma pequena multidão, formada por camponeses discutindo com soldados uniformizados. Ao lado da estrada, há uma torre de pedra com mais soldados.

    Ao chegaram a um posto de pedágio, os soldados estão cobrando um valor abusivo dos viajantes (2 Tibares de ouro). Quando os personagens se aproximam, escutam as pessoas reclamando:
    - Isto é um absurdo!...
    - Pela misericórdia de Lena, faz um ano que vocês tem aumentado isso sem parar!

    O líder da guarnição se apresenta ao grupo seu nome é Sargento Horglof, um homem suarento e bochechudo, diz que ele e seus homens estão agindo sob a autoridade do rei de Ahlen, ainda encarando a carroça comenta.

    -Ei, vocês! O que estão trazendo aí...?
    A carroça é cercado pelos soldados. Uns seis ao todo mais o sargento na entrada com suas armas em mãos, sem contar os soldados a torre com bestas apontadas em direção a carruagem.

    Os plebeus começam a gritar, ainda protestando.

    OFF: teste bem-sucedido de Conhecimento (nobreza) contra CD 15, sobre os valores cobrados

    Template Roubado
    Srta. Moon
    Semi-Deus
    Srta. Moon
    Semi-Deus

    Mensagens : 5376
    Reputação : 60
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Parte 2.1: A Deusa  Empty Re: Parte 2.1: A Deusa

    Mensagem por Srta. Moon Qui Mar 18, 2021 10:19 am


    Élpis Eu sou o Caminho...






    Quem eu sou?'
    Uma Deusa sem querer!

     
        Era muito cansativo passar a conversa nas pessoas. Saiu prometendo que arrumaria a taverna quando retorna-se, no momento apenas deixou 20 Po ao taverneiro afim de compensar o prejuízo, que tipo de Deusa seria se continua-se a causar destruição dos bens materiais dos outros, isso poderia não pegar muito bem para sua imagem, pior ainda era espalhar que ela destruía tavernas, por fim onde dormiria se nenhum taverneiro recusasse em oferecer sua estadia para ela.
       Por fim apenas se despediu de quem estava por perto prometendo a esperança de dias melhores, na carroça agradecia pela ajuda da Fidem em manter as pessoas afastada e sem contar que conseguia colocar ordem na multidão que avançava sobre Élpis. Na carroça usou de sua tiara para disfarçar-se de Gnoma, sua roupa ainda trazia seu símbolo sagrado, a capa ostentava o mesmo, faltava pouco para entrar na cidade por algum motivo desconhecido foi parada, não dava muita importância as lamentações das pessoas do lado de fora, se continua-se a ajudar a todos, certamente estaria na profissão errada, deveria tentar a vida como Paladina.
       Quando a carroça foi parada e cercada ela surgiu no meio deles com as mãos levantadas.
    -Somos mercadores e estamos de passagem por sua cidade, pagaremos o pedágio sem complicações...
      Pegava algumas moedas 6Po e entregava ao capitão.
    -Assim como os senhores eu não quero ter nenhuma dor de cabeça com o meu contratante a Liga dos Mercadores do Nilo, eles são bem vingativos e não gostam de perder suas mercadorias e eu gosto de manter a minha cabeça no lugar, acima do pescoço onde ela deve ficar...
      Deixou a entender que ela fazia parte da guilda e que a mesma não tolerava roubos de seu produto. Se tudo saísse conforme planejou subiria na carruagem e seguiria para a cidade, quanto as pessoas não era problema seu, afinal não poderia resolver todos os problemas do mundo, mas se sentisse um pingo de esperança no desespero das pessoas seria diferente, caso contrario as deixaria com suas reclamações aos soldados.

    OFF:Mentir que a mercadoria pertence a Liga dos Mercadores, e que qualquer extravio da mesma ou a desaparecimento da carga resultaria na minha morte e morte de quem roubou, paguei um pouco mais pela entrada na cidade, fingindo que somos parceria de golpes e sabemos quem roubar e não roubar.

    Disfarce 50
    Enganação 39

    OFF²:
    Disfarce gnoma:
    Parte 2.1: A Deusa  C429cb10

     


    Reze para mim?
    Padroeira dos Gnomos?

    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 3859
    Reputação : 71
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Parte 2.1: A Deusa  Empty Re: Parte 2.1: A Deusa

    Mensagem por Claude Speedy Qui Mar 18, 2021 11:11 am

    Reino de Ahlen. [Cidade de  Gorsengred]



    O sargento sorri com o bonus em moedas por hoje que a gnoma doa e pouco quer saber sobre os negócios de qualquer liga de mercadores sinistra. Após se afastar dos guardas, deixando para trás a guarnição, vocês retomam viagem.

    Após lidar com a guarnição, vocês retomam viagem. Uma hora depois, chegam a Gorsengred, uma cidade ao sul da capital do reino, Thartann, e às margens do Rio Yrlanyadish.

    Gorsengred é uma cidade grande, com aproximadamente 15 mil habitantes.  A caminhada para Gorsengred a leva na direção do oeste por uns oitenta quilômetros desde a capital, atravessando planícies e subindo serras. Vocês chegam à costa e vê a alta muralha que circunda o porto e o aglomerado de construções que se projeta para o mar como uma feia mancha negra.

    Há navios ancorados no porto e fumaça subindo suavemente de chaminés. Parece suficientemente pacífico, e somente quando o vento muda, trazendo o cheiro de podridão na brisa, você se lembrada natureza cruel deste lugar notório. Seguindo a estrada empoeirada para o norte ao longo da costa, na direção dos portões da cidade, você começa a notar alguns sinais assustadores - crânios em espetos de madeira, homens morrendo de fome em jaulas suspensas nas muralhas da cidade e bandeiras negras com a marca da cidade em toda parte.

    Ao se aproximar do portão principal, um frio corre pela sua espinha. Mas esse estão abertos, os guardas parecem apenas dois que não questionam a carroça gigante avançando. Como se já soubessem de algo.

    As ruas são de paralelepípedos e isso faz a carroçona balançar, as casas são de alvenaria, com dois ou três andares. No porto, pode-se ver as velas e mastros de vários navios. Vocês estão atravessando uma praça movimentada quando as pessoas começam a entrar em suas casas. Logo, o motivo se torna claro. Diversos homens fortes e mal-encarados estão tentando bater em duas garotas armadas, uma elfa e uma humana.

    Eles possuem roupas de marinheiros e surgem por todas as direções, cercando as duas.

    Ao que parece um sujeito esta mais recuado, tentando usar o bando como cobertura enquanto saca um florete de esgrima.
    Ele é um homem esguio de cabelos negros encaracolados e grita diz: “eu vou furar seus olhos”.

    O caminho esta fechado, e ambas precisam decidir como passar por aquela confusão.

    Off: Você agora passa a postar [Aqui]https://www.novaerarpg.com/t6206-parte-2-2-donzelas-em-perigo#227859[/url], em meio à luta das duas contra o grupo de bucaneiros para decidir como agir.



    Template Roubado
    Srta. Moon
    Semi-Deus
    Srta. Moon
    Semi-Deus

    Mensagens : 5376
    Reputação : 60
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Parte 2.1: A Deusa  Empty Re: Parte 2.1: A Deusa

    Mensagem por Srta. Moon Qui Mar 18, 2021 1:47 pm


    Élpis Eu sou o Caminho...






    Quem eu sou?'
    Uma Deusa sem querer!

     
       Até aquele momento, já tinha gastado uma boa quantia em ouro, tudo bem, o taverneiro foi justificado, os ladrões na rua já era algo incomodo, mas valeu cada peça de ouro gasta junto a sua lábia, que por sua vez, a fez pensar se não deveria ser a Deusa da lábia, comentou isso a sua amiga em meio a risos. Pelo caminho continuou a contar sobre sua vida, e o quão difícil estava sendo encontrar seu marido desaparecido. Em sua busca sem fim com a esperança sempre renovada a cada dia em encontra-lo mencionou que estava vivenciando muitas coisas novas naquele mundo, no qual sua vida se diferenciava em muito da que tinha no plano da Deusa da magia.
     
    Seguiu por horas a conversar, por fim comentou que não gostava daquela cidade, a frente via mais uma possível confusão e naquele lugar parecia que ela tinha um dom para cair de cara no perigo, coisa que ela sempre evita por meio de sua lábia, que até o momento estava mostrando-se muito útil, só lembrando que a mesma salvou a sua vida de virar janta de Dragão negro. Naquela cidade tinha a missão de encontra o velho mago e eliminar o Dragão nada mais que isso, não queria se envolver em mais nenhuma confusão só em pensar na ideia idiota de matar o Dragão valia por todos os perigos futuros.

      Pensava em como conseguiria fugir da sua boca grande em eliminar a criatura, mas tinha um dever com a cidade que deixou aos cuidados do prefeito e não poderia negar a esperança de dias melhores para aquelas pessoas.

    OFF:Disfarce 50
    OFF²:
    Disfarce gnoma:
    Parte 2.1: A Deusa  C429cb10

     


    Reze para mim?
    Padroeira dos Gnomos?

    Conteúdo patrocinado


    Parte 2.1: A Deusa  Empty Re: Parte 2.1: A Deusa

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qua Abr 14, 2021 4:21 am