Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Sombras de Histórias - OFF

    Dovahkiin
    Cavaleiro Jedi
    Dovahkiin
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 237
    Reputação : 9

    Sombras de Histórias - OFF - Página 13 Empty Re: Sombras de Histórias - OFF

    Mensagem por Dovahkiin Qui Jun 10, 2021 2:55 pm


    Eu curti a ideia de ter um orc estilo Gul'Dan no grupo (apesar de saber que cedo ou tarde ele acabaria traindo o grupo). A única forma dele funcionar em equipe é se houvesse um inimigo em comum ou algo assim, mas pode ser arriscado pois além de maligno, ele seria imprevisível. No mais, o Alexyus é o mestre da mesa e a palavra final é dele.
    Dovahkiin
    Cavaleiro Jedi
    Dovahkiin
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 237
    Reputação : 9

    Sombras de Histórias - OFF - Página 13 Empty Re: Sombras de Histórias - OFF

    Mensagem por Dovahkiin Qui Jun 10, 2021 3:03 pm

    Uma das primeiras ideias que tive quando criei o cenário era ter um grupo formado por membros rejeitados de suas respectivas sociedades que, no decorrer da campanha, acabariam se tornando os novos heróis de Nevriande, se redimindo de seus pecados passados, encontrando seu lugar no mundo, etc...

    Obviamente isso seria material para uma campanha muito extensa e com bastante foco em interpretação, e achei que seria bem complicado esse tipo de jogo em fórum, então mudei um pouco as coisas. Ainda trata-se de uma campanha heroica, com alguns elementos de redenção para alguns personagens em específico, mas com um foco bem maior na luta contra o mal.

    A mesa do Alexyus talvez tenha uma pegada um pouco diferente, estou ansioso para o início do jogo, hehe.
    Alexyus
    Mestre Jedi
    Alexyus
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1290
    Reputação : 61

    Sombras de Histórias - OFF - Página 13 Empty Re: Sombras de Histórias - OFF

    Mensagem por Alexyus Qui Jun 10, 2021 7:31 pm

    Demorou bastante, mas finalmente começamos!

    Tópico On aberto para vocês definirem como chegaram a Tawic e o que fizeram até o momento em que alcançaram a porta da hospedaria.

    Estou transformando esse tópico no tópico de off (como se já não fosse...), então aqui podem continuar falando à vontade.

    Vamos que vamos!
    Sandinus
    Moderador
    Sandinus
    Moderador

    Mensagens : 11073
    Reputação : 80
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/111.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Sombras de Histórias - OFF - Página 13 Empty Re: Sombras de Histórias - OFF

    Mensagem por Sandinus Sex Jun 11, 2021 1:51 pm

    Só vou poder postar segunda.
    Alexyus
    Mestre Jedi
    Alexyus
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1290
    Reputação : 61

    Sombras de Histórias - OFF - Página 13 Empty Re: Sombras de Histórias - OFF

    Mensagem por Alexyus Sex Jun 11, 2021 4:24 pm

    Tranquilo, Sandinus! A ideia é manter uma periodicidade semanal, com atualizações a cada quinta ou o mais próximo possível disso.
    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 4047
    Reputação : 73
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Sombras de Histórias - OFF - Página 13 Empty Re: Sombras de Histórias - OFF

    Mensagem por Claude Speedy Sab Jun 12, 2021 11:29 am

    @Pikapool escreveu:
    @Alexyus escreveu:@Pikapool, o seu orc é interessante, mas a tendência Caótico e Mau é um problema grave. Porque sem motivação pra continuar agindo em equipe, sendo basicamente um traidor, não apenas os npcs tenderiam a desconfiar dele e recusar lhe dar missões como ele também se torna uma ameaça ao próprio grupo de jogo.

    Então, apesar de ser uma ótima ficha de vilão, tenho que vetar o próprio conceito do personagem.

    Tem certeza que não prefere jogar com a elfa? Eu até desconsideraria o ajuste de nível, deixando a ficha dela como estava.

    Mas ele ficou tão bonitinho. Sad

    Bora com a elfa então. Mas que o orc ia fazer o grupo sofrer ia. E ia ser divertido. Pelo menos até alguém matar ele. Kkkkkkkk

    Um personagem caótico e mau com essa inteligência conseguiria evitar esse conflito, mas ser orc nesse cenário me parece levar para outros problemas.


    @Alexyus escreveu:
    @Edu escreveu:Pode usar classe do Unearthed arcana Alexyus?

    http://dnd.arkalseif.info/classes/battle-sorcerer/index.html

    essa classe aqui

    Em questão de cenário, o @Dovahiin precisa dizer se essa classe existiria no cenário.

    Em termos de regras, pra mim é tranquilo.

    @Wesley Snipes escreveu:To querendo colar nessa mesa hein... Mas sou mamão com D&D 3.5

    Cadê os ratos pra dar aquele auxílio? kkkkk

    Fala, Wesley! Bem vindo ao jogo!

    Cola no @Dycleal que ele te ajuda!

    @Dycleal escreveu:Mestre, Onde eu postaria a ficha da Clériga?

    Poer algum motivo, eu não consegui postar o formulário pedindo a abertura da mesa, mas o Sandinus já cuidou disso com a Askalians.

    Por enquanto pode postar aqui mesmo.

    Quando abrirem a nossa pastinha, deixamos esse tópico para a criação de personagens.

    To vendo isso...

    Por conta da ideia do licantropo eu comecei a ler há uns dias a parte da metafísica do cenário e nele o personagem do Wesley voodoo seria algum tipo de servo do demônio...

    Aliás, o cenário é tão baseado na mitologia cristã, especialmente a católica, e no platonismo... E pelo que vi qualquer coisa que não sirva ao Deus Único soa terrivelmente maligno e isso incluí a licantropia, os druidas, xamãs, servos da natureza são todos do capiroto.

    Pelo visto ser licantropo, mesmo nascido, seria também já ter sua vaga reservada no Hotel de Satã na pós-vida... Isso nem seria o pior problema, se nessa vida você também seria um dos vários seres perversos criados pela mãe Gaya que PERDE o personagem ao ser mal.

    O caos e as revoluções sociais de todo tipo também estão sendo influenciadas pelo "encosto" de Erkmull, o Deus do rolê rebelde... Tentar derrubar o império, guilhotinar os nobres ou matar o Czar russo... Porque isso também dá inferno.

    A própria ideia de perda da imortalidade e do pecado original islãmico/judaico/cristão fez com que os elfos virassem humanos (isso eu achei uma genial interpretação da obra do Tolkein, aliás.)

    Toda questão da corrupção é tão pesada , lembra tanto os pecados das crenças abraãmicas (especialmente as católicas),que o próprio Drow montado pelo criador do cenário é um penitente indireto da religião principal e ele sequer é benigno! Ele realmente se vê como indigno desse Deus, porém o reconhece como alguém venerável, o que o torna quase livre de um despacho de sua alma pra Trevas em sua morte...

    (Sim, leia-se bem: quase)

    Então vou jogar para vocês @Alexyus e @Dovahkiin a ideia de filosofia que imaginei em seguir para meu personagem, porque lendo vejo que o licantropo só é possível se eu for tornar meu personagem NPC em algum momento ao me corromper pela monstruosidade de ter nascido de uma raça imperfeita e inferior que contraria os desígnos divinos.

    Imaginei uma linha mais aristotélica e cínica, mas preciso ver de vocês se é possível.

    Pensei em criar um personagem que rejeita completamente qualquer tipo de magia, justificando que tanto o "Deus Supremo" inventado pelos padres quanto a "demonização" de todas as culturas é fruto de alguma batalha de magia perigosa e que os seres vivos devem ficar longe desses artifícios traiçoeiros.

    Isso fará com que ele olhe com desconfiança os elfos, inclusive os drow, que se dizem serem mais perfeitos e ele vai imaginar que isso é um plano de subjulgação.

    Aí eu pensei em ser um membro forçado pela miséria a ser parte da Guilda de Ladrões ...

    A outra ideia era um homem-tigre, membro dessa mesma Guilda e meio desgostoso com o literal cheiro de ratos desse lugar, mas sinceramente pelo que vi, ser isso ou ser mago (a não ser os magos elfos) é pedir pra perder o personagem no futuro.

    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 4047
    Reputação : 73
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Sombras de Histórias - OFF - Página 13 Empty Re: Sombras de Histórias - OFF

    Mensagem por Claude Speedy Sab Jun 12, 2021 12:16 pm

    @Sandinus escreveu:
    @Pikapool escreveu:Só preciso de mais um talento e pronto. O tenso é escolher. E também tô pesquisando as classes de prestigio nos livros gringos, (sabe como é, só pra ter um up perto do time monstro que vem por ai. Sim sou mage e de começo nem é grande coisa xD) mas ainda hoje posto um rascunho para analise.

    Que Up homem kkkkk, só o persnagem "Monstro" do Edu é forte, o meu é uma bosta. Só escolhi por Roleplay mesmo. Mas o cara um ranger nivel 7 bate com 1d4 kkkkkk. Sorte que o arco é é mágico e dá um daninho a mais, mas meu personagem na verdade é beeeeeeeeeem fraco ofensivamente.

    Não sei se o Claude também será forte, é provavel que sim já que vai ser Licantropo.

    lendo a respeito do licantropo no cenário, toda corrente druídrica já é de Satã e pode dar perda do personagem a "la Ravenloft"... preciso confirmar isso antes de montar a ficha, mas também dei uma outra ideia que quero ver se pode ser usada...

    Qualquer coisa faço o personagem que luta contra magia e é licantropo.
    Dovahkiin
    Cavaleiro Jedi
    Dovahkiin
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 237
    Reputação : 9

    Sombras de Histórias - OFF - Página 13 Empty Re: Sombras de Histórias - OFF

    Mensagem por Dovahkiin Sab Jun 12, 2021 12:34 pm

    Bom, toda a metafísica do cenário é claramente inspirada na metafísica cristã (com algumas pitadas de platonismo, fantasia Tolkeniana e algumas referências aqui ou ali). Um personagem licantropo teria muito a ver com a classe bárbaro do cenário (como explicado em algum lugar, alguns seres humanos se afastaram da civilização e do culto de An'tè e passaram a adorar outras coisas, sejam elas deuses do abismo ou conceitos mais abstratos, como a natureza em si). Algumas tribos bárbaras passaram a adorar licantropos como protetores da natureza contra a depredação das raças tidas como civilizadas, oferecendo sacrifícios a eles (e algumas até foram alvo da fúria dos licantropos).

    E sim, em geral, povos tidos como "bárbaros" (inclusive algumas tribos humanas como os Berserkers) são mal vistos entre os povos civilizados (que seguem o culto de An'tè, a religião dominante do cenário). Mas a mesa do Alexyus abre portas para jogadores mais "heterodoxos", tanto pelo cenário (cidade dos ladrões) quanto por ser uma campanha com um foco menos heroico. Segundo a metafísica do jogo, um bárbaro pagão, dependendo de seu comportamento, após a morte seria enviado ou a alguma camada do Abismo, ou ao Limbo (caso ele fosse o que chamam de "pagão virtuoso"), mas isso não quer dizer que não se possa jogar com ele. Existem infinitas possibilidades, desde ele adorar a Gaya e seguir por livre e espontânea vontade ao seu plano (talvez um plano selvagem possa ser a ideia de paraíso para ele), seja ele seguir algum tipo de código de honra e ser um personagem bondoso (tendo assim a possibilidade de ser enviado ao Limbo, onde praticamente tudo é possível) ou mesmo acabar se tornando um fiel ao culto dominante em busca de ser enviado ao Elysium após a morte.

    Enfim, o jogo abrange a vida dos personagens, não o que ocorre com eles após a morte, então não vejo problemas em jogar com um bárbaro licantropo.
    Alexyus
    Mestre Jedi
    Alexyus
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1290
    Reputação : 61

    Sombras de Histórias - OFF - Página 13 Empty Re: Sombras de Histórias - OFF

    Mensagem por Alexyus Sab Jun 12, 2021 12:37 pm

    Eu não criei o cenário, então aceito como vem sem questionar, apenas captando os ganchos pra narrar a aventura.

    No geral, eu veto personagens de tendência maligna nos meus jogos, a menos que eu me proponha a narrar para um grupo de vilões. Mesmo que os personagens tenham características que sejam malvistas na sociedade (como quase todos já têm), isso não será tão determinante na aventura.

    Esse jogo não pretende ser uma campanha, mas sim uma aventura com plot e objetivos definidos, por isso ninguém corre o risco de perder o personagem no longo prazo.

    Então, não tenho preferências sobre as suas duas opções.
    Dovahkiin
    Cavaleiro Jedi
    Dovahkiin
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 237
    Reputação : 9

    Sombras de Histórias - OFF - Página 13 Empty Re: Sombras de Histórias - OFF

    Mensagem por Dovahkiin Sab Jun 12, 2021 12:38 pm

    Também existe a possibilidade dele ter sido transformado contra a sua vontade e combater outros licantropos, enfim, são muitas possibilidades.
    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 4047
    Reputação : 73
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Sombras de Histórias - OFF - Página 13 Empty Re: Sombras de Histórias - OFF

    Mensagem por Claude Speedy Sab Jun 12, 2021 12:44 pm

    Grato, gente...

    Eu queria só o aval de uma brecha para jogar com algo que destoasse da inclinação católica como única forma de bem...

    Vou em um campo pagão ateísta e nascido licantropo, cuja natureza tento manter oculta.

    Serei um Ladrão/Desistente com Humano como modelo base e Weretiger...
    Dovahkiin
    Cavaleiro Jedi
    Dovahkiin
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 237
    Reputação : 9

    Sombras de Histórias - OFF - Página 13 Empty Re: Sombras de Histórias - OFF

    Mensagem por Dovahkiin Sab Jun 12, 2021 12:55 pm


    Ainda sobre as diversas possibilidades de destino para bárbaros pagãos, para exemplificar, imaginem que o filme Apocalypto se passa em Nevriande. Os Maias do filme claramente seriam cultistas de algum deus do abismo. Já a tribo de Jaguar Paw (protagonista) provavelmente seria o que chamam de "pagãos virtuosos". Eles viviam uma vida simples de caça/coleta, não realizavam sacrifícios humanos a alguma divindade obscura, apenas viviam suas vidas em uma comunhão saudável com a natureza, de forma quase inocente.
    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 4047
    Reputação : 73
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Sombras de Histórias - OFF - Página 13 Empty Re: Sombras de Histórias - OFF

    Mensagem por Claude Speedy Sab Jun 12, 2021 1:12 pm

    @Dovahkiin escreveu:
    Ainda sobre as diversas possibilidades de destino para bárbaros pagãos, para exemplificar, imaginem que o filme Apocalypto se passa em Nevriande. Os Maias do filme claramente seriam cultistas de algum deus do abismo. Já a tribo de Jaguar Paw (protagonista) provavelmente seria o que chamam de "pagãos virtuosos". Eles viviam uma vida simples de caça/coleta, não realizavam sacrifícios humanos a alguma divindade obscura, apenas viviam suas vidas em uma comunhão saudável com a natureza, de forma quase inocente.

    Mas de qualquer modo , há apenas uma divindade perfeita para qual em algum momento não há desculpa de você ter se desviado de seus caminhos.

    E esses "Os outros deuses" são na verdade anjos caídos... E mesmo os que servem às abstrações são ainda reflexos de comunidades que indiretamente são comandadas por desses seres do abismo...

    Eu vou tentar dar uma pitada de Robert Howard e Lovercraft no seu cenário, encarando a luta dos deuses como algo similar a "Mitra versus Set"... Da qual ele acha que todos mortais que tomam partido são meros peões da sedução enfraquecedora da magia.

    E mesmo meu personagem estando errado quanto a teologia ( afinal nele a visão "apolínea" do povo jônio de perfeição é verdadeira ) ele vai ser bom.

    Então ele vai encarar algo dentro de um erro de interpretação da realidade e seguir pela sua própria trilha moral, aliás é porque é bom que ele vai se apegar a lutar contra magia que enfraquece e adormece a vida.
    Dovahkiin
    Cavaleiro Jedi
    Dovahkiin
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 237
    Reputação : 9

    Sombras de Histórias - OFF - Página 13 Empty Re: Sombras de Histórias - OFF

    Mensagem por Dovahkiin Sab Jun 12, 2021 1:29 pm

    Sim, seguindo a perspectiva cristã, os "falsos deuses" seriam anjos caídos (Celestiais no cenário). E sim, o personagem não precisa necessariamente servir An'tè para ser "bom" (embora o conceito de bem e mal tenha sido criado por Ele), do contrário, não existiriam pagãos virtuosos.

    O personagem também pode ter sua própria perspectiva da realidade, seja ela herdada de seu meio ou ter sido cunhada por ele próprio. Além disso, o fato de sua alma não ser enviada ao Elysium após a morte não quer dizer que não se possa jogar com tal personagem. Como eu mencionei, o jogo se tratada vida dos personagens e não de seu destino posterior.
    Dovahkiin
    Cavaleiro Jedi
    Dovahkiin
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 237
    Reputação : 9

    Sombras de Histórias - OFF - Página 13 Empty Re: Sombras de Histórias - OFF

    Mensagem por Dovahkiin Sab Jun 12, 2021 3:18 pm

    Um porém: assim como Tolkien, o cenário segue a concepção de Aquino sobre o bem e o mal (Para Tolkien, o mal era a ausência do bem supremo, que era Deus). No Legendarium, os Ainur poderiam ser considerados "deuses menores" mas eles próprios diziam que O Único merecedor de adoração era Eru Ilúvatar (O Deus Supremo no cenário de Tolkien). Mas segundo a doutrina católica que Tolkien seguia, existiam pagãos virtuosos, que seriam pagãos que nunca chegaram a se converter, mas que levavam um modo de vida tão virtuoso com o qual seria uma injustiça serem condenados ao inferno (o próprio Platão poderia ser considerado um pagão virtuoso). O termo também existe no Islã e possivelmente em outras vertentes Abraâmicas.

    Neste cenário, eu consigo imaginar alguém que assuma uma posição neutra em relação a An'tè possa ser um indivíduo considerado bondoso (alguém que apenas deseja se manter longe dos conflitos religiosos ou que tenha aversão a qualquer tipo de magia), mas se o próprio universo foi criado por Ele, assim como os conceitos de bem/mal, me pergunto se um personagem que assuma uma postura mais voltada ao Misoteísmo (ou antagônica a An'tè) poderia ser considerado bom, pois se An'tè seria o bem supremo no cenário, alguém que se opõe abertamente a ele poderia ser considerado bom?! Pode ser uma linha bem tênue, mas acredito que a mínima mudança de postura na interpretação poderia fazer toda a diferença.


    OK, filosofei demais agora, kkkkk
    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 4047
    Reputação : 73
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Sombras de Histórias - OFF - Página 13 Empty Re: Sombras de Histórias - OFF

    Mensagem por Claude Speedy Hoje à(s) 10:29 am

    Bom... Concordo que o @Alexyus abre mais a possibilidade de personagens "heterodoxos" (como você chamou muito bem), mas quando falei da metafísica eu falei sim de uma questão imediata de criação.

    Eu acho que terrivelmente vou mergulhar ainda mais na questão da filosofia pra explicar o que eu pensei em criar e ver se pode ser aprovado, mas que seja... Acho que isso não vai incomodar ninguém.
    Todos argumentos esmiuçados:

    Primeiro... Sim, eu percebi, como eu falei... Se não é da igreja de An'tè é do capiroto, mesmo que não saiba disso. Diferente do cenário do Senhor dos Anéis, onde há deuses menores se curvam ao maior, aqui um só é o verdadeiro, os demais são demônios e pronto...(não achei no cenário se há um só santo ou santa com uma igreja em sua homenagem...)

    Eu compreendi perfeitamente o cenário e que é uma concepção que demoniza tudo que não é dentro do cunho religioso católico (especialmente católico, já que até personagens com São Jorge são oficiais). Dentro dessa lógica há pouca liberdade para outra concepção de bem, é difícil criar qualquer coisa que não seja um paladino de Carlos Magno como herói nesse cenário. Qualquer outra coisa é irremediavelmente satânico. (sim, por mais que alguém possa ser bom servindo aos Deuses do Abismo, essa bondade vem de uma ignorância e ingenuidade diante da natureza deles e nunca de uma boa moralidade deles mesmos.)

    Em resumo não  seres divinos se não o criador em essência, os outros são anjos poderosos no máximo. E no seu cenário toda religião é do diabo se não for a de An´té.
    Nisso o seu cenário é ainda mais monoteísta do que o de Tolkein, lembrando mais a Nárnia de Lewis só que sem sutileza de por o "Leão da Tribo de Judá" sem um templo formal...  

    Eu penso que na ideia original do D&D há mescla de várias mitologias nos mundos deles, tem muito de Tolkein, mas também tem muito de HP Lovercraft e Robert Howard quando se trata de moralidade eles equilibram essas duas visões: "Tudo depende de divindades benevolentes" contra "tudo depende dos mais aptos em um universo sem sentido".

    Ao meu ver quando o personagem Elric De Melniboné foi criado, ele já desenhava um cenário que seria o alicerce para essa balança ficar ainda mais ajustada para a concepção do cenário que se seguia e talvez isso pese na formação dos alinhamentos que surgiram em D&D e foram aprimorados em AD&D.

    Por isso comento que a moral do cenário parece ter saído de um padre da inquisição espanhola, o que dificulta um pouco a diversidade de filosofias e éticas para D&D para se criar qualquer coisa que não seja ligado umbilicalmente com essa divindade.

    É justamente o que estou falando... Tudo que não é a concepção cristã é do mal nesse cenário. Ser qualquer outra coisa que não um servo do catolicismo aqui esta ligado ao Diabo, é exatamente o mesmo pensamento da igreja. Mas isso é uma verdade inquestionável, então eu não posso criar um personagem bom que questione a guerra entre céu e inferno sem ser automaticamente maligno.

    Qualquer credo, raça ou povo que não seja o povo "eleito" é ainda mais poderosamente maniqueísta que em outros cenários.

    Aliás, na sua descrição posterior o cenário é "mais católico que o catolicismo"... Já que até Paulo em Atos dos Apóstolos dizia que os gregos cultuavam ao "Deus Desconhecido" como sendo o mesmo pai do Jesus que ele pregava. Ou em missões de conversão de outros povos eles sempre consideravam que alguma ideia de divindade local era alguma mensagem do "Verdadeiro Deus". Zeus e Júpiter são "Pais Celestiais" , logo eram descritos pela Igreja Católica como concepções equivocadas do Pai Celestial Verdadeiro... Nisso o platonismo em Agostinho pode justificar bem mais...

    Mas nesse cenário você considera que é impossível ser bom e se rebelar contra esse Deus que criou todo conceito moral de bem.  Chego aqui onde eu estava querendo apontar.

    Toda filosofia medieval que não vem do catolicismo em seu cenário é perversa e corrupta... É tamanha que a aversão ao divino se colocou como "ódio" na sua terminologia ao chamar de "Misoteísmo".

    Ou seja é impossível ser bom sem ser "cristão" nesse cenário... Porque a própria concepção "apolínea" (num sentido nietzscheniano) é uma verdade tão absoluta que nenhum ateu é bom.

    Tudo se resume ao que eu já havia comentando: Não existe qualquer forma de ser uma pessoa comum, que seja boa. Ela tem de ter sido "tocada" pela moral do criador. É tão cartesiano que não dá nem mesmo para alguém ser bom "estando enganado"?

    Ideias entre moralidade e uma impossibilidade material de se pensar fora do conceito do modelo de bem desse criador é o que eu gostaria de entender, no fundo é só a decisão sua, @Dovahkiin, já que filosoficamente nada há se não seja um reflexo sombrio da realidade do "mundo das ideias" ...

    Dentro dessa lógica, a ideia seria criar um personagem que é um dos fervorosos habitantes do Mito caverna de Platão que mata o homem que veio contar que o que viam eram apenas sombras e não a realidade. Aqueles homens se viam como virtuosos, como Saulo de Tarso no cristianismo quando caçava os seguidores de Jesus.

    Em resumo máximo: Se o mundo das ideias é uma verdade e uma realidade nesse cenário, minha dúvida é apenas se defensores do modo de vida dos habitantes das cavernas platonicas caso se vissem como bons podem ter bom na ficha.
    Dovahkiin
    Cavaleiro Jedi
    Dovahkiin
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 237
    Reputação : 9

    Sombras de Histórias - OFF - Página 13 Empty Re: Sombras de Histórias - OFF

    Mensagem por Dovahkiin Hoje à(s) 11:25 am

    Como mencionei anteriormente, existe sim a possibilidade de um personagem ser bom sem seguir An'tè (vide o argumento dos pagãos virtuosos aos quais mencionei diversas vezes). E sim, como Ele foi o Deus criador, mesmo que não intencionalmente, os personagens pagãos bons seguem de alguma forma os princípios norteados por ele, mesmo que de outra forma.

    No início do jogo eu mencionei que o cenário seria baseado no cristianismo, e esse foi meu objetivo desde o princípio. Isso quer dizer que alguém que não siga uma religião em específico está proibido de jogar?! OBVIAMENTE NÃO, e aliás, para mim isso é a alma do RPG: a possibilidade de interpretar alguém diferente de você! meu próprio personagem no cenário não segue minha visão de mundo.

    Quanto a ser "mais cristão" que o Legendarium, é possível que o seja (ou talvez seja até menos, mas eu não possuo a mesma habilidade de Tolkien para evitar metáforas e escrever nas entrelinhas). De qualquer forma, a visão Agostiniana de Tolkien é visível já no Ainulindalë, quando Eru organiza os Ainur para comporem a música que daria início a tudo, mas Melkor (figura luciferana do legendarium) decide se rebelar e fugir do tema proposto. Nesta visão de mundo, o mal é uma corrupção do bem, que por sua vez é criação do Deus Superior.


    E sim, no cenário existem equivalentes aos Ainur (Celestiais que permaneceram leais a An'tè), inclusive o Edu iria jogar com um deles, que desceu até Nevriande e criou um corpo mortal para si, da mesma forma que os Istari de Tolkien.

    Portanto, eu digo que sim, não é necessário ser um cultista de An'tè para ser bom no cenário, mas assim como em toda obra de Tolkien eu nunca vi nenhum personagem bom que se opusesse abertamente a Eru (exceto talvez os reis de Numenor ao serem enganados por Sauron, mas daí já não tenho certeza se ainda seriam considerados "bons" por Tolkien), eu não consigo ver como um personagem poderia ser bom ao mesmo tempo em que combate o Criador de Tudo dentro deste universo, exceto talvez se ele o faça por ignorância ou por ser manipulado por forças maiores além de sua própria compreensão.

    O fato dos cenários mais tradicionais de D&D abrirem um leque maior de possibilidade de criação de personagens (especialmente clérigos) é verdadeiro, pois se baseiam em um sistema politeísta, mas o cenário que propus desde o início trata-se de um cenário monoteísta (como o próprio Tolkien declara que era o seu). Seres como divindades menores realmente existem (sejam elas Celestiais rebeldes ou os que permaneceram leais a An'tè). A única saída que encontrei para isso foi a que Dycleal usou na criação de sua personagem: dulia a "Santos" ou Celestiais, o que não se desvia da religião oficial de Nevriande, ou de que o deus cultuado pelas tribos do norte antes de serem convertidas na verdade era um Celestial.
    Dovahkiin
    Cavaleiro Jedi
    Dovahkiin
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 237
    Reputação : 9

    Sombras de Histórias - OFF - Página 13 Empty Re: Sombras de Histórias - OFF

    Mensagem por Dovahkiin Hoje à(s) 11:36 am

    No mais, recomendo não levar tanto para o lado pessoal. É apenas um cenário de RPG, e mesmo dentro dele, não é mencionado em lugar algum que um ateu certamente será maligno (creio nem mesmo ter mencionado que ateístas são certamente considerados malignos). O que mencionei é que no presente cenário, baseado na filosofia em que ele foi construído, não faz sentido alguém se opor abertamente a An'tè e ser considerado bondoso, a não ser que ele possua uma concepção errônea da própria realidade em que vive (o que é bastante diferente de um ateu/agnóstico que vive sua vida tranquila sem a necessidade de atacar a divindade (apesar de duvidar de sua existência e até mesmo argumentar a favor disso). Já a necessidade de atacar, a meu ver, vai muito além de uma postura neutra, exigindo certa aversão/ódio do objeto de seu repúdio, como um ateísta militante Nietzschiano faria)
    Dovahkiin
    Cavaleiro Jedi
    Dovahkiin
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 237
    Reputação : 9

    Sombras de Histórias - OFF - Página 13 Empty Re: Sombras de Histórias - OFF

    Mensagem por Dovahkiin Hoje à(s) 12:01 pm

    @Claude Speedy escreveu:
    Em resumo máximo: Se o mundo das ideias é uma verdade e uma realidade nesse cenário, minha dúvida é apenas se defensores do modo de vida dos habitantes das cavernas platonicas caso se vissem como bons podem ter bom na ficha.


    E finalmente, sim, um defensor dos habitantes das cavernas pode sim ter "bom" em sua ficha e ainda poderia ser mais benigno do que alguns ditos cultistas de An'tè. Eu apenas evitaria a confusão de "defender os habitantes da caverna" com "atacar o mundo das ideias".
    Conteúdo patrocinado


    Sombras de Histórias - OFF - Página 13 Empty Re: Sombras de Histórias - OFF

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg Jun 14, 2021 3:19 pm