Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Os Argonautas

    Caelestia
    Observadores
    Caelestia
    Observadores

    Mensagens : 672
    Reputação : 114

    Os Argonautas Empty Os Argonautas

    Mensagem por Caelestia Ter Maio 18, 2021 4:54 pm



    Os Argonautas Aa

    LEON ARTEMIEV
    Jogador: Darius Novadek



    Idade: 38 anos
    Cargo: Engenheiro
    Signo: Escorpião


    Citação:


    “Não importa o que eu vou passar, melhorarei cada vez mais os sistemas tecnológicos de hibernação criogênica e assim encontrarei minha esposa.”

    Âncoras:
    - Sonha em encontrar sua Esposa (Mika Artemiev)
    - Criar uma versão melhor dos sistemas de criogênese
    - Encontrar um planeta habitável para a humanindade
    - Sua terra natal (Rússia)
    - Melhorar os sistemas do argo.

    Sonolência: **
    Medo Particular: ***


    Medo Particular:


    Leon tem medo de nunca encontrar sua esposa ou de encontrar ela morta.


    BG:
    Leon desde sempre se dedicou aos estudos, tanto que se torno um excelente engenheiro a ponto de ser convidado a trabalhar nas pesquisas para as viagens intergalácticas logo que se formou na universidade de Moscou, se tornando o único emprego de sua vida. Foi lá que ele conheceu Mika, Mika era Exobióloga da organização e era um prodígio que nem ele, foi amor a primeira vista, os dois jovens logo começaram a namorar e em pouco tempo se casaram, tinham planos para toda vida como ter três filhos e se mudar para uma região montanhosa da Rússia, onde poderiam viver tranquilamente.

    Mas Leon mal sabia que esses planos nunca iriam acontecer, não tinham nem se recuperado da lua de mel quando Mika fez parte de uma pequena nave de comunicação, que tinha como objetivo lançar satélites e sondas, onde iria fazer o lançamento de uma sonda que deveria pousar em marte, mas algum tipo de falha aconteceu e a sonda não se desprendeu da nave, causando problemas na navegação, deixando a nave a deriva, muito provavelmente, na rota sentido a marte, mas desde então, Leon nunca mais viu ou ouviu sua esposa.

    A esperança de rever sua esposa ja não eram altas, mas aos poucos foi se esvaziando.. 5 anos após nenhuma notícia foi o suficiente para que Leon entrasse em um estado grave de depressão, sendo afastado de seu cargo e ficando por muitos anos quase sem sair de casa.

    Foram seus pais que o ajudaram nesse tempo, tentando levantar sua moral e o fazer viver novamente. Demorou muitos anos para que, com muita terapia, Leon voltasse a trabalhar. E por incrível que pareça, Leon voltou com um gás que nunca teve antes, e começou a produzir como nunca, buscava sempre melhorar os sistemas para que não houvesse mais sumiços como teve na missão de sua esposa.

    Quando ficou sabendo de a missão Argo 2 seria lançada, Leon logo se candidatou para uma vaga, e devido a seu trabalho incansável, logo foi aceito. Saber que iria para o local mais próximo de que sua esposa foi vista a mais de 15 anos atrás reascendeu aquela fagulha de revê-la, sabia que ela era capaz de com seus conhecimentos sobreviver todo esse tempo no planeta vermelho, caso tivesse sobrevivido a queda, e sonhava desde então todas as noites rever sua esposa.

    Leon então se tornou engenheiro responsável pela missão Argo 2, e sua personalidade um pouco reservada e melancólica devido aos acontecimentos da sua vida não interferiam muito no relacionamento com a tripulação, apesar de mais quieto, sempre conversava um pouco mais do que o necessário e sempre estava disposto a ajudar, porém não era nem um pouco brincalhão.

    Caelestia
    Observadores
    Caelestia
    Observadores

    Mensagens : 672
    Reputação : 114

    Os Argonautas Empty Re: Os Argonautas

    Mensagem por Caelestia Ter Maio 18, 2021 6:07 pm



    Os Argonautas Boxe10

    LEONHARD SCHUTZENBERGER
    Jogador: Pikapool



    Idade: 30 anos
    Cargo: Segurança
    Signo: Leão


    Citação:


    “Nenhum soldado é deixado para trás. Não no meu turno!”

    Âncoras:
    - Dissociação.
    - Treinar na velha academia aos comando de Niels.
    - Encontrar uma garota legal, formar uma família com um filho ou dois e um cachorro.
    - Retornar com todos sãos e salvos.
    - Ter sua própria academia de boxe.

    Sonolência: **
    Medo Particular: ***-----


    Medo Particular:


    Leo teme não encontrar seu lugar no mundo.


    BG:
    Leonhard ou apenas Leo, nascer no pequeno município de Mainhausen no distrito de Offenbach em Hesse, Alemanha. Garoto pobre de família desestruturada sabia que esperar da sorte para conseguir algo melhor não era uma opção. Então, resolveu fazer o que geralmente fazia para conseguir algo. Começou a espancar seus problemas até que eles deixassem de existir ou fossem para bem longe dele. Rapidamente encontrou um local para fazer o que sabia e ainda ganhar algum dinheiro. Infelizmente o boxe mostrou-se um esporte brutal, já que Leo não possuía técnica e sempre acabava na lona.

    Mesmo não vencendo todo dia, ou melhor, quando estava em condições de lutar, ele estava lá na academia. Ajudava com a limpeza, arrumação e demais tarefas para conseguir uns trocados para que pudesse apostar em si mesmo. Apesar de derrota após derrota a resistência de Leo e sua persistência em sempre se levantar o ganhar o respeito de Niels, o treinador do local.

    Começou a treinar duro e não demorou para que os ensinamentos do velho homem fizessem toda a diferença quando Leo subia no ringue. As lutas ficaram fáceis demais. Leo dominava seus adversários do inicio ao fim. Dificilmente um oponente saia andando do ringue. Sabia que a qualquer momento surgiria uma oportunidade de participar de um evento maior e profissional e com certeza ele estaria pronto. Não demorou para o momento de Leo chegar. O convite veio e ele então ingressou no Boxe profissional, tornando-se rapidamente o campeão regional mais jovem dos peso pesados.

    Mas mesmo amando o Boxe, Leo queria fazer a diferença, algo maior que pudesse realmente fazer a diferença em sua vida. Alistou-se então nas forças armadas. Foram longos dois anos de progresso até conseguir ingressar no treinamento do Kommando Spezialkräfte, as forças especiais alemã. As semanas de treino foram as piores pelas quais já havia passado. No entanto, Leo persistiu e por fim juntou-se ao KSK. Foram anos realizando missões de reconhecimento, antiterrorismo, resgate e salvamento. Anos em que Leo sentia-se feliz por poder ajudar pessoas necessitadas.

    Contudo, mais uma vez Leo se viu vazio precisando de um novo propósito. Foi quando ele ouviu falar sobre uma vaga para manter a segurança dos cientistas em regiões hostis de Marte? Não sabia ao certo do que se tratava, além do óbvio claro, mas viu naquilo uma forma de talvez realizar seu propósito maior que tanto almejava. Com boas recomendações e depois de ser submetido a um novo treinamento, Leo finalmente tornava-se membro da Argo 2.

    Caelestia
    Observadores
    Caelestia
    Observadores

    Mensagens : 672
    Reputação : 114

    Os Argonautas Empty Re: Os Argonautas

    Mensagem por Caelestia Ter Maio 18, 2021 6:16 pm



    Os Argonautas Scorpi10

    CALEB KATARN
    Jogador: Scorpion



    Idade: 31 anos
    Cargo: Piloto
    Signo: Áries


    Citação:


    “Você só está encrencado se te pegarem...”

    Âncoras:
    - Vingança: Quer se vingar dos membros da sua antiga gangue
    - Objetivos: Quer se ver um homem totalmente livre
    - Relacionamento: Ainda quer encontrar Suzy pra saber se mete uma bala nela ou casa com ela
    - Relacionamento: Conhecer o seu filho e poder ser um bom pai
    - Objetivos: Pretende fazer a vida em outro planeta, pois detesta a Terra
    - Código de Honra: Pode ter sido uma pessoa errada no passado, mas pretende levar a tripulação de Argo 2 sã e salva

    Sonolência: ***
    Medo Particular: ***----


    Medo Particular:


    Caleb tem Triscaidecafobia (Fobia ao numero 13)


    BG:
    Nem tudo sai como a gente espera e essa foi a história de como Caleb foi parar na Argo 2, como seu navegador...

    Caleb nasceu em uma família desestruturada... pai alcóolatra, mãe pior ainda. Então ele acabou sendo responsável pelo irmão mais novo, Simon durante toda a juventude. Não demorou muito até Caleb acabar enocntrando as companhias erradas e, como Simon sempre ia atrás do irmão, naquele caso não foi diferente.
    Os dois irmãos entraram então para uma gangue conhecida como Polecats. Eles participavam de pixações no começo, mas logo evoluíram para assaltos e até mesmo sequestro. Não muito tempo depois dali, Caleb conheceu Suzy... Bonita, gostosa.... era o que bastava pra ele. Mas não.... ela tinha uma personalidade cativante e uma inteligência que ele admirava. Suzy entrou para a gangue e logo os dois começaram a se pegar... foi quando Simon ficou mais deslocado...

    Num certo assalto, Caleb e sua gangue acabaram encurralados, então ele acabou ficando para trás por vontade própria para que os outros pudessem fugir. Aquilo aconteceu num dia 13 de abril... 7 anos em uma penitenciária de segurança média foram o suficiente para.... não, não foram. Caleb sairia ainda pior daquilo tudo. Porém, ele não perdeu estes 4 anos da sua vida. Logo no começo, ele viu uma palestra sobre astronavegação... o cientista que estava lá palestrando não tinha ninguém prestando atenção nele. Os outros prisioneiros só iam pra poder sair um pouco de suas celas, mas Caleb estava prestando atenção. Ele conseguia entender aquelas coisas que ele explicava como se sempre tivesse estudado aquilo... na verdade, era um dom que ele não sabia que tinha. Depois de fazer diversas observações e perguntas bem perspicazes, o cientista ficou interessado. Ele voltou ao presídio na semana seguinte e fez uma proposta irrecusável a Caleb. Ele poderia estudar enquanto estava ali... deixar de se misturar com gente que não prestava... e graças ao bom comportamento ganhar uma comida melhor, melhores acomodações e até uma redução de pena. Caleb no início foi relutante, mas topou.

    Dois anos depois, Caleb estava fora da prisão por bom comportamento e recebeu uma vaga na academia para estudar astronavegação. Ele estudou por quase 4 anos, mas antes de se formar... a gangue reapareceu. Caleb tinha o tino pra fazer besteira e ele acabou se desvencilhando daquilo e se juntando com o resto de novo. Todos estavam diferentes... Simon estava mais independente... e brutal e Suzy.... Suzy estava ainda mais bonita, mas estava namorando com o líder da gangue.

    Depois de um certo tempo, Caleb e Suzy se aproximaram e começaram a ter um caso. Foi então que em um assalto, Simon foi baleado e morto e Caleb, após matar 2 seguranças foi preso.... de novo. Em seu julgamento, o mesmo cientista apareceu e falou a favor de Caleb. Ele então sugeriu a troca de sua pena se ele pudesse servir como Navegador da Argo 2. Era isso ou a pena de morte, então ele topou... O julgamento havia ocorrido alguns meses depois de sua prisão e sua surpresa foi ver no banco dos espectadores Suzy.... com uma enorme barriga. Ela chorava e ao lado estava o líder de sua gangue sorrindo. Olhou nos olhos de Suzy e não sabia o que pensar...

    Caelestia
    Observadores
    Caelestia
    Observadores

    Mensagens : 672
    Reputação : 114

    Os Argonautas Empty Re: Os Argonautas

    Mensagem por Caelestia Dom Maio 23, 2021 6:52 pm



    Os Argonautas Sam10

    SAMANTA PETTERSON
    Jogador: Askalians



    Idade: 37 anos
    Cargo: Médica
    Signo: Virgem


    Citação:


    “Enquanto eu viver, salvarei todos indistintamente, afinal eu fiz um juramento e não posso ignorar isso...”


    Âncoras:
    - Família: Pai (Jack L. Petterson), Mãe (Nicole Petterson), irmão gêmeo (Luke Petterson)
    - Sonha em se casar e ter filhos
    - Sonha em curar o irmão
    - Sua terra natal (Inglaterra)

    Sonolência: *
    Medo Particular: ***----


    Medo Particular:


    Samanta tem medo de cometer algum tipo de erro e esse erro acabe custando a vida de alguém.


    BG:
    Ela nasceu na Inglaterra em uma típica família Inglesa e tem irmão gêmeo. Não conheceu seus avós quando pequena e não possui tios e tias vivos então seu conceito de família e de parentes é bem limitado.
    Desde pequena Samanta sempre quis ser médica. Desde muito pequena ela acompanhou as dificuldades passadas por seu irmão desde os primeiros anos escolares até a faze adulta e foi isso o que a levou para a faculdade de medicina. Seu irmão que nasceu com um grave problema de má formação permanente e irreversível fazendo com que ele ficasse submetido a uma cadeira de rodas para o resto da sua vida.
    Desde os primeiros anos de faculdade Samanta aprendeu que por mais que existem questões que cientificamente são reversíveis, existem pesquisas universitárias em andamento. Vendo isso, se concentrou e dedicou seus estudos para absorver tudo o quanto era possível e a área que mais tem interesse e que sente que pode ajudar o irmão é a área da neurociência, em religar neurônios quase mortos ou malformados e fazê-los voltar a funcionar ou quem sabe até mesmo em transplantar neurônios. Tudo existe um certo risco, mas sua coragem e ousadia a fazer continuar seguindo aquele caminho.
    Durante sua graduação ela tentou de tudo inclusive experimentos com animais em laboratório para comprovar se seria possível, o que posteriormente lhe rendeu um mestrado e um doutorado na área.
    Como é uma mulher focada em seu objetivo de vida de ajudar e curar o irmão, ela não se dedicou ao seu sonho de infância de construir sua própria família e se dedicar a eles. Talvez tudo isso tenha acontecido por achar que seus pais poderiam ter feito mais pelo irmão.
    Com suas pesquisas e inovações científicas baseadas em testes tachados por alguns de meio malucos de cruzar neurônios de várias espécies de animais e entre humanos e animais, sem falar das pesquisas em células tronco, Samanta chegou na argos com a esperança de explorar outras formas de vida mais avançadas e que poderiam lhe ajudar na busca para a crua do seu irmão.
    E é aqui que Doutora Frankenstein se encontra na atualidade.

    Caelestia
    Observadores
    Caelestia
    Observadores

    Mensagens : 672
    Reputação : 114

    Os Argonautas Empty Re: Os Argonautas

    Mensagem por Caelestia Ter Maio 25, 2021 10:36 am



    Os Argonautas Tumblr11

    CAROLINA DIAZ
    Jogador: Emerelle



    Idade: 28 anos
    Cargo: Astrogeóloga
    Signo: Gêmeos


    Citação:


    ” Para honrar minha pátria e o povo da América Latina farei o possível para essa missão ser perfeita. ”


    Âncoras:
    - Pedir a mão de Ana em casamento quando voltar a Terra;
    - Provar para seu pai (Henrique Diaz) que é capaz de fazer tudo que quiser através da missão Argo 2;
    - Por meio do retorno financeiro e publicitário deste missão dar uma vida melhor para sua família, isto é, Gabriela Diaz (irmã),  Maria Diaz (mãe), Henrique Diaz (pai) e Ana Bonilha (pretendente);
    - Voltar para Cuba e ser um orgulho nacional.

    Sonolência: **
    Medo Particular: **----


    Medo Particular:


    Agorafobia: Medo de estar sozinho em multidões e lugares abertos demais.


    BG:
    Esta é a história de como a menina gênio saiu da Universidade de La Habana para uma das missões mais importantes para a história da humanidade.

    Para começar Carolina, ou como gosta de ser chamada, Carol sempre foi uma criança meio diferente das demais e,pode parecer um clichê de filme adolescente, mas Carol realmente era diferente, nasceu em uma vila de pescadores em Varadero e sempre acompanhava seu pai, Henrique, um homem grande, duro nas palavras e nacionalista em suas pescarias sazonais que eram o principal sustento da família e a principal diversão da menina era recolher conchinhas e pedrinhas no fundo do mar ou na beira da praia e aquilo a fascinava, era tudo colorido e brilhante, por um momento ela se permitia se perder nestas fantasias.

    A menina não tinha muitos amigos por ser meio desligada e esquisita, tinha dificuldade de se conectar com outras crianças mesmo que tentasse, e a dificuldade de fazer amizades provou-se maior quando desde os primeiros anos escolares mostrou-se excelente em exercícios de lógica e cognição, o que a destonava ainda mais de seus colegas.

    O que nos interessa é: como ela foi desenvolver Agorafobia? Talvez nem mesmo Carolina se lembre, muitas vezes pode parecer um medo bobo, no entanto os nossos medos são assim, podem surgir em qualquer situação, é instinto.

    Por volta de seus 9 anos de idade em uma feira cultural local, uma típica excursão de escola, a regra era: Não se separem de seus coleguinhas e fiquem a vista dos monitores. Mas como tudo foi dar errado? Quando Carol começou a entrar em pânico? Em meio a todas as bancas interessantes que a menina percorria ela focava naquilo e esquecia tudo ao redor, não importava que a feira estava tumultuada ou barulhenta o que importava era aquele objeto que ela examinava com seus olhos gigantes. Era a estrela do mar ou aquele pedaço de obisidiana? O que a fez se perder do grupo? Será que foi abandonada? Uma sensação de sufoco começou a se apoderar de Carol, ela não conseguia mais respirar, era pequena demais para ver qualquer coisa a sua frente, só existiam bolsas e casacos e o cheiro do suor da multidão, o ar ficava cada vez mais abafado. “Onde estão os outros? Eu não posso estar sozinha.” Era tudo que a garota pensava e ela chorou tentou chamar a atenção de algum adulto, mas parecia invisível naquela multidão, aquela terrível sensação de que mesmo num tumulto se está só.

    Quando finalmente foi notada, mas não eram pessoas de bom caráter, se diziam boas, mas apertavam com força o braço da criança, por um torpor do destino Carol deu um berro com aquele aperto o que despertou a atenção de uma expositora, sabe-se lá o que teria acontecido se a menina não tivesse gritado. Mesmo após tudo ficar bem, aquela sensação estranha não saia da cabeça de Carolina, o trauma estava feito. A partir de então era quase impossível a garota ficar sozinha em um ambiente agitado, sempre tinha que estar acompanhada.

    Já aos 16 anos com méritos acadêmicos impecáveis a garota gênio que foi destaque em diversos setores acadêmicos do país e trouxe diversas medalhas da OMCC para Cuba é convidada para ingressar a Universidade de La Habana, mas por ser de uma família simples a questão era como iria se manter na capital, ela não morava lá. Mas a comunidade acreditava em seu potencial e deu o empurrão que precisava para a menina gênio dar seu próximo passo em direção ao futuro e a partir de tal gesto Carol colocou na cabeça dela que precisava ser bem sucedida em tudo para honrar o esforço que aquelas pessoas fizeram para ela: Carol precisava ser um orgulho nacional.

    Já sabendo que queria ingressar a área de geologia ou similares desde que era pequena, Carol se muda para Havana, lá conhece Ana, que não imaginaria que seria seu porto seguro para todas as suas inseguranças, o que começou como uma amizade aos poucos foi virando paixão e depois amor. Ambas tinham muitos sonhos ambiciosos, mas pela situação financeira duvidavam da execução destes sonhos.
    Com alguns simpósios, seminários e pesquisas na área de astrogeologia não demorou para Carol chamar a atenção da comunidade internacional e ser chamada para a missão Argo 2, como prometia uma boa recompensa e também era uma bela oportunidade para a carreira da jovem cientista. Carolina não hesitou em aceitar o convite, está muito ansiosa para a missão e espera se dar bem com seus companheiros de viagem.

    Caelestia
    Observadores
    Caelestia
    Observadores

    Mensagens : 672
    Reputação : 114

    Os Argonautas Empty Re: Os Argonautas

    Mensagem por Caelestia Ter Maio 25, 2021 6:15 pm



    Os Argonautas V4yntr10

    NAOMI BURTON
    Jogador: Bastet



    Idade: 32 anos
    Cargo: Exobióloga
    Signo: Capricornio


    Citação:


    “Claro que existem formas de vida lá fora. Acha que o universo ia criar apenas idiotas como nós? Os humanos são a base, não o topo da cadeia”


    Âncoras:
    - Túmulo do marido e da Filha;
    - Laboratório onde analisou sua primeira amostra de fora da terra;
    - Livro que o marido escreveu para a filha, que não teve coragem de ler após a morte de ambos e deixou em sua casa;
    - Poder ter o prazer de ver o padrasto mofar na cadeia.

    Sonolência: **
    Medo Particular: **-


    Medo Particular:


    Naomi teme que o remédio deixe de fazer efeito e ela comece ver, novamente, o marido e a filha, apodrecendo, a culpando pelo acidente e por todas as decisões ruins de sua vida.


    BG:
    Naomi se casou cedo e engravidou cedo. Enquanto ela se esforçava ao máximo pra terminar seu pós doutorado, o marido ficava em casa, escrevendo seus livros, pintando quadros e cuidando da pequena Kate, filha do casal. A mulher quase não via a filha... Chegava em casa após o horário de ela dormir e não era raro trabalhar pelo celular, nos dias de folga.

    Certo domingo, enquanto ela dirigia e discutia com o marido, pelo fato da mulher não ter largado o telefone em um passeio de família, o acidente aconteceu. Ela se distraiu, perdeu o controle da direção e o carro passou direto pela barreira de um barranco alto. Somente ela sobreviveu, mesmo que com complicações.

    Passou meses sem conseguir andar. Precisou se mudar pra casa da mãe, por não conseguir fazer coisas básicas sozinha... A casa que tanto odiava e na qual sofreu diversos abusos do padrasto (que, agora, já estava preso após Naomi o denunciar). A mãe, nisso tudo, apenas fazia o básico para ajudar a filha, com completo descaso quanto a presença dela. No quarto onde ficou, Naomi encontrou algumas fitas antigas e arquivos impressos, no meio de caixas antigas. A mãe tinha entulhado todas as coisas dos avos e bisavos no seu antigo quarto... E, no meio daquelas coisas antigas, a mulher descobriu que sua bisavó tinha feito parte da primeira missão Argo, mas nunca tinha voltado pra casa.

    As fitas e os documentos eram parte dos diários da bisavó, que era uma astrogeóloga famosa. Tinha também um frasquinho com uma lasca de asteroide nas coisas dela, provavelmente falso... Mas que Naomi guardou consigo.

    Por meses, Naomi viu aquelas fitas, leu os documentos... E resolveu mudar sua área de estudo. Estava estudando biologia marinha, mas mudou para exobiologia. Queria viver aquela emoção. Precisava se distanciar dos seus próprios horrores na terra.

    Horrores que eram muito lúcidos. O marido e a filha apareceram a primeira vez em seus sonhos... Mas logo eles estavam andando pela casa e era difícil distinguir a realidade da imaginação. Os médicos aumentaram os antipsicóticos e antidepressivos, o que permitiu que ela se concentrasse completamente nos estudos e terminasse a pós, mesmo que a distância.

    Quando ela finalmente teve alta da fisioterapia de movimento,  conseguindo andar quase  100%, ela começou a procurar emprego na nova área e descobriu que tinha uma nova missão argo. Não hesitou em se candidatar... Viajando até sua antiga casa e empacotando tudo, menos o quarto da filha e o livro que ficou em cima da cama.

    Se voltasse, precisaria lidar com aquilo de uma vez, mas, naquele momento, não conseguia.


    Filha:

    Os Argonautas Zpcmby10


    Marido:

    Os Argonautas Tumblr12



    Caelestia
    Observadores
    Caelestia
    Observadores

    Mensagens : 672
    Reputação : 114

    Os Argonautas Empty Re: Os Argonautas

    Mensagem por Caelestia Seg Maio 31, 2021 11:47 am



    Os Argonautas Alya_d11

    ALYA DE LAS FLORES
    Jogador: thendara_selune



    Idade: 30 anos
    Cargo: Criptóloga
    Signo: Peixes


    Citação:


    ” Eu só quero fazer a diferença aqui e agora.”


    Âncoras:
    - Sonha em honra a memória da mãe e de Maya
    - Encontrar respostas que salvem a humanidade de si mesma
    - Encontrar um planeta habitável para a humanidade
    - Encontrar vestígios materiais, sejam artefatos ou estruturas arquitetônicas que possam provar que havia uma sociedade avançada em Marte.
    - Ajudar a tripulação a conquistar Marte

    Sonolência: **
    Medo Particular: ****------


    Medo Particular:


    Voltar a sonhar acordada e ferir alguém.


    BG:
    Alya é filha da icônica arqueóloga Vitória que atuou em projetos de pesquisa junto a agências internacionais ao longo da vida. A busca da mãe por provas que revelassem a conexão da vida na terra como possíveis seres vindos do espaço há muitos milênios levaram a publicar vários livros ao longo de seus quarenta anos.  Ela encontrou vestígios de uma civilização anterior aos astecas em Tenochtitlán que lhe rendeu fama, mas a levou a um caminho estreito e obscuro. Vitória achou tábuas de pedra com estranhos símbolos, com desenhos daquilo que parecia ser o sistema solar. Aquelas tábuas eram parte de um quebra cabeça antigo, que fragmentava-se pelo mundo todo, fazendo Vitória viajar até a mina de Oklo na República do Gabão, a serviço de uma empresa francesa que queria descobrir como o urânio tinha sido extraído e utilizado. Ela foi com uma equipe de vários profissionais, mas seu maior interesse era encontrar com o homem que se tornaria o pai de Mercedes mais tarde.  Arcturo Dante, um arqueólogo fascinado pelos livros e artigos de Vitória, mas que parecia saber demais sobre as tábuas. Os dois passaram a trocar informações, viajando até juntos ao Havaí, depois Japão, Brasil e por fim Inglaterra coletando informações sobre as tábuas que na verdade eram uma espécie de mapa que poderia  revelar coisas que a humanidade não estava pronta para saber. Vitória passou a ser observada de perto por pessoas que movem as cordas, que detém o controle das informações e envolvendo-se em algo que parecia mesclar conspiração e realidade. Então um grupo de pessoas apareceram no escritório dela pedindo para dar uma olhada nas tábuas, como foram encontradas no México o governo detinha poder sobre elas, isso deixou Vitória temporariamente tranquila, até um incêndio no museu onde as tábuas estavam gera um grande problema e faz a arqueóloga sumir do mapa com as anotações que tinha. Ela estava grávida de Arcturo  que por sua vez havia sumido há alguns meses com as informações que os dois coletaram seja como fosse o momento que Vitória vivia era perigoso demais e por isso buscou proteção com uma velha amiga a cosmologia Maya Shastri  que atuava na Organização Indiana de Pesquisa Espacial e lá passou a estudar as informações sobre as tábuas com ajuda da amiga. Com o passar do tempo nasce Alya que desde pequena demonstrava um fascínio pelo mundo além do planeta terra. A menina era o maior tesouro de Vitória, nasceu com uma estranha marca na nuca que lembrava  uma runa estelar, enquanto a arqueóloga tentava negar a visão da marca que recordava Arcturo a amiga Maya fica encantada pois sabe que historicamente as runas estelares eram usadas desde a Mesopotâmia.  A mãe e Maya juntas criaram uma rede de informações que levavam até a Hipérion, mas antes que tudo fizesse sentido em uma noite de chuva Vitória recebe uma ligação que talvez fosse de  Arcturo ou de alguém próximo a ele. Dias se passam e ela não volta,até que seu corpo é encontrado boiando no rio Ganges e isso é suficiente para Maya compreender que o que quer que elas estivessem descobrindo não era algo que devia ser revelado. Mercedes cresce na Índia tendo como tutora Maya, que cuida da menina como se fosse sua filha. Aos dez anos Alya passa a ter estranhos sonhos com a mãe, as duas andam juntas por um vasto campo de cor violeta, acima delas o nascer do sol e de repente o tempo voa mostrando um dia que corre veloz em uma coloração amarelo-marrom como se uma chuva de caramelo fosse molhar as duas. O sonho se repete com frequência ao ponto de se tornar real demais para menina. Por vezes Maya a encontra sonâmbula pela casa, abrindo as portas ou perto demais da janela. Na escola ela passa a sonhar acordada e isso a afeta gradativamente até que em uma noite o sonho se torna obscuro nele a mãe diz que Ayla precisa ter cuidado e a garota acorda com uma faca na mão prestes a cortar os pulsos. Ela passa a ter medo de dormir Maya a leva a um psiquiatra, após um tempo de tratamento terapêutico os sonhos somem, mas o medo em ferir a si mesma ou a Maya assombram Alya. Aos dezessete ela passa a cursar arqueologia e especializa-se em  criptologia e com  ajuda de terapia passa a aprender sobre sonhos guiados que a ajudam a dormir junto com os medicamentos. Aos vinte dois anos ela trabalha com Maya e depois a estagiar em uma empresa de mapeamento espacial “ Órion” presidida pelo misterioso Adam Howard que por algum motivo obscuro passa a simpatizar com Alya lhe dando mais espaço e essa por sua vez passa de auxiliar para assistente. Nesse meio tempo Maya se torna apreensiva com a proximidade de Adam com Alya. Algo macabro no ar, mas a jovem  criptóloga não tinha como unir as linhas que pairavam sobre ela. Quando começa a ter um caso com Adam, as coisas pareciam ir bem, mas Maya não apoiava aquilo e após seis meses saindo com ele Alya o flagra com uma mulher desconhecida. Os dois discutiam de maneira agressiva no estacionamento da empresa e por algum motivo Alya se esconde percebendo que dentro do carro a desconhecida era Maya.
    Quando volta para casa pronta para confrontar Maya, chega a notícia que a mulher havia se suicidado pulando de uma ponte de encontro à morte em um lago e isso mexe com Alya. Desconfiança, medo, culpa  e ao falar com Adam ele assume que conhecia Maya há algum tempo , que ela sentia medo de deixar Alya sozinha no mundo porque estava com câncer. Exames são entregues nas mãos de Alya que fica surpresa por não saber daquilo, nunca imaginou Maya tirando a própria vida, mas os exames estavam ali para quem quisesse ler. Após um ano em um relacionamento com Adam e o luto que  não lhe deixava surge a oportunidade de fazer parte de uma missão a bordo da Argo 2 através do apadrinhamento de Adam a jovem abraça essa chance pensando assim fazer valer toda a dedicação de Maya, bem como honrar a memória da mãe e parte na missão após treinamento. Deixando para trás fios soltos e um passado que de alguma maneira a levava para além da terra mesmo que Alya não conseguisse entender agora.

    Maya Shastri:

    Os Argonautas Maya_s11

    Vitória De Las Flores:

    Os Argonautas Vitzri11


    Caelestia
    Observadores
    Caelestia
    Observadores

    Mensagens : 672
    Reputação : 114

    Os Argonautas Empty Re: Os Argonautas

    Mensagem por Caelestia Dom Jun 27, 2021 7:33 pm



    Os Argonautas 11430410

    FREDERICK CARTER
    Jogador: Luiz Eduardo



    Idade: 38 anos
    Cargo: Exobiólogo
    Signo: Leão


    Citação:


    ”Não importa o quão horrenda ou perigosa seja uma forma de vida, ela ainda sim é uma obra do Altíssimo”


    Âncoras:
    - Sua fé
    - Poder rever sua família
    - Apresentar para o mundo cada nova forma de vida catalogada
    - Poder orgulhar sua família
    - Poder ser um pioneiro na exploração da biologia extraterreste


    Sonolência: **
    Medo Particular: ***-


    Medo Particular:


    Pirofobia.


    BG:
    Frederick Carter é o mais velho em comparação com sua irmã, sua mãe é Ana Beltz Carter, uma Professora com doutorado em biologia e especialização em microbiologia que leciona a mais de dez anos na Universidade Charles Darwin em Londres, seu pai é Henry Carter, Engenheiro de Automação com sua especialidade em programação de sistemas de análise de risco e defesa, a filha é Violet Carter que atualmente está cursando Direito.
    Frederick sempre teve boas condições graças a seus pais, porém se mantinha sempre humilde, lição essa que foi ensinada também por seus pais, devido a seus passados difíceis, com 12 anos manifestou um grande interesse por Biologia, e conforme foi aprimorando seu gosto, viu que a Biologia da Terra o encantava mas o que realmente chamava sua atenção era que tipo de formas de vida poderiam haver ou ter existido em outros planetas, infelizmente os filmes e séries de terror com temática espacial acabaram por chegar mais rápido em sua mente jovem, então dá mesma forma que sua curiosidade o incomodava para descobrir mais sobre o universo acabou por desenvolver um certo medo por que tipo de monstros e criaturas como aquelas que via nos filmes poderiam estar no espaço.
    Quando tinha 15 anos a escola em que estudava fez um passeio para o Zoológico da cidade vizinha, um rico recanto para as espécies de animais que ainda haviam na Terra, não haviam um grande número de espécies tendo em vista às condições cujo qual o planeta se encontrava, mas as poucas que tinham eram deslumbrantes, porém no retorno para casa um temporal acabou pegando o ônibus na estrada, na mão oposta ao do veículo, vinha um caminhão transportando combustível, o motorista do caminhão estava alcoolizado e em alta velocidade, por tanto não conseguiu fazer a curva direito e atingiu o lado esquerdo do ônibus, de imediato o veículo se contorceu e caiu junto com caminhão em um pequeno barranco que havia em um dos cantos da estrada, Frederick estava no lado direito, porém estava sem cinto, como o ônibus capotou diversas vezes ele acabou se chocando contra diversos itens, mas talvez por sorte ou por azar, acabou sendo atirado para fora do ônibus por uma janela quebrada.
    Por sorte o combustível do caminhão não vazou para ele, mas acabou atingindo o ônibus, assim pode ouvir os gemidos de dor e gritos dentro do ônibus de seus amigos queimando vivos, em especial de uma garota que ele viu se arrastando para fora do ônibus e aonde deveriam estar suas pernas agora só havia um amontoado de carne rasgada e moída, ele não conseguiu reconhece-la pois sua face estava derretendo em chamas, ela gemeu o nome do garoto e depois desmaiou, o episódio em questão acabou por desenvolver ao rapaz um forte medo de fogo, mas ao mesmo tempo o episódio ligou muito o rapaz ao Cristianismo, pois para ele a única explicação de como havia saído quase ileso de um acidente como aqueles era Deus, consigo sempre leva seu rosário que tem a medalha do arcanjo Miguel e sua Bíblia, com 25 anos foi para os Estados Unidos aonde cursou Biologia e começou sua jornada na área.
    Na faculdade sua curiosidade sobre o que mais poderia haver de vida no universo se misturou com sua ligação com Deus e seu desejo de descobrir mais vidas aumentou, mas com o intuito de cataloga-las e mostrar para o mundo que cada criatura existente também faz parte da Criação, após se graduar, fez algumas especializações, entre elas microbiologia como a mãe e biologia espacial, quando soube da missão Argo 2, se candidatou e acabou por ser convocado e agora tem a chance concretizar seu plano.


    Caelestia
    Observadores
    Caelestia
    Observadores

    Mensagens : 672
    Reputação : 114

    Os Argonautas Empty Re: Os Argonautas

    Mensagem por Caelestia Ter Ago 17, 2021 8:46 pm



    Os Argonautas Hae10

    HAE JUNG-HEE
    Jogador: Katerine Le Blanc



    Idade: 23 anos
    Cargo: Segurança
    Signo:


    Citação:


    "Seja como for o que penses, creio que é melhor dizê-lo com boas palavras."


    Âncoras:
    — Família: Pai (Jung Lee Gum), Mãe (Martha Thompsom) e Irmão mais velho (Jung Tae Ji)
    — Sonha em ter alguém para se apaixonar.
    — Cidade Natal (Coreia do Sul)
    — Descendência coreana e americana.

    Sonolência: *
    Medo Particular: ***


    Medo Particular:


    Jung tem bastante medo de manequins desde que tinha seus 10 anos.


    BG:
    Jung nasceu na Coreia do Sul de uma família mestiça e bastante tradicionalista, desde de pequeno demonstrou ter bastante aptidão para a música e sendo assim seus pais o incentivaram desde pequeno. Ele tem um irmão mais velho que também seguiu o caminho da música, Jung então se mudou com a família para os Estados Unidos e foi quando ele fez dez anos quando alguns amigos de sua escola tentaram pregar uma peça no mesmo.

    Os meninos usaram manequins e também bonecos para assustá-lo e a partir dessa época ele tem medo de manequins e bonecos, foi em uma noite de halloween onde a escola estava decorada para tal. Jung naquele dia estava fantasiado e seus colegas haviam feito um trato, se ele entrasse na escola a noite o mesmo poderia andar com eles. O garoto achava que seria algo fácil já que ele não tinha medo de nada, porém, assim que ele entrou na escola e foi na sala de ciências os garotos o trancaram ali e sem luz Jung acabou por ver coisas que a sua cabeça não queria e sendo assim desmaiou só acordando no hospital.

    Depois de alguns anos se tornar um cantor e voltou para a Coreia com 13 anos começou a aprender Taekwondo para se proteger. Seus pais o apoiaram incondicionalmente e sendo assim compravam todos os álbuns lançados por ele, aos 18 anos Jung decidiu voltar aos Estados Unidos para ficar com seus pais e cuidar de sua mãe ao qual havia adoecido.

    Atualmente ele tem 23 anos e foi convidado a participar da missão Argo 2 devido ao seu porte físico e também a suas habilidades manuais como o Taekwondo. Mesmo amando a música Jung decidiu se tornar um segurança para poder ajudar aquelas pessoas que necessitem de ajuda, sendo assim se adaptou facilmente ao novo trabalho para poder ir a expedição à Marte. Mesmo que ele não conheça as pessoas do restante da tripulação, tende a ser uma pessoa sincera e bastante gentil tentando se dar bem com todos.


    Conteúdo patrocinado


    Os Argonautas Empty Re: Os Argonautas

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sex Set 17, 2021 6:34 am