Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).

Links úteis Anúncios Redes Sociais
31/03 - Novo quadro de anúncios.
31/03 - Mesas com mais de 3 meses SEM postagens serão automaticamente arquivadas.

ATUALIZAÇÃO DO MÊS DE MAIO
Mesas que forem abertas para serem jogadas em outras plataformas
serão excluídas do fórum.




 

    Dry Well - Ruas e afins

    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1611
    Reputação : 57

    Dry Well - Ruas e afins - Página 2 Empty Re: Dry Well - Ruas e afins

    Mensagem por Ankou Dom Mar 27, 2022 10:44 pm





    Makya Chase


    O sorriso dele é correspondido com um sorriso maior ainda da máscara branca, com os lábios vermelhos cuidadosamente delineados, dente nenhum do outro lado, só a parte vazia de outra máscara, de outra expressão que ficava pro outro lado.

    - Não, eu não a tenho - ela parece desinteressada em armas, mas o tom muda logo pra algo mais animado. - Mas eu posso te dizer quem tem. Melhor eu posso te mostrar quem comprou. - ele aproxima o “meio rosto” dele como se o olhasse de perto.

    - Uma tarefa simples, um favor simples. - ela funda uma das mãos na pilha de moedas de ouro e solta, fazendo o monte de metal tintilar conforme voltava de novo pro chão. - Uma moeda de ouro do tamanho de um dólar pelo menos. Esse é o meu preço. - ela parece decidida.

    Um olhar mais aproximado pras moedas revela que não existe nenhuma uniformidade entre elas, haviam moedas com datas e de outras culturas, moedas de dólar antigo ainda em ouro que valeriam uma fortuna pra colecionadores, outras nem deveriam existir, como se tivessem sido confeccionadas pra ela, ou simplesmente cunhadas como obras de arte ou algo assim, mas pela enorme quantidade delas parecia um preço recorrente.

    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu
    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2694
    Reputação : 131

    Dry Well - Ruas e afins - Página 2 Empty Re: Dry Well - Ruas e afins

    Mensagem por Wordspinner Ter Mar 29, 2022 8:00 pm

    A negação é uma pedra pesada no humor do uratha. Se ela não a tem o que tem para trocar?

    Informação. Quem a tem? Isso importa. Mas mostrar quem a tem pode não ajudar em nada o irraka. Como uma foto. Não serviria. Ou o espírito sabia disso e queria um segundo negocio ou não percebia o valor do que apresentava.

    Ele olha as moedas com cuidado. Analisa os itens ao redor. "Quero um nome complete e com o que os humanos chamam de número de segurança social. Está ao seu alcance?" Ele continua olhando em volta. Provavelmente era tão fácil para ela quanto o rosto do novo dono se ela souber o que significa o que ele disse.

    "Se me deixar ler o contrato eu também fico satisfeito. Posso pagar o mesmo preço. Acredito que ainda seja uma tarefa simples. Um favor simples." Ele não tinha nenhuma mentira elaborada ou algum esquema. Só podia tentar ser honesto e com sorte ela gostaria dele.

    O irraka tenta lembrar se tinha visto alguma moeda de ouro grande o bastante na loja. Ele olharia dali mesmo quando pudesse. Quando seria isso? Assim que enviasse uma mensagem ao Corre Corredores, tinham que falar de politica, que enviaria assim que ela desse a resposta. Ele tinha um prisioneiro para trocar.
    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1611
    Reputação : 57

    Dry Well - Ruas e afins - Página 2 Empty Re: Dry Well - Ruas e afins

    Mensagem por Ankou Seg Abr 04, 2022 6:11 pm





    Makya Chase


    - E do que te serviria isso? - o espírito pergunta curioso, a voz tão humana e feminina que fazia a cabeça de Makya se confundir algumas vezes - Eu disse que vou te mostrar quem comprou, isso inclui a casa e endereço, mas se você prefere um número e foto eu não me importo, mas meu preço continua o mesmo. - ele estende a mão branquela pronta pra fechar o acordo, mas Makya tinha certeza que agora ele estaria sendo enrolado, ela oferecia menos agora do que antes e não fazia a menor questão de esconder isso.

    - Contrato? Você se refere ao de compra e venda da loja? - ela estende a mão pedindo por mais essência. - Se você pagar o preço.

    Do outro lado é fácil de ver principalmente de onde ele está, o cara sentado na parte blindada está logo ao lado dele, a parte de dentro abriga jóias, obras de arte, incluindo moedas de ouro com certificado e tudo dentro de cases plásticos feito especialmente pra elas, todas elas variando de preço, ele tem tempo e pode observar com calma.

    - Essa é boa o bastante. - o espírito parece olhar junto com ele e aprovar uma delas, na cara o rosto de alguma figura histórica de algum lugar, escrito Petrus II 1853, a etiqueta próxima do artigo de colecionador era de 2.300 dólares, era pagável, ainda que fosse fazer ele viver o resto do mês de McDonalds.

    Moeda:
    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu
    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2694
    Reputação : 131

    Dry Well - Ruas e afins - Página 2 Empty Re: Dry Well - Ruas e afins

    Mensagem por Wordspinner Seg Abr 04, 2022 7:54 pm

    Makya se xinga em silêncio.

    "Você negocia melhor que eu." Era verdade. Os dois sabiam. "Eu aceito o acordo original e já vou pegar essa moeda para você. Ele suspira. Estava sendo engando? Não. Roubado? Com certeza.

    "Com licença, retorno em alguns minutos."

    Ele atravessa de novo para comprar a moeda. Sem explicações. Ele só esperava ganhar alguns pontos com o velho por comprar a moeda. Ele não era má pessoa.

    --

    Com a moeda ele voltaria para a mercadora com seu quinhão de ouro.

    "Quero pagar o preço que combinamos para saber quem comprou a Glock com a mira torta. Isso inclui nome e endereço." Não era uma pergunta. Era um lembrete.

    O irraka sorri. Estava um passo mais perto. Só mais um.
    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1611
    Reputação : 57

    Dry Well - Ruas e afins - Página 2 Empty Re: Dry Well - Ruas e afins

    Mensagem por Ankou Seg Abr 04, 2022 8:32 pm





    Makya Chase


    - Que maravilhoso! - ela exclama, o som de risadinha vem logo depois, ela aperta a mão de Makya com força, nada que o machuque, mas firme e forte.

    Do outro lado o velho continua atendendo as pessoas normalmente, de forma simpática, a primeira reação dele é achar que havia algum problema com o produto que ele havia acabado de vender, mas abre um sorriso ao perceber sobre a intenção de Makya de obter um objeto caro como uma moeda de ouro.

    - Você realmente coleciona muitas coisas e termos exatamente uma dessas. - ele diz até com certa surpresa pela requisição específica de Makya sobre a moeda - Russel seu idiota, acorda! - ele chama atenção do cara atrás do vidro blindado que era a parte da loja que tinha menos movimento.

    O sujeito atende Makya, mas ele é mais formal e direto que o velho, a moeda é linda em perfeito estado e de ouro puro e vinha junto com um rombo na conta bancária de Makya depois que o cartão passou pela maquininha ele a recebe ela em mãos, junto do certificado de autenticidade, um belo dobrão do já extinto Império do Brasil, de um lado a marca da coroa brasileira do outro a face de Dom Pedro Segundo.

    Atravessar pro outro lado nem é um problema, o centro é muito movimentado, ninguém dá atenção pra ele, seja ao entrar no banheiro da loja, seja no beco cinquenta passos afrente.

    - Linda, perfeita, envolta numa porcaria de plástico que sacrilégio! - a Mercadora exclamou, maravilhada e enojada ao mesmo tempo.

    Ao mesmo tempo que Makya estende a moeda pra ela ela estende um celular pra ele, o celular dele, havia caído? Ela havia tirado dele alguma hora? - Você deixou pra trás e eu guardei pra você. - ela diz cordial como se aquilo fosse a coisa mais natural do mundo.

    O aparelho tem a tela escura, mas liga normalmente quando ele toca, fotos aparecem logo de cara, uma carteira de habilitação, Tom Walker, Brimstone - NV, depois a foto de uma conta de energia no mesmo nome, Red Sands, Silver Peak Trailer Park 3, Rua B, depois mais fotos, um trailer branco e simples foto dos quatro cantos, uma delas incluindo um Dodge Charger vermelho e preto - Alguns humanos tem um carro que vale mais do que a casa. - ela comenta, mas não faz distinção ou zombaria, na verdade ela está furiosamente rasgando o plástico grosso pra tirar a moeda da coisa lacrada. Por último a imagem grande e detalhada do sujeito, homem, branco em meado da casa dos 30, um pouco acima do peso, cabelos curtos e sem barba.

    Ela finalmente consegue tirar a moeda do plástico e joga aquilo longe, umas das bolinhas luminosas afasta mais ainda a coisa do lugar, ela olha e analisa a moeda mais de perto e parece satisfeita com o que vê por fim soltando-a numa outra pilha de uma infinidade de outras moedas - Volte sempre!!! - ela diz como um vendedor diria, parece até ter o trejeito do velho da loja, mas a voz continua de mulher e a mesma.
    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu
    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2694
    Reputação : 131

    Dry Well - Ruas e afins - Página 2 Empty Re: Dry Well - Ruas e afins

    Mensagem por Wordspinner Qui Abr 07, 2022 2:45 am

    Russel seu idiota, eu to com pressa. Era isso que ele queria dizer. Mas só sorri educado. Quase.

    "Provavelmente vou estar interessado na sua próxima moeda de ouro." Ele diz como se não fosse caro pra caralho essa porra. Makya olha a nota e nem quer saber da própria conta. Estava vazia. Limpa. Nada de nada. Um suspiro triste era o que ele tinha. Nenhum sorriso ganancioso.

    Deixou para trás? Ele pega o celular com cuidado e checa os bolsos como se não conseguisse imaginar como aconteceu. Nem imaginava mesmo. Ele se achava afiado. Se achava mesmo. Ele ri enquanto sente os fundos dos bolsos. Ser enganado não era gostoso. Mas era até engraçado ver quantas Voltas ela dava em volta dele.

    Ele tinha o que queria, não é?

    "Muito agradecido! Vou voltar sim. Você ouvir falar de mim." Ele diz ainda achando graça do Quanto tinha sido enrolado.

    O irraka corre pelo território e observa a terra de ninguém. Procura alegria. Procura medo. Só para quando chega no loci do Corre Corredores.

    "Meu amigo. Meu guia." Ele começava assim a mensagem. "Preciso da sua sabedoria e conhecimento. Tenho algo a libertar e uma ideia para transformar em realidade. Seus olhos e memórias conhecem o caminho. Preciso de você e estou no lugar onde nós conhecemos, onde muitas corridas já começaram e muitas outras vão começar." Ele gostava de falar com espíritos. Era insane? Sim. Mas tinha seu charme. Falava com uma parte dele que era nova. Era o lobo.

    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1611
    Reputação : 57

    Dry Well - Ruas e afins - Página 2 Empty Re: Dry Well - Ruas e afins

    Mensagem por Ankou Seg Abr 11, 2022 10:47 pm





    Makya Chase


    - Brimstone, prata e ouro tem sua história interligada, não é mesmo? - ele só estava sendo simpático, não falava nenhuma novidade, as minas antigas e bloqueadas espalhadas por toda cidade, outras novas em funcionamento pleno, o sorriso do homem estampado no rosto. - Claro, se quiser eu até lhe coloco em contato com outros colecionadores se quiser, é um hobby bem comum por aqui. - agora talvez ele estivesse oferecendo algo realmente de valor, a conta bancária de Makya podia estar minguando, mas talvez ele conseguisse alguma network ali. - Eu mesmo não coleciono, mas elas entram e saem o tempo todo. - ele estende a mão em forma de cumprimento dessa vez - Richard Harrison Jr., mas pode me chamar de Harry. - ele torna as coisas mais íntimas dessa vez, é claro que Makya não precisava se apresentar, ele sabia o nome pela nota, mas podia cumprir com a tradição caso o quisesse.

    O velho não é mais empecilho, ele não fica no pé o mestiço indígena.



    O rosto dela vira, agora é um homem pomposo com a máscara toda adornada em ouro, a voz muda junto, masculina e sedosa - Isso nós veremos, mantenha sua parte e eu manterei a minha, negociar comigo é sempre garantia de que você terá o que pede. - sem sentimento, sem alegria nenhuma, talvez uma máscara sem máscara agora, honesto, ela deu exatamente o que ele pediu.

    Assim que ele faz menção em ir embora a atenção se desloca dele, como se não tivesse nenhum olho lhe olhando direto pra nuca, tranquilizante pra dizer o mínimo.



    Corre-Corredores vem correndo de longe, dá pra ver ela sair da cidade e entrando pelo deserto pouco depois que a mensagem a alcança, um rastro gigantesco de poeira ficando pra trás no Hisil, rápido, no mínimo tanto quanto um carro, o barulho fininho - Wiiiiiiiii - Vindo de longe, dava até pra pensar que era um assobio, mas nem era, era ela fazendo com a boca, como se fosse uma criança se divertindo.

    - Você é tão bom, todos aqueles bichinhos felizes, voando, rabinhos balançando. - ela parece excitada, rodopiando em volta dele, mostrando toda sua gratidão, incapaz de entender a quantidade de merda que podia dar abrindo portões pra cachorros e gaiolas de passarinho, mas a verdade é que havia quase uma compulsão em fazê-lo, além do sacrifício usual pra alegrar o totem.

    O rosto dela para há poucos centímetros do dele agora tomando forma da mulher pomposa que ela gostava, alguma coisa entre Marilyn Monroe e Meryl Streep mais jovem - O que vamos libertar agora? - entusiasmo na voz - Coração-de-Tinta está libertando dois espíritos humanos, andando em território da morte. - ela diz sem parecer ter qualquer interesse.
    Harry:
    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu
    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2694
    Reputação : 131

    Dry Well - Ruas e afins - Página 2 Empty Re: Dry Well - Ruas e afins

    Mensagem por Wordspinner Ter Abr 12, 2022 8:11 pm

    "É Harry, vou aceitar sua proposta. Vou querer mesmo mais moedas." O irraka diz pensando que realmente podia ser útil. Quem sabe até divertido. "O nome é Makya. Eu sei que cê sabe ler, mas é um reflexo." Ele sorri. O velho era bom. Bom vendedor mesmo.

    --
    "É o que se espera de um mercador. Um mercador de verdade. Feito para troca. Feito de troca. Vamos ter negócios no futuro de novo." Makya sabia que o espírito precisava ser vigiado... Que jeito melhor que estar presente?

    Cada passo é um alívio. Ele não olha para trás. Continua andando. Sem olhar. Sem correr. Contando mentalmente os passos, um a um, para não andar rápido demais.

    --

    Makya não consegue não sorrir. O totem. Seu guia, cheio de alegria. Era impossível não se contagiar. "Fico feliz em te ver!" Ele grita antes mesmo do espírito chegar perto o bastante.

    "É minha felicidade também vê-los todos correndo." Ele gostava um pouco do caos também. Era uma janela para dentro das pessoas e o Lua nova gostava de espiar. As reações inesperadas. A verdade por trás das máscaras que ele não sabia usar.

    Ele gostava de pensar que não sabia de onde o espírito tirava sua forma. Ele assente quando ela fala de Coração de tinta. "Ela está na nossa frente então." Ele segura o cordão e o tira de dentro da camisa de botões que tinha usado para tentar comprar uma arma. Era sempre melhor parecer um engomadinho que só ia pendurar ela na parede.

    "Um espírito de medo. Preso em servidão. Não conheço seu crime. Mas podemos negociar. Podemos negociar com a corte do medo e traze-los para perto da alegria." Ele dá um tempo para o espírito pensar. Para aplicar sua lógica ao que foi proposto e completar da sua forma antes de continuar.

    "Quem sabe uma aliança. Medo pode ser uma prisão, mas também proteção. Pode ser o caminho para vocês se darem bem. Habitarem juntos lugares como parques de diversões e cinemas e quartos de adolescentes. " Ele espera de novo. Deixa as palavras seguirem seu curso na mente do totem. Deixa suas emoções, ou que quer que exista no lugar delas correr seu caminho.

    "O que acha?" Ele termina ansioso. Expectativa borbulhando. Ele queria fazer algo. Algo que um dia podia ser o primeiro passo de algo grande. Algo bom. Algo puro.
    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1611
    Reputação : 57

    Dry Well - Ruas e afins - Página 2 Empty Re: Dry Well - Ruas e afins

    Mensagem por Ankou Sab Abr 16, 2022 3:27 pm





    Makya Chase


    Ele tira um sorriso do totem em meio a toda aquela fumaça - Não é?! - ela diz animada - A grande casa de concreto, no meio do deserto, eles prendem pessoas lá, não seria ótimo se todos eles fossem livres também? - ela diz com expectativa maior ainda. Makya tem certeza que ela fala da prisão federal, era a única coisa grande de concreto que ele conseguia se lembrar no deserto.

    - Lidando com gente muito séria. - ela retruca sobre Beatrice, ainda assim o ar de graça nunca sai do seu “rosto”, figurativamente e literalmente.

    Ela se afasta quando ele fala do espírito prisioneiro, a expressão de horror na face. - Então você vai destruir o fosso? - ela diz dessa vez sem sentimento e na primeira língua, como se as coisas ficassem sérias.

    - Muitos deles se criam lá, uma boa parte deles louco. - Difícil definir o que ela queria dizer com louco - Quando eles vão pro deserto ou pra cidade problema nenhum, mas muitos deles vem parar em Honeycomb, então eu era obrigada a tomar uma atitude. - o que invariavelmente terminava na destruição deles, mas ela não diz isso, não precisava. - Mas um deles sobreviveu, uma deles se tornou metade como a gente, melhor nós falarmos com o Palhacito, talvez ele tenha uma solução. Mas destruir o fosso iria resolver. - ela diz cheia de alegria de novo, era a única coisa que ela conhecia.

    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu
    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2694
    Reputação : 131

    Dry Well - Ruas e afins - Página 2 Empty Re: Dry Well - Ruas e afins

    Mensagem por Wordspinner Sab Abr 16, 2022 7:47 pm

    Corre Corredores: todos eles fossem livres também?

    O irraka tinha sido pego de surpresa. "Isso causaria mais medo e dor que alegria. Aquelas pessoas quebraram as leis do seu próprio povo." Era um jeito de ver que colocaria o velho Makya na cadeia, mas protegeria o novo. O lobo que devorou o velho. "Mesmo assim, aposto que tem alguém que merece escapar, não é? Talvez possamos trabalhar nisso também."

    Corre Corredores: Então você vai destruir o fosso?

    "Não!" O Lua nova fala rápido. "Não é meu plano. Não agora. Talvez." Ela estava falando do que quando dizia fosso? "O fosso?" Era seu jeito de chamar a escuridão impenetrável?

    "É isso, vamos falar com palhacito. Vamos costurar um futuro melhor e quem sabe libertar outro espírito." Ele aperta o cordão fetish e o sacode para Corre Corredores ver.

    "Esse palhacito tem um nome e tanto. Acha pode ser nosso embaixador? Que vai saber sobre o fosso?" Makya pensava no quão divertido séria, no quão orgulhoso ia ficar. Ele toma cuidado e se avalia de novo. A causa era boa. O proposito era justo. Era um trabalho digno do legado.

    "Pode me falar mais sobre o fosso?" Ele pensava no espírito no cordão. Precisava falar com ele. Precisava estudar tudo aquilo, por sorte tinha livros em casa. Na verdade is aumentar sua biblioteca com mais livros. Ia escrever um diario da Sombra e também negociar com o velho Horvat. Ele teria alguns volumes.





    Conteúdo patrocinado


    Dry Well - Ruas e afins - Página 2 Empty Re: Dry Well - Ruas e afins

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sex Maio 27, 2022 3:27 am