Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).

Links úteis Anúncios Redes Sociais
31/03 - Novo quadro de anúncios.
31/03 - Mesas com mais de 2 meses SEM postagens serão automaticamente arquivadas.

ATUALIZAÇÃO DO MÊS DE MAIO
Mesas que forem abertas para serem jogadas em outras plataformas
serão excluídas do fórum.

ATUALIZAÇÃO DO MÊS DE JUNHO
A partir de agora somente mestres com mesas ativas no fórum terão o nick laranja
para ficar mais fácil a distinção. Fiquem atentos que em breve teremos
um novo modelo de pedido de mesa!




 

    O Jogo dos Tronos - Briana

    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1976
    Reputação : 82

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por thendara_selune Qua Jul 06, 2022 3:34 pm



    Briana Rowan






    As palavras de Briana pareceram animar a cética Anya, e a dama Osgrey estava quase alegre com os pensamentos que a donzela Rowan lhe provocara.

    Ela manteve um sorriso aberto como se estivesse perto de fazer uma grande conquista em prol da amiga.
    ⚔⚔⚔

    AS JUSTAS

    -Humph - Resmungou em seco. - Pelos Sete! Aldos vai fazer meu coração parar.- Aflição na voz ressoando enquanto via tudo acontecer.  Ela sentia-se tensa, os olhos presos na cena parecia que todos na arquibancada estavam do mesmo jeito.  O combate de Aldos deixou não apenas ela, mas muitos nobres sentados na ponta de seus assentos, apreensivos com o combate. Quando o cavalo do irmão empinou ela apertou uma mão na outra com força. Ele é um bom cavaleiro, isso ficou claro aos olhos dela, mas também reconhecia os traços de impaciência e aquela agressividade explosiva que o tornava o oposto de Thomas.
    Enquanto  Dyckon já estava empunhando a 21.ª lança, uma discussão irrompe no canto de Aldos, entre ele e seu escudeiro. Briana notou do que se tratava era o cavalo de Aldos e tudo que aquilo implicava. Rangeu os dentes, como se pudesse compartilhar dos sentimentos do irmão e quando o viu sair daquele jeito sabia que ele iria ficar irritadiço por dias. Aldos é genioso, mas não era dado a cometer erros estúpidos, ele apreciava o desafio e o Tarly estava fornecendo isso. Com toda certeza ele iria descontar aquilo mais tarde em meio a companhia feminina e vinho caro pra arrancar dele o gosto amargo que sentia naquele momento.

    A jovem Rowan ainda lançou um olhar arrogante em direção a Dickon Tarly, mas por mais frustrada que tenha ficado compreendia bem que o outro era um oponente difícil, mas para sorte dele e azar de Aldos a vitória resolveu beijar as mãos do Tarly naquele dia.
    ⚔⚔⚔

    Na vez de Thomas

    A jovem Rowan olhou para Dama Serret, constando que o interesse dela por seu irmão mais velho era palpável e inegável.  Thomas era meticuloso, atento e perspicaz e estava ali trilhando meios para quem sabe obter um casamento ligando os Rowan aos Serret.
    Parecia que a garoa não daria trégua, ficou forte e os nobres assim como a plebe apressaram-se para sair.  - Sim Lady Rhonda. - A resposta dela era um sussurro ainda pensando em Aldos, mesmo que não estivessem sujeitas àquela chuva sabia bem que  a  única pessoa que poderia conversar com ele era Thomas. Enquanto se apressavam sentiam suas roupas ficando encharcadas.  Ao chegarem na carruagem olhou o cocheiro que tinha que guiar mesmo sob a chuva. Pensou em Sor Jax fora provavelmente designado a ir à frente ou ficaria no acampamento aquela noite. Avistaram Sor  Baelor Hightower que acenou para Lady Rhonda sempre com seu sorriso à mostra e gritou algo que Briana não entendeu.  Os olhos castanhos dela viram o irmão do meio discutindo com senhor Ácolon e seus filhos, extremamente irritado com o cavalo ainda manco ao seu lado. Os lábios dela franziram em desacordo com a cena, mas mesmo que pudesse se meter, o irmão diria que não se metesse. Quando queria Aldos podia ser intimidador, enquanto Thomas dificilmente demonstrava abertamente irritação ou raiva ele puxou muito da mãe que sabia esconder com maestria suas emoções quando necessário.  Anya apontava em outra direção e lá estava  Lady Shella movendo também as próprias peças para demonstrar seu interesse e sentimentos por Thomas.
    Avançaram mais e puderam ver Alekyne Florent sentado à frente de sua tenda, cercado de servos, com o braço imobilizado numa tala. O rosto dele demonstrava sua infelicidade e provavelmente insatisfação. Diferente de Lady Shella a jovem Rowan embora quisesse ir até ele, seguia com Lady Rhonda, não iria expor a si mesma ou amigas a andanças pelo acampamento por mais que nutrisse sentimentos novos dentro de si pelo herdeiro Florent sua reputação era valiosa demais para arriscar-se de novo.

    A cidade de Porto Real também estava se escondendo da chuva que apertava, e algumas vezes o cocheiro gritava para que alguém saísse da frente. A chegada ao cais de Porto Real demorou um pouco mais do que de costume. Ela dava uma moeda ao cocheiro e agradecia pelo transporte. O bote chegou com um barqueiro jovem que prontamente as ajudou a se acomodar. A travessia foi agitada, era como se o bote fosse feito de gravetos frágeis tentando lutar contra a fúria do mar e os olhos dela captavam toda aquela energia que parecia querer virar o bote para lançá-las ao fundo. Fechou os olhos sentindo a chuva enquanto tentou se segurar, em dado momento tentou apoiar Moira, mas aquilo mostrava-se inútil diante do balançar violento até que por fim ensopadas chegavam ao Donzela do Vinhedo. Deu uma moeda ao barqueiro, era o mínimo que podia fazer diante do risco que ele mesmo se propunha a passar tanto quanto elas. Ao serem ajudadas pelos marinheiros agradecia com um sorriso educado, o próprio barco parecia agitar-se em meio aquela chuva e Briana imaginou que seria uma noite longa de pouco descanso para todos.

    Lady Rhonda é uma mulher acostumada a ser atendida, sua personalidade forte a tornava marcante e sua beleza lhe rendia muitos elogios, mas com toda aquela chuva parecia que isso não afetava em nada o capitão que por sua vez agia como deveria diante daquele tempo. -Vamos Lady Rhonda, vou preparar chá e nos viramos da melhor maneira que pudermos.- Dizia em um sussurro enquanto tocava o braço dela com delicadeza. Quando todas estavam em suas cabines,Moira improvisou um varal e Anya ajudava Briana que fazia o mesmo pelas duas.  Mas todo o balanço, agitação, assobiar do vento criava uma atmosfera de caos para elas.  Quando conseguiu se organizar, tentou preparar chá para levar a Lady Rhonda e as amigas. Bem como deixou uma quantidade para tripulação, misturando mel, gengibre, cascas secas de maçã que podiam trazer algum conforto a quem provasse.  Naquela noite as conversas variaram enquanto tentavam distrair a mente.
    -Tarly mostrou-se um oponente temível, mas também se não fosse pela ferradura do cavalo de Aldos acho que meu irmão teria lutado até a trigésima lança, do jeito que é persistente teria ido até o fim, pra ele achar um desafio aquece a alma.- Um sorriso cheio de orgulho surgia. - Ele vai ficar com humor péssimo por uns dias, mas ele lutou bem e causou uma boa impressão a todos que assistiam.- Mordeu o lábio inferior. -Thomas deve acalmá-lo, os dois sempre se entendem e quando voltarmos pra casa nossos pais se darão por satisfeitos.-  

    ⚔⚔⚔


    QUINTO DIA DE TORNEIO




    A noite foi um sacolejar insistente, raios e trovões cortando o céu causando nelas um sono atribulado. Moira as acordou com seus gritos, Briana logo acudiu a outra passando óleo de camomila em sua testa massageando devagar e em seus pulsos. -Tudo bem foi um pesadelo….- Ela cantou baixinho por um tempo até a outra dormir.

    “Chega de suspiros, doce senhora, chega de tanto esperar, pois, com certeza lhe digo os homens sempre foram mestres na arte de enganar. Lembre-se que eles têm um pé firme em terra e outro na cela e  para longe vão cavalgar. Portanto, não suspiremos, pelos fugazes senhores que somem  ao balançar do vento, lembrai doce irmã que a Donzela abençoa as suas filhas com beleza e coragem para poderem um dia encontrar o amor verdadeiro. Guarda tuas aflições, chega de sombria melancolia, de tristezas ou pesadelos. Adormeça com um sorriso pequenina e deixa a música lhe acalentar…"

    A mãe de Briana costumava cantar diversas canções enquanto Briana crescia, a voz da senhora Rowan a fazia aquietar-se para ouvir a sabedoria que habitava a música. Agora usava para acalmar Moira e a si mesma.


    O dia teimava em surgir ainda sem força em meio a um céu que estava cinza, carregado de nuvens e derramando suas águas na capital. Briana acordou ainda no escuro, não conseguiu dormir, o balanço do barco, a mente parecia não conseguir descansar, orou aos sete e logo depois Lady Rhonda veio a cabine delas para conversar.


    Lady Rhonda vestiu um abrigo e veio à cabine de Briana para conversar.


    -É praticamente impossível ir até lá. Vamos ficar aqui e nos mantermos tranquilas a medida do possível.- Dava um sorriso acolhedor. - Posso ir Lady Rhonda, vocês fiquem aqui, irei até lá e posso providenciar algo junto ao cozinheiro.- Briana tentava manter-se calma e otimista. Saiu da cabine tentando manter o equilíbrio indo até à cozinha.- Bom dia! Espero não estar atrapalhando, mas seria possível providenciar algo para comermos? Posso eu mesma juntar algumas coisas e levar para cabine caso queira senhor.-  A jovem Rowan tentava ser útil e não queria atrapalhar o cozinheiro.

    Visual das meninas pq mesmo chovendo n podem vacilar hahaha:
    Alexyus
    Antediluviano
    Alexyus
    Antediluviano

    Mensagens : 3348
    Reputação : 182

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por Alexyus Dom Jul 24, 2022 10:05 pm

    QUINTO DIA DO TORNEIO

    Briana fez o possível para acalmar suas damas de companhia durante a noite tempestuosa, mas ela mesma nunca vira um mar tão agitado. Considerando que o navio estava ancorado na Baía do Água Negra, era ainda mais preocupante que o vaso de guerra sacolejasse tanto.

    O dia não chegou a clarear ao amanhecer, pois as pesadas nuvens de chuva continuavam escurecendo o céu.

    Quando Lady Rhonda chegou vestindo um abrigo que pingava por toda parte, pedindo que Briana checasse as tarefas do cozinheiro, a jovem Rowan prontificou-se para fazer o pedido.

    A intenção era boa, mas difícil de realizar: a chuva abundante era carregada pelo vento e lavava o rosto de Briana, o convés sob os pés dela estava tão molhado que seus sapatos aquaplanavam e a faziam escorregar a cada meio passo, e o alcance de sua visão era tão curto que ela mal vislumbrava a sombra do mastro principal.

    Segurando-se como podia e fazendo o máximo esforço para não cair no mar a cada adernada do barco, pois não parecia haver nenhum marinheiro à vista para resgatá-la, Briana finalmente conseguiu chegar à porta do compartimento que levava à cozinha.

    O recinto estava movimentado, com pelo menos metade da tripulação por ali, segurando-se em qualquer parte sólida que conseguiam agarrar, e gritavam uns para os outros, tentando fazerem-se ouvir acima dos sons da tempestade.

    Briana conseguiu passar pelos marinheiros e chegar à bancada onde o cozinheiro do navio costumava servir os pratos. Ele estava ali, mal-humorado como sempre, mas não havia comida à sua frente.

    Chef Zeff:

    - O que você quer, menina? Mão há como acender fogo com esse temporal, e guardei todas as facas para que ninguém seja apunhalado por uma lâmina arremessada pelo balanço do mar.

    Houve alguma gritaria antes que Briana pudesse tentar argumentar com ele, mas as vozes foram caladas pela entrada do capitão Sean Barrett.

    Capitão Sean Barrett:

    - O que está fazendo aqui, lady Briana? Devia ficar em sua cabine até que essa tormenta cesse! Se cair no mar com esse tempo, teríamos sorte se seu corpo fosse algum dia encontrado!

    Ao ser informado que ela procurava pelo desjejum, o capitão disse ao cozinheiro:

    - Zeff, pegue um balde com as frutas que compramos no porto quando chegamos. Entregue para Lady Briana, isso vai ter que bastar até que o mar se acalme. Ela não voltará a sair de seus aposentos até tudo voltar ao normal.

    Com visível má vontade, o cozinheiro apanhou na despensa às suas costas um balde com pêras e quase jogou-o nas mãos de Briana, que achou o peso excessivo para suas forças.

    O capitão colocou uma mão na alça e aliviou um pouco o peso dela, dizendo:

    - Vamos, senhorita Briana, eu a conduzirei de volta ao seu camarote.

    O caminho de volta foi feito com dificuldade, mas o cuidado do capitão ajudou Briana a equilibrar o peso do balde e segurar-se para não despencar pela amurada. O capitão Sean ajudou-a a abrir a portinhola e quase a jogou para dentro do aposento, gritando para ser ouvido por cima dos sons da tempestade:

    - Agora fiquem aqui, senhoras! Não saíam enquanto o mar não se acalmar! Não posso ser responsável por suas mortes!

    Durante o restante do dia, Lady Rhonda, Anya e Moira fizeram companhia a Briana, segurando-se a cada solavanco, e comendo apenas as pêras do balde. Água era abundante, caindo do céu aos borbotões, então sede não seria a causa das mortes delas.

    A noite começou a dispersar um pouco as nuvens de tempestade, e o navio balançava menos, permitindo que as mulheres nobres dormissem mais tranquilas dessa vez.

    MANHÃ DO SEXTO DIA

    O dia seguinte amanheceu com um vento levemente frio, mas as nuvens de chuva tinham sido expulsas para longe, permitindo que o céu clareasse ao nascer do sol.

    Lady Rhonda olhou para o céu e disse:

    - Acho melhor mandarmos um mensageiro à terra para dizer a Baelor que estamos bem. Se ele retornar com rapidez, saberemos se é possível irmos ao porto em segurança, não acha, querida?
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1976
    Reputação : 82

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por thendara_selune Seg Jul 25, 2022 2:28 pm



    Briana Rowan






    ⚔⚔⚔

    QUINTO DIA DO TORNEIO

    Mesmo com a melhor das intenções, movimentar-se ali provou-se ser perigoso, na sua ingenuidade acabou enfrentando consequências. O convés virou um balançar caótico, a chuva açoitando tudo sem distinção e ela bufou mais de uma vez frustrada até que depois de um tempo conseguia com muito esforço chegar a cozinha.



    Os sons da tempestade iam se misturando ao som dos marinheiros, o mau-humor no ar e com total razão. Ela forçou um sorriso enquanto falava, os fios castanhos colados ao rosto molhado, o vestido encharcado e os dentes bateram uns nos outros enquanto as palavras saíam entrecortadas.

    Quando o chefe da cozinha falava notou que não havia simpatia, ela encolheu os ombros, pensando no risco que todos corriam e a morena sentia-se uma tonta que achou que poderia se virar pelo convés.  “Ainda sou uma menina, pelos setes como achei que conseguiria vir até aqui e esperar que ele tivesse alguma boa vontade com esse tempo estourando acima de nós?!” Antes de acrescentar mais alguma coisa, o capitão Sean adentrou e as demais vozes se calaram, ela automaticamente fez o mesmo o homem a intimidava.

    Porém ele foi prestativo e ela apenas murmurou uma resposta abobalhada sentindo-se bem estúpida, afinal se tivesse caído no mar seu corpo iria se perder entre ondas e rochedos sem chance de encontrarem nem um pedaço dela para contar história. — Perdoe-me capitão e chefe Zeff, de fato não pensei nos riscos.- As gotas desciam pelo rosto dela e sentia frio. Quando é ajudada pelo capitão agradecia com um meio sorriso ainda constrangida por ser imprudente. — Mais uma vez obrigada.- Tentou gritar em meio a tempestade, mas acabou falando baixo e quando ele se foi sentia-se aliviada não pretendia sair dali de novo. Com toda agitação ela apenas tirou o vestido, buscando algo quente para usar. — Pelos sete melhor ficarmos aqui, do lado de fora está caótico e me senti como se estivesse sendo jogada por uma mão imensa de um lado pro outro.-

    Comeu um pouco, mas ainda sentia-se agitada e falava pouco. Quando o sono chegou e mesmo agitada Briana dormiu pesadamente, talvez toda aquela agonia fez seu corpo aceitar de braços abertos o sono que se apossou dela.




    ⚔⚔⚔



    MANHÃ DO SEXTO DIA


    O dia chegou pálido, quase tristonho e sol lançava lentamente seus raios mostrando que aquele dia seria talvez tranquilo.



    Lady Rhonda olhou para o céu e disse:

    — Acho melhor mandarmos um mensageiro à terra para dizer a Baelor que estamos bem. Se ele retornar com rapidez, saberemos se é possível irmos ao porto em segurança, não acha, querida?


    — Creio que é uma ótima ideia Lady Rhonda, enviaremos a mensagem e é uma forma de acalentar vosso marido, sobre irmos ao porto com toda a agitação da viagem, nem perguntei quando nossa aventura terminará? O baile da rainha é um evento que nós três esperamos com grande ansiedade.-
    Havia um leve humor, ela estava escovando os cabelos, passando óleo essencial de rosas sem pressa alguma, era um gesto calmante para Briana após o dia anterior. Durante a manhã pensou sobre muitas coisas, aos dezessete anos ainda não era esperta como Anya e nem muito plácida como Moira ou sagaz como Lady Rhonda. O mundo dela era uma casca de noz, passado o susto imaginou quantas tempestades aqueles homens viram ou quanto sangue derramaram enquanto ela por sua vez repousava tranquila em Bosquedour?! O mundo ao seu redor era uma pintura de verão, em que as ambições residiam em um bom casamento e com uma casa que agregasse a sua de muitas maneiras. Pensou no Florent, seu coração apertou, não era um grande cavaleiro, não podia ter certeza de suas intenções e quando acabou de escovar o cabelo caminhou pelo camarote e falou tentando agir com naturalidade. — Posso mandar a mensagem se quiser. Escreva o que deseja e peço ao capitão para enviar  Lady Rhonda e assim até a senhora irá apaziguar seu coração.- Ela abria um pequeno baú onde estava a carta e flor dada pela raposa olhou aquilo por um momento antes de escolher um enfeite simples para colocar no cabelo. Olhou as amigas e deu um sorriso caloroso. — Após entregar a mensagem quero ficar um tempo lá fora, quero olhar a paisagem depois volto, se quiserem podemos ir juntas, mas se não aproveitem para descansar.- Escolhia um vestido que costuma usar em Bosquedouro queria que o sol aquecesse  seu coração. Esperou a tia decidir o que iria escrever sentada na cama após pegar a mensagem iria andar para um ponto do convés que pudesse olhar o porto sem atrapalhar a rotina dos marinheiros.
    Roupinhas :

    Valeu a postagem @Alexyus cheers I love you

    Alexyus
    Antediluviano
    Alexyus
    Antediluviano

    Mensagens : 3348
    Reputação : 182

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por Alexyus Ter Ago 09, 2022 8:53 pm

    SEXTO DIA DO TORNEIO

    — Creio que é uma ótima ideia Lady Rhonda, enviaremos a mensagem e é uma forma de acalentar vosso marido, sobre irmos ao porto com toda a agitação da viagem, nem perguntei quando nossa aventura terminará? O baile da rainha é um evento que nós três esperamos com grande ansiedade. Posso mandar a mensagem se quiser. Escreva o que deseja e peço ao capitão para enviar  Lady Rhonda e assim até a senhora irá apaziguar seu coração.

    Lady Rhonda anuiu alegremente:

    - Excelente sugestão, querida! Você é jovem, tem bons olhos e mãos firmes, pode escrever enquanto eu dito. Pegue  papel e pena naquele baú, sim?

    Assim, boa parte da manhã de Briana foi ocupada pela tarefa de redigir a carta de Lady Rhonda a ser remetida para Baelor Hightower. Enquanto o fazia, Briana podia perceber que havia um amor profundo e respeitoso entre o casal, num relacionamento maduro e estável.

    Quando ela terminou, o capitão Sean Barret despachou um de seus marinheiros para o porto a fim de entregar a correspondência ao destinatário. Isso permitiu que Briana pudesse desfrutar no convés do belo dia que raiara após a tempestade do dia anterior.

    Olhou as amigas e deu um sorriso caloroso. — Após entregar a mensagem quero ficar um tempo lá fora, quero olhar a paisagem depois volto, se quiserem podemos ir juntas, mas se não aproveitem para descansar.

    Anya fez um gesto de deboche, dizendo:

    - Já ficamos trancadas aqui nesse lugar um dia inteiro! É claro que queremos ir para o ar livre, mesmo que ainda fiquemos presas nesse barco sabe-se-lá quanto tempo!

    Anya e Moira subiram com Briana para o convés, e o sol brilhante acima delas parecia ter contagiado também a tripulação, que trabalhava animadamente, felizes por terem suportado a tormenta do dia anterior sem naufragar.

    Alguns marinheiros as observavam com olhares menos respeitosos e mais desejosos, especialmente para a experiente Anya, mas a dama Osgrey sabia impôr limites autoritariamente aos marujos. Já Moira Webber era tratada por todos como a menina que realmente ainda era, tanto em corpo quanto em malícia.

    O Chef Zeff cozinhou peixes e aves para o almoço daquele dia, e todos comeram fartamente dessa vez.

    O mensageiro retornou com a resposta no fim da tarde. A resposta não foi tão extensa quanto a carta que Briana redigira, e muito menos tão caprichosa, mas Baelor expressava satisfação pelo bem-estar de Rhonda e suas acompanhantes de um modo bastante carinhoso. 

    Ele também as instava a preparar suas bagagens para hospedarem-se em terra nos próximos dias, visto que as estalagens começavam a ter vagas com a partida de alguns hóspedes, provavelmente ligada às derrota de competidores nos cinco dias que já se tinham passado.

    Juntamente com a carta, viera uma atualização dos combates do torneio. Sor Baelor fôra derrotado pelo cavaleiro da Guarda Real Sor Arys Oakheart após quebrarem 7 lanças. Já Thomas Rowan vencera um certo Lorde Grin e no dia seguinte encararia Lorde Hobber. Os cavaleiros da Guarda Real começavam a se sobressair, com o esperado destaque para Sor Jayme Lannister, mas Sor Loras Tyrell também vinha conquistando vitórias impressionantes. Nenhuma menção fôra feita ao já derrotado Aldos Rowan, muito menos a Alekyne Florent.

    Lady Rowan comandou suas servas e também Briana e suas acompanhantes:

    - Bem, é isso! Amanhã dormiremos numa confortável estalagem. Arrumem suas bagagens, teremos um dia movimentado amanhã. Se conseguirmos fazer tudo rapidamente, ainda podemos ter esperança de chegar a tempo de assistir Thomas justando. Mexam-se, garotas!
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1976
    Reputação : 82

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por thendara_selune Qui Ago 11, 2022 7:19 pm



    Briana Rowan









    SEXTO DIA DO TORNEIO


    ⚔⚔⚔



    Lady Rhonda anuiu alegremente:

    - Excelente sugestão, querida! Você é jovem, tem bons olhos e mãos firmes, pode escrever enquanto eu dito. Pegue  papel e pena naquele baú, sim?




    A manhã inteira ela tratava de transcrever as palavras delicadas de Lady Rhonda e percebia com total certeza que eles tinham um bom casamento. Algo raro como  a maioria das mulheres bem sabe, o quão difícil é manter um bom relacionamento já que os homens desde cedo tem uma soma infinita de liberdades.


    Ela agradecia ao capitão com seus olhos que brilhavam e tinha um sorriso enorme no rosto inspirada talvez pelos sentimentos da tia/prima pelo marido quem sabe desejando ter o mesmo para si.


    O dia deu as caras de maneira radiante, as amigas a acompanharam e ela deu uma risada baixa ao ouvir Anya. — Quem sabe daqui a alguns dias poderemos retornar para acompanhar as justas de novo, mas estou mais ansiosa pelo baile da rainha.- Observou o trabalho da tripulação, pareciam mais animados e respirou fundo sentindo o ar marítimo encher-lhe o corpo. Tentou ignorar qualquer olhar malicioso como se o mesmo não fosse direcionado a ela.



    O chef Zeff preparou um almoço farto elas caminham na cabine jogando conversa fora e Briana não notou o tempo passar. Quando já no fim da tarde a resposta de Sor Baelor chega elas se reúnem perto de Lady Rhonda, Briana em especial suspira imaginando que ele teria lindas palavras para derramar sobre o coração de sua amada esposa, mas for uma resposta curta talvez pelo fato de estar em meio ao torneio isso lhe tirasse a inspiração.


    Ela ouviu sobre as atualizações do torneio, torcia que Dickon tivesse perdido, mas que parece ainda que devia estar participando, ficou feliz pelo irmão colocou a mão no ombro da tia/prima de maneira cúmplice ouvindo sobre Sor Baelor. Escutou com admiração sobre o cavaleiro das flores e Jaime Lannister.


    Lady Rowan comandou suas servas e também Briana e suas acompanhantes:

    — Bem, é isso! Amanhã dormiremos numa confortável estalagem. Arrumem suas bagagens, teremos um dia movimentado amanhã. Se conseguirmos fazer tudo rapidamente, ainda podemos ter esperança de chegar a tempo de assistir Thomas justando. Mexam-se, garotas!


    Briana tinha dito naquele mesmo dia que em alguns dias voltariam, mas graças a Sor Baelor e Lady Rhonda elas voltariam já na manhã seguinte. Além disso desfrutarem dos pequenos luxos que uma estalagem pode oferecer. — Isso vai ser maravilhoso!  - Briana não conseguia parar de sorrir. Na verdade, seu rosto doía de tanto sorrir. Ela juntou as mãos na frente do peito enquanto seu coração batia tão rápido que chegou a corar pensando que talvez  Alekyne Florent ainda estivesse por lá. — Oh, Lady Rhonda! Será um bom entretenimento para nós.- Com certeza as  estavam bastante entusiasmadas com a ideia, mas Briana queria vê-lo, gostaria de fazer o mesmo que  Lady Serret, porém apesar dessa vontade não queria correr riscos como na noite da tenda ou muito menos expor as amigas a falatórios que podiam ser gerados. Ela sabia que jamais teria  permissão para ir até a sua adorável raposa sozinha. Ela ajudou as amigas na organização da bagagem, levando tudo que achou necessário, ervas para chá, emplastos, óleos e escolhia os vestidos que costumava usar em Bosquedouro para ocasiões especiais apesar do interesse em  Alekyne temia estar se deixando levar pelas palavras dele esquecendo-se de olhar outros caminhos possíveis. Tinha um sabor amargo admitir isso para si mesma, orou a Donzela que tivesse a mesma sorte que Lady Rhonda. Quando aprontam tudo ela tinha escolhido um vestido que a mãe escolheu e gostava dele por se sentir mais adulta. — Mamãe gosta muito desses modelos.- Dizia passando a mão no tecido com aquele ar de menina. As maçãs do rosto com uma leve camada de pó róseo. Tinha escolhido penteados que permitissem usar enfeites que combinam com aquele dia radiante acima delas. Lady Rhonda sempre parecia se destacar pela postura felina mais madura, assim como Anya às duas brilham como se fossem lanternas que guiam através de um caminho de flores que perfumam o ar sem medir consequências. Moira e Briana tinham uma aura primaveril, como se a Donzela as tivesse dado um beijo na testa para marcá-las para desabrochar no momento mais oportuno.
    Às duas eram como corças em campo aberto, olhos ainda inocentes e cheirando ao tipo de flor que  pode se despetalar ao menor sinal de malícia alheia. — às vezes penso que por mais que use essas roupas ainda sou uma menina tola que teme tropeçar ou dizer algo errado, é tão cansativo que invejo meus irmãos que podem fazer tudo que querem desde que não sujem o nome de nossa casa.- Bufou contrariada, parecia ansiosa e fez um biquinho tentando manter os fios do cabelo do jeito que queria enquanto esperam por Lady Rhonda e assim irem para o porto.



    Roupinhas:

    Valeu a postagem  @Alexyus   cheers  I love you

    [/quote][/color]
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1976
    Reputação : 82

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por thendara_selune Qui Ago 11, 2022 9:34 pm

    Só pra arrumar pq ficou corrido ali e não tem como editar  Sad

    No dia seguinte

    Quando já tinham arrumado tudo Briana tinha escolhido um vestido que a mãe gostava e se sentia mais adulta com ele. — Mamãe gosta muito desses modelos.- Dizia passando a mão no tecido com aquele ar de menina. As maçãs do rosto com uma leve camada de pó róseo. Tinha escolhido penteados que permitissem usar enfeites que combinam com aquele dia radiante acima delas. Lady Rhonda sempre parecia se destacar pela postura felina mais madura, assim como Anya às duas brilham como se fossem lanternas que guiam através de um caminho de flores que perfumam o ar sem medir consequências. Moira e Briana tinham uma aura primaveril, como se a Donzela as tivesse dado um beijo na testa para marcá-las para desabrochar no momento mais oportuno. Às duas eram como corças em campo aberto, olhos ainda inocentes e cheirando ao tipo de flor que  pode se despetalar ao menor sinal de malícia alheia. — às vezes penso que por mais que use essas roupas ainda sou uma menina tola que teme tropeçar ou dizer algo errado, é tão cansativo que invejo meus irmãos que podem fazer tudo que querem desde que não sujem o nome de nossa casa.- Bufou contrariada, parecia ansiosa e fez um biquinho tentando manter os fios do cabelo do jeito que queria enquanto esperam por Lady Rhonda e assim irem para o porto.
    Alexyus
    Antediluviano
    Alexyus
    Antediluviano

    Mensagens : 3348
    Reputação : 182

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por Alexyus Seg Ago 22, 2022 10:54 pm

    No dia seguinte, Briana foi conduzida pelos marinheiros na comitiva de Lady Rhonda, que entre outras servas, também incluía Anya e Moira, as damas de companhia da dama Rowan. 

    Depois de cruzar as agora plácidas águas escuras da Baía do Água Negra, as damas desembarcaram no cais e foram levadas para o interior de duas carruagens, apertadas entre suas muitas bagagens.

    Lady Rhonda foi cercada de suas próprias aias, enquanto restou a Briana ficar na segunda carruagem com Anya e Moira. A jovem Webber comentou:

    - É tão bom pôr os pés em terra firme de novo...!

    Os cavalos puxaram os veículos e as rodas de madeira rolaram pelas ruas de pedra da capital dos Sete Reinos por um bom tempo até que os cocheiros gritassem:

    - Eia!!! Chegamos!

    As damas desembarcaram em frente a uma estalagem de bom parte cuja placa anunciava Estalagem da Árvore Verde.

    Spoiler:

    Olhando ao redor, Anya reclamou em voz baixa para Briana:

    - Francamente, Sor Baelor não tinha um lugar melhor para nos hospedar? Bem em frente a um bordel...

    Seguindo o olhar da Lady Osgrey, Briana viu que do outro lado da rua havia mesmo um prostíbulo chamado Fonte de Jade.

    Spoiler:

    Uma das mulheres que trabalhavam no lugar acenava convidativamente para Sor Jax Falkar, que tentava heroicamente evitar olhar naquela direção.
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1976
    Reputação : 82

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por thendara_selune Ter Ago 23, 2022 11:08 pm





    Briana Rowan


    "Flor de Outono" |17 anos |   


    E pela canção do rouxinol
    retorno para o lugar de onde vim,
    Sob os céus estrelados, ou no  crepúsculo a árvore dourada enraizada em campo prateado não se curva diante do inimigo.

    _______________________________________________________________________



    Quando chegava em terra Briana vez ou outra olhava discretamente pela janela do coche observando as ruas e as pessoas com curiosidade. Ao chegarem na estalagem  olhou o lugar com interesse e concordava com Moira. — Verdade Moira.- A voz continha animação renovada até que Anya chama atenção para o bordel. O rosto da jovem Rowan ruboriza vendo a mulher ali oferecendo-se daquela maneira e baixa a vista puxando as amigas para entrarem logo atrás de Lady Rhonda. Sor Jax parecia lutar contra a própria natureza enquanto ela evita olhar de novo para o lugar.

    — Talvez seja melhor localizado e  confortável ou esse tinha vagas o suficiente para todas nós…- Sussurrou para às duas. — Seja como for será confortável, tomar um bom banho e acompanhar os dias finais do torneio.- Ela lembrou da noite da tenda. — Os homens necessitam de tais serviços para não sujeitar as esposas ao que quer seja que essas mulheres oferecem sem qualquer pudor…- Então Briana ficou paralisada, sentindo uma enorme vergonha se abater sobre ela. O pouco que sabia Anya mostrou em um livro que pertenceu ao falecido marido que andou por terras Dorneses quando jovem. Lembrou que tanto ela quanto Moira ficaram perplexas com as imagens contidas neles enquanto Anya exibia um sorriso cheio de zombaria. Não queria nada daquilo, tamanha era sua vergonha ao pensar nisso seu rosto ficou vermelho de novo. Tentando tirar o pensamento da mente aproximou-se de Lady Rhonda. — Ah, por favor, perdoe-me se pareço afobada – disse Briana timidamente ao chegar perto da tia/prima. —Milady deseja nossa ajuda para algo?- A voz dela é sempre bem moderada, mas os olhos expressam carinho genuíno. — Caso não queira, podemos nos acomodar nos quartos designados a nós assim que a senhora permitir.- Briana espera a resposta dela.

    Alexyus
    Antediluviano
    Alexyus
    Antediluviano

    Mensagens : 3348
    Reputação : 182

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por Alexyus Dom Ago 28, 2022 5:25 pm

    Lady Rhonda dispensou a oferta de ajuda de Briana:

    - Não se preocupe, Briana, minhas damas cuidarão de tudo. Se você e suas damas se apressarem, ainda poderemos assistir as justas de hoje.

    Com a chegada de novas hóspedes, os funcionários da estalagem estavam atarefados, e o banho requisitado por Briana ainda demorou um pouco mais do que ela esperava para ser preparado. Mas Moira e Anya ajudaram a jovem Rowan a se preparar rapidamente.

    Pouco após o meio-dia, as carruagens para conduzir Lady Rhonda e Briana estavam prontas para conduzi-las para a arena do torneio.

    Com o progresso do torneio, sobravam lugares nas arquibancadas, e os nobres que ainda frequentavam as tribunas ocupavam-se em conversar e socializar com seus pares. Os poucos cavaleiros e lordes mais aguerridos acompanhavam os duelos fora da arquibancada para evitar as conversas paralelas.

    Quando Briana e Rhonda chegaram, foram cumprimentadas por vários nobres de modo polido, mas alguns se anteciparam para trocar algumas palavras com elas.

    Um velho de cabelos brancos apoiado numa bengala e segurando um lenço saudou-as galantemente, e Rhonda explicou depois dele se afastar que tratava-se de Lorde Gyles Rosby, um nobre das Terras da Coroa, há muito tempo de saúde fraca, como a maioria dos Rosbys.


    Spoiler:

    Uma dama idosa acercou-se delas amavelmente, seguida de uma mulher rechonchuda com pelo menos o dobro da idade de Briana.

    Spoiler:

    - Lady Rhonda Hightower, que prazer em encontrá-la! E Lady Briana Rowan, que formosa! Sou Lady Tanda Stokeworth, e esta é minha filha Lollys! Os jovens Rowan estão se saindo muito bem neste torneio, devo dizer! Seria um prazer recebê-los para jantar; nós temos uma casa bastante acolhedora aqui na cidade, além de naturalmente nosso castelo nas Terras da Coroa, aqui perto de Porto Real. Eu insisto, lady Briana, você deve persuadir seus galantes irmãos a nos fazer uma visita...

    Até mesmo Lady Rhonda teve dificuldade para desvencilhar Briana das atenções algo sufocantes de Lady Tanda. A tia puxou Briana para longe dos nobres das Terras da Coroa e foram sentar-se na ala destinada aos nobres da Campina.

    Mas antes que se acomodassem, mais um nobre abordou-as, um jovem alto com orelhas um pouco proeminentes, e o braço apoiado numa tipoia: Alekyne Florent.

    Ele fez uma cortesia discreta e falou, com o olhar sempre fugindo de Rhonda para Briana:

    - Lady Rhonda, Lady Briana, é um alívio vê-las com boa saúde! Ficamos sabendo da tormenta na Baía do Água Negra, e como ficaram presas no navio com mar bravio. Agradeço aos Sete por terem chegado aqui em segurança.

    Lady Rhonda anuiu ao cumprimento dele, mas Briana a conhecia bem o suficiente para perceber que não estava contente:

    - É muita bondade sua, sor Alekyne, mas em momento algum corremos qualquer risco. Creio que você tenha sofrido muito mais quando seu cavalo esmagou se braço. Acha que vai se recuperar em bom tempo?

    Alekyne pareceu constrangido e respondeu rápido quase sem gaguejar:

    - Um acidente infeliz, milady! Os meistres disseram que a fratura foi leve, mas me proibiram qualquer atividade cavalheiresca nos próximos meses. Esses meistres, são uns exagerados mesmo...


    ***

    Após a conversa com Alekyne, Briana e suas acompanhantes finalmente conseguiram achar assentos para assistir os duelos.

    Não havia muitos cavaleiros ainda na disputa, e logo o oponente de Thomas Rowan foi anunciado: Sor Gregor Clegane, também chamado de O Grande Cão, A Enormidade que Cavalga, A Montanha que Cavalga, ou somente A Montanha, chefe da Casa Clegane da Fortaleza Clegane.

    Spoiler:

    Gregor era extremamente alto, pois sua altura está mais perto de oito pés de altura (aproximadamente 2,44 metros) do que de sete pés de altura (aproximadamente 2,13 metros). Ele possuia ombros maciços e braços tão grossos como troncos de pequenas árvores. Ele usava a mais pesada e espessa armadura de placa nos Sete Reinos, tão pesada que nenhum homem comum conseguiria se mover com ela, muito menos lutar efetivamente, o tornando quase invencível em combate. Abaixo da placa, ele ainda usava cota de malha, couro fervido e uma camada almofadada e também um elmo com uma estreita ranhura para poder enxergar, e no topo dele tem um punho de pedra. Gregor carregava um escudo de carvalho extremamente grosso, mostrando os três cachorros negros da Casa Clegane em um fundo amarelo, e em sua cintura uma espada de duas mãos, de dois metros.


    OFF: Pode rolar o ataque e a defesa de Thomas contra o Montanha.
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1976
    Reputação : 82

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por thendara_selune Seg Ago 29, 2022 12:48 pm





    Briana Rowan


    "Flor de Outono" |17 anos |   


    E pela canção do rouxinol
    retorno para o lugar de onde vim,
    Sob os céus estrelados, ou no  crepúsculo a árvore dourada enraizada em campo prateado não se curva diante do inimigo.

    _______________________________________________________________________



    ⚜⚜⚜

    Briana estava ansiosa em poder ir ao torneio. Pensava nos irmãos e quando chegam ela conversava sobre coisas corriqueiras. Deixando para trás a visão do Bordel e quando são interceptadas pelo casal ela age com educação um leve inclinar de cabeça. Escutando-os logo notava o interesse por trás do convite olhando Lollys. O torneio servia tanto para obter glória e fama tanto para surgirem propostas de casamento que nada mais eram que enlaces políticos. Seus irmãos era um bom partido, mas pelo que notou Thomas se virava bem nisso e por fim ela se despedia deles com um sorriso gentil. — Sim, eles estão indo bem e rogo aos sete que os protejam, quem sabe em outro momento possamos conversar, mas por agora peço mil perdões, pois tenho pressa em ver meu irmão que irá competir agora.-

    Sem promessas a dar, não cabia a ela decidir por eles. Os homens decidem seu caminho enquanto a ela restava pedir a Donzela que um bom casamento lhe fosse concedido. Agradecia pela intervenção de Lady Rhonda que nunca foi do tipo de conter a língua ou ensaiar modos floreados demais para agradar quando sentia que não havia necessidade disso.



    ⚜⚜⚜



    Quando se afastam ela comenta em um sussurro. — Ora que coisa. Achei que ela ia dar a filha para que a levássemos conosco e a ofertássemos aos meus irmãos.- Embora fosse gentil, não agradava à maneira que a mulher oferecia a filha. Olhos de Lollys pareciam inexpressivos diante do disparar de palavras excessivamente doces que não eram um esforço de esconder o real interesse contido nelas. — Acho que meus irmãos estão bem encaminhados.- O tom é sério e franziu a sobrancelha levemente enquanto andavam. Claro que sentia ciúmes de ambos, mas aprendeu desde cedo que seu interesse neles deveria ser contido para não gerar situações sufocantes. Logo que cresceu seus olhos começaram a nortear outras paisagens assim sendo já não via os irmãos como objetos de todas as suas emoções, mas sim como a lealdade mais afiada em servi-los. Enquanto seu pai os educava junto aos demais tutores, cabia à mãe de Briana ensinar-lhe as boas virtudes, mas especialmente a fidelidade à casa Rowan acima mesmo do futuro marido que lhe fosse arrumado.


    Os pensamentos sobre os irmãos se dissipam quando esbarram em Alekyne Florent. Briana fez uma meia mesura, mas mesmo sem notar seus lábios se curvaram em um sorriso que cresceu até que baixou os olhos desviando dos dele. “Briana mantenha-se indiferente a ele”. Seu coração, porém, tinha outros planos e parecia borbulhar em seu peito. “Oh pela Donzela como sou tola.” O ouviu falar voltou a olhar pra ele e lá estava de novo o sorriso, mas com esforço manteve apenas uma linha que se curvou agora com delicadeza. Após Lady Rhonda falar ela comentou com um tom meigo. Ficou feliz com a preocupação dele. — De fato um infeliz incidente, mas ainda assim o senhor deve seguir todas as recomendações de seu Meistre e evitar exageros.- Claro que ela queria dizer mais, porém como disse a tia/prima por mais tentada que estivesse em expressar sua preocupação abertamente não podia dar a ele todos os seus sorrisos até que o mesmo mostrasse e comprovasse que gostaria de tomá-la como esposa. Isso fez seu coração ficar apertado, sabia de tratativas de sua mãe para um casamento, mas a mesma apenas disse que a filha não tinha que se preocupar. Sonhadora como é temia ter um futuro parecido com Anya, casar-se com um homem bem mais velho, quem sabe ser a terceira esposa de um viúvo com filhos ou um lorde cheio de luxúria que faria dela o que bem-quisesse. Afinal, em mundo como aqueles poucas chegam a casamentos tranquilos como seus pais ou Lady Rhonda. Talvez seus pensamentos fossem infundados ou guiados pelo desejo que Alekyne cumprisse com as palavras ditas na noite dos festejos. Os olhos castanhos da jovem ficam presos nos dele por mais tempo. Então tal como Lady Sheila Serret resolveu tomar uma iniciativa inocente. — Sente-se conosco Sor, assim podemos ter algum contrapeso em meio ao momento tenso, meu irmão mais velho vai duelar agora e seria tranquilizador ter a sua companhia conosco. Creio que Lady Rhonda não veria problema algum nisso e nós apreciaríamos sua companhia.- Um estratagema típico de qualquer dama que busca atenção. E mesmo custando-lhe crer sabia que ele podia estar de olho em outras damas, não seria algo absurdo. O pensamento a deixa azeda por dentro e mesmo sentindo-se encantada por ele tinha que se manter aberta a outros. Por isso convidá-lo era uma opção interessante, ser vista perto dele mostra que está aberta a propostas. Assim como demonstra que ele poderia estar ali por interesse em uma das três o que era bom para as amigas que também buscavam casamentos, quanto maior a curiosidade dos demais nas três melhores são as chances de encontrarem aquilo que buscam.

    ⚜⚜⚜

    As trombetas instigando a multidão. Os olhos ainda percorrem a arquibancada, mas certamente Aldos não ficaria com elas, optaria em permanecer por perto observando o duelo do irmão e caso necessário fosse o ajudando fora da arena. O oponente de Thomas era intimidador e sabia que seus irmãos não eram tolos, porém quando o sangue ferve é comum que os homens acabem cedendo a raiva ou ao orgulho ferido. Isso a faz pensar que o próprio Alekyne apesar de ter se contido diante das palavras de Lady Rhonda estava irritado com o resultado falho de seu duelo.


    Um instante depois era medo que ela sentia, assim que se acomodam seus olhos observam aquela Montanha, revisto de músculos e a faz sentir o corpo inteiro gelado. Orou aos setes em silêncio, parecia que o ar lhe fugia dos pulmões e logo aperta a mão das amigas com força. A raposa agora corria longe em sua imaginação, pensava apenas em seu irmão e seu coração batia acelerado cheio de ansiedade.
    Alexyus
    Antediluviano
    Alexyus
    Antediluviano

    Mensagens : 3348
    Reputação : 182

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por Alexyus Sab Set 03, 2022 3:37 pm

    Com Lady Rhonda

    — Ora que coisa. Achei que ela ia dar a filha para que a levássemos conosco e a ofertássemos aos meus irmãos. Acho que meus irmãos estão bem encaminhados.

    Rhonda respondeu acenando a cabeça aprovadoramente:

    - De fato, querida! Os Rosbys são famosos pela saúde fraca, e creio que Lorde Gyles não tem herdeiros aparentes. Quando a Stokeworth, Lady Tanda é viúva há muitos anos, sua filha mais velha é casada com um cavaleiro menor, e sua filha mais nova, aquela que você viu, Lollys, é uma solteirona simplória. Nenhum laço com eles valeria qualquer coisa para a casa Rowan, então apenas os ignore.

    Com Alekyne Florent

    — De fato um infeliz incidente, mas ainda assim o senhor deve seguir todas as recomendações de seu Meistre e evitar exageros.

    Alekyne sorriu ao ouvir a voz de Briana e dirigiu-se a ela:

    - Não haverá exageros, milady, mas as limitações são bastante incômodas, certamente.

    — Sente-se conosco Sor, assim podemos ter algum contrapeso em meio ao momento tenso, meu irmão mais velho vai duelar agora e seria tranquilizador ter a sua companhia conosco. Creio que Lady Rhonda não veria problema algum nisso e nós apreciaríamos sua companhia.

    O jovem Florent curvou a cabeça com um floreio:

    - Se Lady Rhonda permitir, será um grande prazer, Lady Briana.

    Com todos os olhares voltados para Lady Rhonda, ela fez um muxoxo e demorou um momento para responder:

    - É claro que pode sentar-se conosco, sor. Por aqui, por favor.

    Seguindo as diretrizes de Lady Rhonda, Alekyne sentou-se entre ela e Briana, com Anya ao lado dela e Moira a seguir, enquanto as damas de Lady Rhonda ficaram ao lado dela no lado oposto.


    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 7cc77c10O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 Alekyn10O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 Tumblr_inline_pfymkcu6lR1rifr4k_1280O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 Anya_o10O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 Tumblr11

    O Duelo de Thomas

    Apesar do tamanho de Sor Gregor Clegane, Thomas Rowan parecia altivo e composto em cima de seu cavalo.

    Quando o arauto deu o sinal, os dois dispararam com seus cavalos um contra o outro.

    MECÂNICA:

    O galope de Thomas foi bem mais veloz do que o grande cavalo de Sor Gregor conseguia alcançar. O herdeiro Rowan alcançou seu oponente num ponto bem mais avançado que a maioria dos cavaleiros se encontravam.

    O choque das duas lanças contra os escudos lançaram uma pequena tempestade de lascas de madeira quando elas se espatifaram, empurrando seus cavaleiros para trás.

    O tronco de Sor Gregor dobrou-se para trás e seu peso fez o cavalo empinar, terminando de derrubar o cavaleiro no chão. Diferente dele, Thomas dobrou o tronco com o impacto para trás, mas conseguiu manter-se na sela.

    Com a poeira baixando, tornou-se visível que Sor Gregor não se ferira com gravidade, apesar da força do impacto. Thomas ainda segurava seu escudo e não parecia atordoado demais.

    A multidão aplaudiu fortemente o vencedor Rowan, enquanto Gregor pisoteava o chão com riava pela derrota, tão espalhafatoso que provocou algumas vaias.    

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 030cc581b8bddad55d8ee658ee48c78cab312a24_hq
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1976
    Reputação : 82

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por thendara_selune Sab Set 03, 2022 11:59 pm





    Briana Rowan


    "Flor do Outono" |17 anos |   


    E pela canção do rouxinol
    retorno para o lugar de onde vim,
    Sob os céus estrelados, ou no  crepúsculo a árvore dourada enraizada em campo prateado não se curva diante do inimigo.

    _______________________________________________________________________



    ⚜⚜⚜

    Com Alekyne Florent


    Alekyne sorriu ao ouvir a voz de Briana e dirigiu-se a ela:
    - Não haverá exageros, milady, mas as limitações são bastante incômodas, certamente.

    Briana lutou  para conter o sorriso e inclinou a cabeça, observando-o. Assim que ele fala de novo e Lady Rhonda concorda, a jovem Rowan se esforça mais em manter-se tranquila com a presença dele ali.  Briana estava feliz em constatar o sucesso de seu estratagema, afinal ele a raposa estava ao seu lado. Assim como seria possível aos demais ali constatarem a presença dele e isso devia acabar rendendo os burburinhos necessários para manter o nome das três circulando de maneira a chamarem atenção.


    ⚜⚜⚜

    O Duelo de Thomas

    O coração de Briana agitado e os olhos acompanhando tudo com atenção devota. Quando  o arauto deu o sinal ela mordeu o lábio inferior com força e orou aos setes pela segurança de seu irmão. O resultado foi algo surpreendente de seu ponto de vista, Thomas parecia ter herdado do Lorde Rowan suas habilidades de combate.  Seu coração ainda estava acelerado, seus dedos raspavam delicadamente nos de Alekyne e apertam sua mão por um meio segundo antes que ela batesse palmas entusiasmadas.
    Gif fofinho <3:
    O rosto corado, quem talvez captasse isso seria Anya e Moira levaria um tempo para perceber que a amiga aproveitava o momento para criar um flerte sutil com Alekyne.  
    – Louvado sejam os sete.– Disse ela, e a voz leve e doce estava carregada de alegria ao olhar as amigas e só depois o encarou. Sua mãe costuma dizer que as moças gostavam de fazer aquele tipo de joguinho. Era a chance de Briana colocar em prática o que aprendeu com a  mãe, com as amigas e com a própria Rhonda.



    Alexyus
    Antediluviano
    Alexyus
    Antediluviano

    Mensagens : 3348
    Reputação : 182

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por Alexyus Seg Set 12, 2022 5:58 pm

    A mão de Briana fechou-se sobre a de Alekyne, apertando-a de modo discreto enquanto Thomas rowan dava a volta em seu cavalo para saudar o rei; no meio da liça, a Montanha que Cavalga urrava de raiva, espantando até mesmo seu bravo cavalo de guerra.

    O coração de Briana que já palpitava com seu ousado movimento durante o duelo de justa de seu irmão mais velho passou a acelerar mais do que qualquer cavalo quando a mão de Alekyne virou-se para cima e envolveu a dela com força e carinho.

    Spoiler:

    O instante passou tão lentamente quanto o reinado do Rei Jaehaerys I, ou assim pareceu a Briana, encantada com a sensação de romatismo e cumplicidade.

    Mas Lady Rhonda deu fim ao fugaz instante ao inclinar-se sobre Briana para dizer algo:

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 7cc77c10- Thomas é um cavaleiro esplêndido, não acham? Acaba de derrotar o cavaleiro mais alto dos Sete Reinos!

    Alekyne recolheu a mão assim que ouviu a primeira palavra de Lady Rhonda, e respondeu com a voz um pouco trêmula:

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 Alekyn10- S-sim, de fato, Lady Rhonda... foi impressionante!

    A tia de Briana não cessou a carga:

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 7cc77c10- Acho que o senhor deveria ficar agradecido de não ter que enfrentá-lo, não é mesmo, Sor Alekyne?

    O herdeiro Florent não respondeu, talvez por não achar as palavras certas. Pelo resto do dia de torneio, Alekyne manteve-se mais calado, enquanto Rhonda falava alegremente sobre cada uma das disputas, muitas vezes dirigindo-se à Briana, quase monopolizando a atenção dela.

    Quando os eventos programados para aquele dia chegaram ao fim, a esposa de Baelor Hightower comandou seu séquito:

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 7cc77c10- Muito bem, foi um ótimo dia, mas estamos cansadas e precisamos voltar para nossa estalagem. Com sua licença, sor Alekyne.

    Assim intimadas, Briana e suas damas se juntaram às acompanhantes de Lady Rhonda rumo às carruagens, mas Alekyne ainda conseguiu expressar uma despedida antes de Briana se retirar:

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 Alekyn10- Foi muito agradável, Lady Briana. Espero revê-la em breve!

    No caminho para as carruagens, Anya deu o braço a Briana e comentou em seu ouvido:

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 Anya_o10- Foi um movimento ousado com a mão de Alekyne, Briana, mas acho que Lady Rhonda não gostou muito...

    Nada escapava aos olhares maliciosos de Anya, mas ela estava ao lado de Briana para apoiá-la. 

    Quando chegaram às carruagens, Lady Rhonda falou em sua voz imperiosa:

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 7cc77c10- Briana, porque você e Anya não vêm comigo e Lady Milicent em minha carruagem? Assim podemos conversar um pouco...

    Spoiler:

    Convocada desse modo, não houve chance de Briana recusar. Ela e Anya sentaram-se de frente para Lady Rhonda e Lady Milicent.

    Spoiler:

    Assim que a carruagem deu a partida, Lady Rhonda falou diretamente:

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 7cc77c10- Você deve ter cuidado, Briana. Com Alekyne Florent. Ele mencionar em público que tivemos dificuldades no barco com a tempestade foi indecoroso. Faz ambas nossas casas parecerem fracas, assim como os Redwyne. Aliás, como ele soube sobre isso?

    Era uma boa pergunta.
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1976
    Reputação : 82

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por thendara_selune Ter Set 13, 2022 11:12 pm





    Briana Rowan


    "A flor do Outono" |17 anos |   


    E pela canção do rouxinol
    retorno para o lugar de onde vim,
    Sob os céus estrelados, ou no  crepúsculo a árvore dourada enraizada em campo prateado não se curva diante do inimigo.

    _______________________________________________________________________



    ⚜⚜⚜

    No torneio

    Carinha da Briana na hora <3:


    Não havia um sentimento mais doce que aquele e a memória de Briana parecia apagar temporariamente tudo para colocar apenas aquele momento como algo precioso. Sentiu seu rosto ruborizar  quando a mão dele enviou ao seu corpo uma quente que a fez sorrir.  Certamente seu coração batia em um ritmo que a fez olhá-lo como se fosse o único na arquibancada.  Porém como esperado, Lady Rhonda nada deixa escapar. A mão dele se vai e ela volta a olhar o irmão mais velho.

    Alfinetada nada sútil fez Briana olhar a tia com alguma surpresa. Mas logo controlou a própria expressão que se tornou neutra, embora intimamente tentasse compreender aquela provocação. Evidente que ela mostraria as garras bonitas, mas havia mais por trás das palavras dela e Briana apesar de não gostar daquilo jamais seria rebelde ou grosseira com a tia/prima.  A raposa não respondeu, talvez para evitar um novo laço justo com Rhonda ou por não se dispor a manter aquela fogueira entre eles queimando. Provavelmente ele sabia por alto da relação carinhosa que existia entre elas e o parentesco. Embora a sua atenção fosse requisitada por Lady Rhonda, ela não esquecia a proximidade entre eles, mas sempre que a escutava optava por tecer  comentários de maneira a parecer confortável na situação. Não foi uma tarefa fácil, todo o tipo de pensamento lhe passou pela cabeça semeando sonhos típicos de uma garota de dezesse anos.

    Ao término dos eventos, elas deveriam voltar para a estalagem. Se a perguntassem onde queria realmente estar seria em Bosquedouro em uma caminhada de fim de tarde sentindo a brisa acariciar a pele em companhia de  Alekyne. Graças aos Sete Lady Rhonda a puxou de volta a realidade.  A voz dela vibrou de uma maneira radiante para depois de falar exibir de novo um sorriso tímido. —  Rogo aos Sete que tenhamos uma nova oportunidade Milorde.- Na despedida  uma leve mesura enquanto ele vai embora.


    No caminho para as carruagens, Anya deu o braço a Briana e comentou em seu ouvido:

    - Foi um movimento ousado com a mão de Alekyne, Briana, mas acho que Lady Rhonda não gostou muito…


    Enlaçada às duas amigas ela caminha com um sorriso que fazia seu rosto parecer revigorado. O som da sua voz  pareceu inaugurar toda uma gama de sensações dentro dela com um sussurro entre elas dizia. —  Foi sim, a tia é tal como uma ave de rapina, nada jamais lhe escapa e sei que foi ousado,- Pausou mordendo o lábio inferior. — mas ao mesmo tempo se não semear esperanças ao meu redor a possibilidade de acabar casada com alguém detestável é possível,- Os olhos castanhos se estreitam. Ela sabia que poderia acabar casada com um homem mais velho o que não seria surpresa caso isso represente vantagens para sua família, quem sabe um tolo jovem ávido por criar laços com os Rowan ou um presunçoso como aquele Dickon Tarly parece ser, - Briana  balançou a cabeça bruscamente, desejando afastar esses pensamentos torturantes. — Sei que é tolice acreditar em floreios, o mundo se move com engrenagens que não cabem ao meu entendimento, mas se…- Pausou escutando Lady Rhonda e logicamente jamais iria negar-se a ir com ela.  —  Nos encontramos na estalagem Moira.- Dizia com um tom meigo.

    Quando chegaram às carruagens, Lady Rhonda falou em sua voz imperiosa:

    - Briana, porque você e Anya não vêm comigo e Lady Milicent em minha carruagem? Assim podemos conversar um pouco...

    Sentada de frente para  Lady Rhonda e Lady Milicent ela ajeitou-se no banco aguardando as palavras da tia/prima com um ar tranquilo. Quando a carruagem começa a se mover ela olhou Lady Rhonda com respeito que está merecia. Não era uma jovem de fazer birras, muito menos de externar emoções rebeldes, mas daquela vez sentiu-se mais aberta a demonstrar seus pensamentos assim que a outra termina de falar. A expressão nos olhos castanhos de Briana era inocente, mas sua voz não tinha hesitação.

    —  Compreendo Lady Rhonda, apenas desejei dar a ele alguma esperança mais eficiente que apenas olhares e sorrisos.-  Suspirou antes de prosseguir. — Não ousaria ir além de um leve raspar de dedos em público. Estamos em um torneio onde flores belas e cobiçadas espelham-se pela arquibancada. Então até mesmo uma rosa precisa lançar de seus recursos para atrair as abelhas e perfumar seu jardim.- De fato o evento permitia que as damas tentassem obter a atenção de pretendentes que valessem seus esforços lembrou da pobre Lollys. Não era uma moça feia, mas lhe falta brilho e força no olhar pelo menos seria isso que a mãe de Briana diria. —  De fato quando ele falou aquilo nem me dei conta que poderia causar desconforto, prefiro crer que ele o fez sem a intenção de criar uma situação constrangedora, porque se mais tarde confirmar que era essa a intenção prefiro não mais vê-lo, quem ousa desdenhar hoje pode fazer pior em outra ocasião.-  A mão delicada tirava uma mecha teimosa que lhe caia no rosto para depois prosseguir. — Mas creio sinceramente que a intenção dele foi demonstrar preocupação, se ele tem interesse em casar-se comigo em breve quando os eventos acabarem vamos saber, por hora posso supor que com algumas moedas ele conseguiria essa informação facilmente não acha?- A voz dela tinha aquele tom meigo  e compreesivo. —  Não quero jamais causar a senhora ou aos meus pais desgosto de qualquer tipo, mas sei bem que preciso mover as peças certas para obter um bom casamento embora compreenda que a palavra final sobre o assunto compete apenas ao meu pai.- Havia aquela preocupação em sua voz. — Meus irmãos se saíram bem, Aldos com certeza será cortejado com a possibilidade de ter um bom casamento, enquanto Thomas da última vez que  o vi estava em boa companhia, Lady Sheila Serret estava na frente da tenda dele, creio que não se conteve e foi felicitá-lo então tenho certeza que ele fará um boa escolha para a família. Vou manter-me atenta Lady Rhonda, talvez Aldos seja o mais indicado para saber como o herdeiro Florent obteve essa informação ou qualquer outro tema que possa nos ser útil.-  Sua família significava mais para Brianna do que qualquer outra coisa na terra e ela  jamais permitiria que eles acabassem se envergonhado dela por cair em uma armadilha. Quando a viagem chega ao final ela se manteve calma e dócil. —  Se nos permite nos retirar, comeremos no quarto, o dia foi longo, a senhora precisa descansar para que amanhã esteja revigorada como uma flor que espera o dia animadamente.- Fez uma mesura assim que a tia lhe dava permissão ela se retirava com as amigas. Ainda olhou em volta procurando Sor Jax, mas caso não o visse certamente aquela altura ele já estava descansado. Ela requisitou um banho para si e as amigas.


    ⚜⚜⚜

    No quarto

    Elas mais uma vez se ajudam, a tirar as roupas e no banho. Sentindo-se mais a vontade Briana começa a falar. — Hoje foi um dia memorável.-  A perspectiva de vê-lo novamente deixou Briana com o rosto vermelho imaginando o momento. O anoitecer lá fora, provavelmente as estrelas produzindo reflexos pontilhados na água da baía enquanto a cidade cantava uma canção própria, mas proibida para as damas. O aroma dos óleos faziam o quarto inteiro exalar um perfume que aquecia os sentidos. — Lady Rhonda o alfinetou tão diretamente que me esforcei para não ficar paralisada entre os dois. Mas admito que estou curiosa pra saber como ele sabia sobre a situação em nosso barco, ela ficou irritada, mas logicamente transformou as palavras em espinhos que arranharam Alekyne o resto do evento. - Dividiram a tina como era de costume, os cabelos longos de Briana estavam colados ao seu rosto, até que os retirou para derramar uma mistura de ervas nos fios. Estava entorpecida  com sonhos, desejos e tinha fé na Donzela era como se vozes de muito tempo atrás sussurrassem em sua mente enquanto desliza as mãos pelo cabelo. “Quero me casar com você ,adorável Raposa. E se você não me quiser ou se suas intenções não são dignas vou orar aos Sete que passes a vida inteira sozinho.” Suspirou em seguida encarando as amigas.

    Vou rolar sonhos verdes  cheers



    Alexyus
    Antediluviano
    Alexyus
    Antediluviano

    Mensagens : 3348
    Reputação : 182

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por Alexyus Ter Set 20, 2022 11:13 pm

    Briana falou durante a maior parte do tempo da viagem do campo do torneio para a estalagem da Árvore Verde. Ao seu lado, Anya Osgrey concordava com as palavras dela acenando com a cabeça positivamente. Lady Rhonda ouvia com olhares desconfiados em alguns momentos, mas sem emitir mais opiniões. Ao lado dela, Lady Milicent balançava a cabeça negativamente com uma expressão de desagrado.

    Ao chegarem finalmente a seu destino, Briana estava ansiosa para afastar-se da tia e de seu séquito, e a esposa de Baelor HIghtower não fez objeções. Moira Webber veio apresssadamente da outra carruagem ao encontro de Briana, e Sor Jax Falkar, que seguia o cortejo a cavalo, já tinha desmontado e conduzido seu cavalo ao estábulo da estalagem.

    Acostumadas com os banhos diários no Pequeno Mander, o rio que banhava Bosquedouro, Briana pediu um banho para si e suas damas ao estalajadeiro, um certo Lyle Brewer, que disse que aprontaria em alguns minutos o pedido dela.

    Taverneiro Lyle Brewer:

    Além do numeroso séquito de Lady Rhonda, que contava com muitas esposas dos cavaleiros de seu marido, além da própria Briana e seus acompanhantes, o resto dos quartos da estalagem estava ocupado por uma casa menor do Oeste, uns certos Lugus. Um deles era um cavaleiro que competira nas justas, de expressão mal-humorada; outra era uma dama alta e forte, com disposição alegre e descontraída; e o outro irmão parecia mais um cortesão do que um guerreiro. Acompanhando a família havia um comerciante das Cidades Livres de Essos, e também uma mulher com véu negro, pelo porte e pelas vestes provavelmente uma nobre.

    Comitiva Lugus:


    ⚜⚜⚜

    No quarto

    Elas mais uma vez se ajudam, a tirar as roupas e no banho. Sentindo-se mais a vontade Briana começa a falar. 

    — Hoje foi um dia memorável. Lady Rhonda o alfinetou tão diretamente que me esforcei para não ficar paralisada entre os dois. Mas admito que estou curiosa pra saber como ele sabia sobre a situação em nosso barco, ela ficou irritada, mas logicamente transformou as palavras em espinhos que arranharam Alekyne o resto do evento.

    Moira, os grandes cachos ruivos molhados caindo volumosos e pesadamente sobre seus ombros, apressou-se para se inocentar:

    - Eu não disse nada a ninguém, Briana!

    Anya, os cabelos castanhos escorridos encharcados colando-se a seu pescoço, disse em seu tom costumeiro de elegannte deboche:

    - É claro que nenhuma de nós disse, chegamos hoje de manhã apenas e estivemos sempre juntas; nem se quisésssemos teríamos tido oportunidade de sermos tão terrivelmente indiscretas! 

    Depois ela se tornou mais pensativa, o que em Anya era sempre sinal de que algo realmente importante conseguira prender seus pensamentos. Enquanto as três se entrelaçavam na tina do banho de água, esfregando-se umas às outras, Anya subitamente disse:

    - Briana! Se Alekyne ficar sempre antagonizando Lady Rhonda do jeito que foi hoje, isso pode representar uma crise política de amplas proporções na Campina! Você sabe que a maioria das grandes tribos descende do lendário Garth Greenhand, o Mão Verde, não? Até mesmo os Rowan tem a lenda da fundadora da sua casa ligada a Garth. Os Florent também, a fundadora da família era esperta como uma raposa por que teria conseguido ter três maridos ao mesmo tempo sem que nenhum deles nunca tenha descoberto sobre os outros. Mas os Hightower não, eles sempre tiveram sua própria tradição, e geralmente desprezam os Florent e sua história. Nossos soberanos Tyrells são populares entre os plebeus mas não gozam do apreço das outras casas nobres. Um casamento controverso como o seu com Alekyne poderia ser a gota que faltava para esse copo transbordar...

    As previsões de Anya eram tão sombrias que ela arrepiou-se visivelmente, e a água do banho pareceu ainda mais fria.


    SÉTIMO DIA DO TORNEIO

    O dia amanheceu quente e ensolarado na capital.

    As damas de Lady Rhonda iriam descansar pela manhã antes de irem ao torneio por volta do meio dia.

    Com tão poucos cavaleiros restantes no torneio, os duelos de justa tinham apresentações cada vez mais elaboradas e eram entremeadas pela apresentação de bardos e outros artistas circenses para entreter a família real, os nobres e a multidão da plebe.

    Foi pouco antes do meio dia que Sor Jax bateu na porta trazendo uma mensagem para Briana.

    - De seu irmão Aldos, senhorita.

    Ao desenrolar o papel, Briana viu que era um rascunho do chaveamento das disputas de justa para aquele sétimo dia, contando inclusive o nome de Thomas.

    Chaveamento:
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1976
    Reputação : 82

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por thendara_selune Qua Set 21, 2022 3:48 pm





    Briana Rowan


    "A flor do Outono" |17 anos |   


    E pela canção do rouxinol
    retorno para o lugar de onde vim,
    Sob os céus estrelados, ou no  crepúsculo a árvore dourada enraizada em campo prateado não se curva diante do inimigo.

    _______________________________________________________________________



    ⚜⚜⚜

    No torneio

    Carinha da Briana na hora <3:




    Ao retirar-se uma mesura, algum alívio por não ter que falar mais sobre o assunto com a tia. A situação toda ainda era cheia de peças que Briana deveria juntar para compreender, mas não era o momento de pedir colo ou mais conselhos à Lady Rhonda. Enquanto caminha viu outros rostos no lugar. Sendo desde a infância educada para ser gentil  ao passar pela comitiva dos Lugus  uma leve mesura e um sorriso contido.  Observando-os era um grupo distinto embora sua casa pouco pesa-se no entendimento dela.  Marcou por alguns instantes suas feições, a dama de véu lhe chamou atenção assim como o cavaleiro mal humorado, mas não se recordava de tê-lo visto competir. Os outros ela olha brevemente, mas sua feição é inexpressiva.




    ⚜⚜⚜



    No quarto



    – Nem passou pela minha cabeça isso,-
    A cumplicidade nos olhos castanhos brilhava genuinamente. Depois voltava a falar.
    – Com algumas moedas ele saberia, mandaria um servo para observar, se eu fosse um homem interessado em uma dama com toda certeza me muniria de diversas informações, embora a situação com o trovador possa ter sido abafada,- Ela inclinou a cabeça e olhou para duas enquanto os dedos brincam com a água.– Nada impede que uma língua venenosa  venha a destilar veneno, o próprio trovador antes de ir deve ter falado uma soma de mentiras, quando na verdade eu fui sua vítima...- Ele roubou dela o primeiro beijo, recordava das mãos dele deslizarem por sua cintura e apertaram tantas vezes que ela sentia como se uma mão imensa a apertasse inteira. Nunca tinha ficado a sós daquela maneira com um homem, mesmo no jardim sempre tinha uma dama consigo e daquela vez cometeu o erro ingênuo de ir até ele para agradecer-lhe pessoalmente pela música que tinha feito para ela. Foi salva pelo Sor Tim e Sor Brett nessa noite. Eles foram discretos entregando o trovador aos irmãos de Briana e por sua vez seu pai decidia o destino dele. Estava tão bêbado com a própria luxúria que deve ter pensado que ela o queria de outra maneira. Quando lembra disso seus olhos se estreitam de raiva.  Então a voz de Anya quebra aquele pensamento. O tom elegantemente debochado fez Briana dar uma risadinha baixa. – Eu sei que posso confiar em vocês e digo que podem confiar em mim de olhos fechados. Só quero que esse evento nos traga boas chances para alcançarmos aquilo que queremos.-  Um tempo depois Anya fica pensativa e as duas ao lado dela sabiam que isso era sinal que algo importante ocupava a mente da astuta dama Osgrey. Logo depois ela traçava uma linha política inteligente, que Briana envolta naquele sentimento de paixão inocente não tinha enxergado. Lembrou que  do que a tia/prima dissera.  – Lady Rhonda disse que ele era um bom partido, quando comentei que ele veio até mim no baile pedir meu consentimento para falar com meu pai.- Só que a tia/prima também não mostrará um grande entusiasmo sobre, porém não a desencorajou também. – é herdeiro de Águas Claras, e sua irmã Lady Rhea, é a esposa do velho Lorde Leyton  Hightower, então estaríamos reforçando laços familiares. - A voz dela mantinha alguma esperança. – A irmã mais velha dele é Selyse Baratheon, esposa de Lorde Stannis, o irmão do rei que se tornou senhor de Pedra do Dragão depois da Rebelião de Robert.- A jovem Rowan tinha quase certeza  que essas são ótimas ligações mesmo com o descontentamento dos Florent em relação aos Tyrell ou que Lady Rhonda não que tivesse de todo gostado dele. Até mesmo ela pesaria esse tipo de coisa, mas Briana pondera mais um tempo antes de falar. – Mas o comentário dele mesmo cheio de preocupação criou aquele momento de laço justo, Lady Rhonda tem muita personalidade, é uma mulher formidável, mas odeia a sensação que possam estar tomando-a como tola ou fraca.- Briana suspira pesadamente. – Meu pai e minha mãe sabem que estou em idade de casar, na verdade já deveria ter casado, mas eles preferiam me manter afastada dos eventos maiores.- Quando menina tinha pesadelos conturbados, coisas que os pais preferiam manter em segredo, seus irmãos sabiam, mas com o tempo tudo aquietou-se até aquele dia de visitar a velha na floresta. Sentiu-se empalidecer, as palavras de Anya pareciam ter mudado a temperatura da água. Havia muita coisa que nem ela entendia que a deixou longe dos olhos dos outros por um bom tempo antes da  última festa de seu nome sua rotina era mais restrita. A infância lhe deu muita liberdade, nadou inúmeras vezes com as demais crianças, percorreu trilhas como se fosse uma verdadeira desbravadora mesmo que estas a levassem apenas a conhecer mais os pomares em volta do castelo. Seu lugar secreto é uma velha torre de pedrasperto do rio,
    O lugar que é o cantinho secreto da Briana perto do castelo:
    seus tesouros infantis escondidos por lá, uma manta macia e almofadas além de vinho que pegou escondido da mãe. Suas amigas conheciam o lugar e algumas vezes ia lá sempre com algum soldado de escolta e depois com a chegada de Sor Jax ele ficou encarregado de ir com elas a todo lugar. Saindo dessa memória nostálgica sentia a pele ficar arrepiada assim como notou que Anya também ficou. – Politicamente a tanto a se pensar, notoriamente ele podia propor um enlace a outra também, quero tanto crer que entusiasmou-se comigo da mesma maneira que fiquei por ele, mas não sei o que pensar depois dos seus apontamentos, é difícil esquecer os espinhos na história ou descontentamento que envolve as casas em relação aos Tyrells…- Então sentiu de novo um arrepio, mas dessa vez o  calor infundia as bochechas de Briana lembrando do sorriso travesso e zombeteiro dele naquela noite. Ele mesmo admitiu que sabia muito sobre os Rowan.  – Ele disse que há algum tempo, que seu pai, Lorde Alester Florent, discutiu sobre donzelas aceitáveis para uma futura aliança matrimonial. Então meu nome foi mencionado, e desde então tinha estado ansioso para conhecer-me pessoalmente.- A sua voz tem um fraco e  agudo banhado mil pensamentos.  – Enquanto a nossa casa foi fundada pela milagrosa Rowan Gold-Tree a deles foi pela matriarca Florys, a Raposa esperta e astuta como você mesmo falou agora Anya.- Os olhos perdidos. – Meu argumento sobre esse enlace é assegurar que os Florent se mantenham leais aos  Tyrell  através do casamento com a casa Rowan, evidente que jamais dariam a qualquer um fora de seus interesses a mão de  Margaery.- Ficou calada um tempo antes de prosseguir e forçou-se agora ficar tranquila.  – Acredito que unir as duas casas trará também algo promissor. Ele pode não ser um grande cavaleiro, mas não é apenas nas liça que o homem deve provar seu valor, é sua inteligência, sagacidade e nobreza de valores que devem pesar. Um homem impetuoso no combate também será muitas vezes tolo em suas decisões ou imprudente tanto que não aguentaria as consequências de seus erros e escolhas. Esse mundo que nos cerca não perdoa os fracos e covardes…- Seu semblante se fecha por um momento. Uma sombra de tensão e preocupação passando. – Cedo ou tarde os Sete punem ou recompensam a todos nós.- Afundou na água e encarou as amigas. – Não vou mentir pra vocês, ele me atrai muitíssimo, não negarei que o toque dele reverberou dentro de mim emoções genuínas, mas sei com pesar que não posso confiar cegamente, conto com vocês para frearem minha ingenuidade caso me mostre estúpida diante de qualquer palavra dele…- A noite a encheu de ansiedade, pegou a carta e a flor que ele lhe mandara releu inúmeras vezes. Teve a sensação de sonhar com ele, mas deve ter sido coisa de sua imaginação.


    ⚜⚜⚜


    SÉTIMO DIA DO TORNEIO


    O dia amanheceu quente e ensolarado na capital. Ao acordar elas pediram um novo banho, após ficarem apresentáveis escolhiam juntos os ornamentos. Briana optou em não falar mais sobre a raposa. A sua noite foi inquietante, até que o sono abraçou e pode descansar. Sabendo o horário que sairiam preferiu dar espaço a tia/prima, tinha que saber o momento certo de conversar com ela e preferia que fosse a sós quando tivesse chance.  Foi pouco antes do meio-dia que Sor Jax bateu na porta trazendo uma mensagem para Briana. Ela o cumprimentou com o sorriso costumeiro. -Obrigada Sor Jax e espero que tenha tido uma boa noite de descanso.-  Ao receber o papel ela o olha com interesse vendo a posição de seu irmão reconhecendo então o jovem do Norte que estava envolvido junto com a família naquele julgamento por combate que foi exigido pelo rapaz louro da Casa Dannett. Deixava as amigas olharem . – Não vejo Sor Tim e nem Sor Brett.- Dizia enquanto olhava agora os ornamentos de novo deixando o papel para que Anya olhasse.  Queria ficar atraente para raposa, mas sabia que também deveria ser discreta e contida para não inflamar nada de negativo em Lady Rhonda.
    Quando a hora de ir chegasse ela estaria pronta no salão da estalagem esperando a tia/prima junto com as amigas.



    Roupinha das minhas cabritinhas da Campina <3:


    Obg pelo post  cheers


    Alexyus
    Antediluviano
    Alexyus
    Antediluviano

    Mensagens : 3348
    Reputação : 182

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por Alexyus Dom Out 09, 2022 3:31 pm

    No quarto


    Anya e Moira ouviram as considerações e divagações de Briana sem interromper, Moira com seu rosto expressivo e sonhador, Anya com seu ar blasé e cínico.

    Elas não discordaram nenhuma vez do raciocínio de Briana, mas quando ela pareceu concluir sua linha de pensamento, Anya comentou:

    - São bons argumentos para convencer o Lorde Rowan quando chegar a hora... mas eu deixaria de fora a parte da emoção e da atração...

    O riso travesso da dama Osgrey foi recebido com olhos arregalados pela donzela Webber, que demorou para notar o ar brincalhão de Anya.

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 269c.png?v=2.2O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 269c.png?v=2.2O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 269c.png?v=2.2O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 269c.png?v=2.2O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 269c.png?v=2.2O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 269c.png?v=2.2O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 269c.png?v=2.2

    SÉTIMO DIA DO TORNEIO 

    Estalagem da Árvore Verde

    Briana acordou e teve uma manhã agradável e tranquila no quarto da estalagem, assistida por Anya e Moira, que preparavam com calma suas roupas para o evento da tarde. Com menos tempo de exposição em público, elas queriam caprichar oa máximo para chamar toda a atenção possível enquanto pudessem.

    Quando Sor Jax entrou, Briana o cumprimentou:

    -Obrigada Sor Jax e espero que tenha tido uma boa noite de descanso.

    O cavaleiro assentiu prestativamente:

    - Certamente, milady, obrigado.

    Ao receber o papel ela o olha com interesse vendo a posição de seu irmão reconhecendo então o jovem do Norte que estava envolvido junto com a família naquele julgamento por combate que foi exigido pelo rapaz louro da Casa Dannett. Deixava as amigas olharem . – Não vejo Sor Tim e nem Sor Brett.- Dizia enquanto olhava agora os ornamentos de novo deixando o papel para que Anya olhasse.

    Sor Jax limpou a garganta para falar:

    - Eu os vi esta manhã com Sor Aldos, milady. Me pareceram estar com boa saúde.

    Moira deu um suspiro de alívio enquanto Anya examinava o papel da mensagem. Ela olhou por um momento e depois disse despreocupadamente:

    - Eles devem ter sido derrotados no dia que passamos no barco durante a tempestade. Ótimo, isso pode ser bom, afinal eles vão notar que se não estávamos lá quando eles perderam, então podem muito bem nos considerar seus talismãs da sorte.

     Elas terminaram de se arrumar, com os vestidos luxuosos que Briana fizera questão de trazer de casa e também de Vilavelha. Quando chegou o momento de saírem da estalagem e embarcarem nas carruagens, os vestidos e adereços rebrilhavam à luz do sol forte que queimava no céu de Porto Real naquele dia.

    Lady Rhonda cumprimentou Briana com um bom dia amistoso mas protocolar, rodeada de outras damas do sul da Campina que a chamavam a todo momento, disputando sua atenção. Quando o cortejo partiu, Briana tinha em sua carruagem apenas Anya, Moira e Sor Jax.

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 269c.png?v=2.2O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 269c.png?v=2.2O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 269c.png?v=2.2O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 269c.png?v=2.2O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 269c.png?v=2.2O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 269c.png?v=2.2O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 269c.png?v=2.2

    No torneio

    Ao chegarem na arena, Briana e suas damas desfilaram seu esplendor perante a multidão plebeia e também entre o restante da nobreza, fazendo seu caminho até à arquibancada reservada para os senhores da Campina.

    Sor Baelor Hightower sentou-se ao lado de Lady Rhonda, asssim como muitos dos lordes da Campina que se dispuseram a assistir o evento das tribunas. Briana conseguiu avistar Dickon Tarly acomodado a meio caminho do assento dela, mas não viu nenhum sinal de Alekyne Florent.

    Com menos duelos marcados para aquele dia, outras atrações tomavam conta da arena durante uma luta e outra. Havia trovadores, dançarinos, bufões, atores, pantomimeiros e até uma trupe de anões acrobatas.

    Quando o arauto finalmente anunciou o primeiro duelo de justa do dia, a multidão de plebeus explodiu em aclamação, e mesmo os nobres pareceram aliviados pelo fim da espera.

    O primeiro combate foi entre dois herdeiros do Norte, Felinight e Hornwood. Na sequência, um cavaleiro de Dorne derrotou um herdeiro do Vale de Arryn. Sandor Clegane humilhou um dos cavaleiros da Guarda Real, Sor Meryn Trant. Sor Jayme Lannister venceu o sacerdote vermelho Thoros de Myr. 

    Houve mais algumas apresentações de entretenimento antes que retomassem os combates, e muitos nobres aproveitaram para esticar as pernas, apanhar bebidas e petiscos ou meramente socializar entre si. Os plebeus em sua maioria preferiram apreciar os espetáculos tão raramente vistos por eles.

    Na retomada dos duelos, Sor Loras Tyrell venceu outra espada branca, Sor Ballon Swann. Outras duas espadas brancas se confrontaram, e Sor Arys Oakheart venceu Sor Aron Santagar.

    Finalmente chegou a hora do duelo entre Thomas Rowan, que enfrentaria alguém que Briana já encontrara.

    - À minha direita, o senhor de Lago Vermelho, mestre-de-armas de Jardim de Cima, o cavaleiro encantado da Campina, o velho mago das justas, LORDE VORTIMER CRANE!!!

    Vortimer Crane:

    A multidão aplaudiu enquanto o guerreiro veterano entrava com seu cavalo enfeitado em vermelho vivo e brilhante, e Lorde Crane acenou discretamente para a multidão, num gesto cordial sem ser populista. Ele fez mesuras para cada lorde da Campina na arquibancada, inclusive para Briana, e finalmente parou para fazer uma reverência perante a família real.

    Quando ele voltou para sua posição, o arauto anunciou o oponente:

    - À minha esquerda, o herdeiro de Bosquedouro, primogênito de Lorde Mathis, o campeão do Pequeno Mander, SOR THOMAS ROWAN!!!

    Thomas entrou trotando com seu cavalo de barda amarelo-dourada, sendo bastante aplaudido pelos plebeus, mas talvez um pouco menos do que Lorde Vortimer fôra. Ele acenou timidamente para a multidão e curvou-se ligeiramente para os nobres. Quando cumprimentou Lady Sheila Serrett, Briana o viu sorrir pela primeira vez e percebeu que ele usava um aro de tecido multicolorido brilhante, com certeza um favor  de uma certa dama. Ele inclinou-se para a família real e reassumiu sua posiçãao, sem passar perto de onde Briana estava.

    A um gesto do mestre-de-cerimônias, os intendentes ergueram as bandeiras e os cavalos dispararam um contra o outro.

    Spoiler:

    OFF: Pode fazer as rolagens de ataque e defesa.
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1976
    Reputação : 82

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por thendara_selune Seg Out 10, 2022 4:08 pm





    Briana Rowan


    "A flor do Outono" |17 anos |   


    E pela canção do rouxinol
    retorno para o lugar de onde vim,
    Sob os céus estrelados, ou no  crepúsculo a árvore dourada enraizada em campo prateado não se curva diante do inimigo.

    _______________________________________________________________________



    ⚜⚜⚜

    No quarto


    “- São bons argumentos para convencer o Lorde Rowan quando chegar a hora... mas eu deixaria de fora a parte da emoção e da atração…”


    Briana sentiu o rosto pegar fogo ouvindo as palavras de Anya. —  Um homem que sabe se expressar, que tenha aquele sorriso que ele  e tenha valores nobres sempre é um atrativo.-O som do riso travesso da amiga era sempre bem-vindo. Moira às vezes demorava a entender as coisas, uma palavra de duplo sentido assim como as intenções reais dos outros. Porém, sempre era justa e bondosa com aquele ar sonhador enquanto Anya seria a personificação de uma raposa e era justamente por isso que Lady Rhonda as indicou para serem damas de companhia de Briana. Sua mãe por sua vez as aprovou, afinal era a chance das duas encontrarem bons casamentos enquanto aprendiam muito vivendo em Bosquedouro. Para Briana era como ter irmãs, compartilhando com elas seus segredos e desejos. — Mil vezes entregaria minha mão a raposa do que a um fútil e inconsequente que só pense com os músculos ou com a própria vaidade…- Ela faz uma mesura oferecendo a mão a um consorte invisível e depois dá uma risada. — Senhoras agora devemos ir.- Falou com um tom pomposo oferecendo o braço a ambas. — Quando voltarmos pra casa haverá festejo, uma chance de encontrarem aqueles que possam fazer por merecer vossas companhias.- Briana torcia que Alekyne de fato fosse Bosquedouro.




    ⚜⚜⚜


    SÉTIMO DIA DO TORNEIO


    Estalagem da Árvore Verde

    Sor Jax limpou a garganta para falar: - Eu os vi esta manhã com Sor Aldos, milady. Me pareceram estar com boa saúde.



    — Mais uma vez obrigada Sor Jax.- Aldos estava com eles e certamente ia poder obter alguma informação sobre Sor Tim com intuito de ajudar Moira. — Talismãs adoráveis com toda certeza.- Olhou Moira como alguém poderia resistir aquele ar tão doce que ela tem? Anya conseguia ser voluptuosa mesmo se estivesse vestindo um saco velho de tecido. — Sei que Sor Tim é mais sociável, mas Sor Brett me causa um misto de cisma e curiosidade.- Ponderou enquanto caminham. — Ele tem a personalidade de um cavalo rebelde, mas não há homem ou mulher que não possa ser domado, pelo menos é o que minha mãe costuma dizer.-


    Ela cumprimentou a tia/prima observando quanto sua atenção era disputada. Evidentemente que ser uma  Hightower atraia para a mulher atenção, favores e tantas responsabilidades que Briana nem conseguia imaginar-se vivendo assim. Parecia conformar-se com um casamento tranquilo com uma casa que pudesse trazer benefícios mútuos, mas logicamente também queria que o marido nutrisse por ela o mesmo sentimento que via nos olhos de Sor Baelor pela esposa. Isso era algo que invejava e torcia imensamente que ela e as amigas pudessem desfrutar de um casamento assim.



    ⚜⚜⚜


    No torneio


    Haviam caprichado na aparência naquele dia. Seu coração estava ansioso enquanto caminhava até a arena.  Ao se acomodarem, tratou de cumprimentar o esposo da tia/prima. — Boa tarde Sor e que alegria vê-lo.- Um sorriso enquanto se acomodava com as amigas e para seu desprazer avistou  Dickon Tarly acomodado a meio caminho do assento dela, mas não viu nenhum sinal de Alekyne Florent. Não escondeu sua decepção e um biquinho triste fez seu semblante parecer o de uma menina que perdeu algo precioso.  A festividade que antecede  a sinfonia violenta entre um  embate e outro de certa forma a acalmou. Quando o arauto finalmente anunciou o primeiro duelo de justa do dia, a multidão de plebeus explodiu em aclamação, e mesmo os nobres pareciam aliviados pelo fim da espera.

    Ela acompanhou tudo com ansiedade. Mesmo sem conhecer os combatentes não conseguia se manter indiferente a cena toda. Depois de alguns embates ocorreram algumas apresentações de entretenimento. Estava agora pensando no irmão então pedindo permissão a  tia/prima ela resolveu levar as amigas para beberem algo.
    Se a tia liberar as cabritinhas:


    Ao voltarem, acomodaram-se de novo. Era a vez do irmão e ela orava aos sete por ele. Então ao ver Lorde Vortimer Crane recordou que ele lhe lançou um olhar minimamente estranho para não dizer outra coisa e quando voltasse a falar com Lady Rhonda comentaria sobre. Ele tinha carisma, aquele ar de Lorde próximo ao povo e quando cumprimentou todos ela inclinou levemente a cabeça em cumprimento como a maioria deveria ter feito.

    O irmão parecia feliz, olhando o aro de tecido multicolorido não precisou se esforçar para imaginar quem o dera. Suspirou vendo a cena, seus irmãos eram seus, mas enquanto cresciam ficou evidente que os sentimentos dos três apesar de forte não impedia que seguissem o curso natural que a vida tinha. Uma gota de ciúmes a fez rir de si mesma, mas em seu coração deseja que ele assim como Aldos tivessem vidas felizes.  A realidade a chamou de volta quando viu o gesto do mestre-de-cerimônias, os intendentes ergueram as bandeiras e os cavalos dispararam um contra o outro.

    Obg pelo post  cheers hahaha deu até nostalgia a montagem do combate  tongue



    Alexyus
    Antediluviano
    Alexyus
    Antediluviano

    Mensagens : 3348
    Reputação : 182

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por Alexyus Sab Out 29, 2022 11:18 am

    No quarto

    —  Um homem que sabe se expressar, que tenha aquele sorriso que ele  e tenha valores nobres sempre é um atrativo. Mil vezes entregaria minha mão a raposa do que a um fútil e inconsequente que só pense com os músculos ou com a própria vaidade… Senhoras agora devemos ir. Quando voltarmos pra casa haverá festejo, uma chance de encontrarem aqueles que possam fazer por merecer vossas companhias.

    Anya comentou:

    - É mais fácil nos destacarmos em Bosquedouro e atrair atenção de algum senhor nobre aqui. Em Porto Real tem muita concorrência...

    Moira falou com voz saudosa:

    - Os homens da Campina são muito melhores mesmo...

    ⚜⚜⚜⚜⚜⚜⚜⚜⚜

    SÉTIMO DIA DO TORNEIO

    Estalagem da Árvore Verde

    — Mais uma vez obrigada Sor Jax. Talismãs adoráveis com toda certeza. Sei que Sor Tim é mais sociável, mas Sor Brett me causa um misto de cisma e curiosidade. Ele tem a personalidade de um cavalo rebelde, mas não há homem ou mulher que não possa ser domado, pelo menos é o que minha mãe costuma dizer.

    O ar sonhador de Moira, já habitual, atingiu seu máximo ao ouvir o nome de Sor Tim, e foi possível ouvir o profundo suspiro dela. Mas Anya analisou mais friamente:


    - Sor Brett vem das Ilhas Escudo, um lugar mais isolado da Campina e mais acostumado a guerras contra os homens de ferro, talvez esse seja o motivo para que ele seja tão chato... Já o Sor Tim mora bem perto de nós, no Lago Vermelho, então Moira pode ir vê-lo quando voltarmos...

    Moira deu um salto:

    - Não diga essas coisas, Anya! Eu nem sei se ele tem qualquer interesse em mim!

    Anya apenas deu de ombros enquanto Moira se acalmava.

    ⚜⚜⚜⚜⚜⚜⚜⚜⚜

    No torneio

    Ao se acomodarem, tratou de cumprimentar o esposo da tia/prima. — Boa tarde Sor e que alegria vê-lo.

    Sor Baelor sorria largamente, seus dentes reluzindo, expressando a satisfação alegre de que apenas um homem muito rico era capaz.

    - Espero que esteja desfrutando de sua estadia em Porto Real, sobrinha.

    Ela acompanhou tudo com ansiedade. Mesmo sem conhecer os combatentes não conseguia se manter indiferente a cena toda. Depois de alguns embates ocorreram algumas apresentações de entretenimento. Estava agora pensando no irmão então pedindo permissão a  tia/prima ela resolveu levar as amigas para beberem algo.

    Lady Rhonda e suas acompanhantes também aproveitavam para se dsitrair, tanto durante as justas quanto nos intervalos.  Na verdade, elas pareciam gostar mais dos eventos artísticos do que dos duelos, e estavam mais ansiosas pela participação de Sor Loras que as de qualquer outro. De qualquer modo, Lady Rhonda não se incomodou em deixar que Briana saísse por um pouco.

    Ao saírem, Anya comentou:

    - Acho que Lady Rhonda não se importou porque Sor Alekyne não veio conosco hoje...

    Havia alguns vinhos de boa qualidade sendo servidos aos nobres da arquibancada, mas também era possível ir até a feira do festival para experimentar bebidas e comidas exóticas nas barracas.

    Ao voltarem, acomodaram-se de novo. Era a vez do irmão e ela orava aos sete por ele. Então ao ver Lorde Vortimer Crane recordou que ele lhe lançou um olhar minimamente estranho para não dizer outra coisa e quando voltasse a falar com Lady Rhonda comentaria sobre. Ele tinha carisma, aquele ar de Lorde próximo ao povo e quando cumprimentou todos ela inclinou levemente a cabeça em cumprimento como a maioria deveria ter feito.

    O irmão parecia feliz, olhando o aro de tecido multicolorido não precisou se esforçar para imaginar quem o dera. Suspirou vendo a cena, seus irmãos eram seus, mas enquanto cresciam ficou evidente que os sentimentos dos três apesar de forte não impedia que seguissem o curso natural que a vida tinha. Uma gota de ciúmes a fez rir de si mesma, mas em seu coração deseja que ele assim como Aldos tivessem vidas felizes.  A realidade a chamou de volta quando viu o gesto do mestre-de-cerimônias, os intendentes ergueram as bandeiras e os cavalos dispararam um contra o outro.
    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 Cvsr10
    MECÂNICA:

    Os dois cavaleiros da Campina se chocaram com estrondo de madeira se partindo contra metal.

    Thomas atingiu o escudo de Vortimer com grande força, mas o lorde do Lago Vermelho se segurou em sua sela. 

    Já a lança de Crane se espaatifou em cheio no escudo de Thomas com tal força que o herdeiro de Bosquedouro não conseguiu se manter montado e caiu para trás, aterrisando de costas no chão e quicando duas vezes antes de conseguir rolar e parar.

    Thomas retirou seu elmo dourado com dificuldade, e era possível ver um sangramento começando a encher a face do irmão de Briana. Os escudeiros e o meistre Galvan se apressaram para correr na direção dele, que procurava levantar-se, mas suas pernas e seus braços tremiam  e ele tinha dificuldade para disfarçar a dor.

    Meistre Galvan:

    Lorder Vortimer desmontou quando viu que sua vitória estava assegurada, e caminhou calmamente na direção de Thomas. Ele ajudou os escudeiros a escorar o jovem Rowan para fora da arena.

    Foi só então que Briana percebeu que a multidão estava gritando e aplaudindo vigorosamente, alguns felizes e outros decepcionados com a derrota de Thomas Rowan. Ela se apercebeu também de Anya e Moira apertando-lhe as mãos com força e dividindo seus olhares entre o que ocorria na liça e as reações de Briana.

    Após o término daquele duelo, entraram bobos da corte e malabaristas, dançando e fazendo cabriolas ao som de uma música animada de alguns trovadores. Ainda haveria mais um duelo naquele dia, entre dois cavaleiros da Guarda Real, mas demoraria um pouco ainda, e esse intervalo teria apresentações artísticas para entreter a audiência.
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1976
    Reputação : 82

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por thendara_selune Seg Out 31, 2022 2:25 pm





    Briana Rowan


    "A flor do Outono" |17 anos |   


    E pela canção do rouxinol
    retorno para o lugar de onde vim,
    Sob os céus estrelados, ou no  crepúsculo a árvore dourada enraizada em campo prateado não se curva diante do inimigo.

    _______________________________________________________________________



    ⚜⚜⚜

    No quarto




    Anya comentou:



    “— É mais fácil nos destacarmos em Bosquedouro e atrair atenção de algum senhor nobre aqui. Em Porto Real tem muita concorrência...

    Moira falou com voz saudosa:

    — Os homens da Campina são muito melhores mesmo…”


    — Hum, você está certa Anya… – Murmurou Briana, acabando de arrumar-se e passando óleo de rosas nos pulsos e pescoço. Uma gotinha translúcida e perfumada que ela esfregou com delicadeza. Oferecendo depois às amigas como já era de costume que usassem o que quisessem. —Verdade Moira e oremos a Donzela que as coisas se alinhem da melhor maneira- Ficou em silêncio pensando na “raposa”.

    [/color]

    ⚜⚜⚜




    SÉTIMO DIA DO TORNEIO



    Estalagem da Árvore Verde



    Olhando as amigas deu um sorriso e perguntou com doçura. — Está mesmo pensando em Sor Tim de forma que o veja como marido?- Briana sorriu e pegou a mão de Moira.  — Bem, assim que voltarmos minha mãe vai fazer um belo festejo e assim poderemos convidá-lo e quem sabe sondar mais sobre ele.-



    ⚜⚜⚜


    No torneio




    “— Espero que esteja desfrutando de sua estadia em Porto Real, sobrinha.-”


    – Estamos aproveitando e adorando tudo Sor, mais uma vez grata pelo convite a nós feito e que tenhamos um torneio instigante.- A voz dela é cheia de animação. O sorriso do Sor diante dela a fez lembrar que durante quase uma quinzena, passeou, festejou e descansou nas dependências da Torralta. Era impossível resistir ao magnetismo daquele homem, era uma companhia agradável e intensa. Entendia perfeitamente Lady Rhonda e seus sentimentos pelo marido.


    Lady Rhonda e suas acompanhantes também aproveitavam para se distrair, tanto durante as justas quanto nos intervalos. Na verdade, elas pareciam gostar mais dos eventos artísticos do que dos duelos, e estavam mais ansiosas pela participação de Sor Loras que as de qualquer outro. De qualquer modo, Lady Rhonda não se incomodou em deixar que Briana saísse um pouco.


    “O cavaleiro das Flores” Briana o viu enquanto esteve com os Tyrell dono de  olhos grandes da cor castanha como se fossem tingidos de ouro líquido e além de serem vividos carregados de inteligência marcante. Mas para Briana ninguém superaria a raposa, havia  nele um brilho insolente e seus olhos transbordam o azul de um oceano desafiador. Ela suspirou e ficou pensando na mão dele apertando a dela. Desejou que a Donzela fizesse os dias correrem desesperadamente para que ele fosse a Bosquedouro e cumprisse com as palavras daquela noite no banquete do Rei.


    Ao saírem, Anya comentou:



    "— Acho que Lady Rhonda não se importou porque Sor Alekyne não veio conosco hoje..."

    — Creio que foi isso mesmo.- Concordava com a amiga enquanto bebeu um pequeno gole de vinho. Elas iriam à feira assim que pudessem, tinha tanto para ver e desfrutar. — Estou torcendo que  Alekyne se prove digno de minha afeição, se estiver errada sobre ele Lady Rhonda dirá “Minha cara, raposas só buscam desfrutar das oportunidades, são animais astutos e a história sobre a origem dos Florents certamente já é motivo para se manter alerta!”- A voz dela é um sussurro bem-humorado, uma pitada de rebeldia surgia, mas logo morria pensando que a tia/prima tinha razão em mantê-la ciente das possibilidades. — Quero vê-lo…- Deu uma risada espantando a ansiedade. — Melhor voltarmos.- Dizia com um ar chateado.  




    ⚜⚜⚜

    Arquibancada




    Os dois cavaleiros da Campina se chocaram com estrondo de madeira se partindo contra metal. O coração dela também parecia compartilhar daquele estrondo, sentiu  o medo morder seu peito quando viu o irmão cair. Briana acabou erguendo-se instintivamente e depois desabando no assento preocupada. Gritou o nome do irmão cheia de medo quando viu o sangramento encher sua face. Meistre Galvan estava ali, mas ela também queria ajudar e tudo passou tão rápido diante de seus olhos que o som dos aplausos ecoaram longe até que finalmente pudesse escutá-los. A decepção de alguns era a comemoração dos outros, aquilo era parte do torneio e a derrota do irmão ali não diminuía as vitórias anteriores. “Pelos sete que ele esteja bem!” Só quando sentiu a pressão das mãos das amigas nas suas conseguiu falar alguma coisa. — Vou vê-lo, sou representante da vontade de minha mãe… Ela não ficaria esperando notícias…- Ergueu-se indo até à Lady Rhonda.

    — Permita-me ver meu irmão, quero estar com ele agora.- A voz dela treme. — Mamãe faria o mesmo e é meu dever na ausência dela.- Briana apesar de sentir o nervosismo tomar-lhe o semblante, esforçou-se para agir da mesma maneira que sua mãe faria.


    Caso Lady Rhonda permita ela sairia com as amigas e logicamente com Sor Jax.


    Ela seguia em direção ao acampamento de sua família. O coração acelerado, lembrando das traquinagens de seus irmãos, de tombos, arranhões e os sustos que deram a sua mãe. Sentia a garganta seca, nem conseguia conversar com as amigas, seus passos eram o mais rápido que podia, seus irmãos são parte dela e a dor deles também é dela. Quando chegasse na tenda certamente encontraria o vai e vem dos trabalhadores. Os cumprimentando com um leve curvar de cabeça, chegou a olhar em volta, mas Aldos certamente estaria com Thomas e ela faria o mesmo.








    [/center]
    Conteúdo patrocinado


    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 4 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qui Dez 01, 2022 7:10 am