Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).

Links úteis Anúncios Redes Sociais
31/03 - Novo quadro de anúncios.
31/03 - Mesas com mais de 2 meses SEM postagens serão automaticamente arquivadas.

ATUALIZAÇÃO DO MÊS DE MAIO
Mesas que forem abertas para serem jogadas em outras plataformas
serão excluídas do fórum.

ATUALIZAÇÃO DO MÊS DE JUNHO
A partir de agora somente mestres com mesas ativas no fórum terão o nick laranja
para ficar mais fácil a distinção. Fiquem atentos que em breve teremos
um novo modelo de pedido de mesa!




 

    Avatar de Freiya

    einherji
    Mutante
    einherji
    Mutante

    Mensagens : 747
    Reputação : 39

    Avatar de Freiya Empty Avatar de Freiya

    Mensagem por einherji Sex Abr 29, 2022 6:46 am

    Empurrar a cadeira de rodas estava se tornando um fardo. A medida que a ELA avançava e cada vez mais tomava conta de seu corpo, seus braços iam ficando mais fracos e até mesmo pedir ajuda estava se tornando incomodo. Com a fala também debilitada, era necessário repetir muitas vezes o que precisava para se fazer ouvir ou entender e muitas vezes era melhor apenas deixar pra lá, pular uma refeição ao invés de pedir ajuda, deixar de ir para um determinado lugar. Em algum momento, sabia que seu corpo iria simples ceder a doença e não teria mais como fazer nada por conta própria e realmente era uma questão de tempo - talvez isso fosse o mais desesperador de tudo, a impotência de fazer qualquer coisa diante da situação, não ser dona de seu próprio destino, talvez nem mesmo para acabar com ele. E ali se encontrava.

    Precisava atravessar a rua, mas seus braços não respondiam - sentia a força sendo feita, mas não era suficiente para que as rodas girassem e seguisse o caminho. Quando sentiu um tranco e começou a andar. Ao olhar para trás, havia uma mulher com um sorriso tranquilo no rosto empurrando sua cadeira. A principio, não disse nada e apenas a ajudou a atravessar a rua. Não obstante, continuou empurrando a cadeira mesmo após isso. Seguindo por um caminho que não era o caminho que Ann seguiria normalmente.

    - Saudações, Ann-Louise Sjöholm.

    Disse a mulher, rapidamente. Enquanto ainda continuava a empurrar a cadeira de rodas.

    Tinha um rosto imponente, suas roupas eram largas e balançavam com o vento frio do lugar, fazendo com que parecessem asas. Usava também uma fina coroa prateada em sua cabeça e tinha profundos olhos azuis. Ele continuou o caminho com Ann, sem se preocupar em perguntar para onde iria ou dar maiores explicações do caminho que estava a seguir.

    Avatar de Freiya Eab1b0d24587847ce65403b2642fef7c

    - Escolhidos são escolhidos. Não têm a opção de negar seu destino. E você irá para Valhöll, irá dançar, cantar e comer com meus einherjar. Irá morar em Fólkvangr e irá sangrar e morrer mil mortes durante o dia, mas terá sua recompensa igual a mil vezes ao ressuscitar e viver ao meu lado novamente. Tornar-se-á digna de tal e para isso, morrerá em honra e combate ainda em Midgard.

    Ela virou bruscamente a cadeira de rodas em um estreito beco e com facilidade, girou a cadeira como se fosse uma pluma. Pegou nas duas mãos de Ann-Louise e puxou com força - quase que de forma violenta. Fazendo com que ficasse de pé por alguns segundos. Suas pernas fraquejaram e parecia que ia cair, mas não foi o que acontece - manteve-se firme, sentiu uma forma que não lhe pertencia invadir seu corpo e preencher espaços vazios em seus membros com músculos sadios.

    - Ann-Louise. Agora és Freiyasdottir.

    E tão repentinamente como apareceu, ela desapareceu. Deixando Ann no local, com a cadeira de rodas jogada de lado e sem nenhum traço restante da ELA. A sensação era extremanente estranha, estava tão acostumada com não sentir nada por boa parte do dia em seus membros, que toda aquela força e vigor, assim como sua capacidade mental lhe deixaram um pouco desnorteada.
    Pikapool
    Sacerdote de Cthulhu
    Pikapool
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2636
    Reputação : 73

    Avatar de Freiya Empty Re: Avatar de Freiya

    Mensagem por Pikapool Sex Abr 29, 2022 11:28 pm


     
         
         
     

             

             
    Informações

    • Mote: Se você não vive por alguma coisa, então você morrerá por nada!

    • Itens Carregados: Cadeira de rodas.

    • Vestimentas: Blusa com capuz, camiseta preta, calça legging preta, tênis preto.


         

             

                 

    Não levou muito tempo até que a fraqueza piorasse e eu acabasse por necessitar de ajuda até para comer. Sem falar que ultimamente estava com dificuldade até mesmo para respirar. Isso por si só já demonstrava que não demoraria até que eu precisasse de um daqueles aparelhos respiratórios.



    Não bastasse a fraqueza para movimentar a cadeira de rodas, os espasmos musculares só serviam para somar a toda essa dificuldade. A parte boa é que finalmente tinha perdido aqueles três quilos que sempre me incomodava.



    Diante de um grande desafio, mais uma vez me via precisando de ajuda. Ajuda para simplesmente atravessar a rua. Talvez eu tivesse tempo de encontrar alguém especialista em código morse e assim eu pudesse contar-lhe minha grande odisseia. Certamente o titulo seria "A Travessia". Esbocei um tímido sorriso diante de tais besteiras que vinham a minha mente quando senti a cadeira de rodas começar a se movimentar.



    Quem diria que meu cavaleiro de armadura seria mulher. Com sua ajuda não demorou para que minha odisseia chegasse ao fim. No entanto, mudei de ideia sobre ela ao seguir por um caminho inesperado. Em meio a minhas limitações, murmurei apontando para o outro lado. Mas, ela continuou sem se importar. Quem sabe não seria ela a dar um fim ao meu sofrimento. Sem mais, apenas mantive em silencio durante o percurso.



    Fiquei confusa ao ouvi-la pronunciar meu nome. Teria olhado para ela com certa estranheza, mas como boa jogadora de poker que era. Apenas a encarei sem mover um músculo de minha face. Tentei recordar se já a conhecia de algum lugar. Porém, nada vinha a minha mente.



    Assim que ela mencionou Valhöll, tive certeza que ela daria um fim a meu sofrimento. Apesar de ser irônico eu ir para Valhöll já que morreria sem ter forças para um combate. O que confortava-me era a possibilidade de voltar a fazer coisas que tanto me faziam falta. Assim que adentrou ao beco, assenti com a cabeça e aguardei pelo meu fim.



    Respirei profundamente ao vê-la diante de mim. Entretanto, o rumo daquilo foi totalmente diferente do que eu esperava. Arrancou-me da cadeira de rodas. Por um instante senti os tremores causados por minha doença. Mas, um segundo depois algo revigorou meu corpo como se extinguisse a ELA de cada milímetro de meu corpo.



    Atônita, dei dois passos para trás e cai sentada sobre a cadeira de rodas, que andou para trás com meu peso. Movia as mãos como há muito tempo não fazia. Realmente aquela mulher havia acabado com meu sofrimento, mas já não estava mais a minha frente. Saltei da cadeira e corri para fora do beco. Infelizmente, ela já havia desaparecido. Não entendia o tipo de feitiço que ela havia usado, só sabia que estava em eterna gratidão com ela. Seja lá, quem ela fosse.



    - OBRIGADA!! - Bradei ao voltar e encarar minha cadeira de rodas.



    Sentei-me na cadeira de rodas e retornei. Minha cura milagrosa surpreenderia muita gente. Porém, acreditava que esse ainda não era o momento de revelar minha nova condição a ninguém. Era melhor eu ficar na minha ou até mesmo mudar de ares antes de retomar minha vida normal.



    Ri durante todo o caminho de volta sem me preocupar. Afinal, quem sabia sobre minha doença simplesmente acreditaria que isso seria meramente uma das alterações de emoção causadas pela ELA.


             

         
    einherji
    Mutante
    einherji
    Mutante

    Mensagens : 747
    Reputação : 39

    Avatar de Freiya Empty Re: Avatar de Freiya

    Mensagem por einherji Dom Maio 01, 2022 5:25 pm

    Em seu caminho viu algumas coisas que lhe chamaram bastante a atenção. Criaturas que pareciam com zumbis de histórias populares, mas de pele azulada. Logo tornavam-se pessoas normais novamente, gente indo de um lado pro outro, fazendo compras, indo para o trabalho, mas piscavam entre sua aparência normal e essas criaturas. Podia ser sua mente lhe pregando peças, pois via a mesma situação com quase todos que passava. Os que não tinham essa aparência, pareciam emanar uma luz dourada, ao menos aos olhos de Ann. As criaturas lhe eram familiares, mas sua cabeça não conseguia ainda trazer o nome à tona.

    Ouviu, mas não havia som. Estava somente em sua cabeça. E ecoou com força, chegando a incomodar, como se suas têmporas estivessem sendo pressionadas. Era a mesma voz da mulher que falou com ela antes - havia certa irritação, pressa. Anseio. A voz de uma mãe forçando um conselho. Que não era bem um conselho, mas uma ordem. Talvez fosse muita coisa para absorver, mas alguma ideia de tudo aquilo, devia planar em sua mente - conhecia os mitos, conhecia todas as palavras que a mulher misteriosa lhe disse, estava claro que havia algo de divino em sua recuperação.

    "Foi para isso que tornou-se Freiyasdottir? Levanta-te e tenha orgulho do que é agora."

    E assim como compreendia aquelas palavras, compreendia também que os deuses podiam ser cruéis. E junto dessa voz que invadiu sua mente, veio também a imagem dos anos em que a ELA avançou sobre seu corpo, tirando sua fala e sua mobilidade. Por tudo o que já havia lido a respeito, tinha certeza de que eram cruéis. Podiam brincar com as vidas humanas se seus instrumentos não seguissem suas vontades à risca.
    Pikapool
    Sacerdote de Cthulhu
    Pikapool
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2636
    Reputação : 73

    Avatar de Freiya Empty Re: Avatar de Freiya

    Mensagem por Pikapool Seg Maio 02, 2022 4:00 pm


     
         
         
     

             

             
    Informações

    • Mote: Se você não vive por alguma coisa, então você morrerá por nada!

    • Itens Carregados: Cadeira de rodas.

    • Vestimentas: Blusa com capuz, camiseta preta, calça legging preta, tênis preto.


         

             

                 

    Enquanto retornava as visões ao melhor estilo The Walking Dead tomavam minha mente. Do que adiantava ter tido meu corpo curado se a cura havia ferrado com meu cérebro. Por um instante parei no meio do caminho imaginando se isso não seria algum sintoma da ELA. Talvez eu não estivesse curada, era só meu cérebro entrando em deterioração também e me fazendo imaginar tudo o que ocorreu desde que aquela mulher empurrou minha cadeira. Sabia que a ELA não afetava o cérebro, mas como minha sorte não duvidava ter descoberto mais um nível que ninguém sobreviveu para ter.



    Levei as mãos a cabeça quando uma voz ressoou como se a voz estivesse dentro dela. Esquizofrenia talvez? Pensei enquanto ouvia aquela mulher mais uma vez. Não podia ser real.



    "Não acha que se eu simplesmente voltar a andar como se não houvesse nada, não iria chamar muita atenção desnecessária?" Questionei a mulher em minha mente. "O que espera de mim, Freiya??"



    Fiquei ali no meio da calçada em minha cadeira de rodas com as mãos na cabeça aguardando por uma resposta daquela voz. Se é que teria alguma resposta.


             

         
    einherji
    Mutante
    einherji
    Mutante

    Mensagens : 747
    Reputação : 39

    Avatar de Freiya Empty Re: Avatar de Freiya

    Mensagem por einherji Sab Maio 07, 2022 10:31 am

    "Eu gosto do desafio, mas espero coragem."

    Disse a voz em sua cabeça. E assim que cessou, os aros das rodas da cadeira começaram a esticar e estourar, um a um. Tão logo, todos caídos no chão e sem o suporte dos aros, as rodas foram dobrando ao peso de Ann, até que quebraram completamente e ela foi ao chão. Não teve tempo para se erguer ou pensar em qualquer outra coisa, assim que foi ao chão, tinha uma mão estendida para ela. Era a mesma mulher de antes, a qual Ann entendeu ser Freiya.

    - Erga-se, Freiyasdottir.

    A puxou com força e firmeza. Colocando-a a de pé, soltou sua mão e começou a caminhar, com as mãos cruzadas na frente do corpo. No momento que tocou suas mãos, Ann não percebeu de início, mas viu seu corpo tomado por uma força. Os trajes que utiliza soltaram tiras de pano que envolveram seu corpo, assim como placas de metal, como se fossem armaduras alojaram-se em partes de seu corpo. E quando isso aconteceu, dores, cansaço ou qualquer tipo de efeito negativo que estava sentindo antes, perdeu-se - era uma sensação ainda mais forte do que quanto ergueu-se da cadeira pela primeira vez. Sentia-se mais forte, seus olhos viam além e a luz cegante do final de tarde não a afetava, pelo contrário, tinha um tom diferente, que fazia com que pudesse ver com ainda mais clareza.

    OFF:

    - Usa agora o manto de uma wælcyrġe, a que escolhe os mortos. E é isso o que espero de você. Não só escolhemos, mas também antecipamos alguns desses casos. Já deve conseguir ver aqueles com a aura dourada. E antes de sua primeira escolha, quero que use esse tempo para acostumar-se com sua nova vida e perguntar o que precisa perguntar, você iria morrer e lhe dei um novo propósito, Ann-Louise Sjöholm. Espero coragem. Não me importo com o que outros vão pensar de você estar andando depois de estar em uma cadeira de rodas e você também não deveria se importar. Quanto mais tempo iria esperar alguém para lhe ajudar a atravessar a rua? Você não é mais invisível.

    Olhou rapidamente para trás.

    - Pergunte o que precisa perguntar. Use bem seu tempo.
    Pikapool
    Sacerdote de Cthulhu
    Pikapool
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2636
    Reputação : 73

    Avatar de Freiya Empty Re: Avatar de Freiya

    Mensagem por Pikapool Sex Maio 13, 2022 11:41 pm


     
         
         
     

             

             
    Informações

    • Mote: Se você não vive por alguma coisa, então você morrerá por nada!

    • Itens Carregados: Cadeira de rodas.

    • Vestimentas: Blusa com capuz, camiseta preta, calça legging preta, tênis preto.


         

             

                 

    - Mas porque não combinar coragem com astúcia? - Sussurrei antes de ouvir o primeiro aro das rodas estourar.



    Antes que compreendesse o que estava acontecendo me vi no chão. Diante de mim aquela mulher de antes estendia-me sua mão. Questionava-me se ela era de fato real. No entanto, por algum motivo, não hesitei em estender-lhe a mão.



    Me pus a caminhar ao lado dela. Só a presença dela parecia fortalecer meu corpo. Talvez eu devesse deixar o ceticismo de lado e simplesmente aceitar que ela poderia fazer milagres. Quando dei por mim, minhas roupas tomavam um tom metálico, um metal maleável, que circundava meu corpo. Não demorou para que eu estive trajando uma armadura com grandes asas prateadas, além de uma enorme lança. No mesmo momento me vinha a imagem das valkyrjas, aquelas figuras femininas sob as ordens de Freiya. Aquele corpo vigoroso nem parecia ser meu. Quando uma forte luz chegou aos meus olhos, instintivamente levei a mão para protegê-los, mas logo reparei que o efeito causado era completamente oposto.



    Armadura:



    - Espera aí... Você quer que eu mate aqueles com a aura dourada? - Disse espantada. Estava confusa com tudo aquilo que estava acontecendo. - Ehr... eu entendi, Freiya. E sou muito grata por me conceder uma nova vida. E que todos se ferrem. Não devo nada a eles. Isso eu também entendi e aceito. - Faço uma breve pausa. - Mas essa historia de escolher os mortos não ficou muito clara. Eu não quero ter que matar ninguém... Espero que esteja se referindo a eu ter que conduzir essas almas ao salão dos mortos e apenas isso.



    Tinha outras duvidas, mas questionei a que achei mais pertinente. Ainda tinha certo receio sobre as intenções daquela mulher. Por isso julguei mais prudente agir com cautela.


             

         
    einherji
    Mutante
    einherji
    Mutante

    Mensagens : 747
    Reputação : 39

    Avatar de Freiya Empty Re: Avatar de Freiya

    Mensagem por einherji Dom Maio 15, 2022 8:32 pm

    - Não me confunda com um carniceiro, Ann-Louise. As wælcyrġe não matam. Nós escolhemos. O tecido da realidade é confeccionado pelas nornir e nós somos as únicas que tem a capacidade de decidir quando esse tecido será rasgado, guardamos o destino de homens e mulheres. Equilibramos as balanças do Ragnarøkkr - muitos de nós já perderam seu brilho, mas o destino dos deuses vai acontecer e precisamos estar preparados. Agora você e parte disso e escolherá os mortos ou se juntará a eles.

    Era quase como um transe ouvir a mulher falar, mas algo que passou desapercebido é que ainda estavam na rua e aquele traje era um pouco demais para um simples 'cosplay'. As pessoas não a abordaram, mas assim que Freiya terminou de falar, percebeu ao seu redor e outros mais distante, diversos telefones celulares apontados para ela, filmando, tirando fotos. Seus novos sentidos faziam-na até mesmo ser capaz de ouvir o barulho eletrônico dos obturadores dos celulares tirando fotos.

    - Eu odeio essas coisas.

    Disse a mulher, sem se importante de fato e seguiu caminhando.

    - Você, quando recebeu o mato das wælcyrġe já deve ter percebido quem é seu alvo. E é isso o que deve fazer. Escolha. Encontre. Rasgue o tecido costurado por Urd, Verdandi e Skuld.

    E sim, quando o traje completou-se em seu corpo, soube quem precisava 'escolher' - tinha um nome - Alfhild Hastein.
    Pikapool
    Sacerdote de Cthulhu
    Pikapool
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2636
    Reputação : 73

    Avatar de Freiya Empty Re: Avatar de Freiya

    Mensagem por Pikapool Seg Maio 16, 2022 11:08 pm


     
         
         
     

             

             
    Informações

    • Mote: Se você não vive por alguma coisa, então você morrerá por nada!

    • Itens Carregados: Cadeira de rodas.

    • Vestimentas: Blusa com capuz, camiseta preta, calça legging preta, tênis preto.


         

             

                 

    - Era melhor ter certeza antes que acontecesse algo de ruim. Não é mesmo, Freiya? - Sorri sem jeito.



    E acabei por ficar ainda mais sem jeito ao perceber as pessoas a minha volta admirando minha nova armadura... sagrada?! Pelo calor em minha face, eu deveria estar parecendo um tomate.



    Não havia muito a se fazer se não entrar na brincadeira. Abri um largo sorriso e fiz uma pose empunhando a lança. Depois desferi um golpe ou outro para as câmeras e então apressei o passo para alcançar Freiya. E logo que a alcancei, não perdi a oportunidade:



    - E era por isso que eu pretendia manter-me na cadeira de rodas até poder sair das vistas. - Dou de ombros.



    Ao fim de suas palavras eu tive ciência de quem seria meu primeira "escolhida".



    - Alfhild Hastein... - Sussurrei.



    Respirei profundamente ainda tentando digerir toda aquela situação. E antes que Freiya desaparecesse, fiz uma nova pergunta a ela:



    - Só uma coisinha, Freiya. Diante de todas as coisas que está associada. Tipo amor, beleza, feitiçaria, fertilidade, embora não deseje nenhum rebento... - Olho de canto para Freiya. - Comentário desnecessário. Eu sei... Mas, depois não vá dizer que não sabia da minha opinião. - Rio da brincadeira e então prossigo. - Sexo, luxúria, beleza, ouro, guerra. Nós vamos focar só na morte? Bem, temos um leque de oportunidades. O que me diz?



    Enquanto aguardava por uma resposta de Freiya, acabo por questioná-la mais uma vez.



    - Como eu desativo a armadura? - Digo enquanto analiso cada centímetro da armadura e da lança.


             

         
    einherji
    Mutante
    einherji
    Mutante

    Mensagens : 747
    Reputação : 39

    Avatar de Freiya Empty Re: Avatar de Freiya

    Mensagem por einherji Dom Maio 22, 2022 7:51 pm

    - Nada de 'ruim' pode acontecer. Tudo o que acontece já está escrito, é o destino. Tão certo como a Era das Estrelas e o fim das constelações, deuses e mortais servem aos propósitos do destino, Ann-Louise. Até mesmo quando o desafiamos, até mesmo quando as linhas que já foram costurada são cortadas, como deverá fazer. O fim é sempre o mesmo, Ragnarøkkr.

    Olhou as pessoas tirando fotos e sibilou para as mesmas, de forma ameaçadora. A influência da deusa no mundo mortal parecia resumir-se a feitos que não convergiam diretamente nas pessoas, além de Ann-Louise, claro e influenciar certos aspectos da realidade. Mas presumia-se que não podia ela mesma 'matar' aquelas pessoas, já que precisava do apoio de um avatar para isso. Sem se demorar muito, avançou contra Ann e tocou seu ombro, fazendo com que a armadura e todos adereços relacionados a mesma desaparecessem.

    - Você fala demais e questiona demais, Ann-Louise. Alguém com interesse em história, como você é, deveria entender que a morte circunda todos os aspectos que citou. É o fim e o começo e é isso o que é a responsabilidade de uma wælcyrġe. Escolher.

    Fez um sinal para seguirem andando.

    - O traje te protege dos males físicos e mentais, será útil. Você o invoca, basta desejar que apareça e desapareça. Enquanto estiver sob minha benção, terá total controle do mesmo. Á sua missão, com Alfhild Hastein - ela parece ser famosa aqui em Midgard. Talvez você possa caçar nesses cristais que todos vocês usam. Aqueles que estavam mirando para você antes e piscando luzes.
    Pikapool
    Sacerdote de Cthulhu
    Pikapool
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2636
    Reputação : 73

    Avatar de Freiya Empty Re: Avatar de Freiya

    Mensagem por Pikapool Sab Maio 28, 2022 2:13 am


     
         
         
     

             

             
    Informações

    • Mote: Se você não vive por alguma coisa, então você morrerá por nada!

    • Itens Carregados: Cadeira de rodas.

    • Vestimentas: Blusa com capuz, camiseta preta, calça legging preta, tênis preto.


         

             

                 

    - Você sabe que fazendo minha armadura sumir do nada só está chamando mais atenção e fazendo com que nosso vídeo acabe viralizando na internet? - Questiono Freiya.



    Freiya não parecia nem um pouco flexível as minhas opiniões. Isso só servia para demonstrar o quão parada no tempo ela estava.



    - Eu compreendo que tudo tem o mesmo fim. Mas, se a ideia for atrair adeptos, eu consideraria os outros caminhos. - Dou de ombros. - Sabe, que tal dar a eles o que eles querem para que sejam gratos a grande deusa Freiya.



    Enquanto caminhavamos, segui sua sugestão e pesquisei sobre Alfhild Hastein na internet.


             

         
    einherji
    Mutante
    einherji
    Mutante

    Mensagens : 747
    Reputação : 39

    Avatar de Freiya Empty Re: Avatar de Freiya

    Mensagem por einherji Seg Jun 27, 2022 10:07 pm

    - Você leu muito, Ann-Louise. Mas esqueceu de viver. Os Deuses não dão nada...

    As pessoas estavam tão entorpecidas e enfiadas em seu próprio mundo que aos poucos, deixaram de lado a atenção que tinham despendido para a transformação de Ann-Louise. Tudo era a próxima grande novidade, nada de fato era duradouro e isso talvez até mesmo a fizesse pensar, se por um acaso, aquela liberdade de demonstrar os poderes não fosse a razão. Era só pensar no estado do mundo atualmente - um problema gigantesco como uma guerra, milhares de mortos, era notícia para uma semana, talvez duas. Uma pessoa e um fato inexplicável, um dia, talvez... Com certeza ela apareceria em alguns vídeos no Youtube, mas em pouco tempo um gato buscando uma bolinha ou rato tomando banho seriam a nova sensação.

    - Boa sorte.

    Foi o tempo de baixar os olhos no celular e ao procurar novamente por Freiya, ela não mais se encontrava ali. Certamente havia de ouvir falar novamente na mesma. Mas sua busca rendeu resultados rápidos - Alfhild Hastein era uma CEO de uma companhia de transporte de minérios e combustíveis, Maelstrom. A empresa já tinha enfretado publicidade bastante negativa algumas vezes por conta de vazamentos no oceano. Sobre Alfhild em si, não havia muito do diferente do se encontraria de um milionário, participava de eventos, dava entrevistas e parecia completamente blindada aos acasos de do que sua empresa enfrentava, como se não tivesse quaisquer responsabilidade. Em muitos dos casos, o nome da mesma nem mesmo era citado em matéria que falavam sobre os vazamentos.
    Pikapool
    Sacerdote de Cthulhu
    Pikapool
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2636
    Reputação : 73

    Avatar de Freiya Empty Re: Avatar de Freiya

    Mensagem por Pikapool Sab Jul 02, 2022 1:08 pm


     
         
         
     

             

             
    Informações

    • Mote: Se você não vive por alguma coisa, então você morrerá por nada!

    • Itens Carregados:

    • Vestimentas: Blusa com capuz, camiseta preta, calça legging preta, tênis preto.


         

             

                 

    - Não precisa dar, apenas fazer com que pensem que qualquer "milagre" seja graças a você. - Conclui com uma expressão questionadora.



    E sem mais, Freiya mais uma vez desaparecia. Não posso dizer que estava surpresa e no fundo acreditava que no momento que fizesse algo que a desagradasse a veria novamente. Visto seu mentalidade, um tanto quanto, retrógrada, era uma questão de tempo até seu retorno.



    Não havia muito a respeito de Alfhild Hastein. Talvez minha melhor chance fosse ir até a sede da Maelstrom para ver o que eu conseguiria descobrir.


             

         
    Conteúdo patrocinado


    Avatar de Freiya Empty Re: Avatar de Freiya

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Out 01, 2022 7:32 am