Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).

Links úteis Anúncios Redes Sociais
31/03 - Novo quadro de anúncios.
31/03 - Mesas com mais de 2 meses SEM postagens serão automaticamente arquivadas.

ATUALIZAÇÃO DO MÊS DE MAIO
Mesas que forem abertas para serem jogadas em outras plataformas
serão excluídas do fórum.

ATUALIZAÇÃO DO MÊS DE JUNHO
A partir de agora somente mestres com mesas ativas no fórum terão o nick laranja
para ficar mais fácil a distinção. Fiquem atentos que em breve teremos
um novo modelo de pedido de mesa!




 

    Tecelões do Cair da Noite

    Xafic Zahi
    Tecnocrata
    Xafic Zahi
    Tecnocrata

    Mensagens : 361
    Reputação : 5
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    Tecelões do Cair da Noite - Página 2 Empty Re: Tecelões do Cair da Noite

    Mensagem por Xafic Zahi Sab Jun 18, 2022 11:59 am


    Caern Castelo das Águas, Penumbra.

    22h00.


    Foi como ter o corpo atingido por mil cachoeiras, com a sensação de água gelada pressionando por todos os lados, mas tão rápido começou, também cessou, e Aisha levou a matilha com sucesso para o outro lado.

    Sob um céu sem a lua visível, a noite era densa e cinzenta, e uma estrela escarlate brilhava no horizonte celeste.

    As águas que desciam pelas pedras lisas da cachoeira e respingavam nos garou, emanavam luz própria, de tonalidade azul e roxa, contrastando com a escuridão e com o desconhecido da mata que rodeava o grupo. O estrondo da forte queda d'água dominava o ambiente, fazendo com que qualquer tipo de comunicação entre a matilha tivesse que ser quase aos gritos.

    Cachoeira:

    Perto da matilha, camuflada entre as folhagens das árvores, havia uma inocente e inofensiva criança, cujo os olhos alertas e expressivos transbordavam curiosidade sobre o grupo.

    Criança curiosa:
    Alexyus
    Sacerdote de Cthulhu
    Alexyus
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2707
    Reputação : 122

    Tecelões do Cair da Noite - Página 2 Empty Re: Tecelões do Cair da Noite

    Mensagem por Alexyus Sab Jun 18, 2022 12:13 pm



    AISHA 
    明美水の书兰张



    Chegando ao outro lado da Película num piscar de olhos, Aisha admirou-se com a imponência da cachoeira na Penumbra, muito maior e mais sonora que sua contraparte no mundo material. A energia gnóstica de GAia realmente era forte e abundante naquele local.

    Notando a pequena criança escondida entre a vegetação, Estrela Fantasma usou sua capacidade de Comunicação com os espíritos para dirigir-se a ela:

    - Saudações, eu sou Estrela Fantasma, theurge cliath portadora da luz interior, e esses são meus companheiros de matilha. Ouvi seu lamento e viemos honrá-la. Nossa chiminage foi do seu agrado?

    Imaginando que seus companheiros não conhecessem o dom para falar com os espíritos, Aisha esperou a resposta para depois traduzi-la para os outros.    

    Pikapool
    Garou de Posto Cinco
    Pikapool
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2399
    Reputação : 68

    Tecelões do Cair da Noite - Página 2 Empty Re: Tecelões do Cair da Noite

    Mensagem por Pikapool Sab Jun 18, 2022 3:54 pm


       
           
           
       

               

               
    Informações

    • Mote: Faça o que desejar, sem a ninguém prejudicar!

    • Itens Carregados: Smartphone, Vírus de Hardware, bolsa, óculos, kit de maquiagem (primer, pó facial, blush, delineador, mascara de cílios, batom e gloss), caderno de anotações, caneta, notebook, máquina fotográfica, pendrives, HDs externos, cartões de memória, cabos USB, mochila, algumas mudas de roupas.

    • Vestimentas: Blusinha preta, saia curta preta com estampa floral, sandálias de salto grosso com tiras cruzadas pretas, acessórios.


           

               

                   

    - Oohhh, oohhh, oohhh!! - Fiquei ofegante ao sentir a água gelada atingir meu corpo. Contudo, fora apenas uma sensação. Aisha era boa, espantosamente boa.



    Quando voltei a mim, mais do que a estrela escarlate no horizonte. O que realmente chamava minha atenção era a iluminação da cachoeira.



    - Tem led na canhoeira?! - Questionei confusa, mas não esperava que meus companheiros ouvissem devido ao som ressonante da queda d'água.



    Ao notar a criança, segui logo atrás de Aisha e apoiei-me em meus joelhos olhando-a ternamente, fiquei de cócoras, sorri amavelmente e acenei em cumprimento enquanto a japa falava com ela.


               

           
    Izanami
    Semi-Deus
    Izanami
    Semi-Deus

    Mensagens : 6797
    Reputação : 73
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Tecelões do Cair da Noite - Página 2 Empty Re: Tecelões do Cair da Noite

    Mensagem por Izanami Sab Jun 18, 2022 5:16 pm


    Chuva de Prata

    Chuva de Prata


          Tudo aquilo era uma experiência nova em sua vida mundana, o fato de saber alguma coisa sobre seu mundo novo, não implicava que ela tinha todo o conhecimento sobre aquele assunto, mas percebeu agora que junto a outros poderia ampliar seu conhecimento em relação ao que estava vivenciando em sua nova vida.
       Ficou apenas parada prestando atenção no que a Aisha fazia, esperou todos se manifestarem para depois fazer algo ou falar, no momento ela apenas reservou-se a observar tudo que estava acontecendo.

    OFF: Não tem muito o que eu possa fazer ou dizer.
    Roupa:




    DariusNovadek
    Troubleshooter
    DariusNovadek
    Troubleshooter

    Mensagens : 851
    Reputação : 15

    Tecelões do Cair da Noite - Página 2 Empty Re: Tecelões do Cair da Noite

    Mensagem por DariusNovadek Sab Jun 18, 2022 5:40 pm

    Alec juntou-se com as garotas, e quando sentiu mil cachoeiras vindo com uma agua gelada de todos os lados, Alec acabou soltando:

    - Eita Diacho!

    Mas tão rápido começou quanto acabou, logo seus olhos se deslumbravam com a beleza do local. O barulho era grande, viu que a japinha e a ruiva falaram algo, mas não conseguiu ouvir. Alec, por não ser um theurge, estava mais acostumado com "tiro, porrada e bomba" do que com essas passagens ao mundo espiritual. E por isso mesmo, apenas seguiu o fluxo do grupo.
    thendara_selune
    Mestre Jedi
    thendara_selune
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1457
    Reputação : 62

    Tecelões do Cair da Noite - Página 2 Empty Re: Tecelões do Cair da Noite

    Mensagem por thendara_selune Sab Jun 18, 2022 6:46 pm



    Helena Justiça Do Trovão



    A travessia fazia um arrepio percorrer todo o corpo de Helena. A energia do outro lado causava-lhe uma sensação de cair em pleno ar e depois os olhos castanhos observam tudo até que vê a menina os observando. Um sorriso no rosto olhando aquela entidade e depois os olhos ficam quase hipnotizados pelas luzes da cachoeira. - Percorrer os caminhos do lado de cá é incrível, você é muito boa nisso Aisha e espero que possa nos ensinar mais adiante como entender as trilhas da penumbra.- A voz dela passava interesse genuíno e ouvindo a theurge falar com a criança apenas ficou esperando a reação da pequenina.  
    [/quote]
    Xafic Zahi
    Tecnocrata
    Xafic Zahi
    Tecnocrata

    Mensagens : 361
    Reputação : 5
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    Tecelões do Cair da Noite - Página 2 Empty Re: Tecelões do Cair da Noite

    Mensagem por Xafic Zahi Sab Jun 18, 2022 10:26 pm


    Caern Castelo das Águas, Penumbra.

    22h06.


    A criança pulou de susto quando Aisha lhe dirigiu a palavra. Foi um susto infantil, como o de uma criança que começa uma travessura imaginando não ser vista e, na hora "H", ouve a voz dos pais.

    Sabendo que o seu esconderijo foi revelado, a criança abandonou qualquer cerimônia e correu em direção ao grupo. Ao passar pela cachoeira, seu mini cocar se desprendeu do cabelo, agora molhado, e foi levado pela correnteza.

    Sem se importar com o acessório perdido, a criança foi em direção à Thea, talvez pela andarilha estar de cócoras, mais próxima do chão, e pulou em seus braços. Por ser um movimento inesperado, ambas caíram na água, em meio aos risos da indígena.

    Depois, a criança abandonou Thea e foi em direção à Aisha. Estendeu-lhe as mãos, numa clara tentativa de ganhar mais frutas.

    Spoiler:

    O encontro com o espírito ocorria bem e ele parecia receptivo aos recém chegados. Era evidente para todos que a medida que a criança apreciava a visita e as frutas, a cachoeira se normalizava, tornando a queda d'água suave e o barulho, brando.

    Poucos minutos passaram até que o grupo escutou o som de galhos e folhas se mexendo com o vento, e uma onda de partículas que vibravam no ar chegasse até eles. Era um uivo austero e ressonante. A pequena indígena, com um novo pulo de susto, afastou-se da matilha e correu, com as mãos cheias de frutas, em direção ao seu esconderijo.

    Thea, embora acostumada com o meio de comunicação atual, foi a primeira a interpretar o chamado. A interlocutora do uivo se apresentava como Miranda "Canta com o Vento", Galliard e Adren das Fúrias Negras, Mestra do Uivo da Guardiões do Japi. A mensagem convocava uma assembleia de urgência. Alertava, ainda, para a umbra ser evitada durante o percurso.
    Pikapool
    Garou de Posto Cinco
    Pikapool
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2399
    Reputação : 68

    Tecelões do Cair da Noite - Página 2 Empty Re: Tecelões do Cair da Noite

    Mensagem por Pikapool Dom Jun 19, 2022 1:27 pm


       
           
           
       

               

               
    Informações

    • Mote: Faça o que desejar, sem a ninguém prejudicar!

    • Itens Carregados: Smartphone, Vírus de Hardware, bolsa, óculos, kit de maquiagem (primer, pó facial, blush, delineador, mascara de cílios, batom e gloss), caderno de anotações, caneta, notebook, máquina fotográfica, pendrives, HDs externos, cartões de memória, cabos USB, mochila, algumas mudas de roupas.

    • Vestimentas: Blusinha preta, saia curta preta com estampa floral, sandálias de salto grosso com tiras cruzadas pretas, acessórios.


           

               

                   

    Fiquei feliz ao ver que havia ganho a simpatia da criança. Contudo, me arrependi assim que fomos para água. Mantive o sorriso apenas pelo fato da criança parecer estar realmente se divertindo. Mas eu realmente desejava estar usando um biquíni ou ter trazido uma muda de roupas para o passeio.



    Enquanto a índiazinha pedia mais frutas para a japa e eu torcia a barra da minha saia um rigoroso uivo ecoou.



    - Ouviram? - Voltei-me para todos. - Essa tal de Miranda das Fúrias Negras está convocando uma assembleia urgente. E também está falando para evitarmos a umbra. - Dou de ombros. - Então? - Aguardo a opinião de todos.


               

           
    Alexyus
    Sacerdote de Cthulhu
    Alexyus
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2707
    Reputação : 122

    Tecelões do Cair da Noite - Página 2 Empty Re: Tecelões do Cair da Noite

    Mensagem por Alexyus Dom Jun 19, 2022 2:18 pm



    AISHA 
    明美水の书兰张



    O espírito infantil da cachoeira foi se acalmando enquanto os membros da matilha iam lhe dando mais frutas. O efeito visível na  aparência da cascata mostrou que estavam fazendo a coisa certa.

    Mas então ouviram aquele uivo, capaz de assustar o espírito e colocar os garous de prontidão.

    - É melhor irmos depressa. Me dêem as mãos e vamos sair da Umbra. 

    Assim que todos tocaram nela, Aisha percorreu atalhos de volta e preparou-se para correr na direção do uivo de convocação. Nem imaginava o que estava ocorrendo, mas com certeza era grave.

    thendara_selune
    Mestre Jedi
    thendara_selune
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1457
    Reputação : 62

    Tecelões do Cair da Noite - Página 2 Empty Re: Tecelões do Cair da Noite

    Mensagem por thendara_selune Dom Jun 19, 2022 3:03 pm



    Helena Justiça Do Trovão



    Observou a cena do espírito com a andarilha, segurou o riso olhando aquilo e logo depois soava um alerta que fazia aquela entidade se assustar. Seguia as instruções de Aisha e ao que parece já teriam algo para fazer.   
    thendara_selune
    Mestre Jedi
    thendara_selune
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1457
    Reputação : 62

    Tecelões do Cair da Noite - Página 2 Empty Re: Tecelões do Cair da Noite

    Mensagem por thendara_selune Dom Jun 19, 2022 3:05 pm

    -Devemos voltar e assim vamos descobrir do que se trata.- Respondeu em um tom neutro olhando a ruiva e depois os demais.


    OFF:Perdão como não pode editar acabou que não foi essa parte Sad
    Xafic Zahi
    Tecnocrata
    Xafic Zahi
    Tecnocrata

    Mensagens : 361
    Reputação : 5
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    Tecelões do Cair da Noite - Página 2 Empty Re: Tecelões do Cair da Noite

    Mensagem por Xafic Zahi Seg Jun 20, 2022 12:05 pm

    Retornar para o mundo físico não foi tão agradável quanto a ida à penumbra. Durante um breve instante o corpo dos garou ficou paralisado, enquanto a mente confrontava a mudança. A sensação de pressão durou alguns segundos a mais compara da última vez. Porém, Aisha novamente teve sucesso em fazer a travessia com a matilha.

    A serra se mostrou maior do que os recém chegados podiam imaginar. Quando a área do bangalô foi deixada e a matilha adentrou a mata, perceberam a facilidade para se perder no ambiente. O cenário não era favorável para aqueles que desconheciam a região. Além da escuridão total, típica das noites de lua nova, a alta densidade de árvores, com galhos longos e pontudos e a ausência de qualquer trilha que indicasse o caminho, podia preocupar o grupo em um primeiro momento.

    Spoiler:

    Uma vez mata adentro, a mente perspicaz da galliard se mostrou valiosa para encontrar as direções e comprovou que sua sagacidade também tinha utilidade naquele ambiente selvagem. Depois de alguns quilômetros, quando se encontravam na metade do caminho, a mata fechada não permitiu enxergar o outro lado e nem mesmo o céu, devido a quantidade de árvores e galhos. Nessa ocasião, a Portadora tomou a dianteira, pois espíritos despertos do caern sussurravam orientações no ouvido da theurge, permitindo que ela terminasse de guiar a matilha entre as trevas. Ocorre que ao atravessarem a mata, perceberam que estavam apenas em quatro. Mariele, que seguia em último, havia sumido. Tiveram que retornar o caminho feito e resgatar a Presas de Prata, que em algum momento do percurso se perdeu do grupo. Thea e Aisha, em igualdade, fizeram a matilha encontrar com sucesso a Área de Assembleia, que se localizava em uma clareira. Porém, em virtude do contratempo, foram a última matilha a chegar.

    Ao se aproximarem da referida área, uma matilha estava posicionada em uma elevação do terreno, e não se mostrou constrangida em encarar os atrasados.

    Spoiler:

    Uma vez dentro da clareira, perceberam que o chão era úmido e barroso, característico do terreno que sofre com alagamentos durante a época de grandes chuvas. Diversos parentes se encontravam ali. Alguns mais perto do lago, em frente de atabaques de couro, e outros à distância, apoiados nas árvores. Mas todos olharam para o grupo retardatário que chegava. Olhares especiais foram destinados à Mariele, seguidos de sussurros. Foi visto um rapaz por volta dos 17 anos de idade fazendo reverência em tom de chacota e abrir um sorriso.

    Spoiler:

    - Espero que o sinal tenha ficado bom - Um homem na casa dos 30 anos de idade se aproximou e falou à Thea. Suas roupas e a aparência oriental contrastavam naquele meio.

    Spoiler:

    Foram as única palavra que tiveram tempo para ser dirigia à matilha, vez que, poucos segundos depois, adentrou a área os garou que estavam de vigia. Todos em forma hominídea, foi requisitado às pressas que um meio círculo fosse formado. Houve determinação que Alec tomasse a posição de uma das pontas. Na outra, ficou uma mulher adulta e loira, que embora vestisse roupas comuns, tinha uma aparência selvagem. Entre ambos, havia a abertura para entrada e saída da clareira.

    - Estão todos aqui, então não tem vigia lá fora. Presta atenção. Se algo entrar, ataca! - A voz de Lýssa Fúria-da-Deusa era assertiva e soava como uma ordem ao Fianna.

    Lýssa Fúria-da-Deusa:

    Com o meio círculo formado, os parentes que estavam em volta do lago começaram a tocar levemente os atabaques, mas em ritmo firme. Uma mulher alta, de cabelos brancos e tatuagem tribal, que posteriormente a matilha viria a conhecer como Pedra-Molhada, se dirigiu até o centro e deu início à uma flauta de madeira.

    Pedra-Molhada:

    A melodia do instrumento tinha um som sinistro, até então desconhecido pelos recém chegados, e invocava dentro deles uma sensação primitiva, de desespero, mas também de esperança, de medo, mas também de sobrevivência. O coração acelerou, as pernas e pés tremeram, as mãos ficaram molhadas e os olhos vidrados. Somente se deram conta que a sensação era partilhada por todos quando os uivos tiveram início. O som emitido pelos garou transbordava a confusão de sentimentos provocados pela melodia da flauta.

    Spoiler:

    Quando o som da flauta cessou e os uivos pararam, duas jovens de pele negra continuaram. A primeira tinha um rosto sério, mas sem perder a delicadeza da juventude, usava tranças e tinha os olhos atentos. A outra, usava dread e era detentora de uma fisionomia de traços arredondados, transmitindo uma uma imagem mais infantil. Ambas as galliard estavam em uma disputa pessoal, mas o uivo da segunda foi o mais duradouro, e, quando se encerrou, Pedra-Molhada tomou o centro.

    Miranda Canta-com-o-Vento:

    Teçá Olhos-Atentos:

    - Água e vento, nós lhes damos boas-vindas. Céus e escuridão, nós ficamos gratos pela proteção. Os rios que fluem ao nosso redor nos mantêm a salvo e escondidos. Nós damos nossas lágrimas e sofrimentos à água para guardar nossos segredos, nossos sonhos e esperanças - Pedra-Molhada retirou da cintura uma adaga  lâmina era de ossos e, a empunhadura, coberta por tiras de couro (quem quiser tentar adivinhar qual adaga é, faz um teste de inteligência + rituais).

    De frente para o lago, a Theurge ergueu a adaga e proferiu:

    - Eu sou aquela que molha a pedra e compartilho minha dor e sacrifício. Solicito a sua afirmação e presença nessa reunião - As palavras foram seguidas de um corte na mão direita e gotas de sangue caíram na água.

    Pedra molhada caminhou em direção a um senhor indígena de idade lhe entregou a adaga. O ancião, sem camisa, com o rosto pintado e um grande cocar enfeitando a cabeça, foi em frente ao lago e declarou:

    - Eu sou a sombra da castanheira e compartilho minha dor e sacrifício. Solicito a sua afirmação e presença nessa reunião - O gesto anterior foi repetido e sangue gotejou na água.

    Sombra-da-Castanheira:

    O ancião caminhou até Potira Cura-da-Água e entregou a adaga. A uktena repetiu o gesto de seus antecessores.

    - Eu sou aquela que cura a água e compartilho minha dor e sacrifício. Solicito a sua afirmação e presença nessa reunião - E mais sangue foi derramado.

    Potira então foi até Estrela Fantasma e lhe entregou a adaga.

    - Conhece quantos totens que exigem sangue? - Um rapaz ao lado de Helena sussurrou para ela. Era o mesmo que tinha feito uma reverência de chacota à Mariele.

    Quando a última gota caiu no lago, todos sentiram um arrepio firme e profundo e um vento quente passou entre os membros da seita, trazendo sensação de conforto e descanso. O totem estava entre eles. Pedra Molhada sorriu e passou a adaga para um homem loiro e de bom porte físico, que vestia roupas características de acampamento.

    Glória-de-Apolo:

    - Sou Glória-de-Apolo, philodox e fosterm dos Presas de Prata, filho de Mihail Orgulho-de-Thor e bisneto de Yacob Barão-de-Prata. - Tratou-se de uma apresentação formal, claramente destinada aos novos membros da seita. O Presas de Prata aguardou uma resposta, também formal. Depois, prosseguiu, dirigindo-se a todos os presentes - A antecipação da presente assembleia ocorreu em virtude de informações recebidas no início dessa noite. Informações que muito preocuparam o conselho dessa seita. Informações sobre irresponsabilidade.

    Um rapaz jovem com o fenótipo indígena e uma longa trança lateral fez menção de retrucar a última frase, mas Glória-de-Apolo ergueu a adaga, lembrando que apenas ele tinha a palavra.

    - Informações sobre irresponsabilidade - O Presas de Prata retomou - De um ataque despreparado e imprudente, que nos deixou ainda mais expostos. Mas não estou aqui para julgar. Não hoje...não agora. Que a Perseguidores tenha a oportunidade de falar sobre seus atos. Que Amigo-da-Retidão, na qualidade de Alfa da Perseguidores, fale por sua matilha - Caminhou até o alfa da referida matilha e entregou a adaga de ossos.

    Amigo-da-Retidão ficou em silêncio por um momento. Parecia estar se recordando da cadeia de fatos que o levou até ali.

    Amigo-da-Retidão:

    - Há três dias, Enrique recebeu a informação que o um Projeto de Emenda A Lei Orgânica de Cabreúva tinha sido finalizado e a intenção é que fosse apresentado na câmara para votação o mais breve possível.

    - Esse Projeto de Emenda pretende retirar a proteção ambiental da serra que fica na região da Cabreúva - Thea ouviu o homem oriental, o mesmo que momentos antes tinha lhe falado sobre o sinal, sussurrando para ela.

    Glória-de-Apolo fez um gesto solicitando a adaga e Amigo-da-Retidão a entregou.

    - De quem recebeu a informação?

    Glória-de-Apolo passou a adaga para Enrique Dança-com-a-Palavra. Tratava-se do mesmo rapaz tinha sussurrado à Helena e que também tinha feito reverência à Mariele.

    Enrique Dança-com-a-Palavra:

    - Fico constrangido por ser forçado a revelar minhas fontes, mas dada a situação, assim farei. Fernando "Martelo-Sombrio". Creio que somente o nome basta, não?

    Glória-de-Apolo acenou em sinal positivo. Pegou a adaga das mãos de Enrique e entregou a Amigo-da-Retidão, para que o Philodox continuasse a história. E assim ele fez:

    - Esse contato, Fernando Martelo-Sombrio, não informou somente que o Projeto estava pronto e seria votado, mas também revelou o nome da parlamentar responsável pela lei: Devani Cristina de Araújo Debone. Em posse desses dados, requisitei que Potira e Enrique sondassem a parlamentar durante 24 horas, para sabermos sua rotina. Ele me retornaram na manhã de hoje e, junto com Amanayé Tempestade-de-Flechas, preparei uma emboscada, para que toda a matilha a atacasse no início da noite. Potira se negou a participar. Nós a ignoramos e fomos sem ela.

    Amigo-da-Retidão esperou pela reação do que ali estavam. A sua expressão era de derrota. Percebendo que ninguém se manifestaria, continuou a relatar o ocorrido.

    - A parlamentar sabia que estávamos indo. Sabia que estávamos indo e também sabia o que éramos. Ela estava preparada. Quando percebemos, já era tarde. Fomos emboscar e nos tornamos os emboscados - A voz era de lamentação - A única forma de escaparmos foi rompendo o véu. Retornamos ao caern pela penumbra, imaginando que nosso rastro estaria seguro, mas assim que chegamos na divisa, Voz-Do-Caminho encontrou cartas de baralho: dois ases pretos e dois oito pretos. O número 108 estava desenhado na terra.

    Os sussurros se fizeram presentes e algumas vozes dos parentes diziam "A Mão do Morto".

    Uma indígena com aparência na casa dos 20 anos de idade, cabelos longos e rosto pintado, solicitou a adaga e tomou a palavra.

    - Sou Yara Estrela-De-Gaia, ragabash e adren dos Uktenas - Apresentou-se, acenando para cada membro da matilha recém chegada. Depois, dirigiu-se a todos da seita - Os homens que deixaram as cartas foram encontrados. Mas não sabemos o que viram e nem o que registraram. Sombra-Da-Castanheira, através de Lúcio, que nos concede a honra de acompanhar essa assembleia, requisitou a ajuda do povo de Dois Corações e eles tomaram posição de guarda na umbra, motivo pelo qual nenhum garou que ainda não tenha sido devidamente apresentado a eles deve percorrer atalhos dentro do caern.

    Yara Estrela-De-Gaia:

    Aisha reconhecia o termo "Dois Corações". Era utilizado nas Cortes Bestiais para se referir aos Balam, os Homens-Jaguares.

    - Potira foi sábia em não se juntar ao ataque imprudente - Pedra-Molhada enalteceu a theurge, quando a adaga de ossos chegou em sua mão.

    - Devo reconhecer a fibra de Pedra-Molhada para defender a filha - Glória-De-Apolo, que havia retornado para o círculo e ficado ao lado de Mariele, sussurrou para Chuva-de-Prata.

    - Mas não foi sábia o suficiente para dissuadir a própria matilha a cometê-lo - Retrucou o ancião Sombra-Da-Castanheira, sem se importar de não segurar a adaga - Que o nosso povo se lembre da sua imprudência, ignorância e despreparo, Amigo-da-Retidão. Que os espíritos tomem conhecimento da sua desatenção e negligência.

    Spoiler:

    - Alguém da Perseguidores tem algo a acrescentar? - Pedra-Molhada questionou e olhou para Potira, e a jovem theurge deu um passo a frente:

    - Eu, Potira Cura-da-Água, theurge e fostern dos Uktenas desafio Amigo-da-Retidão, philodox e adren dos Filhos de Gaia pela posição de alfa da Perseguidores.

    Um movimento ensaiado, que imediatamente foi reconhecido por Helena. A philodox já havia presenciado aquele joguete entre os membros da sua tribo. Um garou que tivesse o objetivo de desafiar um oponente mais forte, aguardava pacientemente um momento de baixa moral para ter vantagem.

    Pedra-Molhada não disfarçou o sorriso ao ver Potira, sua filha e pupila, formalizar o desafio.

    A expressão de Amigo-da-Retidão foi de surpresa, demonstrando não esperar aquela conduta da companheira de matilha. Um círculo rapidamente se formou em volta da desafiante e do desafiado e os tambores voltaram a tocar.

    Um homem negro, de traças e jaqueta entrou no círculo e anunciou:

    - Sou Tabajara Relâmpago-Submerso, philodox e adren dos Uktena - O homem maneou a cabeça para a nova matilha e depois olhou para Cura-da-Água e Amigo-da-Retidão - Na qualidade de Mestre de Desafios, informarei os termos da disputa.

    Mas não foi necessário. Antes que pudesse fazê-lo, Amigo-da-Retidão caiu de joelhos e, com lagrimas, proferiu as seguintes palavras:

    - Eu reconheço minha imprudência e incapacidade para permanecer como alfa. Reconheço que Potira Cura-da-Água, theurge e fostern dos Uktenas, é a mais apta à liderança.

    Os tambores pararam de tocar e o silêncio chegou junto com a incerteza do momento.

    Tabajara Relâmpago-Submerso estendeu à mão ao philodox e o ajudou a levantar. Também foi o responsável por quebrar o silêncio.

    - Há sabedoria em reconhecer isso. - Disse ao sucumbente, em tom de voz alto para que todos ouvissem.

    O entendimento de Tabajara pareceu não ser unânime, tendo em vista que a conduta de Amigo-da-Retidão foi seguida pelo olhar de desprezo e reprovação de muitos dos garou e, até mesmo, de alguns parentes. Potira, por outro lado, estava sorridente e foi parabenizada por quase todos.

    - Superada a questão da Perseguidores, passemos aos recém chegados  - Determinou Sombra-da-Castanheira. - Que a matilha se apresente.

    Tabajara Relâmpago-Submerso ofereceu a adaga de ossos para que um dos recém chegados pegasse e tivesse direito de fala.
    Alexyus
    Sacerdote de Cthulhu
    Alexyus
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2707
    Reputação : 122

    Tecelões do Cair da Noite - Página 2 Empty Re: Tecelões do Cair da Noite

    Mensagem por Alexyus Seg Jun 20, 2022 5:03 pm



    AISHA 
    明美水の书兰张



    O caminho de volta da Umbra exigiu um tranco a mais de Aisha, mas ela conseguiu transportar todos os seus companheiros de matilha rapidamente de volta ao mundo material. O caminho pela serra era mais desafiador do qque parecia, mas Thea era bem habilidosa em navegar nas regiões selvagens, o que era surpreendente para uma andarilha do asfalto. Junto com ela, Aisha foi perguntando aos espíritos do caminho pelas direções corretas, e isso teria sido suficiente para chegarem rápido ao local, mas a matilha não estava completa; a ragabash presa de prata ficara para trás em algum momento, e por isso tiveram de voltar para resgatá-la. Isso os fez chegar por último ao local da assembleia, sob os olhares reprovadores dos outros garous, mesmo sabendo que eles tinham tido que achar o caminho por conta própria.

    Dispostos no círculo em forma hominídea, Aisha concentrou-se na celebração do ritual de abertura da assembleia. O toque dos atabaques juntamente com o ritmo da flauta proveu a batida para sintonizar todos os garous, estimulando o uivo dos presentes, ao qual Estrela Fantasma uniu seu próprio uivo com satisfação.

    Quando Pedra-Molhada deu início ao Céu interno, usando uma Adaga do Wendigo para invocar os espíritos, passando-a a seguir para Sombra-da-Castanheira, que por sua vez entregou a Cura-da-Água, Aisha já esperava que lhe seria dado o fetiche em seguida para repetir o gesto. Um theurge de cada matilha, ninguém precisou lhe informar para que percebesse o rumo do ritual. A pequena Mizuno Zhang apanhou o fetiche e fez um corte em sua palma do mesmo modo que os outros, e deixou que as gotas de sangue pingassem sobre o corpo de água, dizendo as palavras em voz alta:

    - Eu sou a Estrela Fantasma e compartilho minha dor e sacrifício. Solicito a sua afirmação e presença nesta reunião.

    Com uma reverência, Aisha devolveu a Adaga do Wendigo à Pedra-Molhada.

    Quando Glória-de-Apolo tomou a adaga e começou a falar sobre o motivo da reunião, Aisha sabia que a Quebra do Osso havia começado. O motivo pelo qual a assembleia tinha sido antecipada. 

    O julgamento de uma ação desastrada da matilha dos Perseguidores pareceu severo a Aisha, mas assim como seus companheiros de matilha, ela era uma novata naquela seita e ainda estava aprendendo o modo como eles faziam aquelas coisas. A menção a Dois Corações revelou a Aisha o motivo pelo qual não deviam estar na Umbra: balans de vigília.

    A perda de renome do filho de Gaia Amigo-da-Retidão foi seguida por um desafio pela liderança da matilha. Aisha entendia a manobra política oportunista de Potira, mas esperava que sua própria matilha fosse mais harmônica que aquilo. Era claro que havia surgido uma divergência grave de opiniões entre os membros da Perseguidores.

    Finalmente, Sombra-da-Castanheira abordou a presença dos novatos e ordenou que a nova matilha se apresentasse. Aisha ficou contente por ser pequena e chamar menos atenção que os demais, deixando assim que Thea ou outro de seus companheiros falasse pela matilha.      

    Izanami
    Semi-Deus
    Izanami
    Semi-Deus

    Mensagens : 6797
    Reputação : 73
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Tecelões do Cair da Noite - Página 2 Empty Re: Tecelões do Cair da Noite

    Mensagem por Izanami Seg Jun 20, 2022 6:52 pm


    Chuva de Prata

    Chuva de Prata


        Desculpou-se com os demais por ter se perdido, ao chegara na reunião nada fez ao jovem que fez uma gracinha apenas o ignorou, não tinha que ficar ali desperdiçando tempo com birra de crianças sem educação.
        Com o decorrer do ritual ou seja lá como chamava todo aquele teatro bizarro, chamou a atenção da Helena para chegar mais perto dela a tirando de perto do jovem e se ela o fez apenas comentou.
    -Fique longe daquele delinquente ele é problema...Não fique dando corda para ele...
        Voltava sua atenção a conversa apenas quando foi mencionado sobre um Projeto de Emenda, prestou bem atenção em nomes e cargos, ficou calada, pois sabia que seu ex-marido tinha um grande envolvimento com a politica e aquele relato do rapaz a deixou muito pensativa a ponto de nem dar importância ou atenção ao resto da reunião, se manteve afastada dos gritos e circulo quase formou bom depois de ouvir o nome Devani Cristina de Araújo Debone, tentava lembrar algo sobre seu passado na vivencia da politica.
        Não prestou atenção quando cascalho molhado, castanha mordida ou seja lá como era chamado passava a palavra ao seu grupo e muito menos deu atenção a ele para apresentar-se, pois aquela informação sobre parlamentares a incomodava e tinha medo que respinga-se nela.


    OFF: Qual teste poderia fazer para tentar descobrir sobre a Devani Cristina de Araújo Debone ou se ela tinha alguma ligação com o meu ex.
    Roupa:




    thendara_selune
    Mestre Jedi
    thendara_selune
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1457
    Reputação : 62

    Tecelões do Cair da Noite - Página 2 Empty Re: Tecelões do Cair da Noite

    Mensagem por thendara_selune Seg Jun 20, 2022 10:42 pm



    Helena Justiça Do Trovão






    Quando finalmente chegaram Helena notava os olhares e sabia que estavam atrasados.  Mariele acabou tendo problemas, mas ainda assim puderam contar com  Aisha e Thea para guiarem até ali. Dado que alcançaram a clareira, a philodox logo notava que suas roupas não eram as ideais para aquele lugar e os coturnos de marca ficaram destruídos. Um cara aparentando seus 17 anos faz reverência em um tom de deboche, Helena poderia apostar que se trata de um Ragabash. Havia tensão no ar, eles coordenam como querem as coisas e Alec logo é requisitado.  A meia Lua acompanha tudo, sentindo-se ansiosa e cheia de expectativas.  Quando Lýssa Fúria-da-Deusa  falava parecia não ter dúvidas, sua voz era cheia de certezas ao ordenar as coisas. Um meio círculo formado, os parentes que estavam em volta do lago começaram a tocar levemente os atabaques em um ritmo firme enquanto uma mulher alta, de cabelos brancos e tatuagem tribal se dirigiu até o centro e deu início a uma flauta de madeira. A melodia era incrível, Helena chegou a sentir um arrepio dentro dela como se pudesse sentir aquela vibração a inundando furiosamente. Ela uivou com os demais era quase como se pudesse compartilhar com todos ali sua devoção a Gaia através do uivo que rompia sua garganta. A flauta deu espaço para duas jovens que pareciam disputar e a senhora das sombras a observou cheia de interesse. Quando tudo cessou era hora das apresentações dos mais velhos que abriam a assembleia.  

    O semblante da philodox é sério e respeitoso. Reconhecia a adaga que usavam e permaneceu em silêncio enquanto tudo acontecia. As apresentações ocorriam o jovem sussurrou para Helena e ela com seus olhos castanhos o olhava como se quisesse decifrá-lo. - Responda-me você colega.- Um murmúrio e o semblante permanecia inalterado enquanto os olhos ainda observavam os acontecimentos. Mariele, a puxava para dar um conselho que faz a senhora das sombras a observá-la em misto de gentileza e compreensão. - Não dê tanta importância a ele, deve pertencer ao seu augúrio, como tal são questionadores e muitas vezes tidos como aqueles que apontam as falhas dos outros. Apenas de com ombros porque aqui todos nós somos crianças de Gaia aprendendo sobre tudo juntos. Mesmo assim, agradeço seu alerta Mariele. - Afagou a mão de Mariele e manteve nos lábios um sorriso sério sem mostrar os dentes. O presa de prata de mesmo augúrio que ela se apresentava e ela imaginou que se ele pudesse traçaria a linhagem dele dos tempos das caravelas até chegarem ao Brasil. Então começa a disparar informações que atraem mais e mais a atenção dela. Helena tenta tomar nota mental de tudo. A mão da justiça pesadamente cobrando algo a fazem arquear as sobrancelhas delicadas escutando tudo.  O rapaz que tinha se aproximado dela respondia à pergunta e para sua surpresa quem deu a informação foi seu primo. Helena estava ajudando César na cidade, então fica tentando lembrar quem seria a tal Devani.

    Eles foram pegos em uma emboscada, ao que parece a tal mulher sabia o que eles eram e estava preparada. “ Um traidor entre eles ou um grande azar em não conter a informação do ataque?!” Não tinha como Helena saber, era inexperiente naquilo e quando escuta os sussurros sobre  “A Mão do Morto" fica tensa. O termo "Dois Corações" não dizia nada para ela. Potira tinha aquele ar atencioso, mas parecia ser esperta o suficiente para não participar e, em contrapartida, parecia interessada na liderança. O alfa apenas entrega o posto sem lutar, Helena não pode deixar de pensar que ele é fraco e tolo em se submeter. Aisha se apresentou e agora é a philodox que fazia o mesmo em dizer quem era. - Me chamo Helena Justiça do Trovão, Hominídea, philodox, Cliath dos Senhores das Sombras.- Curvou a cabeça em respeito esperando os demais colegas falarem.
      
    Pikapool
    Garou de Posto Cinco
    Pikapool
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2399
    Reputação : 68

    Tecelões do Cair da Noite - Página 2 Empty Re: Tecelões do Cair da Noite

    Mensagem por Pikapool Qui Jun 23, 2022 12:35 am


       
           
           
       

               

               
    Informações

    • Mote: Faça o que desejar, sem a ninguém prejudicar!

    • Itens Carregados: Smartphone, Vírus de Hardware, bolsa, óculos, kit de maquiagem (primer, pó facial, blush, delineador, mascara de cílios, batom e gloss), caderno de anotações, caneta, notebook, máquina fotográfica, pendrives, HDs externos, cartões de memória, cabos USB, mochila, algumas mudas de roupas.

    • Vestimentas: Blusinha preta, saia curta preta com estampa floral, sandálias de salto grosso com tiras cruzadas pretas, acessórios.


           

               

                   

    Nosso regresso não foi tão agradável quanto a ida. Talvez essa convocação de ultima hora tivesse perturbado a conexão de Aisha. Algo que me fez pensar o quão serio poderia ser o assunto de tal assembleia. Até porque, eu estava acostumada a comparecer a esses eventos apenas no vigésimo terceiro dia de cada mês, com uma agenda a ser seguida... e em um ambiente mais urbano.



    Porém, algo que me surpreendeu no inicio, foi que eu, a mocinha da cidade, parecia mais familiarizada com a mata do que os outros. Eu imaginava que Alec tomaria a liderança e nos guiaria com todo aquele jeito rústico de quem cresceu cercado pela natureza. E para completar, a que mais queria pagar de responsável foi a primeira a causar algum inconveniente. Sua sorte é que temos Aisha e seus espíritos em nossa matilha. Caso contrario, helicópteros teriam que procurar pela dona da Fazenda Hoffmann.



    Ao chegarmos e sermos recepcionados por olhares reprovadores, eu compreendia o porque, mas não entendi o porque da hostilidade ser mais dirigida para Mariele. Só não tive tempo de descobrir, pois um homem chamava minha atenção. Não sei como não havia lhe notado antes.



    - Ficou ótimo. - Respondi gentilmente. E infelizmente não tive a oportunidade de dialogar com ele.



    Diante das palavras de Lýssa, considerei o quanto eram úteis os alarmes das assembleias do Andarilhos. Pena que essa não era uma opção viável no meio do mato. Segui participativa com os costumes até mesmo uivando quando todos uivaram... ou quase todos. Mariele parecia realmente querer irritar à todos.



    Enquanto tudo seguia adiante, fui abordada mais uma vez pelo homem asiático. Voltei-me para ele curiosa:



    - É tão simples assim deduzir que não pertenço a esse lugar? - Sussurro. Antes de qualquer resposta prossigo. - A propósito, sou Thea. E você é?? - Posto-me ao lado dele e volto a observar aquele foro.



    Por algum motivo, achava que algo na relato de Amigo-da-Retidão não estava direito. E mais uma vez, fiquei confusa quando os sussurros começaram.



    - Os índios locais pretendem abrir um cassino ou é só uma noite de poker casual? - Inclinei-me sussurrando em tom de brincadeira para o homem asiático. - Desculpe minha ignorância. Mas, não entendi nada... - Sorrio sem jeito. - E esse cento e oito teria algo a ver com aquele colar de contas budista?



    Olhei com desdenho para Amigo-da-Retidão ao vê-lo cair de joelhos e renunciar tão facilmente seu posto de alfa de sua matilha. No mesmo momento considerei que havia algo mais do que um simples fracasso por trás de tudo isso. Principalmente, por saber que a parlamentar sabia de tudo que se passava. Ainda era cedo para acusar alguém, mas não me surpreenderia se o agente duplo estivesse ali conosco.



    Por fim, ao ver Tabajara Relâmpago-Submerso oferecer-nos a adaga, olhei para meus companheiros e vendo que não pareciam dispostos, tomei a adaga para mim.



    - Sou Thea Lille Ørn, galliard e cliath dos Andarilhos do Asfalto. - Com um gesto gracioso apresento cada um de meus colegas. - Nos nomeamos Tecelões do Cair da Noite. - Falo no improviso e esperava que meus companheiros concordassem com esse nome. - Não diríamos que somos uma matilha. Nos conhecemos a pouco e estávamos tentando nos conectar e harmonizar. Enquanto não criarmos um elo forte de união e confiança, ainda acho cedo para nos chamarmos de matilha. - Simplesmente dou meu ponto de vista dizendo a verdade sobre a recente formação do grupo. - Contudo, não pensem que não estamos dispostos a dar tudo de nós para defender o Caern de qualquer ameaça. - Concluo confiante.


               

           
    Xafic Zahi
    Tecnocrata
    Xafic Zahi
    Tecnocrata

    Mensagens : 361
    Reputação : 5
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    Tecelões do Cair da Noite - Página 2 Empty Re: Tecelões do Cair da Noite

    Mensagem por Xafic Zahi Ter Jun 28, 2022 5:12 pm

    DURANTE RITUAL DE ABERTURA


    Alexyus escreveu:
    A pequena Mizuno Zhang apanhou o fetiche e fez um corte em sua palma do mesmo modo que os outros, e deixou que as gotas de sangue pingassem sobre o corpo de água, dizendo as palavras em voz alta:

    - Eu sou a Estrela Fantasma e compartilho minha dor e sacrifício. Solicito a sua afirmação e presença nesta reunião.


    Estrela Fantasma, correspondendo ao que era esperado pela seita, aceitou a Adaga Wendigo e se aproximou do lago. Ao requerer que o espírito totem do caern se fizesse presente, o corpo da oriental se estremeceu e Aisha pôde ouvir uma voz bela e serena saindo do lago, embora triste. Pressentiu espíritos de pessoas desesperadas correndo entre as árvores.

    Por fim, a voz e o pressentimento se calaram e ficou um silêncio com gosto de vazio. Mas logo o vento quente passou entre os membros da seita, trazendo sensação de conforto e descanso, inclusive para ela.


    thendara_selune escreveu:

    As apresentações ocorriam o jovem sussurrou para Helena e ela com seus olhos castanhos o olhava como se quisesse decifrá-lo. - Responda-me você colega.-


    Em resposta, o jovem Senhor das Sombras mostrou os dentes cerrados e os abriu e fechou por três vezes seguidas, imitando mordidas ferozes. Propositalmente ou não, a primeira mordida acertou o lábio inferior do garou e tingiu de vermelho seus dentes frontais, fazendo as duas mordidas seguintes ficarem sinistras. Ou nojentas.


    Pikapool escreveu:

    - É tão simples assim deduzir que não pertenço a esse lugar? - Sussurro. Antes de qualquer resposta prossigo. - A propósito, sou Thea. E você é?? - Posto-me ao lado dele e volto a observar aquele foro.




    - Sandálias salto grosso não é comum por aqui - Abriu um sorriso gentil que durou alguns segundos. Seu rosto ficou marcado por duas covinhas ao lado da boca - Thea. Eu sei quem você é. É a menina que fez eu trabalhar três semanas seguidas para conseguir sinal de internet e celular na divisa do caern - A voz dele era firme e seus olhos negros olhavam com profundidade os da galliard - Sou Rudá e vou... - Pedra-Molhada franziu a testa em direção ao rapaz e ele, imediatamente, se pôs em silêncio.

    Quando posteriormente a andarilha lhe dirigiu alguns questionamentos, Rudá olhou para Pedra-Molhada e, ao perceber que a uktena ainda o fitava, fez um sinal à Thea, com o dedo indicador girando sobre si mesmo, dando a entender que conversariam depois.


    APRESENTAÇÃO DA TRIBO

    Pedra-Molhada franziu a testa ao ouvir o nome da matilha e Enrique abriu um largo sorriso, que certamente teria se transformado numa gargalhada se Sombra-da-Castanheira não tivesse tomado a palavra.

    - Informem, matilha Tecelões do Cair da Noite, quais serão os primeiros passos - O ancião frisou a palavra matilha, ignorando toda a observação anterior feita pela galliard.

    Rudá tomou a frente e se juntou ao lado de Thea, dirigindo-se respeitosamente ao ancião:

    - Sombra-da-Castanheira-Hyah, a Tecelões do Cair da Noite ainda não teve a oportunidade de se inteirar dos problemas. Fui até o bangalô como solicitou, mas estavam ausentes.

    - Passeando, suponho. - Sombra-da-Castanheira presumiu, com descaso.

    - Não, Sombra-da-Castanheira-Hyah. Estavam apaziguando o espírito da cachoeira da divisa. - Rudá explicou, ainda de forma respeitosa.

    O ancião ficou em silêncio por alguns segundos, com o olhar distante.

    - Há verdade nisso. A menina não chora mais - Pedra-Molhada se manifestou.

    Spoiler:

    - Que a situação da divisa lhes seja explicada e que eu seja comunicado sobre o planejamento da matilha - O ancião voltou a si, e então prosseguiu, em claro tom de autoridade - Tecelões do Cair da Noite se estabelecerá em definitivo na divisa de Pirapora do Bom Jesus; Perseguidores, que até então se encontrava de forma temporária na divisa de Cabreúva, tomará o território em definitivo; Luas de Sangue permanecerá na defesa da divisa em Jundiaí; Marcados pela Resistência, em virtude dos acontecimentos da semana passada, deixará a divisa de Cajamar para cuidar do Coração do Caern. Festim suspenso, pelo motivo já conhecido - Concluiu.

    - Tempestade-de-Flechas matou um bichano da última vez que teve festim - A voz de Enrique era de divertimento e, embora se dirigisse à Helena, o volume foi alto o suficiente para todos ouvirem. Mas ninguém pareceu dar atenção às palavras do Ragabash, pois o meio círculo começava a se desformar.

    Lýssa Fúria-da-Deus foi a primeira a deixar a região do lago, abandonando Alec, seu companheiro de guarda momentâneo, sem se despedir. Potira Cura-da-Água passou pela Tecelões do Cair da Noite sem a oportunidade de cumprimentá-los, tendo em vista que falava animadamente com os membros da sua matilha sobre a liderança conquistada, sendo Enrique um deles. Glória-de-Apolo, quando se retirou com Sombra-da-Castanheira, passou por Chuva-de-Prata e apoiou as mãos nos ombros de Mariele. O philodox a encarou e maneou a cabeça, em sinal de apoio.

    - Vou esperar vocês no bangalô - Rudá falou à matilha, embora seu olhar fosse direcionado à Thea. O asiático segurava um capacete de motocross e partiu antes que houvesse resposta.

    Um sentimento de vácuo, de incompletude, ficou no ar e os únicos garou que permaneceram na Área de Assembleia foram Pedra-Molhada, que conversava com Teçá Olhos-Atentos, aparentemente instruindo a Galliard e Vigia da Terra sobre algum assunto sério, dada a expressão de ambas, e Yara Estrela-de-Gaia, que ria timidamente de algo que Voz-do-Caminho estava lhe contando.
    Alexyus
    Sacerdote de Cthulhu
    Alexyus
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2707
    Reputação : 122

    Tecelões do Cair da Noite - Página 2 Empty Re: Tecelões do Cair da Noite

    Mensagem por Alexyus Ter Jun 28, 2022 8:34 pm



    AISHA 
    明美水の书兰张



    A voz bela e serena que respondeu à oferta de sangue de Estrela Fantasma tinha um tom triste que preocupou Aisha. O pressentimento de pessoas correndo desesperadas pelas árvores ao redor deixou a theurge em alerta, já imaginando todo o trabalho que teria para compreender e apaziguar todos os espíritos agitados da divisa do caern. O vazio silencioso era uma sensação propícia à reflexão e meditação para a portadora da luz, mas a onda de conforto e descanso que pareceu envolver todos os presentes causou um efeito reparador e unificador nos garous, permitindo que a assembleia evoluísse para sua próxima etapa.

    Quando Thea anunciou a matilha dos recém-chegados como Tecelões do Cair da Noite, Aisha quase lamentou terem deixado a galliard falar por eles, mas lembrou-se que havia uma matilha local chamada Marcados pela Resistência.

    "É, poderia ser pior..."

    Quando Sombra-da-Castanheira pediu pelos próximos passos da nova matilha, o tal Rudá se adiantou e explicou que não sabiam de nada, e que ele tinha ido até o bangalô procurar por eles enquanto estavam ausentes. O líder da seita já presumiu que eles estavam passeando, numa atitude arrogante que Aisha vira em muitos dos anciãos das Cortes Bestiais. A explicação de Rudá elucidando que eles estiveram com o espírito da cachoeira ("como ele sabia disso?", perguntou-se Aisha) evitou que a pequena Mizuno Zhang respondesse do mesmo modo que irritara os metamorfos orientais por tantas vezes.

    Pedra-Molhada, uma theurge uktena assim como o líder da seita, mas com mais sensibilidade espiritual, notou a mudança na disposição da menina-espírito da cachoeira, e isso fez Aisha sorrir, percebendo que a seita reconhecera a sabedoria dos novos garous.

    Mas o velho Moacir ainda não desistira de intimar a matilha e ordenou que eles deveriam ser orientados (por quem, ele não disse), e ainda esperaria um relatório dos planos deles. Mas ele deu um território para a matilha cuidar, abrangendo a divisa de Pirapora do Bom Jesus.

    "Precisamos saber o tamanho dessa divisa para poder planejar o melhor modo de defendê-la."

    Aisha notou que a matilha dos Perseguidores continuaria responsável por Cabreúva, o que significava que o tal ato legislativo e as ameaças envolvidas continuariam sob a responsabilidade deles, mas dessa vez com a liderança de Potira. Jundiaí, onde os pais de Aisha moravam, tinha uma divisa que ficava sob a responsabilidade da matilha Luas de Sangue. E Estrela Fantasma achou sugestivo como a matilha do líder do caern abandonaria a divisa de Cajamar para concentrar-se no coração do caern. Aisha começava a ver que a política da Nação Garou no Ocidente não era muito melhor que a disciplina formal e tradicional dos metamorfos do Oriente.

    A assembleia terminou sem um Festim, o que muitos garous mais tradicionais considerariam um sacrilégio, mas os uktenas brasileiros não eram tão rígidos assim.

    Os garous na assembleia começaram a se dispersar rapidamente, e Aisha ficou como um cãozinho caído do caminhão de mudanças, só observando todos cuidando de seus interesses sem se preocupar com ela e seus companheiros. Mas então ela ouviu Rudá falando com Thea.

    Ele partiu de moto antes que alguém pudesse lhe responder qualquer coisa.

    Aisha aproveitou para acercar-se de Pedra-Molhada e Teçá Olhos-Atentos. Ela não queria se intrometer, então iria esperar uma oportunidade para apresentar-se:

    - Saudações, Pedra-Molhada-rhya! Estou muito animada para aprender com você sobre como cuidar do caern, e estou à disposição para o que precisar que eu faça.

    Era uma introdução humilde, mas Aisha preferia estudar a função de theurge na seita com Miraci do que com o velho Moacir ranzinza.

    Não imaginava que Miraci fosse detê-la por muito tempo, então logo que ela a dispensasse, Aisha voltaria para onde estavam seus companheiros de matilha.

    - Acho que o amigo da Thea, o Rudá, já deve estar lá no bangalô! Vamos fazer uma corrida em forma lupina até a casa?      

    thendara_selune
    Mestre Jedi
    thendara_selune
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1457
    Reputação : 62

    Tecelões do Cair da Noite - Página 2 Empty Re: Tecelões do Cair da Noite

    Mensagem por thendara_selune Ter Jun 28, 2022 11:19 pm



    Helena Justiça Do Trovão




    🌙🌙🌙

    Em resposta, o jovem Senhor das Sombras mostrou os dentes cerrados e os abriu e fechou por três vezes seguidas, imitando mordidas ferozes. Propositalmente ou não, a primeira mordida acertou o lábio inferior do garou e tingiu de vermelho seus dentes frontais, fazendo às duas mordidas seguintes ficarem sinistras. Ou nojentas.



    Ela o olha com curiosidade velada, como se tentasse decifrar o outro, então quando ele encerra prontamente a Philodox limpa gentilmente a boca dele com o polegar e sussurrou como se fosse contar um segredo. -Cuidado pode acabar mordendo a própria língua e seria uma pena perder a capacidade de tecer comentários interessantes ou lançar verdades inconvenientes no ar só para causar essa ceninha. Não seja bobinho Enrique isso não me assusta em nada. Precisamos conversar quando você tiver tempo pago um docinho para você se for bonzinho.-  Seus lábios franziram com um ar de deboche juvenil. 

     

    Helena permaneceu calada até que tudo terminou, os olhos castanhos correm o lugar observando Thea, a apresentação dela gerou na philodox um sorriso cínico nos lábios, só naquele momento deixava escapar alguma categoria de emoção fácil de ler pros mais atentos. O ancião os repreende, mas aprendeu com Fernando que aquilo é algo corriqueiro, chegaram agora ao lugar e ainda tinham muito para aprender. “ Tecelões do Cair da Noite'' se estabeleceu em definitivo na divisa de Pirapora do Bom Jesus” Arqueou as sobrancelhas bem delineadas e seus olhos se cravaram no ancião em um movimento vagamente perceptível. Depois escutou a voz de Enrique como se fosse um desdém ousado.


    O andarilho que falava com Thea parecia interessado na gibosa, mas a philodox suponha ser o famoso laço tribal entre eles que movia aquilo. Assim que tudo acaba era como se um pedaço dela se partisse, a sensação de fome por algo inominável, os olhos dela observam o céu acima deles e nesse momento Aisha dava uma sugestão. - Quer apostar uma corrida amistosa?-  Então muda de forma para acompanhar a  Theurge.



    Trilha gostosinha demais


    Izanami
    Semi-Deus
    Izanami
    Semi-Deus

    Mensagens : 6797
    Reputação : 73
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Tecelões do Cair da Noite - Página 2 Empty Re: Tecelões do Cair da Noite

    Mensagem por Izanami Qua Jun 29, 2022 4:24 pm


    Chuva de Prata

    Chuva de Prata


        Ao ouvir o nome mencionado pelos demais, ficou um pouco pensativa fora da reunião ou apresentações no qual estava acontecendo não deu muita importância para o homem que ficou ao seu lado e falou algo, naquele momento estava focada demais no nome que foi pronunciado e por fim lembrava-se de algo, já chegou a tratar com essa mulher a mesma ate foi a sua casa no tempo que seu marido ainda fazia parte do grupo de políticos daquele lugar.
         Não imaginava que toda  aquela merda política não havia respingado na imagem da “amiga” de seu ex-marido, aquilo poderia ser um problema conflitante no momento, pois tinha o clube dos lobos no mundo magico de oz e sua pouco conhecida intervindo diretamente com eles no seu mundo real onde tinha uma filha para proteger.
         No mais seguiu com a tradição local apresentou-se de forma educada na medida do possível, pois sabia pouca coisa sobre como agir naquele lugar sem contar os inúmeros apelidos que a incomodava, pois não tinha a paciência para ficar decorando tudo.
        Não gostava da aproximação daquele jovem, nitidamente ele seria uma futura dor de cabeça e ela não queria nada mais além do serviço grátis que seu grupo foi obrigado a fazer. Esperou todos saírem sem dar muita importância aos demais fora do seu grupo.
       Chegou a ficar sem jeito quando “Gloria de Apolo” a tocava nos ombros, mas só acenava com a cabeça para ele e sorria sem jeito.
    -Então te vejo outra hora qualquer, para conversar com mais calma... e seguiu seu caminho ate o jovem que a irritava o segurando pelo braço pensando na bobagem que acabava de falar para o “Gloria de alguma coisa”, no mais só foi em direção a líder do grupo do rapaz o levando junto.
    Sem muito floreio já foi falando.
    -Parabéns pela liderança e tudo mais, só quero te pedir um favor de forma civilizada, este jovem esta importunando a Helena, você poderia por gentileza colocar algum limite em seu amigo...Quero evitar conflitos futuros com o seu grupo, mas se ele continuar com a atitude infantil em incomodar minha segunda família terei que, de forma forçada a fazer algo no qual não quero e ninguém vai gostar, sendo assim estou gentilmente te pedindo para evitarmos esse tipo de atitude destrutiva que pode desencadear com os atos infantis do seu amigo de preferencia que ele se mantenha longe de qualquer membro da minha família em especial da Helena...
        Esperou a líder do jovem falar algo ou não, pensando da forma que a reunião seguiu eles deveriam ser um bando de bárbaros estúpidos e provavelmente diálogos entre eles não era algo praticado com frequência, mas deixou claro que faria algo a respeito caso não parasse com as brincadeiras infantis, ela não tinha tempo para gastar com jovens imaturos e vendo que ele seria um problema no futuro a ponto de colocá-la em perigo.



    OFF:Tentar usar a boa diplomacia sem violência ou ameaças. Claro não tenho pontos para bater em todos por isso o momento e recuar e esperar a oportunidade certa para mata-los.
    Roupa:




    Conteúdo patrocinado


    Tecelões do Cair da Noite - Página 2 Empty Re: Tecelões do Cair da Noite

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sex Jul 01, 2022 7:05 am