Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).

Links úteis Anúncios Redes Sociais
31/03 - Novo quadro de anúncios.
31/03 - Mesas com mais de 2 meses SEM postagens serão automaticamente arquivadas.

ATUALIZAÇÃO DO MÊS DE MAIO
Mesas que forem abertas para serem jogadas em outras plataformas
serão excluídas do fórum.

ATUALIZAÇÃO DO MÊS DE JUNHO
A partir de agora somente mestres com mesas ativas no fórum terão o nick laranja
para ficar mais fácil a distinção. Fiquem atentos que em breve teremos
um novo modelo de pedido de mesa!




 

    Gabriel - Coração de Guerreiro

    Dovahkiin
    Mutante
    Dovahkiin
    Mutante

    Mensagens : 650
    Reputação : 20

    Gabriel - Coração de Guerreiro Empty Gabriel - Coração de Guerreiro

    Mensagem por Dovahkiin Ter Jun 21, 2022 5:58 pm

    GABRIEL - CORAÇÃO DE GUERREIRO




    Gabriel - Coração de Guerreiro C0f3fd65f885b0d3cdae548be66f6c06




    CAPÍTULO 1: A CASA QUE A DOR CONSTRUIU





            Em uma área de periferia no Leste de Austin/Texas, existe uma casa construída em 1930, onde grupos de viciados em heroína trocam suas próprias vidas por pequenos momentos de êxtase.
            Essa seria uma “Crackhouse” comum, se não fosse uma Amarra demoníaca, conhecida como: A Casa que a Dor Construiu. Porém, Amarras não podem ser criadas ou destruídas diretamente por anjos ou demônios, isso viola as regras que impedem a Guerra de varrer toda a vida da face da terra. Por isso, Arcanjos precisam lutar em uma guerra lenta para induzir os mortais a fazerem isso por si mesmos. Porém, um grupo de Gabrielitas residentes do Texas decidiu que esta Amarra em particular estava indo longe demais.
            Em suas formas humanas, o bando Gabrielita invade a casa à noite. Obviamente, a casa não era desprotegida e uma troca de tiros começa. O tiroteio alerta a vizinhança e com o tempo, a polícia é acionada. O conflito toma proporções que os Gabrielitas não esperavam, e inocentes acabam sendo feridos no fogo cruzado. Em desespero, um dos Gabrielitas acaba fazendo uma prece para invocar seu superior, o Arcanjo Gabriel.



    Gabriel - Coração de Guerreiro C3a9b753a7



            O poderoso Arcanjo surge em sua armadura pesada e asas flamejantes. Em sua forma angelical, ele era invisível aos mortais, mas mesmo eles podiam sentir uma presença diferente de tudo o que já sentiram na área.
            Criminosos dispostos a morrer por sua facção fugiam como morcegos da luz do sol, policiais corruptos que se achavam acima da lei, repentinamente começavam a repensar suas vidas e o que tinham feito delas, e os poucos tiras honestos presentes sentiam-se encorajados, sabendo de alguma forma que a batalha havia sido ganha. Porém, nem tudo era assim tão fácil, nem mesmo para o poderoso Gabriel.
            O Arcanjo sobrevoava a área, e atravessava as paredes da casa como se elas fossem apenas ilusões, até chegar ao subsolo, onde diversos viciados jaziam à beira da morte, sujos em seu próprio vômito, urina, suor e fezes, aproveitando a última dose de prazer profano que puderam comprar. De pé, além deles, estava Mackie, o Senescal demoníaco da Amarra, utilizando um anjo que conseguiu capturar como refém.
            Gabriel apontava sua arma para Mackie, que sorria, mostrando seus dentes pontiagudos como os de um tubarão, com a certeza de que o Arcanjo não ousaria ataca-lo. O anjo não era um Gabrielita, como os que estavam atacando do lado de fora, mas um Miguelita, um dos anjos mais antigos da cidade, e parecia ser a troca perfeita para que Gabriel o deixasse voltar ao inferno com vida.

            Gabriel avaliava suas opções. O demônio estava em uma Amarra, então poderia teleportar-se para o Inferno no momento que desejasse, mas fazer isso deixaria a Amarra desprotegida. Se ele o fizesse, a Amarra seria perdida e seu Superior, Mephistófiles com certeza não ficaria nada satisfeito. Então ele utilizava o anjo como refém. Caso Gabriel fizesse o menor movimento em falso, ele destruiria o anjo. Isso não impedia que a Amarra fosse tomada, mas ele esperava apelar para a compaixão do Arcanjo.

            Os segundos se tornavam eternos, e a situação remetia Gabriel a um momento em um passado muito, muito distante.

    ...



    OFF: Vídeo meramente ilustrativo, nem tudo presente nele deve ser considerado.


            A rebelião de Lúcifer havia estourado, abalando os alicerces da Criação. Muitos dos antigos Arcanjos haviam Caído e se aliado a ele, então outros eram chamados para ocuparem seus lugares, como o Kyriotate Uriel, Senhor do Fogo, o Malakim Raphael, Mestre da Cura e da Paz, o Ophanita Orphiel, Senhor da Morte, além dos Mercurianos Gabriel e Miguel, que apesar de fazerem parte da casta mais baixa da hierarquia angelical, se mostraram imprescindíveis na Guerra.

            Em determinado momento da Guerra, eles foram encarregados de capturarem Apollyon, o Senhor do Abismo para encerrarem de vez o conflito. Apollyon era um dos principais generais de Lúcifer e sua derrota poderia antecipar a vitória do Paraíso e evitar muitos futuros conflitos.

            Porém, em meio ao conflito, Apollyon acaba fugindo para sua fortaleza subterrânea. Os demais Arcanjos acharam que era mais prudente esperar reforços para sitiarem a fortaleza, mas Gabriel ignorou os avisos e invadiu sozinho a fortaleza, decidido a acabar de uma vez por todas com a Guerra.

            Dentro da labiríntica fortaleza, Gabriel termina por encontrar Apollyon cara a cara, e o ataca. Em meio ao combate, Apollyon tenta desestabilizar Gabriel:

    - Nunca havia sentido tanta ira e impulsividade em um Arcanjo! Ela o deixa mais forte, mas você a esconde de seus irmãos! Do que você tem medo?! Talvez tenha medo que eles vejam sua verdadeira face!


    - EU NÃO TEMO NADA!!!


    - Hahahaha, você ainda se tornará um de nós, Gabriel!


            O truque de Apollyon parecia estar fazendo efeito, e ele começava a levar vantagem no combate, até que os demais Arcanjos surgem para auxiliar seu companheiro. Juntos, os Arcanjos conseguem derrotar e aprisionar o demônio, mas o ódio de Gabriel pelas palavras do adversário ainda tomavam conta dele e ele insistia em destruir o inimigo, sendo impedido apenas por seu amigo, Miguel.

    - Acalme-se Gabriel, seja lá o que quer que ele tenha lhe dito, não deixe que o afete. Esse é o poder dele! Além disso, nós lutamos por justiça, não por vingança! Se você mata-lo, apenas estará provando que o que ele diz é verdade!


            Então, Gabriel se acalmava.

    - Você tem razão, as palavras dele me abalaram.


            Então baixava sua espada...



    ...



            De volta ao presente, Gabriel ainda estava em um impasse. Por alguma razão, a situação o lembrava do ocorrido naquele fatídico dia, deixar Apollyon vivo poderia encerrar a guerra mais rapidamente. Ele baixava a espada e com uma dor em seu âmago, pensava em repetir a mesma atitude que tomou naquela noite.

    Mackie: - Vamos fazer um pequeno acordo? Você leva seus brutamontes para longe daqui, prometem que nunca mais nos atacarão e eu lhe devolvo esse canarinho de asas douradas. Aposto que Miguel ficaria furioso se voc...

            Então a fala do demônio era interrompida por um rápido movimento de Gabriel. Mackie agia rápido, mas não o suficiente para esquivar-se. A poderosa arma o atingia em cheio, mas antes de ser completamente destruído ele ainda utilizava suas últimas energias em sua cartada final: enviar o anjo para o inferno.

            Sim, deixar Mackie fugir ileso e abandonar a Amarra poderia salvar o Miguelita, mas e as tantas famílias que ainda seriam destruídas pela Casa Que a Dor Construiu?! Da mesma forma, deixar Apollyon viver poderia parecer a atitude mais sensata para todos, exceto para Gabriel...



    ...


            Gabriel baixava sua espada e os Arcanjos se preparavam para levar Apollyon, até que a voz estrondosa do Arcanjo soava novamente:

    - Sim, seu poder de persuasão o torna muito influente e derrota-lo pode minar o moral dos outros demônios...


            Então, subitamente, Gabriel sacava sua espada, e antes que qualquer um dos presentes pudesse impedi-lo, ele partia Apollyon em dois.

    Miguel: - O QUE VOCÊ FEZ, GABRIEL?!

    Gabriel: - Se nós o aprisionássemos, ele utilizaria seu poder para influenciar o Paraíso por dentro, assim como fez comigo. Eu não poderia deixar que isso acontecesse!

            Os outros Arcanjos ficam furiosos e dizem que Gabriel será julgado, mas em seu íntimo, ele acreditava ter feito a coisa certa.



    ...



            Gabriel abandonava a Casa Que A Dor Construiu, e dizia aos seus Gabrielitas que a batalha havia sido ganha. As fundações da residência seriam destruídas, e com o tempo, a Amarra Infernal deixaria de existir.

            Miguel com certeza não ficaria satisfeito com a atitude de Gabriel, assim como não ficou há milhares de anos antes, mas em seu íntimo, Gabriel novamente acreditava ter tomado a atitude certa e arcaria com as consequências.

    Dovahkiin
    Mutante
    Dovahkiin
    Mutante

    Mensagens : 650
    Reputação : 20

    Gabriel - Coração de Guerreiro Empty Re: Gabriel - Coração de Guerreiro

    Mensagem por Dovahkiin Ter Jun 21, 2022 5:58 pm

    CAPÍTULO 2: MIGUEL E GABRIEL – IRMÃOS DE ARMAS






            Gabriel via-se ajoelhado ante a presença do Altíssimo. Julgado por seus próprios irmãos por ir contra uma ordem direta, impedindo um plano que poderia ter acelerado muito o final da Guerra e ter impedido diversas baixas.
            Seu irmão, Miguel, apesar de discordar dele, depôs a favor de Gabriel, alegando que o irmão havia sido abalado pelo poder de Apollyon. Por sua vez, o Todo Poderoso pede que todos os presentes se retirem para poder falar pessoalmente com Gabriel.

    - Erga-se, meu guerreiro!

           Sua voz era como todos os sons do universo em uníssono. Gabriel erguia a cabeça para olhá-lo, mas sua luz era tão resplandecente que ele não conseguia encarar a face do Pai de Todos.

    - Gabriel, você foi presenteado com a maior força física e poder bruto entre todos os Arcanjos. Sabe qual a razão disso?

    - Para que eu fosse o maior de seus generais? Digo, alguém precisa combater fogo contra fogo, não é?!


    - Gabriel, o verdadeiro guerreiro não é aquele que odeia seu inimigo, mas aquele que ama seu povo. Destruir é muito mais fácil do que construir algo duradouro. A real razão de você ter sido presenteado com seus dons é para proteger. Proteger seus irmãos anjos, proteger a Criação, e acima de tudo, proteger os humanos!

    - ... Eu realmente nunca havia pensado dessa forma...


    - Você ainda tem muito o que aprender, infante. Mas eu lhe perdoo por sua falta!


    - Senhor, eu não sei como agradecer...


    - Não agradeça, eu tenho uma nova tarefa para você, uma mais importante do que qualquer outra que eu já tenha dado a algum anjo ou Arcanjo!


    - Senhor... eu me sinto muito agradecido por sua confiança, qual seria tal tarefa?


    - As profecias finalmente se concretizarão, o Verbo finalmente se fará carne, e você é meu escolhido para avisar a mãe do messias de seu nascimento!


    - M... mas, eu seria o mais indicado para tal tarefa? Eu sou um guerreiro, eu... não que eu duvide de sua escolha, mas Michael ou Raphael não seriam mais indicados?!


    - Confie em mim, meu filho, um dia você entenderá!


    ...

             Gabriel retornava ao Primeiro Céu com seus Gabrielitas após a última missão. E não era surpresa sua quando alguém já o esperava: Miguel, seu irmão de batalha.





    Gabriel - Coração de Guerreiro 4741fb0e40a5c77e699cdb9c735e8b15--real-angels-arch-angels



    - GABRIEL, COMO VOCÊ PÔDE?!


    - Eu fiz o que julgava necessário, meu irmão!


    - Neste exato momento, um dos meus está sendo torturado de todas as formas possíveis e imagináveis no Inferno, você deveria ter nos consultado antes!


    - Não me desculparei, pois no calor da batalha, você sabe que muitas vezes precisamos tomar decisões difíceis!


    - Ainda o mesmo cabeça quente de sempre, não é?! Talvez Apollyon estivesse certo e no final das contas você acabe se juntando ao outro lado!


             As palavras de Miguel o perfuravam como adagas, e a ira de Gabriel explodia, fazendo-o agarrar o irmão pelo pescoço, erguendo-o no ar, enquanto Gabriel materializava do nada sua arma.

    - Seu tolo, o que você está fazendo?!


            Então, em sua fúria, Gabriel tentava empalá-lo, mas Miguel conseguia desviar o golpe, e assim ambos se envolviam em um combate celestial.



    OFF: Vídeo meramente ilustrativo.


            Em meio ao combate, a arma de Gabriel era arremessada longe, então ambos lutavam para alcança-la. Miguel era mais rápido, mas Gabriel sabia que poderia ataca-lo por trás antes que ele alcançasse a lâmina, porém, uma lembrança do passado fazia com que ele hesitasse por uma fração de segundo.


    ...


            Lúcifer ria em sua vitória. Os Arcanjos estavam caídos aos seus pés, enquanto ele lhes oferecia uma última chance de se juntarem ao seu lado.

    Gabriel - Coração de Guerreiro Main-qimg-2bf718efa30672ec6f47d96fc6ebba35-lq


            Mas um dos Arcanjos se erguia, recusando ser derrotado. Miguel, o Mercuriano. Lúcifer gargalhava da patética tentativa de Miguel gravemente ferido enfrentar o mais poderoso dos Serafins, e o mandava continuar deitado. Miguel se recusava, e sua força de vontade reanimava os demais Arcanjos, que gastavam suas últimas gotas de Essência para fortalecer Miguel.
    Percebendo que Miguel não se renderia, Lúcifer, em sua fúria, o atacava.




    OFF: Vídeo meramente ilustrativo.


    ...


            O momento em que Gabriel hesitava era o suficiente para Miguel recuperar sua arma e aponta-la para a garganta do rival aos seus pés. Ele encarava o irmão, os olhos flamejantes, mas não o feria.

    - A batalha acabou, irmão. Você está Banido por tempo indeterminado! Até lá, os Gabrielitas se reportarão a mim!


            Quando Miguel baixava a espada, Gabriel levantava-se lentamente. Em sua mente, ele reconhecia que o melhor havia vencido, mas jamais admitiria isso.

    - Cuide bem de meus servos, nem todos são tão cabeça dura quanto eu!


            Então, com um flash de luz, Gabriel se teleportava para fora do Paraíso.
    Dovahkiin
    Mutante
    Dovahkiin
    Mutante

    Mensagens : 650
    Reputação : 20

    Gabriel - Coração de Guerreiro Empty Re: Gabriel - Coração de Guerreiro

    Mensagem por Dovahkiin Ter Jun 21, 2022 5:59 pm

    CAPÍTULO 3: SONHOS E RECOMEÇOS

    Cerca de 2.000 anos atrás.






            Em uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, uma jovem Israelita orava em seu quarto para o Deus criador, ajoelhada ante sua cama. As orações da jovem eram interrompidas por uma repentina aparição: um flash de luz iluminava o quarto, e ela podia ver um anjo em seu quarto.
            Para não assustar a virgem, Gabriel surgia sem sua armadura, em uma forma menos bélica. Ele podia sentir a razão pela qual o Todo Poderoso a escolheu, uma aura de pureza imaculada a permeava, não era uma mortal qualquer.

    - Ave, Maria, cheia de graça, O Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres  e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus!


            Maria ficou perturbada com estas palavras e começou a pensar qual seria o significado da saudação. Gabriel, então, disse-lhe:

    - Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus. Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai, Davi. Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó, e o seu reino não terá fim!


    - Mas... como isso é possível? Nunca estive com um homem!


    - O Espírito virá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com sua sombra. Por isso, o menino que vai nascer será chamado Santo, Filho de Deus. Além disso, Isabel, tua parenta, conceberá um filho na velhice. Este já é o sexto mês daquela que era considerada estéril, porque para Deus nada é impossível!


    - Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!


            Então Gabriel a saudava mais uma vez, e em outro flash de luz, se retirava.

    ...


    Presente – Torre dos Sonhos de Uriel.






    Gabriel - Coração de Guerreiro 360_F_434034480_JcWbf2my2agQJq3r6JUfrGvcKgwcZBqj



            Do alto de sua torre, Uriel observava as Terras Oníricas, até que era interrompido pelo zelador, Merv cabeça-de-Abóbora:


    Gabriel - Coração de Guerreiro 5b845b1ffabf39940bb900212b5ae709



    - Ei, chefe, tem uma visita um tanto indesejada para você!


    - Merv, eu já lhe disse para não fumar aqui dentro!


    - Ah... desculpe, força do hábito! – Dizia Merv apagando o cigarro e jogando-o no balde de água.

    - Então, de quem se trata?


    - Ah sim, o brucutu dos brucutus!


    - Gabr...?! O que ele...?! Deixe para lá, apenas diga-o para entrar!


    - Dito e feito, chefe! – E assim, Merv descia para chamar Gabriel.


            O relacionamento entre Gabriel e Uriel não era dos melhores desde a guerra contra os Vigilantes, quando a maioria dos aliados de Uriel decidiu abandonar seus votos e copularem com humanas, gerando os Nephilins. A partir de então, Gabriel tornou-se eternamente desconfiado das intenções de Uriel, e isso só piorou durante as Guerras Etéreas, quando o Senhor do Fogo decidiu acolher diversos Etéreos em sua torre.
            Uriel já imaginava os motivos da vinda de Gabriel. Os rumores (sobretudo nas Terras Oníricas) voavam muito rápido. Gabriel havia sido banido do Paraíso por Miguel. Estaria ele procurando Uriel para ajudá-lo?!
            Não era do feitio dos anjos debochar dos outros, por isso Uriel não o faria, mas não era a primeira vez que Gabriel vinha humilhado até ele pedindo ajuda...


    ...


    Cerca de 2.000 anos atrás.


            Uriel sobrevoava os campos verdes das Terras dos Sonhos, contemplando as paisagens oníricas de diversos mortais, até que algo no horizonte chamava sua atenção: Uma luz dourada nos céus dos Ermos vinha voando em alta velocidade até sua direção. Não era outro senão Gabriel. Uriel piscava os olhos como se duvidasse do que via. Há apenas alguns milênios este mesmo Arcanjo havia dito que não confiava nele e desde então ambos se viam apenas brevemente durante as reuniões do Conselho (sendo que Gabriel quase sempre se opunha às suas ideias).

            Gabriel parava em sua frente em pleno ar, e ficava em silêncio, como se não soubesse o que dizer.

    - Gabriel?!...


    - Uriel, eu... preciso de sua ajuda!



            Dizer isso parecia custar um enorme esforço de Gabriel. Aos poucos ele ia desabafando, e Uriel descobria que ele havia sido o encarregado de dar a notícia da vinda do Messias Prometido. Porém, as coisas não estavam indo como ele pretendia: o noivo da Virgem escolhida, José, não acreditava na história de Maria e via sua gravidez como uma traição. Gabriel temia que o nascimento do Messias estivesse em risco e vinha humildemente pedir sua ajuda.
            Era muito estranho ver alguém tão confiante como Gabriel naquele estado. Uriel o ajudaria, utilizando o Plano dos Sonhos para tal. A situação era ainda mais preocupante, Herodes I, Rei da Galileia, estava descontente com os boatos sobre o nascimento de um suposto messias e planejava impedir o nascimento de tal criança. Uriel utilizaria os sonhos de José para informar o noivo de Maria sobre toda a verdade.


    ...


            Uriel recebia o Arcanjo Renegado em seus aposentos. Novamente, Gabriel vinha com uma postura muito mais humilde que a habitual.

    - Então, você precisa refugiar-se na Terra dos Sonhos até conseguir se redimir?!


    - Por Deus, não! Eu não preciso de lugar nenhum para me esconder! Preciso de sua ajuda para me infiltrar no Inferno e trazer de volta o tal Miguelita que condenei acidentalmente!


    -... Minha nossa, eu sempre desconfiei que você tinha “um parafuso a menos” como os mortais costumam dizer, mas dessa vez você se superou!


    - Se não quiser me ajudar, eu o farei do meu jeito! – Dizia Gabriel se levantando e dando as costas a Uriel.

    - Calma, eu não disse que não vou ajuda-lo!

            Gabriel retrocedia e voltava-se para o Arcanjo do Fogo.

    - Sente-se, preciso que me conte tudo!

    Dovahkiin
    Mutante
    Dovahkiin
    Mutante

    Mensagens : 650
    Reputação : 20

    Gabriel - Coração de Guerreiro Empty Re: Gabriel - Coração de Guerreiro

    Mensagem por Dovahkiin Ter Jun 21, 2022 6:00 pm

    CAPÍTULO 4: RAGNAROK



    Cerca de 2.000 anos atrás, Belém, Província Romana da Judéia.




            O choro de uma criança recém nascida era o único a quebrar o som do silêncio naquela noite fria. Enrolada em mantos improvisados, o menino era posto em uma manjedoura com palha.






    Gabriel - Coração de Guerreiro 694726_ed00f



            Gabriel não podia se conformar em ver o Filho de Deus nesta situação. Ele parecia tão pequeno e frágil. A noite estava fria e o estábulo mal tinha paredes.

            Pensando nisso, Gabriel deixa os estábulos à procura de ajuda, juntamente com diversos de seus Gabrielitas, que o acompanhavam para fazer a segurança do casal e da criança prometida. Procurando por milhas à volta, eles encontram um grupo de pastores tomando conta dos rebanhos nos campos próximos.
            Gabriel decidiu se mostrar a eles em toda a sua glória, o que os aterrorizou, fazendo com que o anjo precisasse impedir que fugissem ante sua presença:

    - Não tenham medo. Estou lhes trazendo boas novas de grande alegria, que são para todo o povo: Hoje, na cidade de Davi, lhes nasceu o Salvador, que é Cristo, o Senhor. Isto lhes servirá de sinal: encontrarão o bebê envolto em panos e deitado numa manjedoura!

            Então, o restante dos Gabrielitas também se revelava, falando em uníssono, com vozes que mais pareciam notas musicais:

    - “Glória a Deus nas alturas, e paz na terra aos homens aos quais ele concede o seu favor”.


            Então, quando os anjos desaparecem, os pastores se entreolham e um deles fala:

    - Vamos a Belém, e vejamos isso que aconteceu, e que o Senhor nos deu a conhecer!


            E assim, o grupo de pastores se dirigiu aos estábulos.


    ...


    Presente – Terras Oníricas






            Um anjo de armadura encontrava-se sozinho entre as Terras dos Sonhos de Uriel e a Terra dos Pesadelos de Beleth. Um local onde infindáveis conflitos sangrentos já haviam ocorrido. Um local pouco seguro, mesmo para um anjo. Mas este não era qualquer anjo, era Gabriel, o Arcanjo da Guerra.

            Do outro lado do campo, exércitos de demônios do fogo e criaturas de pesadelos surgiam como gafanhotos, mas Gabriel não se intimidava.



    Gabriel - Coração de Guerreiro Latest?cb=20130903100425



            O exército inimigo avançava até descobrir quem era seu inimigo, quando repentinamente paravam assustados (mas não recuavam). O líder dos demônios adiantava-se em direção ao Arcanjo e o interrogava, com sua voz que parecia uma avalanche:

    - O que deseja aqui, Gabriel? Uriel não tem coragem de nos enfrentar pessoalmente?! Recue, pois nem mesmo você é páreo para as forças do Ragnarok sozinho!


            Ao ouvir isso, Gabriel erguia sua espada no ar, fazendo o demônio recuar meio passo, mas, subitamente, em vez de atacar, Gabriel fincava sua espada no solo e se ajoelhava.

    - Eu me rendo, levem-me ao seu líder!


    ...


    Cerca de 2.000 anos atrás.


            Gabriel e Miguel sobrevoavam o céu noturno, olhando para um grupo de viajantes de vestimentas exóticas montados em camelos no deserto abaixo.


    Gabriel - Coração de Guerreiro Images?q=tbn:ANd9GcTD2yr22s5WkUP7PGG4rmGGpZ6Y93CETSsGp2zapH3MExDuolN5QB1Fn2xQRBWwdZdsJxU&usqp=CAU



    Gabriel: - Será que estes pagãos do oriente são realmente confiáveis?

    Miguel: - Acalme-se, irmão! Já viu alguma vez nosso Pai tomar alguma decisão errada? Respeite a Providência Divina!

    Gabriel: - Sim, não estou questionando nosso Senhor, mas quem confiaria em homens que se guiam por estrelas?!

    Miguel: - Bem, os seguidores do Zoroastrismo possuem muitas semelhanças com os filhos de Abraão, e acreditam em um deus bondoso que muito provavelmente seria nosso Pai sob uma ótica levemente distorcida!


    Gabriel: - Pfff, melhor desviarmos de assunto, ou vou acabar sendo forçado a desembainhar minha espada e desafiar você!


            E assim, aqueles que futuramente seriam conhecidos como “Reis Magos” guiam-se pela Estrela de Belém, até o recém nascido, cumprindo mais uma parte da profecia, e presenteando-o com ouro, incenso e mirra.

    ...

    Presente – Muspelheim, Terra dos Pesadelos.


            Gabriel era acorrentado, despido de sua armadura celestial e levado até Surtur, um poderoso demônio do fogo e um dos principais comandantes de Beleth dentro dos Ermos.


    Gabriel - Coração de Guerreiro 49447986f27a630b790f5e61ad706906



    - Ora, o que temos aqui?! Gabriel, o “Varão de Deus” acorrentado aos meus pés. Isso me garantirá uma grande promoção! Mas se me permite a pergunta, que insanidade tomou conta de você para tentar invadir meu reino sozinho?

    - Bem, já que perguntou com educação, eu respondo: tudo faz parte de um plano formulado por Uriel. Eu preciso destruir você e utilizar seu crânio para alguma arte estranha de Uriel que me permitirá invadir o Inferno disfarçado!

            Surtur o olhava com um misto de riso com surpresa nos olhos, então começava a gargalhar.

    - HAHAHAHAHA, é a coisa mais idiota que já ouvi. Lúcifer irá rir muito de suas piadas quando fizer de você seu escravo!

    - Ninguém faz de mim escravo!

    - Pobre coitado, essas correntes foram forjadas pelo próprio Vapula, nem mesmo os Arcanjos seriam capazes de quebra-las!

    - Eu não sou um Arcanjo qualquer, EU SOU A FORÇA DE DEUS E NÃO EXISTEM CORRENTES FORJADAS NESTE OU EM QUALQUER OUTRO MUNDO QUE POSSAM ME PRENDER!


            Então Gabriel parte as correntes.





    - Você cometeu um grande erro, “Varão de Deus”!


    - Infelizmente tenho cometido muitos erros ultimamente!


            Então, dezenas de demônios menores do fogo e criaturas de pesadelo surgem das sombras tentando sobrepuja-lo... inutilmente.

            Por fim, o próprio Surtur o ataca com sua espada de fogo infernal, mas Gabriel consegue bloquear seu poder, golpear diversas vezes Surtur, até conseguir se aproximar o suficiente para destruir o poderoso demônio com um golpe fulminante.

            O enorme crânio com chifres de Surtur caia pesadamente no chão enquanto sua Essência era dissipada no ar. Gabriel a amarrava em seu corpo com as correntes que anteriormente o prenderam, e quando centenas de inimigos se aproximavam, utilizava sua última reserva de Essência para se teleportar dali, desaparecendo em um flash alaranjado.


    OFF: A partir daqui, a história de Gabriel continuará on game.
    Conteúdo patrocinado


    Gabriel - Coração de Guerreiro Empty Re: Gabriel - Coração de Guerreiro

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sex Jul 01, 2022 8:44 am