Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).

Links úteis Anúncios Redes Sociais
31/03 - Novo quadro de anúncios.
31/03 - Mesas com mais de 2 meses SEM postagens serão automaticamente arquivadas.

ATUALIZAÇÃO DO MÊS DE MAIO
Mesas que forem abertas para serem jogadas em outras plataformas
serão excluídas do fórum.

ATUALIZAÇÃO DO MÊS DE JUNHO
A partir de agora somente mestres com mesas ativas no fórum terão o nick laranja
para ficar mais fácil a distinção. Fiquem atentos que em breve teremos
um novo modelo de pedido de mesa!




 

    Aezhlyn - A Premiére

    Dovahkiin
    Troubleshooter
    Dovahkiin
    Troubleshooter

    Mensagens : 768
    Reputação : 24

    Aezhlyn - A Premiére - Página 3 Empty Re: Aezhlyn - A Premiére

    Mensagem por Dovahkiin Dom Set 11, 2022 6:36 pm

    Enquanto Walt se esforçava para conter Summer, Aezhlyn pegava rapidamente seu celular, ainda com as mãos algemadas. Com mais um gesto, Walt transferia a forma espiritual de Summer para dentro da tela do celular, em uma cena que lembrava a Lilim do filme Alladin, quando o vilão, Jafar, transformado em gênio, era absorvido para dentro da lâmpada contra a sua vontade.

            O confronto havia acabado. Walt voltava à sua forma humana e caminhava até Aezhlyn para pegar seu celular. Quando ele via a Lilim algemada, semi nua e com manchas de sangue no corpo (pois Summer estava coberto do sangue de Natalie quando começou a beijá-la violentamente), apenas lhe pergunta:

    - Alguma vez já pensou em ser atriz?


            Walt então pegava o celular e lhe dizia:

    - Espero que realmente salve tudo na nuvem. Posso lhe conseguir outro, pois esse aqui, a partir de agora será o novo receptáculo para este verme. Ah, quase esquecendo! - Então dava uma cuspida com raiva no celular.

            Walt então olhava para Aezhlyn, como se pensando se realmente a ajudaria a se soltar. A visão parecia muito atraente, mas no final ele acabava cedendo e destruía as algemas com um toque que as fazia enferrujarem e envelhecerem décadas em uma fração de segundo, até se tornarem pó.

            Enquanto a Lilim se limpava e se vestia, Walt guardava o celular no bolso e dizia para ela se apressar, até ser interrompido por outras figuras que surgiam na sala, vindas diretamente do inferno.



    Trilha Sonora:



    Aezhlyn - A Premiére - Página 3 F47a0e941ef7d9b0f4f29071b2db0b40--horror-art-costume

    Aezhlyn - A Premiére - Página 3 3ced31757dac8b94c0049f9995fd773c


            O trio surge em sua forma demoníaca, olha para a Veste física de Summer no chão (agora se acordando, bastante zonzo e olhando para os lados como se não entendesse onde estava, um sintoma típico de um mortal que acaba de se livrar de uma possessão) e em seguida para Walt e Aezhlyn.

    - Fausto, ou devo chamá-lo de Walt? Você pode ser o representante de Belphegor nesta área do Mundo Material, mas você não possui autoridade no Reino de Asmodeus. O que fez com o Arauto desta Amarra?


    - Este homem é um traidor que fingia trabalhar para Asmodeus, mas em segredo servia a outro mestre, visando desestabilizar o domínio de Belphegor e do próprio Asmodeus no Plano Material. Ele merece ser julgado por isso, e interrogado para que possamos descobrir quem está por trás de tudo isso!

    - Você possui provas para uma acusação como esta? Se estiver mentindo, você é quem violou o espaço de Asmodeus e deverá ser julgado por essa afronta.

    - Esta Lilim é minha testemunha, assim como os restos mortais de uma de suas irmãs, espalhadas pelo recinto. - Dizia Walt, olhando para Aezhlyn, como que pedindo para ela explicar o ocorrido com suas próprias palavras.
    Pikapool
    Sacerdote de Cthulhu
    Pikapool
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2636
    Reputação : 73

    Aezhlyn - A Premiére - Página 3 Empty Re: Aezhlyn - A Premiére

    Mensagem por Pikapool Seg Set 12, 2022 12:33 am



       
       


           

           
    Informações

    • Mote: Que nada nos defina. Que nada nos sujeite. Que a liberdade seja a nossa própria substância!

    • Itens Carregados: Bolsa, óculos, kit de maquiagem (primer, pó facial, blush, delineador, mascara de cílios, batom e gloss), caderno de anotações, caneta.

    • Vestimentas: Vestido azul de bolinhas brancas, sandálias salto grosso pretas.


       

           

               

    Foi questão de alguns instantes e Walt fazia jus a sua alcunha de o Terrível. Apesar de demonstrar algum esforço, o que era compreensível se tratando de Summer Gray, ele dava um fim ao traidor. Me perguntava se alguém como eu seria capaz de demonstrar alguma resistência diante daquele poder.



    Ao ouvir Walt, arregalei os olhos levantando as sobrancelhas e acho que até mesmos ficando boquiaberta. Mas logo a expressão de surpresa deu lugar a um sorriso bobo.



    - Está me convidando para atuar em uma de sua produções, Walt? - Devolvi a pergunta.



    Mais uma vez Walt se pronunciou enquanto pegava o celular de minhas mãos. Apesar disso, após um momento de raiva, o silencio tomou o lugar enquanto Walt me encarava. Talvez tivesse um novo predador na área. Mantive-me seria encarando do volta até que Walt me livrou das algemas. Era como se o próprio tempo houvesse tocado as algemas. Era uma versão extremamente poderosa se comparada ao meu poder de Entropia.



    - Seria uma foto e tanto. Eu com esse sangue no meu corpo e esse cenário ao fundo. - Disse enquanto me vestia. - Uma pena eu ter usado meu celular para aprisionar o Summer. - Olho para Walt por um segundo, mas logo desisto da brincadeira de pedir o celular.



    Mal havia terminado de me vestir quando três figuras adentraram ao local. Só esperava que o verdadeiro Summer Gray surtasse diante deles. Apesar que minha maior preocupação naquele momento era se Walt poderia enfrentar esse trio. Porém, o dialogo me fazia crer que talvez eles estivessem no mesmo patamar de poder. Ao ver Walt de voltar para mim, tomei a frente:



    - Como Walt disse. Summer Gray é um traidor. Natalie e eu descobrimos que ele está trabalhando para outro senhor. - Olho para o que restou de Natie. - Infelizmente talvez só Natalie poderia dizer que é esse ser misterioso. - Encaro o trio. - E Walt está comigo. Então ele não violou os domínios de Asmodeus, meu pai. Já que eu estava investigando a mando do mesmo. Minha mãe, Lilith, é testemunha disso. - Faço uma rápida pausa. - Peço que nos deixem ir. Temos que levar o traidor para Belphegor para que possamos interrogá-lo.



    Sem mais, apenas aguardei até que eles se manifestassem.


           

       
    Dovahkiin
    Troubleshooter
    Dovahkiin
    Troubleshooter

    Mensagens : 768
    Reputação : 24

    Aezhlyn - A Premiére - Página 3 Empty Re: Aezhlyn - A Premiére

    Mensagem por Dovahkiin Sab Set 17, 2022 12:19 pm

    O trio de anjos caídos da dor ouvia a fala de Aezhlyn  como se mal ligassem para ela, até que a mesma menciona estar em uma missão para Asmodeus e que Lilith também estava envolvida. Os três então se entreolham (embora alguns deles não possuíssem olhos, isso não os limitava de enxergar, uma vez que não precisavam de órgãos sensoriais para perceberem o mundo ao seu redor), e pareciam chegar a um acordo não verbal de que não desejavam se envolverem em uma situação envolvendo diversos figurões do inferno muito acima de sua alçada (incluindo seu próprio Superior). Porém, ainda tinham suas desconfianças, e sabiam que serem enganados lhes traria um castigo ainda pior de Asmodeus.

    - Está bem, lhes daremos o benefício da dúvida, mas antes precisamos que nos acompanhem até o Palácio de Asmodeus para que ele próprio nos confirme a história.

    - Apesar de trabalhar em conjunto com ela, estou a serviço de Belphegor, então peço que ele também esteja presente na reunião! - Dizia Walt.

    - Que assim seja, sigam-nos, e tragam o prisioneiro!


           E assim, os cinco se utilizavam da passagem proporcionada pela Amarra para transportarem-se diretamente para o Hades, domínio de Asmodeus no inferno.

    OFF: Considerarei que Aezhlyn  gastou 1 ponto de Essência para a viagem.


    ...


    Trilha Sonora:


    Aezhlyn - A Premiére - Página 3 Original



           Já fazia um bom tempo que Aezhlyn não colocava seus pés no Reino do Pecado, embora tivesse sido gerada e criada aqui. O mais povoado reino do inferno, era em si semelhante a uma imensa metrópole cercada por uma névoa de cinzas caindo eternamente como neve (embora as almas presentes que já tivessem passado pelos campos de concentração nazista diziam que as cinzas tinham o mesmo odor e sabor que as cinzas exaladas pelas fornalhas logo após a cremação de diversos prisioneiros ainda vivos).
           As ruas e passarelas eram lotadas de demônios e malditos querendo vender prazeres de todos os tipos em troca de Essência, mas não tentavam assaltá-los, devido a presença de Walt e dos três demônios da dor. A arquitetura havia mudado pouco, e o Hades continuava a ser uma cidade voltada ao completo consumismo de prazeres terrenos (em busca de escravizar seus habitantes e retirar-lhes até a última gota de Essência em troca de mais uma dose de prazer). Cassinos, restaurantes, teatros e cinemas eram muito comuns, mas a maior atração de Hades sem dúvidas eram seus bordéis e os cinco seguiam direto para o maior deles, Bordello, o palácio dos prazeres pessoal de Asmodeus.

           Do lado de fora, Bordello possui uma semelhança muito grande com Lacoste (antigo palácio dos prazeres do Marquês de Sade, que hoje era umas das incontáveis almas escravizadas no Hades), mas o quinteto não teve muito tempo para admirar seus arredores pois a cidade foi subitamente acometida por uma chuva de sangue menstrual (algo bastante comum no Hades, assim como as chuvas de urina, esperma e fezes líquidas ocasionais), obrigando-os a se apressarem. A porta era guardada por um estranho indivíduo, que deixavam o grupo passar por ordem do trio da dor.


    Aezhlyn - A Premiére - Página 3 33


    Trilha Sonora:


           O lado de dentro de Bordello era como uma mistura dos antigos salões de banho romanos com um requinte dos haréns árabes, com uma pitada de casas noturnas modernas, com luzes vermelhas e música eletrônica. O trio guiava Walt e a Lilin até o topo de Bordello, passando por diversas portas fechadas, de onde podiam ouvir gritos abafados, não sabendo dizer se eram de dor ou de prazer (ou um misto de ambos). Em determinado andar, podiam ver vitrines ao arredor, com diversos artistas famosos, algemados, vendados e amordaçados dolorosamente em posições humilhantes, sendo exibidos como cortes de carne no açougue para serem "alugados" como escravos sexuais temporários por grandes quantidades de Essência. Cada vitrine exibia diversos artistas de um tipo específico, como: aqueles que morreram de overdose, aqueles que morreram afogados no próprio vômito, aqueles que foram mortos pelos próprios fãs, aqueles que se suicidaram, aqueles que morreram por complicações oriundas do HIV, aqueles que morreram com 23 anos, entre outros.

           Finalmente, uma enorme porta de ébano e ouro marcava a passagem para os aposentos particulares de Asmodeus, guardada por um enorme Calabim.

    Aezhlyn - A Premiére - Página 3 The_demon_guard_by_baphomet_2021_deluwet-fullview.jpg?token=eyJ0eXAiOiJKV1QiLCJhbGciOiJIUzI1NiJ9.eyJzdWIiOiJ1cm46YXBwOjdlMGQxODg5ODIyNjQzNzNhNWYwZDQxNWVhMGQyNmUwIiwiaXNzIjoidXJuOmFwcDo3ZTBkMTg4OTgyMjY0MzczYTVmMGQ0MTVlYTBkMjZlMCIsIm9iaiI6W1t7ImhlaWdodCI6Ijw9ODAwIiwicGF0aCI6IlwvZlwvNjYwZTk2MzAtMjBiMC00ZmY4LTkzNWUtYWUzMzYwMGY0OGI2XC9kZWx1d2V0LTJhOTBiNGFjLWYyMDUtNGY1ZC1hZTQ4LWEwOGZmYjU4NmVmYy5qcGciLCJ3aWR0aCI6Ijw9MTI4MCJ9XV0sImF1ZCI6WyJ1cm46c2VydmljZTppbWFnZS5vcGVyYXRpb25zIl19


           O trio se aproxima e pede por uma audiência com Asmodeus, explicando rapidamente a situação. O enorme demônio apenas os olha com desconfiança e envia uma mensagem mental ao príncipe da Luxúria e responde com uma voz que parecia um trovão, que Asmodeus não gostava de ser importunado durante suas orgias e talvez eles tivessem de esperar algumas horas (ou mesmo dias) até o final de sua festinha particular.
    Pikapool
    Sacerdote de Cthulhu
    Pikapool
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2636
    Reputação : 73

    Aezhlyn - A Premiére - Página 3 Empty Re: Aezhlyn - A Premiére

    Mensagem por Pikapool Sab Set 24, 2022 8:43 am



       
       


           

           
    Informações

    • Mote: Que nada nos defina. Que nada nos sujeite. Que a liberdade seja a nossa própria substância!

    • Itens Carregados: Bolsa, óculos, kit de maquiagem (primer, pó facial, blush, delineador, mascara de cílios, batom e gloss), caderno de anotações, caneta.

    • Vestimentas: Vestido azul de bolinhas brancas, sandálias salto grosso pretas.


       

           

               

    Assenti com a cabeça ao ouvir um dos três esquisitões. E logo Walt se mostrou ardiloso, ou louco o suficiente, e envolveu Belphegor nessa reunião. Se algo desse errado, possivelmente ninguém sairia vivo de lá. Estupidamente genial. Quis rir naquele momento, mas me controlei para não arrumar confusão.






    Mal retornava ao Reino do Pecado e já era tomada pela melancolia daquele lugar deprimente. Quem sabe os demônios pudessem aprender algo com os humanos (embora, eu acreditasse que seria mais fácil os humanos tomarem o rumo dos demônios). Começando por dar um jeito de eliminar essa maldita névoa de cinzas. Só o cheiro já me causava náuseas. Pelo menos a presença de meus companheiros de viagem mantinha as mãos dos degenerados longe de mim.



    Finalmente estávamos diante de Bordello e o pesadelo estava prestes a acabar. Pelo menos foi o que eu pensei. Assim que as primeiras gotas vermelhas atingiram meu vestidos eu lembrei que nada que já não esteja tão ruim, não possa piorar...



    Do lado de dentro, eu ainda me lamentava pelas manchas de sangue em meu vestido. Certamente, aquilo chamaria atenção quando eu retornasse ao mundo dos humanos. Isso é, se eu retornasse. Estava tão p que se fosse eu atrás de alguma daquelas portas, podia garantir que os gritos seriam de agonia de uma alma perturbada que sentiria minha fúria e frustração.



    Em determinado momento deixe-me distrair por uma sala cheia de vitrines.



    - Hey, hey! Aquele ali não é o Chester... e aquele não é o Kur... - Corri na frente e parei diante de uma das vitrines. - August? Serio? Ela não deveria estar aqui como mercadoria. Ela deveria estar ensinando alguns truques em alguma das salas lá trás. - Exibindo um sorriso malicioso, olhei de soslaio para o grupo. - Será que eu teria um tempinho para alugar ela? - Retomei a caminhada ao lado deles antes de um sermão do Walt.



    Pouco antes de deixarmos o andar das vitrines, vi algo que me fez socar o vidro e voltar-me irritada para o trio.



    - O senhor Williams não. Eu exijo que o tirem daqui. Ele não merece estar aqui. - Voltei-me para a vitrine apoiando-me na mesma. - Oh Capitão! Meu capitão! Eu vou te tirar daqui. Jumanji não é o mesmo sem Alan Parrish. - Vi os outros me deixando para trás. - Eu vou voltar, senhor Williams. - Gritei antes de correr atrás deles.



    Alcancei os demais assim que pararam diante das portas guardadas pelo Calabim grandalhão.



    Infelizmente, tudo indicava que seria uma longa espera. Respirei profundamente revirando os olhos antes de tomar a frente.



    - Escuta aqui grandalhão, diz ao papai que eu fiz o que ele pediu e que temos que resolver isso logo ou então ele nos libera para levar o traidor para Belphegor. - Levo as mãos a cintura. - E se ele não responder logo, eu vou trazer a mamãe aqui. Ele não vai querer nos ver zangadas... - Começo a bater o pé impaciente enquanto espero uma resposta.



    Era uma jogada além da minha capacidade. Contudo, alguém teria que fazê-la.


           

       
    Dovahkiin
    Troubleshooter
    Dovahkiin
    Troubleshooter

    Mensagens : 768
    Reputação : 24

    Aezhlyn - A Premiére - Página 3 Empty Re: Aezhlyn - A Premiére

    Mensagem por Dovahkiin Sab Set 24, 2022 4:12 pm

    Por sorte, o grupo havia adentrado Bordello antes da pesada chuva cair, de forma que o vestido de Aezhlyn  tivesse recebido apenas algumas gotículas rubras, mas o pior era aquele cheiro de cinzas humanas que não sairia sem um bom banho. Ela quase havia se esquecido dos estranhos fenômenos climáticos presentes em Hades, e pensando nisso, a terra parecia cada vez mais um paraíso.

           Ao passarem pelas vitrines, a Lilim para por alguns instantes fazendo comentários sobre os diversos artistas enjaulados, mas um em especial ela tinha certeza de não merecer estar ali. Ela batia no vidro, tentando chamar sua atenção, mas a pobre alma, vendada e amordaçada, apenas virava o rosto para ela com um semblante triste.

    - MAS O QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO? VAMOS DEPRESSA! SE SOBREVIVERMOS, POSSO ATÉ TROCAR MEU FAVOR POR UMA BOA DOSE DE ESSÊNCIA PARA TIRÁ-LO DALI, MAS A ÚLTIMA COISA QUE PRECISAMOS É CAUSAR PROBLEMAS NA CASA DE NOSSO ANFITRIÃO! - Dizia Walt em voz alta, furioso.


           Quando o grupo era interrompido pelo brutamontes, Aezhlyn  decidia tomar a frente:

    - Escuta aqui grandalhão, diz ao papai que eu fiz o que ele pediu e que temos que resolver isso logo ou então ele nos libera para levar o traidor para Belphegor. E se ele não responder logo, eu vou trazer a mamãe aqui. Ele não vai querer nos ver zangadas...

           O demônio olha para a Lilim do alto de seus quase 3 metros de altura como se acabasse de tê-la percebido no local, mas o que ela diz parecia fazer sentido e ele enviava uma nova mensagem. Alguns minutos depois, o demônio dizia com sua voz de erupção vulcânica que Asmodeus iria lhes ceder uma audiência, e quase que instantaneamente, as grandes portas se abriam.


            Antes mesmo de adentrarem o local, o odor de sexo, suor e sangue já inundava o ar.


    Trilha Sonora:


    Aezhlyn - A Premiére - Página 3 6dd2798d929e93e72b753e8c855c03e0.29

    Aezhlyn - A Premiére - Página 3 127913748212

    Aezhlyn - A Premiére - Página 3 26768505._SY540_

           A orgia continuava, independentemente do grupo entrando. Olhando para os lados, era difícil dizer se aquilo era um bacanal ou uma chacina, onde almas humanas se misturavam com demônios dos mais variados tipos, realizando perversões que nem mesmo nos antros mais hardcore da deep web poderiam ser encontrados. E no centro de tudo, lá estava ele. Asmodeus.



    Aezhlyn - A Premiére - Página 3 24fc50f68b1885c61133afea1e6db997



           Naquele momento, ele usava a forma de um demônio andrógino de olhos famintos. Enquanto os via, ele arrancava o crânio de um indivíduo qualquer presente na orgia, introduzia dois dedos em um dos olhos do crânio, arrancando seu globo ocular, para em seguida retirar o próprio membro para fora e introduzi-lo na órbita vazia do crânio que segurava.

    - Oh, isso é bom. Não existe lubrificante que substitua sangue quente escorrendo! - Então voltava-se para o grupo enquanto praticava seu ato doentio - Sejam rápidos, se eu terminar e vocês ainda estiverem aqui, vocês serão os próximos!


           A voz de Asmodeus era de difícil definição, nem masculina nem feminina, mas um misto de ambos. Walt lhe mostrava o celular onde Grey estava aprisionado e pedia permissão para invocar seu Senhor, Belphegor, no local.


          Asmodeus apenas dá de ombros, como se estivesse mais interessado no crânio do que nas palavras de Walt. E assim, Walt usava de sua distinção especial para invocar Belphegor no local.


    Aezhlyn - A Premiére - Página 3 Nintchdbpict000326868472



           Belphegor surgia, ignorando o bacanal á sua volta, fechando os botões do paletó e se dirigindo a Asmodeus, que parecia dar um pouco mais de atenção a ele.


    - Belphegor, veio se juntar à minha festinha particular?

    - Desculpe ter que recusar o convite, mas hoje tenho assuntos mais importantes a tratar. Um de seus servos me traiu e preciso saber a quem ele respondia!

    - Que seja...


           Walt então reverte seu ritual, libertando parcialmente a forma demoníaca de Summer, presa no celular. Summer implorava pela piedade de Asmodeus, inventava desculpas, dizendo que todos estavam conspirando contra Asmodeus e ele sempre lhe seria fiel, entre outras bobagens que não convenceriam uma criança. Infelizmente, naquele exato momento, Asmodeus terminava sua "brincadeira" com o crânio, com sua ejaculação negra vazando por todos os orifícios da cabeça que segurava. Agora ele olhava para sua próxima presa, e ironicamente, o indivíduo mais próximo era ninguém menos que Summer.

    - Me deem alguns minutos com esse daí e podem ir embora! - Dizia Asmodeus, retirando o membro ainda perigosamente em riste do vazio ocular da caveira.

    - Não, ainda precisamos descobrir para quem ele trabalha!

    - TUDO BEM, TUDO BEM, EU ADMITO! MOLOCK ME PROMETEU SER SEU REPRESENTANTE EM LOS ANGELES CASO EU O AJUDASSE A DERRUBAR BELPHEGOR. ELE NUNCA PERDOOU BELPHEGOR POR TER TOMADO SEU POTO DE PRINCIPE DOS INFERNOS. APENAS ME TIREM DAQUI! - Gritava Summer apavorado com a perspectiva de ser o próximo brinquedinho de Asmodeus.

    - Isso já é o suficiente. Pode ficar com ele, Asmodeus! - Confirmava Belphegor, trincando os dentes de ódio.

           Summer soltava um último grito de desespero enquanto Walt sorria por não ser mais o alvo da ira de seu Senhor, e Aezhlyn  podia sentir que seu trabalho estava terminado e assim que encontrasse com sua mãe novamente, estaria devendo um Favor a menos a ela. Porém, a mão de Walt puxava a Lilim para fora do salão. Instintivamente, todos os demônios presentes e as almas ainda capazes de se mover, também deixavam o recinto, deixando apenas Asmodeus e seu novo brinquedinho particular, Summer Gray, dentro da sala, quando as portas se fechavam.
    Pikapool
    Sacerdote de Cthulhu
    Pikapool
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2636
    Reputação : 73

    Aezhlyn - A Premiére - Página 3 Empty Re: Aezhlyn - A Premiére

    Mensagem por Pikapool Dom Set 25, 2022 5:53 pm



       
       


           

           
    Informações

    • Mote: Que nada nos defina. Que nada nos sujeite. Que a liberdade seja a nossa própria substância!

    • Itens Carregados: Bolsa, óculos, kit de maquiagem (primer, pó facial, blush, delineador, mascara de cílios, batom e gloss), caderno de anotações, caneta.

    • Vestimentas: Vestido azul de bolinhas brancas, sandálias salto grosso pretas.


       

           

               

    Só agora o grandalhão parecia ter me notado e ter sua atenção teria me feito correr para atrás de Walt. Mas, mantive a postura como se fosse uma pessoa importante. Ao mesmo tempo que torcia para não se golpeada por aquela espada bizarra.



    Para a surpresa de todos, creio eu, meu faniquito acabou por funcionar. Olhe para todos com um olhar pretensioso e um sorrisinho arteiro enquanto as portas se abriam.



    - Deve estar sendo uma festa e tanto. - Disse ao sentir o cheiro que saia do quarto.



    Ninguém pareceu se incomodar com nossa presença. Já eu, não pude não me surpreender com algumas das coisas que ocorriam ali.



    - Isso tá mais parecendo o trabalho daqueles japas... - Cessei minhas palavras ao ver Asmodeus.



    Papai era bonitão. Isso explica a filha que tem. Mas, também era meio, para não dizer completo, doido. E eu achando estranho quem comprava pack do pézinho. Homens e seus fetiches bizarros.



    - Acho que mamãe não aprovaria incesto. - Respondi Asmodeus. - Mas, por via das duvidas, aprecie seu crânio com calma. - Sorri sem jeito torcendo para papai não ser precoce.



    Sem mais, apenas observei a ceninha de Summer. Quem diria que eu viria dois demônios poderosos se humilhando ao seus senhores. Certamente, aquele era um dia atípico.



    - Eek!! - Franzi o nariz em asco ao ver aquela cena. - Papai, acho melhor o senhor procurar um medico. Isso aí não parece nada bom. - Apontei para aquele esperma negro que escorria pelo crânio.



    Estava curiosa e talvez Asmodeus pudesse trocar uma palavra ou duas. Mas, de repente, senti um puxão e logo vi Walt me conduzindo para fora dali. E ao ver os convidados de papai vindo logo atrás, deduzi que a coisa ia ficar seria. Talvez um outro dia. Quem sabe papai, mamãe, eu e um piquenique em família. Será que tem o dia de trazer a filha ao trabalho no inferno?



    - Agora voltamos para casa? - Questionei Walt esperando por um portal para enfim deixar aquele lugar.


           

       
    Dovahkiin
    Troubleshooter
    Dovahkiin
    Troubleshooter

    Mensagens : 768
    Reputação : 24

    Aezhlyn - A Premiére - Página 3 Empty Re: Aezhlyn - A Premiére

    Mensagem por Dovahkiin Seg Set 26, 2022 2:11 pm

    EPÍLOGO


    Trilha Sonora:

    Aezhlyn - A Premiére - Página 3 C44b214e675b24603a40600977ce6a86--long-beach-bucket-lists


    - Então foi isso? Molock havia subornado Summer para trair Asmodeus e ferrar com o esquema de Belphegor? Está se saindo muito bem, filha. Aliás, fiquei sabendo inclusive que você conseguiu convencer Fausto (vulgo Walt, o Terrível) a lhe dever um Favor?! Isso não é para qualquer uma! - Dizia Lilith a Aezhlyn em uma boate noturna, alguns dias após todo o ocorrido.

    - Ah sim, soube que você conheceu seu "papai" também. Pena as circunstâncias não terem sido melhores, ele pode ser um cara bem interessante, mas nunca mais se intrometa em uma de suas orgias particulares. Ele costuma ficar insuportável quando não o deixam terminar o que começou. No mais, você tem se saído muito bem para uma novata e já repassei para Lúcifer seu pedido pela Palavra "Bel-Prazer". É uma Palavra e tanto, mas não posso negar um pedido a uma filha que tem me orgulhado tanto nos últimos tempos.

           Uma dupla de rapazes passava pelas duas, assoviando. Lilith olhava para ambos com um olhar predatório que só ela era capaz.

    - Enfim, considere-se liberta de mais um Favor. Agora, se me der licença, vou caçar, a não ser que queira me acompanhar. A noite é uma criança e está apenas começando!






    OFF: Ganhos on-game:
    Conteúdo patrocinado


    Aezhlyn - A Premiére - Página 3 Empty Re: Aezhlyn - A Premiére

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Out 01, 2022 1:49 pm