Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).

Links úteis Anúncios Redes Sociais
31/03 - Novo quadro de anúncios.
31/03 - Mesas com mais de 2 meses SEM postagens serão automaticamente arquivadas.

ATUALIZAÇÃO DO MÊS DE MAIO
Mesas que forem abertas para serem jogadas em outras plataformas
serão excluídas do fórum.

ATUALIZAÇÃO DO MÊS DE JUNHO
A partir de agora somente mestres com mesas ativas no fórum terão o nick laranja
para ficar mais fácil a distinção. Fiquem atentos que em breve teremos
um novo modelo de pedido de mesa!




 

    De Nightcity, com amor

    Xafic Zahi
    Mutante
    Xafic Zahi
    Mutante

    Mensagens : 585
    Reputação : 16
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    De Nightcity, com amor - Página 2 Empty Re: De Nightcity, com amor

    Mensagem por Xafic Zahi Sab 30 Jul - 14:00



    TORRE MERSMEYER - QUARTO.

    03h18h.


    "— E os namoradinhos? Você deve ter algum admirador, afinal você é uma gracinha Zinc. Esse ar de garota tímida é bem atraente."

    - Nada de namoradinhos. Sem namoradinhos, sem distrações. Pra mim está ótimo assim. - Disse convicta. - Você e o Hand... - O tom mostrou curiosidade e inocência, mas também receio de estar perguntando algo pessoal demais.

    "— Uma mulher precisa de todo tipo de artifício, homens ficam entediados rápido, no ramo que estou você precisa ser novidade sempre se não perde clientes."

    A loira prestou atenção da mesma forma que uma aluna ouve a professora. No final, balançou a cabeça, como que se tivesse aprendido uma nova lição.

    "Quando viu o pijama da outra fez um ar de riso. — Você é muito fofa."

    Ela deu um sorriso tímido, não sabendo se Kallax falava sério ou se zombava do pijama. - Gosto de dormir quentinha. - Justificou.

    " Apertou a orelha de urso e depois deslizou a mão pela coxa de Zinc."

    Zinc ficou paralisada quando a mão da ruiva deslizou pela sua coxa e seu olhar acompanhou até aonde Kallax iria. Inconscientemente, prendeu a respiração como uma presa fácil faria, sem escapatória, à mercê de uma caçadora.

    "Deu um beijo suave nos lábios da outra como se fosse um selinho entre amigas. — Obrigada de novo Zinc. - Os lábios de Kallax eram doces e macios."

    - Ahnn..Não foi nada. - Ela pareceu confusa com o selinho - Queria ajudar mais. - Aproveitou que Kallax levantou para escovar os dentes e começou a arrumar a cama.

    A noite foi relativamente tranquila e sem surpresas.

    LITTLE CUBA - DIA SEGUINTE.

    9h00h.


    Kallax tinha decidido seguir até Little Cuba através de um taxi e rapidamente foi atendida. Sem motorista aparente, o automóvel era controlado à distância por um operador ou, então, por uma inteligência artificial. Com o trânsito local e o emaranhado de ruas, levou 2 horas para chegar ao sul da cidade. Ao descer do veículo, o valor da corrida foi cobrado automaticamente e mostrado no visor do TAP da ruiva: $ 120,49.

    Spoiler:

    HABANERO BAR - LITTLE CUBA.

    11h14h.


    Tratava-se de um estabelecimento pequeno, um corredor com poucos metros de cumprimento, e menos ainda de largura. Sem mesas ou cadeiras, havia unicamente um balcão onde as bebidas eram servidas. E no final dele, um cardápio vermelho em realidade aumentada, visível apenas para quem tivesse um TAP.

    Dentro do bar, havia quatro pessoas: uma mulher latina de cabelos brancos preparando uma mistura de bebidas; um homem negro e encorpado vestindo uniforme de uma empresa de segurança privada; um senhor de idade fumando e bebendo; e um rapaz aparentemente jovem, com uma adaga com cabos de osso amarrada em seu antebraço.

    Spoiler:

    Os três últimos prestavam atenção nos televisores posicionados acima do balcão, que exibiam o noticiário local, mas tiveram a atenção desviada com a entrada da ruiva. Todos a encararam em silêncio.


    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1583
    Reputação : 68

    De Nightcity, com amor - Página 2 Empty Re: De Nightcity, com amor

    Mensagem por thendara_selune Dom 31 Jul - 0:18



    Kallax


    🌙🌙🌙



    — Nada de namoradinhos. Sem namoradinhos, sem distrações. Para mim está ótimo assim. - Disse convicta. - Você e o Hand... - O tom mostrou curiosidade e inocência, mas também receio de estar perguntando algo pessoal demais.





    — Faz certo se mantenha focada naquilo que quer.-
    Kallax fala ainda com diversão na voz.— Hand é apenas mais um cliente e nada mais que isso.- O tom era divertido e cheio de provocação.

    Kallax simpatizou com Zinc e ao notar que ela escutou suas palavras deu um sorriso gentil. Manteve um sorriso nos lábios enquanto a loira falava sobre dormir quentinha. Se divertia com a timidez da outra.  E a escutando falar sobre querer ajudar mais dizia tirando a escova da boca. — Quem sabe você ainda possa, mas não agora.- A noite foi tranquila e o dia seguinte era uma incógnita.



    HABANERO BAR - LITTLE CUBA.



    Os passos dela não vacilam nenhuma vez. Kallax arruma espaço de maneira a não atrapalhar ninguém. — Hei, qual bebida você indicaria para mim?- Sussurrou, risonha para mulher atrás do balcão. — Tô morrendo de sede.- Murmurou mais para si do que para qualquer um ali. Estava mesmo com sede e os olhos pareciam duas lanternas acesas, quentes demais pare serem ignorados. Os lábios pintados de rosa-claro e os cabelos soltos tem cheiro doce e a ruiva sorria de uma forma tão livre como se não tivesse preocupação alguma. Kallax encosta-se no balcão e olha o noticiário com falso interesse. Quando a mulher indica alguma bebida a ruiva pagava e depois perguntava.
    — Tem algum quarto para alugar por aqui?- Ela bebia um pequeno gole passando a língua nos lábios e seus dedos tamborilavam sobre a mesa enquanto seus pensamentos iam e viam naquela dose de ansiedade de saber se as coisas dariam certo. Kallax tentava ganhar tempo e alugar um quarto podia dar uma chance de esbarrar no tal Semper López.




    Obg pelo post  : I love you

    Xafic Zahi
    Mutante
    Xafic Zahi
    Mutante

    Mensagens : 585
    Reputação : 16
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    De Nightcity, com amor - Página 2 Empty Re: De Nightcity, com amor

    Mensagem por Xafic Zahi Dom 31 Jul - 13:27



    TORRE MERSMEYER - QUARTO.

    03h22h.


    Fotinha da Zinc para não esquecer a aparência dela: :

    "— Faz certo se mantenha focada naquilo que quer.- Kallax fala ainda com diversão na voz.— Hand é apenas mais um cliente e nada mais que isso.- O tom era divertido e cheio de provocação.."

    — Uhm.. — Zinc pareceu avaliar se devia insistir ou não. Por fim, superou a timidez e falou: — É que os passaportes para cá não são muito fáceis de conseguir...imagino que principalmente o meu, que foi cancelado quando tive que fugir para Nighcity. E a gente entrou pelo portão especial. — A voz tentava dar um tom casual à conversa, mas falhava, pois era carregado de curiosidade, cuja garota não conseguia disfarçar.

    HABANERO BAR - LITTLE CUBA.

    11h15h.


    — Uma água com gás pra princesa. — A mulher colocou a bebida no balcão. — Cortesia da casa. — Não dava para saber se o tom da fala era de gentileza ou deboche.

    — Ninguém vem aqui tomar água com gás, Rosa. - Disse o rapaz jovem, com uma adaga amarrada no antebraço. Kallax tinha conseguido um lugar ao lado dele e o seu perfume parecia agradar o menino, que já tinha percorrido o corpo da ruiva com os olhos no mínimo três vezes.

    Rosa ignorou a fala do rapaz e voltou a trabalhar na mistura de bebidas. Agora perto do balcão, Kallax podia ver que a senhora despejava algum produto químico de cor azul em garrafas com ervas verdes e vermelhas. O cheiro proporcionado pela fusão era agradável e fresco, similar ao do café verde. Se é que Kallax já tinha sentido o cheiro de café verde alguma vez na vida.

    Com exceção do homem negro e encorpado, todos abriram um sorriso quando Kallax questionou sobre o quarto.

    — Só dorme no bairro quem tem autorização do Muerto, princesa. — Rosa não se constrangeu a falar sobre a Máfia Mexicana, o que dava a entender que ela era presente na vida daquelas pessoas. Dessa vez ficou claro que o termo princesa era dito em deboche.

    — Eu autorizo. — O rapaz com uma adaga amarrada no antebraço falou. Rosa abriu mais um sorriso e maneou a cabeça em sinal negativo, como que se não estivesse acreditando naquilo. — Pode ficar em Little Cuba essa noite. — Ele olhou para Kallax e acenou com a cabeça. Sua voz era cheia de orgulho.

    — Bora voltar. — O senhor de idade apagou o cigarro num cinzeiro e foi em direção à saída. — Bora voltar que o trampo não vai se fazer sozinho.

    — Voltamos pro almoço, Rosa. — O homem negro pegou o quepe que estava em cima do balcão e seguiu o senhor de idade, mas parou quando chegou próximo de Kallax. — Vá embora, menina. Little Cuba não é lugar pra alguém como você. — A voz rouca era amigável. Ele encarou o rapaz que estava do lado da ruiva e depois saiu pela porta.

    — Alejandro. - O rapaz se apresentou. — Sou Alejandro.

    Alejandro:


    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1583
    Reputação : 68

    De Nightcity, com amor - Página 2 Empty Re: De Nightcity, com amor

    Mensagem por thendara_selune Seg 1 Ago - 12:30



    Kallax


    🌙🌙🌙




    Ainda na noite anterior.


    — Uhm.. — Zinc pareceu avaliar se devia insistir ou não. Por fim, superou a timidez e falou: — É que os passaportes para cá não são muito fáceis de conseguir...imagino que principalmente o meu, sendo cancelado quando tive que fugir para Nightcity. E a gente entrou pelo portão especial. — A voz tentava dar um tom casual à conversa, mas falhava, pois, era carregado de curiosidade, cuja garota não conseguia disfarçar.



    Zinc parecia bem curiosa sobre Hand então quando estavam na cama a ruiva voltou ao assunto. — Então você é uma gatinha fugitiva?- Aquilo deixou Kallax curiosa também. — Hand é o tipo que você precisa ter cuidado, é um controlador e provavelmente não aceita quando as coisas não são como ele quer. Deve contratar acompanhantes com alguma frequência, não acho que é do tipo que acredita em sentimentos, pra ele tudo se resume ao trabalho e manter as coisas do jeito dele.- Ela se deixa afundar na cama deslizando as mãos pelos cabelos pensativa. — Homens assim são complicados, eles atraem você de muitas maneiras, mas, ao mesmo tempo, descartam os outros sem pensar duas vezes, então é melhor a gente se concentrar naquilo que devemos fazer aqui e evitar saber demais das coisas.- Os olhos dela ficam ali presos na companheira de quarto. — Me responde porque você fugiu?-  Se ela demonstrasse desconforto, Kallax não iria insistir em saber.



    HABANERO BAR - LITTLE CUBA.


    — Obrigada.- Manteve a voz doce. Quando o rapaz falou ela lhe lançou um olhar meigo.  Ele parecia jovem, mas nem por isso devia ser subestimado. —  Acho que vou ser a exceção hoje.- Os lábios de Kallax  se curvaram. Ela sente o cheiro da bebida que a mulher prepara. Aquilo causa uma sensação diferente e de certa forma é inquietante como se a bebida não combinasse com o lugar, mas, ao mesmo tempo, fosse uma marca registrada de Rosa. Os sorrisos dos homens chegam até ela que retribuía com um sorrisinho felino, mas o homem negro não mostrava nenhum dente para ruiva. Quando Rosa disparava a resposta, Kallax sentiu intimamente que estava pisando em uma linha vermelha perigosa. Já tinha lidado com sujeitos agressivos, mas ali era um território além de sua experiência de vida, mas queria ganhar lucro e ir além da vida de acompanhante que tinha. “ Ninguém nunca está satisfeito com o que tem, é uma coisa terrível quando somos picados pelo bichinho da ambição.” O pensamento a trazia de volta e antes que pudesse dizer qualquer coisa a voz do rapaz soava com aquela ponta de orgulho.  Nervosismo. Ela estava nervosa agora e usou da dissimulação para fingir que não. Bebeu um gole pequeno pensando no que iria responder.  Até que o homem lhe deu um conselho que se fosse em outros tempos ela teria aceitado por uma questão de sobrevivência, mas agora tinha muito mais em jogo. — Obrigada pelo conselho senhor.- O tom foi baixo quase como se devesse algum respeito pela boa vontade dele em lhe avisar que ali não era lugar para ela. Quando o rapaz se apresenta, Kallax afasta para longe o nervosismo.
    — Kallax.- Ela sussurrou em seu ouvido com aquele tom cheio de calor. Depois se afastou dele e virou-se para encará-lo encostando-se no balcão. Um dedo da ruiva alcançou o  queixo de Alejandro e o ergueu para que notasse nela um ar desafiador que se perdia segundos depois.Tirava o dedo e deu um sorriso quente pro rapaz. A ruiva queria saber mais sobre ele, se seria útil para o que ela quer fazer ou apenas uma distração de momento. — Então você me dá permissão para ficar, mas em troca de quê?- A ruiva pergunta com bom humor. — Infelizmente é raro que ajudem sem segundas intenções embora eu não tenha problema em lidar com elas.- Kallax fazia um movimento charmoso juntando o cabelo solto e colocou-o sobre o ombro, onde os fios parecem um véu cor de cobre.

    Não resiste  What a Face

    Obg pelo post  : I love you

    Xafic Zahi
    Mutante
    Xafic Zahi
    Mutante

    Mensagens : 585
    Reputação : 16
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    De Nightcity, com amor - Página 2 Empty Re: De Nightcity, com amor

    Mensagem por Xafic Zahi Qua 3 Ago - 18:20



    TORRE MERSMEYER - QUARTO.

    03h26h.


    Fotinha da Zinc para não esquecer a aparência dela:

    Zinc pareceu ficar satisfeita com a resposta sobre o Hand.

    — TAPS errados, na hora errada. —  Ela tinha uma expressão sapeca e se debruçou na cama. Seus pés estavam levantados e agitados, demonstrando estar confortável com a conversa. — Minha saída da cidade foi muito menos luxuosa comparada a entrada de hoje. E o motorista foi bem menos...respeitoso. — Desviou o olhar. — Mas foi ele quem me levou até Hatsumomo e agora tô de volta. Então acho que valeu a pena. — Deu de ombros. — Falei com alguns amigos e vou ficar na casa deles, igual antes.

    HABANERO BAR - LITTLE CUBA.

    11h17h.


    Sussurrando no ouvido de Alejandro, a ruiva pôde ver o pescoço do garoto ficar arrepiado e, em resposta ao sorriso da ruiva, os olhos dele brilharam, como se não acreditasse na aparente sorte. — Janta comigo! — Disse em tom inocente, tentando controlar o nervosismo que roubou o lugar do orgulho quando Kallax se mostrou sedutora.

    Rosa gargalhou atrás do balcão. Sacudiu a cabeça e fez alguns "tsc tsc" com a boca. Pegou as garrafas, devidamente preenchidas e fechadas, e se dirigiu até uma porta quase escondida no final do bar.

    — Ou deixa eu levar você pro show do HEALTH hoje a noite. — Alejandro e se aproximou de Kallax, mas não sem antes dar mais uma olhada "discreta" no corpo da ruiva. — Eu conheço a banda e a gente consegue entrar no camarim.

    Antes que pudesse dar a resposta, a porta do bar se abriu mais uma vez. Era o sujeito negro de antes, agora companhado por um homem caucasiano de cabelo raspado.

    Spoiler:

    — Tá cheio. A gente vai antes. — A voz grave era de autoridade e pareceu preencher todo o bar. O homem segurava uma prancheta na mão, um tanto antiquado para época. Ergueu o dedo indicador que deu voltas nele mesmo, indicando um "circular" para o homem que o acompanhava. Os dois se dirigiram à saída e, uma vez lá fora, López gritou: — Anda, Alejandro, caralho. Nunca viu mulher na vida?!

    O garoto, visivelmente desconcertado, afastou-se da ruiva.

    — Hoje a noite, jantar ou show. — Começou a caminhar em direção a porta. A adaga amarrada no antebraço ameaçou cair, mas ele a levantou ligeiramente, num movimento automático. — Você decide. Eu conheço a banda. — Relembrou, orgulhoso, antes de finalmente sair do bar.

    O estabelecimento ficou vazio. Nenhuma música tocava no ambiente. O noticiário dos televisores avisava sobre uma carga qualquer roubada por uma gangue qualquer. E o mormaço fazia a garrafa de água com gás da ruiva suar.


    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1583
    Reputação : 68

    De Nightcity, com amor - Página 2 Empty Re: De Nightcity, com amor

    Mensagem por thendara_selune Qua 3 Ago - 22:05



    Kallax


    🌙🌙🌙



    Ainda com Zinc

    — TAPS errados, na hora errada. —  Ela tinha uma expressão sapeca e se debruçou na cama. Seus pés estavam levantados e agitados, demonstrando estar confortável com a conversa. — Minha saída da cidade foi muito menos luxuosa comparada à entrada de hoje. E o motorista foi bem menos...respeitoso. — Desviou o olhar. — Mas foi ele quem me levou até Hatsumomo e agora tô de volta. Então acho que valeu a pena. — Deu de ombros. — Falei com alguns amigos e vou ficar na casa deles, igual antes.

    Olhou Zinc e fez um biquinho. — Escolhas erradas e decisões tomada no calor do momento ou guiadas por créditos brilhantes colocam todo mundo em apuros um dia.- Parecia uma confissão ou quem sabe apenas estivesse dado força a fala da outra. — Negócios são assim lindinha, às vezes lucrosos outras vezes uma soma de erros desastrosos, mas vai dar tudo certo para gente.- A ruiva espreguiçou-se manhosamente. — Se precisar ficar aqui tudo bem, talvez eu tenha que ficar em outro lugar por questões de trabalho.- Bocejou antes de aconchegar-se mais. — Espero esbarrar em você de novo.- Kallax parecia bem sincera e, em simultâneo, a mente maquinava que a garota podia ser bem útil. Ela se deixava abraçar pelo sono sem maiores preocupações.



    HABANERO BAR - LITTLE CUBA.


    Sussurrando no ouvido de Alejandro, a ruiva pôde ver o pescoço do garoto ficar arrepiado e, em resposta ao sorriso da ruiva, os olhos dele brilharam, como se não acreditasse na aparente sorte. — Janta comigo! — Disse em tom inocente, tentando controlar o nervosismo que roubou o lugar do orgulho quando Kallax se mostrou sedutora.

    O olhar de Kallax mantinha-se aceso. — Que amorzinho. - O sorriso dela dava a entender aceitar o convite. Aquilo era um treino diário na vida da ruiva após virar acompanhante. Se considerava uma vigarista que aprendia como dissimular emoções e reações para agradar um cliente. “Profissionalismo nesse ramo é crucial!”. Seus olhos fixos nele como se tivesse diante de uma presa ingênua ou ele sabia dissimular muito bem as reais intenções que tinha. A gargalhada de Rosa gera uma onda quente na ruiva que mesmo entendendo o porquê da reação dela acaba dando uma risada e leva a mão à boca bancando a inocente. — Acabou de me conhecer e quer me levar para sair?!- Ela inclina em direção a ele e levanta as sobrancelhas, sugestiva demais. — O show me parece uma boa.-  A ruiva fica cada vez mais perto e dava para ver duas covinhas enquanto o sorriso dela se alarga.  Mas antes de testá-lo  mais a porta se abriu e o homem de antes voltava acompanhado justamente de Semper López. Kallax paralisa e afasta-se de Alejandro assim como ele se afasta dela para atender o chamado do outro. Ela remonta o sorriso em um esforço de se manter indiferente diante da presença do homem que tem a informação que lhe renderia créditos.  

    — A gente se encontra na frente do lugar. Não me deixa esperando demais hein?! - A voz dela tinha animação juvenil. Por dentro sentia como se pudesse tropeçar a qualquer momento. “ É medo ou ansiedade?!” O pensamento ecoando dentro dela. Esperou um pouco até sentir que podia ir embora, olhando o TAP pedia de novo um táxi para voltar ao quarto. Antes de ir olhou Rosa e disse com humor genuíno — Obrigada pela cortesia e a gente se vê por aí.-

    Ao regressar para o quarto ela observa se Zinc ainda estava lá. Se não estivesse ela ia tirando a roupa e  tomava um banho, o calor parecia ter grudado em seu corpo, uma sensação de ter andado o dia inteiro e quando acaba  busca pelo endereço do tal show. Imaginando que Alejandro podia ser uma ponte até López que era mais intimidador ao vivo. Quando achava o endereço fazia as contas, aqueles gastos necessários e depois escolhia o que vestir. Quando se sentisse pronta iria pro lugar mais uma vez usando um táxi e esperaria em um ponto que pudesse ser vista. Havia uma dose de desconfiança mordiscando a ruiva, mas ela respira fundo e mantém aquele semblante incendiante como se nada pudesse atingi-la.

    Roupinha:
    Não resiste  What a Face

    Obg pelo post  : I love you

    Xafic Zahi
    Mutante
    Xafic Zahi
    Mutante

    Mensagens : 585
    Reputação : 16
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    De Nightcity, com amor - Página 2 Empty Re: De Nightcity, com amor

    Mensagem por Xafic Zahi Sab 6 Ago - 14:10



    LITTLE CUBA.

    11h20h.


    Rosa não retribuiu a gentileza e ignorou a despedida da ruiva.

    Uma vez do lado de fora, o beco onde ficava Habanero Bar estava repleto de caixas de garrafas sendo empilhadas, colocadas em pallets de metal e levadas para um automóvel de segurança privada. López aparentava verificar a quantidade de vidros em cada caixa e anotar na prancheta e o homem negro, por sua vez, a fiscalizar o trabalho dos carregadores, garantindo que nenhuma bebida fosse surrupiada.

    TORRE MERSMEYER - QUARTO.

    13h20h.


    O percurso de volta até o quarto na Torre Mersmeyer foi tão tranquilo quanto a ida, e já passava do meio dia quando a ruiva desembarcou do taxi em frente ao edifício, com o sol a pino e o visor do TAP indicando 46ºC. O corredor do elevador, durante o dia, parecia mais amistoso. As poças de água da noite anterior tinham sido limpas ou evaporadas, e o barulho e entra e sai das lojas do térreo, agora abertas, forneciam uma sensação de segurança.

    Zinc não estava mais no quarto, assim como seus pertencentes. Tudo indicava que a garota havia ido para o apartamento de seus amigos, como comentado de madrugada. Em cima do criado-mudo, tinha uma caixa de comida chinesa, cuja embalagem apresentava o desenho de coração e a assinatura da Zinc.

    Kallax teve uma certa dificuldade para encontrar o endereço do show. Ao que parecia, a HEALTH não era uma banda tão famosa e não havia muita publicidade sobre a apresentação daquela noite. Foram necessários bons minutos fuçando a DataNet para encontrar o local. O Blood Rock Bar ficava em Korea Town, centro de Chicagoland, e a casa abria a partir das 21hrs.

    Spoiler:

    KOREA TOWN.

    21h00h.


    Ao contrário do que se esperaria, Korea Town tinha se mostrado uma zona etnicamente e racialmente diversa. Pessoas de todo tipo foram vistas por Kallax perambulando pelas ruas enquanto o taxi se dirigia até o bar. O calor do dia tinha desaparecido e, assim que desceu do automóvel, um vento gelado e cortante passou pelo corpo da ruiva. Quando Kallax chegou, Alejandro já esperava por ela. O garoto vestia uma camisa regata preta e calça jeans, além de uma bota cano alto. Estava em cima de uma moto Kawasaki ZXR 750 RR e desceu dela empolgado para ir em direção da ruiva:

    Spoiler:

    - Você tá linda! - O jovem estava com um grande sorriso e o elogio pareceu genuino. - Geral já tá lá dentro, mas a gente vai entrar pelo outro lado, pela entrada vip. - Ele segurou uma das mãos de Kallax e a puxou.

    O caminho que seguiram foi por um beco (Chicagoland cheia dos becos), atrás da entrada principal do Blood Rock Bar. Longe das ruas principais e com ausência de qualquer iluminação, o caminho era clareado somente o brilho da lua cheia avermelhada que se exibia orgulhosamente no céu.

    - Fica com medo não, é entrada VIP mesmo. - O rapaz riu e continuou puxando Kallax pelo braço.

    Pararam em frente a uma pequena porta, aparentemente frágil, e Alejandro a bateu por duas vezes, de forma ritimada. Um escaner de cor branca passou pelo corpo do latino e da ruiva, cuja resposta, poucos segundos depois, foi a porta abrir.

    BLOOD ROCK BAR.

    21h11h.


    De Nightcity, com amor - Página 2 2bc422e632d5767012395ae0c148e97e

    Alejandro e Kallax tinham entrado pelos fundos do bar, cuja porta deu acesso a um mezanino. Luzes vermelhas e feixes alaranjados piscavam por toda a casa e, um nível abaixo da dupla, algumas dezenas de pessoas se agitavam ao som que lembrava o rock progressivo do começo do século:



    Um homem de cabelos grisalhos, mas com rosto ainda jovem, estava encostado na grade de proteção e foi em direção de Alejandro, dando um abraço efetuoso no garoto.

    Spoiler:

    - Tá atrasado. - O homem sorriu.

    - Puts, nem vem me cobrar, não. O López já ta por todos nessa última semana. Hoje foi pauleira. - Alejandro torceu a boca, como que se a mordiscasse por dentro.

    Um silêncio preencheu espaço entre os dois e eles se encararam.

    - É... - O homem concordou com a cabeça. - Mas e ai, quem é a gatinha?

    - Kallax. - O sorriso bobo voltou a brotar no rosto do garoto. - Esse é Karry. Karry, essa é a Kalax.

    Karry se aproximou da ruiva para lhe cumprimentar e depois fez um sinal para que todos se sentassem em um sofá do ambiente. Algumas cervejas estavam à disposição da mesa de centro e Karry pegou duas, entragando uma para Alejandro e outra para Kallax.

    - E ai, Kallax, da onde tu é?


    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1583
    Reputação : 68

    De Nightcity, com amor - Página 2 Empty Re: De Nightcity, com amor

    Mensagem por thendara_selune Sab 6 Ago - 20:38



    Kallax


    🌙🌙🌙





    LITTLE CUBA.



    11h20h.



    O olhar dela passeou pela movimentação, mas não se deteve nisso e foi indo pensando que López devia tá acostumado com toda gama de vadias loucas possíveis e chegar nele não seria tão fácil ou simples.



    TORRE MERSMEYER - QUARTO.



    13h20h.



    Ao chegar no quarto viu a caixinha de comida chinesa e a segurou olhando a assinatura de Zinc. A garota é uma fofa e torcia que ficasse bem.



    A tarde passou lenta para ela. Havia uma leve ansiedade pensando em como ia alcançar seu objetivo. Ela ficou de pé na frente do espelho sem roupa alguma e girou para um lado e para o outro. Kallax é alta e tinha pernas longas, com seios grandes, cintura pequena, e quadril delgado com curvas o bastante para mostrar que ela era uma mulher chamativa. Sua pele é de um gentil dourado, salpicada de sardas que se espalhavam formando constelações em sua imaginação e seu cabelo ruivo é macio, ondulante, longo e brilhante. Mas aquilo não seria suficiente para chegar perto de López do jeito que queria, mas tinha Alejandro que podia ser uma ponte ou ao menos um atalho se conseguisse deixá-lo no ponto certo.



    Quando o dia se despedia preguiçoso dando lugar a luzes que pareciam feixes cheios de cores e energia vibrante ela chega ao o Blood Rock Bar em Korea Town, o lugar era um mar de pessoas diferentes e os olhos dela observavam com algum interesse tudo até que ao chegar ao lugar desceu do automóvel sentindo o vento gelado acariciar seu corpo e eriçar seus pelos a fazendo rir consigo mesma. Ao ver o garoto deu um sorriso doce. Quando ele chegou perto o suficiente, a ruiva mordiscou a orelha dele e passou a língua em seu pescoço para atiçá-lo de propósito. Ela se afasta dele para falar com um ar malicioso. — Obrigada Alejandro e você tá uma gracinha do tipo que levaria para casa.- Kallax abre um sorriso lindo e passa rebolando na frente dele antes de aceitar a mão do latino.- Enquanto ele guia Kallax olhava o caminho, a lua acima deles usava vermelho e havia algo magnético na atmosfera. — Medo?- Um tom divertido. — Na verdade, você que deveria ter.- Deu uma risada para provocá-lo. Ao pararem diante da pequena porta, Kallax deslizou para mais perto dele e quando o escâner fez seu papel, só depois eles entraram.



    BLOOD ROCK BAR.



    21h11h.



    O ambiente interno tinha personalidade. As luzes brincando em tons fortes tão intensos quanto a música. Eles chegam perto de um cara de cabelos brancos, cheio de tatuagens que estava encostado na grade de proteção. Alejandro e ele se cumprimentam, havia afeto entre eles o que a deixou curiosa. Trocam algumas palavras que a fazem acreditar que algo bem interessante estava rolando, mas não tinha como imaginar apenas lembrou de López supervisionando aquele serviço junto com o homem negro tentando traçar alguma resposta. Por enquanto não tinha ideia de nada, mas quem sabe acabaria conseguindo que Alejandro falasse alguma coisa que pudesse ser útil.

    O silêncio preencheu espaço entre os dois e eles se encararam. Ela então balançou o cabelo e olhou para onde todos dançavam até que ele perguntou quem é a “gatinha”. A ruiva fazia um gesto mostrando as garras com um ar juvenil. Tinha aprendido muito com Hatsumomo, mas ficou cismada com Karry como se ele pudesse representar um problema em algum momento ou pudesse adivinhar que a ruiva não era tão inocente assim.


    — Oi! Sou de Nightcity e você Karry?-
    Ela se senta entre eles oferecendo um sorriso para Karry. Aceitou a cerveja sentindo as mãos ficarem frias, aquela sensação geladinha era gostosa e abria para dar um pequeno gole. — Um lugar bem legal esse aqui.-Em seguida, um olhar especulativo surge em seus olhos. — Vocês se conhecem faz tempo?-


    Roupinha:
    Não resiste  What a Face



    Obg pelo post  : I love you  cheers



    [/quote]
    Xafic Zahi
    Mutante
    Xafic Zahi
    Mutante

    Mensagens : 585
    Reputação : 16
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    De Nightcity, com amor - Página 2 Empty Re: De Nightcity, com amor

    Mensagem por Xafic Zahi Ter 9 Ago - 18:42


    “BLOOD ROCK BAR .21h15”

    De Nightcity, com amor.




    - Karry é do mundo. - Alejandro respondeu em tom de orgulho e elevando o ego amigo. - Japão, Nova Brasília, Mumbai, Somália...esse cretino já foi e tá em todo canto.

    Karry deu um meio sorriso, aparentemente constrangido com a bajulação do garoto, e encarou Kallax durante alguns segundos.

    - Viagens, shows, patrocínios...esse ramo faz a gente ficar de um lado pro outro. Conhecemos um pouco de tudo e de todos. - Levou a long neck até a boca e encarou Kallax mais uma vez.

    Na frente do trio, a banda que se apresentava se despediu do pequeno público, dando espaço para o DJ da casa tocar um TECHNO genérico.

    TECHNO:

    - Pô, chama a Synergy lá. - Karry pediu para Alejandro. - Ela tava doidona pra você chegar.

    - Fala assim não. - O garoto olhou pra ruiva apressado para se justificar. - Ela tava doidona pro meu irmão chegar. E falei pra Kallax que ia levar ela pro camarim.

    - Deixa de onda. Tem nada lá atrás. - Karry deu de ombros. - Geral sabe que a estrela da HEALTH é a Synergy.

    Alejandro estendeu os braços, sem argumentos, e abriu um sorriso forçado.

    - Já volto! - Levantou o indicador pra Kallax. - 1min e eu tô de volta. Sai daqui, não.

    - Aaaah, mas nem se ela quisesse. - Karry disse entre uma risada amistosa e bebericou mais uma vez a cerveja.

    Alejandro desceu as escadas e, andando entre as pessoas abaixo do mezanino, foi em direção à uma porta atrás do palco.

    - Faz tempo. - Karry respondeu o questionamento da ruiva. - Antes dele andar com aquela bendita adaga pendurada...mas o moloque é ponta firme... - Ficou em silêncio e abriu a boca algumas vezes, ameaçando falar algo. Por fim, disse: - Passou por muita coisa. - Deu de ombros. - Mas quem não passou, né não? - Levantou do sofá e se apoiou novamente na grade de segurança.

    Spoiler:

    - Não sei qual era a tua em Nighcity, mas tenta não vacilar com ele, tá beleza? - Soava mais como um pedido de favor do que como uma ameaça. - Vai ficar quanto tempos nessas bandas?

    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1583
    Reputação : 68

    De Nightcity, com amor - Página 2 Empty Re: De Nightcity, com amor

    Mensagem por thendara_selune Qua 10 Ago - 17:08



    Kallax


    🌙🌙🌙

    "- Karry é do mundo. - Alejandro respondeu em tom de orgulho e elevando o ego amigo. - Japão, Nova Brasília, Mumbai, Somália...esse cretino já foi e tá em todo canto."




    Kallax arqueou as sobrancelhas  visivelmente  impressionada. Quando mais nova queria ter rodado o mundo, mas tinha que fazer seus esquemas para ganhar créditos. Não dava pra ficar perdendo tempo com sonhos e outras bobagens.



    — Deve ter sido bem divertido,- Ela bebeu um outro gole dessa vez e ficou mais à vontade tentando afastar a pressão de obter o que realmente queria.— uma vida fluída é melhor que algo estático.- A voz dela ficou profunda e os olhos vagueiam antes de voltar novamente a atenção pros dois. Escutou Karry falar de uma tal  Synergy os olhos dela pareciam rir agora do jeito apressado de Alejandro buscar uma resposta. — Que lindinho! - A ruiva dava um sorriso pra ele enquanto deixava a garrafa repousar na mesa pra colocar em seguida uma das mãos no rosto dele e depois deslizou até o braço de Alejandro antes dele levantar. — Não se preocupe, ok?-  Sussurrou. — Vai buscar sua admiradora que vou ficar aqui quietinha, Karry acabou de dizer que nem que eu quisesse poderia escapar. Vai me dever uma voltinha no camarim quero ver o que tem lá nos fundos seu espertinho.- Piscou pra ele com um humor malicioso.



    Quando ficam sozinhos ela pega a bebida de novo escutando Karry falar e fica o observando com curiosidade. — Todo mundo passa por uma temporada bosta na vida, cada um tem um meio de reagir.- O semblante dela ficou indecifrável, mas logo se fragmenta para ostentar um sorriso sedutor nos lábios carnudos. Quando ele levanta e se apoia na grade Kallax se aproxima. — Você parece gostar dele de verdade. Achei que tinham algum parentesco, mas são amigos e isso é bem raro.- Parecia que ela tentava saber mais sobre os dois, a curiosidade típica da maioria das mulheres, porém a ruiva não forçava nada. O tom é neutro enquanto passa a mão pelos cabelos e agora vai apoiando o corpo na grade.

    — Pretendo viver aqui, estou procurando um emprego e um canto modesto para viver.- Deu de ombros então. Ela estava fazendo uma jogada e queria ver que tipo de resposta ia escutar. — Ele é uma gracinha, mas não crio expectativa a gente se esbarrou hoje e é muito cedo pra deduzir qualquer coisa além do superficial. - Os olhos dela pareciam distantes, mas seu tom era sério. — É legal você se preocupar assim com um amigo.- Nesse momento parecia que Kallax realmente nutria  admiração pela postura de Karry. Ter um amigo em mundo corrupto daqueles era um farol em meio a loucura toda que a maioria tinha que enfrentar para se manter vivo.

    Roupinha:
    Não resiste  What a Face



    Obg pelo post e amei a musiquinha tb  : I love you  cheers



    Xafic Zahi
    Mutante
    Xafic Zahi
    Mutante

    Mensagens : 585
    Reputação : 16
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    De Nightcity, com amor - Página 2 Empty Re: De Nightcity, com amor

    Mensagem por Xafic Zahi Sex 12 Ago - 22:58


    “BLOOD ROCK BAR .21h30”

    De Nightcity, com amor.




    - Por aqui é mais fácil ter amigo do que família - Bebeu a cerveja - É tanta treta que acontece dentro de casa que na primeira oportunidade a gente zarpa fora pra nunca mais voltar. Mas Alejandro é de Little Cuba. Lá as coisas são diferentes. Família forte, sangue quente, mas unida. - Encarou Kallax - É o que aconteceu com tu em Nighcity? Lance de família?

    - Trampo é o que não falta pra cá. A casa é minha - Ergueu os dois braços mostrando o espaço - E dependendo do que você souber fazer, posso te arranjar aqui.

    Karry arregalou os olhos surpreso quando ouviu que Kallax e Alejandro tinham se conhecido naquele dia.

    Apoiados na grade, puderam ver Alejandro, acompanhando, saindo da porta dos fundos do palco e voltando para o mezanino.

    - O moleque tá piradinho mesmo - Voltou para o sofá e pegou outra cerveja. Ofereceu mais uma para Kallax - É melhor você avisar para ele que...

    - AAAAEEW CARALHO, OLHA AI A NAMORADINHA DO ALEJANDRO! - O grito de chacota interroumpeu Karry. A responsável por ele tinha cabelo raspado, vestia uma jaqueta de couro com spikes, calça jeans preta rasgada e chunky boot.  Estava parada em frente a escada, já no mezanino, há poucos metros de distância do sofá.


    Synergy:

    Alejandro estava atrás dela, mais uma vez com expressão de constrangimento.  

    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1583
    Reputação : 68

    De Nightcity, com amor - Página 2 Empty Re: De Nightcity, com amor

    Mensagem por thendara_selune Sab 13 Ago - 1:42



    Kallax


    🌙🌙🌙


    O ouvindo falar daquele jeito sobre laços que prendem, unem e fortalecem as relações ela parecia concordar. — Então - diz ela encarando Karry. — Digamos que é um lance desses,- Ela deu uma risada amarga que nem foi fingida. —  Aprendo rápido, posso fazer aquilo que você precisar. - O tom dela é sério precisava de um jeito de se estabelecer por ali, ainda tentando traçar um caminho até López. — Não posso culpá-lo, o que você faria no lugar dele? Uma mina gostosa da mole, você vai recuar ou correr o risco? - Kallax ainda estava escorada na grade quando ele volta pro sofá ela o acompanha. Os lábios com aquele sorriso maldoso e arisco que parece provocativo. — Há uma fronteira tênue entre correr riscos e conter-se,-Ela sorri.— Não costumo me negar a viver…- A ruiva acaba de pegar a cerveja quando escuta a voz feminina cheia de energia com uma larga escala de deboche.


    — Namoradinha?!- Não conseguia deixar de rir vendo Alejandro constrangido. Colocou a cerveja na mesa quando eles estavam todos juntos, a ruiva não resistia então soltava uma piada com um tom sério. — Na verdade, a gente vai morar junto, afinal não posso deixar o Alejandro Júnior sem pai. Karry tava me dando os parabéns quase agora.- A gargalhada dela vibra contagiante. — Vem cá benzinho, não precisa ficar tímido, já tava na hora dela saber que você é todo meu agora.- Uma noite assim em sua vida era rara, a personagem que ela faz é da mocinha sedutora em busca de um porto seguro. Torcia que fosse convincente. Precisava de um meio para conseguir seus créditos para uma vida melhor sem precisar obedecer a ninguém além de si mesma. — Kallax ao seu dispor lindinha.- Piscou para ela ainda sustentando o humor na voz. Ela ri e pegando de novo a cerveja dizia. — Brincadeirinha, mas se ele quiser, acho que faríamos uns filhos bonitos juntos.- Kallax diz e seus lábios formando um sorriso travesso enquanto olha a reação deles com divertimento estampado no rosto bonito.


    Roupinha:

    Não resiste  What a Face



    Obg pelo post  I love you  cheers



    Xafic Zahi
    Mutante
    Xafic Zahi
    Mutante

    Mensagens : 585
    Reputação : 16
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    De Nightcity, com amor - Página 2 Empty Re: De Nightcity, com amor

    Mensagem por Xafic Zahi Sab 13 Ago - 13:39


    “BLOOD ROCK BAR .21h34”

    De Nightcity, com amor.




    "—  Aprendo rápido, posso fazer aquilo que você precisar. - O tom dela é sério precisava de um jeito de se estabelecer por ali, ainda tentando traçar um caminho até López"

    - A casa tá sem DJ fixo. O que era da casa acabou vazando. A HEALTH me quebrou o galho hoje e meu barman agora tá lá arriscando qualquer coisa pra casa não ficar no silêncio. Se não manjar de música, fica como bargirl - Bebeu a cerveja - O trampo é mais fácil, mas ganha menos.


    "— Não posso culpá-lo, o que você faria no lugar dele? Uma mina gostosa da mole, você vai recuar ou correr o risco?"

    - Tá, mas onde tá a gostosa? - Riu amistosamente e novamente levou a cerveja até a boca.


    *


    - Quem diria que esse peru pequeno ia servir pra alguma coisa - Synergy pegou uma das cervejas da mesa em frente ao sofá e levantou em forma de brinde - Ao papai Alejandro e a mamãe namoradinha.

    Karry encarou Alejandro e o rapaz deu um sorriso de canto de boca e seus olhos se voltaram para Kallax, como que se pedisse desculpa por aquilo.

    - E o López? - Synergy perguntou. Ela tinha ignorado a apresentação da Kallax.

    - O garoto falou que o trampo hoje foi puxado - Karry respondeu.

    - Porra, me chamou pra que então, Karry? - Ela acendeu um cigarro - Geral da banda já vazou e tu me fez ficar aqui. Pensei que o cara ia aparecer.

    - O moleque tá ai, pô. Ele leva você em Little Cuba. Né não, Alejandro?

    - S-sim... - Alejandro não pareceu muito animado.

    - Mas cê acha que ele vai querer me ver? Dá para eu entrar sozinha?  - Synergy pareceu preocupada.

    - Acho. Ele não acha mais que foi você. Mas não dá para passar pelo bairro sozinha. Depois do que aconteceu, tamo fechando tudo quando a noite cai.

    - Então você me leva - Terminou a cerveja com um longo gole.

    Toda a expressão corporal de Alejandro demonstravam que ele queria negar o pedido, mas, por fim, disse:

    - Levo - Olhou para ruiva - Você vai passar a noite lá, Kallax? Aproveito para mostrar onde pode ficar com segurança.

    - Cruzes, isso que é chave de buceta. - Synergy pegou mais uma cerveja e fez um aceno para Karry, antes de sair pela porta que Kallax e Alejandro tinham entrado antes.

    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1583
    Reputação : 68

    De Nightcity, com amor - Página 2 Empty Re: De Nightcity, com amor

    Mensagem por thendara_selune Sab 13 Ago - 19:28



    Kallax




    🌙🌙🌙



    — Prefiro ganhar menos e não passar vergonha tentando ser DJ. Não daria certo então melhor servir bebidas meu tipo de música não agradaria a maioria.- Kallax olhou o lugar antes de responder à piada amistosa de Karry. — Você não reconheceria uma gostosa nem se ela dançasse nua na sua frente.-  Deu uma risadinha sem maldade alguma.


    ***

    A ruiva olhou a outra com um sorriso enquanto brincou e topou o brinde. O jeito de Alejandro era muito fofo, quando ignorada por Synergy não deu importância estava mais interessada no fato dela estar atrás de López. Juntou as informações de minutos antes trocadas por Karry e Alejandro sem acreditar na possibilidade que o latino ali seria irmão de López. Mordeu o lábio inferior para beber um outro gole.
    "Todos os meus problemas financeiros foram embora?! Se conseguir um ponto fraco que faça o cretino ceder ao que Hand quer." O pensamento ficou martelando enquanto dava uma olhada e um sorriso meigo surgia. Parecia uma possível chance de chegar no homenzinho que passou a perna em Hand, mas não deixava de ser arriscado e ela começa a juntar pedaços de hipóteses enquanto a música ao fundo mesclava a conversa deles ali.


    Kallax volta sua atenção aos três quando escuta o pedido de  Synergy que devia tá bem desesperada pra marcar território ou pior ainda apaixonada o que não seria ruim se a ruiva pudesse usar isso ao seu favor. López não tem pinta de se abobar por uma mulher. Ela sabe que podia levar um cara pro quarto se quisesse, mas existem tipos específicos que são arredios ou sabem bem quando estão diante de uma “chave de cadeia” ela riu do jeito que Synergy se referia a ela. Aquilo era divertido e a fazia se sentir tão viva. Quando a outra vai embora a ruiva olha Karry antes de responder Alejandro. — Então posso começar amanhã a noite?-  Quando ele responde a ruiva olha para seu acompanhante com intensidade que se transforma em brasa quando chega perto dele. — Sua amiga tá bem ansiosa para sentar em alguma coisa, mas com toda certeza não é em um sofá.-  O sorriso dela é brilhante como o sol e doce como se fosse feito pra morder enquanto olha Alejandro. — Depois de deixar sua amiguinha com esse tal López a gente podia dar uma volta.- Era um jogo simples, ela não podia deixar  ele escapar, diferente de Synergy ela precisava calcular os passos que ia dar.


    Roupinha:

    Não resiste  What a Face



    Obg pelo post  I love you  cheers



    Xafic Zahi
    Mutante
    Xafic Zahi
    Mutante

    Mensagens : 585
    Reputação : 16
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    De Nightcity, com amor - Página 2 Empty Re: De Nightcity, com amor

    Mensagem por Xafic Zahi Dom 14 Ago - 10:49


    “BLOOD ROCK BAR .21h47”

    De Nightcity, com amor.




    "— Então posso começar amanhã a noite?"

    - Cola amanha às 19hrs, pra conhecer com o lugar com calma e o trampo.

    - Ela vai trabalhar aqui? - Alejandro perguntou. Depois da saída de Synergy, ele parecia mais a vontade.

    - Vai ficar no lugar do Cipher, que tá no lugar do Hub.

    - Então o Hub não voltou...

    Karry deu de ombros, como que se o problema não fosse dele.

    "— Depois de deixar sua amiguinha com esse tal López a gente podia dar uma volta"

    Alejandro abriu um sorriso bobo, semelhante aquele de horas antes, quando se conheceram. Num movimento de ousadia, ao menos para ele, colocou as mãos na cintura da ruiva e avançou para um beijo.

    “Percurso até Little Cuba .21h58”



    Synergy os esperava do lado de fora do Blood Rock Bar. Ela estava encostada em um Porsche 9035 SL, uma versão modernizada do clássico do começo do século. O automóvel era conhecido por ser montado à mão e ter uma lista de espera de pelo menos 6 meses para ser comprado.

    Spoiler:

    - Pensei que iam dormir lá dentro - Reclamou enquanto entrava no carro - Você vai atrás, Alejandro. Deixa a namoradinha do meu lado. E não toca, na verdade, nem olha pra Fender acomodada ai atrás.

    - Tô de moto - Respondeu sem jeito.

    - Se você não tiver comigo no carro, vou conseguir entrar?

    - É, acho que não. - Respondeu ainda mais sem jeito e entrou no carro de forma submissa.

    O percurso de Korea Town até Little Cuba levou aproximadamente 1h30 e, durante o caminho, Synergy fez diversos questionamentos à Kallax.

    - Que cê tava fazendo no Habanero? - Ela era direta e não parecia se importar de ser invasiva.

    Alejandro permaneceu em silêncio no banco atrás de Kallax.

    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1583
    Reputação : 68

    De Nightcity, com amor - Página 2 Empty Re: De Nightcity, com amor

    Mensagem por thendara_selune Dom 14 Ago - 13:57



    Kallax




    🌙🌙🌙



    —Tá certo chefe.- Piscou para Karry com divertimento e um sorrisinho vitorioso. — Vai poder me ver aqui a noite quando tiver um tempo gatinho.- Deu um sorriso pra Alejandro. Ela escuta falar de um tal Hub tentando gravar tudo que podia para juntar os fios soltos quando estivesse sozinha em seu quarto. Ele a beija e Kallax retribui, mas se afasta dele parecendo sem jeito, ficou olhando  Alejandro com uma expressão penetrante.

    Percurso até little cuba 21h58


    A ruiva olha o porsche admitindo para si mesma que é um belo veículo. Synergy tem uma aura de deboche e provocação que deixam Kallax curiosa sobre ela. — Dormir com toda certeza que não.- Ela fala sem se importar com a resposta da outra ou se seria ignorada. Aquela mulher parece acostumada a pressionar os outros para obter o queria ou Alejandro é do tipo que não quer gastar energia em algo que sabe que não vai ganhar. Kallax entra e seguia observando o movimento até que a outra pergunta algo. — Procurando um canto pra recomeçar.- O tom dela é neutro, os olhos cinza azulados intensos olham Synergy. — Meio caminho andado, um trampo arrumei hoje, agora falta um lugar pagável.- Tinha que contar uma meia verdade em cima de uma mentira, se enfeitasse muito as coisas poderia ser pega. Queria mesmo recomeçar, sendo dona de si mesma, então ao terminar de falar complementou. — Você quer saber mais alguma coisa sobre mim?- Havia desafio na voz da ruiva que logo dava um sorriso como se esperasse um comentário ácido da outra pontuada com um novo palavrão.


    Roupinha:

    Não resiste  What a Face



    Obg pelo post  I love you  cheers Very Happy



    Xafic Zahi
    Mutante
    Xafic Zahi
    Mutante

    Mensagens : 585
    Reputação : 16
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    De Nightcity, com amor - Página 2 Empty Re: De Nightcity, com amor

    Mensagem por Xafic Zahi Dom 14 Ago - 16:48


    “Percurso até Little Cuba”

    De Nightcity, com amor.




    - Procurar um canto para recomeçar no Hanabero? Um bar no meio de um beco de um bairro de chicanos? - O tom da mulher era de quem tinha aceitado o desafio da outra. A última palavra, chicanos, fora dita em maior entonação.

    - O que você tá querendo, Synergy? - Alejandro interviu - Deixa de ser pela-saco.

    A mulher encarou o latino pelo retrovisor e ficou alguns segundos em silêncio, depois concordou.

    - É, vou deixar de ser pela-saco - Ligou o rádio do automóvel e seguiu o resto do percurso em silêncio e com expressão reflexiva.

    Spoiler:

    Synergy dirigiu em alta velocidade, ora cortando com destreza caminhos por entre pequenos becos, ora acelerando pela via principal de Chicagoland. Suas mãos intercalavam entre volante, cerveja e cigarro.

    De Nightcity, com amor - Página 2 61261984266189.5d68e72a69560

    Quando estavam na metade do caminho, Synergy abriu a capota do porsche, permitindo que o vento gelado e cortante da noite percorresse todo o automóvel. A fumaça do cigarro da motorista, propositalmente ou não, ia em direção ao rosto de Kallax. O trajeto que normalmente seria feito em 1h30, foi percorrido por volta de 40min.

    “Little Cuba. 22h38”



    Little Cuba estava diferente da primeira vez que Kallax havia visitado o bairro. Primeiramente, um grande portão de metal fechava o acesso.

    - Pisca o farol duas vezes e buzina três curtas - Alejandro disse, quando o porsche parou em frente do portal.

    Synergy obedeceu e dois homens de aparência latina se aproximaram do veículo. Embora portassem armamento pesado, suas roupas eram tão comuns quanto a de Alejandro: camisa regata e calça jens. E assim como ele, tinham uma adaga pendurada no antebraço.

    Spoiler:

    Ambos olharam o corpo de Kallax como que se fosse um pedaço de carne.

    - Casa do Semper López - Alejandro interrompeu a apreciação dos rapazes.

    - As duas? - Perguntou um dos latinos, com um sorriso sacana no rosto.

    - Synergy vai pra lá. Eu e ela - Apontou para Kallax - Vamos para outro canto.

    - Geral tá na tua então, Alejandro. Esquece não - Fez um aceno que teve como resposta o barulho metálico do portão sendo arrastado.

    As ruas de Little Cuba também estavam diferentes. Toda a agitação de pessoas, indo de lá para cá, como de manhã cedo, não existia. Com exceção de homens armados a cada duas ou três esquinas, as ruas estavam desertas. O único barulho era o do porsche, que trafegava sozinho pelas ruas.

    - Recomeçar em Little Cuba - Synergy falou com desdém, diante daquele cenário, embora sua tom de voz não fosse tão prepotente quanto antes.

    O automóvel parou em frente a um prédio pequeno de dois ou três andares. Diversas janelas ao longo do imóvel tinham placas de "aluga-se" ou "vende-se". No térreo funcionava uma oficina, que era um dos poucos estabelecimentos que Kallax viu aberto. No último andar, na parte externa, havia um grande tubo de ventilação, cujo o barulho era tão alto quanto o som do porsche. Nas laterais do prédio, escadas de incêndio.

    Spoiler:

    - Quando for embora, ele precisa mandar alguém buscar você - Alejandro avisou.

    - Quando eu for embora, você para o que estiver fazendo e vem me buscar - A mulher disse em tom de ordem e encarou Kallax, esperando alguma reclamação da ruiva.

    - Deixa que fico com o carro então, porque se ficar parado aqui na frente, já era.

    Synergy pensou por alguns segundos e sua expressão era nítida de quem não queria deixar o porsche com o garoto, mas sabia que ele tinha razão.

    - Tá - Disse vencida - Passa a Fender.

    Alejandro entregou a guitarra e ela desceu do carro. Ele passou para o banco do motorista.

    - Se não conseguir falar com você, onde o carro vai tá?

    - Vai tá lá em casa - Alejandro olhou rapidamente para Kallax, buscando aprovação.

    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1583
    Reputação : 68

    De Nightcity, com amor - Página 2 Empty Re: De Nightcity, com amor

    Mensagem por thendara_selune Dom 14 Ago - 18:24



    Kallax




    🌙🌙🌙



    A ruiva fez uma cara inocente ouvindo a mulher e em seguida Alejandro reagia. Mas pela expressão da outra, Kallax tinha certeza que aquela safada ali ia ser um problema. Synergy queria farejar Kallax como se esperasse achar algum segredinho sujo. A bruma do cigarro a fez revirar os olhos, mas o vento frio fazia a ruiva não rebater nada. Gostava da noite tanto quanto gosta de um vestido bonito colado ao corpo, era sua segunda pele e mesmo Synergy tentando não ia estragar os planos de Kallax que ficou curtindo o vento gelado como se ele lambesse seu corpo.


    Little Cuba. 22h38




    O lugar parecia bem guardado, López estava preparado, devia contar com a lealdade de muitos ali e quando chegaram perto do portão de metal podia ver os dois homens. Synergy obedeceu a Alejandro e a ruiva ficou quieta esperando as coisas rolarem. Kallax não olha os dois homens diretamente, era melhor bancar a mocinha medrosa. Então ela puxa a jaqueta como se quisesse esconder o máximo que podia, embora a roupa toda não ajudasse em nada.

    Quando adentram podem observar as ruas com uma atmosfera diferente como se algo pudesse espreitar o trio no carro. O lugar parecia deserto se não fosse pela movimentação de homens armados que deviam estar fazendo a ronda. O porsche deslizava manhosamente quebrando aquele silêncio e quando Synergy solta seu desdém a ruiva fala. — Às vezes a gente só quer um lugar para chamar de lar.- Ela murmurou fazia uma outra jogada, em um passado não tão distante ela pensou mesmo em como é pertencer a um lugar e chamar esse lugar de casa. Foi esse sentimento que ajudou o semblante dela ficar melancólico por alguns segundos.

    Olhando o prédio Kallax observa os andares, havia luz e deu um sorriso irônico vendo os dois corações brilhando. “Como se alguém ali pudesse sentir amor por alguém além deles mesmos e suas ambições, afinal Semper devia ser bem ganancioso para passar a perna em Hand.” Tentou memorizar o que via, mas logo escutou a voz de Alejandro e aquele jeito de mandão da outra deixou Kallax irritadiça por dentro. Olhou Synergy pegar a guitarra e descer do carro, lembrando que já tinha lidado com vadias assim antes, mas com ela o cuidado tinha que ser redobrado. Assentiu com Alejandro e quando finalmente ficaram sozinhos ela parecia ficar mais confortável.

    — Ah! Entendi…- A voz dela é um murmúrio intenso quando ele está ao seu lado uma das mãos da ruiva desliza pela coxa dele de um jeito lento. — parece que você não é tão inocente quanto imaginei.- Kallax disse com um sorriso que mais parecia um convite aberto a todo tipo de interpretação. Se ela conseguisse usar Alejandro como uma ponte até Semper tinha chances de pelo menos descobrir quando seria a venda ou quem era o comprador. Buscar informações de López com a cadela da Synergy latindo no cio era complicadíssimo. A ruiva não era experiente como Hatsumomo estava naquela vida de acompanhante tem um ano e alguma coisa, teve sorte em fazer créditos para se manter vivendo com algum conforto, Hand era tipo um animal mítico que oferecia desejos, mas pelo pouco que viu naquela noite de longe ia viver um conto de fadas cheio de drama, mas que acaba em um final feliz clichê.

    Off: Adorando o jogo, as imagens e o gif td ficou uma lindeza <3

    Roupinha:

    Não resiste  What a Face



    Obg pelo post  I love you  cheers  Very Happy



    Xafic Zahi
    Mutante
    Xafic Zahi
    Mutante

    Mensagens : 585
    Reputação : 16
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    De Nightcity, com amor - Página 2 Empty Re: De Nightcity, com amor

    Mensagem por Xafic Zahi Ter 16 Ago - 16:45


    “Little Cuba. 22h50”

    De Nightcity, com amor.




    - Vou deixar você segura - Tentou fazer uma voz grave e sedutora, mas, por falta de habilidade, soou forçada.

    Alejandro esperou Synergy entrar no prédio e depois deu partida no porsche. Ao contrário da mulher, ele dirigiu com cuidado, passando lentamente por cada rua de Little Cuba, ora acenando para os homens armados de ronda, ora olhando para Kallax e sorrindo.

    Não levaram mais de 10 minutos para chegarem a um conglomerado de casas-capsulas. Kallax reconhecia aquele tipo de moradia, já que também era presente em Nighcity. Tratavam-se de casas inicialmente utilizadas por pessoas de baixa renda, mas que ao longo das décadas, também se tornou habitat de hackers, criminosos ou pessoas que viajavam com frequência. As capsulas brancas estavam empilhadas em uma estrutura vertical. Dez andares de capsulas, dez capsulas de cada lado. Elas pareciam recém montadas e o aspecto de novo e limpo se destacava do restante da imagem do bairro

    Spoiler:

    A escada de metal vibrou com o peso de cada passo, enquanto o casal subiu ao longo dos dez andares, até a capsula de número 92. Alejandro posicionou o polegar na fechadura e aguardou a verificação do computador. Travas magnéticas se abriram com um som reconfortante e a porta subiu verticalmente com um ranger de molas. Luzes de led acenderam piscando quando o casal entrou, pouco antes da porta descer e um novo barulho de travas magnéticas ser feito, desta vez trancando a fechadura.

    O interior da capsula media três metros de comprimento e pouco menos de um metro e sessenta de altura. Diversos posters de diversas bandas estavam colados na parede, inclusive em um estava Synergy. Um contrabaixo amarelo e vermelho estava posicionado no chão ao lado da cama perfeitamente arrumada. Ao lado da porta, havia um frigobar.

    Spoiler:

    - É pequeno, mas confortável- Alejandro deu um sorriso tímido e se sentou na cama - No fim o show nem rolou, né? O Karry me falou que a banda ia pra lá, mas não sabia que tocariam poucas músicas - A boca se torceu, formando quase um bico - Fico devendo um show - Disse, tentando compensar a eventual frustração.


    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1583
    Reputação : 68

    De Nightcity, com amor - Página 2 Empty Re: De Nightcity, com amor

    Mensagem por thendara_selune Ter 16 Ago - 20:39



    Kallax




    🌙🌙🌙


    “little cuba. 22h50”

    DE NIGHTCITY, COM AMOR.

    "— Vou deixar você segura - Tentou fazer uma voz grave e sedutora, mas, por falta de habilidade, soou forçada.-"



    Kallax apenas sustentava um sorriso. Enquanto o carro se move ela observa as ruas, era complicado bolar uma ação ali, a situação devia estar tensa para estarem com tamanha vigilância, será que tinha a ver com a passada de perna que López deu em Hand ou havia algo mais rolando?



    Ao chegarem no conglomerado de casas-cápsulas. Pareciam coisas recentes e mudavam o cenário ao redor por se destacarem. Ao subirem a escada de metal ela vai pensando no que fazer e como agir. Ela dá alguns passos olhando os pôsteres, quando viu o de Synergy fez um biquinho e logo desliza as mãos pelo contrabaixo até que escuta a voz dele.
    Algo mudou na atmosfera. Tudo ficou mais pesado, mais espesso, mais doce. Ela gostou do ar meio bobinho que ele tem, geralmente lida com caras que sabem exatamente o que querem e mandam para ela aquilo que os créditos pagam.

    — Achei aconchegante.- Ela tirou o casaco e pendurou-o em algum lugar.
    — Não fui lá pelo show bobinho.-Então ela pára diante dele. A ruiva não tira os olhos de Alejandro. — Você parece tímido que gracinha.- O sorriso de Kallax é bonito do tipo que convence ou dobra a vontade do outro. Estava pronta para uma nova jogada porque sabia que mentiras com pontas soltas geram um problema. Synergy pareceu desconfiada, então não era impossível acabasse descobrindo que, na verdade, a ruiva é uma acompanhante e daí questionar mil coisas que poderiam acabar colocando Kallax em uma situação na qual perderia um pedaço do corpo. López não parecia do tipo que perdoaria algo assim.
    — Me ajuda com isso?- Apontou para botas e o zíper na lateral delas.
    — Você parece obediente…- Quando ele ajuda a voz dela fica baixa e parecia doce demais.—Me deve mais que um show.- Kallax está rindo ao se aproximar, empurrando-o com delicadeza até que ele deite. Ela paira sobre Alejandro, e todos os músculos do seu corpo ficam tensos por causa da expectativa do iria fazer. Um sorriso curva nos lábios da ruiva. Lábios que estão cada vez mais próximos dos dele. A centímetros de distância. Milímetros perigosos e tentadores. Então a boca macia de Kallax roça na dele. Primeiro, ela o beija com delicadeza. Uma provocação suave e sensual. Ela lambe o lábio inferior dele, então o morde de leve antes de brincar com a ponta da língua ao redor da boca de Alejandro. Então se afasta apenas o suficiente para sussurrar algo.
    — Seu gosto é doce, sabia?! Vou ter que provar um pouco mais...- A língua dela explora a boca dele sem pedir permissão. Era um jogo que ela tinha interesse em guiar até onde bem entendesse. As mãos dela passeavam por ele sem se preocupar apenas buscando deixá-lo faminto.

    Precisava colocar o gif pra mostrar que Kallax ta disposta hahaha:
    OFF: Agora depende muito do NPC pra ela poder fazer a jogada que tá querendo hahaha e obrigada pela postagem <3

    Roupinha:

    Não resiste  What a Face







    [/quote]
    Conteúdo patrocinado


    De Nightcity, com amor - Página 2 Empty Re: De Nightcity, com amor

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qui 18 Ago - 13:02