Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).

Links úteis Anúncios Redes Sociais
31/03 - Novo quadro de anúncios.
31/03 - Mesas com mais de 2 meses SEM postagens serão automaticamente arquivadas.

ATUALIZAÇÃO DO MÊS DE MAIO
Mesas que forem abertas para serem jogadas em outras plataformas
serão excluídas do fórum.

ATUALIZAÇÃO DO MÊS DE JUNHO
A partir de agora somente mestres com mesas ativas no fórum terão o nick laranja
para ficar mais fácil a distinção. Fiquem atentos que em breve teremos
um novo modelo de pedido de mesa!




 

    Cidadela do Desespero - Não Lugar

    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1697
    Reputação : 62

    Cidadela do Desespero - Não Lugar Empty Cidadela do Desespero - Não Lugar

    Mensagem por Ankou Sab Ago 27, 2022 12:17 pm





    Cidadela do Desespero


    Cidadela do Desespero - Não Lugar HLCHsU0

    Cidadela do Desespero é um não-lugar que em muitos aspectos imitam alguma espécie de inferno, a atmosfera impregnada de medo e ausente de toda esperança onde os espíritos mais fortes do Ithum do medo fazem sua morada, incluso o atual líder deles Rei de Espadas.
    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1697
    Reputação : 62

    Cidadela do Desespero - Não Lugar Empty Re: Cidadela do Desespero - Não Lugar

    Mensagem por Ankou Sab Ago 27, 2022 12:18 pm





    Todos


    Vindo: Community College

    Beatrice havia ficado pra trás descansando e recuperando o braço, passar pro outro lado não é difícil, principalmente quando se tinha amigos no loci certo. Palhacito pergunta a cada um deles se tinham certeza se queriam visitar a corte do medo, pergunta mais de uma vez, era visível que ele entendia a gravidade da situação, ele entendia medo mesmo aliado a corte da alegria.

    Todos eles param de frente pra uma caverna no meio do deserto, era só um buraco protuberante pra fora da terra, do outro lado nem havia nada ali, era só areia e cascalho, mas ali era pura ventania, raios cortando os céus e a caverna escura que até os olhos afiados dos uratha tinha dificuldade de enxergar.

    - Eu só posso ir até aqui. - afirma o palhaço macabro e não dá mais um passo à frente - A entrada do não-lugar fica em frente só andar em linha reta, cuidado com os porteiros. - as palavras dele como esperado não tem sentimento nenhum, nem mesmo a alegria que ele fazia parte, mas o aviso parecia uma cortesia.

    Nenhum deles precisam de muitos passos pra entenderem que estão em outro lugar e não mais no deserto onde estavam antes, um outro lugar que parecia mais desolado e pior ainda. Afrente deles uma muralha gigantesca que dava um aspecto impenetrável e provavelmente inescapável do outro lado, no caminho haviam pilares, pelo menos uma dezena deles, talvez um pouco mais, acima de cada um um espírito que tinham alguma semelhança com gárgulas, uns com cara de cachorro, outros ave de rapina, mas é um com rosto de esqueleto humano que desce até eles, ele para afrente dos três e estende a mão nada esquelética, é negra como carvão, as pontas dos dedos cheias de garras, o braço forte, a mão em direção a Cheryl por escolha dele próprio.

    Os outros ainda acima dos pilares falam em uníssono - PAGUE! - as vozes juntas na primeira língua parecem fazer tremer o chão, como se eles fossem muito mais numerosos do que realmente eram, fazia o coração tremer, dava vontade de correr por puro instinto defensivo, o “esqueleto gárgula” no entanto permanecia em silêncio esperando a tradição ser cumprida.

    Às costas dele uma porta gigantesca que parecia inamovível tanto quanto o resto da muralha imponente, cheia de entalhes de criaturas, espíritos ou seja lá o que fossem.

    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1800
    Reputação : 73

    Cidadela do Desespero - Não Lugar Empty Re: Cidadela do Desespero - Não Lugar

    Mensagem por thendara_selune Dom Ago 28, 2022 1:02 am





    Cheryl Blossom



    Elodoth  |  Senhores da Tempestade


    “Ancestrais desejos nômades irrompem,
    enraivecidos pelo cativeiro. A condição
    de fera acorda de novo do seu
    sono brumoso.”

    _______________________________________________________________________



    🌙🌙🌙


    Cheryl ao colocar o colar teve a sensação nítida que o medo entrelaçava-se ela de maneira opressora como se cada osso e nervo dela sentisse o sussurro de algo antigo insondável. Até que o medo se fez um com a  Elodoth . A presença de Corre-corredores a puxava de volta à realidade e seu coração parecia acelerar enquanto pensava no espírito que objeto continha. Do outro lado os passos deles são acompanhados por Palhacito, ela olhava tudo com interesse e ouvia com atenção o alerta dele sobre irem até à corte do medo como se talvez pensasse que nem eles tinham noção da gravidade daquilo. Quando param diante da caverna no meio do deserto Palhacito fala que não poderia passar dali. O coração dela bate em um ritmo novo, ela mantém com esforço um semblante sério diante do que via, mas o assombro passa como uma nuvem ao redor dela. Seus passos são os mais firmes que pode manter. Enquanto os olhos dela se detinham observando os detalhes da paisagem assustadora, nem se deu conta que as gárgulas pareciam mais vivas do que ela mesma. Quando aquela figura cobrava seu tributo o qual ela oferecia estendendo as mãos. Para ela a vontade era dar meia volta, por dentro parecia que ia desmoronar, nunca imaginou algo assim, mas, ao mesmo tempo, seu desejo de cumprir seu dever era crescente. Assim que cumpria sua parte olhou para Serge e Makya torcendo intimamente que eles estivessem totalmente certos sobre irem até ali mesmo que nem fossem tão fortes para lidar com qualquer imprevisto que pudesse acontecer.

    Bravos
    Semi-Deus
    Bravos
    Semi-Deus

    Mensagens : 5452
    Reputação : 402
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Cidadela do Desespero - Não Lugar Empty Re: Cidadela do Desespero - Não Lugar

    Mensagem por Bravos Seg Ago 29, 2022 9:51 pm




    Serge Senat

    Entrar numa corte era sempre uma circunstância intensa. Não poder levar o totem consigo era difícil ao mesmo tempo que necessário. Palhacito os deixava agora. — Obrigado. - A voz era quase tão sem sentimentos quanto a do próprio espírito. Serge põe a mão sobre a metade inferior do rosto por um instante, cobrindo-a por uns instantes, então a tira, revelando um sorriso perturbado por um momento. Um breve momento antes da mão voltar a cobrir e então surgir os lábios fechados costumeiros do ithaeur.

    Logo eles estavam diante dos portões cheios de assombros. Um dos espíritos vem recebê-los. Escuta-Afiada sabe que ele escolheu Cheryl com algum motivo. Provavelmente porque ela traz consigo o fetiche. Ele cobrava a ela o valor para a negociação. O iminir estende o braço, entre os dois e então estende a mão para o espírito de face ossuda. — Eu pago. - Ele espera o toque que ele sabe que será gélido e aterrorizante. Mas ele já tinha feito aquilo muitas outras vezes. Estava talvez mais acostumado.

    Quando a transação está feita, ele se vira para Cheryl e sussurra ao seu ouvido: — Peça para ver o espírito dominante. - Ele então se põe ao lado dela e enquanto ela negocia, sussurra também para Makya: — Acho que ele sabe do fetiche. Deve poder sentir. Ou talvez ele sabe que ela é a mediadora. Mas é bem improvável.






    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu
    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2781
    Reputação : 141

    Cidadela do Desespero - Não Lugar Empty Re: Cidadela do Desespero - Não Lugar

    Mensagem por Wordspinner Ter Ago 30, 2022 8:35 pm

    Palhacito: A entrada do não-lugar fica em frente só andar em linha reta, cuidado com os porteiros

    "Um aviso que não será ignorado. Obrigado, não será esquecido." Espíritos negociavam sempre. Trocavam sempre. Esperavam pagamento e retribuição.

    Eles entram. O irraka é o último, mais por costume que qualquer outra coisa. Ele prefere pensar. A realidade do lugar era fascinate. Melhor que nos livros. Mais vivo que qualquer palavra escrita. As sombras populadas dentro e fora da sua mente. Era assim que uma presa se sentia. Não era assim que um uratha deveria ser.

    O espírito exige pagamento e o orgulho exige respeito e deferencia. O orgulho precisa ser engolido de tempos em tempos, é saudável.

    Serge e Cheryl se acotovelam pelo pagamento. Makya tinha que conservar suas forças. Não queria lutar, poderia ser necessário.

    O irraka não ignora os colegas. Não poderia. Ele sabe o que eles sentem.

    Serge: Acho que ele sabe do fetiche. Deve poder sentir. Ou talvez ele sabe que ela é a mediadora. Mas é bem improvável.

    "Deixe-a falar. Deixe-a agir. Ela tem um guia mais hábil que nos." Ele não fala sobre o que os espíritos podem ou não saber. Podem ou não ver. Sabia que não eram todos ignorantes as marcas dos urathas. Sabia que podiam ver o renome que os lunos marcavam.

    Ela tinha Corre Corredores. Ela tinha o espírito no colar. Assim que começassem a negociar Makya afundaria sua mente no laço da alcateia e falaria dentro deles. Nenhum motivo para deixar o medo ouvir seus pensamentos.
    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1697
    Reputação : 62

    Cidadela do Desespero - Não Lugar Empty Re: Cidadela do Desespero - Não Lugar

    Mensagem por Ankou Ter Ago 30, 2022 9:47 pm





    Todos


    A mão dele passa por dentro do próprio pilar que ele habitava, de lá de dentro sai um tridente como se a coisa fosse pura ilusão, uma ilusão impossível, já que eles estava acima dela segundos atrás.

    Ele não parece se importar com quem faria a tradição, nem com o fato de Serge tomar afrente, as garras frias e “sem vida” arranham a pele escura do Ithaeur e tiram dele a essência que ele demandava, nada surpreendente.

    - Nós somos os porteiros proles de Ur, nossa obrigação aqui é guardar o portão e guiar visitantes pelos caminhos da cidadela até o Rei de Espadas se é a ele que procuram. - a boa notícia é que provavelmente o porteiro não tinha entendido ou escutado nada que Serge havia dito, ou nada que havia sido comentado em língua humana, a má notícia é o que poderia estar do outro lado da porta e se eram exatamente com o Rei de Espadas que queriam negociar.

    O tridente se enrosca no pescoço de um dos outros espíritos parecido com o próprio Porteiro, mas menor e nitidamente indefeso contra a força de seu abusador - Leve-os até o rei. - a ordem é expressa, mas sem vida, sem sentimento nenhum, nem medo.

    O espírito armado os acompanha até o portão, o tridente toca e move aquela coisa monstruosa que provavelmente todos eles juntos nem teriam capacidade de mover, o menor toma a frente em silêncio seguindo as ordens de seu superior, no caminho eles são emaranhados por outros espíritos que aproveitam o portão aberto pra saírem da parte de dentro, a maioria deles nitidamente nem eram da corte do medo, boa parte pequenos demais, frágeis demais, alguns se destacavam fosse pelo tamanho mais avantajado, outros misteriosos nem pareciam visíveis, mas todos sentiam alguma coisa tocando seus corpos, alguma coisa que nem estava lá, mas um em especial passa par eles, voando logo acima de suas cabeças, o barulho irritante, beirando o insuportável como se fossem garras sobre quadro negro, a sombra amorfa com dezenas de mãos, mas Arranha-Dromo não parece dar nenhuma atenção especial a eles e passa direto.

    O lado de dentro é diferente do lado de fora, é tão ou mais sufocante, o ar é repleto de cinzas e pesado, dá pra sentir o amargo delas no nariz e na língua, o ar seco, mas a temperatura não tem nada de especial, nem cheiro algum, torres pra cima e pra baixo habitam todos os lugares, repletas de celas sem luz, algumas eram apenas ruínas, outras pareciam novas, umas parecendo serem feitas de pedra na era medieval outras de tijolo e concreto, todas enegrecidas.

    Olhar pros lados mostra um horizonte infinito que termina em fumaça ou nuvens, ou os dois, o mesmo acontece pra baixo só que escuro como fel e tudo que eles tem pra caminhar são pontes tortuosas cobertas por cinzas e cascalho, que parecem que vão desabar a qualquer momento, existem outras iguais a essas em níveis diferentes, mas além delas o céu não é diferente do horizonte e tudo parece enegrecido como em um dia pálido e nublado.

    O porteiro segue com eles por pontes e escadas, por horas parece que ele está os enrolando, andando em círculos, mas qualquer tentativa de se comunicar com ele só trás silêncio, esse que era quebrado por vozes ao pé do ouvido, gritos de agonia e medo que cortavam o ar e vinham de lugar nenhum, ou de alguma “cela / morada” próxima, mas cada um deles tinham certeza de que confiar em seus instintos ali era provavelmente um mau negócio.

    os aparelhos eletrônicos funcionam mal, o celular marca números distorcidos, ficam cheios de “glitchs”, o ponteiro do relógio enlouquece e nunca marca a hora certa, ou hora nenhuma porque ficou parado… A coisa toda parecia um inferno e a cada passo era como se sugasse um pouquinho mais de qualquer esperança que houvesse neles.

    Finalmente o porteiro chega a algo que não parece uma torre sem fim, um castelo digno de um rei ou melhor, um rei do medo, espíritos guardando o lugar como soldados estranhamente armados, uns com clavas, outros com machados e mais outros ainda com um fuzil Ar-15 que chegava a dar um nó na cabeça.

    O lugar não emitia luz alguma, e parecia tão pálido quanto o resto do não-lugar. O porteiro se aproxima do guarda da entrada principal e diz apenas uma palavra - Urlu. - aquilo chega a soar ofensivo, ser tratado como hostes do lobo, até como praga quem sabe, mas o mondrongo cheio de olhos, mãozinhas e pistolas parece entender o recado e abre a porta pra alcateia e os deixa passar.

    O porteiro fica pra trás como se não pudesse passar dali, o guarda também não os segue e a porta bate pesado às costas deles, mas logo outra a frente se abre e assim eles são guiados sala por sala onde nenhum espírito ou morador parece andar até chegarem uma sala real, diferente de todas as paredes enegrecidas e sem cuidado, não pelas paredes, mas pelo que havia pendurado nelas, espadas, centenas delas, milhares talvez, ao fundo um trono que mais parecia ter saído de Game of Thrones, todo forjado com espadas inutilizadas, derretidas talvez, a criatura sentada ao fundo ostenta poder, na cintura três crânios humanos e um deles indistinguível, algo de carne osso que nunca havia sido uratha ou humano, talvez algo pior, mas pareciam serem ostentados com orgulho.

    Uma luz esfumeada, roseada a lânguida se acende por trás do trono conforme eles se aproximam e ajuda a enxergar o rei, ou que parecia o rei não se levanta, mas estende a mão que parecia intangível e pura sombra a ponto de parecer inofensiva, ele também parecia esperar a tradição, mas não cobrava seu "pedágio" diretamente como os porteiros, mas o cenário dessa vez parecia muito, muito pior que o anterior no portão, ou era isso que o silêncio absoluto que havia ali os avisava.

    Rei de Espadas:
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1800
    Reputação : 73

    Cidadela do Desespero - Não Lugar Empty Re: Cidadela do Desespero - Não Lugar

    Mensagem por thendara_selune Qua Ago 31, 2022 9:50 pm





    Cheryl Blossom



    Elodoth  |  Senhores da Tempestade


    “Ancestrais desejos nômades irrompem,
    enraivecidos pelo cativeiro. A condição
    de fera acorda de novo do seu
    sono brumoso.”

    _______________________________________________________________________



    🌙🌙🌙


    Ela fica olhando a criatura e entrega a ela essência, era a primeira vez que ia fazer uma coisa assim. Sentiu como se uma brisa fria lambesse seu corpo naquele momento. O medo que perfuma o ambiente anestesiava Cheryl por alguns segundos antes que pudesse voltar a si. Quando o tributo é pago ela mantém agora um olhar distante enquanto fala. — Nós temos uma proposta a fazer.- Um arrepio desconcertante desbrava sua espinha, mas ela prossegue sem hesitar e mostrando deliberadamente em seu pescoço o fetiche com um ar sério que se apodera de seu semblante. — Por muito tempo a corte do medo é predada pela corte da alegria,- A Meia-Lua levanta um pouco o queixo, mantendo o tom sem emoção alguma. Pelo menos é isso que ela quer fazer enquanto fala. — podemos mediar uma convivência pacífica entre ambas as cortes sem que exista a sombra de desequilíbrio afinal isso pode ocorrer,- Os olhos sérios mirando o espírito. —  propomos servir de intermediários para sua corte diante da corte da alegria, em troca vocês dariam um tributo justo a eles para assim mantê-los sempre longe - Os olhos brilham intensamente, certezas sendo pontuadas sem medo algum. Seus dedos acariciam o colar propositalmente. — e para provarmos que nossa palavra vale temos em nossa posse esse espírito poderoso que aumentaria a força de sua corte, então se concordar conosco, iniciaremos a medição e ao término dela libertaremos o espírito honrando nosso acordo. O que me diz vocês honraram com sua parte?- A voz nem treme agora, talvez estivesse cheia de certezas que lhe davam coragem. A fachada gélida sendo moldada por sua crença firme em Skolis-Ur e seus olhos cinzas não deixam qualquer medo transparecer. Apenas a certeza de estar oferecendo um acordo justo e em troca esperava o mesmo.

    Bravos
    Semi-Deus
    Bravos
    Semi-Deus

    Mensagens : 5452
    Reputação : 402
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Cidadela do Desespero - Não Lugar Empty Re: Cidadela do Desespero - Não Lugar

    Mensagem por Bravos Qui Set 01, 2022 8:46 am




    Serge Senat

    Os olhos do ithaeur corriam pelo lugar, pelo Rei de Espadas e pela sua pequena alcatéia ali. Ele ouvia Cheryl falar com convicção enquanto procurava esquadrinhar as verdades ocultas do espírito que eles interpelavam. A forma que a meia lua falou foi precisa. Direta e segura. O esperado de uma elodoth iminir. Serge teria sorrido de canto em aprovação.

    Mas ele estava ocupado. Ocupado numa tarefa que parecia sem sucesso. Seu dom da lua o permitia entender melhor o Rei de Espadas. Ele aproveitava para buscar compreender como o espírito recebia aquela proposta. O que talvez se passava em sua mente? Ainda assim, a preocupação de não conseguir enxergar sua interdição e maldição indicavam uma coisa só: ele não era simplesmente um peixe grande. Ele era a porra de uma baleia nadando no mar. Talvez eles encontraram um jogador muito grande. Serge já imagina o que vai acontecer àquele espírito logo que sair do fetiche. Era ético? Moral? Espíritos não tem nada disso. E do lado deles? Não tinha certeza.

    — Hum... - Quase um rosnado baixo. Eles estavam se metendo em coisas grande demais? Seu olhar correu para Makya, então Cheryl, então o Rei de Espadas. Ele logo iria falar.

    Posso meter um Raciocínio + Empatia para ver como o Rei de Espadas recebeu essa proposta?






    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu
    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2781
    Reputação : 141

    Cidadela do Desespero - Não Lugar Empty Re: Cidadela do Desespero - Não Lugar

    Mensagem por Wordspinner Qui Set 01, 2022 9:05 pm

    Makya não gostava do lugar. não gostava de sentir medo também. Mas não era hora de puro e absoluto silêncio. Era hora de ser útil. Hora de falar como só seus companheiros poderiam ouvir.

    "Serge, não se assusta, sou eu e não é nenhum truque deles." Ele espera. Dá um momento para Serge sentir o que precisasse sentir. O que não pudesse evitar. Dúvida? Tensão? Medo?

    "Serge, eu posso ouvir o que você pensar. Posso passar para Cheryl o que quiser também." O irraka olhava de Serge para o Rei de Espada enquanto ela falava. Tinha gostado do tom. Claro que o espírito ia cuspir na primeira oferta. Claro que ia.

    "Cheryl, ele vai negar. Ela precisa negociar e tá tudo bem. Cê reconhece a minha voz né? Dentro da sua cabeça pode soar diferente. Mais do jeito que você acha que é do que de verdade." Ele espera. Ela merecia mesma cortesia que Serge.

    "Vou te dizer o que a gente souber ou não e como puder ajudar. Cê tá Indo bem, mas não se deixa abalar. Ele é medo e vai precisar controlar o seu."
    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1697
    Reputação : 62

    Cidadela do Desespero - Não Lugar Empty Re: Cidadela do Desespero - Não Lugar

    Mensagem por Ankou Qui Set 01, 2022 10:53 pm





    Todos





    Era impossível distinguir a expressão do que era apenas medo e nem tinha um rosto, ele primeiro assente meneando em positivo pra Cheryl quando ela anuncia que tem uma proposta e depois tudo que vem dele é silêncio, silêncio por um bom tempo, silêncio o bastante pra eles serem capazes de ouvirem os próprios pensamentos, os de Makya também, ou melhor, a conexão telepática que ele conseguia fazer.

    O esforço de Serge não é totalmente em vão, mas aquela coisa ali não era chamada de Rei à toa, ele era poderoso, poderoso demais pros olhos investigativos da lua conseguir enxergar, ou seria simplesmente porque a lua não conseguia tocar esse lugar?

    - Predados não. - ele retruca com uma voz macia que dava um nó na cabeça - Meus súditos vem tendo problemas sim há muitas luas, me incomodando com súplicas fúteis. - ele se levanta e fica diante da Elodoth, era terrivelmente grande, maior do que um gauru, o topo da cabeça de Cheryl batia praticamente na cintura dele.

    - Há muitas luas atrás nosso posto avançado foi tomado pela escuridão, seco, morto, improdutivo, meus súditos só querem o que é deles de direito, se restabelecerem, é bom ter um lugar pra qual voltar… - ele se senta novamente, mas dessa vez ele exala medo, é até difícil manter as pernas sem tremer - Muitas amarras se soltaram, tratos desfeitos… Ela nos amarrou por muito tempo apontando outras cortes contra nós, até que ela virou um totem. - a risada macabra vem em seguida - Um TOTEM! - A luz rosada ganha força e brilho, chega a doer um pouco as vistas até se acostumarem novamente. - Ela é competente, confesso que é, mas irresponsável, impulsiva… Cheia de desejo de correr com os lobos, de ser livre de uma prisão que ela mesma criou. - ele se levanta mais uma vez, parece menos imponente, mas não menos perigoso, ele anda por sua sala, as mãos de sombra pura tocam no fio das espadas, em mais de uma.

    - Eu sinto o cheiro dela em vocês, eu sei quem vocês são, confesso que esperava mais dois… A pergunta é, o que vocês me oferecem pra eu não passar por cima de todos vocês e daquele loci imundo? Eu poderia até mesmo deixar o Palhacito continuar sua existência, ou quem sabe ele poderia se moldar em um dos meus porteiros, o que é muito mais do que ele merece. - ele dá dois passos em direção a Cheryl e todos na sala tem certeza que aquelas incontáveis espadas vão se virar em direção deles a qualquer momento - Um aliado poderoso é um bom começo, mas talvez vocês precisem mais do que eu… Que tal me ajudarem a formar o loci, talvez meus súditos até se sintam inclinados a repartir essência com vocês - olhar pras lâminas brilhantes refletem somente os olhos deles mesmos não importava o ângulo em que olhassem - Guerra não me agrada tanto quanto vocês, mas eu garanto que é melhor lidarem comigo do que com o Rei de Paus ou com a Dama de Copas. - aquilo parecia se desdobrar por algo muito maior, o problema parecer muito mais extenso em todo esplendor da política dos espíritos.
    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu
    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2781
    Reputação : 141

    Cidadela do Desespero - Não Lugar Empty Re: Cidadela do Desespero - Não Lugar

    Mensagem por Wordspinner Sex Set 02, 2022 8:30 pm

    Rei: Predados não.

    Uma escolha ruim de palavras. Tarde demais para melhorar. Agora era esperar as brechas na armadura. Todos tem. Ele também. Era orgulhoso e certo do próprio poder. Mas queria ser reconhecido mesmo assim.


    Rei: Há muitas luas atrás nosso posto avançado foi tomado pela escuridão, seco, morto, improdutivo, meus súditos só querem o que é deles de direito, se restabelecerem, é bom ter um lugar pra qual voltar

    A primeira. Uma fraqueza confessa. súditos em desagrado e enfraquecidos, um rei poderoso não pode permitir isso. Não se tiver escolha. Os espíritos os viram entrar, certamente alguém estava ouvindo. Essa podia ser uma boa corda para escalar.

    Restaurar um loci perdido para a escuridão? Reestabelecer um equilibrio antigo? Medo não podia ser extinto, não devia. Uma rota usada pelo medo e vigiada por nós? Uma faca de dois gumes para a corte deles. Uma concessão velada? Um remédio amargo? Cedo demais para saber.

    Rei: Ela é competente, confesso que é, mas irresponsável, impulsiva… Cheia de desejo de correr com os lobos, de ser livre de uma prisão que ela mesma criou

    Que prisão? Que porra de prisão?!

    "Serge? Sabe alguma coisa disso?"

    Makya não gostava nada da sensação fria e pegajosa que aquilo dava.

    Rei: Eu poderia até mesmo deixar o Palhacito continuar sua existência, ou quem sabe ele poderia se moldar em um dos meus porteiros, o que é muito mais do que ele merece

    Uma ameaça. Ele é medo. Precisa fazer isso. É isso. E é tão instigante. Merda a ameaça real de violência era inebriante. Makya já traçava os caminhos para uma luta desesperada.

    Rei: Um aliado poderoso é um bom começo, mas talvez vocês precisem mais do que eu… Que tal me ajudarem a formar o loci, talvez meus súditos até se sintam inclinados a repartir essência com vocês

    Isso é um começo. Ele sabe o que somos. Não precisa se testar e enfraquecer se escolhermos dar uma vitória para ele. Ser destruido não seria a morte, mas destituição. Para nós? Só Temos uma vida cada.

    Rei: Guerra não me agrada tanto quanto vocês, mas eu garanto que é melhor lidarem comigo do que com o Rei de Paus ou com a Dama de Copas.

    Alavancas. Fraquezas. Inimigos que ele não superou e não pode ignorar. Precisamos saber mais para ajudar. Para ser mais uteis. Para usá-los para negociar também.

    "Cheryl, precisamos saber mais sobre esses outros monarcas. A ideia de que podemos ser persuadidos a dividir um loci não deve sair da mesa. Ele precisa disso. Corre Corredores deixou de nós dizer algumas coisas, mas isso é passado e futuro. Não presente. Podemos usar ele, Podemos usar esse espírito no cordão também. Pode ser que ele não queira um aliado. Pode querer uma refeição. Se sairmos de mão vazias não é um problema. Não perdemos muito. Seja cuidadosa. Cada palavra que ele fala sobre o que não conhecemos é uma pequena vitória. Ele aceitou o pagagemento, ele quer negociar."

    Makya tenta se manter calmo, mas a forma que estava não era a melhor para isso. Se sentiria mais calmo na forma do lobo. Por isso permanecia como estava. Um agrado ao anfitrião.
    Bravos
    Semi-Deus
    Bravos
    Semi-Deus

    Mensagens : 5452
    Reputação : 402
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Cidadela do Desespero - Não Lugar Empty Re: Cidadela do Desespero - Não Lugar

    Mensagem por Bravos Seg Set 05, 2022 1:17 pm




    Serge Senat

    A voz de Makya em sua mente era ao mesmo incômoda e familiar. "Olá." - Ele pensa. "Ele é bem mais forte do que esperava. Um dihir poderoso. Não consegui ver sua maldição nem interdição". - Ele relata. "Ele achou nossa proposta afrontosa. Só não nos atacou imediatamente porque raiva não é algo que ele conhece. Melhor Cheryl saber disso".

    E então ele propunha algo. Que eles fizessem um locus. "É arriscado, iríamos nos indispor com qualquer outra corte... Mas se a corte do medo nos pagasse e nós pagássemos a corte da alegria, estaríamos fazendo o mesmo que propomos, só de uma forma diferente. Só não sei se a corte da alegria aceitaria isso". - Makya pergunta sobre a Corre Corredores e a prisão que o Rei de Espadas disse que ela mesma construiu. "Não. Pode ser blefe. Pode não ser. Pode ser apenas a natureza dela, de sempre querer ser livre e nunca conseguir". - O xamã tenta raciocinar quais são as verdades do próprio totem deles, para entender o que o Rei de Espadas acusava.

    "Não conheço nem a Dama de Copas nem o Rei de Paus. Ainda..." - Sob sua pele a curiosidade se aguçava. Entender a relação daqueles três. Ou quatro? Havia uma Dama de Ouros? Era de se esperar que sim. Mas por que ela não foi citada? "Nós não podemos criar um locus sem ter bem claro que a corte do medo não irá além da fronteira que estabelecermos. Mas sabemos que isso é uma questão de tempo, uma hora alguém vai passar e nós vamos caçar".






    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1800
    Reputação : 73

    Cidadela do Desespero - Não Lugar Empty Re: Cidadela do Desespero - Não Lugar

    Mensagem por thendara_selune Seg Set 05, 2022 9:31 pm





    Cheryl Blossom



    Elodoth  |  Senhores da Tempestade


    “Ancestrais desejos nômades irrompem,
    enraivecidos pelo cativeiro. A condição
    de fera acorda de novo do seu
    sono brumoso.”

    _______________________________________________________________________



    🌙🌙🌙


    A Meia-Lua escuta a voz dele como se partículas de medo flutuassem ao redor dela. O tamanho do Rei de Espadas é intimidador, mas a Elodoth tenta não se concentrar nisso. O medo que emana ali também alimenta nela a centelha de não recuar.  Não importa se estariam em batalha ou se conseguiriam o acordo, dentro dela só a certeza cristalina de não ter medo. Ela o escuta falar, imaginando que até os espíritos têm orgulho, ego e ganância em doses variadas. Coisas para eles tatearem e arranhar para encontrar uma brecha útil, podia ser arriscado, mas era evidente que ela queria ganhar.


    A pergunta dele a fez encará-lo com uma fachada fria. Talvez aquele fosse seu real teste, para entender porque abraçou sua escolha tribal.  Então o silêncio dela se mantém, como quem negocia consigo mesma as palavras que vai usar. Para sua sorte, mais uma vez a voz do irraka era um grato conforto, uma invasão bem-vinda para Cheryl. — Primeiro nos permita entender, quem são o Rei de Paus e a Dama de Copas?- Porra, não ter um controle total da situação a incomodava, mas podia contar com outros para transpor o muro ao redor daquele espírito. — Compreendemos que suas palavras têm grande peso, então nos diga quem são eles?- Os lábios dela se repuxaram em um sorriso como uma criança que quer mesmo aprender que outra opção teria? Informação é poder e poder é uma coisa necessária para sobreviver. Aquele lugar era uma arena feita para assustar, afinal ele não seria o Rei de Espadas se não tivesse um cenário digno do título. Enquanto espera, as espadas afiadas parecem tentar cortar os pensamentos dela tanto quanto a expectativa de saber qual seria a resposta dele.

    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1697
    Reputação : 62

    Cidadela do Desespero - Não Lugar Empty Re: Cidadela do Desespero - Não Lugar

    Mensagem por Ankou Ter Set 06, 2022 10:36 pm





    Todos


    Duas chamas rosadas se acendem onde haveriam de ter olhos, ganham até forma de olhos, mas não tem qualquer distinção interna, o que vem a seguir é uma gargalhada macabra e chiada, ela não parecia ter qualquer sentimento de alegria verdadeira, só impunha medo e provavelmente era seu único objetivo, confunde os sentidos de verdade parecendo uma cacofonia a reverberar nas espadas, vir de todos os lados e lugar nenhum ao mesmo tempo.

    - Porque eu deveria lhe prestar qualquer favor? - fora a onda de medo que ele havia emanado há pouco com sua gargalhada a voz dele volta a ser aveludada e “gentil”, sem sentimento nenhum, nem mesmo intimidação mais, as chamas no lugar dos olhos se apagam ele parece inexpressivo novamente.

    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1800
    Reputação : 73

    Cidadela do Desespero - Não Lugar Empty Re: Cidadela do Desespero - Não Lugar

    Mensagem por thendara_selune Qui Set 08, 2022 10:48 pm





    Cheryl Blossom



    Elodoth  |  Senhores da Tempestade


    “Ancestrais desejos nômades irrompem,
    enraivecidos pelo cativeiro. A condição
    de fera acorda de novo do seu
    sono brumoso.”

    _______________________________________________________________________



    🌙🌙🌙


    Toda aquela atmosfera era de dar nos nervos, mas já que foram até ali era para encarar a situação ou morrer tentando. Uma coisa era certa ela se recusava a demonstrar que ele tinha vantagem em algo. — De fato você não nos deve nada, nem teria porque se conter, poderia nos matar agora sem se importar com as consequências.- Ela deu de ombros o encarando com os olhos cinzas sem emoção. Era algo novo estar ali, falar e tentar ganhar com cartas que tinha que aprender a usar ou acabariam saindo sem um pedaço do corpo ou coisa pior. — Lobos a mais ou a menos não resultaria em nada não é mesmo? Quem ousaria lhe cobrar ou invadir seu território por causa de três lobos?- A Meia-Lua cruzou os braços. — Porém acho, veja bem,- Pausou um segundo ou dois e acrescentou sem qualquer hesitação. — apenas acho que você tem tanto a ganhar quanto nós, afinal porque até agora você mesmo não formou o Loci?- A Elodoth parecia calma um leve franzir de lábios. — com toda certeza você pode moldar o medo ao seu bel-prazer e realmente não precisa nos prestar favor algum, mas ainda assim nós podemos entrar em um acordo que lhe seria útil tanto quanto será para nós. - Os olhos de Cheryl brilharam cheios de força e segurança. — Um loci parece algo que seus súditos adorariam tanto quanto você Rei de Espadas.-


    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu
    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2781
    Reputação : 141

    Cidadela do Desespero - Não Lugar Empty Re: Cidadela do Desespero - Não Lugar

    Mensagem por Wordspinner Seg Set 12, 2022 7:56 pm

    Rei: - Porque eu deveria lhe prestar qualquer favor?

    O jeito que ele fala. Tão certo da própria vantagem. Mas era isso que ele era. Era com isso que tinham que jogar.

    Cheryl: De fato você não nos deve nada, nem teria porque se conter, poderia nos matar agora sem se importar com as consequências.-

    É talvez ele acredite nisso. Possível. Além disso o assunto preferido de qualquer um é ele mesmo. Bom movimento.

    Cheryl: Lobos a mais ou a menos não resultaria em nada não é mesmo? Quem ousaria lhe cobrar ou invadir seu território por causa de três lobos?-

    Ninguém esqueceu Urfarah. Emeaça velada? E se for? Provavelmente ele vai respeitar mais assim. Ele adora emeças veladas, o lugar todo é uma.

    Cheryl: Um loci parece algo que seus súditos adorariam tanto quanto você Rei de Espadas.-

    Ela tá usando o cordão? Espero que esteja.

    "Cheryl, não se esquece do cordão. Você pode falar comigo se quiser. Assim como Serge pode e eu repasso o recado." O irraka se arrepia. Recado. Recados. Esse lugar não tinha nada de recados.

    Bravos
    Semi-Deus
    Bravos
    Semi-Deus

    Mensagens : 5452
    Reputação : 402
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Cidadela do Desespero - Não Lugar Empty Re: Cidadela do Desespero - Não Lugar

    Mensagem por Bravos Qui Set 15, 2022 8:35 am




    Serge Senat

    "Makya! O colar, lembre-a do colar. Nós estamos prometendo liberar o espírito, mas até agora ele está aí e não podemos deixar de usá-lo". - O ithaeur lembrava o irraka para ele fazê-lo à elodoth. "Ele vai querer nos colocar no chão, como se estivéssemos pedindo favores para ele, mas é jogada. Ele não consegue por si fazer um locus. Se conseguisse já o teria feito, mas não fez".

    Seus olhos corriam de um lado para o outro. Com o fetiche era improvável que não saíssem dali com um acordo fechado. Eles haviam acabado de achar a brecha por onde atacar, Cheryl havia pressionado de forma brilhante. E agora, qual era o próximo passo?

    "Logo vamos chegar no cheque-mate".






    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1697
    Reputação : 62

    Cidadela do Desespero - Não Lugar Empty Re: Cidadela do Desespero - Não Lugar

    Mensagem por Ankou Qui Set 15, 2022 1:20 pm





    Todos


    - Cria de Ur, matar é da natureza de vocês, não minha. - ele diz ainda mais sem emoção do que ela, afinal ele não tinha nenhuma delas.

    Ao mesmo passo, Cheryl força o espírito dentro do fetiche a se dobrar a vontade dela, mas ele é forte demais, forte até mesmo pra resistir às mais antigas das feitiçarias urathas, dá pra sentir o descontentamento dele que só é aplacado pelo suborno que ela o dá logo em seguida, fazendo a energia do próprio medo correr pelas veias dela.

    - Eu os aceitei em minha casa, seguindo todos os protocolos, seria um escândalo eu matar qualquer coisa que fosse sem uma boa razão pra isso, vocês não me deram nenhuma, ainda… - não havia espaço para meia interpretações com espíritos, ele era aterrorizante, fazia até a própria mente pregar peças em função ao medo, mas não era um truqueiro barato, não era truqueiro qualquer, mas ele sempre ameaçava, veladamente ou não.

    - Muitos vem até mim pra negociar, inclusive lobos como vocês, o loci vai acontecer querendo vocês ou não, a corte da alegria perdeu espaço e poder, perdeu tratos, eles não podem nos impedir mais, eu jogo pelas regras, eu estou oferecendo a oportunidade de colocar vocês nesse empreendimento, quanto mais seguranças eu tiver melhor, vão existir mais cortes descontentes com meu pequeno empreendimento, a essência vai chamar a atenção de outros espíritos, os jovens até mesmo da minha corte, movidos pela fome e ignorância de não serem capazes de compreender o que preciso fazer, humanos e não vivos também - Ele nunca deixa de parecer ameaçador, mas parece mais inclinado a ter alguma bondade pra com eles agora.

    - Quanto ao Canibal - ele aponta pro colar sobre o pescoço e seios de Cheryl - Deixe-o aí eu ajudei a aprisioná-lo, e espero que ele apodreça aí dentro… Se encontrarem com Vigia-Morte lhe dê os parabéns novamente por ele ainda continuar aí depois de tantas luas. - ele se remexe no trono como se tomasse uma posição mais confortável. - Temos um trato?

    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu
    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2781
    Reputação : 141

    Cidadela do Desespero - Não Lugar Empty Re: Cidadela do Desespero - Não Lugar

    Mensagem por Wordspinner Sex Set 16, 2022 7:54 pm

    Rei: Cria de Ur, matar é da natureza de vocês, não minha.

    Um insulto. Mais um preço a pagar.

    O espírito fala que tem outros com quem negociar. Ele quer criar urgência. Nos prender em um acordo ruim. Nos apressar. Melhor. Mais chance de ele aceitar a primeira proposição.

    Ele não quer liberdade para o preso? Melhor. Não quer devorá-lo também. Bom. Precisamos de regras. Espíritos gostam de regras. Fazer um loci demanda essência. Ok, precisamos dividir o custo. Além de que isso demora e precisamos dividir o fardo da defesa até ficar pronto. Metade é um bom número. O local tem que estar dentro do nosso território ou então não vamos poder proteger de outros urathas.

    "Cheryl, precisamos ser claros e diretos com as regras. Ele vai apreciar isso. Temos que pedir mais do que o que nos oferece, mas precisamos de uma razão. Nossa proteção do loci e, por consequência, da Corte não param quando o loci é completo. Vamos querer estabilidade. Não vamos querer que eles sejam atacados ou roubados. Essa proteção não pode ser de graça. Vai nos custard tempo e esforço e não pode ser vista como subserviência. Exija talentos toda Lua, podemos quebrá-los toda lua também." O irraka adoraria ter um tempo com a seus livros. Saberia melhor o que oferecer.

    "Um loci é um símbolo de poder e quanto maior ele é mais difícil de defender. Podemos exijir um refém, isso pode até ser uma ferramenta para ele punir e motivar seus servos. O refém deve ser tão poderoso quanto o loci. Uma prisão temporária como parte de um acordo, Corre Corredores vai entender. O rei de Espadas pode não querer, mas isso mostra que pensamos no futuro e que nos preparamos. Eles precisam de uma proteção forte do nosso lado e isso não custa nada ao Rei em si. Eu pediria três luas novas com o refém a partir do momento em que o loci existir. Depois outro toma o seu lugar se for essa a decisão do Rei de Espadas."

    Makya queria saber o que Serge tinha a oferecer. Todo esse contato permitiria melhorar as relações depois. Quem sabe caçar um Dom ou ritual com eles. Mas não parecia certo para um acordo. Só restava dividir os lucros.

    "Um dia por Lua. Assim ele fica com a maior parte. Não precisamos falar sobre usar o loci para atravessar. Ele sabe que não pode, mesmo que acabe arriscando mandar um de seus lacaios. O que acham?"

    O irraka vez questão de mandar a mensagem para os dois. Precisavam pensar. Precisam estar certos.
    Bravos
    Semi-Deus
    Bravos
    Semi-Deus

    Mensagens : 5452
    Reputação : 402
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Cidadela do Desespero - Não Lugar Empty Re: Cidadela do Desespero - Não Lugar

    Mensagem por Bravos Sex Set 23, 2022 3:55 pm




    Serge Senat

    "Boas ideias, Makya. É isso que precisamos. O Rei de Espadas não passa fome de essência. Ele tem bastante, por isso ele tá nos oferecendo um quinhão do locus." - Pensa o Ithaeur. "Eles vão tomar um território que hoje é da Corte da Alegria e do Ar. Isso vai ser ruim para nossa relação com eles, mas não tem resposta certa nesse caso. Seria ruim se tivéssemos que agir diretamente contra eles..." - Divaga um pouco. "Depois que fecharmos o trato, vamos querer uma lista de espíritos para ficar de olho. Só que vai ser mais fácil depois de fecharmos o acordo".

    Serge olha para Cheryl. Makya devia tá colocando todas essas coisas para ela. Conseguiriam fechar um acordo com alguma vantagem para eles? "Feito é melhor que perfeito, vamos sair com alguma coisa... Depois a gente volta para renegociar se for preciso".






    Conteúdo patrocinado


    Cidadela do Desespero - Não Lugar Empty Re: Cidadela do Desespero - Não Lugar

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Out 01, 2022 2:44 pm