Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Ato I: Acampamento Globinóide

    Compartilhe
    Erikyoshi
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 225
    Reputação : 0

    Ato I: Acampamento Globinóide

    Mensagem por Erikyoshi em Dom Ago 14, 2016 2:24 pm

    O dia estava belo e iluminado, com poucas nuvens cortando os céus e um clima deveras agradável estimulado por uma brisa fraca, porém incessante. Um curioso grupo de quatro aventureiros avançava juntos pelas estradas de Tyrondir; haviam se encontrado gradualmente ao longo do dia com seus caminhos se cruzando, e o destino em comum os unira na caminhada.

    O par de elfos, que atendiam pelos nomes de Lormendel e Flärinumen, conversavam despretensiosamente algo com o humano que atendia pela alcunha de Kss e carregava consigo uma quantidade impressionante de pequenas quinquilharias como as de um alquimista. Isolado alguns metros a frente do grupo, um elfo mais alto e corpulento guiava a comitiva no mais absoluto silêncio, ele não havia pronunciado uma única palavra desde que encontrará os outros três, mas como parecia representar mais proteção que perigo ninguém viu nenhum empecilho em sua adesão.

    A medida que o dia vai avançando o grupo deixa os bosques para trás e passa para um terreno mais acidentado e erodido, chegando ao extremo de em determinado momento somente uma única árvore – situada na base de uma colina – ser visível num raio de quilômetros. Os quatro viajantes, por fim, acharam a tal Árvore Solitária e, como prometido, lá estava Mörion parado encarando-os.

    – Boa tarde, e sejam bem-vindos aventureiros – cumprimenta a medida que se aproximam – Fico deveras feliz que tenham comparecido, pois isto só demonstra que se importam com a nossa raça!

    O guerreiro élfico, como no encontro anterior, encontrava-se ricamente trajado e bem armado. Seu porte físico era quase tão impressionante quanto o do misterioso quarto membro da comitiva e o sorriso em seu rosto inspirava lealdade e confiança.

    – Vejo que trouxeram um aliado… – dizia, medindo o humano de cima a baixo – Interessante… Mas achas que esteja a altura do que está por vir, humano? Precisará provar a si mesmo, o que será difícil já que não és um elfo – tentava manter um tom de voz amigável, porém severo – Se for digno, serás bem-vindo na investida contra a Aliança Negra. Caso o contrário, a morte o aguarda… – deixava as últimas palavras vagarem no ar, enquanto corria os olhos de uma ponta a outra do grupo – Mas não apenas o humano terá de mostrar seu valor. Apenas ser um elfo não basta para sair vivo e vitorioso da missão por vir; pequenos testes e desafios, aparentemente simples, nos mostrarão quem está ou não a altura dos perigos de Lamnor!

    Mörion finalmente se permite um momento de silêncio e contemplação, como se refletisse sobre as próprias palavras;

    – Pois então. Apresentem-se, rapazes!
    Necromancer Ignaltus
    Garou de Posto Cinco
    avatar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2490
    Reputação : 20
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Ato I: Acampamento Globinóide

    Mensagem por Necromancer Ignaltus em Seg Ago 15, 2016 9:46 am

    Kss aguardou fitando se algum elfo iria apressar em apresentar-se, mas quando viu que demoravam um segundo a mais do que tolerava, ele mesmo se dispôs:

    - Eu não costumo falar, mas eu falo muito quando começo.
    - Aphega Kss, mas sou conhecido entre os membros da Academia Arcana de Valkaria pela minha alcunha: Nox Hydrox; uma piada acadêmica não se importem em compreendê-la.
    - Eu sou guerreiro por sina da vida, e mestre alquimista por minha incapacidade de saúde em tornar-me um mago, sempre que faço uso de magia ou itens mágicos a minha moléstia ataca-me, enfraquecendo mente e corpo.
    - Formei-me na Academia, onde me instruí em muitas áreas profissionais, dentre: alquimia, posologia, medicina, montagem e reparo de próteses mecânicas, reparo e manufatura de armas, arcanismo científico e biologia natural.
    - Eu também falo e leio a língua élfica, eänica, e compreendo o dialeto das favelas dos goblins e a língua arcana dos dragões.
    - Lutei e aprendi muito com um pequeno grupo mercenário yudeano, sendo que eles foram quem deram o meu nome de soldado: Vaga-lume; devido a um infeliz acidente pessoal na minha primeira luta por causa de minha inexperiência em combate.
    - Sou proprietário da Centrillion Forencio, um laboratório de alquimia localizado no bairro comercial dos magos. As armas que trago comigo eu mesmo as fiz lá. Se precisarem de algo, contem comigo, à preço de custo.
    - Se quiserem a verdade porque eu estou aqui, meu interesse é a busca de uma cura para a minha moléstia rara, através de muitos experimentos arriscados com materiais deveras difíceis de encontrar, mas que por sorte eu posso extrair uma parte dos cadáveres dos vencidos
    , ele encerou o longo discurso.

      Data/hora atual: Qui Set 20, 2018 10:19 am