Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Os Protagonistas

    Compartilhe
    Lady Katy
    Cavaleiro Jedi
    Lady Katy
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 165
    Reputação : 13
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Os Protagonistas

    Mensagem por Lady Katy em Sab 22 Dez 2018 - 10:35

    Os Protagonistas
    We care for each other...
    Conheça um pouco mais sobre
    quem faz a história de Signum.

    Se você é novo na mesa, pode postar aqui sua ficha.


    Código:
    <center><div id="rmetanoia"><div class="rtitulo">Nome do seu personagem</div><div class="rsub">Descendente de (nome do signo) - (subcategoria)</div><div class="rtexto"><a href="http://is.gd/rossfg"><div class="rimg" style="background-image: url(IMAGEM 150X150 AQUI);"></div></a>Personalidade e breve histórico você escreve aqui.
    </div><div class="rfundo"></div><div class="robs">Player: @"Nome do player aqui"</div></div><link href="https://dl.dropbox.com/s/c97slb9o1pu1i01/Metanoia.css" rel="stylesheet"><link href="https://fonts.googleapis.com/css?family=Montserrat:500i" rel="stylesheet"></center>
    「R」
    Lady Katy
    Cavaleiro Jedi
    Lady Katy
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 165
    Reputação : 13
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Os Protagonistas

    Mensagem por Lady Katy em Sab 22 Dez 2018 - 10:50

    Amy Wynn
    Descendente de Escorpião - Cortesã
    Amy é uma bela mulher de estatura mediana, cabelos na cor rosa, olhos cor de mel e um exemplo de persistência e determinação sem falar em sua beleza inigualável. Desde que se conhece por gente a vida não lhe foi muito justa e isso era revoltante demais para que fosse aceito.

    Órfã de pai, lutou desde muito cedo tanto para sobreviver, pois não aceitava sua condição e não iria continuar levando ela para o resto de sua vida. De origem humilde, filha de uma mãe botânica e um pai desconhecido, acabou sendo vendida quando tinha 10 anos para divertir a monarquia. Inicialmente aquilo foi um baque muito grande para o jovem menina, mas não demorou muito para que ela esquecesse e aproveitasse aquela chance que estava tendo em sua vida.

    Desde muito jovem, sua beleza sempre atraiu inúmeros olhares e isso foi o que contribuiu para que suas escolhas se tornassem cada vez mais fáceis,  pois o que ela não podia evitar é que naturalmente chamava muito a atenção de outras pessoas por onde passava. Tudo era sempre válio para satisfazer suas ambições.

    Com o convívio com os membros próximos da realeza da sociedade, acabou adquirindo uma educação invejável por muitos, sem falar sobre política e sobre como as relações comerciais aconteciam, já que se pretendia subir mais na sociedade, deveria saber muito bem como se relacionar e falar com as pessoas, principalmente o poder que o seu sorriso tinha e que poderia persuadir muito as pessoas para fazer o que ela queria.
    Player: @Askalians



    Auron  Harshad
    Descendente de Capricórnio - Comerciante
    Auron aprendeu logo cedo a medir o valor das coisas... todas as coisas. De objetos inanimados simples a joias preciosas, de criaturas místicas a pessoas extraordinárias. Tudo tinha valor, e valor poderia ser relacionado a preço. E por fim, aprendeu que todo mundo quer alguma coisa. E logo cedo, percebeu que poderia se tornar alguém relevante se pudesse conectar pessoas, coisas e seus valores... lucrando no processo entre essas inter-relações.

    Foi dessa forma que ele passou de um mero ajudante de Comerciante, a aprendiz; e então a associado; e comprou o negócio de seu mestre; e alcançou as graças não apenas da corte, mas do próprio Imperador Johann III. O caminho que trilhou foi árduo, mas sua mente rápida para perceber nuances de expectativas e um vocabulário peculiar voltado para a persuasão conseguiram compensar as dificuldades. Mesmo andando no limiar entre a honestidade e os maiores rendimentos possíveis, sempre foi leal com seus clientes e parceiros de negócios, seguindo um voto pessoal de nunca passar ninguém para trás. Atribuia sua fortuna a essa linha de conduta, pois as portas sempre lhe estiveram abertas e os apertos de mãos mais frequentes do que olhares de decepção.

    As visitas ao palácio, com o tempo, deixaram de ser apenas de cunho profissional e logo se tornaram parte de sua vida pessoal à medida que a amizade com o Imperador se estreitava. Mas foi também essa proximidade, vendo como eram felizes Dominiana e Johann, e como o relacionamento amoroso entre eles se estendia para suas ações e seus objetivos, que Auron começou a sentir um vazio que sua fortuna não podia suprir. Decidiu que era hora de constituir uma família, mas nenhuma mulher jamais havia lhe feito suspirar, dentre as dezenas com quem se deitou. Sabia que, em algum lugar de Signum, sua prometida lhe aguardava... só precisava encontrá-la.
    Player: @Turkish



    Ethan Ayselk
    Descendente de Touro - Cavaleiro
    É com a própria vida que Ethan Ayselk protege Signum. Não há missão impossível, não dá missão inacabada quando Ethan está nela. Sua determinação é invejável e ele é o tipo de guerreiro que não desiste diante da primeira dificuldade que se vê. Sua personalidade é a típica representação de quem pouco fala, mas muito faz. Calado, desconfiado e sempre alerta, Ethan vive atento a tudo e seus reflexos foram treinados, preparados, para encarar qualquer situação de perigo.

    Apaixonado por cavalos desde criança, não foi difícil descobrir qual era o seu destino. Quando ainda era um garotinho, o pequeno Ethan já cavalgava pelos campos mais extensos de Signum, sonhando com o dia em que seria um "soldado" de verdade. Seu cavalo Delfos é o seu melhor amigo e a conexão com ele é inexplicável. Basta um olhar nos olhos do outro para saber do que o outro precisa, pura sinestesia.

    Mas, mesmo diante de tudo isso, há um vazio dentro de Ethan que ele não sabe explicar, não sabe o que significa, simplesmente está lá. É graças a esse sentimento que ele não consegue sentir alegria na vida. Atualmente ele vive buscando entender isso e encontrar a forma de preencher esse buraco incompreendido em seu peito.
    Player: @Lady Katy



    Gin Aslan
    Descendente de Leão - Guerreiro
    Sempre tranquilo e sereno, Gin Aslan nasceu de uma mãe Instrutora e de um pai Musicista. Por conta disso conseguia apreciar a beleza do que eles criavam, porém nunca sentiu uma ligação direta e a paixão que via seus pais manejando seus afazeres diários. Ainda jovem o garoto viajava por Signum com seus pais e sua Trupe - um grupo vasto de apreciadores de música variando de Iniciantes até Mestres com mais idade. Todos ali eram sua família e levavam a vida com leveza.

    Foi somente quando foi ficando mais velho que percebeu que seu caminho não seria aquele. Já tinha a tendência de se afastar e perambular para cada vez mais longe, o que não preocupava muito os seus pais. O jovem Aslan, muito diferente de todos da Trupe, tinha a tendência de fingir batalhas, traçar estratégias e usar sua imaginação para lutas singulares. Em uma de suas andadas, acabou se esbarrando com um espetáculo aos seus olhos: um Leonino e um Taurino lutavam enquanto muitas pessoas em volta assistiam com fervor. Os olhos de Gin se arregalaram e se viu sorrindo antes que percebesse qualquer coisa. Subiu em uma árvore e conseguia ENXERGAR dali as estratégias de desvio, ataque e defesa de ambos. Não soube quanto tempo ficou ali, mas só desceu quando o torneio festivo havia terminado. Fez questão de conversar com o Leonino - que se revelou ser um Guerreiro que protegia Signum. O Guerreiro, vendo o interesse de Gin e sua paixão recém descoberta recomendou que o mesmo começasse seu treinamento o quanto antes, pois já estava na idade de início. Ficou tentado após a oferta, com certeza. Era, no entanto, leal à sua Trupe e, principalmente, aos seus pais. Sabendo que precisavam de sua ajuda, disse que pensaria a respeito e se afastou, caminhando rapidamente de volta à sua família.

    Parou, com horror. Com olhos arregalados viu o acampamento de sua Trupe inteiramente destruído. Os instrumentos, despedaçados. Corpos ensanguentados de sua família no chão. Mutilados, os pequeninos se espalhavam por todos os lados. Mesmo estupefado Gin enxergava ali uma tentativa de fuga das crianças e uma violência não natural. Parecia uma vingança, um ataque de ódio. Quem faria isso com um grupo de paz? Não encontrou seus pais enquanto procurava entre os corpos mas sabia que não conseguiriam fugir de quem orquestrou essa investida. Entre lágrimas e soluços começou a enterrar os corpos e queimou todo o resquício que havia de sua Trupe. Guardou um violão e uma flauta, as únicas coisas que achou e que não estavam destruídas. Também achou um pouco de comida e dinheiro. Com o rosto endurecido foi em direção à cidade para começar o seu treinamento de Guerreiro. Descobriria o que havia acontecido ali e que fim teria levado aos seus pais.

    Muitos anos se passaram depois desse incidente. Como homem formado, Gin Aslan conseguia manter sua serenidade e sua tranquilidade, o que lhe dava uma calma durante todos os embates que entrava. Não era particularmente devoto ao governo, por nunca terem sequer investigado o que ocorrera com um grupo de pessoas que repentinamente sumira - pois Gin não havia relatado o que tinha acontecido naquele dia a ninguém - mas sua lealdade se estendia para seus amigos. Não gostava de provocar brigas, mas não hesitava em entrar em uma. Também sempre parecia que carregava um peso nos ombros, mas nem por isso se deixava abater por isso. Tinha um sorriso fácil e gostava de se divertir, apesar de tudo.
    Player: @bcdomingues



    Joan Yarnk
    Descendente de Sagitário - Protetor
    Joan nasceu as margens da capital criado apenas por sua mãe, escolheu ser um protetor para alcançar as famílias distantes que precisam de ajuda, assim como ele e sua mãe foram ajudados varias as vezes pelos protetores. Prefere se manter distante das intrigas políticas prefere mil vezes ter que lutar contra um urso do que ter que politicar. Joan é ambicioso e disciplinado. É prático, prudente, tem paciência e é até cauteloso quando preciso. Tem um bom senso de humor e é reservado.
    Player: @Bacon



    Kai (Malachai) Korsan
    Descendente de Aquário - Pirata
    Kai é um cara bem relaxado, geralmente não dá importância muito pras coisas e tende a ser distraído, isso claro, quando não há nada em cena que lhe pareça valioso ou roube sua atenção por qualquer outro motivo, aí então ele se torna uma pessoa mais sádica, cruel e com o olho ao pote de ouro que alguém já conheceu. Um bêbado clássico, no geral seu temperamento é tranquilo, tende a ser sarcástico e um pouco debochado sempre com alguma tirada diferente com quem o tenta e dependendo da intimidade de quem estiver perto, pode até ser brincalhão.

    Filho de um casal de piratas, desde pequeno foi instruído no caminho dos pais, que por sinal nunca foi um empecilho. O garoto tinha talento para o ofício e isso não o assustava. Depois de crescido, após viajar sozinho por um tempo, começou a juntar sua tripulação, por mais que ele mesmo não fosse, exigia que os seus membros possuíssem ofícios diferentes e fossem os melhores no que fizessem. Hoje viaja pelos mares em busca do maior tesouro do mundo, não imagina qual seja, mas é seu objetivo junto de sua tripulação. É claro, no meio do caminho aproveita o melhor dos lugares por onde passam, usufruindo de um bom rum e do melhor tipo de libertinagem que puder encontrar.
    Player: @Padre



    Katherine Shailesh
    Descendente de Leão - Mestre
    Katherine é uma menina alegre abrindo um sorriso para aqueles que conhece e convive, sua raiva só é aparente quando alguém diz algo sobre seu pai ou de si mesma, pode parecer tímida, porém, é bem mais observadora do que pensa. Sua cabeça muitas das vezes parece estar em outro lugar, já que sempre ela está pensando em sua irmã gêmea desaparecida tirada da mesma e de seu pai a força.



    Maria Joana (Maju) Tarlaya
    Descendente de Virgem - Botânica
    Bon Vivant, criativa, morosa, gulosa, bem humorada, riso fácil, memória fraca, pacifista.

    Maria Joana, mais conhecida como Maju é uma garota muito linda, extremamente dócil que gosta de aproveitar a vida. Primeiramente ela chama atenção das pessoas pelo seu riso fácil e contagiante e pelos cabelos coloridos. Maju muda frequentemente de cabelo, misturando cores e tons que ela encontra em flores para criar tinturas naturais que ela adora usar.

    Nascida em uma família de botânicos, herdou a criatividade de sua mãe e o bom humor de seu pai. Sua mãe é especialista em criar fragrâncias únicas que podem transmitir emoções e perfumar as mais belas mulheres de toda Signum. Seu pai, por outro lado, é um artista que cria flores de cores e espécies diferentes para fazer arranjos incríveis para as festas do Imperador. Desde pequena as pessoas gostavam muito da companhia dela, pois parecia que ela via o mundo de uma forma diferente. Uma forma mais leve, mais bela e mais feliz. E ela queria que as pessoas pudessem sentir o que ela sentia, que enxergassem com os "olhos da Maju". A pequena já se interessava pelas plantas e seu desenvolvimento. Via o amor de seus pais pela profissão e trabalhar com eles era algo que unia sua família.

    Na adolescência, seus pais viram que a menina já tinha aprendido tudo o que podia com eles, e a incentivaram a procurar sua própria arte. Aquilo que ela faria melhor que qualquer um. Então, Maju começou a desenvolver uma erva que transmitisse a sua personalidade. Esse processo levou muitos anos de testes e aperfeiçoamentos, até que aos 20 anos ela finalmente conseguiu terminar.

    Maju ficou muito feliz com sua obra-prima. Chamou sua criação de marijuana, em homenagem a seu próprio nome. Ela havia criado uma erva que podia deixar as pessoas tranquilas e felizes. Que as fizesse esquecer de problemas e perceber as coisas boas da vida. Quem a usava ria de bobeiras e enxergava o mundo com os "olhos da Maju". A erva também potencializava a criatividade e as sensações ficavam mais intensas. Ela teve até o cuidado de fazer com que as pessoas ficassem mais lentas e sentissem fome quando usavam a erva. Realmente marijuana era a própria Maju.

    Maju ainda queria criar algo novo, mas para isso, ela precisaria crescer e mudar. Ficar em casa já não era mais uma opção válida em seu coração. Então, Maju saiu de capital em direção ao mundo. Queria conhecer o desconhecido e sentir o que ainda não havia sentido, e de quebra compartilhar sua criação com todo o mundo. Se as pessoas pudessem ver o mundo com os "olhos da Maju", talvez o mundo seria um lugar melhor.
    Player: @Guilix



    Nicholas Fayard
    Descendente de Câncer - Sonhador
    Filho de uma Educadora, Nicholas jamais conheceu seu pai. Se desaparecera ou morrera, não sabia - sua mãe não lhe dizia. Cresceu um rapaz quieto, mas demasiadamente empático, que muitas vezes navegava pelos sonhos alheios por pura curiosidade ou com a intenção de ajudá-los a lidar com problemas emocionais. Sempre profundamente interessado nos estudos da mãe, mas sem suas habilidades didáticas, já que nunca foi hábil socialmente. Quando deseja conhecer alguém, prefere devanear em seus sonhos a tentar um diálogo. O tempo foi lhe tornando um pouco mais respeitoso e menos recluso, embora ainda busque evitar eventos sociais.
    Player: @Garahel



    Redgrand Rovnost
    Descendente de Libra - Caçador
    Possui um aspecto misterioso, esquivo, difícil o ver sorrindo, tem olhar profundo e penetrante. Não sabe quem são os verdadeiros pais, pois deste pequeno passou em vários lares, alguns foi o expulsaram, em outros fugiu. Conforme foi crescendo, aprendeu a se virar sozinho, fazendo serviços de busca e de recompensas. Ele conta nos dedo de uma mão os números de pessoas com que criou alguma forma de dependência, a qual mostra um forte sentimento de fidelidade.
    Player: @Okley



    Saphira Zekirh
    Descendente de Leão - Musicista
    Quando os olhos daquela bebê se abriram pela primeira vez, como duas pedras preciosas, azuis, brilhantes, vibrantes, profundas, imediatamente seus pais lhe nomearam Saphira. Era como se ali contivesse todos os oceanos, tamanha profundidade. Ademais, pela sua postura nobre, pela delicadeza, sutileza e bondade, características de sua personalidade, a jovem representava uma verdadeira preciosidade dentre os descendentes de Leão. Sua beleza não era comum, mas sempre atraía olhares e destaque onde estivesse.

    Desde pequena demonstrava suas habilidades musicais, produzindo música com qualquer objeto em sua frente. Não demorou muito até ver um outro musicista tocando harpa e se apaixonar completamente pelo instrumento. Ela tinha apenas sete anos de idade, mas seus olhos vidraram ao ver toda aquela exuberância e sutileza que o instrumento lhe transmitia. Logo ao chegar em casa, naquele dia, tratou de pedir ajuda ao seu pai para construir sua própria harpa e, após alguns dias, conseguiu realizar o seu sonho.

    Praticava dia e noite, mas desde quando era ainda principiante tocava tão bem que era como se sempre soubesse, como se o instrumento fizesse parte do seu corpo, da sua alma. A partir daí sempre esteve presente nos Eventos Reais se apresentando ou até mesmo encantando os ouvidos de todos por onde passa ao tocar pelas ruas de Signum.
    Player: @Lady Katy



    Sebastian Zeherr
    Descendente de Escorpião - Obscuro
    Eles haviam nascido para governar, não para serem governados e era isso que secretamente o rapaz acreditava. Por baixo da faixada cuidadosamente construída, Sebs era frio e calculista, com cada passo planejado e com planos suficientes para garantir estar 10 passos a frente dos inimigos, porém era claro que as pessoas não sabiam daquilo. O gentil Sebastian era sempre educado e cortes em frente as pessoas, sempre parecendo disposto a ajudar e com conhecimentos sobre anatomia e venenos que se confundiam com os dos médicos. Sim, era essa a intenção dele. Se necessário, precisava ser capaz de eliminar aqueles em seu caminho, fosse com sutis intrigas sutilmente plantadas ou com venenos de difícil tratamento ou facilmente confundidos com doenças. Por que conhecer um pouco de anatomia? Apenas para contribuir com o disfarce de médico, afinal ninguém em sã consciência na capital confiaria em um Obscuro, certo?



    Seraphine Drakkar
    Descendente de Áries - Domadora
    É sabido que cada descendente nasce com um dom, concedido pelo signo que o rege... Mas o que muitos não dizem, é que nem sempre é fácil descobrir ou exercer as dádivas concedidas.  Algumas criaturas nascem promissoras, demonstrando a que vieram desde muito novas... Já outras, demoram anos para descobrir e acabam seguindo a herança de família, até então.

    No caso de Seraphine, a descoberta foi tardia... E ocasionada pela curiosidade inerente de sua personalidade.  Nasceu uma descendente de Áries, em uma família de Guias. Como sua vinda ao mundo foi no dia mais quente do verão, imaginou-se que ela apresentaria dons para com o fogo, mas isso não se concretizou.  Ela acabou cuidando das coisas da família, para facilitar que os pais e a irmã mais velha fizessem o trabalho deles junto aos mortos. Somente aos 16 anos que ela encontrou o seu propósito no mundo.

    Após a morte de Iggrish Zennor, um jovem domador de sua vila, todos ficaram muito preocupados. Quando um domador morre, é comum haver uma grande destruição, pois o dragão perde a consciência que compartilha com seu mestre. Dizem que o dragão passa dias longe, até voltar e tentar fazer toda a vila queimar... Ou ser morto. Talvez seja um apelo de uma criatura tão difícil de matar, para seguir ao mundo dos mortos com a pessoa que o ensinou.

    Como o domador era jovem, ainda no processo de ensinamentos do seu Dragão, a preocupação foi ainda maior, ao ver que a criatura partiu: ainda era uma criatura em parte selvagem e não teria o mínimo de misericórdia em sua ira.

    [...]

    Seraphine preparou o corpo de Iggrish. Era comum, na pira funerária de um domador, ter apenas o corpo e o colar feito com a casca do ovo do dragão. A jovem estava sobre a pira, ajeitando todo o necessário, enquanto os pais estavam sentados entre duas árvores próximas,  de olhos fechados, esperando o corpo ser queimado para guiar a alma. Quando ela foi arrumar o braço direito do jovem, sobre o cordão que estava no peito menino, sentiu algo queimar sua pele, em uma dor que desconhecia até então.  A marca feita no braço domador, em seu batismo de fogo, foi desaparecendo, a medida que era desenhada no braço da jovem.  Ao ouvir os gritos da menina, todos chegaram perto.... E não viram nada em seu braço. Havia sumido.  Riram dela, e logo o ritual continuou.

    [...]

    Algumas semanas se passaram e imaginaram que, no fim, o dragão não voltaria. Prosseguiram com uma das festividades de verão, na qual receberiam os governantes de Signum em praça aberta, para ver o espetáculo dos Mestres. Era um festival lindo, que a Imperatriz adorava... Mas ninguém esperava que, no meio de tanta comoção, o dragão de escamas negras como a noite, e asas avermelhadas, apareceria. Sob o sol, o reflexo das asas do animal fazia tudo ficar vermelho. Não deu tempo de correr, nem dos guardas se mobilizarem. Logo ele pousou no meio da praça, esmagando o grupo que se apresentava. Estava de frente para o trono dos imperadores, como se sorrisse antes abrir a boca.
    Os guardas tentaram ficar entre o dragão e os imperiais, mas foram engolidos pelo animal, que claramente ainda não havia atingido a idade adulta. Cada vez que era acertado, mais bravo ele ficava.  O Imperador se levantou, para defender a mulher, mas o rabo longo do dragão o derrubou. O dragão deu mais um passo, ficando perigosamente próximo da imperatriz.

    [...]

    Nesse meio tempo, Seraphine estava comendo em uma das barraquinhas do festival... Quase deixou o bolinho de pimenta cair, ao ver o dragão pousando. Sentiu o braço pulsar e a dor lancinante voltar. Sem perceber, andou na direção da criatura. Todos corriam para longe, enquanto ela se aproximava, ainda segurando o bolinho em uma das mãos.

    Logo, a jovem surgiria entre os dois tronos,  perto do fucinho do dragão. Ele brincava com a imperatriz, se colocando mais perto a cada momento que ela ameaçava fugir.  Seraphine só se deu conta de onde estava nesse momento, ao ouvir os gritos da mulher, o Imperador tentando se levantar e o rugido do dragão, que começava a abrir a boca e uma bola de fogo se formava entre a bocarra enorme.  Por instinto de proteger a governante, ela se jogou pro lado dela, fazendo a mulher cair e rolar as escadas... Bem, não era a forma adequada de se tratar a imperatriz, mas, quando a mulher rolou, ficou milímetros abaixo do jato de fogo que saiu da boca da criatura. O Imperador também conseguiu se proteger... Mas ninguém viu a jovem, que parara em meio ao fogo.

    O batismo de Seraphine havia acontecido da forma mais incomum possível. Quando o dragão fechou a boca, ela estava de pé e parecia que parte das chamas havia sido transferida para o seu olhar, que brilhava. A marca em seu braço voltara, incandescente, começando a se tornar fria e negra, como o carvão. Ela sorriu, apesar de estar nua, em praça pública, percebeu, finalmente, a que viera no mundo... Não acreditava quando as pessoas falavam da sensação que a descoberta trazia... Até aquele momento. Ela desceu as escadas, sem olhar para o lado e ergueu o pulso marcado ao dragão, que pareceu confuso e rugiu alto, em ameaça. Ele não parecia feliz, mas reconhecia a marca deixada. Era a mesma do seu antigo domador... A mesma que a criatura mística criara em seu laço dominância.  Seraphine finalmente tocou o animal e ele levantou voo em seguida, cuspindo fogo para o alto, mas não machucando ninguém mais.

    [...]

    Desde esse dia, ela começou a treinar com o Dragão. Não era vista com bons olhos, visto não ter encontrado seu ovo e treinado desde pequena,  os outros domadores falavam que ela se “aproveitara” da situação... A jovem ficava irritadíssima com aquilo, se metendo em brigas constantemente durante o seu treinamento.

    O dragão, chamado de Bolcán pela menina,  nunca se tornara completamente dócil, principalmente com desconhecidos... Mas ambos criaram uma relação de respeito e companheirismo.

    Devido ao episódio, ela e a Imperatriz se aproximaram, apesar de as pessoas sempre dizerem que era melhor ter domadores “puros” como seus protegidos.  

    Player: @Bastet
    Lady Katy
    Cavaleiro Jedi
    Lady Katy
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 165
    Reputação : 13
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Os Protagonistas

    Mensagem por Lady Katy em Dom 23 Dez 2018 - 9:58

    NPCs



    DOMINIANA
    Descendente direta de Libra - Imperatriz de Signum
    Dominiana é filha da própria deusa Libra. Nasceu literalmente para governar Signum e sempre buscou desempenhar seu papel com maestria. É o tipo de pessoa que jamais foge ao dever e que dedica sua vida com devoção ao seu povo.

    Extremamente atenciosa, delicada, cuidadosa e gentil. A sua bondade faz com que todos em Signum se sintam sortudos por tê-la como sua Imperatriz, principalmente porque ela não visa suas próprias necessidades em primeiro lugar, mas sim as necessidades de todos os seres daquele planeta. É possível dizer, portanto, que ela instituiu uma espécie de monarquia democrática que tem dado muito certo.

    Sua maior fraqueza, se é que esse é realmente o termo adequado, é seu amor por Johann III. Ela deveria ter se casado com um descendente direto de algum outro Signo, mas se apaixonou por Johann à primeira vista, abandonando qualquer tipo de regra relacionada a isso. E foi uma boa escolha, visto que ambos são a combinação perfeita para guiar as rédeas de Signum.

    E o seu amor... Ah! Este é definitivamente o maior de todos.
    Player: @Lady Autumn



    JOHANN III
    Descendente de Escorpião - Imperador de Signum
    Johann III está na terceira posição na linhagem de descendentes diretos de Escorpião. Descobriu-se como doutor desde cedo, demonstrando sua habilidade no trato das pessoas. Desde então passou a ser referência entre os doutores (médicos) de Signum. É aquele em quem todos confiam e que atua na sua profissão com muito esmero, não largando o ofício nem mesmo quando se tornou Imperador de Signum.

    Com relação à parte política, trabalha arduamente para manter as coisas em equilíbrio, principalmente mediando conflitos e evitando grandes disputas entre o povo de Signum. Visto que, obviamente surgem contendas que precisam ser resolvidas por alguém que tenha realmente habilidade para tal.

    Johann é um homem probo, leal, dedicado e meticuloso. Observa sempre os detalhes e consegue ver o que está nas entrelinhas.

    Seu amor por Dominiana o faz crer no impossível. Por ela, faria o que quer que seja, até mesmo se fosse preciso anular seus próprios valores. O amor por ela, desde que a conheceu, sempre foi prioridade em sua vida. Esse é o tipo de amor que não se repete, que acontece uma vez na vida e marca para sempre.
    Player: @Lady Katy
    VolgTayler
    Forasteiro
    avatar
    Forasteiro

    Mensagens : 1
    Reputação : 0

    Re: Os Protagonistas

    Mensagem por VolgTayler em Qui 27 Dez 2018 - 10:31

    Volg
    Descendente de Touro - Guerreiro
    Orgulhosos e cheio de sí, Volg oculta seus sentimentos e busca sempre ser frio, resultado isso de uma perca fatal de sua família enquanto o mesmo estava em guerra, Volg se sente culpado pela morte de sua noiva que estava grávida. Por se sentir inútil ao não protege-los, Volg prometeu a si mesmo nunca mais perder ninguém, buscando sempre proteger quem esta perto dele, mas mesmo assim, oculta seus sentimentos. Sabendo de sua força como descendente de Touro, Volg busca ampliar sua força treinando duro cada dia mais e se tornar o melhor guerreiro de Signum.

    Calado, frio, sério e orgulhoso, Volg fica sempre em linha de frente nos combates, e vai sempre pra cima dos oponentes sejam eles quem forem. Atualmente Volg esta treinando de maneira exaustiva e sempre que vê Signum precisando de algo, ele busca ir resolver o problema.
    Player: @Tayler
    Conteúdo patrocinado


    Re: Os Protagonistas

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qua 23 Jan 2019 - 6:25