Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    O Lar dos Desobedientes

    Compartilhe
    Elminster Aumar
    Administrador
    avatar
    Administrador

    Mensagens : 7833
    Reputação : 33
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    O Lar dos Desobedientes

    Mensagem por Elminster Aumar em Dom Set 07, 2014 10:47 pm

    O Lar dos Desobedientes


    Situada no canto noroeste da esquina da Estrada Tiro de Arco com o Caminho do Fantasma, a hospedaria Lar dos Desobedientes era famosa por acolher visitantes que não se importavam em demonstrar a sua riqueza ou importância. Estes não foram os motivos que levaram Johan, o Filho da Ruína, a se estabelecer no local, porém dentre todas as opções que tinha Lar dos Desobedientes era o que lhe proporcionaria uma maior tranqüilidade nos dias vindouros.

    Após a queda do Salão de Mitral perante os orcs e do ataque dos dragões negros à Lua Argêntea, a guerra havia dado um tempo. O tempo estava servindo para a Grã-Senhora Alustriel trabalhar na reconstrução da sua cidade e no espírito de seus habitantes. Com tanto a fazer, a maga não entrou mais em contato com Johan ou com nenhum outro membro da Comitiva que ele tinha conhecimento. O próprio cavaleiro, então, resolveu se dar um merecido descanso, instalando-se na hospedaria no centro da cidade e por lá ficando até que houvesse trabalho de verdade a fazer.

    Os dias se passavam de forma lenta e monótona, para não dizer chata e entediante, mas numa noite isso mudou com a chegada de estranhos visitantes à hospedaria.

    Era tarde da noite e Johan era o único hóspede acordado. As chamas da lareira estavam quase se extinguindo, e apenas o pavio de uma vela ou outra teimava em manter-se acesa. O estalajadeiro havia ido para os fundos do estabelecimento para pegar a chave que trancaria a porta da hospedaria, e ele já ia retornando ao saguão quando viu a porta ser aberta abruptamente e uma rajada de vento frio passar por ela e adentrar o lugar.

    Um homem adentrou o Lar dos Desobedientes numa postura arrogante. Seus olhos pequenos sob pesadas olheiras perscrutou cuidadosamente o local como averiguando se aquele seria um bom lugar para recebê-lo. Sua atenção não se deteve mais do que por dois segundos em Johan, e então ele se voltou ao estalajadeiro e disse com uma voz enviesada.  

    - Você não estava querendo nos trancar lá fora nesse frio, estava?

    Jörmund era o nome do estalajadeiro, ele era um velho veterano de guerra, mas que naquele momento não mostrava muita confiança. O homem que entrou em seu estabelecimento portava uma lustrosa armadura negra, com cravos grandes saindo das ombreiras e cravos menores saindo pelos antebraços da armadura. Além disso, o homem portava uma espada larga às costas. Logo em seguida entrou uma segunda figura no Lar dos Desobedientes. Essa não portava armadura alguma, mas ao invés disso estava usando um manto marrom que lhe cobria dos pés a cabeça. Por debaixo de seu capuz só era possível ver o negrume da sombra.

    - Não temos mais dormitórios disponíveis por hoje, senhores, se vocês quiserem poderão dormir no saguão – havia dito Jörmund. O seu olhar não parava de recair sobre a espada do cavaleiro de armadura negra.  

    O homem sob a armadura bateu com o punho sobre o balcão num ato de irritação.

    - Não nos trate como quaisquer pedintes. Viemos de muito longe para resolver os problemas que vocês enfrentam, então eu quero o melhor que você tiver para passarmos a noite.

    Jörmund pareceu que perderia a fala por um momento, mas ele olhou para o seu machado que mantinha pendurado na parede da estalagem atrás do balcão como a lhe lembrar os velhos tempos e ele então ganhou confiança.

    - Sinto muito, senhores, mas devo dizer novamente que não temos quartos disponíveis. Todos estão ocupados, e não posso...

    Ele parou de falar no momento em que viu o homem retirar uma adaga da bota de sua armadura. O cavaleiro girou a pequena lâmina entre seus dedos, uma brincadeira bastante insinuante sobre o que poderia acontecer dali para frente se o estalajadeiro mantivesse a sua postura.

    - Ficaremos com o seu dormitório então, e você pode dormir do lado da lareira – disse o homem. Jörmund voltou a ficar sem palavras. Eram dois contra um, e seu machado estava a alguns metros de distância.

    Enquanto o cavaleiro de armadura negra dava os primeiros passos em direção aos fundos do estabelecimento, a figura sob o manto esticou o braço e Johan viu uma mão esquelética sair por baixo do pano e despejar uma moeda de cobre sobre o balcão.

    - Este é o seu pagamento – disse a figura, logo em seguida soltando uma risada aguda e fria.
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6055
    Reputação : 6
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Lar dos Desobedientes

    Mensagem por Soviet em Qua Set 24, 2014 8:54 pm

    - Jörmund disse que não tem quartos.

    Como de costume, Johan usava o pesado capuz de seu manto desgastado sobre a cabeça, escondendo as marcas que resultaram da batalha por sua alma. A Flagelação do corpo pelo fogo sacro de Razial e as chamas infernais de Mefistófeles. Por ter se imposto alguns dias de descanso, Filho da Ruína se deu a liberdade de ingerir álcool, mas o paladino nunca abusava, mantendo sempre seus sentidos claros como água.

    A queda do Salão de Mithral e o ataque à Lua Argêntea foram golpes duros para Johan. Filho da Ruína sabia que não podia se responsabilizar por todo o norte e que haviam pessoas muito mais capazes do que ele para isso, mas mesmo assim o paladino sentiu os ataques abrirem um ferimento profundo dentro de si. Johan sentia como se estivesse falhando na promessa que fez e que não conseguiria alcançar a redenção.

    De todos com quem lutou lado a lado, os outros membros da Comitiva, o único que ainda estava ao seu lado era Nerók. Talvez o único com quem realmente tivesse criado algum laço. Não havia como negar que o goblin surpreendia o paladino com frequência, fosse dizendo coisa que pensava ou em suas atitudes. Mais uma prova de que a aparência ou o modo de falar de alguém não serve como base para um julgamento claro de sua personalidade e caráter. Outra prova era o homem que ameaçava Jörmund. Filho da Ruína se levanta.

    - Se quiserem um teto sobre suas cabeças esta noite, durmam no salão ou procurem outra estalagem. - Johan caminha até ficar mais próximo do homem de armadura negra e de sua acompanhante - E partam amanhã de volta para onde vieram. Nós não precisamos da ajuda de tipos como você.
    Elminster Aumar
    Administrador
    avatar
    Administrador

    Mensagens : 7833
    Reputação : 33
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Re: O Lar dos Desobedientes

    Mensagem por Elminster Aumar em Sab Out 11, 2014 8:27 am

    O homem sob a armadura negra lançou um olhar oblíquo à Johan, Filho da Ruína.

    - Para o seu próprio bem, fique fora disso. Não queremos causar problemas; apenas queremos um quarto para passar a noite - respondeu o homem, com tédio. Ele não estava fazendo muito caso do cavaleiro, apesar deste portar uma espada e vestir uma armadura. - A não ser que você queira nos ceder o seu próprio dormitório, é melhor você voltar à sua mesa.

    A presença do Filho da Ruína havia dado de volta a confiança ao estalajadeiro para encarar os dois visitantes. Jörmund estufou o peito ao dizer:

    - Este é Johan, membro do grupo da Senhora Alustriel - a fama de Johan e dos demais membros da Comitiva havia se espalhado por Lua Argêntea especialmente após a queda do Salão de Mitral. Alguns poucos cidadãos atribuíam a batalha perdida ao grupo, mas a maioria das pessoas reconhecia que eles haviam feito muito pelas cidades signatárias das Fronteiras Prateadas ao derrotar o clã de duergars que estava escondido nas minas anãs. Jörmund era um desses que dava valor ao grupo, e ele nomeou Johan na esperança do nome conter as más intenções dos visitantes.

    - Essa é a primeira coisa que nos diz esta noite que é do nosso interesse, estalajadeiro - respondeu o homem. Com a mão direita ele puxou o elmo de sua cabeça, revelando cabelos pretos espetados para cima e uma cicatriz no lado direito de sua testa. - Sou Hendrax, líder da Irmandade do Sangue, e eu e meu grupo viemos para cá a pedido da sua Senhora. - O homem segurava o elmo por baixo de seu braço direito, e encarava Johan de cima para baixo e com o nariz empinado, como se a sua apresentação demonstrasse superioridade. Johan nunca havia ouvido falar nessa Irmandade antes. - Acho que a sua Senhora não confia mais em você e seu grupo; se não for isso, me diga por que ela teria nos chamado para este fim de mundo lidar com os problemas de sua alçada?

    A figura sob o manto mantinha-se em silêncio atrás de Hendrax, e apesar de seus olhos não estarem visíveis debaixo do capuz, Johan sentiu-se estar sendo observado minuciosamente pela criatura.
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6055
    Reputação : 6
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Lar dos Desobedientes

    Mensagem por Soviet em Sab Out 11, 2014 2:54 pm

    - Eu sou Johan Filho da Ruína, espada de Tyr e membro da ordem dos Cavaleiros do Julgamento Sagrado - Johan não faz sua habitual mesura com a cabeça. Não desejava tirar os olhos destes dois. Não era a intenção de Johan intigar a coragem em Jörmund, mas o cavaleiro ficou feliz que isso aconteceu - Não conheço o motivo por trás das decisões da Senhora Alustriel, mas acredito que até mesmo grandes governantes como ela podem se enganar em determinadas situações.

    Johan não tirou seu capuz, mas encarava Hendrax com sua postura rígida e ereta, os olhos faiscando sob o manto. Filho da Ruína soltou a trava que segurava Redentora à bainha e pousou a mão esquerda sob o cabo da espada e e bainha ao mesmo tempo. O cavaleiro não desejava lutar com estas pessoas, ainda mais depois de saber que eram convidados da Senhora Alustriel, mas Johan não toleraria desrespeito e ameaças às pessoas da região, não importava de quem elas viessem.

    - Vou repetir somente mais uma vez. Esta estalagem não tem mais quartos, portanto vocês tem duas escolhas: dormir aqui no salão aonde vocês terão uma lareira para aquecê-los, ou saírem por aquela porta e procurar outro lugar para passarem a noite - Johan encara Hendrax nos olhos - Vocês são convidados da Senhora Alustriel, se comportem como tal.
    Elminster Aumar
    Administrador
    avatar
    Administrador

    Mensagens : 7833
    Reputação : 33
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Re: O Lar dos Desobedientes

    Mensagem por Elminster Aumar em Sab Out 18, 2014 6:29 pm

    Os olhos de Hendrax pousaram na mão que Johan levou ao cabo de sua espada. O Filho da Ruína podia perceber à vontade do cavaleiro de armadura negra em sacar a sua própria espada e começar um embate de armas ali mesmo, mas ele foi contido por uma mão às suas costas. Era a mesma mão esquelética que havia jogado a moeda sobre o balcão. Sua voz saiu por baixo do capuz como se estivesse flutuando em algum lugar distante...

    - Há muita coisa em jogo nessa cidade, meu amigo. Encontraremos um lugar melhor para receber-nos; um lugar realmente digno de nossas presenças. - Então, virando-se para o estalajadeiro, disse: - Fique com a moeda que lhe dei, e em troca, espalhe que nós, a Irmandade do Sangue, chegaram à Lua Argêntea, e que salvaremos a cidade de Obould Muitas Flechas.

    A figura sob o manto esboçou uma risada, fraca e quase imperceptível, antes de se dirigir à porta de entrada do estabelecimento. Hendrax não se convenceu a sair de lá tão facilmente, e deu uma longa encarada em Johan e na mão sobre a bainha da espada. Depois seus olhos desviaram-se para um outro ser que permanecia quase que à sombra da luz. Ele olhava para Nerók; o goblin estava sentado numa cadeira, e mais do que isso, tinha em mãos uma besta preparada com um virote e apontada exatamente para o cavaleiro opositor. Hendrax deu um sorriso de canto de boca, como se achasse esse desafio débil demais, e então deu às costas à Johan e seguiu o caminho de seu companheiro. Jörmund colocou a sua mão sobre o ombro do Filho da Ruína, e disse um tanto aliviado:

    - Obrigado. Esses dois aí aparentam ser perigosos... Irmandade do Sangue... acho que já ouvi esse nome antes, mas não lembro em quais circunstâncias. E... hã, você não precisa mais pagar pelo seu quarto. Apenas o que você comer e beber, o dormitório fica por conta da casa. É o minimo que posso fazer para retribuir a sua proteção.
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6055
    Reputação : 6
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Lar dos Desobedientes

    Mensagem por Soviet em Seg Out 20, 2014 10:41 pm

    Johan não tira os olhos de Hendrax e seu amigo - ou amiga - até os dois saírem. O cavaleiro não gostou de nenhum daqueles dois, mas achou curiosamente estranha a mão da pessoa encapuzada. Era um tanto claro que ela era uma usuária de magia arcana, e Johan sabia que existiam aqueles que lidavam com os mortos. Talvez a pessoa que está com Hendrax seja uma destas, mas isso não passava de uma conjectura, e o cavaleiro não gostava delas. Assim que os dois saem do Lar dos Desobedientes, Johan solta Redentora e suspira visivelmente aliviado.

    Filho da Ruína olha para trás, para onde o forasteiro olhou, e vê Nerók com sua besta carregada. Johan sorri para ele, acenando com a cabeça. Era muito bom ter um companheiro em suas viagens, mas os anos de solidão fizeram Johan esquecer do goblin. Johan caminha até o balcão, chamando Nerók com um gesto de sua mão.

    - Não há o que agradecer, Jörmund. Aqueles dois não mereciam ficar sob o seu teto - Johan fica um pouco encabulado quando ouve a oferta de Jörmund - Eu... Eu fico grato pela sua hospitalidade.  Não o protegi em troca de nada, mas agradeço e aceito o que me foi ofertado de bom grado.

    Quando Nerók se junta aos dois, Johan coloca uma mão no ombro do goblin e sorri.

    - Sirva algo para o meu sorrateiro amigo beber, Jörmund. Se não fosse por ele, haveria sangue derramado hoje.
    Elminster Aumar
    Administrador
    avatar
    Administrador

    Mensagens : 7833
    Reputação : 33
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Re: O Lar dos Desobedientes

    Mensagem por Elminster Aumar em Dom Out 26, 2014 11:22 am

    Após guardar a besta, o goblin vem de encontro ao balcão numa postura carrancuda e sobe no banquinho alto utilizando-se de ambas as mãos para pô-lo lá em cima. Jörmund lança um sorriso generoso à Nerók e depois se afasta, indo pegar duas canecas e dirigindo-se até um dos barris de cerveja que havia nas prateleiras. Nerók olha de modo cobiçoso para a moeda que a dupla de forasteiros havia deixado sobre o balcão, depois a segura numa de suas pequenas mãos e dá uma mordidinha de leve nela. Algo lhe pareceu estranho na mordida, e meio que assustado o goblin larga a moeda aonde estava no mesmo momento em que o estalajadeiro vinha retornando com as canecas de cerveja.

    - Uma para o nosso amigo corajoso - diz Jörmund entregando a caneca à Nerok -, e outra ao guardião desse lar. - Ele depositou a segunda caneca em frente de Johan.

    Jörmund era um homem de peito largo e braços fortes, mas com uma barriga saliente que crescia a cada ano desde que ele deixara para trás a sua vida de aventuras para ser um administrador de estalagem. Ele tinha olhos gentis, com sobrancelhas arqueadas e bochechas redondas, e uma barba fina cobria boa parte de seu rosto. Após servir os dois companheiros, ele foi até a porta da estalagem e trancou-a com a chave. Depois voltou para trás do balcão, dizendo aos dois mas especialmente ao cavaleiro:

    - O que aconteceu aos seus amigos? Depois da queda do Salão de Mitral parece que o grupo de vocês foi desfeito. Houve alguma raxa, ou cada um achou melhor ir cuidar de sua própria vida?
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6055
    Reputação : 6
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Lar dos Desobedientes

    Mensagem por Soviet em Qui Out 30, 2014 1:50 am

    Johan não conseguiu conter o riso quando viu Nerók, carrancudo e bem sucedido em evitar uma luta, precisar escalar um simples banco de taverna. Havia tempos que o cavaleiro não ria daquela forma, e mesmo assim Filho da Ruína se sentiu culpado por ter divertido às custas de outra pessoa.

    - Desculpe por rir de você, Nerók - Johan disse se sentando ao lado do amigo - Não acontecerá novamente.

    Jörmund coloca as duas canecas diante deles antes que o cavaleiro tenha tempo de falar mais alguma coisa com o goblin e já emenda uma pergunta que Johan não se sentia muito confortável em responder. O cavaleiro encarou por algum tempo a caneca de cerveja, tentando se lembrar do gosto da bebida, mas sua memória não alcançava outras vidas. Com um leve empurrão, Filho da Ruína devolve a caneca para o taberneiro.

    - Agradeço a gentileza, mas eu não bebo. Eu posso responder por mim, e achei melhor seguir o meu caminho. Depois da queda do Salão de Mithral, a Senhora Alustriel voltou todos os seus esforços para a sua cidade e seu povo, o que não é de forma alguma condenável, já que a guerra está estagnada. Acredito que os dois lados estejam contando os mortos e as armas - Johan suspirou, pensando em Ivor. O homem morreu muitas semanas atrás, na caverna sob o Salão de Mithral, sacrificando-se para salvar seus companheiros. Aquela morte Johan carregaria para sempre consigo - Suponho que meus companheiros seguiram seus caminhos, mas eu não posso afirmar com certeza, pois não mantive contato com eles depois de vir para cá. Só o que posso dizer é que logo todos devem voltar, já que a guerra ainda não terminou.
    Elminster Aumar
    Administrador
    avatar
    Administrador

    Mensagens : 7833
    Reputação : 33
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Re: O Lar dos Desobedientes

    Mensagem por Elminster Aumar em Dom Nov 02, 2014 11:22 am

    Nerók não se importou com os risos e tampouco com as desculpas de Johan, ele apenas tratou de virar a caneca e deixar o líquido espumante escorrer para a sua boca. Depois sem qualquer modo de higiene ele usou o próprio braço para limpar o sobressalente ao redor dos lábios. Diante da recusa da bebida por parte do cavaleiro, Jörmund pegou a caneca de volta e perguntou:

    - Não aceita nem um vinho?

    Dependendo da resposta de Johan, o estalajadeiro pegaria uma garrafa de vinho em sua adega ou então serviria água num copo. Jörmund ouviu a resposta de Johan sobre a desfeita do grupo de Alustriel e franziu o cenho.

    - A guerra tem tornado as coisas muito difíceis para nós que não participamos diretamente dela, e eu me pego pensando como está para vocês que estão sempre nos frontes de batalha, vendo a morte e a desgraça de tão perto. Alguns creem que o Muitas-Flechas ficará na dele agora que tomou o Salão de Mitral, que se dará por "satisfeito" com estas terras que ele conquistou. Eu digo que é bobagem. Muitas-Flechas não vai parar de atacar todas as cidades e povos das Fronteiras até que ele tenha um domínio completo da região. E quando ele conduzir seu exército para cá, para Lua Argêntea, eu não sei que esperanças temos se nem a fortaleza anã de Bruenor foi capaz de resistir às suas investidas.

    Jörmund lançou um olhar ao seu machado pendurado na parede.

    - Às vezes tenho vontade de empunhá-lo em minhas mãos novamente e ir para a guerra matar orcs, mas estou velho e gordo para isso, e portanto eu seria apenas um estorvo às tropas de Alustriel.  
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6055
    Reputação : 6
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Lar dos Desobedientes

    Mensagem por Soviet em Sab Nov 08, 2014 7:57 pm

    - Eu não bebo mais desde que me converti à fé de Tyr. Uma mente alterada perde a clareza na hora de discernir e julgar - Johan aponta para seu companheiro - Mas talvez Nerók aceite outra caneca de cerveja.

    Johan ouve o que Jörmund dizia com o semblante calmo, apesar do que tinha acabado de acontecer. Não havia motivo ara ficar preocupado, pois pareceu à Johan que o cavaleiro estrangeiro era orgulhoso demais para voltar ao Lar dos Desobedientes nesta noite.

    - Guerras sempre tornam tudo mais difícil. Filhos perdem pais, esposas perdem maridos, cidades inteiras saqueadas e queimadas, seu povo assassinado sem motivo. Só que eu imagino que ela seja angustiante para todos, afinal aqueles que estão longe do campo de batalha estão com seus corações e mentes lá, em seus pais, filhos e irmãos - Johan para de falar por um momento, se lembrando da luta em que o Salão de Mitral caiu - Eu não acredito que Obould vai parar quando as Fronteiras Prateadas forem dele. Se ele conseguir derrotar Lua Argêntea, o Salão de Mitral e as outras cidades da Liga, porque não marchar contra Águas Profundas, contra Luskan? Descer sobre Cormyr, ainda mais depois do Rei Azoun IV ter morrido e o reino estar desestabilizado. Obould só vai parar quando ele estiver morto, e mesmo assim um de seus filhos ou um de seus generais pode assumir seu lugar. A guerra só vai terminar quando o ódio terminar, e isso pode demorar longos anos.

    Johan não consegue evitar que seus pensamentos caiam em Ivor novamente depois do comentário de Jörmund.

    - Acredito que você tenha feito a sua parte, meu amigo. E se todos os homens como você partirem para a guerra, quem vai defender a cidade?
    Elminster Aumar
    Administrador
    avatar
    Administrador

    Mensagens : 7833
    Reputação : 33
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Re: O Lar dos Desobedientes

    Mensagem por Elminster Aumar em Qua Nov 12, 2014 11:18 pm

    Sem hesitar, Nerók aceita de volta a caneca que estava nas mãos do estalajadeiro e que tinha sido destinada à Johan. Jörmund sorriu, meio de espanto e meio de divertimento, ao notar a insaciedade do pequeno goblin visto que aquelas não eram as primeiras canecas que ele havia tomado durante a noite, e talvez não as últimas. O estalajadeiro então assume novamente o tom sério da conversa e responde à Johan:

    - Do jeito que as coisas andam nós não precisaremos nos mover para que a guerra chegue até nós. Dizem que o próximo passo de Obould é marchar para cá e conquistar a Gema do Norte, ou eu estou enganado? Derrubando esta cidade, o seu caminho ficará livre para dominar todas as outras, e então tempos negros virão.

    Nerók soltou um arroto, Jörmund olhou por um instante perplexo para o goblin, e então continuou como se nada tivesse acontecido:

    - Mas nós não somos os únicos que estão tendo complicações, não é mesmo? Todas essas cidades que você mencionou também tem os seus próprios problemas, é só ver Cormyr, que como você disse, ainda está tentando se recuperar da queda de seu rei. E a distante região dos Vales está prestes a entrar em colapso, segundo me informou Hallam Harpell ontem à noite. Eles estão enfrentando problemas de todos os tipos: drows, zentharins e a expansão crescente de Sembia são apenas alguns deles. E toda a esperança do povo parece estar num só homem, que é conhecido por lá como o Campeão dos Vales. Aqui a nossa esperança está na Grã-Senhora Alustriel, mas ela tem me parecido muito ausente nas tomadas de decisões sobre a guerra. Como dizem as más linguas, ela está muito passiva esperando o pior acontecer...
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6055
    Reputação : 6
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Lar dos Desobedientes

    Mensagem por Soviet em Dom Nov 16, 2014 9:32 pm

    - Sim, depois que Lua Argêntea cair, não haverá mais muita resistência por parte do Norte. Os outros governantes se trancarão em suas cidades e talvez a união da região seja perdida - O cavaleiro olha para Nerók e pensa se ele ainda irá beber muito esta noite. Não se pode prever quando os deuses o colocarão diante de um desafio - Não ouvi falar deste tal Campeão dos Vales. Espero que seja alguém justo e honesto que consiga levar paz até aquela região. Eu nunca tive que lutar contra drows, mas sei que são criaturas vis e atormentam os Vales à séculos.

    Johan sentia o corpo cansado, e sentiu-se ainda mais exausto quando ouviu o que Jörmund disse sonhe a Grã-Senhora.

    - Tenho certeza de que a Senhora Alustriel não está ausente ou afastada de seu dever. Não é porque não ouvimos ou vemos nada, que nada acontece. Ela é a líder das Fronteiras Prateadas e desta cidade, a responsabilidade sobre seus ombros é gigantesca, grande à ponto de, provavelmente, não lhe sobrar tempo para amenidades e caminhadas em público. Eu acredito que A Senhora Alustriel está dando tudo de si para conter esta guerra, assim como eu acredito que Tyr guia meus passos - Filho da Ruína não se sentia muito confortável com a conversa desde seu início, e viu aqui o momento perfeito para se retirar sem ser indelicado - Se me permite, Jörmund, agora irei para meu quarto. Apesar da certa tranquilidade recente, me sinto exausto. Boa noite, meu amigo. Boa noite, Nerók.
    Elminster Aumar
    Administrador
    avatar
    Administrador

    Mensagens : 7833
    Reputação : 33
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Re: O Lar dos Desobedientes

    Mensagem por Elminster Aumar em Seg Nov 17, 2014 8:10 pm

    - Tenha uma boa noite, senhor.

    Já era início de madrugada e Jörmund compreendeu a necessidade de Johan de se retirar, e assim o cavaleiro fez, despedindo-se de Nerók e caminhando até o seu quarto. O cavaleiro deixou a porta destrancada para quando o goblin viesse, desvestiu sua armadura e a arma e então deitou em sua cama. Ele mal fechara os olhos quando ouviu um som de algo se chocando contra a estrutura da estalagem, seguido pelo barulho de uma explosão. E logo depois vieram os gritos inconfundíveis do estalajadeiro.
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6055
    Reputação : 6
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Lar dos Desobedientes

    Mensagem por Soviet em Seg Nov 17, 2014 10:32 pm

    Johan imediatamente pensa no homem que havia acabado de sair do Lar dos Desobedientes. Nele e em seu companheiro. O cavaleiro xinga a si mesmo por ter sido tão descuidado e recoloca sua armadura às pressas, mas não de forma desleixada. Johan então toma Redentora, seu escudo e corre até o salão principal da estalagem.
    Elminster Aumar
    Administrador
    avatar
    Administrador

    Mensagens : 7833
    Reputação : 33
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Re: O Lar dos Desobedientes

    Mensagem por Elminster Aumar em Ter Nov 18, 2014 8:44 pm

    Ao vestir a armadura e escudo, o cavaleiro Johan saiu às pressas do quarto. Uma fumaça invadia o corredor partindo do saguão de entrada, mas não havia tempo para se deixar ser detido por ela. Johan avançou mesmo com a visão dificultada pela fumaceira cada vez maior, e ele então chegou no salão onde antes estivera bebendo com Nerók. A primeira coisa que viu foi uma das paredes do estabelecimento em chamas. O fogo já estava num nível alarmante, e como toda a estrutura era sustentada por tábuas e vigas de madeira, logo o fogo tomaria proporções assustadoras. Havia muita fumaça no salão, mas os gritos de Jörmund chamaram a atenção do cavaleiro.

    O estalajadeiro estava caído no chão ao lado do balcão, e ele gritava por ajuda. Ao se aproximar dele, Johan percebeu que o corpo inteiro de Jörmund estava envolto por faixas metálicas que prendiam tanto seus braços quanto as suas pernas. Ele estava impossibilitado de mover qualquer parte de seu corpo além da cabeça, e por isso ele gritava um segundo antes de ver Johan ao seu lado.

    - Por favor, me ajude a sair dessas amarras - implorava.

    Outros hóspedes do estabelecimento começavam a perceber o ocorrido, e eles corriam para fora do local gritando por "incêndio, incêndio". Johan viu os camareiros Havor Merendil e Jhalessa Tosada saindo do quarto aos fundos. Os dois se depararam com Jörmund estatelado no chão e se agacharam perto dele tentando em vão afrouxar as tiras de metal que o prendiam. O lugar estava tomado por gritos, fumaça e chamas, mas em nenhum momento Johan viu o seu companheiro goblin.
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6055
    Reputação : 6
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Lar dos Desobedientes

    Mensagem por Soviet em Qua Nov 19, 2014 1:41 am

    Johan corre até Jörmund, tentando ajudá-lo a se libertar as amarras de ferro. O cavaleiro acreditava que não conseguiria, que aquilo era obra de algum mago, e Johan imaginava quem ele seria. Filho da Ruína coloca o escudo e Redentora de lado e puxa o ferro que prendia o braço direito de Jörmund com toda a força que tem, empurrando a si mesmo com as pernas. Se não for possível, Johan chamará a atenção dos dois funcionários da estalagem.

    - Esquecem as tiras, isto deve ter sido preso com magia. Temos que apagar o fogo, peguem baldes, rápido!

    Filho da Ruína se levanta e se volta para o lugar aonde era a entrada do Lar dos Desobedientes, ergue um braço na mesma direção, estreita seus olhos e faz uma prece à Tyr. O cavaleiro tinha certeza de quem havia feito aquilo, e se o covarde esperou o momento em que Johan tinha ido se deitar, então provavelmente já teria fugido mas, se o que prende Jörmund ao chão é realmente magia, talvez o mago devesse estar por perto, se concentrando nela.

    - Tyr, Senhor dos Justos, dê-me sua visão e me dê a capacidade de enxergar os impuros de corações e àqueles com a alma corrompida! Dê-me sua força, meu Senhor!

    Uma faísca vermelha se acende em ambos os olhos do cavaleiro, uma faísca que a muito não se acendia. Johan se concentrará até ter certeza de que prescrutou todos os lugares possíveis, movendo-se um ou dois passos de Jörmund se for preciso, mas se o fogo ficar muito forte, o cavaleiro voltará ao velho aventureiro para libertá-lo.
    Elminster Aumar
    Administrador
    avatar
    Administrador

    Mensagens : 7833
    Reputação : 33
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Re: O Lar dos Desobedientes

    Mensagem por Elminster Aumar em Qui Nov 20, 2014 10:12 am

    - O fogo já se alastrou muito, senhor - disse o camareiro, atônito, olhando para as chamas.

    Johan tentou libertar o estalajadeiro das tiras metálicas valendo-se de sua força, mas o objeto de metal nem se moveu. O cavaleiro percebeu que não havia nenhuma amarra prendendo Jörmund ao chão da estalagem; todas as amarras eram envolta do próprio corpo do homem, com as pernas e braços amarrados ele não podia se levantar por conta própria. O servo de Tyr então parou por um momento, perscrutando toda a sala para ver se via algum sinal de Nerók ou de seus supostos inimigos. Ele não encontrou nada, mas de alguma forma, o seu olhar deteve-se na pequena moeda de cobre que o dono da mão esquelética havia deixado sobre o balcão. Havia um símbolo que queimava em brasa na superfície da moeda, mas a fumaça e o fogo cobravam uma atenção maior pelo estado de urgência atual.

    O cavaleiro tentou uma última vez livrar Jörmund do metal emaranhado sobre o seu corpo, mas o cavaleiro nunca viu algo tão resistente. Havor, agachado sobre o corpo de Jörmund, falou novamente:

    - Senhor, me ajude a carregá-lo para fora. Ele é pesado demais para mim.
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6055
    Reputação : 6
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Lar dos Desobedientes

    Mensagem por Soviet em Qui Nov 20, 2014 10:41 pm

    - Havia pensado no mesmo. Só um momento.

    Johan pegará alguma bebida qualquer e jogará sobre a moeda, para que ela esfrie, e então a guardará em sua algibeira. O cavaleiro terá tempo para investigar o símbolo nela mais tarde. Filho da Ruína se agacha para ajuda o homem a carregar Jörmund. Mas ainda havia o perigo do fogo.

    - Mesmo que o fogo já tenha tomado o prédio, precisamos apagá-lo. Ele pode se alastrar para outros prédios e teríamos uma verdadeira catástrofe na cidade.
    Elminster Aumar
    Administrador
    avatar
    Administrador

    Mensagens : 7833
    Reputação : 33
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Re: O Lar dos Desobedientes

    Mensagem por Elminster Aumar em Seg Nov 24, 2014 9:10 pm

    Johan recolhe a moeda sobre o balcão após esfriá-la, então se volta à Jörmund e ajuda o camareiro a carregá-lo para fora do estabelecimento. A despeito do que disse o cavaleiro, Jhalessa Tosada logo se prontificou a fazer algo, ansiando ser útil naquela situação:

    - Há um poço aqui perto, senhor, eu pedirei ajuda das pessoas para trazer baldes d'água!

    A camareira saiu do Lar dos Desobedientes à frente de Johan e Havor, que juntos carregavam o estalajadeiro. Eles conseguiram sem grandes problemas alcançar o lado de fora da estalagem e respirar um ar mais puro do que o que estava lá dentro. Uma fumaça negra saía em duas regiões da casa aonde o fogo estava mais concentrado. Pessoas gritavam desesperadas a toda volta, e Johan tentou uma vez mais em vão procurar ao seu redor por Nerók ou por um dos membros da Irmandade. Jörmund foi posto novamente no chão, desta vez num local seguro, e ele então disse:

    - Malditos forasteiros - disse à Johan com a raiva subindo pela cabeça. - Aqueles dois voltaram para o saguão logo depois que o senhor se retirou ao seu quarto. Foi como se eles estivessem escutando a conversa durante todo o tempo. Enquanto o guerreiro da espada avançou para o goblin, o esqueleto ou seja lá que criatura é aquela, arremessou um objeto em mim; tinha a forma de uma esfera metálica, mas então ela se transformou em longas tiras de ferro e me prendeu desse jeito que estou agora. Depois eu não vi mais nada, mas escutei uma explosão e o lugar começou a pegar fogo. Malditos sejam eles, e maldita seja Alustriel por tê-los chamados para cá!
    Soviet
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6055
    Reputação : 6
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: O Lar dos Desobedientes

    Mensagem por Soviet em Sab Nov 29, 2014 3:22 pm

    Filho da Ruína respirou o ar da noite aliviado. Era muito bom sentir o ar puro, mesmo tendo respirado a fumaça negra por pouco tempo. Johan ajudou Havor a deixar Jörmund o mais confortável possível, mas com todas as tiras de metal envolvendo seu corpo, mas logo procurou novamente por seu companheiro. Se você tiver levado Nerók, Hendrax, e se fizer algum mal à ele, a justiça de Tyr caíra com força sobre sua cabeça! O cavaleiro é trazido de volta pelo que o estalajadeiro disse, e não conseguia entender como as pessoas conseguiam desacreditar tão facilmente de pessoas que sacrificavam suas próprias vidas para manter o Norte seguro.

    - Isso se for verdade que ela realmente os chamou. Eu não acredito nisso - Johan já tinha suas dúvidas sobre a Senhora Alustriel chamando tipos como Hendrax e seu companheiro para ajudar na guerra contra Obould, e com este ataque elas apenas ficaram mais intensas - Não se preocupe com o metal, meu amigo, em algum momento a magia terminará, estou certo de que você sabe disto. Mas mais importante Jörmund, e me desculpe por colocar isto diante da situação em que você está... O que aconteceu com Nerók? Eu não o vi lá dentro e estou preocupado com ele.
    Conteúdo patrocinado


    Re: O Lar dos Desobedientes

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Nov 18, 2017 6:33 am