Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Leomar
    Garou de Posto Cinco
    Leomar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2434
    Reputação : 31
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    1º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Nadhull Empty Nadhull

    Mensagem por Leomar Sex maio 05, 2023 10:48 pm



       
       


           

           
    A Pacificadora, dia 10 do mês da Águia, 1429 jP (faltam 5 dias para A Iniciadora e começo do inverno)

    Informações

    • FILHA DE LILITH - Lilith, uma das esposas de Piro, é relativamente importante para os demônios por estar, direta ou indiretamente, ligada à questão das cidadanias dos demônios. Por isto muitos a respeitam e alguns até veneram. Mas ainda assim a expressão "Filhas de Lilith" é usada de forma pejorativa, indicando (p.ex.) mulher de "personalidade" difícil, encrenqueira ou arrogante.

    • ERVA DE ARNZUG - Uma erva que pode ser inalada ou ingerida, com certas propriedades espirituais, usada em alguns rituais ou mesmo para fins "recreativos". A erva, em algumas circunstâncias, ajuda a ter um maior contato com o Plano Espiritual. Isto pode causar uma revelação menor ou até uma viagem astral, mas isto apenas nos melhores casos. Normalmente o efeito é bem mais fraco, causando apenas "vislumbres" do Plano Espiritual, o que causa apenas intuições, visões menores ou talvez alguns sonhos conscientes, isto tudo pode ser agir no inconsciente gerando alucinações menores, portanto experiências de transcendência verdadeiras e falsas podem ser confundidas. Espiritualistas mais prudentes recomendam moderação no uso da Erva de Arnzug. Não é uma erva que costuma levar à dependência severa, mas mentes fracas podem acabar com algum grau de vício. Esta é a erva que Nadhull usou quando vez a viagem astral encontrando a alma de Kate já no outro plano.

    • AQUEDUTO REVERSO - Grande obra de engenharia de Fajr-Regno, tem o nome de reverso pois a água corre em forma de vapor, na parte de cima do aqueduto, e não na parte de baixo, que seria o normal se fosse líquida.


       

           


    Fim de outono. O clima em Heséd está ameno, em ambos os sentidos.

    A cidade é um pouco menos quente que a capital, daqui um mês ou um mês e meio vocês devem ter uma ou duas semanas de frio. Nadhull, como quase todos os demônios, nunca gostou muito de frio, embora boa parte de suas experiências com magia branca acabem envolvendo frio.

    Hélius Blua já fica no céu por mais tempo que Hélius Flava, e nos próximos dias ficará ainda mais. Ela está quase se pondo no horizonte, deixando um céu de outono com muitos tons de roxo e azul. Ânima e Psikê estão ambas em crescente, e uma mancha em forma de aura violeta circunda elas.

    Voando até as montanhas, Nadhull podia ver o porto de cima. Mesmo depois que Hélius Blua se pôr totalmente, a visão dele ainda permitirá admirar em volta (a visão noturna dos demônios não era perfeita, como muitos humanos acreditavam, mas era bem superior à deles).

    Dava para meditar e relaxar bem vendo este morrer da Hélius. Não que estivesse num dia dos piores, aliás os últimos meses foram bem tranquilos. Nadhull nasceu como escravo, e logo depois de se libertar conheceu a guerra, que já vinha rolando há décadas, então ela era o seu normal, e dias sem guerra, como os de agora é que representavam pontos fora da curva.

    Mas isto não impedia os problemas cotidianos. Hoje era mais um dia que Zhaphyra testava a paciência de Nadhull. De todas suas "esposas" ela parecia a única filha de Lilith.

    Zhaphyra era mais chegada à Pharine, e para ela, Nadhull representava apenas diversões esporádicas. O dia que Pharine metesse o pé em Nadhull, ou ele metesse o pé nela, acabaria ficando sem a ruiva também.

    Zhaphyra não aceitava ter suas energias drenadas pelas habilidades vampíricas de Nadhull (bem da verdade, ninguém que se envolvia que íncubos ou súcubos gostava disto, mas num relacionamento de longo prazo isto era meio que complicado). Nos dias em que Nadhull estava mais inspirado, considerava isto "um treino" para controlar seus instintos, bem como controlar o fluxo energético para doar de sua própria energia.

    Além disto, ela também gostava de usar ervas recreativas, competindo com Nadhull sempre que tinham Erva de Arnzug em casa. Nadhull tinha que controlar para a parceira não se tornar uma viciada em álcool ou drogas.

    Ali, no final do dia, Nadhull praticava exercícios, primeiro físicos para melhorar a flexibilidade, em seguida de respiração para esquecer um pouco os entraves do dia-a-dia.

    Heséd era interessante, pois ficava entre o mar e o deserto, uma faixa verde em volta da margem, mas a maior fonte de água da cidade era mesmo o Aqueduto Reverso, como a maioria das grandes cidades de Fajr-Regno (pronuncia Fáir-Regno). Agora, com tempos de paz, a cidade pode aproveitar mais de eventos como a festa de pesca em Anta Gorda que ocorreu no final do mês passado (o nome correto do lugar é Antal Gordilac, que é um lugar extremamente isolado no meio de uma encosta à beira mar, alguns quilômetros depois da cidade e deserto adentro, um lugarzinho bem difícil de se ir, mas praticamente único ponto do mundo onde de pode pescar o gordilac, peixe muito apreciado pela culinária local, a festa atrai pessoas até de longe).

    Mas isto já faz um tempo... Agora Nadhull apenas observava o horizonte, sem qualquer objetivo ou missão.

    Pensava sempre no deserto e nos "segredos ocultos sob seus olhos no deserto". Fazia tempos que não tinha uma visão profética, embora isto fosse mesmo difícil, e ele deveria se sentir grato por já ter tido uma na vida. E até agora pouco do que ouviu e viu lhe faz sentido, algo também normal neste tipo de experiência, mas que também era mais um teste de paciência, algo pelo qual os demônios não costumam ser conhecidos.

    A guerra, as Grandes Guerras de Reconquista, acabaram. O terrenos tomados foram mesmo reconquistados. Mas a vida não tinha parado, nem os desafios, e Nadhull sabia que, mais cedo ou mais tarde, novas (e talvez maiores) aventuras iriam bater novamente em sua porta.

    Hélius Blua se pôs de vez. Ainda havia movimentos, como nas ruas "perdidas" perto na minas, ou nas ruas do favelão, ou diversas outras ruas "especiais" onde pessoas sensatas evitariam. Caso quisesse, Nadhull ainda teria algumas opções onde achar uma cidra, ou outros coisas. Ou poderia atravessar a cidade rumo ao sul, ao deserto (O porto ficava na parte mais noroeste da cidade), caso quisesse gastar um pouco mais de energia antes de voltar para casa.

    Luzes azuis curiosas, pequenas e oscilantes como vaga-lumes, vez ou outra podiam ser vistas depois dos muros nestes últimos dias. Não era nada impressionante, mas ainda era curioso.


       
    Dycleal
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo
    Dycleal
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo

    Mensagens : 10510
    Reputação : 224
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    1º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png

    Nadhull Empty Re: Nadhull

    Mensagem por Dycleal Qua maio 10, 2023 1:12 am

    Após a breve e profunda reflexão, Nadhull levanta voo tangenciando a murada para observar os pequenos pontos brilhantes azuis e faz uma anotação mental do que percebeu e após esse exercício de investigação, está próximo da taverna que se encontra com alguns colegas que conheceu durante a guerra e pousa próximo da entrada e ativando a sua magia de ilusão, entra no recinto e vê Alberich conversando com o taverneiro e nota que está perguntando pela conta e diz com simpatia: - Meu amigo, agora que o velho Nadhull está chegando, você vai embora? Fique um pouco e vamos conversar sobre suas ideias de melhorar a vida dos habitantes da nossa comunidade... Você sabe que tenho fortes esperanças que você talvez não seja apenas mais um politico que joga palavras ao vento... Venha sente-se comigo e explique como fará suas ideias ganharem corpo, faço questão...
    Leomar
    Garou de Posto Cinco
    Leomar
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2434
    Reputação : 31
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    1º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh26.png

    Nadhull Empty Re: Nadhull

    Mensagem por Leomar Sex Jun 09, 2023 11:18 am



       
       


           

           
    A Meditativa, dia 11 do mês da Águia, 1429 jP (faltam 4 dias para A Iniciadora e começo do inverno)

    OBS. Vou colocar umas notas aqui só pro caso do Sandinus acompanhar os tópicos dos outros jogadores, mas estas observações não afetarão o sistema, gosto só de colocar estes detalhes pois meus jogadores gostam destes detalhes técnicos:
    Antes desta mesa eu tentei misturar D&D, GURPS e Tagmar numa coisa só, mas a magia não fechava 100%, então nas outras mesas a gente fazia diferenciações de magias de cada elemento, coisa que não tem muito em D&D. Os demônios, por exemplo, não podiam usar magia branca (ar, luz) portanto as melhores magias de cura eram impossíveis de usar por demônios. Além disto, magos de um elemento têm resistência aos outros elementos, mesmo quando é para receber uma magia boa, como a de cura. O Nadhull, a Kate e a Azriel são wanamki, que são personagens que sobreviveram e uma aberração mágica (disruptura de mana) portanto eles passavam por cima de muitas destas limitações que tinham nas outras mesas. O Nadhull, por exemplo, é praticamente o único demônio que pode usar magia branca, e ele até tenta ser discreto quanto a isto, embora com certeza boatos de um demônio usando cura branca já corram por toda Heséd.
    Para os NPC eu continuarei a colocar algumas destas limitações, como algumas curas que só podem ser realizadas por magos do elemento certo, ou a reação dolorosa quando se força derrubar barreiras mágicas naturais.


       

           


    CLIMA DO DIA, ROLADO POR DARIUS:

    Depois de debater sobre as notícias políticas (tema que Nadhull só passou a se interessar devido convivência com Alberich), Nadhull volta para casa. Os projetos de Alberich pareciam bons, mas dependeria do resto da cidade para colocá-los em prática, isto poderia levar tempo...

    Ao chegar em casa, Zhaphyra reclama de dores abdominais. Ela já tinha tomado vários elixires de cura do estoque da loja, mas ainda estava mal.

    Nadhull diz que ela tem que dar um tempo nos entorpecentes ou os elixires de cura parariam de fazer efeito. Os dois batem boca. Nadhull tenta destravar o fluxo energético de Zhaphyra "na marra" com uma superdose de mana branca (forma básica, mas eficaz de cura mágica, e como o corpo de Zhaphyra tende mais para o elemento terra, o "tranco" se torna também bem doloroso, mas são consequências).

    Pharine fica cuidando de Zhaphyra a noite, mas apesar dos esforços de Nadhull, no dia seguinte ela ainda estava ruim, e chora de dores, que ficam ainda piores pelo clima frio. Nadhull tenta analisar o fluxo energético de Zhaphyra, e ela estava com algum bloqueio entre o segundo e terceiro chacras. Eles teriam de levá-la a um mago azul, principalmente se ela tivesse ferrado com os rins.



       
    Conteúdo patrocinado


    Nadhull Empty Re: Nadhull

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg Jun 17, 2024 8:30 am