Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Gollum: Obsessão

    Dovahkiin
    Troubleshooter
    Dovahkiin
    Troubleshooter

    Mensagens : 823
    Reputação : 28
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    1º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh16.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh35.png

    Gollum: Obsessão Empty Gollum: Obsessão

    Mensagem por Dovahkiin Sex Jun 09, 2023 3:05 pm

    GOLLUM – OBSESSÃO


    CAPITULO 1: PERDIDO NA ESCURIDÃO



    Gollum: Obsessão Gollum10



    Trilha Sonora:



    “LADRÃAAAAO, LADRÃAAAAO, ELE ROUBOU O PRECIOSO DE NÓSSSSS...”


           Os sons ecoavam no fundo de uma caverna nas profundezas das Montanhas Nevoentas. Goblins ocasionalmente ouviam as lamúrias, mas tinham medo de descer até tal lugar, onde dizem que uma criatura invisível capturava pequenos orcs desatentos, ainda mais após toda a confusão causada pelos anões e a morte do Rei Goblin.

           Ainda assim, os gritos continuavam. Aquele quem os proferia não parecia tão ameaçador quanto os ecos poderiam sugerir. Pelo contrário, se alguém com uma boa visão noturna pudesse vê-lo, ele talvez até mesmo fosse digno de pena.
           Uma criatura pálida, esquelética e pequena se contorcia no chão duro e frio de rocha úmida, arranhando sua própria pele com suas unhas quebradas e sujas, rasgando os trapos podres que vestia (roubados de um Goblin morto e devorado por ele), ele feria as juntas ósseas de suas mãos socando o chão e por fim, agarrava um pequeno tufo de seus ralos cabelos, puxando-o com tanta força que arrancava a maior parte deles.
           Mas isso não era suficiente, seu anel, seu Precioso havia sido roubado, e o ladrão a essa altura estava longe dali, e Gollum não tinha coragem de segui-lo para fora de suas cavernas escuras, e muito menos encarar a luz que ardia na superfície, queimando em sua pele e cegando seus olhos acostumados à escuridão.


    “ Gollum, gollum, é tudo culpa sua, se tivéssemos mantido o anel conosco o tempo todo, isso não teria acontecido!” – Dizia seu reflexo culpando-o por seu fracasso.


           Gollum não era capaz de encarar seu interlocutor nos olhos e continuava chorando, jogava-se no chão, com o rosto escondido entre os braços finos como gravetos, mordendo seus antebraços (uma das poucas partes de seu corpo que possuía alguma carne tenra o suficiente para seus poucos dentes). Em posição fetal ele continuava chorando, gritando e esperneando, tapando os ouvidos para não ouvir as críticas que o destruíam ainda mais.


    ...


           Com os olhos inchados e ardendo, Gollum engatinhava na escuridão. Seus músculos finos ocasionalmente moviam-se involuntariamente e calafrios o assolavam. Seu estômago roncava, ele não se lembrava de quando foi a última vez que se alimentou (ou dormiu), mas isso pouco importava, ele seguia em direção ao seu “ninho”, à procura do anel. Sim, com ele, Gollum poderia ficar invisível e caçar suas presas. Tudo estaria bem, apenas o brilho do precioso já seria o suficiente para revigorar suas forças. Tudo havia sido um sonho, um pesadelo na verdade, ninguém havia roubado o Precioso. Sim, sssssim.
           Porém, Gollum procurava, procurava, e nada encontrava. Seu coração palpitava e ele começava a transpirar enquanto o desespero tomava conta dele. Era como perder novamente o anel, dia após dia, e finalmente ele começava a encarar o fato de que o anel havia sido roubado como uma realidade. Mas ele não podia aceitar isso. Não podia suportar que seu maior bem, o presente dado por sua avó (ou seria pelo seu primo?!) havia sido tirado dele por um monstro, um ladrão, um patife.
           Gollum gritava a plenos pulmões enquanto arranhava as pedras com suas unhas, quebrando-as ainda mais, e gerando um som horrível que feria sua própria audição.


    “Gollum, gollum, enquanto você está aqui choramingando, o ladrão está cada vez mais longe com nosso precioso. Será que não é hora de ir atrás dele?”

    - Vá embora, me deixe em paz! – Soluçava Gollum.

    “Patético, ao menos cace alguma coisa para nós, Preciossso! Ou nós morreremos de fome assim!”

    - Não... não consigo. Não até achar meu Precioso!

    “NOSSO PRECIOSO FOI ROUBADO! NÓS NÃO O TEMOS MAIS, E CONTINUAREMOS SEM ELE SE VOCÊ NÃO SE LEVANTAR E FAZER ALGUMA COISA!”


           Gollum batia a cabeça contra o chão ao ouvir tais críticas, mas a dor era terrível, e tonto, ele cambaleava para trás, até tropeçar e cair dentro do rio subterrâneo.
           Gollum afogava-se, e pela primeira vez em... sabe-se lá quanto tempo, ele se importava com algo além do anel. Ele se importava em respirar um pouco de ar, se preocupava com sua vida.
           Saltando para fora da água, ele tossia e cuspia água. Por fim, ele vomitava (apenas um líquido espesso e semitransparente, pois há um bom tempo não se alimentava corretamente), então permanecia deitado de costas na pedra fria, com braços e pernas abertos, olhando para o vazio do escuro acima dele.
           Ele não sabe quanto tempo permaneceu assim, horas? dias? mas sabia que o “outro” dizia a verdade. Aquele “banho” serviu para algo afinal, pois ele percebeu que não poderia ficar apenas chorando, ele precisaria agir se desejasse ter seu anel de volta.
           Sua testa ainda doía. Tocando-a, ele podia sentir um enorme galo se formando. Apenas mais um dos tantos ferimentos auto impostos que ele colecionava desde...


    - MALDITO BOLSEIRO, NÓS VAI PEGÁ-LO, NÓS VAI MORDER SEU PESCOÇO, SUGAR TODO O SEU SANGUE E FURAR SEUS OLHOS. ENTÃO NÓS VAI RECUPERAR O PRECIOSO!


           Novamente seu estômago roncava alto, acompanhado por uma dor quase insuportável.


    - Ungh, mas primeiro nós vai caçar um peixe, não vai, Precioso?!

    “Assim que se fala!” Respondia seu reflexo.
    Dovahkiin
    Troubleshooter
    Dovahkiin
    Troubleshooter

    Mensagens : 823
    Reputação : 28
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    1º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh16.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh35.png

    Gollum: Obsessão Empty Re: Gollum: Obsessão

    Mensagem por Dovahkiin Sex Jun 09, 2023 3:08 pm

    CAPÍTULO 2 – SANGUE NEGRO



    Gollum: Obsessão Gollum11



           O primeiro peixe que Gollum capturava era tão doce que quase fazia sua vida valer à pena. O sangue frio escorria de seus lábios até a garganta como néctar. Por alguns momentos ele quase se esquecia de que havia perdido o anel. Pensar nisso o destruía novamente por dentro, e a dor era muito pior do que a fome que o corroía instantes atrás. Ele sentia calafrios que sabia não terem relação alguma com a temperatura da caverna e segurava seus ombros com as mãos, como que abraçando a si mesmo em busca de consolo.

           Porém, seus sentidos captavam algo além da dor. Sons como o de passos adentrando sua caverna.

    “Bolseiro!” pensou ele. Então seguiu engatinhando no escuro atrás da origem do som.

           Para sua surpresa, não era o ladrão, mas três Goblins. A decepção em seu coração era rapidamente substituída pelo medo (ele não tinha mais o anel para se esconder dos Goblins).



    Gollum: Obsessão Goblin10



           Gollum se escondia nas sombras, esperando que os Goblins não captassem o som das batidas aceleradas de seu coração.

    - O novo chefe é um *#@%. Nos mandar aqui com aqueles gritos bizarros.

    - Shhh, não deixe ele te ouvir dizendo isso, ou vai te devorar com devorou o último que o desobedeceu!

    - Sim, sim, mas mandar apenas três de nós?! Sabe-se lá o que tem por aqui!

    - Apenas cale essa *%$# de boca e continue. Se continuar falando alto assim, a criatura vai nos encontrar na hora!

           E assim, o trio continuava caçando-o pela caverna, até encontrar vestígios de sua presença: pequenos ossos de peixe recém roídos, fezes, vômito, manchas de sangue e pegadas molhadas na rocha.

    - Ah, ele não parece tão grande e assustador, não é?! Pelo tamanho dessas pegadas, não deve ser maior do que nós! E ele é um só, enquanto nós somos três! Vamos trazer a cabeça desse *%$#@ para o novo rei e sermos promovidos!

           A respiração de Gollum congelava ao ouvir tais palavras, e seu coração acelerava à medida que o trio se aproximava dele, seguindo seus rastros.
    Ele tateava o chão inconscientemente à procura de algo que o ajudasse na luta, mas em seu coração sabia que o anel não estaria ali. Ao invés disso, encontrava uma pedra pontiaguda e a segurava com força suficiente para seus dedos doerem, como se sua vida dependesse dela.

    - Ali, eu vi alguma coisa se mexendo ali! – Dizia um dos Goblins apontando para o local onde Gollum estava escondido.

    “MATE-OS, PRECIOSO! MATE-OS ANTES QUE ELES NOS MATEM!”



    Trilha Sonora:



           Naquele momento, Gollum deixava de raciocinar e agia por puro instinto. Uma fúria primitiva explodia de dentro dele e seu sangue corria com força enquanto ele saltava em direção a um dos Goblins, enfiando a ponta da pedra em seu olho esquerdo. Enquanto ele gritava de dor, os outros dois Goblins se assustavam, dando tempo a Gollum para forçar a pedra mais fundo na cavidade orbital do Goblin no chão.
           Finalmente os outros dois Goblins agiam. O primeiro deles golpeava as costas de Gollum com uma pequena espada tosca. O corte era feio, mas Gollum não podia fraquejar, e conseguia saltar sobre o Goblin no exato momento em que o terceiro iria golpeá-lo.
           Desta vez, Gollum enterrava seus dentes na garganta do Goblin que o feriu, rasgando sua jugular. Em desespero, o Goblin tentava (em vão) tirá-lo de cima dele e deixava cair sua espada.
           Uma flecha atingia de raspão o braço direito de Gollum, obrigando-o a parar de atacar o segundo Goblin no chão. Ele então olhava para o atacante com uma ira assassina em seus olhos. Sangue negro escorrendo de seus lábios.
    Ao ver o rosto de Gollum, o Goblin largava seu arco e fugia, mas não a tempo de escapar de Gollum, que saltava em suas costas, prendendo-o fortemente em um abraço assassino com seus braços e pernas, fazendo com que o Goblin escorregasse e ambos caíssem dentro do rio.
           Gollum tinha mais experiência com estas águas e levava a melhor, enquanto o pobre Goblin tentava em vão manter a cabeça para fora d’água e respirar.
           Em alguns momentos, o Goblin já não respirava mais e Gollum saía de dentro do rio, apenas para ser abruptamente atacado pelo segundo Goblin em um ataque de puro ódio.
    Novamente, ambos caiam dentro d’água, mas agora, deu inimigo utilizava uma arma cortante e golpeava-o no estômago. A água abafava seu grito, enquanto Gollum segurava o punhal, tentando tirá-lo de seu estômago e ambos mediam forças. Gollum lutava, não apenas para matar o adversário, mas principalmente para manter-se vivo. Por fim, Gollum consegue retirar a adaga de seu estômago e apunhalar o Goblin com sua própria arma repetidas vezes.
           Enquanto seu inimigo se afogava no próprio sangue, Gollum rastejava para fora da água, deixando uma trilha do próprio sangue para trás.
           Sons de gemidos lhe avisavam que ainda havia um inimigo vivo. Ele se contorcia de dor, segurando o olho perfurado que vazava sangue como uma pequena cachoeira negra. Em breve ele estaria morto, mas Gollum não desejava esperar.
           Imaginando que o Goblin agonizante era o maldito ladrão do anel, ele procurava pela maior pedra nas proximidades, levantava-a acima da cabeça e com toda sua força, batia contra a cabeça do Goblin. De novo, de novo, de novo e de novo, até que o chão estivesse emplastrado pelos miolos e sangue do Goblin.
           Quando o episódio de fúria acabava, Gollun caía no chão e se dobrava de dor pelos múltiplos ferimentos, especialmente a apunhalada no estômago.

           Ele mal acreditava que havia matado três Goblins sozinho (e sem a ajuda do anel), mas podia sentir sua vida se esvaindo de dentro de si. Talvez fosse melhor assim... mas não, ele não poderia morrer antes de recuperar seu Precioso.
           Com o que restava de suas forças, ele agarrava as roupas do Goblin morto no chão, rasgava uma tira com seus dentes, amarrava-a em torno do ferimento, abafando a hemorragia, e antes de perder a consciência, implorava por mais um dia de vida...
    Dovahkiin
    Troubleshooter
    Dovahkiin
    Troubleshooter

    Mensagens : 823
    Reputação : 28
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    1º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh16.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh35.png

    Gollum: Obsessão Empty Re: Gollum: Obsessão

    Mensagem por Dovahkiin Sex Jun 09, 2023 3:14 pm

    CAPÍTULO 3: PESADELOS DE OUTRA VIDA




    Gollum: Obsessão Gollum12



           Um barco navegava na superfície. A sensação parecia familiar a Gollum, mas muito distante, como se estivesse na pele de outro indivíduo. O sol matinal tocava sua pele sem queimá-la ou causar desconforto. Ele estava acompanhado por alguém conhecido. Seu primo. Qual era mesmo o nome dele?!
           Eles pescavam. Era o aniversário de Gollum. Ele não sabia como sabia disso, apenas sabia. De repente, seu primo era puxado para dentro do lago por um grande peixe. Gollum se preocupava. Era estranho se preocupar com outro além de si mesmo. Era uma sensação tão alienígena a ele.
           Momentos depois, seu primo saia da água. Gollum estava feliz. Porém, seu primo tinha algo na mão. Ele limpava a lama em volta do objeto. Ah sim, o Precioso. Gollum então o pedia a seu primo. Ele então se lembrava do ocorrido, era assim que ele havia ganhado o Precioso. Seu primo havia lhe dado como presente de aniversário!
           Porém, não ocorria como Gollum se lembrava. Seu primo lhe negava o anel, então Gollum o estrangulava até a morte. Não, não era assim que ocorria. NÃO ERA!

    - É sim, Precioso! – Dizia seu primo, levantando-se, com os olhos vidrados. – Você nos matou, ASSSSSASSSSSSINO!

    - Não, não, isso está errado, você deu o Precioso para nós!

           Seu primo o chamava novamente de assassino e sua voz ecoava como se centenas de indivíduos a proferissem ao mesmo tempo. Gollum fechava os olhos e tapava os ouvidos com as mãos, negando em voz alta.


    ...


            Gollum acordava suando frio. O lado de seu abdome doía a ponto d’ele mal conseguir se levantar. Ele não estava no local onde a batalha havia ocorrido, mas sem dúvida ainda estava em uma das muitas cavernas das montanhas. Como ele havia ido parar ali?

    “Como será, Precioso?!” – Dizia sarcasticamente “o outro”. “Nós o salvamos quando você perdeu a consciência. Se não fosse por nós, você já estaria morto!”

           Gollum não estava mais familiarizado com o conceito de agradecimento, então não sabia como prosseguir. Mas ele sentia-se febril, ainda não estava totalmente fora de perigo. Ele não queria morrer, não importa o quanto sua vida parecesse ruim, de alguma forma ainda se agarrava a ela como se agarraria a um galho à beira de um precipício no qual estivesse caindo. Ele olhava para baixo, mas só via a escuridão. Porém, ele olhava para cima e via a insuportável luz do sol sobre ele, e não era capaz de encará-lo. Assim, ele perdia a consciência novamente.


    ...


    Gollum: Obsessão Veia_c10



    “LADRÃO, TRAIÇOEIRO, SUJO, VOCÊ NÃO É MAIS BEM-VINDO AQUI!”

           Sua avó o enxotava da vila, Gollum era cuspido, chutado e empurrado por seus parentes. Ele sempre acabava sendo humilhado por todos. Por isso agora ele vivia sozinho.

    “Sozinho não, Precioso! Você ainda tem a mim!”

    - Sim, sim, apenas você e o...- Então se lembrava que o anel havia sido roubado, e sentia um aperto no peito.

           Ele abria os olhos e via alguém de pé sobre ele. Sua visão estava desfocada, mas ele podia ver algo dourado brilhando em sua mão. BOLSEIRO! Ele ria maldosamente enquanto fazia menção de colocar o anel no dedo.
    Gollum ignorava a dor no abdome e saltava sobre o ladrão antes que ele desaparecesse, apenas para descobrir que não havia ninguém ali, então se espatifava no chão duro de rocha e novamente perdia a consciência...


    ...


           Gollum se agarrava no galho à beira do precipício. O galho começava a rachar. Ele precisava subir rápido, mas se fosse rápido demais, o galho quebraria. Porém, se demorasse demais, acabaria escorregando. Seus dedos não aguentavam mais, seu abdome doía. Ele não suportava olhar para a luz acima, mas a escuridão abaixo lhe dava muito medo. Ele já estava cansado de lutar. E se ele simplesmente soltasse o galho e desistisse de tudo?! Talvez sua dor acabasse, e ele não precisaria se lembrar mais de que perdeu o anel, de que havia sido expulso de seu lar, de que precisava viver com medo por saber que incontáveis Goblins viviam ao seu redor e ele nem mais podia se esconder deles, não precisaria recordar que matou seu primo...
           NÃO, ele não desejava despencar naquele abismo de pura escuridão. O Precioso lhe salvaria... sim, ele iria escalar o abismo como tantas vezes já havia feito, encontraria o ladrão, o mataria da pior forma possível e recuperaria o anel! Esse pensamento lhe dava forças, o revigorava, e do fundo de seu ser, ele retirava uma energia que nem mesmo ele acreditava possuir. O galho se quebrava, mas ele saltava, ignorando o dor em seu lado, agarrando as bordas do abismo.
           A luz do sol o cegava, mas ele era mais forte, ele iria superá-la. A ela e a todos os que estivessem entre ele e o Precioso. E assim ele subia...


    ...


           Gollum não sabia por quanto tempo permaneceu desacordado, mas a febre estava passando. Ele checava o ferimento no estômago. O sangue havia coagulado e estancado a hemorragia, mas os trapos em volta dele já estavam apodrecendo, então precisaria trocá-los. Ao seu lado ele via alguns ossos roídos. Ossos de Goblins. Ele não se lembrava de tê-los devorado, talvez tenha sido “o outro” enquanto ele estava desacordado.

           Sons se aproximando. Mais Goblins.

    “Fuja, Precioso! Acabamos de nos recuperar, não estamos fortes o suficiente para enfrentar outro grupo!”

           Sim, Gollum se escondia nas sombras e escapava da caverna furtivamente enquanto os Goblins o procuravam. De alguma forma ele sabia o caminho, como se tivesse vindo intencionalmente até ali mesmo estando desacordado. “O Outro” o guiava.

           Finalmente eles encontravam uma saída, mas a luz do lado de fora que entrava pelo buraco não lhes agradava. Não era tão forte quanto a luz do “Cara Amarela”, mas ainda assim incomodava seus olhos acostumados à escuridão total. Mas ele sabia que Bolseiro havia fugido por aqui, e se não enfrentasse seus medos, jamais encontraria o Precioso novamente.
           Ele apertava os olhos com força e guiava-se por seus instintos. Após engatinhar por muito tempo, ele sentia algo estranho em seus dedos. Não a rocha úmida e fria das cavernas. Algo macio, de cheiro estranho. Ele se lembrava disso, essas coisas nasciam da terra na superfície. Há muito ele havia se esquecido de sua cor e os arrancava da terra como cabelos.
           Grama. Sim, sssim, ele não tinha certeza de como, mas sabia que a chamavam assim. Então ele abria os olhos, protegendo-os com sua mão e mais ao longe, podia ver montes e mais montes dela, forrando o solo como a pelagem de um imenso animal. Ainda mais longe, outras coisas brotavam da terra. Maiores, de cores diferentes, algumas de constituição mais sólida se agrupavam e poderiam protege-lo da luz da “Cara Branca” que brilhava no céu pontilhado por pequenas luzes.
           Ssssim, as árvores o protegeriam da luz, e assim que ele se recuperasse, iria atrás de Bolseiro.
    Dovahkiin
    Troubleshooter
    Dovahkiin
    Troubleshooter

    Mensagens : 823
    Reputação : 28
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    1º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh16.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh35.png

    Gollum: Obsessão Empty Re: Gollum: Obsessão

    Mensagem por Dovahkiin Sex Jun 09, 2023 3:19 pm

    CAPÍTULO 4: SOMBRAS DO PASSADO



    Gollum: Obsessão Gollum13



           Os Vales Ocidentais do Anduin são formados principalmente por pântanos e matagais cobertos de juncos. Aqui foi onde Gollum permaneceu recuperando-se até se sentir forte o suficiente para seguir em sua caçada.
           Os peixes daqui eram coloridos demais para Gollum, além de enxergarem melhor e fugirem mais rapidamente. Mas eram ainda mais gordos, suculentos e saborosos que os peixes cegos das profundezas que ele comeu por tanto tempo. Algo neles parecia ajudar na regeneração de Gollum, mas ainda assim era um lugar perigoso para se permanecer. Lobos espreitavam em bandos, enormes aves carniceiras disputavam a comida com ele, e o pior de tudo, grandes indivíduos, semelhantes a Bolseiro (mas muito mais altos) rondavam perto do rio e roubavam seus preciosos peixes.
           Gollum pensava em retribuir os roubos destes homens grandes, mas precisava ser cauteloso, pois eles eram numerosos e altos. Porém, deveriam ter alguma fonte abundante de alimento para sustentarem a si mesmos.
           Com o tempo, “O Outro” foi pressionando Gollum, à medida que ia se fortalecendo, para que ele explorasse os arredores do arvoredo onde se escondia da luz. Os dias passavam e os olhos de Gollum já estavam mais acostumados à luz do “Cara Branca” e às diversas pequenas luzinhas à sua volta.
           Explorando o local onde os grandes viviam, Gollum descobre que eles criavam uma espécie de animal de pelo lanoso, de onde extraiam leite e ocasionalmente matavam para comer sua carne saborosa. Eles pareciam uma refeição farta, mas eram constantemente vigiados pelos homens grandes, e ocasionalmente caçados por lobos que não pareciam gostar da concorrência (felizmente, esses lobos não eram tão bons em subir em árvores como Gollum e isso o salvou de muitos ataques destas feras).
           Enquanto Gollum perdia o medo, ele descobriu que roubar a comida dos homens grandes era mais fácil do que caçar os peixes coloridos e ágeis da superfície. Ele sempre mantinha-se atento e ocasionalmente conseguia algo. Um pote de leite deixado na janela, uma tira de carne salgada pendurada para secar, alguma galinha aqui, seus deliciosos ovos ali. Porém, os homens grandes portavam armas e tinham animais de estimação como cães, e Gollum percebeu que roubar a comida deles não era tão seguro quanto pensava.
           Muitas vezes ele escapou por pouco de ser apanhado, e pior de tudo, não havia nem sinal de Bolseiro ou de pessoas pequenas como ele por ali. Assim, Gollum precisava abandonar o local e seguir com sua busca. Mas ele não sabia por onde prosseguir, então seguiu pelos pântanos em volta do rio, onde podia se esconder e havia caça abundante.

    ...

           Nos meses seguintes, Gollum desceu ao Sul do Anduin, chegando aos Campos de Lis. De alguma forma, os pântanos e a região lhe pareciam familiares, mas não conseguia se lembrar de onde... ou quando. Em sua mente, era como se tivesse vivido toda a sua vida nas cavernas sob as Montanhas Nevoentas. Em seu âmago, ele nunca se esquecia do anel, e cada vez mais ele se culpava por não segurá-lo consigo o tempo todo. Se ele tivesse ao menos tido coragem de seguir Bolseiro, se tivesse sido mais rápido e tivesse pego o maldito antes deste alcançar a luz. Deveria ter imaginado que o ladrão tinha seu anel no bolso...
           A culpa o corroía como vermes corroíam um cadáver. Porém, enquanto se lamentava, ele percebe algo diferente na lama onde caçava vermes para comer. Rastros. Não rastros de animais, mas rastros de seres bípedes. Menores do que os pés dos homens altos. Pelo tamanho delas, o indivíduo que as deixou deveria ter aproximadamente o tamanho de...

    - BOLSEIRO! – Gollum era invadido por diversas sensações simultâneas que nem mesmo ele era capaz de reconhecer. Felicidade por finalmente encontrar seu algoz e o Precioso? Ódio, por finalmente ter a oportunidade de encará-lo? Alívio, pois seu sofrimento finalmente estaria no fim?

           Ele seguia os rastros com certa dificuldade (quem deixou as pegadas era realmente bom em se esconder, mas Gollum estava mais empenhado do que nunca).
    Após um bom tempo rastreando o pequenino, ele finalmente encontrava algo:


    Gollum: Obsessão Hobitt10


    Gollum: Obsessão Hobbit11



           Não apenas um pequenino, mas uma vila inteira deles...
           À distância e bem escondido, ele procurava por Bolseiro entre eles, mas não o reconhecia. Estes pareciam pertencer à mesma espécie que Bilbo, mas ainda assim eram diferentes. Mais selvagens, com roupas mais simples. Em contraste com o rosto arredondado do ladrão, os deles eram magros e sérios. Olhos arregalados e perspicazes... como os de Gollum.
           Repentinamente, lembranças há muito enterradas ressurgiam na mente de Gollum:

    ...

           Há muito tempo atrás, num buraco no chão vivia um Hobbit. Não um buraco confortável como o dos Hobbits do Condado, mas um buraco desagradável, sujo e úmido, cheio de restos de minhoca e com cheiro de lodo.
           Ele não vivia ali sozinho. Ele pertencia a uma família, comandada por uma Matriarca (sua avó, a senhora mais velha e sábia do clã).
           Eles eram um povo frugal que habitava em volta do rio e dele tiravam seu sustento. Suas roupas eram normalmente feitas de tecido ou peles cruamente curadas e pouco coloridas. Eles raramente tinham excesso de peso, exceto por alguns idosos que ganharam um lugar de admiração entre seus parentes.
           Eles sempre carregavam ferramentas simples de sobrevivência, na maioria das vezes equipamento de pesca e ferramentas manuais simples, e costumavam mover-se sobre os cursos de água dos Vales do Anduin em barquinhos de junco.
           Eles não eram um povo letrado, mas tinham uma tradição antiga de contar histórias e enigmas (como seus parentes mais desenvolvidos do Condado, mas diferente deles, eram bons nadadores, além de serem levemente mais altos e terem pelos faciais). Grados era como se chamavam.
           Ele tinha um amigo, que também era seu primo, e um dia ele encontrou um anel...


    Gollum: Obsessão Deagol10


    - Não, não, Gollum não quer se lembrar, isso é mentira!

    Gollum se escondia em uma moita e fechava os olhos com força enquanto tapava os ouvidos. Ele não sabia de onde vinham estas lembranças, mas não queria continuar vendo-as, pois sabia que o final não seria bom.

    Ele acaba atraindo a atenção de alguns pequeninos, então foge antes que o vejam. Por alguma razão ele se sentia desconfortável na presença dos pequenos. Mais desconfortável que na presença de homens grandes, Goblins e animais selvagens, mas não entendia o porquê e nem fazia questão de descobrir.
    Dovahkiin
    Troubleshooter
    Dovahkiin
    Troubleshooter

    Mensagens : 823
    Reputação : 28
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    1º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh16.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh35.png

    Gollum: Obsessão Empty Re: Gollum: Obsessão

    Mensagem por Dovahkiin Sex Jun 09, 2023 3:24 pm

    CAPÍTULO 5: O CORAÇÃO DA ESCURIDÃO



    Gollum: Obsessão Gollum14



    “Mate eles, Precioso, mate todos eles, ssssim!”

    - Não, eles são muitos!

    “Não seja tonto, pegaremos um de cada vez!”

    - Mas como? Cedo ou tarde acabarão nos descobrindo!

    “Ahhh, sempre um covarde...”

           Por dias, Gollum espionou a pequena aldeia de pequeninos e nenhum sinal de Bolseiro ou do anel. Além disso, eles pareciam já estar desconfiando de que alguém os observava. Sua percepção era mais apurada que a dos homens grandes. Quase tão grande quanto a de Gollum. Quase...
           Era arriscado demais permanecer ali por mais tempo, mas se aqui haviam Pequeninos, é possível que houvessem mais por perto, e possivelmente o ladrão morasse lá, então Gollum se arriscava pelos arredores da vila, afastando-se aos poucos.


    ...


           Por muitos meses Gollum vagou pelos vales inferiores do Anduin. Não encontrou vestígio algum de outros pequeninos. O mais próximo que viu disso foram mais homens grandes. Novamente ele se arriscou a roubar comida destes. Ele estava ficando bom nisso. Porém, como sempre ocorria, permanecer tempo demais próximo a uma aldeia acaba levantando suspeitas e ele terminava tendo de procurar outro local para buscar alimento.
           Em seu âmago ele começava a duvidar se ainda conseguiria recuperar seu... NÃO, ele não podia pensar isso. A menor menção ou pensamento de que isso era possível o arrasava, então ele precisava manter-se ocupado e seguir sua procura.
           Finalmente, Gollum havia alcançado uma enorme floresta, densa e escura o suficiente para escondê-lo de seus inimigos. Algo nela o assustava, mas ao mesmo tempo o atraia, embora talvez ele nem mesmo percebesse.



    Gollum: Obsessão Gollum15


           Aqui não haviam homens, mas também não era um local salvo de perigos: enormes aranhas caçadoras predavam qualquer coisa que se movia entre as árvores, forçando Gollum a descer mais ao Sul da floresta, onde ela se tornava ainda mais densa e escura. Aqui, nenhuma luz penetrava, nem mesmo nos dias mais brilhantes, sufocada por entre espinhos negros retorcidos e árvores mortas. Por alguma razão, Gollum quase se sentia em casa aqui.
           Pântanos de água parada que exalam odores tóxicos, chão lamacento coberto por uma estranha névoa, pequenas trilhas indicando que o local já foi habitado até pouco tempo atrás (por Goblins, ao que tudo indicava).
           Gollum ocasionalmente acreditava ver vultos ou ouvir sussurros no escuro. Quando isso ocorria, “o outro” o avisava para deixar o local.
           Mas alguma força atraia Gollum para uma região em específico. Sonhos de encontrar o anel ali nunca o abandonavam, até que ele finalmente chega ao local que o chamava.



    Trilha Sonora:



    Gollum: Obsessão Gollum16


           Sinais de uma recente batalha eram visíveis em diversos locais. Haviam muitos espólios deixados para trás, incluindo tesouros dourados, mas após procurar e procurar, Gollum descobre que infelizmente, seu precioso não estava entre eles. Seus gritos ecoam pelas paredes em ruínas, e em resposta ele parece ouvir os lamentos de incontáveis outros seres que não podia ver, mas pouco ligava, pois sua dor naquele momento era incomparável.
           Após vasculhar por intermináveis túneis subterrâneos, masmorras escuras e frias além da conta, encontrar passagens secretas e câmaras escondidas, Gollum assume a derrota e soca as paredes de pedra até suas juntas sangrarem, antes de se agarrar a um pilar, os olhos inundados de lágrimas salgadas, e suas forças o abandonando.

           Um grito estridente era ouvido além das muralhas da antiga fortaleza:

    - MALDITO BOLSEIROOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!
    Dovahkiin
    Troubleshooter
    Dovahkiin
    Troubleshooter

    Mensagens : 823
    Reputação : 28
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    1º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh16.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh35.png

    Gollum: Obsessão Empty Re: Gollum: Obsessão

    Mensagem por Dovahkiin Sex Jun 09, 2023 3:29 pm

    CAPÍTULO 6: CHUVA DE LÁGRIMAS



    Gollum: Obsessão Gollum10



           Gollum perdia a noção do tempo. Sem esperanças, ele se contorcia no chão, uivando como um animal ferido, e chorando como uma criança perdida em uma floresta escura e assustadora. Por dias ele permaneceu assim, ignorando a fome, a sede e suas necessidades básicas.
           Quando acordado, ele apenas olhava fixamente para o céu, lembrando-se do anel, e com uma pontada no peito, lembrava-se de como o desejava... e odiava. Há muito tempo ele percebeu que manter o anel consigo, apesar de reforçar suas habilidades pré-existentes e torna-lo invisível, lhe fazia mal. Como um verme lentamente roendo uma grande árvore por dentro. Como se ele fosse o combustível com o qual o anel se alimentava e tirava seu poder.
           Assim, Gollum soube que apesar de não poder viver sem ele, não poderia mantê-lo consigo o tempo inteiro. Talvez este tenha sido seu maior erro. Teria ele suportado viver com o anel em seu dedo o tempo inteiro?!
           O anel era como uma gaiola dourada para ele, mantendo-o em sua zona de conforto por séculos, incapaz de almejar voos mais altos... mas ao menos ele se sentia protegido com ele.

           Nas raras vezes em que dormia, Gollum tinha pesadelos com o anel, e consigo mesmo:

           Como que em uma vida anterior, seguindo por um lago. Assim como agora, ele chorava, sozinho, sem amigos e humilhado, mas ao menos ele tinha o anel.
           O rio se ramificava e ele tinha de escolher uma direção. Ele escolhia a que levava a montanhas nebulosas em detrimento da que levava a campos verdes e árvores.
           Curiosamente, parte da motivação inicial dele ao seguir sob a colina não era simplesmente para fugir de seus parentes ou de predadores em potencial, ou mesmo para encontrar um novo lar. Ele também esperava descobrir coisas novas e interessantes nas raízes da grande cordilheira. No entanto, seu espírito aventureiro foi rapidamente destruído quando ele percebe que não há nada que valha a pena descobrir nas cavernas úmidas e escuras. E assim, ele passa o restante de seus dias pescando, comendo peixes crus e se ressentindo de tudo sobre sua vida passada. Ele também se entrega a uma boa dose de aversão a si mesmo. Ele até odeia o Anel que o levou a uma existência tão miserável, independentemente do fato de que, devido ao seu poder encantador, ele nunca poderia se separar dele mesmo se quisesse.


    Gollum: Obsessão Gollum17



           Ao acordar, faminto e com sede, Gollum novamente tinha duas escolhas: permanecer ali deitado imóvel, esperando a morte leva-lo, ou tomar uma atitude. Ele sentia não ter forças para manter-se vivo (tanto no sentido físico quanto psicológico), então, quando a ideia de finalmente se entregar começava a parecer atraente, ele escutava o som de trovões.


    Trilha Sonora:



           Gollum é atingido por uma chuva que refresca seus lábios e rosto cansado, e acalma sua mente com seus sons reconfortantes. Ele sentia como se tivesse revivido um pouco. Se sentia velho, terrivelmente velho e mortalmente faminto.
           Estranhamente, ele lembrava de já ter se sentido assim, mas não lembrava quando. Talvez antes de possuir o anel?! Os novos ares e alimentos que ele provara longe de suas cavernas eram como novas descobertas que há muito ele esperava fazer, e mesmo sem perceber, ele sentia-se mais ousado sem o anel, talvez até mesmo mais corajoso, sem a dependência acorrentadora dele. Será que existia alguma possibilidade dele continuar sua vida sem o Anel?!

           “NÃO” gritava o outro. Ele dizia que Gollum era fraco e indefeso sem o anel, e por isso mesmo eles deveriam continuar sua busca.
           Gollum rebatia, mas sentia-se impotente para brigar com seu único amigo, e por fim, acabou acatando o que ele dizia, deixando o local.


    ...


           Após um bom tempo percorrendo a escura floresta, Gollum finalmente a atravessava. Agora ele estava adiante de um novo terreno. Um local inexplorado, cheio de novos perigos... e aventuras. Mas o outro lhe advertia:

    “Lembre-se do porquê estamos aqui!”

    - Sim, sim, Precioso. Devemos recuperar o Anel!


    ...


           Gollum cruza campos verdes, terrenos pantanosos, sem nenhuma pista concreta sobre o ladrão de anéis. O outro também não sabia por onde prosseguir, então Gollum guiava-se por seus instintos.

           Caçando e fugindo de criaturas estranhas vindas dos brejos, Gollum acabou guiando-se para o Norte, onde uma visão ofuscava todo o resto: Uma enorme montanha solitária ao longe.


    Gollum: Obsessão Montan10


           Era uma visão um tanto quanto estranha, pois sua experiência lhe dizia que montanhas não costumam ser “solitárias”, sempre acompanhadas de cadeias de outras montanhas, morros ou elevações.

           A curiosidade acabava vencendo e ele seguia até a tal montanha. Quem sabe o que esperava por ele lá!
    Dovahkiin
    Troubleshooter
    Dovahkiin
    Troubleshooter

    Mensagens : 823
    Reputação : 28
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    1º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh16.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh35.png

    Gollum: Obsessão Empty Re: Gollum: Obsessão

    Mensagem por Dovahkiin Sex Jun 09, 2023 3:31 pm

    CAPÍTULO 7: PARA ALÉM DAS MONTANHAS



           No caminho para a montanha, Gollum percebia rastros de homens grandes, animais quadrúpedes com patas em formato arredondado e estranhos rastros, como se os animais puxassem algo pesado.
           Ao passar pelo lago que o separava da montanha, uma estranha sensação arrepiava os poucos cabelos em sua nuca, e olhando nas profundezas da água, Gollum podia ver os ossos de uma grande criatura alada com dentes afiados, próximos aos restos queimados e naufragados do que parecia ter sido uma espécie de enorme estrutura não natural flutuando sobre o lago. Seu coração palpitava ao imaginar o tipo de criaturas que habitavam este lugar. Em todos os seus anos nas cavernas, ele nunca havia sequer imaginado algo parecido com isso, então o medo começava a tomar conta dele, e Gollum seguia os conselhos do “outro”, e voltava à aparente segurança dos pântanos.

    ...

           O tempo passava e Gollum via cada vez mais indivíduos cruzando o caminho até a montanha e voltando dela. Homens grandes, homens menores, atarracados e barbudos, e homens estranhos, esbeltos e de longos cabelos, navegando em pequenas balsas pelo lago, mas infelizmente, nenhum “pequenino”.
           Nenhum sinal de criaturas aladas aterrorizantes como a vista no lago, e se aqueles homens iam e vinham da montanha, talvez ela não fosse assim tão perigosa afinal.

           Aos poucos, Gollum vai reunindo coragem o suficiente para seguir até a montanha, mas o que veria lá desafiava sua imaginação.



    Gollum: Obsessão Gollum18



           Muitas pessoas construíam um imenso local para viver. Ele nunca havia visto tantos homens no mesmo lugar. As cores de suas roupas o deixavam tonto, e as falas, o movimento de tantas pessoas indo e vindo, os sons que seus estranhos objetos produziam... aquilo tudo era tão exótico para ele que o aterrorizava. Mesmo á noite o local era movimentado. Apesar do medo, a curiosidade (e, principalmente, a ânsia por encontrar Bolseiro e o anel) o impelia a investigar os arredores do local.

           As raízes da montanha pareciam um lugar seguro para se viver, e Gollum adoraria explorá-las, mas os malditos pequenos-homens-barbudos-atarracados haviam chegado primeiro, e montes deles vigiavam a montanha de forma tão acirrada que nem mesmo ele seria capaz de passar sem ser visto.

           Gollum sentia diversas vezes que havia sido visto (especialmente por aqueles homens estranhos e esbeltos da floresta), mas felizmente ninguém se deu ao trabalho de segui-lo. À noite, ele adentrava a grande cidade. Ali havia muitas oportunidades de se conseguir comida fácil, mas os riscos de ser visto eram proporcionais. Aos poucos ele estudava rotas de fuga e caminhos tortuosos entre as ruas e becos da cidade, para que pudesse cruzar o local sem ser visto e fugir caso fosse necessário.

           Ocasionalmente Gollum captava alguma conversa capaz de compreender, mas certa noite, uma delas provou que realmente valeu à pena vir até aqui. Uma história confusa, sobre um grupo de anões, um tal de Thorin, um “dragão” (seja lá o que isso significasse) que destruiu uma...”cidade”? Hum, talvez a criatura que Gollum vira no lago. Parece que um tal de Bard o matou com uma... “flecha negra”? O que era uma flecha negra? Provavelmente algo grande e terrível para matar algo grande e terrível como a criatura cujos ossos repousavam no lago. Mas o principal ainda estava por vir. Falavam sobre uma grande batalha. Homens, “Anões”, “Elfos” e... Goblins. Sim, esses Gollum sabia quem eram. Depois disso eles discutiam sobre... um “pequenino”?!
           Os olhos de Gollum estreitavam e sua pulsação aumentava. Aqui ele escutava com toda a sua atenção.

    “Ah, qual é, não havia nenhum pequenino. Provavelmente era apenas um anão jovem” – Dizia um.

    “Não, não, eu estou dizendo, eu o vi! Não era um anão, era muito diferente de um! E tinha pés peludos, andava descalço!”

           Infelizmente, a conversa acabou mudando para outro rumo e nada mais que interessava a Gollum foi dito, mas isso já era um grande avanço. Um Pequenino esteve ali. Ainda estaria? Seria muito difícil encontrar um pequenino nesse lugar enorme, mas Gollum não desanimaria.

           Nos meses seguintes houve pouco avanço, mas Gollum sempre prestava atenção em palavras como “pequenino”, “pés peludos” ou semelhantes. Andando pelas sombras de um local onde homens se reuniam até o amanhecer, bebendo algo que os deixava tontos, ele ouvia muitas histórias, até que finalmente algo o surpreendeu:
           Um dos homens falava sobre um local onde habitavam os tais pequeninos. Ele próprio dizia ter passado por lá, embora os outros homens duvidassem. O Condado, era como o chamavam, e ficava ao extremo Oeste, para além das Montanhas Nevoentas.
           Por tudo o que já havia ouvido sobre elas, Gollum deduzia que as tais “Montanhas Nevoentas” tratavam-se da cadeia de montanhas onde habitou quase toda a sua vida. Ele não sabia o que significava a palavra “Oeste”, mas do ponto de onde o homem falava, Gollum podia entender que o tal Condado ficava do outro lado das montanhas.
    Ssssim, talvez Gollum tenha escolhido o lado errado das montanhas para procurar, tudo o que devia fazer agora era retornar às montanhas, atravessá-las e procurar esse tal Condado.
           O percurso seria longo, mas a mínima promessa de ver seu anel novamente acendia uma esperança em seu coração.

    “Para além das montanhas nós vamos, Precioso!”
    Dovahkiin
    Troubleshooter
    Dovahkiin
    Troubleshooter

    Mensagens : 823
    Reputação : 28
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    1º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh16.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh35.png

    Gollum: Obsessão Empty Re: Gollum: Obsessão

    Mensagem por Dovahkiin Sex Jun 09, 2023 3:38 pm

    CAPÍTULO 8: O CHAMADO DAS TREVAS



           Gollum cruzava seguindo o curso do rio. Era um caminho seguro e de pesca farta, mas Gollum acabou mudando de ideia pois lá navegavam os estranhos homens esbeltos (Elfos, pelo que ouviu dizer) e não gostava deles, principalmente pelo fato de sentir que eles podiam vê-lo, mesmo na mais profunda escuridão.
           Por fim, Gollum decidiu atravessar a floresta, cortando caminho para o Oeste. Desta vez ele optava por um caminho de árvores mais esparsas. Apesar de menos protegido contra o “Cara Amarela” e oferecer menos opções de esconderijos contra predadores, Gollum queria evitar as criaturas rastejantes que habitavam em meio aos densos arvoredos à procura de presas. Lá, ele se surpreende ao ver montanhas em meio à floresta.



    Gollum: Obsessão Gollum19



           O local parecia propício para morar e investigar, mas Gollum acaba por descobrir que novamente, alguém já havia feito das cavernas montanhosas seu lar: grandes morcegos, aranhas e algum ou outro Goblin perdido.
           Do lado de fora, lobos ameaçavam a segurança de Gollum, e ele acaba desistindo de explorar esta região.
    “O anel, Precioso, lembre-se do anel!”

           Porém, a criatura mais horripilante que Gollum teve o desprazer de descobrir era algo que uivava nos cantos mais escuros das montanhas.



    Rugido:



           Não parecia um lobo comum, nem mesmo aqueles grandes que os Goblins montam. Seu uivo fazia as outras criaturas silenciarem, e isso foi o bastante para Gollum tentar escapar o mais rápido possível.

           A pressa em fugir foi tamanha que Gollum acabou se perdendo no coração da floresta.



    Gollum: Obsessão Gollum11



           Aqui as aranhas eram ainda maiores e mais numerosas e Gollum sofreu para escapar de seus joguinhos macabros de caça.


    Gollum: Obsessão Gollum12



           Ao finalmente escapar das aranhas, Gollum acaba encontrando alguns homens grandes caçando na floresta e decide descer até o sul da mata para evita-los. O mundo da superfície era um lugar hostil afinal de contas. Haviam perigos por todos os lados, o que quase fazia Gollum se arrepender de deixar sua caverna, mas a visão do anel em sua mente o fazia mudar de ideia. Sim, com o anel ele poderia ficar invisível e não precisaria ficar o tempo todo fugindo e se escondendo de criaturas maiores. Ele também poderia conseguir comida mais facilmente e sem medo de ser visto por predadores ou homens grandes. Sim, sim, tudo seria mais fácil quando ele pusesse novamente as mãos no anel.

           O acaso (ou talvez algo mais) acabava por guia-lo novamente até as ruínas ao sul da floresta. Poucas criaturas ousavam vir até aqui, então ele não precisava se preocupar tanto com predadores, mas isso também significava que caçar era mais difícil, especialmente pelo fato de a região não possuir muitos seres vivos para alimentarem Gollum.
           Ainda assim, havia algo na atmosfera do local que fazia Gollum lembrar-se do anel. Ele não sabia se isso era bom ou ruim, mas decidiu permanecer no local por algum tempo, e descansar após todos os perigos que teve de enfrentar até ali.
           Porém, descanso não era exatamente a palavra certa. Seus sonhos sempre eram agitados naquele local. Sonhos geralmente envolvendo o anel, mas nos últimos dias, também envolviam uma terra estranha e estéril. Quente e seca, com uma enorme torre de dentes, e no topo dela, algo que lembrava... um olho de chamas?!



    Gollum: Obsessão Sauron10



          O olho o aterrorizava, como se pudesse enxergar dentro dele, atravessando sua carne. Porém, uma voz emanava do olho. Uma voz muito parecida com a que tinha certeza de ter ouvido em certas ocasiões ao usar o anel.



    Trilha Sonora:



           Ela estaria chamando-o?! O olho saberia lhe indicar onde está o anel?! De alguma forma, Gollum sabia que a voz vinha do Sul, mas ele não deveria seguir para o Oeste, para o Condado?!

           Gollum acordava encharcado no próprio suor, respirando pesadamente.

    “Vamos para o Sul, Precioso! A voz nos chama!”

    - Mas... o Condado... Bolseiro...

    “Gollum, gollum, nós nem mesmo sabemos se o ladrãozinho realmente está lá. Já vimos uma vila de pequeninos e ele não estava lá! Não, eu digo para irmos para o Sul, onde a voz do anel fala conosco.”

    - Mas... a voz me dá medo, e se estivermos enganados?

    “Gollum, gollum, pare de ser um choramingão, até agora você só nos levou a lugares inúteis. Quase morremos diversas vezes e o que conseguimos em troca?! Nada! Nem sombra do anel. Não, dessa vez eu decidirei, vamos para o Sul e ponto final!”

    - ... Tudo bem, Precioso, mas vamos ficar atentos!

    “Eu sempre estou, Precioso!”
    Dovahkiin
    Troubleshooter
    Dovahkiin
    Troubleshooter

    Mensagens : 823
    Reputação : 28
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    1º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh16.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh35.png

    Gollum: Obsessão Empty Re: Gollum: Obsessão

    Mensagem por Dovahkiin Sex Jun 09, 2023 3:46 pm

    CAPÍTULO 9: OS PÂNTANOS MORTOS



           Por terras árias Gollum desceu. Pouca comida e água havia ali, e uma atmosfera de tristeza podia ser sentida no ar.
           Porém, grandes grupos de Goblins marchavam por esta região. Maiores e mais fortes do que aqueles que Gollum estava acostumado a ver. Estes tinham quase o tamanho dos homens grandes.
            A presença deles obrigou Gollum a desviar-se da rota, seguindo para o Oeste. Felizmente, ao Oeste ele encontrou um vasto labirinto de penhascos praticamente impenetrável para estes goblins grandes, mas não para ele.




    Gollum: Obsessão Gollum13



           Por um bom tempo, Gollum passa explorando essa nova região, até que seu outro o lembrasse novamente de seu objetivo principal.


    ...


           Gollum caminhava por uma região que cheirava a morte e podridão. Poças de águas paradas e gordurentas pontilhavam o pântano cercado por juncos e grama apodrecidos.



    Gollum: Obsessão Gollum20



            Novamente, era um local de difícil caça, embora parecesse seguro, pois, por alguma razão, tanto Goblins quanto homens pareciam evitar o local.



    Gollum: Obsessão Will-o-the-wisp-final-print-e1505071045802



           À noite, estranhas luzes pareciam flutuar sobre as poças nevoentas, mas Gollum perdeu o interesse nelas assim que percebeu não serem vagalumes ou criaturas comestíveis. Ainda assim, algo na água logo abaixo das luzes chamou sua atenção:

           A presença de corpos em bom estado de conservação nas águas. Parece que estas luzes eram suas amigas, pois o atraíram para um farto banquete!



    Gollum: Obsessão Gollum22



           Gollum lambia os lábios antes de mergulhar as mãos na poça de água. Porém, assim que seu rosto tocava a água, algo terrível acontecia:



    Gollum: Obsessão Gollum23



           Fantasmas se levantavam do fundo das poças e tentavam agarrar Gollum. Com o susto ele quase se afogou, mas sua agilidade foi capaz de lhe salvar por pouco.
           Assim que escapava dos fantasmas, Gollum corria, saltando por sobre os pântanos mais rápido do que nunca.

    “Malditas luzes, gollum, gollum, elas queriam nos levar para uma armadilha!”

    - Sim, sim, arf, arf... vamos ficar longe delas, Precioso!

    “Ssssim, longe das luzes malvadas vamos ficar! Gollum, por isso todos evitam o lugar. Vamos sair daqui o mais rápido possível!”
    Dovahkiin
    Troubleshooter
    Dovahkiin
    Troubleshooter

    Mensagens : 823
    Reputação : 28
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    1º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh16.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh35.png

    Gollum: Obsessão Empty Re: Gollum: Obsessão

    Mensagem por Dovahkiin Sex Jun 09, 2023 3:56 pm

    CAPÍTULO 10: A MOSCA NA TEIA



           Gollum pescava um suculento peixe do pântano. Estes não eram aqueles pântanos assombrados, mas próximos de lá. Aqui havia caça e estava próximo das montanhas para onde Gollum poderia fugir caso avistado por algum Goblin ou Homem. Já havia passado um bom tempo desde que ele havia tentado cruzar as montanhas até a terra em que o Olho o chamava, mas a dificuldade do terreno, a presença de muitos homens e Goblins, e o medo da voz em si, o dissuadiram a voltar.
           Ele prometeu a si mesmo (e ao Outro) que voltaria quando reunisse coragem o suficiente, mas o local parecia tão confortável que ele acabou adiando cada vez mais o tempo em que procuraria uma entrada na terra desolada.
           Isso muda em uma fatídica noite quando Gollum novamente ouve o chamado do Olho, muito mais forte do que da última vez.


    Trilha Sonora:


           Desta vez era quase uma ordem, e em seu âmago, Gollum sabia que algo havia acontecido. Era difícil resistir à voz, e seu Outro o impelia a seguir o chamado.

    ...


    Gollum: Obsessão Gollum24



           Aquele era sem dúvida o terreno mais hostil que Gollum já havia passado. Extremamente seco e com poucas criaturas vivas que Gollum poderia se alimentar. Encontrar água era ainda mais difícil, mas o pior de tudo eram hordas daqueles Goblins grandes de pele escura (Uruks como eles pareciam chamar a si mesmos). Eles falavam em uma língua que Gollum não compreendia, e diferente dos Goblins que ele conhecia, se moviam tanto à noite quanto ao dia claro (dificultando ainda mais o deslocamento de Gollum, pois ele precisava escolher sabiamente os locais onde escolheria para dormir durante o dia).
           Os perigos eram tantos que cometer algum erro em algum momento era quase inevitável, e isso acabou por acontecer quando Gollum era visto por uma pequena patrulha de Uruks próximo das montanhas.
           Gollum sabia não ser páreo para os grandes Uruks, principalmente em grupo, então fugia com todas as suas forças em direção das montanhas escuras. Os Uruks o seguiam urrando de fúria. Gollum corria desesperadamente usando seus quatro membros como um animal quadrúpede, mal se preocupando com a direção onde eles o levavam.
    Finalmente, Gollum vê uma entrada escura de caverna adentrando a rocha montanhosa e fugia para dentro dela, como uma criança correndo para os braços da mãe. Gollum mal percebia, mas os Uruks paravam de persegui-lo após adentrar a caverna, e até mesmo riam, dizendo em sua língua vulgar que ele já não era mais problema.


    ...


           Seu coração pulsava como que querendo saltar para fora de suas costelas finas e sua respiração começava a falhar após tanto tempo correndo com todas as suas forças. O desespero impedia Gollum de perceber o óbvio: mesmo sendo capaz de enxergar no escuro, ele não via as pegajosas teias espalhadas pelas paredes da caverna, ou os esqueletos de orcs pendurados em diversos cantos.
           Quando Gollum percebia, era tarde demais e ele acabava caindo em uma armadilha primitiva, vendo-se preso em uma rede pegajosa, como uma mosca em uma teia. Ele se debatia com todas as forças que lhe restavam, mas isso apenas fazia com que ele ficasse ainda mais enredado. No fim, suas forças o abandonavam, e, esgotado, ele finalmente conseguia perceber os arredores da caverna.
           Então, o terror, como ele nunca havia presenciado antes toma conta de Gollum quando de um canto tão escuro que nem mesmo ele podia enxergar, saia a criatura mais tenebrosa que nem mesmo seus piores pesadelos poderiam gerar:


    Trilha Sonora:



    Gollum: Obsessão Main-qimg-27fae658c0f7258f20dab9c8c17771ab-lq


           Muito maior que as aranhas da Floresta das Trevas, mas ainda assim semelhante a elas. Não, aquilo era muito mais do que uma simples aranha, era uma cria da própria escuridão, um pesadelo tomando forma, o medo encarnado em uma criatura massiva, com oito pernas e oito olhos inexpressivos, mais negros que um abismo, que paralisavam Gollum, tamanho era o pavor (e até mesmo, admiração) que geravam no pequeno ser.
           Gollum sentia as vibrações da criatura caminhando nas teias onde ele estava preso, e quanto mais ela se aproximava, ele começava a repensar sobre se sentir seguro no escuro. Em sua caverna nas Montanhas Sombrias, a escuridão o protegia dos seres maiores do mundo da luz, e lá, ele estava no topo da cadeia alimentar de seu habitat, reinando absoluto sobre os pequenos seres que rastejavam até sua caverna e acabavam tendo seu fim em seu estômago. Agora, ele via o papel se inverter, com ele sendo a vítima de uma criatura rastejante, então percebia que seu fim seria o mesmo das pobres criaturas que ousaram invadir seu lar no passado.
           O pavor se tornava o completo desespero, a admiração em total submissão, então Gollum começava a chorar copiosamente, lágrimas salgadas correndo de seus olhos vidrados, e ele implorava, mesmo sem saber se sua algoz poderia entender sua linguagem.


    - POR FAVOR, POR FAVOR, POUPE O POBRE GOLLUM, NÓS LAMENTA MUITO TER INVADIDO SEU COVIL, LAMENTA TER DEVORADO ARANHAS PARA SOBREVIVER, LAMENTA POR TUDO, APENAS POUPE O POBRE GOLLUM!


           Mas a criatura parecia ignorar completamente seus apelos e se aproximava cada vez mais. Ela era tão grande e inchada que Gollum se perguntava se seria capaz de satisfazer sua fome, e em desespero, usava isso em seu favor.


    - NÃO, POR FAVOR, GOLLUM É MUITO PEQUENO, QUASE NÃO TEM CARNE, TEM GOSTO RUIM. URUKSES LÁ FORA BEM MAIORES, SIM, TRÊS DELES LÁ FORA, E GOLLUM PODE TRAZER ELES PRA CÁ!


           As quelíceras da aranha já estavam gotejando próximas do rosto de Gollum, quando ela parava repentinamente. Estaria ela considerando a proposta dele?!


    - SSSSIMMMM, NÓS TRAZER URUKSES GRANDES E SABOROSOS PARA ELA, URUKSES E OUTRAS CRIATURAS SUCULENTAS E SABOROSAS, NÓS PROMETE, APENAS SOLTE O POBRE, MISERÁVEL E MAGRO GOLLUM!


           A criatura encarava os olhos desesperados e suplicantes da criatura à sua mercê, como se raciocinando com seu intelecto alienígena, até que se decidia.


    ...


           Orcs normalmente evitavam a toca de Laracna, mas ocasionalmente ousavam cruzar a linha como um desafio, provando sua coragem. Um dos desafios mais populares que apenas os orcs mais ousados (e inconsequentes) participavam era entrar na boca da caverna, defecar/urinar ali como uma forma de deboche contra a criatura que havia devorado tantos de sua espécie.
           Um orc quase do tamanho de um homem adulto fazia isso neste exato momento, enquanto outros dois orcs menores esperavam do lado de fora, rindo zombeteiramente. O orc maior ainda não havia terminado quando uma pedra atinge sua cabeça, fazendo-o se virar para ver uma pequena criatura rindo dele. Os pequenos orcs do lado de fora o provocavam, perguntando se ele iria deixar isso barato. O orc sacava sua pequena espada curva e seguia em direção da criatura. Ele não iria seguir muito profundamente na caverna, isso era insanidade demais até para ele, mas queria descobrir quem ou o quê era a criatura nojenta que zombava dele. Infelizmente (para o orc) a tal criatura o pegava de surpresa, saltando de algum lugar escuro e derrubando o orc sobre uma grande e pegajosa teia.
           O orc urrava de ódio enquanto tentava se soltar e proferia ofensas indizíveis a Gollum, mas quando ele olhava para cima, não era a esquálida criatura que via e sim uma monstruosidade de oito olhos quase em cima dele.


    ...


           Gollum sentia-se de certa forma vingado, e agora tinha uma espécie de aliada para contar quando alguém o ameaçasse, mas não imaginava que o senhor de Mordor possuía olhos em todos os lugares, e era questão de tempo até que a pequena criatura fosse levada até ele.
    Dovahkiin
    Troubleshooter
    Dovahkiin
    Troubleshooter

    Mensagens : 823
    Reputação : 28
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    1º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh16.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh35.png

    Gollum: Obsessão Empty Re: Gollum: Obsessão

    Mensagem por Dovahkiin Sex Jun 09, 2023 4:03 pm

    CAPÍTULO 11: O SENHOR DO ESCURO



    - NÃAAAO, SOLTEM GOLLUM, NÃAAAO!

           Gritando e esperneando, Gollum tentava se soltar de seus captores... inutilmente. Capturado, Gollum era mal tratado pelos servos do senhor do escuro, e levado à força até “o olho”.



    Gollum: Obsessão Gollum25



           Mesmo aterrorizado, era impossível não perceber a enorme estrutura que se destacava naquele terreno esquecido. Era uma visão imponente e aterrorizante. Alta como uma montanha, mas ainda assim, Gollum acreditava que não fosse uma formação natural. E o olho em seu topo... era como se olhasse dentro de sua alma.



    Trilha Sonora:


    ...


           Gollum não sabia a quanto tempo estava preso. Ele mal via seus captores e o único som que ouvia eram os gemidos de sofrimento de outros prisioneiros. Por alguma razão o mantinham vivo, dando-lhe um líquido de gosto amargo e uma sopa que ele próprio achava horrível. Mais magro e fraco do que nunca, ele havia perdido as esperanças...
           Ele estava preso em uma gaiola enferrujada pendurada por uma corrente no teto. Seus dedos quebrados, com queimaduras e unhas arrancadas. As costas ardiam e sangravam após tantas chicotadas, o único que podia ouvir suas lamúrias era seu outro, sempre tinha sido assim.

    - Não deveríamos ter vindo... Precioso...

           Desta vez, o outro parecia não ter respostas para sua aflição. Ele guardava ao máximo as informações para si, mas acabava acidentalmente mencionando o “precioso”, o que fez com que seus torturadores percebessem que Gollum era mais importante do que haviam previsto, e decidiam chamar o senhor da torre pessoalmente...


    ...


           Gollum podia senti-lo antes de vê-lo. Um calafrio percorria sua espinha, e com muito cuidado ele direcionava o olhar para ele.

    Trilha Sonora:


    Gollum: Obsessão Sauron11



           Seus contornos eram como o de um enorme homem de armadura, uma figura imponente e aterrorizante que Gollum nunca imaginou existir. Inconscientemente, Gollum urinava em si mesmo enquanto o senhor do escuro se aproximava, e não era capaz de esconder nada dele. O senhor escuro de nove dedos quebrou seu espírito já danificado.

    ...

           Entre as poucas palavras que ele proferiu estavam “Condado” e “Bolseiro”, mas parece que foram o suficiente. Após isso, Gollum foi abandonado, mas por alguma razão mantido vivo.
           A dor, a solidão, a derrota e o medo eram suas únicas companhias, e ele esperava. Esperava por uma possibilidade de fuga. Esperava por um mero vislumbre do anel. Esperava que ao menos o maldito ladrão fosse morto, mas de qualquer forma, ele parecia mais distante do que nunca de recuperar seu Precioso e o tempo devorava suas esperanças uma a uma, até que não sobrasse mais nada além do desespero em seu coração...



    Trilha Sonora:
    Conteúdo patrocinado


    Gollum: Obsessão Empty Re: Gollum: Obsessão

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sáb maio 25, 2024 4:27 am