Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Pallando
    Mestre Jedi
    Pallando
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1068
    Reputação : 35
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png

    AVENGER Empty AVENGER

    Mensagem por Pallando Qua Mar 27, 2024 10:42 am

    INTRODUÇÃO:
    AVENGER JjFt7rx

    21 de Fevereiro de 2107
    San City, Califórnia. Estados Unidos

    De longe era possível ver o automóvel virando a esquina em alta velocidade, quase sem conseguir fazer a curva e deixando marcas de pneu para trás, seguindo depois em linha reta pela rua sem esboçar a menor intenção de evitar os civis. Qualquer coisa que entrasse no caminho seria atropelada. Era um automóvel muito antigo, provavelmente fabricado em algum momento entre os anos de 2042 e 2050 na Alemanha, uma raridade de cor preta, estilo roadster e de valor altíssimo para colecionadores. Mas a cada segundo que passava nas mãos do seu atual motorista, o clássico carro tinha seu valor reduzido por conta da imprudência. Já era possível ver várias marcas de batida e arranhões na lataria àquela altura. E então aconteceu o que era esperado em algum momento: incapaz de fazer a próxima curva com a velocidade em que estava, o carro entrou na calçada e se chocou contra a parede metálica de um prédio residencial. Alguns pouquíssimos segundos depois, chegaram os quatro automóveis policiais trazendo o inconfundível som das sirenes. E no momento seguinte, uma explosão no carro eliminando qualquer chance de que o motorista ainda estivesse vivo.

    Aquele cena que havia acabado de testemunhar era uma entre dezenas que deveriam estar acontecendo naquele exato minuto. De cima do prédio onde estava, Avenger conseguia sentir o cheiro da fumaça causada pela explosão do carro na esquina logo abaixo. Ouvia os sons de buzinas nas ruas próximas e vez ou outra o som de batidas e acidentes, além dos sons de confusões entre pessoas nas ruas e uma certa gritaria vindo de algum lugar distante. A cidade estava um caos.

    Tudo havia começado algumas horas atrás com um ataque no Halula Center, a principal área comercial da cidade de San City. Um incêndio criminoso se espalhou por vários estabelecimentos, felizmente não fazendo nenhuma vítima. Aquele foi o palco para o anúncio de ataques hacker em massa por parte do Movimento Separatista da Califórnia, que vinha realizando atentados contra a ordem no estado da Califórnia para pressionar o governador. E apesar de a principio parecer uma ameaça vazia, de fato os ataques começaram por todos os sistemas da cidade. A autoria desses ataques foi assumida pelo Concept, um internacionalmente conhecido e problemático grupo hacker terrorista que simpatiza com os movimentos separatistas americanos.

    Em pouco tempo, a cidade parecia ter sido engolida pela desordem. Com vários pontos da cidade sem energia, lojas começaram a ser saqueadas por bandidos e algumas pessoas famintas, algumas que haviam perdido tudo durante os anos de crise do país. As chamadas de crimes começaram a disparar para a policia, que parecia não ter contingente suficiente para lidar com tantas ocorrências ao mesmo tempo. A comunicação também era um problema, pois diversos sistemas não funcionavam mais e o contato com o mundo exterior parecia impossível em toda a cidade. Era como se San City tivesse sido isolada do mundo, jogada em uma noite de caos e selvageria onde não havia responsabilização, lei ou ordem, e qualquer crime seria permitido.

    Agora, o herói estava a algumas ruas de distância do lugar onde o pior e mais perigoso acontecimento se desenrolava: a Prisão de Segurança máxima Balefire, onde aproximadamente quarenta minutos atrás havia começado uma fuga em massa. As informações disponíveis sugeriam que havia começado com uma falha geral nos sistemas e geradores de energia, e por fim uma explosão no Bloco C na ala leste cujas razões ainda eram desconhecidas. De qualquer forma, naquele momento presidiários fugiam pelas ruas (como o motorista do carro que havia explodido há pouco) e um violentíssimo combate estava sendo travado entre os agentes da prisão e os prisioneiros dentro de Balefire.

    Sobre a prisão em si, Balefire era conhecida até então como uma fortaleza inviolável que abrigava criminosos comuns de altíssima periculosidade. Mas seu grande diferencial e o que a colocava entre as prisões mais famosas do país, é o fato de que Balefire era uma das poucas prisões do país que era capacitada a conter superpoderosos. Esses indivíduos especiais eram confinados no Bloco H, cujas condições atuais eram desconhecidas.

    Ao que tudo indicava, aquela situação caótica era apenas o começo de uma noite longa e muito perigosa.



    ______________
    OFF:
    Claude Speedy
    Semi-Deus
    Claude Speedy
    Semi-Deus

    Mensagens : 5847
    Reputação : 85
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh30.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh21.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh17.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh38.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh43.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh36.png

    AVENGER Empty Re: AVENGER

    Mensagem por Claude Speedy Qui Mar 28, 2024 12:12 am

    The AVENGER





    Claude Speed

    Data:21 de Fevereiro de 2107
    Lugar:San City,
    "Ainda" Estados Unidos



    As chamas ainda ardiam como um renascimento no centro da cidade, pouco depois de arremessar um dos últimos coqueteis molotov improvisados era mais fácil continuar... Assim como alguém com os recursos de vários "trabalhadores noturnos" era possível saber quando alguma coisa poderia ocorrer na maior e mais resistente ação de espoliação de bens em prol das comunidades sem ferir ninguém das classes menos abastadas da sociedade. Claude Speedy pensava o quanto lucrariam justamente os donos dos prédios e as lojas assaltadas que estavam no seguro, mas com certeza não os bancos que pagariam essas apólices.

    Não tinha muitas informações sobre o fugitivo que tragicamente bateu um carro clássico por isso tinha pouca ideia se lamentava sua morte mais do que a destruição do veículo  e nisso enquanto se esgueirava por telhados interligados seguindo os acessos que há algum tempo seus aliados instalaram por entre os prédios com pequenas tirolesas que dão a impressão que voa por entre as construções com enormes asas negras de demônio, acionou o seu comunicador diretamente com Barbie, a fim de saber o quanto ela estava colaborando ou influenciando Concept naquela noite.

    —Confesse, você não faz ideia de onde o governador esta exatamente, não é mesmo? E tenho certeza que nem imagina que possa ser que roubou aquele roadster que eu estava de olho não é? Eu preciso de informações sobre a ala do Bloco H da Balefire... creio que em pouco tempo seremos as únicas pessoas com um gerador solar particular funcional em San Diego...digo, San City...


    É bem sabido que a "A paixão pela destruição é também uma paixão criativa"... Muita coisa iria se recriar do que estava acontecendo ali. Furtivamente sumindo em meio às sombras pouco depois de passar "voando" para outra construção. Speed sabia que se fosse visto pareceria com uma imensa criatura noturna... E avançou e com outra corda enquanto pousou perto de onde as lutas estavam acontecendo tinha de imaginar uma forma de aproveitar aquela confusão para achar o mais terrível dos fugitivos.

    No primeiro instante a ideia era achar alguma breça na segurança, com alguma planta ou mapa do lugar que Bárbara Adams tivesse rastreado ou alguns colaboradores infiltrados na carceragem da prisão,  causa que inflava os recursos pudesse também ajudar.

    Esgueira-se como uma sombra e sumir e aparecer como um fantasma nunca eram ações do trabalho de um único homem e sim, uma performance executada por vastos recursos de mão-de-obra capacidada... E certamente , era disso que se tratava o avanço dessa noite...

    A primeira coisa a se pensar era justamente como chegar ao Bloco H, mesmo em meio aos enfrentamentos... Só então retornar para entrada com quem quer que esteja preso lá.


    OFF:  @Pallando, ainda não tenho certeza o quanto reservou do próprio Vingador estar contribuindo ou pensando em impedir do que esta acontecendo pelo que te descrevi, então vamos nos falando por MP, mas creio que já entendeu que ele tem sua própria visão de estratégia para auxiliar de forma bem pouco convencional no que esta acontecendo.  

    Claude Speedy


    Pallando
    Mestre Jedi
    Pallando
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1068
    Reputação : 35
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png

    AVENGER Empty Re: AVENGER

    Mensagem por Pallando Seg Abr 08, 2024 9:20 pm

    Enquanto segue caminho pelos prédios utilizando-se dos pontos instalados por seus aliados, Avenger utiliza seu comunicador para tentar entrar em contato com aquela que possivelmente era a única pessoa que poderia de alguma forma ter conseguido se manter comunicável após os ataques do grupo Concept: Barbie. Alguns instantes após acionar o comunicador, o herói ouviu apenas o som fraco da música de espera (Tinkle Tinkle Little Star, ao som de sinos) que sua aliada havia deixado naquele canal de comunicação. Uma brincadeira típica dela.

    Por alguns segundos, pareceu realmente que Avenger não seria atendido. Mas momentos depois que o herói terminou de falar, ele logo conseguiu ouvir o som de uma bolha de chiclete estourando do outro lado da linha.


    AVENGER D-barb10

    Naquele curto espaço de tempo enquanto conversavam, Avenger seguia avançando em direção ao completo caos que se encontrava a prisão de segurança máxima. Não demorou para que estivesse pousando próximo de onde se desenrolavam alguns violentos conflitos entre agentes e presidiários. Era uma batalha de resistência por parte dos homens da lei, que tentavam compensar o fato de estarem em menor número com o uso de bons equipamentos, contra a fúria dos numerosos prisioneiros que lutavam como se não tivessem nada a perder — e realmente não tinham. No momento que o herói chegou lá, já era possível ver alguns corpos no local daqueles que sucumbiram em meio à toda aquela violência desenfreada.

    Enquanto esperava um retorno de Barbie, Avenger foi capaz de identificar algo diferente acontecendo dentro de uma das torres de vigilância de Balefire, aquela que estava mais próxima dele. Era um pequeno edificio erguido no extremo leste do complexo e tinha uma sala de controle no último andar, de onde normalmente os agentes monitoravam aquela área da prisão e armazenavam diretamente gravações de alguns setores. Mas lá também uma luta acontecia: um agente penitenciário e um homem trajando um casaco marrom-escuro enfrentavam seis prisioneiros.

    Um dos prisioneiros carregava uma barra de ferro grossa e a usava para acertar os controles, computadores e qualquer tela que visse. Outros dois dos prisioneiros estavam espancando violentamente o jovem agente penitenciário que ainda tentava resistir no chão, mas a região superior de sua cabeça já estava ensanguentada de tanto apanhar. Do outro lado da sala perto da entrada, os outros três prisioneiros tentavam imobilizar e matar o homem de casaco marrom-escuro... que na verdade era alguém que Avenger poderia reconhecer. Era um detetive da policia de San City chamado Hammer, um homem que Avenger já havia visto trabalhando em outras ocasiões. Ele tinha um soco inglês cheio de sangue em sua mão direita e parecia já ter perdido sua arma de fogo, enquanto respirava ofegante e tentava se desvencilhar de um dos prisioneiros que tentava segura-lo pela cintura para que os outros dois o acertassem com socos e chutes.

    Naquele mesmo momento, ouviu novamente a voz de Barbie no comunicador.


    AVENGER D-barb11

    OFF: PLANTA DO BLOCO H - PRISÃO DE BALEFIRE:
    Claude Speedy
    Semi-Deus
    Claude Speedy
    Semi-Deus

    Mensagens : 5847
    Reputação : 85
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh30.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh21.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh17.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh38.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh43.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh36.png

    AVENGER Empty Re: AVENGER

    Mensagem por Claude Speedy Qua Abr 10, 2024 1:33 am

    The AVENGER





    Claude Speed

    Data:21 de Fevereiro de 2107
    Lugar:San City,
    "Ainda" Estados Unidos



    Barbie dá duas notícias ruins, a primeira era a óbvia ausência do governador como se fosse boa...E a segunda era que precisaria de reforço para chegar até a ala do Bloco H. Avenger pensa que os persos bem que poderiam simplesmente ir embora, mas não fazem isso... Começam a atacar sistematicamente os agentes penitenciários e carcereiros até a morte para acrescentar alguma acusação de assassinato para algum crime menor que tenham cometido... Afinal não era certeza que sairiam daqui... E para piorar, não era essa a preocupação de Claude e sim entender esse quebra-cabeças todo.

    AVENGER Images?q=tbn:ANd9GcSHDFpy6OQ3-BXi1Ek2SQbI_Xass0_9iPWtcQf4KAc1EIg_u69rj4ODfKcQhyJhW1C_YhU&usqp=CAU

    Se precisava de ajuda para descobrir o que havia guardado no Bloco H que pudesse ser de interesse do Concept ou de quem esteja realmente manipulando tudo isso, era a primeira coisa que ele deveria fazer era fazer isso inteiro.

    —Seria até bom aquele parasita tomador de impostos estar aqui em uma hora dessas... Só acho que tudo isso poderia teria um potencial de reconstrução gigantesco se esses sujeitos escapando não estivessem tentando ser nossos próximos governantes ao invés de meros homens livres comuns.


    A primeira coisa que fez foi disparar com uma pequena quantidade de gás em pólvora improvisada diante do grupo de agressores sobre o garoto, para depois saltar abrindo o casaco parecia entre as sombras como se fosse um grande morcego ou vulto animalesco voando em um rasante contra um dos agressores do jovem agente penitenciário no chão... Atacando inicialmente e depois se direcionando para o agente.

    —Saiam...O sangue jovem dele é meu!

    Falava mentindo tentando a assustar a todos como se fosse tomar o sangue do garoto, o puxando pelo pescoço e intimando para que todos eles fujam...

    A ideia era fazer com que todos em uma única onda corressem na direção de Hammer completamente descoordenados... Com sorte eles mesmos se atropelariam dando mais tempo para o detetive. Lidar com mais corredores sobre ele, mas que atrapalharia o trabalho dos que se punham como agressores.



    Claude Speedy


    Conteúdo patrocinado


    AVENGER Empty Re: AVENGER

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg Abr 15, 2024 1:40 am