Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    [!Prólogo!] Broken Gears (E.v.a)

    Compartilhe
    Zer0
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 255
    Reputação : 16
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    [!Prólogo!] Broken Gears (E.v.a)

    Mensagem por Zer0 em Qua Ago 16, 2017 8:23 pm

    Ás vezes as pessoas perguntavam por que uma das técnicas mais talentosas na Costa Oeste operava em uma cidade sem lei como o OB-17. A resposta era simples: O OB-17 é de todos e não é de ninguém. Samurais e Caubóis, Carbons e Bullets, todos poderiam usufruir dos seus serviços no 17, mas continuava sendo a terra de ninguém.

    Um Bullet tinha vindo hoje cedo para uma modificação. Deixou um braço inteiro na oficina, queria poder ejetar o próprio punho e usá-lo como bola de canhão. E.v.a não sabia se essa era uma boa ideia, mas a grana provou ser um bom argumento.

    Cuidadosamente, usando suas ferramentas, começou a instalar a capsula de gás comprimido a altíssima pressão quando Robert Bobby Bob, o Solo segurança da oficina gritou, assustando todos os técnicos:

    -EVA, TEM UM CARA AQUI NA PORTA QUERENDO TE VER!

    O susto fez a cápsula tremer, mas a garota logo recuperou as mãos firmes. Maldito Bobby, todo mundo já tinha falado pra ele parar de gritar assim. Ele quase explodiu o quarteirão inteiro quando os Samurais pediram a fabricação de 10 granadas especiais e quando estavam armazenando o Solo gritou com toda a força: Ó O GÁÁÁS! Todo mundo deu um pulo.

    E.v.a. soltou seus equipamentos na bancada e foi até a porta. Quem será que queria ser salvo desta vez? Quando chegou na recepção, se surpreendeu. Nas cadeiras de espera estavam dois corpos, com os braços contorcidos em ângulos estranhos. Robert Bobby Bob sorria como uma criança que havia acabado de esconder o material do coleguinha e no meio da sala... Roy Rolex.  

    Dizia-se que Roy era um traficante diferente do comum, ele se importava MUITO com a sua clientela, afinal, um corpo morto não consome. Muita gente com problemas vinha conversar com o dono do ponto, que se estivesse de bom humor fazia o possível para ajudar. Alguns falavam até que, antes de comprar uma droga pesada, Roy te obrigava a responder um questionário para ter certeza que não ia se matar de overdose.  

    Mas para E.v.a, encontrar Roy significava encontrar uma cantada ruim, um problema e um mistério. O traficante dá um sorriso e diz:

    -Tá sentindo cheiro de tinta? [...]É que eu to pintando um clima, gata.  

    Bobby não consegue segurar uma gargalhada ridícula. Ok, a cantada já foi, com certeza esses corpos trariam os outros dois requisitos para uma conversa padrão com Roy.

    Roy Rolex:
    Robert Bobby Bob:
    Rosenrot
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 406
    Reputação : 37

    Re: [!Prólogo!] Broken Gears (E.v.a)

    Mensagem por Rosenrot em Sex Ago 18, 2017 1:07 pm




    Eva era uma garota relativamente simples. Passava a maior parte do tempo com a cabeça enfiada em seus trabalhos. Naquele momento específico, ela se dedicava a terminar o trabalho contratado. Uma música animada tocava no rádio próximo a ela, e ela cantarolava junto a música. Tinha achado a ideia do sujeito meio burra, mas o dinheiro valia a pena e ela não ia discutir, afinal dinheiro era sempre bem-vindo.

    Ela estava com a cabeça longe em seus projetos, quando o segurança gritou daquela forma, ela se assustou levantando a cabeça muito rápido e batendo na luminária voltada para si. Os cabelos vermelhos estavam tipicamente bagunçados e ela usava um óculos redondo e fundo como aqueles de filmes de ficção científica. Eva franziu as sobrancelhas, pois não esperava mais ninguém naquele dia. Ninguém específico pelo menos, largou suas ferramentas na bancada e afastou a cadeira com um empurrão rápido e se levantou.

    - Qualquer dia desse você vai matar a gente. - Resmungou a ruiva ao passar pelo segurança.

    Eva vestia-se como de costume: usava uma calça jeans suja de graxa um pouco encardida, uma blusa que um dia provavelmente tinha sido azul e suas mãos estavam cobertas por luvas que deixavam os dedos à mostra. Botas pesadas cobriam os pés e nos bolsos de sua calça algumas ferramentas podiam ser vistas, tinha o rosto sujo de graxa também.

    Quando chegou na recepção ela deu uma olhada em volta, observando os corpos e seus braços contorcidos com ar de curiosidade e dúvida, sabia porém, que haveria mais coisa enfiada em tudo aquilo e foi quando notou Roy por ali. Eva revirou os olhos levemente e cruzou os braços. Eva pegou uma das chaves e usou para coçar a cabeça, depois devolveu ao bolso da calça novamente. Parecia ligeiramente interessada na história que aquelas duas figuras teriam para contar, mas se focou em Roy antes de qualquer coisa.

    - Funilaria e pintura é em outro lugar. - Respondeu sobre o cheiro de tinta, ela voltou a cruzar os braços, ignorando tanto a cantada quanto a risada. - Dá pra explicar que merda é essa? - E gesticulou na direção dos outros.








     
    Zer0
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 255
    Reputação : 16
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: [!Prólogo!] Broken Gears (E.v.a)

    Mensagem por Zer0 em Seg Ago 21, 2017 10:35 am

    Roy abre os braços, apontando para os corpos e diz:

    -Esses são meus amigos! Eles vieram andando até a metade do caminho, mas daí eles ficaram cansados e eu tive arrastá-los o resto do caminho.

    Ele olha para o segurança, como um comediante que espera uma risada da plateia. Bobby não se segura, dá uma risada e fala puxando o ar:

    -Esse cara é um gênio, Eva

    O traficante dá um sorriso torto e fala:

    -Então Eva, o negócio é o seguinte. Uma maluca me pediu pra examinar esses corpos. Eu achei que estava ganhando uma grana fácil e pedi pra um médico lá do DROGAS examinar pra mim. Porém o cara me disse que era melhor eu levar em um técnico, pois isso é diferente de tudo que ele já viu... O que acha de fazer um favor para um amigo?

    Você sabe que eu sou o melhor atravessador do Dezessetão. Não gostaria que o futuro dono da cidade tivesse uma dívida com você?
    Rosenrot
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 406
    Reputação : 37

    Re: [!Prólogo!] Broken Gears (E.v.a)

    Mensagem por Rosenrot em Ter Ago 22, 2017 12:28 pm




    Eva não achava graça naquele tipo de coisa. A verdade é que Eva não achava muita graça de qualquer coisa. Sua cabeça estava sempre no trabalho e ela se jogava nele como um bêbado se jogava o fundo de um copo de bebida. Seu olhar criterioso e critico passou pelos corpos, quando Roy falou que eram seus amigos: Eva sabia que não tinha muita verdade ali, porque sejamos sinceros, Roy não era o tipo de cara que tinha amigos, nisso eles eram até um pouco parecidos. Porque Eva não cultivava amigos também.

    Colegas, colegas, negócios à parte. Laços, Viktor tinha lhe dito uma vez, só serviam para expor um ponto fraco, talvez fosse esse o motivo de ele nunca ter exposto a família. Eva retirou a chave do bolso mais uma vez e a usou para coçar a nunca, era quase um tic ou uma mania que se recusava a ir embora. Ela respirou fundo, escutando com atenção e cautela as explicações pouco esclarecedoras de Roy.

    - Não somos amigos. - Eva disse, dando uns passos na direção dos corpos, ela se inclinou como uma criança curiosa; porque no fundo Eva era um bichinho curioso. - E não sou igreja pra fazer caridade. - Completou, antes de ficar ereta de novo.

    Mas é claro que não podia deixar de ver uma oportunidade ali: não sobre o que Roy falava, de ele ficar lhe devendo um favor, mas sim da aprendizagem, Eva gostava de aprender, de conquistar novos conhecimentos, era assim que se vivia naqueles tempos, ou você sabe ou você fica para trás, e ela definitivamente não gostava de ficar para trás.

    - E o que você quer saber desses caras? - Questionou, agora voltando a atenção para ele, Eva moveu uma das mãos, indicando que Roy a seguisse, não achava que era uma boa ideia discutir aquele tipo de coisas por ali, onde qualquer um podia entrar. Ainda conservava um pouco da paranoia do próprio pai. Eva se moveu pelo galpão em direção a sua mesa de trabalho e se sentou meio jogada na cadeira.

    - E aí, qual a real história?
    Zer0
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 255
    Reputação : 16
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: [!Prólogo!] Broken Gears (E.v.a)

    Mensagem por Zer0 em Qui Ago 24, 2017 12:29 pm

    Roy joga um dos corpos no ombro, Bobby pega o segundo. Um dos cadáveres é solto encima da bancada de trabalho de Eva enquanto o outro espera a sua vez encostado em uma parede.

    - E o que você quer saber desses caras?


    O traficante diz em um tom desafiador e misterioso:

    -Eva, se você é metade da técnica que diz ser, eu não vou precisar pedir nada. Sua curiosidade vai fazer todo o trabalho.

    Ele tira uma faca do cinto e começa a despir o primeiro homem, está concentrado na tarefa quando ouve a pergunta da ruiva:

    - E aí, qual a real história?


    Rollex para o que está fazendo e olha para a mecânica como se ela tivesse o ofendido profundamente:

    -Tá de brincadeira? Essa é a fama que eu criei? Eu te falei a verdade! Uma menina louca me pediu para examinar esses caras! Eu nunca tinha visto esses manos antes da garota arrastá-los pelo DROGAS.

    Ele termina de cortar as roupas do sujeito. A nudez não chamava atenção nenhuma comparada ao resto do corpo. Roy aponta com a faca alguns implantes óbvios:

    -Todos os membros são implantes, Exoesqueletos implantados na coluna, músculos sintéticos em toda a parte, um soquete para chips de perícia com apenas um chip sem marca, isso foi só o que eu, um mero atravessador, consegui identificar. Achei que seria um caso claro de Cyberpsicose, porém a garota me disse algo estranho... ela disse que esses dois estavam cooperando. Disse que armaram uma emboscada no meio da Faixa, falou que tinham mais, mas ela só conseguiu trazer esses... Eva, você sabe que um cyberpsicótico que ainda consegue operar uma arma é fora do normal, mas ninguém nunca ouviu um caso de cyberpsicóticos armando emboscadas ou se unindo com outros cyberpsicóticos. Algo muito estranho está acontecendo.

    Roy se afasta da bancada e completa:

    -A menina perguntou apenas sobre o fabricante, mas eu quero saber tudo que você tiver para me contar. Fico lhe devendo um favor. Combinado?

    E agora?:
    Pode postar e definir o que você quer tentar descobrir, que implante você quer investigar e tal. Se eu decidir que precisa jogar alguma coisa no dado eu te aviso.
    Rosenrot
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 406
    Reputação : 37

    Re: [!Prólogo!] Broken Gears (E.v.a)

    Mensagem por Rosenrot em Sex Ago 25, 2017 5:46 pm

    Música:




    Eva permaneceu sentada na cadeira, seus olhos atentos passando aqui e ali pelos movimentos que Roy fazia, ela escutava claro, o que o homem falava, mas sua cabecinha já começava a funcionar num nível diferente do normal, como um impulso meio instintivo, Eva afastou o braço em qual trabalhava para o canto da mesa e aguardou. Ela tinha um bocado do pai em sua constituição; aquela desconfiança fria, o ceticismo quase tocável. Tinha algo naquela história que Eva achava que não se encaixava no contexto geral da situação. Ah, infernos, ela precisava de uma vodka.

    A ruiva se levantou, moveu-se até um pequeno armário e o abriu, retirando de lá  uma garrafinha de vidro que deveria ter uns 250ml, Eva a abriu e a virou em goles rápidos e sem pausa, e depois a atirou no lixo mais próximo. Ela passou a mão - a de carne e osso, porque não se acostumava com a outra - no rosto e voltou-se para o traficante. - E a garota é confiável? - Questionou, ao sentar-se de novo na cadeira e empurrá-la para próxima à mesa. Esperava que a vodka agisse rápido o suficiente para sua mente clarear o bastante.

    Outra coisa que não gostava era aquela premissa de trabalhar por 'favores', Eva não era afim de favores porque raramente os pedia, era outro traço bastante evidente nela e no pai. Eva lambeu os lábios, sentindo o gosto da bebida ainda neles. Tinha aquelas duas coisas na cabeça, batalhando para conquistar território: a curiosidade e a alto preservação, seus olhos estavam fixos no trabalho simples que Roy desempenhava ao rasgar as roupas, enquanto sua mente pipocava de possibilidades - em ambos os lados -, Roy voltou a falar, mas Eva não estava realmente prestando atenção no que o sujeito dizia. Era um daqueles momentos estranhos e particulares em que ela parecia entrar em um transe quase pessoal.


    Soltou um 'hum', quando Roy terminou de falar sobre o porque dos dois terem parado ali, em sua mesa, e aquilo deu um estalo em sua cabecinha, Eva sorriu de canto, como uma criança travessa preste a aprontar alguma coisa, levantou a cabeça, desviando os olhos dos corpos para olhar o traficante, a mão livre foi em direção ao velho rádio toca fitas e apertou o play a música explodiu em alto e bom tom e ela cantou um trecho junto.

    I-I-I'm hooked on a feeling
    I'm high on believing
    That you're in love with me

    Ela puxou a chave do bolso da calça e desceu os óculos estranhos para os olhos, antes de voltar-se aos dois. E.v.a. não estava mais ali, quer dizer, estava, mas para os que a conheciam, sabia que a garota já não estava mais acessível. O primeiro passo foi retirar - ou procurar - o tal do chip que Roy tinha falado - talvez tivesse alguma informação, talvez não, mas era bom mantê-lo em segurança antes de começar a desmontar aquelas coisas. Eva o retirou e o guardou num potinho ali perto, a primeira coisa que ia procurar era algo que pudesse oferecer qualquer tipo de conexão com o "mundo exterior", algo que pudesse lhe dar um norte em meio a tudo aquilo. A história de Roy era estranha, e se aquelas coisas estivessem sendo controladas de alguma forma nova e avançada? E se fosse uma nova tecnologia que ainda não tinha vindo a público? As possibilidades eram muitas e ela estava disposta a explorá-las.


    Zer0
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 255
    Reputação : 16
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: [!Prólogo!] Broken Gears (E.v.a)

    Mensagem por Zer0 em Seg Ago 28, 2017 7:55 pm

    O chip que Eva procurava estava em um soquete no pescoço. Retirar chips podia ser doloroso, já que este se ligava no sistema nervoso do hospedeiro, porém o cara morto não ia se importar.

    Ao retirar, a mecânica percebeu que sua "capa" era completamente preta. Não havia nenhuma marca, nenhum selo, nada que pudesse comprovar o fabricante do sistema. A garota então virou e revirou o corpo, em busca de algo que pudesse ser uma transmissão, um controlador, porém não havia nada semelhante a essas coisas. Somente aqueles membros e suportes, feitos para potencializar a força do usuário.

    A ruiva percebeu que esses implantes para melhorar o físico não eram um trabalho bem feito. Não estavam corretamente acoplados, talvez tenham sido desenhados para outra pessoa. Isso não seria incomum caso fossem partes em condições perfeitas, conhecia alguns malucos que roubavam peças dos inimigos caídos, porém aqueles membros estavam deteriorados e de péssima qualidade, isso não fazia sentido.

    Ao tentar procurar o produtor daqueles implantes, mais um beco sem saída. Não era obra nem dos Samurais, nem dos Caubóis. Apesar disso, apresentava algumas semelhanças com o equipamento dos Bullets: Parecia barato e mal fabricado.

    Aquele Frankenstein havia sido construído por alguém que queria permanecer anônimo. Será que não tinha acesso à equipamentos de qualidade ou apenas era um técnico ruim? Que mistérios aquele chip esconderia? Seria ele a ligação para o mundo exterior?

    Eva conhecia um pouco de programação e de sistemas. Se tivesse acesso à equipamentos de Netrunner talvez conseguisse investigar os chips, por outro lado, o outro corpo poderia dar mais alguma pista sobre quem estava por trás desses Cyberpsicóticos.
    Rosenrot
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 406
    Reputação : 37

    Re: [!Prólogo!] Broken Gears (E.v.a)

    Mensagem por Rosenrot em Ter Set 05, 2017 11:16 am




    Eva não gostava muito daquela coisa de ter que lidar com carne - ainda mais com gente morta -, o negócio dela era máquina no final das contas. Exibiu uma cara típica de nojinho quando foi retirar o chip, xingando alguns palavrões no processo. Outra coisa que Eva não gostava muito era entrar em becos sem saída e aquilo estava começando a lhe tirar do sério.

    Ela se afastou um pouco, recostando-se à cadeira e observando os "restos" ali, pensativa, enquanto tentava imaginar o próximo passo que poderia ser dado diante de tantas e tantas faltas de respostas. A coisa não estava se encaixando com tudo que estava achando.

    Suspirou e voltou a atenção para a música que tocava agora, aquilo talvez lhe ajudasse um pouco, então Eva apenas ficou escutando a melodia por alguns segundos, antes de mover a cadeira na direção do segundo corpo; achava melhor procurar algo nele antes de ir investigar o chip: começou do mesmo jeito, retirou o chip do sujeito com a mesma cara de nojo e o separou, antes de ir investigar as peças.

    Zer0
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 255
    Reputação : 16
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: [!Prólogo!] Broken Gears (E.v.a)

    Mensagem por Zer0 em Qua Set 06, 2017 7:59 pm

    @Rosenrot

    Ao examinar a nuca do segundo corpo, Eva percebe que este era diferente, pois possuía dois chips instalados. O primeiro era exatamente igual àquele removido do outro corpo, preto e sem informações, um mistério. Porém o segundo, apesar de também ser completamente preto parecia familiar à mecânica.

    Aquele deveria ser um chip relacionado a inteligência. Ao contrário dos chips de Reflexos, que precisam de um processamento veloz, os de inteligência tinham que ter grande capacidade de memória para armazenar as informações.

    Ao começar a estudar o corpo, uma coisa ficou muito clara. Apesar de ter sido "montado" pela mesma pessoa, os dois tinham objetivos diferentes. Enquanto o primeiro tinha muitos implantes físicos, o segundo tinha muito implantes técnicos. Dedos equipados com dezenas de ferramentas, os dois olhos eram sintéticos cheios de implantes, comunicadores, Vários cabos que saiam da nuca e possibilitavam conexão com veículos, computadores, Etc.

    A técnica olhou para um... depois para o outro... Era como se fosse um engenheiro e um pedreiro, cada um especializado em sua função.
    Conteúdo patrocinado


    Re: [!Prólogo!] Broken Gears (E.v.a)

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Out 21, 2017 8:11 am