Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Sons, gostos e cheiros

    Tellurian
    Cavaleiro Jedi
    Tellurian
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 272
    Reputação : 24
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Sons, gostos e cheiros Empty Sons, gostos e cheiros

    Mensagem por Tellurian em Seg Out 07, 2019 12:37 pm

    “But I don't want comfort. I want God, I want poetry, I want real danger, I want freedom, I want goodness. I want sin.”
    Aldous Huxley, Brave New World


    Mesmo do outro lado do mundo, existem coisas que não mudam.

    O som da multidão no mercado podia ser ensurdecedor. Mercadores gritavam de suas barracas, tentando atrair a freguesia anunciando seus produtos. O jovem caminhava com sua caderneta aberta, tomando notas das curiosidades que observava com os olhos muito azuis. O significado daquelas palavras e letras ainda era muito estranho aos ouvidos de Clement. Os ouvidos treinados do músico e sua mente sagaz haviam aprendido a discernir algumas palavras e variações, mas a estrutura daquele idioma ainda lhe era um delicioso mistério a ser desvendado. A população da ilha de Dejima era a mais cosmopolita da distante, obscura e fechada nação Japonesa. As pessoas da ilha estavam acostumadas à presença de Europeus, que viviam na ilha há séculos, desde a chegada dos Portugueses em 1641.

    A Ilha era um símbolo do tratamento dado aos estrangeiros. Praticamente um zoológico para animais exóticos. Quando os europeus chegaram, séculos atrás, o Xogum da época ordenou a construção de uma ilha artificial para abrigar os estrangeiros, e proibiu a circulação deles em qualquer outra parte do território japonês. Poucos comerciantes japoneses recebiam a autorização xogunal para realizar comércio com os europeus residentes em Dejima, e todos recebiam instruções bem estritas de como se comunicar e se portar diante dos Gaijin, seja lá o que quer que isso significasse. Após o Tratado de Kanagawa, feito pelos americanos em 1854, os estrangeiros obtiveram permissão para trafegar por outras áreas do território Japonês. Porém, haviam rumores sobre coisas terríveis que aconteciam com os Gaijin que se aventuravam muito para o interior das ilhas japonesas.

    Clement havia ouvido rumores de coisas maravilhosas em cidades como Kyoto, Nagasaki ou Edo. Castelos monumentais, com uma arquitetura única, diferente de tudo o que já fora visto. Templos magníficos em honra a raposas, guaxinins e outros espíritos naturais, estátuas de ouro que retratavam deuses estranhos de rostos enfurecidos, lutas cerimonais impressionantes entre homens enormes... e a música. A lindíssima música oriental, que empregava instrumentos únicos, tocando notas desnaturadas em escalas estranhas e belas, com uma harmonia que os treinados ouvidos de Clement jamais haviam ouvido antes.
    Contudo, histórias sobre mortes horrendas feitas por retalhadores e outros radicais xenófobos, sacrifícios rituais, desmembramentos, mutilações, linchamentos... histórias de terror macabras, contadas pelos marujos entediados em botequins à beira do cais. O jovem inglês tinha dúvidas se deveria levar a sério os exageros mórbidos dos velhos lobos do mar, mas ao menos sabia que tais rumores eram mais do que suficiente para evitar que o desejo de se aventurar nas proibidas terras ambientais se enraizasse na alma de seu enfezado capitão e da tripulação, inclusive da comitiva que o acompanhava.

    O músico pousou a sua xícara no pires e suspirou com certa frustração. Após pouco mais de uma hora de caminhada, já havia percorrido toda a extensão da ilha, e sentara-se em um botequim a beira do cais para uma breve xícara de chá. A brisa do mar agitou seus cabelos loiros despenteados ao mesmo tempo em que fez ranger as embarcações de madeira ancoradas no cais. Ele observou o movimento dos estivadores que carregavam e descarregavam as mais variadas mercadorias dos navios com tédio. Havia, nas casas de chá, apresentações de música e dança oriental, executadas por moças muito maquiadas vestidas em quimonos de cores extravagantes, mas tudo lhe parecia artificial.

    Fora para isso que suportara tal odisseia? Municiara-se de todo o espírito aventureiro que pudera reunir, cruzando o mundo a bordo de um navio apenas para ficar trancafiado em uma minúscula ilha, ouvindo apenas histórias das maravilhas –e horrores- que haviam do outro lado do estreito canal? Podia até mesmo observar as casas e o cais que haviam do outro lado do canal. Por deus, estava em um maldito botequim português. Para isso não precisaria ter suportado meses de viagem através de águas tão perigosas.

    -“A cadeira está ocupada?”- perguntou-lhe a conhecida voz rouca de Richard, o imediato do navio. Richard era um homem de meia-idade, com cabelos e barba negra que começavam a ganhar tonalidades cada vez mais vívidas de cinza. Tinha os longos cabelos presos em um rabo-de-cavalo muito comum entre oficiais da marinha britânica. O rosto muito quadrado, com o estranhíssimo nariz partido tornavam-no um homem notoriamente feio, mas a camaradagem e o conhecido gosto do velho lobo do mar o faziam muito querido por toda a tripulação.

    -“Você parece entediado, Clement.”- disse-lhe com a voz que parecia rasgar-lhe a garganta, enquanto pedia ao garçom que lhe servissem uma garrafa de aguardente.
    Dalek
    Forasteiro
    Dalek
    Forasteiro

    Mensagens : 4
    Reputação : 0

    Sons, gostos e cheiros Empty Re: Sons, gostos e cheiros

    Mensagem por Dalek em Ter Out 08, 2019 12:26 pm



    "- Ora, will se estivesse lhe daria a minha... Até sentar-me está me remoendo os nervos" ouvi dizer que esses chás eram deliciosamente calmantes, tenho de prova que sao" Clement estende seus braços para o ar e tira toda a tensão de seus membros num longo espreguiçar.

    Se tédio era oque sentira então precisava buscar um poço de animaçao para o resto do dia, ja passava das 9:00 e o sol ia se erguendo pouco a pouco desde que sentara ali nesse botequim.

    "- Me diga will, voce não se sente incomodado por não nos chamarem pelos nossos nomes ? sempre nos chamam de um apelido que não soa nada elegante." Então ele abre sua caderneta e vai folhando até as primeiras paginas para tentar se lembrar da palavra complexa que havia anotado.
    Tellurian
    Cavaleiro Jedi
    Tellurian
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 272
    Reputação : 24
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/512.png

    Sons, gostos e cheiros Empty Re: Sons, gostos e cheiros

    Mensagem por Tellurian em Qua Out 16, 2019 1:50 pm

    -"Gaijin."- o velho lobo do mar cuspiu no chão após pronunciar a palavra, com desdém. -"Significa 'pessoa de fora' na língua deles. Mas eles usam como insulto. Nos chamam de bárbaros do ocidente, como se tentassem exorcizar bruxas com as palavras. Ora vejam só, selvagens como esses nos chamando de bárbaros. Nós fomos a melhor coisa que já aconteceu a essa maldita ilha esquecida por Deus, Clement. Eu lhe asseguro isso. E nos pagam com ingratidão.

    O rancor na voz do velho homem era justificado. Haviam boatos de que um mercador inglês fora assassinado apenas algumas semanas atrás. Uma multidão o havia linchado e arrastado seu corpo pelas ruas, pendurando-o em um poste sem um enterro digno, e cometendo todo tipo de profanações e blasfêmias com o corpo do pobre diabo. Os oficiais estavam revoltados, dizia-se. Alguns mais exaltados falavam em guerra, mas Clement imaginava que a história toda não passava de um exagero. Até onde tinha visto, os Japoneses eram atrasados, mas portavam-se com uma disciplina, uma educação e uma dignidade que ele jamais poderia esperar de um aldeão inglês mediano, por exemplo. O termo "selvagens" usado frequentemente pelos seus patriotas soava-lhe deslocado.
    Dalek
    Forasteiro
    Dalek
    Forasteiro

    Mensagens : 4
    Reputação : 0

    Sons, gostos e cheiros Empty Re: Sons, gostos e cheiros

    Mensagem por Dalek em Qua Out 16, 2019 5:14 pm


    Estava ciente da inquietude de seu amigo, muitas coisas aconteceram nos últimos dias e tudo estava uma bagunça mas esse povo nao parecia tudo isso que falavam.
    São vulgares provavelmente por conta da imigração que está muito acelerada ultimamente talvez?, oque me faz pensar como homens comuns como eu ou will vieram parar aqui e consegue uma licença de comercio nas áreas mais internas da ilha?, will estava certo quando dizia que nos fomos o melhor que podia acontecer, essa gente parece ser simples e recatada mas precisam de um pouco de ordem.

    O sol parecia mias forte agora, nem precisou olhar em seu relógio de bolso para saber que ja se passavam das 10:00 horas. Will estava praticamente deitado em sua cadeira com uma garrafa pela metade na mão e dando leves assovios enquanto dormia, Clemente não se incomodaria em acorda-lo se nao fosse por uma boa causa.

    "- Velho Richard, seu tempo é precioso mesmo não é ?" fala em voz baixa enquanto deixa alguns Xelins* na mesa. Tirando seu casaco num movimento elegante e rápido decide fazer um outra volta na pequena ilha, talvez novas ideias e pessoas façam a manha ficar menos monótona.

    "-Vamos ver por onde começar..."

    O mar estava batendo nas pedras grandes, uma força que não era nada impressionante como já esperado desse lado do mar, ate a natureza daqui parecia se habituado com o povo, a terra e o ar tudo era uma calmaria pelo menos aos olhos do rapaz, mas ao mesmo tempo era isso que mais o indignava. Ele nao queria isso, ele queria ser o explorador da cultura baixa, o descobridor de algo novo... mas nessa ilha certamente não acontecerá.
    Então uma segunda caminhada ao norte da ilha poderia ser agradável. Essa parte ele ainda não havia explorado por completo porque que sabia que se explorasse tudo ele ficaria entediado em poucos dias, mas agora com certeza é o momento.
    Conteúdo patrocinado


    Sons, gostos e cheiros Empty Re: Sons, gostos e cheiros

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Out 19, 2019 8:55 am