Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Capítulo 2

    Compartilhe
    Artorias
    Samurai Urbano
    Artorias
    Samurai Urbano

    Mensagens : 108
    Reputação : 19

    Capítulo 2

    Mensagem por Artorias em Qua Jan 23, 2019 8:48 pm






    Fortaleza de Sen
    Artorias
    Samurai Urbano
    Artorias
    Samurai Urbano

    Mensagens : 108
    Reputação : 19

    Re: Capítulo 2

    Mensagem por Artorias em Ter Fev 05, 2019 10:32 pm

    OFF – POST 1:




    Trilha sonora para entrarem no espírito do capítulo 2





    ON


    Todos sentiram-se revigorados e mais fortes, estavam prontos para prosseguir o caminho que escolheram, ou seria o destino responsável por essa decisão dos nossos heróis?


    Vocês seguem a trilha de terra batida que leva até o grande portão da Fortaleza de Sem.

    “Senhor, Siegmeyer, sabes que desafios tem lá dentro?” perguntara Celina, a sacerdotisa. O novo companheiro do grupo que andava desengonçadamente pensava na resposta – Hm... hmm... hmmmm... hm... –, então virou-se para ela quando soubera o que responder – Nunca estive lá e não conheço quem esteve lá, também não conheço alguma história de alguém que estivera lá, devo concluir que aqueles a adentrarem na Fortaleza morrem... Seja o que for, nada vencerá Siegmeyer! Ho ho ho ho! –, gargalha com as mãos em sua barriga, parecia confiante demais, talvez uma tentativa de esconder inseguranças.

    Enfim chegam às instransponíveis muralhas da Fortaleza de Sen, seu portão estava aberto e a barreira mágica não estava presente como notara o cavaleiro exótico, havia funcionado o plano dele, de Oscar e do falecido Solaire.

    – É muito provável que Oscar já se encontre lá dentro! Não se preocupe, amigo, estarei chegando para nosso encontro! – Comentara o guerreiro de cebola.

    Ao entrarem os heróis sentem densidade do ar, havia um cheiro incômodo, odor de morte e de esquecimento, parecia estar a muito tempo abandonado. O fogo aceso nas candeias sinalizava que alguém passara por aquele longo corredor, só poderia ser Oscar, assim pensariam.

    O corredor era extenso em leve decida, o teto era alto e apático, como toda a estrutura presente.





    Após longo tempo seguindo, Bóris sentia-se incomodado consigo mesmo, era o Vermelho perturbando sua consciência, os outros percebiam que ele estava estranho. Francis pensava se poderia encontrar paz para sua alma acompanhando os outros, seu passado nebuloso o envergonhava, mas também amava lembrar do poder que alcançara e o que fizera com ele, não havia harmonia em seus pensamentos sobre si. Celina mantinha determinação de uma clériga bastante devota, no entanto algo a incomodava, algo estranho naquela masmorra talvez? Adamastor carregava esperanças, mesmo que pequenas, sobre o que faziam, como um grande líder, tinha de ter vigor no que acreditava e se não tivesse fé, deveria fingir para motivar seus companheiros.


    [...]


    Finalmente chegam no Hall da Fortaleza de Sen.






    É colossal a tamanha edificação subterrânea, mas algo de errado era notado pelos heróis. O lugar estava em ruínas, por mais escuro que estivesse todo o ambiente, haviam focos de luzes em pontos distintos que permitiam enxergar, mesmo que pouco, todo o espaço e, inclusive, a frente encontrava-se um enorme abismo, o chão havia ruído ou algo fez desabar parte da estrutura. Podiam ver vários corpos espalhados, sangue, destroços, era um cemitério aquele lugar.

    – Quantos devem ter morrido neste lugar traiçoeiro? – dizia assustado Siegmeyer de Catarina. Observava horrorizado, até que viu a frente, após o abismo uma grande fogueira – Oscar deve ter conseguido ultrapassar esse abismo, será que desabou depois de ter passado? De qualquer forma, não temos como chegar lá, temos que descobrir outro caminho...
    OFF 2 :


    Pessoal, como podem ver no mapa que eu fiz, o lugar é enorme e rico em detalhes, vocês terão muito tempo para explorá-lo e agora definirei como funcionará:

    INICIALMENTE: Todos começarão do ponto de partida A.

    1) O mapa possui enumerações para cada quadradinho, sendo cada um representando 10m², quando houver necessidade essa informação será importante;

    2) Para andarem não precisarão se preocupar com os pequenos quadradinhos, apenas foquem nas letras que representam espaços (OBS.:  Não poderão ir de A a D de uma vez por exemplo, poderão fazer assim: A até B, B até C ou até D, A até G, G até H ou F etc.);

    3) Como o cenário é de pouca visibilidade, vocês narrarão que estarão indo de um ponto para outro (OBS.: mas NÃO narrem que CHEGARAM, APENAS que estão INDO), poderão descrever o que conseguem ver através do mapa, mas eu que entrarei em maiores detalhes como se estivessem mais perto para notarem os detalhes dos objetos e de qualquer outra coisa;

    4) Exemplo: Siegmeyer decidiu ir de A até B: Enquanto andava sutilmente avaliava todo o cenário para não ser pego em alguma armadilha, notara rachaduras e um cadáver, havia uma mesa mais à frente com algumas coisas dispostas nela, mas que era incapaz de reconhecer ainda.

    5) Vocês podem fazer escolhas mais independentes aqui, podem escolher explorar sozinho ou em dupla/trio, cada um pode escolher o trajeto que quer seguir e resolver puzzles, charadas, sobreviver de armadilhas e perigos sozinho ou com alguém. Caso ocorra algo com algum personagem que esteja no ponto F por exemplo e os outros heróis encontram-se no ponto B, levar-se-ão alguns turnos para que cheguem até o herói no ponto F, pois a movimentação de turno é de 50 metros em combates/momentos de perigo e cada quadrado é equivalente a 10 metros.


    Qualquer dúvida poderão falar no grupo ou no tópico off.

    AYANA: Não se esqueça de postar no Tópico OFF qual Atributo irá upar de Francis.
    Hunter
    Cavaleiro Jedi
    Hunter
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 201
    Reputação : 11
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Capítulo 2

    Mensagem por Hunter em Qui Fev 07, 2019 10:53 pm

    Bóris olha pro alto teto, admirando a arquitetura do lugar, mas desconfiado, temendo armadilha pelo lugar. Enfim, chegavam a Fortaleza de Sen. Olhava aquele cenário de guerra, e tentava imaginar as batalhas que já ocorreram ali, enquanto Sieg comentava sobre.

    - Será que foi este o caminho tomado por Oscar? Talvez essa fogueira já estava acesa antes, assim como a fogueira de Gwin... - Pergunta. Andava vagarosamente, descendo a escadaria até se aproximar do abismo formado por algo ali, talvez uma armadilha, ou talvez algum desastre, quem sabe uma batalha gloriosa a muito tempo atrás, talvez em seu tempo de vida passado... - Bom, eu creio que a melhor maneira de prosseguirmos é explorando os lugar que são possível apoiar o nosso pé, ou será que alguém aqui tem a magia que possa voar, ou talvez uma fazer uma ponte? uma ponte de gelo seria seguro? - Olhava para o usuário de gelo. Para quem fez nevar no cenário anterior, talvez uma ponte de gelo estivesse ao alcance de Francis.

    Olhava para as laterais, percebendo que poderiam dar a volta tanto pela esquerda, quanto pela direita.

    - Se bem que, não precisamos ter tanta pressa. Explorar o local seria algo interessante a se fazer. O que acham?
    Pallando
    Troubleshooter
    Pallando
    Troubleshooter

    Mensagens : 951
    Reputação : 30
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png

    Re: Capítulo 2

    Mensagem por Pallando em Sab Fev 09, 2019 11:41 am

    Assim que entraram na fortaleza e deram de cara com a iluminação do fogo acesso pelo longo corredor ficou claro que, pelo menos até ali, Oscar teria chegado. Havia um cheiro incômodo no ar que fez Adamastor levar a mão ao nariz, mas no fim não era nada com que não pudesse se acostumar. Sem demorar muito, o grupo seguiu caminho pelo corredor que descia para algum lugar e o general fez questão de observar bem o cenário durante todo o percurso, pois aquele lugar lhe atiçava a curiosidade.

    Algum tempo depois, chegando no que parecia ser um grande salão subterrâneo, Adamastor não ficou surpreso por encontrar o local em completa ruína. Havia pouca iluminação, mas ainda assim era bem clara a presença de um abismo logo a frente, o primeiro obstáculo aos seus objetivos. Os corpos espalhados pelo lugar quase faziam o general se sentir em um campo de batalha, ou seja, em casa. De qualquer forma, a suposição de Sigmeyer parecia ser plausível por enquanto, e nesse caso Oscar teria que esperar um pouco mais pela ajuda.

    Adamastor também ficou interessado na possibilidade levantada por Bóris, de usar uma ponte de gelo para superarem o abismo. Com certeza evitaria muito trabalho se fosse possível, embora a ideia de explorar aquele ambiente também fosse bem chamativa.

    - Acho que uma ponte de gelo deixaria esse lugar miserável mais bonito... - Riu sozinho enquanto observava o cenário. - Também acho que temos tempo. Seria um desleixe da nossa parte sair daqui sem aprender nada do lugar. - Mas como explorar o lugar? Mesmo o grupo sendo formado por pessoas lendárias, Adamastor não enxergava a divisão como um plano viável. Dividir um grupo pequeno no território inimigo, do qual sabiam pouquíssimo, poderia ser um insulto ao aviso de cuidado representado pelos corpos no chão. - Sugiro seguirmos juntos pela direita. Daí quando estivermos um pouco mais certos sobre o lugar... podemos pensar em outra coisa. Que tal?
    ayana
    Cavaleiro Jedi
    ayana
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 153
    Reputação : 13
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh31.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh18.png

    Re: Capítulo 2

    Mensagem por ayana em Ter Fev 12, 2019 12:55 am

    Francis Bathory

    Ao contrário do que diziam as lendas, Francis não era um homem de fé. Aproximou-se da religião dos deuses do Norte para que sua autoridade também tivesse uma legitimação divina. Nunca tentou contato com os deuses, embora muitos acreditassem que ele estava construindo uma torre de gelo para alcançá-los. As pessoas em geral eram tolas, incapazes de pensar por si próprias, de tal forma que recorriam a supostos emissários dos deuses para encontrar respostas. Francis tinha respostas para tudo, mesmo de assuntos dos quais não tinha conhecimento. Era isso que se esperava de um deus.

    Seria interessante se encontrar com os deuses, não tanto pelas respostas, mas para jogar as cartas na mesa. Mostrar que não estava disposto a consertar as falhas que cometeram, a menos que lhe oferecessem uma generosa recompensa. Se foram capazes de violar a câmara fria, local onde o mago pediu para ser enterrado, e ressuscitá-lo a milhares de quilômetros de distância, poderiam fazer o mesmo com sua esposa.

    Ao passar pelo portão da Fortaleza Sen, os primeiros detalhes que Francis percebeu eram resquícios de morte e destruição. Uma atmosfera que lhe era familiar, trazendo lembranças dos momentos de guerra posteriores à conquista de algum castelo ou fortaleza. Quando possível, ele retornava sozinho aos cômodos abandonados para tentar reconstituir como era a vida dos nobres inimigos assassinados. Em algum momento, todos acreditaram que estariam à salvo por trás das muralhas, até cometerem o erro de tomarem decisões que contrariavam a vontade do reino e do mago.

    Os companheiros, que estavam à frente, foram os primeiros a se depararem com o abismo. "Uma ponte de gelo seria seguro?", perguntou Bóris. Francis chegou na beira do abismo e olhou para baixo. Em seguida, abriu um sorriso ao ouvir o comentário de Adamastor:

    - Acho que uma ponte de gelo deixaria esse lugar miserável mais bonito.

    - Assim como eu, você também tem muito bom gosto, general. - Virou-se para Bóris e continuou. - Uma ponte de gelo nunca é segura se levar em conta o risco de escorregar. Se for mesmo necessário, posso providenciar uma, mas por enquanto, estou de acordo em dar uma olhada nos outros caminhos que essa fortaleza pode nos levar.
    Conteúdo patrocinado


    Re: Capítulo 2

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Fev 23, 2019 5:32 am