Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    12h - Intrigas Internas

    Nazamura
    Tecnocrata
    Nazamura
    Tecnocrata

    Mensagens : 416
    Reputação : 25
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    12h - Intrigas Internas Empty 12h - Intrigas Internas

    Mensagem por Nazamura em Ter Mar 19, 2019 7:58 am

    12h - Intrigas Internas

    Reis, Rainhas e Valetes se desentendem e se separam



    Lana chama a atenção de todos do grupo antes de descer as escadarias, praticamente quebrando a frágil aliança que havia mantido o grupo unido até então. Dirigindo sua mágoa um a um a cada membro do grupo a garota impacta pelo choque de realidade e por suas palavras fortes, se deslocando após isso ao vestuário das garotas, Mikael Bishop a segue então decidido a conversar com a loirinha e esclarecer o que de fato acontecera, Gin se encaminha logo após ao refeitório deixando o pessoal pra lá mas é seguido então por Keiko.  Akane encontra-se novamente sozinha no terraço da escola após seu descontrole emocional visivelmente ter afetado o grupo, entretanto ela é inquirida por Kiritsugo a se apresentar no conselho estudantil quando estiver pronta.





    Vestuário
    Lana



    Lana entrara no vestuário feminino que por sorte estava vazio já que era hora do almoço, estava a frente do armário com o nome "Lana" e diversos stickers de abelha com vários papeizinhos grudados por suas colegas de torcida decoravam-no fazendo o coração dela bater descompassado, já que aparentemente ninguém entendera seu mundo interior. Algum tempo depois Mikael Bishop entra no vestuário feminino, arriscando-se, mas tem a sorte de não topar com ninguém no caminho até ela. Tenta conforta-la explicando os sentimentos e a personalidade de Kiritsugo e pedindo em troca que ela arranjasse compania para ele no baile, visando anima-la, saindo logo em seguida para se encontrar com o garoto.

    Tão logo ele deixa o vestuário, uma garota se aproxima de Lana, como quem estivera escondida ali o tempo todo -  era a jovem elfa que entoava junto com ela diversas vezes a canção para ativar suas magias mais poderosas, mas aos olhos da menina elfa sua expressão empática tornara-se visível e de relance ela vê a imagem de Yeva na garota elfa, se desfazendo depois voltando a sua aparência normal. A jovem simplesmente senta-se ao lado dela e a abraça. Novamente aquele gesto como da primeira vez, transmite um poderoso influxo de energia para ela que parece acalenta-la.

    - Eu queria te contar tudo, mas apenas se for uma boa hora para isso - diz a menina fazendo uma pausa desvencilhando do abraço e olhando para Lana - não queria que esse fardo pesasse sobre você, mas você precisa saber de tudo. Entretanto respeitarei se quiser ficar sozinha - era visível que a jovem elfa queria conversar com sua parceira, mas que também sentia o momento pelo qual a líder de torcida estava vivendo em seu turbilhão de emoções interiores.




    Conselho Estudantil
    Kiritsugo e Mikael Bishop (( provavelmente  Akane se ela decidir ir ))



    Algum tempo depois, Kiritsugo chega a sala do conselho estudantil e o encontra tambem vazio, sentando-se logo em seguida em sua poltrona de presidente do conselho enquanto divagava em seus pensamentos fitando o bento por sobre a mesa. Não demora muito e Mikael Bishop enfim chega a sala e no diálogo entre ambos acaba recebendo a proposta para que ele se torne o vice-presidente do conselho, já que é capaz não só de aceitar como também questionar.

    Da estante de livros a sua direita uma foto se desprende e voa até entre ambos, era uma foto antiga datada de 1985 porem em bom estado da staff do conselho, entre as diversas assinaturas por entre os nomes estavam Shirou Mikami e Rin Aoyama na época - presidente e vice-presidente do conselho estudantil de Tokyo High. no verso da foto escrito a caneta estava

    "Ethos, Pathos, Logos" - um líder se reconhece pela sua reputação, pelo discurso em um tema central de apelo emocional e pela lógica, jamais descartando o argumento de seus seguidores, pelo contrário, reconhecer os pontos dos argumentos deles e os usar a favor do discurso. escrito por Shirou.
    O discurso de William Wallace - Coração Valente (comentado pelo canal Entre Planos):
    Recomendo assistir pois os termos em latim q eu citei são explicados nesse video




    No Refeitório
    Gin e Keiko


    Uma grande agitação se formava durante o almoço especial do dia das bruxas, diversos adereços enfeitavam o refeitório bem como vários alunos em cosplay, a bancada havia sido modificada e alem do tradicional bandejão haviam também caldeirões temáticos com todo tipo de sobremesas e doces. Houve muita agitação quando Gin entrou por parte de seus colegas de time e também de algumas das garotas que torciam pelo time e tão logo Keiko chegara e acompanhava o capitão logo outras garotas começavam a murmurar entre si apontando o dedo para ela e voltando a dar risadinhas e comentarem entre elas, mas não dava pra ouvir dado a quantidade de alunos no local. Parece que quando uma bulinadora é removida, logo outras conspiram para entrar no lugar dela, será a sina de Keiko ?

    Os professores Yome de Matematica e Ren de Quimica estavam almoçando com os demais professores. Ren olhou para os dois e apenas sorriu, mas foi um daqueles olhares fulminantes que faz o tempo parar, o som da escola desaparecer, por alguns segundos não havia nenhum barulho, nem mesmo a musica de fundo discreta mas tudo retornara ao seu normal quando ela quebrou a concentração voltando a almoçar e a abraçar o professor.

    time skip ?:
    Se quiserem interagir entre vocês o momento é agora, nada mistico vai acontecer, exceto se um de vcs armar o barraco com a professora Ren sem motivo para tal kkk
    Larissa Aprill
    Mutante
    Larissa Aprill
    Mutante

    Mensagens : 681
    Reputação : 80
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    12h - Intrigas Internas Empty Re: 12h - Intrigas Internas

    Mensagem por Larissa Aprill em Ter Mar 19, 2019 9:40 am







    Keiko Maeda

    Idade: 15 anos
    Poderes: Falar com os animais e controlar o vento


    Keiko ajudou Akane a se levantar, a jovem pedia água, mas ela não tinha nada para oferecer naquele momento. Mas continuava segurando a menina firme para ela não cair.  Não entendeu o motivo de Akane ter explodido de repente, mas o que ela disse fez Keiko se sentir culpada de certa forma.





    O que mais posso dizer?
    Essas orações não estão mais funcionando
    Cada palavra abatida em chamas
    O que mais posso fazer
    Com esses pedaços quebrados no chão?
    Estou perdendo minha voz te chamando

    Mas foi a reação da Lana que realmente a magoou, enquanto encarava a líder de torcida sentia seus olhos se encherem de lágrimas. Havia se iludido ao acreditar que tinha amigos? Estava sendo um estorvo para Gin?

    Porque eu tenho estado abalada
    Tenho me curvado até quebrar
    Vendo todos esses sonhos se tornarem fumaça

    Na sequência Mikael faz questão de enfatizar que Keiko e Akane não pertence ao mesmo grupo que eles. A sensação de ser rejeitada a atingiu novamente, tão forte quanto antes ou até mesmo pior, pois antes ela não tinha amigos. Keiko sente as lágrimas rolando pelo rosto quando vê Lana, Mikael e Gin sumindo pelas escadas.

    Deixe a beleza surgir das cinzas
    Deixe a beleza surgir das cinzas
    E quando eu rezo a Deus, tudo o que pergunto é
    Pode a beleza surgir das cinzas?

    O silêncio se instaurou naquele momento, olhou de relance para o representante de sala, ele estava muito sério e parecia desolado. Talvez ele não quisesse a amizade dela também.  Keiko recuou alguns passos.

    - Me desculpe Akane...preciso ficar sozinha.

    Ela se afastou de Akane e passou por Kiritsugo de cabeça baixa, sentia seu peito queimar e correu alguns degraus abaixo. As lágrimas embaçavam sua visão e não tardou para Keiko tropeçar e cair no chão, ela amparou a queda com os braços para não se machucar, mas sentia as lágrimas pingando sobre as palmas da mão e no chão.

    Você pode usar essas lágrimas
    Para apagar o fogo na minha alma?
    Porque eu preciso de você aqui,ooh


    Por que se deixou levar?? Porque acreditou que tinha pessoas ao seu lado, quando na primeira oportunidade eles viraram as costas. Ninguém queria estar com ela, ela sempre seria uma rejeitada.

    A imagem dos 3 saindo pela porta volta a sua mente, assim como sentia uma parte de sua esperança se despedaçado. Estava tão desesperada por amigos, que se deixou enganar tão fácil.

    Porque eu tenho estado abalada
    Tenho me curvado até quebrar
    Vendo todos esses sonhos se tornarem fumaça

    “Seria mais fácil se eu nunca tivesse interagido com eles”

    Keiko se forçou a ficar de pé, estava fraca e com fome. Sabia que precisava comer algo ou não aguentaria até o fim do dia. Enquanto ela caminhava em direção a cantina, estava perdida em pensamentos.

    “Será que tem algo de errado comigo? Porque as pessoas acabam se afastando?

    Primeiro foi a Lana, será que a magoei, quando disse que ela não entendia como me sentia. Logo depois ela sumiu e foi para o terraço.

    Depois de toda a luta, Gin disse que iria comer e sumiu. Talvez...Talvez ele não queira ser visto comigo. O que Lana e Mikael disse faz todo o sentido...Eu só estaria sendo um estorvo para ele.”

    Keiko se lembrou do convite para o baile do garoto e novas lágrimas surgiram em seus olhos. Deveria estar feliz pelo convite, mas seria mais fácil encarar a realidade agora. Isso nunca iria acontecer.

    Deixe a beleza surgir das cinzas
    Deixe a beleza surgir das cinzas
    E quando eu rezo a Deus, tudo o que pergunto é
    Pode a beleza surgir das cinzas?

    Pode a beleza surgir das cinzas?

    Ao entrar no refeitório enfeitado pelo Halloween, encontrou facilmente o loiro, ele estava sentado numa mesa rodeado pelo time de futebol e por algumas meninas. Keiko teve que lutar para não chorar novamente, mas era claro que ela havia chorado antes, seus olhos ainda estavam vermelhos e inchados.

    Ela percebeu algumas meninas comentando dela, não sabia o que, mas era a mesma sensação que já sentiu tantas vezes antes por Mimi e suas amigas. Keiko ia sentar numa mesa isolada, como era o seu costume, antes de tudo mudar, antes de ter amigos. Mas ao olhar a mesa dos professores de relance, a professora deu um sorriso que congelou o tempo por alguns minutos. Mesmo quando os sons voltou ao normal, Keiko continuava petrificada na cantina, era muita coisa para ela lidar e ela não sabia o que fazer naquele momento.


    Katerine Le Blanc
    Mutante
    Katerine Le Blanc
    Mutante

    Mensagens : 628
    Reputação : 12
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    12h - Intrigas Internas Empty Re: 12h - Intrigas Internas

    Mensagem por Katerine Le Blanc em Ter Mar 19, 2019 12:01 pm


    Save those with a pure soul






    Ainda no Terraço

    Akane começava a se sentir só quando Gin apenas a ouvia e logo dizia que precisava ir comer, porém, ela sabia da merda que havia feito e não tinha como voltar atrás naquele momento mesmo sabendo que poderia perder todos os amigos que havia feito.

    Keiko escreveu: Acho melhor todos ir almoçar, logo mais começam as competições.

    A garoto logo ficava em silêncio ouvindo Keiko e afirmando com a cabeça, porém, antes que ela conseguisse se mover Lana parecia estar brava com Akane pelas suas palavras e ela sabia que havia estragado tudo e sendo assim deixou uma lágrima escorrer de seu rosto porque ela sabia que nunca mais teria amigos novamente.

    @Mikael escreveu: -Em respeito a garota do pássaro, não farei nada, mas essa escola ainda tem uma hierarquia e a pele deve respeita-la. K-e-e-p-i-t together

    Akane logo o olha ainda meia chorosa e em seguida abaixava a cabeça concordando e se sentindo aliviada por eles não terem feito nada com Keiko, porém, ela merecia ser a pessoa que seria um saco de pancadas naquele momento por ter feito todo mundo de idiota principalmente Lana que estava muito brava com a mesma, porém, Keiko não merecia nada disso.

    Kiritsugo escreveu: Akane-chan, insultar o presidente do conselho dessa forma sem motivos ou provas é tratado como uma violação das regras desta instituição, peço que por gentileza me encontre em minha sala assim que estiver recuperada. Tenho uma proposta a lhe fazer que talvez melhore esta sua atitude.

    Akane logo se via sozinha no terraço e já parecia estar bem melhor e mesmo assim estava com cede, porém, ela ouvia a voz do líder do conselho e em seguida levantava sua cabeça respirando bem melhor. -Muito bem eu vou com você, mas ainda preciso de água! – Ela dizia em voz firme em quanto segurava em seu braço indo até a sala do conselho e em seguida respirando fundo.



    Conselho Estudantil


    Quando eles adentraram a sala do conselho estudantil a mesma estava com uma garrafa de água que Kiritsugo havia lhe dado, porém, ela se sentia mal por ter falado várias coisas ruins sobre o mesmo  e logo em seguida se sentava em uma das mesas vazias. -Eu peço desculpas por ter falado aqueles coisas, sabe eu sei como é passar por bullying e por isso acabei falando aquelas coisas pois estou cansada de sofrer e ver as pessoas sofrendo bullying, porém, se eu tiver alguma punição eu irei cumpri-la. – A mesma dizia com a cabeça erguida enquanto esperava o líder do conselho falar.



    Raijecki
    Troubleshooter
    Raijecki
    Troubleshooter

    Mensagens : 886
    Reputação : 27
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh27.png

    12h - Intrigas Internas Empty Re: 12h - Intrigas Internas

    Mensagem por Raijecki em Ter Mar 19, 2019 1:00 pm

    Kiritsugo estranhava a habilidade de Akane de conseguir misteriosamente agarrar o braço das pessoas mesmo sem nem saber onde elas estavam. "Talvez ela siga muito bem o som, isso explicaria o dom de seus poderes" - Pensou, enquanto a garota dos cabelos verdes suplicava por água e o seguia em direção ao conselho.

    Ainda teria tempo antes que Mikael aparecesse em sua sala, portanto acomodou a garota em uma cadeira e lhe entregou em sua mão uma garrafa d'água, que ela bebia com vontade e depois se explicava, pedindo desculpa por sua atitude errada e ofensiva para com os outros pouco tempo antes.

    - Que bom que entende. Sua punição será de uma advertência, como sabe nós alunos desta instituição só podemos obter três destas antes de ser suspenso ou até expulso. - Kiristsugo então indicava aonde Akane deveria assinar seu nome a fins de reconhecer oficialmente sua punição. - Assine aqui, por favor. - Então revelava sua proposta. - Agora que estamos acertados, lhe farei minha proposta, então ouça com atenção. A secretária do conselho, Rin-chan, está no terceiro ano e prestes a se formar, pensando nisso entramos em um acordo e decidimos dar a chance para outra pessoa assumir seu lugar, e acho que você se encaixaria neste cargo muito bem. Não se preocupe em não enxergar, temos todo o suporte para deficientes visuais aqui e você até ganharia uma bengala guia para lhe ajudar, fornecida pela própria escola é claro. Então, o que me diz? - Após a resposta de Akane, Kiritsugo a acompanharia até a saída da sala e esperaria por Mikael enquanto vislumbrava a vista de sua janela.
    Mellorienna
    Moderador
    Mellorienna
    Moderador

    Mensagens : 489
    Reputação : 71
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    12h - Intrigas Internas Empty Re: 12h - Intrigas Internas

    Mensagem por Mellorienna em Ter Mar 19, 2019 2:31 pm








     Svetlana Seifert
    Kyrie Eleison Cure Safety Wall Magnus Exorcismus Deo Virtus Sanctuary Turn Undead Blessing Aspersio Heal




    O Outono já ia alto no Japão naquele final de outubro, tornando o vestiário deserto um lugar frio. Mas não mais frio que Kiritsugo.

    Kiritsugo escreveu:- Faça como quiser.

    Lana chorava em silêncio, mesmo estando sozinha. Com sua infância difícil, tinha aprendido a chorar sem nenhum barulho. Secava as lágrimas automaticamente, sentada no banco gelado, abraçando os joelhos. Tinha os olhos meio vidrados, contemplando muito além dos armários e das paredes, vendo diante de si apenas a frieza do Presidente do Conselho.

    Demorou a perceber que estava sendo chamada por uma das colegas da torcida, que tinha vindo procurar por ela quando não a encontrou no refeitório.

    - Lana-senpai... eu vi Mikami-senpai de braços dados com Sato-san... vindos do terraço. - a garota parecia desolada e não tinha palavras para consolar a Queen Bee.

    Mas Lana secou o rosto e sorriu:

    - Não é por isso que eu não fui almoçar, Yumi-chan. Eu só preciso... ficar sozinha antes das apresentações. Só isso.

    A colega murmurou algumas desculpas e deixou o vestiário, desejando que logo Lana estivesse bem de novo. A loirinha sabia que as garotas da torcida há muito tempo já haviam percebido o interesse dela por Kiritsugo Mikami, apesar de nunca tratarem do assunto abertamente, por respeito a ela. Entretanto, treinavam juntas, almoçavam juntas, estudavam juntas. As Baby Bees do colégio já tinham visto Lana corar e perder a fala mil vezes quando via Kiritsugo de longe e sabiam, lá no fundo, que era por causa dele que a capitã da torcida não aceitava os convites para sair que vinham dos outros rapazes.

    A loira escorou a cabeça contra a parede fria, antecipando que aquele seria um almoço triste para suas colegas. Elas provavelmente estariam maquinando formas de destruir Akane Sato enquanto levantariam o astral de sua capitã, mas Lana não queria saber de nada disso. Além de olhar para ela como se estivesse diante de uma barata repugnante, Kiritsugo tinha desfilado pelos corredores com a garota que gritou com todos eles - e que pisou nas suas esperanças de ir ao baile com o garoto dos seus sonhos.

    As lágrimas rolavam por seu rosto deixando-a vazia. Miseravelmente vazia.

    Ouviu a porta do vestiário e secou o rosto o melhor que pôde, antecipando que Yumi poderia ter voltado, para tentar convencê-la a almoçar. Porém, a pessoa sentou-se em outro banco, sem visão para onde ela estava. Quando ia começar a se preocupar, ouviu a voz:

    @Mikael escreveu:[Mikael] ― Sou eu, Bunny-chan. Como você está?

    Sorriu e voltou a escorar a cabeça na parede. Passaram-se cerca de trinta segundos em silêncio absoluto, até que Lana, radicalmente sincera, disse para os armários que os separavam:

    - Mal, Misha... - ela abraçou os joelhos com mais força.

    @Mikael escreveu:[Mikael] ― Vou ser direto, eu ouvi os seus pensamentos, foi sem querer, me desculpa, eu ainda não controlo essa coisa direito e acabo ouvindo o que não devo. Eu vim até aqui por alguns motivos: Primeiro, como convivemos bastante tempo juntos pela nossa posição social na escola, eu meio que me importo com você, de algum jeito. Segundo, eu sei que você é forte, como eu sou, então provavelmente não quer ouvir muito daquele papo sobre pena, então eu resolvi vir aqui te fazer uma proposta. Apesar de não ter concordado com o que aconteceu lá em cima, eu vejo o baile dá mesma forma que aquela garota, na verdade talvez seja mais complexo que isso. Eu quero ir, todos queremos, mas é uma situação... Complicada. Então eu pensei, se eu ajudar você com o Kiritsugo-san, eu banco sua roupa e seus sapatos e tudo que eu acabei ouvindo fica entre nós e em troca... Em troca você me arranja um par para o baile. Alguém bonito... Quer dizer, bonita. Que esteja no nosso patamar, se é que você me entende e que também seja legal. Meus amigos estão me fazendo pressão pra ir e eu realmente estou relutante, bailes nunca foram my jam, mas você é uma garota incrível, que conhece pessoas incríveis, eu não me meteria na escolha, mas você faria isso por mim? Sendo bem sincero, mesmo que você goste dele, Kiritsugo-kun é um babaca na maior parte do tempo, mas eu genuinamente acho que ele também sente algo por você, você vai estar vivendo sua gaijin princess fantasy e eu vou estar tranquilo no meu canto com meu date livre dos meus amigos no meu pé porque estou sem par.

    Lana chorava copiosamente, escondida pelos armários, em silêncio em meio a soluços reprimidos. Mas, em sua voz, Mikael poderia notar nitidamente que a menina falava entre lágrimas:

    - Gaijin princess fantasy... Nunca teve uma definição melhor. - um sorriso triste interrompeu as palavras da loirinha por um instante - Misha, eu gostava dele desde a 7ª série. Ele foi... o primeiro garoto por quem me interessei de verdade. Eu nunca... disse isso pra ninguém além da minha irmãzinha, Yeva... mas, as Baby Bees sabem. Elas sabem... - Lana suspirou bem fundo - E agora você também sabe. Mas acabou. Nunca houve esperança de verdade pra mim. Mikamis não levam Seiferts a bailes, Misha. Posição social importa tanto para ele quanto importa para você na hora de fazer uma escolha dessas.

    Lana se levantou e começou a tirar o uniforme do colégio, trocando para o uniforme de líder de torcida. Mikael certamente perceberia o farfalhar das roupas, mas estavam em "corredores" separados do vestiário, então a garota não viu problema.

    @Mikael escreveu:[Mikael] ― Não precisa entregar uma resposta agora, apesar de achar que ele não ligaria de saber da sua situação financeira, aquela noite ainda vai ser a sua noite, espero que possamos nos ajudar e se precisar de alguém pra desabafar... Já sabe.

    - Nem a Estrela Polar é tão fria quanto o olhar que ele me deu, Misha... Obrigada por tudo, mas wishful thinking não muda as coisas. Yumi-chan veio me dizer que Kiritsugo estava pelos corredores com Akane Sato... aquela que gritou conosco no terraço e disse que o baile era uma coisa idiota. Talvez... ele já tenha convencido Akane do contrário a essa altura. - Lana terminou de ajeitar a saia e começou a prender o cabelo. Sentia o vazio em seu coração ser preenchido por uma queimação lenta e oleosa - Mas não se preocupe quanto ao baile. Você é o astro-rei do time de vôlei, Misha. Qualquer uma das meninas da torcida ia se sentir honrada com um convite seu. Harumi, Tsunade e Hinata dispensaram o convite de alguns dos rapazes do vôlei, inclusive... Talvez estejam esperando ser escolhidas pelo capitão.

    Mikael tomou o rumo da saída e só então Lana se lembrou de que ele almoçaria com Kiritsugo. Seria melhor se não tivesse dito nada? Àquela altura, não conseguiu se importar devidamente. Olhou-se no espelho e sentiu um aperto no peito. "Ele nunca teria se interessado por mim de verdade" - puxou a saia um pouco mais para baixo, na tentativa vã de esconder um pouco mais das pernas.

    Alta demais. Lana era maior que todas as outras garotas da torcida, e mais alta que alguns dos meninos da escola, inclusive. Com seus 1.70m não seria considerada mais que mediana em seu país, até mesmo um pouco pequena. Mas, ali, era uma gigante desajeitada entre bibelôs femininos em forma de gente. Loira demais. As orientais tinham lindos cabelos negros, que desciam extremamente lisos por suas costas, como se feitos de seda. Algumas pintavam os cabelos, outras tinham cores fortes nas mechas, mas... o loiro natural trazia sobrancelhas loiras, cílios loiros. Lana tinha que passar rímel todas as manhãs, ou parecia que nem sequer tinha cílios. Depois de tanto chorar, mesmo sendo a prova d'água, a máscara já começava a falhar. E seus cílios pintados de preto tinham pontos dourados. Que ela odiava.

    Ela não tinha as feições doces de geisha bonitinha de Keiko ou Akane. Nem sequer tinha um nome pronunciável por aquelas pessoas. Tinha seios demais, quadril demais e malditas pernas grossas demais. O uniforme de torcida, que ficava tão fofo em suas colegas, nela tinha algo de sensual - o que era estranho em um colégio. Lana sabia que se destacava das outras pessoas, a diferentona, e aquela queimação no peito agora era amarga.

    Sentando-se de volta no banco, Lana agarrava com força os pompons, alheia as lágrimas. Estava cansada. Tinha dito isso para Hirosaki ainda naquela manhã, na enfermaria. Estava mortalmente cansada. Seus pensamentos derivavam para lugares escuros quando, de repente, Yeva surgiu ao seu lado, abraçando-a! E Lana percebeu, num vislumbre, que se tratava da elfa-anja que a acompanhou em tantas lutas naquela manhã.

    Yeva, Elfa-Anja escreveu:- Eu queria te contar tudo, mas apenas se for uma boa hora para isso. Não queria que esse fardo pesasse sobre você, mas você precisa saber de tudo. Entretanto respeitarei se quiser ficar sozinha.

    - Eu não quero ficar sozinha, eu só quero sumir daqui! - Lana abraçou com força a garotinha - Yeva, eu quero sumir...



    Lana12h - Intrigas Internas DhNTA3FSeifert
    Padre
    Cavaleiro Jedi
    Padre
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 184
    Reputação : 38

    12h - Intrigas Internas Empty Re: 12h - Intrigas Internas

    Mensagem por Padre em Ter Mar 19, 2019 4:37 pm

    Mikael Bishop.



    Do outro lado do armário, Mikael ouvia com atenção o que Svetlana tinha a dizer, lembrava-se enquanto a garota falava, de uma matéria que falava sobre ansiedade na adolescência, apesar de não demonstrar tanto, era bastante empático e imaginava que mesmo que a garota não fosse portadora da condição, com certeza naquele momento várias das sensações causadas por ela estariam sufocando a colega naquele instante. Sua expressão demonstrava que ele não sabia qual era o melhor procedimento naquela situação, então optou por fazer o que sempre fez de melhor, foi sincero.

    Bunny-chan, por que nós agimos da maneira que agimos com os outros? ― Mikael dava uma pausa enquanto se recusava a parar de encarar o chão. ― Nós dois sabemos que a escola é uma selva, se não nos destacarmos e tomarmos o lugar que nos pertence, nós seremos pisoteados e devorados seguindo a ideia da cadeia alimentar. Kiritsugo-kun não foge muito disso, não me entenda errado, pra mim alguém como você escolher alguém como ele... É uma escolha. Ele é todo errado e não tem uma postura que um presidente deveria ter, mas se você gosta dele, então até eu tenho chance no amor, mas mesmo assim, ele também faz o que precisa pra conquistar o respeito que tanto quer e com a gente não é diferente, mesmo que nós tentemos fingir que somos durões.

    Uma nova pausa era feita, o silêncio predominava na sala por alguns segundos.

    Meus pais não são os maiores exemplos de pais do mundo, sabe? Mas uma vez logo após ver um filme, era um desses dramédias que passam no horário nobre na TV americana, ela me disse algo que eu nunca esqueci: "Os jovens tem mania de achar que o mundo vai acabar por qualquer tempestadezinha que vivenciam em seus relacionamentos. Amores, amizades, todas essas coisas vem e vão, ninguém se apaixona só uma vez e sua primeira paixão não precisa definir como você vai viver o resto da sua vida". Não posso dizer que entendo completamente a dimensão da mensagem que ela quis passar, porque eu mesmo ainda hoje estou descobrindo coisas sobre mim que nunca imaginei descobrir, mas... Bunny-chan, você é a dona do seu próprio futuro, não ele. Se você o quer, diga, projete seus sentimentos de uma maneira que fique clara pra ele. Se o que vocês me falaram lá em cima é verdade, na próxima vez que algo acontecer alguém pode sair mais ferido do que esperamos, goste dele ou odeie, só não deixe seu orgulho ou o ódio que está sentindo dele agora te controlar e own your feelings, não há nada de errado com isso. E se ainda assim ele continuar sendo o asshole que eu sei que ele é, então quem está perdendo é ele, eu posso citar uma legião de garotos de tanto status ou até mais que o Mikami-kun que lutariam para ter uma chance com você. Eu não faço a mínima ideia de quem é Akane-san, mas me baseando no que eu vi, você não tem nada pra se preocupar, a menos que ele seja idiota o suficiente para realizar um ato político na festa da escola, afinal, levar uma garota cega que tem aquelas atitudes grosseiras... Bom, it's a choice. ― Levantava-se então finalmente, engolia seco mais uma vez, por algum motivo era ótimo com conselhos, mas quando tratava-se da sua própria vida, sua insegurança e incapacidade de administrar seus sentimentos eram preocupantes. Refletindo sobre o que ela havia dito sobre o baile, a expressão de Mikael desfalecia ainda mais, havia uma confusão dentro do garoto que talvez Lana nunca fosse entender, sua voz falhava um pouco ao responder a garota e ela poderia perceber que o tom que ele usava era um pouco mais triste. ― Sobre o baile... Talvez tenha sido uma má ideia sugerir essa troca. Eu ainda vou te ajudar com o que precisar, roupas, sapatos e todo o resto, vai ser meu prazer, mas não se preocupe comigo. Agora eu preciso ir, vou ter uma reunião com seu presidente, mas eu segredo está guardado.

    Além do tom mais triste, Mikael também parecia apressado. Não deixava espaço o suficiente para a garota responder, só dava pra ouvir o bater das portas do vestiário atrás de si enquanto do lado de fora ele repousava os braços sobre os joelhos, respirava fundo enquanto seus olhos encaravam o chão. Seus punhos se fechavam fazendo um amasso na sua calça, mas logo ele voltava ao normal.

    Onde eu estava com a cabeça ao sugerir algo assim? Onde eu achei que iria dar. Eu acabei me deixando guiar pela vontade de ter meus amigos fora do meu pé, mas, meu baile vai ser em casa. Lembre-se, um CEO digno tem tudo sobre controle, Mikael, keep your sh*t together.

    Se dirigiu então ao banheiro masculino, lavou o rosto, encarou o espelho até perceber a tranquilidade voltar ao seu rosto. Demorou um tempo até que chegasse até a sala de Kiritsugo, Mikael não negava, era estranho olhar no rosto do presidente depois da conversa que tivera minutos atrás, mas daria o seu melhor para não transparecer que nada estava errado.


    Finalmente chegando a sala, batia na porta e então abria um pouco notando que o rapaz o esperava de costas, um sorriso abria-se em seu rosto, não precisava forçar o bom humor porque ele naturalmente vinha só de imaginar o rosto do presidente, com seu bentō em mãos, entrava e já era bombardeado por um discurso do garoto que parecia bem apaixonado pela própria voz.

    Kiritsugo-chan, se você não se importar, enquanto você fala eu vou comer, tá bom?

    Enchia então a boca enquanto prestava atenção na história, com a uma expressão de surpresa forçada embarcava na história junto do rapaz, nem mesmo com a relevação de que suas famílias trabalharam juntas por um tempo ele mudava a empolgação. Ao ver o rapaz cruzar os dedos em cima da mesa, largava os hachis e batia palma.

    Você é um performer e tanto, Kiritsugo-chan, o clube de teatro poderia fazer bom uso de seus talentos.

    Então voltava a comer terminando de ouvir a proposta, ao fim da fala de Kiritsugo limpava sua boca com um guardanapo sem a menor pressa, então fechava sua marmita e a jogava no lixo do escritório, em seguida encarava o japonês de volta que ainda esperava uma resposta.

    Itadakimasu? Ah não, nós devemos dizer isso antes de começar as refeições, né? Um gaijin burro como eu se atrapalha as vezes, me desculpe, presidente-chan.

    Juntava então as duas mãos (como se fosse fazer um prece) e abaixava a cabeça se desculpando. Mais alguns segundos de silêncio se seguiam e os olhos do loiro logo encontravam-se novamente com os de Mikami.

    Eu recuso. ― Brincando com a cadeira giratória, ficava rodando pela sala e fazendo sons com a boca enquanto se divertia, entretanto, quando falava o seu tom era sério e assertivo. ― Kiritsugo-chan, você sabia que além do time de vôlei, eu sou fortemente engajado com o clube de teatro, canto, dança e natação? Além de cursos extra-curriculares que meus pais me colocaram que estão enriquecendo meu conhecimento sobre gestões, administração, entre outros. Minha influência nessa escola mesmo sendo um gaijin é forte o suficiente pra me conceder olhos por todos os cantos dessa escola, eu tenho informações até sobre o que você fez quando eu, Bunny e Gin saímos. Aliás, espero que a conversa com Akane-san tenha sido boa. UIIIIIIIIIIIIIIIIII.

    Girava mais uma vez e então parava de frente para o rapaz.

    Vamos aos fatos, você sequer conhece todos os membros dos clubes que você administra, tirando o de futebol, eu imagino, já que é o esporte do momento, right? Sua postura no terraço hoje foi no mínimo questionável e apesar de eu não saber os seus motivos, se você acabar por levar Akane-san para o baile, poderia muito bem ser mais um ato político se vendendo para a próxima eleição, afinal, hoje em dia diversidade e inclusão vendem bem uma imagem, certo? ― Se aproximando então, ainda com a cadeira, falava ainda mais baixo, mas o rapaz ouviria tranquilamente o tom provocante do loiro. ― Não é o meu papel fazer você parecer melhor, Kiritsugo-chan. Um cargo próximo a presidência do conselho estudantil ajudaria muito o meu currículo, mas a verdade é que isso só aconteceria no Japão e meu tempo aqui é contado nos dedos e além do mais, mesmo que eu quisesse o cargo, eu iria pela cabeça... Algumas pessoas foram feitas para trabalharem como faxineiros e isso está ótimo pra elas, outras foram feitas para ficar em segundo lugar e outras são como nós... Eu não almejo ser como os meus pais, eles já são terríveis o suficiente do jeito que são, não é preciso ter outra igual a eles no mundo... Eu serei melhor e recomendo que você faça o mesmo.

    Levantando-se então, ia em direção a porta.

    Nós não podemos cuidar de nossa vida profissional se a pessoal estiver uma bagunça, mas você tem o potencial pra ter o mundo, espero que o alcance. ― Abria então a porta e saia em direção ao corredor. ― Obrigado pelo convite, espero que encontre o que procura, mas esse não sou eu. Don't wait for me, honey.


    Katerine Le Blanc
    Mutante
    Katerine Le Blanc
    Mutante

    Mensagens : 628
    Reputação : 12
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    12h - Intrigas Internas Empty Re: 12h - Intrigas Internas

    Mensagem por Katerine Le Blanc em Ter Mar 19, 2019 10:46 pm


    Hope is Lost




    Na sala do conselho


    Akane o ouvia com atenção logo balançando a cabeça para o mesmo concordando e em seguia assinava o papel até que ele lhe fazia um proposta de se juntar ao conselho fazendo a mesma abrir um sorriso. -Muito bem Kiritsugo-chan eu aceito sua proposta, agora se me permitir eu vou comer algo porque estou com fome, bem até depois! - Ela falava em quanto sorria para o mesmo que a acompanhava até a saída.



    No Refeitório


    Assim que Akane via Keiko e logo se aproximava completamente arrependida do que havia falado e logo suspirava. -Keiko-san se eu fiz você pensar que não era minha amiga me perdoa, eu não queria ter falado aquelas coisas e eu sei que você não querem falar comigo e eu vou entender, mas eu já não estava suportando mais todos os bullying que eu já sofri e bem eu vou pegar comida e me sentar em outra mesa. - Ela dizia com sua respiração pesada logo em seguida se afastava para pegar comida no refeito e em seguida se sentar em uma outra mesa com medo de si mesma.


    Nazamura
    Tecnocrata
    Nazamura
    Tecnocrata

    Mensagens : 416
    Reputação : 25
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    12h - Intrigas Internas Empty Re: 12h - Intrigas Internas

    Mensagem por Nazamura em Qua Mar 20, 2019 8:29 am

    Mini ronda - Lana


    Lana escreveu:- Eu não quero ficar sozinha, eu só quero sumir daqui! - Lana abraçou com força a garotinha - Yeva, eu quero sumir...
    A Jovem elfinha então abraçou bem forte a líder de torcida e seus olhos também lacrimejavam livremente, impactada pela tristeza de Lana
    - Está tudo bem irmãzinha, venha comigo, vou te mostrar tudo
    Dizendo isso em um relance, Lana vê que a escola parecia uma versão enevoada dela mesma ficando pra trás até chegar a região das nuvens por cima do colégio

    - O Nosso planeta natal se foi, alguns de nós foram mandados para diversos planetas, aprendemos a nos misturar com os seres, entretanto, alguns de nós querendo a gloria do poder de volta vieram parar em Tokyo e se encontraram nessa escola. Eles elaboraram um ritual que se assemelha a uma invocação para chamar o temível Ás de Espadas para o seu mundo para poder conquista-lo para nossa raça. Aqueles a quem você conhece como a professora Ren de Química, o professor Yome de Matemática são a Ás de Copas e o Ás de Paus, o Ás de Ouro ainda não está se manifestando pois seu naipe de barreira também o oculta.

    As nevoas se distorcem por um momento simulando um laboratório de química

    - Isso aconteceu há 2 semana durante a feira de ciências, os 3 professores estavam realizando o ritual quando o Yome discutia com a Ren e o ritual deu errado, houve uma explosão no laboratório e a fumaça resultante afetou diversos alunos, inclusive alguns que visitavam a feira, como eu - sua irmãzinha - e que deu poderes a todos nós, mas esses poderes são uma benção e também parte do ritual

    Manipulando as névoas, Yeva cria a imagem de Ren caida ao chão segurando um baralho que brilhava em violeta, diversas luzes cromáticas voaram em todas as direções, atravessando paredes acertando as cabeças dos alunos, do zelador e de vocês {Lana, Gin, Kiritsugo, Keiko, Mikael e Akane}. Foi possível ver vários alunos nocauteados - inclusive vocês. A névoa começa a emular a voz da professora Ren com o professor Yome

    - Que desastre, deu tudo errado, nossa invocação se espalhou como um vírus - dizia Ren se levantando apoiada por Yome
    - Isso foi uma imprudência, não acha ouro ? - manifestou-se Yome, mas era visível que ele estava indeciso com o que estava fazendo, meio que não concordava com aquilo
    - Vocês devem a minha barreira ainda estarem vivos, mas como controlaremos o estrago causado? logo a imprensa estará aqui e isso vai sair nos jornais exibindo nossa raça, o que levarão eles as perguntas e nosso plano falhara, esse acidente não previsto liberou as cartas selvagens em diversos alunos que logo serão membros de nossa raça também, foi um acidente fortuito, embora desastroso
    - Eu posso dar um jeito nessa bagunça, consigo substituir as lembranças de todos dentro e fora dessa escola e eles nem saberão que houve esse acidente... isso incluirá vocês dois
    - Eu to fora, o preço pra invocar o ás de espadas agora é reunir todos os naipes de volta ao baralho pra terminar a invocação e não se esqueça que essa sua imprudência copas, liberou também os guardiões do deck que estavam presos, os reis, rainhas e valetes - dizendo isso, o ás de ouro abre uma fenda no ar gesticulando com as mãos e entra portal adentro
    - Então minha lembrança será substituída também?  - disse Yome após ver o ouro ir embora
    - Sim meu querido, é necessário, você respeita os humanos e sempre quis achar um meio pacifico de coexistir no anonimato, mas nosso compromisso também é com o nosso povo - disse Ren segurando ele pelas mãos e o beijando - - Confie que os guardiões irão completar o deck e com ele invocaremos o ás de espadas, do contrário, os prisioneiros que libertamos irão chamar a atenção demais por usarem poderes sem controle e essa atenção desnecessária irá expô-los... eles não tem escolha

    Ren então invoca um grande simbolo de copas no chão que envolve a escola inteira substituindo as lembranças desse acidente por lembranças de uma feira de ciências bem sucedida....

    - há aproximadamente 1 semana atrás todos nós começamos a despertar, tanto os guardiões como os outros afetados... enquanto for possível conter os selvagens aqui na escola, poderemos manter nossa vida normal... mas conter todos eles é parte do plano para invocar o ás de espadas... você entende agora? todos nos recebemos esses poderes com um propósito e conte-los ou não só irá dificultar nossas vidas. - dizia Yeva com uma expressão tristinha no olhar

    - minha querida oneechan, esse evento do dia das bruxas é uma dádiva e também uma maldição... enquanto ele mantiver todos os atingidos pelo vírus aqui, temos uma chance de conte-los, mas se eles saírem, perceberem que tem poderes e começarem a usar fora dessa escola, a humanidade terá problemas, nós seremos expostos e tudo o que conhecemos será arruinado - dizia choramingando - Me dói ver todos os guardiões separados com essas intrigas internas, mas é preciso superar a tristeza irmãzinha, do contrário a humanidade voltará os olhos contra nós.

    Yeva então fixa os olhos em Lana e deixa abrir longas e maravilhosas asas emplumadas de suas costas

    - E olha que eu amei ser sua anjinha da guarda, tudo bem que hoje já foram algumas vezes que eu dormi durante a aula pra vir ate você - disse com uma risadinha, mas logo sua expressão ficou tristinha denovo

    Mellorienna
    Moderador
    Mellorienna
    Moderador

    Mensagens : 489
    Reputação : 71
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    12h - Intrigas Internas Empty Re: 12h - Intrigas Internas

    Mensagem por Mellorienna em Qua Mar 20, 2019 7:16 pm








     Svetlana Seifert
    Kyrie Eleison Cure Safety Wall Magnus Exorcismus Deo Virtus Sanctuary Turn Undead Blessing Aspersio Heal




    As palavras finais de Mikael haviam impactado Lana de forma profunda e reverberavam pela mente da garota enquanto o abraço reconfortante de sua irmã mais nova a conduzia para outra dimensão. Abrir-se daquela forma era sempre desafiador, mas estar disposto a faze-lo para ajudar uma pessoa era prova de coragem. E de amizade. A líder de torcida começava aos poucos a perceber que nem tudo era tão preto no branco quanto julgava anteriormente.

    O passeio com Yeva pelo Plano da Névoa ampliou a perspectiva de Lana sobre a dimensão do que estavam vivendo. Secando o rosto e prestando uma atenção redobrada à pantomima do acidente na Feira de Ciências, a líder de torcida permaneceu de mãos dadas com a irmã mais nova durante todo o percurso do vestiário até o laboratório e de lá de volta ao ponto de origem. Inicialmente, teve medo de tocar nas coisas e nas pessoas, e até respirava bem devagar, temendo ser vista ou ouvida. Mas então percebeu que estava em uma espécie de dimensão paralela e que a representação que viu dos professores era uma imagem capturada do passado - como uma memória.

    - Então você também desenvolveu poderes, Yeva... E muitos dos alunos e visitantes presentes à Feira. Isso é algo realmente grave, irmã. Se as pessoas começarem a manifestar habilidades extraordinárias de forma descontrolada, chamarão atenção da mídia e até mesmo de Agências do Governo. Podemos acabar presos e... estudados. Como cobaias de experimentos. - Lana abraçou a irmã mais nova pelos ombros enquanto voltavam ao vestiário - Mas não se preocupe, Yeva. Eu não vou deixar que algo assim aconteça com você. Ou com mais ninguém. Eu... vou reunir os Guardiões. As cartas que formam o deck estão comigo, Yeva. E até que os Guardiões decidam o que fazer sobre o ritual, o Deo Virtus as manterá seguras. - a loira beijou a testa da irmãzinha - Pode ficar tranquila.

    Lana riu quando Yeva manifestou as asas e brincou sobre ser sua anjinha. Deixada sozinha novamente no vestiário pela irmãzinha, que devia ter acordado de seu cochilo na aula (Lana teria que conversar com Yeva sobre isso de dormir em sala!), a líder de torcida se pegou olhando em volta e...

    - Mas como raios eu saio desse Mundo do Espelho...? - a partida de Yeva não a devolveu automaticamente ao Mundo Real e agora Lana contemplava a si mesma diante do espelho embaçado do vestiário.

    Instantes antes, ela havia se olhado naquele mesmo espelho, odiando tudo o que via, mergulhando fundo em um sentimento amargo de autopiedade. Agora, a superfície embaçada refletia para ela um par de olhos que cintilavam como a aurora boreal, coroada por uma cascata de cabelos reluzentes em fios de ouro.

    - Eu pareço diferente quando vista daqui... Pareço imbatível... - a garota se aproximou do espelho com um misto de curiosidade e medo, estendendo devagar a mão em direção ao reflexo, como se temesse que aquela na verdade não fosse ela. Quando seus dedos se encontraram ao tocar a superfície fria do vidro, Lana se encarou firmemente - Eu sou... - a voz parecia ainda reticente e triste, e ela se interrompeu.

    A garota que olhava para ela de volta no espelho era fantástica. Erguendo o queixo e endireitando a postura, ainda com a mão no espelho - como se desse a mão para si mesma e se reconciliasse com seu eu mais profundo - Lana recomeçou, enquanto imagens atravessavam sua mente:

    - Eu sou a Guardiã de Copas e não serei vencida pelas minhas emoções. - o café com Gin a caminho da escola - Porque as emoções não são minhas inimigas. - Hirosaki a amparando no portão do colégio - Eu resignifico o mundo à minha volta e tenho controle sobre minha interpretação de cada evento. - Mimi beijando Kiritsugo no pátio do colégio - Porque a Verdade prevalece. - Kiritsugo explicando como foi forçado por Mimi - Esse é o lema do meu povo, na bandeira do meu país. E eu não tenho do que me envergonhar. - o pássaro morto de Keiko voltava à vida - Porque na mesma medida em que existe Trevas nos outros... - Akane gritando com todos no pátio - ... e também em mim... - sua versão Dark ameaçava a vida de seus colegas - ... há também Luz. - Mikael demonstrava ser um verdadeiro amigo ao procurar por ela no vestiário - E apenas eu tenho poder sobre mim mesma. Nada pode me dobrar além da minha Vontade. E eu não quebrarei!

    Uma luz dourada espetacular envolvia sua imagem no espelho quando Lana sorriu para si mesma.

    - Amor sob Vontade.

    Dando dois tapinhas gentis no espelho, como se para selar um pequeno pacto de nunca mais sentir pena de si mesma, a loirinha se virou e olhou em volta do vestiário vazio. Não sabia como voltar ao Mundo Real. Porém, antes que pensasse muito bem sobre o que estava fazendo, seguiu porta a fora, vagando pelos corredores espectrais, passando invisível em meio ao colégio de cores esmaecidas e quase insubstanciais. Não sabia para onde estava indo, até que se viu diante da porta da sala do Conselho Estudantil.

    Riu de si para si antes de entrar. Nunca havia estado ali. Esperava encontrar a sala vazia - aparentemente não conseguia enxergar pessoas no Mundo da Névoa, mas - para sua surpresa -  Kiritsugo estava na sala. Congelou instantaneamente ao ver o garoto, relaxando apenas quando percebeu que ele não conseguia vê-la.

    - Acho que consigo ver você porque é um dos Guardiões... - ela falou bem baixinho, quase para testar se ele a ouvia. O garoto olhava uma foto antiga e não pareceu se dar conta da presença dela - ... ou porque... - Lana corou, mesmo sabendo que ele não podia vê-la ou ouvi-la, e se virou para a janela - A vista daqui é mesmo bonita, né, Kiritsugo-kun?

    A garota passou a andar pela sala, olhando os objetos de perto, e observando Kiritsugo a cada passinho. Ele parecia abalado com alguma coisa. Lembrou-se de Yumi - "Mikami-senpai de braços dados com Sato-san" - e quase saiu correndo da sala... mas então viu seu reflexo na janela. Rindo, se virou para Kiritsugo.

    - Eu pareço uma Valkyria de Odin e fico fugindo de você, mesmo sabendo que não pode me ver... - Lana caminhou até o garoto e sentou-se na beiradinha da mesa de carvalho do Presidente do Conselho - Será que é assim que você me vê... quando olha pra mim? - ela olhou novamente para seu reflexo na janela e então de volta para Kiritsugo, que havia largado a foto, mas ainda parecia perturbado com algo.

    - Seus olhos escurecem quando você está chateado... sabia? - ela sentou-se melhor e arrumou a saia bem curtinha do uniforme de torcida o melhor que pôde - Eu... errei com você, Kiritsugo-kun.

    Lana suspirou e percebeu que a foto sobre a mesa se moveu com isso. Teve medo por um instante e congelou como uma coelhinha assustada. Até que notou que era a brisa vindo da janela.

    - Hahaha que susto! - Lana começou a balançar suavemente os pés, alternadamente, enquanto corava olhando nos olhos do garoto que não sabia de sua presença - Eu era da sua turma de Álgebra na 7ª série. Mas eu era bem diferente naquela época... Era muito tímida, sentava num cantinho no fundo da sala, e estava quase sempre de touca ou gorro. Eu tinha vergonha do meu cabelo e não queria ser observada. Usava óculos também. - Lana simulou óculos com as mãos diante dos olhos e sorriu, mesmo sabendo que o rapaz não podia ver seus gestos - Lembro até hoje quando vi você pela primeira vez. Meu coração disparou... Isso acontece até hoje.

    A garota apoiou as mãos na madeira da mesa e inclinou a cabeça para o lado direito, com um jeitinho doce que era ressaltado pelas bochechas bem coradas.

    - No ano seguinte eu deixei de usar óculos, entrei para a equipe de torcida e ganhei confiança em mim mesma. Descobri que precisava dar um bom exemplo para minha irmã menor e que meu sucesso dava orgulho à minha mãe. E era simples: bastava manter uma postura badass e agir de um jeito meio cretino de tempos em tempos. Eu sempre me arrependi depois, e deixava bilhetes de desculpas nas lancheiras das pessoas... Mas se fazer de heartless bitch em público era uma forma de defesa... A única que funcionou para mim.

    Lana apertou a minissaia nas mãos, desviando os olhos do garoto para seu reflexo fantástico na janela.

    - Eu tentava ser invisível antes, entende? Mas olhe para mim. Eu me destaco no meio das outras garotas, porque sou... - alien, esquisita, gaijin - ... diferente. Eu na verdade não gosto disso, faz com que eu me sinta distante das pessoas e julgada o tempo inteiro. Por isso nunca me aproximei de verdade de ninguém, nem das garotas da torcida. Por isso... eu não tenho amigos. - Lana voltou a olhar para Kiritsugo - Eu achava que ninguém me aceitaria por quem realmente sou... mas isso é porque eu mesma não me aceitava. Olhando para você ainda é difícil entender porque me chamou para o baile. Você... você é perfeito.

    A garota puxou os cabelos, presos em um rabo de cavalo, por sobre o ombro. Sabia que lançava um olhar derretido para o rapaz, mas ele não podia ver.

    - Kiritsugo, eu queria que as coisas não fossem assim... - ela mordeu o lábio inferior e uma certa tristeza transpareceu em sua voz - ... mas a verdade é que eu e você pertencemos a mundos diferentes. Como agora! Eu, no Mundo do Espelho, e você no Mundo Real. Do lado de cá, eu sou uma menina pobre, que cuida da irmã mais nova, rala os dedos para limpar pichações xenofóbicas da parede de casa e enfrenta quase 1h de trem para vir para a escola. Meu pai está preso, Kiritsugo... envolvimento com a Organizatija. A Máfia Russa. - Lana fazia gestos negativos com a cabeça - Já imaginou? O herdeiro da Família Mikami levando ao baile a filha de um mafioso? Não é só ser pobre. Não é só ser estrangeira. Eu sou um peixe, Kiritsugo. E você é um pássaro. Estar apaixonada por você é um erro...

    Lana se inclinou na direção do rapaz, sentindo o coração bater forte no peito a medida que se aproximava dele.

    - ... mas isso não impede que seja verdade. - com a boca quase colada à orelha do garoto, a loirinha sussurrou - Kiritsugo... aishiteru...



    Lana12h - Intrigas Internas DhNTA3FSeifert
    bcdomingues
    Investigador
    bcdomingues
    Investigador

    Mensagens : 67
    Reputação : 10

    12h - Intrigas Internas Empty Re: 12h - Intrigas Internas

    Mensagem por bcdomingues em Qui Mar 21, 2019 9:35 am

    Até chegar ao refeitório, Gin não tinha olhos para muitas coisas. A fome corroía e o cansaço, nesse momento, até fora esquecido. Só precisava se alimentar. Já conseguia sentir o cheiro da comida a medida que chegava perto do local e correria se não estivesse sofrendo tanto com falta de energia. Esbarrou na porta com força quando chegou, atraindo alguns olhares de alunos mais próximos. Os que olhavam, porém, logo desviaram os olhos. Seu rosto devia estar desfigurado por falta de nutrientes. Não que ele se importasse com as pessoas nesse momento.

    Caminhou rapidamente até os pratos de comida, lotando o seu próprio prato com tudo que via pela frente. Ignorava as pessoas à sua volta. A única coisa que lembrou de fazer, brevemente, foi sentar com seu time de futebol que olhava-no de forma estranha, mas nem tanto assim. Pelo menos ali sabia que estavam mais ou menos acostumados com sua fome gigantesca. Saudaram-no quando sentou-se à mesa, mas logo ficaram quietos e com olhares arregalados pela quantidade de alimento que comia.

    - Aaah, finalmente.. - Disse, aliviado, após uma montanha de comida sumir em questão de minutos. Sentiu sua força voltando e chegou até a sorrir e começar as típicas brincadeiras com seus colegas. Algo, porém, ainda lhe incomodava a mente. Subitamente se lembrou dos acontecimentos de alguns minutos atrás, das revelações e de sua promessa com Keiko. Em outra pontada de culpa lembrou-se que iria almoçar com a mesma e ficou olhando em volta, procurando.

    Viu os professores reunidos na mesa. Sabia que ali havia algo estranho. Ren transmitia um olhar fulminante, que até fez com que Gin perdesse a compostura pelo mais breve dos instantes. Devolveu o olhar com curiosidade, imaginando como seria legal socar a cara não só de Ren, mas de outros ali. Continuou sua varredura e logo encontrou Keiko, com Akane próxima. Sorriu ao procurar o seu olhar, mas logo essa risada sumiu de seus lábios ao ver algumas garotas cochichando a respeito das duas ali. Não deixaria mais isso acontecer, principalmente pelo que haviam passado naquele dia. Ninguém ali merecia ser tratado diferente e não seria no seu turno que deixaria essas coisas acontecerem sem fazer nada. Levantou-se em seu banco onde estava sentado, subindo na mesa logo em seguida. Só por isso já chamou a atenção de todos, ainda mais que todos no seu time começaram a gritar com grande sorrisos e gargalhadas acompanhando essa cena. Gin levantou as mãos e logo fez-se um pouco mais de silêncio no refeitório.

    - HOJE COMEÇA! - Gritou, levantando uma de suas mãos em forma de soco. Seu time inteiro gritou e grande parte do refeitório também acompanhou. Não era a primeira vez que Gin fazia um discurso doido daqueles, mas sempre era bom para motivar todos. Entre os gritos conseguia ouvir várias vozes:


    geral escreveu:- VAMOS LÁ!
    - ISSO MEU CAPITÃO!
    - SAI DAÍ IDIOTA HAHAHAH!
    - QUE CARA DOIDO!
    - JOOOOGOOO!
    - VAMOS TORCER!
    - ..chupa Ren e Yome.. (bem baixinho)


    - A PARTIR DE HOJE COMEÇA O FESTIVAL E JÁ TEMOS MUITA EMOÇÃO PARA A ESCOLA! - Uma pausa, alguns aplausos e mais gritos. - VOCÊS ESTÃO UNIDOS!? - Mais gritos entusiasmados, pessoas levantando e apontando para Gin e com muitos ''sim'' na plateia. Todos começavam a ficar infectados com a animação. Era justamente isso que queria.

    - Mas eu não estou vendo essa união. ALIÁS! - Gritou a última palavra novamente. - Todos aqui precisam estar unidos nesse festival e já estou vendo MUITAS INTRIGUINHAS E FALTA DE AMIZADE NESSE REFEITÓRIO. - Olhou em volta com os braços abertos, assim como os outros alunos como se procurassem por essas pessoas. - VAMOS DEIXAR ISSO ACONTECER? - Perguntou para todos.


    QUASE TODOS escreveu:- NÃAAAAAAAAAAAO -


    - TODOS VÃO ESTAR EMPENHADOS PARA TORCER E FAZER O MELHOR FESTIVAL QUE ESSA ESCOLA JÁ VIU? -


    QUASE TODOS escreveu:- SIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIM -


    - Então BELEZA! Acabaram as intrigas e a desunião dessa escola, vamos dar UM JEITO NISSO! - Desceu sob aplausos e batidinhas nas costas. Todos sorriam ou balançavam a cabeça divertidos. Sorria de volta, caminhando em direção à mesa dos professores.

    - Desculpem por isso. - Disse, ao chegar perto e fazer uma breve mesura antes de falar. - Mas vocês sabem, tem que dar um agitada pro negócio ficar bom, né? - Sorriu, inclinando um pouco a cabeça. - Enquanto eu estiver aqui nada vai dar errado na escola. - Olhou mais demoradamente para Ren e Yome antes de continuar seu caminho. - Nada. - Repetiu e se afastou, um pouco mais sério. Com tantos alunos ainda olhando duvidava que qualquer coisa estranha acontecesse naquele momento. Nesse momento foi reto na direção de Akane e Keiko, que pareciam estar se dirigindo para mesas separadas. Parou na frente delas, antes que se afastassem.

    - E aí! - Disse, coçando a cabeça. - Esqueci que prometi que iria almoçar com vocês, desculpem. - Coçou a bochecha e olhou para o lado, um pouco envergonhado. - Ainda posso me redimir? - Perguntou, olhando mais para a Keiko nesse momento. Fez questão de olhar a garota diretamente nos olhos. Lindos olhos. Corou de leve. - Vamos nos sentar, sim? -

    Fez um leve desvio, pegou um pouco mais de comida em um novo prato e sentou-se com as duas em uma mesa, fazendo questão de ficar ao lado de Keiko e até pegando um pouco na mão dela ''sem querer''. Além de tudo, esperava que isso acabasse com os cochichos maldosos e murmurinhos sobre elas, principalmente pelas outras garotas imbecis da escola. Por sorte os alunos já estavam acostumados com as doideiras de Gin e isso seria somente mais uma delas. Quando os ânimos no refeitório se acalmaram, o garoto baixou a voz para falar com as duas.

    - Vocês também sentiram algo estranho vindo dos professores? - Perguntou, tentando não mover muito sua boca. - Acho que algo está para acontecer. E o resto do pessoal, cadê? - Agora já havia parado de comer e começou a ficar atento para a hora para não perder o horário de ir até o vestiário e se trocar com seu time.
    Raijecki
    Troubleshooter
    Raijecki
    Troubleshooter

    Mensagens : 886
    Reputação : 27
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh27.png

    12h - Intrigas Internas Empty Re: 12h - Intrigas Internas

    Mensagem por Raijecki em Qui Mar 21, 2019 7:52 pm

    Kiritsugo acenava de volta para Akane e a liberava para seu almoço. – Aprecio sua escolha Sato-san, bem-vinda ao conselho. – A dizia antes de auxilia-la a deixar a sala. Um problema a menos para o conselho. Faltava agora a vaga para vice-presidente, e seu principal candidato enfim chegava.

    Mikael batia e adentrava a sala do conselho enquanto Kiritsugo continuava observando os outros jovens se movimentarem no pátio da escola. “Queria poder ser livre e despreocupado assim como eles”. Ao começar seu discurso ao americano, o mesmo pedia permissão para almoçar e Kiritsugo a concedia, mesmo tendo certeza de que aquilo não fosse necessário, visto que Mikael já se atracava faminto em seu bentō. Quando Kiritsugo sentou-se esperando uma resposta, Mikael fazia uma das coisas que o herdeiro Mikami mais odiava nas pessoas. Zombava com seu estilo sarcástico e debochado sobre ele ser um bom ator enquanto batia palmas.

    - Gostaria que levasse a sério esta situação, por favor. – O dizia, em tom e expressão sérios. Então o americano terminava sua refeição e falava em alto e bom som um “Itadakimasu” já fora de contexto. Kiritsugo ainda continuava sério e não iria mais se deixar levar pelas provocações do rapaz. Pois logo Mikael o respondia de uma vez, recusando o convite e se justificando.

    No fundo, Kiritsugo já esperava aquela decisão, pois o pouco que tinha conhecido da personalidade do rapaz, já deixava claro que ele nunca aceitaria algo assim. Porém era valioso ouvir um ponto de vista diferente e analisar se o que ele pensava estava de fato correto, por isso continuou ouvindo atentamente. O jovem Mikami arqueava a sobrancelha para Mikael ao ouvir, mais uma vez, uma suposição baseada em fofocas vazias sobre sua pessoa.

    - Não tenho nada a esconder Bishop-Kun, eu auxiliei Sato-san até está mesma sala para que pudesse adverte-la sobre sua postura ofensiva anteriormente no terraço, e também a convidei, assim como fiz agora com você, para um cargo neste conselho. Ela agora é um membro oficial do conselho estudantil, então peço cautela no que você diz ou ouve por aí. – O respondia o mais sério, porém também o mais sincero possível. Não gostava nem um pouco daquela atitude do rapaz, de insinuar falsas acusações baseadas em meros rumores, assim como também imaginava como ele conseguiria aproveitar todo o seu conhecimento adquirido por suas - já apresentadas - extensas atividades extracurriculares, quando na verdade aparentava perder tempo se informando de forma errônea com suas questionáveis fontes.

    Estas mesmas insinuações, infelizmente continuavam e de maneira baixa e pior, pois Mikael dizia que talvez Kiritsugo estaria com intenções maléficas e aproveitadoras com Akane. “É assim que as pessoas me veem?” – Questionava-se, enquanto Mikael continuava com seu discurso imponderado.

    - Receio ter de lhe dizer que está errado, mais uma vez Bishop-kun, o que temo estar acontecendo com uma grande frequência ultimamente. Minha relação com Sato-san é estritamente profissional e acadêmica. Se estiver em duvidas e querer continuar acreditando em suas péssimas fontes, vá em frente e leia minha mente. Pois, quem não deve não teme. – Agora eu tom era mais elevado que o do loiro, mas mantinha uma postura neutra, sentado em sua cadeira.

    “Como pode pensar tais infames acusações sobre minha pessoa? Talvez tenha sido um erro ter tido esta conversa, quanta decepção...” – Pensava, enquanto Mikael finalizava seus comentários chave lhe dizendo que os dois tinham as mesmas ambições, de serem os melhores e que desejava isso para ambos. Quando Kiritsugo então ameaçava levantar-se a fins de acompanhar seu convidado á saída, uma foto emoldurada despencava magicamente da estante de livros ao lado direito da mesa do presidente, revelando ser uma lembrança da equipe do conselho estudantil de 1985. Kiritsugo a segurou firmemente e a colocou dentro de sua gaveta sem que Mikael pudesse perceber. Olharia mais atentamente a foto depois que estivesse só.

    - Sim, boa sorte para nós. – O dizia enquanto caminhava com o loiro, este que ao chegar a porta, comentava mais uma vez sobre ele não ser quem Kiritsugo procurava. – Não, de fato você não é. – O respondia seco, porém com um sorriso tímido de canto de boca e o liberava do local. “Talvez ninguém seja...”

    Agora estava novamente sozinho. Uma solidão já tão intima que talvez fosse algo que teria de lidar para o resto de sua vida. Sentou-se novamente em sua confortável poltrona e pegava a foto para finalmente analisá-la.

    A foto retratava uma imagem de seu pai, na época o presidente do conselho bem como de seu vice, logo após uma descrição sobre discursos e lideranças. “Eu sou o mesmo que meu pai? Trato as pessoas tão terrivelmente como ele?” – Se perguntava, enquanto sua raiva e tristeza aumentavam cada vez mais. Lembrou da citação de Mikael sobre tentar ser melhor que seus pais. “Como?! Meu pai tinha minha mãe para acompanha-lo sempre.... E eu... Eu não tenho ninguém!” – Uma lagrima se chocava contra o vidro muito bem conservado da moldura da fotografia. Surpreso, colocou a mão livre por debaixo de sua pálpebra inferior e percebeu que estava chorando. Com raiva e indignação, lançou com violência a moldura com a foto contra uma das paredes, a fazendo se espatifar por completo, antes de se jogar ao chão, sentado em posição fetal cobrindo seu rosto.

    “Porque estou sempre sozinho?! Porque tenho de carregar os fardos de minha família?! Droga! Eu... eu só queria que alguém gostasse de mim como eu sou...” – Refletia enquanto chorava compulsivamente, algo que nunca havia acontecido. Ainda sentado, esticou seu braço e puxou de um dos arquivos uma pasta com capa marrom e abriu sobre seu colo. Era uma das fichas que o conselho possuía de todos os estudantes daquela escola, nela continham todas as informações pessoais e financeiras dos estudantes e eram utilizadas geralmente para fins administrativos.

    A ficha era correspondente a estudante estrangeira nascida na República Tcheca, Svetlana Seifert.

    - Queria que você fosse aquilo que achei que era Lana-chan.... Queria que me amasse de verdade.... – Dizia, enquanto soluçava e passeava seus dedos por entre as fotos de perfil da menina. – Não me importaria de você possuir dificuldades financeiras ou ser filha de alguém que está preso, nunca se tratou de moral ou dinheiro, mas sim de confiança... – Engolia o choro e se levantava, guardando a ficha de volta ao arquivo. “Ahh! Como vou dar um discurso motivacional se nem mesmo consigo me motivar? Sou um fracasso... Uma mentira... Que vive nas sombras de sua própria solidão.” – Quando se dirigia para limpar a bagunça da foto, sentiu uma presença calorosa, como se alguém que transpirasse um lindo sentimento de ternura e compaixão estivesse ali com ele naquele momento. Só lembrava de uma pessoa que o havia feito sentir algo como aquilo antes.

    - Lana-chan... É você? – Perguntou se virando para todos os cantos a procura da garota. – Não, estou ficando louco, mesmo que fosse verdade, ela não me a- Antes que pudesse terminar sua sentença, ouvia, pertinho de seu ouvido, a voz angelical que ele tanto amou desde a primeira vez que a ouviu:

    Lana-chan escreveu:Kiritsugo... aishiteru...

    Instantaneamente, fechou seus olhos imaginando o rosto de Lana e falou:

    -  Kimi wo aishiteru... Venha para mim Lana-chan... por favor, preciso da verdadeira você ao meu lado... – Então uma energia azulada tomava conta do corpo de Kiritsugo, como se fosse algum tipo de chamariz para que Lana o utilizasse como bem entender para conseguir voltar a aquele mundo e mais precisamente, para os seus braços.
    Mellorienna
    Moderador
    Mellorienna
    Moderador

    Mensagens : 489
    Reputação : 71
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    12h - Intrigas Internas Empty Re: 12h - Intrigas Internas

    Mensagem por Mellorienna em Sex Mar 22, 2019 12:49 am








     Svetlana Seifert
    Kyrie Eleison Cure Safety Wall Magnus Exorcismus Deo Virtus Sanctuary Turn Undead Blessing Aspersio Heal





    Ver a tristeza de Kiritsugo e contemplar sua fragilidade comovia profundamente a líder de torcida. As lágrimas solitárias do garoto queimavam uma trilha de ferro em brasa no peito de Lana, do outro lado da Névoa. Tão perto. A garota se encolheu quando Kiritsugo atirou longe a foto que antes contemplava com um turbilhão nos olhos. Tão longe. Ele estava ali sentado no chão, abraçando os joelhos, escondendo o rosto mesmo estando "sozinho" - ele não sabia da presença dela, afinal. E tudo que ela queria era poder abraça-lo.

    Suas palavras eram consumidas e abafadas pela forma intangível em que estava mergulhada e pareciam não chegar realmente até Kiritsugo. Mas, enquanto narrava sua questões - dolorosas questões! - para o rapaz que não podia ouvi-la, algo incrível aconteceu. Aleatoriamente, ao esticar o braço, Kiritsugo retirou do grande arquivo do Conselho Estudantil a pasta que era referente a ela! Era quase como se ele já houvesse olhado aquela palada tantas vezes que sabia exatamente onde estava.

    "Eu estou delirando! Ele nunca sequer percebeu que eu exist---" - os pensamentos de Lana foram interrompidos quando ele começou a falar com as fotos dela, tocando as imagens de forma carinhosa.

    Kiritsugo escreveu:- Queria que você fosse aquilo que achei que era Lana-chan.... Queria que me amasse de verdade.... Não me importaria de você possuir dificuldades financeiras ou ser filha de alguém que está preso, nunca se tratou de moral ou dinheiro, mas sim de confiança...

    O choque fez Lana levar ambas as mãos à boca, encarando Kiritsugo, que namorava entre lágrimas suas fotos do registro estudantil. Ele sabia. Sobre a condição dela. Sobre o pai dela. Sobre tudo! O garoto se colocou de pé e guardou, com a mesma familiaridade, a pasta com seus documentos no lugar exato. Quantas vezes ele havia visto suas fotos antes daquela manhã? A ideia de que, assim como ela o admirava em silêncio, ele tocasse carinhosamente suas fotos em segredo encheu o coração da garota de fogo. "Queria que me amasse de verdade" - a frase ecoava na mente da líder de torcida, tonando-a agradavelmente leve, mas sem apagar a preocupação enternecida que sentia. Os cílios escuros de Kiritsugo ainda estavam úmidos das lágrimas e, despido de suas barreiras e de seu orgulho, mergulhado na escuridão de um momento tão vulnerável, ele era ainda mais a luz dos olhos de Lana.

    Kiritsugo escreveu:- Lana-chan... É você? Não, estou ficando louco, mesmo que fosse verdade, ela não me a---

    Kiritsugo... aishiteru...

    Estavam tão próximos! Entretanto, ele escapava ao toque dela, imaterial, separados como se pelas próprias brumas místicas da Ilha de Avalon. Lancelot e Guinevere contemplando-se de mundos superpostos que jamais se encontravam. Lana sentia-se presa ao Feitiço de Áquila e tudo que queria era poder romper a névoa e estar com Kiritsugo, abraça-lo e dizer que nunca mais estaria sozinho. Ali parado diante de si, com os olhos fechados, circundado por uma puríssima aura azul que emanava dele em ondas, o garoto era perfeito aos seus olhos. E o coração de Lana falhou uma batida quando ouviu as palavras que ele disse em seguida:

    Kiritsugo escreveu:-  Kimi wo aishiteru... Venha para mim Lana-chan... por favor, preciso da verdadeira você ao meu lado...

    A loirinha sentiu o coração se apertar como se fosse sufocar, dividida entre uma felicidade absurda e anestesiante, e a infelicidade de estar apartada do garoto dos seus sonhos quando ele correspondia aos seus sentimentos. Lançando-se aos braços de Kiritsugo, mesmo sabendo que ele não poderia saber de seu toque, Lana agarrou-se a ele e à toda a luz que vinha dele, de olhos bem fechados.

    - You're my King. And I'm your Lionheart.



    Lana12h - Intrigas Internas DhNTA3FSeifert
    Nazamura
    Tecnocrata
    Nazamura
    Tecnocrata

    Mensagens : 416
    Reputação : 25
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    12h - Intrigas Internas Empty Re: 12h - Intrigas Internas

    Mensagem por Nazamura em Sex Mar 22, 2019 9:46 am

    Superem-se guardiões

    12:30h



    Kiritsugo se concentrou, começou a manipular seu poder de raios em outra vertente - sempre usado para atacar - agora começou a verte-lo através do seu corpo, tal qual uma aura eletrica de energia pronta para ser usada. E do outro lado da névoa Lana sentiu e o abraçou, seu coração disparava a galope quase como a lembrar a líder de torcida qual era todo o sentido de seu poder, que vinha das emoções. Da primeira vez, havia entoado uma melódica com Yeva - sua anja para trazer a menina que não enxerga de volta da nevoa. Dessa vez estava sem ela, mas o representante estava doando sua energia praticamente plasmando o ar ao redor de si. Um grande calor pairou entre os dois, uma luz se formara e um choque de retorno trouxe a loirinha de volta para o plano físico, aparecendo junto dele abraçada - lana então resolveu parte do quebra cabeça... 2 poderes combinados podem fazer alguem voltar da nevoa, e se eles pretendem trazer o ás de espada de lá .... era um questionamento que ficava em duvida.




    Gin começou o festival por antecipação, com a empolgação digna do "Are you not Entertainment?" levantou a massa escolar colocando os alunos a puxarem o grito de guerra da escola, logo a calmaria viria e ele tratou de se aproximar de Keiko em publico para mudar a opinião publica sobre a garota, o estratagema parece ter funcionado, aquelas garotas no canto que falavam mal dela, dispersaram e foram almoçar em outro lugar. Akane estava a mesa com ambos e pedira perdão a Keiko. Porem logo reparou que voltou ao status quo.  Na mesa dos professores entretanto, os três alunos notaram que Ren ergueu a taça em saudação ao capitão do time como quem oferecia um brinde, e os demais professores acompanharam também. Se aquilo era uma guerra fria de interesses ou não, a duvida ficou no ar.

    Akane pode ouvir de um canto do refeitório seu irmão e sua namorada discutindo mais uma vez, não estava alto, mas era uma discussão sem sentido sobre vestido de baile e que ela iria rasgar todos os vestidos de sua irmã, já que nenhum serviu nela. Por incrível que pareça, a audição de Akane ficou mais apurada desde que começou a usar seus poderes ao estilo daredevil e agora a vibração do som produzia em sua mente linhas azuis de contorno e era possível pra ela "ver" o mundo, ainda que em uma versão monocromática de azul com preto.
    Alguns alunos em outra mesa comentavam enquanto Naomi dava um showzinho a parte de hormonios em desequilibrio.
    - Olha lá, Naomi e o paga-pau Takeshi do terceiro ano, como ele aguenta?
    - Deve amar muito ela, quem é a irmã dele mesmo?
    - Ah, é aquela ceguinha ali...mas o que ela tem a ver?



    Mikael Bishop saiu da sala conselho e resolveu andar sem rumo, já havia almoçado seu bento quando um arrepio lhe subiu a espinha, era a mesma sensação que teve quando houveram aquelas interferências telepáticas, ouviu um "aishiteru" com a voz da loirinha, claro q a mensagem não era para ele e em seguida ouviu um "venha pra mim" que era do presidente do conselho. O arrepio sumiu junto com a interferência e um som ao estilo de baque seco pode ser ouvido na sala atrás de si. Alguma coisa aconteceu lá dentro com certeza.
    Katerine Le Blanc
    Mutante
    Katerine Le Blanc
    Mutante

    Mensagens : 628
    Reputação : 12
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    12h - Intrigas Internas Empty Re: 12h - Intrigas Internas

    Mensagem por Katerine Le Blanc em Sex Mar 22, 2019 10:48 pm


    Hope is Lost




    No Refeitório




    Akane podia sentir seus poderes melhores e assim como o super heroi Demolidor conseguia ver as imagem em uma versão monocromática estas em um tom de azul e preto logo pensou que não poderia mais necessitar de sua bengala, porém, logo pensou em não chamar atenção e sendo assim preferiu continuar como estava até que ela conseguia "ver" seu irmão e sua namorada conversado em quanto Naomi discutia com qual vestido ela iria para o baile. -De novo esse baile e parece que não tenho nem acompanhante, mas que merda! - Ela murmurava a si mesma em quanto apenas observava os sons ao seu arredor até que ela conseguia ouvir algumas pessoas falarem meu de seu irmão a fazendo ficar com uma certa riavfa, porém, se ela usasse os poderes algo pior poderia acontecer e sendo assim decidiu que iria falar com os aluno. -Keiko-chan eu já volto! - Akane fala logo se levantando da mesa indo em direção deles.

    -E ai pessoal tudo bem, parece que já conhecem meu irmão a namorada dele, ah eu estava passando por perto e não tivesse com não ouvir sobre ele! - Ela falava se setando com eles em quanto os observava um pouco até respirar fundo. -Mas então o que exatamente falavam sobre ele? - Akane questionava o grupo em quanto esperava por uma resposta.


    Raijecki
    Troubleshooter
    Raijecki
    Troubleshooter

    Mensagens : 886
    Reputação : 27
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh27.png

    12h - Intrigas Internas Empty Re: 12h - Intrigas Internas

    Mensagem por Raijecki em Dom Mar 24, 2019 12:29 am

    Lana-chan S2 escreveu:- You're my King. And I'm your Lionheart.

    As palavras, mesmo que em uma língua que Kiritsugo não dominasse por completo, o tocavam de uma maneira nunca antes presenciada por ele. Sentia um calor imenso de compaixão e felicidade ao ouvir a voz de sua amada. No fundo precisava da menina para seguir com sua vida, precisa dela para as coisas fazerem mais sentido, ao invés de simplesmente agir movido por orgulho ou inveja de sua família. E Lana era a pessoa com quem ele deveria compartilhar sua conquistas, bem como apreciar e comemorar as dela. Queria ser parte de seu futuro, assim como queria que ela também fosse do seu.

    Antes sua "anomalia", usada apenas para uma destruição ofensiva sem pudor nem piedade, agora era reconhecida como uma habilidade, como um poder em suas mãos e seu coração. O utilizava para energizar seus sentimentos e tentar trazer Lana de volta aos seus braços, pois sabia que a menina dos cabelos cor de ouro também sentia o mesmo, e o resultado não poderia ser melhor.

    Kiritsugo sentia agora a presença amorosa e quente do modo físico através do contato corporal de Lana, que surgia abraçada em seu corpo, correspondendo enfim verdadeiramente aos seus sentimentos. O herdeiro Mikami não ficava atrás e a agarrava com força, como se quisesse que ela nunca mais partisse, que aquele momento ficasse eternizado em seus corações. Aquele era o momento de serem sinceros e não só que admitissem o amor que sentiam um para o outro, mas que superassem todas as adversidades que surgiam e surgiriam dali para frente para aquele belo relacionamento.

    - Lana-chan... Por favor, nunca mais me deixe... Eu te amo e quero você na minha vida, quero acordar de manhã e ouvir sua doce voz, quero sentir o seu calor e descobrir a vida ao seu lado... - Dizia em um tom moroso e pausado a angelical menina. Então afastava um pouco seus corpos de maneira que mesmo ainda abraçados, pudessem se encarar. - Eu sei que não sou perfeito e preciso melhorar, mas desejo do fundo de minha alma que seja você a mulher que me ajude a mudar, assim como desejo também lhe ajudar... Você... aceitaria... ser a minha namorada? - Kiritsugo abaixava seu olhar corando violentamente quando terminava a frase. Não era fácil admitir seus sentimentos e desejos daquela forma tão aberta, mas se tivesse alguém que os correspondesse, essa pessoa seria a jovem líder de torcida.

    Caso a garota de fato aceitasse, Kiritsugo a beijaria ali mesmo, selando a união apaixonada dos dois jovens estudantes.
    Larissa Aprill
    Mutante
    Larissa Aprill
    Mutante

    Mensagens : 681
    Reputação : 80
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    12h - Intrigas Internas Empty Re: 12h - Intrigas Internas

    Mensagem por Larissa Aprill em Dom Mar 24, 2019 5:07 pm







    Keiko Maeda

    Idade: 15 anos
    Poderes: Falar com os animais e controlar o vento



    A menina estava parada no meio do refeitório, se sentia solitária e perdida. Queria estar perto do Gin, mas não podia simplesmente se aproximar do grupo, seria estranho e nem tinha certeza se o loiro queria estar próximo dela nesse momento.

    Então Akane entrou sozinha na cantina, ela andava com ajuda de uma bengala. A menina se desculpa pelo episódio do terraço.

    - Tudo bem...acho que tudo isso que está acontecendo, está sendo estressante para todo mundo.


    As duas caminham em direção a merenda, pegam suas bandejas e vão sentar juntas numa mesa. Mais um motivo para os comentários maldosos começarem, Keiko se encolhia no banco, sentia os olhares afiados na direção delas.

    Mas um voz soou mais alto no refeitório, Keiko olha para Gin que estava em cima da mesa, seu discurso animava os alunos, mas sabia que nas entrelinhas ele também falava sobre a briga que ocorreu mais cedo. E destemido como sempre ele caminha em direção aos professores, Keiko prendeu a respiração de tensão.

    “ O que será que ele vai fazer??”

    Não conseguiu ouvir o que ele disse, mas só respirou aliviada quando ele caminhou em direção a mesa delas e nada de ruim tinha acontecido. Ele se desculpou por não terem comidos juntos, mas mesmo assim fez outro prato e sentou ao lado da Keiko.

    “Então….ele se esqueceu?? Não foi porque não queria estar com a gente??”

    Com ele ao seu lado, Keiko ficou menos tensa e temerosa, almoçaram juntos e riu quando suas mãos se tocaram novamente. Depois que todos haviam se alimentado, começaram a conversar entre cochichos.

    - Eu fiquei morrendo de medo, por um momento parecia que ela ia começar uma luta com a gente, mas tudo voltou ao normal em segundos.

    Akane pede licença e sai da mesa, se sentando com um grupo de alunos. E agora Keiko e Gin estavam sozinhos.

    - Sobre os outros… acho que falei demais lá no terraço. Creio que Kiritsugo e Lana estão chateados… e achei que você também estava, por que tinha sumido terraço…. Me desculpe se te aborreci antes….mas se possível, podemos ficar juntos?...err...até saber o que está acontecendo na escola e achar os outros.

    Keiko estava começando a corar, queria estar junto com o Gin, não só porque gostava dele, mas porque não queria se sentir sozinha novamente.



    Mellorienna
    Moderador
    Mellorienna
    Moderador

    Mensagens : 489
    Reputação : 71
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    12h - Intrigas Internas Empty Re: 12h - Intrigas Internas

    Mensagem por Mellorienna em Seg Mar 25, 2019 12:08 am








     Svetlana Seifert
    Kyrie Eleison Cure Safety Wall Magnus Exorcismus Deo Virtus Sanctuary Turn Undead Blessing Aspersio Heal




    Kiritsugo a abraçava tão apertado que Lana sentia o coração do rapaz batendo contra seu peito. A estática ao redor dos dois percorria a pele da garota em arrepios deliciosos. Aninhando-se a Kiritsugo, a líder de torcida sentia o calor dos músculos das costas do Presidente do Conselho subir por seus dedos e pressionava os seios contra o garoto, num misto de inocência e descoberta.

    Kiritsugo escreveu:- Lana-chan... Por favor, nunca mais me deixe... Eu te amo e quero você na minha vida, quero acordar de manhã e ouvir sua doce voz, quero sentir o seu calor e descobrir a vida ao seu lado...

    Aquelas palavras levaram um sorriso doce aos lábios da loirinha, que perdeu a noção do tempo nos olhos de Kiritsugo quando - ainda enlaçando-a pela cintura - o rapaz a encarou com aquela ternura no rosto. Lana abriu levemente a boca, mas as palavras não vinham. Estava tão feliz que sentia que poderia acordar a qualquer momento: era um sonho... estar nos braços de Kiritsugo Mikami e ouvir dele uma declaração de amor como aquela, tão linda, tão sincera! "Ah por favor, eu não quero acordar! Deixe-me sonhar para sempre!" - a garota reuniu toda sua coragem e aproximou-se suavemente do rapaz, beijando a bochecha do Presidente do Conselho antes de voltar a sorrir com radiante afeto para ele.

    Kiritsugo escreveu:- Eu sei que não sou perfeito e preciso melhorar, mas desejo do fundo de minha alma que seja você a mulher que me ajude a mudar, assim como desejo também lhe ajudar... Você... aceitaria... ser a minha namorada?

    O coração de Lana acelerou de tal maneira que a líder de torcida pensou que ia morrer. Kiritsugo corava, desviando o olhar, e a garota sentia o rosto queimar - num misto de felicidade e excitação. Aproveitando que eram quase da mesma altura, Lana levantou-se um pouquinho na ponta dos pés, esfregando com doçura a pontinha do nariz dela no nariz dele.

    - Kiritsugo-kun... eu... -  como uma gatinha manhosa, a loirinha roçou levemente os lábios sobre os lábios do garoto, sorrindo com as cócegas que a sensação provocava - ... quero muito ser sua... - os braços de Lana se moveram até enlaçar a nuca do garoto e ela pressionou as coxas quase descobertas pela saia curtinha contra as pernas do rapaz - ... namorada. Ah Kiritsugo, eu sou tão apaixonada por você!

    Alheia a qualquer coisa que não o tropel do próprio coração, Lana sequer percebia que o Deo Virtus a envolvia em um surreal brilho dourado, que agitava levemente seus cabelos e emprestava a seus olhos a luz fantástica das auroras verdejantes.



    Lana ♥️
    Padre
    Cavaleiro Jedi
    Padre
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 184
    Reputação : 38

    12h - Intrigas Internas Empty Re: 12h - Intrigas Internas

    Mensagem por Padre em Seg Mar 25, 2019 1:26 pm

    Mikael Bishop.
    Mikael não entendia o que Kiritsugo queria dizer com levar a situação mais a sério, já que aquele era ele sendo sério, dado o nível de importância do presidente num setor profissional, acima de tudo ainda eram adolescentes e aquele era só um grêmio estudantil.

    Ouvir a justificativa de Mikami só fazia com que Mikael levasse a mão até a boca e tentasse esconder o sorriso debochado, ele via no presidente o mesmo tipo de homem que o seu pai era, aquele que faria de tudo pelo objetivo final, não que ele também não o fizesse, mas no que se trata de meios para fins, ele tinha certeza que a aptidão para o lado mau residia dentro de Kiritsugo e com aquilo ele não iria compactuar.

    Kiritsugo-chan, não há necessidade de ter essa atitude comigo, no fim, você é um político e todo político tem um tipo... E não se esqueça, minhas fontes ainda estão debaixo de suas asas, antes de chama-las de péssimas, não se esqueça que antes de tudo você deve focar na sua imagem e elas são o seu "povo", se não se cuidar direito o cargo logo vai ser ocupado por outro. ― Dava uma piscadela para o rapaz ignorando o tom de voz elevado do mesmo.

    Já no corredor perdia-se em seus pensamentos enquanto caminhava sem rumo e despreocupado.

    Esse cara é uma figura, ele realmente achou que eu aceitaria ser o cachorrinho dele, mas no fim do dia, a rédea da coleira é minha, presidente-chan. Agora talvez seja melhor ir atrás do pessoal e...

    O garoto parava de súbito sentindo um arrepio percorrer toda a sua espinha, olhava pra trás mas não enxergava nada. Aquela sensação não era nova e podia claramente ouvir as vozes de Bunny e Kiritsugo, aparentemente estavam compartilhando um momento "especial" ou talvez algo mais estivesse acontecendo?

    Não, isso já aconteceu uma vez mas eu não vou deixar acontecer de novo!

    Decidido a ignorar aquilo, seguiu o corredor com o objetivo de reencontrar seus amigos, que por sinal, deveriam estar preocupados com o sumiço dele.
    bcdomingues
    Investigador
    bcdomingues
    Investigador

    Mensagens : 67
    Reputação : 10

    12h - Intrigas Internas Empty Re: 12h - Intrigas Internas

    Mensagem por bcdomingues em Seg Mar 25, 2019 2:37 pm

    Tão logo havia se sentado reparou que não só Ren, mas todos os professores levantavam os copos em um claro desafio, na opinião de Gin. Isso poderia implicar que todos os professores estavam envolvidos na trama, o que só aumentava o perigo que todos passavam. Por um momento ficou assustado, temendo por seus amigos e todos do colégio, mas não demonstrou isso no rosto. Ao contrário, levantou seu copo de suco em resposta, olhando com certa raiva para o grupo de ''profissionais''. Fez um breve aceno com a cabeça e sorriu de canto, voltando suas atenções para as garotas.

    - Vocês repararam nisso? - Perguntou para as garotas ao se virar novamente para e mesa. - Será que todos os professores são carteados? - Sua voz era um sussurro preocupado. No entanto também puderam reparar em uma leve expectativa em sua voz. Não era bom em disfarçar sua vontade de entrar numa briga daquelas.

    Nesse momento Akane saiu da mesa. Reparou que sua amiga estava, aparentemente, mais forte. Ou será que era por conta das amizades que agora ela podia contar? De qualquer modo isso pareceu fortalecê-la e Gin não se preocupou tanto com ela se cuidar. Ela já havia demonstrado ser muito forte - tanto com poderes quanto sem - e não precisava mais que cuidassem dela. Relaxou, olhando para Keiko.


    keikinha escreveu:- Sobre os outros… acho que falei demais lá no terraço. Creio que Kiritsugo e Lana estão chateados… e achei que você também estava, por que tinha sumido terraço…. Me desculpe se te aborreci antes….mas se possível, podemos ficar juntos?...err...até saber o que está acontecendo na escola e achar os outros.


    - Não importa o que eles achem. - Começou, sorrindo para Keiko. - Você falou tudo do coração e foi verdadeira. Ao menos não escondeu nada e todos sabem de seus sentimentos agora. - Segurou na mão de sua par do baile. - Achei muito corajoso de sua parte.

    Apertou um pouco a mão dela antes de continuar.

    - Relaxa, não estou chateado. - Agora olhava nos olhos dela, não se importando com mais nada ao redor. - Eu que devia me desculpar, mas acho que usei muito poder e minha fome me cegou um pouco hahaha. - Ficou feliz com o desejo de Keiko ficar junto dele e demonstrou isso ao corar um pouco. Porém não desviou os olhos dela. - Sim, acho que devemos ficar juntos .. aah .. até saber o que está acontecendo, sim..

    Se aproximou mais de Keiko, talvez de forma inconsciente mesmo. Agora estava lado a lado com ela e podia sentir todo o seu corpo próximo do seu e, até, o cheiro de seu perfume e so seu cabelo. Isso parecia relaxar Gin, que também sentiu uma tensão sair de seus ombros. Agora, finalmente, parecia mais relaxado e a única explicação para isso era sua aproximação com Keiko. Ficaria ali até a hora de ir para o jogo ou se seus amigos estivessem em apuros. Um sorriso bobo se formou em seus lábios, que ele tentava não deixar ninguém reparar.
    Raijecki
    Troubleshooter
    Raijecki
    Troubleshooter

    Mensagens : 886
    Reputação : 27
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh27.png

    12h - Intrigas Internas Empty Re: 12h - Intrigas Internas

    Mensagem por Raijecki em Ter Mar 26, 2019 12:07 am

    Sentir mesmo que brevemente os belos e doces lábios de Lana encostarem delicadamente apaixonada a sua bochecha, era uma sensação que que beirava ao êxtase para o jovem Mikami. Queria retribuir da mesma maneira, mas acabava por pensar demais e se desconcentrar quando a loirinha encostava inocentemente seu peito com o dele. "Ahhh muito perto! Preciso me controlar!" - Pensava, inquieto.

    Mas a seguinte ação da menina o deixava ainda mais em um misto de ansiedade e excitação, pois emparelhava na ponta dos pés suas alturas e encostava seus narizes, o respondendo com uma manha e delicadeza impecáveis. Aquele era o momento que Kiritsugo mais aguardara, a hora em que Lana enfim poderia aceitar seu pedido de namoro e oficializar o amor entre os dois.

    Então ela aceitava, declarando ainda mais os seus sentimentos e entrelaçando suas lindas pernas descobertas pela curta saia e também colocando seus braços envolta da nuca do rapaz, que sentia seu coração disparar muito mais do que qualquer crise de ansiedade jamais fizera, bem como seu sangue que fervia loucamente.

    - E eu sou por você, Lana-chan. - Não tinha mais como se segurar, precisa provar do gosto de sua amada, e a hora era agora. Trouxe a menina para mais perto de si, a segurando sua cintura com os dois braços e a beijando na boca com vontade e paixão logo em seguida. Antes de fechar os olhos logo que o beijo começara, notava que a garota, assim como ele também, emanava suas energias advindas de seus poderes remexendo seus cabelos e dando ainda mais brilho a seus olhos. As duas ondas coloridas se misturavam em tons de azul e amarelo, como se no fim de tudo, fossem apenas um.  

    "Eu sou seu e você é minha Lana-chan..." - Pensava, desejando que tivesse um poder de parar o tempo, para congelar aquele momento tão lindo e forte para sempre. "Agora eu sei o que é ser feliz..."
    Conteúdo patrocinado


    12h - Intrigas Internas Empty Re: 12h - Intrigas Internas

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Abr 20, 2019 8:00 am