Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Hunter Hayes

    Askalians
    Moderador
    Askalians
    Moderador

    Mensagens : 858
    Reputação : 83
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Hunter Hayes - Página 5 Empty Re: Hunter Hayes

    Mensagem por Askalians em Dom Abr 12, 2020 10:43 pm


    ...

    A
    situação era grave e a rua estava muito agitada naquele momento. Pessoas corriam de um lado para o outro com as mãos nos rostos. Algumas tinham lenços nos rostos por causa da fumaça que parecia que estava tomando conta de todo o ar daquele lugar. Haviam policiais uniformizados tentando afastar algumas pessoas do local, como se fossem curiosos tentando tirar selfies de tudo aquilo que estava acontecendo.

    Por um outro ângulo podia-se ver bombeiros tentando pagar aquele fogo com uma mangueira e ambulâncias que pareciam chegar e ajudar pessoas que ou tinha sido feriadas com aquela explosão, como se algum pedaço do carro tivessem as atingido e outras que pareciam estar passando muito mal com aquela fumaça toda.

    A área toda começava a ser rapidamente isolada e em meio ao tumulto ainda daquele lado da calçada em que Clairy e Hunter estavam, a porta do House se fechava rapidamente atrás deles para evitar qualquer tipo de intrusos e em um piscar de olhos quando Hunter tentou dizer alguma coisa para Clairy, ela o puxou para tentar correr daquele local, mas como que por obra de alguém ou talvez do destino, as mãos dos dois se soltou e como se empurrada pela multidão que parecia arrasta-la dali, Clairy gritou o home dele:

    -HUNTEEEERRRR!!!!





    Lucas Corey
    Investigador
    Lucas Corey
    Investigador

    Mensagens : 82
    Reputação : 31

    Hunter Hayes - Página 5 Empty Re: Hunter Hayes

    Mensagem por Lucas Corey em Qui Abr 23, 2020 10:35 am

    A garota não chegou a ouvir as palavras de Hunter porque ambos foram engolfados por uma multidão que corria para se afastar dali, e os empurrões acabaram fazendo com que as mão do casal se soltassem. Ao ouvir a voz de Clairy se elevar acima dos gritos da multidão para chamar por ele, Hunter se assustou, e foi tomado pelo instinto de protegê-la.

    Aquele não era o momento de pedir licença para passar, mas talvez Hunter tenha sido agressivo demais quando começou a afastar as pessoas com cotoveladas e a empurrá-las com o ombro para seguir na direção do grito de Clairy. Ele alternava berros de “sai da frente! sai daqui!” com “cadê você, Clairy!?”. Mesmo não sendo uma pessoa agressiva, ele é um competidor por natureza, e também impaciente.

    - CLAIRY! CLAIRY!

    A demora para se encontrarem mal chegou a um minuto, mas Hunter sentiu-se aliviado como se a estivesse procurando por horas. Ele a abraçou com força e ficou de costas para o fluxo de pessoas que passava por eles fugindo do fogo e da fumaça. Hunter disse no ouvido de Clairy:

    - É melhor seguir a correnteza do que nadar contra! Vamos pra lá!

    Os dois seguiram caminho juntamente com a multidão. Clairy ia na frente, e Hunter a segurava com firmeza pelos ombros. Assim, era ele quem recebia os encontrões e empurrões pelas costas. Em pouco tempo, alcançaram um cruzamento, e assim tiveram mais espaço livre para caminhar, já que boa parte da multidão estava se dispersando para a esquerda e a direita, enquanto eles continuavam em frente.

    - Meu carro ficou pra trás. Não importa! Você tem aplicativo de carona instalado no celular? Se tiver, chame um carro pra nos tirar daqui. Amanhã eu volto e pego o carro.

    Com as mãos na cintura e a respiração um pouco ofegante, Hunter olha para a fumaça e as luzes das sirenes dos carros de bombeiros e de policiais, agora já um tanto distantes, enquanto espera para ir embora daquele lugar.
    Askalians
    Moderador
    Askalians
    Moderador

    Mensagens : 858
    Reputação : 83
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Hunter Hayes - Página 5 Empty Re: Hunter Hayes

    Mensagem por Askalians em Qua Abr 29, 2020 7:41 pm


    ...

    A
    situação do local estava caótica e a situação de se ver longe da amada fez com que Hunter se assustasse e ativasse o modo protetor que ele tinha com reação a ela e começou a navegar com pressa em meio as pessoas, através de empurrões e cotoveladas era algo que ia contra a sua natureza, mas precisava chegar perto de sua garota de alguma forma.

    Ele rapidamente a encontrou em um dos becos alí próximo e aparentemente ela estava afastando umas pessoas ao redor dela, porém Hunter não podia ver como a mulher fez aquilo mas em um piscar de olhos, como se fosse uma grande pressão de vento, ela derrubou aquele grupo em volta dela e correu na direção de Hunter e o abraçou. Logo seguiram para a direção que Hunter apontou.

    Alguns minutos se passaram quando finalmente chegaram a um cruzamento na avenida principal, que estava movimentada, pois era por ali por onde os carros de polícia e bombeiros tinham que vir.

    - Não precisamos de aplicativo algum... venha...

    Ela deu uma breve olhada em volta. Parecia que com tudo aquilo que estava acontecendo alí próximo, os comerciantes fecharam as portas de seus estabelecimentos e se recolheram. Clairy então avistou a porta de um lugar que tinha um unicórnio desenhado nas portas de metal completamente fechadas. Ela bateu com força na porta e colocou um dedo na fechadura do trinco que lá havia. Uma estranha luz como se fosse uma faísca e a porta abriu. Dentro havia algumas pessoas em uma espécie de loja de artesanato, cheia de tranqueiras. Assim que viram Clairy ficaram confortáveis e sorriram. Ela fez um sinal com a mão e puxando Hunter, ela correu para uma portinhola do lado esquerdo onde estavam e foi para uma espécie de garagem. Havia 3 carros lá e uma motocicleta. Ela obviamente puxou ele em direção a moto e disse:

    - Sobe... e vamos sair logo daqui...

    Pegou 2 capacetes completamente pretos que estavam em uma pequena prateleira e então deu um para Hunter colocar e outro para sí. Ela logo colocou o dela e subiu na moto. Assim que ele subiu, a porta da garagem foi aberta e puderam finalmente voar dali.





    Lucas Corey
    Investigador
    Lucas Corey
    Investigador

    Mensagens : 82
    Reputação : 31

    Hunter Hayes - Página 5 Empty Re: Hunter Hayes

    Mensagem por Lucas Corey em Sab Maio 09, 2020 11:56 am

    Já fazia cerca de uma hora que o casal havia chegado à cobertura de Hunter. Ele tomou uma ducha, comeu alguma coisa rápida e, enquanto Clairy ainda estava no banho, serviu-se de uma dose de scotch. Sentado no sofá com o copo entre as mãos, e finalmente relaxado após o acontecido, começou a repassar mentalmente algumas coisas que não faziam sentido.

    "Eu tive que sair aos empurrões e cotoveladas pra abrir caminho até Clairy, mas, quando cheguei perto, todo mundo em volta dela caiu no chão meio que do nada… Bom, talvez uma pessoa tenha tropeçado, caiu, e várias outras caíram porque tropeçaram na primeira. Mas a impressão que me deu é que caíram todos de uma vez…".

    Ele toma um gole, olha através da grande janela de vidro, mas continua absorto demais para prestar atenção à paisagem ou ao bonito luar daquela noite. Continua a refletir:

    "Fomos até uma loja de artesanato ou de antiguidades. OK, ela trabalha nisso. Mas uma loja sem vitrine e sem placa na fachada? Ou pelo menos tinha placa? Hmmm… não, tenho certeza de que não tinha. Talvez fosse um tipo de depósito ligado ao museu ali perto, mas, mesmo nesse caso, teria que ter uma placa qualquer na fachada informando que instituição era aquela. Tudo ali tinha um ar meio clandestino, mas sem qualquer motivo aparente pra isso. E aquela porta com o unicórnio ornamental... a porta era o mais esquisito de tudo. Ela abriu a porta enfiando o dedo na fechadura! Uma fechadura comum, de metal, sem leitor de impressões digitais. E que luz estranha foi aquela? Eu não conseguiria descrever aquele brilho mesmo que tentasse!".

    Ele terminou a bebida e pôs o copo na mesa de centro. Foi nessa hora que Clairy apareceu. Ela estava vestindo um lindo roupão de seda que Hunter havia comprado para ela usar quando ficasse na cobertura. Ele fez sinal para que ela se sentasse ao lado dele. Olhando nos olhos de sua namorada, fez várias perguntas para expôr todas as dúvidas sobre os acontecimentos estranhos ocorridos naquela noite. Procurou não demonstrar qualquer tipo de desconfiança ao perguntar, mas deixou claro que estava muito intrigado com aquelas coisas sem explicação e que precisava de esclarecimentos. Segurou gentilmente a mão de Clairy quando olhou para ela à espera de respostas...
    Askalians
    Moderador
    Askalians
    Moderador

    Mensagens : 858
    Reputação : 83
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Hunter Hayes - Página 5 Empty Re: Hunter Hayes

    Mensagem por Askalians em Qui Maio 14, 2020 4:53 pm


    ...

    D
    e volta ao apartamento de Hunter, todos estavam salvos. Hunter havia tomado um banho, mas Clairy ainda estava no chuveiro. Sentado na sala, dúvidas pairavam na cabeça de Hunter e enquanto bebia um copo de scotch ele refletia no que seus olhos haviam visto.

    Não demorou muito até que Clairy terminou seu banho e apareceu na sala, usando um roupão que havia ganho dele. Ela observou o copo de bebida em cima da mesa e aquilo não era bom sinal. Não gostava quando Hunter bebia pois sabia que ele estava criando caraminholas enquanto fazia isso.

    Ela então o olha profundamente e começa a falar com um tom de pesar na voz:

    - Eu não queria... não queria que... as coisas precisassem ser assim...

    Olha para o chão por alguns instantes e volta a falar:

    - Hunter... existem coisas que... eram para ninguém saber, mas... eu vou te contar... por favor, ouça com atenção...

    E então respira fundo e se senta ao lado dele bem temerosa de revelar tudo, mas ela precisa:

    - Existem coisas neste mundo que muitos acham ser apenas histórias mas a maioria delas é real... e eu faço parte de um desses grupos que muita gente não acredita que possa existir... sou uma bruxa Hunter, sou a líder do Coven de bruxas da cidade de Nova Orleans. Além de mim existem outros... que são como eu e os que não são... os vampiros e lobisomens...

    Um minuto de silencio reinou naquela sala e então ela continuou falando:

    - Nossos clãs costumam viver pacificamente pois a líder dos vampiros assim o fez, mas nos últimos tempos após a sua morte, certas coisas entre os 3 clãs estão saindo do controle. Por isso as vezes... humanos tem sido mortos, como no caso de Maria.

    Ela faz uma breve pausa mais uma vez e então volta a falar:

    - Alec e Jace acreditam que um vampiro executou sua falecida esposa, infringindo as regras dos vampiros e eles estão a caça dessa pessoa...

    E então um breve silêncio retornou ao local, mas ela ainda tinha mais uma coisa para dizer, mesmo Hunter segurando as mãos dela aguardando por informações, a situação era delicada.

    - Por favor, jamais fale sobre isso com alguém... esse tipo de coisa pode custar a vida de uma pessoa...  e vampiros e lobos não são tão gentis como bruxos nesse aspecto...

    Ela tinha muito medo da reação que Hunter poderia ter. Bem lá no fundo esperava que ele entendesse tudo e que não a abandonasse, mas teria que ser forte caso o pior acontecesse...




    Lucas Corey
    Investigador
    Lucas Corey
    Investigador

    Mensagens : 82
    Reputação : 31

    Hunter Hayes - Página 5 Empty Re: Hunter Hayes

    Mensagem por Lucas Corey em Sab Maio 30, 2020 6:41 pm

    Quando Clairy disse as palavras "sou uma bruxa", Hunter não conseguiu evitar que seus olhos revirassem para o teto por um instante, um sinal de impaciência muito característico dele. Foi no instante em que ele pensou "lá vem essa história de novo!". Não que a garota ficasse tocando no assunto; só havia falado sobre isso duas, no máximo três vezes, e sem detalhar nada. Mas Hunter era materialista e cético, então tinha enorme dificuldade de aceitar as crenças dela no sobrenatural.

    Quando ela falou em "vampiros e lobisomens", logo em seguida, Hunter conseguiu manter uma atitude de poker face, mas passou-lhe pela cabeça que sua namorada podia ter algum problema psicológico.

    Ela continuou a falar com seriedade, mas entre suspiros, e com apreensão na voz. Quando ela terminou, e olhou para ele, Hunter deu uma meia risada nervosa, e falou:

    - Como é que é? Então o Jace e o Alec são bruxos que nem você? E acham que a Maria foi atacada por um… vampiro?

    Depois de ouvir a resposta, Hunter soltou a mão dela, levantou-se do sofá e caminhou lentamente até a grande janela, mantendo sempre a cabeça baixa. Apoiou uma das mãos na vidraça, olhando para o nada, e ficou refletindo com uma expressão apreensiva que Clairy podia vislumbrar no reflexo. Ele não podia acreditar no que ela estava dizendo, cogitava se estaria louca, mas, quando se lembrava de como ela abriu aquela porta com o unicórnio…

    Hunter se virou devagar para Clairy e, com voz calma, esforçando-se conscientemente para não soar irônico ou sarcástico, perguntou:

    - Desculpe, mas esta conversa tá me deixando preocupado com a sua… saúde. Se eu pedisse pra você mostrar alguma…, digamos, mágica, bem agora, cê seria capaz?

    Ele manteve os olhos fixos nela, olhos com uma expressão preocupada e triste.
    Askalians
    Moderador
    Askalians
    Moderador

    Mensagens : 858
    Reputação : 83
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Hunter Hayes - Página 5 Empty Re: Hunter Hayes

    Mensagem por Askalians em Qui Jun 04, 2020 8:52 am



    ...


    A
    quela conversa estava sendo bem desgastante para ela ainda mais com as reações que ele estava tendo, pois podia certamente estar pensando que ela era louca e que precisava de tratamento psicológico, mas como convence-lo do contrário?

    -Alec e Jace são vampiros... por isso eles fazem ideia do que pode ter realmente acontecido com Maria...

    Hunter levantou do sofá e foi até a janela. Não gostava quando ele fazia aquilo, pois geralmente não indicava um bom sinal e ela podia ver isso no reflexo dele.

    -Posso provar o que você quer ao meu respeito, mas não posso pedir para Alec e Jace lhe mostrarem nada. As regras dos vampiros são diferentes das dos bruxos...  

    Ela respirou profundamente e uma corrente de ar forte balançou os cabelos dela e as luzes começaram a piscar. A espada que Hunter tinha na sala adjacente flutuou e Clairy trouxe a espada para a frente de Hunter. Ela aproveitou também para mostrar algo mais q ela podia fazer. Pegou algo de dentro do sutiã, que parecia ser uma caneta. Desenhou um símbolo estranho na sua mão e uma bola de energia se formou em sua mão. Ela jogou a bola para cima e a luz fez com que as luzes todas se apagassem e só aquela bola ficasse iluminando o local. Trepadeiras foram descendo daquela bola de energia e voando na direção dele.

    Ela o olhava ainda meio triste, mas estava séria, como ele ainda não a tinha visto.

    -Você tem alguma dúvida ainda ou acha que estou louca e preciso de tratamento psicológico?






    Lucas Corey
    Investigador
    Lucas Corey
    Investigador

    Mensagens : 82
    Reputação : 31

    Hunter Hayes - Página 5 Empty Re: Hunter Hayes

    Mensagem por Lucas Corey em Seg Jun 08, 2020 7:17 pm

    Segundos antes de desafiar Clairy a mostrar-lhe o sobrenatural, Hunter imaginou que ela daria alguma dessas desculpas que charlatães que se proclamam bruxos ou gurus iluminados usam: "a magia real é mais sutil do que se imagina", "não funciona assim" ou
    "o poder não pode ser usado levianamente". Mas o que ele responderia ou faria ao ouvir respostas como essas era algo impossível de antecipar, pois não saberia avaliar se racionalizações daquele tipo seriam indicação de que ela apenas tinha uma fé cega em certas ideias, como acontece com pessoas de religiosidade muito intensa, mas mentalmente sãs, ou se, pelo contrário, provariam que Clairy sofria de alguma forma de delírio ou doença parecida.

    Mas a reação dela se mostrou tão inesperada, impactante e insólita que foi Hunter quem reagiu como uma pessoa doente! No momento em que os cabelos dela esvoaçaram com um vento vindo do nada, e as luzes piscaram, Hunter arregalou os olhos e deixou cair o queixo. Depois, enquanto via sua katana flutuando no ar, uma esfera de energia surgir do nada por causa de um desenho feito na palma da mão, plantas brotando daquela luz, Hunter permaneceu com as costas coladas na vidraça, todos os músculos do corpo tensos, e a respiração presa. Quando a demonstração de poder acabou, e Clairy perguntou se ele acreditava agora, Hunter não conseguiu responder porque estava em estado de hiperventilação, quase como numa crise de pânico.

    Ele escorregou para o chão sem tirar as costas da vidraça, até ficar sentado. Com dificuldade, conseguiu expirar, normalizar a respiração. Enquanto isso, abaixou  a cabeça e fez um aceno com a mão, como se dissesse "me dá um momento". Quando conseguiu se recompor minimamente, levantou-se depressa, ainda apoiando-se na vidraça.

    - Você deve imaginar como alguém como eu se sente numa hora dessas, Clairy… O mundo que eu conhecia não existe… é um outro mundo… As pessoas não são o que parecem ser… algumas não são nem pessoas… só torço pra que tenham bem poucos monstros como Alec e pouca gente como você...

    Ele diz aquelas palavras olhando para o chão, não para a mulher que ama. Sentia como se fosse começar a ter tonturas a qualquer momento.

    - Então, você deve compreender que eu preciso de um tempo pra digerir isso. Eu… eu vou pro escritório. Preciso ficar umas horas sozinho. Amanhã tenho trabalho… acho que vou adiantar agora.

    Ele se encaminha de repente para o escritório, a passos rápidos. Não queria que ela o chamasse ou que o interrompesse. Trancou-se lá, mas não se pôs a trabalhar, como havia dito. Ficou inerte na cadeira, olhando para a parede ou para o teto. Às vezes, escondia o rosto entre as mãos. A vida toda ele se considerou um vencedor, alguém que veio de baixo e, com muito esforço e persistência, chegou onde pouca gente chega. Agora, ele se sente um tolo que passou a vida dentro de uma Matrix, de um sonho… e o que pareciam sonhos e pesadelos é que eram reais.

    Hunter praticamente não precisa dormir
    [*], e aquela era uma noite em que poucas pessoas no lugar dele conseguiriam adormecer. Ele pega uma caneta para fazer rabiscos aleatórios numa folha de papel. Usa a cafeteira automática que tem no escritório para servir-se de café forte, de um expresso correto, de cappuccino. Não consegue parar de pensar, pensar… É angustiante para alguém como ele pensar e não poder agir.

    Quando o dia raiou, ele já não estava pensando tanto na verdade insólita de que o mundo é mágico e maldito, um lugar onde as pessoas comuns podem ser chacinadas por monstros que fazem reuniões secretas com bruxos, mas apenas em como seria seu relacionamento com Clairy depois daquela revelação. "Quantos caras no mundo, além de mim, tiveram de pensar em como vai ser namorar uma bruxa que já foi namorada de um vampiro…?!".

    Ele decide ir se trocar e partir para o escritório logo em seguida, sem nem comer nada. Não sabe ao certo se quer ou não falar com Clairy naquele momento. Abre a porta do escritório com calma e segue a passos lentos para o seu quarto, tentando fingir normalidade.

    [*]Vantagem "sono desnecessário".


    Askalians
    Moderador
    Askalians
    Moderador

    Mensagens : 858
    Reputação : 83
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Hunter Hayes - Página 5 Empty Re: Hunter Hayes

    Mensagem por Askalians em Dom Jun 21, 2020 6:28 pm


    ...

    A
    reação de Hunter até que não tinha sido tão pior quanto o que Clairy imaginava que ele teria. Não tinha sido boa de qualquer forma e tudo o que ela menos queria ela acabou vendo, pois Hunter disse que precisava ir para o escritório trabalhar e se trancou lá.

    Monstros... tudo aquilo que ela havia explicado para ele não passava de uma grande monstruosidade, mas o que podia fazer afinal de contas? Aquela era sua vida e não tinha muito o que se fazer, a não ser o que Hunter queria, ficar sozinho...

    A noite passou e Hunter ficou em seu escritório. Quando o sol raiou e ele de lá saiu de lá tentando fingir normalidade, reparou que seu apartamento estava bem silencioso. Talvez silencioso demais. Tudo parecia que estava nos seus devidos lugares a não ser pelo grande silêncio que estava no local.

    Quando foi para seu quarto, notou que aquele roupão que Clairy usava estava dobrado sobre um dos cantos da cama, como se nunca tivesse sido tocado. Na cozinha, a governanta já começava a fazer o café da manhã e a deixar tudo preparado para seu patrão antes dele sair para o trabalho.




    Lucas Corey
    Investigador
    Lucas Corey
    Investigador

    Mensagens : 82
    Reputação : 31

    Hunter Hayes - Página 5 Empty Re: Hunter Hayes

    Mensagem por Lucas Corey em Sex Jun 26, 2020 6:12 pm

    Ao ver o roupão em cima da cama, Hunter suspira com tristeza, um tanto surpreso, mas não decepcionado. Afinal, era compreensível que ela o evitasse depois do modo como ele se retirou.

    Ele vai até a cozinha e vê que a empregada está preparando café da manhã para duas pessoas.

    - Ah, a Clairy teve de sair bem cedo hoje, senhora Favre. Vou comer sozinho… Aqui na cozinha mesmo.

    Enquanto ele comia panquecas com mel, continuava a pensar na situação inusitada em que se encontrava. Repassava mentalmente tudo o que havia vivido com Clairy até ali para ver quantos e quais sinais de coisas estranhas já tinham ocorrido. Lembrou-se então de como a senhora Favre reagiu ao ver Clairy pela primeira vez, logo depois do assassinato de Maria. Na época, ele achou que a empregada ficava olhando para ela de forma estranha por desconfiar da relação extraconjugal. Agora, ele pensou se o motivo não seria outro...

    - Senhora Favre… Me desculpe perguntar, mas a senhora por acaso já conhecia a Clariy antes de eu a trazer aqui pela primeira vez?

    A empregada preparava ovos mexidos naquele momento, e a posição do fogão em relação à mesa onde Hunter estava fazia com que ele a visse de perfil. No momento em que fez a pergunta, ele fitou o rosto dela atentamente para ver se, mesmo olhando de lado, conseguiria flagrar alguma expressão de surpresa, de susto ou, quem sabe, de medo…
    Askalians
    Moderador
    Askalians
    Moderador

    Mensagens : 858
    Reputação : 83
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Hunter Hayes - Página 5 Empty Re: Hunter Hayes

    Mensagem por Askalians em Ter Jun 30, 2020 12:03 am


    ...

    A
    empregada o olha curiosa estranhando a mulher não estar em casa, mas não diz nada, pois respeitava muito o seu patrão e se a jovem não estava ali, definitivamente não era da conta dela.

    - Sim senhor. – Foi o que ela se limitou a responder.

    De perfil de onde ele estava, a mulher fazia os ovos mexidos do jeito que Hunter estava acostumado a comer de manhã cedo. A pergunta que Hunter havia feito para ela, não fez com que a mulher tivesse nenhum tipo de reação diferente, pelo contrário, ela pareceu como se já estivesse esperando alguma pergunta do tipo cedo ou tarde.

    - Só de vista. Já tinham comentado comigo sobre ela... me mostraram uma foto dela e falado que ela pertence a uma família bem antiga e tradicional na cidade. Todos dizem por ai que são bruxos. Alguns dizem que seus poderes são reais e outros dizem que são charlatões... eu não ligo para essas fofocas por aí, mas foi o que já me falaram, mas porque a pergunta senhor? Aconteceu alguma coisa entre vocês

    E serviu um porção de ovos com baco e brioches para ele.

    Aquela mulher sempre se comportou como se fosse a mãe dele, cuidando sempre muito bem dele e as vezes até se metendo em algumas situações que definitivamente não eram da conta dela, como a relação entre ele e Clairy, mas parecia ser mesmo uma preocupação genuína.




    Lucas Corey
    Investigador
    Lucas Corey
    Investigador

    Mensagens : 82
    Reputação : 31

    Hunter Hayes - Página 5 Empty Re: Hunter Hayes

    Mensagem por Lucas Corey em Sab Jul 04, 2020 7:42 pm

    Ao saber que a empregada já tinha ouvido "fofocas" sobre Clairy ter poderes mágicos verdadeiros, Hunter respirou fundo e quase chegou a exclamar "e como são de verdade"! Mas é óbvio que se conteve, e ouviu até o fim as palavras daquela senhora que o conhecia desde criança.

    - Não, só uns probleminhas normais de qualquer casal...

    Ele quase riu ao responder à pergunta da senhora Favre com aquelas palavras. Começou a comer os ovos mexidos com bacon e os brioches, ficando em silêncio para deixar o assunto morrer por ali. Sentiu-se um idiota, pois a vida toda ele teve pena e até um leve desprezo pelos cajuns do pântano que cultivam superstições sobre Rougarou e feitiços, mas agora descobriu que aquela papagaiada toda tinha, no mínimo, um fundo de verdade. Daquele dia em diante, ele passaria a ter uma consideração maior por cajuns de pouco estudo, como a senhora Favre.

    Seu dia no trabalho foi completamente atípico, pois ele estava distraído, avoado, justo ele que era conhecido por sua objetividade e concentração no que fazia. Vez por outra, pensava em Clairy e sentia falta dela. No meio da tarde, hesitou, hesitou, mas acabou mandando uma mensagem de whatsapp.

    "Oi! Por favor, não pense que eu estou zangado com você. Apenas surpreso, sem chão. Não sei mais o que pensar sobre como poderia ser o futuro que sonhei ao seu lado. Qualquer hora, marcamos para conversar. Tudo bem assim?".

    À noite, já em casa, achou a solidão do lugar desoladora. Tomou banho, jantou, viu um filme e foi logo trabalhar no escritório. Só então conseguiu concentrar-se bem no que fazia. Vez ou outra, porém, lembrava de Clairy. "E a semana tá só começando", pensou.

    A terça foi idêntica, tanto de manhã, quanto à tarde. Resistiu à tentação de ligar para ela. No começo da noite, em casa, ele não suportou a situação e chamou um amigo solteiro para irem beber alguma coisa. Voltou tarde, tomou banho, trabalhou, dormiu um pouco. A quarta começou do mesmo jeito, e foi igual em tudo, menos por saída à noite. Na quinta-feira, não suportando a noite solitária, saiu para ver um musical de teatro. Resistia a telefonar ou mandar mensagens, cada vez com mais dificuldade. Repetia para si mesmo, muitas e muitas vezes, que namorar com uma bruxa(!), ainda por cima metida com vampiros e lobisomens, era imprevisível demais. "E se estar perto desse mundo sobrenatural puser minha vida em risco? Maria foi vítima desse mundo, mesmo não tendo nada a ver…".

    Na sexta de manhã, quando entrou no carro para seguir para o trabalho, flagrou-se assobiando uma música. Percebeu que era de novo aquela música inglesa sobre estar apaixonado e esperar dia após dia pela sexta-feira...

    Com um nó na garganta, mandou mensagem para Clairy:

    "Oi, tudo bem? Vc deve estar chateada ou decepcionada comigo. É que tudo isso é estranho demais pra mim. Mas vc gostaria de conversar comigo hoje à noite? Se quiser, é só marcar a hora e lugar. Bjos”.
    Askalians
    Moderador
    Askalians
    Moderador

    Mensagens : 858
    Reputação : 83
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Hunter Hayes - Página 5 Empty Re: Hunter Hayes

    Mensagem por Askalians em Qui Jul 16, 2020 12:15 am


    ...

    O
    s dias foram passando com dificuldade para Hunter, que lutou e relutou várias vezes em ligar para Clairy e se resumiu apenas a 2 mensagens, mas para a bruxa também não foi nada fácil. Era meio óbvio que cada pessoa diferia certas informações de formas diferentes mas a reação de Hunter foi bem desagradável para ela.

    Quando voltou aquele dia para sua casa, a avó estranhou muito o comportamento da jovem, mas não se metia em seus assuntos, pois o Alzheimer não lhe permitia ser tão presente assim em seus conselhos. Muitas vezes passar mais tempo ausente de tudo em demência seria bem recomendado. Por sorte que aquela senhora era muito bem cuidada por uma empregada da casa e também por Alison, amiga e confidente de Clairy e bruxa do clã também. 

    Depois daquele dia, ir para o trabalho na Segunda não foi nada animador, mas tinha muitas obrigações tanto do clã como de seu trabalho para lhe distraírem. Como trabalhava com recuperação de peças de arte, haviam quadros e esculturas que deveria cuidar. Na parte da tarde já tinha sido convidada para almoçar com a amiga e aproveitaria o momento para desabafar sobre o ocorrido. Precisava de uma segunda opinião sobre tudo o que aconteceu. 

    Chegou a contar tudo para Alison e a amiga não pareceu muito contente, afinal era normal aquele tipo de reações em humanos. Não entendiam o sobrenatural e tinham medo de tudo no geral. Clairy sentia que Hunter era diferente mas sua amiga tinha certa razão com os comentários.  

    Durante a tarde ela recebeu uma mensagem de Hunter mas infelizmente ainda não se sentia preparada para responder, pois sabia que ele precisava de espaço para poder pensar sobre o assunto, digerir os fatos e talvez então conseguisse entender algo e talvez aceitar. Era melhor então deixar quieto e por mais que doesse e quisesse responder, ficou em silêncio.  Não conseguia deixar de pensar naquele homem e a cena da reação dele ficava se repetindo na sua cabeça. Será que ela teria que fazê-lo se esquecer completamente dela?

    A noite não foi nada fácil,  tanto que a jovem precisou lançar um feitiço de sono por algumas horas para que pudesse conseguir descansar ao invés de ficar fazendo várias conjecturas. 

    No dia seguinte seguiu para seu trabalho e a terça-feira também não foi lá muito fácil. Era confortante lembrar que na mensagem de Hunter ele dizia não estar zangado mas também estava claro que não sabia lidar com aquilo tudo é isso partia seu coração. Naquele segundo dia seu corpo começava a sentir falta do dele e da rotina que já haviam estabelecido um com o outro. 

    A quarta-feira chegou e não foi nada boa também. Teve uma reunião com Alec e Jace sobre o incidente no house e aguentar Jace fazendo comentários com duplo sentido sobre a notável infelicidade dela era irritante, apesar de ele ter razão de Clairy estar infeliz naquele momento.  Tentou persuadi-la a retomarem o relacionamento mas vampiros e bruxos não eram definitivamente uma boa combinação e o coração dela pertencia a outro. Algum dia Jace tinha que aceitar o fim de tudo para o próprio bem. 

    Mesmo sem ter perguntado nada,  haviam informações naquela reunião que poderiam ser úteis para ajudar Hunter na sua eterna busca sobre a esposa. Não sabia quando iria falar com ele de novo e nem se iria tão cedo no ritmo que as coisas andavam, mas iria investigar. Um tal de Romanov que negociava quadros com pinturas locais foi acusado de agressão por uma pintora a qual mantinha um relacionamento. Talvez pudesse ser tudo uma grande coincidência ou talvez não, mas iria investigar.

    Quando chegou a quinta-feira, a jovem não aguentou e chorou profundamente pois parecia que agora seu cérebro começava a processar a informação como se fosse mesmo o fim. Talvez a ficha tivesse finalmente caído. Não conseguiu sair de casa para ir trabalhar e passou o dia na cama entre choro e alguns potes de sorvetes e chocolate. Não faria nada mais naquele dia pois quanto mais os dias passavam, mais sentia que o fim dos dois havia chegado,  que nada que pudesse tentar fazer concertar ia tudo. Talvez apagar sua presença da memória de Hunter fosse algo a se pensar em fazer, mas ainda era um talvez. 

    Na sexta, no trabalho, Clairy entrou com um pedido urgente de férias por questões de saúde.  Inventou que a avó estava piorado e que os problemas de saúde da família precisavam de sua atenção. O chefe estranhou muito mas não conseguia seguiu negar. Ela pretendia se afastar um pouco de tudo e até sair da cidade para resolver seus problemas, mas quando saiu do serviço na hora do almoço, leu a mensagem de Hunter e seu rosto se encheu de esperanças, mas então veio a realidade de que poderia não ser nada daquilo. O que importava era que finalmente ele queria conversar e talvez estivesse preparado para isso. 

    “Me encontre naquele bar onde nos conhecemos antes às 8...” – se limitou ela em responder com uma curta mensagem. Agora era tudo uma questão de resolver algumas coisas no clã e em casa para que então pudesse se ausentar por algum tempo. Provavelmente aquilo ajudaria bastante já que a única coisa que imaginava que aconteceria naquela noite seria o término daquele relacionamento. 

    Meia hora antes do combinado ela chegou ao local mas diferente de antes ela usava um jeans meio rasgado e uma longa camiseta. Os cabelos estavam desgrenhados com o uso do capacete da motocicleta. Ela deixou o capacete sob um canto do balcão e pediu algo para beber para lhe ajudar a criar coragem para tal conversa. Agora era tudo uma questão de esperar e de ter tal conversa... O que quer que seja o resultado de tudo isso...  



    Lucas Corey
    Investigador
    Lucas Corey
    Investigador

    Mensagens : 82
    Reputação : 31

    Hunter Hayes - Página 5 Empty Re: Hunter Hayes

    Mensagem por Lucas Corey em Ter Jul 21, 2020 10:01 pm

    Ele já esperava que ela aceitaria a conversa, mas sentiu um aperto no coração ao responder "combinado" àquela mensagem curta e sem emoção. "Será que ela sentiu a minha falta tanto quanto eu senti a falta dela?", foi pensando enquanto dirigia para o trabalho. "Lembrava de mim a cada hora, como eu lembrava dela? Mas eu não tenho nem como imaginar de que jeito foi a semana de uma… bruxa!".

    O dia rendeu pouco no serviço, pois ele voltou a estar distraído, desconcentrado e, ainda por cima, inseguro e triste. Cancelou um compromisso no meio da tarde porque não se sentia bem para trabalhar. Releu várias vezes aquela mensagem de meia dúzia de palavras, sentindo-se ansioso. Só então refletiu sobre o óbvio. "Ora, a minha mensagem também deve ter soado fria! Não falei da minha saudade, da sensação de vazio, de estar perdendo algo importante e urgente. Falei só que queria conversar! Ela respondeu no mesmo tom... Mas talvez ela também tenha respondido daquele jeito, em parte, porque ficou muito decepcionada por eu não ter aceitado bem a revelação. Por outro lado, eu respondi daquele jeito porque não sei se seria justo dar esperanças a ela. Afinal, eu sinto que a amo, mais fortemente ainda do que já sentia antes, mas estou inseguro quanto ao futuro. Ainda assim, será que não fui frio demais...?". Aquelas dúvidas se sucediam na cabeça de Hunter em movimentos circulares, repetitivos, aumentando a ansiedade e a insegurança.

    Ele saiu do trabalho um pouco mais cedo que de costume e foi para a cobertura. Tomou um banho e vestiu-se para sair. Quando conheceu Clairy, estava com roupa de escritório. Desta vez, colocou uma roupa casual, mas não saiu imediatamente, pois era muito cedo. Ficou um tempo em pé diante da grande janela, uma das mãos apoiadas no vidro, exatamente como na noite em que desafiou Clairy a provar que magia existe… mas o rosto dela não estava refletido ali naquele momento, e ele suspirou de saudade.

    Pôs-se a caminho do local do encontro sem saber ao certo o que deveria esperar. Será que ela iria despejar mágoa e decepção em cima dele? Será que pediria para continuar o namoro, às lágrimas? Ou será que o dispensaria de modo frio? "Essa última possibilidade é pior do que se ela soltar os cachorros em mim!"

    Olhou a vitrine de uma bonita joalheria no caminho e parou de repente, tomado pelo impulso de presenteá-la para quebrar o gelo. Gastou vários minutos observando colares, anéis, brincos… Não, ele sabia que dar presentes caros é algo que agrada, mas abusar disso pode causar a má impressão de que se está tentando comprar perdão.

    Viu uma floricultura e foi para lá. Comprou uma rosa vermelha e um cartão. Escreveu algumas palavras, guardou o cartão e voltou para o carro. Surpreendeu-se ao ver que já estava na hora: "merda, vou me atrasar!" Seguiu dirigindo ainda mais depressa que de costume.

    Chegou uns 15 minutos atrasado e a reconheceu de costas pelo cabelo ruivo. Aproximou-se com o coração aos pulos. Deu o melhor sorriso que conseguiu e estendeu a flor para ela. Mas não entregou o cartão, pois não sabia como a conversa iria se desenrolar.

    Sentou-se diante dela. Ficaram um tempo em silêncio, pois ele hesitava.

    - Clairy… eu te amo, e muito, disso não tenho a menor dúvida! Mas confesso que receio me envolver nesse seu mundo perigoso e anti-natural.

    Ele deveria ter dito "sobrenatural", mas aquela palavra era a que refletia melhor seu consternamento e desconforto.

    - Foi por isso que quase não fiz contato com você esta semana. Mas eu senti muito a sua ausência. Muito mesmo! Percebi que é extremamente difícil seguir com a vida assim... E você? Ficou muito decepcionada comigo?
    Askalians
    Moderador
    Askalians
    Moderador

    Mensagens : 858
    Reputação : 83
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Hunter Hayes - Página 5 Empty Re: Hunter Hayes

    Mensagem por Askalians em Seg Jul 27, 2020 12:54 am


    ...

    E
    ela viu alguns minutos se passarem.

    O começo de tudo:

    No começo achou que tudo poderia ter sido perda de tempo pois ele poderia simplesmente não aparecer, mas uma parte de si ficou confortada pois sabia que era um homem de negócios e sabia que alguma coisa do escritório poderia ter feito com que ele se atrasasse.

    15 minutos não foram lá um grande atraso, então não teve tanto problema, mas quando ela o viu usando uma roupa mais casual gostou da visão e quando iria dizer alguma coisa, ele estendeu aquela bela rosa para ela. Não teve como não sorrir com aquilo e aceitar de bom grado, pois a rosa era linda e ele estava sendo gentil e romântico de novo.

    Eles se sentaram lado a lado e ela ficou cheirando a rosa dando leves sorrisos. Pensou em falar sobre Romanov e o que havia descoberto, porém quando ia falar alguma coisa, ele foi primeiro. Como ele conseguia ser tão fofo e ao mesmo tempo tão fechado assim?

    - Eu não quero que se envolva mais do que você já está metido... - sua voz saiu quase como um breve suspiro.

    Ela fez uma breve pausa e ao ouvir toda a declaração de amor dele e de como ele sentiu sua fata, o gelo que havia pensado em criar para proteger seu coração se rompeu e ela disse:

    - Eu apenas gostaria que me aceitasse como eu sou... que estivesse aberto a isso... que me entendesse... não quero você tendo que lidar com nada que não seja seu escritório e suas coisas, mas... eu sou assim...

    E outro segundo de silencio até ela continuar:

    - Foi horrível passar essa semana sem você... eu.. fiquei muito triste sim pois não imaginava que seria daquela forma. Não foi a pior forma possível pois já passei por coisas piores mas, fiquei triste... – e ela baixou o olhar por alguns instantes.  

    Deu um grande gole na sua bebida para ajudar a lhe dar um pouco mais de coragem e continuou:

    - Eu amo você também... demais... mas meu mundo agora faz parte do seu também. Sua segurança é minha responsabilidade agora...  – ela se mantinha o olhando nos olhos agora, bem no fundo de seus olhos como se quisesse captar alguma coisa.

    E mais um gole de bebida se fazia necessário para ela se munir de coragem e se aproximar da orelha dele de forma sexy e falar tudo que havia descoberto sobre Romanov e todas as suspeitas com os detalhes que havia sobre o caso. Era uma possibilidade concreta agora pelo menos.

    Não queria ter se aproximado dele de forma tão sexy mas ela agia naturalmente assim, fazer o que.

    - Se quiser continuar comigo, farei de tudo para chegar ao culpado pelo que houve com Maria, mesmo que tenha que encarar as gracinhas de Jace. Caso não queira, Jace vai lhe dar as respostas sobre o que conseguir descobrir por sí só da mesma forma... então você vai sair ganhando de qualquer forma... – Ela falava séria apesar de sua voz suave e delicada parecer estar cheia de emoção de alguém que está tentando segurar a razão e falar com a emoção.

    Queria dizer a ele que se recusasse, lhe apagaria a memória de todos os momentos felizes que passaram juntos caso ele não a aceite mais depois de saber de tudo aquilo. Seria como se nada tivesse acontecido e ela nunca tivesse existido. É claro que teria que pedir um favor a Jace de colocar alguém de confiança de olho na segurança de Hunter e só Deus sabe o que Jace iria querer em troca por tal favor.

    - A escolha é sua Hunter Hayes... se vamos continuar juntos com você sabendo de tudo ou não...

    Será o fim!?:




    Conteúdo patrocinado


    Hunter Hayes - Página 5 Empty Re: Hunter Hayes

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg Ago 03, 2020 8:07 pm