Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Parte l: Avernus

    Claude Speedy
    Semi-Deus
    Claude Speedy
    Semi-Deus

    Mensagens : 5847
    Reputação : 85
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh30.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh21.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh17.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh38.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh43.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh36.png

    Parte l: Avernus - Página 3 Empty Re: Parte l: Avernus

    Mensagem por Claude Speedy Dom Mar 10, 2024 12:03 pm

    "Hum...a mente de um morto é dificil de ler, mas é mais dificil para sua amiga conseguir entender que ficou invisível pelo que leio na mente dela"

    Não conseguindo ver Zizeal porque o próprio Vulto deixou a si mesmo e ela invisíveis, mas sem ter combinado com ela, a mulher fica completamente perdida porém sadicamente o devorador de mentes transmite mentalmente para Lyson que ela esta sobre seu controle mental e indo na direção de seus tentáculos.

    O pequeno grupo de elfos drows e anões duegar aparentemente também dominados avançam confusos tentando achar onde o vigilante fantasma espectral esta e apesar de sentir um coceira em sua mente por ter resistido ao controle psiônico do Illilitid, Vulto sabe que seus inimigos não conseguem o localizar ainda mais que é díficil ouvir os passos de um ser que é capaz de flutuar enquanto atravessa a máteria da caverna como se fosse ar.
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo

    Mensagens : 12497
    Reputação : 120
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/111.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh42.png

    Parte l: Avernus - Página 3 Empty Re: Parte l: Avernus

    Mensagem por Sandinus Seg Mar 11, 2024 2:48 pm

    Parte l: Avernus - Página 3 Lysion11
    Lysion Verne, O Príncipe Solitário


    O silêncio é interrompido pelo seu sorriso, sua voz fantasmagórica, levemente metálica e sussurrante, mas ao mesmo tempo poderosa e cativante.

    -Não sejam ridículos! Acham mesmo que têm alguma chance contra mim!?

    Se Lysion pudesse ser visto, ele ergueria as mãos para o alto e desceria com a determinação de um ferreiro que golpeia as armas que forjou. No mesmo instante, todos os inimigos que Lysion enxergava são golpeados de cima para baixo, quase como se uma poderosa marreta telecinética tentasse esmagá-los com uma força avassaladora.

    -Agora não há mais misericórdia! Só existe um caminho para vocês, a morte!

    A voz de Lysion ressoa com um tom de triunfo e autoridade, ecoando na mente dos seus oponentes como um lembrete constante do seu domínio sobre eles. Era um adversário indetectável que atacava seus inimigos sem que soubessem de onde o ataque viria. O terror é palpável, uma sombra sinistra que paira sobre os corações dos que se atrevem a desafiá-lo. Seus pensamentos são consumidos pelo medo enquanto lutam contra uma ameaça invisível, incapazes de escapar do destino sombrio que os aguarda.

    -O terror apenas começou...

    OFF:

    Pothergueist (61pp)
    *EFFECT: Move Objects / TYPE: Control / DESCRIPTORS:
    *ACTION: Standard / RANGE: Ranged / DURATION: Sustained
    -Flats: Precise
    -Extras: Damage, Affect corpóreo, Perception-área, selective
    -Flaws: Close
    RANK: 12
    DESCRIPTION: O personagem movimenta objetos e pessoas a distância, podendo ainda causar dano direto através do efeito.

    OFF
    Claude Speedy
    Semi-Deus
    Claude Speedy
    Semi-Deus

    Mensagens : 5847
    Reputação : 85
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh30.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh21.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh17.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh38.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh43.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh36.png

    Parte l: Avernus - Página 3 Empty Re: Parte l: Avernus

    Mensagem por Claude Speedy Qua Mar 20, 2024 12:57 pm

    Após o poderoso golpe de Lysion desencadeado pelo Poltergeist, o cenário ao redor se tornou caótico.

    O impacto foi avassalador, fazendo com que os corpos dessas criaturas fossem arremessados para longe, alguns caindo inconscientes enquanto outros gemiam de dor.

    Enquanto isso, Zariel, ainda invisível devido à habilidade de Lysion, estava sob o controle mental do Devorador de Mentes, movendo-se na direção dos tentáculos da criatura. No entanto, mesmo sob essa influência, ela mantinha uma centelha de resistência em sua mente, uma força interior que não permitia que fosse totalmente subjugada. Sua vontade lutava contra as garras psíquicas do Illithid, tentando encontrar uma brecha para se libertar.

    Enquanto Lysion observava o caos que havia desencadeado, ele permanecia calmo e concentrado, sua mente estratégica calculando cada movimento. Ele sabia que o Devorador de Mentes era uma ameaça formidável, capaz de manipular mentes e influenciar a batalha de maneira sutil, mas também entendia que sua própria força como espectro era uma arma poderosa.


    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo

    Mensagens : 12497
    Reputação : 120
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/111.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh42.png

    Parte l: Avernus - Página 3 Empty Re: Parte l: Avernus

    Mensagem por Sandinus Seg Mar 25, 2024 1:53 pm

    Parte l: Avernus - Página 3 Lysion11
    Lysion Verne, O Príncipe Solitário


    Lysion, percebendo que uma grande parte dos inimigos foi derrubada, direciona sua atenção para o devorador de mentes que conseguiu escapar da primeira investida do fantasma. Observando a situação com cuidado, o Príncipe decide mudar sua abordagem estratégica. Ele compreende a importância de obter informações privilegiadas que poderiam revelar pistas cruciais para sua causa.

    Com uma determinação firme, Lysion avança em direção ao devorador de mentes, seus olhos brilhando com uma mistura de desafio e propósito. Ele mergulha em direção ao ser, buscando possuí-lo e assumir o controle de sua mente e corpo. Os arredores tremem levemente conforme ele concentra suas energias, uma aura sombria envolvendo seu ser enquanto ele invoca seus poderes de Possessão.

    Com um movimento fluído e preciso, Lysion tenta se conectar com a essência do devorador de mentes, explorando os recessos mais profundos de sua consciência em busca de segredos enterrados. A sensação de intrusão é palpável, mas o Príncipe não hesita, determinado a extrair qualquer informação que possa ser útil para sua causa caso consiga seu intento.

    Em meio ao tumulto da batalha, o mundo ao redor parece desacelerar enquanto Lysion se concentra em sua tarefa, sua mente mergulhando nas sombras da mente e corpo do devorador de mentes.

    Lysio usa:

    Possessão (61pp)

    *ALTERNATE EFFECT: Afliction / TYPE:Controled
    *ACTION: Standart / RANGE: Close / DURATION: Instant
    -Flats: Merge, With Subject, Activation -1, Insidious
    -Extras: Cumulative , Perception, Affet Corporeo,
    -Flaws:
    RANK: 12 Dazzle, Compeled, Controller
    DESCRIPTION: O personagem mergulha dentro do corpo do alvo e toma seu controle, agindo como ele.
    Claude Speedy
    Semi-Deus
    Claude Speedy
    Semi-Deus

    Mensagens : 5847
    Reputação : 85
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh30.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh21.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh17.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh38.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh43.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh36.png

    Parte l: Avernus - Página 3 Empty Re: Parte l: Avernus

    Mensagem por Claude Speedy Sex Mar 29, 2024 3:13 pm

    Lyson adentra a mente do Ililith

    Devoradores de mentes , também conhecidos como ilitídeos ( que significa tanto "devorador de mentes " quanto "governante de mentes" em Undercommon) , e às vezes chamados de mestres pelas raças do ghaik e pelos githyanki...

    São aberrações sádicas temidas por criaturas sencientes em muitos mundos do multiverso devido às suas poderosas habilidades psiônicas . De seus covis distorcidos nas profundezas do Subterrâneo , essas entidades alienígenas procuraram expandir seu domínio sobre todas as outras formas de vida, controlando suas mentes para usá-las como escravos obedientes.

    Eles consomem a personalidade de suas vítimas, extraindo e devorando seus cérebros enquanto ainda estavam vivos. E é isso que ele estava tentando fazer com @Zireael quando o Vulto tomou posse de seu corpo...

    Ele enxerga a lembrança de uma sociedade da mesma espécie dele.

    Os devoradores de mentes tinham processos de pensamento totalmente estranhos e objetivos enigmáticos. Eles se viam como mentores que distorceram os outros para servirem aos seus próprios esquemas sinistros e de longo alcance. Embora alguns indivíduos possam mostrar extrema variação de mentalidade, a maioria compartilhava muitas crenças e preceitos comuns com a desse possuído.

    Os Illithids eram megalomaníacos ao extremo, tiranos movidos por uma ambição imensa e intrinsecamente governados por um sentimento avassalador de auto-importância. Os devoradores de mentes buscavam nada menos do que dominar o mundo, sabiam que seu destino era o domínio sobre o multiverso, e o prêmio final que ansiavam era o domínio completo sobre todos os planos da existência, com o poder de remodelar realidade e tudo dentro dela para se adequar aos seus projetos sobrenaturais.

    No entanto, apesar desse sadismo em devorar cérebros e personalidades de seres inteligentes os devoradores de mentes não acreditavam ser monstros horríveis.

    Nas mentes dos Illithids, sua espécie atuava como agentes da “Ordem”, forças da lei encarregadas de domar um universo caótico e não guiado.

    Eles viam as várias raças em seus limites como escravos em potencial sem supervisão, vivendo existências sem objetivo e trabalhando sem direção. Neste papel de zeladores multiversais, os devoradores de mentes trabalharam constantemente para o que consideravam a melhoria do cosmos, afirmando o seu controlo final para proporcionar a restauração da ordem que apenas as suas espécies superiores poderiam conceder a todo o multiverso.

    Os devoradores de mentes acreditam fortemente em seu destino manifesto e vem a tarefa de colocar o multiverso sob controle como de grande importância.

    Os Illitids instruíram todos os que questionavam esta visão a olharem para os factos biológicos, como se situavam no topo da cadeia alimentar e como todos os outros naturalmente ficavam abaixo deles.

    Embora os Illithids reconhecessem que outras criaturas resistiam ao seu controle, eles perceberam isso como um resultado natural do estado atual da realidade, os escravos desconhecidos dentro de si não sabiam nada melhor do que lutar contra seus mestres.

    “ Oh, pedaço mais delicioso, perceba minha apreciação por seus dons únicos: Sua testa – requintada em sua simetria simples – é bem torneada, sugerindo as delícias contidas nela. É apenas o embrulho, um pacote frágil que esconde um tesouro picante. Aconchegados perto, quentes e quase abaixo dos ossos claros, rolos gordurosos de suculenta carne cinzenta tremem para serem depenados, para serem expostos à apreciação de todos, antes do inevitável e ardente consumo... Ah, isso acerta o alvo.”

    Citava mentalmente ele enquanto os tentáculos ao redor de sua boca tocavam @Zireael

    Totalmente arrogantes, os devoradores de mentes são elitistas que acreditam que todas as criaturas são inferiores a si mesmos, o gado era adequado para cumprir apenas três propósitos: morrer como alimento, trabalhar como escravos ou servir como recipiente para mais de sua espécie.

    Mesmo assim, os devoradores de mentes sentiram uma sensação de gratidão pelos seres inferiores. Na verdade, eles realmente apreciavam os “presentes” daqueles com quem festejavam e sentiam sinceramente que estavam dando ao seu gado um presente próprio quando consumiam seus cérebros.

    Os Illithids tiveram que dominar não apenas para atingir seus objetivos, mas para satisfazer certas necessidades básicas próprias.

    Sem uma mente para controlar, um devorador de mentes se sentiria incompleto.

    Na verdade, eles tem um relacionamento íntimo com seus próprios escravos, sofrendo quando morriam (seja por doença, idade ou dano físico) e às vezes enlouquecendo de solidão sem sua companhia constante.

    Os Illithids adiam seus outros objetivos apenas para renovar um séquito vazio de escravos e cada Illithid tem pelo menos um escravo pessoal.

    Quando encontravam um de sua preferência, os Illithids fazem de tudo para não comer seus escravos em momentos de fome ou raiva, e podem até conceder-lhes brinquedos e bugigangas para se ocuparem quando não estivessem trabalhando...

    Apesar de todas suas únicas e esmagadoras habilidades, os devoradores de mentes são uma raça à beira da extinção.

    Milhares de anos atrás, os ilitides eram o poder dominante dos Planos Interiores. De seus domínios astrais, eles enviavam embarcações voadoras chamadas nautilóides, capazes de cruzar os planos, para que pudessem colher humanoides inteligentes de centenas de mundos.

    Os devoradores de mentes contavam com uma raça escravizada, os gith, para realizar trabalhos físicos e servir de sustento, quando outras fontes de comida eram escassas. Eventualmente, os gith se revoltaram.

    Se os devoradores de mentes se tornaram decadentes ou os gith descobriram uma fraqueza, ninguém sabe dizer. O que se sabe é que após séculos de dominação, o império dos devoradores de mentes colapsou em menos de um ano. Os gith se ergueram, assassinaram seus mestres, e destruíram quase todos os vestígios do império astral dos ilitides.

    Apenas os devoradores de mentes que haviam se infiltrado nos mundos do Plano Material sobreviveram, e sua segurança durou pouco. Ambos os githzerai e os githyanki, duas facções surgidas dos gith vitoriosos, enviaram grupos de caça para expor e matar os devoradores de mentes restantes.

    Até os dias atuais, ninhadas isoladas de devoradores de mentes se mantém escondidas, procurando maneiras de retomar sua antiga glória, mas impedidos por sua paranóia de serem descobertos e destruídos por seus inimigos.

    COLÔNIAS PERDIDAS

    Ainda se especula sobre reinos de devoradores de mentes ainda à deriva no Plano Astral. Embora ninguém tenha descoberto tal lugar, é certo que um império tão vasto como o dos ilitides construiu grandes cidades e outros edifícios. Muitos sábios, entretanto, acreditam que os gith destruíram até o último artifício dos devoradores de mentes, garantindo que não restasse nenhuma evidência de seu reino.

    Alguns céticos sugerem que toda a narrativa da vitória dos gith seja falsa. Como poderia uma raça de escravos superar os devoradores de mentes? Onde estão os sinais dessa grande luta? Talvez os gith não venceram. Talvez, ao invés disso, os devoradores de mentes se moveram, e seus trabalhos, para o futuro, evitando serem devastados. Essa teoria explicaria o desaparecimento dos devoradores de mentes e a ausência de quaisquer ruinas de seu império.

    Alguns povos levam esse assunto à serio, pois ninguém sabe extamente do que os ilítides são ou não capazes.

    A IMPORTÂNCIA DOS CÉREBROS

    Em razão de suas necessidades alimentares e de sua biologia peculiar, devoradores de mentes devem permanecer em uma distância que permita a caça de humanóides inteligentes, mesmo que isso os deixem vulneráveis a ataques de seus inimigos. Eles utilizam os cérebros dessas criaturas como comida, é claro, mas também precisam de humanoides sensíveis para procriar.

    COMIDA POR PENSAMENTOS

    Quando um devorador de mentes devora um cérebro, ele adquire memórias esparsas de sua vítima e os divide com os outros membros de sua colônia. Devoradores de mentes também recebem certo grau de sustento da substância física de um cérebro, mas subsistem primariamente da energia psiônica que extraem de seus momentos finais de atividade.

    Através do capricho da natureza parasítica dos ilitides, a sofisticação cultural de um devorador de mentes depende de que tipos de cérebros estão em sua dieta. Por exemplo, membros de uma colônia que se alimentam de grimlocks não são menos inteligentes que uma colônia que se alimenta de elfos, mas a primeira quase não prestará atenção em criar roupas para se vestir, enquanto a segunda se vestirá com roupas elaboradas. Esse fenômeno se estende por todas a manifestações culturais, desde os modos de arquitetura até as decorações que enfeitam os jarros funerários de cérebro dos ilitide.

    CEREMORFOSE

    Devoradores de mentes não se reproduzem pelos meios convencionais. Ao invés disso, eles botam ovos de onde chocam uma criatura parecida com um girino, e que são usadas para fazer mais da espécie através de um processo chamado ceremorfose. Primeiro, um humanóide capturado é domesticado através de uma explosão de poder psiônico. Um girino recém chocado é inserido no crânio da vítima, normalmente pelos orifícios do nariz ou do ouvido. O girino cresce enquanto devora o cérebro do humanóide, ligando-se ao tronco cerebral da vítima, tornando-se seu novo cérebro.

    Durante o período de uma semana, o corpo do humanoide muda de forma, e um novo devorador de mentes surge. O devorador de mentes emergente geralmente mantém algumas longínquas memorias de sua forma antiga, mas essas vagas lembranças raramente têm algum impacto em sua nova vida como um monstro devorador de cérebros.

    O CÉREBRO ANCIÃO

    Os devoradores de mentes usam a telepatia para se comunicar entre si e com outras criaturas. Entre seus pares, formam uma rede de mentes. Cada devorador de mentes é um nódulo da rede, realizando tarefas específicas, dividindo informações, e assim por diante.

    No centro desta rede está o cérebro ancião. O cérebro ancião é o mais poderoso membro de uma colônia de devoradores de mente. Assim como devoradores de mentes tratam escravos feitos de humanoides capturados, o cérebro ancião espera perfeita obediência dos ilitides que fazem parte de sua colônia.

    Se um único devorador de mentes em uma colônia vir ou ouvir algo, o cérebro ancião e todos os demais ilitides na colônia tomam ciência disso imediatamente.

    A colônia conta com a memória coletiva, composta do conhecimento, experiência e habilidades de seus membros e é guardada no cérebro ancião.

    De certa forma, uma colônia de devoradores de mentes é uma grande biblioteca de conhecimento guardado entre as mentes de seus membros, com o cérebro ancião como bibliotecário. Cada ilitide representa uma categoria ou subseção da biblioteca.

    Um devorador de mentes pode se especializar em biologia, enquanto outro é especialista em defender a colônia. Uma vez que cada devorador de mentes tem um intelecto quase genial, a extensão de seu conhecimento é equivalente aos mais altos níveis de escolarização atingidos pelos humanos.

    Há limites ao alcance de uma colônia. Um ilitide pode ser parte da rede de mentes de sua colônia apenas enquanto estiver a menos de oito quilômetros do cérebro ancião. Além dessa distância, está por conta própria.

    Devoradores de mentes que se aventuram longe da colônia o fazem apenas sob ordens expressas do cérebro ancião. Apesar de tais missões arriscarem atrair atenção indesejada, elas podem render tesouros em conhecimentos e compreensão a serem divididos entre a colônia inteira quando um devorador de mentes retorna.

    É conveniente para os humanóides entenderem uma colônia de devoradores de mente pensando nela como um único indivíduo – o cérebro ancião – dirigindo um número de mentes menores e submissas, que são os demais devoradores de mentes. Talvez, em algum momento, cada devorador de mentes foi independente, mas agora o cérebro ancião é o único poder verdadeiro.

    Os ilitides sabem que a continuação de sua sobrevivência e o eventual retorno ao poder só são possíveis através da coordenação perfeita e obediência absoluta ao cérebro ancião.

    Um cérebro ancião é arrogante, maquiavélico e sedento por poder, mas rápido para escapar ou implorar por misericórdia quando diante de um inimigo poderoso. Não possui qualquer conceito de alegria, simpatia ou caridade, mas é bem familiarizado com o medo, a raiva, e a curiosidade. Seu intelecto é absolutamente incapaz de empatia ou preocupação com criaturas além de si mesmo.

    Um cérebro ancião possui perfeita memoria da história de sua raça. Consequentemente, ele enxerga a si mesmo como um refugiado e uma vítima, forçado ao exílio por monstros bárbaros. Um cérebro ancião também se vê como um salvador da raça dos devoradores de mentes e um memorial vivo que preserva a memória das presas dos devoradores de mentes. Em sua lógica distorcida, humanoides cujos cérebros são devorados pela colônia são tornados imortais, e suas memorias preservadas eternamente na mente labiríntica do cérebro ancião.

    Quando um devorador de mentes envelhece e fica enfermo, ou é mortalmente ferido, o cérebro ancião o absorve – outra forma de imortalidade, uma vez que a mente do devorador de mentes aventura-se pela mente coletiva da colônia para sempre.

    Esse Devorador em específico esta ligado a uma nave astral com a qual ele chegou até aqui no Abismo e que ele pode usar para o conectar com várias colônias.

    Apesar da extremo e perfeito controle com o que conseguiu fazer a possessão, a conexão que sente ao tomar o corpo do Devorador tem também uma consequência perigosa, Vulto sente como se o Grande Cérebro Ancião tentasse tomar sua mente e cai de joelhos ainda dentro do corpo que esta possuindo...

    ..por um instante aparece uma dúvida sobre quem realmente o Vulto é...

    Um fantasma de um príncipe morto?
    Será que ele mesmo foi devorado por um Ilititid quando seu povo veio para o Abismo?

    Ou ainda, será que ele sempre foi apenas isso, só mais uma parte da raça dos Devoradores que serve à um Grande Cérebro e ele apenas esta recordando?

    O fato é que naquele instante a crise de identidade era imensa.

    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo
    Sandinus
    Mefistófeles, Lorde do Oitavo

    Mensagens : 12497
    Reputação : 120
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/111.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh42.png

    Parte l: Avernus - Página 3 Empty Re: Parte l: Avernus

    Mensagem por Sandinus Qua Abr 03, 2024 10:20 pm

    Parte l: Avernus - Página 3 Lysion11
    Lysion Verne, O Príncipe Solitário


    Enquanto Lysion mergulha mais fundo na mente do Devorador de Mentes, uma tempestade de pensamentos e sensações o envolve. Ele se vê imerso em uma espiral de memórias distorcidas e imagens fragmentadas, onde a linha entre sua própria identidade e a do Ilithid começa a se misturar.

    Uma voz interior, sutil e persistente, ecoa em sua mente, desencadeando uma tormenta de questionamentos e incertezas. "Quem és tu, verdadeiramente? Serás apenas uma projeção, uma sombra do passado, ou algo mais?", indaga a voz, reverberando com uma cadência inquietante.

    Lysion se debate com os tumultuosos pensamentos, lutando para manter sua sanidade em meio ao caos mental. "Sou o Príncipe Lysion... mas o que isso realmente significa neste contexto? Sou apenas um invasor nesta mente alienígena, ou algo mais profundo está em jogo?", reflete ele, sentindo o peso da responsabilidade sobre seus ombros.

    Enquanto enfrenta os desafios psíquicos impostos pelo Devorador de Mentes, Lysion se agarra à sua essência, à sua determinação de resistir à tirania do Grande Cérebro Ancião. "Eu sou mais do que meras memórias e reflexos distorcidos. Sou uma 'luz de Trevas' em meio à escuridão, uma esperança em um mar de desespero. Devo me lembrar disso, mesmo nos momentos mais sombrios."

    Com cada vez mais firmeza, Lysion utiliza suas habilidades psíquicas para enfrentar os obstáculos em seu caminho, determinado a desvendar os mistérios de sua própria identidade e a desafiar o destino que lhe foi imposto pelos Devoradores de Mentes. Ele sabe que o caminho à frente é perigoso e incerto, mas está decidido a enfrentar qualquer desafio que surja, em busca da verdade e da libertação.

    Vontade de Lysion: +20
    Sandinus efetuou 1 lançamento(s) de dados Parte l: Avernus - Página 3 1139504.7c7e302e16a24865f62067a0b289ee5e (d20.) :
    11
    Claude Speedy
    Semi-Deus
    Claude Speedy
    Semi-Deus

    Mensagens : 5847
    Reputação : 85
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh30.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh21.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh17.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh38.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh43.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh36.png

    Parte l: Avernus - Página 3 Empty Re: Parte l: Avernus

    Mensagem por Claude Speedy Qui Abr 04, 2024 2:52 pm

    Fim da Parte de Avernus.
    Conteúdo patrocinado


    Parte l: Avernus - Página 3 Empty Re: Parte l: Avernus

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg Abr 15, 2024 12:57 am