Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Alexyus
    Semi-Deus
    Alexyus
    Semi-Deus

    Mensagens : 5174
    Reputação : 379
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    1º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh43.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f51/19/64/68/80/dourad10.png
    • https://i.servimg.com/u/f51/19/64/68/80/bronze13.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh40.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh20.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh18.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh39.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh45.png

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida - Página 2 Empty Re: Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por Alexyus Ter Fev 20, 2024 7:32 pm

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida - Página 2 56lbx610
    Alarion Arvelor

    Raça:Elfo Negro
    Classe:Patrulheiro
    Tendência: Neutro
     

    - Quando sua raça maldita devolver a vida dos drows chacinados eu pensarei em atender seu pedido!

    Mas Alarion era experiente o suficiente para não se arriscar demais.

    Ele recuou rapidamente na direção oposta do Norfss tanto quanto podia a fim de escapar do alcance corpo-a-corpo.

    Com a movimentação concluída, ele lançaria a Escuridão sobre o Norfss para confundi-lo enquanto trocava as espadas pelo seu arco.


    OFF: Ação completa de movimento para fazer um desengage e spell Darkness como ação padrão enquanto troca a arma como ação menor.

    Emme


    Rosenrot
    Troubleshooter
    Rosenrot
    Troubleshooter

    Mensagens : 963
    Reputação : 70
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida - Página 2 Empty Re: Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por Rosenrot Qui Fev 22, 2024 4:17 pm

    Tyaria
    Sussurra no Vento

    Ela aguardou silenciosamente onde estava, observando os dois sujeitos e tentando conseguir mais alguns detalhes deles; talvez reconhecesse a qual grupo, guilda ou facção eles pudessem pertencer.

    - Tsssrr... - Sibilou feito um felino frustrado, quando apenas um deles se afastou... Mas poderia talvez aproveitar a oportunidade, não? O outro que ficou parecia bastante focado no sujeito que se afastava, se ela fosse esguia o suficiente... Desceu da árvore o mais rápido que pode e moveu-se o mais silenciosamente que conseguia, ia tentar passar por ele.

    Stealth:


    Continente Azul, Ato 1
    Mandhros
    Tecnocrata
    Mandhros
    Tecnocrata

    Mensagens : 485
    Reputação : 62
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f51/19/64/68/80/prata_11.png

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida - Página 2 Empty Re: Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por Mandhros Ter Fev 27, 2024 3:04 pm

    Off: Pessoal, boa tarde!! Primeiramente, peço desculpas pelo sumiço dos últimos dias. Estive bem atolado de trabalho. Acredito que, a partir de sexta, as coisas voltem a se acalmar.

    On:

    @GM

    O professor Kevin Erin era um herói destemido e um aventureiro capaz. Assim que nota a movimentação na água, ele puxa novamente sua lanterna, grato aos deuses do RPG por ter escapado ileso da armadilha acima, e começa a observar o ambiente.

    Ele chega a levar a outra mão ao seu artefato misterioso, em busca de orientação, mas se detém.

    Parado, ele observa que as ondas geradas pelo seu impacto contra o espelho d'água desvaneciam, rapidamente. Aquele líquido devia estar grosso de limo e sujeira em decorrência do tempo e do ambiente pantanoso lá fora.

    Ainda assim, havia movimento na água, à frente. Linhas na superfície sugeriam movimentos de alguma coisa sob o líquido escuro, mas que Kevin, ao menos em um primeiro momento, não conseguia determinar o que eram. Seriam cobras? Sapos? Mortos-vivos? Coisa pior?

    Ao focar a luz nas paredes, o aventureiro pode ver que eram de pedra e sólidas mas, pela distância e pela quantidade de limo que se acumulava sobre elas, a leitura e interpretação era impossível.

    Atrás de si, uma armadilha venenosa. Adiante, o desconhecido. E, mais adiante, o prêmio radiante!

    O que faria o lendário Kevin Erin?

    **********

    @Lucas Corey

    Havia norfss correndo em direção à entrada da cidade de Geneva aos montes, curiosos pelo que poderia estar acontecendo e, talvez, movidos por uma consciência de colméia. Dezenas deles se acotovelavam e corriam juntos!

    - Briga! Briga!

    Torasgan era bem mais reservado, bem mais frio e calculista, e tinha sua atenção voltada para o possível contato que, assim como ele, não apresentava a menor disposição em sair do lugar.

    O feiticeiro caminhou adiante e, em um estabelecimento vazio, interpelou a figura que o observava.

    - "Se for o contato, tá aí a chance de me contactar”
    Por sob o capuz, a sombra respondeu, falando anormalmente devagar:

    - E se você é a pessoa a ser contatada, queira me acompanhar...

    A figura abriu uma tenda, atrás de si, e mergulhou na escuridão. Torasgan o seguiria?

    **********

    @Daniel @Alexyus

    A contenda entre o drow e o norfss avançava, cruel.

    - Você ainda pode sair vivo dessa, homenzinho desnutrido. Deixe os corpos das crianças e vá embora, antes que eu fique nervoso

    - Quando sua raça maldita devolver a vida dos drows chacinados eu pensarei em atender seu pedido!
    As mútuas acusações apenas inflamavam ainda mais os ânimos dos contendores. Mesmo assim, Alarion percebeu que, no corpo-a-corpo, dificilmente seria páreo para seu oponente.

    De imediato, o elfo negro deu um salto, acrobático, para trás, buscando desengajar de seu oponente, e trocar as espadas pelo mortal arco élfico.

    O patrulheiro tinha a intenção de usar seus dons mágicos para mudar os rumos daquele combate, e já começava a forçar sua vontade para conjurar Escuridão e confundir seu oponente, quando viu outros norfss se avolumando atrás do outro combatente. Eles, obviamente, não eram guerreiros, quiçá aventureiros. Pessoas comuns que, curiosas pelo embate, começavam a formar uma linha atrás do outro contendor.

    Por um breve momento, Alarion pensa que aquelas pessoas, embora diferentes, se pareciam com os elfos da sua cidade natal. No momento seguinte, pensou que aquele povo chacinou o seu próprio!

    Alarion range os dentes, um misto de ódio e dúvida crescendo em seu peito.

    Ele tensiona a corda do arco e...

    - Eu não faria isso se fosse você... Eles vão te caçarem, e vão pagar outros para te caçar, e você não terá a paz que procura, nem seu povo de volta.

    O patrulheiro se assusta e quase cai para o lado. A voz, que vinha de perto, era melodiosa como a sua própria, e não sibilante como a de um norfss.

    Silenciosamente, um grifo tinha se aproximado de Alarion, e a besta era montada por uma outra figura, cujo corpo estava coberto por uma surrada capa de viagem, e a cabeça oculta por um capuz.

    - Meu nome é Ludo, e não gostaria de ver mais sangue élfico derramado sem propósito.

    Do outro lado daquela briga, Drazz empunhou firmemente o machado (ou seria um martelo?), brandindo a arma com as duas mãos. Atrás de si, um murmurinho crescente denunciava que havia expectadores para aquele combate.

    Ótimo! Além de dar uma surra no elfo, Draz ainda o faria na frente de um monte de gente! Isso com certeza renderia alguma fama - e moedas!

    O norfss ia avançar, tentando impedir que seu oponente se afastasse, de modo a colocar fim àquela luta, mas se deteve.

    Um vulto vinha voando contra a sol, seus contornos impossíveis de discernir, pelo menos até que, silenciosamente, tocou o chão, bem ao lado do orelhudo. Era um grifo, com penas e pêlos que variavam do castanho ao dourado, e vinha montado por uma figura toda oculta em um manto de viagem com capuz.

    A figura falou alguma coisa, e o elfo quase caiu para o lado de susto.

    - Divertido, não é?

    Drazz também dá um salto para o lado, incrédulo de como alguém conseguiria se aproximar dele sem que o bárbaro percebesse.

    Quando ele se resposicionou, havia um ferlix, um tigre branco, magro e esguio, vestindo trajes típicos de mago e fechando o que parecia ser um portal dimensional, com um toque de sua garra.

    - Ah, eu não queria te assustar! Meu nome é Vector, e vim em paz, viu?

    Assim como a figura do grifo, o ferlix parecia ter saído do nada! Como aquilo era possível?

    **********

    @Rosenrot

    Tyaria era paciente, ágil, e silenciosa como a morte.

    Embora, primeiramente, ela pretendesse desviar a atenção dos dois perseguidores de seu alvo, àquela altura considerava que tê-los separado já era suficiente.

    Bastava que ela se esgueirasse pelo encapuzado distraído e...

    Bom, então ela decidiu deixar sua posição e, incógnita, atravessou o pântano com velocidade invejável, cobrindo a distância entre seu ponto original e o local onde o contendor estava em instantes.

    A monja se esgueirou e passou pelas costas daquela figura, ingressando rapidamente no templo e desaparecendo sob suas sombras.

    Dez passos adiante, no entanto, e seu olfato apurado salvou sua vida.

    Um cheiro ácido invadiu suas narinas bem a tempo de Tyaria se jogar no chão, enquanto uma nuvem de gás corrosivo avançava diante de si, primeiro ocupando a parte superior do túnel no qual se enfiara, e depois avançando pelo resto, derretendo o limo e o lodo em seu caminho.

    A monja precisava voltar!

    Mas, do lado de fora, estavam os perseguidores!

    O que faria a heroína?
    Lucas Corey
    Tecnocrata
    Lucas Corey
    Tecnocrata

    Mensagens : 436
    Reputação : 81
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh40.png

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida - Página 2 Empty Re: Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por Lucas Corey Qua Fev 28, 2024 10:51 am

    Torasgan passou por muitas decepções e trabalhava com mercenários. A desconfiança era sua companheira constante. O suposto contato ficava tão oculto sob o manto e o capuz que não era possível saber nem mesmo a raça dele. E falou num ritmo estranhamente lento... Em seguida, a figura oculta entrou numa tenda com o interior totalmente às escuras. A maioria das raças enxerga na penumbra, algumas até na escuridão completa, mas não é o caso dos humanos. Tudo aquilo fez o feiticeiro suspeitar de uma armadilha, mas pensou: "O tipo aí tava me fitando, disso tenho certeza; se ele só fingiu interesse em mim pra me atrair, é muita coincidência"...

    Um momento antes de entrar na tenda, Torasgan toca um colar rústico, feito com dez garras de urso pardo, que ele sempre traz no peito. É o troféu que ele fez para comemorar a primeira vez em que matou uma fera com o poder do raio. Usando o truque "Luz", as garras se tornam luminosas, e somente assim ele entra.
    Truque - Luz:
    Rosenrot
    Troubleshooter
    Rosenrot
    Troubleshooter

    Mensagens : 963
    Reputação : 70
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida - Página 2 Empty Re: Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por Rosenrot Sex Mar 01, 2024 2:09 pm

    Tyaria
    Sussurra no Vento

    Tya estava começandoa se perguntar quem teria enviado aqueles sujeitos no encalço do homem, parte de si achava que fosse quem fosse, não parecia dar muita importância a tarefa, já que os dois pareciam bastante... Despreparados.

    Equanto a felina se esgueirava para dentro do lugar e o pensamento anterior deixou sua mente quando sentiu o cheiro invadir as narinas; o primeiro instinto de Tya foi se abaixar, antes de entender visualmente o que estava acontecendo...

    Mas voltar não era uma opção, não agora que ela tinha chego tão perto.

    Ela se posicionou e então disparou

    Agilidade Felina:


    Continente Azul, Ato 1
    Alexyus
    Semi-Deus
    Alexyus
    Semi-Deus

    Mensagens : 5174
    Reputação : 379
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    1º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh43.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f51/19/64/68/80/dourad10.png
    • https://i.servimg.com/u/f51/19/64/68/80/bronze13.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh40.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh20.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh18.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh39.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh45.png

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida - Página 2 Empty Re: Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por Alexyus Sex Mar 01, 2024 5:54 pm

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida - Página 2 56lbx610
    Alarion Arvelor

    Raça:Elfo Negro
    Classe:Patrulheiro
    Tendência: Neutro
     

    Quando Alarion já cogitava uma retirada estratégica para não enfrentar em campo aberto um batalhão de norffs, uma figura encapuzada montada num grifo surgiu para intervir.


    - Eu não faria isso se fosse você... Eles vão te caçarem, e vão pagar outros para te caçar, e você não terá a paz que procura, nem seu povo de volta.

    - Acha que é a paz que eu busco? Não é isso que se chama de vingança!

    Mas Alarion era experiente o suficiente para não se arriscar demais.


    - Meu nome é Ludo, e não gostaria de ver mais sangue élfico derramado sem propósito.


    - Se está oferecendo uma saída dessa situação, eu aceito, Ludo!


    Alarion terminou de conjurar Escuridão sobre o guarda hidrófobo e em seguida deixou a área junto com Ludo.


    Emme


    GM
    Mutante
    GM
    Mutante

    Mensagens : 647
    Reputação : 60

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida - Página 2 Empty Re: Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por GM Sáb Mar 09, 2024 8:55 am

    É lógico que vou, com cuidado, ao prêmio radiante, mas antes, daqui onde estou, eu já sei o que ele é?
    Daniel
    Forasteiro
    avatar
    Forasteiro

    Mensagens : 8
    Reputação : 1

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida - Página 2 Empty Re: Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por Daniel Ter Mar 12, 2024 8:47 am

    Respiro fundo e penso

    *Quanto mais simples o trabalho aparenta, pior ele é*

    Olho para o Ferlix branco em sua montaria, incrédulo. *Como conseguiu chegar tão perto sem que eu percebesse?*

    Mas que diabos, de onde você veio? O que quer, afinal?

    Essa distração foi erro suficiente para baixar a guarda. Quando dou conta, percebo estar envolvido naquela armadilha escura. Procuro me sair dela o mais rápido que posso, mantendo distância segura do Elfo e do ferlix branquelo.
    Mandhros
    Tecnocrata
    Mandhros
    Tecnocrata

    Mensagens : 485
    Reputação : 62
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f51/19/64/68/80/prata_11.png

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida - Página 2 Empty Re: Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por Mandhros Sex Abr 19, 2024 10:54 am

    Off: Fiz imagens para as postagens, mas não estou conseguindo fazer upload. Está dando erro desconhecido. Tão logo eu descubra o que está acontecendo, vou editar para incluir, ok?

    @GM e @Rosenrot

    Off:

    Ainda não dá para ter certeza sobre o que tipo de tesouro seria o item radiante, mas certamente parece valioso. Norfss são especialmente conhecidos por acumularem e guardarem tesouros valiosos e antigos. Um parentesco com dragões, quem sabe...

    On:

    Pé ante pé, o Professor Kevin Erin avança pela câmara, suas canelas, joelhos e, depois, coxas, espalhando aquela água podre e grossa, espalhando icor em pequenas ondas diante de si. Os olhos do ladino brilhavam ao refletir a luz do seu desejado prêmio, adiante, mas os ouvidos do aventureiro não o trairiam.

    Antes que pudesse firmar, adequadamente, seu último passo, Kevin escutou um sibilar, uns 5 metros distante, à sua direita. Ao se virar, lentamente, para encarar a fonte daquele som, pode ver uma grande cabeça ofídia emergindo da água escura, sua língua bifurcada se movendo para dentro e para fora da boca. Sustentando aquele crânio ameaçador, um tronco roliço, maior que a coxa de um gigante, se avolumava e ganhava altura.

    Um instante depois, outro sibilar e mais uma cabeça daquelas emergia da água, ao lado da primeira. E, depois, outra. E depois, outra! Eram cinco, ao todo!

    Aquilo não era bom! Aquilo não era nada bom!

    Kevin Erin estava pensando no que fazer, quando escutou um barulho de algo pesado se chocando contra o espelho d'água, atrás de si!

    SPLASH!

    Mas que diabos! O que podia estar acontecendo?

    Enquanto isso, metros acima...

    Mais rápidos que os reflexos de Tyaria eram seus pensamentos.

    Uma fração de segundos depois de se abaixar e evitar a névoa mortal, a monja se viu obrigada a considerar avançar em direção ao desconhecido, ou voltar e confrontar as duas figuras que estavam do lado de fora.

    A ferlix puxou as vezes, de modo a cobrir o máximo possível de seu corpo e, corajosamente, se lançou contra a névoa ácida que começava a encher aquele túnel.

    Seus músculos se tensionaram e a impulsionaram para a frente com uma velocidade assombrosa, mesmo para uma ferlix.

    Ainda assim, me poucos segundos Tyaria sentiu que seus pelos e sua pele começaram a sofrer queimaduras químicas, enquanto a névoa ácida dissolvia, cruelmente, tudo o que tocava.

    A heroína gemeu de dor mas continuou se lançando adiante, impulsionada por pura coragem e força de vontade. E, então, escorregou e caiu, deslizando e rolando até se chocar com um corpo líquido fétido e grosso!

    SPLASH!

    A monja rapidamente tentou se colocar de pé, tateando, seus olhos tentando se acostumar ao novo ambiente enquanto tirava aquela água podre do rosto e dos olhos.

    O fedor agredia o olfato apurado da ferlix, mas ela deu graças por aquilo ter lavado o que tinha sobrado de suas roupas - que agora eram pouco mais que trapos - e sua pele - ainda queimada, mas com o processo de corrosão interrompido. A aventureira também não conseguia localizar sua mochila e as outras coisas!

    Diante de si, havia um humano. E diante do humano, cinco cobras gigantes e grotescas, que pareciam emergir de um mesmo ponto daquela água suja.

    Off: Rosenrot, ao avançar pela névoa ácida, a corajosa ação da Tyaria fez com que as roupas dela fossem reduzidas a trapos, e também a fez perder a mochila (e, consequentemente, tudo o que havia nela). Tyaria não sabe se a mochila foi corroída pelo ácido, ou se ela se perdeu durante a queda ou o impacto com o espelho d'água. Ela também não está nua. Suas roupas foram reduzidas a farrapos, estão corroídas e apresentam furos, mas ainda escondem o corpo. Algo similar às vestimentas da Lysandra, de Holy Avenger, para você ter um referencial. Ela evidentemente vai precisar de roupas novas.
    *******************

    @Lucas Corey

    Em resposta ao toque dos dedos do feiticeiro, uma energia sobrenatural invadiu as garras de urso que Torasgan ostentava no peito, como uma adorno, e elas começaram a brilhar, emitindo uma luz mais forte que uma lanterna a óleo, e rasgando a escuridão daquela tenda.

    O humano notou que, na verdade, o pesado pano que encobria a luz do lado de fora era apenas uma antessala, que escondia um outro cômodo, de alvenaria, cujas paredes eram feitas de pesadas pedras, cortadas com alguma assimetria, mas que se encaixavam com perfeição umas nas outras.

    O vulto diante de si pareceu não se incomodar com a luz, e continuou avançando pelo ambiente, dando as costas ao aventureiro antes que seu rosto pudesse ser revelado.

    Torasgan foi guiado até os fundos daquele cômodo, onde havia uma escada de pedra, em um estreito corredor, que descia. Apenas uma pessoa podia passar por vez, e o contato do feiticeiro foi à frente. A luz conjurada iluminava o caminho do feiticeiro, e rapidamente revelou uma câmara subterrânea, quadrada ou retangular, com um pé direito de no mínimo três metros de altura, e paredes que distavam umas das outras dez metros ou mais.

    Naquele ambiente, havia estantes e mais estantes, todas recheadas de itens estranhos, mas de aparência valiosa e antiga.

    Ao fundo, havia uma cadeira que parecia ser feita de pedra e, sentado sobre ela, estava um Norfss baixo e gordo. Em tudo, sua aparência lembrava um sapo-boi, mas suas vestes... Ele se vestia como um nobre, ou um mago.

    - Um mercenário... CROOOOOOOOACH... Da Nevasca, suponho?

    A voz daquela criatura era cavernosa, grave e seca. Ele prosseguiu:

    - Foi você quem o Holg mandou?

    *********************

    @Daniel, @Alexyus


    - Se está oferecendo uma saída dessa situação, eu aceito, Ludo!
    Ao som das palavras de Alarion, Ludo puxou para trás o capuz, revelando sua face e cabeça, revelando-se um elfo. O drow se espantou. Embora o cavaleiro do grifo não parecesse um ancião pelo seu físico - talvez fosse apenas algumas dezenas ou centenas de anos mais velho que o próprio Alarion - seus olhos pareciam ter visto todo o Primórdio e outros mundos.

    Encarar aquele ser trazia ao patrulheiro uma sensação indizível, uma aura de poder e sabedoria.

    O patrulheiro ainda queria escapar daquela situação, e mesmo impressionado, ainda tentou terminar sua conjuração.

    A voz de Ludo, no entanto, soou, melodiosa como outrora, em um monossílabo:

    - Não.

    E a magia de Alarion se dissipou, como a fumaça de uma tocha em meio a uma ventania.

    O recém chegado encarou Alarion, sua expressão absolutamente neutra se transformando em algo mais fraternal, e falou:

    - Vingança só leva a mais vingança, e sangue a mais sangue. Eu já vi isso acontecer. Já estive onde você está. Já fiz coisas das quais me arrependo, e vi amigos e inimigos morrerem em vão. É hora de quebrar o ciclo.

    Ludo estalou os dedos, e os pequenos crânios de norfss, que até então estavam adornado as vestes de Alarion, desapareceram de onde estavam e ressurgiram na mão do outro herói. O elfo gentilmente soprou sobre aqueles crânios pequeninos, e eles se desintegraram, tornando-se pó.

    Alarion podia jurar ter ouvido risos e vozes infantis, sibilantes, enquanto assistir, incrédulo, àquele espetáculo.

    Ludo, por sua vez, não pareceu se importar.

    - Há coisas mais importantes a fazer, e assuntos mais urgentes a tratar.

    Com um estalo de dedos de Ludo, as feridas de Alarion estavam fechadas. A dor que o drow sentia, desaparecia. Até mesmo os danos à sua armadura tinham sido removidos, quase como se o corpo e os equipamentos do drow tivessem voltado no tempo.

    Do outro lado daquele campo de batalha, um norfss confuso exclamava:

    Mas que diabos, de onde você veio? O que quer, afinal?
    O ferlix, um tigre branco com roupas de mago, sorriu um largo sorriso, cheio de dentes também muito brancos, quase fechando seus olhos claros e brilhantes no processo. Sua voz era terna, quente.

    - Calma aí, dragãozinho! Eu sou amigo! Viu?

    Vector bate palmas uma vez, e Drazz se sente absolutamente revigorado, como se tivesse acabado de acordar e fazer uma refeição digna de um rei. Suas vestes, antes sujas de sangue, estavam imaculadamente limpas! O norfss até estava perfumado, com cheiro de...

    - Pois é! Eu adoro perfume de jarmim!

    Vector podia ser excêntrico, mas parecia ser um cara bem legal!

    - Garoto, eu e meu amigo cavalga-grifos aqui viemos por uma razão importante. Será que você se importaria de abaixar um pouco esse machado... Ou seria um martelo? Ah! Essa coisa! Enfim, abaixar essa coisa e escutar a gente um minuto?

    Com isso, Ludo acariciou o pescoço do grifo que, independente de qualquer comando perceptível, começou a trotar, lentamente, adiante, em direção a Drazz e Vector.

    Já o mago ferlix também começou a caminhar, de forma distraída, em direção a Alarion e Ludo.

    Enquanto isso acontecia, o silêncio era absoluto. Não havia mais uma brisa sequer. Olhando de forma mais apurada, tanto Alarion quanto Drazz puderam perceber que a crescente multidão de norfss que chegava aos portões de Geneva estava parada, imóvel. Eles sequer respiravam! Era como se estivessem congelados.

    Mas não eram apenas eles. As nuvens não se moviam, nem as folhas, nada! Apenas o quarteto formado por Ludo, Vector, Alarion e Drazz parecia ser imune àquela paralisia generalizada. O que estaria acontecendo?

    Ao se aproximarem um do outro, Ludo e Vector pararam. O elfo foi quem falou, sua voz como música:

    - E então? Temos sua atenção? Podemos depor as armas e conversar?
    Daniel
    Forasteiro
    avatar
    Forasteiro

    Mensagens : 8
    Reputação : 1

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida - Página 2 Empty Re: Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por Daniel Sex Abr 19, 2024 3:03 pm

    Baixo o machado devagar, não por medo de ser mal interpretado por um gesto brusco. É muito mais por estar concentrado tentando entender aquilo tudo que acabou de acontecer.
    Aqueles dois são realmente fortes. Tá muito claro que não sou uma ameaça.

    Mas não estou com medo. O que o elfo fez com o crânio das pequenas crianças foi um gesto honrado que merece todo meu respeito.
    Meu clã não é muito chegado nesse tipo de sabedoria e nem em seres fisicamente fracos, mas com toda certeza ele seria alguém admirado por todos.

    Apoio minhas mãos sobre o cabo do machado, estufo o peito e, olhando para o elfo:

    Diga o que quer. Você tem minha atenção
    Conteúdo patrocinado


    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida - Página 2 Empty Re: Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Dom Abr 21, 2024 7:49 am