Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mandhros
    Tecnocrata
    Mandhros
    Tecnocrata

    Mensagens : 471
    Reputação : 62

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida Empty Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por Mandhros Sex 26 Jan 2024 - 18:22

    Off: Primeiramente, sejam todos bem vindos! Fiquei muito feliz em receber as fichas de cada um de vocês, e de ter a oportunidade de desenvolver um pouco mais o Primórdio com o auxílio de todos! Espero que vocês gostem da história e se divirtam! Bom jogo, meus amigos!

    On:

    @Alexyus

    O Primórdio é uma terra de encantos sem fim, mas que também guarda seus capítulos de dor e tragédia.

    Uma destas histórias tristes - talvez uma das mais tristes entre os elfos - envolve a cidade perdida de Nuncainverno.

    Antes uma imponente capital do povo ancestral, Nuncainverno era peculiar, não apenas pelas suas magníficas torres de cristal, arquitetura única e riquezas incontáveis, mas também por se situar parte na superfície e parte no subterrâneo, nas profundezas da Floresta das Sombras.

    Ao contrário das outras capitais élficas esta cidade não existia nas alturas das copas das árvores, nem se mesclava apenas com a natureza da superfície, mas era como uma jóia que se harmonizava com cada árvore e pedra, com cada caverna, rio e lago.

    Além disso, era a cidade que alimentava parte das lendas sobre a Floresta das Sombras - o nome vinha da percepção dos viajantes, que observavam figuras furtivas se deslocando na mata, confundindo aventureiros e viajantes de modo a manter a comunidade élfica longe dos olhos não élficos.

    Se o povo de Nuncainverno batizou a Floresta das Sombras, foi a magia dos elfos que deu nome à cidade. O frio de fora da divisa nunca ingressava naquela comunidade, que permanecia em uma primavera eterna.

    Os elfos negros viviam felizes ali, isolados e autossuficientes.

    Mas isso foi há muito tempo.

    Alarion ainda era muito jovem nessa época, mas ainda se lembra de quando os monstros conseguiram vencer os batedores na floresta, vencer a floresta, e chegar aos limites de Nuncainverno. Ele se lembra de que havia Urgrosh e Norfss participando daquele ataque mas, o mais aterrador de todos era um Drakonis.

    Ele era um monstro. Mais alto que os outros Norfss e Urgrosh, suas asas de couro tinham a envergadura de um pequeno navio! As magias e setas dos elfos resvalavam contra seu couro duro, e entre seus dentes surgia um bafo de fogo.

    O Drakonis comandou aquele assalto, e vinha seguido por uma verdadeira horda de guerreiros.

    Nuncainverno não estava preparada para aquilo, e a Maravilha do Norte fora reduzida a escombros.

    Mais tarde, Alarion ouviria de outros sobreviventes que aquela unidade estava em busca de um tal Orbe de Kraagnoth, ou algo assim, e que estavam sob as ordens de Graak, o Sanguinário.

    Muito tempo se passou desde então, e Alarion se escondeu e evitou a Grande Guerra quando ela veio. Ele ouviu falar dos Kyrin e de suas táticas alienígenas, e soube que de alguma forma os povos do norte se uniram para combatê-los. Mas não os elfos negros, porque quase já não havia elfos negros para fazer o que quer que fosse.

    Isso foi há muito tempo.

    Alarion lidou com a perda se tornando um caçador solitário. O melhor, diziam. Ele vagou pelo Continente Azul perseguindo e matando todos os Urgrosh e Norfss que podia, colecionando riqueza e poder durante o processo.

    Ironicamente, isso o conduziu mais ao sul, justamente para a segunda região mais infestada de Norfss de todo o Primórdio!

    Nas planícies de Geneva repousava a cidade de mesmo nome. Era o único assentamento próximo - exceto por Porto da Cova - que poderia fornecer o mínimo de suprimentos e qualquer tipo de trabalho remunerado, na região. Mas era também uma cidade dominada pelos Norfss, em sua maioria.

    O patrulheiro também ouviu falar que havia um novo grupo, uma seita ou algo assim, se formando naquela região. Embora não soubesse muito, tinha escutado que se denominavam Vulto, e frequentemente pagavam por missões de caçada de Urgrosh e Norfss.

    Os mesmos boatos davam conta de que havia um contato desse grupo, justamente, em Geneva. Seria justiça poética ir até uma cidade Norfss buscar um contrato para caçar Norfss?

    Logo na entrada da cidade estava um Norfss Molok, com uma insígnia de guarda, apoiado no cabo de uma arma tosca - parecia um machado com a lâmina presa a um bloco irregular de pedra. Mal ele viu Alarion, parece ter torcido o focinho para o elfo.

    Má ideia... Muito má ideia.

    *******************

    @Lucas Corey

    Torasgan, o Sem-Nome. Torasgan, a quem apenas é permitido se referir à sua procedência, as longínqua montanha de Kyrohhuni. Sem família. Assassino. Proscrito.

    É fato que o feticeiro já vinha vagando há muito tempo pelo Continente Azul. Sua associação com o grupo mercenário Nevasca o tinha levado de Misthaven a Utopia, de Alta Montanha às praias do oeste, e isso em menos de 8 anos.

    Os olhos do aventureiro já tinham visto muito do Primórdio. Torasgan conhecia seus povos e principais cidades, tinha noção de seus costumes e problemas. Mas isso ainda não era suficiente...

    Davion, seu pai, continuava em local incerto. Davion, aquele fraco maldito em razão do qual Kyrohhuni negou um nome a Torasgan. Não importava o quanto o feiticeiro viajasse, não ouvia nada sobre seu mal afamado pai, nem uma história, nem um vestígio, nada!

    Isso seria muito frustrante, não fosse pelo seu outro objetivo de vida. Kyroh. O gigante invencível estava adormecido sob Kyrohhuni, e tinha manifestado ao aventureiro seu desejo de despertar e caminhar novamente pelo Primórdio, desafiando os maiores poderes de todo o Continente para se provar, mais uma vez, o mais forte.

    Mas isso levaria tempo, ainda. A magia necessária para concretizar essa façanha, provavelmente, seria a obra de uma vida. Não que isso fosse impedir Torasgan... Mas era assunto para outra hora.

    No momento, Holg tinha enviado seu companheiro em uma outra missão. A Nevasca tinha sido contratada para localizar e proteger um famoso ladrão de tumbas. Curiosamente, esse ladino era também professor livre-docente (o que quer que isso signifique) da Incrível Universidade de Ür, no Continente Amarelo, mais ao sul. Pelo que Holg tinha mencionado, esse ladino, Kevin Evin, era um sujeito meio louco, mas absurdamente inteligente e perigoso, e tinha chamado a atenção de uns malfeitores quaisquer.

    Aquilo não parecia ser mais do que um contrato habitual. Encontrar o tal do "Professor" Kevin e enviá-lo inteiro a Ür, era essa a missão. E, dificilmente, qualquer grupo aleatório de bandidos poderia fazer frente à Nevasca.

    Seria muito fácil.

    O contato, que indicaria o possível paradeiro do alvo, estava oculto em um bazar, na cidade Norfss de Geneva. O lugar, segundo se lembra, era uma pocilga, mas uma na qual se poderia encontrar quase qualquer coisa - já que apenas em Utopia era possível encontrar qualquer coisa.

    As Planícies de Geneva não eram um terreno tão gelado quanto aqueles mais ao norte, mas ainda assim eram bem frias. À distância, Torasgan vê as luzes da cidade onde estava seu destino mais imediato. Era chegada a hora de cumprir o contrato da Nevasca e obter mais algum ouro.

    *******************

    @GM

    O mundialmente famoso Professor Kevin Evin, livre-docente-adjunto da Incrível Universidade de Ür, e maior arqueólogo vivo de todo o Primórdio!

    Kevin Evin gostava de apresentar a si mesmo com toda a pompa e circunstância, o que fazia com que as pessoas contassem histórias sobre sua pessoa e, mesmo, fomentassem uma lenda sobre si. Aqueles que o conheciam apenas superficialmente, contavam histórias sobre como o Professor Evin recuperou um ou outro artefato famoso, ou invadiu essa ou aquela tumba ou masmorra antiga e saiu com vida para contar a história.

    Mas, na verdade, essas histórias nem sequer arranham a realidade da percepção extremada de Kevin! Não!

    Na verdade, tudo o que acontece é parte de um plano maior! Esqueça toda essa bobagem de Panteão do Primórdio, de que Mercius criou a coisa toda e blá blá blá! Isso é tudo história para ferlix dormir!

    Os verdadeiros deuses! Há, os VERDADEIROS DEUSES estão muito além disso, governando toda a existência através de realidades alternativas e dispositivos estranhos, nos quais escrevem e apagam realidades inteiras apenas por diversão!

    Sim! Essa era a verdade absoluta por trás de todo o Cosmos! E Kevin podia provar!

    Oculto entre seus pertences, estava um dispositivo, que Kevin decidiu nomear como "A Tabuleta Misteriosa de Gyx Gagax", um fino paralelepípedo com uma das faces adornadas por caracteres estranhos, vindos de outro mundo, e que apontavam, invariavelmente, para outros artefatos incríveis!

    Foi através dele que Kevin angariou a fama de maior arqueólogo do Primórdio. E, certamente, após decifrar todos os seus mistérios, o Prof. Evin poderá transcender e contatar as entidades superiores as quais teoriza (mas tem certeza que existem!).

    E foi assim que Kevin Evin se lançou em sua última aventura.

    Nas imediações das Planícies de Geneva há um extenso pântano e, no meio dele, um templo, esquecido pelo tempo. Kevin, quando decifrou as informações expostas pela Tabuleta, teve certeza que a estrutura antiga escondia o lendário e incompreensível "Dado de Treze Lados", um poliedro feito inteiramente de cristal, cujas arestas se formam de maneiras incompreensíveis para a mente humana!

    Arrecadar este item era de vital importância para a consecução do objetivo condutor do professor, e assim ele faria!

    Espreitando pelo pântano, Kevin conseguiu se aproximar do templo e, acendendo uma tocha, ingressou na escuridão da estrutura antiga. Seus pés tocavam pedra gelada e os olhos percorriam paredes musgosas e um teto perigosamente instável.

    A galeria principal descia um pouco, até que se perdia de vista, na vastidão abaixo.

    Quando o Prof. Evin se prepara para avançar mais, estaca, por um momento. Ele teve certeza de ter ouvido um click, seguido do barulho de pedra sendo esmagada, bem atrás dele..

    *******************

    @Rosenrot

    Tyaria Sussurra no Vento era tudo, menos uma ferlix convencional. Os gatos gostavam de viajar em suas cidades-caravana por aí, parando de ponto em ponto, ora aqui e ora ali, mas sempre juntos. Diziam que era uma forma de se defender dos elfos, caso eles resolvessem atacar todo o povo de novo.

    Se isso fazia sentido ou se era apenas mais uma história antiga para colocar medo nos filhotes, Tyaria não saberia dizer.

    Desde pequena ela sempre foi muito boa em se virar sozinha, e não costumava apreciar muito a companhia dos outros. Qualquer um podia ser um inimigo em potencial e a única forma de estar verdadeiramente protegida era viver sempre um passo à frente de todo mundo.

    A aventureira até confiava em Allë e Aniaria, mas já tinha visto mais de uma caravana sucumbir por conta de uma decisão errada do líder.

    Assim, antes, ela até acompanhava a cidade-caravana, mas cada vez mais distante.

    A notícia sobre o mapa para a lendária Nexztal, por fim, foi a cereja do bolo para que Tyaria buscasse viver as próprias aventuras.

    Ela era competente, e foi fácil tomar o que a monja acreditava ser um pedaço do mapa para a cidade ancestral dos Ferlix de dois rufiões do Vulto. Havia, no entanto, dois problemas.

    O primeiro - e mais óbvio - é que Tyaria não tinha o mapa todo. O segundo era que as informações constantes do pedaço que tinha estavam escritas em um idioma antigo e esquecido.

    Por Crysallis, alguém no Primórdio deveria conhecer o segredo para desvendar aquela trilha!

    E, já com o mapa e uma grande angústia no coração, Tyaria finalmente ouviu falar do mundialmente famoso Professor Kevin Evi, livre-docente-adjunto da Incrível Universidade de Ür, no Continente Amarelo.

    A partir daí, não foi difícil seguir a pista do Prof. Evin, primeiro até a Cidade de Geneva e, depois, até o pantâno no limiar das planícies.

    Tyaria tinha a clara intenção de se aproximar, mas decidiu esperar quando notou que duas figuras seguiam Evin por onde quer que ele fosse, e que apenas se detiveram próximo ao pântano, onde não mais conseguiriam se esconder.

    Aquilo não cheirava a boa coisa, e se pegassem Kevin Evin antes de ele ensinar como decifrar o mapa, talvez Tyaria perdesse para sempre a chance de guiar seu povo à terra natal.

    A monja acompanhou o trio (Kevin e os perseguidores) até o momento em que o arqueólogo entrou no qua parecia ser uma tumba antiga. Os outros dois sujeitos ficaram do lado de fora, discutindo o que fazer. A monja, oculta na vegetação do pântano, a alguma distância, conseguia vê-los perfeitamente.

    O que faria?

    *******************

    @Daniel

    Já fazia muito tempo que Drazz tinha deixado sua vila. Não trazia muita coisa consigo - talvez, o maior peso que levava era o machado (ou seria um martelo?), a arma lendária que foi o motivo de abandonar sua pequena comunidade.

    A partir daí, não tinha muito o que fazer, a não ser sobreviver.

    O Norfss Molok era um combatente capaz, e volta e meia algum pirata de Porto da Cova trocava umas moedas por uma "sessão de porrada" em alguém.

    Era uma vida simples, é verdade, mar Drazz gostava das coisas simples.

    Ele não estranhou nem um pouco quando um grande troll da montanha o contatou para fazer um serviço em uma cidade mais ou menos próxima.

    Geneva não era grande coisa, na verdade - exceto pelo mercado e pelo bazar, que eram bem conhecidos na região - mas tinha lá seu charme. O troll, que se apresentou como Garra Negra (por ele era pirata e tinha um gancho negro no lugar da mão direita, muito clichê) disse que Drazz deveria se alistar na milícia da outra cidade e, no momento certo, deixar um pequeno grupo de forasteiros passar sem fazer muitas perguntas.

    O dinheiro era bom e o trabalho... Bem... O trabalho era não fazer nada!

    Foi assim que Drazz arrastou a própria cauda, e o machado (ou seria um martelo?) pelas planícies frias de Geneva, até chegar à cidade com o mesmo nome.

    Logo que chegou, se apresentou ao primeiro capitão da guarda que encontrou, e foi alegremente recebido como uma das sentinelas frontais do lugar. Deram até uma insígnia a Drazz!

    Assim, o Molok foi para o seu posto, montar guarda, e ficou lá apoiado no cabo do machado (ou seria um martelo?), aguardando por cinco figurões encapuzados que iam chegar em algum momento.

    Os camaradas deviam estar atrasados, mas um elfo orelhudo de pele escura vinha se aproximando. Ele parecia ter torcido o nariz para o Norfss, logo na entrada da cidade. Má ideia, muito má ideia!
    Alexyus
    Semi-Deus
    Alexyus
    Semi-Deus

    Mensagens : 5044
    Reputação : 374
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida Empty Re: Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por Alexyus Sáb 27 Jan 2024 - 15:48

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida 56lbx610
    Alarion Arvelor

    Raça:Elfo Negro
    Classe:Patrulheiro
    Tendência: Neutro
     

    Alarion fizera de seu ofício e profissão o extermínio de Norfss e Urgroshs, e isso tornara-se incrivelmente lucrativo. 

    Em suas cruzadas pelas terras do Primórdio, ele caçara e masssacrara comunidades inteiras daqueles inimigos antigos de sua agora esquecida terra. Ajuntara uma grande quantia de ouro e tornara-se especialista em encontrar e matar aquelas presas odiosas.

    Suas atividades o levaram para o sul em busca de mais oportunidades de matar seus inimigos prediletos, e foi assim que ouviu sobre aquela espécie de seita na cidade de Geneva. A tal organização chamada Vulto ofereceria, supostamente, chances de executar Norfss aos montes. Irônico, já que a cidade de Geneva estava coalhada com odiosos Norfss por todos os lados!

    Arvelor decidiu checar essa informação. Mesmo que fosse infundada, poderia escolher novos alvos Norfss para eliminar enquanto estivesse lá.

    Alarion entraria andando calmamente pelo portão da cidade à procura de seu objetivo, mas o guarda Norfs do portão torceu o odioso focinho quando o viu.

    O elfo negro olhou com uma expressão dura para o soldado e então ergueu o queixo em desafio, afastando a capa de viagem de seu tronco. Ali, junto com suas impressionantes armas mortais, havia pequenos troféus macabros, entre eles crânios de bebês Norfss. Arvelor tinha certeza que o guarda identificaria a natureza deles.

    Falando numa voz rude e impaciente, ele disse:

    - Estou aqui para tratar de negócios! Não vou entregar nenhuma arma nem pagar nenhuma taxa para entrar nessa cidade! Pode acreditar quando digo que não matarei ninguém dentro dos muros, ou pode arriscar sua vida tentando me impedir! E pare de torcer esse focinho imundo para mim!

    Emme


    Rosenrot
    Troubleshooter
    Rosenrot
    Troubleshooter

    Mensagens : 957
    Reputação : 70
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida Empty Re: Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por Rosenrot Dom 28 Jan 2024 - 12:41

    Tyaria
    Sussurra no Vento

    Nexztal era para a maioria dos Ferlix um sonho distante, uma promessa feita por ninguém para que conseguissem continuar, Tyaria sabia disso, mas o mapa - ou parte do mapa - que agora possuía levava tudo a uma escala muito maior: Nexztal ainda existia de alguma forma louca e sem explicação a antiga cidade dos Ferlix continuava de pé, em alguma lugar escondida pelas Brumas.

    Uma caravana só atrasaria sua busca, aquele era sem sombra de duvidas um trabalho que ela faria muito melhor sozinha. Mas haviam os problemas também de se trabalhar sozinha; confiança era um deles. Confiar já era difícil para um Ferlix, confiar em uma tarefa tão crucial se tornava ainda mais problemático, Tya tentava juntar os fragmentos de pistas sem precisar se atrelar a ninguém.

    Então veio a pista do professor e decifrar o que estava escrito no mapa poderia - deveria, ela achava - adiantar muito a sua busca e a pista sobre o tal professor era boa e merecia uma investigada.

    O cara não parecia um sujeito difícil de ser seguido, Tya o achou até um tanto distraído nesse quesito, mas poderia ser só impressão: nem todo mundo era o que parecia, ela tinha aprendido com o tempo, quando pensou em se aproximar, Tya notou os dois sujeitos que também seguiam o homem; eles não pareciam bons em seguir alguém e ela achou tudo tão estranho que preferiu esperar entre as vegetações pantanosas...

    Ela precisava de uma ideia e sabia que às vezes as ideias não precisavam ser mirabolantes para darem certo, o mais silenciosa que pode, Tya pegou a corda e amarrou alguns gravetos em uma ponta, procurou uma árvore que fosse forte o suficiente para aguentá-la e subiu o mais alto que pode, de lá, girou a corda no ar e a lançou para longe do ponto em que estava, segurando a outra ponta: sua intenção era produzir um som em outro canto do pântano, para atrair a atenção dos perseguidores para lá e talvez fazê-los irem naquela direção.

    Continente Azul, Ato 1
    Lucas Corey
    Tecnocrata
    Lucas Corey
    Tecnocrata

    Mensagens : 433
    Reputação : 81
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida Empty Re: Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por Lucas Corey Seg 29 Jan 2024 - 14:49

    Holg, o Chefe do grupo mercenário Nevasca, era um Urgrosh (Orc) de poucas palavras. Então, ao receber as instruções para sua nova missão, Torasgan teve de perguntar:

    - Por que eu vou ser guarda-costas desse esquisitão se a gente tem contrato mais perigoso em vista?

    - Aqui quase todo mundo é guerreiro, bárbaro ou ladrão, então cê é o único que entende dessas coisas de magia e tal. Se o ladrão que cê vai escoltar te colocar em perigo porque fez besteira com livros e coisas tiradas do cemitério, cê vai tá mais preparado pra isso.

    Torasgan também não falava muito, então concordou só com um longo "Hummmmmm". Achou desnecessário dizer que feiticeiros como ele não são muito de ler e estudar, pois aprendem mais sobre sua magia Caótica nadando pelados num rio semi-congelado ou escalando a encosta de um vulcão. E, de qualquer forma, Holg estava certo: a Contramágica de Torasgan poderia ajudar se o tal ladrão de tumbas acordasse alguma criatura que não devia ser acordada, por exemplo. Nesse sentido, Holg e Torasgan desconfiavam tanto daquele que devia ser protegido quanto dos que poderiam atacá-lo…

    Foi com essa lembrança em mente que o feiticeiro de barba e cabelos loiros compridos chegou a um certo bazar da cidade de Geneva onde estaria o contato que lhe indicaria como achar o tal ladrão que era também professor. O bazar não tinha nome, mas, se lhe pedissem para sugerir um, Torasgan diria "O Muquifo"! Com os odores desagradáveis da rua imunda entrando em suas narinas, ele vai caminhando lentamente e olha para os produtos nas barracas como se estivesse interessado em comprar algo. Vez por outra, olha discretamente em redor para tentar identificar o contato.

    OFF - Quem contratou o grupo Nevasca para escoltar o Kevin foi ele mesmo?
    Daniel
    Forasteiro
    avatar
    Forasteiro

    Mensagens : 6
    Reputação : 1

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida Empty Re: Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por Daniel Seg 29 Jan 2024 - 15:17

    Ao ver aquele elfo me encarando, respirei fundo enquanto pensava: *nenhum trabalho tão fácil quanto parece*

    E até estava disposto a ouvir o que aquele magro de orelhas pontudas tinha a dizer. Se fosse muito humilde teria deixado passar, até porque estou aqui pra deixar alguns passarem mesmo, não tô sendo pago pra segurar.
    Mas ver a cabeça de crianças penduradas ali, como se fossem troféus... Meu sangue subiu instantaneamente. Já não me interessava nem perguntar sobre elas. Nada explica isso.

    Joguei ao chão aquele treco brilhante e afrescalhado que me deram e disse:

    Não é isso que vai te impedir de passar, matador de crianças. É isso aqui (ergui meu machado).

    Negócios? Homenzinho magro, se der mais um passo vai negociar com Mandhros!
    GM
    Mutante
    GM
    Mutante

    Mensagens : 645
    Reputação : 60

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida Empty Re: Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por GM Ter 30 Jan 2024 - 14:19

    @Mandhros



    Off:

    Bom dia a todos. Tudo bem com vocês?

    Eu não achei um tópico de chat, por isto estou fazendo aqui...

    Gostei muito de sua postagem, realmente você é incrível com as palavras.

    Parabéns!!!

    Posso fazer um teste de destreza ou acrobacia?
    Você diz a CD antes?

    GM efetuou 1 lançamento(s) de dados Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida 1139504.7c7e302e16a24865f62067a0b289ee5e (d20.) :
    2
    Mandhros
    Tecnocrata
    Mandhros
    Tecnocrata

    Mensagens : 471
    Reputação : 62

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida Empty Re: Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por Mandhros Qui 1 Fev 2024 - 18:13

    Off: @GM, o tópico no qual o pessoal discute é este aqui: https://www.novaerarpg.com/t6970p140-primordio-ato-1-guerra-no-continente-azul-dd-5-0-5-vagas-3-disponiveis

    Agradeço pelos elogios, meu amigo! E, bem, você falhou no teste, rs.

    Aguardo sua postagem em on para dar sequência aqui!

    PS.: @Alexyus e @Daniel, parece que vocês dois já vão se conhecer em combate! Se tiverem a intenção de prosseguir com a peleja, joguem iniciativa (e indiquem todos os modificadores pertinentes, por favor), e que Belliard garanta bons dados de acerto crítico e dano a vocês!
    Alexyus
    Semi-Deus
    Alexyus
    Semi-Deus

    Mensagens : 5044
    Reputação : 374
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida Empty Re: Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por Alexyus Qui 1 Fev 2024 - 18:22

    Iniciativa +4
    Alexyus efetuou 1 lançamento(s) de dados Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida 1139504.7c7e302e16a24865f62067a0b289ee5e (d20.) :
    4
    Daniel
    Forasteiro
    avatar
    Forasteiro

    Mensagens : 6
    Reputação : 1

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida Empty Re: Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por Daniel Sex 2 Fev 2024 - 13:19

    Iniciativa +2 (vantagem)

    Porém, Drazz só atacará se ele der a entender que pretende avançar.
    Rolador de Dados
    Moderador
    Rolador de Dados
    Moderador

    Mensagens : 859
    Reputação : 1

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida Empty Re: Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por Rolador de Dados Sex 2 Fev 2024 - 13:19

    O membro 'Daniel' realizou a seguinte ação: Lançar dados


    #1 'd20' :
    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida 1139504.7c7e302e16a24865f62067a0b289ee5e
    #1 Resultado : 5

    --------------------------------

    #2 'd20' :
    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida 1139504.7c7e302e16a24865f62067a0b289ee5e
    #2 Resultado : 9
    GM
    Mutante
    GM
    Mutante

    Mensagens : 645
    Reputação : 60

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida Empty Re: Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por GM Sex 2 Fev 2024 - 19:43

    Desviando da pedra...

    GM efetuou 1 lançamento(s) de dados Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida 1139504.7c7e302e16a24865f62067a0b289ee5e (d20.) :
    10
    Mandhros
    Tecnocrata
    Mandhros
    Tecnocrata

    Mensagens : 471
    Reputação : 62

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida Empty Re: Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por Mandhros Seg 5 Fev 2024 - 21:58

    Off: @Daniel, pode ser que eu me engane, mas acho que o @Alexyus pretende avançar. Se qualquer dos dois quiser apelar para a diplomacia, intimidação, ou chamar um ao outro para tomar uma cerveja e discutir os termos de um armistício, basta postarem em on.

    @GM, por ora, o Kevin só ouviu um click atrás dele. Nada de pedras rolando, flechas sendo disparadas, alcapões se abrindo para revelar lanças no fundo, nada disso... Ainda, rs.

    Espero só essas resoluções de vocês para dar sequência.
    Daniel
    Forasteiro
    avatar
    Forasteiro

    Mensagens : 6
    Reputação : 1

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida Empty Re: Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por Daniel Ter 6 Fev 2024 - 18:33

    Off: Imaginei. Drazz agirá no primeiro movimento.




    EDIT: Avanço em direção a ele com minha arma na intenção de acertar no peito. Talvez um grande dano o faça perder o ar, ir para trás e desistir de avançar porque daqui ele não passa.

    Alexyus
    Semi-Deus
    Alexyus
    Semi-Deus

    Mensagens : 5044
    Reputação : 374
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida Empty Re: Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por Alexyus Ter 6 Fev 2024 - 19:57

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida 56lbx610
    Alarion Arvelor

    Raça:Elfo Negro
    Classe:Patrulheiro
    Tendência: Neutro
     

    Não é isso que vai te impedir de passar, matador de crianças. É isso aqui (ergui meu machado).

    Negócios? Homenzinho magro, se der mais um passo vai negociar com Mandhros!


    A reação do guarda não surpreendeu Arvelor. O que mais ele podia esperar de um Norf?

    Rapidamente o patrulheiro saltou para trás para ficar fora do alcance do machado e sacou as duas espadas, girando-as na mão enquanto se posicionava defensivamente. Encolhido como um gato, ele esperava conseguir escapar de um avanço do vigia e ainda contra-atacar.

    - Sua raça maldita chacinou as crianças, as mulheres, os velhos e todos que encontrou na minha cidade natal. Não pense que sua exibição de humanidade me engana, seu humanóide monstruoso! Eu vou entrar nessa cidade, e se me atacar, eu o farei por cima do seu cadáver!



    Emme


    GM
    Mutante
    GM
    Mutante

    Mensagens : 645
    Reputação : 60

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida Empty Re: Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por GM Qua 7 Fev 2024 - 2:24

    Após ouvir o click, Kevin fica esperando alguma merda acontecer. Como não aconteceu nada, ele prossegue explorando... Posso rolar percepção?
    Mandhros
    Tecnocrata
    Mandhros
    Tecnocrata

    Mensagens : 471
    Reputação : 62

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida Empty Re: Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por Mandhros Sex 16 Fev 2024 - 21:22

    @Alexyus e @Daniel

    O ar faiscava com a tensão entre o possível embate entre o elfo Alarion Arvelor e o norfss Drazz.

    O patrulheiro, imediatamente, sacou suas espadas e se colocou em postura defensiva. Já o bárbaro empunhou firmemente seu machado (ou seria um martelo?) e avançou! O embate era inevitável!

    Lançando-se sobre o oponente, o bárbaro fora mais ágil, e seu ataque seria o primeiro naquele confronto
    Spoiler:
    E que golpe! Alavancado pela corrida até o oponente, o norfss deu um golpe lateral que o elfo não conseguiria esquivar ou aparar. Direto nas costelas!
    Spoiler:
    Agora, engajado com seu oponente, Drazz, hábil combatente, poderia efetuar um segundo golpe:
    Spoiler:
    Drazz provava, de uma vez por todas, o motivo pelo qual fora escolhido guarda da cidade de Geneva. Alarion mal tivera tempo de recuperar o fôlego depois do primeiro golpe, quando recebeu um segundo, ainda mais brutal, desta vez pelo outro flanco.
    Spoiler:
    Alarion cospe sangue, suas costelas quebradas seus pulmões se enchendo de líquido. Será que fora para isso que o elfo viajara tanto? Será que assim acabaria sua jornada? Não podia ser!
    Spoiler:
    Decididamente, o patrulheiro era muito mais duro na queda do que parecia. Rangendo os dentes, ele ignora a dor dos duros golpes sofridos e contra-ataca!
    Spoiler:
    Girando suas espadas, o elfo dá uma estocada mortal, mas Drazz era muito rápido e se esquiva!
    Spoiler:
    O Norfss não teria tanta sorte no segundo golpe, contudo! Girando mais uma vez as armas, como um dervixe furioso, Alarion rasga o peito do bárbaro diante de si!
    Spoiler:
    O bárbaro, contudo, parecia bem menos abalado do que o elfo com certeza estava. Se continuasse naquele ritmo, o embate acabaria logo.

    ***********

    @Rosenrot

    Tyaria era tanto engenhosa quanto ágil e capaz. A ferlix, rapidamente, encontrou alguns gravetos no meio daquele pântano e, equilibrando-se em um pequeno arbusto retorcido, conseguiu arremessá-los longe de si, onde caíram ruidosamente. A monja prendeu a respiração e ficou parada e silente, sequer respirando, quando viu os dois perseguidores pararem para olhar de onde tinha vindo o barulho.

    - Hey, vai lá ver o que foi isso!

    Um deles deu a ordem, e o outro começou a se esgueirar pelo pântano, bem na direção onde os gravetos tinham caído. Os dois homens vigiados pela heroína estavam, agora, separados, e ela ainda parecia permancer incógnita.

    **********

    @Lucas Corey

    Off: Você não sabe quem contratou o Nevasca. Só sabe que pagaram adiantado.

    On:

    Torasgan circulava pelo bazar de Geneva, ora perguntando aqui e ali por algum produto de interesse, esperando localizar o contato que tinha ido encontrar naquele local. As cidades norfss, embora notavelmente recheadas de itens maravilhosos, mágicos e caros, tinha um contraste com o gosto daquele povo por áreas pantanosas - normalmente, eram sujas e fedorentas. Geneva, não era exceção.

    A questão, em verdade, é que aquela cidade não era exatamente pequena, e encontrar alguém ali, sem uma indicação clara de onde o contato poderia estar, talvez levasse horas - ou dias.

    Todavia, algum alvoroço pareceu chamar a atenção dos norfss locais, que começaram a se deslocar para a entrada da cidade. Torasgan podia ouvir um ou outro transeunte exclamar:

    - Briga! Briga! Briga!

    Em uma das barracas, alheia a toda a confusão crescente - mais confusa que o normal para um bazar, acrescente-se - uma figura envolta em um manto negro , com o rosto parcialmente oculto, se destacava por não se mexer e, aparentemente, por manter os olhos fixos no feiticeiro.

    **********

    @GM

    Kevin Erin prende a respiração ao ouvir um click atrás de si. Em aventuras passadas, essa já tinha sido a deixa para lanças caírem do teto, bolas de pedra o perseguirem ruínas abaixo, e até mesmo fossos cheios de cobras se abrirem sob seus pés. O aventureiro espera pelo pior, mas se surpreende apenas com o silêncio daquela cripta. Será que disparara alguma armadilha defeituosa?

    Depois de alguns segundos, o arqueólogo se convence de que não tinha acontecido nada - ou ao menos nada muito notável, e dá dois passos adiante. O click vem seguido de um chiado fino e baixo e, quando Kevin olha para trás, vê nuvens de gás cinza-esverdeado se formando. Quando toca o limo que estava nas paredes de pedra, o gás o derrete! Aquilo decididamente era uma armadilha mortal!

    Kevin nota, contudo, que o gás parece mais leve que o ar, e adota uma trajetória ascendente. Permanecer ali seria morte certa, e tentar voltar... Bem... Seria morte mais certa ainda!

    A opção era correr! E, assim, o intrépido aventureiro se lançou túnel abaixo, primeiro a passos largos, e depois deslizando como em um tobogã. Quando finalmente seus pés tocaram o que parecia ser o fundo, pararam em uma área parcialmente alagada. Uma água podre vinha até o meio de suas canelas.

    O lugar era estranhamente escuro, de modo que o ladino sequer podia perceber, com certeza, as paredes. Mas ao fundo, há uns 15 metros de onde estava, algo brilhava com uma luz dourada, única fonte de iluminação daquele lugar, já que até mesmo a tocha de Kevin parecia ter sido engolida pelas trevas.

    Atento, o herói nota que parece haver algum tipo de movimento na água - poderiam ser apenas ondas decorrentes de sua chegada, ou o aventureiro poderia não estar sozinho...
    GM
    Mutante
    GM
    Mutante

    Mensagens : 645
    Reputação : 60

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida Empty Re: Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por GM Sex 16 Fev 2024 - 21:58

    Eu penso em silêncio... Ah, essa é uma daquelas situações em que cada sombra pode esconder um perigo, e cada silêncio fala mais alto que palavras. Eu paro por um momento, respirando fundo, tentando decifrar o movimento sutil na água. Meus sentidos aguçados de ladino, treinados nas mais traiçoeiras tumbas, me dizem que poderia ser qualquer coisa - desde o simples efeito da minha chegada apressada até uma ameaça mais... viva. Com a lanterna firmemente em uma mão e o chicote na outra, avanço, cada passo calculado para causar o mínimo de distúrbio na água. O brilho dourado à frente é tanto um chamado quanto um aviso, mas a curiosidade, ah, ela sempre tem a melhor parte de mim. Mantenho-me baixo, consciente do gás venenoso que se espalha acima, agradecendo aos deuses do RPG por suas armadilhas mais leves que o ar. Você está ai em cima, né GM, eu sei que está... A escuridão ao meu redor é quase palpável, mas eu a corto com a luz da minha lanterna, procurando por símbolos ou inscrições nas paredes que possam me oferecer alguma pista sobre onde estou e o que me espera. Meu diário de arqueólogo, sempre à mão, está pronto para registrar qualquer descoberta, mesmo que a única audiência para meus murmúrios seja o eco dos meus próprios passos. E então, eu o sinto. Não apenas o frio úmido ao redor dos meus tornozelos, mas a tensão no ar, a eletricidade de um enigma esperando para ser resolvido, de um perigo aguardando para ser enfrentado. Se surgir um desafio, estou preparado. Meu arco curto, sempre pronto, é um testemunho silencioso da minha determinação. E se o confronto for inevitável, confio na minha habilidade de ataque furtivo para me dar vantagem. Mas há mais do que apenas sobrevivência em jogo aqui. Há a busca pelo conhecimento, pela verdade por trás das sombras. Assim, eu converso com os deuses do RPG através do meu smartphone antigo, buscando nas suas mensagens não lidas inspiração e orientação, mesmo sabendo que a resposta mais provável é o silêncio. Cada passo adiante é um passo mais perto da luz dourada, e seja lá o que ela esconde, estou pronto para descobrir. Com um olhar aguçado e um coração destemido, eu me movo, um aventureiro em busca não apenas de tesouros, mas das verdades escondidas nas sombras do desconhecido.

    Quero testar percepção +4, perspicácia +4 e furtividade +4

    Então fico com 13, 16 e faltou o rolar o dado de furtividade... Vou rolar abaixo...

    GM efetuou 1 lançamento(s) de dados Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida 1139504.7c7e302e16a24865f62067a0b289ee5e (d20.) :
    12

    Então ficou 13, 16 e 16...
    Rolador de Dados
    Moderador
    Rolador de Dados
    Moderador

    Mensagens : 859
    Reputação : 1

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida Empty Re: Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por Rolador de Dados Sex 16 Fev 2024 - 21:58

    O membro 'GM' realizou a seguinte ação: Lançar dados


    #1 'd20' :
    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida 1139504.7c7e302e16a24865f62067a0b289ee5e
    #1 Resultado : 9

    --------------------------------

    #2 'd20' :
    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida 1139504.7c7e302e16a24865f62067a0b289ee5e
    #2 Resultado : 12
    Lucas Corey
    Tecnocrata
    Lucas Corey
    Tecnocrata

    Mensagens : 433
    Reputação : 81
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida Empty Re: Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por Lucas Corey Sáb 17 Fev 2024 - 17:31

    O feiticeiro de aparência rústica não demonstrou surpresa ou curiosidade quando viu a movimentação em volta e escutou norfss exclamando "briga, briga"! Desde criança, ele se metia em confusões desse tipo, às vezes sendo um daqueles que atiça os ânimos para ver o sangue correr, às vezes na posição de contendor. Sua única reação foi fazer um muxoxo com expressão mal humorada: afinal, ele havia sido instruído a procurar o contato ali, mas não lhe deram informações sobre a aparência dele; quanto mais agitação no local, portanto, mais poderia ser difícil localizar o contato.

    Contudo, o efeito havia sido o inverso: conforme norfss e outras criaturas corriam para ver o que estava acontecendo na entrada da cidade, uma figura se destacou justamente pela imobilidade. E era alguém que parecia estar fitando Torasgan com os olhos semi-ocultos...

    Supondo que podia ser o contato, o feiticeiro continuou a caminhar de maneira calma, mas agora orientando os passos na direção da figura. Quando estava a apenas um metro e meio de distância, parou de andar e ficou olhando as mercadorias na barraca mais próxima. "Se for o contato, tá aí a chance de me contactar”, pensou.
    Daniel
    Forasteiro
    avatar
    Forasteiro

    Mensagens : 6
    Reputação : 1

    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida Empty Re: Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por Daniel Ter 20 Fev 2024 - 14:03


    Você ainda pode sair vivo dessa, homenzinho desnutrido. Deixe os corpos das crianças e vá embora, antes que eu fique nervoso


    Apesar de dizer isso eu continuo o ataque, mas com intenção de nocauteá-lo (não letal). Se tiver sucesso, o amarrarei e deixarei aos cuidados do contratante.
    Conteúdo patrocinado


    Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida Empty Re: Grupo BETA - Capítulo 1 - Os caçadores da Manopla Perdida

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sáb 2 Mar 2024 - 17:46