Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas

    Bravos
    Antediluviano
    Bravos
    Antediluviano

    Mensagens : 4545
    Reputação : 347
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas - Página 2 Empty Re: Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas

    Mensagem por Bravos em Qui Abr 30, 2020 10:33 pm

    eu nem li a proposta, mas eu quero jogar hauehaueh chance de jogar CoD são poucas!

    @ankou ankou do finadíssimo dominus lex? é vc?

    Edit

    Li agora, tô de boa com a proposta de início de carreira haha gostei mt do texto introdutório. Sobre a segunda edição, ainda não li e tenho dificuldade com o inglês, mas dá para desenrolar. Já narrei um começo de aventura na primeira edição, então de certa forma estou ambientado com o cenário em geral. Topo jogar em qlqr augúrio bounce
    Wordspinner
    Mestre Jedi
    Wordspinner
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1070
    Reputação : 43

    Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas - Página 2 Empty Re: Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas

    Mensagem por Wordspinner em Qui Abr 30, 2020 10:54 pm

    Rahu

    Ela chegou a clareira primeiro. O espírito estava se raspando contra a árvore, tentando arrancar o emplastro que o mantinha sólido. Se tivesse corrido mais algumas centenas de metros teria encontrado o lago e a caçada teria terminado mal. Agora, tinha sido apanhado. Ela não hesitou e pulou nele com garras arrancando nacos de carne e quebrando costelas. Ele se levantou nas patas traseiras e jogou a rahu longe, que rolou e assumiu a forma de dalu. O circulou, sangrando. O lobisomem esperou pelo ataque que não veio. O rahu olhou para suas mãos ainda sem garras e percebeu o problema. “Não quis desrespeitá-lo”, ela sussurrou e mudou para gauru. O espírito, enfim, investiu.
    Todos os lobisomens são caçadores, mas o rahu é um guerreiro. Onde os outros augúrios se dedicam a conduzir a caça, o rahu se especializa em finalizá-la. Ele se joga na batalha, armas ou presas afiadas, só recuando quando a presa ou ele mesmo estiver morto. Se sua alcateia fez o trabalho, a presa está ferida, assustada, cansada e pronta para morrer. Se não fizeram… então o rahu tem uma luta ainda mais difícil pela frente. Ele não foge da luta ainda assim.
    Rahus não lutam pela glória da batalha, deixam isso para os cahaliths. O lua cheia luta porque é o certo a se fazer. Ele luta porque é um guerreiro, essa simples, quase inquestionável verdade é o suficiente para dar a ele reservar de fúria que outros uratha só poderiam sonhar ter. O rahu procura a pureza, porque pureza é bom e adequado. Não que todo rahu seja um campeão da moralidade. O rahu pode ser diabólico, traiçoeiro e taticamente cruel, o resultado final é uma luta e não só a morte.
    O lua cheia quer encontrar seu inimigo no campo de batalha, mesmo que o campo de batalha esteja preparado pra explodir e queimar. Diferente do irraka, que prefere matar sua presa antes que ela saiba o que está acontecendo, o rahu quer que a presa saiba que está morrendo e porque.
    O rahu sabe o Juramento da Lua, algumas vezes instintivamente. Eles nem sempre podem recitar todas as suas partes palavra por palavra, mas sabem que o alto respeita o baixo e o baixo honra o alto. Eles entendem que as batalhas tem uma pureza, vida ou morte simples e se orgulham de fazer parte disso. Na verdade eles nunca a deixam.
    O rahu enquadra cada interação nos termos de um conflito. Isso pode tornar falar com um rahu uma experiência difícil. Ele tenta “vencer” as conversas ao invés de chegar a um consenso. Partidas de esporte amigáveis se tornam dolorosas quando ele coloca toda sua capacidade no jogo. Insultos, reais ou piadas, são retornados com ainda mais veneno. O rahu não vai ser derrotado se não por um oponente digno.
    A alcateia dele é até certo ponto isenta disso. O mesmo foco na pureza que leva o rahu a conflitos constantes o impede de lutar com sua alcateia tão frequentemente. Alguns rahu tem dificuldades para lembrar que não devem estar no comando o tempo todo, mas com a experiência, ele acaba por perceber que ter uma personalidade forte não quer dizer que ele está certo. Só o faz barulhento.
    Alguns rahu coordenam as lutas, instruindo seus companheiros nos melhores modos de usar seus dons, sua habilidade marcial e sua experiência em batalha. Outros simplesmente se jogam no kuruth e mandam todos saírem do caminho. Essa confiança na força bruta e na fúria podem levar o rahu ao desastre se ele não perceber seu erro, os rahu porém são, infelizmente, muito difíceis de ensinar. São teimosos e tenazes por natureza acreditando que qualquer sabedoria que valha a pena é conquistada com sofrimento.
    Outros lobisomens dizem, dos rahu, “nu muth nu zu-tha” (sem sangue, sem aprendizado). Se algum conhecimento ou vantagem não requer algum tipo de esforço, o rahu desconfia. Além disso o lua cheia também é desconfiado de presentes ( até mesmo Dons do espírito), se não tiver tido que vencer quem o presenteia de nenhuma forma.

    Faces

    Cruzado: Você tem uma causa que é tudo para você. É como identifica quem é, o contexto para tudo que faz e sente. Aqueles do Povo que não tem uma opinião sobre a sua causa devem ser educados a força. Os que discordam de você são inimigos jurados. Pois sua causa é justa e obviamente correta. Se conseguir alcançar seu objetivo, vai encontrar outro imediatamente. No fim, não é sobre a causa, mas sim ter uma razão pra puxar briga.

    Guardião do Juramento: O Juramento da Lua é sua bússola moral. Você sabe de cor e o você o vive. Isso significa que toma cuidado especial para não desrespeitar aqueles abaixo de você e não mata outros lobisomens ( o que é especialmente difícil para os garra sangrenta). Pode até esperar que outros lobisomens sejam tão diligentes quanto você, ou liderar pelo exemplo (O Juramento não diz nada sobre conversas, afinal). Os puros, no entanto, estão em direta violação do Juramento e isso os torna inimigos jurados… que ainda podem ser mortos.

    Tático: O gosto do sangue do inimigo é maravilhoso, mas você tem que merecê-lo. Isso significa preparar a batalha no fim da caçada, não deixando nada para o acaso. Não precisa planejar a caçada toda sozinho, é uma atividade para a alcateia inteira e não algo que possa fazer sozinho. Mas quando a presa está imóvel e a alcateia terminou a perseguição, prontos para embarcar na luta- essa é a parte que você planejou, nos mínimos detalhes. Isso significa que, infelizmente, que se o lugar da batalha não é o que você planejou e todas as suas táticas não servirem mais, então só o que sobra é a Fùria.

    Conexões:

    Cahalith: Não sobre as histórias que contam. A coisa é fazer eles contarem as histórias.

    Para o rahu, a razão da inveja dos cahalith é óbvia. O cahalith que estar nos holofotes, mas esse desejo de fama é exatamente o porque não pode. O rahu é a peça central da história porque não quer ser famoso ou conhecido, e sim fazer acontecer. Essa visão simplista cai por terra quando alguém cita os muitos rahus que são completamente focados em sua própria fama. Porém os lua cheia ainda assim esperam que os cahalith se foquem na pureza, pois através dela se encontra a virtude de qualquer forma.


    Elodoth: Esperar eles me levarem pro canto e então me faça enfurecer.

    Porque eles conseguem iniciar e terminar o Kuruth, os elodoth podem brandir os rahu como armas. Claro que eles não podem fazer os dois na mesma batalha, então a não ser que a alcateia tenha múltiplos elodoth, essa se torna uma decisão ainda mais tática. Normalmente, porém, os elodoth e rahus raramente concordam nessas horas.


    Irraka: Não mata todo mundo. Deixa uns dois ou três pra mim.

    O irraka e o rahu são diametralmente opostos. Um é um assassino consumado, o outro, um guerreiro. Um opera na completamente na escuridão, o outro, inteiramente banhado pela luz da lua cheia. E mesmo assim, o rahu normalmente tem um grande respeito pelo irraka. De alguma forma, o lua nova faz o trabalho do rahu melhor e mais eficiente que ele mesmo. Não que um lua cheia jamais vá admitir isso.


    Ithaeur: Só segura eles sólidos um minutinho. Sò preciso disso.

    Espíritos são frustrantes. O rahu normalmente odeia lutar contra eles. Porque eles não lutam ou morrem do jeito certo.pior ainda espíritos podem atacar mentalmente alterando até a fúria de um lobisomem indiretamente. O rahu tem o ithaeur como um talismã contra esses inimigos e provavelmente vai ficar furioso quando o lua crescente falhar.

    Aspecto do Caçador: Dominante. A presa quer briga. Ele não tem ideia de que a morte está chegando, ele acha que pode ganhar. Ao ver o movimento nas sombras pensa que não é nada com que não possa lidar e sai em busca de contentamento- sexo, comida e boas companhias.


    Dons: Dominância, Lua cheia e força

    Pericias: Brawl(briga), intimidação, Survival (sobrevivência)

    Renome : Pureza

    Beneficio de augúrio: Tenacidade: Uma vez engajado em combate o rahu é um inimigo difícil de despistar. Ferimentos? Distrações? Até mesmo o mundo a sua volta podem ser ignorados. Mesmo que por pouco tempo. Uma vez por capítulo o rahu pode ignorar os efeitos de qualquer condição ou "tilt" que a atrapalhe em combate por dois turnos. Depois disso as condições retornam.


    Blood Talons: Os guerreiros dos garras de sangue são provavelmente o que os outros lobisomens imaginam quando pensam na tribo como um todo. Isso não inteiramente justo - os garras sangrentas são uma tribo marcial, claro, mas são perfeitamente capazes de uma aproximação a caçada que não seja a guerra. Os rahu entre eles tendem a uivar mais alto, portanto, são eles que as outras tribos ouvem.


    Bone Shadows: Esses rahu são mais provavelmente táticos que guerreiros. Lutar requer preparação, se não pela simples razão que sua presa pode desaparecer deixando a luta inacabada. O lua cheia dos sombra descarnadas presta muita atenção em como a luta contra o espírito deveria correr, e normalmente faz uma oferenda às contra partes mais altas na corte do espírito antes de começar a luta.


    Hunters in Darkness: Em inimigo que profana o território de um rahu d’aqueles que caçam nas sombras de qualquer forma está jogando sua vida fora. O lua cheia executa rápida retribuição contra o profanador, saiba ele ou não, qual território ele invadiu. Não é para ensinar uma lição, é para manter o território. Quando nessa questão, eles não vão, não podem, demonstrar piedade.


    Iron Masters: Luas cheias dos mestres do ferro tendem a ser guerreiros de qualquer cultura que os criou. Isso pode fazer deles policiais, soldados, mercenários, revolucionários ou até atletas. Se tornar um lobisomem significa somar a noção de ser um lobisomem com o que significava ser um guerreiro antes disso. Alguns lobisomens lidam com isso melhor que outros.


    Storm Lords: O rahu dos senhores da tempestade luta até estar em frangalhos. Eles sabem que seus ferimentos vão fechar. Derrota, mesmo que não o mate, deixa uma cicatriz que vai envergonhá-lo para sempre. O ponto é que, derrota lutando contra os possuídos é especialmente perigoso. Urathas não são imunes a possessão e o maior medo de um senhor das tempestades é se tornar um deles.


    Wordspinner
    Mestre Jedi
    Wordspinner
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1070
    Reputação : 43

    Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas - Página 2 Empty Re: Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas

    Mensagem por Wordspinner em Qui Abr 30, 2020 10:58 pm

    Bravos, tenho mais um texto pra quando a galera tiver definida. To traduzindo os augúrios e postei links para o livro e uma tradução amadora que fizeram. Ela é tipo 70 por cento confiável. mas tá lá. Vai ser bom ter a chance de jogar com todos vcs
    Ankou
    Mutante
    Ankou
    Mutante

    Mensagens : 599
    Reputação : 16

    Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas - Página 2 Empty Re: Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas

    Mensagem por Ankou em Qui Abr 30, 2020 11:01 pm

    @Bravos escreveu:eu nem li a proposta, mas eu quero jogar hauehaueh chance de jogar CoD são poucas!

    @ankou ankou do finadíssimo dominus lex? é vc?

    Edit

    Li agora, tô de boa com a proposta de início de carreira haha gostei mt do texto introdutório. Sobre a segunda edição, ainda não li e tenho dificuldade com o inglês, mas dá para desenrolar. Já narrei um começo de aventura na primeira edição, então de certa forma estou ambientado com o cenário em geral. Topo jogar em qlqr augúrio bounce

    Sim, é tu Yuri?! hauhauahuahh
    Wordspinner
    Mestre Jedi
    Wordspinner
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1070
    Reputação : 43

    Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas - Página 2 Empty Re: Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas

    Mensagem por Wordspinner em Qui Abr 30, 2020 11:09 pm

    Eu não sei como funciona reputação, é importante?
    Bravos
    Antediluviano
    Bravos
    Antediluviano

    Mensagens : 4545
    Reputação : 347
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas - Página 2 Empty Re: Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas

    Mensagem por Bravos em Sex Maio 01, 2020 11:32 am

    @Ankou escreveu:
    @Bravos escreveu:eu nem li a proposta, mas eu quero jogar hauehaueh chance de jogar CoD são poucas!

    @ankou ankou do finadíssimo dominus lex? é vc?

    Edit

    Li agora, tô de boa com a proposta de início de carreira haha gostei mt do texto introdutório. Sobre a segunda edição, ainda não li e tenho dificuldade com o inglês, mas dá para desenrolar. Já narrei um começo de aventura na primeira edição, então de certa forma estou ambientado com o cenário em geral. Topo jogar em qlqr augúrio bounce

    Sim, é tu Yuri?! hauhauahuahh

    Carai nos reencontramos aqui aheuaheauheaue sdds do meu mekhet e do Volturi

    @Wordspinner embaixo de cada post tem um like, a reputação conta esses likes, é como se fosse uma medida de 'bons posts'. Ankou jogou na mesa de destituídos que narrei há mil anos e desandou What a Face jogamos mt vampiro juntos

    vai ser animada essa mesa
    Dycleal
    Semi-Deus
    Dycleal
    Semi-Deus

    Mensagens : 7443
    Reputação : 151
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png

    Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas - Página 2 Empty Re: Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas

    Mensagem por Dycleal em Sex Maio 01, 2020 12:18 pm

    Eu só não conheço as tribos... Mas os Augúrios, estou gostando da descrição
    Wordspinner
    Mestre Jedi
    Wordspinner
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1070
    Reputação : 43

    Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas - Página 2 Empty Re: Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas

    Mensagem por Wordspinner em Sex Maio 01, 2020 12:40 pm

    Irraka

    “E ele volta toda primavera, pra escolher uma nova vítima.” O ruivo parou e olhou em volta da fogueira. Todos estavam ouvindo. Alguns claramente assustados e outros bancando o durão. Ele escolheu um dos durões. “Hoje é - Você!” Ele avançou no cara que rolou para trás derramando cerveja. “Porra! Neal, porra!” ele se levantou xingando “Não dá pra comprar cerveja aqui, seu cuzão” Neal mostra o dedo meio ainda rindo.
    Os outros garotos, mal saídos do ensino médio e já altos de cerveja, riam de tudo. Um deles, pegou uma aranha no tronco e comeu. Logo procurando por mais. Olhos desesperados em busca de carne. Qualquer carne para matar sua nova fome. O lobo no arbusto observa o garoto. Não teria que escolher uma vítima nova toda primavera se os idiotas ficassem longe daqui, pensa o lobo. Ela notou a tenda que o garoto ia usava e decidiu que ia chegar lá antes dele.
    A lua nova é a lua dos segredos, das emboscadas e dos caçadores ocultos. O lobisomem escolhido pela lua nova, o irraka, é o lobo que não uiva quando caça. Ele ouve seus companheiros uivarem e confia que eles sabem que não vai uivar de volta. Ele ataca, cortando a garganta da presa para que ela não possa gritar, quebrando suas pernas para que não possa correr ou a jogando de um barranco para que fique sozinha.
    Se puder, vai dar o golpe final, mas o importante para o irraka é que o golpe final seja inevitável. Quando caçando com a alcateia ele prefere não clamar a honra ele mesmo. O irraka se orgulha do papel de aleijar a presa. O nobre rahu ou o glorioso cahalith podem cortar a garganta da presa no fim da caçada, mas foi o irraka que quebrou suas pernas e a estripou para que ela parasse de correr.
    Se o irraka está caçando sem a alcateia, ou se a alcateia tem múltiplos alvos, sua tática muda. Um irraka não vê razão para não matar de forma rápida e eficaz. Acompanha a presa das sombras, sem nunca entregar sua posição. Maximiza suas vantagens de toda forma que consegue imagina. O lua nova usa terreno, distrações e qualquer fraqueza que a presa possa ter antes de explodir das sombras para fincar os dentes.
    O irraka instintivamente pensa em termos de como ganhar uma vantagem letal sobre aqueles à sua volta. Na verdade, isso é o mais assustador sobre os irraka. Um segundo de distração leva sua mente a procurar as armas que possa usar, qual jugular está a mostra e quem está bêbado o bastante para não ver a morte chegando. Não que o irraka queira matar todo mundo, mas saber que ele pode e como pode, é reconfortante. Se encontrar alguém que não sabe como matar ele vai ficar profundamente intrigado.
    Esse intrínseco pensar em assassinar pessoas se aplica a sua alcateia, ou ainda outros uratha. Quando um irraka é pego observando alguém ele normalmente ouve “Silih’mamu firha” (pare de pensar em como me matar). Urathas mais temerários até perguntam para o irraka qual era seu plano.
    Irrakas testam todas as coisas. Pessoas, portas e conexões sociais. Eles não querem quebrar tudo, mas sabem todas as coisas quebram, e precisam descobrir como e quando antes que aconteça. Claro que isso significa que irraka testa algo ou alguém até passar quebrar. Lua nova iniciantes normalmente se consolam dizendo que ia quebrar mesmo, então não tem porque se culpar pelo inevitável. Os mais experientes sabem o quão insuportável essa atitude é e aprendem a forçar só o suficiente para encontrar os pontos fracos, mas não o suficiente para magoar ninguém.
    Mais que qualquer outro augúrio o irraka está confortável caçando sem a alcateia. Ele prefere a vantagem que é a alcateia, claro, um lobisomem tão focado em obter vantagem não pode ignorar o trunfo que é uma alcateia. Mas o irraka também é um mestre da furtividade e um lobisomem é sempre mais fácil de esconder do que cinco. Logo ele caça perto da alcateia, esperando, confiando, que eles estão perto o suficiente para vir a seu resgate caso algo aconteça com ele ou com a presa. Os irraka não gostam quando os outros augúrios os chamam de lobos solitários, eles são parte da alcateia como todos os outros. Sò confiam nos seus irmãos um pouco mais que os outros.

    Faces

    Assassino: Todos os lobisomens são caçadores - você é um matador. A caçada termina quando a presa está morta e sua especialidade é fazer isso acontecer, rápido e limpo. Seja com ferramentas humanas (rifle, faca, garrote) or como Luna planejou, com garras e presas, é você que decide. Já viu a luz se apagar de mais olhos que pode contar e às vezes se pega perguntando a si mesmo, em uma voz humana, “o que eu sou?” Mas o lobo sempre responde “O caçador.” Algum dia vai matar alguém que não entende só como presa e isso pode quebrar você.


    Batedor: Tão capaz de matar como qualquer lobisomem, mas seu ponto forte é velocidade e percepção. Corre na noite trazendo informações para sua alcateia. Sabe quando o perigo está se formando antes de ser uma ameaça real, sua alcateia confia no seu discernimento e avisos. Algum dia, porém, sua alcateia vai estar fora de alcance e vai ter que agir sozinho com as suas informações. Será que vai passar nesse teste?


    Ladrão: Não precisa matar alguém para derrotá-lo. Pode pegar o dinheiro e as posses dele ao inves disso. Invadir o seu santuário e pegar o que quiser e ainda dar o fora antes que ele se vire no seu sono. Seu alvo na caçada é material. Claro que ainda pode matar - talvez tenha começado a roubar antes da primeira mudança e ainda esteja fazendo a transição entre roubo e assassinato. Porém eventualmente vai encontrar algo que não vai conseguir roubar e vai ter de decidir se deixa para trás, ou destrói para ninguém poder dizer que conseguiu o que não foi capaz de fazer.

    Conexões

    Cahalith: “Tô fora”

    O cahalith quer glória e notoriedade. Para o irraka, se alguém está contando histórias sobre você, significa que fez algo de errado. Um irraka respeita o valor de se ter uma reputação, mas no fim do dia isso significa que pessoas sabem coisas sobre quem você é e já sabem onde procurar por fraquezas. Mais de um lua nova planejou uma caçada bem sucedida baseada em somente em reputação e histórias.


    Elodoth: “Não esquenta. Eu vou tá lá.”

    Elodoths procuram vantagens também, mas eles tem uma visão muito mais ampla das coisas que o irraka. O lua nova procura por um momento, o golpe final, enquanto o elodoth pensa no que vai acontecer depois disso. Os irrakas costumam achar elodoths muito obsessivos e controladores, mas sabem reconhecer um bom plano quando ouvem um.


    Ithaeur: “Ok, de novo então. Mel na mão direita, chicote na esquerda?”

    Espiritos deixam o irraka nervoso. Muitos não sangram e nem sentem dor. Mas nenhum deles se comporta do jeito mais previsível que as outras presas dos lobisomens se comportam. Além disso suas fraquezas são literalmente arcanas. Dessa forma eles se submetem ao conselho do ithaeur quando espíritos estão envolvidos e o ignoram completamente nos outros casos.


    Rahu: “Belo tiro”

    O lua cheia é o completo oposto do lua nova. Para o irraka a morte é rápida, silenciosa e certa. Porque a morte é o ponto. Para o rahu a luta é mais importante. Ela passa uma mensagem. Claro que o irraka entende e aprecia vitorias morais. Mas eles preferem vitórias de verdade- é fácil transformar uma vitória decisiva em uma lição depois que a poeira baixar.

    Aspecto do caçador: Abençoado. A presa não tem ideia do que está vindo. Ela recebe o ar da noite com um sorriso, bebe mais do que devia e se entrega aos prazeres da carne sem nunca olhar para forma nas sombras cada vez mais perto da sua garganta exposta.



    Dons: Evasion, New Moon, Stealth (furtividade)

    Pericias: Larceny (dissimulação), Stealth, Subterfuge (lábia)

    Renone: Sagacidade

    Beneficio de augurio: Mais perto do que imagina: Sob a lua escura, a presa não consegue julgar distância ou mesmo ameaça. O irraka faz uso dessa incerteza. Uma vez por capítulo ele se torna subitamente próximo a presa, fisicamente, emocionalmente ou taticamente. Perto o bastante para usar suas garras.



    Blood Talons: O irraka dos garras sangrentas são o bicho papão dos outros uratha. Caçadores de caçadores. Eles não são gloriosos ou guerreiros endurecidos, mas monstros odiados que matam lobisomens em seu sono com profanas lâminas de prata.



    Bone Shadows: O irraka dos sombras descarnadas é um individuo eccentrico. Ele se força a rituais de purificação e preparação todos os dias e carrega todo tipo de encantos e objetos que sirvam como proibições e flagelos para os espíritos perigosos da área. Quando ele caça, considera não só sua presa, mas aqueles espíritos que se alimentariam dela. Como diz o ditado “Quando caçar raposas, se prepare para encontrar os leões.”


    Hunters in Darkness: Um irraka d’aqueles que caçam nas sombras, muitos diriam, é redundante. O lua nova nega. Caçar as hostes requer não só força física e brutalidade, mas uma atenção a detalhes que outras presas dispensam. No fim das contas, não são todos os alvos que explodem em milhares de monstrinhos quando morrem. Um irraka tem que saber como matar esse alvo rapidamente em um lugar que permita a limpeza necessária.

    Iron Masters: O irraka mestre do ferro é assassino no canto, escolhendo entre mil modos de matar sua presa. Ele pode ser um violento, monstro sanguinário, rasgando as sombras para dilacerar sua presa, ou pode expressar sua caçada com uma rápida mordida no pescoço e um puxão com a cabeça. De um jeito ou de outro ele vive com a sua presa e isso pode deixá-lo cuidadoso ou rancoroso. Alguns lua nova gostam de ver até onde eles podem chegar antes do rebanho perceber.


    Storm Lords: O irraka senhor da tempestade trabalha para ser incansável, levando sua presa para cada vez mais longe de um ambiente confortável e de qualquer esperança de ajuda e só então atacar, quase misericordiosamente, quando o alvo finalmente cai exausto. Esses irrakas estão acostumados a presas que tem de matar duas vezes. Primeiro o corpo físico do possuído e depois o espírito furioso que ele libera.


    Wordspinner
    Mestre Jedi
    Wordspinner
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1070
    Reputação : 43

    Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas - Página 2 Empty Re: Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas

    Mensagem por Wordspinner em Sex Maio 01, 2020 12:45 pm

    Bom, quanto as tribos eu não creio que vá traduzi-las não. tenho umas 20 a 30 paginas sobre os mestres do ferro tirados do livro das tribos da lua. Mas como eu só traduzi essa tribo então não vou colocar aqui. mas disponibilizo o google doc se alguém quiser. Só falta um augúrio... O glorioso Cahalith
    Dycleal
    Semi-Deus
    Dycleal
    Semi-Deus

    Mensagens : 7443
    Reputação : 151
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png

    Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas - Página 2 Empty Re: Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas

    Mensagem por Dycleal em Sex Maio 01, 2020 12:47 pm

    Faz um resumo das tribos nas tuas palavras, para aqueles que não sabem de nada... (como eu...)
    Wordspinner
    Mestre Jedi
    Wordspinner
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1070
    Reputação : 43

    Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas - Página 2 Empty Re: Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas

    Mensagem por Wordspinner em Sex Maio 01, 2020 12:55 pm

    Um resumo das tribos seria um grande desserviço a elas. quanto terminar o cahalith eu preparo alguma coisa, sim. mas saiba que é o que eu disse. Um desserviço. Mas junto com os detalhes contidos em cada augúrio deve ser o suficiente para pelo menos gerar boas perguntas.

    Conheço Ankou tb. Só espero que ele não esteja iludido. Destituídos não são heróis na maior parte do tempo. Não há consenso e aclamação inegável de feitos nobres. Mas há glória sim, e ameaças nas sombras.
    Faor
    Tecnocrata
    Faor
    Tecnocrata

    Mensagens : 396
    Reputação : 10

    Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas - Página 2 Empty Re: Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas

    Mensagem por Faor em Sex Maio 01, 2020 1:10 pm

    @Wordspinner escreveu:Você foi rápido demais. Eu achei na internet a versão "traduzida". Mas mesmo não tendo sido rápido o bastante, aqui está.

    O primeiro link é para o em inglês e o segundo link é para o "traduzido".

    https://drive.google.com/file/d/1mU3zwqFUmdRUN8lI1eVt9ZJ46y2Ee_Tp/view?usp=sharing

    https://drive.google.com/open?id=1JChL1c9tcNqUGtsDrjQz3GH7uqin9LQt

    Boa leitura pessoal!

    Eu olhei esse arquivo em português, que tem problemas de tradução sim, mas já ajuda bastante a completar a visão geral, sobre tribos e augúrios.

    Estou dentro! Mas também não tenho experiência nesse jogo, embora conheça um pouco do sistema.
    Wordspinner
    Mestre Jedi
    Wordspinner
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1070
    Reputação : 43

    Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas - Página 2 Empty Re: Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas

    Mensagem por Wordspinner em Sex Maio 01, 2020 1:17 pm

    A intenção de vocês serem iniciantes é exatamente dar tempo para todo mundo se alinhar. Tanto os jogadores com o sistema e comigo e uns com os outros e eu com vcs. Que bom que o pdf traduzido ajuda. Mas ele parece tão google tradutor que me ofende um pouco.
    Dycleal
    Semi-Deus
    Dycleal
    Semi-Deus

    Mensagens : 7443
    Reputação : 151
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/612.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh14.png

    Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas - Página 2 Empty Re: Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas

    Mensagem por Dycleal em Sex Maio 01, 2020 1:39 pm

    Tem muita tradução superficial mesmo, mas, para os analfabetos do sistema, ajuda a compreender a obra toda! Só não pode é não continuar lendo e aprofundar...
    Wordspinner
    Mestre Jedi
    Wordspinner
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1070
    Reputação : 43

    Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas - Página 2 Empty Re: Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas

    Mensagem por Wordspinner em Sex Maio 01, 2020 2:45 pm

    Cahalith

    "Aquela coisa naquela casona bonita ali em cima, fingindo ser humano, ele está
    prestes a aprender que paredes não podem parar o Siskur-Dah! Quem vai ser o primeiro a dar essa lição a ele?"
    Os outros gritam em fúria e se juntam à caçada. Alguns já estavam na forma de lobo,
    uivando junto aos gritos. Eu vi um Rahu - Não sei o nome dele, deve ter vindo com os
    garotos do Stake - engatilhar uma pistola enorme. Me virei de frente pra mansão na
    colina. Podia sentir o cheiro dos cães de guarda e o óleo nas armas dos guardas...
    Mas sentia o cheiro de medo sob todas essas coisas. Eu me transformei, e soltei um
    uivo que fez tremer as janelas deles. Guardas saíram correndo da casa, armas de
    Apontadas para as árvores, mas meu uivo não tinha fonte além de um pesadelo quase esquecido.
    Todos eles iriam morrer e, enquanto meus homens emergiram da floresta, eles sabiam
    disso.
    Os Cahalith são contadores de histórias, guardiões de mitos e profetas. Eles são a história viva da sua alcateia e sua tribo e, em senso comum, de seu Povo. Mas os Cahalith não são só um sábio solitário distribuindo sabedoria a peregrinos em um retiro eremita. Eles lideram a investida uivante, eles gritam angústia e fúria para a lua e esperam que os companheiros de alcateia façam o mesmo.
    Os Cahalith raramente são sutis. São capazes de uma caçada furtiva, se necessário for, mas não é seu comportamento típico. Inclusive, os Cahalith preferem que sua presa saiba que eles estão vindo. Eles querem que o alvo ouça seus uivos a distância, que veja eles pulando através de colinas em flashes rápidos, e que haja contato visual antes que os dentes mordam. Eles querem que sua presa entenda seu lugar na história - assim como eles entendem o deles.
    Essa é a tragédia que os Cahalith enfrentam, e é tão antiga quanto Cassandra. Os Uratha se referem ao jeito de pensar dos Cahalith como hurmas-hi, que se traduz mais ou menos como "refém dos sonhos". Os Cahalith vivem em suas histórias e consideram finais e infortúnios como inevitáveis.
    Os Cahalith são visionários e profetas. Luna os visita em seus sonhos e informa sobre as caçadas que estão vindo. Às vezes essas visões são claras e o lobisomem se lembra de detalhes pela manhã. Mas, muitas vezes, Luna representa a caçada com alegorias e símbolos. O que o Uratha decide fazer com esse conhecimento é escolha dele mas, se for sábio, interpreta os símbolos com cuidado, consulta sua alcateia e seu totem, tentando decifrar qualquer conhecimento que Luna lhe deu.
    Tenha em mente que os Cahalith buscam Glória, não Sabedoria. O Cahalith busca fazer que os contos sejam merecedores de serem recontados, e ele busca que os mais introspectivos da alcateia- Os Irraka e Ithaeur - encontrem suas lições. Uma história pode ser trágica, cômica, sangrenta, sombria, triunfante, mas o Cahalith não sabe que história é até que ela acabe. A única preocupação deles é: As pessoas se lembrarão desse conto?
    Contudo, as caçadas dos Cahalith são memoráveis. São constantemente barulhentas e aterrorizadoras. Os Cahalith atravessam paredes, destroem barreiras e mostram a suas presas quem é o que exatamente eles são. Eles provavelmente deixam vivos alguns para contar a história; isso pode não ser prudente vendo de uma perspectiva tática e pode até ameaçar a Harmonia, mas isso significa que na próxima semana uma alma aterrorizada vai descrever suas mandíbulas sangrentas e peludas para alguém igualmente aterrorizado ouvir. É assim que lendas são criadas. Inclusive, eles consideram as presas como parte da lenda. Se seu alvo é claustrofóbico, eles o perseguem até becos estreitos ou os matam em um elevador. Se o alvo tem medo de água, eles os levam para uma ponte e se jogam junto com a presa dentro do rio. Se o alvo tem pesadelos sobre ser devorado, eles podem até arriscar seu equilíbrio espiritual por isso. Um medo mortal, algo que os Cahalith sentem, é o jeito que a pessoa sempre soube que iria morrer. Isso é, de algum modo, responsabilidade do predador de se tornar esse medo e completar esse pacto. Desse modo, o lobisomem mostra respeito por sua presa.
    Na alcateia, os Cahalith tem mais responsabilidade do que eles provavelmente querem admitir. Os Cahalith são os lobisomens responsáveis por incentivar os outros, mantendo seus espíritos elevados, os incitando a fúria, ou recuar, se necessário. Isso significa que os Cahalith estão sempre "ligados". Um Rahu mostrando vulnerabilidade não necessariamente prejudica sua imagem como guerreiro, e todo mundo entende como um Ithaeur ou um Elodoth querem que os espíritos os deixem em paz por um tempo. Mas os Cahalith precisam manter a alcateia unida, e essa responsabilidade nunca muda ou some. Os Cahalith tem que ser o depósito vivo para as façanhas da alcateia e, com frequência, dos contos de sua tribo. Nem toda matilha entende sua lua crescente e que eles podem não querer contar sua piada favorita pela décima vez. E, mesmo assim, quanto mais sob demanda os Cahalith estão, mais em sintonia com sua natureza eles se sentem. Esse tipo de estresse, se ignorado por muito tempo, pode levar a Fúria e violência dentro da alcateia. A pior parte para os Cahalith é que eles normalmente estão bem cientes de quando as coisas estão chegando ao seu ápice...mas isso é parte da história também. E quem são eles para mudar isso?

    Faces

    Sonhador — O saber das tribos é feito de sonhos, meio esquecidos e mal traduzidos por milhares de recontagens. Seus sonhos são agora as visões que Luna precisa que tenha; você já tem o conhecimento e contexto para entendê-los, senão, porque ela os mandaria a você? Cada sonho é uma verdade sagrada e você é incapaz de conceber que possa interpretá-lo errado. E é assim que vai encontrar o seu fim, sem menor ideia do que está acontecendo.


    Guardião do conhecimento: Sabe as histórias da sua tribo. As histórias do seu território. Tanto as histórias que os humanos escrevem quanto as que os espíritos sussurram. Você procura os descendentes do lobisomem que matou por seu fetish para aprender a história de como foi feito. Não tem tempo para segredos, presságios e misticismo. História é ciência. É descobrir a verdade. E um dia você vai aprender que a história tem o seu peso e vai encontrar o seu fim para passar, você mesmo,  estoicamente para história.



    Uivador de guerra— Pra guerra! Seus gritos gelam o sangue e fazem homens e espíritos correrem por suas vidas. Seus aliados nunca precisam se perguntar onde está. Está sempre lá. Liderando a vanguarda com sangue no focinho e uma canção de glória no coração. E então uma bala destinada a um companheiro vai encontrá-lo primeiro e é assim que será o seu fim e é assim que você sempre quis.  

    Conexões

    Elodoth: “Dois lados em cada história. Eu sei.Mas de qual lado você tá?

    Cahalith tem mais alto respeito por um bom elodoth. Afinal, um cahalith sabe como a história vai terminar, mas é o elodoth que trás a reviravolta. Tanto um quanto o outro fornecem apoio para a alcateia, de formas diferentes, e um lua gibosa normalmente está de acordo com qualquer papel que o elodoth queira que ele faça. Claro, se o cahalith acabar sem seu tempo nos holofotes, ou pior ainda, tendo que manter a história toda em segredo. Aí sim a coisa fica feia.  


    Irraka: “Que bom que você se contenta com só fazer o serviço. Eu não!”

    O cahalith pode até se impressionar com as habilidades do lua nova, mas se esconder nas sombras só é aceitável para logo depois pular direto pra revelação dramática. Um cahalith não vê nenhuma glória em se esgueirar e esconder, e vencer um inimigo sem nem mesmo anunciar suas intenções é simplesmente errado. Isso não quer dizer que o cahalith se enamore por lutas justas, só que ele quer que a presa saiba que a luta está acontecendo.


    Ithaeur: Todo espirito conta historias. Me conta uma.”

    O cahalith percebe um ithaeur experiente com assombro. Os espíritos entendem seu lugar numa narrativa maior como poucas criaturas entendem e o lua crescente habilmente os manipula sem sair do próprio papel. O cahalith, então, trabalha para transferir a sabedoria do ithaeur para os outros lobisomens de uma forma que eles possam entender e usar, desviando de todo arcanismo e esoterismo que o ithaeur não abandona.


    Rahu: “Cê nem sempre é o herói e eu não dou a mínima pra quantidade luz que a lua derrama em você”

    O cahalith tem inveja do rahu, esse é o cliché dos uratha. O lua gibosa queria ser só mais um pouco cheio, mas ainda faltou um pedacinho. A resposta é obvia para o rahu e frustante em igual medida para o cahalith. Para o cahalith, o rahu é o escolhido, o guerreiro especial que sem nenhum mérito ( ou demérito), chega a liderança ou se torna “O Guerreiro Espiritual”.  A integridade do cahalith contador de histórias o impede de fazer o rahu parecer só um pouquinho mais metido ou teimoso do que ele realmente é.  


    Aspecto do caçador: Monstruoso. Quando o cahalith está caçando o mundo a sua volta sabe disso. A grama se dobra em respeito sob suas patas, as sombras se alongam para acoberta-lo num instante e recuam para mostrá-lo na mais horripilante luz no próximo. O cahalith em caçada é o monstro icônico, a encarnação do inevitável.  A morte está chegando a sua presa e em um lugar pequeno e triste no seu coração ela sabe, sabe e aceita.


    Dons: Lua gibosa , Inspiration, Knowledge(Conhecimento)

    Pericias: Crafts(oficios), Expression, Persuasion

    Renome: Glória

    Beneficio de augurio: Sonhos profeticos. O sono de um cahalith nunca é calmo. Toda noite seus sonhos são vividos, mas às vezes, são proféticos. Uma vez por capitulo o cahalith pode se beneficiar de um sonho profético.


    Blood Talons: Cahalith dos garras de sangue normalmente tem a tarefa de impedir que seus companheiros se rendam ao kuruth( a fúria mortal). Os garras de sangue caçam outros lobisomens e uma batalha assim pode, facilmente, se tornar uma carnificina insana da qual ninguém escapa. A não ser que os caçadores mantenham a cabeça fria. Dessa forma, o cahalith lembra a seus companheiros quem eles realmente são e pelo que estão lutando. Mesmo em meio à carnificina.


    Bone Shadows: Todo espírito tem uma história e um cahalith sombra descarnada procura aprender todas elas. Um ithaeur é o mestre dos espíritos, mas cada lenda e cada sonho de um cahalith é possivelmente o flagelo de um espírito.


    Hunters in Darkness: Aqueles que caçam nas sombras são o medo da noite. Isso significa que seus cahalith são silenciosos e aterrorizantes. Invisível até que deseja atacar. Então, sua história de fúria se torna algo íntimo e quieto, uma reunião que ele e sua presa dividem. No augúrio de glória e bravatas o cahalith d’aqueles que caçam nas sombras são os mais focados e introspectivos.


    Iron Masters: Os filhos de Sagrim-Ur (o lobo vermelho) que mudam sob a lua gibosa são imprevisíveis e inovadores. São os mais propensos a usar arte física. Qualquer coisa desde multimídia, grafite ou dança livre para uivar suas histórias. Eles rejeitam a noção que seus sonhos predizem o futuro. Esses cahalith acreditam que profecias são só mais uma regra para ser quebrada.  


    Storm Lords: O cahalith do lobo do inverno exultam em contos de sofrimento. Eles contam historias de lacerações, mas não morte. De tribulações, mas não derrota. Eles acreditam que qualquer coisa pode ser superada e essa desvantagem é só parte da história para criar tensão. Muitos senhores da tempestade cahalith preferem histórias com métodos para seguir como lendas tradicionais e filmes de gênero.
    GodsCorpse
    Garou de Posto Cinco
    GodsCorpse
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2258
    Reputação : 52
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas - Página 2 Empty Re: Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas

    Mensagem por GodsCorpse em Sex Maio 01, 2020 4:09 pm

    Tenho que revisar tudo que havia aprendido. Tinha umas duas ideias de personagem mas agora sou outra pessoa haha.
    Tenho que me por no mindset "Sons of Anarchy" com Supernatural
    Wordspinner
    Mestre Jedi
    Wordspinner
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1070
    Reputação : 43

    Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas - Página 2 Empty Re: Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas

    Mensagem por Wordspinner em Sex Maio 01, 2020 5:03 pm

    Certo. Vamos para as tribos então. Só um teaser de cada uma.
    Alguém já tem um (ou mais) augúrio em mente?
    Wordspinner
    Mestre Jedi
    Wordspinner
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1070
    Reputação : 43

    Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas - Página 2 Empty Re: Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas

    Mensagem por Wordspinner em Sex Maio 01, 2020 5:04 pm

    Garras Sangrentas

    Essa história é verdadeira. Depois da morte de Pai Lobo, quando os destituídos estavam espalhados como grãos pela terra e caçados pela carne e pelo espírito. Uma grande líder chamada Garra Vermelha procurou Fenris-Ur e exigiu que o espírito os apadrinhasse. “Vou me ligar a vocês” disse o Destruidor “Se mostrar sua garganta e se render a minha força”. Garra Vermelha recusou. Eles lutaram por dias, e cada vez que o Destruidor oferecia a chance de se render, Garra Vermelha recusava. Quando, enfim, a batalha tinha acabado e Garra Vermelha estava quebrada, desmembrada e estripada, Fenriis-Ur a ofereceu sua vida se ela se rendesse. Garra Vermelha recusou e em sua morte ligou o Destruidor a nós. Sangue por sangue. Osso por osso. Desse momento sai o nosso juramento “Nunca ofereça uma rendição que não aceitaria”


    Nicknames: Destruidores(entre os destituidos), A guarda (na tribo), Rasgadores ( entre espiritos e puros), Esquadrão rato (insultante, normalmente usado por destituidos para garras sangrentas que se declaram guardiões do juramento)

    Conceitos: Líder de guerra, especialista em resolução de conflitos, beta dedicado, palestrante motivacional, Punk pistola, alfa sobrecarregado.

    Dons: Inspiration, Rage, Strength(força)

    Renome: Gloria


    Estereótipos

    Bone Shadows: Se definitivamente tem que atacar uma presa no segundo mundo, consiga o apoio deles. Mas, na real, não ataque uma presa no segundo mundo.

    Hunters in Darkness: Não brinque com a comida.

    Iron Masters: Por favor, conta de novo porque os humanos são “a presa mais perigosa”.

    Storm Lords: O ponto da guerra não é morrer pelo seu país, o ponto é… A foda-se, to falando pro vento.

    The Pure: Boa caça.

    Vampires: Esquisitões mortos vivos. Eles fazem metade do nosso trabalho.

    Na caçada: Uma típica caçada dos garras sangrentas tem mais a ver com a precisão de manobras militares que com as longas perseguições das outras tribos. Uma perseguição é boa e agradável quando o inimigo é fraco ou isolado, mas a presa do garra de sangue não é nem um, nem outro. Derrubar uma alcateia de lobisomens requer vigilância e coleta de inteligência para identificar os pontos fracos e vulnerabilidades.
    Uma vez que se encontra os pontos de fratura, deve atacá-los subitamente com força e ímpeto. Não gaste o seu tempo com guerrilha psicológica - isso só dá a eles a oportunidade de se preparar e se unir. Até quando caçam outras presas os garras sangrentas tem um talento para encontrar os pontos fracos em um grupo. Seja isso uma lista de diretores corporativos ou uma sociedade secreta de magos. Um garra sangrenta cai encontrar os conflitos internos políticos e pessoais e forjá-los em uma arma.

    Fora da caçada: Muito mais que nas outras tribos, cada garra sangrenta é um guerreiro. Não que eles sejam guerreiros melhores, como qualquer um que enfrentou um rahu dos senhores da tempestade pode atestar. Mas os Suthar Anzuth veem cada aspecto da sua vida como uma batalha. Um verdadeiro guerreiro entende que a mesma tática e estratégia se aplica a uma negociação de território e a uma briga generalizada. Eles chamam essa filosofia de Thu ibiru, um termo na primeira língua que significa “Guerra total”

    Ankou
    Mutante
    Ankou
    Mutante

    Mensagens : 599
    Reputação : 16

    Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas - Página 2 Empty Re: Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas

    Mensagem por Ankou em Sex Maio 01, 2020 5:52 pm

    @Bravos foi aqui que tu andou escondido essa ultima década? hauahuahuaha
    Rapaz eu não sei o que é jogar em fórum desde aquela época, to só a ferrugem.
    Faor
    Tecnocrata
    Faor
    Tecnocrata

    Mensagens : 396
    Reputação : 10

    Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas - Página 2 Empty Re: Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas

    Mensagem por Faor em Sex Maio 01, 2020 6:27 pm

    @Wordspinner escreveu:Certo. Vamos para as tribos então. Só um teaser de cada uma.
    Alguém já tem um (ou mais) augúrio em mente?

    A mente ainda está aberta, mas eu curti os Irraka...
    Conteúdo patrocinado


    Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas - Página 2 Empty Re: Sangue sob a sombra da Lua  - (Werewolf the Forsaken 2E) 06 vagas

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qua Nov 25, 2020 10:35 pm