Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    No rastro de Wendy

    Faor
    Mutante
    Faor
    Mutante

    Mensagens : 601
    Reputação : 23

    No rastro de Wendy - Página 3 Empty Re: No rastro de Wendy

    Mensagem por Faor Sab Jan 16, 2021 6:52 pm






    No rastro de Wendy - Página 3 268_2610



    Shaw baixa a cabeça enquanto Amy segura a mão dele e do Ethan. Por mais sobrevivente que fosse, a verdade era que não sabia lidar direito com a grande família buscapé uratha. Parecia um moleque abobado em alguns momentos e um assassino frio em outros, mas jamais conseguia esconder que se esforçava para se encaixar. Ainda assim, estava aprendendo.

    - Rebeca, Wendy claramente se deu bem com você, agradeço aqui. A gente se vê por aí. - Shaw é honesto e transparente, mas olha para Amy com um sorriso torto.

    Na loja de conveniência, ele encara Ethan com gratidão. - Meu camarada, o apoio foi fantástico, achei que seríamos moídos lá. Valeu. Se preferir, eu sigo aqui com elas. Acho que muita gente pode ser muito problema...

    OFF:

    É apenas uma continuidade leve, achei que teria mais tempo aqui. Mas a Wendy precisa de um desfecho ou mais emoção...



    Wordspinner
    Adepto da Virtualidade
    Wordspinner
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1674
    Reputação : 80

    No rastro de Wendy - Página 3 Empty Re: No rastro de Wendy

    Mensagem por Wordspinner Ter Jan 19, 2021 11:54 am

    Maria chega pouco tempo depois. Tão pouco tempo depois que é até um tanto suspeito. Ela não está usando seus véus habituais. Ela está de Jeans e veste uma jaqueta de peles de raposa. O cabelo preso para trás sem cobertura. Ela não vai diretamente ao irraka. Ela espera afastada até a moto de Amy chegar. Desse momento em diante a ithaeur segue para fora da estrada esperando ser seguida.

    A visão do irraka logo se acostuma com a luz da lua distante da eletricidade. "Isso vai ser perigoso. Bem perigoso. Sei que parece que estamos todos o tempo todo subestimando vocês. Talvez seja, espero que seja. Mas só vou saber depois. Só vou saber quando nós três voltarmos inteiros." Maria falava com calma. Tinha até um pouco de humor no modo como ela falava. "Certo. Ela não tá errada. Olhos aberto. Não deve ser uma armadilha, mas pode ser." Ela assume a forma de urhan assim que termina de falar. A pelagem vermelha parece quase preta no escuro. Maria não demora a mudar também, mas antes lança um olhar que talvez tenha sido encorajador para Shaw.

    Os três correm pelo mato. O cheiro de umidade no ar frio. A sensação do espaço selvagem ao redor. Mal da para perceber a mudança quando ela chega. A enorme termoelétrica desativada. Cheia de mato. Cheia de concreto. Selvageria sobre uma camada morta de civilização. Os sons dos insetos. O distante chiado da cidade que só os aguçados ouvidos de lobo captavam. Eles tinham atravessado a cerca de proteção sem nem perceber. Tem som vindo da caldeira. O crepitar de chamas.

    Os três se aproximam da entrada juntos. Maria para. Ela quer que Shaw observe em volta. Ela quer que Amy seja a primeira a entrar. Ela vai esperar. Ser a ponte entre os dois. Amy concorda. Elas esperam Shaw dar o ok. Ele consegue ver o uratha lá dentro pelas janelas. Ele olha fixo para as chamas em uma das caldeiras. Não está frio de verdade. Mas lá está o pai de Wendy. Verdade Ardente olhando para o fogo.

    Shaw não viu mais ninguém. Nenhum rastro. Nenhum traço. Nenhum cheiro.

    Os três entram. Amy alguns passos na frente. Os dois logo atrás. A rahu logo assume a forma de hishu. Uma demonstração de vulnerabilidade. Uma prova de confiança? Maria não muda de forma. Ela espera. "Verdade Ardente, estamos aqui. Você também?" O homem não se move por alguns segundos. Longos e demorados segundos. "Esse lugar é especial. O fogo dança aqui com uma graça tão bonita. Ardendo como a saudade em mim." As primeiras palavras tem são lentas e frias. No fim, quando ele fala da sua dor as suas palavras são emocionadas e comoventes. Elas parecem queimar fundo na mente do irraka.

    Wendy se assusta. Ele consegue sentir. Sentir nos pelos. Os dedos frios da menina. "É... meu lobo..." A tristeza dela é penetrante. Como raízes afundando na alma de Shaw. Raízes feitas gelo. Maria e Amy olham para Shaw. Elas perceberam ou só esperam que ele fale alguma coisa?

    Faor
    Mutante
    Faor
    Mutante

    Mensagens : 601
    Reputação : 23

    No rastro de Wendy - Página 3 Empty Re: No rastro de Wendy

    Mensagem por Faor Ter Jan 19, 2021 4:04 pm






    No rastro de Wendy - Página 3 268_2610



    Ethan o abraça e Shaw acha estranho até que o ithaeur vai embora sem uma palavra. Maria logo aparece mas não entra. Loba sem Sombra chegou rápido demais e está diferente.  Não dá tempo de entender e nem vale a pena. O barulho da moto atrai Shaw para fora e os três seguem.

    - Eu vou segurar minha onda. Armadilha, perigo, desconhecido, inimigo e sorte. Vai ter de tudo hoje. - Ele não respondia as duas, falava meio que para si próprio, mas em voz alta, apenas conferindo a presença de Wendy. Em urhan ele não era maior e nem menos ágil que elas, seguia sem fazer qualquer barulho. - Um doce desavisado aqui deixaria o Caminhante satisfeito. - O pensamento sinistro pelo ambiente, mas a urgência com a proximidade do encontro com os Puros fazia o sangue do Garra Sangrenta ferver.

    Shaw fareja o melhor que pode, e alonga os olhos na direção onde ele estaria para vigiar a entrada. Nenhum predador a postos. Ou um predador muito bom, formidável.

    Sombra Vermelha se adianta, ela chama a responsabilidade. Está certo, era o contato. Usar a forma de hishu era o mais razoável. Qualquer outra deixaria o espírito latente demais e Shaw mal consegue abandonar a imagem da fria e dura parede atrás de Verdade Ardente toda ensanguentada, cheia de restos gosmentos de carne acumulados nos buracos que não existiam. Quando o homem se move, o irraka precisa mudar de forma e também assume aparência humana. Ele usa a dor para oferecer uma careta e um contorcionismo, para com os olhos agora elevados o Lua Nova possa observar os arredores. Puro reflexo, os sentidos do lobo eram muito melhores, claro. Ele sente a ardência da voz do outro se espalhando por toda a mente e o lobo precisa ser acalmado para não saltar rompendo músculos e pele.

    Então Wendy parece ainda mais pálida, mais frágil. Uma boneca de porcelana que logo vai se despedaçar. O Algoz baixa os olhos por meio instante e volta a encarar o outro uratha. - Eu sei. - Ele falou baixo, para ela, mas mais ninguém saberia disso. - Eu vi algo que não deveria ter visto. Algo que não deveria ter acontecido. Meu nome é Shaw e eu vi, vi de longe, mas vi. Vi Wendy... em seus últimos momentos. - Contendo a fúria, o Garra Sangrenta avalia a postura do tocado pelo fogo.

    Respiração profunda:
    Não sei como o cara vai reagir então segue uma pausa dramática aqui para saber se vai todo mundo morrer dançando ou se ele apenas acena para Shaw prosseguir. Interrompa quando quiser.

    ps.: Na primeira cena com Wendy Shaw sentiu o cheiro de dois urathas, um infectado que eu já revi (e esqueci o nome) e o Lobo de Fogo. É razoável que Shaw o reconheça pelo cheiro?

    - Eu estou aqui por ela, por sua filha. Porque não foi a última vez que eu a vi. Eu não podia entender no início, mas sei que surgiu alguma ligação dela comigo. Com o espírito dela. E ela te procura, procura o lobo de fogo dela. - Shaw não tira os olhos do outro e permanece estático, concentrado nos próprios impulsos.



    Wordspinner
    Adepto da Virtualidade
    Wordspinner
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1674
    Reputação : 80

    No rastro de Wendy - Página 3 Empty Re: No rastro de Wendy

    Mensagem por Wordspinner Qui Jan 21, 2021 11:55 am

    Ele fixa os olhos febris no irraka. Ele mostra os dentes quando ouve o nome de Wendy. Imediatamente ele começa a andar na direção de Shaw. Passos lentos. Calmos. Nada em harmonia com seu semblante. Ele junto com o silêncio de Shaw. "Você... a viu?" A voz absolutamente normal. "Ela era tão pequena. Você consegue me dizer?" Ele parecia a pessoa mais normal do mundo. Muito fácil perder ele na multidão. Os cabelos castanhos e a pele clara. "Como foi?" O brilho do fogo nas costas de Hank o fazem parecer escuro.

    As mãos de Wendy são quase físicas na sua pele. Frias como a morte. Nunca foram tão reais. "Eu... Você me trouxe aqui... Você achou ele..." Dessa Vez Shaw consegue ouvir o vento que sempre sopra para Wendy. Algo forte e frio. Um uivo alto como um sopro forte entre as árvores. Loba sem Sombra parece perceber alguma coisa. Ela procura desconfiada entre as sombras. "Eu nunca encontrei nada além do sangue. Todo esse tempo eu queria tanto que ela estivesse viva. Um pouco de mim acreditava contra todas as... contra tudo. Era..." Ele tira do bolso um pedaço espesso de tecido vermelho. Um pequeno chapéu que Shaw viu balançar em uma árvore. Os dedos sujos de cinzas de Hank o tocam extrema delicadeza. O puro suspira e a dor é tão genuína e comum. Só mais um pai sem um filho.

    Um inimigo mortal quebrado e vulnerável. A lua nova não o permite esquecer. A lua nova continua trazendo morte aos olhos dele.


    "Eu não estou em nenhum outro lugar. Onde ela está?" Na voz um tom de suplica. Wendy responde a cada palavra do pai se apertando ainda mais em Shaw. Ele sente o vento mais forte. Ele sente a corrente fria puxando a pequena Wendy.
    Faor
    Mutante
    Faor
    Mutante

    Mensagens : 601
    Reputação : 23

    No rastro de Wendy - Página 3 Empty Re: No rastro de Wendy

    Mensagem por Faor Qui Jan 21, 2021 7:01 pm






    No rastro de Wendy - Página 3 268_2610



    O olhar do pai de Wendy inflama o irraka, que mal percebe a proximidade das duas companheiras. Ali ele está totalmente focado no Puro adiante. Shaw confia plenamente em Amy e em Maria para identificar qualquer problema. Ele permanece plantado onde está mesmo com o movimento do outro, há um esforço enorme nisso e o olhar não é amistoso, mas não provoca. Quando Verdade Ardente fala, tudo fica um tom mais calmo, um tom abaixo de uma explosão nuclear. Melhor assim.

    - Eu a vi sim, depois dela não estar mais aqui. - A voz saiu abafada pela tensão em todos os músculos, mas logo ele consegue falar naturalmente, ainda imóvel. - Não havia mais vida, não nesse lado. Mas o espírito alegre não se escondeu. Um vestido listrado...

    Ao falar assim tudo fica mais difícil. Fogo à frente, fúria no sangue, tensão em tudo e o frio fúnebre dela. O som do vento em torno dela faz Shaw recuar a primeira vez, meio passo lento. A reação de Maria deixa dúvidas se era só Wendy, mas foi mais forte dessa vez, podia ser. Ver o chapéu vermelho traz mais lembranças daquele dia ensolarado.

    - Ela queria pegar o chapéu. - Alguma emoção na voz de Shaw que superou todas as barreiras que ele tentava manter. Tristeza. - Verdade Ardente, algo de outro mundo a atacou. Acho que você não estava longe e eu mesmo passei próximo por lá puro acaso. - Ele falava a verdade, mas não implorava pela confiança. - Eu senti o cheiro que devia ser seu e outro, muito diferente, de algo que já foi um uratha, mas que não existe mais desse jeito.

    Shaw olhou em volta uma vez, buscando reconhecer a postura de Amy e Maria, mas continuou. - Essa outra criatura, não mais um uratha, algo vindo do mundo dos espíritos, que estraçalhou o dromo, estava perto. Eu vi e não sei dizer o que era. Não pude enfrentar mas não deixei de ver o espírito da sua filha desde então. - Shaw olha na direção de Wendy e tenta oferecer um sorriso acolhedor.

    - Ela está aqui Hank. Vendo e ouvindo todos nós. Só eu a vejo e escuto. - Shaw fala com todo respeito que consegue. - Eu não sei explicar nada disso. Procurei ajuda. - Ele abre os braços indicando as outras urathas. - Eu decidi que apesar de todas as nossas diferenças, no seu lugar, eu buscaria isso com todas as minhas forças. Por isso estou aqui. Ela sabe que você não deixaria de procurar por ela e ela sempre quis te encontrar. Mas além disso, é difícil saber o que fazer.

    Depois do momento emocionante:

    Imaginando que o cara não exploda e provoque uma pancadaria generalizada, Shaw acrescenta uma informação.

    - O que quer que aconteceu com ela, ela não pôde seguir os caminhos dos humanos no pós vida. Eu falei com espíritos da Morte e eles afirmaram que poderiam conduzi-la. Mas sabendo da sua busca, eu não decidiria nada sem tentar te encontrar.



    Wordspinner
    Adepto da Virtualidade
    Wordspinner
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1674
    Reputação : 80

    No rastro de Wendy - Página 3 Empty Re: No rastro de Wendy

    Mensagem por Wordspinner Sab Jan 23, 2021 12:18 pm

    "O vestido listrado... É..." Ele se aproxima mais um passo. Amy não se move. Maria claramente tem os olhos no outro mundo. Ele estende o chapéu para Shaw. Tão pequeno. "Ela pode pegar? Ela quer?" A voz suplicante. Um pai pronto a perder sua única lembrança para dar alento a filha que não tem mais. Wendy se segura em Shaw com força. O frio alcança os ossos agora. Ela tem os olhos fixos no chapéu.

    "Você pode me ouvir wendy? Eu não parei de procurar, eu não vou parar sem te encontrar." A voz agora tinha um doce e tranquilizador. Uma promessa a uma criança.

    Wendy chora. Algo desesperado. "Pai! Me ajuda! Eu to perdida! Aqui tem tanto barulho!" Shaw continua falando sabendo que o pai não pode ouvi-la. Ele permanece pacifico. "Eu ainda não a encontrei. Não sei onde está." Ele olha sobre os ombros do irraka procurando algo. Inesperadamente é Maria que dá o próximo passo. Ela muda a própria forma. "Eu entendo os segredos da morte. Coma isso. Não é um presente para você, mas a esses dois." Ela olha para Shaw quando diz isso e entrega um pequeno tubo de vidro com um olho em liquido esverdeado. A coisa fede a podre. Fede a morte. O puro não hesita nem por um instante.

    Assim que ele engole seus olhos ficam negros como piche. "Wendy..." Shaw sente quando ela toca o chapéu na mão do pai. O som é como um enorme trovão. Como o mundo quebrasse. A pequena Wendy some. O calor que volta ao corpo de Shaw parece mais vazio do que antes. Uma parte do mundo foi arrancada dele. "Eu senti tanto... Eu não dormi... só queria te achar..." Maria toca o braço de Shaw para conseguir sua atenção e faz um movimento para o lugar por onde vieram. Amy recua até estar na mesma posição que os outros dois. "Ninguém pode fazer mais nada. Ela vai seguir em frente agora. Antes do que ele gostaria. Se ela ficasse por anos ainda séria pouco tempo para ele." Maria parece sofrer junto com ele, já Amy está claramente abalada. Sem palavras para falar. Olhos perdidos no suplicio do outro uratha. As duas tentam ir embora sem fazer barulho.
    Faor
    Mutante
    Faor
    Mutante

    Mensagens : 601
    Reputação : 23

    No rastro de Wendy - Página 3 Empty Re: No rastro de Wendy

    Mensagem por Faor Seg Jan 25, 2021 11:58 am






    No rastro de Wendy - Página 3 268_2610



    Shaw sacode as duas mãos negando o chapéu oferecido. É terrível ver um inimigo tão vulnerável DESSE jeito. O frio parece congelar os ossos do irraka a ponto de torná-los quebradiços. Ele não recua mais, ainda que o instinto ordene não confiar no sujeito, ele não ousa afastar Wendy do pai. Ainda assim, o choro dela torna tudo mais difícil e Loba sem Sombra se transforma e pede que engula alguma coisa absurda. Ele só acena e come sem resistência.

    Vazio.

    O toque no braço o liberta de um transe, de uma tristeza profunda e Shaw engole em seco. O puro está falando com a filha, com a companhia que Shaw nunca mais terá. Um pouco de egoísmo tenta dominá-lo mas ele se esforça para segurar o antebraço da ithaeur se deixando puxar para longe, para fora.

    Ele devia seguir seu caminho em silêncio, mas isso beira o impossível. - Adeus Wendy. - A voz mal escapa como um sussurro e Shaw segue os passos das outras duas sem responder mas ainda com os olhos fixos em Verdade Ardente. Mesmo com toda a realidade transformada e expandida desde que soube que é um uratha, aquele vazio parece a experiência mais profunda de Shaw, mais até que tirar o véu sobre a vida da própria mãe. Humanidade.

    A irraka dos Algozes solta o braço de Maria apenas quando ele confia que é capaz de se mover com firmeza para fora de lá, com os sentidos apurados no lugar. - Obrigado. - Foi tudo o que conseguiu dizer e era evidente que estava grato às duas. Um instante, sem olhar para traz e ele volta a se alongar como um lobo com um manto cinza escuro e os pelos claros no abdômen próximo ao chão.



    Conteúdo patrocinado


    No rastro de Wendy - Página 3 Empty Re: No rastro de Wendy

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qua Abr 14, 2021 4:31 am