Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Capítulo 1 - Primeiro Jogo

    Bastet
    Mestre Jedi
    Bastet
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1039
    Reputação : 49
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Empty Capítulo 1 - Primeiro Jogo

    Mensagem por Bastet em Sab Set 19, 2020 6:32 pm




    Primeiro Jogo

    Após comprar pão para o café da manhã, Connor andava pela rua principal, rumo ao apartamento que vivia.  Se sentia cansado e dolorido... A noite, aparentemente, tinha sido agitada, mas ele não se lembrava de ter saído de sua cama.  Isso andava acontecendo, de vez quando: desde a primeira vez, no dia que entrou para o time,  algumas noites ele acorda em locais desconhecidos... Com vagas lembranças de seus momentos de caça noturno.  

    Claro, ele estava de castigo há algumas semanas e não podia sair. Sendo assim, o menino teve de aprender certos truques para que Grace não o visse entrando em casa, antes do despertador tocar: por sorte, ele morava no primeiro andar após o térreo, então, conseguia subir pela lata de lixo no beco ao lado do apartamento e entrar em seu quarto. O problema era que, após essas noites estranhas, ele nunca sabia onde estavam suas roupas... E precisava fazer todo o trajeto, até a sua casa, tomando cuidado pra ninguém vê-lo pelado. Quase um ninja nudista, afinal.

    ***

    No poste em frente ao apartamento, mais uma criança colava um cartaz de animal desaparecido. Dessa vez um gatinho, que aparentemente se chamava Senhor Noodles.  Não era o primeiro... Nessas semanas que se passaram, muitos animais sumiram em Spring Valley, principalmente das casas perto da floresta. Connor sempre se perguntava se aquilo era sua culpa... Suas maiores lembranças, das noites em que ele saia sem consciência por aí, era de seus dentes cravando em carne viva, como um predador.

    Até o Thor estava diferente.  Ele sentia o perigo em Connor, mas ainda não estava convencido a obedecê-lo. Estava mais agressivo, menos obediente, principalmente com o menino. Vez ou outra até ameaçava o atacar, quando o jovem chegava perto demais de Grace, de forma súbita.

    Digamos que as semanas do castigo estavam sendo difíceis.  Nada parecia no lugar, Connor parecia não pertencer a lugar nenhum. As duas únicas coisas que o animava era que, primeiro, tinha descoberto que Alissa morava no prédio na frente do dele, no terceiro andar. Isso era maneiro pois ambos podiam até conversar em código Morse quando a mãe o proibia de usar o celular. Segundo,  essa noite ele estaria em seu primeiro jogo e a mamãe tinha liberado ele do castigo, caso fosse ter alguma comemoração com os amigos.

    Bem, não era garantia que ele ia sair do banco de reserva, é claro... Mas vai que alguém ficasse com piriri, não é mesmo?

    ***

    Enquanto subia as escadas para chegar em casa, Connor suspirou. Tinha visto o carro de Anthony estacionado ali perto. Grace tinha avisado que o menino iria com o psicólogo pra escola hoje, pois ela precisava fazer uma pesquisa na biblioteca antes de ir trabalhar. Esse assunto da mãe e do homem ainda estava sob panos quentes... Os três já tinham conversado, no escritório dele lá na escola, e se entendido que o casal estava apenas se conhecendo e isso não significava (e nunca ia significar) que Grace amava menos o filho ou que esqueceria o pai... Só estava tentando ser feliz novamente, após o luto.

    Apesar disso, essa era a primeira vez que se encontravam os três em casa... E que Connor teria a oportunidade de ficar a sós com seu “padrasto”.

    Pela porta, ouvia a voz da mãe brigando com Thor, que latia muito, e tentando arrastar o animal pra longe de Anthony. Grace não parecia ter a situação sob controle com o cachorro...

    scorpion
    Mestre Jedi
    scorpion
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1091
    Reputação : 71

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Empty Re: Capítulo 1 - Primeiro Jogo

    Mensagem por scorpion em Dom Set 20, 2020 1:10 am

    Ficar de castigo nunca era legal... especialmente quando se estava começando a fazer amigos. Pelo menos Alissa fazia companhia todas as noites, ou conversando pelo celular ou em código Morse. Apesar disso tudo, as "fugas noturnas" em que ele não se lembrava de nada e muitas vezes acordava pelado no meio da rua estavam se tornando um tanto quanto corriqueiras... o que tinha o seu lado bom, afinal... Connor podia sair um pouco e ter uma sensação de liberdade. As conversas com Alissa estavam ficando também comuns e Connor se divertia demais com as ideias da garota e com seu jeitinho brincalhão e imaginativa. Na verdade, conviver com Alissa fez Connor ser uma pessoa um pouco mais centrada e a aprender a controlar os seu emocional um pouco mais. Talvez a imaginação e bondade excessiva da moreninha o fizesse ver o mundo com melhores olhos e ver que nem todo mundo queria machucá-lo.

    Enquanto estava em seu quarto, Connor mandou uma mensagem para Alissa pelo celular, já que hoje era a noite do grande jogo. Connor não sabia porquê, mas tinha pra si que não fazia sentido ir ao jogo sem ela pra assistir e torcer. Claro... sua mãe estaria lá, mas a sua mãe não era o mesmo que Alissa, não é? Então Connor criou coragem e mandou uma mensagem pra ela. Aproveitou pra criar um apelidozinho carinhoso...

    WHATSAPP:
    Ally, oi...
    Eu n te contei antes pq sei que vc n curte mt os atletas, mas nem tds sao ruins. Eu estou no time... na reserva, p ser exato, mas estou. Isso foi antes d t conhecer, mas é algo q gosto d fzr e se vc puder dar uma chance disso, vc vai ver q nem tds os atletas são gorilas idiotas q vão t judiar. Eu msm nunca faria mal p vc nem ninguém. Eu n quero me estender nessa msg, mas hj o nosso time da escola vai jogar e deve ser meu 1º jogo e eu queria mt mt mt mt mt q vc estivesse la. Seria mt importante p mim e caso a gente perca, eu vou precisar do seu otimismo p n me desanimar, mas caso a gente ganhe, vc eh a 1ª pessoa q eu quero dar um abraço. por favor, n me odeie... n contei antes pq tive medo d vc n querer mais falar cmg e vc eh mt importante p mim. E então? vc vai? Vai ser dps das aulas. Se a sua avó tb quiser ir seria legal.

    Um bjo alien Razz

    Ai, que textão! Mas Connor tinha a esperança de que Alissa ficasse de boa com isso, afinal, a menina era de boa com tudo e ele não fez por mal.

    Já ouviu lá de baixo Thor latindo e olhou pela janela, vendo o carro de Anthony pela janela. Revirou os olhos, porquê não queria ter de encarar aquele homem tão cedo. Ele era legal? Era! Difícil assumir que Anthony não era um cara bacana, mas... droga, é o Anthony! O Psicólogo da escola! Sua mãe saiu de um bombeiro que entrava em prédios em chamas e saltava de janelas no quarto andar pra se pendurar na grua com uma criança agarrada no pescoço (porquê era assim que Connor imaginava o trabalho do seu pai), pra um cara que fica te perguntando porquê você está com raiva e tem livros de um cara chamado Skinner na prateleira? Skinner, pra Connor era o diretor dos Simpsons! Alguém patético! Grrrr!

    Connor pegou seu taco de beisebol e confiou-se que a mão não saberia que futebol americano não precisa de taco, mas se tinha de intimidar, então era pra ser intimidador. Desceu as escadas rezando para que Thor já tivesse devorando Anthiny, mas ficou frustrado quando viu que o cachorro só latia. Sua mãe lutava contra o cachorro e Connor o chamou.

    Connor: Thor! Garoto! Vem cá! Chega! Vem cá!!!

    Se o cachorro não o obedecesse, ele o buscaria pela coleira e diria ironicamente para a mãe.

    Connor: Você sabia que os cachorros pressentem quando alguém é mau, mamãe? Eles usam cachorros como o Thor no aeroporto pra achar gente que quer explodir aviões! Pode ter certeza! Olha, mamãe.... é o Aaaaaanthoooooonyyyyyy... que coincidência...

    "Touché! Sinta essa indireta, Anthony!" falou num tom meio que irônico.

    Connor: Pode ir se trocar, mamãe.... o Anthony vai me levar pra escola, né? Deixe que eu o recebo.

    Caminhou até Anthony, com o bastão em mãos e bateu ele umas 3 vezes na mão...

    Connor: Então, Anthony... quais as suas intenções com a mamãe?

    Fez uma cara de desconfiado.

    Connor: E não mente pra mim, hein? Eu tenho um faro pra mentira...
    Bastet
    Mestre Jedi
    Bastet
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1039
    Reputação : 49
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Empty Re: Capítulo 1 - Primeiro Jogo

    Mensagem por Bastet em Dom Set 20, 2020 8:45 pm




    Primeiro Jogo

    A mensagem de Connor foi vista pouco tempo depois de ele mandar. Os dois sempre trocavam mensagens antes de ir pro colégio, então a menina ficava esperando um “bom dia” ou mandava um “me passa a resposta do dever? Fiquei vendo Arquivo-x e esqueci”.  Ela não era tão estudiosa quanto o amigo, preferia gastar o tempo com coisas mais legais.

    Apesar de a leitura da mensagem ter sido muito rápida, a resposta demorou um pouco. Ela digitou e parou algumas vezes, até que enviou a mensagem para o amigo.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo WhatsApp
    Aff, Con! Eu não te odiaria nem se você aparecesse pelado de novo na frente de casa! Hihi, mas cê sabe que eu não gosto desse povo do futebol... Mas tá bem! Por você eu vou! Posso torcer ou isso não é legal? Não sei das práticas daqueles gorilas etês... Quer dizer, Lobos né. Um bicho tão legal pra dar nome ao time... Mas eu vou torcer sim! Com cartaz e tudo, não adianta reclamarrrrr!


    Depois disso, mandou um audio cantando uma musiquinha de torcida para Connor, com rimas fofinhas e um ritmo meio nada a ver. O menino podia prever que ela cantaria aquilo no jogo... Coisa que podia ser boa ou ruim.

    ***

    Após ouvir o áudio, ele ouviria Thor latindo para Anthony. Quando foi tentar segurar Thor, chegando por trás dele, o animal começou a se debater, tentando morder a mão dele.  A mãe estava abrindo a porta enquanto o menino falava o discurso sobre o psicólogo, talvez, não ser uma pessoa boa.

    O cachorro deu um pinote quando Anthony entrou, ficando na frente de Grace e latindo para os dois. Não estava latindo apenas para espantar, parecia que iria avançar, se algum deles chegasse perto. O homem ergueu uma sobrancelha, olhando, em seguida, para Connor, como se o analisasse. As sobrancelhas estavam franzidas e uma expressão tanto preocupada, como se realizasse algo que não lhe agradava...

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo MhQDf9T
    Anthony:  Você devia controlar seu cachorro, Connor. Um animal sem alguém para obedecer, é apenas um ser irracional pronto pra morder...


    Anthony era o tipo de cara que usava terno logo pela manhã, mas nunca usava gravata. Ele também soltava essas frases longas e meio filosóficas que Connor não gostava e nem entendia, muitas vezes. Apesar disso, ele sentiu que o conselho era muito sério e podia lembrar de outra situação que um cachorro se descontrolou em sua presença.

    Por fim, ele ajeitou o terno e olhou pra Grace, que estava confusa, tentando acalmar Thor.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo MhQDf9T
    Anthony:  Bom dia, Grace. Está linda, como sempre


    O homem abriu um sorriso bobo, enquanto Connor decidia o que fazer com Thor. Por fim, Grace suspirou, um pouco em dúvida em deixar os dois sozinhos... Mas precisava realmente terminar de se arrumar. Ela olhou para os dois.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo 89m8DIv
    Grace: Bom dia, meu b...…Anthony. Ai, são seus olhos... eu... Vou terminar de me arrumar. Logo desço pra tomar café... Se comporta, querido


    A última parte ela disse para Connor, dando um beijinho na cabeça dele e olhando o bastão em suas mãos.  Suspirou, mas foi andando em direção ao quarto.

    O psicólogo estava indo se sentar no sofá quando o adolescente chegou daquela forma.  Novamente, os olhos do homem encararam o “filho emprestado”, como se buscasse algo.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo MhQDf9T
    Anthony: Tem um bom faro, é? Interessante. Sente-se, Connor. Nós precisamos conversar.


    De alguma forma, Connor sentia que precisava obedecer ele. Apesar de não querer, ele se sentou na hora que o homem falou. Logo percebeu a reação automática, ficando confuso.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo MhQDf9T
    Anthony:  Minhas intenções com sua mãe são todas que ela quiser. Eu gosto da sua mãe, Connor. E acredito que ela goste de mim. Eu sei que essa não é uma situação agradável pra você e entendo que não queira se aproximar... Mas saiba que eu estou disposto a tentar ser seu amigo. Depende de você querer ou não...

    Ele  escolhia bem as palavras, mas parecia ser sincero.  Não comentou em detalhes sobre o relacionamento com a mãe, mas isso era até bom... O menino talvez não quisesse ouvir detalhes...

    scorpion
    Mestre Jedi
    scorpion
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1091
    Reputação : 71

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Empty Re: Capítulo 1 - Primeiro Jogo

    Mensagem por scorpion em Seg Set 21, 2020 1:08 am

    Connor mandou uma mensagem antes de descer...

    MENSAGEM:
    rsrsrs! Vc nunca vai parar de me zoar essa deu aparecendo pelado, ne? Claro q vc pode ir e claro q pode torcer! Vc vai ser provavelmente minha unica fã la, ja q acho q a mamae n vai. Eu t vejo + tarde na aula. Parece q algum meliante jogou lixo na nossa porta. rsrsrs!

    Estava se referindo a Anthony, no caso. Quando desceu e foi acalmar Thor, o Malamute quase o mordeu e continuava a latir.

    Connor: Mas que droga, Thor! Quieto!

    Olhou nos olhos do cachorro e deu um leve rosnado, como havia feito com o cão da Sra. Stuart, Ruffus.

    Connor: Eu disse quieto!

    O cachorro só iria chegar a atacar se alguém chegasse perto, então Connor achou melhor que ele se acalmasse sozinho. Porém, quando Anthony disse que ele deveria controlar o seu cachorro, a mente de Connor entrou em parafuso.

    MENTE DE CONNOR:
    Capítulo 1 - Primeiro Jogo GrizzledNegligibleAkitainu-small

    Ele... Ele.... Ele tá me dizendo como lidar com o MEU cachorro???? O MEU CACHORRO???? Quem ele acha que é?!?! Ele chega aqui, na NOSSA casa e quer me falar do MEEEEEEEEEEEEUUUUUUUUU CACHORRO!!!! MY DOG! MI PERRO! MEU!!!! MAS.... MAS.... QUE AUDÁCIA!!!! SERÁ QUE ELE NÃO QUER SUBIR E DORMIR NA MINHA CAMA? SERÁ QUE NÃO QUER USAR AS MINHAS CUECAS E BRINCAR COM OS MEUS LEGOS?!?! TALVEZ ELE QUEIRA UM CAFÉZINHO!!! AH, MAS EU VOU CUSPIR NO CAFÉ! QUE.... QUE.... QUE PATIFEEEE! EU NEM SEI O QUE DIABOS É UM PATIFE, MAS VI O ARNOLD CHAMAR ALGUÉM ASISM, ENTÃO É O QUE ELE É....

    Mas isso estava só na mente de Connor. Estava aprendendo a controlar mais suas emoções, então esboçou o melhor sorriso que pôde...

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Giphy

    Connor: É mesmo, né?

    Ok, ele quer conversar. Nós vamos até a sala e a mamãe desce.... Ia chamar ele de algo com "B" que eu quero acreditar que não é algo ridículo como "bebê" ou "benhê", mas deve ser.... Ai, que piegas, mãe! Não me faz vomitar! Tipo... é a minha mãe! Que absurdo.... mas ok. Eu prometi a mim mesmo que daria uma chance de tentar entender o lado dela. Ela me dá um beijo na testa e dou um sorriso amarelo de orelha a orelha pra ele, como quem diz...

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Tenor
    "ALGUÉM AQUI GANHOU UM BEIJO... VOCÊ GANHOU? AINNNN.... QUE PENINHA! PORQUE EU GANHEI E, ADIVINHA.... BEM MOLHADINHO! TEM BATOM NA MINHA TESTA, ANTHONY? PORQUE EU NUNCA MAIS VOU LAVAR ESSA TESTA! NEM QUANDO EU TIVER CALVÍCIE!" - pensava.

    Quando foram a sala, Anthony pediu que ele sentasse e mesmo sem querer, Connor sentou. Ele ouviu o que o homem tinha a dizer e depois respondeu.

    Connor: Olha, Anthony. Posso te chamar assim? Ao menos fora da escola? Eu não sei o seu sobrenome... A minha mãe sofreu muito. Ela chorou muito pelo papai e só eu sei como ela sentiu tudo isso. Ela é uma mulher maravilhosa.... batalhadora, inteligente, que luta pela sua independência e cria um filho como eu da melhor maneira possível. Eu não poderia pedir uma mãe melhor... e ela é tudo o que tenho. Tudo mesmo! Eu preferiria morrer a ver a mamãe sofrer tudo o que ela já sofreu... sei que pode parecer estranho pra um garoto de 13 anos falar assim, mas eu tive que crescer mais rápido que os meus outros colegas da mesma idade porque eu virei o homem da casa muito jovem. A mamãe merece alguém legal... que a trate bem, que a dê umas flores de vez em quando e que lave a louça quando ela tiver nuns dias aí que ela fica muito estressada, chora e grita por nada. É assustador... mas eu li na internet que as meninas tem disso e que o melhor a fazer é não perturbar e dar uns chocolates... então, Anthony... se você acha que é esse cara... que vai tratar ela bem e que está aqui pra completar a vida dela, e não pra substituir o meu pai, porque ela nunca vai esquecer dele... então acho que podemos ser amigos. Eu só não quero que ela se machuque...

    "PORQUE SE ELA SE MACHUCAR, ELA NÃO VAI SE MACHUCAR SOZINHA!" - pensou

    Connor: Já tá quase na hora da minha aula e eu nunca me atraso. Vamos? Ou então eu vou de bicicleta, sem problemas...
    Bastet
    Mestre Jedi
    Bastet
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1039
    Reputação : 49
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Empty Re: Capítulo 1 - Primeiro Jogo

    Mensagem por Bastet em Seg Set 21, 2020 3:38 pm




    Primeiro Jogo

    Alissa mandou várias risadinhas quando ele disse sobre o “lixo”, imaginando de quem estava falando.  Não era a primeira vez que ele se referia assim sobre o novo amor da mãe.


    Capítulo 1 - Primeiro Jogo WhatsApp
    Claro q vou te zoar pra sempre! Se sua mami não for, eu t chamo de gutiguti por ela! Bj! vou tomar banho!
    Capítulo 1 - Primeiro Jogo KjooD5n


    Após a resposta, Connor foi enfrentar a realidade que tanto detestava: Anthony se metendo em sua casa, em sua vida e com sua mãe. Não que o cara fosse uma pessoa ruim... Desde a primeira vez que conversaram sobre, ele parecia respeitar o menino... Mas, bem, na cabeça de Connor tudo era um plano para irritá-lo.

    ***

    Já na porta, apesar do lobinho ter detestado o “conselho” do padrasto,  aparentemente deu certo. No primeiro pedido, o cachorro apenas o ignorou, mas, quando Connor demonstrou autoridade e rosnou pra ele, o animal baixou as orelhas, indo deitar na caminha. Sendo um malamute, saiu vocalizando, pouco contente com a situação, e rosnou ao se deitar... Mas obedeceu. Até parecia mais tranquilo após aquilo.

    Anthony parecia satisfeito em ver que o conselho tinha funcionado... Ainda observava o garoto com olhos curiosos. Era um pouco estranho... E ficou um pouco mais quando, após a ordem, o menino obedecera de imediato. Apesar disso, conseguiram iniciar uma conversa civilizada.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo MhQDf9T
    Anthony:  Sabe, Connor… Eu perdi minha mãe muito cedo também. Eu sei o que você sente... Sei que quando uma nova pessoa surge na vida de um dos nossos pais é uma coisa difícil e muito assustadora... Ainda mais na idade que você está hoje. Daqui a uns anos, você provavelmente vai rir dessa situação toda, acredita em mim.

    O que eu quero que você saiba, é que, de nenhuma forma, eu quero substituir o seu pai... Nem pra você nem pra sua mãe. O que eu quero, de verdade, é fazer ela feliz... E eu acho... Na verdade, eu tenho certeza, que ela só vai ser feliz se você for feliz também... Independente se essa felicidade for comigo ou não. Então eu fico satisfeito que você esteja disposto a me deixar entrar na sua vida também. Eu não a farei sofrer, pode ter certeza... E acho que poderei te ajudar em muitas coisas, se me permitir  


    Ele sorriu e assentiu quando ele disse que estava na hora da escola. Olhou na direção do quarto para ver se Grace já estava pronta, mas a mulher ainda parecia estar se arrumando.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo MhQDf9T
    Anthony:  Você já comeu? Posso parar em algum lugar para você pegar um lanche, hoje não é dia de ficar sem comer, afinal, vai precisar de energia pro jogo...


    Ele dizia, distraído, enquanto procurava as chaves no bolso. Olhou pro nada, por um momento, como se realizasse algo e o sorriso sumiu do rosto, fazendo ele suspirar.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo MhQDf9T
    Anthony:  Vou me despedir da sua mãe... Pode ir colocando suas coisas no carro...


    Lançou a chave pra ele, testando os reflexos do menino.

    Quando desceu, veria Alissa e a Irmã saindo do prédio.


    scorpion
    Mestre Jedi
    scorpion
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1091
    Reputação : 71

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Empty Re: Capítulo 1 - Primeiro Jogo

    Mensagem por scorpion em Seg Set 21, 2020 4:21 pm

    Ver que Thor obedecia a contragosto fez com que Connor sorrisse e algo dentro dele o fez sentir como o predador alpha dentro daquela casa. Ainda debochou do cachorro enquanto ele saía.

    Connor: E não adianta resmungar, seu bundão...

    Sentou-se para conversar com Anthony e ouviu tudo o que ele disse. De fato, ele não parecia ser má pessoa. Tudo o que ele disse deixou Connor de certa forma feliz, mas se ele falou só o que o garoto queria ouvir ou se foi sincero, isso só o tempo diria. Connor olhou pra baixo.... pra ele... pra baixo.... olhou pro lado e esticou a mão, oferecendo um aperto de mão.

    Connor: Tá! Se você fizer a mamãe feliz, então.... amigos.

    Aquilo no fim tirava um peso do coração de Connor... porque Anthony tinha a fala muito doce e o queixo do Stallone, então ia ser difícil disputar com tudo aquilo. Inteligente, bonitão, educado.... custava ter se interessado pelo Danny DeVito, manhê? Mas agora já era...
    Ele falou sobre pararem pra comer algo e de energia e Connor franziu a testa. Ele não tinha contado do jogo pra ninguém por vergonha de só ficar no banco de reservas.... mas obviamente eles deveriam saber, pois trabalhavam no colégio.

    Connor: Hmmm... Minha mãe te falou sobre o meu fraco com McDonald's, né? Tudo bem.... vamos passar no Mc.

    Quando Anthony olhou na direção do quarto para ver se Grace estava pronta, Connor arregalou os olhos.

    Connor: EI! Ela pode estar pelada! Não espie...

    O garoto correu e fechou a porta do quarto da mãe. Falou baixinho pra ela e apenas ela ouvir, quando chegou na porta.

    Connor: Cuidado! Ele pode te ver pelada, mãe!

    Fechou a porta e voltou. Foi quando Anthony arremessou a chave e Connor pegou no ar.

    Connor: Tá bem, mas bata antes, porque ela pode estar pelada e ela é uma moça e você um homem.... e só podem se ver pelados se ela deixar e eu não ouvi ela deixar.

    Pegou a mochila dos Transformers e saiu olhando de rabo de olho pra ver se ele não aprontava safadeza com sua inocente mãe.
    Quando ia saindo, o coração disparou. Foi bem na hora que viu Alissa e sua irmã mais velha saindo. Tinha um certo receio da irmã dela, porque era 2 anos mais velha e tinha o cabelo vermelho. Gente de cabelo vermelho normalmente é revoltada e não tem medo nem de tubarão!
    Foi chegando de fininho por trás de Alissa e cutucou ela nas costelas dando um susto.

    Connor: HAHÁ! ISSO É UM ASSALTOOO!!!!!

    Riu do susto que ela levaria.... quem sabe tivesse assustado até a irmã.

    Connor: Oi, Alissa! Tudo bem?

    Falava com um sorriso bobo na cara e um brilho nos olhos....
    Olhou pra irmã dela e tremeu na base, notoriamente.

    Connor: o-oi.... Eu sou... Connor. Nós não somos namorados não, tá?

    Sempre bom explicar. Vai que ela acha algo errado e quer brigar comigo porque a irmãzinha é muito nova?
    Tinha de mudar de assunto...

    Connor: Err.... Eu.... vocês vão a pé? Não! Venham com a gente.... eu tô indo de carona com... o Anthony. A gente vai passar no McDonald's. Venham.... o Anthony quem vai pagar tudinho...

    Será que Anthony já tinha saído?
    Bastet
    Mestre Jedi
    Bastet
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1039
    Reputação : 49
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Empty Re: Capítulo 1 - Primeiro Jogo

    Mensagem por Bastet em Seg Set 21, 2020 5:46 pm




    Primeiro Jogo

    Anthony aceitou o aperto de mão,  satisfeito com a reação do menino... Mas logo se assustou com o chilique que Connor teve logo em seguida. A intenção do psicólogo não foi tentar ver a mulher pelada, afinal, se quisesse o fazer não seria na frente do filho... Mas o jovem entendeu tudo errado.

    Ficou até sem saber o que dizer por um momento, vendo ele ir pra lá e pra cá, fechando a porta, dizendo que aquilo não era apropriado. Por fim, o homem precisou segurar uma risada, achando até bonitinho. Tá certo que estava acostumado com crianças, mas estava percebendo que o convívio fora da escola seria muito mais...desafiador.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo MhQDf9T
    Anthony:  Vou bater três vezes pra certificar, Connor. Fica tranquilo, não cometerei mais esse descuido.


    Após responder, lançou a chave e dando um pequeno sorriso de canto de lábios quando o outro pegou no ar. Se Connor reparasse, aquela expressão era de orgulho, ele já tinha as visto algumas vezes nos rostos dos pais.

    ***

    Alissa estava colocando os fones quando Connor a viu. Ela vestia um macacão vermelho, com uma blusinha amarela por baixo. Seu cabelo estava preso em duas trancinhas e o famoso chapéu de alumínio estava em sua cabeça.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo McnjNTm

    O menino podia apostar que ela estava se preparando para assistir alguma série, enquanto andava com a irmã. Leah, vez ou outra, olhava pro lado, se certificando que a irmã ainda estava andando com ela. A mais velha parecia ter olheiras, como se tivesse dormido muito tarde.

    Quando ambas atravessaram a rua, Connor aproveitou para pregar uma peça na amiga.  Chegou de fininho, cutucando ela e gritando alguma coisa sobre assalto. A mais nova deu um grito, assustada, largando o celular e erguendo a mão... Por sorte o fone segurou o aparelho, impedindo que se espatifasse no chão. Já a mais velha, se virou de imediato, pronta pra socar quem tivesse tentando as assaltar.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo D9rNcjr
    Que porr…


    O punho parou bem perto do rosto dele, muito perto de o acertar. Connor veria uns anéis que certamente o machucariam... Ainda bem que a menina tinha percebido que era só o amigo de Alissa, antes de bater nele. Ela não era alta, talvez perto dos 1,70m ou menos que isso... Mas parecia braba aos olhos do jovenzinho.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo D8ssuSZ
    Alissa: Ai, que susto, Con! Larga ele, Leah... É o Connor, meu amigo


    A adolescente suspirou, dando de ombros, como se não se importasse.  Só ficou interessada quando o menino frisou que NÃO era namorado de Alissa. Um sorriso malicioso surgiu em seus lábios...

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo D9rNcjr
    Eu sei quem você é… Minha irmãzinha só fala em você, pirralho.  Não me dá mais um susto desse... Não quero o namoradinho da minha irmã sem os dentes no dia do casamento...


    Capítulo 1 - Primeiro Jogo D8ssuSZ
    Alissa: Cala a boca, Leah! Ele não é meu namorado!


    Alissa reclamou, mas o convite de Connor só colocou mais lenha na fogueira.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo D9rNcjr
    Vá lá tomar café com seu namoradinho. Manda uma mensagem pra mamãe avisando. Eu vou direto pro meu colégio.


    A verdade era que Leah tinha de acordar mais cedo pra deixar a irmã na escola. Tinham de andar um tanto pra chegar lá... Até de bicicleta gastavam uns bons minutos.  Leah parecia aliviada e foi até o biciletário na calçada, desprender uma bike preta, com desenhos feitos a mão. Eram bonitos, mas meio inapropriados.

    A garota deu uma piscadinha para Connor, como se quisesse apenas irritar a irmã com aquela historinha toda, não  o amigo. Logo acenou pra eles, deixando os dois ali.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo D8ssuSZ
    Alissa: Aff… Só por ela já tá enfiando a língua na boca de um povo aí, fica achando que eu também! Coisa nojenta, desculpa! Eu peguei toda a legaldade da família mesmo... Mas vai rolar um Maczinho mesmo? Sua mãe deixou você comer isso de manhã?


    Alissa digitava, avisando que ia com Connor, para a mãe, enquanto conversava com ele. Veriam Anthony chegando no lance de escada para o térreo, com um sorriso bobo na cara.


    scorpion
    Mestre Jedi
    scorpion
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1091
    Reputação : 71

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Empty Re: Capítulo 1 - Primeiro Jogo

    Mensagem por scorpion em Seg Set 21, 2020 7:50 pm

    Connor assentiu com a cabeça orgulhoso ao ver que conseguiu dar um pouco de bom senso àquele homem sem modos. Ele ia aprender que a mãe não era bagunça! Ninguém levava Grace a pagode.... não na vigília de Connor Scott.

    Leah era ainda mais assustadora pessoalmente e irritada. Com a mão dela próxima do rosto de Connor, mesmo ele sendo muito forte... ainda era uma mulher mais velha. Ele protegeu o rosto.

    Connor: Ai não! Desculpa....!

    Ele mal se apresentou e logo Leah soltou que Alissa só falava nele... Apesar de aquilo ter uma repercussão negativa para Alissa, para Connor foi o contrário. Ele brilhou os olhos e abriu um sorriso de orelha a orelha, quase se inclinando pra cima de Leah.

    Connor: É sério? Ela fala? O que ela fala? Me conta, vai?!

    Mas logo se tocou e a vergonha aflorou de novo.

    Connor: É verdade! Nós não somos namorados! Ela é minha amiga!

    Então, Leah foi embora, dizendo para ela ligar e avisar a mãe.
    Connor meio que deu uma estremecida, como quem espanta o frio.

    Connor: Geeez! Sua irmã é meio.... meio brava, né?

    Ela piscou para Connor e ele sabia que uma piscadela muitas vezes era uma paquera.... apesar de que aquilo não parecia ser...

    Connor: O que foi aquela piscadela?

    Deu de ombros, enquanto Alissa desatava a falar, como sempre. Ele, como de praxe, adorava ouvir aquela voz fina e cheia de vida.

    Connor: Ela enfia a língua na boca? BLERGH! Que vacilo! A boca é cheia de micróbios! Todo mundo sabe que pra beijar na boca você não precisa botar a língua. Basta encostar os lábios, pegar a cabeça um do outro por trás e mover os lábios fazendo um barulho tipo "hummm hummm" como se tivesse comendo algo gostoso. Ninguém usa a língua... isso é coisa de quem não sabe beijar!

    Cruzou os braços orgulhoso de sua explicação.... e depois se corrigiu.

    Connor: Não que eu seja um especialista. Digo.... eu nunca beijei, mas é assim nos filmes.

    Sobre o Maczinho?

    Connor: Não.... ela não deixa.... mas vai ser o nosso segredinho. Porque se algum dia o Anthony me tratar mal eu conto ele e minha mãe espanta ele de casa com uma vassoura. hahahahaa!

    Cutucou a própria cabeça, apontando para o cérebro.

    Connor: Eu só tenho a cara de bobo, Ally... mas eu sou mais esperto que um reptiliano!

    "Reptilianos".... estava começando a se interessar por alienígenas por conta de Alissa. Não sabia porquê, mas se não estudasse sobre eles, ela iria acabar conversando sozinha.
    Eles viam Anthony chegando do outro lado e os olhinhos dele se apertaram, como se analisasse o homem e seu sorrisinho bobo.

    Connor: Vem... o Anthony chegou...

    Caminhou até o carro com Alissa e abriu a porta pra ela, entrando atrás com ela, logo depois que a menina entrasse.

    Connor: Terra pra Anthony... você tá bem, Anthony? A Alissa é minha amiga... ela vai com a gente, tá?

    Pergunta retórica... ANthony nunca ia chutar a menina do carro, ao menos ele achava...
    Bastet
    Mestre Jedi
    Bastet
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1039
    Reputação : 49
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Empty Re: Capítulo 1 - Primeiro Jogo

    Mensagem por Bastet em Ter Set 22, 2020 4:21 pm




    Primeiro Jogo

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo D8ssuSZ
    Alissa: Ai, ela num é brava não, é uma chata isso sim. Desde que a gente mudou pra cá parece que só quer arrumar um motivo pra deixar eu o a mamãe doida! Grr


    Alissa estava com um bico gigante. Se Leah queria mesmo irritar a irmã, tinha conseguido. Após as reclamações, a menina contou sobre os “beijos” que a irmã dava e riu com a explicação de Connor, erguendo a mão pra ele dar um highfive.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo D8ssuSZ
    Alissa: É isso aí. Nem beijar aquela... aquela boboca sabe. Acho que até a gente beijaria melhor que ela!...


    Disse, cheia de si, mas logo se tocou do que, de fato, havia dito. Balançou a cabeça freneticamente em negativo, fazendo as duas trancinhas dançarem no ar.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo D8ssuSZ
    Alissa:Não a gente, a genteeeee.... A gente no sentido que se a gente fosse beijar alguém, ia fazer melhor que ela... Não que a gente fosse se beijar... ou que eu beijaria alguém, eca... Mas se acontecesse, ia ser melhor.


    Tava toda afobada querendo corrigir o que havia dito e acabou dando graças a deus quando o assunto do lanche surgiu. Falar de um hamburguinho gostoso era melhor do que falar de língua em gargantas alheias.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo D8ssuSZ
    Alissa: Você é esperto mesmo! Será que não te trocaram a noite, heim? Heim?


    Ela puxou a orelha dele, pra ver se aquilo não era só uma pele por cima de um reptiliano, e deu uma risada.  Logo foi com ele até o carro, agradecendo quando ele abriu a porta,se sentando no banco de trás e colocando o cinto.

    O carro do psicólogo era um SUV vermelho e preto. Parecia um pouco antigo, mas era muito bem cuidado... Menos as rodas, que estavam com bastante barro. No interior, os bancos eram pretos, de couro, e um aroma da madeira de Maple era sentido, devido a um aromatizador de madeirinha que estava pendurado no retrovisor.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo CnamzdZ

    Anthony entrou no carro, olhando pras duas crianças do banco de trás e levando um pequeno susto... Aparentemente, Connor tinha arrumado companhia. O menino já foi se adiantando em apresentar a amiga.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo D8ssuSZ
    Alissa:Bom dia, senhor Murray...


    Alissa disse, fazendo uma saudação vulcana. A escola era pequena, então todos os alunos já tinham passado pelo escritório do psicólogo, por algum motivo... Principalmente crianças em fase de adaptação no colégio, como Connor e Alissa.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo MhQDf9T
    Anthony:  Er… Bom dia, Alissa. Sua mãe foi avisada que você vai com a gente?


    O homem olhou o relógio e já deu partida no carro, enquanto aguardava a resposta.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo D8ssuSZ
    Alissa: Sim, senhor, já mandei mensagem pra ela...  Você vai mesmo levar a gente no Mc Donald’s?  


    Capítulo 1 - Primeiro Jogo MhQDf9T
    Anthony: Vou… Tenho certeza que sua mãe não vai implicar, né, Connor?  


    Olhou o menino pelo retrovisor, analisando a reação dele. Depois começou a dirigir em direção ao drive thru do restaurante. Levaria alguns minutinhos até chegarem  lá.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo D8ssuSZ
    Alissa: Ai! Será que os brinquedos do Scooby Doo ainda estão lá? Eu não consegui pegar o Scooby investigador, com uma lupa assim, na frente do olho!


    Capítulo 1 - Primeiro Jogo IMG_0405-163x250

    A menina imitou uma lupa com a mão, colocando na frente do olho.

    scorpion
    Mestre Jedi
    scorpion
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1091
    Reputação : 71

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Empty Re: Capítulo 1 - Primeiro Jogo

    Mensagem por scorpion em Ter Set 22, 2020 5:00 pm

    "Que absurdo! Leah cagou pra mim e não me disse o que a irmã falava. AAAAHHHH! Agora a curiosidade vai ficar arranhando meu cérebro como se fosse um gato se pregando nas cortinas de uma tia velha que adota um gato por semanaaaa! Bem que eu disse que essa menina é cruel. Tá, mas pera.... porque eu quero saber mesmo disso? Que vontade é essa de saber que eu não sei explicar! Jeez!!! Ok.... hora de voltar a realidade..." - pensava

    Alissa expressava o quanto Leah a deixava brava junto com a mãe e fez um GRR.... Connor riu e apertou a bochecha dela.

    Connor: Hahaha! Você com raiva é uma gracinha! Parece o Jigglypuff quando as pessoas dormem enquanto ela canta.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo JTRP

    Só que veio o assunto do beijo e Connor ficou branco e estático, andando meio entravado, como se não conseguisse dobrar os joelhos... mas depois expôs um sorriso.

    Connor: A.... a gente...? Você diz....?

    Mas Alissa logo corrigiu que não eles e aquilo foi um balde de água fria no coração do garoto, mesmo ele sem saber porquê, mas foi como um soco no estômago.... ele chegou até a perder a fome. O sorriso logo sumiu e ele coçou a cabeça, meio que tentando reorganizar as ideias...

    Connor: Sim... claro! A gente é... amigo.... certo...? Amigos não podem gostar de... amigos. Seria algo tipo... sei lá, você beijando alguém como o Jacob (o primeiro nome que lhe veio a cabeça) e eu.... beijar a Nicole, né? (O segundo nome que lhe veio à cabeça) Digo... faríamos muito melhor... eu acho.

    Entraram no carro e logo Anthony cumprimentou e indagou Alissa sobre ela ter falado com os pais. A menina respondeu que sim.... e então ANthony o indagou sobre ele poder comer hamburguer de manhã. Connor estava bem disperso, olhando para a janela ao lado, quando ele falou.

    Connor: Hã...? Falou comigo? Sim, sim.... tá tudo bem sim.

    Respondeu sem nem saber a pergunta. Estava olhando pra janela fora, vendo algumas crianças indo para a escola e outras entrando no carro dos pais... estava com uma sensação de vazio no coração, no estômago. Muitos anos depois ele descobrira que aquela era a sensação de levar um fora, mas ele não sabia o que era. Só sabia que não estava querendo muito olhar pra Alissa... estava com vergonha. Será que ela falou aquilo porque ele era feio? Não se achava um menino feio, mas também não sabia determinar os padrões... somente sua mãe dizia que ele era lindo, mas mãe chamaria um cocô de chapéu de lindo se fosse o filho dela...

    Alissa estava falando algo sobre o Scooby Doo e Connor só pegou no final a informação. Ela devia estar falando da Mc Surpresa, mas ele mal conseguia pensar nisso porque não tinha muita fome. Na verdade, estava com uma vontade danada de fingir que estava doente e passar a tarde de cama.... e o que mais era confuso era que ele não sabia o porquê sentia isso. Não sabia se era medo de Leah, ou se era receio de não ser colocado pra jogar, ou se era alguma tarefa que esqueceu de fazer, apesar de ser aplicado e nunca ter atrasado uma tarefa...

    Mas era um vazio horrível.

    Connor: Hmm? Ah... eu espero que eles tenham...

    Falou sem muito brilho na voz.
    Quando chegassem ao Mc, ele diria...

    Connor: Eu.... eu perdi a fome. Desculpe, Anthony. Alissa, o que você vai querer?

    Porquê havia chamado ela pelo nome inteiro? Fazia dias que era Ally pra cima, Ally pra baixo... que coisa mais estranha. Será que era mais uma das mudanças que estava sofrendo por conta das atividades noturnas? Não sabia dizer...

    Bastet
    Mestre Jedi
    Bastet
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1039
    Reputação : 49
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Empty Re: Capítulo 1 - Primeiro Jogo

    Mensagem por Bastet em Ter Set 22, 2020 8:30 pm




    Primeiro Jogo

    Alissa ficou vermelha, exatamente como ele tinha imaginado o Jigglypuff brabinho. Fez uma careta ao ter a bochecha apertada.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo D8ssuSZ
    Alissa: Eu não! Não sou uma gracinha assim, aff!


    Na hora ela ainda tava de bico, ficando ainda mais de bico com a comparação, mas logo o assunto do beijo chegou... E deixou as coisas muito esquisitas. Primeiro, os dois tavam rindo, devido a explicação super confiável de Connor sobre beijos... Mas daí Alissa comentou aquilo e o menino ficou todo esquisito, entrando com ela no carro e ficando todo calado.

    Isso não era comum... Alissa ficou matutando o motivo de aquilo ter acontecido. Primeiro, pensou que podia ser por conta de Leah ter o ameaçado... Mas logo se tocou que era sobre o assunto do beijo. “Estraguei tudo, como sempre”, Alissa pensou, cruzando os bracinhos e sentindo os lábios tremerem quando o choro quis vir. Apesar disso, piscou os olhinhos algumas vezes, fazendo as lágrimas não descerem.

    Pensava em várias coisas, mas sabia que ele tinha ficado chateado por ela ter tocado no assunto do beijo entre eles. Mesmo ela tendo negado em seguida, tinha certeza que o garoto tinha ficado ofendido de ela cogitar aquilo. Ele era do time de futebol, né? Ela era a esquisitinha... Podiam ser amigos, nada mais que isso. Além disso, a primeira pessoa que ele pensava ao falar de beijo era Nichole... A representante de turma. Ele devia gostar dela, por isso tava tão esquisito.

    Alissa se afundou no banco, erguendo o olhar quando Anthony perguntou o que eles queriam, mas não disse nada. Percebeu que tinha até mesmo tirado a fome de Connor... Era tão repulsiva a ideia assim?

    O homem mais velho revirou os olhos, sem entender o motivo dos dois estarem de bico no banco traseiro.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo MhQDf9T
    Anthony:  Dois Mc lanches por favor… Isso, com coca. Qual brinquedo? Hm... Pode ser esse loirinho aí e a ruivinha... Não, o cachorro não... Ah, um café também, sem açúcar.


    Fez todo o pedido de forma mais geral possível. Ele não tinha prestado atenção na conversa sobre o Scooby investigador. Pediu a Daphne e o Fred, os mais padrões dos brinquedos. Dirigiu até a cabine de pegar e pagar o lanche.

    Alissa olhou pro amigo, soltando o cinto, quando o carro parou.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo D8ssuSZ
    Alissa: A Leah ali! Eu vou com ela, xau!


    Tentou abrir a porta, que tava trancada, forçando a maçaneta.  O Psicólogo levou um susto, deixando a máquina de cartão cair fora do carro. Falou algo como “espera aí”, abrindo a porta e saindo pra pegar.

    Nesse mesmo momento, Alissa começou a se enfiar entre os bancos, querendo pular pra frente e sair pela porta aberta.

    [/quote]
    scorpion
    Mestre Jedi
    scorpion
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1091
    Reputação : 71

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Empty Re: Capítulo 1 - Primeiro Jogo

    Mensagem por scorpion em Ter Set 22, 2020 9:08 pm

    Connor olhava para o lado ao ver que a amiga estava afundada no banco e que queria chorar... ou ao menos parecia. Ele até arrastou a mão para perto da dela, mas antes de tocá-la, ele voltou. Não podia pegar na mão dela... não bastava ter tomado um pé, ainda iria insistir? Ela já havia dado a deixa de que ele era um atleta e que ela tinha até medo de gente assim. Disse que poderiam ser amigos, mas não mais do que isso... e por mais que ele não entendesse o que sentia, ele já teve amigos e até uma ou duas amigas antes... mas nada como aquilo. Ele acordava olhando se tinha mensagens dela, se interessava em ler sobre ETs só pra impressioná-la e se revoltava com a ideia de alguém amassando os chapéuzinhos de alumínio dela. Ele não entendia muito bem que amizade era aquela, mas toda vez que a via o coração disparava e ele sentia vontade de vomitar de tão nervoso.

    Continuou olhando pela janela até que chegaram ao McDonald's e ela saltou pra frente, dizendo que Leah estava lá. Connor tomou um susto, mas não a impediu. Seus olhos marejaram e ele olhou para baixo, pois talvez o contato visual o fizesse chorar e isso ia ser muito humilhante... porque meninos não choram! Tudo bem, a gente chora, mas escondido... ninguém precisa ver, muito menos a menina que a gente...

    Quando ela saiu do carro, Anthony tomou um susto. Connor acompanhou ela correr até Leah com os olhos e aquilo doeu muito nele. Podia esperar que nunca mais receberia uma mensagem da amiga... que as conversas noturnas acabariam... as ideias de ir atrás de ETs também... Mais uma vez, Connor sentiu-se solitário. Apesar de estar no time e ser um garoto popular... ele se sentiu tão sozinho que parecia que não conhecia mais ninguém.

    Connor: Anthony...?

    Falou meio baixo e muito cabisbaixo. Estava com a voz tremida... como alguém que segura o choro.

    Connor: Cara... tem um amigo de um amigo meu, sabe? E ele... e ele pensa direto na melhor amiga dele. Pensa no sorriso dela, nas covinhas na bochecha.... ele ouve o som da voz dela e o coração faz um tumtumtumtum.... mas eles são só amigos e eu... e ele acha que ela gosta do melhor amigo dele, que não sou eu também... e ele não sabe o que fazer. Ele tem...

    Fechou os olhos e as lágrimas caíram no colo. Limpou para que Anthony não percebesse. Cntinuou falando sem contato visual.

    Connor: Ele tem muito medo que ela comece a gostar de outra pessoa... Ele me contou que uma vez ficou de mãos dadas com ela e foi a melhor sensação do mundo... mas ele não sabe o que fazer.

    Cruzou os dedos sobre os joelhos...

    Connor: O que você me diria... pra eu dizer pro meu amigo? O que tá acontecendo com ele?
    Bastet
    Mestre Jedi
    Bastet
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1039
    Reputação : 49
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Empty Re: Capítulo 1 - Primeiro Jogo

    Mensagem por Bastet em Qua Set 23, 2020 11:01 am




    Primeiro Jogo

    A cena se tornou algo incontrolável em poucos segundos.  Anthony estava curvado, pra pegar a máquina que tinha caído no chão, quando Alissa pulou pro banco da frente e saiu pela porta aberta. O psicólogo a segurou pela camisa, preocupado.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo MhQDf9T
    Anthony:  Hey, hey, pera aí. O que você tá fazendo? Não pode sair correndo assim, está sob minha responsabilidade.


    Capítulo 1 - Primeiro Jogo D8ssuSZ
    Alissa: Minha irmã tá ali ó. LEAH! Ô LEAH! Ó, ela ali. Eu quero ir com ela pra escola...


    Leah estava na bicicleta, com um pé no chão, enquanto conversava com duas garotas. Provavelmente se atrasaria pra escola, mas a adolescente não ligava muito pra isso. Quando ouviu a irmã chamando, suspirou, acenando e se despedindo das amigas, pedalando até o carro.

    O psicólogo teve uma coversa rápida, tentando se certificar que eram irmãs mesmo... Por sorte, as pessoas atrás na fila do drive thru já estavam impacientes, então Alissa montou no suporte de pés que ficava nas rodas traseiras da bicicleta de Leah e logo as duas seguiram para o caminho da escola fundamental.

    Anthony terminou de pagar e pegou os lanches, suspirando ao entrar no carro. Esticou o lanche do menino, como quem diz “você vai comer isso aí” e ligou o carro, abrindo a outra caixinha e pegando uma batata frita, enquanto tomava um gole de café e colocava o copo no suporte, em seguida.

    Ia reclamar do comportamento dos dois, pronto pra dar uma bronca... Mas se surpreendeu quando Connor se abriu daquela forma. Parece que as sessões de terapia iam começar bem cedo hoje. Começou a dirigir, olhando pro jovem, vez ou outra, pelo retrovisor interno.


    Capítulo 1 - Primeiro Jogo MhQDf9T
    Anthony:  Bem, antes de falar do seu amigo, vamos falar de você. Você está de estômago vazio e sabe que, no dia de jogo, é importante armazenar energia desde cedo. Então coma pelo menos um pouco, ok? E dá isso aqui pra sua amiga, depois.


    Ele entregou a Daphne e aproveitou pra pegar mais uma batatinha dentro da caixinha do Mc Lanche que seria de Alissa.


    Capítulo 1 - Primeiro Jogo MhQDf9T
    Anthony:  Sobre o seu amigo... Meninos e meninas podem sentir várias coisas uns pelos outros, sabe? Na sua idade... Quer dizer, imagino que ele seja da sua idade, certo? Vocês estão começando a desenvolver hormônios que criam novos sentimentos... Às vezes o que vocês sentem por outra pessoa é só amizade, tipo um irmão.. às vezs vocês sentem que a pessoa te irrita muito, mesmo não fazendo nada... Às vezes você gosta muito de alguém, mais que uma amizade comum.


    Ele escolhia muito bem as palavras, entendendo um pouco do que tinha rolado ali no carro.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo MhQDf9T
    Anthony:  Muitas vezes esses sentimentos mais... fortes, se torna apenas um desejo... Não faz essa cara de nojo vai.  Seu amigo precisa saber dessas coisas. Mas também, muitas vezes, se torna algo mais bonito... Que a gente sente aqui dentro, sabe? Seu amigo sente isso?


    Apoiou a mão no peito, enquanto já entrava no estacionamento da escola. De carro, era bem rapidinho o caminho.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo MhQDf9T
    Anthony:  Se ele sente, é importante conversar com essa amiga sobre o que ambos sentem... Pode ser que ela sinta o mesmo, pode ser que não sinta... Pode ser até que nem saiba o que sente. Eu acho que é bem provável essa ultima opção... Melhor conversar do que vocês dois... Digo, eles dois, ficarem fugindo um do outro quando as coisas ficam estranhas...


    Observava o menino após estacionar, deixando ele levar o tempo que precisava pra pensar sobre aquilo.

    scorpion
    Mestre Jedi
    scorpion
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1091
    Reputação : 71

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Empty Re: Capítulo 1 - Primeiro Jogo

    Mensagem por scorpion em Qua Set 23, 2020 12:56 pm

    Enquanto Alissa provava para Anthony que era mesmo irmã de Leah, Connor olhou o tempo todo para ela pela janela do carro. Em seu âmago, ele queria muito que ela olhasse de volta, mas em nenhum momento a amiga olhou pra ele. Só conseguia ver aquele cabelo ondulado castanho olhando para o outro lado... aquilo só ajudou para que a tristeza se assentasse mais ainda no coração do jovem de 13 anos.

    Anthony tinha excelentes conselhos.... começou mandando Connor comer o lanche, afinal... ele tinha jogo, mas no momento, ele não tinha muita fome. Porém, quando ele começou a falar, Connor foi ficando um pouco mais faminto e finalmente abriu o saco e deu algumas mordidas no sanduiche. Realmente ia precisar de energia para o jogo que vinha.

    As palavras de Anthony fizeram um bem danado a Connor, tanto que ele conseguiu rir umas duas vezes, se imaginando no lugar do "amigo" a quem o psicólogo se referia. No começo, ele dava graças a Deus que o psicólogo não tinha percebido que ele era o amigo (unrrum... tá certo), então, pra conversa ficar mais honesta, ele resolveu confessar.

    Connor: Sabe, Anthony... eu menti. Não tem amigo nenhum... era de mim que eu tava falando.

    TCHARAAAAMMMM! Chocado, Anthony? Eu sei que está...

    Connor: Sabe, aconteceu algo comigo naquele dia na floresta... eu perdi a memória, me machuquei, me perdi... e foi Alissa e a avó quem me encontraram. Desde aí ficamos amigos e nos falamos todos os dias. Ela se tornou, de algum modo.... especial. Não sei... A gente fala de beijo várias vezes, mas falamos dos outros... da irmã dela, de outros amigos, mas nunca da gente... mas eu não vou mentir que já imaginei umas duas vezes dando um beijo nela... e foi... foi bem legal, sabe?

    Sorriu ao lembrar. Encheu os pulmões de ar, como se pegasse inspiração, mas na verdade estava tentando sentir o cheiro dela no carro... porque ele não sabia, mas uma das coisas que mais adorava nela era o cheiro e graças a seus novos poderes, ele podia sentir o cheiro de forma muito mais profunda, mesmo na forma humana. Podia sentir as notas no perfume dela se diferenciando... de uma maneira que nenhum humano normal sentia. Devia ser do shampoo que ela usava... será que se a mãe dela comprasse um shampoo diferente ele iria sentir falta? Dizem que com certas raças cachorros você nunca deve mudar o perfume... apesar de Connor não ser um cachorro, ele parecia sentir certos ímpetos animais por conta da sua condição lupina e da idade sem maturidade pra entender. Se passar pela puberdade já era confuso, imagine passar pela puberdade e pela mudança licantrópica?!

    Connor: Mas a gente sempre nega que a gente nunca faria nada.... que seríamos só amigos. Aí hoje, quando ela disse que nunca me beijaria, eu me senti... sei lá... foi estranho. Já tomou um soco no estomago? Foi tipo isso... deu um frio no corpo... uma tristeza. Achei que ia começar até a chover. Eu falo isso porque não quero que as pessoas zombem dela por ter beijado um cara como eu, sabe? Os amigos dela odeiam os atletas.... ela mesmo disse que não gosta de atletas, então acho que é por isso. Não sei se devo falar com ela sobre isso... só sei que se eu acordar amanhã e não tiver as mensagens dela, porque ela acorda mais cedo... vai ser muito chato...

    Ouviu qualquer coisa que o psicólogo tiver pra falar e completou.

    Connor: Eu devo desculpas a você, Anthony. Se eu tô sentindo algo por alguém... a mamãe também tem esse direito. Que bom que é um cara legal. Eu não devia ter dito isso, mas... ela tem sorrido bem mais. Faz tempo que eu não a vejo chorar. Então... obrigado.

    Aquele obrigado saiu mastigado... mas foi como se um peso saísse do corpo de Connor. Ele fez um soquinho pra se despedir dele e saiu do carro depois.

    Foi entrando na escola e, como era um menino popular, foi cumprimentando todos com soquinhos e toques de mãos específicos. Sorria para todos, mesmo que por dentro não quisesse sorrir. A única hora que o sorriso sumiria seria se visse ALissa.... se a visse, olharia fundo nos olhos dela, mesmo que à distância.
    Bastet
    Mestre Jedi
    Bastet
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1039
    Reputação : 49
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Empty Re: Capítulo 1 - Primeiro Jogo

    Mensagem por Bastet em Qua Set 23, 2020 6:06 pm




    Primeiro Jogo

    Anthony deu um meio sorriso quando Connor contou que o “amigo” era ele. Assentiu, sem fingir surpresa. O homem não gostava de enganar as pessoas, em geral... Seu trabalho era ajudar os alunos a lidarem com a verdade... Que nem sempre era fácil.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo MhQDf9T
    Anthony:  Eu sei, Connor. Fico feliz que tenha se sentido confortável em falar comigo sobre isso


    Ele tinha aquela expressão de orgulho no rosto, que Connor provavelmente não entenderia de onde vinha... Mas a verdade era que Anthony não era uma pessoa tão ruim quanto o menino tinha imaginado. Ele olhou pra trás, quando Connor comentou que algo tinha acontecido na floresta.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo MhQDf9T
    Anthony:  Sua mãe disse que até hoje não entendeu bem o que aconteceu na floresta... Eu acho que pode ter sido um trauma muito ruim de guardar pra si mesmo... E sei que você não vai gostar da minha sugestão, mas eu gostaria que você fosse um dia na minha sala pra conversarmos sobre... Sabe, às vezes as coisas que não entendemos bem podem atrapalhar muito a nossa vida... Até mesmo nossos relacionamentos.


    Ele suspirou, tentando esconder um pouco da preocupação e voltando para o assunto de Alissa.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo MhQDf9T
    Anthony:  Ah, então foi isso que causou o climão entre vocês... Connor, você precisa entender que ela pode ter tido mesmo a intenção de falar isso no sentido de não querer o beijo... E pode ter só escolhido as palavras erradas, também. Você nunca brigou com sua mãe por algum mal entendido?


    Ele deu um sorriso cúmplice, sabendo que sim... Foi assim que tudo aquilo tinha começado, afinal.  Indicou a bochecha do menino, que estava suja de ketchup, enquanto voltava a falar.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo MhQDf9T
    Anthony:  Vocês precisam conversar. Isso é a única coisa que pode fazer esse clima esquisito se resolver. Leva algo bonitinho pra ela, as meninas adoram ganhar algo de coração. E não se preocupe, eu sei que você precisou de tempo pra lidar com o assunto da sua mãe encontrar alguém pra se sentir melhor, após tudo o que aconteceu. Eu agradeço você por nos permitir viver isso


    Connor sabia que, se fosse completamente contra, a mãe provavelmente ia parar com aquilo... Mesmo a contra gosto... Então o agradecimento foi verdadeiro. Anthony lerda um pouco quando ele ergue o punho, mas logo percebe que era pra ele dar um soquinho como cumprimento e o fez. Logo viu o jovem sair do carro.

    ***

    A manhã tinha sido tranquila, apesar de Alissa estar quietinha e afundada na cadeira, no fundo da sala. Ela mantinha os olhos baixos, desenhando alguma coisa no caderno.

    Já estavam na terceira aula, logo em seguida era o recreio e Connor talvez pudesse falar com ela. A professora tinha acabado de avisar que fariam um trabalho em grupo, quando Nick bateu na porta e perguntou se podia entrar. Tinha um bilhete da mãe, e, após a professora ler, deixou a menina participar da aula, mesmo atrasada.

    Os amigos dela já estavam agrupados, na verdade, boa parte da sala já estava se juntando em pequenos grupos ou duplas... Connor cogitou em ir até Alissa ou os meninos do futebol, mas logo a professora falou pra eles fazerem juntos, “já que Connor ainda tava sozinho”.

    Nick parecia meio tristinha. Usava uma blusa do teen titans meio amassada, um short jeans, all stars pretos e um headphone com luzinhas e orelhas de gatinhos estava pendurado em seu pescoço. Ela suspirou, pois já estava a caminho do grupo de amigos, mas logo andou até a carteira vazia perto de Connor e puxou pra perto dele.

    Jacob e Ethan estavam imitando duas pessoas se beijando com as mãos, fazendo barulhinhos de beijo com a boca, enquanto olhava pra dupla. Nick revirou os olhos.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Z5TD9pF
    Nichole: E aí?... Acho que seus amigos tão... Convulsionando. Alá


    Indicou, revirando os olhos e abrindo a mochila, super organizada, começando a tirar o material. Ela estava um tanto vermelhinha com a palhaçada dos meninos, mas tentava levar “na boa”.

    scorpion
    Mestre Jedi
    scorpion
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1091
    Reputação : 71

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Empty Re: Capítulo 1 - Primeiro Jogo

    Mensagem por scorpion em Qua Set 23, 2020 10:36 pm

    Hmmmm... Como ele sabia? Ele está lendo a minha mente? Eu não posso ter dado bandeira... todo mundo diz que eu finjo bem. Vou ter que ficar de olho nele... senão ele pode sentir minhas fraquezas... - pensava consigo só.

    Anthony então falou sobre o que aconteceu na floresta e sobre Connor conversar com ele depois em sua sala.

    Connor: Tudo bem. Nem eu sei exatamente o que aconteceu, na verdade... Só sei que eu tenho me sentido meio estranho desde aquela noite. Eu passo sim depois na sua sala pra conversarmos...

    Por fim, Anthony deu o conselho de ele dar algo legal para ela... algo do coração. Então esse negócio de que meninas adoram presentes e chocolates era verdade mesmo? Presentes, né? Não algo inútil como flores... que trazia alergias, abelhas e fazia sujeira. Um presente de verdade...

    Connor: Essa é... é uma excelente ideia! Eu vou ver se faço algo durante as aulas. Já tô com a matéria adiantada mesmo...

    Passou a aula olhando de rabo -de-olho para Alissa. Pensou em amassar um papel e jogar nela, pra ela olhar pra ele e ele dizer que depois queria falar com ela. Queria falar porque durante as aulas escreveu um bilhetinho, mas não teve como entregar e não era burro o suficiente para pedir para passarem e o bilhete ser interceptado no meio do caminho, então guardou-o no bolso da calça, bem fundo, pra não ter perigo de cair e alguém apanhar...

    Tinha passado as aulas em claro, pensando na vida... Anthony talvez estivesse certo... talvez ela tivesse entendido errado mesmo. Talvez ela mesmo sentisse algo parecido e talvez ela tenha achado que ele estava dando um fora nela.... ou algo assim? Ela estava estranha, então a hipótese de dor de barriga estava descartada e certamente era algo que aconteceu no carro. Ele precisava conversar com ela... Estava usando sua jaqueta aviador e guardou o bilhetinho nela. Nele estava escrito pouca coisa... Apenas...

    BILHETE:
    Saudade da sua mão quentinha. Me desculpa pelo que quer que eu tenha feito? Não quero perder você. (e um coração sutil desenhado no canto.... meio mal feito porque a sua criatividade era péssima)

    Quando era a hora do trabalho em grupo, Connor estava tão avoado que ele nem se ligou de formar grupos. Quando se levantou pra formar um grupo, todos já estavam formados e ele olhou a sua volta se vendo sozinho. Foi quando a porta abriu e Nicky entrou... a professora mandou eles fazerem juntos e ela suspirou, porque com certeza queria fazer com os amigos CDFs e não com um atleta que ela, por sinal, tinha paquerado.... ou não? Ou sim, de acordo com o velho Joe...

    Ela puxou a cadeira e Connor deu meio que um sorriso amarelo de "oi..."
    Acabou falando mesmo.

    Connor: Oi...

    Ele foi abrindo a mochila do Transformers, meio bagunçada e dentro, os bonecos do Scooby Doo e uma camisa pra usar por baixo da camisa do jogo hoje. Pegou a caneta e o caderno e o abriu... Viu os meninos estavam zoando ele.

    Connor: Ah, bando de viados! - pensou....

    A própria Nicky percebeu e disse que eles estavam convulsionando. Connor riu sem jeito...

    Connor: Hahaha.... Né? Isso é falta de vitaminas.... ou de uma boa surra (essa parte falou entre os dentes)

    Falou brincando. Então virou-se para os meninos engolindo a boca e...

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo 6c4154b89a1e0cf01d0fdd1037971e4a

    Falou então sem emitir som, só mexendo os lábios pra Ethan e Jacob.

    Connor: DÁPRAPARAR,SEUSFILHOSDAPUTA?! - mexeu os lábios sem som

    Virou-se logo para Nicky, querendo evitar que ela percebesse que ele estava interagindo com os meninos.... Virou-se rápido para os dois, que simulavam beijos e....

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Tumblr_log28c5a9k1qkadano1_500

    Virou-se rápido pra Nicky e o maior sorriso amarelo, do tipo "não viu nada, né?"
    Logo, Connor percebeu que ela estava triste com algo... Ele baixou os olhos e os subiu até ela. Parece que o nervosismo sumiu um pouco... afinal, todo o nervosismo meio que ficava em falar com Alissa.

    Connor: Você.... tá tudo bem contigo? Você não parece alegre hoje... É porquê tá fazendo dupla comigo? Não se preocupe... eu estudei. Não vamos tirar nota baixa não...

    E um sorrisinho de leve.
    Bastet
    Mestre Jedi
    Bastet
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1039
    Reputação : 49
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Empty Re: Capítulo 1 - Primeiro Jogo

    Mensagem por Bastet em Qui Set 24, 2020 9:46 pm




    Primeiro Jogo

    Enquanto eles se ajeitavam, a professora explicava o trabalho.  Iam treinar a descrição com os colegas. Uma das crianças pegaria uma carta, que continha uma imagem, e descreveria para os amigos. O que chegasse mais perto da figura descrita, ganharia e pegaria uma carta pra descrever. A professora disse que isso ia ajudar eles a escreverem as redações do fim de ano.

    Alissa estava em seu grupinho, meio distraída. Na verdade, ela sempre era distraída, mas costumava ser faladora, principalmente em trabalhos como esse, mas hoje estava quietinha... Nem brigou pra ser a primeira a pegar a carta.

    Ao contrário da jovem, o grupo do futebol estava com a corda toda. Sempre que tinham a oportunidade, faziam uma gracinha, tacavam uma bolinha de papel em Connor... E, quando Nichole chegou, começaram com as imitações de beijinhos, sons, agarramentos. Começaram a rir quando o amigo mandou o dedo do meio... Principalmente por Connor não ter visto a professora olhando pra ele e dando um xingo pelo comportamento do aluno.

    Quando a professora se virou, após a bronca em Connor, os amigos zoaram ele mais um pouco, antes de tomarem uma bronca também e começarem a fazer o trabalho.

    Nick deu uma risadinha, mesmo tentando segurar. Ela não gostava dessas bobeiras dos meninos, de zoar e ser besta assim, mas vocês eram engraçados... Não se podia negar.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Z5TD9pF
    Nichole: Com uma surra eles iam ser apenas idiotas com olho roxo.


    Ela não comentou se tinha visto o gesto feio que ele fez, mas parecia com o humor um pouco melhor.  Pegou o baralho de cartas que a professora tinha entregado, começando a embaralhar.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Z5TD9pF
    Nichole: Você tá se dando bem com eles, né? Eu vi o dia do seu teste... Pareciam animados... E você mandou bem...


    Ficou vermelha, colocando o baralho na mesa dele e abrindo o caderno de desenhos em cima da sua, começando a organizar os lápis de cor. Quando ele perguntou sobre o motivo de ela estar tristinha, a menina suspirou.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Z5TD9pF
    Nichole: Eu nunca tiro nota baixa... Nem quando me colocam de dupla com o desmiolado do Ethan...


    Indicou o menino, que já estava melhor dos machucados no rosto, mas tinha uma botinha de torção no tornozelo, devido ao tombo no treino. Dava pra ver o desenho que ele fazia e não era nenhuma das figuras didáticas... Era um pênis com carinha feliz.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Z5TD9pF
    Nichole: Então se preocupa não... Eu só... Hmpf... Minha família pode ser um saco às vezes, sabe? Minha mãe brigando com o papai, minha irmã... Sendo minha irmã...


    Percebeu que estava se abrindo demais, dando um sorriso sem graça e indicando pra ele pegar uma carta.

    Spoiler:
    Escolhe uma imagem simples e descreve ela no seu turno. Rola imaginação pra ver se ela advinha

    scorpion
    Mestre Jedi
    scorpion
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1091
    Reputação : 71

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Empty Re: Capítulo 1 - Primeiro Jogo

    Mensagem por scorpion em Qui Set 24, 2020 11:51 pm

    Connor sempreolhava de rabo de olho pra Alissa, mas ela nunca virava o olho pra ele. Era como se.... como se já não estivesse nem mais aí. Bom... ela estava no mundo dela agora, com os amigos nerds... pra ela, muito mais interessante que o jovem atleta, então ele tentou desencanar e ao menos curtir o trabalho. Aquilo, ao menos era muito mais maneiro do que as lições normais, mesmo ele sendo uma porcaria como mente criativa.

    Quando a professora deu a bronca, ele virou-se de supetão para frente e tentou ficar quieto.

    Connor: Desculpa, "fêssora".

    Os amigos continuavam zoando ele e foi a vez deles levarem o cagaço. Connor não se aguentou.... quando a professora virou, ele se abaixou próximo à sua mesa, olhou para os amigos e fez assim, SEM fazer barulho...

    GESTO +18:
    Capítulo 1 - Primeiro Jogo PNGKvB

    Então, virou-se para fente para dar atenção a colega de trabalho.

    Connor: Desculpe.... eles tão me constrangendo. Vamos focar na tarefa...

    Nicky comentou dele estar se dando bem e do time... do teste. Connor ficou meio envergonhado.

    Connor: Você acha mesmo? Uau! Obrigado...

    Não deu pra negar que era legal receber um elogio sincero que não fosse só da sua mãe.

    Connor: Hoje a gente vai jogar. Você... vai aparecer?

    Seria legal ter mais gente da turma prestigiando Connor e Ethan. O time nunca tinha tido alunos de 13 anos e agora era a primeira vez... os alunos podiam se sentir representados e, quisesse ou não, Connor e Ethan estariam fazendo história ali. Talvez, ano que vem, mais garotos de 13 anos criassem coragem e se empenhassem para entrar no time!

    Ela então falou de sua família e da sua irmã. Connor não sabia nada dos pais de Nicky, mas a irmã de Nicky era conhecida.... tanto pelo cabelo azul, como por ser uma badgirl.

    Connor: É... eu não sei como você não tem medo da sua irmã. Digo... já ouvi histórias sobre ela. Soube que uma vez, ela fez um menino da 4ª série comer um gato vivo, só porque ele não gostou do cabelo dela.... mas dizem que a polícia nunca achou o gato.

    Ele estava rabiscando no caderno um coraçãozinho, meio distraído. Depois, desenhou um ET por trás do coração, mas tudo muito mal feito, pois ele era péssimo artista.

    Connor: Mas eu não acho que seja verdade. Quer dizer... não dá pra alguém engolir um gato vivo, não é? Mesmo assim... a sua irmã é assustadora.

    Será que aquilo era cabível?

    Connor: Desculpe... eu não queria fazer fofoca da sua irmã. Mas, olha pro lado positivo: Ao menos você tem uma irmã, certo? Ser filho único é um porre É como... é como.... um lobo sem matilha.

    Comentário apropriado para ele... Pegou a carta, olhou.... virou....

    Connor: Mas que por...caria é essa?

    Começou a desenhar...

    DESENHO:
    Capítulo 1 - Primeiro Jogo 7885675_stock-vector-ambulance-car-sketch-icon
    Desenhou um retangulo com uma ponta meio esticada.... fez dois círculos embaixo, meteu uma cruz torta no meio e, por fim, uma coisa achatada em cima. Fez um triângulo no lado achatado do retângulo...

    Connor: Tá um lixo, mas DaVinci também começou fazendo porcarias, então....

    Virou o desenho pra ela.

    Connor: Tenta adivinhar o que é isso?
    Bastet
    Mestre Jedi
    Bastet
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1039
    Reputação : 49
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Empty Re: Capítulo 1 - Primeiro Jogo

    Mensagem por Bastet em Sex Set 25, 2020 7:20 pm




    Primeiro Jogo

    Os meninos apenas deram uma risadinha quando a professora se virou e eles viram Connor fazendo o gesto. Apesar de eles serem menos certinhos, não eram doidos de continuar com a brincadeira e arriscar perder pontos. Boa parte deles eram filhos de pessoas importantes, ou na cidade ou na escola, e se os pais soubessem de um mau comportamento iam acabar se ferrando.

    Nick ficou meio surpresa quando ele perguntou se ela achava que ele jogava bem mesmo. Connor parecia super confiante ao jogar, era surpreendente ele não estar se gabando como os outros garotos do futebol.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Z5TD9pF
    Nichole: Ahan! Naquele dia eu acho que se o Jacob tivesse errado só um tiquinho, você estaria entre os primeiros a serem escolhidos pra entrar em jogo, além do Trevor.


    Ela parecia conhecer bem os meninos... Na verdade, ela conhecia bem todo mundo (inclusive Connor, ao que parecia). Nichole levava a sério o trabalho de representante de turma.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Z5TD9pF
    Nichole: Eu vou! Fiz uma campanha pra arrecadar doações pra preservação do Lago Esmeralda... O governador de Eagledale tava querendo abrir uma estrada próxima à floresta em volta do lago e isso destruiria a nascente do rio... Poluiria nossas águas cristalinas... Ninguém ia mais acreditar que o lago não tem fundo... Aí, sem as águas bonitas e sem o mito, os turistas iam vazar daqui e o Ben ia ter de fechar o chalé... E a economia aqui ia ficar bem bem ruim... Ai, to te chateando, desculpa. Go Wolves!


    Ela fez um gesto com o braço, como se tivesse torcendo. A professora olhou pra dupla e Nick logo fingiu que estava se espreguiçando.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Tumblr_inline_n4b7hpRu771s2djns

    A loira deu uma risadinha quando ele começou a contar todas aquelas histórias sobre Lorra.  Era verdade que a irmã tinha uma fama bem de badgirl... Mas ela não era, de fato, má pessoa. Era só você não irritar ela... Ou falar do papai. O único problema era que era bastante difícil não irritar ela.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Z5TD9pF
    Nichole: Bem, o gato eu não sei, mas o porquinho da índia aqui da escola sumiu, quando ela estudava aqui. Se a fofoca procede... quem sabe?


    Nick riu, vendo a cara do colega ao dizer aquilo.  Logo assentiu.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Z5TD9pF
    Nichole: Bem, posso te emprestar ela nuns dias do mês aí. Acho que você vai adorar


    Logo ela se ajeitou, pra ver ele desenhando. Claramente o menino estava na carreira certa como jogador de futebol... Se dependesse de artes pra viver, ia tá um pouco ferrado.

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Z5TD9pF
    Nichole: Bom… Isso aqui é uma cruz... Então é algo relacionado à saúde ou religião, né? Eu chutaria uma igreja... Mas o que são essas coisas? Bolas?


    Não percebeu que o que disse poderia ser maliciado, analisando o desenho.

    scorpion
    Mestre Jedi
    scorpion
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1091
    Reputação : 71

    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Empty Re: Capítulo 1 - Primeiro Jogo

    Mensagem por scorpion em Sab Set 26, 2020 2:44 am

    Connor sorriu quando ela elogiou o jogo dele e até mesmo o resto do time. A garota parecia estar bem informada, fosse uma fã ou uma stalker...

    Connor: Poxa, você tá sabendo bem, hein? Só espero que o Treinador coloque a gente pra jogar e que a gente não faça feio.

    A menina desatou a falar sobre o projeto que ela estava fazendo, arrecadando grana e tudo mais...

    Connor: Não precisa achar que está me chateando.... não está. Na verdade eu entrei mais pro time pra orgulhar o meu pai, mas sou bem diferente dos atletas daqui. Esse seu projeto é bem interessante e é legal ver que mais gente se importa com o lago e fala essas coisas de economia que eu nem entendo... Deve ser legal ser tão inteligente. Se eu puder fazer algo pra ajudar nesse projeto, depois você me diz, então.

    Sorriu pra ela.

    Connor: Que foi? Triste por eu não ser um brucutu que gosta de trancar os outros nos armários e não me achar um astro da NFL? Sinto decepcioná-la.

    Um ponto interessante foi que ele gostou de ouvir ela torcendo pelos lobos.... como se o Lobo dentro dele gostasse daquilo.

    Connor: Hahaha! Deve ter sido o telefone sem fio... até porque, um gato vivo não dá pra comer, mas um porquinho da índia...

    Revirou os olhos maliciosamente...
    Continuou desenhando e Nicky chutou que aquilo era uma igreja.

    Connor: Cê.... cê tá brincando, né? Hahaha!

    Ele pegou o papel e o virou de um lado pata o outro... Coçou o queixo.

    Connor: Nãããoooo.... não pode ser... eu não sou um bom desenhista, mas.... uma... igreja? Hahaha! Tá, desisto! Sua vez! Você desenha... eu sou um atraso como artista.

    Enquanto Nicky ia desenhar, ele virou-se e olhou para Alissa, para ver se ela estava olhando para ele. Que droga.... Esperou a professora estar de cabeça baixa ou de costas e jogou uma bolinha de papel no pédela. Se ela olhasse, ele mexeria os lábios SEM FAZER SOM... "PEDE PRA IR AO BANHEIRO".

    Esperaria pra ver no que ia dar...
    Conteúdo patrocinado


    Capítulo 1 - Primeiro Jogo Empty Re: Capítulo 1 - Primeiro Jogo

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter Dez 01, 2020 11:56 pm