Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Ato 1. Um novo começo

    Simon Black
    Mutante
    Simon Black
    Mutante

    Mensagens : 683
    Reputação : 18

    Ato 1. Um novo começo - Página 2 Empty Re: Ato 1. Um novo começo

    Mensagem por Simon Black Sab Maio 22, 2021 7:49 am

    Cada um deles trazia sua visão do encontro que tiveram com o Escorpião. Morgan estava nervosa, uma junção entre as notícias que o caçado dissera e a maneira com que ele a abordara.
     
    Enquanto cada um ia colocando sua visão, uma coisa ficava muito clara em sua mente. Sorrira para Akon quando este se pôs ao seu lado, como um vigilante protetor. Até que veio a idéia de seguirem para um novo lugar. É verdade, eles realmente precisavam deixar aquela quadra e procurar um ambiente que pudesse ser uma real Capela.
     
    – Tudo bem, façamos assim então... – concordou com eles, precisavam de um lugar e quando Akon ofereceu seu dojô como um novo local, ela completou – – Pode ser, Akon, mas só por hora. Acho que o ideal seria sim procurarmos um local definitivo para o futuro!
     
    Curiosa, aproximou-se de Tyler sorrateira, por trás do rapaz. Olhou por cima de seu ombro e perguntou ao pé do ouvido, mas num tom audível de menina claramente curiosa:
     
    – Encontrou algo?
    Ankou
    Mestre Jedi
    Ankou
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1141
    Reputação : 50

    Ato 1. Um novo começo - Página 2 Empty Re: Ato 1. Um novo começo

    Mensagem por Ankou Sab Maio 22, 2021 7:55 pm









    King se move ainda mais atrás de Tyler e Morgan pra ver a tela do computador, ele desvia a cabeça pra direção oposta da dela, nem mesmo a traseira chamativa da moça parecia lhe chamar atenção, não dava pra saber se era falta de interesse ou muita disciplina. Ele olha pra tela tempo o bastante pra ter noção do que o Adepto pesquisava na internet.

    Ele se retira com a mão no bolso, puxando um caramelo de lá e o coloca cuidadosamente na boca - Hum - o caramelo estufa o canto da boca e atrapalha de leve a língua - Fechado, mais tarde a gente se encontra lá, pelo menos é dignificante, mas concordo com a Morgan, não pode ser definitivo, chama muita atenção, um dojo ainda tem a fachada de um dojo, e sua tradição não é cuidadosa o bastante pra ficar fora do radar deles. - na voz nenhuma acusação, era só uma afirmação simples. - Mas ainda assim temos mais recursos pra nos defendermos lá do que aqui caso eles realmente nos achem. - era prático, realista e objetivo.

    - A gente pode até trocar ideia sobre esse sonho, mas com todo respeito Ronald, essas coisas tendem a ser muito mutáveis e abertas a muitas interpretações. - era quase como uma ressalva pra que o Orador não ficasse muito desapontado se ele próprio não levasse aquilo muito em consideração, ou pelo menos mostrava a opinião pessoal dele sobre o assunto pra evitar surpresas desagradáveis.

    - Temos algo mais urgente pra colocar em pauta? - ele diz puxando a manga do terno, debaixo saltando um relógio de ouro definitivamente caro, a coisa devia custar mais que um carro popular. ele parecia demonstrar alguma urgência em se retirar, mas não o faz esperando os demais companheiros.
    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 4047
    Reputação : 73
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ato 1. Um novo começo - Página 2 Empty Re: Ato 1. Um novo começo

    Mensagem por Claude Speedy Seg Maio 24, 2021 7:28 pm


    Ato 1. Um novo começo - Página 2 9k=

    Os questionamentos de King sobre alguma outra coisa que quisessem discutir não são respondidas antes de que Morgan veja no computador de Tyler uma série de informações secretas sobre as razões dessa quadra não estar sendo usada pela Universidade. O ponto principal é ligado a um estranho contrabando de armas de exército cujo esse espaço foi um dos pontos de encontro.

    O próprio hacker estava tão atordoado com o que acabara de ler, que não notou a bruxa se esgueirar por cima de seu ombro para observar o conteúdo.

    E mesmo quando ela perguntou sobre o que ele viu, ela se deparou com aquelas informações estranhas.

    Aquela suspeita de carregamento de armas, parecia ser algum dedo da Tecnocracia.

    Akon então saiu , indo em direção do seu dojo para aguardar seus aliados assim que resolvessem tudo que tinham para fazer ali na universidade.
         

    Off: se tiver algo que queiram ter dito para Akon antes que ele saia, postem agora.
    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 4047
    Reputação : 73
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ato 1. Um novo começo - Página 2 Empty Re: Ato 1. Um novo começo

    Mensagem por Claude Speedy Seg Maio 31, 2021 12:04 pm


    Ato 1. Um novo começo - Página 2 NovoDojo4

    Akon deixa o local e se dirige para seu dojo, remoendo as palavras de King. Que apesar de sempre ser provocador, hoje até foi um tanto quanto mais respeitoso. O grupo chegou a um consenso como raramente acontecia no meio tempo em que estão juntos e pretendiam ir até o local de aulas do Akasha como forma ali fortalecerem aquele Santuário.

    Único santuário e humilde de toda aquela cabala.

    Enquanto caminhava para fora do Campus em direção ao seu local de prática do Dô, Akon observava o portal de entrada da Universidade em que estudavam: a Miskatonic. E fazia pensar que ela já foi tão famosa quanto Harvard no começo do século XX. Seria a razão de sua decadência o fato de terem cometido algum tipo de ilegalidade igual Tyler havia descoberto?

    Ronald sentia-se inseguro com o sonho que teve, mas não sabia se alguma coisa que o hacker diria poderia ser totalmente de ajuda. Afinal assim como os demais a concepção dele sobre o sonho era como algum tipo de reflexo de impulsos do cérebro e havia tantos fatores espirituais a considerar. Talvez Morgan tivesse algo mais a dizer... Apesar que o Glamour que sentia nela, que de fato poderia ser uma ancestral em comum dele mesmo, era tão forte...


    Enquanto se preparavam para chegar, na porta de entrada do prédio do dojo havia um sujeito com roupas militares em uma pose ameaçadora de luta.

    Ato 1. Um novo começo - Página 2 20179883
    —Oi, você quem é o sensei daqui? Sou Alex Van Die. Precisamos conversar...

    O sujeito parecia meio estranho e o cabelo tingido de amarelo lhe dava um ar ainda mais curioso, os demais estavam para chegar e isso preocupava um pouco.do que tinham para fazer ali na universidade.
         

    Off: graças ao background do Ronald do @Lucas Corey decidi batizar a universidade de acordo e sim, @Alexyus, há uma forte inspiração em um passado distante seu pelo fórum nessa cena. Não me julguem, faço isso só pela diversão.
    Alexyus
    Mestre Jedi
    Alexyus
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1290
    Reputação : 61

    Ato 1. Um novo começo - Página 2 Empty Re: Ato 1. Um novo começo

    Mensagem por Alexyus Qua Jun 02, 2021 5:18 pm

    Akon chegou ao dojô e viu o homem em roupas militares à espera dele.

    A postura de luta dele, sem explicação aparente, colocou o irmão de Akasha em alerta.

    —Oi, você quem é o sensei daqui? Sou Alex Van Die. Precisamos conversar...

    Akon assentiu, mantendo uma distância de aproximadamente três metros do visitante, e respondeu:

    - Sim, eu sou o sensei, ou sifu, se preferir. Me chamo Akon Ashe. Como posso ajudá-lo?
    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 4047
    Reputação : 73
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ato 1. Um novo começo - Página 2 Empty Re: Ato 1. Um novo começo

    Mensagem por Claude Speedy Sex Jun 04, 2021 5:41 pm

    O homem olha com certa incredulidade ao ouvir as palavras de Akon

    —Sabe, isso é um dos problemas. Sifu era algo chinês, atualmente algo comunista, perigosamente danoso para o povo americano e sensei é uma palavra ligada aos japoneses, especialmente ao berço do karatê em Okinawa. Sabe o quanto o governo americano investiu para tentar tornar Okinawa parte de nosso sistema e estado de forma similar ao que fizemos com o Hawaíí? O kempo hawaiano tem em sua raiz muito da base do que viria a ser o karatê-dô. Aliás, essa história de chamar apenas de "dô"... Não nega a origem japonesa da palavra para "caminho". O "Dô" é uma filosofia japonesa, queria entender como vocês tornaram algo tão mais... genérico.

    Akon percebeu que havia mais comentários ali do que ele pensava. assentiu, mantendo uma distância de aproximadamente três metros do visitante, e respondeu:

    —Eu queria entender como você enxerga essa ideia do "dô", bem ouvi dizer que é de uma forma única. Eu aprendi karatê no exército, por isso estou lhe falando isso tudo.

    Um militar... Será que o Escorpião avisou sobre esse tipo de fiscalização da Tecnocracia ou será que ele mesmo quem quis denunciar a cabala? Uma dúvida pairava se era uma mera visita inocente com os amigos prontos para chegar.
    Alexyus
    Mestre Jedi
    Alexyus
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1290
    Reputação : 61

    Ato 1. Um novo começo - Página 2 Empty Re: Ato 1. Um novo começo

    Mensagem por Alexyus Sab Jun 05, 2021 5:44 pm

    A suspeita era melhor do que a incerteza, e Akon preferia saber qual era a perspectiva do visitante do que ficar imaginando.

    Ele relaxou um pouco, procurando um banco para sentar, ainda do lado de fora do dojô.

    - Por que não se senta, Van Die? Eu terei prazer em explicar-lhe a minha visão do Dô.

    Acomodando-se, Ashe disse:

    - Aprender história e movimentos das artes marciais no exército é uma ótima base, mas receio que nas forças armadas haja mais ideologia do que filosofia. Todas as formas de luta são variações de um instinto primevo, não apenas de combater e vencer, mas também de alcançar algo além, e isso é O Caminho, o Dô.

    Olhando fixa e altivamente para Alex, Akon acrescentou:

    - Eu já estive no leste asiático, mas certamente não sou comunista. Antes do atual governo chinês, já havia uma cultura chinesa, uma sociedade, uma tradição, um jeito de fazer as coisas, um caminho. Isso independe de país ou fronteiras nacionais, pois em todos os lugares há pessoas buscando aprimoramento no modo de fazer as coisas. Então eu encaro o mundo menos em termos nacionalistas e mais individualistas, e procuro o melhor modo de cada pessoa se desenvolver, que é diferente para cada indivíduo.

    Aparentemente relaxando, mas mantendo-se alerta, Akon perguntou:

    - Mas e quanto a você, Alex? Qual o seu objetivo para se vir até aqui, seria se aprimorar? Ainda está na ativa ou já passou para a reserva?

    A postura diplomática e sincera de Ashe poderia colocá-lo em dificuldades, mas sua natureza era sempre a de transmitir conhecimentos, nunca escondê-los, e talvez aquele sujeito realmente quisesse aprender algo.
    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 4047
    Reputação : 73
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ato 1. Um novo começo - Página 2 Empty Re: Ato 1. Um novo começo

    Mensagem por Claude Speedy Qui Jun 10, 2021 2:34 pm




    —Até onde entendo a criação dessa ideia de "dô" veio para questionar a palavra "jutsu", que era meramente técnica. Mas tem um grupo de lutadores e filósofos que parecem querer remontar um período mais antigo... É como se estivessem tentando tornar as artes marciais algo mais místico do que é... Ainda mais esotérico do que os criadores da ideia do "Dô" trouxeram para o judô, aikidô e finalmente o karatê-dô. Estou correto?

    Alex se senta, enquanto vê o sensei do "Dô" agindo...

    Em seguida os demais companheiros chegavam, com exceção de Morgana.


    Off: Aberto para postarem sua chegada ao dojo, lembrem-se de que há um sujeito ali com roupas militares sentado. Descrevam o que fizeram antes de virem para cá...  Todos podem se sentir a vontade para ouvir ou não o final das indagações sobre esoterismo nas artes marciais, de acordo com o tempo que acham que levariam para chegar, se mais ou menos.
    Lucas Corey
    Samurai Urbano
    Lucas Corey
    Samurai Urbano

    Mensagens : 143
    Reputação : 35

    Ato 1. Um novo começo - Página 2 Empty Re: Ato 1. Um novo começo

    Mensagem por Lucas Corey Sex Jun 11, 2021 6:07 pm

    King mostrou-se cético quanto à possibilidade de alguém obter informações precisas e confiáveis por meio da oniromancia, o que era uma visão condizente com as crenças e métodos dos herméticos. Mas gostei da forma respeitosa como ele manifestou seu ceticismo, então fiz um gesto de assentimento com a cabeça para indicar que eu havia recebido bem o comentário, embora sem necessariamente concordar.

    Vi Morgan chegar por trás de Tyler com um jeito meio furtivo, que lembrava uma menina travessa, e perguntar pelas informações. Akon, sempre objetivo, saiu quando ficou claro que já tínhamos um consenso sobre o próximo passo. King então perguntou se ainda tínhamos algo urgente para tratar naquele momento, e aproveitei a deixa para me levantar. Como Tyler e Morgan não disseram nada, falei:

    - Vou nessa, então. Até mais!

    Saí da quadra junto com o King, mas caminhamos para lados opostos dali em diante. Eu não tinha nada de importante para fazer até a hora do encontro no dojo, então fui para o alojamento comer alguma coisa. Depois, fiquei fumando um cigarro enquanto refletia. Eu continuava revendo o sonho mentalmente, e o ceticismo dos outros não diminuía a perturbação que essa lembrança me trazia. Pensei: "Foi como se eu tivesse usado a Fagulha do Pássaro-Trovão em alguém. Mas durante o sonho? É possível usar uma rotina que lida com as Forças naturais no mundo quimérico?".

    Todavia, o mais perturbador era pensar: "Como é que eu posso ter levado a Tecnocracia a rastrear nossa Cabala? Meu único conflito sério, até hoje, foi com o Paul. Nunca me meti em treta com aqueles dois irmãos... Espere! Será que o Paul me colocou na mira do tal Arctus de algum jeito? E a Tecnocracia, estando atrás dele, acabou obtendo alguma informação delirante sobre a minha suposta tendência a virar Nefandu?".

    Quando vi que estava chegando a hora do encontro, me pus a caminho do dojo, mas não sem antes dizer para mim mesmo que não deveria comentar com o resto do grupo sobre as coisas em que tinha acabado de pensar. Afinal, eles não iriam acreditar.

    Quando me aproximei da entrada do dojo, vi que Akon estava conversando com um sujeito estranho. Era musculoso, usava uniforme militar e estava em pose de luta… Parei na mesma hora, uns cem metros de distância. Olhei em volta disfarçadamente para ver se havia mais alguém vestido daquele jeito por ali ou qualquer outra pessoa que parecesse suspeita.

    Peguei o celular e fui caminhando, mas não na direção da entrada do dojo. Fingia estar entretido com alguma coisa no celular, mas ficava olhando de soslaio para o que acontecia na entrada. Será que o sujeito era militar mesmo ou não?

    Pouco antes de eu sair do campo de visão deles, por trás da lateral do edifício, vi que Akon havia se sentado e que o estranho fez o mesmo em seguida. Aquilo me trouxe alívio, pois significava que talvez Akon conhecesse o cara ou que talvez este fosse um adormecido qualquer querendo treinar no dojo. Mas as dúvidas eram muitas, então não me senti seguro para ir até os dois.

    Quando eu já estava oculto deles, por atrás da lateral do prédio, me recostei na parede, de forma supostamente relaxada, e mandei uma mensagem privada para Akon:

    "Não sei se vc me viu. Tô bem perto. qq coisa, só gritar”.

    Era provável que ele não lesse a mensagem, mas, de qualquer forma, eu estava a postos para intervir se ouvisse qualquer sinal de conflito.
    Ankou
    Mestre Jedi
    Ankou
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1141
    Reputação : 50

    Ato 1. Um novo começo - Página 2 Empty Re: Ato 1. Um novo começo

    Mensagem por Ankou Sex Jun 11, 2021 7:23 pm








    Um café, uma olhada na bolsa de valores e algumas transações tudo feito na ponta dos dedos, era o que precisava pra manter o dia seguindo, deixar a mente desligar daqueles problemas e brincar no mercado financeiro.

    A BMW preta e de vidros escurecidos para a frente do dojo, nenhum motorista sai dela, mas King se retira da porta traseira batendo a porta com força, duas batidas no vidro é tudo que precisa pra fazer o motorista retirar o carro de lá.

    Ele olha Ronald a distância, abre os braços demonstrando dúvida, nitidamente como se ele perguntasse o que estava acontecendo, só então ele percebe o homem militar no lado de dentro, King o olha e olha novamente em direção de Ronald, ele parece pouco ou nada intimidado.

    Ele adentra o recinto com a presteza de deixar os sapatos no lugar apropriado, ele olha em volta pelas costas de Akon e o recinto tira dele uma expressão de desgosto, a luz fria, o tatame barato, o Feng Shui imperfeito, dificilmente culpa de Akon, mas tinha certeza que aquele lugar não tinha sido construído pra ser um dojo, era só uma sala.

    - A única pena é que a filosofia dos seus mestres seja, eu te ensino a socar o resto você se vira. - não tem reprimenda no que ele fala, na verdade até um pouco de decepção. Ele se aproxima a passos lentos desabotoando o único botão que prendia um lado do terno ao outro, ele o retira e o pendura no meio do caminho no extintor de incêndio, ele se aproxima dos dois e estende a mão ao militar primeiro - Jason Chen. - ele é cordial e igualmente impessoal, o nome não é verdadeiro, mas era o nome que ele usava pra descomplicar seu nome oriental no ocidente.

    A cabeça meneia em positivo pra Akon - Parece que eu fui o primeiro a chegar pra aula Sifu. - finalmente um sorriso leve e sem mostrar os dentes brotam no rosto dele, algo entre o escárnio e a preocupação de ter o militar ali, que nem sabia se era um desperto. - Amigos há muito tempo? - ele pergunta o mais casual que consegue ser, o que não é muito.
    Conteúdo patrocinado


    Ato 1. Um novo começo - Página 2 Empty Re: Ato 1. Um novo começo

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg Jun 14, 2021 3:10 pm