Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Ato ll: Fora de Hora.

    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 4240
    Reputação : 77
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ato ll: Fora de Hora. - Página 2 Empty Re: Ato ll: Fora de Hora.

    Mensagem por Claude Speedy Sex Out 29, 2021 2:45 pm

    Akon estabelece as regras e todos saem furtivamente do lugar, pelas sombras. Enquanto apertam o passo para se distanciar, escutam em meio à escuridão pessoas apertando o passo na direção deles...

    Por um instante, a audição acurada de King o faz escutar entre os caminhantes os mesmos passos de botas do homem que deixou o dojo pouco antes deles. Os becos em trevas vão sendo abandonados por eles conforme a luz da lua se reflete no rio Miskatonic...

    Uma pálida luminosidade prateada norteia os magos e a adormecida que veio até eles procurando a amiga quando esses chegam na rua.

    Agora a questão é decidir se seguiriam o rio no sentido oeste ou leste... se demorarem, os passos atrás deles decidiram em seu lugar.
    Lucas Corey
    Cavaleiro Jedi
    Lucas Corey
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 170
    Reputação : 38

    Ato ll: Fora de Hora. - Página 2 Empty Re: Ato ll: Fora de Hora.

    Mensagem por Lucas Corey Qui Nov 04, 2021 3:34 pm

    Ronald não gostou da ideia de sair do dojo. Argumentou que era melhor permanecer "entrincheirados", à espera de que a escuridão tivesse fim, e que não seria prudente, naquele momento, ir atrás do autodeclarado louco que lhes ofereceu ajuda sem nem saber onde ele poderia estar. Mas achou melhor não perder tempo insistindo nos argumentos ao perceber que os outros se inclinavam para a proposta de Akon.

    Mal começaram a correr pelas ruas escuras, e King os alertou de que estava ouvindo passos que os perseguiam em ritmo de corrida, passos dados por alguém calçando coturno, e por mais gente…

    Ronald bufou com irritação, mas permaneceu calado. Afinal, era possível que conseguissem despistar seus perseguidores, mas as chances de isso acontecer seriam menores caso ficassem discutindo em voz alta.

    O grupo parou de correr ao alcançar as margens do Miskatonic. E agora, para onde deveriam ir? Ronald olhou para o Leste, e não enxergou nem 100 metros de caminho, por causa da escuridão. Depois, olhou para o Oeste, mas deu de cara com King, com seu cabelo branco refletindo as tênues luzes que conseguiam chegar até eles.

    "Os ouvidos de King nos alertaram da perseguição. Agora eu vejo ele, cujo avatar é o Tigre Branco, o espírito que protege o Oeste, segundo a tradição chinesa, posicionado a Oeste do restante do grupo. Seria um sinal do Destino, uma conexão mística que devemos considerar?", pensou.

    - Vamos para lá, gente - ele diz em voz baixa, apontando. Baihu é o espírito do Tigre Branco do Oeste, e foi King quem percebeu o perigo.

    Talvez Alice ficasse sem entender a referência, talvez achasse que se tratava de alguma superstição tola ou talvez se espantasse com a falta de lógica na razão apontada por Ronald para sugerir a direção Oeste. E é possível que King e Akon pensassem algo parecido, já que adotam uma abordagem mais ordenada e formulada de magia, por conta da Tradição. Mas a magia, para Ronald, é feita de analogias, metáforas, intuições, imagens. O que então o grupo decidiria?
    Alexyus
    Adepto da Virtualidade
    Alexyus
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1660
    Reputação : 70

    Ato ll: Fora de Hora. - Página 2 Empty Re: Ato ll: Fora de Hora.

    Mensagem por Alexyus Ter Nov 09, 2021 7:28 pm

    Akon observou meditativamente o rio Miskatonic, ponderando no próximo passo.

    Era preciso agir rapidamente, pois havia inimigos em perseguição ao grupo. O raciocínio dele era rápido, mas suas emoções eram calmas e serenas, controladas por uma mente pacificada.

    Ouvindo seu instinto, ele descartou a direção Leste, pois ele já estivera no extremo Oriente e voltara de lá, sentindo em seu íntimo que seu caminho era em direção ao Poente, assim como  todo o mundo.

    Antes que Akon falasse, Ronald ergueu sua voz.

    - Vamos para lá, gente - ele diz em voz baixa, apontando. Baihu é o espírito do Tigre Branco do Oeste, e foi King quem percebeu o perigo.

    O akashiko assentiu:

    - De acordo, vamos acompanhar o rio no rumo oeste, e depressa, antes que nos alcancem.
    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 4240
    Reputação : 77
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ato ll: Fora de Hora. - Página 2 Empty Re: Ato ll: Fora de Hora.

    Mensagem por Claude Speedy Qui Nov 25, 2021 11:47 am

    Guiando-se pelo parco reflexo da lua em meio à aquela escuridão, todos podiam ver uma fumaça subindo ao longe vindo da River Street.

    Este é o velho distrito mercante. Algumas das indústrias mais antigas da cidade, como a General Store e a Carnahan Têxteis, estão aqui. Muitos dos maiores mercadores da cidade residiram nessa vizinhança, nativos e imigrantes, eles combinam suas casas a lojas. As casas são apertadas, velhas e se espremem ao longo das ruas. Muitas permanecem com as portas abertas, atrás de pequenos jardins que levam até seus portões de ferro escuro e cercas de arame.

    Mais adiante as casas vão ficando cada vez mais empobrecidas. Algumas das pessoas mais pobres vivem aqui, espremidas em bangalôs e cortiços entre a River Street e o rio. As casas hospedam famílias grandes apinhadas em habitações pequenas e feias. As ruas de terra batida sem calçamento costumam ficar cheias de lama e evitar os respingos constitui uma arte. A maioria das pessoas simplesmente pararam de se importar com isso faz tempo. A lama preta de RiverTown na bainha da calça é um indicador de pobreza na cidade.

    A área da River Street também é uma das mais perigosas de Arkham com crime e violência constante. Não é algo frequente, mas já foram vistos cadáveres boiando no Miskatonic ou lançados nas margens lamacentas, sobretudo durante os períodos de maior beligerância entre gangues de italianos e irlandeses. Policiais tendem a ignorar chamadas dessa área e os próprios cidadãos formam comitês de vigilância que agem à margem da lei. Alguns dos únicos linchamentos ocorridos na história recente cidade tiveram como palco a rua na beirada do rio.

    Enquanto andavam Ronald sentiu que Alice não tinha nenhum traço em seu espirito de que era ou se tornaria uma desperta, o fez pensar se quando Akon deu aquel tom bem diferente de que a jovem estava para despertar não fosse algum equívoco. Para o orador não haveria possibilidade de qualquer mudança em Alice.

    Todos se apressam, seguindo Akon... Em direção ao sul da River Street... A região era habitada por ser descendentes de franco-canadenses ou europeus orientais falando dezenas de dialetos.

    E dos pequenos guetos congregando habitantes de mesma descendência que se formaram naturalmente, eles passam pelo bairro onde os únicos imigrantes judeus habitam.

    Era dali que emanava calor de chamas que se puderam ver de onde havia uma sinagoga, essa ardia, sendo consumida em um incêndio... Ronald e Akon observavam quando uma figura sinistra vestindo um sobretudo se fez visível em meio à fumaça.

    Ato ll: Fora de Hora. - Página 2 84cc52cba65c4a1e07dd4e04446b6de5
    —Essa é agora minha arena e meu dojo, Akasha. Os Coristas desse santuário foram os primeiros...

    Por alguma razão nitidamente mágika para Ronald e Akon, a fumaça se ampliava... eles não conseguiam ver os demais que vieram com eles.
    Para o Orador do Sonho era nítido, pelo seu conhecimento na Esfera Espírito, uma barreira com a Umbra estava sendo estraçalhada ao mesmo tempo que outra era erguida ao redor de Akon...porém quem quer que fez uso desse poder não pode evitar que Ronald fosse afastado do aliado Akasha...

    Tudo que viam era fumaça vindo da sinagoga e o soldado que viram mais cedo portando aquela faca. As emanações espirituais e mentais que vinham dos pés e mãos dele voltavam a atormentar os dois. Pelo estrago que ocorreu ali e pela forma como aparentemente foram guiados nessa direção por mais homens, aquele sujeito não poderia ter feito tudo isso sozinho.

    Mas era certo que naquele momento ele estava pronto para um combate franco e direto.

    Off: Rolem iniciativa e descrevam suas ações e também façam os respectivos testes caso sejam ações de ataque, magika, ou de esquiva preventiva contra golpes dele.
    nahna
    Mutante
    nahna
    Mutante

    Mensagens : 594
    Reputação : 21
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ato ll: Fora de Hora. - Página 2 Empty Re: Ato ll: Fora de Hora.

    Mensagem por nahna Sab Nov 27, 2021 5:59 pm

    Não entendia o que estava acontecendo, então se limitou a seguir aquelas pessoas...
    Não os conhecia, mas tinha encontrado algum acolhimento entre eles, naquela situação que não conseguia compreender.

    Olhou para eles conforme falavam sobre coisas que não faziam sentido algum para ela, mas não os questionou... por algum motivo se sentia cada vez mais tensa.
    Já não reconhecia o lugar onde estava, e naquele momento temia terrivelmente em se perder...
    Alexyus
    Adepto da Virtualidade
    Alexyus
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1660
    Reputação : 70

    Ato ll: Fora de Hora. - Página 2 Empty Re: Ato ll: Fora de Hora.

    Mensagem por Alexyus Seg Nov 29, 2021 9:13 pm

    Akon soube no memso momento que aquele lutador não esta a sozinho, mas a fumaça não permitia que ele visse os comparsas.

    Ainda assim, Ashe inspirou profundamente e estendeu sua mágika contra a mente ddo inimigo, na tentativa de captar e redirecionar a hostilidade dele contra os comparsas.

    Rotina utilizada - Redirecionar emoções:
    Rotina: Redirecionar Emoção
    Mente 2
    Empregando o princípio de que um ataque direto é melhor do que cercar os defesores, e aplicando o princípio de “direcionar” emoções, a Escama de Dragão Minxing Yuan da Irmandade de Akasha aprendeu a evitar conflitos redirecionando as emoções que eram direcionadas à ela sobre outros alvos.
    Este efeito troca o alvo de uma emoção. Por exemplo, se um Progenitor decidiu atacar Minxing que tentava pôr um fim em suas experiências com pessoas, ela poderia trocar a raiva sentida contra ela mesmo para o companheiro de laboratório do Progenitor, fazendo com que o Progenitor ataque seu amigo em vez de Minxing. Emoções fortes ou desfocalizadas exigem menos sucessos, talvez 2 ou 3, enquanto redirecionar sentimentos sutis ou emoções fortemente focadas em um alvo em particular exigem 4, 5 ou mais sucessos.
    Lucas Corey
    Cavaleiro Jedi
    Lucas Corey
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 170
    Reputação : 38

    Ato ll: Fora de Hora. - Página 2 Empty Re: Ato ll: Fora de Hora.

    Mensagem por Lucas Corey Ter Nov 30, 2021 10:42 am

    A situação estava se tornando desesperadora, pois a escuridão e a fumaça, por caminhos mágikos, isolaram Ronald e Akon do restante do grupo. Então, os dois foram separados por uma barreira umbral que se ergueu entre eles, ao mesmo tempo em que, no espaço de Van Die até Ronald, a barreira se estilhaçou, aproximando os mundos material e espiritual. Para piorar, as emanações destrutivas das entidades no corpo do militar voltaram a afetar Ronald, que sentia curiosidade e repulsa, além de um quase mal-estar físico.

    Um ataque de Van Die parecia iminente, e Ronald lembrava-se de que, conforme o aviso de King, o militar não estava sozinho. Por isso, agiu de forma defensiva. Caso a estratégia funcionasse, ele poderia contra-atacar ou fugir.

    Ronald foi ensinado a usar um cachimbo ritualístico ao lidar com os espíritos, mas descobriu por si mesmo que poderia agilizar o procedimento usando cigarro comum ou mascando tabaco. Tirou do bolso um tablete de folhas prensadas que carregava consigo para emergências, e o colocou entre os dentes. Depois, com uma pose desafiadora, desenhou uma linha no chão enlameado usando o pé e cuspiu saliva escurecida pelo fumo na linha, como quem dissesse "quero ver se você é homem de passar daí"!

    Se alguém olhasse a cena, pensaria que se tratava de um desafio para brigar. Mas Ronald mentalizou uma prece algonquina ao desenhar a linha, pois estava tentando criar uma barreira contra os malfeas usando magia coincidente. Se Van Die viesse para cima, poderia ser repelido pela linha como se tivesse batido numa parede, ou poderia escorregar na lama e cair ridiculamente no chão, ou apenas desequilibrar-se.

    Enquanto o possível ataque não vinha, Ronald apenas encarava a silhueta do militar contra as chamas e tentava não demonstrar as sensações perturbadoras que o acometiam naquele instante.
    Criar efeito mágico coincidente:
    Espírito 2 - Proteger uma área de espíritos e fantasmas.
    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 4240
    Reputação : 77
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ato ll: Fora de Hora. - Página 2 Empty Re: Ato ll: Fora de Hora.

    Mensagem por Claude Speedy Ter Nov 30, 2021 10:59 am

    Alice

    Ato ll: Fora de Hora. - Página 2 1

    A névoa que vinha do cais do porto se mesclava com fumaça densa e deixava Alice perdida, se ela tentasse gerar uma linha reta diante de onde viu os amigos de Morgan desaparecerem era como se tentasse estudar uma geometria não euclidiana, não parecia ser possível enxergar para frente em meio daquele ar preenchido por vapores e cinzas.

    Seus acompanhantes desapareceram em um branco atordoante, cuja tentativa de olhar mais profundamente se via em um cinza que fazia perder todos os sentidos de uma  por mais que ela tentasse ver nada era nítido.

    Alice por uns instante sentiu que nada poderia notar, a não ser um homem de preto, se esgueirando por trás dela junto de uma garota.

    Ato ll: Fora de Hora. - Página 2 4317573

    Ele fica com uma cara de surpreso quando nota que Alice o percebeu, mas a garota se mantém serena protegida atrás do aliado...
    Ambos vestiam o mesmo terno que ela viu o homem que a abordou em seu dormitório mais cedo.
    Isso não lhe parecia nada bom.

    Havia aquela espessa névoa à sua frente para onde ela viu Akon e Ronald desaparecer, mas não sabe para onde foi King. Talvez o chinês tenha ido para um dos caminhos para esquerda e direita... Ela escuta o som do que parece ser ações de combate no interior da névoa.


    Akon e Ronald

    Após um momento meditativo, Akon consegue direcionar a mente dos espíritos presentes nas mãos e pés do soldado... assim como a mente do próprio soldado...
    Era sensível para Ronald que as fronteiras entre o plano da Umbra e o material estavam extremamente finas... Como se estivem tão frágeis quanto a tensão superficial de um líquido... e similar ao mesmo, a aproximação desse de forma discreta antes de toca-lo o torna menos resistente.

    Porém não era isso que o soldado fazia... Até porque ele era arrastado pela mão de sua faca em direção de uma parede feita de névoa com toda força, o fazendo deslocar o ombro com uma forte pancada e quase furando seu peito... Mas tal "auto-esfaqueamento" é impedido porque o soldado por sua vez mordia o próprio antebraço, na vã esperança de ferir um dos espíritos malignos que controlava seus membros e anulando o que poderia ter sido um ataque fatal.

    Enquanto Van Die se debatia, se mordendo e atacando as frágeis e últimas defesas da realidade contra o plano espiritual. Ronald teve o tempo que precisava para sua prece algonquina enquanto desenhava a linha, e depois de atacar muralhas de vento como era previsto Van Die avançou e bateu na nova parede feita pelo Orador com um chute giratório. O militar karateca fazia isso tentando assim ferir o espírito em seu pé esquerdo...

    Naquele momento os espíritos que vinham da mais profunda umbra tentavam se juntar aos que já controlavam membros do corpo do militar... Aquilo soava tentador para Ronald de tal maneira que ele pensou se não seria melhor abrir a barreira.


    King


    O Oeste é a trilha cardinal do Tigre Branco... É isso que fez com que o jovem aristocrata chinês passasse completamente ileso não só pela névoa e fumaça, como também até o outro lado do estabelecimento em chamas quase como se ele não estivesse lá.

    Sua Correspondência mesmo sendo inicial seguia exatamente o que Ronald interpretou, do outro lado daquela barreira espiritual, Chen Qing He então sorriu em um momento de triunfo... Mas quando se voltou para trás e não viu nenhum de seus companheiros o alcançou... então bufou em decepção com um tom de que aquilo era previsível da parte deles.

    A fumaça cinza e branca ocultava seus companheiros,mas ele saberia voltar até eles... ou poderia prosseguir pelas margens do rio e os deixar para atrás.

    Off: @nahna, você pode optar sobre tentar avançar em meio à névoa ou contornar por algum beco. Ou até mesmo confrontar os homens... digo, o casal de preto ...

    @Alexyus e @Lucas Corey tiveram sucesso em suas ações contra o militar, além de Van Die lutar contra os próprios fetiches cirurgicamente implantados em seus braços e pernas a barreira de proteção contra espíritos é perfeita. Mas devido à natureza de Ronald eu vou pedir um teste de Vontade dif. 7, um sucesso é o suficiente, para não abrir a barreira e deixar-se visitar pelos sinistros seres espirituais que teme e admira. Se passar pode fazer sua próxima ação normalmente.

    @Ankou passou por Van Die, o ignorando como se fosse parte da Tempestade de avatares (o que dá uma dica sobre a natureza dos objetos implantados no corpo do militar.) e esta próximo à margem do rio longe de qualquer perigo, mas tendo ciência de que seus amigos foram impedidos de passar.
    Alexyus
    Adepto da Virtualidade
    Alexyus
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1660
    Reputação : 70

    Ato ll: Fora de Hora. - Página 2 Empty Re: Ato ll: Fora de Hora.

    Mensagem por Alexyus Qua Dez 01, 2021 9:57 pm

    Apesar dos impulsos autodestrutivos do Inimigo, Akon relutava em matar simplesmente. Aquilo era contra as crenças e preceitos pelos quais optaram governar sua jornada rumo à Ascensão.

    Olhando ao redor, Akon procurou algo que pudesse usar para golpear o soldado, algo como um bastão de madeira ou cabo de ferro. Estava improvisando armas mas estava com pressa de resolver logo a questão.

    Mesmo que achasse algum objeto mortífero, Akon dirigiria seus golpes a fim de levar o soldado à inconsciência, não a morte.
    Lucas Corey
    Cavaleiro Jedi
    Lucas Corey
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 170
    Reputação : 38

    Ato ll: Fora de Hora. - Página 2 Empty Re: Ato ll: Fora de Hora.

    Mensagem por Lucas Corey Qui Dez 02, 2021 1:52 pm

    Me comovi de tal jeito ao evocar os deuses algonquinos da Terra e do Céu que foi quase como se eu tivesse voltado a ser o discípulo do Paul. Sim, a prece e a encenação de desafio me deram coragem e também um sentido de união com o Todo. Por isso, a barreira ficou perfeita.

    Mas a reação de Van Die e dos espíritos nele foi inusitada! A mão com a faca tentava perfurar seu dono, o qual mordia o próprio antebraço para impedir que isso acontecesse. Fiquei confuso por um instante, mas logo concluí que só podia ser coisa do Akon e suas magias da Mente.

    A luta do militar contra seus membros possuídos me fez lembrar de uma cena num velho filme de terror trash, e eu ri daquilo. Deveria ter sido um meio sorriso breve, dada a tensão do momento, mas foi uma risada forte, com algo de artificial ou de maníaco. É que eu comecei a ser afetado não apenas pela loucura dos Malfeas no corpo de Van Die, mas também por outras criaturas do mesmo naipe que se aproveitaram do enfraquecimento da Película na área para tentar invadir.

    Confesso que cheguei a me sentir tentado a remover a barreira para deixar que eles viessem de uma vez, que me fizessem rir loucamente e, quem sabe, que se juntassem aos Malfeas no corpo de Van Die para esquartejá-lo na minha frente! Mas fiz um esforço de vontade para me isolar daquelas influências, o que me levou a sentir horror de tal ideia.

    Van Die golpeou minha barreira com um impressionante chute giratório no ar, mas parecia estar tentando ferir o espírito em sua perna, não a mim. Ele conseguiria superar aquela loucura para nos atacar depois, ou iria morrer na luta contra os possessores?

    Poderia ser um bom momento para tentar nocauteá-lo, mas eu teria de me preparar primeiro. E talvez não fosse boa ideia mentalizar o Emblema de Koth estando exposto a um ambiente sob influência Malfea. Então, mantendo-me protegido atrás da barreira, mentalizei uma tempestade e o Emblema sinistro no medalhão em meu peito.

    Fagulha do Pássaro-Trovão:

    Forças 2
    O mago opera um Caos Elétrico no alvo, concentrando a eletricidade estática do ambiente no seu corpo ou numa arma e, depois, descarregando-a no alvo. Se o alvo for uma máquina, Ronald usará um cântico algonquino como foco. Se for um ser vivo ou espírito materializado, ele usará como foco o Emblema de Koth.

    Foco: Emblema de Koth (único)

    Observação: Ele usou a rotina apenas para carregar sua mão com eletricidade. No próximo turno, Ronald pode atacar ou se defender descarregando a eletricidade acumulada ao tocar no alvo.

    Conteúdo patrocinado


    Ato ll: Fora de Hora. - Página 2 Empty Re: Ato ll: Fora de Hora.

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Dez 04, 2021 2:40 am