Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Ato ll: Fora de Hora.

    nahna
    Mutante
    nahna
    Mutante

    Mensagens : 608
    Reputação : 21
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ato ll: Fora de Hora. - Página 3 Empty Re: Ato ll: Fora de Hora.

    Mensagem por nahna Ter Dez 21, 2021 3:02 pm


    Alice continuava perdida... Ouvia sons que lhe causavam arrepios, sentia a agonia daquelas presenças que deixavam de existir... Ouvia os gritos... e estava assustada.
    Nunca tinha sido daquela forma antes.

    Colocou as mãos nos ouvidos como se isso fosse ajudar, em vão.
    Sentia-se mais impotente do que nunca, e isso verteu lágrimas dos seus olhos.

    Esbarrou novamente naqueles dois de quem tinha fugido antes, mas agora estava tão assustada que sua reação foi diferente. Sentiu um enorme alívio ao vê-los.

    "- E-Eu os estou ouvindo por todos os lados... Não consigo mais ver nada... Só... Só névoas e símbolos..." - Disse perturbada, claramente deixando-se levar pela solidariedade da mulher.

    Dessa vez, aproximou-se dos dois, um pouco insegura.
    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 4364
    Reputação : 77
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ato ll: Fora de Hora. - Página 3 Empty Re: Ato ll: Fora de Hora.

    Mensagem por Claude Speedy Qui Dez 30, 2021 5:47 pm

    A mulher falou de forma gentil e tirou os óculos...

    Ato ll: Fora de Hora. - Página 3 D7mJMQDXYAERJcX
    —Esta tudo bem, senhorita Howlet... Apenas venha conosco e tudo vai dar certo.

    O soco do militar karateca é rápido, mas precipitado... Ele acerta, mas quase não fere Akon, deixando Akasha apenas escoriado. Já King chega por trás dando uma voadora no Van Die... esse sente uma forte dor na coluna e é afastado indo de cara contra uma parede, é visível para Ronald agora que havia uma energia mágika que prendia os espíritos nas mãos e pés do homem, e essa começava a se romper assim  que o ataque seguido de um imenso rugido de tigre começava a esfacelar em energia primordial que nutria justamente o efeito de ataque sobre ele...

    ... ao ser afastado para longe do cano de metal e de Akon era a abertura que Ronald precisava para disparar a eletricidade contra o inimigo tecnocrata.

    Ato ll: Fora de Hora. - Página 3 HighresScreenshot00009-1920x1080-000539b9cac55b41f85c17f0691bba22

    A eletricidade emana das mãos de Ronald e percorre o corpo, enquanto atingindo os pés do militar...

    Em meio aquela névoa, a imagem dos espíritos que se libertam é diferente para cada pessoa que as contempla... Ronald e Alice, à distância abraçada e com os olhos cheios de lágrimas, veem se romperem os sinais amarelos que se desfazem e saem dois espíritos risonhos aparentemente nutridos pelas energias elétricas...  

    Ato ll: Fora de Hora. - Página 3 314e383474f801d3d4b58c361345e957

    Já o Tigre Hérmetico e o Dragão Akasha observam uma força sombria e rodopiante de espiral nas mãos do soldado...

    Ato ll: Fora de Hora. - Página 3 Dp75k6-965e66a1-78ca-47e0-afef-af8651aee5bd.jpg?token=eyJ0eXAiOiJKV1QiLCJhbGciOiJIUzI1NiJ9.eyJzdWIiOiJ1cm46YXBwOjdlMGQxODg5ODIyNjQzNzNhNWYwZDQxNWVhMGQyNmUwIiwiaXNzIjoidXJuOmFwcDo3ZTBkMTg4OTgyMjY0MzczYTVmMGQ0MTVlYTBkMjZlMCIsIm9iaiI6W1t7InBhdGgiOiJcL2ZcL2M2NDMzODFkLWMwOGYtNDY4NS1iMDFjLTE4MjkwNjZiY2M5ZlwvZHA3NWs2LTk2NWU2NmExLTc4Y2EtNDdlMC1hZmVmLWFmODY1MWFlZTViZC5qcGcifV1dLCJhdWQiOlsidXJuOnNlcnZpY2U6ZmlsZS5kb3dubG9hZCJdfQ

    Alice tem certeza de que o que esta vendo não é real conforme abraça mais forte a mulher, o homem do lado dela começa a se aproximar... A névoa é mais intensa e não tem anda que a jovem estudante consiga ver fora dela...mas ali, naquele beco próximo dela aquele sujeito parecia não estar feliz com aquelas coisas estranhas flutuando ao redor dele...

    Ato ll: Fora de Hora. - Página 3 Kopiuw7m839a_hero

    Akon sente as emoções que manipulou daqueles espíritos e por um instante Ronald percebe que é ele que sem querer é ele quem esta segurando a película espiritual para que ela não se estilhace completamente, mas sabe que depois de sua rajada de eletricidade... essa expansão tão estranha naquele lugar iria se ampliar ainda mais.

    A mediunidade de Alice faz com que ela sinta estar se comunicando diretamente com o mundo dos espíritos...mas naqueles braços tão ternos da mulher de terno, embalada em seus seios e seus cabelos encaracolados a jovem pensa que seus olhos e sua mente a engana. Não é racional qualquer coisa do tipo...nem seres de eletricidade brilhante, nem fantasmas, espíritos ou um outro plano de existência que não seja esse material.

    Aquele quente abraço maternal garantia essa certeza em sua mente... Enquanto Van Die tentava se recobrar dos ataques que sofreu e seus oponentes avançavam sobre seu corpo caído com pés, com componentes cibernéticos por entre a bota de couro rasgada expostos ainda faiscando de onde os espíritos saíram...

    E o Akasha conseguia ouvir os ecos da identidade do militar partirem e uma raiva tomava conta dele, que o fazia deixar completamente psicótico...

    @nahna passa a postar no tópico A Garota na Teia de Aranha
    Lucas Corey
    Cavaleiro Jedi
    Lucas Corey
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 178
    Reputação : 38

    Ato ll: Fora de Hora. - Página 3 Empty Re: Ato ll: Fora de Hora.

    Mensagem por Lucas Corey Sab Jan 01, 2022 9:07 pm

    Um verdadeiro pandemônio… o velho templo ardia em chamas crepitantes; havia trevas, névoa e fumaça ao redor; Alice caiu nos braços de uma mulher com toda a pinta de Tecnocrata; meus punhos brilhavam com uma eletricidade além do que eu esperava ser capaz de gerar; e o combate de artes marciais se ampliou com a chegada de King, cujo ataque surpreendente abriu espaço para que eu agisse.

    Normalmente, eu precisaria tocar Van Die para descarregar aquela energia, mas as influências malfeas, sob aquela Película enfraquecida, estavam alimentando, potencializando meu efeito. Então, quando o chute acrobático de King atingiu o militar nas costas, jogando-o para longe de Akon, decidi lançar a energia de onde eu estava.

    Uma sensação incrível de poder me acometeu quando vi aqueles raios faiscantes saírem de minhas mãos e atingirem os pés de Van Die, uma sensação que, no meu estado alterado, me fez gritar de raiva e entusiasmo.

    Mas minha reação mudou quando vi que a rajada havia libertado os espíritos dos implantes cibernéticos nos pés do militar. Aquelas coisas surgiram como que eletrificadas, como se eu tivesse fornecido a energia da qual elas eram feitas, e sorriam de forma sarcástica e malévola. Me assustei ao pensar "o que foi que eu fiz?", e não só por haver liberado aquelas criaturas fascinantes e terríveis, mas também por constatar que era eu quem estava mantendo a Película minimamente ativa naquele espaço e que meu ataque podia ter dado início a um efeito em cadeia de destruição da Película em espaços mais amplos.

    Eu precisava me isolar emocionalmente daquelas influências malfeas e também reverter o esgarçamento da Película. Decidi usar uma rotina de minha própria criação, uma que me conectava à Nathicana e sua morada. Não teria o efeito de restaurar a Película, mas poderia reequilibrar meu espírito e facilitar o trabalho de restauração que eu faria a seguir. Até concluir a rotina, eu só podia esperar que King e Akon mantivessem Van Die e as criaturas na defensiva.

    Permanecendo atrás da barreira que eu havia criado, enxuguei a testa encharcada de suor, cobri meus olhos com as palmas das mãos e tentei visualizar os maravilhosos jardins que eu tinha visto ou visitado em sonhos, enquanto murmurava alguns versos de um poema:

    It was in the pale garden of Zaïs;
    The mist-shrouded gardens of Zaïs,
    Where blossoms the white nephalotë,
    The redolent herald of midnight.
    There slumber the still lakes of Crystal,
    And streamlets that flow without murm’ring;
    Smooth streamlets from caverns of Kathos
    Where brood the calm spirits of twilight.
    And over the lakes and the streamlets
    Are bridges of pure alabaster,
    White bridges all cunningly carven
    With figures of fairies and daemons.
    Saudade dos Jardins Perdidos de Zaïs:
    (Primórdios 2, Espíritos 2) Foco: poesia.
    Ao invocar a lembrança desses jardins onde nunca esteve (um domínio do Sonhar? um Reino Fragmento?), Ronald altera seu padrão de modo a sintonizar-se mais facilmente com espíritos e regiões umbrais. Qualquer magia da Esfera Espírito que ele lançar sob efeito dessa rotina terá dificuldade reduzida, exceto no caso de magias que causem dano ou que aprisionem espíritos.
    Alexyus
    Adepto da Virtualidade
    Alexyus
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1883
    Reputação : 76

    Ato ll: Fora de Hora. - Página 3 Empty Re: Ato ll: Fora de Hora.

    Mensagem por Alexyus Qua Jan 05, 2022 6:06 pm

    Akon viu os espíritos de eletricidade saindo do corpo de Van Die e o oponente decair para uma atitude psicótica enquanto sua bota faiscava. O akáshiko tentava entender o que via.

    "Será que ele é um robô? Um andróide? Um ciborgue? Esse fluxo de energia é perigoso, precisamos interrompê-lo de algum modo. Talvez a morte do hospedeiro interrompa a interface e libere os umbroides. O único jeito de isso acabar pacificamente é usar violência até o inimigo ser derrotado..."

    Akon Ashe fez uma inspiração ritualística, deixando que o ar que entrava pelos seus pulmões inflasse o poder de seus membros, canalizando seus movimentos com Força emprestada  pelos ensinamentos de seu avatar. Preparava-se para atacar sem piedade desta vez.

    OFF: Ataque de Dô turbinado por Forças 2
    Claude Speedy
    Antediluviano
    Claude Speedy
    Antediluviano

    Mensagens : 4364
    Reputação : 77
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png

    Ato ll: Fora de Hora. - Página 3 Empty Re: Ato ll: Fora de Hora.

    Mensagem por Claude Speedy Sex Jan 21, 2022 10:36 am

    Às costas do Orador dos Sonhos os dois agentes parecem notar que o poema recitado por Ronald cria uma ligação mais profunda com algo que temem e Valquíria até comenta algo sobre Ronald estar usando "Ciência Dimensional" que em meio aos gritos dos seres elétricos que começam a ser acertados com facilidade por "patadas quintessências" saídas dos golpes de King, que leva algumas chamuscadas elétricas no processo.

    Atrás dele os agente seguram tanto Alice desmaiada quanto um objeto azulado brilhante, enquanto recita o poema sobre Nathicana ele sente que aquelas palavras soam como uma conversa com os seres mais profundos da Umbra e que algumas entidades ao redor se agradam de alguém elogiar sua morada...


    Após ter sido ferido Akon pausa uma fração de segundo e retorna inpirando ar com um golpe de Dô que ele mesmo não consegue descrever...

    Assim como Van Die em uma espiral psicótica tem suas mãos brilhando como luzes amareladas ofuscantes antes de disparar de encontro.

    Ato ll: Fora de Hora. - Página 3 Sddefault
    —Explosão Sônica!

    Die grita ativando algum dispositivo implantado em suas mãos enquanto seu sobretudo se despedaça e o que parece ser um bumerangue amarelado ...
    O soco de Akon atinge em cheio o queixo do militar, porém, aquele maldito bumerangue amarelo saído de seus antebraços explode junto...

    King continua se defendendo como pode dos espíritos elétricos...

    O queixo do militar quebra e seus óculos voam para longe junto com um dente. Porém ele continua avançando...
    Uma dolorosa queimadura de chi aparece no peito de Akon foi atingido e esse recua um pouco para trás.

    É notório para todos que o militar foi tomado de algum tipo de insanidade e esta fora de controle.

    E vendo isso, Ronald ainda se concentrando escuta dos Agentes atrás dele...

    "Não faça nada, Eric. Já temos a garota, a função de Van Die também esta sendo executada... Deixe-os com ele."

    Conforme a luz amarela começa a sumir, Ronald tem a impressão que ouve uma voz distante dizer "Hastur" e isso quase distraí o Orador de seu encanto, mas certamente o distraiu dos agentes que sumiram em meio às névoas e fumaças daquela noite.
    Ankou
    Mestre Jedi
    Ankou
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1474
    Reputação : 55

    Ato ll: Fora de Hora. - Página 3 Empty Re: Ato ll: Fora de Hora.

    Mensagem por Ankou Sex Jan 21, 2022 11:01 pm








    King era a perfeita encarnação do babaca rico, ninguém podia negar isso, mas não era inumano, longe disso.

    As queimaduras em Akon fazem os dentes dele rangerem os espíritos atacando de todas as direções torna tudo pior quando tudo que eles consegue fazer é se defender de cada golpe, o que vinha pelas costas atacava uma parede de escombros que se formava entre ele e o espírito que caía logo em seguida, o que vinha pela frente forçava ele se dobrar todo pra se desviar, seguido de um bloqueio imperfeito e uma patada em seguida.

    Ele sabia que seria impossível e insustentável manter aquilo, ainda assim tudo que ele consegue pensar é em destruição, era tudo que ela era treinado pra fazer.

    Ele se desvencilha o que pode dando piruetas horizontais no ar, ele passava entre os espíritos quase como se pudesse prever onde eles estavam, a gravata cinza ainda tapava os olhos, mas dava pra ver a luz por baixo como se fosse poder acumulado querendo pular pra fora, explodir e rasgar tudo que fosse possível, até o corpo franzino do jovem mago.

    Ele para exatamente ao lado do tigre gigantesco, a mão escorrega por dentro da energia do próprio espírito, as palavras em mandarim saem da boca, pequenas bolas de fogo perfeitamente redondas num formato impossível circundam ele só por um instante, uma a uma ele as lança uma pra cada um deles agora ele rodopia pra frente da mesma maneira que havia ido ele voltava, as bolas fazendo curva no ar, curvas impossíveis, tão vulgar quanto poderia ser, uma pra cada um deles, elas tocam cada um dos inimigos e explodem como granadas, o barulho ensurdecedor tanto quanto poderia ser, um humano munido de uma brutalidade inumana.

    Off: Se me lembro bem a rotina são 2 agravados por sucesso, no caso deu 6, que podem ser absorvidos normalmente se os inimigos forem capaz de absorverem agravado, segue o baile.
    Lucas Corey
    Cavaleiro Jedi
    Lucas Corey
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 178
    Reputação : 38

    Ato ll: Fora de Hora. - Página 3 Empty Re: Ato ll: Fora de Hora.

    Mensagem por Lucas Corey Ontem à(s) 8:13 pm

    Eu já tinha participado de alguns combates e escaramuças com magia antes, mas aquilo superava tudo! Explosões de luz amarela, golpes de artes marciais potencializados por chi, a imagem de um tigre espiritual gigante, concreto saltando do chão para proteger King do ataque de relâmpagos vivos, bolas de fogo rodopiando e se espatifando na eletricidade…

    E, mesmo com toda aquela loucura, eu já estava me sentindo um tanto melhor e mais calmo quando comecei meu esforço para restaurar a Película. Em parte, porque tinha conseguido sentir os doces espíritos do crepúsculo e visualizei os campos de nephalotës brancos, mas em parte também porque os malfeas estavam agora concentrados no King.

    Masquei o tabaco com mais força e rapidez para focalizar a magia, concentrei-me em seu gosto terroso e tirei a camisa, sentindo-me mais próximo das tradições algonquinas. Minha essência Primordial, ligada à ascendência faerie em meu sangue, associava-se ao reino de Nathicana, mas aprendi a enxergar e sentir a Película por meio das tradições e cânticos dos Oradores dos Sonhos nativos.

    Mentalizei a Película enfraquecida como um tecido necrosado que se regenerasse, ganhando novamente a cor vermelha do sangue quente, vivo e pulsante. Fiz isso enquanto me abaixei para sujar os dedos com lama e, já em pé, pintei meu rosto e torço como se fosse um antigo pajé.

    O mundo ganhou ares de sonho, pois os gritos de Kiai, as explosões, o surto do militar, os raios, tudo foi acontecendo como que em câmera lenta, e as vozes dos agentes atrás de mim soavam abafadas como se estivessem vindo de dentro da terra. Por isso mesmo, senti os espíritos ancestrais do vento e da chuva agirem para restabelecer o equilíbrio.

    A magia surtiria algum efeito, embora eu não pudesse avaliar em que grau. Mas quase botei tudo a perder quando, no desvanecer da luz amarela gerada por Van Die, escutei a palavra "Hastur" vindo de alguma estranha dimensão…

    Na primeira vez em que contei a Paul sobre o meu sonho com um Emblema sinistro, ele logo me perguntou se o tal Emblema era Amarelo. Só mais tarde, com meus estudos de ocultismo, pude entender melhor o porquê daquela pergunta. "Hastur" podia ser o nome de uma entidade ou de um lugar, mas certamente não era um bom augúrio…
    Conteúdo patrocinado


    Ato ll: Fora de Hora. - Página 3 Empty Re: Ato ll: Fora de Hora.

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Dom Jan 23, 2022 9:34 pm