Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Lorra Stone - Makaveli Killuminati ( Personagem em pausa )

    Compartilhe
    Vinah
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1340
    Reputação : 0
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png

    Lorra Stone - Makaveli Killuminati ( Personagem em pausa )

    Mensagem por Vinah em Ter Ago 04, 2015 12:45 pm

    O sol quente incidia diretamente sobre o estranho trio que se dirigia a Vila Tabueira, uma cidade conhecida por ter portos e abrigar diversos navios mercantes. Os corcéis de areia que estavam sendo montados eram rápidos e pouco graciosos, levantando a poeira seca a cada batida de seus cascos no chão. A pequena comitiva era liderada por Obara Sand, uma mulher espinhosa e de olhar duro. Seus companheiros eram Lorra Stone; uma bastarda que caíra nas graças de Oberyn e Hurdon Quagg, um homem espalhafatoso que viera de Essos. Os três haviam sido escolhidos pelo próprio Oberyn para lidar com um problema na cidade portuária.

    Lorra Stone parecia estar levemente satisfeita em cumprir essa tarefa, pois desde a morte de Jon Arryn, Oberyn havia dado uma atenção cada vez maior a ela. O motivo para tal era desconhecido, mas Lorra Stone já estava acostumada a realizar tarefas desse tipo. A fama da jovem crescera exponencialmente desde sua chegada a Dorne, fazendo com que muitos homens a temesse. No entanto, suas qualidades haviam impressionado Oberyn. A alcunha de Víbora Platinada viera de forma gradual, refletindo a sua importância dentro de Dorne.

    Obara Sand cavalgava de forma rápida, exigindo que seu corcel de areia alcançasse uma velocidade desnecessária. A mulher conhecida por suas habilidades em combate com uma lança e um chicote parecia ter pressa, como se considerasse aquela tarefa ultrajante. Quando Oberyn a convocou, Obara insistira para que mandassem outra pessoa no lugar dela. Ela era uma das oito Serpentes de Areia, filhas bastardas de Oberyn Martell, portanto não tivera nenhuma chance de fazer outra escolha, resignando-se a cumprir as ordens de seu pai.

    Em certo momento Obara reduziu o ritmo para um trote suave. A pequena comitiva havia chegado próximo a Vila Tabueira, mas ainda faltaria alguns trechos de terra para chegar no local destinado. No local podia-se ver uma taverna cujo nome era O Cabo da Lança, um ponto estratégico para viajantes dorneses. Havia também algumas casas espalhadas pelo local, inclusive era possível ver que alguns lugares cultivavam plantas robustas, um sinal que já se encontravam em um solo mais fértil. Obara então dirigiu o olhar em direção a Lorra, abaixando a cabeça e apontando para a taverna, Era claro que a intenção era obter alguns suprimentos e partir logo depois.

    Os corcéis foram recolhidos por uma criança, a qual exibia um olhar satisfeito de ser útil aos três famosos viajantes. O interior da taverna era decorado com símbolos da casa Martel, fazendo alusão aos combates e as glórias da família. A parte principal da taverna era um pequeno salão com algumas cadeiras de madeira, mesas e bancadas dispostas por todos os lados. Havia também um pequeno palco que se encontrava vazio e uma lareira que parecia não ser utilizada com frequência. Havia cerca de oito pessoas no local.

    Lorra notou que havia algo de diferente no ambiente. Havia dois homens vestidos com as cores de casas que ela conhecia muito bem. Um homem calvo e magricela exibia o vermelho e o amarelo, utilizando um gibão com o leão desenhado em seu peito. A qualidade do tecido que o homem vestia era impressionante. Ele também carregava uma pequena espada presa perto da coxa. O outro homem era um representante do próprio Robert Baratheon, mas esse exibia um ar mais pacífico e não portava nenhuma arma. As duas estranhas figuras pareciam alteradas, certamente haviam bebido o vinho dornês em grande quantidade. O problema que aquilo havia gerado um clima tenso, pois naquele exato momento os dois falavam de forma rígida com o taverneiro.

    Os companheiros de Lorra pareceram não se importar com a cena, destinando suas atenções a refeição que havia sido servida. Havia uma cerveja de cor escura para os três e um cordeiro assado com mel, tendo como acompanhamento azeitonas e amoras silvestres provenientes de Essos. Obara se sentara sem cerimônias e já mastigava um grande naco de carne, fazendo com que gordura escorresse pelo canto de sua boca. Hurdon Quagg parecia mais disposto a falar.

    — Ainda não acredito que fomos convocados para resolver esse problema. Será que o príncipe não vê que somos importantes demais para isso? — Ele se senta e toma um longo gole da cerveja escura. Ele passa as costas da mão em sua própria testa, retirando o suor abundante que lhe cobria face. — Afinal só estamos aqui porque lorde Conin Hayford não conseguiu defender suas plantações de trigo de alguns bandidos. Veja bem Lorra, um homem que não cuida das suas próprias bolas não é homem. — Ele se levanta e dá uma risada pouco discreta. — Vê alguém segurando as minhas bolas? Acho que não. — Ele faz uma pausa olhando para Obara Sand e depois para Lorra. — Mas é claro que ter alguém segurando elas não seria uma má ideia. — Ele continua a gargalhar, inclusive fazendo com que vocês sejam notados pelos homens do rei.

    O olhar que os homens lançaram para o trio era pouco amistoso, algo que podia ser interpretado como uma intimidação contida. A tensão no local parecia aumentar, pois ali se encontrava os ingredientes básicos para uma confusão. Havia bebida em demasia, homens armados e o calor infernal de Dorne. No meio de tudo isso se encontrava Lorra Stone.
    Makaveli Killuminati
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1743
    Reputação : 2
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Lorra Stone - Makaveli Killuminati ( Personagem em pausa )

    Mensagem por Makaveli Killuminati em Qua Ago 05, 2015 4:32 am

    Durante o percurso até a Vila Tabueira, Lorra se perguntava por qual motivo o Sol decidira ser mais intenso por ali, embora o calor escaldante incomodasse, a jovem de cabelos platinados não sentia-se tão incomodada a ponto de odiá-lo, de certa forma, este era um dos charmes de Dorne e algo que com o tempo aprendeu a valorizar. Ao contrário de Obara, Lorra era incapaz de cavalgar tão rápido quanto ela, certamente a culpa não era do corcel que Lorra cavalgava, então frequentemente Obara era advertida para diminuir o ritmo, o quê não significava que assim ela o fizesse. A bastarda de Oberyn não estava tão contente quanto Lorra em fazer aquela tarefa, aliás, o semblante de Obara sugeria que ela nunca estava contente, não importava o motivo.

    Lorra tentava quebrar o silêncio de tempos em tempos, mas mesmo assim a viagem passou a se tornar tediosa, Obara e Hurdon provaram serem péssimos companheiros de viagem. Mas o tédio passou assim que o trio alcançou a Vila Tabueira, pelo menos para Lorra que estava mais animada. Durante toda sua vida a desconhecida bastarda Targaryen cumpriu pequenas tarefas para alguém que sequer sabia quem era, cumprir uma tarefa para alguém que Lorra se importava não tinha fardo nenhum, aliás, Lorra entendia que estava fazendo um favor, e se Oberyn havia escolhido aquele trio para fazer o favor a ele, significava que aquilo era importante para o príncipe.

    O deserto árido de Dorne fora presenteado por um cursor verde de terreno fértil por aquela região, mas mesmo tendo alguma diversidade de flora, era muito diferente do quê Lorra já tinha presenciado fora de Dorne. O trio logo segue até a taverna apontada por Obara, onde teriam algum tempo para descansar e recarregar suas energias, pois mesmo que não fossem suas pernas quem percorreu todo o percurso da longa viagem, cavalgar também cansava. Lorra expunha um sorriso para o garoto que cuidava dos corcéis, para que a criança se sentisse valorizada pelo seu serviço caso fosse honesta, e caso fosse mais um pequeno bandido da região Lorra simplesmente torcia para que seu sorriso fizesse o garoto a poupar de algum futuro roubo.

    Dentro da taverna, a figura dos dois homens estrangeiros não deixou de ser notada. Lorra sentia-se desconfortável com a presença dos dois homens, logo assume uma postura discreta, no qual incluía se alimentar em silêncio e de forma alguma olhar em direção aos dois homens, teria que ser discreta o suficiente para que o homem fardado como um Lannister e o outro como um Baratheon não a notasse, e ainda mais discreta para que Obara e Hurdon não percebesse que Lorra estava temerosa em ser notada por aqueles homens, era uma situação complicada. Lorra simplesmente não conseguia ignorar a curiosidade sobre aqueles dois homens, sobre o quê faziam em Dorne e por quê discutiam com o taverneiro.

    Enquanto Lorra se alimentava de forma menos primitiva que Obara, Hurdon fazia questão de opinar sobre a tarefa em que o trio fora destinados, diferente da bastarda de Dorne, a bastarda Targaryen gostava de conversar, mesmo que isso significasse ouvir besteiras como as que Hurdon falava. - Por quê o príncipe de Dorne veria alguém de "além do Mar Estreito" e duas bastardas com alguma importância? - Lorra respondia Hurdon em tom jocoso e amistoso, deixando um leve sorriso transparecer enquanto saboreava as frutas servidas. O homem espalhafatoso continua a conversa, até finalmente soltar um flerte nada charmoso, e soltando uma risada nada discreta.

    Lorra percebe que o homem fardado com o brasão Lannister e o outro representando a casa Baratheon haviam percebido o trio, graças ao pouco movimento da taverna e os meios nada discretos de Hurdon. A jovem de cabelos platinados não direcionava seu olhar a eles, continuava comendo as amoras, apenas os observado de canto de olho. Em um tom baixo, praticamente sussurrando, Lorra comentava com Obara e Hurdon. - Já venho. - A tática de se manter discreta perante aqueles dois homens havia ido para o ralo graças a Hurdon, então Lorra encontrava um espaço para saciar sua curiosidade sem culpa.

    Lorra despeja o resto da cerveja que estava no jarro dentro do copo do Hurdon, fazendo-o quase esbordar, em seguida se levanta da mesa com o jarro vazio em mãos, indo até o balcão onde estava o taverneiro e outros dois homens que se vestiam como nobres, principalmente o de vermelho. Sem olhar diretamente para os dois homens, Lorra falava com o taverneiro de forma simpática. - Senhor, podes encher o jarro com mais cerveja? Meus amigos tem muita cede... - A garota espera pela resposta do taverneiro, esperando que o mesmo fizesse seu serviço. Era uma característica de Lorra deixar seus cabelos soltos nas laterais e os fios superiores presos, fazendo um "coque" muito do desleixado, mas que ficava mais natural. A jovem havia se colocado ao lado esquerdo dos dois homens, então, Lorra passava a mão cuidadosamente sobre o lado direito do seu rosto, passando os fios soltos de cabelo por trás de sua orelha e deixando ainda mais seu pescoço à mostra. A jovem estava curiosa em perguntar o quê os dois faziam por ali, e quem exatamente eles eram, mas não podia simplesmente ser direta, estava esperançosa que o homem de vermelho ficasse interessado em si e ele mesmo puxasse assunto com ela. Lorra tentava transparecer naturalidade e tranquilidade para quebrar o clima tenso entre os dois homens fardados e os seus dois companheiros de viagem. Apesar de ignorar os dois com seus olhos, os ouvidos de Lorra continuavam atentos neles.
    Vinah
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1340
    Reputação : 0
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png

    Re: Lorra Stone - Makaveli Killuminati ( Personagem em pausa )

    Mensagem por Vinah em Qui Ago 06, 2015 4:39 am

    Hurdon riu entusiasmado quando viu que Lorra preenchera todo seu copo com o restante do vinho. Ele admirava o senso de humor da moça, considerando-a parecida com as mulheres de Essos. Quando ele viu Lorra deslizar em direção aos homens de uma maneira infantil e pouco assustadora, concluiu que a menina apresentava algumas características comuns em Dorne. Acreditava que havia uma doce inocência na menina, mas que aquilo não anulava o espírito independente e corajoso de Lorra Stone.

    Os dois homens ainda discutiam com o taverneiro quando Lorra chegou ao balcão. O taverneiro passou a mão na testa, sentindo-se claramente aliviado pela interrupção e pela presença da mulher. O homem tinha o cabelo preto e olhos cansados, suas mãos exibiam a marca de uma labuta constante, dando-lhe um ar de um camponês ao invés de um taverneiro. Porém, aquilo não era algo novo, Lorra já fora atendida outras vezes por aquele homem. Ele caminhou até a parte de trás do balcão e pegou uma jarra enorme de cerveja, preenchendo com cautela a jarra que Lorra segurava.
    Logo após isso, o homem de vermelho começou a falar.

    — Você acha mesmo que isto foi sensato? Achou que isso ia passar despercebido por nós? — A voz do Lannister saiu de forma grosseira, indicando uma fúria típica da família. O leão parecia pronto a rugir, mas a sua espada permanecia guardada. — Você não está hospedando pedintes dorneses aqui.

    O taverneiro se apressou a se defender, fazendo um leve movimento de pedido de desculpas.

    — Peço perdão Sor Rydden Lannister. Não tive a intenção de fazer nenhuma brincadeira com vocês, eu jamais faria isso. Eu juro! — Ele suplicou um pedido de desculpas com os olhos, transparecendo assim o seu enorme nervosismo. — Eu não sabia o que tinha acontecido. Pelos sete! Como eu poderia pensar em algo tão terrível assim? — Ele tentou balbuciar algumas palavras em vão, pois nesse momento Rydden Lannister avançou em fúria contra o taverneiro.

    Por poucos segundos ele não sacou a espada, sendo impedido no último momento pelo seu companheiro Baratheon. O outro homem era mais velho e tinha um semblante de tristeza por baixo da máscara de ódio que usava naquele momento. Os movimentos dele foram precisos e fortes, fazendo com que o companheiro respirasse fundo e pensasse novamente se valeria a pena se jogar contra o taverneiro.

    Nesse momento Rydden Lannister percebe a presença da jovem moça, lançando um olhar avaliador para ela. Lorra pôde sentir o olhar do homem sobre seu corpo, avaliando cada aspecto de sua beleza. De certa forma, a presença de Lorra havia ajudado a diminuir a tensão, uma vez que o mais exaltado dos homens a encarava, O representante da casa de Roberth Baratheon começou a dizer em voz alta.

    — É melhor que vocês parem de servir carne de javali esta noite. Mostrem algum respeito com a morte de seu rei. Eu poderia lhe prender agora mesmo em nome da honra de Roberth Baratheon, quem sabe posso até deixar o Rydden cuidar dessa situação para mim. O que me diz? — Ele parou por um tempo encarando o taverneiro, revirou os olhos e colocou a mão no ombro do amigo. — É melhor nós irmos, já fizemos nossa parte. Dorne é uma terra extremamente infeliz e infértil, nada de bom irá brotar aqui.

    Rydden Lannister concordou com um aceno de cabeça, mas ele não se deixou levar pelas mãos do amigo. Ele encarava Lorra com um sorriso zombeteiro no rosto. O taverneiro aproveitou essa oportunidade para sumir do local, adentrando em um quarto que parecia repleto de bebidas. Os outros ocupantes da taverna não se mostravam preocupados com a situação, apenas curiosos, pois a grande maioria não conseguia ouvir o que havia sido falado.

    — Parece que o taverneiro nos trouxe um pedido de desculpas. Não sabia que havia cadelas em dorne com essa cor, certamente o homem deve ter ficado muito ressentido pelo que nos fez. Sendo assim, fico satisfeito por isso. — Rydden Lannister estende a mão em direção aos cabelos platinados de Lorra, tentando tocá-los e acariciá-los com a ponta dos dedos. Ele fica imóvel por alguns segundos a encarando, parecendo refletir se aquilo seria sensato.

    Lorra percebe que Obara Sand havia se levantado no outro lado da taverna. Ela exibia o típico mau humor e o mesmo olhar feroz de sempre. Sua posição indicava que ela estava pronta para um possível combate, esperando apenas uma leve indicação de Lorra para que isso fosse realizado. Hurdon Quagg ainda estava sentado na mesa, gargalhando enquanto esperava a cena se desenrolar. Ao lado dele havia uma nova figura, uma jovem que estava suada e trajava roupas leves, sendo facilmente reconhecida como uma das mensageiras de Oberyn Martell.

    Lorra Stone estava frente a frente com Rydden Lannister, reconhecendo-o após um longo momento. Ela já tinha ouvido falar de Rydden desde a época que vivia em Dorne como uma ladra. Rydden era um militar de pouco sucesso em campo, dono de um temperamento explosivo. Ele havia colecionado uma série de derrotas e fracassos, parando somente quando alcançara um posto insignificante de mensageiro. Agora o Lannister a encarava com um sorriso no rosto.
    Makaveli Killuminati
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1743
    Reputação : 2
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Lorra Stone - Makaveli Killuminati ( Personagem em pausa )

    Mensagem por Makaveli Killuminati em Qui Ago 06, 2015 10:05 am

    Lorra permanece quieta ao lado dos dois homens enquanto o taverneiro, mais aliviado, a atendia. Pacientemente a jovem de cabelo platinado espera seu pedido ser finalizado pelo taverneiro, quanto mais demorasse melhor, pois os dois homens não se importaram em se aquietar com a chegada de Lorra e continuaram discutindo com o pobre taverneiro, soltando várias informações.

    Em um momento, o homem de vermelho, identificado como Rydden Lannister, quase avança no taverneiro, se inclinando sobre o balcão. Lorra inclina sutilmente o rosto para checar a espada embainhada do homem, que permaneceu embainhada, para a sorte de todos. Um pouco mais sensato, o homem fardado com o brasão Baratheon impede seu amigo de fazer uma besteira maior. Indisposto a continuar seu ataque de ira pra cima do taverneiro, o Lannister achou mais interessante focar sua atenção sobre o corpo de Lorra, que percebe, embora fingisse não notar ser observada.

    Quando o homem solta a frase que informava a morte do rei, Lorra olhou diretamente para o homem com semblante de surpresa. Não podia negar, realmente a morte do rei era uma surpresa para ela, que não sabia exatamente como reagir. Logo que o homem continuava falando alguma coisa e Lorra pensava sobre a situação do Trono de Ferro, o taverneiro foge imediatamente, deixando Lorra "sozinha" com os outros dois homens. O Lannister gostava do quê via em Lorra e não demora a demonstrar seu interesse pela jovem de cabelos platinados, sendo mais sútil que Hurdon fora anteriormente em seu flerte, embora Lorra soubesse que teria que reagir com mais cuidado perante aquele homem. Um leão com ego ferido poderia ser difícil de acalmar.

    Lorra permite Rydden tocar seus cabelos, continuava imóvel, tal como o próprio Rydden, esboçando um sorriso "tímido" que não refletia seu real sentimento. Dependendo da situação e de quem proferia, ser chamada de cadela não era depreciativo para Lorra, mas a intenção de Rydden era claramente depreciar ela, o taverneiro, as mulheres de Dorne e Dorne propriamente dito, logo, era um insulto, e provavelmente Rydden ainda assim queria se sair bem naquele dia levando a "cadela" para cama. A jovem decide olhar para Rydden. - O passado de uma pessoa é o quê molda ela se tornar a ser o quê ela é... Não atoa és o quê és hoje, Rydden Lannister... - Lorra retribui o sorriso zombeteiro que Rydden havia deixado escapar anteriormente. A jovem bastarda já havia identificado o homem, repleto de fracassos em sua história, provavelmente um prepotente que descontava nos outros sua própria incompetência. Seu sobrenome não trazia boas lembranças para Lorra, e seu comportamento era repugnante, a jovem de cabelos platinados não conseguiu deixar passar em branco a arrogância dos dois homens, embora tivesse apenas reagido desta forma por quê já havia percebido Obara pronta para uma provável briga. Apesar de Lorra esquentar ainda mais o clima da taverna dornesa, tinha confiança que conseguiria enxotar os dois homens da taverna sem precisar entrar em uma luta.

    - Ouça seu amigo... Já fizeram o quê tinham que fazer. Respeite a morte do rei. - Lorra estava com sua mão sobre o cabo de sua lâmina embainhada, presa em sua coxa, tal como o próprio Lannister tinha. A jovem de cabelos platinados fazia um sinal com a sobrancelha e olhos que direcionava o olhar de Rydden a Obara, fazendo-o notar a mulher pronta para um possível combate caso ele quisesse seguir por esse caminho, desta forma a sutil intimidação de Lorra teria mais efeito sobre o leão de ego ferido. Lorra estava pronta para uma luta, mas torcia para que os dois homens saíssem da taverna para que ela pudesse ver quais informações a mensageira de Oberyn estava trazendo para o trio.
    Vinah
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1340
    Reputação : 0
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png

    Re: Lorra Stone - Makaveli Killuminati ( Personagem em pausa )

    Mensagem por Vinah em Sex Ago 07, 2015 1:15 pm

    Rydden Lannister mantém um sorriso de desdém em seu rosto, mas em seu íntimo cresce um desejo de possuir aquela dornesa. Diferentemente das mulheres de Rochedo Casterly, as mulheres dornesas eram agressivas e insubmissas. Rydden sempre gostara disso, sempre ficava fascinado quando alguma mulher tentava fugir de seus amores, isso lhe proporcionava um prazer sem igual. É claro que isso em nada ajudava sua fama, pois nunca fora um homem de renegar seus desejos. Era normal que um homem importante como ele pudesse arranjar quase todas as mulheres da região, mas a coisa mudava de figura quando se tratava de alguém proveniente de uma família decente. Aquela dornesa de cabelos platinados parecia exibir um certo ar especial, a confiança que ela exalava era a prova disso. Seria uma guerreira ou filha de algum lorde local? Não importava, Rydden Lannister mostraria que o leão poderia rugir até mesmo longe de casa.

    — Ora, que surpresa agradável. Uma cadela que sabe latir bem alto. Dorne realmente é um lugar estranho, seus frutos são secos demais para o meu gosto. — Rydden acaricia levemente seus cabelos pela última vez, inclinando levemente o rosto de Lorra Stone com uma das mãos, avaliando seus traços com um sorriso de divertimento. Ele recua a mão quando percebe que Lorra enfatiza a ameaça olhando para Obara Sand. De súbito ele perde o sorriso e a confiança que exibia anteriormente. Rydenn poderia se divertir com uma dornesa nervosa pronta para um combate, mas não poderia dar conta de sua amiga. Era uma pena que a tarefa tenha sido designado apenas para dois homens, um número maior ali certamente faria Rydden avançar sobre aquela mulher. No entanto, a ameaça de Lorra Stone o fez recuar, era conhecido que as mulheres de Dorne eram tão perigosas quanto qualquer homem do continente, é claro que Rydden não acreditava naquilo, mas não tinha a convicção suficiente para se arriscar por tão pouco. — Seguirei seu conselho porque sou um homem do rei e da rainha, mas antes de partir poderia ao menos me dizer o seu nome? Um rosto tão lindo como o seu não deve se esvair da minha memória tão cedo. Espero que um dia possa te ver novamente, dessa vez em condições mais favoráveis para ambos.

    Rydden Lannister esperou um momento por sua reação, mas logo se virou com um sorriso azedo no rosto. O representante Baratheon já estava andando em direção a saída, mostrando uma fraqueza tão grande que irritara Rydden. Porque ele fora obrigado a servir de mensageiro? Não havia honra naquilo, seu companheiro de viagem era um medroso que o abandonava mesmo diante de uma garota. Aquela vida não era digna de um Lannister, Rydden esperaria para chegar a Porto Real e exigiria novamente uma posição melhor. Ele não era ingênuo, sabia que uma grande guerra estava por vir, talvez conseguisse crescer novamente na carreira militar. Ele olhou novamente para Lorra, afim de gravar cada aspecto daquele rosto magnífico. Por um momento ele ficou ali parado, observando e apreciando a beleza incomum da dornesa, em seu íntimo ele suplicava por um novo encontro com ela no futuro. Sua atitude seria diferente, mostraria para ela que uma pessoa sensata deveria respeitar o leão dourado, Rydden já podia imaginar o desespero da mulher. Excitado, Rydden Lannister deu uma última olhada para Lorra Stone e sorriu, caminhando rumo a saída do local.

    Obara Sand permanecia pronta para mostrar a fúria que residia dentro de si. A tarefa simplória a irritava, mas ver dois homens do rei ali em Dorne despertava uma cólera sem igual. Seu pai, Oberyn Martell, havia contado como os Lannister e os Baratheons havia participado do assassinato brutal de Elia Martell e Raeghar Targaryen. O ódio era compartilhado por todas as Serpentes de Areia, Obara então aprovou o ato sensato e corajoso de Lorra Stone. A jovem garota de cabelos platinados estava se provando digna da confiança de seu pai, talvez até mesmo Obara estaria começando a lhe considerar uma possível chance de companheirismo entre as duas. Assim que Obara viu os dois homens caminharem rumo a saída da taverna, ela pegou a carta que o mensageiro havia entregado a ela. Podia discernir que se tratava de um selo pessoal de Oberyn, mas Obara não conseguia entender aqueles traços desordenados que as outras pessoas chamavam de letras. Esperou então que Lorra viesse até ela.

    Hurdon Quagg não conseguia parar de rir. Lorra teria encarado um homem armado com tanta tranquilidade? Por um momento ele pensou no risco que havia corrido ao sugerir que Lorra o tocasse, ela teria coragem de encará-lo daquela maneira? Ele achava que não, e observando que Lorra terminasse  o que havia começado, Hurdon desejou que ela não esquecesse de trazer a cerveja. Sua boca já estava seca.
    Makaveli Killuminati
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1743
    Reputação : 2
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Lorra Stone - Makaveli Killuminati ( Personagem em pausa )

    Mensagem por Makaveli Killuminati em Sex Ago 07, 2015 11:27 pm

    Lorra deixa passar a provocação de Rydden, na verdade aquele tipo quase fazia ela perder a paciência. O olhar, o jeito que falava, o que falava, tudo em Rydden a incomodava e sua vontade era dar um corretivo no sujeito, mas não era o melhor a se fazer. A bastarda Targaryen fingia não se incomodar, tanto é que mais uma vez deixa Rydden passar a mão dele sobre o rosto de pele macia e jovial que Lorra tinha, nem mesmo a enorme cicatriz estragava a beleza natural que ela possuía. Enquanto Rydden observava cada polegada do rosto de Lorra, ela pensava o quão perigoso isso poderia ser, torcia para que esse Lannister não fosse tão esperto quanto os outros leões costumavam ser.

    Quando perguntada sobre seu nome, Lorra pensa alguns segundos se responderia ou não, mas decide responder. - Lorra... - A bastarda não revela seu nome de bastarda, dava ao homem apenas seu primeiro nome, e isso já era mais do quê ele merecia. - Não vejo a hora. - A jovem de cabelos platinados responde as últimas palavras de Rydden, deixando um sorriso falso escapar de seu rosto enquanto os dois finalmente saiam pela porta. Lorra renega sua postura ereta e confiante, como um saco de areia sendo rasgado, e se debruça sobre o balcão da taverna, soltando um suspiro. - Que cara babaca. - Comenta em voz baixa enquanto arrastava o jarro de cerveja para próximo de si, dando um gole na bebida no próprio jarro, escorrendo um pouco pelos cantos da boca e descendo pelo pescoço. Lorra seca a boca com o próprio antebraço e carrega o jarro de cerveja novamente até a mesa em que o trio estava, agora, o trio e mais uma mensageira.

    Obara estava com a carta nas mãos esperando por Lorra, que deixa o jarro de cerveja sobre a mesa e recebe a carta das mãos de Obara. Enquanto Lorra esticava o papél sobre a mesa de madeira, comenta com Hurdon. - Você é sempre alegre assim ou só quando bebe? - Lorra fixa seus olhos sobre a carta, começando a leitura. - Acho que vou me arrepender por ter perguntado... - A bastarda faz um último comentário à Hurdon e continua a leitura, bastante curiosa sobre o quê se tratava.
    Vinah
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1340
    Reputação : 0
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png

    Re: Lorra Stone - Makaveli Killuminati ( Personagem em pausa )

    Mensagem por Vinah em Sab Ago 08, 2015 4:00 am

    O encontro na taverna havia finalmente acabado, a tensão dissipou-se imediatamente após a saída dos dois homens que foram enviados a Dorne. Agora o público local era claramente de nativos, alguns ainda cochichavam sobre os acontecimentos. A fama do trio a mando de Oberyn era grande, isso é claro não significava que eles eram bem vindos. Havia vários boatos que as Serpentes de Areia agiam como um braço de Oberyn, realizando missões escusas e secretas. Um grande senhor certamente deveria ter um grupo de elite para seu uso, mas Oberyn tinha fama de ser um homem levado pelas emoções. Um homem capaz de fazer qualquer coisa, principalmente quando alguém tocava no assunto dos Targaryen. Lorra podia ver que Obara Sand tinha algo de seu pai, mas faltava-lhe a parte sorridente.

    O papel era fosco e estava ligeiramente encardido pela poeira do deserto, uma característica obtida durante a viagem com a mensageira. A carta estava lacrada com o símbolo das Serpentes de Areia, provavelmente sendo destinada a Obara. Lorra Stone era a única capaz de entender o que continha na carta, Hurdon Quagg e Obara apenas esperavam pacientemente o que seria revelado. Hurdon finalmente havia parado de rir enquanto observava Lorra esticar a carta na mesa de madeira em que estavam posicionados. Hurdon já havia virado dois copos da cerveja escura nesse meio tempo. Sua face já começava e ficar um pouco corada.

    — Não me culpe por vocês terem um senso de humor horrível. Essa viagem foi muito cansativa, cavalgar sem parar e com um destino tão patético como Vila Tabueira. Veja, eu atravessei o grande mar e cheguei a Dorne esperando encontrar homens fortes e selvagens. E o que eu encontro? — Ele aponta para Lorra Stone e sorri. — Uma mulher que tem bolas. Ha! Eu trocaria toda a cerveja do mundo para ver a cara de Oberyn quando ele descobrir que você também possui a mesma coisa que ele. Talvez devemos sugerir que ele mude o brasão e coloque duas lanças espetadas...— Hurdon Quagg parou de falar por um momento, pois do outro lado da mesa Obara Sand o encarava com frieza. A dornesa não era uma pessoa ideal para compartilhar aquele tipo de brincadeira, ainda mais quando se tratava do propósito de sua vida. — O lannister realmente foi sábio, quem ousaria enfrentar vocês duas.— Rapidamente ele sorveu mais um gole de cerveja, voltando a seu estado normal.

    Lorra Stone podia ler facilmente aquela carta, mas notou que a caligrafia fora apressada. A tinta quase não secara totalmente quando a carta fora lacrada, borrando-a em alguns lugares em que o papel se encontrava. Na parte debaixo estava o nome de Oberyn Martell, era um comunicado que viera diretamente de suas mãos. A frase era curta e seca, sem demonstrar qualquer tipo de indício sobre o por quê daquilo.

    " Ordeno que vocês retornem a Lançassolar imediatamente. O serviço em Vila Tabueira deve ser esquecido, não há nenhum interesse na resolução do problema.
    O tempo é fundamental para nós agora, uma vez que planejo algo grandioso para vocês, espero ansiosamente o retorno do grupo.

    Oberyn Martell"


    Hurdon Quagg levantou a jarra de cerveja e soltou um urro que foi ouvido por todos da taverna. Parte do conteúdo da jarra demarrou na mesa de madeira.

    — Espero que dessa vez Oberyn nos mande para um local mais divertido.

    Obara Sand beliscou o último pedaço de carne que havia sobrado e se levantou. O seu olhar era calmo, Lorra pôde perceber até um indício de sorriso na mulher. Era conhecido que Oberyn dificilmente voltava atrás de uma decisão, portanto, aquilo só poderia significar que algo muito maior os esperavam. Obara lançou um olhar para Lorra, indicando para que tomassem o caminho da saída.
    Makaveli Killuminati
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1743
    Reputação : 2
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Lorra Stone - Makaveli Killuminati ( Personagem em pausa )

    Mensagem por Makaveli Killuminati em Sab Ago 08, 2015 4:56 pm

    - Você cruzou o mar para encontrar homens fortes e selvagens?... Hurdon, você é um pervertido! - Lorra olhava para o rosto de Hurdon rindo junto com ele, mas logo volta a olhar para a carta que ainda não tinha acabado de ler completamente. A bastarda Targaryen percebia nas entrelinhas a pressa com que a carta foi escrita, uma seriedade e urgência que as letras não poderiam traduzir, algo muito sério estava acontecendo, ou em Vila Tabueira, ou em Lançassolar.

    Ao contrário dos seus dois companheiros, Lorra permanecia imóvel, observando a carta com os olhos desfocados, presa em seus pensamentos. A jovem de cabelos platinados começava a desenhar um cenário inquietante em sua mente, e talvez a presença do Lannister e do representante Baratheon tivesse algo com o senso de urgência de Oberyn. Em um certo momento, Lorra pensou sair em disparada atrás do Lannister para saber com certeza o quê ele viera fazer em Dorne, mas não parecia ser a escolha certa, Lorra tenta esquecer essa hipótese tola quando se pega olhando para a porta da taverna. A bastarda balança a cabeça tentando esvaziar sua mente, não deveria ser nada tão preocupante, sua mania de perseguição estava levando à loucura.

    Lorra observa que Hurdon estava passando dos limites quanto a bebida, e este tipo bêbado com certeza seria insuportavelmente extrovertido. - Hurdon... Se você cair do cavalo e ficar pra trás durante a viagem por causa da bebida, eu que não vou te resgatar... E acredito que a Obara muito menos... - A bastarda Targaryen já pensava na longa viagem de volta, tendo que mediar a pressa de Obara e o humor de Hurdon, uma tarefa nada fácil. Com a mão direita, Lorra coloca mais algumas amoras na boca e as engole, o trio já tinha se alimentado o suficiente, a jovem de cabelos platinados caminha até o balcão do taverneiro e percebe os olhares dos locais sobre sua pessoa, provavelmente correspondente a popularidade que os três possuem em Dorne, a quantidade de cobre é deixada sobre o balcão do taverneiro, correspondendo ao preço que a alimentação do trio tinha custado. Lorra sorri para o taverneiro e acena para Obara e Hurdon sair da taverna e seguir viagem de volta a Lançassolar, com certeza os dois estavam muito dispostos a sair dali, Lorra por sua vez, se alegrava somente pelo fato de voltar para Oberyn. "Droga!". A bastarda Targaryen nota que esse sentimento por Oberyn começava a ficar no mínimo estranho, não poderia ficar sentimental. "Razão está acima da emoção, razão está acima da emoção". Lorra repete a frase em pensamentos, tentando manter a eficiência de seus serviços intactas.

    Enquanto preparava o corsel para a viagem, a jovem de cabelos platinados levanta a questão para Obara e Hurdon. - Alguém tem alguma sugestão sobre qual é o planejamento "grandioso" que Oberyn tramou pra gente? - Ainda com certa dificuldades, Lorra sobe no corcel, fazendo uma nota mental de quê deveria começar a preocupar-se em melhorar suas habilidades de amazona. Não demora a ordenar o corsel a trotar, partindo de Vila Tabueira e rumando a Lançassolar.
    Vinah
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1340
    Reputação : 0
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png

    Re: Lorra Stone - Makaveli Killuminati ( Personagem em pausa )

    Mensagem por Vinah em Seg Ago 10, 2015 3:06 am

    Obara Sand mantinha o corcel a trote lento, ela ainda precisava se acostumar com os dois companheiros inábeis na arte de cavalgar. Ela relembrou com certa emoção as suas irmãs, será que todas haviam sido enviadas para alguma missão? Provavelmente sim, Oberyn Martell não era um homem de esperar. O pai das Serpentes de Areia era movido pela emoção e pela vingança. Obara compartilhava a mesma sensação. Quando fora "resgatada" por Oberyn e seus homens, ela jurara que ia dar a sua vida pelo seu pai. Os desejos que ele tinha acabavam se transformando nos desejos dela. E no entanto ali estava ela, presa na poeira sem o mínimo ânimo.

    Lorra Stone e Hurdon Quagg cavalgavam um pouco atrás de Obara, mas logo a líder do grupo deixou que a dupla a emparelhasse. Obara então observou a jovem mulher  de cabelos platinados. A estranha ladra era uma companhia vulgar para Obara, andar com outras pessoas além das serpentes de areia a irritavam. Por que Oberyn havia indicado aquela mulher para andar em sua companhia? Obara não podia negar que a menina demonstrara coragem diante dos dois homens na taverna, mas ainda havia algo que a incomodava. Talvez fosse o jeito de Lorra Stone, o porte confiante ou a maneira que a menina usava sua beleza a seu favor. Obara nunca tivera a chance de se aproximar de alguém, sua fama de irritadiça era conhecida por todas. Obara então decidiu responder a perguntar que a mulher fizera ao montar. Hurdon havia respondido de imediato, mas Obara quase não se importava com os comentários do mercenário. O estrangeiro agia de forma que tiraria qualquer um do sério, mas Obara sabia de sua fama também. Era dito que o rapaz era forte como ninguém e um grande estrategista, o que não anulava suas frases ridículas e desnecessárias. Obara então fez seu cavalo trotar ao lado de Lorra Stone.

    A voz de Obara Sand saiu firme e ela não se virou para olhar Lorra, sua visão estava voltada para o horizonte.

    — Acredito que deve ser alguma coisa envolvendo os Targaryen.
    — Ela fez uma pausa e fitou o horizonte por longos segundos. — Meu pai frequentemente pensa no assunto. — Ela notou que Hurdon Quagg ouvira a conversa e estava com uma cara de curiosidade. Ela se lembrou que talvez Oberyn não tenha conversado isso com eles, afinal eram apenas contrabandistas e soldados ao seu mando, poucos poderiam se orgulhar de ter o sangue do príncipe em suas veias. — Talvez vocês não saibam, mas os informantes de Oberyn descobriram que Robert Baratheon ordenou que os meninos fossem assassinados. Se ele decretou essa ordem, talvez eles estejam realmente vivos em algum lugar. O príncipe gostaria disso. — Sua voz soou com emoção, essa era a primeira vez que Lorra Stone sentia que Obara estava emocionada. — O que você descobriu com os homens da taverna? Me parece estranho que tenham vindo apenas por prazer. Todos sabem como Dorne pode ser com aqueles que não são bem vindos aqui. Talvez o que você tenha descobrido esteja relacionado com o planejamento grandioso.

    Ela continuou em um ritmo de trote, a noite já começava a cair e as estrelas ganhavam espaço no grande céu aberto. Lá na frente, era possível identificar algumas dunas de areia que marcavam o caminho para Lançassolar, era uma cavalgada relativamente curta, mas as cidades de Dorne estava planejadas para exaurir os inimigos. Era difícil crer que aquele lugar quente e seco seria domado por alguém, se não os próprios dorneses.

    — Lorra... — Uma pausa, sua voz agora estava desprovida de emoção. — Porque Oberyn a escolheu?

    Assim o trio de guerreiros seguiam viagem, Hurdon Quagg apenas observava e nada dizia, ele nunca gostara de Obara, se comentasse algo ali, certamente a mulher voltaria a ser emburrada como sempre. Hurdon queria apenas se divertir durante a viagem, de modo que ele deixou a conversa seguir para ocupar sua cabeça. Duas mulheres conversando certamente era mais amigável que um deserto quente e impenetrável.
    Makaveli Killuminati
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1743
    Reputação : 2
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Lorra Stone - Makaveli Killuminati ( Personagem em pausa )

    Mensagem por Makaveli Killuminati em Seg Ago 10, 2015 5:10 am

    Felizmente a viagem de volta a Lançassolar era conduzida de forma diferente, com uma Obara menos apressada e mais comunicativa, Lorra gostaria de aproveitar aquele momento raro e certamente a viagem seria proveitosa para as duas, ou os três. Embora Hurdon também participasse da conversa, estava totalmente deslocado do assunto, até que em algum momento decide apenas escutar e aproveitar a viagem de sua maneira. A resposta de Obara à pergunta de Lorra era curiosa, e a bastarda de Oberyn acreditava que os dois não soubessem da história entre os Martell, Targaryen, Baratheon e Lannister. Talvez o mercenário de além do Mar Estreito não soubesse, mas Lorra sabia do quê se tratava, pelo menos, uma versão da história ela sabia.

    Era inevitável para Lorra relembrar Jon Arryn contando sobre a noite do saque em Porto Real e o banho de sangue que os soldados Lannister's proporcionaram, pelo menos na versão que Jon Arryn havia contado o demônio maior era Tywin Lannister, e não Robert Baratheon, o quê não importava, pois o cão que consente concorda, as mãos do rei agora morto se sujaram de sangue tanto quanto as de Tywin. Lorra escuta toda a versão de Obara em silêncio, ficando cabisbaixa enquanto o corsel trotava ao lado dos outros dois viajantes. Mas logo depois da história trágica, Obara muda para um assunto mais atual, Lorra volta a levantar a cabeça e responde também olhando para o horizonte, não sabia exatamente como Obara iria reagir com as informações que tinha descoberto. - O de vermelho é um ex-comandante fracassado, Rydden Lannister, hoje ele é mensageiro... O outro era um representante Baratheon... E a mensagem que eles traziam... É que o rei está morto, Robert Baratheon morreu. - Lorra não sabia se Obara queria que o rei fosse morto pelas mãos de um Martell, ou se ficaria feliz com a notícia, então fica em silêncio deixando Obara refletir.

    O trio continuou sua cavalgada por mais algum tempo, as características geográficas começavam a destacar a proximidade de Lançassolar, o Sol já não estava tão intenso, o azul marinho do céu anoitecendo e as estrelas enfeitavam a paisagem de forma que agradava Lorra, que se perdia em seus devaneios, embora fosse uma romântica secreta, não conseguia formar a letra de uma canção em sua mente, não tinha esse talento, nem mesmo com o céu estrelado como motivação. A jovem de cabelos platinados sorria para o céu quando Obara quebra o silêncio da viagem, mas demora um pouco até falar o quê pretendia, e o quê veio a seguir foi uma pergunta complicada, Lorra não estaria mentindo se dissesse apenas que não sabia.

    Lorra fica com o semblante pensativo, demorando alguns segundos para responder. - Por muito tempo eu vivi às margens da lei em Dorne, não que isso tenha mudado, como pode perceber... Eu me virava, não ficava muito tempo no mesmo lugar... Na maioria das minhas andanças os pobres e miseráveis sempre foram os que mais me ajudaram, não que alguma vez algum nobre tenha se incomodado comigo involuntariamente, mas se incomodavam com seus servos que me ajudavam... De tempos em tempos eu decidia presentear alguma dessas pessoas como forma de pagamento, o quê eu fazia era muito simples, tirava de quem tinha muito e compartilhava para quem tinha pouco... - Lorra faz uma pausa um pouco maior, continuando sua história ainda com o olhar no horizonte. - Bom, parece que começaram a notar que por onde uma garota com uma cicatriz no rosto e cabelos claros passava, alguma coisa preciosa sumia... Obviamente alguém tinha que acabar com isso... Certo dia eu fui cercada por soldados Martell na Toca do Inferno, era noite, e eu não sabia lutar como sei hoje, decidi me render... - O brilho nos olhos de Lorra se intensificavam para contar o resto da história. - Os soldados me levaram para um navio que cruzaria o rio e me levaria por mar até Lançassolar... Em um momento da viagem o Príncipe Oberyn adentrou a cela em que me prendiam, ordenou para que os homens saíssem, e ficou me observando por algum momento... Antes dele entrar na cela eu já tinha me soltado das algemas, embora fingisse continuar presa... Eu estava pronta para render Oberyn quando quisesse, embora hoje eu saiba que isso nunca teria funcionado... Mas ao invés disso, eu continuei imóvel, sem reação... Desde o início Oberyn nunca me tratou como criminosa... Eu era apenas uma criança confusa na época, e ele me tratou como tal, passamos o resto da viagem até Lançassolar conversando, sem precisar fingir estar com as mãos presas... Não sei por quê Oberyn me escolheu, Oberyn ajudou a me focar, me treinou e me protegeu enquanto eu não era capaz de me proteger, no meu ponto de vista ele não fez isso só comigo... Acho que com o tempo eu que escolhi ele. - Quando Lorra termina sua história nem lembrava mais que estava falando com Obara, parecia estar pensando em voz alta.
    Vinah
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1340
    Reputação : 0
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png

    Re: Lorra Stone - Makaveli Killuminati ( Personagem em pausa )

    Mensagem por Vinah em Seg Ago 10, 2015 10:13 am

    Obara Sand estava surpresa pelo que Lorra descobrira na taverna O cabo da Lança. A jovem ladra havia interagido com os homens apenas alguns minutos, os quais foram suficientes para obter uma informação valiosa. Era um ato digno de ser reconhecido, talvez a fama da menina de cabelos platinados realmente fosse verdadeira. A filha do príncipe era dura consigo e mais dura com os outros, mas sabia reconhecer os feitos de outra pessoa, isso não significava que ela iria dar mostra do que estava sentindo, Obara era um tipo de pessoa reservada, seus sentimentos eram apenas bem representados com seu chicote e sua lança. Ela continuou em silêncio por um longo tempo, digerindo aquela informação. A única alteração visível foi suas mãos, elas se fecharam com força na guia do cavalo, fazendo-o trotar levemente mais rápido. Lorra e Hurdon teve que dar um leve toque em suas montarias para manter o trio emparelhado.

    A outra resposta saciava a imaginação inquieta de Obara. Havia muitos boatos de como Lorra Stone ganhara os favores e a boa impressão de Oberyn Martell. Alguns boatos diziam que Lorra havia conquistado sua posição durante uma viagem que o príncipe estava presente, satisfazendo-o com diversos truques provenientes de Lys, a fama que Oberyn tinha de ser excêntrico era conhecida, então algumas pessoas haviam concluído que Lorra seria uma amante secreta de Oberyn. Obara não acreditava nessa possibilidade, acreditava mais em outra teoria: Lorra seria filha de alguma nobre importante, por isso fora deixada escondida por muitos anos e trazida novamente a Dorne para se juntar a seu pai. Ela então manteve um novo silêncio quando Lorra terminara de contar sua emocionante história.

    Obara Sand não imaginava que a ladra tinha uma história como aquela, de certa forma aquilo a surpreendeu. Lorra Stone tinha um ar nobre, apesar da cicatriz que lhe cobria a face. Talvez fosse o cabelo estranhamente incomum da garota que lhe conferia essa característica, talvez até mesmo a beleza que a menina possuía. Cavalgando ao seu lado, Obara percebia que estava gostando da garota. Para disfarçar um silêncio que havia se transformado em constrangedor por parte da líder, ela disse em um tom diferente do normal.

    — É uma linda história, disso não posso discordar. Vejo que você é muito mais do que eu pensei. — Ela fez uma pausa para buscar as palavras, dessa vez lançando um olhar em direção aos olhos de Lorra Stone. Havia um certo brilho nos olhos negros da mulher. — Trate bem meu pai. Ele vê uma boa pessoa em você, lhe dá mais crédito do que acredito ser o ideal. Se você o trair ou lhe decepcionar alguma vez, eu juro que irei atrás de você. — A voz da mulher era embargada de emoção, - o que era improvável de acontecer, mas tudo indicava que a presença de sentimento era real -, aquilo realmente não soara como uma ameaça. Obara Sand empertigou o corpo e se aprontou para disparar em alta velocidade. A guia em sua mão estava pronta para dar o comando, mas ela pareceu exitar por alguns segundos. Sem olhar para Lorra Stone, ela disse em voz alta.

    — Se você fosse filha de Oberyn Martell, seria uma boa aquisição para as Serpentes de Areia.


    E então ela iniciou uma cavalgada em disparada, distanciando-se do grupo em pouco tempo. Lorra Sone percebia que iriam chegar em breve, o mistério do planejamento do príncipe seria revelado. Será que o calor de Dorne e as tramas de Westeros reservavam algo grande para a bastarda de cabelos platinados? Somente o tempo e Oberyn poderiam dizer.
    Makaveli Killuminati
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1743
    Reputação : 2
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Lorra Stone - Makaveli Killuminati ( Personagem em pausa )

    Mensagem por Makaveli Killuminati em Qua Ago 12, 2015 2:13 pm

    Lorra se aquietou durante todo o restante da viagem, mesmo quando Obara comentava sobre sua história contada, ou sugeria não tratar mal Oberyn, ou sobre a adição hipotética de Lorra para as Serpentes de Areia. A jovem de cabelos platinados até percebe que Obara estava um tanto sentimental, mas se resume a soltar um sorriso tímido para Obara, a bastarda Targaryen estava presa nos próprios pensamentos, relembrando alguns de seus passos em Dorne, e indo além, até o Ninho da Águia.

    Os incontáveis grãos de areias se unindo com o céu escurecido formavam o plano de fundo enquanto os olhos desatentos de Lorra seguia olhando pra frente, o corsel trotava de forma automática seguindo o percurso até Lançassolar. Em certo momento já próximo a capital, Lorra começava a ficar excitada, formulando diversas teorias com a suposta missão grandiosa que Oberyn tinha estabelecido.

    As enormes Muralhas Sinuosas já poderiam ser avistadas, Lorra tenta dar um último disparo com seu corsel, acelerando-o até a entrada do Portão Triplo, evitando dar uma volta maior entre as apertadas vielas repletas de feirantes. Quanto antes encontrasse Oberyn, melhor seria, a curiosidade já não cabia mais dentro do peito. Lorra olha para Hurdon enquanto ambos adentravam a cidade, solta um suspiro e prende alguns fios de cabelos molhados de suor atrás da orelha, se tivesse opção, certamente tomaria um banho antes de se apresentar ao Príncipe.
    Vinah
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1340
    Reputação : 0
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png

    Re: Lorra Stone - Makaveli Killuminati ( Personagem em pausa )

    Mensagem por Vinah em Sex Ago 14, 2015 12:47 pm

    Lançassolar era impenetrável até mesmo para as cores, sendo o marron o único que ousava se apresentar. As paredes que foram eregidas com barro e palha tomavam conta da paisagem. Antes de entrar na cidade, o trio havia avistado as Muralhas Sinuosas, utilizando o Portão Triplo para avançar mais rapidamente em direção a Oberyn. Havia diversas barracas que funcionavam como uma espécie de feira, vários produtos exóticos estavam em exibição. O local era conhecido como porta de entrada para muitos produtos provenientes das Cidades Livres, o comércio então fervilha com os milhares de itens a disposição.

    Hurdon contemplava a cidade e os rostos na população quando percebeu o olhar de Lorra Stone. Ele sorriu ao ver que a moça parecia cansada da cavalgada, afinal ela não parecia possuir uma grande habilidade nesse quesito. O mercenário achava que se o ritmo da viagem fosse ditado apenas por Obara, certamente Lorra ficaria para trás. Hurdon é claro, tratou de manter o mesmo ritmo que a jovem de cabelos platinados, forçando Obara a manter uma pegada mais calma. Além disso, isso ainda servia para irritar a líder, o qual ele faria de bom grado em vários momentos. As coxas de Hurdon Quagg já estavam começando a doer, apesar dele estar ligeiramente acostumado com aquela sensação, imaginou então se as coxas da menina estavam machucadas.  Não comentou nada disso e apenas sorriu para a mulher.

    O banho que Lorra Stone tanto queria não foi possível, Obara Sand continuava a incitar o corcel em um trote ligeiro, muitas vezes esbarrando nos camponeses que ficavam em seu caminho. Era seguir a líder ou esperar um outro momento para ser convocada, o que não poderia representar um problema já que Lorra era uma das que contavam a simpatia do príncipe, mas Oberyn também era conhecido por ser um homem impulsivo. Ele não suportaria um atraso, ainda mais de um chamado que seria tão importante para ele.

    O caminho seguiu-se até um local conhecido como Torre da Víbora, um local pequeno que ganhara fama por ser visitado frequentemente pelo príncipe. Havia alguns guardas na porta que conversavam e tentavam se esconder do sol. A poeira da estrada que fora levantada pelos corcéis os irritou, um dos homens tossiu e acabou lhes dando um olhar frio e duro. Os dorneses - principalmente os servos de Overyn Martell -, não eram conhecidos por seus controles emocionais, a briga e a carranca fazia parte de seus dias. Obara Sand os ignorou como quem ignora um inseto. Simplesmente fez um movimento rápido e desceu do corcel, não se importando de dar as rédias para os guardas ou amarrar o corcel em algum lugar.
    Ela simplesmente entrou pelo portão, Hurdon seguiu seu exemplo, mas não pôde se controlar e dera uma risada efusiva diante dos homens.

    A sala era ampla e havia diversos itens espalhados pelo local, incluindo vasos antigos e caros, outras coisas remetiam a glória do passado da casa e da região. O calor lá era bem menor que lá fora, de modo que o trio se sentiu mais avaliado. Foram conduzidos então por uma mulher qualquer pelo vasto local. Passaram por algumas piscinas com água quente que Oberyn costumava se banhar, havia algumas servas jogando especiarias aromáticas dentro da água. Um cheiro de cravo tomava conta do olfato de todos. Uma grande porta foi aberta, revelando um homem que Lorra conhecia muito bem.

    Oberyn Martell estava sentado em uma cadeira vermelha no meio da sala. Em sua frente havia uma pequena mesa de madeira com alguns papéis, o qual ele remexia constantemente. A barba era cerrada e sua pele fustigada pelo sol se destacava, seus olhos de víbora perceberam os visitantes. Ele parou e deu um sorriso, olhando principalmente para Lorra Stone. Após algum tempo focando a jovem de cabelos platinados ele olha para Pbara e por último para Hurdon.

    - Finalmente vocês chegaram! Já estava pronto para enviar outro mensageiro, achando que o atual havia se perdido. - Ele se levantou, estalando os dedos. Os braços eram volumosos, guardando dentro de si uma enorme quantidade de energia. - Parece que vocês terão tempos divertidos pela frente.

    O príncipe parecia estranhamente animado naquele dia, exibia uma energia estonteante. Seja o que for que ele planejava, estava prestes a ser revelado.
    Makaveli Killuminati
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1743
    Reputação : 2
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Lorra Stone - Makaveli Killuminati ( Personagem em pausa )

    Mensagem por Makaveli Killuminati em Sab Ago 15, 2015 4:33 pm

    Apesar de ter um histórico envolvido em perseguição e reclusão, Lorra era uma figura extrovertida e simpática, acostumada a caminhar entre os povos que faziam em Lançassolar um "festival" de feiras ao ar livre, cumprimentado uns e outros que olhavam para ela. A ladra, ou ex-ladra, ainda estava confusa quanto isso, fitava algumas mercadorias que lhe chamavam atenção, alguns tapetes e vasos ornamentados lhe enxiam os olhos, e quando algum vendedor tentava lhe abordar ao perceber o interesse de Lorra, infelizmente recusava-o pela falta de tempo, ou recursos.

    A falta de tempo logo é provada dada a importância que Oberyn passou pela carta, e infelizmente nem um banho conseguiria tomar, Lorra não deveria se atrasar, e certamente Obara não faria uma pausa por conta desse tipo de vaidade. O caminho se encurtou até a Torre da Víbora, onde Oberyn estaria os esperando. Lorra chega com seu corsel logo depois de Obara e Hurdon, e ao contrário de Obara, Lorra vagarosamente descia da montaria, como quem precisasse de ajuda para tal. Após por os dois pés no chão, as pernas chacoalham e a jovem de cabelos platinados se desequilibra, impedindo um tombo apoiando-se na parede, as pernas de Lorra estavam quase dormente devido sua falta de intimidade em montar. Lorra, cansada, segurando-se no próprio joelho, observa Obara e Hurdon passando pelo portão, e os segue, passando em frente aos soldados com um sorriso sem graça, envergonhada pelos comportamentos de Obara e Hurdon.

    Uma mulher logo guia o trio pela grandiosa torre, passando por lindos locais de gosto exclusivo dos dorneses. Os artigos de luxos deslumbravam e abrilhantavam os olhos de Lorra, não pelo seu valor histórico ou material, apenas os achavam de uma beleza única. Ao passar por um dos vãos, as várias piscinas com as águas transparentes e abarrotadas de especiarias e aromas exóticos seduziam a bastarda Targaryen, sua vontade de se banhar apenas cresceu ainda mais, aquelas piscinas estavam perfeitas para ela, era tudo que precisava após o longo dia cavalgando desastrosamente em cima de um corcel de tamanho desproporcional para ela, nesta área da torre os olhos não deixaram de olhar para as piscinas em momento algum, só tirou os olhos das águas cristalinas após passar pelo próximo vão, adentrando a próxima porta.

    Lorra, que caminhava atrás de Obara e Hurdon, percebe os olhos de Oberyn direcionados a ela assim que adentra na sala, envergonhada, a bastarda deixa escapar um sorriso alegre e desvia o olhar, observando a arquitetura daquele ambiente. Oberyn não demora a recepcioná-los, dando uma ordem para algum de seus criados, ou servos, estalando os dedos. Lorra estava em dúvida se cuspia todas as informações no primeiro instante, ou se esperava Oberyn falar o quê tanto queria falar. A alegria e energia do príncipe era evidente, e isso agradava Lorra, a jovem bastarda não queria que suas notícias mudasse o semblante do Príncipe.

    Lorra cumprimenta Oberyn de forma casual, com um sorriso sincero no rosto. - Viemos assim que recebemos a notícia... Se dependesse de Obara e Hurdon teríamos chego antes, mas... Bem, digamos que eu e o corcel não nos entendemos muito bem. - Lorra coloca a mão sobre a cintura adotando sua postura comum, com o peito estufado esboçando confiança, embora estivesse cutucando a ponta de suas botas no chão afim de recuperar o controle de suas pernas, que ainda tremiam levemente, estava quase deixando-se cair sobre uma das poltronas. - Príncipe, qual o motivo do chamado urgente? - Lorra opta em não contar suas novidades antes de Oberyn pedir em ser informado de algo que ela poderia ter descoberto, evitando assim algum constrangimento.
    Vinah
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1340
    Reputação : 0
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png

    Re: Lorra Stone - Makaveli Killuminati ( Personagem em pausa )

    Mensagem por Vinah em Ter Ago 18, 2015 12:03 pm

    — Não foi uma demora tão grande, apesar que foi de certa forma bem aflitiva. — Ele lançou um sorriso para Lorra. — Vejo que vocês se apressaram e ouviram meu chamado. Fico feliz que eu possa contar não só com a habilidade de vocês, como também com a suas disposições. Receio que eu tenha sido vago demais até agora, mas devo alertar que tenho planos para algo que deverá ser sigiloso e muito perigoso.

    Oberyn Martell pareceu perdido por alguns segundos, seus olhos estavam fitando o vazio. Quando voltou a si, olhou os três guerreiros em sua sala, como se depositasse uma grande responsabilidade em cada um deles. Ele então caminhou em direção ao trio, ficando a poucos metros de distância.

    — Após longos anos de espera e sofrimento, eis então que poderemos nos vingar de certas pessoas. — A voz de Oberyn soou rouca. — Teremos uma oportunidade única, eu mesmo gostaria de empreender tal tarefa, mas temo que minha posição me atrapalhe na minha pretensão. Meu pai é cauteloso demais para que possamos fazer alguma coisa, ele nunca arriscará a paz nos Sete Reinos no momento. — Ele caminhou para mais perto. — Eu no entanto, não posso ficar parado e desperdiçar uma oportunidade da qual sempre sonhei. Por isso eu conto com vocês para realizar em meu nome algo de extrema importância, nada me fará mais feliz - e a toda Dorne-, do que ver essa tarefa realizada. Lorra Stone e Obara Sand deverão rumar para Porto Real, o objetivo será me manter informado sobre os acontecimentos que certamente irão se desenrolar na cidade, assim poderei agir no momento certo. Hurdon Quagg irá para Volantis, preciso de um homem de confiança do outro lado do mar, sei também que você anseia por esse momento.

    Oberyn Martell dizia com confiança, seus olhos estavam injetados com orgulho e esperança. Lorra Stone sabia do que se tratava, conhecia muito bem o príncipe para decifrar aquele olhar. Uma vingança seria o objetivo final.

    — Amanhã todos devem estar preparados para partir, isso é muito importante para mim. Vocês estão dispensados para descansar até amanhã, mas necessito que minha adorada filha venha me ver nessa noite. — Ele caminhou até Obara Sand e lhe deu um beijo na testa. A mulher enorme de porte forte e determinado pareceu submissa, havia um amor genuíno entre pai e filha. Era claro que o encontro também serviria para preparar Obara para lidar com a liderança da dupla. - O príncipe se focou em Lorra. — Lorra, desejo falar com você nesse momento em particular. Todos estão dispensados agora.

    Hurdon Quagg exibia um semblante satisfeito, ver sua terra novamente o enchia de energia. Obara e Hurdon então fizeram uma saudação rápida e se retiraram da sala. O local amplo agora só abrigava duas pessoas, o príncipe e Lorra Stone.
    Makaveli Killuminati
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1743
    Reputação : 2
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Lorra Stone - Makaveli Killuminati ( Personagem em pausa )

    Mensagem por Makaveli Killuminati em Qui Ago 20, 2015 3:38 am

    Após fazer a pergunta, o príncipe não a responde imediatamente. Lorra conhecia Oberyn o suficiente para entender que ele possuía toda uma arte em sua comunicação, e as palavras nunca eram vomitadas de forma direta, como acontecia com sua filha Obara. A bastarda Targaryen em momento nenhum interrompe aquele que ela considerava seu príncipe, embora gostasse de se sentir submissa àquele homem, as vezes se incomodava em pensar que talvez isso fosse uma traição a Jon Arryn, seu mais antigo amigo, que agora estava morto. A vida não foi gentil o bastante para Lorra reviver sua antiga amizade com aquele homem, que para ela talvez tivesse sido o mais próximo de um pai, pelo menos muito mais que seu pai adotivo que vivia embriagado, violentava sua madrasta e estuprava sua filha genuína. Lorra só não sofreu na mão daquele homem por quê Jon Arryn teria castrado o miserável caso tentasse alguma coisa, em meio a tanta tragédia, a única coisa que conseguiu arrancar um leve sorriso de Lorra na noite que foi sequestrada no Ninho da Águia, foi ver seu pai adotivo sendo morto pelos sequestradores.

    Após o pequeno devaneio, a jovem de cabelos platinados volta a se focar no quê era dito por Oberyn. Aos poucos se recuperava da dormência que a incomodava anteriormente, mas começava-se a perguntar quando Oberyn iria convidá-la para sentar-se. Conforme o diálogo do príncipe ia se alongando, mais Lorra pensava que Oberyn já sabia da morte do rei Robert, com certeza estava muito disposto a promover sua vingança para chegar ao ponto de mandar duas de suas mais confiáveis informantes até o ninho de cobra que era Porto Real. Lorra chega a levantar uma de suas sobrancelhas, surpresa não com o quê escutava, mas com a velocidade que Oberyn estava respondendo a morte de Robert, sempre levando em conta que o príncipe já sabia do fato. A única coisa que incomodava um pouco Lorra era o fato de já na próxima manhã partir para mais uma viagem.

    Após beijar sua filha, Oberyn informa sobre o desejo de ter um momento em particular com Lorra. A jovem de cabelos platinados olhava para Obara e Hurdon, como quem quisesse apressar a saída dos dois e então ficar a sós com o príncipe, e assim acontece.

    Apenas na presença do príncipe, Lorra renega toda cordialidade que a prendia na presença dos outros em frente ao príncipe. Sem medo de Oberyn a entender de forma errada, Lorra praticamente se joga em uma das poltronas, demonstrando toda sua exaustão da viagem dupla que havia enfrentado aquele dia. - Nossa, no momento que entrei nessa sala, a primeira coisa que pensei foi em me jogar nessa poltrona. - A jovem de cabelos platinados comentava em tom bem humorado. Aos poucos Lorra se encurva para frente na poltrona, apoiando seus cotovelos sob os joelhos e olhando para Oberyn. - Oberyn... Você já está sabendo da morte do Rei Robert, certo? - A bastarda Targaryen perguntava para Oberyn apenas para desencargo de consciência, pois estava curiosa mesmo é por qual motivo Oberyn queria ficar a sós com ela.
    Vinah
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1340
    Reputação : 0
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png

    Re: Lorra Stone - Makaveli Killuminati ( Personagem em pausa )

    Mensagem por Vinah em Qui Ago 20, 2015 1:29 pm

    Oberyn Martell sorriu ao ver o relaxamento da jovem Lorra. A beleza e o biotipo da menina despertava dentro de si lembranças do passado, era sempre reconfortante ver aquele rosto marcado pela cicatriz. " A cicatriz é apenas uma marca de sua personalidade, o que a torna muito mais atraente. Temo, no entanto, que minhas pretensões se tornem um fardo pesado demais para ela. Será que ela se pergunta o que virá para frente?" A questão foi levantada enquanto Oberyn ouvia desatento o que Lorra dizia. " Não posso dizer tudo que gostaria a ela, isso iria comprometer os meus planos." O príncipe sorriu novamente para a menina e respondeu em tom brincalhão.

    - Deve ter sido uma viagem e tanto, espero que não seja pedir muito que você enfrente algo parecido tão cedo. Notei que você estava inquieta quando chegou, mas se isso te alegra, você parece em ótima forma, talvez tanto como minha filha. - Ele fez uma pausa e caminhou para perto de Lorra, ficando a poucos centímetros da menina. Ainda em pé, Oberyn continuou a falar. - Se posso te oferecer algo que te ajude a se desfazer desse cansaço, apenas me diga. Temos bastante vinho aqui e meu instinto de cavalheiro não me permitiria que eu não lhe acompanhasse durante esse tempo.

    Ele da um sorriso e observa o corpo da bastarda por alguns segundos. Notava a trilha de suor que percorria o corpo da menina, o modo como o cabelo parecia molhado devido ao esforço físico, dando-lhe um tom mais escuro. Oberyn voltou a olhar os olhos de Lorra Stone quando esta informou que sabia da morte de Roberth Baratheon. Surpreso, ele arregalou os olhos por um momento, logo depois sua expressão voltou ao normal e ele falou.

    - Como soube que Robert Baratheon veio a falecer? - Antes que ela respondesse, ele continuou. - Esse foi um dos motivos que me fez trazer você de volta. Meu pai recebeu um corvo de Porto Real informando a morte, mas é óbvio que uma trama nova viria a seguir. Ao que me parece, Tiwyn Lannister e a rainha Cersei estão por trás disso, uma vez que enviaram mensageiros reais até a nossa terra. Creio que o objetivo deve ter sido ver a nossa reação, de como iríamos nos comportar nesse momento. Eu não tive muitas informações dos mensageiros, mas venho recebendo algumas queixas sobre eles de moradores da região. Se algo acontecesse com eles, os Lannister certamente entenderiam que se tratasse de uma ameaça de guerra. Dorian Martell é um homem cauteloso, por isso creio que nada fez para ameaçar esta paz. - Nesse momento Oberyn a encarou com intensidade. - É por isso que preciso de você Lorra. Meus planos incluem muito mais que ir a Porto Real.
    Makaveli Killuminati
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1743
    Reputação : 2
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Lorra Stone - Makaveli Killuminati ( Personagem em pausa )

    Mensagem por Makaveli Killuminati em Seg Ago 24, 2015 4:03 am

    Lorra escuta o comentário de Oberyn sobre sua forma física, soltando um sorriso após o comentário. A bastarda Targaryen agradecia mentalmente que aquilo não era um elogio literal, e não sobre sua forma física e sim sobre seu atleticismo, pois caso contrário, pararia de treinar com os Martell imediatamente para não perder seus traços femininos. Não que Obara parecesse um homem... Enfim, aos poucos Lorra retoma a consciência.

    A jovem de cabelos platinados já estava inclina para frente, sentada na poltrona, mas quando Oberyn se aproxima dela, instintivamente distancia seu rosto um pouco, inclinando seu pescoço um pouco para trás, deixando-a desconfortável. Lorra julgava que não estava tão limpa para ficar a uma distância tão pequena do príncipe, deveria estar fedendo a suor, além do cheiro do próprio corsel no qual montou praticamente o dia todo. O desconforto logo passou, Oberyn não parecia incomodado, e a forma com que ele a admirava deixava Lorra entusiasmada. Por um momento a bastarda Targaryen esboça responder sobre a oferta do vinho ou qualquer coisa que fosse de seu interesse, mas a reação do príncipe sobre a morte do Rei Robert a impede, mesmo Oberyn já sabendo da morte, a surpresa se dava ao fato de Lorra já estar sabendo, o quê inicia um novo assunto.

    - Foi a novidade mais impactante que consegui chegando na Vila Tabueira. - A jovem desconversa sobre como havia descoberto sobre a morte do Rei Robert, mas indica de onde havia conseguido a informação. As palavras do príncipe já indicavam também sobre o conhecimento dos mensageiros que rondavam Dorne, muito conveniente para Tywin enviar dois de seus homens dispensáveis para as terras dornesas, qualquer acidente contra aqueles dois homens poderia causar um clima favorável a guerra, e talvez fosse isso que o líder da casa Lannister estivesse procurando, Lorra não havia pensado desta forma durante o encontro com os dois homens na taverna, mas se vê satisfeita em não ter arrumado qualquer confusão maior com os mensageiros.

    Só de ouvir o nome de Tywin, Lorra começava a remoer uma série de pensamentos ruins que provavelmente foram traduzidos com uma mudança repentina no semblante da bastarda Targaryen, mas tentou distanciar tais pensamentos concentrando-se no restante das palavras que Oberyn tinha para falar, deixando-o concluir. Lorra encarava Oberyn, não com a mesma intensidade que o príncipe demonstra no final, e logo em seguida continua o diálogo. - Hmmm... Tentador... Além de me enviar para Porto Real, seus planos incluem tentar me embebedar com vinho até eu perder a sobriedade?... Uma jovem embriagada cairia facilmente nas artimanhas e língua afiada do príncipe Oberyn. - Outra vez Lorra deixava o tom da conversa menos sério, com seu ar debochado que combinava muito bem com quem ela estava conversando. - Estou mais do quê disposta a ouvir o restante de seu plano... Desde quê eu possa escutar enquanto desfruto de um delicioso banho de água quente com cheiro de cravos e outras especiarias... - Desta vez, a jovem de cabelos platinados encarava Oberyn com um olhar instigante. A referência às piscinas que estavam sendo tratadas do outro lado da sala era clara, e se não pôde se banhar antes de encontrar Oberyn, estava arrumando seu jeito de se banhar durante o encontro, isso tornaria o restante da noite ainda mais interessante.
    Vinah
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1340
    Reputação : 0
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png

    Re: Lorra Stone - Makaveli Killuminati ( Personagem em pausa )

    Mensagem por Vinah em Ter Ago 25, 2015 2:40 pm

    - Cada dia que passa considero que você é mais fascinante e perigosa do que eu pensava. É incrível como você obteve uma informação tão valiosa como essa em tão pouco tempo. Isso me anima com relação ao futuro que te aguarda em Porto Real. Espero que obtenha bons resultados, seria muito importante para mim. - Ele faz uma pausa ao olhar Lorra Stone mover a boca, proclamando uma certa provocação ao príncipe. Ele ficou em dúvida no começo quanto as intenções da garota e respondeu em tom brincalhão. - Esse comportamento não seria digno de um príncipe westerosi, um boato poderia se espalhar rapidamente pelo reino. Por sorte, estamos em Dorne. Devo confessar que em certos momentos me agrada muito saber que nossos costumes são outros. - Oberyn da uma risada descontraída. - Tal plano poderia muito bem ser realizado.

    A energia do príncipe era energizante, seu humor estava em um bom dia, de modo que a provocação inicial de Lorra foi respondida com uma brincadeira. A segunda frase da bastarda teve um efeito diferente. Oberyn a encarou com os olhos ávidos e por um momento o brilho do desejo acendeu em seus olhos, mas logo ele tornou a apresentar um semblante normal. Lorra pôde perceber que o Martell se inclinou um pouco mais para ela por alguns segundos, mas logo ele se afastou com um sorriso no rosto. A barba bem aparada do príncipe transformava-lhe em uma figura graciosa.

    - Isso certamente será providenciado. Estou começando a gostar da maneira como você traça seus planos, isso parece muito mais agradável do que eu tinha em mente. Me dê apenas alguns minutos e iremos a sala de banhos Lorra Stone.

    Ele se virou e caminhou até o meio da sala, estalou os dedos e uma mulher de ombros recurvados entrou apressada. Oberyn então fez um curto gesto indicando que necessitaria que o banho fosse providenciado. O silêncio imperou por um tempo, mas logo a Víbora Vermelha conduziu Lorra para o local adequado. A sala de banho era um local amplo e iluminado, no centro havia uma piscina enorme de uma cor azul pálida, nos dois lados da piscina principal encontrava-se duas piscinas menores, o qual eram utilizadas para momentos privados. As pilastras que sustentavam o peso da sala eram ornamentadas com os desenhos de um sol e uma lança, assim como alguns desenhos esparsos de uma cobra rastejando dentro de um sol.

    Oberyn Martell caminhou em frente a bastarda, levando-a para a piscina ao norte da sala. A piscina estava com algumas rosas boiando na água e havia um cheiro forte de diversas especiarias vindas de Essos, a água também parecia conter alguma espécie de sal para banhos, pois ela parecia levemente espessa. Oberyn Martell tirou as roupas sem cerimônia, jogando-as em um canto da sala. Lorra não teve tempo de avistar muita coisa do corpo do homem, pois o movimento havia sido bem rápido, mas Lorra tivera a impressão que Oberyn estava vestido com um peça que lhe cobria o sexo.. Quando Oberyn entrou na piscina, a água ganhou uma espuma branca que liberou uma fragrância de rosas no ar. O príncipe sentou-se na água quente e lhe lançou um olhar.

    - Sua tarefa em Porto Real é muito mais importante que você pensa. Sabe como Ellia Martell é importante para mim, não sabe? - Ele pareceu ficar com um olhar perdido, mas logo voltou na direção da bastarda. - Onde minha delicadeza? Entre na água e falaremos sobre o que nos dê prazer. - Ele disse em um tom brincalhão enquanto olhava ostensivamente para Lorra Stone.
    Makaveli Killuminati
    Adepto da Virtualidade
    avatar
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1743
    Reputação : 2
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    Re: Lorra Stone - Makaveli Killuminati ( Personagem em pausa )

    Mensagem por Makaveli Killuminati em Ter Ago 25, 2015 11:20 pm

    A bochecha de Lorra fica corada quando Oberyn continua o diálogo despojado dos dois, os olhos de víbora do homem a encarava com ardor, Lorra sabia que sua provocação tinha tido efeito. Momentos depois o príncipe já havia tratado de providenciar o banho da bastarda Targaryen. Por um momento Lorra pensava se Obara iria aprovar o quê estava fazendo, e em outro já conclui que as filhas de Oberyn não precisavam ficar sabendo. A jovem de cabelos platinados se levanta da poltrona assim que Oberyn estala os dedos, ficando em prontidão para seguir o príncipe até a sala de banhos, o observando sempre com o semblante sorridente e receptivo.

    Lorra é apresentada novamente a sala de banhos, no qual ela já tinha visto anteriormente, um dos locais mais belos que teria visto em Dorne até então, quem arquitetou certamente era um romântico talentoso. Quase que num piscar de olhos, Oberyn já tinha se despido e adentrado a piscina, por acaso estava com alguma vergonha?.. A bastarda Targaryen começava a se sentir ainda mais confiante após a pressa de Oberyn, eliminando os resquícios de vergonha que ainda restava, a bochecha perdera a coloração rosada. Ao contrário de Oberyn, Lorra se despe com calma enquanto o príncipe continuava o assunto que os dois tinham interrompido na outra sala. A jovem de cabelos platinados não era inocente, e a cada peça de roupa tirada fazia poses que valorizava todas suas curvas.

    - Uhum... - Lorra respondia em tom cáustico, o príncipe volta seu olhar para a bastarda Targaryen, que retira sua última peça de roupa, ficando completamente nua em frente a Oberyn, adentrando a piscina sem sequer tampar com as mãos suas intimidades, e logo as espumas encobrem seu corpo novamente. O perfume que exalava na piscina transformava o cenário em um paraíso após passar um dia inteiro no lombo de um corcel. - O quê você estava falando? - Lorra fitava os olhos de víbora de Oberyn, deixando um sorriso de canto de boca como um sinal que Oberyn deveria desvendar.
    Conteúdo patrocinado


    Re: Lorra Stone - Makaveli Killuminati ( Personagem em pausa )

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Dom Ago 20, 2017 2:13 pm