Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Porto Real

    Compartilhe
    Eleonor
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1016
    Reputação : 3
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    Re: Porto Real

    Mensagem por Eleonor em Qua Abr 26, 2017 12:45 am



    "Reciprocidade faz qualquer coisa dar certo."

    O jovem lord sem palavras me deixou bem animada e o convite dele ainda mais. Visita-lo sempre que desejasse não pareceria uma má ideia. Claro que uma viagem ao Norte exigia muito tempo e preparo, então não seria realmente sempre que tivesse vontade de ver ele. E tinha também o fato de que eu tinha minhas obrigações com minha casa, o que me trouxe novamente ao mundo com as palavras do mercador. Minha família não era exatamente o tipo que sentava a sombra e deixava os outros fazerem em nosso lugar e eu esperava que ele ao menos soubesse isso. Mas não poderia julga-lo, ele provavelmente não conhecia nossos costumes de sucessão ou o quanto seguíamos as nossas palavras, "Insubmissos, Não Curvados, Não Quebrados". Eu não ficaria quieta em meu quarto ou qualquer outro lugar enquanto negociavam pela minha família e tampouco meu pai aceitaria algo assim. Como herdeira, eu mesma queria ouvir o que ele tinha a oferecer, discutir os termos e talvez concordar ou não com eles.

    Eu sou a responsável pelos assuntos oficiais da Casa Martell, uma vez que sou a representante da Casa e sua herdeira. Poderíamos discutir isto amanhã também, pois provavelmente depois do jantar estaremos todos tão cansados e sonolentos, alguns talvez até bêbados, que ninguém teria cabeça para discutir acordos comerciais. A menos que o senhor tenha problemas em tratar com uma mulher, mas nesse caso teria que arrumar uma conferencia com meu pai e os deuses, Novos e Antigos, sabem como isso pode ser difícil. Ele dificilmente trata de algo que eu possa resolver, como creio que ele venha a supor que é este caso.

    Tentei ser o mais cortês e gentil possível enquanto falava, alertando-o da dificuldade que ele teria para falar pessoalmente com meu pai. Além disso, o tempo de viagem até Dorne para uma reunião que poderia demorar a ocorrer - se ocorresse - poderia não compensar tanto para um comerciante do que falar com alguém que pudesse resolver de uma vez aquilo. O único porém era que ele teria que negociar com uma mulher, o que poderia ser bem incomum para as pessoas desacostumadas com os traços de cultura que havíamos herdado dos roinares. Quanto ao que eu definia como assuntos que eu pudesse resolver envolvia a maioria daqueles que não envolvessem casamento, mas haviam algumas outras pequenas exceções. Em todos os casos, eu sempre estava presente e próxima para escutar e aprender com ele. Então olhei para o jovem lorde e falei com uma voz mais doce.

    Não se vê com muita clareza, não é, Od? Você não é incrivelmente belo apenas por fora, tenho certeza. Com o tempo e um pouco de esforço, talvez consiga te fazer ver a si mesmo com os meus olhos. Eu adoraria conhecer sua casa. Quando estivermos em Dorne, irei comprar, então, algumas roupas mais quentes, pois precisarei para quando formos para o Norte. Minhas sedas dificilmente seriam apropriadas, em especial as que eu mais gosto. Estou ansiosa para conhecer o lugar, deve ser incrível e de uma beleza e agradabilidade fascinantes.

    Não entrei em detalhes sobre as que eu mais gostava, mas talvez ele entendesse o que eu queria dizer pelo ar malicioso que havia surgido em minha voz e o sorriso. Havia uma sinceridade grande minha voz ao proferir as palavras. Eu nunca vira o Norte ou a Muralha, mas pelas histórias que ouvira devia ser um lugar fascinante. Queria ter a honra de conhecer o lugar e ainda poder desfrutar um pouco mais da companhia de Od enquanto isso. Mordendo o lábio inferior, ponderei um pouco sobre o que dizer e mexi nos cabelos escuros, ajeitando os cachos para melhor emoldurar a face morena e também tirando um pouco do cabelo que escorrera para minha face de modo a me atrapalhar um pouco a ver e fazer cocegas.

    Será que eu consigo aguentar o frio do Norte? Não sei se conseguiria, mesmo com camadas boas de tecido sobre a pele.

    Eu queria ouvir a resposta dele e ver como ele reagiria aquilo, pois as vezes as posturas e as formas como as coisas são ditas podem indicar dezenas de coisas e dar informações importantes sobre aqueles com quem se está conversando.
    Melroc
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 931
    Reputação : 0

    Re: Porto Real

    Mensagem por Melroc em Qui Abr 27, 2017 2:52 pm

    Brynden fica satisfeito com a resposta do Lorde Valhalla - Ótimo Lorde Odallus, lhe encontrarei amanhã, em seus aposentos no inicio da tarde - Não sabia o que poderia oferecer a Lord Odallus, armas e grãos talvez, na  pior das hipóteses, apenas dinheiro, mas o Drake sabia que poderia fazer fortuna trazendo insumos do extremo Norte, pra abastecer os mercados do Sul e de além mar.

    Apesar das gentis palavras da Princesa, também foram diretas e inesperadas para o Mercador. Não imaginava que conseguiria uma audiência com a Herdeira de Dorne, esperava sim, um vassalo ou mercador responsável pelas transações comerciais dos Martell. Brynden Drake deixou escapar um sorriso de satisfação ao responder Eleonor - Não minha senhora, aprendi que me importar com quem tratamos faz mal aos negócios. Será uma honra ter Vossa Graça como interlocutora de tua Casa! - Além do mais, as palavras da donzela estavam corretas, talvez nunca mais teria tal chance.

    - Podemos nos encontrar no final da tarde de amanhã? Peço que mande me chamarem quando a hora for oportuna.

    Eleonor ser mulher não era um problema, mas seria a primeira vez que Brynden Drake trataria de negócios com alguém tão jovem, o mesmo para Lorde Odallus. Para alguém que viajou a Essos e tratou com todo o tipo de gente daquelas terras, desde excêntricos mercadores de escravos de Myr e Comerciantes Braavosis à Mercenários Volantinos, não lhe parecia um desafio tratar com dois jovens nobres de Westeros, mas em se tratando de uma Princesa Dornesa e um Senhor Nortista, tudo poderia acontecer.

    Vendo que já havia conseguido seu objetivo naquela conversa, Brynden resolve se retirar:

    - Meu Senhor! Milady! Se não houver mais nada que queiram tratar comigo, peço a sua licença para tomar o meu caminho.
    Eleonor
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1016
    Reputação : 3
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    Re: Porto Real

    Mensagem por Eleonor em Qui Abr 27, 2017 6:10 pm




    Ponderei um pouco sobre o pedido do rapaz e fiz alguns cálculos antes de me prontificar a responder a ele. No final da tarde não seria ruim, de todo modo, e eu teria o dia todo para me recuperar da noite e também pensar no que poderíamos assumir que queríamos ou precisávamos. Não confiava no homem para tocar em alguns possíveis interesses dos senhores governantes de Dorne, apesar de ter a chance de talvez alguém que eu pudesse mandar não saber daquilo. Então recordei-me que tudo nos Sete Reinos possuíam ouvidos e ele poderia saber mais do que deixava transparecer. Não podia deixar tudo ao acaso, não.

    Claro, pedirei para alguém avisar quando sua presença for requisitada para tratar dos negócios.

    Dei um sorriso para ele, olhando-o com calma. Tentei ao máximo não expressar o que eu pensava ou esperava daquela reunião. A ignorância as vezes era uma benção e quem me garantia que naquela situação manter ele sem saber o que eu pensava ou desejava fosse melhor para mim. Quando ele se ofereceu para ir embora, concordei com a cabeça e falei com suavidade. Não era de meu interesse parecer deselegante, rude ou qualquer coisa assim.

    Fique a vontade, senhor. Creio que não exista nada que eu deseje tratar agora convosco, então a menos que Lord Odallus tenha algo que deseje falar... Está livre para aproveitar esta adorável noite como desejar.

    Dei uma olhadela discreta para Odallus quando falei adorável noite, fazendo o sorriso idiota voltar a aparecer nos lábios. Lutei então para me recompor e voltar a uma expressão menos tola, que era o mais apropriado para aquele momento. Pensando um pouco sobre aquilo, acrescentei com um tom ligeiramente afetado - era uma oscilação discreta, mas havia como notar.

    Espero não te-lo constrangido ou dado a entender que sua presença incomodava. Não foi minha intenção nenhuma das duas coisas.

    Fui sincera nessa parte, ao perceber que eu poderia ter parecido querer que ele saísse logo ou mesmo que poderia ser bem irritante aqueles olhares e sorrisos para o rapaz ao meu lado. Bem, normalmente eu acharia aquilo bem irritante e sabia que outras pessoas eventualmente concordariam com isso.
    fairbrooks
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 377
    Reputação : 0

    Re: Porto Real

    Mensagem por fairbrooks em Qui Abr 27, 2017 8:40 pm

    - Perfeito, espero que todos nós tenhamos uma boa negociação e favorável para todos. Parece ser um homem de visão Senhor Drake, podemos ter um bom futuro de parcerias em um futuro, com a benção dos Deuses. E quanto senhorita Milady eu tenho que dizer...

    Antes que pudesse terminar de falar, Odallus é interrompido por um pequeno tumulto que surgiu ao lado do grupo, não tão perto, mas perto o suficiente para conseguir ver do que se tratava.

    Sansa Stark se encontrava de joelhos ao lado de Jaime Lannister que estava estirado no salão, seu semblante estava pálido. Não demora muito para Tyrion aparecer do lado dos dois, que ao deparar a cena, deixa seu cálice cair ao chão e começa a gritar por socorro.

    Tudo ocorre rápido demais. Um grupo de soldados pega Jaime e sai pelo salão, sendo seguidos por um Meistre, ou pelo menos aparenta ser.

    O clima que já se encontrava tenso, agora estava impossível. Era nítido os rostos de todos em busca de um culpado, Eddard Stark permanecia em seu lugar, olhando para tudo, aparentemente em choque. Tyrion permanecia ao lado de Sansa que se encontrava aos prantos.
    Eleonor
    Mestre Jedi
    avatar
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1016
    Reputação : 3
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png

    Re: Porto Real

    Mensagem por Eleonor em Qui Abr 27, 2017 9:43 pm




    Eu esperava ansiosa as palavras dele, mas então fomos interrompidos pelos gritos e olhei para a origem deles. Ao ver o Lannister caído no chão, fiquei estática olhando. Tudo parecia acontecer rápido e devagar de mais, como se o tempo passasse acelerado e meu cérebro demorasse a captar e analisar tudo. Minha boca estava aberta, meus olhos olhando a cena meio sem entender direito. Ou melhor, eu entendia bem. Ele havia sido alvo de alguém, mas quem? Olhei ao redor, como se fosse estar escrito na face de alguém a palavra "culpado". Olhei para o rei onde estava sentado e ele parecia tão em choque quanto possível. Aquilo seria terrível para o banquete que ele nos ofereceria e os boatos e intrigas que ocorreriam teriam efeitos terríveis em seu governo.

    Assim que me recuperei parcialmente do choque inicial do que ocorrera, olhei para Odallus e tentei achar palavras. Qualquer esperança de uma noite agradável havia acabado de ir totalmente para o mar, onde naufragara e morrera afogada. O que os deuses reservavam para aquela reunião ainda? Abracei ligeiramente meu próprio corpo, mordendo os lábios e procurando qualquer palavra a ser dita. Venenos eram comuns em Dorne - e essa lembrança me deixava um pouco preocupada -, mas usar no meio de um banquete oferecido pelo Rei já era demais até para os nossos princípios. Então a voz pareceu voltar-me, mas estava fraca e hesitante quanto falei.

    Isso é... É...

    A palavra faltava-me e eu não sabia bem o que fazer. Simplesmente não conseguia pensar com clareza suficiente para determinar a melhor rota de ação. Alguma coisa me dizia que não era seguro ali e que coisas ainda piores. Demorou longos instantes para que parte da neblina criada pela situação se dissipasse e desejei imensamente que meu tio ou meu pai estivessem ali para que eu pudesse pedir orientação e ter um porto seguro para correr, alguém para me esconder atrás, alguém para me dar orientação naquele momento, para me dizer que tudo ia ficar bem.

    Odallus? — Chamei, incerta de o quão bem ele poderia estar naquele momento. Queria ao menos ter alguém com quem eu ao menos falava e confiava próximo naquela situação. Eu não poderia sair correndo dali sem levantar suspeitas e, portanto, sentia-me obrigada a permanecer no lugar. — Quem fez uma coisa dessas?

    Não perguntei quem teria motivos, pois era possível que uma boa parte do salão tivesse. Preferia pergunta quem realmente havia feito, porque isso diminuiria em muito a quantia de pessoas. Tentei me recordar da fama de cada um dos presentes, tentando achar quem talvez tivesse mais chances de o fazer. Em momento algum, porém, considerei os Stark ou os Valhala na lista, uma vez que a família do rei era honrada demais para algo assim e Od e seus companheiros não pareciam ser o tipo de pessoas que usariam esse tipo de armas. Tentando não parecer mais perdida e sem saber como reagir do que eu provavelmente parecia agora para um bom observador, tentei controlar minhas emoções e falar com alguma falsa calma.

    Isso será horrível para vossa majestade... Será que outras pessoas sofreram do mesmo mal?
    Melroc
    Troubleshooter
    avatar
    Troubleshooter

    Mensagens : 931
    Reputação : 0

    Re: Porto Real

    Mensagem por Melroc em Qua Maio 03, 2017 5:14 pm

    Após ser dispensado pelos jovens nobres, o mercador saiu perambulando pelo salão em busca de uma nova oportunidade. Estava satisfeito por ter conseguido alguns encontros importantes com pessoas também importantes.

    Já estava pensando em seus próximos passos quando irrompe o tumulto. Jaime Lannister estava no chão, um homem vigoroso como ele não poderia estar doente, algo acontecia e Brynden tentou se aproximar e ver o estado de Sor Jaime enquanto os homens o levavam do salão.

    Como não conseguiria mais do que isso, viu Lady Sansa com o Duende a seu lado. Descidiu se aproximar do casal e entender melhor a cena do que havia acontecido.
    Conteúdo patrocinado


    Re: Porto Real

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Out 21, 2017 8:22 am