Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Connor Mcleary

    Wordspinner
    Antediluviano
    Wordspinner
    Antediluviano

    Mensagens : 3075
    Reputação : 170
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f51/19/64/68/80/dourad13.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh33.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh22.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh42.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh28.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Connor Mcleary - Página 23 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Wordspinner Ter Mar 28, 2023 8:42 pm

    O gosto é amargo e por si só faz o mundo ficar mais vivo. É ruim. É um ataque ao paladar. Cada mastigada pior que a anterior. Então a boca começa a pinicar de um jeito engraçado que faz querer testar cada canto dela. Enquanto ele fala consegue sentir o ar mais leve, como se tivesse acabado de sair de uma sauna úmida.

    Connor: ...sabe onde eles precisam estar a não ser que você tenha passado a perna em mim e nela… Eu torço pra que tenha.

    Ele balança a cabeça devagar. "Eu confiei em você." Connor sabia que era verdade. Sabia que a medida de Chloe tinha sido tirada com os olhos dele.

    Connor: Talvez a gente possa seguir com o plano B?

    Ele balança a cabeça devagar de novo, dessa vez o movimento era positivo.

    Connor:A gente ainda tem a criança dela, os que ela deu a luz ainda tão com o Crestwood ou sei lá onde, mas até onde vai essa vantagem suja?

    "Vai fazer alguma coisa? Eles são alcatéia?" A voz calma não compartilhava aprovação ou rejeição ou mesmo desprezo.

    Connor: Os Algozes tão derrotados tio, de verdade, talvez essa seja a única maneira de colocar os puros onde você quer que eles estejam, admitindo a derrota e querendo evitar mais danos…

    "Quer abandonar o território? Dissolver o pacto e procurar outro guia?" De novo as perguntas não mostravam qualquer julgamento. Isso ou Connor estava distraído demais dentro de si mesmo pra perceber.

    "Gostaria de tirar a sua culpa garoto, mas não posso. Você falhou. Ela também." Ele mantém os olhos nos dele seriedade. "Eu também." Agora o frio do inverno estava ali, abaixo da superfície calma.

    "Você não tá sozinho, garoto, e sua alcatéia não vai ter que lidar com isso sem ajuda. É só dizer o que vocês precisam, mas todos tem que saber do nosso erro. Nosso fracasso." As palavras eram ditas devagar e pareciam ter um gosto amargo. Amargo pior que as folhas que estavam mastigando.

    "James tomou um tiro por causa dela, não foi? Não quero a morte desse cara na minha conta." Ele segura o ombro do lua cheia com carinho inesperado. "Ninguém quer."

    "Tá pronto?" Os olhos do tio avó já não tinham o mesmo frio de antes.




    Wordspinner
    Antediluviano
    Wordspinner
    Antediluviano

    Mensagens : 3075
    Reputação : 170
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f51/19/64/68/80/dourad13.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh33.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh22.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh42.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh28.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Connor Mcleary - Página 23 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Wordspinner Qui Mar 30, 2023 9:13 pm

    Connor: - Não, o moleque dela é adotado, os outros dois são filhos do James também, e ela sabe que eu nunca faria nada pra quebrar o juramento de propósito

    A única reação dele é subir e descer lentamente a cabeça enquanto olha o fluxo se pessoas.

    Connor: Como isso é tão fácil pra Legião?

    "Não é." Ele fala baixo sem realmente tomar a palavra.

    Connor: É alguma força mágica e mística que eu não consigo compreender?!

    "Seja o que for te manteve vivo até agora." Ele pega mais uma folha calmamente e a coloca na boca. Olhando para ele podiam estar falando da previsão do tempo. Mas Connor sabia que Nestor estava prestando atenção.

    Connor: O vô me falou do peso na minha primeira noite… É como ser um gênio grande e poderoso dentro de uma lampadazinha…

    "Ele faz falta, mas ainda temos as lembranças que fizemos. As histórias. As falhas. Muito pra aprender." Ele ignorou a parte do gênio e talvez nem tivesse mesmo entendido, como não entendia que Connor tinha bem mais que só as lembranças e histórias.

    Connor: vai surtar e a gente vai ter um puta problema nas mãos… Rich tá me devendo um fetiche, mas não soa justo.

    "Tem muito pra mudar na corte do medo." Ele diz depois de novamente fazer um movimento lento com a cabeça enquanto Connor falava. Para cima e para baixo.

    Connor: É, os Uivadores tão fodidos também, ela pode não saber detalhes, mas conhece todo mundo, o Bar da Olena, a Garagem da Dona Laura, a loja do Sebastian e a porra toda…

    Nestor volta os olhos de novo para ele como se finalmente Connor tivesse começado a falar a mesma língua que ele. "Culpa nossa garoto. Culpa nossa e não dá pra limpar. Sua mãe vai ficar uma fera com a gente." Um sorriso curto e torto cheio de cumplicidade e dentes azulados.

    Connor: - A essa altura tem mais gente sabendo, eu não pedi sigilo, não pedi alarde também. Mas Axel não ia deixar Olena dando bobeira.

    "Eu tava vigiando vocês. Sei que ela não voltou. Sei como você se sentiu." Ele segura o braço do lua cheia enquanto ele fala as últimas palavras. "A idade vai mudar ideia e você vai que é bom em mais do que brigar."


    Os dois sobem as escadas juntos e quanto entram no apartamento podem ver as duas esperando de pé. Não era uma surpresa, a ligação do grupo de caça era tão profunda quanto a de uma alcateia. Mesmo que temporária.

    "Temos que falar com vocês e faríamos uma reunião do protetorado para isso, mas o momento não nos permite. É uma informação sensível que precisa viajar rápido." Ele coloca a mão no ombro alto do lua cheia.

    "Eu incumbi Connor e Chloe de uma missão importante é sigilosa que poderia mudar a nossa cruzada por completo. Foi tudo por água a baixo e mudou sim a nossa cruzada." Ele não desvia os olhos delas, mas passa de uma para a outra. "Temos razões para acreditar que Chloe nos traiu. Abandonou a cruzada e os urdaga para se juntar aos Anshega." Ele não diminui ou ameniza. Direto. "Eu sei que ela ainda está ligada a cruzada, mas acredito que isso logo mudará. Preciso que parem o que estão fazendo aqui é cuidem dos seus. Tomem as precauções que precisarem tomar. Cuidado." Connor sente a mão do tio apertando e depois abandonando seu ombro.

    "Que merda!" Amy fala com o rosto cheio de vermelho. Rail do seu lado parece feita de cera. "Que porra de merda do caralho!" Dessa vez ela nem olhava para eles dois. Connor sabia que ela estava preocupada com o que podia estar comprometido. Os olhos azuis rodavam pelo apartamento até parar no seu telefone que ela pega e manda um áudio simples com uma voz carregada de uma raiva intensa. "Edie, reunião de família chama o Rich."

    Rail mantém o rosto fixo para frente e os olhos pulando de Nestor para Connor. " Eu sinto muito." A voz pequena. Ela olha para baixo quase como se fosse culpa dela. "Eu não sei o que fazer. Como eu posso ajudar?"
    Wordspinner
    Antediluviano
    Wordspinner
    Antediluviano

    Mensagens : 3075
    Reputação : 170
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f51/19/64/68/80/dourad13.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh33.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh22.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh42.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh28.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Connor Mcleary - Página 23 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Wordspinner Qui Mar 30, 2023 9:13 pm

    Connor: - Não, o moleque dela é adotado, os outros dois são filhos do James também, e ela sabe que eu nunca faria nada pra quebrar o juramento de propósito

    A única reação dele é subir e descer lentamente a cabeça enquanto olha o fluxo se pessoas.

    Connor: Como isso é tão fácil pra Legião?

    "Não é." Ele fala baixo sem realmente tomar a palavra.

    Connor: É alguma força mágica e mística que eu não consigo compreender?!

    "Seja o que for te manteve vivo até agora." Ele pega mais uma folha calmamente e a coloca na boca. Olhando para ele podiam estar falando da previsão do tempo. Mas Connor sabia que Nestor estava prestando atenção.

    Connor: O vô me falou do peso na minha primeira noite… É como ser um gênio grande e poderoso dentro de uma lampadazinha…

    "Ele faz falta, mas ainda temos as lembranças que fizemos. As histórias. As falhas. Muito pra aprender." Ele ignorou a parte do gênio e talvez nem tivesse mesmo entendido, como não entendia que Connor tinha bem mais que só as lembranças e histórias.

    Connor: vai surtar e a gente vai ter um puta problema nas mãos… Rich tá me devendo um fetiche, mas não soa justo.

    "Tem muito pra mudar na corte do medo." Ele diz depois de novamente fazer um movimento lento com a cabeça enquanto Connor falava. Para cima e para baixo.

    Connor: É, os Uivadores tão fodidos também, ela pode não saber detalhes, mas conhece todo mundo, o Bar da Olena, a Garagem da Dona Laura, a loja do Sebastian e a porra toda…

    Nestor volta os olhos de novo para ele como se finalmente Connor tivesse começado a falar a mesma língua que ele. "Culpa nossa garoto. Culpa nossa e não dá pra limpar. Sua mãe vai ficar uma fera com a gente." Um sorriso curto e torto cheio de cumplicidade e dentes azulados.

    Connor: - A essa altura tem mais gente sabendo, eu não pedi sigilo, não pedi alarde também. Mas Axel não ia deixar Olena dando bobeira.

    "Eu tava vigiando vocês. Sei que ela não voltou. Sei como você se sentiu." Ele segura o braço do lua cheia enquanto ele fala as últimas palavras. "A idade vai mudar ideia e você vai que é bom em mais do que brigar."


    Os dois sobem as escadas juntos e quanto entram no apartamento podem ver as duas esperando de pé. Não era uma surpresa, a ligação do grupo de caça era tão profunda quanto a de uma alcateia. Mesmo que temporária.

    "Temos que falar com vocês e faríamos uma reunião do protetorado para isso, mas o momento não nos permite. É uma informação sensível que precisa viajar rápido." Ele coloca a mão no ombro alto do lua cheia.

    "Eu incumbi Connor e Chloe de uma missão importante é sigilosa que poderia mudar a nossa cruzada por completo. Foi tudo por água a baixo e mudou sim a nossa cruzada." Ele não desvia os olhos delas, mas passa de uma para a outra. "Temos razões para acreditar que Chloe nos traiu. Abandonou a cruzada e os urdaga para se juntar aos Anshega." Ele não diminui ou ameniza. Direto. "Eu sei que ela ainda está ligada a cruzada, mas acredito que isso logo mudará. Preciso que parem o que estão fazendo aqui é cuidem dos seus. Tomem as precauções que precisarem tomar. Cuidado." Connor sente a mão do tio apertando e depois abandonando seu ombro.

    "Que merda!" Amy fala com o rosto cheio de vermelho. Rail do seu lado parece feita de cera. "Que porra de merda do caralho!" Dessa vez ela nem olhava para eles dois. Connor sabia que ela estava preocupada com o que podia estar comprometido. Os olhos azuis rodavam pelo apartamento até parar no seu telefone que ela pega e manda um áudio simples com uma voz carregada de uma raiva intensa. "Edie, reunião de família chama o Rich."

    Rail mantém o rosto fixo para frente e os olhos pulando de Nestor para Connor. " Eu sinto muito." A voz pequena. Ela olha para baixo quase como se fosse culpa dela. "Eu não sei o que fazer. Como eu posso ajudar?"
    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1907
    Reputação : 73
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh40.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh47.png

    Connor Mcleary - Página 23 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Ankou Sex Mar 31, 2023 1:29 am


    - Tem um primo dela também, não fui pressionar por informação por respeito a ela, o cara tava fugindo dos puros, ele não é alcateia e nem vai ser se depender de mim. - Rancor? Sim, total. Se quisesse entrar pra alcateia, agora tinha que querer pra caralho, era o que todo mundo fazia, por que com a gente tinha de ser diferente?

    Ouvia ele falar baixo, e era difícil de acreditar, talvez alguma coisa já estivesse quebrada com eles, ou quase isso, por isso mesmo Adagmos tinha dado a Cruzada como último teste deles, duvidava que passariam a aquela altura, tinha certeza de que cairiam atirando o máximo que podiam e levando tantos Urathas quanto possível pro inferno com eles… Uma pena Shaw fazer parte disso, mas era uma escolha inteiramente dele.

    Eu não discordo ou concordo da afirmação dele, mas eu tava vivo muito mais que pelo juramento, disso eu tinha certeza.

    - É eu sei que a porra tá de cabeça pra baixo, mas parei de me inteirar quando a Cruzada começou. William disse que ia ser difícil o caminhante terminar vivo com o que seja lá o que tá acontecendo. - ainda assim enfiar ele num fetiche não parecia legal.

    - O coração dela tava no lugar certo… Em conflito, mas no lugar certo… Até não estar mais. - A coisa toda não parecia ter solução senão um banho de sangue, mas não me cabia negociar, nem queria, nem saberia por onde começar.

    Pela primeira vez eu não compartilho do sentimento de qualquer diversão que Nestor tenha em deixar a minha mãe pistolada. - Ela vai e dessa vez eu tenho medo do que ela pode tentar fazer, dependendo do que for ela pode querer arrancar a minha espinha, ela já fez essa promessa com intenção de cumprir. - nenhum sorriso, nenhuma alegria naquilo, só uma respiração pesada e uma expiração que saia pela boca.

    - Eu me viro pra roubar e espionar os outros também, nem saberiam quem eu era se ela não tivesse me vendido assim que viu eles… - Eu queria estar xingando ela pelos cotovelos agora, mas ela não valia meu juramento, xingar ela também não adiantava de nada também, no fundo me confortava o fato dela nunca mais poder ver os filhos que a essa hora deviam tá na puta que pariu.

    - Eu só tenho certeza que seja lá que diabos fez ela mudar de ideia não foi nada planejado, clínica, bens, grana, crianças, primo, ficou tudo pra trás, como se ela tivesse cagado pra tudo que teve por aqui, como se Dover nunca tivesse existido!  - tinha me cansado de tentar pensar em uma resposta lógica pra aquilo, não fazia nem sentido.

    - Eu fui um idiota em confiar que ela podia fazer, porque se fosse ao contrário eu conseguiria fazer, mas você tem razão, a gente é feito de um material diferente… - parecia algo bastante babaca de se falar, podia soar elitista, mas talvez só Nestor podia entender aquilo, as minhas marcas não mentiam e em cada uma um pedaço do que eu era ficou pra trás ou algo novo que surgiu.

    Eu finalmente cuspo a folha fora antes de subir as escadas, eu fico parado como uma parede alguns passos atrás de Nestor que dá a notícia como uma pedrada, mas não tinha como amenizar uma pedrada, era o que era. Eu só confirmo com a cabeça quando ele aperta meu ombro, o recado era pra mim também, mensagem entendida, tomar conta dos seus era tudo que eu tinha feito nos últimos seis meses.

    - Eu não. - Não era bem verdade, a traição doía, mas tudo tinha seus dois lados. - O que é nosso é nosso, podia ser pior. Quem importa ainda tá vivo e eu posso lutar. - e aquilo sim era totalmente verdade. uma das minhas mãos alcança uma face de Rail e lhe faz um carinho, por mais que arranhassem como lixa - Me desculpar já é um bom começo. - E não, aquilo não era nem por causa da Chloe. - Eu não disse sim aquele dia porque eu tava começando enlouquecer e eu sabia disso… Eu levei três segundos pra matar seis caras adultos, sem derramar uma gota de sangue, só dobrei eles como se fossem papel e sacos de ossos, e eu quase fiz isso com a minha alcateia, aquele treco quase me dominou três vezes, por isso eu meti o pé, Axel decidiu ser mais teimoso e todo mundo sabe onde essa merda foi parar. - Eu não precisava falar mais nada, ela sabia como o resto tinha sido, ela sabia agora porque eu tinha afastado ela, sabia que era um motivo justo. - Sim eu fico remoendo as coisas, por isso tu nunca vai querer o meu rancor. - meu tom é de humor, o melhor que eu posso, eu precisava aliviar aquela tensão deles, a minha tensão também.

    - Vamo cortar a Chloe primeiro, o AP dela antigo fora do território, provavelmente tem um primo dela ficando por lá, a gente vai saquear tudo, incluindo o que precisar da clínica dela, se der sorte a gente topa com ele, o cara tava fugindo dos puros, ele quer abrigo, mas vai ter de fazer por onde. Minhas crianças tão seguras fora de Dover, mas isso quer dizer que a gente perdeu a única que é boa com agulha e linha, vamo descarregar a parafernalha médica toda pra Tia, beleza? - Eu olho pra Nestor esperando um sim como resposta, um sim que eu sabia que viria. - Bem, agora a gente precisa de uma picape, então a gente vai roubar uma. - tinha muita coisa pra carregar.

    Eu começo a me mover lentamente em direção da porta esperando ela me acompanhar - Ela tinha um monte de jóias, roupas caras, eu consigo desovar as jóias, carros, qualquer merda que precisar se tiver mercado negro, o resto a gente usa como der. - não tem urgência nenhuma na voz, deveria, mas não tinha, como se de alguma forma eu pudesse calcular tudo.

    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/13






    Wordspinner
    Antediluviano
    Wordspinner
    Antediluviano

    Mensagens : 3075
    Reputação : 170
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f51/19/64/68/80/dourad13.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh33.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh22.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh42.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh28.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Connor Mcleary - Página 23 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Wordspinner Seg Abr 03, 2023 9:44 am

    Connor fala sobre Malcon e Nestor o deixa ter tempo para dizer o que queria.

    "Culpa por associação?" Nenhum humor na voz. Nenhum julgamento.

    Connor: - É eu sei que a porra tá de cabeça pra baixo, mas parei de me inteirar quando a Cruzada começou. William disse que ia ser difícil o caminhante terminar vivo com o que seja lá o que tá acontecendo.

    "Lembrança do Fim. Deve ter chegado a hora de libertar ele. A corte do Medo está ainda mais agitada." Ele dá de ombros como se não soubesse, ou não se importasse. Mas era impossível não se importar. "Os totens dos puros são fortes, além de que eles sabem muito bem o poder que um guia espiritual prove e a falta que ele faz. Eles matam totens como uma estratégia de guerra. Não Só derrotam, matam." Nestor fala as palavras finais com desgosto claro e amargo.

    Connor: O coração dela tava no lugar certo… Em conflito, mas no lugar certo… Até não estar mais

    Ele balança a cabeça que sim. "Não sabemos o que mudou. Mas mudou e perdemos."

    Connor: dependendo do que for ela pode querer arrancar a minha espinha, ela já fez essa promessa com intenção de cumprir.

    "Não antes da cruzada. Não antes." Ele fala com seriedade.

    Connor: Eu me viro pra roubar e espionar os outros também, nem saberiam quem eu era se ela não tivesse me vendido assim que viu eles

    "Como se ela Já soubesse o que fazer. Melhor agora que no dia da cruzada. Mas agora eles vão saber exatamente quando vamos atacar. Um detalhe tão pequeno nunca convenceria Agdamos a mudar de ideia." Com a certeza de quem diz que o sol vai nascer amanhã.

    Connor: ...não foi nada planejado, clínica, bens, grana, crianças, primo, ficou tudo pra trás, como se ela tivesse cagado pra tudo que teve por aqui, como se Dover nunca tivesse existido!

    "Ela sabia sim. O que fez ela mudar de lado estava na cabeça dela o tempo todo, mas ela não acreditava. Tinha que ver e viu." Ele dá um toque com o dedo na altura do coração. "Você não podia evitar, garoto."

    Connor: a gente é feito de um material diferente…

    "É sim, garoto." Um toque de tristeza na voz.

    Connor:  O que é nosso é nosso, podia ser pior. Quem importa ainda tá vivo e eu posso lutar

    Rail faz que sim com a cabeça e Nestor o olha com atenção. Amy desvia os olhos do celular em que estava digitando e depois retorna.

    Connor: Me desculpar já é um bom começo.

    Ele sente o rosto dela ficando vermelho. Os suspiro involuntário. "Você não fez nada errado."

    Connor: ...Axel decidiu ser mais teimoso e todo mundo sabe onde essa merda foi parar. -

    "Sim, com a nossa tribo livre de novo." Ela fala com convicção. "Vocês foram muito importantes. Sem você a luta poderia ter sido perdida. Sem Axel quem teria se juntado a caça? Sem vocês eu não poderia estar aqui." As últimas palavras ditas com intensidade e uma emoção que fazia a garganta vibrar.


    Connor: Sim eu fico remoendo as coisas, por isso tu nunca vai querer o meu rancor.

    "Meça suas palavras, meu praça. Você não quer o rancor da minha alcatéia." Mas não tinha nenhum veneno na voz, falso ou verdadeiro.

    "Todo mundo aqui sabe bem que é melhor não mexer com um urdaga." Nestor entra na brincadeira com um tom apaziguador e animado.

    Connor:... incluindo o que precisar da clínica dela...

    "Olhar curioso tá preparado pra cuidar da clínica. Cê não vai querer se meter, mas se chegar pra colaborar ou pedir ajuda ele vai ouvir." Amy fala sem se preocupar em deixar ele terminar.

    Quando ele termina Nestor responde.

    "Elise está mais velha que estava da última vez. Ela vai ficar segura em Dover e se alguém precisar dela vamos ter que conseguir trazer pra cá." Era um ataque iriam fundo dentro do território inimigo.

    Connor: Bem, agora a gente precisa de uma picape, então a gente vai roubar uma.

    "Esse é a assunto dos Algozes, garoto. As meninas tem gente pra avisar e sei lá que medidas tomar. O que Chloe tinha é de vocês pra tomar." Ele fala com uma tranquilidade que só ele sentia. Porém nenhuma das duas pareceu querer ajudar com aquilo.

    "Rail tem uma caminhonete velha que ela para no bairro do lado. Deixa o Rei Vermelho pegar." A última frase era para Imaculada que prontamente faz aparecer uma chave na mão.  

    No fim Tail realmente sai com Connor e os outros dois ficam para trás. Nestor indo até a janela e Amy movendo os eletrônicos e tirando fotos das paredes.

    "Eu tenho que ir avisar a Irmandade. Se não se importar eu posso te levar e talvez eles possam ajudar. Eles têm menos gente vivendo normal e iam adorar uma grana extra também." Ela olha para trás antes de continuar. "Nem todos estão conseguindo trabalhar e alguns dos parentes não se recuperaram." Ela bate um dedo na cabeça.
    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1907
    Reputação : 73
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh40.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh47.png

    Connor Mcleary - Página 23 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Ankou Seg Abr 03, 2023 10:54 pm




    Nestor escreveu:"Culpa por associação?"
    - Nah… - eu balanço a cabeça que não, mas estava sem saco de explicar pra ele exatamente o que era, tava até meio arrependido de ter aceito ou incentivado pessoas às cegas.

    Nestor escreveu:"Lembrança do Fim. Deve ter chegado a hora de libertar ele. A corte do Medo está ainda mais agitada."
    - O nome não me é estranho ou ouvi em algum lugar... - Mas não conseguia ligar o nome a pessoa, ainda que possivelmente fosse o cara baludo da corte do medo, preso por alguma transgressão.

    Nestor escreveu:"Não sabemos o que mudou. Mas mudou e perdemos."
    Minha cabeça diz que sim, não havia mais nada a ser falado sobre aquilo.

    Nestor escreveu:"Como se ela Já soubesse o que fazer. Melhor agora que no dia da cruzada. Mas agora eles vão saber exatamente quando vamos atacar. Um detalhe tão pequeno nunca convenceria Adagmos a mudar de ideia."

    - Os crias de Fenrir vivem fazendo retiradas estratégicas, a gente também pode... - eu olho pra ele com aquele brilho, na cabeça as palavras exatas “se é que você me entende…”

    Nestor escreveu:"Você não podia evitar, garoto."

    - Tá certo, melhor agora que na hora H. - eu repito isso, pra me convencer de que era verdade, e era, mas ainda era uma verdade terrível.

    Rail escreveu:Sem vocês eu não poderia estar aqui."

    Eu sou um sorriso, largo e sincero pra ela, era bom de verdade ter ela ali, dou-lhe um abraço forte e um beijo no topo da cabeça, como  se fosse uma irmãzinha, uma das minhas mãos esfregava as costas dela com carinho, ela era muito bem vinda. - A gente era um monte de pequenas engrenagens numa maquinação gigantesca de Sagrim, o Romano não podia prever isso, mas ele acertou em cheio com você Imaculada. - Satisfação era tudo que tinha no meu rosto, parte no coração, como se ela pudesse remover um pouco do peso deixado por Chloe.

    No momento seguinte meu coração se alegra com as provocações baratas de Amy e com uma verdade bem dita de Nestor, nós éramos o que éramos… Monstros, que haviam ganhado uma segunda chance graças a Lua.

    Amy escreveu:Cê não vai querer se meter, mas se chegar pra colaborar ou pedir ajuda ele vai ouvir.

    - Tá suave, ele e Axel que agilizam aquilo lá, deixa eles depenarem o que quiserem então. - um olhar confiante e um menear de cabeça, não era ganância que me movia naquele momento, apego nenhum,  era vingança em algum nível, eu só queria bater de volta, queria ver a vagabunda chorar e perder tudo.

    Rail escreveu: "Nem todos estão conseguindo trabalhar e alguns dos parentes não se recuperaram."

    - É, eu ouvi dizer dessa merda… Canalhas! - Minha expressão se fecha em desgosto de novo, quem em sã consciência escolheria uma merda dessa, à uma tentativa de vida normal, mesmo que fútil, eu sabia que nem dava pra viver normal, mas dava pra tentar alguma coisa perto. - Aham, eu to devendo uma pra Dalia, eu neguei eles muitas vezes, infelizmente, por que tinha um propósito maior, pode chamar geral, vamo depenar aquela porra! - meu tom é sério, e com alguma satisfação, ela ligava pra essa merda, mais do que deveria, pra mim dinheiro era só uma ferramenta, mais uma dentre muitas.

    Eu vou em direção a caminhonete velha, a verdade é que eu nem queria envolver um veículo legal naquilo, mas se tava liberado quem era eu pra discutir, eu nem tava achando que ela ia mesmo me acompanhar pra começo de conversa…

    A chave da caminhonete gira - Sólida feita uma rocha. - confortável pra mim também, carros baixos eram sempre uma merda, não era feita pra gente do meu tamanho, não dava pra eu esticar as pernas, mas pelo menos eu não me sentia uma sardinha.

    - Tem um carinha que trabalha comigo faz um tempo, Vigia Branco, não vai ser barato, mas eu tenho certeza que ele pode conseguir a conta bancária e a senha dela, se não conseguir ele pode dizer quem pode, se é grana que eles precisam, é grana que eles vão ter. - tudo, até a última gota.

    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/13






    Wordspinner
    Antediluviano
    Wordspinner
    Antediluviano

    Mensagens : 3075
    Reputação : 170
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f51/19/64/68/80/dourad13.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh33.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh22.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh42.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh28.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Connor Mcleary - Página 23 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Wordspinner Sex Abr 14, 2023 4:22 pm

    Connor escreveu:A gente era um monte de pequenas engrenagens numa maquinação gigantesca de Sagrim, o Romano não podia prever isso, mas ele acertou em cheio com você Imaculada.

    "Não sei quem é esse Romano, mas Sagrim-Ur é um sorriso afiado brilhando no escuro. Não quero te ver assim. Eu vou continuar caçando nas sombras como você devia ter ficado." A voz dela tinha uma mistura difícil de humor e tristeza.

    Connor escreveu:Tá suave, ele e Axel que agilizam aquilo lá, deixa eles depenarem o que quiserem então.

    "Mais fácil ele garantir que continue rodando. É um bom lugar." Amy fala sem olhar.

    Connor escreveu:Aham, eu to devendo uma pra Dalia, eu neguei eles muitas vezes, infelizmente, por que tinha um propósito maior, pode chamar geral, vamo depenar aquela porra!

    "É fazer compras sem cartão! Ela tinha coisas legais? Muitas coisas?"

    Connor escreveu:Tem um carinha que trabalha comigo faz um tempo, Vigia Branco, não vai ser barato, mas eu tenho certeza que ele pode conseguir a conta bancária e a senha dela, se não conseguir ele pode dizer quem pode, se é grana que eles precisam, é grana que eles vão ter.

    "É sempre meio complicado com dinheiro digital. Não é a minha praia, mas alguém deve saber resolver isso." Ela dá dois tapas no painel e sorri com dentes muito brancos contra a pele caramelo.

    --

    A Irmandade adora a ideia e antes de Connor terminar de dizer seu plano eles já tinham roupas e acessórios prontos. Última Palavra aparece com um macacão cinza grande o suficiente para Connor "U ain't gonna Haul- mudanças" bordado no peito, O Mcleary tinha um outro dobrado e preso na cintura. Doce Justiça e Online receberam mensagens para os encontrar lá. Vinte minutos depois uma companhia de mudanças legitima tinha seus estivadores na porta do prédio luxuoso discutindo com o porteiro. Online chega em uma vespa com Doce Justiça na garupa. A morena rapidamente captura atenção do porteiro enquanto a loira se apresenta a equipe de mudança e os guia para dentro depois de um leve e breve pedido de desculpas ao porteiro. Aedan Mcleary que agora já estava vestido exatamente igual aos funcionários da mudança avança sem dizer nenhuma palavra, um aceno com a cabeça ínfimo informa que Connor também deveria seguir.

    A elodoth estava distraindo a própria equipe de mudança até Connor chegar e poder guiá-los até a sala certa. Menos de uma hora e o consultório estava vazio e Connor estava indo para o apartamento onde sabia que encontraria Malcon e o bebê que Chloe tinha adotado. Uma parte do saque tinha sido transportada para a caminhonete que ia servir para Connor levar a sua parte. Essa mesma caminhonete agora parava perto do território dos Algozes, bem perto. Sentado no banco velho Connor olha a portaria vazia do prédio onde Chloe morava, três andares acima o primo fugitivo estaria, provavelmente estaria. A carroceria estava cheia do que ele tinha escolhido seja por valor, facilidade de troca ou utilidade.

    Rail tinha ficado ara trás, tinha pegado um metrô do Corona para o seu território.

    Agora Connor estava sozinho e nenhuma parte do seu treinamento tinha o preparado para o que deveria enfrentar ali.




    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1907
    Reputação : 73
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh40.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh47.png

    Connor Mcleary - Página 23 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Ankou Sex Abr 14, 2023 5:38 pm


    - Voz da Sombra, e ele devia ter mais uma dezena de nomes que a gente nem sabe. - Eu balanço a cabeça em negativo, eu era plenamente capaz de compreender o que ela sentia - A Loba Negra tava de acordo, meu sacrifício e minha mudança foram honestas, minha vontade e a vontade dos primordiais, mas eu não posso explicar isso, não dá pra dizer em palavras. - era preciso viver aquilo, ainda assim eu coloco as minhas palavras com o máximo de compreensão que posso.

    - Eu não vou reclamar disso, só quero que ela perca os direitos legais, ainda assim tá exposto. - e aquilo me incomodava como um espinho cravado no pé.

    Eu dou um sorriso de orelha a orelha - Ela é podre de rica mulher, uma renca de jóias, roupas caras, dinheiro velho dos Garra de Marfim, a base de herança e escravismo e mais os caralho a quatro que ensinavam na escola. - que eu não tinha dado atenção nenhuma e achava um monte de balela.



    O plano era bom, era ótimo, eu cumprimento cada um deles de uma forma diferente, um aperto firme na mão do primo, o cara gigantesco que nunca falava, ou quase nunca. Eu deixo o trampo de distração e enrolação no porteiro pra eles, ali eu queria aparecer o menos possível. No meio da coisa toda uma palavrinha breve com Online assim que ela deixasse o porteiro de lado, queria saber que ela poderia fazer sobre a conta bancária, ia facilitar mais ainda se a gente encontrasse um cartão antigo no meio das coisas dela.

    A carroceria cheia de coisas roubadas dela dava uma certa satisfação, chegava a me tirar um sorriso pequeno, eu cubro toda aquela porcariada com a lona da caminhonete, não tinha feito questão de muita coisa, bem na verdade eu preferia ver a Irmandade forte e capaz de segurar as fronteiras de Dover e dinheiro sempre trazia conforto.

    Eu olho pra cima, eu não sabia com o que deveria lidar, mas sabia que não seria fácil, um bebê e um cara fugindo da própria alcateia, mas eu não perco meu tempo, do elevador direto pra porta do apartamento, eu sabia que ia achar o cheiro de Chloe e do bebê ali, então eu fungo com as minhas narinas tentando achar o terceiro cheiro, o rastro que importava, em seguida três toques na porta, não queria acordar o bebê com a campainha, mas a tocaria se o cara demorasse mais do que o confortável.

    Não queria assustar ele, nem parecer uma ameaça, a não ser que ele me forçasse a abrir a porta sem permissão.

    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/13






    Wordspinner
    Antediluviano
    Wordspinner
    Antediluviano

    Mensagens : 3075
    Reputação : 170
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f51/19/64/68/80/dourad13.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh33.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh22.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh42.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh28.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Connor Mcleary - Página 23 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Wordspinner Seg Abr 24, 2023 7:23 am

    O olho mágico escurece por um breve momento. O som dos passos indicava uma pessoa chegando e depois se afastando da porta tão calmamente quanto chegou.

    O corredor era cheio de cheiros. Alguém no andar certamente tinha um cachorro macho. Alguém era muito fan de comida árabe. Cheiros são difíceis de traçar. Mas ele ia filtrando pela intensidade e direção mesmo sem vento. Perfumes. Cloro da limpeza aplicada religiosamente. Uma voz desconhecida soa dentro do apartamento. Homem.

    Connor sabe pelo cheiro que tem mais gente ali. Ele quase consegue ouvir as palavras trocadas. Uma voz feminina e talvez mais um homem. Os passos voltam na direção dele. Lentos.

    A pessoa para antes de chegar na porta. "Amigo, a gente não tá esperando nenhuma entrega. Deve ser o número errado." Cordial e simpático. Um sotaque europeu qualquer.
    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1907
    Reputação : 73
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh40.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh47.png

    Connor Mcleary - Página 23 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Ankou Seg Abr 24, 2023 12:54 pm


    Merda! A palavra grita instantaneamente na minha cabeça, não esperava mais gente com ele, não tão rápido, eu precisava acessar a situação o mais rápido possível, e tinha duas formas de fazer isso, a primeira era enfiando o pé na porta, mas isso ia chamar uma atenção desnecessária, a segunda era tentar olhar pelas janelas, podia ter uma alcateia inteira ali dentro, alcateia dos Moore.

    Eu olho pra baixo, mas não tinha nada lá, o olho mágico também não ia deixar ver. - O papel diz, Hailey Jones, apartamento 211… - Eu olho pro número na porta escrito 210 - Ah, desculpa o incômodo chefia, tem sido um dia cheio, tenha uma boa tarde. - eu ia jogar o jogo dele por enquanto, eu ando em direção a porta 211 logo ao lado, eu toco na parede, agora eu precisava achar Malcolm, o prédio estava sob meus sentidos, eu ainda mantenho um dos meus olhos no corredor, mas agora podia olhar janela por janela, vão por vão daquele maldito apartamento, era hora de ver o que estavam fazendo e falando.

    O moleque amarrado com a cara toda pranchada era meio o que eu esperava encontrar, afinal ele estava fugindo de uma alcateia nervosa, mas podia estar preso em um quarto, podia estar um monte de coisas.

    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/13






    Wordspinner
    Antediluviano
    Wordspinner
    Antediluviano

    Mensagens : 3075
    Reputação : 170
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f51/19/64/68/80/dourad13.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh33.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh22.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh42.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh28.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Connor Mcleary - Página 23 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Wordspinner Seg Abr 24, 2023 2:24 pm

    Connor coloca a mão do lado da campainha e lança seus sentidos pelas janelas e portas do prédios. Centenas delas. Cada passagem uma janela na escuridão cinza entre os mundos. Séria uma busca longa e intensa. Mas talvez ele tivesse o favor da lua, ou o professor estivesse assistindo, ou quem sabe ele tivesse sorte. Muita sorte. Porque estava olhando uma bela mulher segurando um bebê e olhando pela janela. Um homem com a cara no olho mágico falava com ela.

    "Enorme, forte também, não que nem o Otto. Mas grande mesmo. Bonito também, claramente disfarçado. Parece um ator, mas não tem talento." Ele diz as últimas palavras forçando-as sobre algum sentimento.

    "Suas malas estão prontas?" É Connor se pergunta que malas? Mas a pergunta só parecia ser para ele.

    "Prontas. As do bebê também. Esse cara é ...?" Um homem de cabelos ruivos e curtos deixa a pergunta morrer.

    "Problema, mas não perigo." Os olhos quentes fixos nele, ou em alguma coisa lá fora.

    "Ok. A gente espera ele ir?" O ruivo de novo.

    "Não, ele tá fingindo que tá ocupado namorando aquela porta. Ele tá ouvindo a gente?" O homem na porta pergunta a mulher.

    "Otto, por favor, informe ao cavalheiro que Malcon não quer falar com ele. Assim que Malcon estiver no elevador digam que ele pode entrar." Ela cheira a cabeça do bebê com satisfação no rosto e o entrega a um homem com blazer azul aberto e uma camisa branca desaboatoada. O homem da porta.

    Uma sombra enorme se move para a saída e o ruivo vai logo atrás o homem da porta, agora com o bebê segue por último. A mulher novamente olha para a janela. Para ele.

    __

    Dava para sentir os passos de Otto. Grande e largo como um barril. A pele era clara, mas o terno folgado preto o fazia parecer um pedaço do abismo. Preto sobre preto. Meias. Camisa. Gravata. Sapato. Chapéu. Luvas. Luvas de couro negras e foscas.

    Ele ocupa o espaço na frente do elevador mais próximo e olha para Connor com um rosto entediado, mas surpreendentemente amigável. O gigante fixava no caminho de propósito.

    "É só esperar um minuto amigo. Sem erro. Sem problemas." A voz aguda era quase tão impressionante quanto a essência queimando dentro da camisa dele. O rosto largo sorri cheio de dentes, os olhos cinza gelo não se movem.

    O botão do elevador faz o barulho de sempre.

    "Pode não parecer, mas eu gosto de conversar. Conversar é melhor que quebrar coisas. Um minutinho e você pode entrar." O homem parecia contente em esperar.


    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1907
    Reputação : 73
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh40.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh47.png

    Connor Mcleary - Página 23 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Ankou Seg Abr 24, 2023 4:04 pm


    Merda, tava desapontado comigo mesmo, tinha certeza que havia soado convincente o bastante, mas a essa altura ela já tinha aberto o bico, mostrado a minha cara pra eles, claro que eles sabiam quem eu era.

    Os anéis um por um voltam pros dedos, um monte deles, anéis grossos de aço, uns pontudos outros nem tanto, o soco inglês disfarçado, melhor aprendizado que Dona podia me dar.

    Eles sabiam que eu estava na porta logo ali, nem sabia se tinha dado bobeira, eu olho pros lados tentando ver se tinha alguma câmera, assim que o gordo se aproxima eu me posiciono na escada do andar.



    Eu tenho tanta pressa quanto o gordão - Parabéns Otto, “all black” pra não verem marca de sangue… Aposto que cê aguenta uns três socos bem dados, o outro cara não, só tem pose, daria um crédito de dois no máximo… É grande e de vidro… Mas é a moça com o Aidan que é a cabeça né? Se o Malcolm não quer falar tudo bem, mas eu gostaria de ouvir isso dele. - minha voz é tão amistosa quanto pode ser, eu não queria descer do salto ali também.

    - Escuta aqui garoto. - minha voz vai a plenos pulmões agora pra que ele conseguisse escutar - Eu sou sua última saída dessa merda, você fica e eu tento te dar uma vida o mais normal possível, você vai e eu lavo minhas mãos, eles vão te arrancar um braço, um olho, uma perna, com sorte cortam seu pescoço e cê vai ser poupado de viver o resto da sua vida sob o julgo deles. - a escolha era dele, tava difícil de acreditar que um cara que tinha fugido tava voltando de tão bom grado daquele jeito sem estar sob ameaça.

    - Estamos conversando Otto, estamos conversando… O garoto já falou tudo que a gente precisava saber, vocês não precisam dele... Nem eu, mas eu não quero o peso na consciência de não ter tentado livrar a pele dele. - a pergunta era conversando até quando? Mentindo também, mas eles não precisavam saber disso. O fato é que eu não ia esperar ele sacar uma arma antes de plantar a mão na cara dele, o menor movimento e eu ia bater pra doer.


    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/13








    Wordspinner
    Antediluviano
    Wordspinner
    Antediluviano

    Mensagens : 3075
    Reputação : 170
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f51/19/64/68/80/dourad13.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh33.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh22.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh42.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh28.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Connor Mcleary - Página 23 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Wordspinner Seg Abr 24, 2023 4:39 pm

    Connor: posto que cê aguenta uns três socos bem dados, o outro cara não, só tem pose...

    Otto da um risinho com mais de um dente de prata. " Ele é mole, mas é perigoso. Ele também prefere conversar." O outro homem não reage, só protege o bebê com a lateral do corpo, como se a voz dos dois pudessem feri-lo.

    Connor: eles vão te arrancar um braço, um olho, uma perna, com sorte cortam seu pescoço e cê vai ser poupado de viver o resto da sua vida sob o julgo deles

    O rosto de Otto perde todo o humor e afabilidade.

    "Cê não tá falando como quem quer quer conversar." A pela muito branca subitamente maquiada.

    "Eles vão o que ?" A surpresa é intimamente ligada ao horror.

    "Acho que cê tá confundindo a gente." Otto fala de novo com todos os dentes prateados e um tom hóstil.

    "Nós não somos vocês. Nem somos eles." Diz o homem com o bebê em um tom super tranquilizador, até um pouco bobo.

    "Vocês me prometeram. Me prometeram que iam me ajudar. Q..."

    "Não tem o que temer Malcon. Lembra do que a sua prima falou? É só isso. Você decide onde quer ir e a gente te leva." A voz dela começa como chicote estalando no ar e da mesma forma escorre sinuosa no fim. Ela fala da porta.

    Malcon balança a cabeça em positivo.

    "Esse homem não quer que você se machuque e nem nós a ele." Ela fala. Otto solta um grunhido infeliz. "Parece que não consegue esperar Connor Mcleary. Nós não somos os Byrne ou os Moore, não somos do seu mundo, mas se tentar intervir o arrancaram os dele. Não tenha dúvidas." Ela não parecia ter. Era assim com bons mentirosos assim como com os crentes.

    Malcon entra hesitante no elevador e o homem com o bebê o segue fazendo barulhos engraçados para a criança. Otto não se move. Só respira lentamente. Olhos fixos nos de Connor. Olhos como o sol do meio dia, quentes e claros e cheios de certeza.

    Era o último momento que tinha. Depois era tarde demais.



    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1907
    Reputação : 73
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh40.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh47.png

    Connor Mcleary - Página 23 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Ankou Seg Abr 24, 2023 5:18 pm


    - Otto, tu não bate bem da bola não né? - eu dou um sorriso, uma risadinha logo depois, esses caras eram malucos, o gordão parecia meio afetado.

    A mulher com certeza tinha mais senso, aquilo ali era pior, não era humano, a prata no dente dele me coloca atento, podia ser platina igual dos rappers, podia ser prata de verdade.

    - Chloe vendeu geral meu parça, Byrne, Moore, as entidades esquisitas que ela cultuava o cacete que você quiser imaginar que esteja ligado a ela não pode ser confiado, o único cara que quer te ajudar é do povo que veio aqui te tirar dessa merda a troco de porra nenhuma. Mas eu não vou fazer nada Malcolm, se quiser voltar a correr no seu lugar de direito tu tem que querer, tem que querer pra caralho, tem que querer por você, tem uma alcateia e um lugar seguro te esperando pra te abraçar irmão, a escolha é sua. - eu me descolo da parede pronto pra ação mas sem demonstrar hostilidade.

    Eu olho pra mulher - Se ele escolher vir comigo ele vem comigo, se escolher confiar em vocês eu lavo minhas mãos, a vida é dele, ele sabe se cuidar, eu prometo que não vou causar problemas se a vontade dele e somente a dele for respeitada, sem truques, sem manipulação moça, sua língua afiada pode enganar a cabeça dele, mas não a minha. - eu cruzo as minhas mãos na frente da barriga como um gesto pacífico e respeitoso.

    - Coé Malcolm, cê quer sua vida, quer ter o direito de se casar com quem você escolher, trabalhar, ter filhos, levar seu garoto pra Disney, tá jogando essa merda toda fora indo com eles. - a gente sempre se atraía pra alcateia, era a nossa natureza, a natureza do povo, seria meu ultimo apelo, tudo que eu queria pra agir era um pedido de ajuda, mas eu não pretendia lutar contra o gordão e a mulher, não mesmo, eu tinha o plano B traçado, o elevador era com certeza mais devagar que eu descendo aquelas escadas, e eu duvidava que qualquer um deles era mais rápido do que eu, a escada do prédio era a minha saída de escolha om tempo todo, era só esperar o tempo certo pra agir, porque de uma coisa eu tenho certeza, eles não iam abrir a mão de Malcolm de bom grado, mas eu só precisava derrubar um deles.

    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/13






    Wordspinner
    Antediluviano
    Wordspinner
    Antediluviano

    Mensagens : 3075
    Reputação : 170
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f51/19/64/68/80/dourad13.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh33.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh22.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh42.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh28.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Connor Mcleary - Página 23 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Wordspinner Sex maio 12, 2023 6:48 am

    Connor: Otto, tu não bate bem da bola não né?

    "Só sendo sutil fortão." Os dentes fazem um som metálico enquanto ele fala.

    Malcon ouve as palavras de Connor mas permanece no elevador. Dividido, mas não o bastante. A porta se fecha com um apito e uma música serena começa a tocar lá dentro.

    Otto sorri uma fileira de dentes prateados. Mas não se move. A mulher se aproxima dele e Connor consegue sentir o calor aconchegante de uma lareira acesa.

    "Não tentaria nada no seu lugar." Ela fala como se estivesse preocupada. "Estamos prontos pra vocês e pra eles. Malcon vai pra onde decidir e depois disso ele faz o que quiser. Se quiser posso garantir que ele receba o seu cartão." Ela fala sem oferecer para pegar nada. Mas Otto abre uma grande mão enluvada.
    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1907
    Reputação : 73
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh40.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh47.png

    Connor Mcleary - Página 23 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Ankou Sex maio 12, 2023 6:47 pm



    Na minha face incredulidade verdadeira - Aham… - é a única resposta que eu dou pro cara rangendo dentes e prata pra mim, eu paro um momento e fico olhando pra eles e pensando em como ficariam bonitos em um cordão… Uma piada de mal gosto com uma pitada de coragem igual a Chaya fazia.

    - Não to aqui pra ajudar quem não quer ser ajudado. - minhas mãos alcançam o bolso traseiro, minha carteira com quase nenhum tostão. Um cartão da construtora do Axel é tudo que eu tenho dentro dela pra deixar algum contato, e eu o coloco suave na mão de Otto. - Diz pra ele que o dono pode ajudar e que ele vai me achar se quiser. - eu respiro fundo, olho de volta pros dois, dando um passo pra trás. - Vocês tem seus tratos pra cumprir eu entendo bem isso. - meu olhar se aprofunda sobre eles, por um momento eu podia jurar que eram clamados, mas clamados não teriam tanta “humanidade” assim teriam?

    - Eu não sei o que são vocês, mas sei o quer suas cabeças, cortesia por cortesia, vai por mim vocês não estão preparados, é melhor dar no pé enquanto dá tempo. - não era uma ameaça, só uma constatação, era a única resposta que eu tinha, eles só podiam ser o que os Ventos Uivantes estavam procurando, aqueles que não podíamos ver, seja lá o que diabos eram.

    - Então, acho que nossa conversa termina por aqui então, vocês já tem o que vieram buscar. - eu me coloco de lado pacientemente esperando eles se retirarem, eu ainda tinha um apartamento pra saquear.

    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/13






    Wordspinner
    Antediluviano
    Wordspinner
    Antediluviano

    Mensagens : 3075
    Reputação : 170
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f51/19/64/68/80/dourad13.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh33.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh22.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh42.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh28.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Connor Mcleary - Página 23 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Wordspinner Ter Jun 06, 2023 7:12 am

    "Agradeço o Conselho." Ela diz com algum calor.

    A mulher passa por trás de Otto e pacientemente espera o outro elevador. Os dois entram com Otto guardando o cartão no bolso de dentro do casaco.

    Logo a porta se fecha e a música recomeça. A porta tinha ficado aberta. Realmente aberta.nao que uma porta fosse alguma dificuldade para Connor.

    O apartamento tinha cheiro de limpo misturado com perfume e fralda suja. Uma garrafa de Bourbon pela metade no bar na sala. Algumas garrafas de vinho fechadas. Um jogo de taças delicadas. A sala ampla estava quase vazia. Uma decoração minimalista, ou falta de tempo para decorar. Um espelho enorme na parede fazia o lugar parecer maior. As janelas grandes davam para a melhor parte do Corona: Os edifícios espelhados e altos.

    A cozinha era cheia de eletrodomésticos. Nenhuma panela de verdade. Nenhum fogão. Uma geladeira pequena. O lugar era espaçoso. Mas não parecia muito usado. O cheiro dizia isso. Dizia também que tinha frango frito na air fryer. Um jogo de taças que parecia nunca ter sido usado estava decorativamente sobre um balcão que imitava mármore.

    O piso frio fazia o calçado ranger um pouco. O banheiro era pequeno e apertado. Quase vazio. Um quarto amplo e bagunçado. Revirado. Roupas femininas espalhadas. Gavetas espalhadas pelo chão. Três garrafas de vinho vazias em lugares diferentes. As cortinas pesadas abertas até o fim. Alguém tinha vasculhado o lugar. O colchão fora da cama era a cereja do bolo. O quarto tinha um banheiro exclusivo que também estava revirado.

    Tudo tinha o cheiro da Chloe.
    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1907
    Reputação : 73
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh40.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh47.png

    Connor Mcleary - Página 23 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Ankou Ter Jun 06, 2023 4:49 pm


    Pela primeira vez desde o começo daquilo tudo deixar um conflito passar tinha algum sabor de vitória, é claro que eu queria dar uma lição no gordo, principalmente depois dele ranger aqueles dentes prateados pra mim, como se fossem capazes de me parar.

    Eu fico olhando eles irem embora, e imagino como seria jogar ele pela janela, se ele ia ter algum poder exótico e sair voando ou se ia se espatifar igual um pedaço de cocô no chão… Não seria daquela vez que eu descobriria isso, meu sorriso no rosto se abre, inevitavelmente.

    O apartamento não era surpresa nenhuma, nem do jeito que estava, é claro que ele tinha sido revirado, não esperava nada mais nada menos, mas alguns tesouros passam despercebidos, as garrafas entram pra dentro dos bolsos grandes da minha jaqueta, grandes o bastante pra acomodar as quatro, duas de cada lado, mas não mais que isso, eu queria o resto, todo o resto inclusive a geladeira ou talvez ela me servisse de barganha.

    Geladeira e cama no antigo AP da Chloe, tão novinhas, talvez te sirva pra alguma coisa, talvez eu precise de alguma coisa da clínica mais tarde. A barra tá limpa, mas minha caçamba tá cheia.

    A mensagem e duas fotos vão direto pra Richard, fora isso eu não deixo mais nada que dá pra levar dentro de uma sacola pra trás, até as roupas vem comigo, eram boas roupas, mas quem sabe minha mãe ou maria não soubessem alguma mandinga e precisassem de um objeto pessoal?

    Eu ainda olho cada canto, chego até a tocar nas paredes nos lugares mais suspeitos como se pudesse ter algo escondido ou embutido, mas me convenço que ela não teria tempo pra construir esse tipo de coisa.

    Eu desço pela escada de incêndio, sempre virando o rosto pras câmeras caso houvessem, certamente haviam no elevador, era bom eu começar a tecer boas relações com os Anzah-Haz pra eles começarem a olhar pro outro lado quando eu estivesse fazendo esse tipo de coisa.

    Na caminhonete dirigindo devagar eu parava pra pensar um instante no destino do moleque e em como eu não queria ele na alcateia e em como não valia arriscar minha pele pra salvar ele e em como eu faria isso num piscar de olhos antes daquela situação toda, Chloe havia me mudado, dificilmente pra melhor, mas havia me tornado capaz de compreender melhor minha família, Bobby, a porra do açougueiro tantos anos lá e eles nunca haviam se movido pra recrutar ele, não valia apena se o cara não queria fazer parte, eu não era responsável pelos problemas do moleque, muito menos pela segurança, não mais do que era por aquilo que tava dentro do meu território, isso se ele estivesse lá, então que se foda!

    - Que se foda… - As palavras escapavam pelos meus lábios, um sussurro dentro do carro, onde ninguém além de mim podia ouvir, eu não ia arriscar atirar no escuro mais uma vez, por mais que Samantha tivesse sido um acerto incontestável, o risco era grande demais…

    Agora só restava descarregar o que precisava na casa e devolver o carro pra Rail.

    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/13






    Wordspinner
    Antediluviano
    Wordspinner
    Antediluviano

    Mensagens : 3075
    Reputação : 170
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f51/19/64/68/80/dourad13.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh33.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh22.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh42.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh28.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Connor Mcleary - Página 23 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Wordspinner Ter Jun 06, 2023 6:00 pm

    A resposta de Richard demora. Mas vem.

    "Não é minha praia. Precisando de um exame passa lá, é pra gente."

    Quando Connor leva a pickup de volta encontra Rail com outros dos Dragões e gente estranha. Uma loira alta com corpo de corredora e uma asiática de cabelo colorido. Eles estavam em um pub cheio de motoqueiros que olhavam Connor como se fosse carne fresca.

    A música vinha de algum lugar lá dentro. A porta era uma garagem aberta. Só Rail tinha ido pro lado de fora. Koji, Jena e Eadrick estavam lá dentro com as estranhas.

    Cheiro de cerveja. Cerveja velha. Cerveja derramada. Cerveja boa. Cerveja ruim. Óleo e combustível formavam uma nuvem que o nariz de Connor conseguia sentir. O cheiro de suor humano e fritura ficavam logo abaixo.

    "Fala Grandão!" Ela olha para o carro devagar. "Ela se comportou bem?" Estica a mão para as chaves.

    "Sem lua. As quatro." Ela olha por cima do ombro um momento e depois volta um olhar acusador. "Sua galera. Tão aqui atrás de um dos outros. Os sem pecados."
    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1907
    Reputação : 73
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh40.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh47.png

    Connor Mcleary - Página 23 Empty Re: Connor Mcleary

    Mensagem por Ankou Ter Jun 06, 2023 8:16 pm



    Talvez um pouco mais, mas a gente se fala depois

    Eu sou breve, o melhor que posso. Era melhor não arriscar dos caras terem tempo de chamar a polícia e ela chegar comigo ali dentro.



    O maldito lugar era uma pocilga e com certeza Amy não ia fazer nada pra deixar o pessoal melhorar aquilo, era o que era pra ser.

    Os caras me encarando não quer dizer muito, num bom dia eu perguntaria se o camarada tinha perdido alguma coisa e cadeiras e socos voariam, mas não era um bom dia.

    - Do jeito que eu gosto, tem muito gás pra dar ainda… Saudades da minha. - eu olho pra caminhonete mais uma vez e estendo as chaves pra Rail. - Enchi o tanque com o que deu. Valeu pela mão. - não era muito, não tinha dado nem meio tanque, mas pelo menos era mais do que eu tinha gasto. - Tem uma surpresa pra você no porta-luvas. - eu não digo mais nada, havia deixado uma das garrafas de vinho caro da Choe lá.

    - Sem pecados… - eu murmuro tentando manjar se ela tava falando dos puros, mas não fazia ideia do que ela queria falar de sem pecados, eu me movo como quem parece querer ajeitar o cabelo no retrovisor do carro tentando olhar quem eram sendo discreto.

    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/13