Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Os primeiros passos fora dos muros

    Compartilhe
    Leomar
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 550
    Reputação : 9

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Leomar em Qua Ago 02 2017, 17:08

    Quione parece um pouco irritada, ela vai pegando uma das flechas marcadas e preparando o arco.

    - Que se (censurado) esta (censurado) toda, já que (censurado) o (censurado) de (censurado), que (censuradíssimo)(muito censurado) e anda logo (ainda censurado) cambada de (censurado).

    A centaurina vai na frente sem esperar os outros, Falko avisa: elas estão logo depois daquelas árvores.

    Logo as duas primeiras harpias se tornam visíveis, elas estavam voando, ao verem a nada sutil centaurina correndo na frente de todos, as harpias dão um grito para chamar as demais.

    Quione atira com seu arco especial para longa distância, e a flecha dela traça (para assombro até dela mesmo) uma linha de luz no ar, além de gemer como se tivesse raspando metal ao invés de ar, o barulho assusta vocês, doendo inclusive em Calisto, que tem a audição privilegiada. Bonitinho também não gosta nada da flecha barulhenta dela.

    - Uma flecha mágica??!! - Reikon se espanta, porque (censurado) aqueles (censurados) não tinham avisado que tinham armas mágicas?

    A flecha atinge a primeira harpia, e ainda solta fagulhas de luz quando atinge o corpo dela, fazendo a segunda se desviar.

    Todos ficam com cara de affraid por breves segundos, mas logo quatro outras harpias aparecem voando.




    Uma harpia já caiu.
    Pana tem empate na iniciativa, então a primeira ação que fizer, seja ataque, fuga, subir numa árvore ou o que for, não leva ataque.
    As demais harpias voarão para cima de Azrael (2), Calisto (2) e Nergal (1) nesta ordem por terem sido perebas na iniciativa.
    Azrael pode rolar ataque com 3D10 se já quiser o bônus e ignorar o dado maior, se fizer como a Quione que deu 2 ou 3 na soma, rola de novo.
    O outro inimigo ainda não se revelou.
    Exalted
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 610
    Reputação : 20
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Exalted em Qui Ago 03 2017, 17:39

    - Mas que (censurado)! Alguém dê cobertura à Quione!

    Ele põe a primeira flecha (marcada) no arco e verga, apontando na direção da harpia mais próxima, que venha em sua direção, na cabeça o único pensamento é "encontre seu alvo", ele solta a flecha mirando o peito da criatura.
    Kether
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 478
    Reputação : 18
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Kether em Sex Ago 04 2017, 13:36



    Nergal aceita o frasco que Pana o oferece e o coloca por dentro da armadura que vestia por baixo do manto.

    - Obrigado Pana. Beberei se me sentir enfraquecido. Mantenha-se em segurança. - diz sorrindo para a bela humana.

    Ele já ia levantando vôo quando sente as alterações no fluxo de magia. 

    - Mas o quê.... - diz ao ver a flecha mágica que a centaurina dispara.

    E então com a espada sacada e em punho, após o disparo de Azrael parte em direção a Harpia que ele tentara acertar.



    Natalie Ursa
    Samurai Urbano
    avatar
    Samurai Urbano

    Mensagens : 132
    Reputação : 10

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Natalie Ursa em Sex Ago 04 2017, 15:54

    Ao ver aquelas duas coisas horrorosas mergulhando em sua direção, Calisto não sabia se ficava apavorada com a aparência delas ou se tentava jogar a espada na cara de uma. Elas se aproximavam à toda velocidade e a jovem esfregava o rosto com as duas mãos, pensando no que fazer. Acabou esperando até o último segundo para perceber que não ia ter tempo de tirar de novo a arma da bainha e em desespero, deu um mortal para trás meio desajeitado.
    comoassim71
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 82
    Reputação : 0

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por comoassim71 em Sab Ago 05 2017, 10:10

    Pana sabe que os arqueiros são a maior chance do grupo, então vai fazer o possível para protege-los. Corre na direção de Azrael (imagino que eles esteja mais perto e que dê pra perceber que as harpias estejam indo na direção dele) com os punhais em punho (?!). Se der tempo, e tiver perto o suficiente, sobre em uma árvore para poder atacar de cima (ou pelo menos atrapalhar) a hárpia que voar baixo para atacar o arqueiro.
    Edu
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6745
    Reputação : 57

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Edu em Sab Ago 05 2017, 21:47

    Em meio aquele falatório todo sobre harpias, atirar flechas, quem fica na frente de quem, combater e blablablá. Estava perdida, estava sim e se sentia inutil, mas como não poderia não ser? Quantos anos ficara presa numa cela? 7 ou 8? Nem se lembrava. Sentiu raiva muita raiva e queria que algo de ruim acontecesse com aquelas coisas.

    - Eu quero que essas bichas horrorosas explodão! - gritou ela e bateu com o seu bastão no chão.
    voorhees
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 170
    Reputação : 8

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por voorhees em Sab Ago 05 2017, 21:48

    Kether escreveu:- Lorde Pyro, nos fortaleça com suas chamas e que nos abençoe com uma fração de seu poder infinito e infindável, e nos garanta uma vitória sem baixas. 

    Ao ouvir uma citação do deus proibido que sua mestra venerava, o meio demônio de pele rígida e cabelos brancos encarou o tal anjo negro com surpresa. * - Será que há esperança ao adorar algum deus? Será que vale alguma coisa? Pyro, se pode me entender, não esqueça que eu já me dediquei à sua figura antes! * - O pensamento o distraiu por um instante suficiente para ver a centaurina disparar atacando.

    Seu instinto o empurraria para ajudá-la e Azrael pediu exatamente isso, mas os demônios atacam ele e Calisto. * - Talvez não consiga acompanhar Quione; Azrael ou Calisto? Merda ela tem menos chances mas se perderemos Azrael... *

    Voorhees tenta ser útil próximo ao arqueiro.



    Leomar
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 550
    Reputação : 9

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Leomar em Sab Ago 05 2017, 23:56



    Spoiler:
    obs.: perdoem a qualidade do mapa, principalmente o Nergal, que é esta mancha preta dançando com a harpia mais de baixo, não coloquei todos do outro grupo porque já tava amontoado demais.

    Azrael saca, e consegue atingir uma das harpias que foi lerda na esquiva, e perde um pouco de altitude. Aquilo porém é o bastante para que Bonitinho salte sobre ela e estraçalhe o mostro como se fosse um brinquedo.

    Uma das harpias tinha investido contra Nergal, ele ataca, mas é lento, ela porém também não tem boa agilidade e não consegue um contra-ataque. Talvez as situações de voo estejam ruins para ambos, eles acabam não acertando nenhum nem outra, e só se distanciam um pouco do grande grupo.

    Reikon, Falko e Anés tentam ir atrás dos dois, para dar suporte ao anjo.

    Pana sobe numa árvore logo acima de Azrael, sua ideia é que, se ele atrair alguma delas para si o suficiente, ela poderia atacar lá de cima. Felizmente ele já tinha acertado a primeira, o que garante mais segurança para ambos.

    Duas harpias tentam encurralar Calisto, uma delas mergulha com um grito, quando estava perto, Calisto desvia com um mortal pra trás, a harpia não consegue atingí-la com as garras, mas atinge Calisto com uma onda invisível. Calisto não entende bem, sente apenas algo a empurrando na direção do solo e acaba caindo. Porém ela não sente apenas a energia atingindo seu corpo, mas também sente uma energia SAINDO de seu corpo e uma onda reage a outra, tanto que a harpia também é empurrada no ar e perde seu golpe.

    Lobo está um pouco mais atrás, tentando ver se consegue ativar algo de sua arma como os arqueiros fizeram, mas sem progresso. Seria por causa nos símbolos marcados nas flechas deles?

    Serrote fica perto de Calisto e Lobo, tentando proteger as moças. Ele balança a espada no ar, mas as harpias estão alto, talvez por enquanto ele esteja apenas ajudando elas não descerem.

    Voorhees, Malak e Remo tentam ficar mais próximos dos dois arqueiros para dar suporte.

    Quione porém já prepara outra de suas flechas, e mais uma vez sua mira é certeira. A flecha faz outro traço de luz e acerta a cabeça da harpia, já é a terceira abatida.

    Remo grita com Bonitinho:

    - Bonitinho, pra lá, não atrapalhe a centaurina! Faça qualquer coisa, mas NÃO atrapalhe a centaurina! Pela deusa!

    Aliás esta parecia uma ótima estratégia para todo o grupo.

    Situação:
    Azrael e Quione estavam mirando a mesma harpia, mas como a centaurina já deu um jeito, agora Voorhees, Pana, Malak, Azrael e Remo estão fora de perigo, resta ajudar Calisto ou Nergal.
    Calisto sofreu dano leve na queda, mas foi praticamente só um arranhão, a harpia também bateu em algum tipo de resistência invisível e isto dá tempo para Calisto se levantar, mas a harpia vai tentar atacar de novo.
    Pana e Voorhees ainda não usaram o bônus que Lobo tirou com as cartas, ainda podem jogar uma vez com 3D10 ao invés de 2D10 ou podem escolher jogar 2D10 e diminuir 1 da soma. Lobo pode tentar isto também, só que sem chance para ela conseguir um ataque mágico por enquanto.
    Azrael e Nergal atacam normal agora, com 2D10.
    Edu
    Semi-Deus
    avatar
    Semi-Deus

    Mensagens : 6745
    Reputação : 57

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Edu em Seg Ago 07 2017, 03:04

    Lobo tem a sensação de passar ridículo ao tentar frustadamente ativar alguma magia qualquer naquelas coisas malditas. A vergonha desce pela sua goela a abaixo e a raiva que já sentia começa a subir pelas suas entranhas, ela sem uma sensação esquisita no seu corpo. Algo como o óleo quando alimenta uma chama ardente.

    Sua visão logo foi direcionada para um das harpias mais próxima, sem dizer uma palavra toda a sua vontade voou em direção a criatura demandando com toda a força do seu ser que algo realmente ruim acontecesse com aquela coisa, que o pescoço quebrasse, que uma veia estourasse e ela morresse sangrando, que uma asa quebrasse e ela despencasse lá de cima. Podia ser qualquer coisa mas o seu eu demandava que a matéria ao seu redor fizesse algo de mau para aquela Harpia.
    comoassim71
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 82
    Reputação : 0

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por comoassim71 em Seg Ago 07 2017, 10:21

    OFF: Acho que Pana vai aproveitar o turno desperdiçado pra admirar a vista de cima da árvore.

    Aproveitando que está em uma posição mais alta e consegue enxergar todo o campo de batalha, Pana tenta ajudar os arqueiros a otimizar seus alvos.

    -Azrael, mire na Harpia mais longe da Quione! Vamos tentar atraí-la para longe da Calisto!

    -Quione, mire na mais perto de você.
    Grita.

    Ao mesmo tempo de grita, tenta chamar a atenção da harpia mais longe da Quione para ela, jogando o que tiver na mão (um fruto, um galho e, em último caso, uma das adagas).

    Natalie Ursa
    Samurai Urbano
    avatar
    Samurai Urbano

    Mensagens : 132
    Reputação : 10

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Natalie Ursa em Seg Ago 07 2017, 12:22

    Calisto cai sentada no chão e dá um gemido de dor pela queda. Não sabia direito o que tinha acontecido, não prestou muita atenção no que fez a harpia se afastar ou no que foi jogado contra ela mesma, mas também não ia perder tempo outra vez pensando em alguma coisa diferente do que o que acontecia ao seu redor. Estava na hora de resolver o problema e tirar aquelas coisas horrorosas do campo de visão da jovem. Ela levantou-se rapidamente e sacou a arma da bainha presa ao cinto.

    Calisto ouviu Pana gritar seu nome, mas parecia que não estava falando com ela, então era melhor nem tentar entender o que estavam dizendo à sua volta. Os outros pareciam em melhores condições do que a própria jovem na batalha, já que não tinham dois monstros em seu encalce. Significava que ela precisaria ser melhor que todos eles, o que era um tanto difícil demais já que a garota não tinha um arco - e provavelmente nem saberia usar se tivesse.

    Decidida à acabar com a bagunça bem rápido, ela se dirigiu rapidamente à harpia, que vinha pela direita investir novamente contra ela, e girou todo o corpo em um movimento que pareceu um passo de dança, erguendo a fina lâmina em um balançar curvo e tentando desferir o golpe contra o ser alado, que agora estava perto o suficiente para ser atingido - e também perto o suficiente para ferir Calisto!
    Exalted
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 610
    Reputação : 20
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Exalted em Seg Ago 07 2017, 16:05

    comoassim71 escreveu:[color=#00ff33]-Azrael, mire na Harpia mais longe da Quione! Vamos tentar atraí-la para longe da Calisto!

    A jovem estava certa, Azrael se virou e viu a recém chegada em apuros, teria a sorte dela piorado ao se aproximar deles? Talvez fosse só mais uma escrava sem sorte mesmo, mas ele não a deixaria lutar sozinha contra aqueles dois monstros, então saca a próxima flecha marcada e mira na harpia que pareceu ter atingido uma parede invisível ou coisa do tipo, ela estava distraída, era o melhor momento.

    - Calisto, fique no chão!

    Com o grito ele solta a flecha, inclinando o próprio corpo enquanto a vê cruzando o ar, como quem pode controlar o trajeto.
    voorhees
    Cavaleiro Jedi
    avatar
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 170
    Reputação : 8

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por voorhees em Seg Ago 07 2017, 21:44

    Enquanto a Centaurina prepara outra flecha, Voorhees vê uma hárpia que visava Azrael atacá-la bem próximo a ele. Com o escudo levantado protegendo a cabeça, o meio demônio avança com um grito e a maça preparada, tentando atrair ou acertar o demônio alado.
    Leomar
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 550
    Reputação : 9

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Leomar em Qua Ago 09 2017, 22:45

    Metade das harpias tinham caído pela mão dos arqueiros, mas Calisto teve o azar de ser perseguida por duas das que estavam mais afastadas dos arqueiros. A primeira, que tinha sofrido impacto mágico, já gira no ar e prepara para novo ataque de frente, a outra prepara um bote covarde pelas costas de Calisto.

    Ela saca a espada, não tinha muita habilidade com ela, afinal o máximo que conseguiu foi treinar em segredo com outros escravos quando Amestreza não estava olhando, mas era a única coisa que tinha para se defender no momento. Ainda por cima lembra que quase não tinha nem pego nem esta espada dos mortos lá atrás, se não fosse a dica daquele cara estranho com aquela demônio mais estranha ainda.

    Lobo percebe a dificuldade da recém chegada, se pudesse desviar pelo menos uma daquelas coisas, talvez Calisto tivesse uma chance de sobreviver. O ódio a consome. Ela vê as harpias como se houvesse uma "mancha" negra ao redor de cada uma delas. Ela não sabe explicar bem, mas não seria a primeira vez que sentia algo assim, enquanto passou anos presa, sentia vários demônios que passavam mais perto com esta "mancha" várias vezes.

    Lobo aponta para a harpia que ia atacar as costas de Calisto, desejando de qualquer forma que pudesse fazer alguma coisa, ela já tinha se preparado para dar um rasante, mas quando investe, seu voo sai torto.

    Lobo percebe que a harpia percebe uma interferência na sua "mancha". O demônio tem que bater as asas com muito mais força, e mesmo assim parece ter dificuldade em se manter no ar. A harpia olha para Lobo, e depois para Calisto, e para uma, e para a outra, como se estivesse confusa. Mas ainda se mantém em cima de Calisto. A harpia grita para Lobo. Era como se o monstro quisesse jogar sua "mancha" para cima dela.

    Serrote estava perto, e parece perceber que Lobo tinha feito alguma coisa, embora ninguém ali pudesse ver nada, ele grita palavras que parecem ser de incentivo à Lobo, mas ninguém tinha tempo de traduzir no momento. Lobo sente como se uma energia ruim estivesse vindo em sua direção. Porém ao mesmo tempo sente como se uma "mancha" negra também estivesse envolvendo seu próprio corpo, como se fosse uma reação à outra energia.

    Ao mesmo tempo, a segunda harpia já tinha iniciado o ataque frontal. Calisto tenta se defender com a espada, mas o máximo que consegue é desviar um pouco o ataque do demônio. A harpia não consegue fincar as garras na cabeça de Calisto como pretendia, mas suas garras conseguem penetrar na carne do ombro dela.

    Azrael já tinha feito mira neste momento. Era arriscado atirar tão perto da mulher, mas se ele não tentasse, a harpia ia levantar voo carregando a outro consigo. No primeiro tiro ele já tinha sentido (como sentiu no porco) as linhas decoradas de seu arco reagirem, brilhando levemente.

    A outra harpia voando por cima de Calisto, mas se debatia no ar, era como se uma corda invisível estivesse amarrada em sua garra, impedindo-a de voar. Ela grita, gira... Lobo olha e aponta fixa, apertando as mãos no ar como se quisesse apertar a garganta daquela maldita.

    Azrael solta a flecha, outra das que tinha uma suástica, e novamente ela sai do arco fazendo um barulho medonho, como se fosse um trovão. A flecha atinge a harpia de lado, fazendo-a largar Calisto. Ela grita de dor, mas ainda está viva. Porém não por muito tempo, pois Serrote estava próximo, e quando ela é alvejada, fica baixo o bastante para que o rapaz passasse por Calisto e cravasse a espada no peito do monstro.

    Pana e Voorhees, gritam, tentam chamar a atenção, Voorhees até se prepara, mas ainda estava um tanto longe, Serrote e Lobo já tinham pego a parte divertida e os arqueiros agora estavam tranquilos. Pana tenta jogar um galho na direção das harpias, mas consegue jogá-lo a no máximo 5 metros de onde estava, menos da metade da distância que precisaria para chegar perto. Pra piorar ela ainda cai de cima da porcaria da árvore. Machucou um pouco os glúteos, mas doía muito mais no orgulho que na bunda.  Embarassed

    A outra harpia (que ia atacar pelas costas) grita de dor devido a magia de Lobo, e parte do rebote da magia da flecha de Azrael. Alguma coisa estoura em seu peito, e ela cai, deixando parte das vísceras esparramar em cima de Calisto.

    Enquanto a maioria estava ocupada com estas duas harpias, Nergal lutava no ar contra a última. Por enquanto ambos ficavam se esquivando, os homens do chão ainda não conseguiam uma boa mira para jogar algo sem acertar o anjo-negro. Nergal então investe, e consegue acertar uma das pernas do demônio. Porém ela também tinha investido, e consegue num movimento muito ágil, fincar as garras em Nergal e girar no ar, jogando-o pra trás e aumentando o ferimento. Quanto ela o segura, Nergal sente uma fraca corrente elétrica percorrendo seu corpo, era oposta à magia branca que ele sentia quando voava, e talvez fosse o que estava atrapalhando suas manobrar no ar.

    A brecha porém é o bastante para que um dos homens lançasse uma adaga na direção da harpia. Ela não morre de pronto, mas uma segunda adaga é lançada, e depois uma terceira, fazendo ela finalmente cair.




    Pana leva um de dano na vida e 13 de dano na dignidade.
    Calisto, graças às garras da harpia ficou com seis marcas nos ombros, duas na frente e quatro atrás, além de ter caído víscera de harpia morta em cima dela (desculpa, mas o pessoal pediu... )
    Nergal foi atingido na costela, talvez não tenha quebrado, mas também não é fatal, vai só doer um bom tempo.
    No mais as harpias morreram até fácil, Maaas Lobo ainda sente uma segunda "mancha" negra mais para frente...
    Exalted
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 610
    Reputação : 20
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Exalted em Qui Ago 10 2017, 10:50

    - Estão todos bem?

    Azrael pergunta, olhando em volta e passando novamente o arco pelo ombro, e relaxando da "pose de combate" eles tiveram sorte?

    - Isso foi incrível! Tivemos sérios problemas com um porco, mas agora conseguimos dar conta de todas essas criaturas, talvez seja cedo pra dizer que nossa sorte mudou, mas por enquanto.... isso foi incrível!!

    Ele vai ajudar Pana a se levantar.

    - Obrigado pelas direções, se não fosse seu pensamento rápido talvez a Calisto tivesse mais do que meleca de harpia sobre ela....

    Depois de ajudar a menina, ele vai até Calisto.

    - Você está bem? Ainda bem que temos um riacho aqui perto. Ele fala cobrindo o nariz com o pulso. - Você vai precisar de um banho.
    Natalie Ursa
    Samurai Urbano
    avatar
    Samurai Urbano

    Mensagens : 132
    Reputação : 10

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Natalie Ursa em Sex Ago 11 2017, 09:20

    Quando as garras da monstruosidade se fecharam violentamente em seu ombro, Calisto gemeu de dor e temeu ser suspensa no ar. Ia provavelmente surtar se ficasse muito longe do solo. Ela agarrou a pata que segurava seu ombro e com a espada tentou espetar a coxa da harpia,mas antes de conseguir a criatura lhe solta e a jovem cai no chão sem nem saber o que aconteceu direito, mas sentindo o ombro arder. Ela percebeu que tinha ouvido a flecha de som estranho cortar o ar, mas antes de terminar o pensamento a meleca nojenta caiu sobre ela. O ataque ao seu belo e inocente ombro não tinha lhe irritado, mas aquilo já era demais!

    Intencional ou não, aquilo era repugnante demais para deixar passar! Seu cabelo estava nojento, suas roupas, que já não eram grande coisa, um desastre! Enquanto remoía mentalmente a raiva pela situação, inclusive esquecendo completamente da dor no ombro, Azrael se aproxima e lhe faz uma pergunta e uma sugestão:

    " Como é?" - ela inquiriu mentalmente, irritada demais para entender em que tom aquilo fora dito e levantou-se.

    Foi a flecha dele que ela lembrou ouvir antes da chuva de pedaços de harpia caírem sobre ela. Na verdade ela nem se importava muito em quem era o culpado, mas aquilo não ia ficar assim! Ela ergueu um olhar severo para ele e com a voz meio falha tentou dizer:

    - Se não fosse por você... - estreitou os olhos em sua direção antes de, repentinamente, pular em seus braços e agarrar seu pescoço com força, em um abraço apertado - Obrigada por me salvar!!! - falou alto, com entusiasmo e afastou-se dele - Oops... Sinto muito, mas parece que vai precisar de um banho também. - o fitou com uma cara deslavada e um pequeno sorriso vitorioso nos lábios. Se ia ter que ficar nojenta e fedendo daquele jeito, não ia ser a única!

    O movimento fez o braço doer, mas saber que não era mais a única naquele estado deplorável era o suficiente para deixar a dor de lado momentâneamente.
    comoassim71
    Investigador
    avatar
    Investigador

    Mensagens : 82
    Reputação : 0

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por comoassim71 em Sex Ago 11 2017, 14:22

    A garota aceita a ajuda de Azrael e, apesar de querer abrir um buraco no chão e se enfiar lá até a tal da Jara e o tal de Piro darem as mãos, Pana vai com o mestiço até Calisto, que parece ser a mais ferida. Acaba ficando uns passos atrás e, por sorte, escapado abraço pegajoso. Aparentemente ela não está tão ferida assim. Para evitar ser melecada também, a garota humana dá meia volta e vai até o anjo, ver se ele precisa de ajuda. No caminho cruza com serrote e fala: -Acho que Calisto está ferida. Tenho certeza que ela ia adorar sua ajuda! - Seguindo caminho com um sorriso oculto nos lábios.
    Ao chegar perto do Anjo Negro, pergunta: -Está ferido? Precisa de ajuda? Conseguiu ver lá de cima se tem mais monstros por perto?

    Leomar
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 550
    Reputação : 9

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Leomar em Sab Ago 12 2017, 12:31

    Enquanto se recuperam rapidamente, e os humanos vão recuperando as adagas que jogaram nas harpias. Serrote tira um tira de coisa nojenta do cabelo de Calisto.

    - Que troço mais nojento, estas coisas não dão nem pra comer. Você deu o maior azar heim! Se bem que pelo menos tá viva, então não foi tão azar assim, devemos estar perto do rio.

    Neste meio-tempo vocês sentem cheiro de carne queimada vindo do caminho mais a frente.
    Exalted
    Mutante
    avatar
    Mutante

    Mensagens : 610
    Reputação : 20
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Exalted em Seg Ago 14 2017, 08:33

    Calisto escreveu:- Se não fosse por você... - estreitou os olhos em sua direção antes de, repentinamente, pular em seus braços e agarrar seu pescoço com força, em um abraço apertado - Obrigada por me salvar!!! - falou alto, com entusiasmo e afastou-se dele - Oops... Sinto muito, mas parece que vai precisar de um banho também.

    Já fazia algum tempo desde que o meio demônio não sentia o corpo de uma mulher, e com meleca de harpia ou não, Azrael aproveitou cada segundo do abraço que recebeu, segurando a jovem por mais um tempo, enquanto instintivamente uma de suas mãos desceu pelas costas dela, até pouco abaixo da cintura, onde ele aperta um pouco e a deixa se soltar em seguida.

    - Não foi nada minha linda Wink estarei à disposição quando precisar de ajuda, ou de alguém pra abraçar.

    Vou até o rio resolver a situação (entendam como quiserem) e volto em poucos minutos, sentindo o cheiro de carne queimada.

    - Alguém mais tá sentido esse cheiro? Parece que estão assando alguma coisa aqui por perto...
    Kether
    Tecnocrata
    avatar
    Tecnocrata

    Mensagens : 478
    Reputação : 18
    Conquistas :
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/712.png
    • https://i11.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1511.png

    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Kether em Seg Ago 14 2017, 09:05



    Nergal pousa e repara que Pana se aproxima dele ele abre as asas instintivamente e as retrai como se fosse abraçá-la, mas deixando um espaço entre elas para que pudessem ver o que acontecia ali.


    - Estou bem, foi apenas uma pancada mas por sorte não quebrei nada. E ainda tenho o frasco que me deu. 

    Ele olha para a moça que estava com as roupas sujas e um leve corte na perna.


    - O que aconteceu? Você está bem? 

    Ele a pega pela mão e retorna até o restante do grupo.

    - Pana me perguntou o que eu vi enquanto voava, do alto não vi mais nada mas pude sentir uma alteração no fluxo de mana novamente desta vez um pouco mais forte, chegou a parecer com um pequeno raio era uma energia oposta ao mana branco que sinto fluir quando voo.

    Nergal falava sem soltar a mão de Pana, fazia isso sem nem perceber.
    Conteúdo patrocinado


    Re: Os primeiros passos fora dos muros

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Ter Set 19 2017, 23:10