Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Rugall Saavick

    Askalians
    Cavaleiro Jedi
    Askalians
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 263
    Reputação : 45
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Rugall Saavick - Página 3 Empty Re: Rugall Saavick

    Mensagem por Askalians em Dom Abr 07, 2019 5:12 pm


    ...

    D
    epois de todo aquele momento romântico e sensualmente selvagem que teve com o seu amado Rugall, precisava descansar um pouco. Todo aquele conjunto de experiências que tinha com ele todas as noites ainda era novo para ela, mas já era parte do seu cotidiano. que bom que Rugall era bem amável e compreensivo com tudo, não apenas em seu ponto de vista, mas era notório o amor e carinho com que tinha por ela, desde toda sua preocupação em fazer com que ela sentisse prazer até mesmo em descansar, quando ela não queria. Agora, precisava apenas colocar um pouco de comida e água para o Pituco, limpar sua caixinha de areia e então faria o que seu amado quisesse.

    A noite já estava quase chegando no fim quando ele simplesmente lhe pediu um favor: que ela fosse ao hospital e verificasse o estado em que May se encontrava e se tinha alguma notícia de Leila por alí também. Parecia estar bem preocupado com as duas e queria que ela cuidasse de tudo, principalmente em horários que ele não poderia cuidar.

    Sem demoras, ela se vestiu e foi até o hospital geral da cidade. Não foi difícil chegar ao local, pois foi só questão de pegar um táxi há algumas ruas afrente de onde ficava o galpão. Que bom que apesar de ser muito cedo, já estavam passando táxis pela cidade.

    Em outros momentos, ela ficaria bem preocupada com o que aquele taxista poderia pensar dela, por ser mulher e por estar vagando sozinha pelas ruas da cidade de uma região tão erma naquelas horas, mas atualmente não se preocupara com mais nada. Tinha seu Rugall e seu Pituco na vida, então nada mais lhe importava, nem sequer pensava em trabalhar.

    Depois de 20 minuto dentro daquele táxi, ela pagou com o que tinha na carteira e logo em seguida entrou no hospital. Por sorte, olhou em uma parede atrás de balcão na entrada e viu que dali a cerca de uma hora o horário de visitas dos pacientes estaria liberado, mas ela tinha que esperar. Deu uma olhada então na carteira e viu que tinha dinheiro o suficiente para gastar em outra corrida de táxi para voltar ao galpão e então, seu estômago ressoou. Já fazia até que bastante horas que ela não se alimentava então, aproveitando a situação, olhou mais uma vez a carteira, contou o dinheiro e foi para uma lanchonete do outro lado da rua comer alguma coisa.

    Assim que lá entrou, ela viu que haviam homens trabalhadores de todos os tipos e cores. Haviam poucas mulheres no local, salvo por uma ou outra garçonete e outra mulher mais velha e maltratada pela idade que lá comiam. Um ou outro funcionário do hospital comiam por lá também, mas nenhuma das mulheres chegava ao nível de sua beleza, tirando o fato de que Morgana usava um vestido ligeiramente curto (4 dedos acima do joelho) e xadrez. Até parecia um vestido de uma menininha de uma fazenda do interior do país.

    Entrando pelo lugar, todos a olhavam, como se ela fosse um ET que não pertencia aquele mundo. Procurou um lugar ara se sentar no balcão, já que todas as mesas estavam ocupadas. ela rezava para que ninguém fizesse alguma gracinha com ela, lhe passasse a mão ou qualquer coisa do tipo. Como quase nunca usava maquiagem alguma, ela não estava parecendo nenhuma prostituta, então ela rezava para que isso a salvasse de qualquer coisa.

    "Vou ter que pedir algum dinheiro emprestado para Rugall para comprar uma ou duas camisetas e calças... não vai ser nada bom sair a essa hora da manhã de vestido... ou vou ter que fujir para meu antigo apartamento e ver se ainda existe alguma roupa por lá que esqueci de trazer..." - pensava ela enquanto pedia um copo de leite com chocolate e um pão com queijo.

    Não demorou muito para comer e sair logo daquele lugar, pois estava bem desconfortável lá dentro, mas ainda falatava um pouco de tempo para poder fazer a vista, mas pelo menos ficou aguardando dar o horário dentro do hospital. Estava já quase cochilando quando finalmente chegou a hora. Ela então se identificou no hospital e perguntou pela paciente. Seguiu todas as instruções que Rugall havia lhe passado, desde o nome completo dela e outro dados caso fosse necessário e disse que era irmã dela. Inventou toda uma historia de que não costumavam se falar muito e que estava morando muito longe da cidade então não tinha muito contato, mas logo que ficou sabendo de tudo, veio correndo. Que bom que só haviam se passado 2 dias do ocorrido, então tudo ficava mais fácil.

    May estava na UTI e seu caso ainda era grave, pois a batida havia sido feia. Ela tinha machucados e arranhões pelo rosto, braços enfaixados e cabeça meio enfaixada. Estava ligada a vários aparelhos, com vários monitores e a enfermeira explicou que a situação agora era simplesmente de espera, uma vez que seus sinais vitais estavam estáveis. Era apenas questão de ver quanto tempo ela iria ficar dormindo, se algum dia acordaria e como as coisas seriam dali pra frente.

    "Que bom que pelo menos o hospital é público e ótimo..."- Pensava ela. Pelo menos não iria ter que conversar com Rugall sobre como fariam para poder mante-la ali, sendo que geralmente paciente na UTI gasta muito dinheiro.

    Morgana ficou algum tempo ao lado de May e começou a conversar com ela. Dizia coisas ternas e carinhosas, como por exemplo que viria visita-la sempre até ela acordar e que cuidaria muito bem de Rugall enquanto ela estivesse ausente. Ela pedia para que May ficasse boa logo para que ambas pudessem voltar juntas para casa. Havia momentos que Morgana rezava um pouco com ela, para que a oração a confortasse e para que Deus pudesse cura-la logo. Chegou também a pegar na mão de May por alguns instantes para lhe dar conforto e para que ela sentisse que lá havia alguém que se importava com ela.

    Queria poder regressar e trazer boas notícias à Rugall mas infelizmente ela não tinha. Era tudo uma questão de esperar o que tivesse que acontecer. Ela ficou por alí todo o tempo da vista e então agradeceu a enfermeira no hospital que lhe atendeu e saiu de lá.

    Na porta do hospital havia alguns táxis então foi mais fácil para que ela pudesse pegar um e poder regressar para o galpão. Durante o caminho ela pensava em como iria explicar tudo... ainda bem que havia quase que um dia todo para que ela pudesse pensar em como faria isso justamente para não deixa-lo triste.

    "Que Deus me ajude..."




    bahamut
    Cavaleiro Jedi
    bahamut
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 214
    Reputação : 37

    Rugall Saavick - Página 3 Empty Re: Rugall Saavick

    Mensagem por bahamut em Sab Abr 13, 2019 12:29 am

    Rugall acorda pouco depois que o sol se põe. Ele se levanta de sua cama e se dirige para o chuveiro a fim de começar mais uma noite. Não faltam muitos dias para o próximo evento no galpão e ele precisa deste evento para analisar mais a plebe. Morgana entra no galpão enquanto ele ainda está no banho e como estava de costas, não a notou entrando. Ela por sua vez desceu as escadas e se dirigiu até ele se despindo no caminho, peça por peça. Ao chegar perto dele ela já estava completamente nua e acariciou as costas de seu mestre. Este se virou, se surpreendendo com a cena que vira, acariciando lhe o queixo com ternura. Ela sem pensar duas vezes entrou debaixo dágua com ele, procurando os lábios dele com os seus. A água caía nos dois corpos que se entrelaçavam com volúpia, lábios e mãos ávidos por carinho e afeto. Morgana procurou pela intimidade dele com uma de suas mãos, incrédula com o que acontecera na noite passada, se certificando de que não fora um sonho com um gemido enquanto apalpava os dois falos que adornavam o baixo ventre de Rugall. O beijo durou um bom tempo e seus corpos se afagavam com uma volúpia sem fim. Morgana entregue ao homem por quem esperou por toda a vida e tendo esse sentimento aumentado pelo laço de sangue. Já Rugall que nutria um certo afeto pela pequena mortal tinha sua mente manipulada por sua senhoria, gerando sensações poderosas na mente do vampiro. Ele então fez com que seus dois falos se enrijecessem, para felicidade de Morgana que os agarrou com as duas mãos e os manipulou sem soltar seus lábios dos de Rugall. Ele gostava de ver a pequena se entregar à volúpia e perder o ar inocente que a circulava, deixando transparecer a mulher louca por prazer que ela esconde de todos. Ele então a ergue, encaixando-a em seu colo ali mesmo, suspensa no ar. Ele a segura pelas nádegas enquanto ela o laça com as pernas e apoia seus braços em volta do pescoço dele. Um dos seus pênis adentra na vagina de Morgana enquanto o outro se encaixa entre as nádegas, deslizando com o movimento dos quadris dos dois. Seus lábios voltam a se encontrar e Morgana tem a deliciosa sensação de ter um macho dominante para lhe dar tudo o que ela precisa. Em seu colo, com suas mãos apoiando o peso do seu corpo ela se entrega e meche seu quadril sentindo o movimento dos dois pênis e a sensação das duas mãos fortes lhe agarrando por trás. Não demorou muito para que ela sentisse as ondas de prazer lhe invadindo o corpo em um delicioso clímax nos braços de seu mestre. A força do orgasmo a fez procurar por folego, interrompendo o beijo abruptamente em meio a gemidos fortes. Quando se recuperou ela pediu para seu amado que a penetrasse por trás também pois ansiava por ser penetrada novamente em seus dois orifícios. Sem delongas Rugall ajeitou seu membro e Morgana jogou a cabeça para trás, tamanha a volúpia que a acometeu enquanto era penetrada duplamente. Rugall a apoiou pela cintura e estocou com força em sua serva assistindo ela soltar o peso do corpo e balançar os braços, a cabeça, os cabelos e os seios no ritmo de suas investidas poderosas. Morgana estava nas nuvens sendo dominada por Rugall. Ele aproveitou para usar o corpo dela como bem entendesse e percebeu quando ela iria chegar ao clímax novamente, a abraçando e mordendo o seu pescoço ao mesmo tempo qure a penetrava profundamente e com muita força. O longo e alto gemido que ela emitiu foi seguido de espasmos musculares fortes e de uma violenta ejaculação de seu sexo. Rugall lhe sorveu um pouco de sangue, apenas o suficiente para lhe permitir um forte e longo orgasmo e então foi soltando o seu corpo lentamente. Sem forças nas pernas, Morgana ficou de joelhos se recuperando da forte sensação que lhe acometia. Rugall por sua vez terminou o seu banho e quando ela recuperou as forças, ele perguntou sobre as informações que ele havia lhe solicitado, ficando preocupado com o que Morgana havia lhe dito.

    Rugall: - Notícias tenebrosas devo dizer. Baixas as quais eu não esperava. Preciso remediar tal ocasião o quanto antes. A noite do evento será a ocasião ideal.

    Rugall pegou sua toalha e se secou enquanto seguia até a sua cama. Morgana ainda não estava totalmente recuperada, sentindo um leve formigamento em suas extremidades e sua cabeça. Rugall olhou para ela e esperou que ela se erguesse.

    Rugall: - Você é uma bela espécime minha doce Morgana. Tenho muito apreço por você.
    Askalians
    Cavaleiro Jedi
    Askalians
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 263
    Reputação : 45
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Rugall Saavick - Página 3 Empty Re: Rugall Saavick

    Mensagem por Askalians em Qua Abr 17, 2019 8:34 am


    ...

    R
    ugall estava no banho quando Morgana voltou de sua visita. Assim que ela viu que seu amado lá estava, foi logo de juntar a ele e do jeito que bem gostava,  teve deliciosos momentos de prazer naquele lugar. Nenhum dos dois se cansava de fazer tudo aquilo quando se via e já estava virando rotina, pois se não faziam amor logo no início da noite era logo no término  e também durante a noite. Pelo menos 3 X por noite era uma boa rotina para se ter.

    Só depois que tudo terminou é que Morgana conseguiu contar ao amado sobre as condições de May ainda no chuveiro. As notícias não eram ruins, mas também não era ótimas.  Pelo menos May estava fora de perigo.

    Rugall não estava muito feliz com essas notícias, mas meio que cansada e sem forças ainda, Morgana teve uma ideia meio louca passando pela sua cabeça, então seria ideal pegar uma toalha e ir até ele dizer. Ela se ergueu e foi então até a cama com uma toalha, se secando.

    - Meu querido... uma estranha ideia passou pela minha cabeça... será que tudo isso com a May não foi provocado por alguém para atingir você? Sei que parece uma ideia meio louca, mas estou com esse pressentimento por algum motivo...

    Ela estava sorridente por saber que ele sentia muito apreço por ela. Queria que ele sentisse muito mais do que aquilo, mas quem sabe ela não conquistava aquilo com o tempo? Já estava preocupada com a ideia que passou pela sua cabeça, mas quando Rugall disse aquelas coisas sobre um próximo evento ficou bem triste, pois foi em um desses eventos que Rugall se aproximou dela. Será que era apenas isso que ele queria dela?

    - Como eu posso ajudar nesse evento? O que eu posso fazer?

    Morgana sentou na cama de costas para ele como se tivesse vergonha de algo... e ficou olhando para aquela gilete que usou anteriormente e enquanto ele falava, ela pegou a gilete e ficou com ela brincando entre os dedos até que passou a gilete sobre os pulsos a ponto de cortar...

    Logo um cheiro doce de sangue inunda as narinas de Rugall...

    Mas por que ela faria isso? Para ela, Rugall queria mais mulheres em sua cama e Morgana não iria dividi-lo com ninguém... e não suportaria ver isso...




    bahamut
    Cavaleiro Jedi
    bahamut
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 214
    Reputação : 37

    Rugall Saavick - Página 3 Empty Re: Rugall Saavick

    Mensagem por bahamut em Dom Abr 21, 2019 12:48 am

    Rugall sente o cheiro de sangue invadir-lhe as narinas e nesse momento seu rosto se volta para Morgana rapidamente com um brilho no olhar. Um brilho de fúria. Rapidamente seu corpo se moveu até a frente de Morgana, vislumbrando o rio rubro que corria de seus punhos. Será possível que essa mulher que se entregara para ele outrora agora agia como uma criança birrenta? Mas que forma mais bizarra e drástica de reagir! Mas qual seria a razão? E qual seria a posição do lorde vampiro? Salvar sua carniçal ou impor sua soberania punindo-a por tal transgressão, simplesmente em não lhe socorrer? Seu olhar era como um punhal, profundo e direto. Em sua mente ele apenas esbofetearia sua serva com o dorso da mão e deixaria que ela perecesse da forma que ela tanto deseja junto do chão, com os vermes que tanto se igualam a um simples servo, que é o que ela é. Por outro lado, algo mais profundo começa a tomar lugar, escalando pelo seu âmago, tomando lugar em seu peito, garganta e vagarosamente invadindo sua mente. Algo que pede para que a salve, que a tome para si, que a mantenha ao seu lado a mulher que ele tanto... ama? Esse sentimento causa confusão em Rugall por um instante, arrancando um grunhido bestial enquanto ele tenta tirar aquela sensação de sua cabeça, chacoalhando a cabeça rapidamente. Logo ele volta seu olhar para a humana que mantém o seu olhar de súplica para com ele. Então ele toma uma atitude rápida e direta. Suas mãos tomam-lhe os punhos e com o seu dom da carne ele desliza os dedos sobre o corte, fechando o ferimento como se nunca houvesse passado uma lâmina por lá. Seus olhos cravam nos olhos dela e sua garganta profere um rosnado grave e animalesco.

    Rugall: - Escute bem mulher, pois direi isso apenas uma vez. Você é minha serva e como tal deve-me obediência. Sua vida agora me pertence e apenas eu tenho o direito de termina-la. Eu a perdôo por esse ato... equivocado... Mas saiba que minha paciência não é de ser testada.

    Dizendo isso, Rugall afasta o seu rosto e libera os punhos de Morgana, mas não sem afastar o olhar dela.

    Rugall: - Como disse anteriormente, tenho apreço por você Morgana. Por isso te salvei e por isso faço isso. Aqui me estabelecerei e aqui montarei meu império. Para tal precisarei de seus serviços e dos serviços de tantos outros. Você não foi a primeira serva que tomei para mim e não será a última...

    Rugall então se afasta, dando-lhe de costas e para a dois passos dela.

    Rugall: - Não que eu lhe deva alguma satisfação... serva... mas não presenteio meus subordinados com prazeres além dos que o poder do sangue proporciona a menos que eu queira. Sinta-se privilegiada por isso. Agora se lave pois preciso de você para me ajudar a terminar alguns preparativos no galpão. me encontre lá em cima.
    Askalians
    Cavaleiro Jedi
    Askalians
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 263
    Reputação : 45
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Rugall Saavick - Página 3 Empty Re: Rugall Saavick

    Mensagem por Askalians em Ter Abr 23, 2019 11:00 pm


    ...

    As
    atitudes de Morgana acabaram sendo daquela forma justamente porque a garota se viu tremendamente ameaçada com as atitudes de seu mestre. Ela tinha muito medo de que como ele precisava criar seu rebanho, sentia que seria deixada de lado para ter que dividir a cama de Rugall com outras e não era isso o que queria. Amava demais aquele homem e não queria nem pensar em dividi-lo com mais ninguém.

    - Me desculpa, mas eu não quero dividir você com ninguém. Eu te amo demais e tenho medo que me troque por outra... – dizia ela com lagrimas nos olhos mesmo ele tendo curado o estrago que ela havia feito em seus próprios pulsos.

    - Eu prometo ajuda-lo com o que for, mas por favor me prometa que mulher alguma irá me substituir jamais... por favor... – implorava ela o olhando com o rosto todo molhado de lagrimas.

    O que será que Rugall vai fazer com ela assim? Será que ele vai atender seu único desejo?




    bahamut
    Cavaleiro Jedi
    bahamut
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 214
    Reputação : 37

    Rugall Saavick - Página 3 Empty Re: Rugall Saavick

    Mensagem por bahamut em Dom Abr 28, 2019 2:51 am

    Rugall se virou para a menina chorosa, com ciúmes e vulnerável. Ele sentia pena ao mesmo tempo que se sentia desgostoso por tamanha fragilidade, mas seu rosto se manteve impassível. Ele então voltou a caminhar em direção a ela até ficar bem próximo a ela, que olhava para o alto para encarar os olhos de seu mestre.

    Rugall: - Você ainda vai aprender que um lorde vampiro tem o que bem entende. Eu terei mais servos pois assim o quero. Terei meu império porque é o que busco. Tenho você na minha cama porque é isso que eu desejo. Tudo o que for dispensável eu mesmo me encarrego de destruir. O que não é eu mantenho.

    Rugall continua encarando a jovem moça que estava aos prantos por medo de perder o lorde vampiro que ela tanto amava.

    Rugall: - Precisarei usar de artifícios para conseguir mais servos. Com tempo meus eventos atrairão seres mais poderosos e precisarei de suporte para atraí-los para a minha causa. Espero que entenda isso. Tenho um evento que começará em breve e preciso de tudo funcionando perfeitamente.

    Rugall então aproximou o seu rosto ao de Morgana e sentindo a respiração dela em sua pele falou pela última vez.

    Rugall: - Se eu não quisesse você em minha cama, acha que estaria aqui? Quero você aqui porque desejo isso e não admito que me questione quanto aos meus motivos.

    Ao terminar sua frase, Rugall beija a boca de Morgana, ávido pela língua da moça. Sugando a mesma com força e então mordendo-a com o intuito de lhe sugar o sangue. Morgana sente o prazer no beijo e treme ao sentir sua língua ser perfurada e o sangue sendo sorvido pelo seu amado. As mãos da moça se aproximam do rosto de Rugall mas não encostam nele, tremendo e torcendo os dedos enquanto seus olhos reviram, demonstrando um orgasmo rápido e forte invadindo o corpo da jovem. Rugall estanca o sangramento e interrompe o beijo enquanto Morgana, sem o controle de seu corpo, desmonta na cama com a respiração forte e uma gota de sangue escorrendo de dentro da sua boca, descendo pela bochecha rosada.

    Rugall: - Te esperarei lá em cima.
    Askalians
    Cavaleiro Jedi
    Askalians
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 263
    Reputação : 45
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Rugall Saavick - Página 3 Empty Re: Rugall Saavick

    Mensagem por Askalians em Dom Maio 05, 2019 10:12 pm


    ...

    E
    ra bem notório todo aquele ciúmes que Morgana estava sentia. Era bem inexperiente com aquele tipo de situação tanto que não conseguia lidar com todo aquele turbilhão de emoções que sentia. Seu coração gritava para ela fazer algumas coisas enquanto que o seu cérebro não conseguia pensar e raciocinar mais nada apesar das palavras duras que ele dizia.

    - Sim senhor... – respondia ela de forma obediente.

    Ele a encarava e como ela era bem mais baixa do que ele, ficava apenas o olhando de baixo. Não era um olhar submisso mas ela seria submissa a ele, se essa é a vontade de Rugall. Que lê olhar lembrava Vriika cada vez mais, justamente porque parecia que ela queria responder no mesmo nível que ele...

    - Eu vou ajudá-lo, meu lorde... farei com que seu evento aconteça...

    Saber que seu lorde a tinha em sua cama porque desejava acabava por fazer com que ela se sentisse cada vez menos insegura, afinal ela estava lá e mais ninguém.

    Morgana pretendia dizer alguma coisa, mas sua boca foi tomada por ser amado lorde. Seus beijos a deixavam sem fôlego,  completamente derretida e entregue em enquanto ele acariciava seus lábios com os dele. Quando ele então resolveu tomar sua língua e se delícias com o sangue da mulher, Morgana tremeu de prazer. Aquela mordida era viciante e quanto mais ele mordia, mais ela queria e mais se entregava ao prazer, até que ele simplesmente termina o beijo.

    Trêmula ela ficou na cama por alguns minutos enquanto tentava se recompor para conseguir subir. Pituco estava miando por ali para avisar que estava no local. Até que o gato pulou naquela grande cama ela não se levantou. Com o seu fôlego de volta ao corpo e as pernas com um pouco mais de firmeza, ela respirou fundo e foi atrás do seu amado.

    - Estou aqui...




    bahamut
    Cavaleiro Jedi
    bahamut
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 214
    Reputação : 37

    Rugall Saavick - Página 3 Empty Re: Rugall Saavick

    Mensagem por bahamut em Sab Maio 11, 2019 1:53 am

    Rugall olhou para trás, vislumbrando sua carniçal em um belo vestido preto "tomara que caia". Ele dá um singelo sorriso e a toma com um dos braços, trazendo-a para perto de si e acenando para o galpão.

    Rugall: - Olhe minha pequena. Este galpão será o começo do meu império! Sim! Deste espaço decaído e vazio serão forjados os alicerces do meu reinado. Toda a força para isso virá noite após noite, trazida por uma multidão de almas sedentas por mais uma noite de prazeres e desprendimento. Deles recrutarei meus lacaios e então, quando a hora chegar, ressurgirei como o lorde deste domínio e todos se curvarão ante a mim. Você minha bela, estará ao meu lado todo este tempo, prestigiando de primeira mão a minha ascensão. Necessito de seu amor e sua paixão assim como você necessita do meu e juntos colocaremos esta cidade de joelhos. Mas para isso, precisamos começar do começo e trilhar nossos passos com firmeza e exatidão. Sei que você possui uma doçura e um encanto particulares, quero que essa noite você olhe bem para este galpão e dê o seu toque a ele. Adicione sua delicadeza para a força e voracidade que eu instalei. Em breve chegará o DJ e o fornecedor de bebidas para prepararem o local. Sei que não me decepcionará.

    Rugall termina a frase segurando o rosto de Morgana com as duas mãos suavemente, olhando no fundo dos olhos dela.

    Rugall: - Tenho planos para você doce Morgana. Trilhe o caminho que preparei para você e você não se arrependerá.
    Askalians
    Cavaleiro Jedi
    Askalians
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 263
    Reputação : 45
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/410.png

    Rugall Saavick - Página 3 Empty Re: Rugall Saavick

    Mensagem por Askalians em Ter Maio 14, 2019 12:11 pm


    ...

    M
    organa não podia negar que não estava tão animada com toda aquela situação, mas iria se conter para não causar mais problemas, pois de problemas o seu senhor já tinha vários. Então ela simplesmente subiu ainda com aquela feição meio cabisbaixa que estava antes e o vestido preto que usava nem tinha mais tanto brilho em si, mas seu mestre reparava em tudo muito bem. Ele a abraça e isso lhe acaba enchendo o peito de alegria de que mesmo com suas ambições, haveria sempre o lugar dela ao seu lado.

    As palavras de Rugall eram doces e gentis e isso a deixava derretida em seus braços. Ele dizia sobre ela estar ao seu lado com paixão para que juntos colocassem o mundo aos seus pés. Ela realmente não queria fazer isso,  mas ao lado dele estaria disposta a tudo.

    Já chegou a passar pela sua cabeça se algum dia ele a transformaria, para que então pudesse ajudá-lo melhor em sua empreitada, mas não sabia se deveria perguntar aquilo para ele ou não. Talvez fosse mais prudente esperar e aguardar.

    Ele então segura o rosto dela entre as mãos e fala sobre ter planos para ela, que se ela trilhas se bem o seu caminho, jamais iria se arrepender.  Ela não sabia bem o que aquilo significava mas apenas sorriu e disse:

    - Tudo o que você quiser, meu amor...

    Daqui a algumas horas tudo seria resolvido finalmente e então na próxima noite seria mais um momento para festejar. Morgana prometeu que cuidaria de tudo e assim ela faria.



    Conteúdo patrocinado


    Rugall Saavick - Página 3 Empty Re: Rugall Saavick

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Maio 25, 2019 2:23 am