Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).


    Casa dos Algozes

    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1911
    Reputação : 74
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh40.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh47.png

    Casa dos Algozes - Página 14 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Ankou Ter Jun 06, 2023 6:21 pm



    Connor sorri pra menina, ele não parece nada ameaçador agora, parece grande e bobo - Mas eu gosto de você. Mesmo com essa cara de quem chupou limão. - ele diz sem titubear e sem parecer ter nenhuma segunda intenção com as palavras dele.
    --

    As palavras de Joe parecem acertar alguma coisa dentro dele. - Franco se sacrificou pra salvar a pele de alguém que agora tá colocando a gente em perigo… - Dá pra ver a raiva e tristeza no rosto dele por mais que  voz pouco se alterasse, mas a raiva esmaece rápido. - Eu me considero um bom ouvinte Joe, ainda que eu te garanta que Uratha nenhum foi feito pra ser psicólogo. - O comentário traz um humor leve dele, mas que se vai tão rápido quanto veio - Cê e Axel tão de frente pra uma caçada sem precedentes, uma caçada que você vai estar na linha de frente, cê vai ser a arma do Axel cara! Se você quebrar ele tá fudido, se não cortar fundo o bastante ele tá fudido também… - O corpanzil de Connor se curva um pouco pra ficar da altura de Joe. - Cê não quer ajuda? Eu te entendo. Quer honrar a mãe e lutar com as armas que ela te deu? Eu aplaudo sua decisão, mas não deixa o orgulho ou o que quer que seja enterrar vocês dois. O cara tem uma criança prestes a nascer e uma mina que ama ele e o trabalho de trazer cês de volta é seu! - Era normal ver Connor irritado, fazendo chacota e gozação de alguém, mas aquela seriedade era rara, tão rara que talvez só Axel devia ter visto algo parecido com aquilo.

    - Esse é o peso da nossa lua irmão, e quando a gente perde e faz merda dói, dói e não tem como voltar atrás porque é tarde demais. - Connor respira pesado mais de uma vez, dá mais alguns goles no galão d'água e bate ele em cima do balcão da cozinha.

    --

    - Se começar a sonhar avisa a gente, é importante. - ele não insiste mais nada com Judas, ele olha pra casa um dos outros urathas como se tivesse certeza que eles podiam entender o motivo dele estar pedindo aquilo.

    --

    - Ela vai sair um dia, você vai ter que lidar com isso mais cedo ou mais tarde. - um conselho e nada mais, ele não parecia querer tocar de volta no assunto, tanto quanto Skye.

    --

    O celular escorregou pra frente de Silvia, nele uma foto de Dulce, Sam, os bebês e as crianças, um sorriso plantado no rosto de cada um - Eu já tenho meia dúzia de possíveis lugares seguros na cabeça, mas isso pode não ser o bastante… Eu sei como você zela pela cidade Silvia, o quanto você ama o que você faz e como isso traz sentido pra sua vida, era assim pra mim também… Mas eles são inocentes assim como as pessoas que tu ajuda a proteger, incluindo Marco e Judas, e cê é a nossa última linha de defesa e nenhum de nós vai estar lá, me ajuda a tornar a vida deles mais segura. Por favor. Duas semanas no máximo e com sorte um pouco de descanso… Apostaria um boi que tu nunca tirou férias além das obrigatórias. - Ele sorri irresistível pra ela, um aperto de confiança no ombro e um carinho no pescoço, os dedos passando de leve. - E eu ainda pago bem, uma garrafa de vinho caro invés dessa porcaria de cerveja barata. - ele dá uma piscadela com toque de humor pra policial esperando nada além de um sorriso.

    As duas mãos grandes dele alcançam a mão dela. - A gente entende sua coragem melhor que ninguém, um tiro, um pedaço a menos, quem se importa quando eles vão crescer de volta certo? É só dor e não sangrar até a morte que tá tudo certo, mas eles não tiveram a mesma sorte. - Tem carinho no toque das mãos e na voz também.


    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/13






    Bravos
    Semi-Deus
    Bravos
    Semi-Deus

    Mensagens : 5614
    Reputação : 415
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    1º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Casa dos Algozes - Página 14 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Bravos Sáb Jun 10, 2023 11:26 am




    Axel Brown

    — Ei, psiu... - Ele fala baixinho, chamando atenção de Skye que vinha na sua direção. E fala, sem som algum, apenas movendo a boca: — Obrigado! - Uma piscadela.

    — Não falhamos. Estamos todos aqui, apesar de tudo. Perdemos alguns, fomos traídos, mas ainda continuamos aqui. Tudo tem debilidades e fragilidades. Teríamos falhado se isto aqui se desfizesse. - Pontua. Sempre foram momentos difíceis. Nunca esteve tranquilo. Nunca estaria.

    Joe oferece o cigarro de maconha. — Com esse aí eu parei. Desde a mudança. - Diz, visivelmente relaxado, depois que aquelas tensões se resolveram. — E provavelmente morreria de novo, se fosse o caso. - Dizia aquilo com certeza. — Isso não faz dele menor. Nem a mim, que fiz o que fiz por vingança. Sem remorso, foram escolhas feitas com o que se sabia naquela altura. O melhor que dava. - Sua mão vai na altura do trapézio de Joe, apertando levemente. — Ficamos. Vamos seguir os planos. Caçar o que tem que ser caçado. E reforjar isso aqui. - Dizia, confortando Joe. Sem dizer ele dizia que continuava ali.

    Axel ri consigo pela surpresa de Judas. — A gente vai conversar depois e tentar entender o que tá rolando. - Uma piscadela. — Sem medo.

    Ora de repassar os acordos e planos. — Sam disse que lidaria com você, eu apenas acreditei na palavra dela. Por enquanto eu só posso imaginar o duro que é, mas não fechei nada sem a autorização dela. Estou me desdobrando para manter de forma viável, sempre de olho nas crianças. - No seu rosto nenhum sentimento feliz. Provavelmente aquela foi a decisão mais dura que foi tomada livremente. — Sobre a caçada com os Uivadores... É uma aposta alta, é verdade. Porém, ajustaria o desequilíbrio que causamos quando tínhamos em mãos um poder muito maior do que sabíamos gerir. - Ele falava sobre como o medo se espalhou no território e fora dele. — Acertaria umas questões... - ... pessoais. Ele ainda lembrava da ameaça que fizera ao Medo Atrás do Espelho e de como Vanessa sofreu sem culpa. — ... e ajudaria na Caçada. Facilitando a ação de vocês. É uma aposta alta. Mas se der errado, pelo menos o acordo com os Meninna já está garantido. - Preferiu não tentar pensar no que poderia dar errado para eles.

    — Sobre Dona Liana... Acho que encontrei um outro lugar para ela. Não conosco, mas perto de nós, num lugar menos violento. Pode nos dar uma aliança importante. Falamos sobre isso depois. - A mãe de Skye... Por sua vez... Ele não tinha certeza.

    E por fim, Silvia. Axel aproveitava para escrutinar a policial. Buscar entendê-la melhor. Seus motivos e objetivos. — O que você tem a pontuar, Silvia?






    Wordspinner
    Antediluviano
    Wordspinner
    Antediluviano

    Mensagens : 3088
    Reputação : 173
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f51/19/64/68/80/dourad13.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh33.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh22.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh42.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh28.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Casa dos Algozes - Página 14 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Wordspinner Ter Jun 13, 2023 5:39 pm

    Skye não responde Axel e nem Connor. Mas parece finalmente aceitar o que estava acontecendo.

    Joe ouve Connor, mas ele sabe pelo elo da alcateia que aquelas eram as palavras erradas, ou talvez a atitude errada. Joe não esconde isso. Ele traga fundo e deixa o ar sair devagar.

    Ele olha para Axel quando ele termina. "Eu disse mala, mas era mochila. É o que eu tenho. O cuzão do Francis morreu herói, é eu ouvi a história." Ele certamente não achava que a redenção dele limpava seu passado por completo. Ele apaga o cigarro e coloca de novo no bolso.

    "A caçada não vai dar errado Lobo Partido." Ele dá um tapinha nas costas dele e anda até Connor estendendo a mão para um aperto. "Não é chefe?"

    Judas olha de Axel para Connor. "Eu não sonho nunca. Eu aviso."

    "Eu matei o meu pai." A voz pequena de Skye é pesada como um naufrágio. "Eu peguei ele pelas costas e matei ele. Eu rasguei a pele dele pra pegar o coração. Eu senti ele batendo antes de morder. Era duro e macio ao mesmo tempo." Ela encara Judas o tempo todo. Ele não respira.

    "Eu olhava a cara branca dele. Era parecido comigo." Ela olha para mãos e depois sorri. "Era o mesmo sonho toda noite. Era um sonho bom porque depois a eu tinha outra mãe que era boa comigo." O sorriso morre e a pequena começa a andar pra escada.

    Judas engasga e depois respira. Um carro velho pegando no tranco.

    "Nunca ouvi ela falar tanto." Silvia diz sufocando um arroto.

    "Melhor vocês desistirem enquanto tão ganhando. Eu faço festa quando tem festa. Eu trabalho duro quando tem trabalho. A real é que vai ter trabalho. Vai todo mundo aproveitar pra fazer alguma coisa. Alguma coisa errada e escrota. Eu vô tá lá pra impedir. Pra ajudar a cidade." Ela baixa a latinha devagar e coloca ela calmamente na bancada.

    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1911
    Reputação : 74
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh40.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh47.png

    Casa dos Algozes - Página 14 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Ankou Qua Jun 14, 2023 7:43 pm


    - Cê tem razão, mas não era exatamente sobre isso que eu tava falando. - Eu olho pra Joe e depois pra Axel de volta, aquelas palavras não tinham sido pro Elodoth.

    Eu me afasto deles e arrasto a poltrona vazia da sala pra me sentar de frente pra todo mundo, só ia caber eu mesmo nela então não tinha motivo pra ninguém ficar ali.

    - Isso nós vamos, mas pra isso a gente tem que chegar no final do rio de merda vivos, essa é minha única prioridade em relação a alcateia agora… Mas é verdade que eu sou meio super protetor, eu tenho que baixar minha bolinha eu sei que cês conseguem resolver seus BO sozinhos. - eu balanço minha cabeça em positivo aceitando que aquilo era um fato, mas não me deixava menos preocupado.

    - Mas essa merda não é culpa nossa, se tem alguém que não é culpado somos eu e você, a corte do medo já tava rachada, e eu não queria o Caminhante, não exatamente porque eu tinha noção disso, mas porque eu achava que haviam opções melhores, você se deixou convencer pelo Francis e Shaw, mas o que diabos você sabia? - eu dou de ombros. - A real é que eles jogaram um monte de moleques num território equilibrado no fio da navalha, a gente tava fadado a se foder desde o começo, não dava pra gente competir com a Loba de Ferro cara, substituir ela, não dá pra gente aprender do dia pra noite o que ela fez a vida inteira que provavelmente foi mais tempo que a sua e a minha vida juntos, tempo o bastante pra ela ser admirada pelos caras de Londres e experiente o bastante pra dar uma volta no meu vô véio e empurrar o protetorado goela abaixo dele. - eu respiro fundo - Essa porra me deixou puto pra caralho, puto por muito tempo, mas ter chegado a essa conclusão pelo menos clareou a minha cabeça pra onde a gente devia andar… Nosso trato com os predadores foi o primeiro passo, nada vai entrar aqui sem a gente saber, especialmente eu e você, cê sabe. O segundo passo fica pro próximo capítulo… - O sorriso pontudo se abrindo no meu rosto, mas não era a hora ainda, mas eu sabia exatamente pra onde andar. - Caça sim Axel porque é certo, mas cê não deve porra nenhuma a ninguém, cê já prometeu o que cê vai fazer, ele mijou fora do penico, cê sabe que eu estaria lá se pudesse. Mas ele não é uma ilha não, vai tá ele e todos os capangas dele esperando vocês... Tem que amarrar um trato muito bem costurado com o outro lado da moeda. Mas eu disse que não vou me meter nisso, promessa é promessa. É hora de ser o caçador Lobo Partido, é hora de botar pra fuder. - Eu nunca ou quase nunca usava o nome uratha dele, ele sabia que eu tava falando sério, sério pra caralho!

    - Sua mãe parça, cê que manda. Tô aí pra ajudar no que der. - um menear de cabeça e um olhar confiante, ainda que eu discordasse que houvesse lugar mais seguro que na alcateia, mas eu ainda teria tempo de discutir isso com ele.



    - Morte não é bonito Joe, eu olhei pro buraco com o corpo dele dentro, foi horrível igual, Frankye era produto do meio, mas no fundo ele era um cara bom, do tipo que precisava de um cascudo pra não mijar fora do penico, mas um cara bom. E o cemitério tá cheio de heróis, é por isso que a gente luta pelo certo… É sempre mais fácil morrer quando você quer abocanhar alguma coisa maior do que você consegue mastigar, mas algo maior sempre vai cruzar o seu caminho é consequência do que a gente faz… - Eu aperto a mão de Joe de maneira firme e respeitosa. - Você não precisa concordar comigo Joe, nem se calar, vocês dois só precisam voltar com esses traseiros brancos vivos pra cá, vocês tão lá pra garantir que não dê errado. - dou dois tapinhas no ombro dele e volto pra minha poltrona - Cê vai descobrir que é melhor em ficar inteiro do que imagina… E para com essa porra de chefe, a gente é família cara. - É, eu não gostava daquele adereço, os Algozes não eram uma gangue, nem nunca iriam ser enquanto eu estivesse neles.



    As palavras de Skye doem na alma, minha respiração perdida acompanha a de Judas, mas não era medo e sim de nervoso, criança nenhuma merecia a vida de um uratha, pessoa nenhuma merecia ser patricida involuntária, ter matado os meus amigos já tinha sido terrível, eu não podia imaginar o que eu faria se fosse com meu pai, minha cabeça vai a mil, no fundo algum alívio, alívio por estar naquela festa de merda e não em casa, meu velho pai tava bem, vivo e feliz, ou pelo menos eu gostava de pensar que a última afirmativa na minha cabeça é verdadeira.

    Eu me levanto e vou na direção da escada - Não tem palavra nenhuma que vai resolver isso, eu sei como é, mas você não precisa passar por isso sozinha, você não tá mais sozinha. - só queria dar um abraço na pequena e dizer que ia ficar tudo bem, mas não ia, era uma marca que ela ia carregar o resto da vida, eu estendo a mão na direção dela - Vem. - meu tom mais gentil, não queria ela longe, ela tava começando a confiar, confiar era importante, eu sabia melhor que ninguém.



    A indiferença de Silvia com as palavras de Skye me deixavam puto de verdade, mas eu não deixava aquilo sair pra fora de mim, não sabia se ela era daquele jeito desde sempre ou se era trabalhar com problemas e violência todo dia que fazia ema agir daquele jeito… Em dez meses eu já havia visto mais violência do que ela veria uma vida inteira, ainsa assim eu seria incapaz daquilo, mas não era hora de ir de frente.

    Eu levanto meus braços como se fosse alguém se rendendo. - Gente escrota fazendo merda sempre vai ter e cê vai ter muito tempo pra impedir um monte deles, tu sabe melhor que ninguém os riscos que tá tomando, eu vou deixar um carinha na sua cola então, fica bem cercada por câmeras e nunca desliga a sua do uniforme, seja razoável, pelo menos isso, fechado? - era a última tentativa de ajudar ela em alguma coisa caso algo desse muito errado, eu lavaria minhas mãos depois disso.

    - Por falar em gente escrota… - Eu dou meia volta e volto pra poltrona - Eu achei uns caras. - Digo olhando pra Joe. - Não eram vampiros, nem do povo, não pareciam clamados e muito menos eram humanos, provavelmente é quem vocês tão procurando, os inomináveis que ninguém vê, um deles parecia problema de verdade mostrou um monte de dentes prateados pra mim como ameaça, tu e Dalia são os únicos Ventos Uivantes que eu conheço, vão achar o rastro deles no AP antigo da Chloe, no centro. - Eu saco o celular do bolso e mando o endereço pra Joe junto das fotos da cama e da geladeira. - Não tem muito lá além disso, fica a vontade pra arrastar se quiser, Chole hoje já fez um monte de doações involuntárias… - Vadia! O xingamento vinha só na cabeça, não tinha em nenhum lugar do juramento dizendo que eu não podia pensar desrespeitoso.

    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/13






    Wordspinner
    Antediluviano
    Wordspinner
    Antediluviano

    Mensagens : 3088
    Reputação : 173
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1012.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f51/19/64/68/80/dourad13.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh33.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh22.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh42.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh28.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Casa dos Algozes - Página 14 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Wordspinner Qua Jul 12, 2023 3:09 pm

    Connor: vocês tão lá pra garantir que não dê errado

    "Tá certo chefe..."

    Connor: E para com essa porra de chefe, a gente é família cara.

    "É?" A pergunta é cheia de mistura de satisfação e ironia que Connor consegue sentir chegando. "Então prova, chefe." Agora ele falava devagar, frio como ele ficava quanto já estava morto de medo antes da mudança. Mas não tinha medo ali. O canivete fechado é colocado no braço da poltrona, mas ele não parece esperar mais nada.

    --

    Sky para onde estava olhando para a mão de Connor. "É só um sonho. Eu não tenho pai." Ela dá de ombros como se não fizesse diferença.

    --

    Connor: e nunca desliga a sua do uniforme, seja razoável, pelo menos isso, fechado?

    "Ela só desliga se for pra proteger o segredo. Tem regras que são mais regras que outras." Ela parece emburrada.

    Connor: Não tem muito lá além disso, fica a vontade pra arrastar se quiser, Chole hoje já fez um monte de doações involuntárias…

    "Bom ter um jogo novo pra brincar. Valeu mesmo, a galera vai amar." Ele parece realmente feliz em ouvir isso.

    Já Brendan parece aliviado. Ele se levanta e vai até a janela. Ele devia estar contanto os segundos.
    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1911
    Reputação : 74
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    2º Concurso :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh40.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh47.png

    Casa dos Algozes - Página 14 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Ankou Sex Jul 14, 2023 4:52 pm



    Eu arrasto o canivete e abro a lâmina dele, o coloco em cima da mesa de centro e me sento de volta onde estava. - Alcateia e família, nada de chefe, a gente não é uma gangue. - aquela merda tinha que parar - Não sou herói também, o Professor ficaria desapontado comigo. - Joe era novo, nem sabia se ele iria entender o recado.



    Provavelmente nem era, mas era melhor deixar que ela pensasse que fosse, não fazia ideia do que ela tinha passado, minhas palavras persistem, eu deixo ela ir, minha mão passa pela cabecinha e os cabelos dela como um gesto de ternura, nada mais.



    - Uhum, por isso tem que ficar ligada, pra ameaçar ele a seu favor, é a sua melhor defesa por hora, que vai tá sempre com você. - eu não sabia se tava chovendo no molhado, mas era melhor prevenir já que não tinha como remediar.

    - Eles disseram que tão preparado pra gente Joe, os dentes pareciam prata de verdade… - Eu não precisava dizer pra ele ter cuidado, aquilo tava escrito na minha cara.

    Daquele momento em diante eu me calo, vejo Brendan indo pra janela, 6:03 da manhã era exatamente o horário que o sol nascia meu celular ia despertar exatamente naquela hora.

    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/13






    Conteúdo patrocinado


    Casa dos Algozes - Página 14 Empty Re: Casa dos Algozes

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qua Jun 19, 2024 4:43 pm