Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).

Links úteis Anúncios Redes Sociais
31/03 - Novo quadro de anúncios.
31/03 - Mesas com mais de 2 meses SEM postagens serão automaticamente arquivadas.

ATUALIZAÇÃO DO MÊS DE MAIO
Mesas que forem abertas para serem jogadas em outras plataformas
serão excluídas do fórum.

ATUALIZAÇÃO DO MÊS DE JUNHO
A partir de agora somente mestres com mesas ativas no fórum terão o nick laranja
para ficar mais fácil a distinção. Fiquem atentos que em breve teremos
um novo modelo de pedido de mesa!




 

    O Jogo dos Tronos - Briana

    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1800
    Reputação : 73

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 3 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por thendara_selune Qua Abr 06, 2022 9:36 pm



    Briana Rowan




    Ainda na arquibancada e na entrada da tenda.

    Ouviu o comentário dos irmãos, mas não acrescentou nada relevante além de dizer -Tenham cuidado, os quero inteiros meus irmãos e por favor tenham muito cuidado amanhã.-

    -Sor Baelor o senhor de fato é um verdadeiro cavaleiro que os sete o protejam amanhã!- Deu um sorriso cheio de admiração para ele e depois para Lady Rhonda os dois formavam um belo casal.

    Agradeceu a Lady Rhonda por poder enviar servas para buscar as coisas fazendo uma mesura e a deixando ir. Quando Liliana e Diana são incumbidas daquela tarefa era fácil de ler o desagrado de ambas. Briana agradecia as duas e logo pensou que quando voltasse a Bosquedouro daria um jeito de compensá-las. -Agradeço as duas!- Foi um murmúrio gentil que deu as duas. Não gostava de pensar que as duas se sentissem talvez diminuídas por terem que fazer aquilo, mas as deixou ir sem querer continuar gerando atrapalhou as duas. Ficou feliz que alguns tenham tomado o chá e deu um sorriso a Sor Jax, gostava do jeito dele, silencioso, mas observador, leal e digno.

    ***


    Com as amigas

    -Quem sabe não estou sob feitiço da raposa?! Meu coração parou tanto quanto o seu vendo Sor Tim Moira!- Briana riu jogando água nas duas animadamente, a pele agradecia pelo frescor que sentia agora e até sentiu falta de casa. A mãe não pode ir e seu pai estava atarefado demais com os assuntos da casa.

    Depois comentava com as amigas. - Meus irmãos estão mirando seus alvos.- Fingia ter um arco nas mãos e dispara uma flecha imaginária com um sorriso. - Thomas sei quem é porque meu irmão não gosta de esconder as coisas, mas Aldos não me disse nada, mas ele olhou para a arquibancada buscando alguém e isso tenho certeza!- Briana massageava o cabelo de Anya com o óleo e depois o de Moira. - Os dois são opostos, papai diz que sou o equilíbrio entre eles, espero que tenham bons enlaces, mas me custa crer que Thomas se apegue a ideia de romance e Aldos acho que parece ter um coração sempre em brasas.- Quando terminam tinham que usar os mesmos vestidos certamente só no dia seguinte teriam roupas novas para usar, então as três improvisam penteados e saiam da tenda animadamente. O irmão dava o dinheiro a ela, imaginou que sabores elas provariam e agradecia a ele com um beijo em seu rosto. - Obrigada Thomas.-

    Sor Jax terminou o chá, Briana o cumprimentou. - Vamos Sor Jax.- E saia de braços dados com as amigas como se fossem crianças em busca de aventura. As lamparinas guiando o caminho como se fossem estrelas bruxuleantes ao alcance dos dedos, as fogueiras dançando ao som da música que percorria o lugar e Briana as puxava para comer um doce, escutarem um bardo e dar uma moeda a ele. Seu coração porém buscava a “raposa” ela tinha levado o unguento que a mãe fazia com esmero e o de óleo essencial de Alecrim como se fossem tesouros raríssimos, talvez fosse pelo fato de querer mostrar que se importava com Alekyne então como uma mariposa atraída pelo fogo após um bater de asas elas estavam diante da tenda dele.


    Briana tinha tido uma ideia então, puxando as amigas até alguma barraquinha que tivesse papel e lápis, talvez uma onde o bardo tocava, daria uma moeda pelos itens onde os encontrasse. Tirando um tempo para escrever algo e depois entregando a Anya. - Minha amiga entregue por mim, estaremos fora das vistas, - Ela aponta uma tenda oposta onde pudessem espiar, imaginando Sor Jax achando aquilo engraçado ou sentindo-se uma espécie de "Dama temporária'' - por favor Anya!-
    Bilhete para raposa:
    Briana fazia aquela cara inocente, mas estava trêmula pensando na reação que Alekyne teria ao receber o bilhete com junto das outras coisas.

    Musiquinha de fundo  What a Face






    [/color][/justify]
    Alexyus
    Antediluviano
    Alexyus
    Antediluviano

    Mensagens : 3085
    Reputação : 161

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 3 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por Alexyus Qui Abr 07, 2022 9:56 pm

    BANHO DAS MENINAS

    -Quem sabe não estou sob feitiço da raposa?! Meu coração parou tanto quanto o seu vendo Sor Tim Moira!

    Moira Webber protestou, protegendo-se dos jorros de água de Briana:

    - Pára com isso! Vai entrar água no meu olho! O meu coração não parou nada, continua batendo normalmente...!!!

    Anya, oportunista, também jogava água em Moira, mas também em Briana, espalhando uma mancha molhada ao redor do meio barril em que as três estavam.

    - Meus irmãos estão mirando seus alvos.- Fingia ter um arco nas mãos e dispara uma flecha imaginária com um sorriso. - Thomas sei quem é porque meu irmão não gosta de esconder as coisas, mas Aldos não me disse nada, mas ele olhou para a arquibancada buscando alguém e isso tenho certeza!

    Moira riu da imitação de flechas de Briana, mas Anya comentou tranquilamente:

    - Minha prima Annabelle vai ficar de coração partido se Aldos voltar para Bosquedouro comprometido, mas é claro que  ela é de nascimento tão baixo que nunca teve nenhuma chance com ele. Quanto a Thomas, é bom que ele se case tendo em mente os interesses da casa Rowan, e uma aliança matrimonial com a casa Serrett seria bastante vantajosa... mas no seu lugar, eu manteria aquela garota, Diana Struts, bem longe do seu irmão para não estragar as chances dele...

    As palavras de Anya saíam sempre daquele modo debochado, e ela parecia imperturbável pela possibilidade de corações partidos.


    ACAMPAMENTO FLORENT

    Assim que localizou a tenda dos Florent, Briana foi procurar papel e lápis nas barracas do torneio, e após algum tempo conseguiu achar e comprar um belo papel e um lápis preto e laranja, provavelmente laranja escuro, quase marrom, mas as cores à luz das tochas noturnas ficavam mais difíceis de discernir.

    - Minha amiga entregue por mim, estaremos fora das vistas, - Ela aponta uma tenda oposta onde pudessem espiar, imaginando Sor Jax achando aquilo engraçado ou sentindo-se uma espécie de "Dama temporária'' - por favor Anya!

    Anya sorriu travessamente e pegou a carta com um floreio e saiu caminhando caprichosamente em direção ao pavilhão Florent.

    Briana, Moira e Sor Jax não tiveram dificuldade de encontrar uma tenda escura e aparentemente vazia para espiar o que transcorreria.

    Anya falou com os soldados de sentinela e foi admitida ao interior da tenda, e restou a Briana esperar.

    E ela esperou por vários minutos, mais de dez, talvez vinte ou até trinta. A espera era angustiante e excitante, e Moira e Sor Jax permaneceram com ela.

    Até o momento em que um homem veio andando e rindo acompanhado de três mulheres. Ele vinha na direção da tenda em que Briana e seus acompanhantes estavam!

    Sor Jax puxou Briana para longe da entrada, tampando-lhe a boca e fazendo sinal de silêncio, mas Moira recuou para trás tropeçando e caiu sobre uns cobertores que estavam sobre um leito.

    Mas havia alguém embaixo dos cobertores, um homem mais velho que devia estar dormindo e acordou quando a jovem ruiva caiu em seu colo.

    - Ah, finalmente! - ele disse.

    Nesse instante, o homem de fora abriu a passagem para entrar na tenda, dizendo:

    - Ei, Sor Leo, eu trouxe as putas! Acorde!

    O recém-chegado tomou um susto ao se deparar com Moira no colo do homem na cama e Sor Jax segurando Briana.

    - Ei, quem são vocês? Sor Leo, chamou mais um para a nossa festinha? Essas são de alto nível...

    As três meretrizes com ele também olharam interrogativamente para Briana e para a assustada Moira, que dera um grito de susto e agora estava tremendo de medo.

    Spoiler:
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1800
    Reputação : 73

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 3 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por thendara_selune Sex Abr 08, 2022 12:05 am



    Briana Rowan




    GIF FOFO AHUAHUHUA:
    BANHO DAS MENINAS

    Escutou Anya falar sobre Annabelle e ficou curiosa sobre o assunto, mas o que realmente chama atenção é o comentário sobre Diana Struts, Briana custava a crer que ela nutrisse sentimentos por Thomas mas não era impossível os dois sempre conversavam muito. Porém nunca percebeu se o herdeiro Rowan dava algum tipo de incentivo para que ela acreditasse que os dois poderiam ter algo e então ruboriza ao pensar que eles poderiam ser amantes?!  Anya ainda fala sobre uma aliança com a casa Serret e os olhos de Briana ficam perdidos por um breve instante e logo a risada de Moira parecia alcançá-la fazendo-a esquecer dos irmãos enquanto terminava o banho.



    ACAMPAMENTO FLORENT




    Os minutos passaram massacrando Briana que apertava uma mão na outra e parecia um tanto aflita. Até que em dado momento um homem veio andando, rindo e estava acompanhado por  três mulheres. Ela nem teve tempo de pensar pois Sor Jax agiu mais rápido, para o azar de Moira ela caia sob algumas cobertas que logo revelariam que havia um homem ali. Ao ver a amiga em tal situação Briana fica nervosa lançando um olhar assustado para Sor Jax e para os recém chegados. Ficou vermelha ao ouvir como tratavam aquelas mulheres. “ São rameiras?!”. A jovem Rowan estremece por as compararem a mulheres de vida fácil e não entendeu porque ele disse “de alto nível”. Logo ela sentiu as lágrimas arderem em seus olhos em misto de raiva e medo.

    Esforçou-se para não desmoronar junto com Moira e embora visivelmente nervosa tratava de ordenar o que diria. As palavras a seguir saem de seus lábios trêmulos. -Estamos esperando uma amiga voltar de uma conversa que está tendo com o herdeiro Florent e entramos aqui porque não queríamos ser vistas só isso senhores, se nos dão licença devemos nos retirar.- Briana tentava impor-se de alguma maneira e educadamente afastou-se de Sor Jax. - Este Sor é meu guardião e sinto muito por termos atrapalhado vossos festejos, mas estamos de saída agora…- Ela não espera Moira reagir, movida pelo instinto de proteger a outra ignorava o próprio medo e a puxa daquela posição constrangedora.

    Olhou Sor Jax esperando-o e ela mesmo tomou a frente para sair, não queria usar de seu nome, mas se eles tentassem impedi-los o faria e iria atrás de Anya porque começou a crer que ir até ali foi uma péssima ideia. Temia pela integridade de suas amigas e não queria colocar Sor Jax em uma situação difícil por sua causa. -Vamos Sor estes senhores devem ter entendido nosso engano em entrar aqui...- Briana tinha medo isso era óbvio, nunca fora exposta aquela situação estava constrangida, trêmula e ainda assim tentando agir como lhe fora ensinado. Fazer um escândalo ali só atrai atenção desnecessária, mas isso não impede que acabe sentindo as lágrimas aflorarem cada vez mais.
    A carinha dela na tenda:



    [/color]
    Alexyus
    Antediluviano
    Alexyus
    Antediluviano

    Mensagens : 3085
    Reputação : 161

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 3 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por Alexyus Seg Abr 11, 2022 5:47 pm

    Briana tentou se colocar à altura da situação, e Sor Jax a soltou, mantendo-se muito ereto e digno ao lado dela enquanto a jovem Rowan falava:

    -Estamos esperando uma amiga voltar de uma conversa que está tendo com o herdeiro Florent e entramos aqui porque não queríamos ser vistas só isso senhores, se nos dão licença devemos nos retirar.- Briana tentava impor-se de alguma maneira e educadamente afastou-se de Sor Jax. - Este Sor é meu guardião e sinto muito por termos atrapalhado vossos festejos, mas estamos de saída agora…

    Sor Jax também se adiantou, colocando-se entre elas e os homens, bloqueando a visão de uns e de outros. O tal Sor Leo estava nu sob as cobertas, e pelo cheiro também estava bêbado. Uma das meretrizes confirmou a impressão sobre o companheiro dele:

    - Vocês estão bêbados! Não vêem que elas são meninas bem nascidas? Acho que nem floresceram ainda!

    Isso pareceu causar ainda mais efeito nos dois devassos, e Briana aproveitou a oportunidade para tentar a saída.

    -Vamos Sor estes senhores devem ter entendido nosso engano em entrar aqui...

    Sor Jax escoltava Briana e Moira mais de perto do que nunca, e a jovem Rowan percebeu que seu guarda-cosstas mantinha uma mão sob o cabo da espada enquanto passavam pelos festeiros e suas messalinas.

    Assim que deixaram a tenda deles, Sor Jax guiou Briana e Moira para um espaço vago entre dois acampamentos, um canto sombreado onde podiam recompôr-se. Moira desatara a chorar como uma filhotinha desmamada, e a própria Briana se segurava a grande custo. Depois de alguns momentos, Sor Jax falou em sua voz grave e cavernosa:

    - Fez bem em não se identificar para aqueles ébrios, milady, e com a pouca luz do ambiente e o excesso de bebida, é provável que sejam totalmente incapazes de identificar você e a senhorita Moira se a virem de novo. Mas mencionar o nome Florent foi imprudente, será algo mais difícil de esquecerem...

    Moira cuspiu as palavras entre as lágrimas:

    - Que velho nojento!

    Ela voltou a tentar enxugar o pranto que lhe lavava o rosto. 

    Pouco depois, o vigilante Sor Jax disse:

    - Lá está a senhorita Anya. Fiquem aqui, eu vou trazê-la para cá.

    Fiel à palavra, foi isso que Sor Jax, acompanhando uma confusa Anya Osgrey ao local onde elas estavam.

    - Briana! Eu estava procurando vocês! Fiquei imaginando onde tinham ido! Por que vocês estão chorando? O que aconteceu?

    Dessa vez, Sor Jax permaneceu em silêncio, deixando que Briana decidisse se contaria à amiga o que tinha se passado.
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1800
    Reputação : 73

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 3 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por thendara_selune Seg Abr 11, 2022 11:11 pm



    Briana Rowan




    Briana fez um grande esforço para não desmorona, afinal era dada a chorar até se uma farpa entrasse em seu dedo, a única coisa que a manteve com coragem foi ajudar Moira, as meretrizes falam e a coisa ganha um tom rubro no rosto dela que só piora mais ao constatar que o homem ali estava nu. Ela leva uma das mãos ao rosto enquanto com a outra saia puxando Moira e sendo escoltadas por Sor Jax. Não esqueceria o olhar faminto deles depois do que as rameiras disseram, uma sensação de impotência e culpa que lhe carcomia enquanto iam embora.

    Após serem levadas para outro canto por Sor Jax Briana tinha os olhos marejados, então abraçava Moira. -Sinto muito.- murmurou com um nó na garganta. - Sinto muito por ter feito você passar por isso, minha boa amiga, quem poderia imaginar que um pequeno intento podia criar uma memória tão desagradável para ambas.- Ela mesma tentava conter as lágrimas, fungou e depois com a manga do vestido limpava as lágrimas de Moira com delicadeza. Então, Sor ax sempre prudente falava e a fazia erguer  os olhos para fita-lo com atenção de uma menina pega em meio a um erro. Após ouvi-lo respirou fundo tentando se acalmar.

    A voz doce era apenas um fio tremeluzente , olhando em volta temendo que alguém os escutasse, por isso manteve o tom baixo. - Espero que esqueçam o episódio e fiquem temerosos em comentá-lo já que dei a entender que de algum modo conhecíamos o herdeiro Florent, mas Sor Jax peço-lhe desculpas por colocá-lo em tal situação, sei bem de sua função e sei melhor ainda que meus irmãos ficariam furiosos se soubessem do ocorrido e seriam capazes de pedir uma retratação. - Os olhos castanhos suplicantes. Ela sabia que os irmãos iriam cobrar por um erro, mas este mesmo erro foi cometido por ela de ter ido até lá. -Por isso peço que não conte nada e agradeço se puder manter o ocorrido em segredo , o susto de hoje me lembrou outra coisa que me ocorreu…–  A noite do seu aniversário poderia ter sido muito pior se não fossem Sor Bret e Sor Tim. Respirou fundo antes de prosseguir. -Quando voltar a Bosquedouro vou contar para minha mãe e não terá perigo de uma confusão maior, não escondo nada dela, mas não quero arriscar gerar um atrito por um erro meu.- O arrependimento na voz da jovem é genuíno, não tinha ainda como adivinhar as consequências do ocorrido, mas estava entristecida.

    Então Sor Jax avistava Anya e logo ia atrás dela. Quando a outra volta Briana a olhou com aquele típico olhar de culpa e os lábios trêmulos, quando a outra pergunta porque choravam então nesse momento ela desatou a chorar como se tivesse feito uma travessura perigosa. - Tive a tola ideia de nos escondermos em uma tenda, então nos enfiamos em uma situação constrangedora, um homem vinha com três mulheres de vida fácil na direção da tenda, Sor Jox tentou esconder-me, mas a pobre Moira nervosa e com toda razão tropeçou em algo que, na verdade era um homem nu coberto por algumas mantas e depois…- Ela soluça nervosamente e com o nariz vermelho. - Julgaram que éramos…Nem quero pronunciar e acabei dizendo que estávamos ali a espera de uma amiga que fora falar com o herdeiro Florent… Perdoe-me por colaca-lá em tal confusão, eles não sabem o nome de nossa casa, estavam bêbados e torço que fiquem receosos em falar sobre o ocorrido.-

    Após Anya falar, Briana tentou se acalmar mais uma vez, não adiantava alimentar as lágrimas, seus irmãos acabariam notando e não era fácil mentir para eles. Após um tempo ali olhou o céu acima delas desejando que a Donzela cuidasse delas, ficou temerosa em causar problemas para Alekyne, então dizia. - Não podemos voltar agora, pois ficaria evidente que choramos, devemos nos acalmar Moira. - Dizia enxugando as próprias lágrimas e apertando a mão da amiga ruiva. -Anya sinto muitíssimo e peço mais uma vez desculpa a você Moira.- Depois olhou Sor Jax. - Indiferente do que faça sobre o ocorrido saiba que isso não muda em nada minha estima pelo Sor.-  

    Gif que representa a personagem agora:

    Alexyus
    Antediluviano
    Alexyus
    Antediluviano

    Mensagens : 3085
    Reputação : 161

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 3 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por Alexyus Sab Abr 23, 2022 9:30 pm

    - Sinto muito por ter feito você passar por isso, minha boa amiga, quem poderia imaginar que um pequeno intento podia criar uma memória tão desagradável para ambas.

    Moira foi se acalmando aos poucos, controlando seu choro e parecendo menos assustada que antes.

    Sor Jax peço-lhe desculpas por colocá-lo em tal situação, sei bem de sua função e sei melhor ainda que meus irmãos ficariam furiosos se soubessem do ocorrido e seriam capazes de pedir uma retratação. - Os olhos castanhos suplicantes. Ela sabia que os irmãos iriam cobrar por um erro, mas este mesmo erro foi cometido por ela de ter ido até lá. -Por isso peço que não conte nada e agradeço se puder manter o ocorrido em segredo , o susto de hoje me lembrou outra coisa que me ocorreu…

    Sor Jax assentiu e respondeu:

    - Meu dever é protegê-la, milady. A senhorita me parece bastante bem, então nada tenho a relatar a quem quer que seja.

    - Tive a tola ideia de nos escondermos em uma tenda


    Anya ficou surpresa e interessada com toda a desventura do trio durante sua ausência, e um meio sorriso flutuava em seus lábios quando ela disse isso:

    - Então vocês se esconderam numa tenda onde uns cavaleiros quaisquer estavam esperando rameiras? Isso não me parece tão grave assim...

    - Não podemos voltar agora, pois ficaria evidente que choramos, devemos nos acalmar Moira. - Dizia enxugando as próprias lágrimas e apertando a mão da amiga ruiva. -Anya sinto muitíssimo e peço mais uma vez desculpa a você Moira.- Depois olhou Sor Jax. - Indiferente do que faça sobre o ocorrido saiba que isso não muda em nada minha estima pelo Sor.

    Moira protestou:

    - Eu já estou mais calma! Só preciso lavar o rosto...

    Anya descartou as desculpas com um gesto tranquilo:

    - A situação não foi nem de longe tão terrível quanto faz parecer, Briana, e tudo acabou bem no final...

    Sor Jax disse:

    - Eu estava pronto a golpear aqueles homens se eles fizessem qualquer gesto em sua direção, milady, mas tudo acabou de modo pacífico. A menos que eles queiram complicar as próprias vidas, não creio que teremos problemas com eles...

    Anya interrompeu o cavaleiro:

    - E você está esquecendo isso! A resposta do seu amado Alekyne!

    A dama Osgrey estendeu um belo pedaço de papel enrolado ao redor de um ramo de flores azuis secas e com um laço azul a selá-lo.

    Spoiler:

    O bilhete de resposta dizia:

    Spoiler:
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1800
    Reputação : 73

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 3 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por thendara_selune Seg Abr 25, 2022 12:01 pm

    [quote="thendara_selune"]


    Briana Rowan





    -Certo  Sor Jax de qualquer maneira agradecemos-lhes por sua presença e é evidente que foi isso que nos livrou de algo pior na tenda.- Suspirou um tanto cansada, mas seu tom era gentil porque se não fosse o homem ali aqueles devassos poderia ter ido além das más intenções com as duas. - Pronto Moira tudo passou, não vai acontecer de novo. - O sorriso é gentil e quente direcionado a amiga. -Por mim jamais teríamos visto tal cena.- Seu olhar indignado é substituído no mesmo instante por um de arrependimento e culpa.
    - Porém você tem razão e o que passou e não quero que meus irmãos saibam, os conheço bem para saber no que resultaria.- Mordeu os lábios e quando escutou Anya falar que havia uma resposta o rosto de Briana iluminou-se enquanto puxava as amigas para perto. Pegou com cuidado o bilhete, sua mãe com toda certeza concordaria com o gesto de trocarem algumas palavras daquele modo, porém nunca encorajaria ir além daquilo. Confiava em Sor Jax quase como fosse um tio sisudo, mas, ao mesmo tempo, tinha nele algo de doloroso por baixo de sua postura séria. Ela abriu  o bilhete deixando as amigas passarem os olhos nas palavras, a flor lhe parecia um tesouro especial. Ficou encabulada e havia um sorriso vitorioso em seus lábios. -Confesso que estou inclinada demais a chamá-lo "amado''. -Briana riu, o mundo dela era muito simples, não havia muito para se preocupar além das obrigações casuais e obter um bom casamento era o esperado por sua casa. Olhou às duas e por fim dizia mais tranquila, guardando o bilhete no vestido e lançando um olhar para flor. - Melhor voltarmos e julgo que amanhã pela manhã nossas coisas chegam, creio que Lady Rhonda deve ter providenciado como pedi e ela estava disposta a me ajudar, mas após essa noite prefiro voltar ao barco e ficar longe de eventuais problemas.-


    Elas caminharam um tempo antes de voltar, ouviram a música do menestrel enquanto a jovem Rowan estava pensando na resposta do herdeiro Florent. Briana pensou em seus sentimentos, cada vez mais inclinada a gostar de Alekyne. Após mais um tempo voltaram à tenda, ela tentou falar com irmãos. Caso os encontrasse mostraria estar feliz e de fato o bilhete foi como chuva primaveril acalmando-lhe o âmago. -Foi um passeio adorável e nos divertimos muito, mas amanhã após o torneio voltaremos ao barco.- O tom dela é doce com os irmãos, acariciando a mão deles. - Já tomamos muito da atenção dos dois, além disso, os servos não podem ficar se ocupando de nossas vontades e ainda manterem-se centrados em continuar com as atividades de apoio aqui.- Os abraçava para depois se despedia dos dois para que às três pudessem descansar.



    Briana não queria incomodar ninguém aquela hora então se ainda tivesse água da tinta improvisada usariam ela mesma ou pegaria um balde pequeno, quase como se fosse uma travessura fazê-lo sem ajuda. Apesar de ser uma nobre, sua mãe exigia dela que também tivesse consideração  por todos, assim como o pai criara os três filhos para seguirem bons valores e orar aos sete com fé. Sentia o cansaço chegar devagar após se assearem. - Ninguém nunca me ofereceu algo parecido antes. Talvez um gracejo bobo, quem sabe um olhar interessado, mas nunca um bilhete, estou sendo tão tola, mas o que posso fazer?- A pergunta dela ficou solta no ar como se as amigas pudessem ler com clareza as emoções no rosto bonito de Briana. Suspirou esperançosa lendo o bilhete de novo e com a flor na mão como se estivesse enfeitiçada.  - Rogo aos sete que Alekyne seja o que demonstra ser. -  sua voz soou  apaixonada, Anya com sua experiência conseguia ler facilmente o brilho nos olhos castanhos de Briana. - “Anseio o momento de poder lhe falar novamente, e rogo à Donzela que me traga a oportunidade o mais brevemente possível. E espero que no Baile da Rainha, possa me reservar todas as danças possíveis, pois isso seria a minha maior vitória nesta competição.”- Falou teatralmente tentando imitar o tom do herdeiro Florent. - Eu ficaria encantada em tê-lo como marido, me parece justo e além de tudo pensa parecido com meu pai sobre como tratar as pessoas, creio que seria um enlace adorável.- Se aconchegava a elas e depois dizia em um murmúrio ao guardar o bilhete e a flor no vestido. -Tomara que a Donzela me permita sonhar com ele hoje.- Depois o sono chegava trazendo consigo doces sensações ao corpo e ao coração ou talvez não.






    (Off: Só para alinhar que na manhã seguinte creio que chegam as coisas que elas pediram, então elas se organizaram cedo para o torneio e depois iriam para arquibancada. Vou rolar o dadinho do sonho verde e vamos ver no que dá.  Coloquei as roupinhas delas abaixo  I love you OBG pelo post narrador cheers )





    Roupinhas:


    Musiquinha de encerramento do dia pq a vibe da Briana é essa <3:







    Alexyus
    Antediluviano
    Alexyus
    Antediluviano

    Mensagens : 3085
    Reputação : 161

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 3 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por Alexyus Seg Maio 09, 2022 2:35 pm

    Moira e Anya olharam sob os ombros de Briana enquanto ela lia a carta de Alekyne, rindo baixinho com as alegres frivolidades adolescentes das donzelas e mulheres jovens. Sor Jax ficou distante, respeitando a privacidade de sua protegida.

    -Confesso que estou inclinada demais a chamá-lo "amado''

    Moira disse:

    - Mas ele deveria chamar primeiro!

    Anya gracejou, gargalhando:

    - Dependendo do momento, acho que poderia chamá-lo de nomes mais irreverentes...

    - Melhor voltarmos e julgo que amanhã pela manhã nossas coisas chegam, creio que Lady Rhonda deve ter providenciado como pedi e ela estava disposta a me ajudar, mas após essa noite prefiro voltar ao barco e ficar longe de eventuais problemas.

    Moira sorriu e Anya comentou:

    - O barco certamente é muito mais confortável!

    Até mesmo Sor Jax pareceu aliviado com a perspectiva de voltar ao Donzela do Vinhedo.

    Ao chegar ao acampamento, Briana viu imediatamente Aldos bebendo com os homens ao redor de uma fogueira, mas Thomas já se recolhera à sua tenda.

    -Foi um passeio adorável e nos divertimos muito, mas amanhã após o torneio voltaremos ao barco.- O tom dela é doce com os irmãos, acariciando a mão deles. - Já tomamos muito da atenção dos dois, além disso, os servos não podem ficar se ocupando de nossas vontades e ainda manterem-se centrados em continuar com as atividades de apoio aqui.

    Aldos abraçou Briana e respondeu, concordando:

    - É um prazer ter você e suas damas conosco, irmã, mas tenho que admitir que realmente desviam o foco dos nossos trabalhos. Mas espero que volte para os dias seguintes do torneio, principalmente se Thomas e eu avançarmos às fases seguintes!

    A tina de meio-barril já tinha sido retirada da tenda de Briana, de modo que Briana teve que ir buscar um balde de água fresca na cisterna mais próxima, e Anya, Moira e Sor Jax a acompanharam. A ajuda do escudo jurado foi providencial, já que o balde cheio era bem pesado para as moças. Depois que elas voltaram, e o cavaleiro deu boa noite às damas, Briana esfregou-se junto com Anya e Moira, asseando-se antes de dormir.

    Briana divagava deitada na cama abraçada com Anya e Moira, e elas respondiam coisas que ela não chegava a registrar enquanto sua consciência deslizava para o torpor do sono que ia tomando cada uma delas.


    TERCEIRO DIA DO TORNEIO
    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 3 Jousting-2
    Apenas os perdedores acham que os sonhos são impossíveis.
    Hyoga, Cavaleiros do Zodíaco

    No dia seguinte, ao despertar e se arrumar para o terceiro dia do torneio, Briana percebeu que o dia estava nublado, prenunciando a chegada de uma tempestade nos próximos dias. Ela e suas damas se arrumaram e se encaminharam para as arquibancadas, encontrando Lady Rhonda lá, que olhou-as aprovadoramente.

    O segundo dia do torneio teve início, e logo Briana percebeu que muitos dos cavaleiros andantes já tinham sido eliminados, restando em sua maioria cavaleiros jurados às casas para desafiar os lordes e nobres.

    Sor Bret Deep competiu contra um certo Sor Bert Boarhell, que caiu na primeira investida, sem que sua lança atingisse sequer o escudo do cavaleiro da casa Grin.

    Sor Tim Cross investiu contra Sor Retnald Rammaxe, e a lança do cavaleiro ultrapassou o escudo de Sor Tim, espatifando-se contra a armadura do cavaleiro, derrubando-o do cavalo. Mas a lança de Sor Tim explodiu contra o elmo de Sor Retnald, nocauteando o oponente, que não se levantou para combater a pé, o que garantiu a vitória de Sor Tim.

    Baelor Hightower disputou contra Sor Ban Boltlight, e sua lança empurrou o escudo do cavaleiro junto com o homem por trás, fazendo o cavalo empinar até cair para trás, sobre o corpo do cavaleiro. Apesar da lança de Sor Ban ter quebrado contra o escudo de Sor Baelor, o Sorriso Brilhante manteve-se montado, trotando até o fim da pista e voltando-se para checar o estado de Boltlight, que gritava com o peso do cavalo por cima de seu corpo. Foram necessários vários homens para erguer o cavalo e controlá-lo, além de carregar Ban Boltlight para fora da arena. O cavaleiro parecia gravemente ferido, embora contivesse os gritos de dor com muita bravura.

    Sor Ken Keller foi colocado oposto a Dricken Greenfury, mas conseguiu desviar a lança do oponente com seu escudo e acertar em cheio o escudo do cavaleiro, levando-o ao chão.  

    Thomas Rowan iria competir contra Sor Redron Bronzeblade, enquanto Aldos Rowan iria competir contra Sor Leo Lowarrow, o mesmo homem que Briana encontrara na tenda, à espera das rameiras.

    Spoiler:


    OFF: @thendara_selune, role Luta 5 (Lanças 2B)= 7 dados, e Lidar com Animais 4 (Cavalgar 2B)= 6 dados, uma vez para cada um dos irmãos da Briana.
    Alexyus
    Antediluviano
    Alexyus
    Antediluviano

    Mensagens : 3085
    Reputação : 161

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 3 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por Alexyus Seg Maio 09, 2022 8:13 pm

    Thomas avançou contra Sor Redron Bronzeblade, que tinha um unicórnio rampante em seu escudo e cavalgava um corcel branco com armadura prateada e manta azul. A velocidade dos dois competidores foi equiparada, combinando-se num forte trote no momento em que ambos se chocaram.

    As duas lanças se quebraram contra os escudos, impactando os cavaleiros por trás deles, e tanto Thomas quanto Sor Redron caíram, o herdeiro Rowan de joelhos sobre a poeira, o cavaleiro Bronzeblade rolando num ângulo doloroso até mesmo de ver.

    Thomas se levantou rápido, sacando a espada para continuar a luta a pé, mas Sor Redron levantou a mão, anunciando sua desistência e segurando a perna para corrigir a curvatura estranha que assumira na queda.

    Enquanto o escudeiro de Sor Redron corria para acudi-lo, Thomas vibrou com a vitória, erguendo as mãos para o alto, olhando na direção da arquibancada da nobreza, e em seguida fez uma reverência para alguém em particular. Sor Ácolon Osgrey e seus filhos Juan e Arturo ajudaram Thomas a se levantar, e no fim da pista seu cavalo já tinha sido capturado por Liliana Osgrey, que usava um capuz sob os cabelos loiros, o que impossibilitava identificá-la como mulher.

    ******

    Mais tarde foi a vez de  Aldos Rowan desafiar Sor Leo Lowarrow.

    A primeira investida deles foi feita numa velocidade moderada de trote por Sor Leo, mas Aldos disparou numa cavalgada feroz.

    A lança do segundo filho Rowan atingiu o escudo do pássaro azul e branco com tanta força que ultrapassou o escudo e terminou de quebrar-se contra a placa peitoral do cavaleiro, que despencou de cima do seu cavalo com o corpo mole caindo como um boneco de palha. A lança de Sor Leo não chegou a tocar o escudo de Aldos e foi ao chão inteira.

    Montado, Aldos ergueu uma mão comemorando a vitória, soltando um brado feroz.
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1800
    Reputação : 73

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 3 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por thendara_selune Seg Maio 09, 2022 11:04 pm



    Briana Rowan





    Antes( Só pra encerrar bonitinho)


    Ela riu e ficou corada pensando em outros nomes que poderia chamá-lo, mas não ousou comentar sobre isso porque lhe pareceu inapropriado, afinal sabia que entre o noivado e o casamento havia muito para acontecer ou não.-Só os sete sabem o que de fato vai acontecer, mas ele me agrada muitíssimo, pois parece ser um homem de bons valores. O barco é melhor e mantemos o Sor Jax mais tranquilo também, embora ele não reclame merece um bom descanso. Papai o escolheu justamente por ser um Sor de várias qualidades e muito leal.- Caminham agora de braços dados.- Também desejo que ele descanse melhor.-


    Ao chegar ao acampamento, Briana viu imediatamente Aldos bebendo com os homens ao redor de uma fogueira, mas Thomas já se recolhe à sua tenda. Aldos abraçou Briana e respondeu, concordando e ela por sua vez dizia naquele tom doce que ele conhece tão bem.

    -Voltaremos sim, mas por agora como você mesmo admitiu é melhor que voltemos ao Donzela do Vinhedo. Estarei torcendo por vocês em cada etapa, mas tenham cuidado.- Deu um beijo na testa dele e o abraçou antes de ir para tenda. Com ajuda do Sor Jax conseguiram trazer balde. - Obrigada Sor Jax e tenha um boa noite!- Graças a ajuda dele elas tinham água para assear-se. O sono lentamente a abraçava e as palavras das amigas se perdiam enquanto os olhos se fechavam pesadamente.


    TORNEIO


    Assim que acabam de se arrumar, Briana saia da tenda observando o céu, o dia cinzento avisava que uma tempestade chegará nos próximos dias. Na arquibancada encontravam Lady Rhonda. -Bom dia!- Curvou a cabeça graciosamente diante da outra. - Vejo que o sono lhe fez bem, pois está radiante.- Abraçou a tia/prima com carinho, ajeitando-se para acompanhar mais um dia de embates e orava aos setes que não houvesse tragédias. -Estamos apresentáveis hoje. Me sinto muito melhor trajando outro vestido.- Dava um sorriso doce mostrando  o quanto se sentia bonita naquela manhã. - Mamãe nos beliscaria se soubesse que usávamos os mesmos trajes, a propósito Lady Rhonda, hoje voltaremos a dormir no Donzela do Vinhedo embora tenha me divertido dormindo no acampamento com minhas amigas, também sei que desviamos a atenção dos servos e isso atrapalha a rotina do acampamento, então é melhor dar a eles espaço.-

    Sor Bret Deep competiu mantinha-se tão feroz quanto o primeiro dia, Sor Tim não ficava para trás mantendo-se afiado em seu embate. Sor Baelor mais uma vez deu uma bela demonstração de habilidade. Briana o aplaudia com entusiasmo: ele era honrado e cavalheiresco, preocupando-se com o oponente caído. Aqueles jogos eram perigosos, havia uma energia no ar que estimulava cada um deles na liça e embora ela ficasse assustada com isso compreendia que aquilo era uma maneira de cada casa mostrar seu valor diante do rei.
    Quando chegou a vez de seus irmãos, ela apertou a mão de Anya e Moira com força. Orando aos sete por eles. “ "Que os sete os blindem e os guiem a cada instante.”  Thomas era o primeiro enquanto ele avançava, o coração dela parecia querer sair pela boca, os olhos dela estavam fixos nele e então após o forte trote em seguida eles se chocam o som parecia ecoar selvagem. As lanças gritam seu próprio brado quebrando-se contra os escudos um do outro, impactando os cavaleiros por trás deles, e tanto Thomas quanto Sor Redron caíram, o herdeiro Rowan de joelhos sobre a poeira, porém o cavaleiro Bronzeblade rolou em um ângulo doloroso que fez Briana fazer uma careta como se ela pudesse sentir a dor dele. Thomas é mais rápido e logo se levantava, mas Sor Redron  levantou a mão, anunciando sua desistência e segurando a perna para corrigir a curvatura estranha que assumira na queda. Thomas vibrava com a vitória, Briana o aplaudiu com orgulho, mas sabia que os olhos cor de água do irmão miravam uma certa dama na arquibancada e deu um risinho cúmplice. Observou os servos da casa Rowan agindo rápido para ajudarem Thomas, ele parecia bem e os olhos dela, logo acompanham Liliana Osgrey. A jovem Rowan admirava Liliana e Diana porque elas pareciam tão livres, fortes e donas de si.
    ***


    Mais tarde foi a vez de  Aldos Rowan desafiar Sor Leo Lowarrow.

    Sor Leo Lowarrow, o mesmo homem que Briana encontrará na tenda, à espera das rameiras. Ela torceu as mãos uma na outra inquieta, o destino colocava aquele obsceno contra Aldos. As mãos dela tocam as de Moira, que talvez o reconhecesse, mas os olhos acastanhados encaram a ruiva pedindo silêncio e discrição.  Embora não pudessem esconder de Anya isso que logo notaria que ambas torcem fervorosamente contra Sor Leo. Não que fosse algo aberto, mas Briana tinha brasas nos olhos e tremia um pouco parecendo nervosa.  Quando a primeira investida deles foi feita numa velocidade moderada de trote por Sor Leo, mas Aldos disparou numa cavalgada feroz.

    Ela sabia que o irmão do meio é  arisco, por isso sua mãe se preocupava demais com ele, mas se ela pudesse vê-lo ali apesar do pavor que mora no coração de todas as mães que temem pela segurança dos filhos acabaria sentindo-se orgulhosa, pois gerou em seu ventre grandes homens.  Aldos honrava o sangue Rowan que naquele momento devia estar fervilhando em suas veias. A ferocidade dele, a postura combativa dos irmãos Rowan e agora a vitória dele a fez ficar de pé batendo palmas fervorosamente. Era uma também uma vitória pessoal, embora jamais fosse contar sobre o que ocorreu na noite anterior aos irmãos, pois os conhecia bem demais. Quando o embate dele termina, comentava com as amigas. - Meus irmãos se saíram muitíssimo bem, papai ficará orgulhoso quando souber.- A voz tremia um pouco, mas havia  animação em meio a agitação geral. Ela respira fundo buscando uma dose de calma, mas aproveitava para elogiar o marido da tia/prima. -Lady Rhonda, Sor Baelor mais uma vez foi grandioso.- O elogio é genuíno. O som da música, as vozes mesclando-se ao entorno, então os olhos dela procuraram a raposa, mas ele não havia competido ainda então não estaria na arquibancada. Olhava para ver se havia algum lugar mais próximo para poder vê-lo quando o momento chegasse. Caso encontre um lugar pediria licença a Lady Rhonda. - Gostaria de ficar mais perto, quero observar a ação de lá, mas se a senhora não achar apropriado podemos ficar aqui.- Olhou as amigas imaginando que elas deduzem porque Briana queria ficar mais perto, em um lugar que ele pudesse vê-la também. Estava cada vez mais interessada em Alekyne. Seu coração ansioso criava expectativas, tentava ser discreta em seu interesse e se Lady Rhonda permitisse às três buscavam um lugar mais abaixo para se sentarem coladinhas uma à outra. Quando estivessem ali, Briana então sussurraria no ouvido de Anya. - O Sor que era oponente de Aldos é o mesmo sujeito que nos causou aquela situação da noite anterior. Por isso fiquei desconcertada, mas tentei me conter e estou muito satisfeita com a vitória de Thomas, mas Aldos me deu um gostinho a mais.- Não havia maldade na voz dela, mas como qualquer garota que se mantém casta e ordeira ficou enojada com a maneira que eles olharam para as duas na tenda. Se não fosse, Sor Jax poderia ter atentado contra a honra de ambas e causado uma desgraça. Por isso mesmo querendo ficar perto do herdeiro Florente voltar ao navio era o melhor a se fazer.





    OBG pelo post  cheers  @Alexyus



    Alexyus
    Antediluviano
    Alexyus
    Antediluviano

    Mensagens : 3085
    Reputação : 161

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 3 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por Alexyus Seg Maio 16, 2022 5:38 pm

    TERCEIRO DIA DO TORNEIO

    - Meus irmãos se saíram muitíssimo bem, papai ficará orgulhoso quando souber.

    Moira concordou com a cabeça com Briana, mas Anya sacudiu a cabeça em sinal de dúvida.

    - Aldos foi bem, mas Thomas teve sorte de não precisar lutar a pé. Seria melhor se ele não tivesse caído do cavalo...

    -Lady Rhonda, Sor Baelor mais uma vez foi grandioso.

    Rhonda, a prima de Briana, concordou sorrindo:

    - Bem, ele conseguiu evitar ser desmontado por um cavaleiro menor. Mas a partir de amanhã acho que ele começará a enfrentar os grandes senhores, e deve tomar cuidado maior com eles...

    Mas ela não conseguia disfarçar o orgulho que sentia de seu marido.

    Após mais alguns duelos dos cavaleiros da Campina, finalmente foi anunciado o competidor que Briana esperara por tanto tempo: Alekyne Florent.

    Ele entrou na arena trajando sua armadura de placas completa e brilhantemente esmaltada em cor de cobre, com um belo manto azul claro pendendo dos ombros. Ele carregava nas mãos um novo elmo, diferente do dia anterior; este de agora era também na forma de cabeça de raposa laranja, mas a viseira em forma de focinho ficava sobre o nariz em vez de entre os olhos e era bem mais curto que a anterior; talvez os olhos estivessem um pouco mais expostos do que antes, mas a visibilidade oferecida parecia ser maior. Seu cavalo de guerra alazão tinha um belo pêlo castanho e estava coberto por uma manta azul e armadura em tom de cobre semelhante a de seu cavaleiro. Ele entrou pelo lado mais distante do ponto da arquibancada onde Briana estava.

    Novo elmo:

    Olhava para ver se havia algum lugar mais próximo para poder vê-lo quando o momento chegasse. Caso encontre um lugar pediria licença a Lady Rhonda. - Gostaria de ficar mais perto, quero observar a ação de lá, mas se a senhora não achar apropriado podemos ficar aqui.

    Lady Rhonda não se incomodou e fez um aceno com seu leque ainda fechado:

    - Pode ir, Briana, fique à vontade. Mas mantenha o decoro, está bem?

    Assim, Briana conseguiu um assento na primeira fila, bem perto da pista. Alekyne a viu chegando e sorriu para ela antes de colocar o elmo; a distância de sua raia era muito grande para que ele ouvisse qualquer coisa que ela pudesse dizer, e o mesmo se dava na direção dele para ela.

    O oponente de Alekyne seria um homem alto e forte anunciado como Sor Allen Ancellin, o Colosso de Bandallon. Era um homem de idade entre trinta e quarenta anos, trajando uma armadura esmaltada de dourado, elmo sem vieira, cavalgando um forte cavalo de batalha malhado de branco e castanho. Devia ter quase dois metros de altura e parecia bem constituído de músculos fortes por baixo da armadura.

    Sor Allen Ancellin, o Colosso de Bandallon:

    O arauto deu o sinal e tanto Alekyne quanto Sor Allen deram a partida em sseus cavalos, abaixando suas lanças e tentando mantê-las firmes e retas contra o escudo de seus oponentes.


    OFF: @thendara_selune, pode rolar os dados para Alekyne. O teste de ataque é Luta 4 (Lanças 2B) - 1d pela investida, um total de 5 dados. O teste para resistir é Lidar com animais 2 (Cavalgar 1B), total de 3 dados.
    Alexyus
    Antediluviano
    Alexyus
    Antediluviano

    Mensagens : 3085
    Reputação : 161

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 3 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por Alexyus Ter Maio 17, 2022 1:01 am

    Mecânica:

    Alekyne Florent e Sor Allen chocaram suas lanças contra os escudos um do outro, impactando fortemente de ambos os lados. Os dois cavaleiros foram desmontados enquanto seus cavalos continuavam cavalgando até o final da pista.

    Alekyne caiu no chão depois de dar uma pirueta no ar, aterrissando de cara na terra poeirenta. Ele levantou-se tremendo, ainda bem desnorteado, e ficou de quatro no chão tentando se reorientar.

    Para a sorte do herdeiro Florent, Sor Allen tinha caído pesadamente de costas no chão e lá ficara imóvel. Sua aterrissagem fora menos espetaculosa do que a de seu oponente, e o Colosso de Bandallon caíra como uma árvore tombando, com o corpo ainda duro e ereto, atingindo o chão numa postura reta.

    Os intendentes demoraram alguns momentos para chegar em socorro de Sor Allen, e isso deu tempo para Alekyne se recompor e colocar-se de pé, já sabendo-se vencedor da disputa. Após pouco mais de um minuto agonizante, um tonteado Sor Allen conseguiu se levantar, embora suas pernas ainda parecessem bastante instáveis. Allen e Alekyne apertaram as mãos e se retiraram juntos da arena.

    Enquanto caminhava para fora da pista, Alekyne ainda lembrou-se de olhar na direção de Briana e acenou-lhe galantemente, e de seus lábios sorridentes saíram palavras que Briana não ouviu nem consseguiu entender o significado pela leitura labial, mas que ela adivinhava em seu coração.

    Naquela tarde ainda houve tempo para Lorde Luthor Grin desmontar um cavaleiro andante após quatro lanças quebradas e para Lorde Vortimer Crane derrubar um dos melhores competidores do primeiro dia com apenas uma investida.

    Finalmente, as competições do dia findaram e o arauto anunciou o encerramento dos eventos, convidando todos para retornarem para a programação do dia seguinte.

    Lady Rhonda acenou para Briana para indicar-lhe que estava partindo naquele momento.
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1800
    Reputação : 73

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 3 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por thendara_selune Ter Maio 17, 2022 12:47 pm



    Briana Rowan




    TERCEIRO DIA DO TORNEIO


    Briana escutou Anya e Lady Rhonda comentarem sobre seus irmãos e pensou que se até aquele momento eles se saíram bem torcia que permanecessem assim, mas a tia/prima fala sobre enfrentarem os grandes senhores e mesmo tentando esconder ela ficou temerosa quase pálida por uns instantes lembrando do embate entre o Felinight e o Dannett que terminou com um deles sendo carregado aparentemente sem vida enquanto o nortenho saia vitorioso. Pensou nos irmãos e até mesmo na raposa pela qual queria torcer na fila mais abaixo. Assim que Lady Rhonda permitiu sua saída agradecia com um sorriso. Em seguida conseguiram um assento na primeira fila, bem perto da pista.  Após mais alguns duelos dos cavaleiros da Campina finalmente seria o momento de  Alekyne Florent.

    Ele a viu chegando e sorriu-lhe antes de colocar o elmo e aquilo a fez ruborizar. A montaria dele lhe pareceu uma extensão da imagem da raposa que é símbolo da casa Florent e isso a deixou encantada. O coração dela estava acelerado e logo quando seus olhos desviaram do herdeiro Florent pode observar o oponente dele.   Sor Allen tinha o título de “O Colosso  de Bandallon.” o homem devia estar entre os trinta e quarenta anos, o que significava que devia ter experiência em combates. Cavalgando um forte cavalo de batalha malhado de branco e castanho. A sua altura além da sua constituição a fizeram ficar nervosa, parecia uma muralha ambulante pronta para esmagar um oponente desavisado ou tolo o suficiente para subestimá-lo. Então lembrou de seu pai dizendo que nem sempre uma grande estatura de fato significa que o guerreiro é ágil para atacar ou cauteloso ao estar diante de um oponente menor que pode acabar achando brechas que o levem a vitória.

    O arauto deu o sinal e tanto Alekyne quanto Sor Allen deram a partida em seus cavalos, abaixando suas lanças e tentando mantê-las firmes e retas contra o escudo de seus oponentes. Aquilo parecia uma corrida em busca de uma brecha, uma oportunidade mesmo que pequena onde as lanças famintas queriam aprofundar sua vontade contra o escudo de cada um ou até mesmo adentrar a carne por trás das armaduras. Tremeu de novo quando o som do choque entre as lanças ecoava pelo lugar em meio aos urros, espanto e a típica euforia que coroava aqueles eventos.  Em uma música íntima criada pelas lanças que se chocaram contra os escudos um do outro criando aquele impacto que a fez conter um gritinho de horror mordendo o lábio inferior com força.  Os dois cavaleiros foram desmontados enquanto seus cavalos continuavam cavalgando até o final da pista como se estivessem impelidos a manter o galope sem hesitar.

    Ao ver que Alekyne caiu no chão após dar uma pirueta no ar, aterrissando de cara na terra poeirenta. Briana temia que ele acabaria quebrando o pescoço, mas para sorte dele os Sete talvez tivessem escutado as orações dela. A raposa levantou-se trêmula, ainda desnorteado, e ficou de quatro no chão tentando se reorientar o que daria uma chance de contra-ataque de Sor Allen, porém ele no que lhe concerne caíra pesadamente de costas no chão e lá ficara imóvel. O Colosso de Bandallon caíra como uma árvore que tombava contra sua vontade. Os intendentes demoraram alguns momentos para chegar em socorro de Sor Allen, e isso deu tempo para Alekyne se recompor e colocar-se de pé, já se sabendo vencedor da disputa.  Após mais uns minutos, Sor Allen conseguiu se levantar, mas a queda lhe afetará o equilíbrio. Os dois trocaram apertos de mãos e saíram juntos da arena, o que trazia algum alívio a Briana que assistiu tudo tremendo de medo. Enquanto caminhava para fora da pista, Alekyne pareceu lembrar de olhar na direção de Briana e acenou-lhe de um modo galante. Ela lhe lançou um aceno contido, os olhos  castanhos não escondiam sua alegria em vê-lo bem  e embora não pudesse ouvir as palavras dele tomou-as para si como uma declaração sincera. Embora quisesse falar com ele sabia que aquilo não era apropriado, sua mãe a alertou mais de uma vez sobre esse tipo de coisa.

    “Uma jovem deve ser sabiamente contida Briana. Imagine que não podemos beber uma taça de vinho com avidez vulgar, devemos tomar um pequeno gole e sorrir delicadamente apreciando o sabor sem pressa de beber mais. O mesmo vale para as demais coisas que vão acontecer em sua vida, seja se conter diante de um flerte ou até mesmo uma declaração clara de sentimentos. Devo lembra-lá  que os homens em sua maioria são vorazes em possuir tudo que podem com suas mãos  e existem  garras que eles escondem por trás de um sorriso galanteador, até mesmo uma carta com um belo poema pode ser um armadilha para atraí-la para um encontro aparentemente inocente, podem fazer um pequeno agrado dentro de uma caixa bonita, mas lembre-se que não importa o que façam você deve ser como as rosas bonita, perfumada e com espinhos que deve aprender a usar para não cair em desgraça.”


    Os olhos dela o seguiram até que sumisse de seu campo de visão. Então seu corpo relaxou um pouco, lembrou da presença das amigas, que devem ter notado que Briana conteve um gritinho de horror, estava visivelmente tensa e um tanto esgotada porque em sua mente muitas coisas aconteciam em uma espécie de enredo dramático. -Perdoem-me nem consegui traçar uma palavra qualquer em meio ao embate deles.- Olhou as amigas com um ar cansado. - Meu coração parecia que ia ser arrancado quando eles se chocaram, não vejo a hora de todos voltarem para casa, espero que seguros e inteiros.- Forçou um sorriso, mas às duas amigas sabiam que ela estava tentando esconder o medo.

    Então ela muda o tom medroso para algo mais ameno tentando se distrair. -Moira deve ter apreciado os primeiros embates, de fato um certo Sor se saiu mais uma vez bem e fiquei impressionada com a habilidade dele.- Apertou de leve a mão da ruiva e puxando conversa com Anya dizia. - Você está torcendo por alguém?- Um sorrisinho mais animado surgia tentando espantar o medo e o nervosismo dela para longe. - Imagino que talvez alguém tenha lhe chamado atenção Anya?!- Tocou a mão dela e deu um tapinha com o olhar cheio de travessuras inocentes.


    Ainda naquela tarde Lorde Luthor Grin mostrou sua habilidade ao desmontar um cavaleiro andante após quatro lanças quebradas e enquanto  Lorde Vortimer Crane derrubou  um dos melhores competidores do primeiro dia com apenas uma investida. Ela lembrou do olhar estranho dele ao conhecê-la e quando voltasse a Bosquedouro comentaria com a mãe sobre isso.  Por fim as competições se encerravam, gradualmente todos iam embora e Lady Rhonda acenou indicando estar partindo naquele momento. Logo Briana e suas amigas iam com ela, voltar ao barco era um bálsamo para alma, quando faziam o caminho de volta felicitou Sor Baelor caso ele aparecesse. - Sor mais uma vez uma bela prova de habilidade e boas virtudes que devem servir de exemplo aos demais.- Depois da troca de palavras entre eles Briana escondia com a mão um bocejo delicado.


    Já no Donzela do vinhedo -Aqui fica ao seu critério se podemos seguir nesse ritmo de acontecimentos ou prefere frear I love you

    Quando chegassem ao barco ela faria chá para prima/tia. Escolheu camomila e fez para as amigas também, bem como as servas(os) que ali estivessem. Afinal naquele meio tempo de viagem era comum que a jovem Rowan procurasse ser gentil com todos embora não buscasse intimidade com nenhum deles justamente para evitar qualquer problema como o do “trovador indecente”. Dava boa noite a Sor Jax e depois ia servir chá a Lady Rhonda com trocaria algumas palavras antes de se retirar. - Lady Rhonda mais uma vez obrigada pelo convite, tem sido uma boa experiência para nós, até porque são raríssimas as chances de sair de Bosquedouro, se dependesse de meu pai ele só me deixaria sair quando estivesse casada.- Deu uma risada doce lembrando o quanto o pai é zeloso com ela e apesar do ar austero sabe como mostrar os sentimentos aos filhos bem como com a esposa. - Papai estava preocupado porque já estou na idade para casar tem um tempo, por isso mamãe o convenceu a me deixar a vir ela disse ser uma boa chance“ para a rosa deles se mostrar”, mas nem vim intencionada achar um marido, mas admito ser uma grata surpresa o herdeiro Florent ter mostrado interesse,- Ficou corada e depois confessava um pouco mais de seus sentimentos. - hoje na arena trocamos breves olhares e julgo que sou uma grande tola, mas sinto que estou apaixonada por ele, mas sei bem que devo tomar cuidado…- Briana confiava em Lady Rhonda, desde aquela visita à velha da floresta às duas mantiveram um laço mais íntimo então naturalmente sentia poder falar qualquer coisa para outra. Quando a conversa termina entre elas, Briana se retira, deixando a prima/tia descansar. Ao voltar para a cabine começaria a se despir, precisava de um banho, dividirá com as amigas a banheira ou tina improvisada. Pingou na água gotas de sândalo que trouxe, soltando o cabelo que caia como um manto castanho brilhante até a cintura delineada e depois ajudaria as amigas enquanto iam conversando. - Animadas para amanhã?- A voz dela tinha algum entusiasmo, mas o cansaço era maior.- Espero que seja um dia sem situações assustadoras.- Depois olhou a morena com grande curiosidade e finalmente perguntava. -Diga-me Anya, quando lhe entregou o bilhete o achou sincero em suas emoções, sei que muitos homens não demonstram com clareza o que sentem, mas estou ansiosa e você sempre é perspicaz sobre tantos assuntos, penso que estou apaixonada por ele, mas temo estar sendo tola.- O tom é tímido.- Como posso saber as reais intenções dele? Não quero crer que ele possa estar tripudiando de mim, isso seria maldoso, mas ouvia as fofocas das damas no castelo, sempre existe alguma que contava que acreditou demais em juras de um pretendente, mas que por fim ele queria mesmo era uma noite apenas ou uma amante.- A última palavra faz seu rosto ficar vermelho, embora fosse ingênua para entender as artimanhas dos homens sabia muito bem o perigo que é acreditar cegamente nas palavras deles antes que um compromisso seja de fato selado. Após a resposta da amiga Briana suspirou pesadamente enquanto sentia o sono chegar devagarinho.




    Vou jogar sonho verde só pra adiantar mesmo hahaha que ela tenha belos sonhos e valeu o post narrador <3





    Alexyus
    Antediluviano
    Alexyus
    Antediluviano

    Mensagens : 3085
    Reputação : 161

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 3 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por Alexyus Sab Jun 04, 2022 8:32 pm

    TERCEIRO DIA DO TORNEIO

    -Perdoem-me nem consegui traçar uma palavra qualquer em meio ao embate deles. Meu coração parecia que ia ser arrancado quando eles se chocaram, não vejo a hora de todos voltarem para casa, espero que seguros e inteiros.

    Moira fez uma expressão preocupada, dizendo:

    - Mas é claro, Briana! O homem de seu coração estava cavalgando em direção à morte ou à vitória, sem saber qual delas viria... 

    Anya deu de ombros, comentando:

    - Ele vai começar a enfrentar rivais cada vez mais difíceis, e não pareceu um cavaleiro soberbamente hábil... 

    Então ela muda o tom medroso para algo mais ameno tentando se distrair. -Moira deve ter apreciado os primeiros embates, de fato um certo Sor se saiu mais uma vez bem e fiquei impressionada com a habilidade dele.- Apertou de leve a mão da ruiva.

    As bochechas de Moira ficaram da cor de seu cabelo enquanto ela sorria constrangida.

    -  Ele está indo realmente bem...

    puxando conversa com Anya dizia. - Você está torcendo por alguém?- Um sorrisinho mais animado surgia tentando espantar o medo e o nervosismo dela para longe. - Imagino que talvez alguém tenha lhe chamado atenção Anya?!- Tocou a mão dela e deu um tapinha com o olhar cheio de travessuras inocentes.

    Anya bufou ironicamente:

    - Eu só estou torcendo para alguém me notar, Briana. Não é tão fácil para uma mulher jovem que já é viúva quanto para as mocinhas virgens. Se eu tivesse um filho, poderia ao menos dizer que sou fértil, o que atrairia algum lorde ansioso para garantir descendentes, mas nem essa sorte eu tive. Espero apenas que eu não acabe com algum cavaleiro sem nenhum bem além do próprio cavalo...

    Quando tudo do torneio daquele dia tinha acabado, a carruagem de Sor Baelor Sorriso Brilhante levou Lady Rhonda e suas acompanhantes ao porto para retornarem ao navio.

    Logo Briana e suas amigas iam com ela, voltar ao barco era um bálsamo para alma, quando faziam o caminho de volta felicitou Sor Baelor caso ele aparecesse. - Sor mais uma vez uma bela prova de habilidade e boas virtudes que devem servir de exemplo aos demais.- Depois da troca de palavras entre eles Briana escondia com a mão um bocejo delicado.

    Sor Baelor fez uma mesura rápida para Briana, sorrindo seu eterno sorriso:

    - Obrigada, lady Briana. Serei breve hoje para permiti-las descansar o quanto antes.

    De fato, as despedidas de Baelor e Rhonda foram rápidas, e logo que ela embarcou, ele entrou em sua carruagem e partiu também.

    A travessia na torrente do Água Negra foi mais lenta do que Briana se lembrava, e a correnteza parecia um pouco mais forte, mas com algum esforço extra dos remadores, elas logo estavam subindo a bordo do Donzela do Vinhedo.


    Já no Donzela do vinhedo

    Quando chegassem ao barco ela faria chá para prima/tia. Escolheu camomila e fez para as amigas também, bem como as servas(os) que ali estivessem. Afinal naquele meio tempo de viagem era comum que a jovem Rowan procurasse ser gentil com todos embora não buscasse intimidade com nenhum deles justamente para evitar qualquer problema como o do “trovador indecente”. Dava boa noite a Sor Jax e depois ia servir chá a Lady Rhonda com trocaria algumas palavras antes de se retirar. - Lady Rhonda mais uma vez obrigada pelo convite, tem sido uma boa experiência para nós, até porque são raríssimas as chances de sair de Bosquedouro, se dependesse de meu pai ele só me deixaria sair quando estivesse casada.

    Lady Rhonda estava cansada, mas recebeu Briana e o chá que ela oferecia com um sorriso sonolento. Enquanto saboreava a bebida, ela disse a Briana:

    - Seu pai é rígido para o seu próprio bem, mas se vocÊ se casar com um senhor digno e tratá-lo de modo apropriado, ele não terá motivos para cercear-lhe os movimentos. Os homens esperam que nós estejamos na arquibancada para aplaudi-los em eventos como esse, e é beastante agradável quando eles nos escolhem como Rainha do Amor e da Beleza. Por vezes, em Vilavelha, Baelor vence algum torneio e me concede essa honra. Espero que seu futuro marido a trate do mesmo jeito, queridinha...

    - Papai estava preocupado porque já estou na idade para casar tem um tempo, por isso mamãe o convenceu a me deixar a vir ela disse ser uma boa chance“ para a rosa deles se mostrar”, mas nem vim intencionada achar um marido, mas admito ser uma grata surpresa o herdeiro Florent ter mostrado interesse,- Ficou corada e depois confessava um pouco mais de seus sentimentos. - hoje na arena trocamos breves olhares e julgo que sou uma grande tola, mas sinto que estou apaixonada por ele, mas sei bem que devo tomar cuidado…

    Rhonda assentiu com a cabeça:

    - Sim, já tinha percebido isso. Acha que pode enganar o olhar atento de sua velha tia? Quanto a Florent, bem, haveria alguns melhores, mas muitos mais que seriam piores, então Florent está bem. A paixão é uma má conselheira, Briana! Os homens tendem a abusar e desprezar as mulheres que se mostram fáceis demais. Deixe que ele se esforce bastante para conquistar o seu afeto, mesmo que no íntimo você já saiba que é dele...

    Quando a conversa termina entre elas, Briana se retira, deixando a prima/tia descansar. Ao voltar para a cabine começaria a se despir, precisava de um banho, dividirá com as amigas a banheira ou tina improvisada.

    Felizmente, o Donzela do Vinhedo era melhor equipado do que o acampamento da comitiva Rowan, e havia uma banheira grande o suficiente para comportar as três garotas, que afinal de constas não eram muito grandes.

    Pingou na água gotas de sândalo que trouxe, soltando o cabelo que caia como um manto castanho brilhante até a cintura delineada e depois ajudaria as amigas enquanto iam conversando. - Animadas para amanhã?- A voz dela tinha algum entusiasmo, mas o cansaço era maior.- Espero que seja um dia sem situações assustadoras.

    Deitadas juntas na banheira, Briana, Moira e Anya tinham intimidade para exporem-se nuas e compararem seus corpos, reconhecendo suas virtudes e defeitos. Briana era magra e angulosa, mas sua compleição pequena e suas formas sinuosas formavam um conjunto gracioso e agradável. Já Moira era mais volumosa em suas curvas, embora não fosse gorda ainda, mas poderia vir a ser na idade madura. Anya era ainda mais magra e angulosa que Briana, e suas formas eram menos destacadas, mas seus quadris denotavam que não era mais uma donzela, mas uma mulher experimentada. Não obstante suas diferenças, as três eram bastante sinceras e abertas entre si, e nenhum sentimento ruim parecia prosperar entre elas.

    Anya riu, dizendo:

    - Acha que teremos pelo menos um dia sem mortes? Bom, é possível, afinal há menos cavaleiros desastrados nas listas agora...

    Moira fez uma careta:

    - Eu espero que Sor Tim Cross não se machuque...

    - Depois olhou a morena com grande curiosidade e finalmente perguntava. -Diga-me Anya, quando lhe entregou o bilhete o achou sincero em suas emoções, sei que muitos homens não demonstram com clareza o que sentem, mas estou ansiosa e você sempre é perspicaz sobre tantos assuntos, penso que estou apaixonada por ele, mas temo estar sendo tola.- O tom é tímido.- Como posso saber as reais intenções dele? Não quero crer que ele possa estar tripudiando de mim, isso seria maldoso, mas ouvia as fofocas das damas no castelo, sempre existe alguma que contava que acreditou demais em juras de um pretendente, mas que por fim ele queria mesmo era uma noite apenas ou uma amante.

    Anya começou a contar:

    - Bem, ele estava dormindo em sua tenda quando eu cheguei, de modo que tiveram de acordá-lo para falar comigo. Mas ele sorriu abertamente ao ler sua mensagem e pediu-me que esperasse enquanto ele procurava papel. Até ofereceu-me uma cadeira. Mas não havia nenhum papel que o agradasse, então ele mandou um servo correr ao festival para comprar o melhor papel que pudesse encontrar, junto com o laço e as flores. Perguntou meu nome e qual a ligação que eu tinha com vocÊ, foi bastante educado e agradável. Quando o servo retornou com o papel, ele pediu-me licença e passou um bom tempo decidindo o que escrever, até que deu-se por satisfeito. Me deu um veado de prata e desejou-me um retorno seguro, até queria mandar um soldado me escoltar, mas eu disse-lhe que não precisava incomodar-se.

    Anya coçou o queixo bonito com a ponta da unha do dedo indicador, pensativa, antes de responder:

    - Não possso dizer-lhe com certeza se ele é sincero, Briana, ou se está apenas interessado em conquistáa-la por qualquer um dos motivos que você já imagina. Uma coisa é tão provável quanto outra. O conselho que posso lhe dar é: mantenha-se desconfiada sempre. Aceite com reservas o que ele lhe oferecer, mas faça-o provar todos os sentimentos que diz ter. Se mantiver-se desconfiada, poderá ser surpreendida com uma boa ação dele, mas se ele se portar mal, você já estará esperando isso.

    Moira também bocejava ao lado de Briana:

    - É melhor irmos dormir logo, aquele chá de camomila parece estar fazendo efeito...


    QUARTO DIA DO TORNEIO

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 3 Ship-sea-storm-rain-600w-68202220
    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 3 25976236e7d5daca3f81f4792c321fa7

    O quarto dia do torneio amanheceu com pesadas nuvens e uma chuva fina e constante caindo sobre o convés do Donzela do Vinhedo.

    O desjejum não foi levado às cabines das damas, obrigando-as a irem até a cozinha do barco para pegarem suas refeições.

    Já passava do meio da manhã quando Lady Rhonda saiu de sua cabine e veio ter com Briana.

    - Essa garoa não vai parar tão cedo, e não podemos esperar mais sem nos atrasarmos para o início do torneio. Arrume-se, Briana, e pegue uma sombrinha e também uma capa pesada para proteger seus vestidos dessa chuvinha irritante.

    O bote para levar as damas ao porto teve ainda mais trabalho do que o da noite anterior, e era quase meio-dia quando elas desembarcaram no cais.

    Com uma carroça de aluguel transitando sob a chuva fina, Briana e Rhonda chegaram ao terreno dos torneios com o evento em curso, com alguns cavaleiros disputando suas justas enquanto outros já tinham terminado suas participações daquele dia.
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1800
    Reputação : 73

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 3 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por thendara_selune Dom Jun 05, 2022 1:39 am



    Briana Rowan





    TERCEIRO DIA DO TORNEIO

    -Meu coração tem que aquietar-se. Meu pai pode não aceitar a proposta dele, certa vez escutei sobre estarem recebendo propostas, mas nem minha mãe disse nada, não queria casar com um homem muito mais velho ou um viúvo cheio de manias estranhas.-  Ela mordeu o lábio inferior com força pensando sobre isso. - Esses eventos são um teste para mostrarem quem são e honrarem suas casas, mas é sinceramente arriscado demais.- Franzia o cenho. -Não quero um marido pronto para morrer ao receber uma ordem e nem muito menos um exibicionista tolo o suficiente para não pensar em consequências.- Respirou fundo e mexeu no cabelo jogando-o para trás. Quando ouvia a resposta de Anya. - Mamãe pode buscar um pretendente à altura, além disso, Lady Rhonda deve estar pensando em nomes para vocês.- Apertou a mão da morena com carinho.- Tenho certeza que arrumaremos bons maridos, a Donzela não desampara aquelas que tem fé.- Um sorriso inocente surgia. A jovem Rowan pouco entendia do mundo, parecia-lhe muito natural confiar na Donzela, mas para Anya as coisas diferiam porque conseguia enxergar além dos laços, floreios e gracejos dos homens. Ficou com medo enquanto regressavam ao Donzela do Vinhedo, mas tentou manter-se calma, parecia que as águas estavam mais agitadas do que antes.



    Já no Donzela do vinhedo


    Ouvia a resposta da tia/prima deu um suspiro um tanto sonhador, mas típico de uma menina de dezessete anos bem criada e boba como qualquer uma da sua idade.

    -Mamãe aconselhou-se várias vezes para não acreditar apenas em palavras bem como me manter atenta a mais de um pretendente que viesse ser de grande ajuda a nossa casa.- Falou em um tom sério que logo se desmanchou quando pensou no herdeiro Florent. - Lorde Baelor é uma raridade, um grande homem e notoriamente virtuoso. Você merece todas as coroas do mundo e espero que quando chegar minha hora encontre um bom marido assim como o seu Lady Rhonda.-  A tia/prima fala sobre os males da paixão e ela parecia concordar. - Eu creio que ele tem muito a ganhar casando-se comigo, mas também sei que posso perder muito de mim se me casar com alguém que só queria meu dote, na verdade, torço que ele seja de fato o que demonstra ser.- Parecia estar em conflito com os sentimentos que começava a nutrir por ele. - No baile ele terá chance de me ver e conversaremos, mas Sor Jax de qualquer maneira não me deixaria cometer um erro que venha a difamar-me e nem julgo que Alekyne Florent se atreveria a causar algo que gerasse problemas entre ele e meus irmãos aqui.-

    Após conversarem Briana ia para o quarto e felizmente para sua sorte o Donzela do Vinhedo era melhor equipado do que o acampamento da comitiva Rowan, e havia uma banheira grande o suficiente para comportar às três garotas, que afinal de contas não eram muito grandes. Olhou as amigas lembrando das palavras de Anya sobre si mesma enquanto estavam na arquibancada. A achava muito bonita assim como Moira e quando a morena riu Briana piscou mais de uma vez. -Torço para não ver nenhuma morte nos próximos combates.- Moira demonstrava sua preocupação fazendo a jovem Rowan dar um risinho cúmplice. - Sor Tim é muito hábil, tem algo nele que me faz ter a sensação que é um bom homem e quem sabe um marido bem agradável de se conviver.-  Jogou água no rosto de Moira em uma provocação. Anya respondia sua pergunta sobre a maneira que Alekyne havia a recebido e os olhos castanhos dela ficaram fixos na amiga como se essa narrasse um grande romance.

    -Ele parece decente, mas sei bem que não posso fechar meus olhos e confiar cegamente seria uma grande tolice.- Afundou na água por uns segundos e depois emergia.- Se ele for a Bosquedouro então poderei de fato crer nas intenções dele, mas nada impede que ele esteja flertando com outras em posições e casas de melhor influência.- Sentiu um gosto amargo ao pensar nisso, mas não era impossível. - Antes de vir meus pais falavam de propostas, mas não citaram nomes e  minha mãe me disse para me manter tranquila, pois ainda estavam avaliando as coisas que poderiam nos ser interessantes ou não.- O olhar dela parece preocupado por um minuto ou dois. - Espero que de fato as intenções de Alekyne Florent sejam as melhores e possa conhecê-lo melhor caso ele de fato vá a Bosquedouro. Além disso, espero que ele fique bem no torneio, hoje senti o coração tão pesado quando ele caiu.-

    Depois ela preferiu que falassem de outras coisas, dos vestidos das demais damas, sobre um ou outro nobre que parecia promissor aos olhos das amigas. Depois aconchegaram-se assim que Moira falou e depois bocejou Briana parecia sentir o sono abraçando-lhe cada vez mais.



    QUARTO DIA DO TORNEIO


    As nuvens traziam chuva fina que mudava o cenário em volta. Elas escolheram vestidos adequados para aquele dia. Quando terminaram de comer Lady Rhonda as orientava de como proceder diante da chuva que cobria tudo como se fosse um véu cinzento - Bom dia Lady Rhonda e de fato a chuva vai gerar alguns inconvenientes, mas como você mesma disse sombrinhas e capas pesadas nos ajudaram hoje.- Depois cumprimentava Sor Jax com um sorriso doce enquanto esperava que se organizassem para ir até o porto.

    A água batia contra o bote fazendo um som agradável aos ouvidos, a chuva trazia uma coisa nostálgica a ela e assim que desembarcaram no cais uma carroça de aluguel as levava ao terreno do torneio. Alguns cavaleiros já estavam disputando e lançando-se aos embates torcendo que a sorte os guiasse. Andava com os braços entrelaçados e as amigas sussurrando infantilidades sobre tal nobre e fofocando sobre algo diferente que observaram no caminho.  Ela estava animada mesmo assim dizia quase em um murmúrio para prima/tia de modo a evitar que os mais curiosos as ouvissem conversando. -Espero que possamos nos deleitar com cenas de bravura, mas sem baixas e Lady Rhonda vosso esposo estará nas disputas hoje?- Enquanto se acomodavam ela olhava em volta com curiosidade. - Estou ansiosa para ver meus irmãos, parecem estar especialmente inspirados por algumas flores na arquibancada e devem querer demonstrar suas habilidades da melhor maneira para encantá-las, mas rogo aos sete que eles não comentam tolices.- Depois ficou agarrada às amigas, mantendo-se atenta a arena.  

    Roupinhas:




    Alexyus
    Antediluviano
    Alexyus
    Antediluviano

    Mensagens : 3085
    Reputação : 161

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 3 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por Alexyus Dom Jun 05, 2022 7:03 pm

    TERCEIRO DIA DO TORNEIO

    -Meu coração tem que aquietar-se. Meu pai pode não aceitar a proposta dele, certa vez escutei sobre estarem recebendo propostas, mas nem minha mãe disse nada, não queria casar com um homem muito mais velho ou um viúvo cheio de manias estranhas.

    Anya comentou:

    - Você faz bem em não animar-se demais e controlar suas expectativas, Briana. Coisas ruins as vezes não podem ser evitadas.

    - Esses eventos são um teste para mostrarem quem são e honrarem suas casas, mas é sinceramente arriscado demais.- Franzia o cenho. -Não quero um marido pronto para morrer ao receber uma ordem e nem muito menos um exibicionista tolo o suficiente para não pensar em consequências.

    Moira disse:

    - É horrível ficar viúva em qualquer idade, mas quanto mais jovem, pior.

    Anya discordou:

    - É exatamente o contrário, Lady Webber. Mas é melhor ser viúva do que ser esposa de um homem covarde e desleal, pois homens assim estão destinados à penúria e à ruína. Prefiro que meu marido morra sendo fiel ao seu suserano do que desobedeça seu senhor e perca tudo por ser estúpido e sem valor.

    - Mamãe pode buscar um pretendente à altura, além disso, Lady Rhonda deve estar pensando em nomes para vocês.

    Anya meneou a cabeça, infeliz:

    - Lady Rhonda não tem nenhum carinho especial por mim ou por Moira, Briana; se ela fizer algum arranjo matrimonial pensando em nós, será apenas visando benefícios para a Casa Hightower. E sua mãe tem outras prioridades...


    NOITE NO DONZELA DO VINHEDO

    Com Lady Rhonda

    -Mamãe aconselhou-se várias vezes para não acreditar apenas em palavras bem como me manter atenta a mais de um pretendente que viesse ser de grande ajuda a nossa casa.

    Tia Rhonda concordou:

    - Sua mãe é uma mulher sábia! Deveria escutá-la e lembrar-se das palavras dela em todos os momentos!

    - Lorde Baelor é uma raridade, um grande homem e notoriamente virtuoso. Você merece todas as coroas do mundo e espero que quando chegar minha hora encontre um bom marido assim como o seu Lady Rhonda.

    Rhonda negou com a cabeça:

    - Não há homem como Baelor em toda a Campina, Briana! Você não achará ninguém maior do que ele nem mesmo entre os Tyrrell, mas pode ter esperanças de encontrar algum senhor virtuoso que a trate bem e lhe dê uma boa medida de conforto.

    Eu creio que ele tem muito a ganhar casando-se comigo, mas também sei que posso perder muito de mim se me casar com alguém que só queria meu dote, na verdade, torço que ele seja de fato o que demonstra ser.- Parecia estar em conflito com os sentimentos que começava a nutrir por ele. - No baile ele terá chance de me ver e conversaremos, mas Sor Jax de qualquer maneira não me deixaria cometer um erro que venha a difamar-me e nem julgo que Alekyne Florent se atreveria a causar algo que gerasse problemas entre ele e meus irmãos aqui.

    Lady Rhonda concordou dizendo:

    - Vamos descobrir a verdadeira natureza de Alekyne Florent no devido tempo, mas até lá você deve portar-se com a dignidade de sua posição para não ser prejudicada.

    Com Moira e Anya

    As duas amigas respeitaram o desejo de Briana e mudaram de assunto, deixando de falar de Alekyne e comentaram coisas mais típicas das damas do que dos senhores.


    QUARTO DIA DO TORNEIO

    -Espero que possamos nos deleitar com cenas de bravura, mas sem baixas e Lady Rhonda vosso esposo estará nas disputas hoje?

    - Mas certamente, Briana! Enquanto não for derrotado nem se ferir gravemente, ele deve avançar até quando puder!

    - Estou ansiosa para ver meus irmãos, parecem estar especialmente inspirados por algumas flores na arquibancada e devem querer demonstrar suas habilidades da melhor maneira para encantá-las, mas rogo aos sete que eles não comentam tolices.

    Lady Rhonda comeentou acidamente:

    - Eles tem menos chance de cometer uma tolice com um cavalo entre as pernas do que em frente a uma dama, então espero que vençam várias disputas ainda...

    Ao se dirigirem às arquibancadas, um cavaleiro menor disse À Anya:

    - Está enlutada, milady?

    Anya ficou irritada com a pergunta e respondeu bruscamente:

    - Sou viúva, mas meu período de luto já passou. De qualquer modo, isso não lhe concerne, sor!

    A dama Osgrey apertou o passo para escapar de seu admirador indesejado.

    As nobres tiraram suas capas ao chegarem ao estrado e entregaram-nas a um servo que as pendurava para secarem durante o torneio. Elas se acomodaram e passaram a observar as disputas do dia.

    Os cavaleiros andantes eram raros agora, tendo sido suplantados pelos senhores e cavaleiros jurados. 

    Baelor Hightower venceu seu desafio novamente sem dificuldades, assim como Garland e Loras Tyrell. Vortimer Crane derrotou seu oponente em uma única investida, mais uma vez. Lorde Guthor Grinn quebrou quatro lanças contra um cavaleiro de Jardim de Cima, tendo vencido por pouco. Sor Ken, Sor Tim e Sor Bret também venceram, com graus variados de dificuldade. 

    Alekyne Florent finalmente foi chamado para enfrentar Lorde Allen Steelvine, um nobre menor da ilha da Árvore. 

    Allen Steelvine:

    Mais tarde, Thomas Rowan teve que confrontar Dickon Tarly, herdeiro de Monte Chifre.

    Dickon Tarly:

    Por último, Aldos Rowan enfrentaria Sor Emmon Cuy, da casa Cuy.

    Sor Emmon Cuy:


    OFF: Thendara, faça duas rolagens para cada um deles (Thomas, Aldos e Alekyne). Os mesmos de antes.
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1800
    Reputação : 73

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 3 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por thendara_selune Seg Jun 06, 2022 11:49 am



    Briana Rowan






    QUARTO DIA DO TORNEIO



    -Lorde Baelor irá chegar às finais é muito habilidoso seu marido Lady Rhonda é tão cavalheiresco. Meu pai o admira muitíssimo e com toda razão.- Dizia em tom animado e cheio de segurança quando a prima/tia responde sobre os irmãos Rowan Briana assentiu, porque embora não entendesse profundamente dos sentimentos dos homens sabia que até o mais astuto deles poderia ter a vontade dobrada por uma mulher que soubesse como cativá-lo sem pressioná-lo. -Mamãe diz que alguma de nós temos um feitiço próprio que cega que derrete até o mais gélido dos homens. Thomas sei que tem maturidade, mas isso não impede que cometa um erro, mas Aldos certamente é um braseiro inteiro pronto para queimar se achar uma dama que ele realmente queira. Ele é arredio quando se trata de casamentos arranjados, Thomas por outro lado compreende que sendo o herdeiro não pode se dar ao luxo de seguir o  próprio coração, mas torço que ele escolha alguém que possa amar com o tempo.- O pai tinha orgulho dos filhos, ambos apesar de terem personalidades diferentes tinham fé nos Sete e amor pela família que os faria fazer qualquer coisa para manter os pais bem assim como a irmã. A mãe de Briana era uma rosa misteriosa, Meistre Galvan a elogiava com frequência, mas de maneira contida porque apesar de vir de uma linhagem nobre era uma mulher sábia, que debruçava-se em livros, conhecia as ervas e muitos assuntos que as demais senhoras não tinham interesse porém se mantinha na sombra do marido sempre atenta ao entre linhas. O pai tem um sorriso largo, a voz rouca, mas mansa que escondia sua sagacidade bem como frieza quando o assunto envolvia estratégias de guerra. Pensando em tudo isso Briana se perguntava se teria herdado dos pais algo que lhe garantisse as barreiras necessárias para não ser vencida por sentimentos que iam se enraizando aos poucos em seu coração. -Mamãe dará um  banquete quando regressarmos e tenho certeza que vai querer saber tudo que vivenciamos aqui. Vocês duas terão muito que conversar e conto com você para manter minha animação com um certo herdeiro entre nós por enquanto, embora saiba que ela me fará tantas perguntas que nem conseguirei esconder meu entusiasmo sobre ele.- Deu um sorrisinho tímido e depois suspirou quem dera que tudo se resolvesse com um sorriso bobo ou suspirar sonhador.



    Ao se dirigirem às arquibancadas, um cavaleiro menor disse à Anya e Briana o observou com interesse em saber quem ele era.



    Anya ficou irritada com a pergunta e respondeu bruscamente porém Briana tinha quase certeza que a escolha do vestido era um artifício para chamar atenção. Lembrou das conversas que tiveram na noite anterior.  Sua mãe comentou que as damas de mais idade, viúvas ou que tenham casados muitas vezes costumavam ser mais experientes no sentido de abusarem de muitos meios para obterem um marido que lhes garantisse o mínimo de conforto ao longo da vida. Notoriamente Anya é uma mulher bonita, sua mãe até diria em tom provocador que ela esperta demais para o bem dela, mas a morena sabia como esconder isso pelo tempo que estavam convivendo juntas, nunca  a viu cometer deslizes, mas já notara o olhar dela interessado por um ou outro Sor que visitava Bosquedouro. Ainda assim era sensata ao ponto de saber conter seus desejos mais íntimos e evitar os mexericos típicos que todas estão sujeitas. Moira por sua vez era a inocência em pessoa, mas curiosamente sabia avaliar as atitudes alheias visando sempre aquilo que é mais justo aos seus olhos e nunca a viu destilar qualquer tipo de comentário maldoso. As duas eram opostas, mas mantinham entre elas um laço verdadeiro de amizade até agora e isso se estendia a Briana desde o dia que elas chegaram ao Bosquedouro. Por isso se sentiu cada vez mais compelida a arrumar maridos decentes para as duas. Pensou muito até que lembrou que talvez um cavaleiro menor não fosse ruim, quem sabe pudesse pedir a Aldos que conhecia tantos na Campina e era mais solto para ajudá-la nessa empreitada. Mesmo assim, olhou o Sor que parecia interessado em Anya, tentando enxergar algum brasão ou pista de quem ele é quem sabe ele fosse uma opção interessante a ser lapidada.

    -O Sor lá atrás parecia interessado, não que ele de fato mereça qualquer sorriso seu Anya, mas mesmo que Lady Rhonda e minha mãe tenham outras coisas em mente, ainda assim podemos usar de outros meios para chegar a um Sor que lhe agrade.- Era um murmúrio entre as amigas. -Thomas é muito sério, não se meteria nesse tipo de coisa, mas Aldos é espevitado e cheio de colegas que poderiam muito bem ter interesse em casar-se com você.- Briana parecia pensativa e lembrou-se então de Sor Wendell primo mais velho de Moira que ainda não tinha casado. Devia ter seus 24 anos e era bem charmoso. Já tinha notado um olhar dele um tanto interessado demais em Anya que praticamente o esnobou embora tenha se divertido conversando com ele quando ele foi entregar na casa Rowan algumas mensagens do senhor da casa Webber. -Lembrei-me de Sor Wendell Webber primo de Moira, que está solteiro até onde sabemos e pareceu encantado com você.- O tom dela era sério e arqueou uma das sobrancelhas igualzinho a sua mãe quando parecia tecer um plano. - O baile da rainha será divertido, poderemos nos entrosar e quem sabe que surpresas nos aguardam antes de voltarmos a Campina. Então até lá Anya muito pode acontecer e mesmo que nada aconteça, Sor Wendell me pareceu um bom homem e vale a pena pensar um pouco sobre o que estou dizendo.- Depois olhou para ambas com carinho. - Moira parece estar de olho em um certo garanhão acastanhado e seria interessante que tentasse com esse jeitinho adorável conversar com ele no baile. Ele deve ter gostado de você pelo que notei na tenda e não foi nada discreto pelo jeito que a olhou além de tudo minhas amigas são lindas não teriam como alguém ignorá-las.-  As abraçava por um tempinho até soltá-las em seguida para olhar para a arena.

    Quando os Sor do interesse delas competiam, Briana torcia com entusiasmo. Queria que eles chegassem até o final do torneio.  O destino a provoca de novo, pois era a vez de Alekyne Florent enfrentar Lorde Allen Steelvine, um nobre menor da ilha da Árvore.  A jovem Rowan respirou fundo, seu corpo tenso parecia quase petrificado olhando para arena como se nada mais ao redor existisse. A sensação também é de impotência, afinal se ele se ferisse gravemente não poderia correr até ele sem causar fofocas que a perseguiram por muito tempo indiferente se eles casassem ou não.  Torceu uma mão na outra nervosamente pedindo aos Sete e especialmente a Donzela que o mantivesse bem. Escutou em meio a sua tensão que mais tarde, Thomas enfrentaria Dickon Tarly, herdeiro de Monte Chifre e por último, Aldos enfrentaria Sor Emmon Cuy, da casa Cuy que lhe parecia tão experiente quanto Dickon. Engolia em seco cheia de preocupação pelos irmãos também, mas os olhos castanhos dela estavam presos ao momento que estava por vir.

    Sor Wendell:

    Off: Curiosa pra saber o que rola nesses combates e valeu a postagem <3


    Alexyus
    Antediluviano
    Alexyus
    Antediluviano

    Mensagens : 3085
    Reputação : 161

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 3 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por Alexyus Sex Jun 17, 2022 1:51 pm

    -Lorde Baelor irá chegar às finais é muito habilidoso seu marido Lady Rhonda é tão cavalheiresco. Meu pai o admira muitíssimo e com toda razão.

    Lady Rhonda negou a sugestão com um gesto displicente:

    - Ah, eu não apostaria nisso, minha querida! Aqui há muitos cavaleiros sedentos de glória, mas Baelor é sábio demais para se arriscar assim! Quando ele se defrontar com algum dos melhores cavaleiros, ele saberá o momento de desistir antes de se machucar, sabendo que não tem que provar nada a ninguém.

    -Mamãe diz que alguma de nós temos um feitiço próprio que cega que derrete até o mais gélido dos homens. Thomas sei que tem maturidade, mas isso não impede que cometa um erro, mas Aldos certamente é um braseiro inteiro pronto para queimar se achar uma dama que ele realmente queira. Ele é arredio quando se trata de casamentos arranjados, Thomas por outro lado compreende que sendo o herdeiro não pode se dar ao luxo de seguir o  próprio coração, mas torço que ele escolha alguém que possa amar com o tempo.

    Novamente Rhonda sacudiu a cabeça em negativa, explicando seus pensamentos:

    - A escolha de Thomas não é dele; ela recairá certamente sob a mão de seu pai, mas Lorde Rowan pode ser convencido a ouvir sugestões razoáveis. Os encantos femininos são um belo atrativo, mas não resistem a um escrutínio objetivo e imparcial...

    -Mamãe dará um  banquete quando regressarmos e tenho certeza que vai querer saber tudo que vivenciamos aqui. Vocês duas terão muito que conversar e conto com você para manter minha animação com um certo herdeiro entre nós por enquanto, embora saiba que ela me fará tantas perguntas que nem conseguirei esconder meu entusiasmo sobre ele.

    Lady Rhonda surpreendeu-se e pareceu contrafeita:

    - Oh, Briana, não sabia que você estava contando com isso! Após o torneio, Baelor e eu devemos retornar à Torralta, onde ele tem assuntos esperando por seu retorno. Creio que seus irmãos retornarão a Bosquedouro e a levarão em companhia deles. Ainda há de passar alguns meses antes de eu poder ir encontrá-la em sua casa...

    Mais tarde, quando Briana reparou na recusa que Anya fizera ao cavaleiro que a inquirira, a dama Osgrey ouviu as considerações da Flor de Outono:

    -Mamãe dará um  banquete quando regressarmos e tenho certeza que vai querer saber tudo que vivenciamos aqui. Vocês duas terão muito que conversar e conto com você para manter minha animação com um certo herdeiro entre nós por enquanto, embora saiba que ela me fará tantas perguntas que nem conseguirei esconder meu entusiasmo sobre ele.

    Anya ponderou nas palavras de Briana e gesticulou com a cabeça, balançando os cabelos leves e lisos:

    - Se Aldos me propusesse, eu aceitaria com prazer, mas a chance disso ocorrer é mínima. Idealmente, eu gostaria de ser senhora do castelo de meu senhor esposo, mas reconheço que não haveria grandes vantagens para um lorde assim em casar-se comigo. Mesmo assim, não estou desesperada a ponto de dar atenção a qualquer cavaleiro mendigante que me aborde com palavras tolas...

    Lembrei-me de Sor Wendell Webber primo de Moira, que está solteiro até onde sabemos e pareceu encantado com você.

    Anya pareceu considerar a sugestão por um momento e então deu de ombros:

    - Ele é o terceiro da linha de sucessão, e só vai descer mais se Moira ou o irmão dela, Duncan, tiverem filhos. Se Wendell tivesse uma posição importante na cassa, poderia ser digno de atenção, mas até o momento isso não ocorreu. Os pais dele ainda estão vivos?

    - O baile da rainha será divertido, poderemos nos entrosar e quem sabe que surpresas nos aguardam antes de voltarmos a Campina. Então até lá Anya muito pode acontecer e mesmo que nada aconteça, Sor Wendell me pareceu um bom homem e vale a pena pensar um pouco sobre o que estou dizendo.

    - Vou pensar - respondeu Anya, rapidamente. Se o que mais animava a dama Osgrey era o baile ou Sor Wendell, Briana não conseguiria dizer.

    Logo começaram as disputas de justas, e as atenções das damas voltaram-se para os cavaleiros em combate. E não muito depois, Briana encarava a primeira fonte de preocupação, quando Alekyne Florent foi chamado para confrontar Lorde Allen Steelwyne.

    Spoiler:

    Lady Rhonda observou:

    - A Casa Steelwyne é um braço militar dos Redwyne, e apesar de estarem empobrecidos desde a Rebelião de Greyjoy, têm a fama de formar guerreiros poderosos.

    MECÂNICA:

    Apesar da aflição da jovem Rowan, tudo se resolveu rapidamente, numa única investida. 

    Alekyne subia e descia na sela de seu cavalo enquanto esforçava-se para mirar a lança com precisão. Do lado oposto, Lorde Steelwyne parecia um com seu cavalo, e sua lança mantinha-se firme e reta.

    O impacto das lanças contra os escudos fez ambas as armas de madeira despedaçarem-se, mas a de Alekyne quebrara-se quase na metade ao resvalar lateralmente pelo escudo de Sor Allen, enquanto a lança do cavaleiro da Árvore atingira frontalmente o escudo do herdeiro Florent, quebrando-se à medida que a extensão da lança ia esmagando-se contra a proteção do cavaleiro da raposa em campo azul.

    A queda de Alekyne não foi espetacular; na verdade, ele girou de lado e caiu de modo quase banal, e a grande maioria das pessoas na plateia acreditou não ter havido nada de mais grave. Foi apenas quando a poeira assentou e o escudeiro de Alekyne correu para acudi-lo, tirando o escudo rachado de seu braço, foi possível ver que o membro que sustentara o escudo estava dobrado num ângulo feio e doloroso. Até o plebeu mais simplório perceberia que o braço esquerdo de Florent estava quebrado, e um meistre logo constataria que a fratura tinha sido em mais de um ponto.

    O Lorde Steelwyne desmontara após confirmar sua vitória, e ficou parado à distância de alguns metros, observando com expressão preocupada enquanto o escudeiro e os intendentes de Alekyne o socorriam e o retiravam da arena sob a supervisão de um meistre. Mesmo gravemente ferido, o herdeiro Florent pareceu discutir com seus socorristas e deixou a arena andando, com o braço já sendo imobilizado.

    Anya e Moira seguraram nas mãos de Briana e Lady Rhonda deu-lhe um apertão no ombro, susssurrando solidária:

    - Seja forte, querida!

    As justas continuaram, e Briana foi instada a ficar em sseu lugar ao anunciarem que Aldos Rowan disputaria contra Dyckon Tarly. Lady Rhonda novamente comentou:

    - Isso não é bom. A Casa Tarly tem fama de gerar os melhores soldados da Campina. Ouvi histórias de que seu primogênito era um bonachão gorducho que estava trazendo vergonha à família, mas esse Dyckon não parece ser ele...

    Spoiler:

    Aldos estava animado e afogueado como sempre, ansioso pelo combate, mas Dyckon Tarly parecia frio e concentrado na disputa.

    mecânica:

    Aldos Rowan e Dyckon Tarly avançaram um contra o outro velozmente, estraçalhando suas lanças contra os escudos. Ninguém foi desmontado na primeira investida, Aldos e Dyckon seguraram-se sobre as selas. No final da liça, eles jogaram fora suas lanças quebradas e pegaram novas.

    Eles cruzaram lanças mais quatro vezes, sem que nenhum deles caísse do cavalo. Em todos os choques, as lanças se quebravam contra os escudos, mas os olhos treinados de Briana percebiam que Aldos atingia seu oponente com mais força do que o contrário. O quinto impacto foi particularmente forte, e Dyckon fez um esforço visível para se manter montado.

    Sem fazer menção de desistir, o segundo filho da casa Tarly preparou-se para mais uma rodada contra o segundo filho da Casa Rowan.

    Off: Role mais 5 vezes para o ataque e a defesa de Aldos.

    Depois do longo e angustiante combate de Aldos, foi a vez de Thomar encarar Emmon Cuy nas justas.

    Spoiler:

    Lady Rhonda tentou tranquilizar Briana:

    - Esse Cuy é um cavaleiro mais em status do que em habilidade. Nosso Thomas não deverá ter problemas com ele...

    mecânica:

    A primeira investida foi preocupante, pois embora os dois tenham acertado os escudos um do outro, o resto da lança de Sor Emmon atingiu o ombro de Thomas de raspão. FElizmente o herdeiro Rowan conseguiu manter-se montado.

    Thomas e Emmon pegaram novas lanças e partiram para a segunda investida, mas dessa vez o primogênito de Lorde Rowan estava muito mais focado e atingiu so Emmon com tal força que o levou ao chão, num movimento único e contínuo. Sor Emmon não pareceu muito machucado, mas bastante decepcionado por ter sido desmontado.

    Lady Shella Serret aplaudiu de pé vigorosamente o triunfo do herdeiro Rowan, que retribuiu com uma mesura.
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1800
    Reputação : 73

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 3 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por thendara_selune Sab Jun 18, 2022 7:37 pm



    Briana Rowan






    QUARTO DIA DO TORNEIO





    Ela assentiu com a tia/prima em tudo que ouviu sobre lorde Baelor e com aquilo que dizia sobre o seu irmão mais velho. - Outras oportunidades chegaram para podermos tê-la em Bosquedouro Lady Rhonda, mantemos tanto contato esses últimos tempos que acabo esquecendo-me de vossas obrigações que exigem tanto da senhora. - Respondia timidamente porque realmente esquecia-se das obrigações da outra, a tomava muitas vezes como alguém de idade próxima esquecendo-se de que já era uma mulher casada.

    ***

    Anya pesava as palavras da amiga e após responder, Briana suspirou olhando a outra buscando mais argumentos.

    -Aldos seria um bom marido, apesar do temperamento tempestuoso e às vezes acho que ele seria capaz de largar tudo para sumir no mundo. Porém ele  é muito ligado a família e isso faz com que cumpra com todos os deveres que tem e sabe o quanto nosso pai presa que tenhamos em mente a importância dos elos familiares.- Dizia olhando as duas. - Mas indiferente a isso sei bem que o senhor da casa tem interesse que seus protegidos formem boas alianças, um cavaleiro de potencial sendo acolhido por nossa casa tem chances de ter uma vida confortável se jurar lealdade aos Rowan.- Briana arrumava os cabelos enquanto falava e dava um sorriso cheio de certezas. - Mamãe não ia querer que às duas se casassem com qualquer um, acredite quando digo isso e assim que voltarmos vou conversar com ela.- Ajeitou-se melhor verificando o vestido. - Alianças sempre são necessária e o casamento é um caminho lógico e qualquer dama de bom senso deve explorar todas as possibilidades que venham a garantir-lhe uma vida digna.-  Os olhos dela vagueiam observando a arquibancada com algum interesse como se buscasse pretendentes para as amigas até que volta a olha-lás com cumplicidade. -Temos que confiar na Donzela sei que ela não nos faltará.- Apertou a mão de cada uma com carinho. - E concordo com você Anya meras palavras não devem ser suficientes para que uma mulher se deixe levar por um galanteio qualquer. Sobre Sor Wendell até onde sei- Olhou Moira antes de responder. - os pais já não estão entre nós, ele tem duas embarcações  usadas para comércio, poucas terras e vive sob proteção do tio que é o pai de Moira creio que fazem uns três anos.- Wendell parecia mais dado a estar  em viagens a mando do tio do que em terra. Briana o achava fascinante e ele nunca lhe faltou com respeito embora tivesse um olhar intenso demais. - Meus irmãos gostam muito dele, sei que é um bom espadachim pelo que Aldos disse, mas parece lutar de maneira diferente dos homens da Campina, não sei explicar bem sobre técnicas de combate e tem grande habilidade com comércio que rendeu a ele as bênçãos do tio que ao que parece confia muitíssimo nele tanto que  Duncan o chama de irmão de acordo com Moira que não me deixaria mentir. - Moira falava do primo com carinho, parecia que ele colocava juízo em Duncan e ao mesmo tempo tinha histórias incríveis que a faziam sonhar com o mundo além de seu lar. - O acho bem interessante, sabe como se expressar, tem clareza de ideias e não é enfadonho estar com ele.- Olhou Anya com provocação. - Além disso, tem bom porte deve ser uma companhia agradável, ele olhou-lhe com interesse tão claro quanto um dia de verão, parecia que seria capaz de levá-la embora se você pedisse.- Deu de ombros de um jeito quase infantil.  - Mesmo assim minha adorada amiga aproveite o baile, mas não esqueça que às vezes a segurança que buscamos está embaixo dos nossos narizes e nem notamos.- O riso dela é doce olhando às duas e logo seu rosto ficou sério quando olhou a arena.

    ***


    Momento das disputas



    Lady Rhonda observou:

    “- A Casa Steelwyne é um braço militar dos Redwyne, e apesar de estarem empobrecidos desde a Rebelião de Greyjoy, têm a fama de formar guerreiros poderosos.-”


    - Notoriamente o oponente do jovem Lorde Florent passa-me a sensação de ter experiência o suficiente para tornar tudo muito tenso.- Embora ela estivesse torcendo por Alekyne não tinha como negar que ele precisava da ajuda dos sete para vencer.  Porém, quando a cena desenrolou sentia o coração sair pela boca e o som do impacto das lanças parecia ter sido amplificado pelo temor que fazia o rosto da jovem Rowan empalidecer. Uma única e potente investida derrubou Alekyne. Quando a poeira baixou elas conseguiram ver dali o que aconteceu com o braço dele, ela estremeceu nervosamente e foi com muito esforço que não desatou a chorar. Fungou mais de uma vez, quando sentiu o apoio das amigas tentava manter a calma o aperto de Lady Rhonda a fez respirar fundo antes de responder em um fio de voz. - Ele vai ficar bem…- O viu saindo da arena e queria poder ajudá-lo, mas isso era impensável e se o fizesse custaria sua reputação. Olhou Lorde Allen por um breve segundo e bufou frustrada.

    Os combates a seguir tomavam sua atenção, mas o seu coração ficou pesado pensando na raposa, queria  vê-lo e, ao mesmo tempo, não podia. Aldos surgia feroz enquanto seu oponente parecia frio, calculando como derrubaria o irmão mais novo de Briana. Mas dessa vez o embate parecia longe do fim e o coração dela estava acelerado acompanhando a cena toda. Lady Rhonda fazia um comentário sobre a casa Tarly e ela ouvia tentando tirar Alekyne da mente e buscando apenas manter-se focado no irmão.  

    - De fato parece um oponente que não dará a Aldos uma vitória simples. Dyckon nem de longe parece bonachão, na verdade, penso que ele vai dar muito trabalho a Aldos.-
     Orou aos setes pelo irmão. As lanças de ambos avançam uma contra a outra estraçalhando-se nos escudos. Ela morde o lábio inferior assustada ainda lembrando do herdeiro Florent e notou que nenhum dos dois ali pretendia desistir.


    Após o combate de Aldos


    Lady Rhonda tentou tranquilizar Briana com um comentário sobre o oponente de Thomas que a fez dar um suspiro. - Que os setes a ouçam Lady Rhonda, já tive minha dose de sustos hoje que valem por um verão.- Forçou um meio sorriso e apertou a mão da tia/prima com carinho. Quando Thomas vence ela aplaude e observa que Lady Shella Serret aplaudia de pé vigorosamente o triunfo de seu irmão, que retribuiu com uma mesura.



    Valeu a postagem <3


    Alexyus
    Antediluviano
    Alexyus
    Antediluviano

    Mensagens : 3085
    Reputação : 161

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 3 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por Alexyus Ter Jul 05, 2022 9:26 pm

    Briana escreveu:-Aldos seria um bom marido, apesar do temperamento tempestuoso e às vezes acho que ele seria capaz de largar tudo para sumir no mundo. Porém ele  é muito ligado a família e isso faz com que cumpra com todos os deveres que tem e sabe o quanto nosso pai presa que tenhamos em mente a importância dos elos familiares.- Dizia olhando as duas. - Mas indiferente a isso sei bem que o senhor da casa tem interesse que seus protegidos formem boas alianças, um cavaleiro de potencial sendo acolhido por nossa casa tem chances de ter uma vida confortável se jurar lealdade aos Rowan.- Briana arrumava os cabelos enquanto falava e dava um sorriso cheio de certezas. - Mamãe não ia querer que às duas se casassem com qualquer um, acredite quando digo isso e assim que voltarmos vou conversar com ela.- Ajeitou-se melhor verificando o vestido. - Alianças sempre são necessária e o casamento é um caminho lógico e qualquer dama de bom senso deve explorar todas as possibilidades que venham a garantir-lhe uma vida digna.-  Os olhos dela vagueiam observando a arquibancada com algum interesse como se buscasse pretendentes para as amigas até que volta a olha-lás com cumplicidade. -Temos que confiar na Donzela sei que ela não nos faltará.- Apertou a mão de cada uma com carinho. - E concordo com você Anya meras palavras não devem ser suficientes para que uma mulher se deixe levar por um galanteio qualquer. Sobre Sor Wendell até onde sei- Olhou Moira antes de responder. - os pais já não estão entre nós, ele tem duas embarcações  usadas para comércio, poucas terras e vive sob proteção do tio que é o pai de Moira creio que fazem uns três anos.- Wendell parecia mais dado a estar  em viagens a mando do tio do que em terra. Briana o achava fascinante e ele nunca lhe faltou com respeito embora tivesse um olhar intenso demais. - Meus irmãos gostam muito dele, sei que é um bom espadachim pelo que Aldos disse, mas parece lutar de maneira diferente dos homens da Campina, não sei explicar bem sobre técnicas de combate e tem grande habilidade com comércio que rendeu a ele as bênçãos do tio que ao que parece confia muitíssimo nele tanto que  Duncan o chama de irmão de acordo com Moira que não me deixaria mentir. - Moira falava do primo com carinho, parecia que ele colocava juízo em Duncan e ao mesmo tempo tinha histórias incríveis que a faziam sonhar com o mundo além de seu lar. - O acho bem interessante, sabe como se expressar, tem clareza de ideias e não é enfadonho estar com ele.- Olhou Anya com provocação. - Além disso, tem bom porte deve ser uma companhia agradável, ele olhou-lhe com interesse tão claro quanto um dia de verão, parecia que seria capaz de levá-la embora se você pedisse.- Deu de ombros de um jeito quase infantil.  - Mesmo assim minha adorada amiga aproveite o baile, mas não esqueça que às vezes a segurança que buscamos está embaixo dos nossos narizes e nem notamos.- O riso dela é doce olhando às duas e logo seu rosto ficou sério quando olhou a arena.

    As palavras de Briana pareceram animar a cética Anya, e a dama Osgrey estava quase alegre com os pensamentos que a donzela Rowan lhe provocara.

    AS JUSTAS

    Depois da queda de Alekyne, a atenção de Briana estava dividida entre os combates que ocorriam e a preocupação com o estado do herdeiro Florent.

    Mas o combate de Aldos deixou não apenas ela, mas muitos nobres sentados na ponta de seus assentos, apreensivos com o combate.

    MECÂNICA:

    Logo nas primeiras passagens, Aldos pareceu ter ferido Dyckon Tarly, mas o filho de Monte Chifre não desistiu nem se intimidou, prosseguindo com o combate estoicamente. Aldos acertava o escudo de Dyckon mais vezes e com mais força do que seu oponente fazia com o dele, mas o equilíbrio seguia, sem que nenhum deles fosse desmontado.

    Aldos começou a ficar impaciente e adotar uma postura mais agressiva, colocando-se um pouco mais vulnerável ao impacto, mas apontando sua lança com mais ferocidade. Até  que na vigésima lança, Aldos quebrou sua lança contra o escudo de Tarly, mas a lança de Dyckon ultrapassou seu escudo e explodiu contra o peito do Rowan. O cavalo de Aldos empinou, mas ele se segurou e se manteve na sela.

    Porém, quando Dyckon já estava empunhando a 21ª lança, uma discussão irrompia no canto de Aldos, entre ele e seu escudeiro. Os olhos treinados de Briana identificaram o problema antes da maioria dos presentes: o cavalo de Aldos perdera uma ferradura. Era perigoso e imprudente continuar competindo com aquele cavalo antes de consertar sua ferradura, mas a troca de cavalos não era permitida nas disputas de justas. Aldos ainda demorou para decidir que se retiraria, e apenas após ele desmontar e sair pisando duro foi que seu escudeiro sinalizou o abandono da competição de seu cavaleiro.

    Lady Rhonda tentou tranquilizar Briana com um comentário sobre o oponente de Thomas que a fez dar um suspiro. - Que os setes a ouçam Lady Rhonda, já tive minha dose de sustos hoje que valem por um verão.- Forçou um meio sorriso e apertou a mão da tia/prima com carinho. Quando Thomas vence ela aplaude e observa que Lady Shella Serret aplaudia de pé vigorosamente o triunfo de seu irmão, que retribuiu com uma mesura.

    A Lady Serret não era muito discreta em sua ovação a Thomas Rowan, e muitos na arquibancada perceberam o gesto da donzela. Todavia ela não se envergonhou, e Thomas pareceu imensamente feliz pelo gesto dela.

    Pouco depois, o dia de justas terminou, e tanto os nobres quanto a plebe apressaram-se para sair da garoa forte que caía agora das pesadas e escuras nuvens.

    Lady Rhonda foi taxativa sobre os próximos movimentos delas:

    - Vamos voltar imediatamente ao navio, antes que essa chuva piore! Venham, queridas, a carruagem ficou por ali...

    Instigadas desse modo, Briana e suas damas de companhia não puderam resistir a acompanhar a prima Rhonda. Os vestidos já estavam ficando bastante molhados e começavam a dificultar o andar das damas. Uma vez que tinham chegado à carruagem e se acomodado, Lady Rhonda deu o sinal de partida ao pobre cocheiro que conduzia o veículo do lado de fora, exposto à intempérie.

    Enquanto o coche avançava, elas passaram por vários dos nobres que haviam competido, e Sor Baelor Hightower acenou para a esposa, sorridente como sempre, gritando algo que nenhuma das damas chegou a compreender. 

    Briana também avistou Aldos discutindo com Ácolon e seus filhos, extremamente irritado com o cavalo ainda manco ao seu lado. 

    Num canto mais discreto, Anya apontou para Thomas conversando com Lady Shella Serret sob uma lona reservada.

    Mas o que mais chamou a atenção de Briana foi avistar Alekyne Florent sentado à frente de sua tenda, cercado de servos, com o braço imobilizado numa tala, parecendo extremamente infeliz.

    A cidade de Porto Real também estava se escondendo da chuva que apertava, e algumas vezes o cocheiro gritava para que alguém saísse da frente. A chegada ao cais de Porto Real demorou um pouco mais do que de costume.

    Houve certa demora antes que algum bote fosse disponibilizado para levar as damas até o navio ancorado em que estavam, o Donzela do Vinhedo, mas finalmente um barqueiro jovem ajudou-as a se acomodar em seu pequeno bote.

    A jornada pela Baía da Água Negra foi pesadelar. O mar estava agitado, ondas batiam e inclinavam o pequeno barquinho quase virando-o, e a chuva continuava a ensopar as roupas das nobres. No meio da viagem, Moira teve que se apoiar na amurada para vomitar devido ao enjôo. Lady Rhonda bronqueou algumas vezes com o barqueiro, mas ele não lhe deu atenção, e todas percebiam que o mar agitado não era culpa do condutor. Mesmo assim, a viagem era assustadora, e o bote às vezes era desviado do curso desejado, quase sendo arremessado contra outros navios ancorados.

    Após três longas horas, o bote conseguiu acostar no Donzela do Vinhedo, e os marinheiros dos Redwyne acolheram as damas assustadas e molhadas para o convés. Apesar de seu tamanho superior, o  Donzela do Vinhedo também estava ondulando com o mar agitado, embora bem menos que o pobre bote que ainda voltaria ao cais de Porto Real, com a luz do dia praticamente extinguida.

    Não era fácil conseguir uma tina de água quente para banhar-se no navio nem nos dias mais calmos, e naquelas condições era praticamente impossível. Lady Rhonda chegou a descontar sua impaciência no capitão do navio, mas o marinheiro se manteve firme e mandou que ela e suas meninas fossem para suas cabines e se arranjassem como pudessem por aquela noite.

    Anya e Moira ajudaram Briana a tirar o vestido e as roupas interiores, que estavam todas encharcadas, e Anya tentou pentear as madeixas molhadas da Flor de Outono, enquanto Moira procurava um jeito de improvisar um varal dentro da cabine. Tudo isso enquanto o barco balançava sem parar.


    QUINTO DIA DE TORNEIO

    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 3 E0ad772b4fbb81277b9885c9d6d3af49--widescreen-wallpaper-wallpapers

    "Depois da tempestade, vem a ambulância" - Vicente Matheus

    A noite foi extremamente incômoda, com raios cortando o silêncio com trovôes ribombantes em ritmo constante, e o balanço do barco piorando sensivelmente. Alguns objetos da cabine eram lançados de seus lugares ao chão pelas inclinações constantes do Donzela do Vinhedo, e o sono demorou para chegar para Briana e suas damas, e quando veio foi intranquilo e tão agitado quanto o mar. Anya acordou uma vez, levantando-se silenciosamente para ajeitar qualquer coisa antes de voltar para o leito, e Moira despertou gritando de algum pesadelo, e seus berros fizeram Briana e Anya pularem de susto.

    No horário em que o sol devia raiar, uma claridade difusa tentava iluminar o céu tempestuoso, preenchido com nuvens escuras que cuspiam grossos pingos de chuva sobre a capital dos Sete Reinos.

    Lady Rhonda vestira um abrigo e veio à cabine de Briana para conversar:

    - Hoje não conseguiremos ir à terra para assistir o torneio! Teremos que ficar a bordo, com aquele desprezível capitão e sua tripulação de indolentes! Não temos nem como enviar uma mensagem para terra, pois mesmo que tivéssemos um corvo e soubéssemos como enviá-lo, a pobre ave provavelmente morreria no mar antes de conseguir entregar a mensagem. Queridas, alguma de vocês pode checar se o cozinheiro já preparou algo para comermos? Mesmo sendo um navio Redwyne, duvido que eles tenham um bom vinho da Árvore para nos servir...
    Conteúdo patrocinado


    O Jogo dos Tronos - Briana - Página 3 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Briana

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Out 01, 2022 9:33 am