Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).

Links úteis Anúncios Redes Sociais
31/03 - Novo quadro de anúncios.
31/03 - Mesas com mais de 2 meses SEM postagens serão automaticamente arquivadas.

ATUALIZAÇÃO DO MÊS DE MAIO
Mesas que forem abertas para serem jogadas em outras plataformas
serão excluídas do fórum.

ATUALIZAÇÃO DO MÊS DE JUNHO
A partir de agora somente mestres com mesas ativas no fórum terão o nick laranja
para ficar mais fácil a distinção. Fiquem atentos que em breve teremos
um novo modelo de pedido de mesa!




 

    O Jogo dos Tronos - Dayne

    Van Bash
    Mutante
    Van Bash
    Mutante

    Mensagens : 592
    Reputação : 7

    O Jogo dos Tronos - Dayne - Página 9 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Dayne

    Mensagem por Van Bash Ter Dez 20, 2022 11:56 am



    Arn percebe que apenas uma coisa move Violet.  



    -Bom então vamos usar essa sua rede. Assim que eu sair daqui resolverei as pendencias. Você terá sua vingança assim como eu terei a minha. Agora veja o que estão comentando sobre a minha prisão e onde está o bastardo que trapaceou.  



    -Não quero que você o treine, mas precisamos nos aproximar de Deric Dondarion e conquistar a confiança dos dois. Descubra o que o Deric mais têm apreço e do que ele gosta para podermos usar isso a nosso favor.  



    Então fica pensativo respira fundo e continua.  



    -Gostaria de te pedir que ficasse de olho e me reportasse tudo que acontece com os membros de Alto Ermitério.  
    Alexyus
    Antediluviano
    Alexyus
    Antediluviano

    Mensagens : 3513
    Reputação : 210

    O Jogo dos Tronos - Dayne - Página 9 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Dayne

    Mensagem por Alexyus Ter Dez 27, 2022 6:33 pm

    EYVON

    - Sim… respondeu um tanto quanto “acuado”- É bom ver mais rostos amigos de Dorne. - dessa vez falou de forma um pouco mais amistosa.- Qual o seu nome, jovem?

    Ela respondeu ainda sorridente:

    O Jogo dos Tronos - Dayne - Página 9 Ana_de10- Anamara Nymeros, nascida em Limoeiros e radicada nessa grande cidade há quase dez anos.

    - Não pude deixar de notar na placa o símbolo que remete muito à Casa Martell, além é claro do próprio nome. Imagino que seja uma homenagem, com certeza. E justa homenagem, diga-se de passagem…ainda mais depois do que houve aqui…

    Anamara redarguiu à observação de Eyvon:

    O Jogo dos Tronos - Dayne - Página 9 Ana_de10- Eu sou dornesa e não me envergonho disso. Anuncio abertamente para que os portorrealenses saibam que estamos aqui e que não vamos embora! E assim qualquer dornês pode saber que será bem-vindo aqui, para trabalhar, se hospedar ou apenas beber um tinto de Dorne. E em qual desses casos você se encaixa?

    Meu nome é Eyvon, sou um Cavaleiro de Dorne e represento a Casa Dayne de Alto Ermitério. Uma Casa amiga dos Martell. Estamos apenas de passagem, após nossa breve participação no torneio.- fez uma breve pausa - Precisamos de um lugar para ficar, minha jovem. Porém, serei sincero com você; não somos uma casa rica. Não disponho agora de todo o valor necessário para nossa estadia. Não, por favor, não me tome por um “esperto”. Não venho pedir caridade. Pelo contrário, venho pedir apenas uma mão amiga. Uma mão irmã. Uma mão que sabe o que significa ser um dornês fora de Dorne. Somos uma comitiva de onze pessoas. Me comprometo, pelo nome que carrego comigo e a honra de servir à Casa Dayne, a realizar o pagamento integral de nossa hospedagem, em nome de Lorde Edmund, tão logo seja possível.

    A proprietária da estalagem ouviu tudo com atenção e levou um momento em silêncio pesantivo. 

    Ao fim dele, ela disse:

    O Jogo dos Tronos - Dayne - Página 9 Ana_de10- Faremos o seguinte: traga seus dez companheiros e eu lhe arranjarei quartos, banho e refeições. Mandarei a conta para o Alto Ermitério, e você só precisa confirmar para Lorde Edmund que a dívida é verdadeira. Vá, pode ir buscar sua comitiva, cavaleiro Eyvon dos Dayne!


    QUERELLON

    O meistre saiu da tenda de Yessenya, passando pelas quatro aias da lady e encontrando Callahan à espera no lado de fora.

    O jovem escudeiro o saudou:

    O Jogo dos Tronos - Dayne - Página 9 34718110- Boa noite, meistre!

    O acampamento estava bem menor do que já fora, e não foi difícil para Querellon constatar que a jovem Violet Póesy não estava em nenhum lugar à vista.

    O Jogo dos Tronos - Dayne - Página 9 34718110- Está procurando a espiã do Sor Arn? Ela não está aqui. Ela é bem furtiva, nunca sei quando ela está se aproximando... 


    YESSENYA

    As quatro moças dornesas assentiam obedientes e submissas às palavras de Yessenya, e ela percebeu que ainda pareciam muito mais aias do que damas de companhia.

    E apesar de elas estarem vestidas de maneira sensual, Yessenya percebeu que Callahan não olhara para elas; os olhos do escudeiro estavam fixados no corpo da Lady Dayne, e ela percebeu pela milésima vez o quanto ele a desejava.

    — Estou cansada desse lugar, quero voltar para casa Callahan…

    O Jogo dos Tronos - Dayne - Página 9 34718110- Eu também - disse ele, em voz sumida.

    — O meistre me levou ao banco de ferro para obtermos um empréstimo e agora aguardamos a resposta de meu pai.

    Ele respondeu apressadamente:

    O Jogo dos Tronos - Dayne - Página 9 34718110- Ele vai concordar, ele pode lhe dar tudo que você quiser!

    Era uma resposta ingênua, de quem não sabia o quão volúveis os grandes senhores poderiam ser.

    — Estávamos falando do baile também e serei obrigada a ir.

    O Jogo dos Tronos - Dayne - Página 9 34718110- Eu posso ir como seu guarda-costas! Eu a manterei protegida!

    O entusiasmo dele era quase infantil.

    — Estamos sem um tostão, odeio isso com todos os  meus ossos, me submeter a um empréstimo enquanto sabe se lá o que meu adorado irmão está fazendo, ele deveria ter vindo pra essa terra irritante e…- Olhou pra ele com um olhar  lascivo que poderia derreter um homem inexperiente e ingênuo.

    A pele bronzeada dele corou fortemente ao olhar dela, e ele gaguejou qualquer coisa que não conseguiu articular, por fim desistindo de falar mais.

    — Hum… Talvez tenha que arrumar um pretendente que queira uma Dornesa que a essa altura  nem um dote tem a oferecer…O que poderei oferecer a um homem de posição razoável?

    Ele disse enfaticamente, talvez com um toque de irritação na voz:

    O Jogo dos Tronos - Dayne - Página 9 34718110- Qualquer homem iria querer o que você pode oferecer! E seriam afortunados se fizessem isso!

    — Mas diga-me…O quer conversar comigo?

    Ele pareceu confuso e aparentou esquecer o que o trouxera ali. Após alguns momentos de pensamentos conflitantes, ele disse apenas:

    O Jogo dos Tronos - Dayne - Página 9 34718110- Vim apenas lhe desejar boa noite... Amanhã estaremos numa estalagem mais confortável, a que sor Eyvon achou. Você ficará bem... confortável lá!


    ARN

    -Bom então vamos usar essa sua rede. Assim que eu sair daqui resolverei as pendencias. Você terá sua vingança assim como eu terei a minha. Agora veja o que estão comentando sobre a minha prisão e onde está o bastardo que trapaceou. 

    Violet disse com um ar de decepção:

    O Jogo dos Tronos - Dayne - Página 9 Archer10- Não consegui encontrar onde prenderam o bastardo do Ocidente. Especificamente quem você quer saber que está falando sobre sua prisão?

    -Não quero que você o treine, mas precisamos nos aproximar de Deric Dondarion e conquistar a confiança dos dois. Descubra o que o Deric mais têm apreço e do que ele gosta para podermos usar isso a nosso favor. 

    Ela curvou os lábios como se estivesse prestes a sorrir, respondendo:

    O Jogo dos Tronos - Dayne - Página 9 Archer10- O nome é Beric. É um cavaleiro das Terras da Tempestade cuja família já combateu os dorneses do Caminho dos Ossos no passado. Tentarei descobrir os gostos do lorde Dondarrion então. Precisa de mais alguma coisa, sor? Tenho que ir logo antes que me descubram. 


    OITAVO DIA

    YESSENYA, QUERELLON & EYVON

    Ao amanhecer, Eyvon e Callahan trabalharam juntos para desarmar as barracas do acampamento, enquanto Querellon providenciou uma carroça para transportar tudo até a estalagem que o cavaleiro encontrara.

    No estabelecimento, Anamara Nymeros recepcionou Yessenya e sua comitiva com grande respeito, conduzindo as mulheres para um grande quarto coletivo, enquanto os homens dividiriam um quarto menor. 

    Ela já tinha também uma refeição à espera deles, e a variedade e sabores impressionou a todos: iorgute e coalhada seca, falafel e homus, uma boa variedade de pães, acompanhados por geleias, queijos, manteiga e outros itens típicos da cultura dornesa, panquecas de semolina, grão de bico, pão pita, alho e limão.

    Spoiler:

    Enquanto todos tomavam o desjejum, um ajudante de ordens da cidadela dos meistres veio à procura de Querellon, portando uma mensagem.

    Era a resposta do Lorde Edmund.

    Ele autorizara o empréstimo.
    [/quote]
    El Cabron
    Cavaleiro Jedi
    El Cabron
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 248
    Reputação : 15

    O Jogo dos Tronos - Dayne - Página 9 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Dayne

    Mensagem por El Cabron Qua Dez 28, 2022 11:20 am


    ~Ação~
    - Fala
    “Pensamento”
    ***


    SÉTIMO DIA


    ~ A forma com que Anamara falava explicitava não apenas o orgulho dornês que ela tinha pelo próprio povo, como também escancarava a já tão conhecida força que as mulheres de Dorne carregavam, e aquilo fez com que Eyvon esboçasse um leve sorriso de canto de boca. Após as últimas palavras de Anamara, Eyvon fez uma breve reverência antes de retirar-se do local.

    O Jogo dos Tronos - Dayne - Página 9 Adam-Driver

    - Tem minha palavra que o acordo será honrado, Senhorita Nymeros.

    ***

    ~ Retornando ao acampamento, não demorou-se em procurar por Lady Yessenya, trazendo consigo as boas novas. Ao procurar por sua tenda, Eyvon entraria e assim que encontrasse a jovem, faria sua típica reverência. ~

    - Milady, consegui garantir nossa estadia. É uma hospedaria Dornesa, algo raríssimo considerando o que é esse lugar. - fez uma pausa antes de seguir - A jovem Senhorita Nymeros é dornesa, nascida em Limoeiros, e mora aqui há dez anos. Creio que ela entendeu nossa situação e enviará a conta, de dez veados por pessoa, com as refeições à parte, diretamente para Alto Ermitério, assim que sairmos de lá. - a voz de Eyvon era serena - Peço que comece a guardar suas coisas, milady. Partiremos o quanto antes daqui.

    ***

    OITAVO DIA

    ~ O sol ainda era tímido naquele início de manhã, pois levantava-se vagarosamente, no entanto, o Cavaleiro do Torentine já estava acordado. Seus itens pessoais e armas já estavam devidamente guardados quando foi até a tenda de Callahan, próxima à de Lady Yessenya, para acordar o rapaz. Juntos, começaram um tedioso trabalho em desarmar barracas e tendas, organizar caixotes e baús, e de aguardar a carroça que levaria tudo dali.
    Durante o trajeto da curta viagem até a hospedaria, fez questão de sentar-se ao lado do Meiste e acompanhá-lo. ~


    - Acho que não agradeci da forma correta, Meistre. Meu corpo ainda dói e sinto meu olho coçar, mesmo não tendo restado mais nada do que ele já foi um dia. - baixou a cabeça por um instante e levantou-a, em seguida. - Mas estou grato por ter sido salvo. - engoliu em seco. - Grato por você e Lady Yessenya terem ficado ao meu lado. Terá minha espada sempre que precisar. - o cavaleiro então estendeu a mão para que fosse apertada.- Tem minha admiração e amizade, Querellon.  

    ***

    ~ Ao chegarem na hospedaria, Eyvon fez questão de ser o primeiro a cumprimentar, com um gesto cortês, Anamara, para em seguida apresentar os membros da comitiva Dayne, enfatizando nome e função. Obviamente, Lady Yessenya foi a primeira a ser apresentada, seguida pelo Meistre.
    Após as apresentações, juntou-se à mesa para poder desfrutar do belíssimo desjejum oferecido pela jovem Anamara. Toda aquela fartura o remetia à sua casa de uma forma que não poderia descrever. Comeu, bebeu e, em alguns momentos, chegou a rir. Talvez a desgraça o tivesse abandonado por alguns instantes, mas no fundo sabia que aquilo era momentâneo.
    Assim que terminou de comer, agradeceu a refeição e pôs-se a procurar pela jovem Violet, pois tinha assuntos a tratar com ela. ~


    O Jogo dos Tronos - Dayne - Página 9 F2d49eac13a679b110fd009b0416527c916505f7
    thendara_selune
    Garou de Posto Cinco
    thendara_selune
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2120
    Reputação : 91

    O Jogo dos Tronos - Dayne - Página 9 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Dayne

    Mensagem por thendara_selune Qua Dez 28, 2022 11:35 pm





    Yessenya Dayne



    Soberana no nascimento e indomável será o meu juramento.


    _______________________________________________________________________



    ⚜⚜⚜


    SÉTIMO DIA DO TORNEIO

    Com  Cahallan



    Ela não escondia a satisfação em saber que Callahan não parecia encantar-se com elas. Tinham beleza, gestos atrativos e sabiam seduzir se quisessem, mas ainda assim ele lhe pertencia de uma maneira secreta. O desejo crepitando entre eles é uma ponte frágil sob os pés de ambos. Erguendo-se, ela o servia uma taça de vinho e seus gestos pareciam propositalmente provocantes.

    “- Eu também - disse ele, em voz sumida.”

    A postura orgulhosa, a arrogância na maneira que a sobrancelha delicada dela arqueou-se em uma provocação, ou mesmo as liberdades que seus olhos púrpura tomavam enquanto vagavam analisando as reações dele. — Quando o festejo da rainha encerrar, creio que estaremos livres para voltarmos para casa.- O corpo dela quase esbarrou com o dele, mas manteve-se distante enquanto servia a si mesma de uma taça de vinho que em nada se comparava aos de Dorne ou talvez fosse seu mau-humor que tornasse tudo naquele lugar sem sabor.

    “- Ele vai concordar, ele pode lhe dar tudo que você quiser!”


    Uma onda amarga a fez torcer os lábios carnudos com desgosto. — Cahallan meu pai não me enxerga da mesma maneira que enxerga meu irmão.- Bebia um pequeno gole olhando o líquido arroxeado ser ondular dentro da taça tão preso quanto ela estava se sentindo naquelas terras. — Claro que tenho liberdade em minha casa, fui criada para ser uma joia tal como minha mãe, mas as coisas não são tão simples quanto parecem.- O cheiro do almíscar gravitando entre eles. O som lá fora parecia ecoar tão longe enquanto conversavam.

    “- Eu posso ir como seu guarda-costas! Eu a manterei protegida!”


    — Me manter protegida ou me manter cativa?- A voz dela é aveludada e doce. Cada gesto carregado de magnetismo. — Sei que me protegeria, mas rogo-lhe que se mantenha atento, as coisas andam estranhas com esses eventos ligados a Arn.- Então ela dava um sorriso bonito e guiava aquela atmosfera tentadora para os dois em outra direção. Deixando sua taça repousar em um  banquinho de madeira enquanto ele podia beber sem pressa a dele.

    “- Qualquer homem iria querer o que você pode oferecer! E seriam afortunados se fizessem isso!”

    Yessenya conseguia ver a irritação tremular nos olhos dele. — Ninguém me conhece tão bem quanto você, na verdade, sou eu a afortunada em tê-lo comigo…- Ela diminuía a distância entre eles. Naquela pequena tenda dois passos pareciam tornar o corpo tingido com a noite mais densa e sem estrelas, um caminho que ele poderia cruzar se ela permitisse. As unhas arranhavam o rosto dele com delicadeza. Ele fala sobre mudarem para uma estalagem enquanto ela fica na ponta dos pés para desafiar o controle frágil dele apoiando as mãos em seu peito.. — Acho que dei sorte apesar de tudo, se não fosse a intervenção do Meistre não teria pensando em ir ao banco de ferro, Sor Eyvon tem mostrado-se realmente leal a nossa casa e a pedrinha pontuda nas minhas sandálias é Arn por agora...- Fez uma cara desdenhosa ainda apoiada nele, mas em seguida relaxou apoiando a cabeça contra o peito dele. Poderia contar as batidas de seu coração se quisesse. — Aquele lá é irritante, o homem acredita estar no controle de tudo, me pergunto porque meu pai o mantém conosco?- As mãos puxam o tecido da camisa quase retorcendo aquela barreira entre eles então a jovem Dayne afasta-se como se fosse uma felina e se deixa cair na cama improvisada fazendo seu perfume flutuar mais forte no ar como se brincasse com os sentidos dele.
    A pose inocente da Yessa:
    — Não fui moldada para liderar, para me preocupar com finanças ou politicagem, mas ao que parece é justamente isso que vou ser obrigada a me envolver…- Os olhos púrpura se mantêm interessados em Callahan.
    Ele é uma visão provocante aos olhos dela. Yessenya adorava o cheiro cítrico e o toque de sândalo que emana de seu guardião. Queria enterrar o nariz naquele pescoço forte e inspirar até se embriagar. — Melhor ir agora, amanhã nos vemos- Vestindo seu melhor sorriso. — Bons sonhos Cahallan- Ela o dispensava escapando assim da tentação de mantê-lo ali mais tempo.



    ⚜⚜⚜

    Com  @El Cabron

    “~ Retornando ao acampamento, não demorou-se em procurar por Lady Yessenya, trazendo consigo as boas novas. Ao procurar por sua tenda, Eyvon entraria e assim que encontrasse a jovem, faria sua típica reverência. ~

    - Milady, consegui garantir nossa estadia. É uma hospedaria Dornesa, algo raríssimo considerando o que é esse lugar. - fez uma pausa antes de seguir - A jovem Senhorita Nymeros é dornesa, nascida em Limoeiros, e mora aqui há dez anos. Creio que ela entendeu nossa situação e enviará a conta, de dez veados por pessoa, com as refeições à parte, diretamente para Alto Ermitério, assim que sairmos de lá. - a voz de Eyvon era serena - Peço que comece a guardar suas coisas, milady. Partiremos o quanto antes daqui.”


    Antes que dormisse, recebeu a visita de Sor Eyvon e as notícias dele tinham sido dadas por Cahallan mais cedo. Ainda assim, ela o agradeceu genuinamente. — Cahallan contou-me e sinceramente Sor, fiquei admirada com sua habilidade em conseguir tal coisa, ao que parece além de contarmos com sua espada, devo ressaltar que é um hábil negociador.- Ela deu um sorriso cordial ao homem. — Estaremos de pé assim que os primeiros raios de sol adentrarem a tenda e tenha um bom descanso Sor- Um leve inclinar de cabeça e se despedia dele.


    Naquela noite ela compartilhou a tenda com suas acompanhantes. A conversa era divertida, comentários cheios de um doce cinismo ou provocação. O sono as alcançou e fazia cada músculo das moças abraçá-lo com vontade.

    ⚜⚜⚜
    OITAVO DIA

    YESSENYA, QUERELLON & EYVON

    Ao amanhecer, Eyvon e Callahan trabalharam juntos para desarmar as barracas do acampamento, enquanto Querellon providenciou uma carroça para transportar tudo até a estalagem que o cavaleiro encontrará.

    O sol anunciava um novo dia e com ele muitas possibilidades. Elas se concentravam em guardar tudo adequadamente, estava satisfeita com o desenrolar das coisas, embora ainda houvesse a questão de Arn para resolver. Quando chegaram ao estabelecimento, manteve-se com um sorriso morno nos lábios, os cabelos penteados em um coque de fios soltos que emolduram seu rosto marcante assim como ressaltam a cor de sua pele. Não havia nenhum comentário que pudesse diminuir ou arrancar de Yessenya a certeza de sua beleza. — Nós agradecemos por vossa hospitalidade, jamais esqueceremos disso e muito menos de nossa dívida para com você Lady Anamara.- O queixo delicado tinha um ar desafiador e ainda assim ela olhava a mulher ali com respeito sincero. Quando foram acomodadas pareceu genuinamente feliz.  Logo depois estavam diante de uma mesa variada que fez Yessa abrir um sorriso adorável. O cheiro dos pães, a coalhada seca a fez salivar, geleias que faziam seus olhos brilharem como uma criança e tudo aquilo lhe lembrou o valor de seu lar, a comida era parte da identidade de dornes. — Obrigada, tudo deve estar apetitoso.- Disse em um tom meigo sentando com as suas acompanhantes. Ao que parece tinha que dar o braço ao torcer Porto Real escondia um pedaço de Dorne que ganhava vida através de Anamara e sua estalagem. Ela servia Numa, Lulwa e Lamya como se fossem de fato boas amigas. Mesmo que estivessem ali para desempenhar um papel, Yessa acreditava no valor de se criar bons laços, afinal ninguém sabe o que a roda do destino pode fazer.

    O bom humor parecia ter penetrado o ambiente de tal maneira que até o sisudo Eyvon parecia relaxar um pouco. Em meio aquele momento espontâneo, os olhos dela notaram a chegada de um mensageiro ou conhecido de Meistre Querellon, portando uma mensagem. Mastigou um pedaço de pão com geleia saboreando tão bem que seus lábios acabaram exibindo um sorriso inocente, acabou perdendo o interesse no recém chegado que ao que parece era assunto do Meistre ainda imaginou que poderia ser a resposta de seu pai, mas se fosse ele diria quando achasse o momento mais discreto pra isso.

    Roupinha das cabritinhas:

    OBG pelo post  @Alexyus  cheers
    [/center]
    [/quote]
    Van Bash
    Mutante
    Van Bash
    Mutante

    Mensagens : 592
    Reputação : 7

    O Jogo dos Tronos - Dayne - Página 9 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Dayne

    Mensagem por Van Bash Qui Dez 29, 2022 1:04 pm

    Olha para Violet serio

    O Jogo dos Tronos - Dayne - Página 9 Ben_ba11

    -O que o rei o que o conselho acha de tudo isso? Não precisa se arriscar tanto para conseguir essa informação, preciso saber quais são os meus próximos passos. Mas preciso de mais informação de qual será o meu destino.

    -Por hora é só Violet, aguardarei seus mantimentos. E cuidado precisamos nos unir pra completar o que desejamos.

    Então taciturnamente nas sombras e deixa sua mente traçar seus planos.

    "Agora será mais difícil estabelecer uma boa imagem da casa Dayne de Alto Ermitério, a ação do Meistre mostra que somos desorganizados e sem poder para manter um acampamento simples. Os homens vão comentar e inventar o motivo que ela não conseguiu mantê-los. Pobre criança, agora precisamos de uma tacada certa e bem planejada. Pois esse castelo de areia que estamos fazendo aqui, está pra ruir com os ventos do destino"
    Xafic Zahi
    Mestre Jedi
    Xafic Zahi
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1027
    Reputação : 42
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    O Jogo dos Tronos - Dayne - Página 9 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Dayne

    Mensagem por Xafic Zahi Qui Dez 29, 2022 1:10 pm

    Meistre Querellon.


    SÉTIMO DIA

    Parado e coçando a cabeça, Querellon passava o olhar pelo acampamento vazio. Imaginava se Violet retornaria à comitiva ou se teria ido embora de vez, como os demais contratados de Sor Arn.

    O meistre tinha dúvidas se podiam confiar totalmente na espiã. Na realidade, presumia que não, vez que considerava que a moça havia se juntado aos Dayne tão somente por interesse financeiro. Vínculos como esses eram rasos e vazios, além de carecerem de lealdade. No entanto, era indiscutível o primor das suas habilidades.

    Refletindo sobre a lealdade da espiã, Querellon foi pego de surpresa com o cumprimento do escudeiro, que não percebera se aproximar.

    - Boa noite, Callahan - Acenou, com um manear de cabeça. Querellon desconhecia o tipo de relacionamento que o jovem e a Lady Dayne tinham. Era evidente a existência de uma afeição singular entre ambos, perceptível até mesmo aos olhares mais distraídos. Porém, Querellon considerava que o assunto entre os dois não lhe dizia respeito e, desde que não influenciasse em seus serviços, nada tinha que se aprofundar sobre - Caso apareça, peça para ela fala comigo ou com o Sor. Eyvon, sim? - Pediu educadamente e, antes de se retirar, questionou o jovem - Callahan, como tem estado com todos os acontecimentos? Sor Arn mantinha a posição de seu mentor, certo? Como avalia a prisão dele?


    OITAVO DIA

    Durante até o percurso até a hospedaria, quando Sor. Eyvon abordou Querellon, o meistre recebeu o cavaleiro com um pequeno sorriso:

    - Fiz o que tinha que ser feito, Sor. Sua lealdade à Casa Dayne é inquestionável e o sor tem mostrado valor em diversos momentos, inclusive nas situações mais turbulentas, como agora, com a hospedagem para nossa comitiva - Querellon apertou a mão do cavaleiro de Torentine e acenou com a cabeça.

    Quando chegaram à estalagem, Querellon permaneceu ao lado de Lady Y, enquanto a moça e Sor Eyvon tratavam com a anfitriã. Quando levados ao quarto, não se importou por ter que dividir uma acomodação com os demais homens do séquito. Com exceção de quando estava em Alto Ermitério, era comum ter que dividir o quarto com mais pessoas, de forma que já estava acostumado a eventuais roncos e resmungos ao longo da madrugada.

    O pequeno almoço preparado como recepção tinha agradado o meistre. Ele já tinha passado por diversos locais e conhecido um número considerável de culturas, mas a culinária dornesa era sua favorita. Deliciava-se com um pedaço de pão fino molhado com homus quando viu o ajudante de ordens ingressar no estabelecimento. Recebeu-o com formalidade e agradeceu pela mensagem. A resposta de Lorde Dayne viera em boa hora. O empréstimo, além de alavancar a estruturação de Alto Ermitério, resolveria também os problemas mais emergentes que a comitiva estava enfrentando.

    Entre as conversas e comilança do cortejo, Querellon repassou discretamente a mensagem à Lady Dayne, para que tomasse ciência da autorização do seu pai.

    Alexyus
    Antediluviano
    Alexyus
    Antediluviano

    Mensagens : 3513
    Reputação : 210

    O Jogo dos Tronos - Dayne - Página 9 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Dayne

    Mensagem por Alexyus Qua Jan 11, 2023 9:00 pm

    SÉTIMO DIA

    ARN

    -O que o rei o que o conselho acha de tudo isso? Não precisa se arriscar tanto para conseguir essa informação, preciso saber quais são os meus próximos passos. Mas preciso de mais informação de qual será o meu destino.

    -Por hora é só Violet, aguardarei seus mantimentos. E cuidado precisamos nos unir pra completar o que desejamos.

    Violet respondeu:

    O Jogo dos Tronos - Dayne - Página 9 Archer10- Não sei dizer sobre a opinião do rei e seu conselho, não é tão fácil chegar perto deles. Mas vou descobrir o que puder.

    Ela levantou-se e partiu silenciosamente.

    YESSENYA

    — Melhor ir agora, amanhã nos vemos- Vestindo seu melhor sorriso. — Bons sonhos Cahallan

    Yessenya não pôde deixar de notar o volume crescente nas calças de Callahan, e a experiência dela fazia com que ela achasse que aquilo estava um pouco acima de média. Naturalmente, como era digno de um dornês, como ela pensava.

    - Estou indo. Boa noite, Yesssenya!

    Ele saiu e deixou Yessenya à vontade para dormir sua última noite no acampamento.


    OITAVO DIA

    YESSENYA, QUERELLON & EYVON

    Enquanto a comitiva Dayne tomava o desjejum, a dona da estalagem, Anamara Nymeros, estava sempre por perto, atenta a tudo que ocorria.

    O meistre até teve a impressão que ela estava de prontidão quando ele recebeu a mensagem dos corvos do arquimeistre, mas ela era discreta e não disse nada.

    Quando Eyvon terminou a refeição, ele saiu para procurar a espiã Violet, a quem não via desde o dia anterior. Sem pistas sobre o paradeiro dela, ele vagou pela áreas dos acampamentos onde tinham estado sediados, mas não viu nenhum sinal dela. Ainda poderia escolher outros lugares para procurar, mas não tinha pistas para influenciar sua decisão.   

    ARN

    Após uma janta desprezada e muitas horas de espera, Arn foi surpreendido com mais uma visita de Violet Póesy.

    Ela largou um saco de maçãs e uma garrafa de vinho.

    A voz dela soou apressada quando falou:

    O Jogo dos Tronos - Dayne - Página 9 Archer10- Sor Arn, descobri que Tyler Hill deixou a Fortaleza Vermelha, talvez até mesmo Porto Real. Os carcereiros comentaram a ausência dele, mas parecem não saber o que aconteceu.
    thendara_selune
    Garou de Posto Cinco
    thendara_selune
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2120
    Reputação : 91

    O Jogo dos Tronos - Dayne - Página 9 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Dayne

    Mensagem por thendara_selune Qui Jan 12, 2023 1:49 pm



    Yessenya Dayne






    SÉTIMO DIA



    :crossed_swords::crossed_swords::crossed_swords:


    Yesse fez essa carinha aqui HAHA:

    Ela não tirou os olhos dele. O inspecionava com divertimento, fingindo não ser afetada pelo que via. Quando ele se foi, a máscara de diversão caia, havia inquietação, mas apesar do que o seu corpo queria, ela não desejava criar uma animosidade com o pai.

    Meses atrás, numa conversa com a mãe, enquanto elas se banhavam na terma escondida sob o emaranhado de túneis abaixo do castelo, ela não escondia a sua frustração. Uma centelha de rebeldia ascendia-se ao saber que não havia nenhum pretendente interessado, pelo menos a sua mãe parecia não buscar por nenhum assim como o seu pai só enxergava Gerold. Ela mantinha-se casta, embora já tivesse explorado pequenos prazeres enquanto esteve em Jardins de Água, não se limitando aos rapazes. Até porque as moças tinham muito a oferecer sem gerar prejuízos à sua aparente pureza. Ela riu pensando nisso e foi nesse momento que a mãe a puxou para perto derramando no seu cabelo um chá de ervas que perfumou o lugar.

    “ Não é uma questão de submissão à minha filha, na verdade, é uma questão de prudência. O seu meio-irmão está na linha de sucessão, evidente que o seu pai ama vocês de igual maneira, mas, ao mesmo tempo… mesmo que ele não admita, sei que admira o fogo que arde naqueles olhos violeta-escuro de Gerold. Dizem que o herdeiro está nas graças de uma mulher influente, além disso, não se engane ele pode ser cruel e ambicioso. Um dia será o senhor da casa e por isso você deve agir com inteligência. Procure agradá-lo, já notei que ele olhou para você com algum interesse, mas não recomendo que você alimente nele qualquer coisa que possa gerar arrependimentos…”

    Havia algum ressentimento dentro dela ao pensar que mesmo mãe tinha admiração declarada por Gerald. Às vezes se sentia inepta perto dele, como se fosse apenas uma sombra diante das qualidades que ele ostentava. A mãe não contará a ela que chegou a articular a possibilidade de casar os dois. Lorde Edmund não concordou e é evidente que Gerold só se  brincaria com ela para depois descartá-la assim como fazia com a maioria que caia nos seus braços. Para eles todos são parte das engrenagens que movem o mundo e se estes não  lhe servem de maneira adequada  não são úteis aos seus planos. Não é à toa que os homens chamam de Estrela Negra, pois ele pertence  à noite.

    Gerold mega malvadoooo:



    Mesmo sem saber dos planos da mãe, a irritação de Yessenya era tão clara quanto o sol. Já tinha dezesseis anos e nenhum arranjo matrimonial fora feito e esse fato dava a entender que, aos olhos do seu pai, não era digna de assumir o seu lugar como segunda filha da casa. Havia medo no seu coração que Gerold pudesse prejudicar-lhe de alguma maneira. Havia algo obscuro na maneira que ele a olhava, assim como podia sentir que ele a tomaria para si meramente por divertimento caso o desafiasse após a morte do pai. Por isso mantinha uma distância segura do meio-irmão sempre que podia. Por mais de uma vez o viu olhando para Callahan como se pudesse ler os sentimentos do outro.

    Escutou da sua tutora Sarya que não escondia o seu desejo por Gerold que ele é belo, tem lábios tentadores e uma língua cruel em todos os sentidos, mas isso não diminuía a crueldade que ele possui naquele olhar gélido.

    Recordando disso, ela sentiu o seu coração pesar opressivamente. Aninhou-se às suas servas tentando se sentir mais segura. O sono arrebatou para aguardar a chegada do amanhecer em meio aos seus sonhos.


    :crossed_swords::crossed_swords::crossed_swords:




    OITAVO DIA

    YESSENYA, QUERELLON & EYVON


    O meistre repassa-lhe discretamente a mensagem e ela, dava um sorriso discreto. Tinha a nítida impressão que Anamara conseguia captar tudo à sua volta como se fosse uma felina.
    — É um mundo grande e bonito.- Bebeu um gole de chá, saboreando o calor que ele causava na sua língua. — A maioria de nós vive e morre no mesmo lugar onde nasceu, e nunca chega a ver nada disso.- Indicou a mesa farta com um sorriso. — Quero que o povo das nossas terras desfrute da mesma prosperidade que vejo nessa mesa e espero contar com vocês para isso…- Talvez não fosse jamais uma guerreira e nem muito menos herdasse um título de poder como o seu irmão, mas sentia-se instigada a ser muito mais do que o seu pai esperava dela. — Isso me lembra que os Dayne jamais deixam assuntos inacabados pra trás.- Era evidente que ela falava sobre Arn, não podiam deixa-lo apodrecer na prisão e voltar para casa sem ele poderia gerar uma situação complicada com seu pai.

    OFF: Eitaaa que tem inspiração nessa postagem tongue ai fica a critério de vocês se ainda querem trocar ideia aqui ou vão seguir com outros afazeres What a Face Ela não falou do Arn agora pq é um assunto espinhoso uhauhauhauh mas precisa ser resolvido Cool

    Obg pelo post  @Alexyus  cheers

    El Cabron
    Cavaleiro Jedi
    El Cabron
    Cavaleiro Jedi

    Mensagens : 248
    Reputação : 15

    O Jogo dos Tronos - Dayne - Página 9 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Dayne

    Mensagem por El Cabron Seg Jan 16, 2023 10:51 am


    ~Ação~
    - Fala
    “Pensamento”
    ***


    OITAVO  DIA


    ~ O Cavaleiro do Torentine não deu qualquer aviso sobre sua saída.  Tão pouco o propósito da mesma. Apenas prendeu a espada embainhada em sua cintura e observou, ainda antes de sair, se a espiã de Sor Arn não haveria de estar junto por ali, porém, sem encontrá-la, decidiu ir em direção ao acampamento do torneio, esperando que ela estivesse por lá ou em seus arredores. No entanto, tudo que pode achar foram outros servos de outras casas perambulando pelo lugar. ~

    - …

    ~ Sem qualquer perspectiva de achar a jovem ali, Eyvon dirgiu-se para o centro da cidade. Muito atento, pois já havia sido roubado em outra oportunidade, o cavaleiro buscava retornar à taverna Forjado no Álcool. Chegando lá, iria procurar pela simpática Vicky, a taberneira que havia atendido-o logo nos primeiros dias de chegada à cidade. ~

    - Olá, senhorita Vicky.

    ~ Eyvon não tinha certeza se a jovem lembraria dele, afinal, estava realmente bastante diferente em relação à última vez em que estivera na taverna. De toda forma, aquilo pouco importava. Tirou de sua sacola um gamo de prata e pediu a boa cerveja local mais uma vez. ~

    - Além da cerveja…na outra vez que estive aqui - baixou um pouco o tom de voz - você me falou em como os Mantos Dourados vinham…se passando, por assim dizer, com suas obrigações. Me diga, senhorita, se isso acontece, por que não fazem nada. Por que essa…inérica?
    Xafic Zahi
    Mestre Jedi
    Xafic Zahi
    Mestre Jedi

    Mensagens : 1027
    Reputação : 42
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1411.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1011.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/212.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1811.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png

    O Jogo dos Tronos - Dayne - Página 9 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Dayne

    Mensagem por Xafic Zahi Ter Jan 17, 2023 6:56 pm

    Meistre Querellon.


    OITAVO DIA

    Querellon passou o resto do café da manhã se deliciando com as iguarias da estalagem. Desde que chegaram à capital, era a primeira vez que a situação da casa, se não estava melhorando, também não estava piorando.

    Tinham conseguido resgatar com sucesso o cavaleiro de Torentine da prisão e o homem parecia estar recuperando bem a saúde, embora alguns meses fossem necessários para reaver a força de antes.

    As tratativas com o Banco de Ferro também era uma vitória na visão de Querellon. E o contrato com adquirido pelo Sabre da Sapiência seria o suficiente para honrar boa parte da parcela. O fato de Lady Y ter tomado a liberdade para contratar de imediato o empréstimo, com a recém aprovação de Lorde Edmund, tirava do a comitiva do sufoco financeiro.

    Lady Y também tinha decidido que, enquanto estivessem na capital, uma abordagem não seria feito ao jovem Dayne. Querellon não sabia se essa era uma boa decisão, vez que Edric tinha sido o principal, e até então, único motivo para Lorde Dayne os enviarem a Porto Real. Mas acreditava no tato social da Yessenya e talvez deixar o encontro para outro momento realmente fosse o mais acertado.

    O transporte de volta da comitiva também havia sido acertado.

    Por fim, agora estavam devidamente instalados em uma hospedagem amiga, graças aos esforços de Sor Eyvon.

    Ainda havia assuntos para serem tratados. Sor. Arn continuava preso e o meistre tinha receio de como o cavaleiro receberia a proposta que seria apresentada por Violet. Que o orgulho não falasse mais alto do que a sensatez. "Será que Eyvon entregou a carta à espiã?", pensou o meistre.

    Querellon também sabia que o Baile da Rainha era tão importante quanto as próprias justas, e presumia que o evento era de grande interesse de Lady Y e suas damas de companhia. Porém, sem tato para tal, o meistre não se intrometeria no assunto.

    Depois do café da manha, caso Lady Y tomasse a decisão de ir até o Banco de Ferro, formalizar a contratação do empréstimo, Querellon a acompanharia e, durante o caminho, indagaria:

    - Milady, como conversamos anteriormente, Lady Evelyne tem interesse em incorporar mais navios em sua frota comercial. Em minha carta ao senhor seu pai, uma das minhas sugestões foi a compra de um navio, sob a titularidade da casa Dayne, com a respectiva tripulação. Caso pretenda dar seguimento a este ponto, posso dar início às tratativas ainda aqui em Porto Real, antes de partir.

    [/quote]
    thendara_selune
    Garou de Posto Cinco
    thendara_selune
    Garou de Posto Cinco

    Mensagens : 2120
    Reputação : 91

    O Jogo dos Tronos - Dayne - Página 9 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Dayne

    Mensagem por thendara_selune Qua Jan 18, 2023 1:34 pm



    ⚔⚔⚔

    - Milady, como conversamos anteriormente, Lady Evelyne tem interesse em incorporar mais navios em sua frota comercial. Em minha carta ao senhor seu pai, uma das minhas sugestões foi a compra de um navio, sob a titularidade da casa Dayne, com a respectiva tripulação. Caso pretenda dar seguimento a este ponto, posso dar início às tratativas ainda aqui em Porto Real, antes de partir.



    Ela dispensava a companhia das servas. O caminho até o banco se tornará menos tedioso já que o pai permitirá o empréstimo e sentia que as coisas começavam a fluir de maneira positiva. Ouvindo o meistre falar ela assentiu com ele, aquele era um assunto pertinente ao homem ali, Yesse apenas esperava que os resultados de investimentos futuros provassem ao seu pai que ela era tão digna de ter uma posição de importância quanto seu irmão.

    — Seria uma boa compra, não sei como o senhor fará sua filtragem de trabalhadores, mas peço que tenha cuidado, embora creia que tenha um olhar aguçado por natureza, então dificilmente alguém lhe engará.- Pelo menos ela torcia por isso. Depois pensou em Solares. Até agora não entendia bem como uma soma de situações desastrosas acompanhavam Sor Arn. — A tal Violet não mostrou as caras, preocupa-me o fato dela ter vindo conosco e não sabermos nada sobre ela.- A voz aveludada era um sussurro e andou quase colada a Querellon. — Além disso, com toda certeza o evento nas justas chamou atenção para nós de uma maneira que não me agradou e não me trará benefício agora.- Em questões de sociabilidade, Yesse fora muito bem instruído por sua mãe e sua tutora Sarya. — Qualquer negociata social exige que certos passos sejam executados com a mesma maestria que o senhor consegue guiar seu navio ou com a habilidade que Sor Eyvon usa ao lutar…- A irritação flutuando na voz dela vai se apaziguando como se nada a incomodasse mais. — Enfim, Meistre como disse no desjejum, confio que possamos construir uma aliança que faça a casa crescer de novo e que as pessoas em nossa terra possam se orgulhar de quem são.- O sorriso da jovem Dayne era sincero enquanto prosseguiam até o banco. — E é melhor não falarmos nada referente a investimentos enquanto andamos,- O tom dela baixou ainda mais. — não confio nessa cidade e pode parecer tolice, mas ando paranóica depois do evento com Sor Arn. Quando voltar quero falar com meu pai sobre o ocorrido.-








    Yessenya Dayne











    Van Bash
    Mutante
    Van Bash
    Mutante

    Mensagens : 592
    Reputação : 7

    O Jogo dos Tronos - Dayne - Página 9 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Dayne

    Mensagem por Van Bash Ter Jan 24, 2023 1:46 pm

    Sor. Arn come comedidamente a comida que Violet trouxe, enquanto comia escuta pensativo que o bastardo havia saído da cidade, era obvio que ele estaria fugindo.

    "O que isso significa?"


    -Muito bem Violet - fica contente que sua espiã tenha tido sucesso - Isso significa que não terá um julgamento por combate. E nem previsão ou motivos para me deixar preso. Então gostaria que você envia-se uma mensagem para o Alto Septão? Preciso que ele tenha essas informações sobre o paradeiro do bastardo para ele usar quando for falar com o Rei Robert. Fale também que irei precisar de ajuda quando sair daqui e do suporte dele para espalhar a fé do sete com mais força para Dorne.



    Conteúdo patrocinado


    O Jogo dos Tronos - Dayne - Página 9 Empty Re: O Jogo dos Tronos - Dayne

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sex Fev 03, 2023 3:32 am