Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).

Links úteis Anúncios Redes Sociais
31/03 - Novo quadro de anúncios.
31/03 - Mesas com mais de 2 meses SEM postagens serão automaticamente arquivadas.

ATUALIZAÇÃO DO MÊS DE MAIO
Mesas que forem abertas para serem jogadas em outras plataformas
serão excluídas do fórum.

ATUALIZAÇÃO DO MÊS DE JUNHO
A partir de agora somente mestres com mesas ativas no fórum terão o nick laranja
para ficar mais fácil a distinção. Fiquem atentos que em breve teremos
um novo modelo de pedido de mesa!




 

    Aeroporto de Dover

    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu
    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2781
    Reputação : 141

    Aeroporto de Dover  Empty Aeroporto de Dover

    Mensagem por Wordspinner Qua Ago 31, 2022 8:30 pm

    O conjunto de prédios antigos em volta da pista é pontuado com lojas coloridas e iluminadas. O café mais caro da cidade entre elas. O maior estacionamento também.

    Não é muito movimentado, mas recebe bens e produtos todos os dias. Linhas de taxistas esperam enquanto as aeronaves vem e vão.


    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu
    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2781
    Reputação : 141

    Aeroporto de Dover  Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por Wordspinner Sex Set 02, 2022 3:31 pm

    Não foi nenhuma surpresa para Chloe, por mais desorientador que fosse, quando sairam do taxi longe da casa. O momento em que pegaram um trem, parecia que a viagem continuaria da forma tradicional, porém ao descer em uma estação para sair em outra a confusão se tornava quase esperada. Mais um taxi e dois aviões, que nunca sairam do chão, depois ela estava em Dover.

    William estava visivelmente exausto. Faminto. Ao passarem na segurança ele pede com jeitinho para o portigo não acionar e não dá pra saber de verdade se foi ou não uma encenação para entreté-la.

    "Dona!" Ele aponta uma moça baixinha sentada em um café com um copo maior que a própria cabeça. "Conhece Dona?" A voz dele tem o tom descontraido normal. "Ela é tribo. Temos uns negocios pra resolver, senta com a gente. Aposto que ela não vai ligar de a gente se sentar." Não deixando qualquer resposta o deter.

    Dona os percebe antes de sentarem, mas não diz nada. Só olha para William como quem olha para um animal perigoso em risco de extinção. Antes ele do que eu, claro, mas ainda não. De preferência não.

    "Que bom te ver Dona, estava com saudades. Essa é Chloe, sabe quem é? Ela tem ingressos pra primeira fila." A cara de Dona só passa por uns instante breve de confusão.

    "Que merda pra você maninha. Eu preferia não ter vindo." Ela suga o canudo com força deixando as palavras flutuarem no ar entre eles. "Francês disse que preferia ir só de coleira pro outro lado do Tamisa. Então to aqui." Ela suga de novo.

    "Não pode ser tão ruim." Ele tinha se sentado enquanto ela falava. "Rich conseguiu um barco pra gente ir até a França, posso te deixar em Londres no caminho." O irraka dá de ombros e olha em volta. Esperando.

    "Vai ser um banho de sangue né? Achei que ia enfiar o dedo nesse também." Ela fala as palavras com mistura de provocação e medo.

    "Só de passagem. Levar uns amigos para passar uns dias com outros amigos. Nada ..." Ele sorri e se levanta.

    Não era o irraka que Connor estava procurando, mas é impossível não ver ele antes de ver Dona e seu cabelo cor de arco iris. Chloe é uma surpresa maior ainda. Todos os três urathas em uma cafeteria é ainda mais estranho.
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1800
    Reputação : 73

    Aeroporto de Dover  Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por thendara_selune Sex Set 02, 2022 5:21 pm



    🌙🌙🌙

    Não queria lembrar, mas cada vez que a mão dele a toca, ou ele a guia sustentando aquele sorriso um pedaço dela se prende nas memórias daquele dia. Para sorte da gibosa o caminho é cansativo, mas notoriamente o peso maior recai no lua nova. Encenação ou não ela deu um sorriso suave apenas se deixando levar pelo enredo criado por William. Em Dover a realidade a pega de novo, a ruiva lembra de cada obrigação, da mudança, de Aidan, de James, Nestor e a cruzada. Assim como pensa na alcateia, pecinhas frágeis diante dos atuais eventos, mas tão importantes para que realmente entenda o que é ser uratha.  A voz dele a faz olhar em direção ao café, a moça de visual diferente chama sua atenção.  Ele pergunta se ela a conhece, mas sua resposta em um balançar negativo de  cabeça enquanto se aproximam da mesa. Os olhos de Dona são expressivos, quase podem falar e a ruiva oferece um sorriso charmoso.



    "Que merda pra você, maninha. Eu preferia não ter vindo."



    Chloe arqueia a sobrancelha, mas nada diz preferia entender tudo enquanto se senta. —Oi!-  O sorriso gentil. Pedindo um bolinho recheado de morango e chá como se a conversa entre eles fosse algo que não queria se meter, mas logicamente lhe interessava saber. Quando faz o pedido então pode ver Connor e de fato era uma surpresa que ele chegasse ali. Chloe não avisou a ninguém que chegaria naquele dia. Mais uma vez era como sentir um soco no estômago, a presença do Rahu a faz quase farejar o sangue e tensão que a cruzada traria.



    — Olá Connor - Sua expressão é séria. Os lábios tocam o chá e ela morde o bolinho com algum encantamento esperando ele se sentar. Era como um alinhamento da lua eles ali, enquanto isso não tão longe os puros deviam estar se preparando para uma guerra. Como será que os outros estão lidando com tudo? O pensamento fica ali enquanto o sabor doce engana brevemente o azedo da realidade ao redor deles.



    Chloe Moore
    -Essência: 7/10
    -Dano: 0/7











    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1800
    Reputação : 73

    Aeroporto de Dover  Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por thendara_selune Sex Set 02, 2022 5:22 pm

    Roupinha pq esqueci de colocar ali:
    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1697
    Reputação : 62

    Aeroporto de Dover  Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por Ankou Sex Set 02, 2022 6:45 pm


    Meu humor piora quando eu percebo que vou ter que entrar no aeroporto invés dela sair, o lugar cheio de câmeras pra todos os lados no mínimo me deixa desconfortável, era como ter olhos sobre mim por todos os lados, uma perspectiva que eu não tinha bem definida antes de conhecer o Vigia Branco.

    Ver Crestwood me deixa preocupado, visivelmente preocupado, fico pensando por alguns instantes sobre os bebês enquanto meus olhos visivelmente tateiam a barriga agora vazia de Chloe - Nestor vai comer o teu cu, e não é de uma maneira que você ache gostoso.  - sim, era meu jeito de dizer oi mau humorado de uma manhã merda que eu não tinha ficado com meus filhos. - Os bebês tão bem? - mau humorado sim, mas sem perder a ternura.

    Eu puxo uma cadeira e giro, me sentando e apoiando meus braços sobre o encosto, meus olhos passeiam por eles - Gostei do cabelo, ficou mais legal que o vermelho. - minha mão avança lento sobre o rosto dela e faz um afago e logo depois se estende pra William em cumprimento.

    - Ou Chloe decidiu entrar pra “famíglia”, ou o que vem em seguida vai ser um show de horrores… - Eu comentava, meio que uma pergunta que não era, mas já me preparando pro pior.

    Meu olhar se desvia pro Crestwood - Eu sei da merda toda, do sítio, da Samantha, do Romano e o “Gugu” - era uma boa abreviação pra não sair soltando palavras na primeira língua por aí, engraçado também - Tem alguém me passando a perna e nós estamos perdendo e eu não sei nem por onde começar - meu rosto se aproxima da mesa como de quem quer falar algum segredo - O movimento é justo, provocado por nós, mas justo, mas tem alguma coisa fora do lugar. - eu me afasto, meu olhar fica perdido um instante, minha mente vagueia. - Tem muitos olhos e ouvidos em cima da gente, bora dar um rolê? - Preferia nem que fosse a porra doe estacionamento.

    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/12






    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu
    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2781
    Reputação : 141

    Aeroporto de Dover  Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por Wordspinner Sab Set 03, 2022 1:10 am

    Chloe: Oi

    Dona demora um momento para responder. "Oi, pombinha. Desculpa o humor. Mas isso tudo me da arrepios." Ela gira o canudo enquanto fala.

    Connor: Gostei do cabelo, ficou mais legal que o vermelho.

    "Beca viu no YouTube." Ela passa os dedos na franja colorida. "Ela tá de home office e ai eu deixei brincar com meu cabelo. Loucura isso. Uma briga de máscara isso e aquilo." Ela da de ombros.

    Connor: - Ou Chloe decidiu entrar pra “famíglia”, ou o que vem em seguida vai ser um show de horrores…

    Ele suspira. "As pessoas nunca tão felizes de me ver. Nem você C, que reparou nessa injustiça sem ninguém apontar." Não respondia uma coisa nem outra.

    Connor: Eu sei da merda toda, do sítio, da Samantha, do Romano e o “Gugu”.

    William sorri, amigável, aberto, caloroso. Silêncio. Mas Dona cutuca ele com o pé. "Samantha é?"

    Connor: Tem muitos olhos e ouvidos em cima da gente, bora dar um rolê?

    "Não." Ele responde ajudando a garçonete que não precisava de ajuda com o pedido de Chloe e o segundo copo gigante de café de Dona. "Eu vim aqui deixar uma mensagem. Estamos no palco certo e o Dragão do céu sem fim tá me esperando do outro lado." Ele se acomoda de novo. "Dona."

    Ela suspira, empurra o copo quase drenado para Connor e meche na mochila tirando um cubo cheio de quadrados coloridos. Ela deixa o objeto com cuidado na frente do irraka. Como se ele fosse morder ou cubo explodir.

    O irraka olha de um para o outro e coloca o cubo entre Chloe e Connor. "Eu pego quando passar na cidade ou peço pra alguém. Pegar." Ele tira o relógio que estava usando e um cartão de metro na frente de Dona que os pega e guarda como se desconfiasse que são reais.

    "Meu avião sai a noite" Dona fala olhando o cubo. "Vou pedir uns paradinhas então. Meu rei paga, não paga?" Ela não espera um resposta e vai rebolando pro balcão.

    "Eu quero pedir um favorzinho," Ele fala devagar olhando de Connor para Chloe. "Vocês dois podem me conseguir passagem livre no território? Tenho visitas para fazer e não quero esperar muito." Um sorriso que parecia um pedido de desculpas.

    "Tem umas amigas na cidade passando as férias. Se não for muito incomodo deixem elas saberem a data da apresentação de vocês." O sorriso aumenta um pouco, mais caloroso. Mais aconchegante. "Elas vão adorar dar uma passada pra ver." Ele entrega um papel escuro e grosso e muito dobrado para Connor. "O endereço delas."

    Na verdade a cor era o resultado de um monte de escritas sobrepostas em camadas diferentes. Daria muito trabalho e levaria muito tempo para ler aquilo. Porém algumas palavras em um branco claro se destacavam, russo: "Seu totem não vai gostar. A balança da sombra vai mudar drasticamente na ilha. É melhor vocês ganharem."

    O celular de Chloe vibra e depois de novo. Mensagens.

    "Diz que é você Chloe."
    "Eu preciso de ajuda."
    "Eu ouvi que aconteceu."
    "A família não é mais para mim."
    "Me diz que você tá viva. Vem me buscar."
    "Tem gente estranha me seguindo. Eu vou fazer a policia me segurar. Eu to na sua cidade. Meu avião acabou de chegar."
    "Eu to com medo."

    Um número desconhecido.

    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1800
    Reputação : 73

    Aeroporto de Dover  Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por thendara_selune Sab Set 03, 2022 9:22 pm



    🌙🌙🌙

    Dona demora um momento para responder. "Oi, pombinha. Desculpa o humor. Mas isso tudo me dá arrepios." Ela gira o canudo enquanto fala.

    — Sem problemas.- “Arrepios?!” Ainda assim ela não puxa a linha sobre isso, podia imaginar que os eventos que ocorriam em Dover iam abrir portas desconhecidas. — Que recepção adorável Rei Vermelho.- Disse em um francês, que entoava com humor o encarando enquanto ele cita Nestor. Chloe parecia ficar séria, mas era como ela sempre parecia. — Eu sei…- O rahu tateia seu ventre, a ruiva permite, mas logo alisa com uma das mãos o tecido como se precisasse manter-se apresentável. — Estão bem e seguros. Em casa como estão as coisas?- A palavra casa soava destoante, mas ela gostaria mesmo de ter uma casa de novo. Um lugar para crianças e para ela mesma. “Tribo não sei se devo abraçar um caminho."— Não fiz qualquer escolha sobre.- Depois bebericou o chá de novo e o ouvindo descarrilar as palavras que a fazem olhar para xícara. “O irraka olha de um para o outro e coloca o cubo entre Chloe e Connor. "Eu pego quando passar na cidade ou peço para alguém. Pegar." Vendo o objeto sua curiosidade surgia e alguma parte de seu rosto ostenta uma linha de expressão de interesse. Porém, ela não pega o cubo. Depois fica pensando na parte do sítio, mas, ao mesmo tempo, aquilo foi algo que preferia esquecer. Connor dizia para saírem dali, o tempo é uma ampulheta maluca em Dover e isso era irreversível. Quando o irraka fala ela revirou os olhos em sinal de troça ao pensar em "favorzinho”.
    — Um favor necessário não é mesmo?! Creio que não exista problema, Axel não faria objeção, suponho.- O tom dele é caloroso, os olhos dela ficam no papel e depois volta a tomar chá. Ela pretendia acrescentar mais alguma coisa, mas o celular vibra, a ruiva abre a bolsa e ao ler as mensagens então demonstra surpresa. Preocupação e, ao mesmo tempo, parecia assustada. Ela liga para o número, mas levanta-se sentindo o corpo esfriar. Os olhos atentos ao movimento ao redor nem piscam, ela pega a bolsa, o casaco e olha a mala para depois mirar os três.

    — Eu recebi mensagens… Talvez uma das primas, quem sabe meus primos…- Havia um esforço de manter-se no controle das emoções. — Onde fica o posto da polícia no aeroporto?- A pergunta feita para si mesma. — Preciso achar…- O coração dela dispara, bombeando emoções conturbadas. Não podia acreditar que qualquer membro da família além dela mesma conseguisse sair de Durham. — Você vem Connor?- A voz da gibosa treme levemente, era inegável que sua família era um ponto fraco que poderia ou não lhe trazer escolhas terríveis.
    Chloe Moore
    -Essência: 7/10
    -Dano: 0/7











    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1697
    Reputação : 62

    Aeroporto de Dover  Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por Ankou Sab Set 03, 2022 10:56 pm


    - Beca é estilosa, ela sabe das coisas. - eu queria alongar a conversa, ter notícias do pessoal de Londres, mas sabia que não era a hora, ninguém estava ali pelo social.

    Chloe responde alguma coisa que eu não entendo porra nenhuma, Francês? Bem ela dizia que sabia falar Francês então devia ser. - Boa, é assim que se faz. - eu nem escondo meu semblante satisfeito pra Chloe.

    - Cara veja pelo lado bom, isso é porque você tá fazendo seu trampo bem feito, quando você me convidar pra um iate com dez putas top de linha eu vou ficar feliz em te ver. - é claro que meu tom de humor fazia com que tudo tivesse um tom de piada, mas William só aparecia pra dar as piores notícias, o bom é que ele também ajudava com os problemas, nada mau, não era eu que era cismado com ele, só que todo o resto era.

    - Deveria, não precisa virar tribo. - eu aponto pro peito onde a minha marca ficava por baixo da camisa - Mas deveria, é solitário e perturbador sem um dos primordiais pra te soprar como tem que fazer, eu sei, tive lá duas vezes, você só vai perceber quando não tiver sozinha mais. - palavras ditas com o coração, com uma seriedade que eu normalmente não gostava de carregar.

    - Estão bem, tudo correndo como deveria, Silvia tem se divertido de noite mais que o normal - E provavelmente fazendo uma grana boa - Não fico de olho, mas to sempre com eles. - até quando eles tavam transando, era uma merda, mas me admirava aquela comunhão a cada segundo, até quando davam uma puta topada com o dedinho na quina da mesa.

    Eu não me movo, esperava que ele tivesse tudo sob controle ali ainda assim me sentia desconfortável sob tantos olhos - Samantha, nossa companheira. - eu olho pra Dona, um sorriso quase imperceptível no meu rosto, as sobrancelhas arqueadas, ela tava sentindo ciúmes? Nah, deve ser coisa da minha cabeça.

    Eu tomo o copo de Dona em mãos, cheiro o canudo, café - Essa porra ainda vai te matar. - coloco de lado, era melhor não.

    Eu fico observando ela tirar a porra do cubo da mochila com todo aquele cuidado, eu quase tinha roubado e trazido aquela merda comigo só pra sacanear com ela e fazer ela vir buscar, William desliza sobre a mesa e eu compartilho a mesma curiosidade de Chloe, mas eu estendo a mão e toco com um dedo, leva algum tempo pra eu entender o que tá rolando e pra que aquele carinha serve, meus lábios se partem num sorriso - Numa cidade em que se anda a quarenta por hora… Faz sentido. - eu comento e enfio o cubo no bolso e olho pra William - Amy sabe usar isso? Talvez seja melhor deixar com ela, eu consigo jogar o jogo do amiguinho aqui dentro, mas eu normalmente prefiro becos a ruas. - era só uma curiosidade, talvez fosse melhor deixar com ela em todo caso, mas era uma ferramenta que nem de perto eu estava fazendo pouco caso.

    Eu me levanto e tiro algum dinheiro do bolso, metade dele ia ficar só na porra do café superfaturado do aeroporto - Bora que eu vou te dar uma comida de verdade. - o duplo sentido sai sem querer, mas quando eu me dou conta é tarde demais, minha garganta arranha tentando segurar o riso, mas isso não fazia comida de aeroporto menos merda, nem eu olhar menos pra bunda dela me provocando.

    - Não suponha, melhor consultar seu alfa. - nunca mais havia me referido a ele como “o alfa” depois da reunião, ele não merecia isso, ainda assim eu fazia meu papel a contragosto, mas não negava William, achava também que Axel não ia ligar, mas certamente ia exigir algum acompanhamento, o que seria de praxe, mas Chloe tinha que aprender isso.

    William se explica, mas eu não entendo porra nenhuma do que ele tá falando, amigas? Eu olho e leio o papel, leio o que dá por hora, provavelmente eram espíritos ou outra merda qualquer que tava passando sob nosso radar - Não temos escolha se não ganhar. - tinha tempo que eu não falava Russo, saia quase tão natural quanto meu inglês, nem podia imaginar que William sabia.

    Eu sinto os sentimentos de Chloe darem uma reviravolta, ela tenta se explicar mas eu não entendo muito, mas não ia negar uma mão, eu chacoalho um dos meus bolsos e vou tirando os anéis, e um por um eu os ia colocando nos dedos, Dona conhecia todos eles, minha velha soqueira ou faca não tinham valor nenhum ali, na verdade iam me mandar pra cadeia, mas ninguém ia desconfiar de um monte de anéis, mas que juntos me ajudariam a rachar um crânio. - Sabe que essa porra pode ser uma armadilha né? - Meu tom é de aviso e nada mais.

    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/12






    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1800
    Reputação : 73

    Aeroporto de Dover  Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por thendara_selune Sab Set 03, 2022 11:40 pm



    🌙🌙🌙


    OFF: Só porque cortou e não tem como editar.  Sad

    William sorri, amigável, aberto, caloroso. Silêncio. Mas Dona cutuca ele com o pé. "Samantha é?"


    O tom de voz soava provocador. Ela escutou e lembrou da ida de Samantha a Tóquio, mas em nenhum momento lhe passou pela mente que eles tivessem tido algo. Dona só confirma aquilo que Chloe sabia sobre urathas que eles não conseguem se prender a ninguém de fato, mas admiravelmente o irraka cuidava dos seus, os tinha como parte de seu território e isso a fez pensar em seus pais. O dedo deslizou pela borda da xícara, mesmo assim uma gota de ciúmes a mesma que sentiu de Kate a faz morder o lábio inferior. William devia flertar com a metade das mulheres com quem ele esbarra, isso nem deveria afeta-lá. Bebeu um pequeno gole os ouvindo falar. Seu coração pulou uma batida e detestava a sensação que poderia ser lida por um deles. "Benção metidas isso sim!!!" Resmungou mentalmente sabendo que existia algo assim que fazia eles lerem as emoções alheias sem pedir licença.




    🌙🌙🌙

    “Poder e domínio eram viciantes.” Palavras de Ian, mas também ditas por seu pai quando a levou ao altar. Por isso era confortável aceitar aquela esfera ao redor deles, proteção em troca de lealdade cega.  Ela também gostava do poder e do domínio que a cercava o tempo todo, mas agora parecia que mais alguém de sua família tinha despertado para ver a verdade que tinha sido negada a Chloe.


    Seus olhos encararam Connor com cautela. O alerta tinha todo sentido e ela lembrou do olhar de seu pai no dia do sítio. Chloe sempre o respeitou, era difícil saber que estavam de lados opostos agora. — Eu sei, mas devo a eles a mesma chance que tive…- O tom sério fica ali brigando com as emoções da cahalith. — Todos merecem entender, sentir o mesmo que eu e compreender o outro caminho…- Sentiu seu corpo tenso traindo suas palavras. — é tortuoso ficar no escuro, os sentimentos fingidos ferem muito mais do quê armas, só ser chamado porque é útil, descartável quando não é e sim pode ser uma armadilha. Mas eles são família e vou fazê-los enxergar quando a hora chegar.- A ruiva tentou manter seu ritmo respiratório controlado, apesar das batidas ensandecidas do seu coração.

    Chloe Moore
    -Essência: 7/10
    -Dano: 0/7











    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu
    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2781
    Reputação : 141

    Aeroporto de Dover  Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por Wordspinner Dom Set 04, 2022 11:47 am

    Chloe: Não fiz qualquer escolha sobre.

    "Você esbarra bastante nos estranhos." William comenta sem pressa. Dona olha, julga e não diz nada.

    Connor: Beca é estilosa, ela sabe das coisas

    "Acho que vamos pagar uma faculdade fora pra ela. " Dona chuta a mala de mão debaixo da mesa.


    Connor: Cara veja pelo lado bom, isso é porque você tá fazendo seu trampo bem feito, quando você me convidar pra um iate com dez putas top de linha eu vou ficar feliz em te ver.

    "Não é o meu tipo de festa." Ele olha imediatamente para Dona como se ela tivesse pedido atenção.

    "Melhor essas putas virem alargadas." Ela ri sem perceber ou se importar.


    Connor: Essa porra ainda vai te matar

    "Vai me proteger, meu Rei?" Ela pergunta sedutora.

    Connor: Amy sabe usar isso?

    "Amy não quer minha ajuda." Um toque distante de tristeza e orgulho na voz.

    "Melhor pra ela. Eu aceitaria, mas ela não tá errada." Sem hesitação.


    Chloe: Um favor necessário não é mesmo?! Creio que não exista problema, Axel não faria objeção, suponho.-

    "Não é difícil deixar um fantasma irado quando o assunto é esse."  Então ele e Dona ouvem a resposta de Connor.

    "Roupa suja." A voz dela é preocupado a mão aperta o braço do lua cheia. "Melhor lavar logo."

    Connor: Não temos escolha se não ganhar

    "Eu não entendo esses barulhos." E parecia sincero.

    Chloe: Onde fica o posto da polícia no aeroporto?-

    "Ninguém nunca precisa da policia do aeroporto. Eles são loucos em droga e gente que tá onde não deve." Dona não deixa a voz de Chloe a abalar, mas a reação de Connor faz a ithaeur arregalar os olhos.

    Chloe: Você vem Connor?

    William segura a mão de Chloe de forma tranquilizadora. "Devagar Chloe. " A voz baixa e estável. "Respira devagar e explica pra gente." Um aperto leve nos dedos e a deixa livre.

    Connor: Sabe que essa porra pode ser uma armadilha né?

    "Policia é sempre uma armadilha, grande C." Dona coloca uma mão no ombro de Connor "Que tá rolando?"

    Chloe: Mas eles são família e vou fazê-los enxergar quando a hora chegar.

    "As vezes a gente perde Chloe." A voz dele parecia distante. "Mas não hoje." Mais perto. "Antes de sair por aí chamando atenção, por que vocês dois não deixam a gente participar e entender?" Dona confirma com a cabeça ainda sem mostrar que entendeu mais que o irraka.

    "Se prenderam um dos seus, não é melhor mandar um advogado?" Ela fala comendo rápido.

    "Aposto que a gente pode ajudar." Ele dá uma olhada no celular. "Não parece que tem nenhum uratha aqui." Como se a tela pudesse mostrar.
    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1697
    Reputação : 62

    Aeroporto de Dover  Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por Ankou Dom Set 04, 2022 5:48 pm


    ”William” escreveu:"Você esbarra bastante nos estranhos."
    E quem não esbarrava nos estranhos? Mas ele provavelmente se referia a alguma coisa que eu não sabia, e na atual conjuntura eu preferia não saber.

    ”Dona” escreveu:"Acho que vamos pagar uma faculdade fora pra ela. "

    Eu olho discreto pra maleta e volto meu olhar pra Dona - Boa, posso arrumar um esquema pra ficar de olho nela aqui se quiserem mandar ela pra cá depois que essa avalanche de merda passar. Ou tu quer dizer fora, tipo fora do país? - Botar ela e Hild uma do lado da outra, 2 coelhos com uma cajadada só, pelo menos nem o tio ou a Molly iam sentir falta da prima.

    ”Dona” escreveu:"Melhor essas putas virem alargadas."

    - Nem o meu, mas nem vou reclamar. - Preferia de verdade o churras fundo de quintal, com família e amigos. Eu explodo numa gargalhada quando Dona provoca minha quinta série interior e termina com um sorriso e uma piscadela pra ela, eu sabia bem quem queria terminar aquele dia alargada.

    ”Dona” escreveu:"Vai me proteger, meu Rei?"

    - Sempre, nunca te neguei uma mãozinha, ou duas. - eu devolvo a resposta no mesmo tom, mas tomo o copo quase vazio e jogo ele na lixeira mais próxima, era o melhor pra ela, filha da puta teimosa.

    ”William” escreveu:"Melhor pra ela. Eu aceitaria, mas ela não tá errada."

    - Eu não vou caçar pelado dessa vez, tem horas que a gente tem que ser humilde e reconhecer que tá na merda, agradecido. - eu meneio em positivo pra ele em gesto de agradecimento, era respeitoso ele confiar um fetiche poderoso daqueles a quem ele não devia nada, que ele podia nem ver de novo.

    ”Dona” escreveu: "Melhor lavar logo."

    - Sem tempo pra isso, não é hora de enfraquecer minha alcateia. - direto e honesto, com uma pontada de desafio, desagrado, não era um assunto que eu queria tocar agora, nem tão cedo na verdade, eu precisava retidão diante daquela merda, infelizmente, mas era o que era, mesmo sendo mais do que ele merecia.

    ”Dona” escreveu:"Eu não entendo esses barulhos."

    - Então eu suponho que não foi tu que escreveu isso. - Eu balanço o papel entre os dedos, eu não digo mais nada, de qualquer forma o recado estava dado.



    - Relaxa, é só precaução - eu tranquilizo Dona como posso, trago ela mais pra pertinho, junto do corpo, meus anéis duros e minha mão pesada passando pelos cabelos coloridos dela, como se aquilo pudesse ajudar a ela ficar mais calma, a verdade é que nem eu conseguia entender direito o que Chloe queria, mas conseguia sentir a aflição dela.

    - Sempre é. - eu concordo plenamente com William, polícia era uma merda. - Ele tá certo Chloe, desacelera e explica isso melhor, ajuda é sempre bem vinda e a gente tá entre amigos aqui. - eu visto meu tom mais sereno e tranquilo que eu posso, até eu precisava entender melhor, mas Chloe tinha aquele talento de ser “barata avoa” como ninguém.

    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/12






    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1800
    Reputação : 73

    Aeroporto de Dover  Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por thendara_selune Dom Set 04, 2022 8:14 pm



    🌙🌙🌙

    Aquela troca de palavras entre Connor e Dona parecia uma trilha quente que eles criavam com humor.  O irraka sempre tinha um jeito de expressar as coisas deixando o caminho incompleto ou atirando brasas a uma lareira quase sem fogo. Connor o entendia melhor que a gibosa, mas, ao mesmo tempo, ela concordava na parte da roupa suja. O assunto da liderança se perdeu depois quando aquelas mensagens chegaram. O coração dela é fácil de ler, parte dela briga para manter a razão e outra só quer saber quem da sua família estaria ali.

    Ela girou  a cabeça de um lado ao outro, fechando os olhos com força enquanto os escuta. — Nada de advogado, não funciona assim conosco. - Sua respiração estremeceu e se recusou a abrir os olhos. Então, sentiu o aperto de William na sua mão, Chloe abriu os olhos e se sentou de novo buscando calma. — Recebi essas mensagens agora - Celular na mesa enquanto ela olha ao redor como se pudesse ver o pai chegar, quem sabe Ian também e lembra de Devon. — então pode ser uma prima precisando de ajuda assim como precisei…- Ofegou, instantaneamente, relaxando todos os meus músculos quando ele deu aquele leve apertão em seus dedos para depois soltar. — Por favor, quero ajuda…- Sussurrou, estava mesmo implorando.  — Se for uma das minhas primas ou minha mãe?!- A voz tremeu ao pensar na mãe precisando de sua ajuda e isso contrariava tudo que ela acreditava sobre pai. O instinto da ruiva a alertava que aquilo podia ser mesmo uma armadilha como Connor disse, mas e se não for?! Vendo os anéis em seus dedos ela fica apreensiva, será que teria coragem de machucar os seus? — As mensagens são um pedido de ajuda, ir até a polícia pode ser útil, mas nunca certeiro, pelo menos não quando se é um Moore ou Byrne que ouse trair as famílias.-  Ela os encarou com os olhos pesados como se estivesse perdida em pensamentos. — Então como agir? Pode ser uma armadilha, mas tudo é uma quando se entra nessa vida, nada é o que realmente deveria ser e os riscos fazem parte de cada segundo que se respira.- A inquietação se mistura de novo a preocupação, ansiedade e o medo parecia animar-se dentro dela. A realidade voltava a assombrar Chloe. Pensou em muitas coisas em Aidan e se a família souber dos bebês? Será que sabiam e se a seguiram de alguma maneira até aquele lugar?



    Chloe Moore
    -Essência: 7/10
    -Dano: 0/7











    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu
    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2781
    Reputação : 141

    Aeroporto de Dover  Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por Wordspinner Qui Set 08, 2022 12:18 am

    Connor: Ou tu quer dizer fora, tipo fora do pais?

    Ele olha a mala dá para ver através do tecido a essência queimando ali dentro. "Ela que decidiu." Dona não parece fazer caso.

    Connor: Sempre, nunca te neguei uma mãozinha, ou duas.

    Ela sorri. "Filho da puta." Quando o copo entra na lixeira. "Deixa o meu café." Irritada, mas nem tanto.

    Connor: - Sem tempo pra isso, não é hora de enfraquecer minha alcateia.

    Os dois Mestres do Ferro na mesa concordam com a cabeça sem realmente entender. Pareciam satisfeitos mesmo assim.

    Chloe: Recebi essas mensagens agora.

    "Pode ser só manipulação." William olha rapidamente. Dona concorda com a cabeça. "Mas é melhor checar. " A voz dela tem uma animação nova  agora, quase travessa.

    "Esse telefone possivelmente tá com a policia." Diz o uratha mais velho. "Mas a gente pode vasculhar o prédio juntos. É só vir comigo até ali." Ele aponta para um banco perto da parede.

    "Eu posso perguntar pras cameras se elas sabem alguma coisa. Mas é informação desse tipo é sempre difícil de usar." Era Dona se envolvendo. "Não tem nenhum outro uratha aqui." Ela olha o próprio celular. "Olhar Curioso me daria um toque."

    "Se for uma armadilha vai ser até mais divertido." Diz William levantando devagar e checando os botões da camisa. "Meu totem tá aí fora. Ele vai me alertar se tivermos alguma visita inesperada."  A mão educadamente oferecida para Chloe. Dona rapidamente o imita oferecendo a mão para Connor.

    "A gente pode comprar umas passagens pra ganhar acesso e se precisar a gente conversa com a segurança." Ela pisca. "Pronto pra uma busca de cavidade? Acho que vou dizer que cê tá cheio de coca." Ela gargalha, imune a seriedade da situação. Ou talvez indomável o bastante para não se abalar.
    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1697
    Reputação : 62

    Aeroporto de Dover  Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por Ankou Qui Set 08, 2022 2:33 am


    Eu olho pra baixo e finalmente dou a devida atenção a maleta, eu aproximo meu rosto do dela pra falar baixinho, aproximo mais do que o necessário, mas ela sabe que isso sempre fez parte do nosso joguinho, no fim eu me impressionava como aquela mulher que parecia ter sido feita pela metade conseguia me deixar cheio de tesão. - Vigia Branco Dois Três Sete, vai ficar de olho nela, passar informação, o carinha trabalha bem, coloco um brutamontes na cola dela também, Vingança Que Espera é sempre boa de mexer. - eu deixo meus lábios tocarem no lóbulo da orelha dela, meu rosto arrastando com o dela, meus lábios e nariz deixando um rastro de toque para trás.

    - Pagamento toda lua, tu traz. - eu sei, não tinha nada fechado, mas aquilo soa mais como convite da minha parte do que qualquer outra coisa.

    Uma das minhas sobrancelhas se arqueia e eu abro um sorriso pontudo - Não, nada de café, tu devia largar essa merda. - eu retruco assim que jogo aquela porcaria na lixeira, não tinha um quilo daquela merda no “Kit Nestor” atoa.

    Após observar as mensagens junto dos outros eu fico correndo um mapa mental do aeroporto enquanto eu olho em volta. - Rich e a galera tiraram as garras do aeroporto, o tempo fechou pro lado de Sparhall, agora é terra de ninguém. - eu aviso logo Dona pra ela não esperar nada vindo dos Uivadores relacionado ao aeroporto naquela altura.

    Eu não me movo da cadeira, invés disso eu puxo Dona pra ela cair premeditadamente no meu colo - Xiu, deixa o pae trabalhar. - Eu deixo meu tênis escorregar pra fora do pé e encosto ele no chão frio do aeroporto.

    - To procurando por alguém que tenhas traços parecidos com o seu. - Eu digo com os olhos fechados, sentindo cada funcionário residente e cada viajante invasor do prédio centenas de milhares deles, cada um em suas posições específicas, nem precisava dos meus olhos de verdade, minhas palavras indo pra Chloe - Com certeza não é o nigeriano com vinte celulares na mala dizendo que comprou pra família toda. - minhas palavras carregam algum escárnio, era divertido até fazer aquilo, havia feito meses com Emillie, um monte de memórias ruins.

    Minha cara de nojo brota num instante - Oof, tem um cara fazendo a porra da revista de cavidade, nem me joga nessa furada que eu prometo que vou enfiar um cassetete mais roliço que meu pau no seu cu. - as palavras pra Dona nem são brincadeira, não, nem um pouco, mesmo que as dela tenham sido uma piada de mau gosto, ficar pelado tossindo e agachando em cima de um espelho vendo meu próprio cu não era algo que eu queria fazer.

    Minha mente continua vagueando pelas janelas e vãos da área da polícia e das aduanas, procurando qualquer vestígio de alguém que pudesse lembrar Chloe, olhava pelas marcas distintas dos Sangue do Lobo, mas levava meu olfato junto, era sempre mais fácil pelo cheiro.

    Off: Connor usa Olhos da Cidade pra vasculhar o prédio, usando visão e olfato pra cada vão ou janela conforme ele vai acessando uma a uma da área aduaneira/restrita/da polícia, o terceiro sentido fica “desprezado” seria uma segunda visão só pra acelerar o processo de descarte de pessoas que visivelmente não teriam chance de parentesco com o fenótipo da Chloe.

    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/12






    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1800
    Reputação : 73

    Aeroporto de Dover  Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por thendara_selune Qui Set 08, 2022 11:47 pm



    🌙🌙🌙



    Ela tenta se tranquilizar, o seu lábio inferior treme um pouco e mordia a carne macia escutando-os. Chloe como de costume ficou tensa, mas dessa vez tinha a leve impressão que poderia se virar no pior dos cenários. — Torço que alguém tenha mesmo conseguido chegar até aqui.- A gibosa tinha alguma esperança nos olhos que aquilo fosse real, ao longo dos meses em Dover ela pensou inúmeras vezes em voltar para casa, mas isso representaria um problema muito maior que não saberia lidar. A curiosidade dela pinica a nuca quando Connor recorre a algum dom que parece conseguir rastrear ou enxergar um alvo específico. Ela achou aquilo incrível assim como o irraka que parecia ter um pacto com caminhos, ruas que se abriam ou fechavam da maneira que ele queria. Lembrou do Hotel, da forma que conseguiram chegar rápido aos lugares e torceu que o rahu quem sabe achasse alguma pista útil. — Os Uivadores largaram o aeroporto?- Ela questiona em um sussurro surpreso. Naqueles meses ainda aprendia os por menores de tudo, mas não lembrava dessa informação.



    "Se for uma armadilha, vai ser até mais divertido."
    A ruiva preferia mil vezes que não fosse. Ela aceita a mão do irraka. Escutando Dona ficou entre acreditar que ela é indomável ou, na verdade, se deleitava com desafios como se fosse sua segunda pele.  A gargalhada dela faz a ruiva exibir um sorriso numa linha curva. Enquanto a resposta de Connor para Dona dispensa qualquer explicação educada, aquilo era típico do Rahu. O seu olhar se afasta olhando em direção ao lugar que William apontou. Uma leve excitação dançando com a ansiedade de saber o que ia acontecer se fosse uma armadilha. Apertou a mão do uratha mais velho esperando ele guiar o que vinha a seguir.

    Chloe Moore
    -Essência: 7/10
    -Dano: 0/7











    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu
    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2781
    Reputação : 141

    Aeroporto de Dover  Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por Wordspinner Seg Set 12, 2022 8:41 pm

    Connor: Pagamento toda lua, tu traz.

    Ela ri a mente claramente longe de Beca. "Você pode ir buscar, suas pernas são maiores."

    Connor: Não, nada de café, tu devia largar essa merda.

    "E tu devia largar de ser um pé no saco. Enfiaram um caralho no rabo e meteram cola? Eu sei o que eu to fazendo." Voz dela sobe e desce ainda irritada pelo café.


    Connor: Xiu, deixa o pae trabalhar.

    Ela se deixa mover sem resistir. Na verdade ela se empurra e esfrega deixando muito difícil o uratha se concentrar. As mãos se segurando no quadril dele para não cair.

    Connor: To procurando por alguém que tenhas traços parecidos com o seu.

    "A o entusiasmo da juventude." William fala com are adimirado. "Muito bom, ainda bem pior que deixar anos de conhecimento e reconhecimento serem usados no lugar de..." Dona ri e isso é muito irritante e um pouco confuso considerando a mão dela serpenteando pra dentro da calça. "Procurar ruivos brancos ?" Dona ri de novo apertando.

    "Ele gosta de ser útil. Gosta de impressionar também." Carinho e sedução na voz cheia de graça. "Pelo menos ele advinhou o que você ia fazer e correu pra fazer primeiro." Ela fala enquanto aperta e solta.

    Chloe: Os Uivadores largaram o aeroporto?-

    "Quem sabe?" Era Dona. "Eu não fico vigiando eles." Olhos acusadores na direção de William. "Tem gente que vigia todo mundo."

    "Eu me mantenho informado sobre amigos e família. As vezes isso é o único escudo contra a saudade." Ele parecia sincero. Sempre parecia sincero. "Chloe, nosso amigo resolveu seguir o caminho mais convoluto. Mas se dispormos de tempo pode ser uma ótima oportunidade para vocês explorarem o trabalho em equipe. Ele teria que ouvir atentamente tudo que você diz. Pra poder procurar de verdade." Ele faz parecer uma boa opção. Faz parecer sedutor. "Agora se quiser olhar você mesma minha oferta está de pé." Um sorriso educado e gentil. "Só preciso saber se ainda precisam de mim ou se tem tudo sobre controle."

    "Tudo sobre controle." Responde Dona. Toda manhosa. "Ele só precisa treinar a língua pra prununciar fenótipo direito. Ele fica tão bonitinho tentando essas palavras do ensino médio." Ironia, sarcasmo, provocação.


    Do lado de dentro Connor acha facilmente a policia. Mas então acha a policia de novo e uma terceira vez. Filas de pessoas. Algumas sentadas esperando. Outras conversando ou sendo interrogadas. Uma mulher desesperada porque perdeu o vôo e alguém tem que ir pra cadeia por isso. Uma ruiva linda na fila das cabines. Muitos cheiros. Um segurança ruivo. Não devia ser ele. Uma mulher de cabelo colorido, quem sabe ela é ruiva por baixo, era da altura da Chloe. Um homem magrelo falando algum tipo de rosnado para um agente migratorio que falava inglês bem devagar em resposta.

    Ainda tinha mais o que ver. Checar cada janela. Cada porta aberta o bastante. Cada passagem que pudesse usar para continuar procurando ruivos. Especialmente ruivos bonitos.


    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1697
    Reputação : 62

    Aeroporto de Dover  Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por Ankou Seg Set 12, 2022 9:45 pm



    - Um dia quem sabe? Se eu aprender a abrir portais… - eu respondo baixinho pra nenhum transeunte acharem que eu sou maluco, mas claramente eu sabia que ela não sacaria aquela referência, minha cabeça por um segundo lembra do velho e volta pra realidade.

    - Claro que sabe, sabe bem que tá fazendo merda. - eu devolvo uma resposta, mas não me exalto, na verdade é meio divertido deixar ela daquele jeito.

    Uma mão segura a bunda inteira dela, a filha da puta se esfregando no meu colo, eu nem escondo minha ereção, na verdade escondo sim com ela própria, a forçando contra meu corpo com força o bastante pra ela não conseguir se mover muito.

    Quando foi que a mão dela entrou dentro da minha calça? - Para! - num lugar extremamente público, aquilo tinha tudo pra dar merda, mas eu não posso me levantar sem passar vergonha, pior meu amigo podia pular fora da calça e fazer um escândalo pior ainda - Hunf… - Eu tento segurar o grunhido melhor que posso, acalmar minha respiração - Isso não é uma competição. - e não era, ele podia ficar a vontade pra olhar as janelas também, dois era sempre melhor que um. - O cheiro do povo é mais importante, mas ruivos sim são prioridade. - claro que eram, o pessoal dela devia ser elitista, endogâmicos pior que os Mcleary, era a aposta.

    Eu tento me manter concentrado o melhor que consigo, Dona não ajuda em nada, eu me sacudo na cadeira de um lado pro outro, uma mistura de excitação e desconforto, o tom sedutor e as brincadeiras dela passam batido, exceto a mão, minha mão corre pelo braço dela e segura o bracinho e o puxa, ao mesmo tempo que encolho meu quadril pra ela não puxar minhas partes junto pra fora, isso definitivamente seria a cara dela.

    Eu tiro a minha jaqueta e a empurro gentilmente do meu colo, o cobrindo no momento seguinte, sabia que puxar ela pra cima de mim seria uma péssima ideia nesse sentido.

    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/12






    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1800
    Reputação : 73

    Aeroporto de Dover  Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por thendara_selune Ter Set 13, 2022 1:02 am



    🌙🌙🌙


    Vendo a cena dois dois daquele jeito um sorriso sem graça emplastrou no rosto da ruiva. A outra devia ser fã do Rahu, ela lembra daquela conversa na casa da Alcateia e notoriamente compreendia cada vez mais que mesmo sendo um rapaz muito bonito Connor não era seu tipo, ou melhor, a maioria dos rapazes com sua idade nunca lhe chamaram atenção. Arqueou uma das sobrancelhas ao ouvir a resposta de Dona sobre o aeroporto. Quando notou onde a mão dela ia, a ruiva ruborizou violentamente e desviou o olhar para olhar as pessoas. Talvez se fosse em outro ambiente ela simplesmente daria de ombros, mas agora era mais importante focar em achar o parente então ela não iria censurar os dois. Precisava da ajuda de ambos. Depois conseguia ouvir William que parecia achar divertida a cena toda.




    "Agora se quiser olhar você mesma minha oferta está de pé."




    — Aceito sua oferta.- Seu olhar era intenso e sem piscar. — Suponho que vai ser mais rápido assim?- Ela pergunta  com uma seriedade que já lhe é natural. Connor não colabora em ser discreto e então fica praticamente impossível ignorar as reações do “casal” quando ele tenta conter aquele grunhido. “Urgh. Sério, o que diabos esses dois acham que estão fazendo?” A gibosa respira fundo e diz em um tom baixo tentando levar a conversa para outro rumo.

    — Minhas primas têm um padrão bem próximo ao meu. Cabelo encaracolado longo, olhos castanhos ou âmbar. Sempre impecáveis, gestos contidos e olhar altivo.- As garotas eram quase padronizadas, Chloe lembra que as mais novinhas sempre se pareciam quase como se fossem cópias, as mais velhas mudavam em algo, mas o cabelo longo era quase uma tradição. — Os primos alguns são bem altos, porte atlético, nenhum deles tem seu biotipo Connor, roupas formais, modos educados e cheiram a notas amadeiradas. Sardas as primas tem os primos não.- Ela fala sobre antes de olhar William. — Eu quero encontrá-lo(A) antes que outros encontrem- A urgência se renova em sua voz.

    Chloe Moore
    -Essência: 7/10
    -Dano: 0/7











    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu
    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2781
    Reputação : 141

    Aeroporto de Dover  Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por Wordspinner Ter Set 13, 2022 8:46 pm

    Connor : Claro que sabe, sabe bem que tá fazendo merda.

    "Sei é o que eu vou enfiar nesse rabo depilado seu." Quase um rosnado.

    Connor: Isso não é uma competição.

    "Não? Achei que era por isso que cê tava correndo." Menos animada.

    Connor: O cheiro do povo é mais importante, mas ruivos sim são prioridade.

    "De um jeito ou outro vai ser útil encontrar o sangue." A voz do irraka parecia distraida. "Dona, porque não deixa o menino se concentrar?" Ele parece ainda achar mais graça dos dois que qualquer outra coisa. Mas Dona cruza os braços e vai resmungando pro banheiro sem nem lutar com o Rahu para o constranger mais. Quase uma decepção, apesar, de também ser um alívio.

    Chloe: Aceito sua oferta.-

    "Talvez. C pode achar antes de você. Mas vai ter mais chances de garantir que detalhes importantes não escapem. Talvez reconheça alguma sombra ou disfarce. É sempre uma aposta." Ele segura a mão de Chloe com firmeza. Mas não a puxa.

    Chloe: Minhas primas têm um padrão bem próximo ao meu. Cabelo encaracolado longo, olhos castanhos ou âmbar. Sempre impecáveis, gestos contidos e olhar altivo.-

    "Sua família deve ter mais segredos que você não gostaria de saber." Ele falava de forma leve. Mas não sorria.

    Chloe: Eu quero encontrá-lo(A) antes que outros encontrem-

    "Eu vigio o Steve Wonder aqui." Dona não tinha demorado. O rosto molhado que ela secava com guardanapo da mesa. Ela senta e tira o celular do bolso. "O que for achando eu anoto. Assim você não se perde. É escroto tentar lembrar o que se vê assim." A voz séria. Mas não calma.

    William guia Chloe até a uma posição com uma boa vista da saida. Entrega oculos escuros a ela. "Não queremos você encarando sem perceber ou o tempo todo de olhos fechados. Aqui tem luz do sol, ninguém vai ligar." Os oculus eram flexíveis e mácios, nada sofiaticado, mas dobravam além das espectativas. "Você só precisa encostar no prédio." Ele se encosta com as costas no corrimão da escada de forma casual esperando ela ficar numa posição que usaria por um tempo.

    "Vai ser um pouco confuso. Mas você pega o jeito rápido. Eu to aqui pra te guiar pelas sensações e caso tenha alguma dúvida." Ele não esperava mais que isso as imagens começam a invadir a Mente de Chloe os sentidos dela sendo puxados para varios lugares ao mesmo tempo.



    Off: da Chloe eu quero um teste de inteligencia e autocontrole e do Connor três testes de dectar parentes. (Raciocinio e IP)
    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1697
    Reputação : 62

    Aeroporto de Dover  Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por Ankou Ter Set 13, 2022 9:58 pm


    Eu me mantenho de olhos fechados, mais pra ter menos sentidos e me concentrar melhor do que por necessidade.

    Ouvir Chloe falando dos parentes dela me dá algo mais pra tentar procurar apesar de não conseguir me conter mesmo da escolha de palavras - Gestos altivos, olhar contido, notas amadeiradas… Tu precisa parar de ler pornografia. - eu gargalho achando aquilo meio ridículo, mas não passo disso, eu não queria deixar ela mais nervosa do que já tava.

    Meu aspecto continua tranquilo quase blasé diante das ameaças vazias de Dona, eu não tocaria mais no assunto do café, era melhor assim, eu tinha certeza e ela era teimosa.

    - De certa forma eu to, mas não contra vocês. - eu respondo direto e franco, era melhor eu ou eles chegarmos nessa pessoa do que Puros vindo procurar por ela. Pelo menos na minha cabeça eles caçam de forma primitiva ou quase todos eles, eu ainda sinto o incômodo por onde a bala passou, a bala que meu corpo não deu conta de reconstruir.

    - Posso achar qualquer coisa, até um do povo que não seja do sangue dela, mas quais as chances? - não eram grandes, mas não eram impossíveis, mas talvez William tivesse uma resposta melhor pra mim, o nigeriano com vinte celulares podia até ser um de nós, mas tava longe demais pra eu saber, a ruiva gostosa na fila também, não eram meu alvo, era melhor procurar nas salas pequenas, seria ótimo achar um cara da segurança do aeroporto, aliás seria ótimo colocar um dos moleques pra trabalhar ali, Marco?

    Minha mente vagueia um pouco, mas logo volta si assim que Dona volta pra mesa, eu ia fazer uma piadinha da siririca dela ter sido muito rápida, melhor não, chega de sacanagem por hora.

    Meus dias naquele beco me ensinaram como andar entre a selva de concreto como nunca antes, um prédio não era diferente, eu descrevo o melhor que consigo pra Dona as partes internas das dependências que eram apenas pra funcionários, placas, salas, nomes nas portas, qualquer coisa que fosse útil, qualquer coisa que a desse uma visão geral de como se mover por ali.

    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/12






    Conteúdo patrocinado


    Aeroporto de Dover  Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Out 01, 2022 2:21 pm