Um fórum de RPG online no formato de PBF (Play by Forum).

Links úteis Anúncios Redes Sociais
31/03 - Novo quadro de anúncios.
31/03 - Mesas com mais de 2 meses SEM postagens serão automaticamente arquivadas.

ATUALIZAÇÃO DO MÊS DE MAIO
Mesas que forem abertas para serem jogadas em outras plataformas
serão excluídas do fórum.

ATUALIZAÇÃO DO MÊS DE JUNHO
A partir de agora somente mestres com mesas ativas no fórum terão o nick laranja
para ficar mais fácil a distinção. Fiquem atentos que em breve teremos
um novo modelo de pedido de mesa!




 

    Aeroporto de Dover

    Bravos
    Semi-Deus
    Bravos
    Semi-Deus

    Mensagens : 5477
    Reputação : 405
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Aeroporto de Dover  - Página 3 Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por Bravos Seg Set 26, 2022 6:42 pm




    Axel Brown

    Um mensagem com texto claramente encoberto. Axel olha aquilo e deixa o que estava fazendo. Ele se dirige até o aeroporto. Corredor de desembarques internacionais. Ele vinha vestido com roupas casuais, embora de botas e com pó de gesso na barra da calça. Seus olhos procuram por Chloe. Anteriormente tinha respondido a mensagem dela assim: Claro, já estou a caminho. Você está sozinha?

    Ele checa o celular mais uma vez antes de encontrá-la e caminhar até ela. — Fez boa viagem?






    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1988
    Reputação : 82

    Aeroporto de Dover  - Página 3 Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por thendara_selune Seg Set 26, 2022 7:08 pm



    🌙🌙🌙


    Quando a ligação acaba ela manda uma mensagem pra Axel.

    @Bravos

    Chloe lançou os olhos âmbar e perspicazes buscando Axel quando acaba de ler a mensagem. Enviando em seguida outra. -Pequenas tribulações, mas no geral foi OK. Não estou sozinha, mas o rapazinho que tá aqui não é suficiente pra levar minhas malas.- Dissimular quando se está nervosa, aquilo fez um fio de suor percorrer suas costas.


    ( @Ankou Não sei se o dom do Connor ainda está ativo, masss se tiver ela diz isso aí)

    “Hey Connor pedi pro Axel aparecer aqui, ele sabe ler a verdade e a mentira. Sei que no momento existe um abismo entre vocês, mas peço que por favor trabalhem juntos agora. Você mesmo disse que não queria enfraquecer a alcateia então conto com você pra ajudar.”


    Chloe Moore
    -Essência: 7/10
    -Dano: 0/7











    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1715
    Reputação : 62

    Aeroporto de Dover  - Página 3 Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por Ankou Ter Set 27, 2022 12:17 am


    A resposta de Chloe não me é nada animadora, na verdade é desestimulante, meu primeiro pensamento e vontade era de ir embora, eu olho pra baixo por um instante minha respiração fica até um tanto descompassada, o coração pesado e rancoroso.

    - Deixa eu te contar minha história Chloe, pra que você guarde e nunca mais se esqueça. - Por um instante eu chego a me esquecer do contato mental e chego a limpar a garganta ainda que som nenhum saia da minha boca. - Eu fui o último a virar uratha dos fundadores originais dos Algozes, o mais jovem também, Axel e eu no começo éramos os mais próximos, minha primeira caçada foi com ele, nos tornamos Caça Nas Trevas juntos, no mesmo teste, eu, ele e Imaculada e nós três fomos avisados do que acontecia em Dover com quem era da tribo… Naquele dia do churrasco era minha despedida e nada foi como planejado, minha mãe pintou os quadros, ela viu um futuro que eu consegui evitar, ela viu um rio de sangue, urathas mortos, ela me viu devorando Emillie com criança e tudo, naquele mesmo dia William usou o disco de prata em nós, nunca senti tanta dor na vida, mas eu senti algo pior, senti o Abominável escorregando pra dentro da minha cabeça tentando me controlar, quase chegando lá. - dou um suspiro longo e profundo, meu olhar perdido na direção de Chloe, eu nem vejo mais Dona, mas sinto os cabelos dela entre meus dedos, o corpinho dela perto de mim. - Eu nunca ia conseguir ficar até o final daquela noite, então eu decidi que deixar uma carta era melhor que nada, mas nada foi planejado daquele jeito, eu e Sam foi só maconha e álcool, por mais que a Emillie seja cabeça dura e uma filha da puta ela realmente não merecia o que eu fiz com ela, na verdade era pra ela ter ido junto de mim, sorte que não foi, assim que eu deixei a Sam no ponto de taxi pra ela voltar eu tinha desejo por carne, cheguei a cogitar a comer meu próprio braço, foi o fim do pai da Sam sabia? Jogado num poço num deserto espiritual, louco, comendo o próprio braço… O Abominável não era um espírito comum, era alguma coisa vil com mais sentimentos humanos e ódio contra nós que eu nem sei dizer como era possível aquilo existir.

    - Eu sacrifiquei minha reputação, minha liderança pra não matar ninguém, em Londres eu fui pagar a dívida do Franco e levei dois vampiros pro alfa da Dona, tinha puros se aliando a eles por lá e o cara precisava saber como os vampiros funcionavam, foi cruel e esclarecedor de verdade… - a expressão de dor vinha no meu rosto só de lembrar.

    No momento seguinte meu coração se enche de paz eu olho pra baixo olhando pro rostinho de Dona, faço um afago, mas meu olhar corre de volta pra Chloe, não era meu olhar bondoso e amigo que me era constante, não adiantava esconder dela o que eu era, ela era alcateia, ela ia saber mais cedo ou mais tarde - Lá a Loba Negra decidiu que eu havia falhado na minha caçada, eu achei que havia falhado na minha caçada, achei que nunca veria Dover novamente, a Loba Vermelha foi quem me tirou da lama, ela e essa uratha cotoquinha aqui por quem eu vou ter eterna gratidão, a alcateia dela também, mas a ela especialmente.

    - Eu voltei pra Dover vestindo vermelho e com nome de Rei e uma coroa porque esse é o peso que Fumaça me deu e eu decidi honrar, é nosso dever honrar o maior, mas eu fui caçar aquela criatura por causa do Axel, eu não tinha obrigação, na verdade eu tava me cagando de medo, mas eu decidi ir mesmo assim porque eu sabia que se ela não fosse parada ele ia morrer, ia morrer matando alguém, era questão de tempo, eu fiquei na frente de batalha até não conseguir mais… O resto você sabe, eu nunca reclamei essa marca pra Cahalunim nenhum e nem vou…

    - Isso tudo pra chegar na reunião seguinte e eu descobrir que ele tinha degolado um irmão na covardia, ele era um puro, um puro que eu nunca conheci, mas os puros são povo! Eu tentei apelar pra emoção dos outros naquele dia, ninguém além de mim e Axel podia conceber como era a corrupção daquela coisa, foi em vão claro, tio Nestor me botou pra fora da reunião, eu e o William... Nós somos Mestres do Ferro é nosso trabalho colocar nosso nariz onde não somos chamados. - eu olho pra baixo um instante uma risadinha mental, um certo olhar orgulhoso contido, ser enxerido era bom, era honrar minha tribo.

    - Pouco tempo depois eu e Axel nos reunimos, ele nunca me deu nem um obrigado, ele disse que não tinha me pedido favor algum em caçar o Abominável, ainda assim eu decidi devia voltar pra alcateia, eu pedi, ele aceitou, mas eu tinha uma missão a cumprir antes, então eu passei meus últimos seis meses vivendo numa porra de um beco como um cachorro que eu comi e roubei a pele meses atrás, comendo cachorro de madame, pombo, rato, carne azeda de marmita de mendigo, essência, qualquer merda que me mantivesse forte e funcional, cheguei a trocar batata por carne porque é fácil de cultivar, tudo pra ficar vigiando Emillie com medo que ela caísse na mão dos puros, pior, grávida de mim… Pra cada cara com quem ela se deitava eu me sentia um corno, não porque eu a amava, mas porque trepar com ela é anormal, é como se jogar na porra de um fosso cheio de cocaína que nunca acaba, eu nem sei se a criança é minha mais, eu sentia cheiro de outras pessoas nela quando a gente tava junto, nem lembro se era íntimo ou não, mas sentia.

    Meus olhos se fecham por um segundo novamente, minhas mandíbulas trincadas eu sinto minha têmpora se dilatar, ainda existia rancor, aquilo ainda estava mal resolvido, mas eu respiro e retomo controle novamente.. - Eu passei seis meses negando meus irmãos, vendo eles rasgados virem me pedir ajuda, sentindo o cheiro de sangue deles nas minhas narinas… Quando a lua reconheceu meu sacrifício eu decidi que era hora de voltar, isso tudo pra descobrir que o cara tava mais preocupado em honrar o legado do pai, pagar boletos e pagar de bom vizinho, ele tinha os números pra agir e blindar o território, invés disso ele o encolheu, ele deixou os tratos caírem por terra, ele me esperou pra traçar um plano que ele podia ter executado há muito tempo se ele tivesse algum talento pra isso! Grana é uma ferramenta poderosa Chloe, mas ele encosta em paredes e abre portas com o poder do pensamento, eu também conheço o truque, eu posso roubar as jóias de um ricaço e escoar essa merda a hora que eu quiser, não porque eu acho isso justo ou goste, mas porque o meu legado é ser um uratha não um construtor, é tudo que me resta e eu não tenho tempo pra essa merda de brincar de casinha.

    Eu tiro o celular do bolso e mexo nele e meus olhos voltam pra Chloe - Nesse exato instante eu estou escolhendo te ajudar e não vigiar a Emillie, ela tá num carro que eu não sei de quem é, o Vigia Branco só tá sendo pago pra me avisar e não vigiar ela inteiramente pra mim - Eu só aperto o botão e envio a foto do Buick Regal preto com a placa direto pro celular de Chloe. - E não sou eu o cara que tá aqui pra te negar o sagrado da caçada ou te julgar pra quem você anda dando, eu vou te ajudar com seu BO, com ou sem Axel porque eu me dispus a fazer isso, mas você devia ter mais amor próprio porque é o teu alfa que te largou grávida pra ir pra frente de batalha, foi ele que largou uma criança pra ir defender ele com sangue e suor dela. - meus dentes chegam a ranger naquela hora, meu rosto vermelho, olhos arregalados olhando diretamente pra Cahalith - Te proibir de ir na cruzada foi só a gota d’água Chloe… Difícil olhar pra ele e ver um alfa quando ele não se comporta e nem se esforça pra parecer um.

    - Existem mais maneiras de tirar a verdade dos outros do que você imagina, mas já é tarde demais, ele tá vindo pra cá… - meu rosto se enche de tédio, o ar passando pelas minhas narinas e boca deixando minhas bochechas infladas, meu olhar desvia dela, eu não tinha muito mais pra falar.

    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/12






    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu
    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2816
    Reputação : 146

    Aeroporto de Dover  - Página 3 Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por Wordspinner Qua Set 28, 2022 9:38 pm

    A tensão no ar é palpável. Física. Real. Não era uma manhã comum. Não terminaria como uma. A normalidade tinha ruido a muito tempo e deixado uma casca frágil e seca no seu lugar. A atenção era atraida para essa casa, essa imagem coletiva, como maripozas para as chamas. A verdade tinha ficado clara, porém. Sentida mais do que vista. Mesmo com os passos e a pressa naturais do lugar. Mesmo com eterna disputa, um jogo sem fim, entre tantas partes quanto possível no areoporto de Dover. Hoje era especial.

    O are cheirava a baunilha e café com um inegável subtexto de combustão. Era o que Axel sentia ao sair do carro. O chão limpo. As superficies brilhando. A aparência polida e limpa e impessoal do todo lutando contra cada loja tentando ser mais aconchegante que anterior. As grandes partes não ligavam para uma pessoa, mas cada copo de café vendidos era feito sob medida para acompanhar um delicoso pedaço de torta caseira que tinha o mesmo gosto todos os dias em qualquer lugar.

    Chloe foi fácil de ver. Ela queria ser vista. A ruiva arrumada e elegante não se misturava. Era um prego exposto e torto em uma mesa perfeitamente lisa.

    Ele anda do estacionamento super faturado feito de concreto sem imaginacão até as belas escadas de pedra lisa que levam até onde Chloe estava. Ela estava bem no meio da visão dele. Depois da porta automatica que abria e fechava com as pessoas passando. O sol era ajudado por luzes discretas e propagandas luminosas dentro do prédio enorme.

    Assim que a escada termina ele vê Connor e Dona. Encostados na pilastra mais perto da porta. Encostados nela. Encostados um no outro. O Rahu tentava parecer indiferente a tudo, mas a própria tentativa traia a fachada austera. Era um jogo arriscado. Era um lugar cheio e bem vigiado. Claro. Movimentado. Cheio. Alto. Aberto. Seguro.

    Era impossível não ver a dupla simpatica de policiais com colete verde radiotivo tomando milk shake. Também não dava para ignorar os relaxados seguranças particulares do lugar.

    Connor sabia que ele tinha chegado sem olhar. Sabia assim que ele chegou perto o bastante. Lá estava Axel. A preocupação dele com Chloe se infiltrava na mente do Lua cheia. De onde estava o Lua cheia conseguia ver ver qualquer um entrando ou saindo. Conseguia ver Chloe esperando. Conseguia ver uma parte do estacionamento. Conseguia ver algumas lojas. Mas sempre tinha alguma coisa fora vista. Uma sombra onde os olhos não alcançavam. Ela some assim que o meia Lua olha na direção dele. Era como ter olhos na nuca.

    Chloe não sentiu nada quando Axel chegou. Não ouviu nada diferente. Ela viu o loiro cabeludo chegando enquanto ela era a isca. Ela era estranho Ponto de intercessão dos algozes com sua família. Anshega e Urdaga. Uma sem tribo com alianças questionáveis. O condicionador de ar ronronava distante. As pessoas passavam pode ela como se fosse parte do lugar. Como se fosse um item em exibição. Um exótico momento para devorar alguns segundos e ser imediatamente posto para fora da mente.
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1988
    Reputação : 82

    Aeroporto de Dover  - Página 3 Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por thendara_selune Qua Set 28, 2022 11:03 pm



    🌙🌙🌙

    @Bravos e  @Ankou


    A gibosa esperava a mulher que a criou como uma segunda mãe. Inevitavelmente tinha muito para pensar e o coração batia em seu peito de tal maneira que parecia que ia escapar. O semblante cansado permanecia lá, então ao olhar de novo para Connor o escuta. Levantou uma sobrancelha. Seu foco na senhora Randall se foi para ouvi-lo. Chloe ergueu a cabeça e empinou o queixo encarando-o de volta. Se fosse dizer tudo que pensava pra ele ou pra Axel com toda certeza levaria dois dias falando tudo. Ela lembrou de uma conversa que teve com  Asia assim que a conheceu e até o Irraka perguntou a mesma coisa. “ O que você realmente quer Chloe?!” Seja qual fosse a conotação real naquela palavras, a gibosa notou que naqueles meses na alcateia ninguém tinha lhe feito uma pergunta semelhante. Nem mesmo na noite do Luno haviam de fato a escutado falar, olharam para ela, mas não ouviram e mesmo agora continuam presos no território que criaram para si mesmos.

    A ruiva suspirou deslizando uma das mãos pelo cabelo. Se havia meio de passar entonação pelo pensamento, a dela era calma e sem críticas.




    – Criaturas como nós…-Ela pausa um tempo antes de continuar. — não conseguem fazer tudo direito e quando tentamos isso nos destrói de alguma maneira ou destrói os outros à nossa volta. Entendo você e até concordo com muito do que disse e sei que a recusa dele em ir à cruzada foi um divisor de águas e o que vem depois dela faz tudo transbordar. Assim como entendo a posição da Sam, mas eu vi o jeito que ela me olhou naquela noite e ainda assim não posso culpá-la em ficar pra proteger aqueles que ela mais ama,- Recordou que o olhar da Ithaeur foi para a barriga da ruiva e depois para o rosto. Chloe sentia o pesar da morena, assim como tinha entendido que apesar do erro nas palavras de Axel sua intenção era de alguma maneira protegê-la. Da mesma maneira que viu um olhar mais humano no Rahu naquela noite que ficou perto da mãe. — porque eles são parte do território que devemos defender.  Por isso agradeço por estar aqui e respeito o que pensa. Sinto muito pelo que houve entre vocês, nem consigo mensurar o quanto todos devem estar feridos de alguma maneira e seja como for você tem o meu respeito assim como os demais.- Havia nela medo, ansiedade e azedume que ficou claro em seus pensamentos.  – Não abracei a vida uratha da maneira que você fez.  Acho que minha escolha na noite da cruzada é muito  sobre o que eu sinto, o que passei e o que posso fazer para melhorar as coisas. Se vou voltar ou não que seja feita a vontade da Lua porque a minha vontade diante da dela é atualmente é uma mera ilusão… -

    Com isso, Chloe sentiu o passado e o presente dos Algozes se fragmentar mais. A cruzada pra ela não era sobre obter renome, era sobre si mesma e quem deveria ser. O vai e vem das pessoas é uma nuvem de fumaça que a sufoca por um instante até se desprenderem dela para seguirem seus caminhos tão longe de saber o que realmente ela é sob a pele humana. Por um único e glorioso instante, o tempo simplesmente parou enquanto ela pensava no que falar. Os dois compartilharam mais naquele breve momento do que nos meses que passaram. Connor sempre teve mais afinidade com Sam. Desde a praia quando os dois se conheceram, coisa que Chloe não teve com ele apesar daquela ligação que veio do nada e depois os eventos do sítio. Ela guardou tudo que viu naquele celeiro para si, não conversou com nenhum deles, não houve tempo para expressar nada, era como se um rio violento os seguisse. Agora essa cruzada e, ao mesmo tempo, aqueles dois estavam caminhando para uma ruptura. – Às vezes precisamos colocar  um espelho na nossa frente para nos mostrar de que lado está nosso coração e nossa reação ao pensar no peso que carregamos ou queremos largar. Hoje eu estou tentando ver quem sou diante do espelho, mas não posso forçar e nem esperar que vocês dois façam o mesmo. Torço sinceramente que possam se entender de alguma maneira o atual momento pede que alianças sejam feitas e muros desfeitos entre todos nós…-


    Chloe Moore
    -Essência: 7/10
    -Dano: 0/7











    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1715
    Reputação : 62

    Aeroporto de Dover  - Página 3 Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por Ankou Qui Set 29, 2022 1:11 am


    - Criaturas não Chloe, nós somos o povo! - de novo eu soava como meu avô, era tão estranho e tão certo começar a concordar com as posições do velho, mesmo estando tão distante dele… - Nós fazemos exatamente o que devemos fazer, eles podem dar as desculpas que quiserem pra ter ficado, se nós perdermos a batalha vai estar tudo perdido, não vai ter nada pra proteger, nem ninguém… - eu não tinha dúvidas disso. - Silvia me disse isso uma vez, que eu era novo, mas que  Atiçador conseguia pegar um rastro de anos, mesmo depois de sol, chuva e neve, eu ri, achei graça, achei impossível, achei o cara até um mentiroso contando história pra impressionar e comer ela - O que ele provavelmente fez em algum momento, uma careta sem graça e pensativa brota no meu rosto por um segundo, até eu voltar a me comunicar com Chloe - Ela estava errada, eu também, é muito pior… Eu poderia seguir um rastro de poeira específico do sapato de qualquer um deles aqui, mesmo que o meu alvo fosse Jesus e o cara conseguisse andar em cima d'água, pegasse um barco, uma moto, qualquer coisa, uma vez no rastro eu sempre vou achar nem que seja porque a luz no rastro se projeta de uma forma diferente… Se eu posso, eles também podem, se você não pode, muito em breve vai saber como, uma herança do Pai Lobo Chloe, uma fração do caçador terrível e implacável que ele era… - era de tremer os ossos só de imaginar a força dele, e que precisaram de mais quatro caras com o poder de Sagrim pra colocar ele na lona. - A salvação de qualquer um nas nossas costas é a desistência dos nossos inimigos e eu não sou do tipo de contar com o ovo no cu da galinha. - E qualquer outra forma de tratar o assunto era não dar a gravidade que ele merecia, um erro fatal.

    Eu dou uma risada, como um velho que ri de uma criança, quem passava por mim e Dona podia até pensar isso mesmo, talvez ela tivesse falado algo baixinho, mas nem era - Abraçar a vida uratha… Tu diz como se tivesse duas vidas, isso é o que nós somos, a ilusão é uma arma e uma armadilha que um Farsil Luhal aprende a usar e escapar bem rápido, talvez seja a primeira lição que a gente tem… Olha pra eles em volta de você. - eu digo me referindo aos transeuntes - Cercados de concreto pra se sentirem seguros, seguranças e policiais armados, olhe duas vezes e veja que eles se trancaram com as feras dentro da jaula e não o contrário, ainda assim eles não vêem, eles passam por você, sentem seu perfume caro e te dão sorrisos calorosos, olham suas roupas bonitas e te dão respeito. - Eu esperava ter dado uma martelada no espelho dela, quanto mais cedo ela percebesse essas coisas, mais chances ela tinha de sair daquela merda viva. - Nem sempre a melhor arma que nós temos é uma arma. - era isso que as palavras de William que eu acabava de repetir queriam dizer, ou coisas como isso.

    Minha posição é indiferente à chegada de Axel, mesmo eu preferindo que ele não estivesse ali, mesmo ele sendo uma vantagem estratégica fazendo eu perceber que não havia perigo às minhas costas. - Eu não vou enfraquecer a alcateia agora Chloe, existe força nos números, se eu quisesse um pedaço do Axel eu já teria e se o Joe interferisse ia perder um também. - Eu respiro profundamente e me preparo pra soltar uma desconfiança e talvez uma verdade - A Cruzada é sagrada, Adagmos é um luno poderoso do calibre que ele diz ser, mas também é um luno querendo punir a Legião e trazido, até manipulado por ela. Não é a lua que vai estar lutando por você no campo de batalha, teu discurso é como o de um adventista prestes a morrer e ainda assim se recusando a receber uma transfusão de sangue, a morte é o resultado provável e se viver não vai ter sido um milagre, só sorte ou alguém vai ter morrido no seu lugar, então cuidado pra onde você tá correndo, porque você não tá correndo sozinha… Eu tenho filho, você também, Amy… - Será que ela conseguia compreender o que eu queria dizer? - Não tem margem pra erro, não tem questionamento, todo mundo quer voltar pra ver as crianças, os pais, os tios, ou a própria alcateia, segue o que Nestor quer, não precisa questionar, só improvisa se der merda demais, você não serve pros seus filhos nem pro juramento se tiver a sete palmos. - eu lembrava do corpo de Franco pálido na minha frente. - Não há glória na morte, tampouco a mãe te esperando do outro lado, nenhum abraço caloroso, nenhum embalo reconfortante… - verdades ou não eram as minhas verdades.

    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/12






    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1988
    Reputação : 82

    Aeroporto de Dover  - Página 3 Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por thendara_selune Qui Set 29, 2022 11:11 pm



    🌙🌙🌙

    @Ankou e  @Bravos espero que os dois não fiquem bravos em OFF to avisando pq tenho trauma da turma ficar chateada em off com as coisas de jogo, mas pelo que notei até hoje vocês sabem separar bem as coisas e eu não podia ficar anulando a personagem pra manter a paz hahaha agora é com vocês em ON oq vão dizer ou fazer eu mega entendo de boas  tongue  tongue  I love you


    Chloe fica olhando Connor enquanto decide ir até perto dele. A voz dela é inexpressiva e controlada. Quase um murmúrio. Pertinho daqueles dois.  — Os homens com a senhora Randall não são tolos, ela também não é e vão farejar qualquer descontrole ou fraqueza em nós.-  ponderou a Gibosa, dando um passo gracioso em minha direção ao suposto casal para encurtar qualquer distância. A ruiva respira fundo.  — Agora o que importa é seguir seu caminho. Gostaria que fosse conosco, mas talvez não seja. - Um sussurro sem emoção alguma. — Essa conversa é uma coisa adulta, deve ser feita com clareza, sem arrodeios ou mensagens mentais. Axel está aqui e você não quer mais correr com ele liderando e eu entendo…-  Disse ela, em voz baixa. Com suavidade. — Se quiser pode ir agora Connor, você já escolheu o quer, só não aceitou ainda que seus passos são largos demais para andarem conosco!- Chloe olha pra Axel e depois prosseguiu.  — Não suponha, melhor consultar seu alfa.-Nem reprimenda, nem parabéns. Mas a compreensão sombria estava ali estampada no rosto dela. — Foi o que disse minutos atrás?! - Os lábios de Chloe se contraíram. Era incrível como ela conseguia não alterar a voz e continuava sussurrando bem perto dos dois como se estivesse contando uma novidade ou bobagem qualquer. Seu sangue gelou e depois ferveu era algo novo.  Uma sensação totalmente caótica rosnando dentro dela com um fôlego selvagem. — Ele não é seu alfa? Então o que ele é? Se vamos falar sobre histórias de meses atrás, das falhas de Axel e do descontentamento que tenha, a hora é agora ou você pode partir, afinal ir embora é uma coisa que você faz bem.- A Cahalith cruzou os braços sobre o peito. — Sinto muito... por tudo -murmurou. — Mas você teve chances de usar o juramento ao seu favor e obter a liderança, teve chance de desafiá-lo.- Aquilo era verdade e notou que ele não fez com a desculpa de que não queria enfraquecer a alcateia, mas não perdia a chance de negativar Axel na frente de outros urathas. — enfraquecer é se omitir diante da fraqueza que o líder demonstra, se você é o mais capaz a hora de ter feito isso foi naquela noite…Ficar remoendo sem agir não vai nos levar a nada além dessa situação que estamos hoje. -  Chloe só queria resolver o assunto com Randall, mas aquele assunto da alcateia já estava borbulhando há muito tempo. —Axel então o que vai ser? O que você diz?- Vai ver aquilo era o augúrio dela falando, Franco era explosivo e ardente. Se ela fosse batizá-lo seria com o nome“ Verdades difíceis de engolir.” Mas chegou o ponto que aqueles dois ou se desafiavam ou cada um seguiria seu caminho.

    Chloe Moore
    -Essência: 7/10
    -Dano: 0/7











    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1715
    Reputação : 62

    Aeroporto de Dover  - Página 3 Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por Ankou Sex Set 30, 2022 3:08 am


    Eu fico observando Chloe e seu discurso, meu olhar de estranheza estampado no rosto, eu agora tinha absoluta certeza de que ela era maluca, fora do eixo, talvez a primeira mudança tenha sido demais pra ela, talvez a presença de Adagmos tinha mexido com a caixola dela de vez, mas o que ela fala não me abala, ainda que inverta a minha vontade de ficar pra ajudar pra imediatamente ir embora. - É impressionante a sua habilidade de me elogiar e me xingar ao mesmo tempo… Se por passos largos você dá a entender que é algo bom, talvez não devesse você segui-los invés de reclamar? - a voz segue o mesmo tom baixo e calmo dela, minha raiva já tinha passado antes. - Não venha usar minhas palavras contra mim num contexto completamente diferente, território é responsabilidade da alcateia, sua rusga com seus parentes não, ou eles são uma ameaça imediata? - é claro que havia uma ameaça velada naquilo, ela deveria saber que eles se tornariam presa no primeiro e qualquer momento que ela confirmasse que sim.

    O que vem a seguir me arranca um sorriso pontudo do rosto - Ele é exatamente o que convenientemente precisa ser, a merda não prescreve, ainda mais considerando que você e Sam parecem insistir que um desafio é mais válido do que a razão, tudo que vocês pregam é sobre família, mas querem forçar minha mão a ir pelo caminho da ruína, uma demonstração de força e dominância, ainda assim não é hora, porque eu to seguindo algo maior do que eu, alguém maior do que eu… - Eu respiro fundo meu olhar se enche de tédio, as questões dela agora deveriam ser tão pequenas pra mim quanto as minhas eram pro tio Nestor, e por lembrar dele. - Algumas vezes política é mais importante que bíceps… Onde quer que eu vá eu tenho dignidade e respeito. - No momento seguinte tudo que eu tenho pra Chloe é um olhar fuzilante - Nestor me perguntou se você era confiável, eu não respondi que sim ou que não, só disse que seu coração estava no lugar certo, ou me equivoquei? Meus passos podem ser largos, mas eu sei onde eu piso. Você sabe? - era como olhar uma criança fazer esperneio e por mais classe que tivesse era como se fosse um castelo de cartas, um sopro e ia cair, uma palavra e ela ficava pra trás.

    - Eu não tenho tempo pra resolver isso agora Chloe, na verdade nem você, a gente nem devia estar aqui, mas agora você entende meus motivos pelos quais eu tenho evitado ele desde a reunião, agora você sabe a verdade. - Vê-la o chamando endurece minha expressão, não havia mais fingimento, eu seguro no braço dela um toque que parece gentil, mas tem força pra deslocar ela do lugar se ela não me acompanhasse, na outra mão a mãozinha de Dona sendo arrastada por mim, eu me aproximo de Axel rápido e direto - A gente vai resolver essa merda depois da Cruzada, na primeira lua que nem meu corpo ou o seu tiver nenhum ferimento de batalha. - meu tom é sério, só faltava eu apontar o dedo na cara dele - Das seis da tarde até o nascer do sol, não importa os métodos, aquele que tombar a maior presa sozinho ganha, se eu perder eu vou engolir quieto qualquer coisa que eu pense ou sinta sobre você, se você perder vai engolir essa merda de birra, crescer um par de bolas e correr sob meu comando de novo. Uma oportunidade pra você honrar sua tribo e calar a minha boca numa única caçada. O desafio é o que Sam e Chloe querem. - eu tenho que controlar o tom no final aquilo me deixa meio exaltado, não havia meias palavras, era um desafio direto e simples onde o melhor caçador ganhava. - Feliz? - meu olhar duro escorre pra Chloe junto com a minha pergunta incisiva. - Você vai mediar essa porra… - afinal era por causa dela que eu tinha chego no meu limite.

    Minha mão se desloca, devia ter uma marca vermelha dos meus dedos por debaixo da roupa dela, eu encaro o Elodoth de novo e meu dedo vai sobre os meus lábios em um movimento súbito antes que ele retruque qualquer coisa - Shhhhh, eu não quero ouvir sua voz cara, você pode negar, mostrar pra sua alcateia quem você é e voltar a brincar de casinha quando o dia chegar, isso não é um pedido, sou eu dizendo pra você honrar o alto. “Zip it!” - não tinha chacota na minha expressão, nem na minha voz, mas meu tom se torna mais ameno no momento seguinte ainda que meu olhar minha mente fique torcendo pra ele quebrar o juramento e falar qualquer merda. - Até lá eu vou cumprir com as minhas obrigações e os tratos firmados, o que é certo é certo e palavra não faz curva. - eu parecia a porra de um maloqueiro falando, as ruas tinham me infectado de alguma forma.

    - Você tá certa, não precisam de mim aqui, eu vou ver em que merda Emillie se meteu… Espero que seus parentes fiquem bem e com sorte nos rendam informações valiosas sobre Sparhall, a gente precisa de tudo que é recurso possível, qualquer informação boa… - Meu tom a esse ponto é quase amistoso - Uma boa maneira de amolecer o Nestor depois da comida de cu que ele vai te dar. - E a porra do velho era inigualavelmente severo. - Se precisar esconder eles você sabe aonde. - Ou pelo menos eu esperava que soubesse.

    Eu soltava a mãozinha de Dona e andava mais tranquilo pro lado de fora até chegar na calçada levando ela com uma das minhas mãos sobre as costas pequenininhas dela - Merdas prontamente resolvidas, ou quase. - na verdade aquela porra havia sido libertadora, agora era esperar Axel ter culhão e aceitar o desafio, era o desafio que elas queriam, era o desafio que elas iriam ter.

    - Talvez eu faça um corre agora, talvez não. - eu digo pra ela já digitando coisas no celular, mandado as imagens pra Silvia.

    Preciso do nome e endereço do zé bunda dono desse carro. Pago uma ceva depois.

    Esperava que Silvia me quebrasse aquele galho.

    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/12






    Bravos
    Semi-Deus
    Bravos
    Semi-Deus

    Mensagens : 5477
    Reputação : 405
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Aeroporto de Dover  - Página 3 Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por Bravos Sex Out 07, 2022 2:25 pm




    Axel Brown

    Mak Ne Sih. A lei é para o Povo, não para você. Eu ainda sou seu alfa. - Sem exaltação. Connor havia agido como um grande filho da puta nos últimos tempos. Trabalhou com afinco pelos objetivos da alcatéia e com o mesmo afinco para minar a liderança dele. Aquilo só tinha causado destruição e divisão. — Eu vou aceitar seu desafio, mas será hoje. Trazer a maior presa sem ferimentos graves. Chloe media, no cair da noite eu coloco as minhas condições.

    Ele tinha planos para a alcatéia e precisava garantir que eles iriam continuar em curso. Até porque, se desse certo, era a forma de virar o jogo na caçada. Connor poderia achar que esse tempo todo Axel fugiu. Ou que não ir era uma forma de covardia. Não ir era só outra forma de lutar. Axel estende a mão. — Vai correr a caçada com isso resolvido ou sob a sombra da dúvida? Com uma alcatéia forjada no fogo ou quebradiça? - Esperou a mão ser apertada. Quando fosse, iria acenar com a cabeça. Era uma forma não verbal de dizer que estava decidido..

    Depois que Connor saísse, Axel viraria para Chloe. — Agora, sua situação. O que aconteceu e o que precisa ser feito? - A cabeça a mil, mas maquinando para que tudo continuasse correndo. Ele tinha chegado ali com uma mensagem não muito clara. Mas havia motivos.  






    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1988
    Reputação : 82

    Aeroporto de Dover  - Página 3 Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por thendara_selune Sex Out 07, 2022 9:17 pm

    O lobo talvez mude a pele, mas nunca a alma.”





    ☾✩☽



    As palavras de Connor são a última gota em um copo cheio de coisas não resolvidas. Ela escuta tudo sem alterar a expressão. Nem cansaço havia mais.  O rahu com toda certeza era o melhor entre eles no quesito sobreviver e brigar, mas péssimo em interpretar o que lhe era dito. “Rusga com meus parentes?” Na verdade, foi uma surpresa esbarrar com Connor, mas não era surpresa alguma escutá-lo dizer tudo aquilo. O aperto no braço parecia queimá-la por dentro. A ruiva não diz nada, preferia que Axel falasse e foi o que aconteceu em seguida. Quando terminam as palavras dos dois urathas ela se limita em responder com um tom sério. —  Assim vai ser.- Chloe olhou para eles  e depois não falou mais nada. A expressão dela parecia cuidadosamente vazia. A gibosa guardou as palavras deles para si, observando então o Rahu ir embora arrastando Dona.


    ☾✩☽



    Quando ficam apenas ela e Axel a mão da ruiva desliza pelo braço.  Sua mandíbula aperta enquanto encara Elodoth. — Acabei de voltar a Dover com William esbarrei com Connor por acaso juntamente com a outra que ele conhece.- Uma súbita antipatia por Dona embrenhou-se em Chloe. Não suportava que a outra Uratha se mostrasse tão submissa daquele jeito a Connor. — Um primo meu está aqui, precisando de ajuda, me mandou uma mensagem, talvez coincidência ou quem sabe aquelas coisas que o destino traça sem dar chance de escaparmos.- Havia uma certa acidez na voz. — A Senhora Randall que cuidou de mim como uma mãe está aqui.- Cahalith olhou para ele, um pequeno vinco na testa se formou. —  juntamente com ela outros três homens que conheço desde pequena. Eles não são tolos e nem se assustam com as coisas, na verdade posso dizer que sabem muito bem como agir e por isso são perigosos.- A gibosa se lembrava agora da infância com tanta clareza que se esforçou para se manter calma na frente dele. Chegara a acreditar que às duas famílias eram o lado bom da história, mas aquele celeiro provou o quanto estava enganada. —  William deu a sugestão que ligasse pra ela, uma distração, eles não perderiam a chance de falar comigo, quem sabe de contar  o lado deles da história, acho que você não soube mas foi a Senhora Randall que meses atrás foi a minha sala em Corona e atirou no James…- A sombra da culpa mudou a expressão dela para algo amargo. —  É inacreditável quantas armadilhas podem existir em um curto espaço de tempo que estou de volta. Mandei a mensagem pra você porque pelo que sei não há como enganar um Elodoth.- Quando chegou em Dover lembrou que teve que falar sobre tudo com Brendan então imaginou que Axel também pudesse pesar cada palavra que Randall dissesse sem se deixar enganar. — William disse que daria um jeito de fazer meu primo me encontrar de maneira segura enquanto isso nós distraímos a Randall aqui o que dá tempo de ação para ele agir. Com muita sorte podemos acabar obtendo alguma informação embora ache difícil ela soltar algo que possa prejudicar os planos dos puros .- A última palavra foi quase um sussurro. Ela piscou. Ou fechou os olhos por mais tempo do que uma piscadela. Quando os abriu encarava Axel pensando nas palavras que ele trocou com Connor. De certa forma aquilo foi um grande alívio, mesmo que em seu íntimo temesse que o Elodoth perdesse. "Se ele perder teremos Connor como alfa. Vai ser como tentar engolir pregos!” Pensou Chloe amargamente. Ainda assim ela não tocou no assunto do desafio, não era hora pra dizer o quanto estava preocupada com o resultado daquilo.


    Ankou
    Adepto da Virtualidade
    Ankou
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1715
    Reputação : 62

    Aeroporto de Dover  - Página 3 Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por Ankou Sab Out 08, 2022 3:46 am



    Os olhos de Connor fuzilam Axel no momento que ele fala, algo feral e primitivo, o Rahu já até estava se virando de costas, dava pra jurar que ele ia rosnar ou qualquer coisa do tipo, mas o humor parece virar de uma hora pra outra colocando um meio sorriso pontudo no rosto dele, deixando uma covinha charmosa no canto do rosto - Você quebra um voto exigindo outro… - no momento seguinte desaprovação, a raiva pareceu ir embora, ainda assim o aperto de mão é forte, quase dolorido, hostil.

    - O alfa dos Algozes definitivamente deveria estar na Cruzada… - As palavras saem entorpecidas, como se fossem uma ferida há muito tempo cicatrizada, mesmo que não fosse.

    - Agora vão ser duas comidas de rabo. - Ele diz evidentemente para Chloe, já de costas parecendo indiferente e continua seu caminho em direção a saída.

    Off:

    Connor Mcleary
    -Essência: 7/11
    -Dano: 0/12






    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1988
    Reputação : 82

    Aeroporto de Dover  - Página 3 Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por thendara_selune Sab Out 08, 2022 10:11 am






    OF: Repostei pq o fundo claro ficou cabuloso  Rolling Eyes  @Wordspinner

    As palavras de Connor são a última gota em um copo cheio de coisas não resolvidas. Ela escuta tudo sem alterar a expressão. Nem cansaço havia mais.  O rahu com toda certeza era o melhor entre eles no quesito sobreviver e brigar, mas péssimo em interpretar o que lhe era dito. “Rusga com meus parentes?” Na verdade, foi uma surpresa esbarrar com Connor, mas não era surpresa alguma escutá-lo dizer tudo aquilo. O aperto no braço parecia queimá-la por dentro. A ruiva não diz nada, preferia que Axel falasse e foi o que aconteceu em seguida. Quando terminam as palavras dos dois urathas ela se limita em responder com um tom sério. —  Assim vai ser.- Chloe olhou para eles  e depois não falou mais nada. A expressão dela parecia cuidadosamente vazia. A gibosa guardou as palavras deles para si, observando então o Rahu ir embora arrastando Dona.


    ☾✩☽


    Quando ficam apenas ela e Axel a mão da ruiva desliza pelo braço.  Sua mandíbula aperta enquanto encara Elodoth. — Acabei de voltar a Dover com William esbarrei com Connor por acaso juntamente com a outra que ele conhece.- Uma súbita antipatia por Dona embrenhou-se em Chloe. Não suportava que a outra Uratha se mostrasse tão submissa daquele jeito a Connor. — Um primo meu está aqui, precisando de ajuda, me mandou uma mensagem, talvez coincidência ou quem sabe aquelas coisas que o destino traça sem dar chance de escaparmos.- Havia uma certa acidez na voz. — A Senhora Randall que cuidou de mim como uma mãe está aqui.- Cahalith olhou para ele, um pequeno vinco na testa se formou. —  juntamente com ela outros três homens que conheço desde pequena. Eles não são tolos e nem se assustam com as coisas, na verdade posso dizer que sabem muito bem como agir e por isso são perigosos.- A gibosa se lembrava agora da infância com tanta clareza que se esforçou para se manter calma na frente dele. Chegara a acreditar que às duas famílias eram o lado bom da história, mas aquele celeiro provou o quanto estava enganada. —  William deu a sugestão que ligasse pra ela, uma distração, eles não perderiam a chance de falar comigo, quem sabe de contar  o lado deles da história, acho que você não soube mas foi a Senhora Randall que meses atrás foi a minha sala em Corona e atirou no James…- A sombra da culpa mudou a expressão dela para algo amargo. —  É inacreditável quantas armadilhas podem existir em um curto espaço de tempo que estou de volta. Mandei a mensagem pra você porque pelo que sei não há como enganar um Elodoth.- Quando chegou em Dover lembrou que teve que falar sobre tudo com Brendan então imaginou que Axel também pudesse pesar cada palavra que Randall dissesse sem se deixar enganar. — William disse que daria um jeito de fazer meu primo me encontrar de maneira segura enquanto isso nós distraímos a Randall aqui o que dá tempo de ação para ele agir. Com muita sorte podemos acabar obtendo alguma informação embora ache difícil ela soltar algo que possa prejudicar os planos dos puros .- A última palavra foi quase um sussurro. Ela piscou. Ou fechou os olhos por mais tempo do que uma piscadela. Quando os abriu encarava Axel pensando nas palavras que ele trocou com Connor. De certa forma aquilo foi um grande alívio, mesmo que em seu íntimo temesse que o Elodoth perdesse. "Se ele perder teremos Connor como alfa. Vai ser como tentar engolir pregos!” Pensou Chloe amargamente. Ainda assim ela não tocou no assunto do desafio, não era hora pra dizer o quanto estava preocupada com o resultado daquilo.






    Bravos
    Semi-Deus
    Bravos
    Semi-Deus

    Mensagens : 5477
    Reputação : 405
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Aeroporto de Dover  - Página 3 Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por Bravos Ter Out 11, 2022 11:49 am




    Axel Brown

    — É o esperado de um advogado. - Axel sorri de volta. Era o que ele era. Um elodoth. Um intérprete. O aperto de mão finaliza aquele momento. Agora tinha outras coisas para serem feitas. Sobre a presença do alfa na Caçada. Ele não diz nada. Eventualmente o alfa estaria lá. Ou não.

    * * *

    Chloe conta a situação. — Seu primo então está escondido dessa mulher? Decerto que podemos conversar com ela para ganhar tempo. Mas também acho difícil que ela deixe sair alguma informação. Temos que estar atentos para não soltar nenhuma também. - Ele pondera. — Na verdade, eu seria apenas um observador. Eles não tem o que falar comigo e eu sequer os conheço. Mas se você conduzir a conversa, eu vou poder avaliar o que eles falarem. - Ele olha ao redor.

    — Onde eles estão? Tanto a Randall quanto seu primo? - Ele chega mais próximo. — De onde William vai tirá-lo?






    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1988
    Reputação : 82

    Aeroporto de Dover  - Página 3 Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por thendara_selune Ter Out 11, 2022 6:48 pm







    ☾✩☽

    Chloe conta a situação. — Ele chegou ao mesmo tempo que cheguei ao que parece.- Ela não sabia como Malcom conseguiu fugir. — Obrigada Axel, a situação toda com a minha família é complicada e sei bem que não deveria confiar neles, mas, ao mesmo tempo não se rompe laços como esse tão facilmente… -Os lábios dela se apertaram numa linha triste. — Randall vai vir até aqui e o meu primo suponho que William consiga tirá-lo do aeroporto sem que ninguém note. - A gibosa resumia num sussurro próximo e cuidadoso que tinha voltado com William há algumas horas, coincidentemente esbarrou com Connor e Donna ao mesmo passo que recebia a mensagem do primo que tinha aparentemente acabado de chegar na cidade. Ela dizia que ele mandou uma mensagem pedindo ajuda e que o primo deve ter simulado que perdeu o passaporte o que resultou que ficasse sob uma espécie de custódia temporária. Com um leve entusiasmo revelou que toda essa informação ela conseguiu através de uns dos dons do irraka onde podia ver as coisas, ouvir e era uma sensação confusa, mas inegavelmente incrível. —  Bem, devo uma ao William, ele chegou a falar sobre precisar de passe livre no nosso território, para fazer algo ligado a duas amigas dele e deixou com Connor um papel que deve ser importante. Isso é algo que depois o rahu deve dizer a você, admito estar tão ansiosa que não prestei muita atenção às coisas e só pensava em resolver a situação do meu primo.-








    Bravos
    Semi-Deus
    Bravos
    Semi-Deus

    Mensagens : 5477
    Reputação : 405
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Aeroporto de Dover  - Página 3 Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por Bravos Ter Out 18, 2022 1:29 pm




    Axel Brown

    — Entendo... Nunca é simples quando a família está envolvida. Os laços são mais profundos que imaginamos ser. - Ele bem sabia disso. O que ele havia feito nos últimos tempos que não fosse relacionado ao seu pai ou sua mãe? Eram só outras circunstâncias, mas a problemática era a mesma. Chloe cita William. — Nunca sei o que esperar dele. Essa é a verdade. Como todo irraka ele tem a mania de não dizer tudo que sabe. Até quando seria simplesmente incoerente não dizer. Eu falarei com ele depois. E com Connor.

    — Vamos agora encontrar essa mulher. - Axel ajeita o cabelo. Vamos ver o que ela tinha a dizer para Chloe e talvez para os urdaga de Dover.

    Postando para dar fechamento e engatilhar a postagem do narrador Rolling Eyes






    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu
    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2816
    Reputação : 146

    Aeroporto de Dover  - Página 3 Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por Wordspinner Sab Out 29, 2022 9:02 pm

    Randall não se apressa em dar o at da graça. Muito pelo contrario ela demora. Demora e quando finalmente aparece, sendo empurrada por um homem muito sério, ela consegue fazer parecer um alívio. Um encontro casual e refrescante.

    Axel a via pela primeira vez e não podia dizer que marcas eram frescas ou antigas. Ele via a pele exposta pela blusa larga retraida em uma cicatriz que se perdia pelas costas depois de subir pelo ombro direito. Ele via uma das mãos coberta de riscos brancos sob os aneis. As pernas sem vida, flácidas e encaroçadas. As roupas eram elegantes e pareciam caras. Já os três homens com ela pareciam vestidos para mau tempo e uma corrida de moto.

    Eles se aproximam sem pudor, sem hesitação. Nenhuma ameaça clara.

    Chloe vê os quatro saindo das brumas do passado e deixando o que eram para trás até serem o que ela vê. Na sua frente. Quatro estranhos.

    "Chloe, como é bom te ver de novo!" Ela fala. Eles param. Os três não mostram qualquer reconhecimento. Analisam Chloe e Axel como peças a serem entendidas e catalogadas. Quem sabe até utilizadas. "Me aquece o coração saber que ainda quer falar comigo. Ando tão esquecida esses dias." O tom civil. Cada palavra uma caricia. O olho único salta dela para Axel.

    "Esse quem é?" Como se estivesse morrendo para saber. "Eu sou Randall, cavalheiro, a quem tenho a honra de me apresentar?" Ela parecia estar disposta a jogar um jogo lento escondendo o que podia.

    Porém...

    "O que quer?" Seco. Direto. O rosto dela se vira de novo para a cahalith.
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1988
    Reputação : 82

    Aeroporto de Dover  - Página 3 Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por thendara_selune Seg Out 31, 2022 12:37 am





    Desconsiderem a postagem anterior 🙂


    ☾✩☽

    Ainda com Axel Brown (Não precisa me responder aqui hahaha só se quiser acrescentar algo  @Bravos    I love you  Cool )



    — Laços que exercem poder.- A voz dela falha, mas quando ele fala sobre William a ruiva suspirou. Tinha tido poucas chances de estar com irraka e ainda assim ele faziam mil emoções explodirem dentro dela. — Ele é aquilo que deve ser. Por isso hoje confio plenamente em William, meses atrás não daria a mesma resposta, mas o irraka ajudou Sam e fez o mesmo por mim.- Sua pele corou em um vermelho perceptível aos olhos de Axel. — Existe esperteza na incoerência proposital, afinal ele é um lua nova.- Um sorriso amargo cortou o rosto bonito da ruiva e era  de partir o coração. Ela passa as mãos pelos cabelos de novo olhando na direção que Randall surgiria.




    ☾✩☽

    A gibosa bate um dos pés no chão. A espera parecia se arrastar de tal maneira que ela sente o coração pesar cada vez mais. Quando finalmente os olhos da ruiva podem ver Randall se sentiu trêmula.  Era como se uma brisa morna surgisse sussurrando cenas de um passado tão próximo. O corpo da loira tem marcas que a ruiva não reconhecia, ela leva uma das mãos a boca, era difícil ou impossível fingir que aquela visão de Randall não a afetava.

    Escutando-a falar, Chloe queria perguntar sobre a mãe, o pai e as famílias. Havia tanto que queria saber, mas ao mesmo tempo ali não era o lugar que lhe desse essa abertura. Olhou Axel por um segundo ou dois antes de responder. Sentia na voz da mulher que cuidou dela um misto de desafio e desconfiança talvez.  — A senhora sabe que eu não esqueceria nada, muito menos quem são.- Aproximou-se da mulher agachando-se diante dela. — Acha mesmo que a esqueceria?- O tom é um murmúrio. Aquilo com toda certeza era baixar a guarda de vez, mas Chloe não era um predador, ainda não sabia reconhecer os perigos e emaranhados entre aqueles dois mundos com total clareza. Achava que o que faltava a família era enxergar a mesma luz que ela mesma enxergava agora e isso poderia ser letal de uma maneira assustadora. A ruiva apertaria a mão da loira ou ao menos tentaria fazê-lo. Depois se ergue esperando Axel se apresentar. A mente dela cria mil cenários com reações imprevisíveis por mais que quisesse calcular tudo para um final feliz ilusório sabia em seu íntimo que as coisas não seriam simples.

    "Esse quem é?" Como se estivesse morrendo para saber. "Eu sou Randall, cavalheiro, a quem tenho a honra de me apresentar?" Ela parecia disposta a jogar um jogo lento escondendo o que podia. Porém...
    "O que quer?" Seco. Direto. O rosto dela se vira de novo para a cahalith

    — O que aconteceu com a senhora?-  Um maremoto de sentimentos transbordam quando ela fala. A preocupação ficava ali tão cheia de marcas possíveis de tocar. — Tenho tanto para perguntar…Mas agora quero saber o que aconteceu com a senhora.- Os olhos de Chloe escureceram até que as pupilas quase obscurecem o ouro derretido de suas íris. Ela queria ganhar tempo, mas também queria genuinamente ouvir a outra falar, por sorte Axel estava ali para ser uma âncora para gibosa.
    OBG pelo post  cheers  @Wordspinner  Cool  






    Bravos
    Semi-Deus
    Bravos
    Semi-Deus

    Mensagens : 5477
    Reputação : 405
    Conquistas :
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/311.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1211.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1112.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/912.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1312.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1711.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1413.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1611.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/1911.png
    • https://i.servimg.com/u/f11/17/02/65/26/2111.png
    Premiações :
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh32.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh23.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh41.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh29.png
    • https://i.servimg.com/u/f89/19/67/13/04/medalh44.png

    Aeroporto de Dover  - Página 3 Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por Bravos Ter Nov 08, 2022 11:16 am

    Bravos escreveu:



    Axel Brown

    — Ele já me ajudou também e ainda assim eu me pergunto se devo confiar. - Ele diz por fim.

    * * *

    Axel não esperava ver uma mulher marcada por cicatrizes. A existência de alguém que está muito perto de urathas sem ser um? Lhe assombra a possibilidade de algo assim um dia acontecer aos parentes da alcatéia. À Olena, à Liana, à Judas. Um calafrio lhe corre a espinha por aquele pensamento. Ele estica a mão para cumprimentá-la, enquanto se abaixa um pouco. — Axel. Conheci a Chloe logo que ela chegou aqui. - E ela provavelmente queria que Axel fosse aquele quem iria investigar para além do que os olhos vêem. Mas era melhor que ela fizesse isso. Talvez até para ela entender melhor a própria história. Por isso o elodoth fez seus dons se derramarem na cahalith e ela usá-los como se fosse ele. No mesmo instante que ela abraçava a mulher que um dia a criou.

    Usando Refleted Facets para dar pra Chloe Scent Benehead the Surface e Prey on Weakness Rolling Eyes pelo que eu entendi, eu uso o dom, mas ela que recebe o resultado, né isso?






    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu
    Wordspinner
    Sacerdote de Cthulhu

    Mensagens : 2816
    Reputação : 146

    Aeroporto de Dover  - Página 3 Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por Wordspinner Sex Nov 11, 2022 7:01 pm

    Chloe escreveu:Acha mesmo que a esqueceria?

    Ela olha nos olhos de Chloe e as linhas do rosto se movem devagar, lentamente se suavizando. "Eu sei que não." A voz continua firme. Os três homens a olham sérios. Frios.


    Axel escreveu:Axel. Conheci a Chloe logo que ela chegou aqui.

    "Então a culpa é sua, não é?" O aperto é firme e seco. "Ela não quer voltar para casa mais." Uma nota triste na voz. Arrependimento e resignação.

    Axel sente a conexão entre ele e Chloe. Tão próximos é como se ele terminasse dentro dela, como se a pudesse sentir o que ela percebe. Mais que isso, mudar o que ela vê. O que ela é. A mudança que a lua fez nele arrastada a força para ela, ainda assim a ligação é tão natural e intima que a Cahalith percebe a mudança sem desconforto. O significado de tudo que ela vê e ouve muda. Cada palavra, cada expressão, revelando segredos. A verdade exposta sob luz prateada impossível de ignorar.


    Chloe escreveu: Tenho tanto para perguntar…Mas agora quero saber o que aconteceu com a senhora

    "Um acidente. Meu carro quebrou na estrada." Uma mão rígida sobe em saltos sofridos de movimentos até uma cicatriz recente no ombro. Os dedos imóveis correm os altos e baixos da pele destruida como se pudessem ler as lembranças. Quatro dedos. O dedo mínimo não estava lá. "Muita sorte, me disseram, de ser socorrida rápido." Ela sorri. Mas não tinha qualquer alegria. Era acído e cínico. "Todd e Gunter não tiveram tanta sorte. Já esteve em um acidente de carro?" Ela vira os olhos na dieração do Elodoth e humor está lá novamente. "Em um momento a adrenalina saborosa da velocidade. O mundo correndo rápido a sua volta e de alguma forma você se sente separada, não é? Protegida dentro da sua caixinha de metal confortável e segura." O rosto se transforma de animado para cruel em uma piscada. Impossível dizer a diferença, até o sorriso era o mesmo, mas a mensagem era outra completamente diferente. "Essa ilusão foi arrancada de mim. Agradeço por isso." Ela não parecia grata. "Quando seu carro blindado para de funcionar em uma curva fechada ele segue uma rota tão curiosa." Uma risada falsa e forçada. "Me tiraram das ferragens tão rápido." Ela toca o lugar onde o dedo faltante estária. "Eu respeito isso Chloe. Respeito o que você fez. Eu reconheço que errei. Escolhi mal meu momento. Tive esperanças que você não podia corresponder." A voz agora neutra e calma. Lenta. Real. "Eu quase achei que era ele, os olhos eram iguais e achei que tinha morrido e seu namoradinho estava me puxando pro inferno com ele."

    Um suspiro. "Não vim aqui trocar histórias e lembranças preciosas. Eu vim ouvir o que tem a dizer." Séria. Direta. Os homens reagem ao tom dela. Prontos para se mover a qualquer momento. Prontos para violência. Uma brutalidade fria logo abaixo da superfície.
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade
    thendara_selune
    Adepto da Virtualidade

    Mensagens : 1988
    Reputação : 82

    Aeroporto de Dover  - Página 3 Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por thendara_selune Sab Nov 12, 2022 1:37 pm







    ☾✩☽

    A ruiva bebia a força de Axel, a lua dele se misturando a dela e da mesma maneira que aconteceu com o irraka a gibosa parecia encantada com aquilo até que uma onda de emoção intensa brincou deliberadamente no seu coração, expandiu, inchou até ter a sensação que o seu peito endureceu contra a pressão implacável do momento. A gibosa teve a nítida impressão que algo quente e grosso entupiu a sua garganta quando a escutou relatar sobre o acidente. “Tanto para dizer, mas, ao mesmo tempo tão complicado.” O pensamento vai rasgando as linhas de expressão quando a senhora Randall fala sobre esperança, pois era esse sentimento que a própria Chloe nutria de uma maneira ingênua e difícil de esconder. "Eu quase achei que era ele, os olhos eram iguais e achei que tinha morrido e seu namoradinho estava me puxando pro inferno com ele." Os lábios dela se curvaram num sorriso murcho e azedo. — Sinto muito por tudo que aconteceu.- Olhos frios e azuis da senhora Randall presos a Chloe. — As coisas são como devem ser, o caminho do meio não existe agora, mas quero dizer que são bem-vindos desse lado,- A ruiva imaginava os olhos da loira ficarem presos nos seus cheios de desaprovação ou piedade. — Posso cuidar de vocês, fazê-los entender o que eu sinto hoje,- A velha ingenuidade dela tão óbvia que faria a sua mãe dar um sorriso para depois murchar numa linha fina sem expressão. — A senhora sabe que sempre fui obediente, leal, até mesmo quando se tornou difícil entender porque ele agia daquele jeito comigo,- A gibosa pareceu envergonhada por dois segundos. Nunca falou abertamente na frente da alcateia, aquilo faria Axel sentir desconforto, culpa e um sentimento confuso ondulando no íntimo da cahalith. —Tive esperanças que ele mudasse, quando fui embora, pensei que isso seria suficiente para reatar tudo, mas não foi e mesmo sentindo falta de casa, da família e de tudo mais…- Os olhos âmbar dela ficam fixados no rosto de nariz reto e mandíbula firme, tudo emoldurado por longos cabelos loiros que faziam de Randall uma mulher bonita.  — O celeiro era um palco que não queria ver, um show ruim de todos os ângulos que possa analisar…Sei o que vi lá, a senhora pode não saber, mas aquilo foi desonroso, cruel e tingido de barbárie que não vou compactuar nunca!- Era a melhor forma de falar sem arriscar falar demais ou abrir uma brecha naquele mundo.  — As duas famílias estão cometendo erros que vão além de pecados físicos, são imorais e destroem tudo que aprendi a acreditar enquanto crescia… Mas ainda assim quero que vejam a realidade que estou,- Ela aproximou-se de Randall como fazia quando criança, olhando as suas mãos, o dedo faltando e imaginando que Axel sentia a mesma conexão e as emoções brigando dentro dela de muitas maneiras. — Eu não podia gerar vida, a senhora sabe o quanto queria ser mãe, não apenas por ele, mas era algo pra mim e que me fazia ter esperanças todos os dias…- Chloe sussurrou contendo a vontade de fungar e chorar. Era um inferno ser assim, mas era o que a gibosa era, emoção, sentimentos intensos que pareciam cada vez mais arranhar a superfície de serenidade que ela vestiu enquanto estava casada. — Eu quero a minha família de volta, quero muito, vou brigar para ter vocês comigo, mostrar o que posso ver hoje, não peço que entenda o que estou dizendo agora… Mas a senhora sabe que não minto, nunca menti sobre nada antes, mas hoje estou seguindo o que tenho certeza ser o certo.- Ainda pertinho da mulher que cuidou dela e dos outros com carinho, ela suspirou. — Malcom vai ficar comigo, podem tentar brigar também, vou entender, mas ele fica aqui e vou cuidar dele da mesma maneira fervorosa que as famílias cuidam dos seus…Vou cuidar dos meus filhos do mesmo jeito que me ensinaram, não importa o preço, mas eles vão ficar bem e vou falar que eles tem uma família maior que mora longe agora, mas que uma dia podem estar bem perto deles…- O tom dela é gentil, mesmo que o seu coração estivesse batendo com tanta força dentro do seu peito. — Nunca vão mudar os sentimentos que nutro por vocês, quero ver o meu pai, minha mãe, mas agora pelo que vejo ainda não é a hora e tenho medo que esse tempo precioso não chegue para nós…- A conversa teria dado tempo para William fazer o que tinha de fazer, ela torcia por isso e também que os três ali intimidante se sentirem inclinados a pensar no que ela tinha dito ou quem sabe estivessem tão cheios de fé na causa deles que achariam que Chloe se perdeu. A ruiva abraça com suavidade a outra, com medo que pudesse quebrá-la, mas na verdade quem estava quebrada era a gibosa que sentiu que partia-se em pedacinhos impossíveis de colar. — Seja como for, quero que a senhora diga aos meus pais que eles sempre serão meus pais e se não voltarmos a nos encontrar aqui nessa jornada quem sabe  em um outro lugar possamos deixar pra trás tudo que nos separou para vivermos de novo juntos.- A ruiva pareceu triste antes de prosseguir. — Ian deve seguir o próprio caminho, nós encerramos o nosso capítulo e se tivermos de nos reencontrar creio que estaremos de lados opostos…Vou devolver aquilo que não é me pertence quando tiver uma chance...- Foi então que lembrou de Randall e dá inúmeras canções que a voz macia dela cantarolou como se dentro do grande casarão um tempo diferente passasse como se os ponteiros do relógio antigo marcassem uma hora incapaz de ser ouvida além de suas paredes. No dia do seu casamento Randall, as primas e a mãe escutavam  The Chordettes “Mr. Sandman”, Nancy Sinatra “Lady Bird” e Frank & Nancy Sinatra "Something Stupid". Uma nuvem escura a fez lembrar de Devon, o detestava de tal maneira que não sabia o que seria capaz de fazer com ele ou se tinha os meios para machucá-lo do mesmo jeito que ele fez com ela.  Balançou a cabeça afastando aquela memória da mente. No fim mais uma vez recordou de Connor que dizia que tudo aquilo era uma ilusão e ela se agarrou tanto naquilo que acabou colidindo com o pacto James no caminho e abraçando aquele sentimento fugaz com o William.  Por fim afastou-se da mulher. — Era tudo que tinha pra dizer agora e aqui…- Dava espaço pra ela falar ou quem sabe a mulher apenas erguesse o queixo bonito em desafio para logo depois ir embora sem dizer mais nada. Randall tinha seu jeito de agir, não ia dizer nada que pudesse estragar planos, mas ao mesmo sabia que Chloe não mentia.


    OBG pelo post  cheers  @Wordspinner  Cool  






    Conteúdo patrocinado


    Aeroporto de Dover  - Página 3 Empty Re: Aeroporto de Dover

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Seg Dez 05, 2022 1:17 am